Вы находитесь на странице: 1из 211

AULÃO DE VÉSPERA Polícia Militar - SP

Assuntos mais cobrados nas provas de português

Professor Dorival Conte Junior

Edital

1.

Leitura e interpretação de diversos tipos de textos (literários e não literários).

2.

Sinônimos e antônimos.

3.

Sentido próprio e figurado das palavras.

4.

Pontuação.

5.

Classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição e

conjunção: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem.

6.

Concordância verbal e nominal.

7.

Regência verbal e nominal.

8.

Colocação pronominal.

9.

Crase.

ASSUNTOS MAIS COBRADOS NAS ÚLTIMAS PROVAS DA POLÍCIA MULITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO
ASSUNTOS MAIS COBRADOS NAS ÚLTIMAS PROVAS DA
POLÍCIA MULITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

1. Crase

2. Verbos

3. Pontuação 4. Conjunções 5. Colocação pronominal 6. Regência verbal e nominal

7. Concordância verbal e nominal

8. Sentido das palavras e expressões

9. Sentido próprio e sentido figurado das palavras

1. Crase
1. Crase
Casos obrigatórios de crase
Casos obrigatórios de crase

Termo regente + termo regido

Casos proibidos
Casos proibidos

Faltar preposição “a” ou artigo “a/as”

Casos facultativos
Casos facultativos

Termo regente + pronomes possessivos femininos

Casos especiais
Casos especiais

Locuções femininas

VUNESP PM 2019

Coube

desconexão necessária com a labuta como caminho para se chegar

do ser humano.

Domenico De Masi

criação do conceito de ócio criativo, referindo-se

experiências criativas

Em conformidade com a norma-padrão, as lacunas do enunciado devem ser preenchidas,

correta e respectivamente, com:

(A)

à

a

à

às

(B)

à

à

à

as

(C)

à

a

a

à

(D) a

a

à

às

(E)

a

à

a

a

2. Verbos Tempos e modo dos verbos: conjugação
2. Verbos
Tempos e modo dos verbos: conjugação

Verbos primitivos: ter, pôr, vi e ver e derivados

Modo indicativo
Modo indicativo

Certeza

ter, pôr, vi e ver e derivados Modo indicativo Certeza Modo imperativo Ordem, conselho, pedido ou

Modo imperativo Ordem, conselho, pedido ou sugestão

Modo subjuntivo
Modo subjuntivo

Hipótese, incerteza

VUNESP PM 2019

No contexto em que está empregada, a locução verbal “Vai trabalhar” equivale a

(A) uma advertência, no modo verbal subjuntivo, permeada de sentido de humor.

(B) uma recomendação, no modo verbal imperativo, permeada de sentido de hostilidade.

(C)

uma solicitação, no modo verbal indicativo, permeada de sentido de sarcasmo.

(D)

uma ordem, no modo verbal imperativo, permeada de sentido de cortesia.

(E)

um conselho, no modo verbal subjuntivo, permeada de sentido de orientação.

NÃO HÁ NÃO HÁ NÃO HÁ VAGAS VAGAS VAGAS NÃO HÁ NÃO HÁ VAI TRABALHAR,
NÃO HÁ
NÃO HÁ
NÃO HÁ
VAGAS
VAGAS
VAGAS
NÃO HÁ
NÃO HÁ
VAI TRABALHAR,
VAGABUNDO!!
VAGAS
VAGAS
3. Pontuação Ordem direta da oração
3. Pontuação
Ordem direta da oração

Sujeito, verbo e complementos

Termo deslocado ou intercalado

VUNESP PM 2018

Assinale a alternativa correta quanto ao uso da vírgula.

(A) Vizinho, ouço, neste momento, música em sua casa. Se me convidar, irei com alegria.

(B)

Vizinho, ouço neste momento, música em sua casa. Se me convidar irei com alegria.

(C)

Vizinho ouço, neste momento, música em sua casa. Se me convidar irei, com alegria.

(D)

Vizinho ouço, neste momento, música em sua casa. Se, me convidar irei com alegria.

(E) Vizinho ouço neste momento, música em sua casa. Se me convidar, irei, com alegria.

4. Conjunções

Conjunções iguais com mais de um sentido
Conjunções iguais com mais de um sentido
Porque
Porque

Causa ou explicação

Pois
Pois

Causa, explicação ou conclusão

Desde que
Desde que

Causa, condição ou tempo

Como
Como

Causa, conformidade ou comparação

VUNESP PM 2019

Sem prejuízo de sentido ao texto, o trecho As empresas tentam reduzir suas folhas de

pagamento, mesmo que isso signifique mais horas extras. (5º parágrafo) está corretamente

reescrito em:

(A) As empresas tentam reduzir suas folhas de pagamento, se isso significar mais horas extras.

(B) As empresas tentam reduzir suas folhas de pagamento, apesar de isso significar mais

horas extras.

(C) As empresas tentam reduzir suas folhas de pagamento, porque isso significa mais horas

extras.

(D) As empresas tentam reduzir suas folhas de pagamento, quando isso significa mais horas

extras.

(E) As empresas tentam reduzir suas folhas de pagamento, tanto que isso significa mais horas

extras.

5. Colocação pronominal Palavras atrativas
5. Colocação pronominal
Palavras atrativas

Proibido iniciar período por pronome átono

Proibido pronome átono depois de verbo no futuro

Proibido pronome átono depois de verbo no particípio

Facultatividade de colocação com verbo no infinitivo

VUNESP PM 2019

Assinale a alternativa em que a colocação pronominal atende à norma-padrão.

(A) Geralmente afetam-se os trabalhadores menos qualificados, no mais severo dos cenários de

adoção da IA.

(B) A pesquisa da FGV indica que se afetará o emprego dos trabalhadores no Brasil com a

adoção da IA.

(C) No cenário mais agressivo da adoção da IA, tem projetado-se aumento de desemprego de

3,87%.

(D) Caso adote-se a IA em um cenário conservador, a economia crescerá menos do que o

estimado.

(E) Se definiram três cenários na pesquisa, para simular o impacto da adoção de IA na

economia brasileira.

6. Regência verbal e nominal Assistir Aspirar Atentar Ater-se Informar Certificar Reportar-se Referir-se Encaminhar

6. Regência verbal e nominal Assistir Aspirar

Atentar

Ater-se

Informar

Certificar

Reportar-se

Referir-se

Encaminhar

Entregar

Fazer alusão

Fazer referência

Ter acesso

VUNESP PM 2019

De acordo com a norma-padrão, as passagens “os momentos de desconexão com a labuta que

abririam as portas para a criatividade” (2° parágrafo), “para De Masi, a única saída é reduzir a

carga de trabalho individual” (3° parágrafo) e “A lógica do mercado não ajuda a melhorar esses

números.” (6º parágrafo) estão corretamente reescritas em:

(A) os momentos de desconexão com a labuta seriam favoráveis para as portas abertas para a

criatividade / De Masi concorda na redução da carga de trabalho individual / A lógica do

mercado não colabora à melhoria desses números.

(B) os momentos de desconexão com a labuta seriam favoráveis em portas abertas para a

criatividade / De Masi concorda da redução da carga de trabalho individual / A lógica do

mercado não colabora na melhoria a esses números.

do mercado não colabora na melhoria a esses números. (C) os momentos de desconexão com a

(C) os momentos de desconexão com a labuta seriam favoráveis às portas abertas para a

criatividade / De Masi concorda com a redução da carga de trabalho individual / A lógica do

mercado não colabora com a melhoria desses números.

(D)

criatividade / De Masi concorda pela redução da carga de trabalho individual / A lógica do

mercado não colabora diante a melhoria nesses números.

(E) os momentos de desconexão com a labuta seriam favoráveis com as portas abertas para a

criatividade / De Masi concorda com a redução da carga de trabalho individual / A lógica do

mercado não colabora pela melhoria desses números.

os momentos de desconexão com a labuta seriam favoráveis de portas abertas para a

Regência com pronomes átonos
Regência com pronomes átonos
Regência com pronomes átonos Lhe(s) Preposição A ou PARA = ser personificado -lo, -la, los, -las:
Lhe(s)
Lhe(s)

Preposição A ou PARA = ser personificado

Lhe(s) Preposição A ou PARA = ser personificado -lo, -la, los, -las: R, S, Z -no,

-lo, -la, los, -las: R, S, Z

ou PARA = ser personificado -lo, -la, los, -las: R, S, Z -no, -na, -nos, -nas:

-no, -na, -nos, -nas: M ou ÕE

o, a, os, as
o, a, os, as

-o, -a, -os, -as Qualquer terminação, exceto R, S, Z ou M e ÕE

VUNESP PM 2019

Alterando-se o trecho em destaque na passagem As mulheres trazem dentro delas um não-

sei-o-quê perturbador, algo que as incomoda

norma-padrão, em:

obtém-se versão correta, de acordo com a

(A)

aflição que as causam incômodo.

