Вы находитесь на странице: 1из 1

Os desafios da educação contemporânea brasileira

Os problemas educacionais brasileiros estão desde ações do Governo até


a incompreensão da população sobre a importância da didática. O desinteresse dos
políticos sobre a criação e fortalecimento de políticas que visem à formação
educacional da população se deve ao fato de que investimentos nessa área não
costumam servir para aumentar o seu “curral eleitoral”. Baseado nisto, muitos
governantes lutam por infraestrutura, segurança, programas sociais e lazer, enquanto
poucos dedicam seus cargos à construção de uma sociedade mais bem formada e
informada.

O que se percebe são escolas públicas cada vez mais sucateadas, professores
desmotivados com baixa remuneração e turmas cada vez mais indisciplinadas e alunos
desinteressados que já saem de casa contando os minutos para voltar.

Deve ser ofertada instrução continuada a professores para que estes possam criar
habilidade para desenvolver aulas mais dinâmicas motivando seus alunos para que
estes entendam que estudar não é chato, e sim um caminho para uma vida
com perspectivas melhores. Pois de fato, é como dizia Paulo Freire “se a educação
sozinha não muda uma sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda”.

_______________________________________________________________________

Atualmente, a educação é o fator principal no desenvolvimento de um País. Ocupando


a sétima posição na economia mundial, seria racional acreditar que o Brasil possui um
sistema público de ensino eficiente. Contudo, a realidade é justamente o oposto e o
resultado desse contraste é claramente refletido na velocidade com a qual crescemos.

O quadro brasileiro é, entretanto, o outro lado da moeda. Nosso país investe menos de
10% do PIB na educação e o que se observa é a falta de escolas, materiais pedagógicos
escassos e um salário medíocre para os profissionais da educação. Não é de se
espantar que apenas uma rara parcela dos cidadãos almeja o ramo educacional, sendo
que tal profissão representa a base fundamental da maioria dos processos de
desenvolvimento.

Portanto, podemos concluir que o desenvolvimento de um país está diretamente


ligado à educação. Nesse prisma, é primordial aumentar os investimentos na
qualificação dos educadores, aperfeiçoar estruturas escolares para que estas atendam
integralmente os alunos e também financiar pesquisas, que atualmente acabam que
por repelir grandes representantes nacionais. E a proporcionalidade direta é
matematicamente comprovada: quanto mais se investir na educação, mais os
resultados serão positivos.