You are on page 1of 7

Apresentação

O que aqui escrevi passou-se em uma quinta-feira dia, onze de dezembro de 1952, em
Bergen na Noruega, manhã na casa de um irmão na fé, onde eu estava orando a Deus.
Fiquei muito comovido, pois veio a mim uma revelação tão nítida como se eu tivesse
lido de livro ou jornal. Naquela época não tinha eu em meus pensamentos algo
especial que me chamasse a atenção sobre o arrebatamento.

Senti naquele momento que deveria escrever o oue estava presenciando, mas quase
não a considerei como revelação de Deus. Pensava a tratar-se de fruto de minha
própria imaginação. Procurei esquecer, escapando-me daqueles pensamentos, mas
faltou-me tranqüilidade. E para resolver o dilema orei a Deus: Senhor, não posso me
lembrar de tudo, mas se for de tua vontade, revela-me novamente e eu publicarei esse
acontecimento.

Passaram-se umas duas semanas, e no final desses dias, em uma noite, cerca de 22
horas voltei a ver claramente pela segunda vez a revelação, e não tive dúvidas; lancei
mão de um lápis e papel e comecei anotar os acontecimentos segundo iam se
desenrolando diante de mim. E assim escrevi até uma hora da madrugada. Estava já
cansado e não suportando mais, por causa os meus 79 anos de idade, orei a Deus
pedindo que me deixasse descansar, e que se fosse da sua vontade que escrevesse
tudo aquilo, me permitisse. Ter a continuação da revelação no dia seguinte. E assim fui
me deitar, logo adormecendo. Depois de uma semana, em uma noite como nas vezes
anteriores, veio a mim o restante da revelação, começando exatamente onde havia
disso interrompida.

Esta é a descrição de como veio a mim a revelação de Deus que espero que possa
despertar mais almas para dirigirem-se a Deus, antes de soar a ULTIMA TROMBETA.

Missionário OLAV RODGE

Introdução

Nove horas da manhã. No lar do senhor André, sua esposa sozinha ouve um programa
radiofônico especial para crianças. Ela gosta de ouvir tais programas, pois sempre
falam algo sobre a Palavra de Deus, e ela se agrada de saber que muitas crianças
ouvem a Palavra do Senhor, mas conforme pensava ela, isso era muito bom, desde
que tomasse o cuidado para não fanatizar as crianças.

Passando cera de cinco minutos de irradiação, bruscamente foi cortado o programa, e


o locutor com voz sensacional dá a toda população a seguinte noticia: recebemos da
Capital (Oslo) noticias de que a cidade se encontra em pânico! E atenção para esta
noticia: Informa-se agora da delegacia de policia de que algo misterioso aconteceu,
não se pode calcular o numero de pessoas tanto menores como adultos, que
desapareceram de repente, sem deixar o mínimo de vestígio para as autoridades. A
Policia não sabe informar o porque deste acontecimento, nem sobre os desaparecidos,
pois trata de numero incalculável, mas solicita que cada família que se notar falta de
alguém, notifiquem imediatamente ao posto policial mais perto, dando pormenores e
circunstancias ligada ao desaparecimento, para assim facilitar o trabalho das
autoridades no desvendamento deste mistério.

E à medida que se passam os minutos, surgem novas noticias. Cada mais sensacional
do que as outras.

1
O locutor, continuando, diz que na praça Central da Cidade. Muitos negociantes em
meio aos seus afazeres servindo a freguesia desapareceram. Um freguês de uma casa
de floricultura relatou aos policiais, o negociante, enquanto trocava o dinheiro, sumiu,
não se sabe para onde. Este freguês apenas notou que ouviu umas palavras
semelhantes a GLÓRIA A JESUS e não viu mais o negociante. Esfregou os olhos, pois
era inacreditável, e parecia uma leve neblina, mas não tinha mais nada para ver. E
assim continua a narração radiofônica sobre esses acontecimentos. Agora falando a
respeito de uma senhora que desesperadamente gritava, gemia e chorava e ao mesmo
tempo em que jogava fora os travesseiros e cobertores de um carrinho de criança,
procurando inutilmente dentro do carro, o filho de apenas 8 meses de idade! Meu filho!
Meu filho! Onde está ele? Socorro! Meu filhinho desapareceu, onde está a policia?.

