Вы находитесь на странице: 1из 5

COLÉGIO ESTADUAL SENADOR ONOFRE QUINAN

JOÃO PEDRO LIMA

MÚSICAS E DANÇAS REGIONAIS BRASILEIRAS

Trabalho de Ensino Religioso

Anápolis - Goiás
2019
JOÃO PEDRO LIMA

MÚSICAS E DANÇAS REGIONAIS BRASILEIRAS

Trabalho de Ensino Religioso

Trabalho elaborado para disciplina de Ensino Religioso, sob orientação dos


professores Wellington e Divina, na 1º série do ensino médio.

João Pedro Lima,


Anápolis, 05 novembro de 2019.
RESUMO

A dança no Brasil originou-se dos mais variados lugares, recebendo


muitas influências de outros países. Com as danças, há uma mistura de ritmo e som,
que fazem as pessoas criarem cada vez mais passos e modos diferentes para
dançar. As danças no Brasil são diversas em cada região do país, sendo as mais
conhecidas, o Maxixe, o Xaxado, o Baião, o Frevo e a Gafieira. Muitos são os
derivados dessas danças, que recebem influências principalmente africanas, árabes,
europeias e indígenas. E ainda tem espaço para as danças folclóricas e tradicionais
que vão de acordo com cada região e localidade no Brasil como forró, axé, entre
outras. O país é muito rico em ritmos musicais, que aqui se originaram e se tornaram
conhecidos internacionalmente. O samba, por exemplo, juntamente com o futebol, é
uma das expressões mais conhecidas do Brasil no exterior. A música brasileira se
desenvolveu em estilos e gêneros musicais diferentes, tais como música popular
brasileira, música nativista, música sertaneja, vanerão, samba, choro, axé, brega,
forró, frevo, baião, lambada, maracatu, tropicalismo, bossa nova e rock brasileiro,
entre outros.

Brasil; danças; ritmo; diversas; região; músicas; samba; forró;


MÚSICAS E DANÇAS DA REGIÃO NORTE

Algumas das mais populares danças típicas da região Norte do Brasil

Os tipos de danças da região norte do país contam com influencias das danças
indígenas, africanas e por vezes portuguesas. Por ser a maior região do Brasil em
termos de área total, são inúmeras as danças regionais encontradas.
Entretanto, existem sempre as que se destacam por conta de sua popularidade
em festas populares folclóricas, que geralmente são bastante difundidas pelo país. A
seguir, listaremos 5 exemplos de tipos de danças típicas da região Norte.

Dança de Lundu Marajoara

A dança de Lundu Marajoara é originária do Pará. É uma dança sensual e


envolvente, que traz a ideia de um convite amoroso entre os dançarinos. Da mesma
forma que muitas das danças típicas da região Norte do país, é baseada nas danças
africanas, mas apresentando as características marajoaras.
A dança de Lundu Marajoara é composta por movimentos rotacionais;
enquanto a mulher dança sensualmente, mexendo o quadril, o homem vai
acompanhando como se estivesse admirando e desejando-a, dançando em volta da
mesma. As mulheres usam um top e saia longa bem colorida, enquanto os homens
utilizam calça longa e permanecem sem camisa.

Dança do maçarico

A dança do maçarico é uma das mais populares danças típicas do Amazonas.


De acordo com o que se tem conhecimento, tal dança foi batizada com esse nome
em alusão ao pássaro “maçarico”, muito comum na fauna regional. A comparação é
feita pois os movimentos realizados pelos dançarinos os fazem parecem com o
pássaro caminhando, que possui pernas longas e finas e as quais movimenta muito
rapidamente.
A dança do maçarico é realizada numa formação composta por vários casais,
que vão percorrendo o palco dando desde pequenos pulinhos até grandes
passadas, em um ritmo acelerado e contagiante. É um tipo de dança voltada ao
entretenimento, portanto, não tem como objetivo celebrações de nenhuma espécie.
A vestimenta utilizada pelos dançarinos, assim como na maioria das danças típicas
da região Norte do Brasil, é um espetáculo à parte, sendo composta da seguinte
maneira: os homens usam camisa e calça, geralmente de cores diferentes; já as
mulheres utilizam uma blusa e uma saia muito bem elaborada e colorida, detalhe
que faz toda a diferença na vivacidade da dança.

Marujada de Bragança

A Marujada de Bragança é um tipo de dança originária do estado do Pará. Foi


criada pelos escravos africanos que habitavam a região, é reconhecida pela
disciplina e organização. A Marujada de Bragança foi criada para a celebração da
festa de São Benedito, na qual a “marujada”, composta principalmente por mulheres,
sai às ruas em homenagem ao santo.
A Marujada de Bragança é composta por sete tipos de danças diferentes: o
xote bragantino, a zabumba, o retumbo, a valsa, bagre, chorado e mazurca. As
vestimentas utilizadas pelas marujas é composta por um vestido longo todo branco
(camisa e calça no caso dos homens), com chapéus característicos, que contém
fitas coloridas em sua circunferência.

Retumbão, dança típica do Norte

O retumbão é uma dança derivada da Marujada e, assim como outras danças


típicas da região Norte, tem a temática religiosa. O retumbão é dançado em
homenagem a São Benedito, sendo que as mulheres são as que determinam e
comandam o ritmo, auxiliadas pelos instrumentos de percussão.
Os movimentos de dança assemelham-se a espanholas tocando castanholas, com
as mãos erguidas na altura da cabeça. Os homens vestem-se de branco e as
mulheres utilizam vestimentas semelhantes às da marujada.

Dança do Carimbó – Pau e corda

O Carimbó é um dos tipos de danças originários do Pará, e é considerado um


Patrimônio Cultural do país, tendo sido reconhecido pelo IPHAN em 2014. Tem suas
raízes na cultura indígena local (índios tupinambás), contanto também com
elementos afro e portugueses. O nome “Carimbó” vem do dialeto indígena e faz
alusão a um instrumento de percussão semelhante a um tambor.
Assim como muitas das danças típicas da região Norte do Brasil, os trajes utilizados
pelos dançarinos de Carimbó são sempre coloridos e muito bem elaborados. As
mulheres usam uma saia longa ricamente estampada e trabalhada, com uma blusa
rendada e igualmente detalhada, assim como acessórios pendurados. Os homens
geralmente usam calça longa e permanecem sem camisa. O ritmo é rápido e
envolvente, com os dançarinos pulando e rodando pelo palco. O que se vê com
maior frequência, é um palco composto apenas por mulheres ou casais.

As danças típicas da região Norte do Brasil contribuem para a divulgação


do folclore e cultura popular local, além de levar a história de seu povo através das
manifestações artísticas.