(B)

aflições que as causam incômodo.

(C)

aflição que lhes causam incômodo.

(D)

aflições que lhe causa incômodo.

(E)

aflições que lhes causam incômodo.

7. Concordância verbal e nominal Concordância verbal
7. Concordância verbal e nominal
Concordância verbal
7. Concordância verbal e nominal Concordância verbal Verbos haver e fazer: tempo Verbo haver: existir, ocorrer

Verbos haver e fazer: tempo

Verbo haver: existir, ocorrer ou acontecer

Esses verbos em locuções

Verbos pessoais concordam com o núcleo do sujeito

Concordância nominal
Concordância nominal

Principalmente os adjetivos com os substantivos

Atenção aos adjetivos terminados em

ado(s) / ada(s) ido(s) / ida(s)
ado(s) / ada(s)
ido(s) / ida(s)

VUNESP PM 2019

Em conformidade com a norma-padrão, a ideia contida nas placas está corretamente expressa

em:

(A) Não existem vagas.

(B) Vivem-se a falta de vagas.

(C) Acabou as vagas.

(D) Não tem-se vagas.

(E) Falta vagas.

NÃO HÁ NÃO HÁ NÃO HÁ VAGAS VAGAS VAGAS NÃO HÁ NÃO HÁ VAI TRABALHAR,
NÃO HÁ
NÃO HÁ
NÃO HÁ
VAGAS
VAGAS
VAGAS
NÃO HÁ
NÃO HÁ
VAI TRABALHAR,
VAGABUNDO!!
VAGAS
VAGAS

VUNESP PM 2019

De acordo com a norma-padrão, a concordância nominal está plenamente atendida em:

(A) A situação do Brasil está meia complicada, com o desemprego de 13 milhões de pessoas.

(B)

De acordo com Domenico De Masi, é necessário a diminuição da taxa de desocupação.

(C)

Reduzindo a carga de trabalho para 1400 horas, o Brasil estaria quites em relação aos

números internacionais.

(D) No Brasil, há bastante pessoas que procuram emprego há um ano ou mais, segundo o IBGE.

(E) Os altos índices de desemprego e a falta de novas vagas criam um clima social de

desalento.

8. Sentido Sinônimos e antônimos
8. Sentido
Sinônimos e antônimos
Sentido das palavras no contexto
Sentido das palavras no contexto
Sinônimos e antônimos
Sinônimos e antônimos

VUNESP PM 2019 Considere as passagens:

• Quando o sociólogo italiano Domenico De Masi lançou o conceito de “ócio criativo” [

], foi

alçado à condição de pensador revolucionário

• A intenção era alcançar uma fusão entre estudo, trabalho e lazer para aprimorar o

conhecimento, vivenciar diferentes experiências e instigar a criatividade. • (2° parágrafo)

• “Se as regras do jogo não mudarem, o desemprego – aberto ou oculto está destinado a

crescer em dimensão patológica”, escreve. (4 ° parágrafo)

No contexto em que estão empregados, os termos significam, correta e respectivamente:

(A) rebaixado; promover; promissora.

(B) elevado; estimular; doentia.

(C) assemelhado; induzir; esperançosa.

(D) conduzido; coibir; mórbida.

(E) promovido; restringir; limitada.

(1° parágrafo)

9. Sentido próprio e sentido figurado
9. Sentido próprio e sentido figurado
Sentido denotativo
Sentido denotativo

Sentido próprio ou sentido original das palavras

Sentido conotativo
Sentido conotativo

Sentido figurado das palavras

VUNESP PM 2019

Assinale a alternativa em que se transcreve uma passagem do texto na qual o termo

destacado é empregado em sentido figurado.

na qual o termo destacado é empregado em sentido figurado. (A) … que abririam as portas

(A) … que abririam as portas para a criatividade … (2° parágrafo)

(B) O sucesso se deveu à explicação do espírito daquele tempo

(C) As empresas tentam reduzir suas folhas de pagamento

(2° parágrafo)

(6° parágrafo)

(D)

o sociólogo prega uma nova guinada no pensamento empresarial. (3° parágrafo)

(E)

mais ele contribui para a taxa de desocupação. (7° parágrafo)

DORIVAL CONTE JUNIOR – CANAL
DORIVAL CONTE JUNIOR – CANAL
DORIVAL CONTE JUNIOR – CANAL
BOA PROVA!!
BOA PROVA!!

Constituição Estadual

ROBERTO FERNANDES

Constituição do Estado de São Paulo

ORGANIZAÇÃO DOS PODERES

do Estado de São Paulo ORGANIZAÇÃO DOS PODERES Artigo 5 º - São Poderes do Estado,

Artigo 5 º - São Poderes do Estado, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.

§ 1º - É vedado a qualquer dos Poderes delegar atribuições.

Constituição do Estado de São Paulo

ORGANIZAÇÃO DOS PODERES

do Estado de São Paulo ORGANIZAÇÃO DOS PODERES Artigo 7º - São símbolos do Estado a

Artigo 7º - São símbolos do Estado a bandeira, o brasão de armas e o hino.

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO Artigo 40 - Em caso de impedimento do

Artigo 40 - Em caso de impedimento do Governador e do Vice-Governador, ou vacância dos respectivos cargos, serão

sucessivamente chamados ao exercício da Governança o Presidente da Assembleia Legislativa e o Presidente do Tribunal

de Justiça.

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO Artigo 41 - Vagando os cargos de Governador

Artigo 41 - Vagando os cargos de Governador e Vice-Governador, far-se-á eleição noventa dias depois de aberta a última vaga.

§ 1º - Ocorrendo a vacância no último ano do período governamental, aplica-se o disposto no artigo anterior.

§ 2º - Em qualquer dos casos, os sucessores deverão completar o período de governo restante.

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO Artigo 43, Parágrafo único - Se, decorridos dez

Artigo 43, Parágrafo único - Se, decorridos dez dias da data fixada para a posse, o Governador ou o Vice-Governador,

salvo motivo de força maior, não tiver assumido o cargo, este será declarado vago.

Artigo 44 - o Governador e o Vice-Governador não poderão, sem licença da Assembleia Legislativa, ausentar-se do Estado,

por período superior a quinze dias, sob pena de perda do cargo.

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO Artigo 43 - O Governador e o Vice-Governador

Artigo 43 - O Governador e o Vice-Governador tomarão posse perante a Assembleia Legislativa, prestando compromisso de cumprir e fazer cumprir a Constituição Federal e a do Estado e de observar as leis.

Artigo 45 - o Governador deverá residir na Capital do Estado.

Artigo 46 - O Governador e o Vice-Governador deverão, no ato da posse e no término do mandato, fazer declaração pública de bens.

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO Artigo 49 - Admitida a acusação contra o

Artigo 49 - Admitida a acusação contra o Governador, por dois terços da Assembleia Legislativa, será ele submetido a julgamento perante

o Superior Tribunal de Justiça, nas infrações penais comuns ou, nos crimes de responsabilidade, perante Tribunal Especial.

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO Artigo 48 - São crimes de responsabilidade do

Artigo 48 - São crimes de responsabilidade do Governador ou dos seus Secretários

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO § 3 º - O Governador ficará suspenso

§ 3º - O Governador ficará suspenso de suas funções:

1 - Nas infrações penais comuns, recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Superior Tribunal de Justiça;

2 - Nos crimes de responsabilidade, após instauração do processo pela Assembleia Legislativa.

§ 4º - Se, decorrido o prazo de cento e oitenta dias, o julgamento não estiver concluído, cessará o afastamento do Governador, sem prejuízo do prosseguimento do processo.

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO Artigo 51 - Os Secretários de Estado serão

Artigo 51 - Os Secretários de Estado serão escolhidos entre brasileiros maiores de vinte e um anos e no exercício dos direitos políticos.

Constituição do Estado de São Paulo

PODER EXECUTIVO

Constituição do Estado de São Paulo PODER EXECUTIVO Artigo 51 - Os Secretários de Estado serão

Artigo 51 - Os Secretários de Estado serão escolhidos entre brasileiros maiores de vinte e um anos e no exercício dos direitos políticos.

