Вы находитесь на странице: 1из 8

FÍSICA - 12º ANO

Trabalho realizado por: Jorge Rocha nº13


Professor: César Pires
1. Objetivo Geral

Obter, para um lançamento horizontal de uma certa altura, a relação entre o alcance do projétil
e a sua velocidade de lançamento.

2. Objetivos específicos

a) Montagem conforme instruções/figura


b) Medição do valor da velocidade de lançamento horizontal de um projétil e do seu
alcance para uma dada altura de queda e respetivos registos em tabela própria.
c) Elaboração do gráfico do alcance em função do valor da velocidade de lançamento, para
uma dada altura de queda, e interpretação do significado físico do declive da reta de
regressão linear.
d) Cálculo do alcance para uma velocidade não medida diretamente, por interpolação e
outro por extrapolação.
e) Concluir sobre a relação entre o valor da velocidade de lançamento do projétil e
respetivo alcance para uma certa altura inicial.
f) Avaliação do resultado experimental confrontando-o com as previsões do modelo
teórico.

3. Material

Calha com suporte, Célula Photogate, Esfera, Palmer, Papel químico, Folhas de papel, Fita
métrica, Fio de Prumo.

4. Procedimento

a) Montagem (cf fig. e esquema):


b) Medir e registar o diâmetro da esfera
c) Medir e registar a altura da mesa.
d) Colocar algumas folhas de papel na direção de
impacto da esfera com o solo e sobre estas colocar
folhas de papel químico de modo a que quando a esfera cair fique marcada a posição.
e) Registar no plano de impacto um ponto que vai ser considerado como a origem para o
alcance. Usar um fio de prumo para o fazer coincidir com a vertical que passa pela célula
Photogate.
f) Abandonar a esfera de uma determinada altura na calha.
g) Quando esta passar na célula registar o intervalo de tempo de passagem.
h) Medir e registar o alcance.

Repetir o procedimento para diferentes alturas na calha.


5. Registos/Resultados

Diâmetro da esfera = 1,4 cm; 1,5 cm; 1,5cm. Média= 1,47 cm = 1,47x10-2m

Altura de lançamento (Altura da mesa) = 89,5 cm; 90 cm; 89,5cm. Média= 89,67 cm =89,67x10 -
2
m

Altura na Intervalo de tempo que a esfera Alcance (cm)


calha demorou a passar na célula (s)
Hc1 0,0071 17,7
0,0068 18,7
0,0078 17,3
Hc2 0,0057 23,1
0,0066 19,9
0,0062 21,8
Hc3 0,0042 30,5
0,0046 29,1
0,0049 28,3
Hc4 0,0033 40,3
0,0032 41,9
0,0034 40,6

6. Cálculos e tratamento de registos/resultados

Valor mais provável para o Velocidade de Alcance mais provável


Intervalo de tempo que a lançamento (m)
esfera demorou a passar a na (m/s)
célula (s)
0,0072 2,04 17,9x10-2

0,0062 2,37 21,6x10-2

0,0046 3,19 29,3x10-2

0,0033 4,45 40,9x10-2


Gráfico: alcance =f (velocidade de lançamento)

7. Conclusões

No lançamento horizontal o projétil descreve uma trajetória no referencial Oxy que é um ramo
de parábola.

Como a velocidade inicial com que a esfera abandona a mesa é diferente de zero (V0x ≠ 0), esta
irá alcançar uma certa distância segundo o eixo das abcissas que pode ser determinada por x =
v0x t, já que: pela lei geral do movimento segundo x: x = x0 + v0x t + 1/2ax t2 e sendo: o referencial
orientado de cima para baixo, da esquerda para a direita e com origem no ponto de lançamento,
temos: x0x = 0; desprezando a resistência do ar, temos que FRx é nula logo ax = 0, ficamos com x
= v0x t. Tb. podemos concluir que, segundo a 1ª Lei de Newton, quando a força resultante (FRx)
é nula e o corpo está em movimento então este permanece em Movimento Retilíneo Uniforme.

Segundo o eixo Oy, ou seja, na direção vertical a altura pode ser dada por h = 1/2g t2, pois
segundo a lei geral para y: y= y0 + v0y t + 1/2ayt2, considerando o referencial orientado cf descrito
acima, y0 = 0, y = h, V0y = 0, ay = g, visto que no corpo atua somente a força gravítica adquirindo
assim segundo y Movimento Retilíneo Uniformemente Acelerado.

Estas duas equações podem ser relacionadas pela expressão . Podendo deduzir-

se que o declive da reta do gráfico de x em função de v0 é igual a . Como h e g são


constantes então podemos facilmente compreender que para uma certa altura inicial, o alcance
é diretamente proporcional ao valor da velocidade de lançamento do projétil.

Inserindo numa nova coluna o valor teórico do alcance para a altura da mesa, podemos
compará-lo com o valor experimental e debater a razão desta diferença discutindo possíveis
erros ocorridos na realização da atividade.
Velocidade de Alcance experimental Alcance teórico (m)
lançamento (m/s) (m)
2,04 17,9x10-2 86,4x10-2

2,37 21,6x10-2 1

3,19 29,3x10-2 1,35

4,45 40,9x10-2 1,88