Вы находитесь на странице: 1из 36
Mecânica Geral Aula 3 Corpos Rígidos: Sistemas de Forças Equivalentes
Mecânica Geral
Aula 3
Corpos Rígidos: Sistemas de
Forças Equivalentes

Momento de uma força

Momento de uma força Também conhecida como torque de uma força. É a grandeza física que

Também conhecida como torque de uma força. É a grandeza física que mede a tendência de uma força provocar uma rotação em relação a um ponto.

Objetivos

Objetivos Discutir o conceito de momento de uma força Mostrar como calcular esse momento em duas

Discutir o conceito de momento de uma forçaObjetivos Mostrar como calcular esse momento em duas e três dimensões.

Mostrar como calcular esse momento em duas e três dimensões. três dimensões.

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/ficha TecnicaAula.html?aula=24925
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/ficha TecnicaAula.html?aula=24925

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/ficha

TecnicaAula.html?aula=24925

Sentido de rotação Horário Anti- horário http://www.mundoeducacao.com/fisica/mo mento-ou-torque-uma-forca.htm
Sentido de rotação Horário Anti- horário http://www.mundoeducacao.com/fisica/mo mento-ou-torque-uma-forca.htm
Sentido de rotação Horário Anti- horário http://www.mundoeducacao.com/fisica/mo mento-ou-torque-uma-forca.htm

Sentido de rotação

HorárioSentido de rotação Anti- horário http://www.mundoeducacao.com/fisica/mo mento-ou-torque-uma-forca.htm

Anti- horárioSentido de rotação Horário http://www.mundoeducacao.com/fisica/mo mento-ou-torque-uma-forca.htm

http://www.mundoeducacao.com/fisica/mo

mento-ou-torque-uma-forca.htm

Corpos Rígidos: Sistemas de Forças Equivalentes Continuando
Corpos Rígidos: Sistemas de Forças Equivalentes
Corpos Rígidos: Sistemas
de Forças Equivalentes

Continuando

Cálculo do momento da força

Cálculo do momento da força Quanto maior a força ou a distância (braço de momento ou

Quanto maior a força ou a distância (braço de momento ou braço de alavanca), maior é o efeito da rotação.

(HIBBELER, 2011)
(HIBBELER, 2011)
(HIBBELER, 2011)

(HIBBELER, 2011)

(HIBBELER, 2011)

Princípio da transmissibilidade

Princípio da transmissibilidade Se a força for aplicada na mesma linha de ação não importa onde

Se a força for aplicada na mesma linha de ação não importa onde será aplicada.

Princípio da transmissibilidade Se a força for aplicada na mesma linha de ação não importa onde
Momento Resultante de um Sistema de Forças Coplanares
Momento Resultante de um Sistema de
Forças Coplanares
Momento Resultante de um Sistema de Forças Coplanares (HIBBELER, 2011)
Momento Resultante de um Sistema de Forças Coplanares (HIBBELER, 2011)

(HIBBELER, 2011)

Sentido do momento

Sentido do momento (HIBBELER, 2011)
Sentido do momento (HIBBELER, 2011)

(HIBBELER, 2011)

Cálculo do momento

Cálculo do momento M=F.d onde d é a distância da aplicação da força até o ponto

M=F.d onde d é a distância da aplicação da força até o ponto onde ocorrerá o torque. até o ponto onde ocorrerá o torque.

M+ → sentido anti horário sentido anti horário

M - → sentido horário sentido horário

Unidade:da força até o ponto onde ocorrerá o torque. M+ → sentido anti horário M -

N.m

Momento no espaço

Momento no espaço (HIBBELER, 2011)
Momento no espaço (HIBBELER, 2011)

(HIBBELER, 2011)

Cálculo do momento no espaço

Cálculo do momento no espaço  ( r xF ) M Ro  Onde, r representa

( r xF )

M Ro

Onde, r representa um vetor posição traçado de O até qualquer ponto sobre a linha de ação de F

Como resolver

Como resolver Onde: rx, ry e rk representam os componentes x, y e z do vetor
Como resolver Onde: rx, ry e rk representam os componentes x, y e z do vetor

Onde:

rx, ry e rk representam os componentes x, y e z do vetor posição traçado do ponto O até a linha de ação da força.

Fx, Fy e Fz representam as componentes x, y e z da força.
Fx, Fy e Fz representam as componentes x, y e z da força.

Fx, Fy e Fz representam as componentes x, y e z da força.

Corpos Rígidos: Sistemas de Forças Equivalentes Agora é sua vez
Corpos Rígidos: Sistemas de Forças Equivalentes
Corpos Rígidos: Sistemas
de Forças Equivalentes

Agora é sua vez

Atividade
Atividade
Atividade UERJ – Para abrir uma porta, você aplica sobre a maçaneta, colocada a uma distância

UERJ – Para abrir uma porta, você aplica sobre a maçaneta, colocada a uma distância d da dobradiça, conforme a figura ao lado, uma força de módulo F perpendicular à porta.

a uma distância d da dobradiça, conforme a figura ao lado, uma força de módulo F
a uma distância d da dobradiça, conforme a figura ao lado, uma força de módulo F
a uma distância d da dobradiça, conforme a figura ao lado, uma força de módulo F
Atividade
Atividade
Atividade Para obter o mesmo efeito, o módulo da força que você deve aplicar em uma

Para obter o mesmo efeito, o módulo da força que você deve aplicar em uma maçaneta colocada a uma distância d/2 da dobradiça desta mesma porta, é:

a) F/2

b) F

c) 2F

em uma maçaneta colocada a uma distância d/2 da dobradiça desta mesma porta, é: a) F/2
em uma maçaneta colocada a uma distância d/2 da dobradiça desta mesma porta, é: a) F/2
em uma maçaneta colocada a uma distância d/2 da dobradiça desta mesma porta, é: a) F/2

d) 4F

Resposta: C

Atividade
Atividade
Atividade Determine os momentos das forças que atuam na estrutura em relação ao ponto O. (HIBBELER,

Determine os momentos das forças que atuam na estrutura em relação ao ponto O.