Constituição do Estado de São Paulo

DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR E DOS CONSELHOS DE JUSTIÇA MILITAR

- A Justiça Militar do Estado será constituída, em primeiro grau, pelos juízes de Direito e pelos Conselhos de Justiça e, em

segundo grau, pelo Tribunal de Justiça Militar.

e, em segundo grau , pelo Tribunal de Justiça Militar. Artigo 79-A - A Justiça Militar

Artigo 79-A - A Justiça Militar do Estado será constituída, em primeiro grau, pelos juízes de Direito e pelos Conselhos de Justiça e, em

segundo grau, pelo Tribunal de Justiça Militar.

.

Constituição do Estado de São Paulo

DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR E DOS CONSELHOS DE JUSTIÇA MILITAR

DE JUSTIÇA MILITAR E DOS CONSELHOS DE JUSTIÇA MILITAR 79-B - Compete à Justiça Militar estadual

79-B - Compete à Justiça Militar estadual processar e julgar os militares do Estado, nos crimes militares definidos em lei e as ações judiciais contra atos disciplinares militares, ressalvada a competência do júri quando a vítima for civil, cabendo ainda decidir sobre a

perda do posto e da patente dos oficiais e da graduação das praças.

.

.

Constituição do Estado de São Paulo

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Artigo 111 – A administração pública direta, indireta

Artigo 111 A administração pública direta, indireta ou fundacional, de qualquer dos Poderes do Estado, obedecerá aos princípios de

legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, razoabilidade, finalidade, motivação, interesse público e eficiência.

.

.

impessoalidade, moralidade, publicidade, razoabilidade, finalidade, motivação, interesse público e eficiência. . .

Constituição do Estado de São Paulo

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Artigo 112 - As leis e atos administrativos

Artigo 112 - As leis e atos administrativos externos deverão ser publicados no órgão oficial do Estado, para que produzam os seus efeitos regulares. A publicação dos atos não normativos poderá ser resumida.

Artigo 114 - A administração é obrigada a fornecer a qualquer cidadão, para a defesa de seus direitos e esclarecimentos de situações de

seu interesse pessoal, no prazo máximo de dez dias úteis, certidão de atos, contratos, decisões ou pareceres, sob pena de

responsabilidade da autoridade ou servidor que negar ou retardar a sua expedição. No mesmo prazo deverá atender às requisições

judiciais, se outro não for fixado pela autoridade judiciária.

.

Constituição do Estado de São Paulo

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Constituição do Estado de São Paulo DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Constituição do Estado de São Paulo

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

I - os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros que preenchem os requisitos estabelecidos em lei, assim como aos estrangeiros, na forma da lei;

II - a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia, em concurso público de provas ou de provas e títulos, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão, declarado em lei, de livre nomeação e exoneração;

III - o prazo de validade do concurso público será de até dois anos, prorrogável uma vez, por igual período. A nomeação do candidato

aprovado obedecerá à ordem de classificação;

IV - durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação, o aprovado em concurso público de provas ou de provas e títulos será convocado com prioridade sobre novos concursados para assumir cargo ou emprego, na carreira;

Constituição do Estado de São Paulo

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

V - as funções de confiança, exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em comissão, a serem

preenchidos por servidores de carreira nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, destinam-se apenas às atribuições

de direção, chefia e assessoramento;

VI - é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação sindical, obedecido o disposto no artigo 8º da Constituição Federal;

VII - o servidor e empregado público gozarão de estabilidade no cargo ou emprego desde o registro de sua candidatura para o exercício

de cargo de representação sindical ou no caso previsto no inciso XXIII deste artigo, até um ano após o término do mandato, se eleito, salvo se cometer falta grave definida em lei;

VIII - o direito de greve será exercido nos termos e nos limites definidos em lei específica

Constituição do Estado de São Paulo

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

X - a lei estabelecerá os casos de contratação por tempo determinado, para atender a necessidade temporária de excepcional interesse

público;

XIV - os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário não poderão ser superiores aos pagos pelo Poder Executivo;

XVIII - é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto quando houver compatibilidade de horários: a) de dois cargos de

professor;

b) de um cargo de professor com outro técnico ou científico;

c) a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com profissões regulamentadas;

XIX - a proibição de acumular estende-se a empregos e funções e abrange autarquias, fundações, empresas públicas, sociedades de economia

mista, suas subsidiárias, e sociedades controladas, direta ou indiretamente, pelo Poder Público;

Constituição do Estado de São Paulo

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

XXVI - ao servidor público que tiver sua capacidade de trabalho reduzida em decorrência de acidente de trabalho ou doença do trabalho

será garantida a transferência para locais ou atividades compatíveis com sua situação;

XXVII - é vedada a estipulação de limite de idade para ingresso por concurso público na administração direta, empresa pública, sociedade

de economia mista, autarquia e fundações instituídas ou mantidas pelo Poder Público, respeitando-se apenas o limite constitucional para aposentadoria compulsória;

Constituição do Estado de São Paulo

DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Constituição do Estado de São Paulo DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO - DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

BOA PROVA!

Matemática

Aulão de Véspera

Professor João Brasil

Apostas para a prova

1

- Números Inteiros: Operações e propriedades

-

0

2

- Números Racionais: Frações, Decimais,

-

2

3

- Mínimo Múltiplo Comum MMC

-

1

4

Razões e Proporções

-

2

5

Porcentagem

-

2

6

Regra de 3 simples

-

1

7

Média Aritmética Simples

-

1

8

Equação do 1° grau

-

0

9

Sistema de Equações do 1° grau

-

2

10 Sistema Métrico

-

0

11 Tabelas e Gráficos

- 1

12 Noções de Geometria:

13 Raciocínio Lógico

- 2

- 1

Porcentagem

Regra de 3 salva tudo!

Porcentagem Regra de 3 salva tudo!

Porcentagem

Regra de 3 salva tudo!

Porcentagem Regra de 3 salva tudo!

Noções de Geometria

Áreas e Perímetros: A Vunesp costuma informar um e pedir o outro!

Noções de Geometria Áreas e Perímetros: A Vunesp costuma informar um e pedir o outro!

Noções de Geometria

Áreas e Perímetros: A Vunesp costuma informar um e pedir o outro!

Noções de Geometria Áreas e Perímetros: A Vunesp costuma informar um e pedir o outro!

Noções de Geometria

Volume: Memorize o paralelepípedo

Noções de Geometria Volume: Memorize o paralelepípedo
Noções de Geometria Volume: Memorize o paralelepípedo

Noções de Geometria

Volume: Memorize o paralelepípedo

Noções de Geometria Volume: Memorize o paralelepípedo

Problemas com frações

Soma das partes = Total

(PMSP-2018) Uma avenida retilínea terá um trecho de 3,6 km recapeado, e isso será feito em

3 etapas, conforme mostra a figura. O comprimento do trecho a ser recapeado na 2ª etapa é

de

A)

600 m

B)

400 m

C)

1000 m

D)

800 m

E)

1200 m

a ser recapeado na 2ª etapa é de A) 600 m B) 400 m C) 1000

Problemas com frações

Soma das partes = Total

A)

600 m

B)

400 m

C)

1000 m

D)

800 m

E)

1200 m

com frações Soma das partes = Total A) 600 m B) 400 m C) 1000 m

Problemas com frações

Soma das partes = Total

Problemas com frações Soma das partes = Total

MMC

Não perca essa questão!

MMC Não perca essa questão!

MMC

Não perca esta questão!

MMC Não perca esta questão!

Aulão de Véspera História

Concurso PM/SP 2019 Soldado PM 2ª Classe - 2º Semestre

PROFª MS. SILVIA HELENA

Sobre o concurso

HISTÓRIA GERAL

Primeira Guerra Mundial.

O nazifascismo e a Segunda Guerra Mundial.

A Guerra Fria.

Globalização e as políticas neoliberais.

HISTÓRIA DO BRASIL

A Revolução de 1930 e a Era Vargas.

As Constituições Republicanas.

A estrutura política e os movimentos sociais no período militar.

A abertura política e a redemocratização do Brasil.

Sobre o concurso

HISTÓRIA GERAL

Primeira Guerra Mundial.

O nazifascismo e a Segunda Guerra Mundial.

A Guerra Fria. Globalização e as políticas neoliberais.

HISTÓRIA DO BRASIL

A Revolução de 1930 e a Era Vargas.

As Constituições Republicanas.

A estrutura política e os movimentos sociais no período militar.

A abertura política e a redemocratização do Brasil.

HISTÓRIA DO BRASIL É O MAIS PEDIDO NESTE CONCURSO!

Entre Guerras (1918-1939)

Tratado de Versalhes 1919

Tentativa frustrada de encontrar um ponto de equilíbrio entre punição e conciliação.

