Вы находитесь на странице: 1из 1

JORNADA PEDAGÓGICA 29/11 – IAC

No início da palestra foi falado sobre a prática em espaços, tempo e materialidade com as professoras Priscila e
Helena do CÉU CEI CIDADE DUTRA. Foi relato o trabalho que elas desenvolveram no BI fazendo dos espaços um
grande quintal e espaço potente onde as crianças possam se desenvolver cada vez mais. Nesses espaços s foram
feitos vários acampamentos acolhedor, desafiador e atrativo onde propiciou a interação com outros agrupamentos
também.

As professoras mostraram várias atividades que desenvolveram entre elas as frutas trituradas e congeladas
apresentadas as crianças para que pudessem manusear e desenhar no papel. Pocinhas coloridas “tento pegar, mas
não consigo, esfrego, piso, me arrasto, tento pegar novamente, mas se espalham. Quantas hipóteses, quantas
ações... quantas descobertas”. Exploração de tinta artesanal com beterraba e espinafre e banho de mangueira.

A professora Andréia do CEI PEDRO HENRIQUE, deu continuidade no projeto existente na escola da Horta,
começando pela escuta das crianças do minigrupo II através da roda de conversa partindo da curiosidade da turma
em saber como eram as casas onde se tem horta, várias indagações apareceram e surgiram então as pesquisas, as
devolutivas das famílias e as falas das crianças. Reconhecidos os interesses das crianças a professora começou a
desenvolver trabalhos manuais voltados para a Arte. O objetivo desse projeto era dar vida e corpo, ao imaginário
infantil, a partir de suas técnicas que iam surgindo durante a execução do projeto. O primeiro trabalho desenvolvido
foi a pintura de um tronco de árvores e colagens utilizando pintura, material reciclável e telas. Como a turma
demostrou também interesse pelos bichos do jardim, espaços por eles frequentemente utilizados, surgiu os seguintes
interesses pela leitura do livro Descobrindo Bichos do Jardim que foram o passeio pelo jardim e os cuidados com a
horta.

Em um segundo momento nos foi apresentado o GRUPO DAS MULHERES DO BRASIL, que nasceu em 2013 com o
propósito de construir um Brasil melhor a partir do protagonismo e empoderamento feminino. Esse grupo atua em
causas sociais, políticas e econômicas apoiando projetos existentes e criando iniciativas que promovem a
transformação do nosso país. Esse grupo esta presente em vários estados brasileiros e no exterior.

O tema “UM OLHAR SOBRE A LEI 10.639/03 – EDUCAÇÃO PARA AS RELAÇOES ETNICOS-RACIAIS”,
apresentado pela professora Mestra Marley de Fátima, Onde falou sobre os Marcos legais na luta por igualdade de
direitos entre negros e não negros. A diferença de “raça”, gênero e orientação sexual, só passaram a ser discutidas
de formas contundentes no final da década de 1980.

Injuria racial onde se constitui de ofensa direta a pessoa ou a sua honra (crime com direito a pagar fiança e
prescreve em 8 anos)

Racismo quando a pessoa é impedida de exercer os seus direitos, não tem fiança e o crime não prescreve.

Racismo institucional é quando se coloca pessoa e grupos raciais ou étnicos discriminados em situações de
desvantagem no acesso a benefícios gerados pelo Estado e por demais instituições e organizações.

A Lei 10.639/03 é normatizada pelas Diretrizes Curricular nacional para a Educação das relações Étnico-Raciais e
para o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana.

Por último tivemos a apresentação dos escritores José Roberto Torero (Jornalista, escritor, cineasta e roteirista) e
Marcus Aurelius Pimenta (Jornalista e roteirista escrevendo peças de teatro e documentários) que falaram sobre o
percurso de escreverem juntos. Essas histórias são contadas de um modo um pouco diferente graças a interatividade
promovida pelos autores, o leitor pode escolher o que acontece a cada momento na história fazendo com que os
acontecimentos à sua volta tomem um novo rumo.