Atividade Determine os momentos das forças que atuam na estrutura em relação ao ponto O. (HIBBELER,
Atividade Determine os momentos das forças que atuam na estrutura em relação ao ponto O. (HIBBELER,
Atividade Determine os momentos das forças que atuam na estrutura em relação ao ponto O. (HIBBELER,

(HIBBELER, 2011)

Atividade Determine os momentos das forças que atuam na estrutura em relação ao ponto O. (HIBBELER,
Atividade Determine os momentos das forças que atuam na estrutura em relação ao ponto O. (HIBBELER,
Atividade Resposta: -333,92N.m
Atividade
Resposta:
-333,92N.m
Atividade
Atividade
Atividade O poste da figura abaixo está sujeito a uma força de 60 N na direção

O poste da figura abaixo está sujeito a uma força de 60 N na direção de C para B. Determine a intensidade do momento criado pela força em relação ao suporte A.

de 60 N na direção de C para B. Determine a intensidade do momento criado pela
de 60 N na direção de C para B. Determine a intensidade do momento criado pela
de 60 N na direção de C para B. Determine a intensidade do momento criado pela
de 60 N na direção de C para B. Determine a intensidade do momento criado pela
de 60 N na direção de C para B. Determine a intensidade do momento criado pela
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade Primeiro passo: definir o vetor posição Segundo passo: definir o vetor força Terceiro passo: Calcular

Primeiro passo: definir o vetor posição Segundo passo: definir o vetor força Terceiro passo: Calcular a matriz

Primeiro passo: definir o vetor posição Segundo passo: definir o vetor força Terceiro passo: Calcular a
Primeiro passo: definir o vetor posição Segundo passo: definir o vetor força Terceiro passo: Calcular a
Primeiro passo: definir o vetor posição Segundo passo: definir o vetor força Terceiro passo: Calcular a
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Atividade
Corpos Rígidos: Sistemas de Forças Equivalentes Finalizando
Corpos Rígidos: Sistemas de Forças Equivalentes
Corpos Rígidos: Sistemas
de Forças Equivalentes

Finalizando

O que é o momento de uma força?

O que é o momento de uma força? É a grandeza física que mede a tendência

É a grandeza física que mede a tendência de rotação de um corpo quando uma força é aplicada neste corpo.

Pode–se ter momento em duas ou três dimensões. Pode-se ter momento realizado por uma ou
Pode–se ter momento em duas ou três dimensões. Pode-se ter momento realizado por uma ou

Pode–se ter momento em duas ou três dimensões. dimensões.

Pode-se ter momento realizado por uma ou várias forças espalhadas no plano ou no espaço. várias forças espalhadas no plano ou no espaço.

http://revisandooconteudo.blogspot.com. br/2013/08/estatica-de-um-corpo- extenso-maquinas.html
http://revisandooconteudo.blogspot.com. br/2013/08/estatica-de-um-corpo- extenso-maquinas.html
http://revisandooconteudo.blogspot.com. br/2013/08/estatica-de-um-corpo- extenso-maquinas.html

http://revisandooconteudo.blogspot.com.

br/2013/08/estatica-de-um-corpo-

extenso-maquinas.html

Como calcular o momento

Como calcular o momento No plano: M=F.d Tem-se dois sentidos: Horário – Anti-horário +

No plano:Como calcular o momento M=F.d Tem-se dois sentidos: Horário – Anti-horário +

M=F.d

Tem-se dois sentidos:Como calcular o momento No plano: M=F.d Horário – Anti-horário +

Horário – Anti-horário +

   

Cálculo do momento

No espaço:  

No espaço:

 

M

Ro

( r xF )

A direção e o sentido é dado pela regra da mão direita.

A direção e o sentido é dado pela regra da mão direita.

Onde: rx, ry e rk representam os componentes x, y e z do vetor posição
Onde: rx, ry e rk representam os componentes x, y e z do vetor posição

Onde:

rx, ry e rk representam os componentes x, y e z do vetor posição traçado do ponto O até a linha de ação da força. E Fx, Fy e Fz representam as componentes x, y e z da força.

traçado do ponto O até a linha de ação da força. E Fx, Fy e Fz

Passos para o cálculo da matriz

Passos para o cálculo da matriz Primeiro passo: definir o vetor posição Segundo passo: Definir o

Primeiro passo: definir o vetor posiçãoPassos para o cálculo da matriz Segundo passo: Definir o vetor força Terceiro passo: Calcular a

Segundo passo: Definir o vetor forçaPassos para o cálculo da matriz Primeiro passo: definir o vetor posição Terceiro passo: Calcular a

Terceiro passo: Calcular a matrizPassos para o cálculo da matriz Primeiro passo: definir o vetor posição Segundo passo: Definir o