Alemanha severamente responsabilizada Revanchismo

Ascensão de movimentos autoritários Suspensão das regras democráticas

Criação de inimigos

Restrição do direito de participação política

Controle dos meios de comunicação

QUESTÃO

O período entre guerras (1918-1939) assistiu, na Europa, ao fortalecimento dos regimes

nazifascistas. Entre suas características, é correto citar

(A) a garantia do respeito aos direitos individuais e a criação de um culto à imagem do líder.

(B) a ampliação do direito de participação política da população e a economia corporativista.

(C)

a existência de uma polícia política para controlar os cidadãos e a extinção da

monarquia.

(D)

a não intervenção do Estado sobre as questões econômicas e a prática de discriminação

racial.

(E) o estabelecimento da censura aos meios de comunicação e o caráter totalitário do

Estado.

QUESTÃO

O período entre guerras (1918-1939) assistiu, na Europa, ao fortalecimento dos regimes

nazifascistas. Entre suas características, é correto citar

(A) a garantia do respeito aos direitos individuais e a criação de um culto à imagem do líder.

(B) a ampliação do direito de participação política da população e a economia corporativista.

(C)

a existência de uma polícia política para controlar os cidadãos e a extinção da

monarquia.

(D)

a não intervenção do Estado sobre as questões econômicas e a prática de discriminação

racial.

(E) o estabelecimento da censura aos meios de comunicação e o caráter totalitário do

Estado.

Era Vargas (1930-1945)

Podem pedir mais de uma questão.

Política

Estado Novo (1937-1945)

Ditadura Vargas Repressão e perseguição política de opositores

Busca apoio político dos trabalhadores urbanos e controle dos sindicatos

1943: Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)

Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP)

QUESTÃO

Durante o Estado Novo (1937-1945), o presidente Getúlio Vargas

(A)

realizou a reforma agrária e promulgou uma Constituição democrática.

(B)

estendeu os direitos trabalhistas ao campo e promoveu o nacionalismo.

(C)

acabou com a censura e concedeu ampla autonomia aos estados.

(D) incentivou a indústria de base e controlou os sindicatos operários.

(E) aderiu aos Aliados na Segunda Guerra e estabeleceu o bipartidarismo.

QUESTÃO

Durante o Estado Novo (1937-1945), o presidente Getúlio Vargas

(A)

realizou a reforma agrária e promulgou uma Constituição democrática.

(B)

estendeu os direitos trabalhistas ao campo e promoveu o nacionalismo.

(C)

acabou com a censura e concedeu ampla autonomia aos estados.

(D) incentivou a indústria de base e controlou os sindicatos operários.

(E) aderiu aos Aliados na Segunda Guerra e estabeleceu o bipartidarismo.

Era Vargas (1930-1945)

Cultura

Veículos de comunicação em massa

No Brasil varguista é o rádio 1935: A Hora do Brasil

Construção da identidade nacional

QUESTÃO

) (

foi o primeiro veículo de comunicação a chegar às residências e aos locais de trabalho.

Por causa de seu enorme impacto no dia a dia dos brasileiros, Getúlio impôs o controle

das informações transmitidas (

forma de dar a notícia também era pensada com cuidado, para evitar que a voz da

)

durante o Estado Novo. Nem tudo podia ser dito, e a

oposição chegasse aos brasileiros. Interesses políticos e comerciais sempre interferiram

nos meios de comunicação.

(Disponível em: http://memorialdademocracia.com.br. Acesso em: 14.08.2018. Adaptado)

A qual meio de comunicação o texto faz referência?

(A)

Telefone.

(B)

Rádio.

(C)

Revista.

(D)

Jornal.

(E) Televisão.

QUESTÃO

) (

foi o primeiro veículo de comunicação a chegar às residências e aos locais de trabalho.

Por causa de seu enorme impacto no dia a dia dos brasileiros, Getúlio impôs o controle

das informações transmitidas (

forma de dar a notícia também era pensada com cuidado, para evitar que a voz da

)

durante o Estado Novo. Nem tudo podia ser dito, e a

oposição chegasse aos brasileiros. Interesses políticos e comerciais sempre interferiram

nos meios de comunicação.

(Disponível em: http://memorialdademocracia.com.br. Acesso em: 14.08.2018. Adaptado)

A qual meio de comunicação o texto faz referência?

(A) Telefone.

(B) Rádio.

(C)

Revista.

(D)

Jornal.

(E)

Televisão.

Redemocratização do Brasil

Redemocratização é o processo de restauração da democracia em regiões que

passaram por um período ditatorial

Brasil século XX: pós Estado Novo e pós ditadura militar

Medidas de avanço e recuo dos militares, de modo a obstruir a rápida chegada de

setores de oposição ao poder

Transição "lenta, segura e gradual"

QUESTÃO

A partir de meados da década de 1970, a ditadura militar brasileira iniciou um lento

processo de abertura. As medidas liberalizantes que aos poucos fizeram o país retornar

a uma democracia foram comandadas

(A)

pelos estudantes universitários, lutando pela reorganização de suas entidades.

(B)

pelos sindicatos de trabalhadores em busca de melhores condições de vida e trabalho.

(C)

pelas autoridades militares, buscando promover uma transição sem revanchismos.

(D)

pelos políticos do MDB, exercendo sua função de partido de oposição ao governo.

(E) pelo empresariado nacional, contrário à política econômica praticada pelos militares.

QUESTÃO

A partir de meados da década de 1970, a ditadura militar brasileira iniciou um lento

processo de abertura. As medidas liberalizantes que aos poucos fizeram o país retornar

a uma democracia foram comandadas

(A)

pelos estudantes universitários, lutando pela reorganização de suas entidades.

(B)

pelos sindicatos de trabalhadores em busca de melhores condições de vida e trabalho.

(C) pelas autoridades militares, buscando promover uma transição sem revanchismos.

(D) pelos políticos do MDB, exercendo sua função de partido de oposição ao governo.

(E) pelo empresariado nacional, contrário à política econômica praticada pelos militares.

Obrigada

e

Boa Prova!

Geografia

Brasil e Geral

HAROLDO BUENO

Relevo brasileiro
Relevo brasileiro

Classificação do relevo

(Jurandir Ross)

Relevo brasileiro Classificação do relevo (Jurandir Ross) • Muito antigo ( geologicamente), modelado por agentes

Muito antigo ( geologicamente), modelado por agentes externos (clima e hidrografia) e apresenta altitudes médias e baixas.

Ausência de dobramentos

modernos(montanhas).

Constituído por planaltos, depressões e

planícies.

Clima do Brasil
Clima do Brasil

A maior parte do território brasileiro encontra-se nas áreas de baixas latitudes, entre os Trópicos ( Câncer e Capricórnio).

Predominam os climas quentes e úmidos.

Os climas Brasileiros são influenciados pela latitude, altitude e massas de ar.

Tropical é o clima predominante

Clima do Brasil
Clima do Brasil
Clima do Brasil
Clima do Brasil
Vegetação do Brasil
Vegetação do Brasil
Vegetação do Brasil
População do Brasil
População do Brasil

País populoso ( 208 milhões de hab.)

Pouco povoado e com a população mal distribuída pelo território.

Predomínio da população urbana (84%).

Queda no crescimento populacional,

redução da natalidade e fecundidade.

Aumento da expectativa de vida, com

predomínio de adultos e crescimento de

idosos.

Mudança da estrutura da população

brasileira.

de vida, com predomínio de adultos e crescimento de idosos. • Mudança da estrutura da população
Urbanização do Brasil
Urbanização do Brasil

Denomina-se urbanização o aumento da participação da população

urbana no total de habitantes do país.

Causa: êxodo rural (industrialização, mecanização do campo,

concentração fundiária)

Rede urbana e hierarquia urbana.

URBANIZAÇÃO BRASILEIRA:

mecanização do campo, concentração fundiária) • Rede urbana e hierarquia urbana. • URBANIZAÇÃO BRASILEIRA:
Industrialização do Brasil
Industrialização do Brasil

Recente ou retardatária.

Dependente do capital e da tecnologia estrangeiros.

Ocorreu de forma concentrada ( sudeste).

Getúlio Vargas ( 1930- 1945/ 51-54) e JK ( 1956-1961), principais

impulsionadores da industrialização brasileira.

A partir dos anos 90 aceleração da desconcentração industrial.

Motivada pela “guerra fiscal” e busca de redução de custos (mão-de-

obra barata).

Nordeste , Sul e Centro-Oeste foram as maiores beneficiadas.

Atualmente- crise no setor industrial.