Sim, a policia estava ali, mas para que? O que poderia fazer? Não era aquele o
primeiro caso. De todos os lados surgiram pessoas chamando pela polícia, para os
auxiliarem na busca de pessoas desaparecidas, e vinham em prantos, gemendo e
chorando. Um negociante abandonou sua loja correndo rua abaixo, começou a gritar
com todas as forças de seus pulmões: Socorro! Socorro! Ajudem-me...! Não sei como,
dois empregados de minha loja desapareceram.

E não é só. Agora chega a noticia da Capital (Estocolmo) de acontecimentos da mesma


natureza; grande numero de desaparecidos do mesmo modos misterioso, iguais aos de
maior preocupação das autoridades. E registrados a falta de inúmeros guardas-civis e
demais policias. Noticias da Dinamarca (Copenhague) e da capital da Finlândia
(Helsinque) atestam que lá. Os mesmos acontecimentos deixam o povo desesperado.
Em todo interior do pais as noticias que chegam são idênticas. Todas elas finalizando
com pontos de interrogações. O que é isso? A policia perplexa e sem elementos para
enfrentar e solucionar o mistério limita-se apenas a receber os comunicados de
desaparecimentos.

Diante destes acontecimentos a esposa do senhor André começa a perguntar para si


mesma e a Deus; O que será que está acontecendo? Oh! Senhor Deus ajuda-me a
compreender. E resoluta, levanta e dirige-se em direção a porta, e preocupada, olha
para a sua rua, que sempre foi muito calma. Tão logo chegou a rua, escutou gritos
angustiantes e viu uma senhora que desesperadamente corria em sua direção
chamando pelo nome Rute, Rute! E para surpresa, nota ser dona Haland uma senhora
sua velha conhecida. E antes que pudesse dirijir qualquer palavra, dona Haland, foi
quem lhe fez perguntas: A senhora não viu alguma pessoa desconhecida passar por
aqui? Estou desesperada, alguém roubou minha filhinha, minha querida Rutinha. Não a
encontro mais, há poucos minutos estava sentada na escada quando eu cuidava dos
jardins da casa, quando me espantei, dirigindo meu olhar para ela não a vi mais,
apenas notei como que um vulto rápido subir perto da parede. Olhei para os lados e
para cima mais não vi mais minha filha, não sei o que fazer! Oh meu Deus, ajuda-me a
encontrar minha queria filha! E assim continuando a correr, chorando e gritando, dona
Haland saiu dai sem que a esposa do senhor André pudesse dizer-lhe alguma coisa,
pois estava perplexa com o acontecido, idêntico ao que o rádio acabara de anunciar. E
passando seu olhar pela rua nota que um senhor se aproxima e vem a passos largos, e
fisionomia demonstrando apreensão – é o seu esposo, o senhor André.

Mas o que aconteceu? Você chegando em casa está hora? Tão cedo! São apenas nove
e meia da manhã! Minha esposa, não sei como explicar-lhe, algo muito estranho está
acontecendo. Lá na oficina a confusão é geral, ninguém entende mais nada. De um
momento para outro, alguns colegas desapareceram como se tivessem combinado,
sem deixar aviso algum. As máquinas estão paradas.

2
Pensando primeiro tratar-se de algum desastre, e começamos a procurar colegas, mas
não encontramos nem vestígios deles. Nada! Absolutamente, nada! E enquanto
estávamos a olhar uns para os outros, ficamos espantados, pois um dos colegas
começou a gritar e chorar. Era justamente aquele que sempre dizia ser crente em
Jesus e ia sempre a igreja. Perguntamos-lhe, porque chorava e ele nos respondeu: -
Agora foi, sim agora foi, já não há mais jeito. Oh! Como é triste. Que farei agora, foi
Jesus, sim foi Ele que veio buscar o seu povo e eu fui deixado! Que farei?