Agropecuária do Brasil
Agropecuária do Brasil

A agropecuária é uma das principais atividades econômicas

desenvolvidas hoje no Brasil.

É uma atividade ligada ao setor primário da economia.

Representa peso decisivo na balança comercial brasileira.

A produção agropecuária é destinada ao mercado interno e externo.

Para o mercado externo são destinados a soja, cana-de-açúcar, café,

carnes de aves, bovinos entre outros.

A agronegócio corresponde a quase 30% do PIB(Produto Interno Bruto).

Apresenta graves problemas sociais que este modelo de negócios

incita.

A concentração de terras nas mãos de poucos é o principal deles.

Uso da terra no Brasil
Uso da terra no Brasil
Uso da terra no Brasil
GLOBALIZAÇÃO
GLOBALIZAÇÃO

Processo integração econômica, social, cultural e política

entre os países.

Alavancada pelos avanços tecnológicos nas

comunicações e nos transportes

(Terceira Revolução Industrial).

Aniquilamento do espaço e aceleração do tempo.

comunicações e nos transportes (Terceira Revolução Industrial). • Aniquilamento do espaço e aceleração do tempo.
Problemas Ambientais
Problemas Ambientais

Aquecimento global

aumento das temperaturas médias do planeta ao longo dos

últimos tempos, o que, em tese, é causado pelas práticas

humanas.

Causas

Poluição ( queima de combustíveis fósseis, queimadas e

desmatamento).

Consequências

Degelo das calotas polares;

Elevação do nível dos oceanos;

Mudanças climáticas.

e desmatamento). Consequências Degelo das calotas polares; Elevação do nível dos oceanos; Mudanças climáticas.
Problemas Ambientais
Problemas Ambientais

Desmatamentos ou desflorestamento.

Processo de remoção total ou parcial da

vegetação em uma determinada área.

Causas

Agropecuária;

Madeira e mineração;

Construção de hidrelétricas.

Consequências

Mudanças climáticas;

Extinção da flora e da fauna;

Esgotamento e erosão do solo;

Assoreamento de rios e lagos.

Direito Constitucional

Professor Irineu Ruiz

Princípios da separação dos poderes

Art. 2º da CF - São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário

Função típica:

Função atípica:

Atenção!

Não confundir os fundamentos da República Federativa do Brasil (art. 1º da CF) com os

objetivos da República Federativa do Brasil (art. 3º da CF)

Fundamentos da República

Art. 1º da CF - A República Federativa do Brasil ( I - a soberania;

II - a cidadania; III - a dignidade da pessoa humana;

IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

)

tem como fundamentos: (g.n.)

V - o pluralismo político.

Fundamentos da República

Art. 1º da CF - A República Federativa do Brasil ( I - a soberania;

II - a cidadania; III - a dignidade da pessoa humana;

IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

)

tem como fundamentos: (g.n.)

V - o pluralismo político.

Objetivos da República

Art. 3º da CF - Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:

I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; II - garantir o desenvolvimento nacional;

III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais;

IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e

quaisquer outras formas de discriminação

Objetivos da República

COM

GARRA

ERRA

POUCO

Art. 3º da CF - Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:

I - construir uma sociedade livre, justa e solidária;

II - garantir o desenvolvimento nacional;

III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais;

IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação

Art. 4º da CF - A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios:

A

In

Da

Não

Com

Pre

I

Re

Co

S

A

Autodeterminação dos povos

In

Independência nacional

Da

Defesa da Paz

Não

Não intervenção

Com

Cooperação entre os povos para o progresso da humanidade

Pre

Prevalência dos direitos humanos

I

Igualdade entre os Estados

Re

Repúdio ao terrorismo e ao racismo

Co

Concessão de asilo político

S Solução pacífica dos conflitos

Constituição Federal

Art. 5º, LVII, da CF - ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória;

Constituição Federal

Art. 5º, LVI, da CF - são inadmissíveis, no processo, as provas obtidas por meios ilícitos

Constituição Federal

Crimes inafiançáveis na CF

Racismo (XLII) imprescritível

3T + hediondos (XLIII) - insuscetíveis de graça ou anistia

Ação de grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado Democrático (LXIV) imprescritível

Constituição Federal

Art. 5º, LXVI, da CF - ninguém será levado à prisão ou nela mantido, quando a lei admitir a liberdade provisória, com ou sem fiança;

Constituição Federal

Art. 5º, XVI, da CF - todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos

ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à

autoridade competente

Constituição Federal

Art. 5º, V, da CF - é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

Constituição Federal

Art. 5º, XV, da CF - é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens;

Constituição Federal

Art. 5º, LXI, da CF - ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente, salvo nos casos de transgressão

militar ou crime propriamente militar, definidos em lei;

Constituição Federal

Art. 5º, XLVII, da CF - não haverá penas (alínea a) de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos termos do art. 84, XIX; (alínea b) de caráter perpétuo; (alínea c) de trabalhos forçados; (alínea d) de banimento; (alínea e) cruéis;

Princípio da inafastabilidade de jurisdição (ou amplo acesso ao Poder Judiciário)

Art. 5º. XXXV, da CF - a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou

ameaça a direito

Juízo natural

Art. 5º, XXXVII, da CF - não haverá juízo ou tribunal de exceção

Art. 5º, LIII, da CF - ninguém será processado nem sentenciado senão pela autoridade competente

Constituição Federal

Cargos privativos de brasileiros natos (art. 12, §3º, da CF)

MP3.COM

Constituição Federal

Ministro do STF

Presidente e Vice Presidente da República

Presidente do Senado Federal

Presidente da Câmara dos Deputados

Carreira de Diplomata

Oficial das Forças Armadas

Ministro da Defesa

Constituição Federal

Art. 37, XVI, da CF - é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto,

quando houver compatibilidade de horários (

a) a de dois cargos de professor;

b) a de um cargo de professor com outro técnico ou científico

c) a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com profissões

regulamentadas

)

Constituição Federal

Art. 37, caput, da CF - A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes

da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência

L.I.M.P.E.

Constituição Federal

Art. 37, §4º, da CF - Os atos de improbidade administrativa importarão a suspensão dos

direitos políticos, a perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o

ressarcimento ao erário, na forma e gradação previstas em lei, sem prejuízo da ação penal

cabível.

Constituição Federal

Art. 37, §6º, da CF As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado

prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa

Constituição Federal

Art. 42 da CF - Os membros das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares, instituições organizadas com base na hierarquia e disciplina, são militares dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios

Constituição Federal

Art. 144, §5º, da CF - Às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública; aos corpos de bombeiros militares, além das atribuições definidas em lei,

incumbe a execução de atividades de defesa civil.

Constituição Federal

Art. 144 da CF - A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de

todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do

patrimônio, através dos seguintes órgãos:

Constituição Federal

I - polícia federal;

II - polícia rodoviária federal;

III - polícia ferroviária federal;

IV - polícias civis;

V - polícias militares e corpos de bombeiros militares.

Brasileiros natos (aquisição originária)

Art. 12 da CF - São brasileiros (inciso I) natos (alínea a) os nascidos na República Federativa do Brasil, ainda que de pais estrangeiros, desde que estes não estejam a serviço de seu

país

Art. 12 da CF - São brasileiros (inciso I) natos (alínea b) os nascidos no estrangeiro, de pai brasileiro ou mãe brasileira, desde que qualquer deles esteja a serviço da República

Federativa do Brasil;

Art. 12 da CF - São brasileiros (inciso I) natos (alínea c) os nascidos no estrangeiro de pai brasileiro ou de mãe brasileira, desde que sejam registrados em repartição brasileira

competente ou venham a residir na República Federativa do Brasil e optem, em qualquer tempo, depois de atingida a maioridade, pela nacionalidade brasileira (g.n.)

Brasileiros naturalizados (aquisição secundária)

Art. 12 da CF - São brasileiros (inciso II) naturalizado (alínea a) os que, na forma da lei, adquiram a nacionalidade brasileira, exigidas aos originários de países de língua

portuguesa apenas residência por um ano ininterrupto e idoneidade moral

Art. 12 da CF - São brasileiros (inciso II) naturalizado (alínea b) os estrangeiros de

qualquer nacionalidade, residentes na República Federativa do Brasil há mais de quinze anos ininterruptos e sem condenação penal, desde que requeiram a nacionalidade

brasileira.

Ingresso no Serviço Público

Art. 37, inciso I, da CF - os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos

brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei, assim como aos estrangeiros,

na forma da lei;

Ingresso no Serviço Público

Súmula Vinculante 44 - Só por lei se pode sujeitar a exame psicotécnico a habilitação de

candidato a cargo público.

Ingresso no Serviço Público

Art. 37, inciso IX, da CF - a lei estabelecerá os casos de contratação por tempo

determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público

Ingresso no Serviço Público

Art. 37, inciso II, da CF - a investidura em cargo ou emprego público depende de

aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a

natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as

nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração

Ingresso no Serviço Público

Art. 37, inciso VIII, da CF - a lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos

para as pessoas portadoras de deficiência e definirá os critérios de sua admissão

Ingresso no Serviço Público

Súmula 522 do STJ - O portador de surdez unilateral não se qualifica como pessoa com deficiência para o fim de disputar as vagas reservadas em concursos públicos

Remédios Constitucionais

habeas corpus

Art. 5º, LXVIII, da CF - conceder-se-á habeas corpus sempre que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, por

ilegalidade ou abuso de poder

Remédios Constitucionais

habeas corpus

Art. 5º, LXXVII, da CF - são gratuitas as ações de habeas corpus e habeas data, e, na

forma da lei, os atos necessários ao exercício da cidadania

Remédios Constitucionais

Mandado de segurança

Art. 5º, LXIX, da CF - conceder-se-á mandado de segurança para proteger direito líquido e certo, não amparado por habeas corpus ou habeas data , quando o responsável pela

ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do Poder Público

Remédios Constitucionais

Mandado de segurança

Art. 23 da Lei nº. 12.016/09 - O direito de requerer mandado de segurança extinguir-se-

á decorridos 120 (cento e vinte) dias, contados da ciência, pelo interessado, do ato impugnado

Remédios Constitucionais

Mandado de segurança

Súmula 430 do STF - Pedido de reconsideração na via administrativa não interrompe o prazo para o mandado de segurança

Remédios Constitucionais

Habeas data

Art. 5º, LXXII, da CF -conceder-se-á habeas data :

a) para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante, constantes de registros ou bancos de dados de entidades governamentais ou de caráter público;

Remédios Constitucionais

Habeas data

Art. 5º, LXXII, da CF -conceder-se-á habeas data :

b) para a retificação de dados, quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou administrativo;

Remédios Constitucionais

Mandado de injunção

Art. 5º, LXXII, da CF - conceder-se-á mandado de injunção sempre que a falta de norma

regulamentadora torne inviável o exercício dos direitos e liberdades constitucionais e das

prerrogativas inerentes à nacionalidade, à soberania e à cidadania

Direito de greve dos servidores públicos

Art. 37, VII, da CF - o direito de greve será exercido nos termos e nos limites definidos em lei específica

Norma de eficácia limitada

o Edição de lei ordinária específica que estabelece os termos e limites do exercício do direito de greve do servidor público

o Até hoje a norma não foi editada

Direito de greve dos servidores públicos

Trabalhador da iniciativa privada

Art. 9º da CF - É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores

decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio

dele defender.

Direito de greve dos servidores públicos

Jurisprudência do STF em mandado de injunção

o Aplicação temporária ao setor público, no que couber, da lei de greve vigente no

setor privado (Lei nº. 7.783/89), até o Congresso Nacional editar lei regulamentadora

Direito de greve dos servidores públicos

Direito de greve é vedado aos militares

o Art. 142, §3º, da CF - Os membros das Forças Armadas são denominados militares,

aplicando-se-lhes, além das que vierem a ser fixadas em lei, as seguintes disposições

(inciso IV) ao militar são proibidas (

) a greve

Direito de greve dos servidores públicos

Jurisprudência do STF

o Estende aos membros das polícias civis a proibição do direito de greve

o Policiais civis são equiparados aos militares, quanto à vedação na realização de greve

Bons Estudos!

Lei de Acesso à Informação e seu decreto

Profº Evandro Muzy

Diretrizes previstas na lei:

Desenvolva Usando Observações Didáticas Formidáveis

I - Observância da publicidade como preceito geral e do sigilo como exceção;

II - Divulgação de informações de interesse público, independentemente de

solicitações;

III - Utilização de meios de comunicação viabilizados pela tecnologia da informação;

IV - Fomento ao desenvolvimento da cultura de transparência na administração

pública;

V - Desenvolvimento do controle social da administração pública.

- Solicitação por qualquer meio legítimo;

- Serviço de busca e fornecimento gratuito com reprodução onerosa (existem

exceções).

- Fornecimento imediato, na impossibilidade prazo de 20 + 10 dias.

- Sendo apenas parte do documento sigiloso, conceder-se-á acesso à parte não sigilosa

através de fotocópia, extrato ou certidão, com ocultação da parte do sigilo.

- Graus e prazos de sigilo - Ultrassecreta: 20 anos / Secreta: 15 anos / Reservada: 05

anos.

- Acesso à informações públicas será assegurado através da do SIC (serviço de

informação ao cidadão).

- Não se esqueça, já caiu em prova: atuar como instância consultiva da autoridade máxima do órgão ou entidade, sempre que provocada, sobre os recursos interpostos

relativos às solicitações de acesso a documentos, dados e informações não atendidas

ou indeferidas é atribuição da CADA (Comissão de Avaliação de Documentos e

Acesso).

Informação

Documento

Informação sigilosa

Informação pessoal

Tratamento da informação

Dados, processados ou não, que podem ser utilizados para produção e transmissão de conhecimento, contidos em qualquer meio, suporte ou formato

Unidade de registro de informações, qualquer que seja o suporte ou

formato

Aquela submetida temporariamente à restrição de acesso público em razão de sua imprescindibilidade para a segurança da sociedade e do Estado

Aquela relacionada à pessoa natural identificada ou identificável

Conjunto de ações referentes à produção, recepção, classificação,

utilização, acesso, reprodução, transporte, transmissão, distribuição,

arquivamento, armazenamento, eliminação, avaliação, destinação ou

controle da informação

Disponibilidade

Autenticidade

Integridade

Primariedade

Qualidade da informação que pode ser conhecida e utilizada por indivíduos,

equipamentos ou sistemas autorizados

Qualidade da informação que tenha sido produzida, expedida, recebida ou

modificada por determinado indivíduo, equipamento ou sistema

Qualidade da informação não modificada, inclusive quanto à origem, trânsito e

destino

Qualidade da informação coletada na fonte, com o máximo de detalhamento

possível, sem modificações

Art. 9o O acesso a informações públicas será assegurado mediante:

I - criação de serviço de informações ao cidadão, nos órgãos e entidades do poder

público, em local com condições apropriadas para:

a) atender e orientar o público quanto ao acesso a informações;

b) informar sobre a tramitação de documentos nas suas respectivas unidades;

c) protocolizar documentos e requerimentos de acesso a informações; e

II - realização de audiências ou consultas públicas, incentivo à participação popular ou

a outras formas de divulgação.

Art. 10. Qualquer interessado poderá apresentar pedido de acesso a informações aos

órgãos e entidades referidos no art. 1o desta Lei, por qualquer meio legítimo, devendo o

pedido conter a identificação do requerente e a especificação da informação requerida.

§ 1o Para o acesso a informações de interesse público, a identificação do requerente não pode conter exigências que inviabilizem a solicitação.

Art. 12. O serviço de busca e fornecimento da informação é gratuito, salvo nas hipóteses

de reprodução de documentos pelo órgão ou entidade pública consultada, situação em que

poderá ser cobrado exclusivamente o valor necessário ao ressarcimento do custo dos

serviços e dos materiais utilizados.

Parágrafo único. Estará isento de ressarcir os custos previstos no caput todo aquele cuja

situação econômica não lhe permita fazê-lo sem prejuízo do sustento próprio ou da família,

declarada nos termos da Lei no 7.115, de 29 de agosto de 1983.

Art. 13. Quando se tratar de acesso à informação contida em documento cuja

manipulação possa prejudicar sua integridade, deverá ser oferecida a consulta de

cópia, com certificação de que esta confere com o original.

Parágrafo único. Na impossibilidade de obtenção de cópias, o interessado poderá

solicitar que, a suas expensas e sob supervisão de servidor público, a reprodução seja

feita por outro meio que não ponha em risco a conservação do documento original.

Art. 14. É direito do requerente obter o inteiro teor de decisão de negativa de acesso,

por certidão ou cópia.

Art. 24. A informação em poder dos órgãos e entidades públicas, observado o seu teor

e em razão de sua imprescindibilidade à segurança da sociedade ou do Estado, poderá

ser classificada como ultrassecreta, secreta ou reservada.

§ 1o Os prazos máximos de restrição de acesso à informação, conforme a classificação

prevista no caput, vigoram a partir da data de sua produção e são os seguintes:

I - ultrassecreta: 25 (vinte e cinco) anos;

II - secreta: 15 (quinze) anos; e

III - reservada: 5 (cinco) anos.