Eu então lhe disse que se calasse e não falasse bobagem, mas ele continuou a gritar, e
eram horríveis seus gritos e, enquanto continuava, tivemos a atenção voltada para
outros que ficaram nas mesmas condições, por isso todos nos deixamos o serviço e
estamos guardando noticias.

O senhor André e esposa entraram em casa. O rádio ligado continua a noticiar os


desaparecimentos inexplicáveis. Desde as nove e meia da manhã são noticias tristes
de pessoas desesperadas que telefonam para a policia, mas todas as respostas são
desoladoras, nada mais fazem as autoridades senão aguardar.

Chegam noticias do auto-mar, dizendo sobre tripulantes e passageiros desaparecidos


misteriosamente.

Noticia espantosa é a que chega agora: das maternidades desapareceram todas as


crianças recém nascidas. As mães destas crianças gemem de dor, tristeza e espanto.
Médicos, enfermeiras e assistentes estão perplexos, pelo fato de estarem faltando
também alguns colegas de trabalho.

Agora já são onze horas da manhã, e o aviso que vem é de Londres, anunciando que
desde as nove horas comunicados recebidos de toda a Inglaterra falam do inexplicável
desaparecimento de pessoas de toda classe social e idade, da mesma maneira, sem
explicação alguma.

Mistério! Mistério! Sabe-se que diversos pastores sacerdotes chamaram membros de


suas igrejas e notaram que desapareceram, erma justamente os mais piedosos e
obedientes a deus, os mais fíes nas suas orações, os que dificilmente faltavam nos
cultos. Um dos pastores, mais conhecidos ge grande igreja, expediu um comunicado,
convocando todos os seus auxiliares para uma reunião, nesta mesma noite.

Já são passadas três horas e meia desde a primeira noticia deste acontecimento
mundial. Dos locais mais longínquos vem noticias, e sempre a mesma noticia.

É totalmente impossível descrever o que se tem passado nas ultimas horas. A angustia
toma conta de todos. As ruas estão agora com um movimento incomum, pessoas
correndo, chorando, chamando e clamando. As mães aflitas a procura de seus filhos.
Mas no meio desses clamores também havia os que zombavam e amaldiçoavam a
Deus e aos próprios homens. Um senhor correndo com os punhos levantados gritava:
Cuidado gente! Cuidado! Ele vem nos pegara um por um! Com certeza perdeu o juízo!
Uma senhora de idade, parada com as mãos postas, olhando para cima e clamando:
Oh, não! Nós não estávamos prontos para subir com Ele! Ele veio e eu não subi, agora
terei de ficar. Daqui para frente ninguém será levado. Oh, Senhor Deus. Oh, Jesus,
ajuda-nos! Ah, Eu sei, não adianta mais, e eu que sempre fui religiosa durante toda a
minha vida, mas nunca pensei que Ele viesse assim depressa. Oh, Eu deveria ter
cuidado mais da minha vida espiritual... E falando assim, derramara-se em lágrimas.

Das estradas de ferro comunica-se de que até agora não houve propriamente desastre,
mas há muitas composições paradas, algumas sem seus respectivos condutores; e

3
buscas feitas são em vão, pois muitos condutores e passageiros estão desaparecidos.
Nas estradas de rodagem o acontecido é o mesmo. Alguns jornais da tarde que
entraram em circulação, não conseguem registrar todos os fatos. Perturbação e
nervosismo têm dificultado os trabalhos das autoridades; as quais se esforçam para
um relatório exato do numero de desaparecidos.

Os cientistas reunidos e os meteorologistas, da mesma maneira trabalham sem


descanso procurando elucidar o mistério, segundo seus conhecimentos e experiências.