Art. 31. O tratamento das informações pessoais deve ser feito de forma transparente

e com respeito à intimidade, vida privada, honra e imagem das pessoas, bem como às

liberdades e garantias individuais.

§ 1o As informações pessoais, a que se refere este artigo, relativas à intimidade, vida

privada, honra e imagem:

I - terão seu acesso restrito, independentemente de classificação de sigilo e pelo prazo

máximo de 100 (cem) anos a contar da sua data de produção, a agentes públicos

legalmente autorizados e à pessoa a que elas se referirem; e

II - poderão ter autorizada sua divulgação ou acesso por terceiros diante de previsão

legal ou consentimento expresso da pessoa a que elas se referirem.

Decreto 58.052

Artigo 5º - A Unidade do Arquivo Público do Estado, na condição de órgão central do

Sistema de Arquivos do Estado de São Paulo - SAESP, é a responsável pela formulação e

implementação da política estadual de arquivos e gestão de documentos, a que se refere o

artigo 2º, inciso II deste decreto, e deverá propor normas, procedimentos e requisitos

técnicos complementares, visando o tratamento da informação.

Parágrafo único - Integram a política estadual de arquivos e gestão de documentos:

1.

os serviços de protocolo e arquivo dos órgãos e entidades;

2.

as Comissões de Avaliação de Documentos e Acesso - CADA, a que se refere o artigo 11

deste decreto;

3. o Sistema Informatizado Unificado de Gestão Arquivística de Documentos e Informações

- SPdoc;

4. os Serviços de Informações ao Cidadão - SIC.

Artigo 11 - As Comissões de Avaliação de Documentos de Arquivo, a que se referem os

Decretos nº 29.838, de 18 de abril de 1989, e nº 48.897, de 27 de agosto de 2004,

instituídas nos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual, passarão a ser

denominadas Comissões de Avaliação de Documentos e Acesso - CADA.

§ 1º - As Comissões de Avaliação de Documentos e Acesso - CADA deverão ser vinculadas

ao Gabinete da autoridade máxima do órgão ou entidade.

§ 2º - As Comissões de Avaliação de Documentos e Acesso - CADA serão integradas por

servidores de nível superior das áreas jurídica, de administração geral, de administração

financeira, de arquivo e protocolo, de tecnologia da informação e por representantes das

áreas específicas da documentação a ser analisada.

§ 3º - As Comissões de Avaliação de Documentos e Acesso - CADA serão compostas por 5

(cinco), 7 (sete) ou 9 (nove) membros, designados pela autoridade máxima do órgão ou

entidade.

Artigo 12 - São atribuições das Comissões de Avaliação de Documentos e Acesso -

CADA, além daquelas previstas para as Comissões de Avaliação de Documentos de

Arquivo nos Decretos nº 29.838, de 18 de abril de 1989, e nº 48.897, de 27 de agosto

de 2004:

I - orientar a gestão transparente dos documentos, dados e informações do órgão ou entidade, visando assegurar o amplo acesso e divulgação;

II - realizar estudos, sob a orientação técnica da Unidade do Arquivo Público do Estado,

órgão central do Sistema de Arquivos do Estado de São Paulo - SAESP, visando à

identificação e elaboração de tabela de documentos, dados e informações sigilosas e

pessoais, de seu órgão ou entidade;

III - encaminhar à autoridade máxima do órgão ou entidade a tabela mencionada no inciso

II deste artigo, bem como as normas e procedimentos visando à proteção de documentos,

dados e informações sigilosas e pessoais, para oitiva do órgão jurídico e posterior publicação;

IV - orientar o órgão ou entidade sobre a correta aplicação dos critérios de restrição de

acesso constantes das tabelas de documentos, dados e informações sigilosas e pessoais;

V - comunicar à Unidade do Arquivo Público do Estado a publicação de tabela de

documentos, dados e informações sigilosas e pessoais, e suas eventuais alterações, para

consolidação de dados, padronização de critérios e realização de estudos técnicos na área;

VI - propor à autoridade máxima do órgão ou entidade a renovação, alteração de prazos,

reclassificação ou desclassificação de documentos, dados e informações sigilosas;

VII - manifestar-se sobre os prazos mínimos de restrição de acesso aos documentos, dados

ou informações pessoais;

VIII - atuar como instância consultiva da autoridade máxima do órgão ou entidade, sempre

que provocada, sobre os recursos interpostos relativos às solicitações de acesso a

documentos, dados e informações não atendidas ou indeferidas, nos termos do parágrafo

único do artigo 19 deste decreto;

IX - informar à autoridade máxima do órgão ou entidade a previsão de necessidades

orçamentárias, bem como encaminhar relatórios periódicos sobre o andamento dos

trabalhos.

Parágrafo único - Para o perfeito cumprimento de suas atribuições as Comissões de

Avaliação de Documentos e Acesso - CADA poderão convocar servidores que possam

contribuir com seus conhecimentos e experiências, bem como constituir subcomissões e

grupos de trabalho.

Artigo 13 - À Unidade do Arquivo Público do Estado, órgão central do Sistema de

Arquivos do Estado de São Paulo - SAESP, responsável por propor a política de acesso

aos documentos públicos, nos termos do artigo 6º, inciso XII, do Decreto nº 22.789, de 19 de outubro de 1984, caberá o reexame, a qualquer tempo, das tabelas de

documentos, dados e informações sigilosas e pessoais dos órgãos e entidades da

Administração Pública Estadual.

Artigo 14 - O pedido de informações deverá ser apresentado ao Serviço de

Informações ao Cidadão - SIC do órgão ou entidade, por qualquer meio legítimo que

contenha a identificação do interessado (nome, número de documento e endereço) e

a especificação da informação requerida.

Artigo 15 - O Serviço de Informações ao Cidadão - SIC do órgão ou entidade responsável

pelas informações solicitadas deverá conceder o acesso imediato àquelas disponíveis.

§ 1º - Na impossibilidade de conceder o acesso imediato, o Serviço de Informações ao

Cidadão - SIC do órgão ou entidade, em prazo não superior a 20 (vinte) dias, deverá:

1.

comunicar a data, local e modo para se realizar a consulta, efetuar a reprodução ou obter

a

certidão;

2.

indicar as razões de fato ou de direito da recusa, total ou parcial, do acesso pretendido;

3.

comunicar que não possui a informação, indicar, se for do seu conhecimento, o órgão ou

a

entidade que a detém, ou, ainda, remeter o requerimento a esse órgão ou entidade,

cientificando o interessado da remessa de seu pedido de informação.

§ 2º - O prazo referido no § 1º deste artigo poderá ser prorrogado por mais 10 (dez) dias,

mediante justificativa expressa, da qual será cientificado o interessado.

REFERÊNCIAS

Planalto;

ALESP;

Vunesp

Técnicas para o Dia da Prova

DIEGO PUREZA

INFORMÁTICA

PROF. FABIO AUGUSTO

Contatos interativos redes sociais

Contatos interativos redes sociais
Contatos interativos redes sociais

EDITAL

1. MS-Windows 10: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência,

manipulação de arquivos e pastas, uso dos menus, programas e aplicativos,

interação com o conjunto de aplicativos MS-Office 2010.

2. MS-Word 2010: estrutura básica dos documentos, edição e formatação de textos, cabeçalhos, parágrafos, fontes,

colunas, marcadores simbólicos e numéricos, tabelas, impressão, controle de quebras e numeração de páginas, legendas, índices, inserção

de objetos, campos predefinidos, caixas de texto.

3. MS-Excel 2010: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração

de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, impressão,

inserção de objetos, campos predefinidos, controle de quebras e numeração de páginas, obtenção de dados

externos, classificação de dados.

4. MS-PowerPoint 2010: estrutura básica das apresentações, conceitos de slides, anotações, régua, guias,

cabeçalhos e rodapés, noções de edição e formatação de apresentações, inserção

de objetos, numeração de páginas, botões de ação, animação e transição entre slides.

5.

Correio Eletrônico: uso de correio eletrônico, preparo e envio de mensagens, anexação de arquivos.

6.

Internet: navegação na Internet, conceitos de URL, links, sites, busca e impressão de página

WINDOWS 10

Considere os arquivos da biblioteca Documentos do MS-Windows 10, em sua configuração

original, listados a seguir: I. Doc2: documento do MS-Word 2010 II. Doc5: documento do MS-

Word 2010 III. Doctos: planilha do MS- Excel 2010 IV. Doctos: documento PDF V. Doctos:

apresentação do MS-PowerPoint 2010 Ao selecionar e renomear o arquivo Doc5 para Doctos

e pressionar enter, o usuário provocará a seguinte situação:

(A) será sugerido que a planilha já existente seja renomeada para Doctos (4).

(B) uma mensagem de erro será exibida, pois já existe outro arquivo com o nome Doctos.

(C)

o arquivo será renomeado normalmente para Doctos.

(D)

a planilha Doctos será movida para a Lixeira de modo a acomodar o documento

renomeado.

(E) será sugerido que o documento seja renomeado para Doctos (4).

Assinale a alternativa correta sobre o Bloco de Notas do Microsoft Windows 10, em sua

configuração padrão.

A) Existe um recurso de criação de tabelas, igual ao Microsoft Word 2016.

B) É possível trocar a fonte de letra de um texto digitado.

C) Imagens podem ser incluídas em um texto criado no Bloco de Notas, porém apenas

copiando a partir da Área de Transferência.

D) É possível alterar a cor das letras de um texto digitado.

E) O Bloco de Notas tem um recurso de corretor ortográfico, mas não corretor gramatical.

WORD 2010

No programa Word em sua configuração padrão, existe uma região na parte superior da

tela onde estão seus principais comandos, separados por oito guias: “Arquivo”, “Página

Inicial”, “Inserir”, “Layout da Página”, “Referências”, “Correspondências”, “Revisão” e

“Exibição”. Essa região é denominada

(A)

Área de Tarefas.

(B)

Região de Seleção.

(C)

Faixa de Opções.

(D)

Painel de Comandos.

(E)

Setor de Ferramentas.

Um servidor público está usando o programa Word em sua configuração padrão, para

elaborar um relatório sobre as atividades de seu departamento. Para verificar se o texto

em elaboração tem eventuais erros, esse usuário acionou o recurso Ortografia e

Gramática que pode ser ativado por meio da guia

(A)

Página Inicial.

(B)

Referências.

(C)

Revisão.

(D)

Arquivo.

(E)

Inserir.

Um usuário, editando um documento por meio do MS-Word 2010, em sua

configuração padrão, deparou-se com o trecho exibido a seguir, em que o tipo e o

tamanho da Fonte de todo o trecho são os mesmos.

Assistente de Gestão Pública

Assinale a alternativa que apresenta corretamente uma palavra do trecho com as

respectivas formatações aplicadas.

(A)

Assistente: negrito e sublinhado.

(B)

de: negrito e tachado.

(C)

Gestão: sublinhado e subscrito.

(D)

Gestão: tachado e sobrescrito.

(E)

Pública: subscrito e tachado.

EXCEL 2010

Um usuário está utilizando o programa Excelem sua configuração padrão, na elaboração

de uma planilha. Para associar um hyperlink ao conteúdo de uma célula, esse usuário

poderá acionar o botão apropriado na guia “Inserir” ou acionar simultaneamente as

teclas CTRL e

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

K.

D.

Q.

T.

F.

Observe a planilha exibida a seguir, elaborada por meio do MS-Excel 2010, em sua

configuração padrão.

por meio do MS-Excel 2010, em sua configuração padrão. O valor exibido na célula B6, depois

O valor exibido na célula B6, depois de preenchida com a fórmula =MAIOR(B2:B5;4),

será

(A) 4 (B) 11 (C) 25 (D) 29
(A)
4
(B)
11
(C)
25
(D)
29

(E) 31

Um usuário está editando uma lista de munícipes em atendimento utilizando o MS-

Excel 2010. A lista contém 100 nomes, todos do tipo texto, sendo um nome por linha

e todos posicionados no intervalo A2:A101. A célula A1 contém o cabeçalho “Nomes”.

O usuário pode contar quantas vezes o nome “João Carlos” aparece no intervalo

A2:A101 da sua lista de munícipes colocando a seguinte fórmula na célula A102:

A) B) C) D)
A)
B)
C)
D)

=CONT.SE(A2:A101; ʺJoão Carlosʺ) =CONT.SE(A2:J2; ʺJoão Carlosʺ) =CONT.VALORES(A2:J101; ʺJoão Carlosʺ) =CONT.VALORES(A2:J2; ʺJoão Carlosʺ)

E) =CONT.VALORES(A2:A101; ʺJoão Carlosʺ)

Assinale a alternativa correta sobre a fórmula

=SE(OU(A1<5;A1>=9);MÉDIA(C1:C5);MÍNIMO(C1:C5))

inserida na célula A2 de uma planilha do MS-Excel 2010. A função MÉDIA será executada se

o seguinte valor estiver na célula A1:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

8

7

10

6

5

POWERPOINT 2010

Um usuário está elaborando uma apresentação com o programa PowerPoint em

sua configuração padrão. No caso de o usuário selecionar o slide de número 3

na guia Slides e, então, acionar o botão Novo Slide, será inserido um slide em

branco logo abaixo do slide selecionado. Desde que seja selecionado o slide de

número 3, o mesmo resultado pode ser obtido com o acionamento da tecla

(A) PGUP.

(B) END.

(C) (D) (E)
(C)
(D)
(E)

HOME.

ENTER.

CTRL.

O programa PowerPoint permite que o usuário inclua informações no

cabeçalho e no rodapé dos slides da apresentação que está elaborando. Esse recurso, que está localizado na guia “Inserir”, pertence ao grupo

(A) Configurar.

(B) Comentários.

(C) Zoom.

(D)
(D)

Temas.

(E) Texto.

A imagem a seguir mostra um botão de ação do MS-PowerPoint

2010, em sua configuração padrão.

ação do MS-PowerPoint 2010, em sua configuração padrão. Assinale a alternativa que apresenta o hiperlink padrão

Assinale a alternativa que apresenta o hiperlink padrão do botão de

ação exibido.

(A) Primeiro slide.

(B) Ultimo slide.

(C)

Finalizar apresentação.

(D)

Ultimo slide exibido.

(E)

Enviar por e-mail.

CORREIO ELETRÔNICO

Um usuário, a partir da conta remetente@ibate.gov.br, prepara um e-mail conforme a imagem

exibida a seguir.

prepara um e-mail conforme a imagem exibida a seguir. Carlos, da conta no campo Cco, já

Carlos, da conta no campo Cco, já sabendo que era ele quem enviaria a minuta, conforme definido

numa reunião prévia, deve anexar o documento da minuta e enviar aos outros 4 contatos do e-mail. Para que os quatro contatos já estejam automaticamente inseridos no e-mail de resposta, a opção

usada em seu cliente de e-mail MS-Outlook, em sua configuração padrão, deve ser

A) Encaminhar.

B) Encaminhar a Todos.

C) Responder.

D) Responder a Todos.

E) Responder com anexo.

Um usuário estava utilizando o programa de correio eletrônico instalado no seu

computador para elaborar uma mensagem. Quando concluiu a digitação e clicou no

ícone para encaminhar essa mensagem, o usuário constatou que sua conexão com a

Internet estava inativa.

Nessa situação, assinale a alternativa que descreve o que ocorrerá em seguida.

(C) (E)
(C)
(E)

(A)

A mensagem será perdida e o computador será desligado.

(B) A mensagem será perdida e o programa será fechado.

A mensagem será salva na caixa de saída do programa.

(D) A mensagem será apagada e deverá ser digitada de novo.

A mensagem será salva na caixa de entrada do programa.

Um usuário do MS-Outlook 2010, em sua configuração padrão, aguardando um e-

mail importante, deseja acionar manualmente o comando para receber e enviar

mensagens em/de sua caixa de correio eletrônico. Para isso, pode utilizar o atalho

por teclado:

(A)

F11

(B)

F9

(C)

F7

(D)

F5

(E)

F3

INTERNET

Todo usuário deve saber fazer buscas na internet e localizar textos desejados. Um dos

navegadores mais usados é o Google Chrome. O atalho por teclado usado para

localizar textos numa página sendo lida no Google Chrome é:

A)

Ctrl + A

B)

Ctrl + C

C)

Ctrl + F

D)

Ctrl + H

E)

Ctrl + T

Em navegadores web como o Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge há a

opção de abrir as páginas de interesse em um modo de navegação conhecido como

privativo ou anônimo, que tem como uma de suas características

A) ter um tempo máximo de exibição de cada página visitada.

B) não salvar o histórico de navegação das páginas visitadas.

C) exigir o cadastro do usuário a cada página visitada.

D) ser exclusivo de dispositivos móveis, como os smartphones.

E) exigir a solicitação da digitação de uma senha a cada página visitada.

BOA PROVA!

BOA PROVA!