Dos Estados Unidos da América do Norte, chegam noticias, primeiramente dos Estados
do Leste. O fenômeno é o mesmo na Noruega. Lá se sucederam desastres graves, com
perdas de muitas vidas. Os jornais prometem, dar informações mais claras sobre os
acontecimentos nas edições da próxima manhã.

Para maior desespero, precisamente as vinte horas a emissora anuncia que a


catástrofe se manifestou exatamente na mesma hora em todo o mundo. Embora os
noticiários tenham partido das cidades grandes, já se sabe que em todos os locais ,
como cidades e vilas o acontecido é o mesmo, assim como se deu na parte norte da
terra se deu também na parte sul. O que toma conta da população é o medo. Diz ainda
o radio: Parece que ninguém esta noite procurará a cama para dormir, tal é a
apreensão do povo.

Nas ruas, muitas histéricas discussões a respeito de parentes e amigos desaparecidos.


No meio de toda essa confusão, suscita-se entre o povo, que esses acontecimentos
devem ter qualquer relação com os crentes ou os evangélicos ou ainda como se
costuma dizer, os religiosos. Agora, como há de se esclarecer, pois cada pessoa que
possuía parentes evangélicos, justamente aqueles mais fanáticos, ou fervorosos são os
que desapareceram.

Um senhor trabalhador de uma cervejaria disse: Sim, eu creio que tudo isto tem
qualquer coisa com os crentes, pois conheço um senhor de nome Hans Olsen, ele
sempre esteve em meu serviço pregando a Palavra de Deus e diz que Jesus viria em
breve para leva-lo juntamente com os que criam no poder de Deus, e agora já tenho
noticia de que ele também não se encontra mais aqui... E outro ainda disse: É
verdade, nós tínhamos como colega outra pessoa que dizia a mesma coisa e agora seu
nome também está na lista dos desaparecidos.

Eis que alguém brada em alta voz: É necessário que as autoridades proíbam agora
mesmo a leitura da Bíblia, e reuniões cristas para que assim evitemos que novamente
aconteça o mesmo. Mas em respostas a essas palavras, um senhor disse: Não há mais
perigo! Nunca! Nunca mais vai acontecer coisa igual... Esses crentes que nós os
chamávamos de fanáticos, tinham razão. Eles nos falaram de Cristo e esperavam a
volta de Jesus para busca-los. Ai de nós, que não demos atenção para eles, com eles
nós estaríamos melhores do que sermos obrigados a ficar nesse caos que já começou,
e digo mais, vai ser pior...

Ah, você está acreditando naquelas bobagens! Gritou alguém – Porque então não fez
companhia quando eles sumiram?

Sim, se eu tivesse obedecido aos ensinos que eles davam a respeito de Jesus, eu não
estaria aqui agora. Mas, é tarde. E acabando de dizer isso se retirou enquanto um
grupo gritava: Você e todos que pensarem assim, só merecem uma coisa à forca, fora
com essa bobagem de cristianismo!!! No dia seguinte, nem o radio e nem a televisão
podia dar informações para esclarecimento do grande mistério. Apenas continuavam as
noticias de fora. Dos campos missionários falam do desaparecimento em massa.
Poucos membros de igrejas foram os que ficaram.

4
Naquela noite marcada para a reunião de pastores e pregadores a presença era boa,
mas o numero dos que faltavam era considerável. O ambiente estava triste, pesado
mesmo. Os corações estavam como que congelados. Durante a reunião, muitos
manifestaram demonstrando extremo desespero. Todos estavam de acordo com
respeito ao que aconteceu. Sim, era a grande verdade: os crentes tinham sido
arrebatados da terra.

A noiva de Cristo foi levada ao céu. Entre eles alguns se manifestaram, confessando
que, apesar de preparações teológicas e estudos da Palavra de Deus, nunca chegaram
a compreender que aquilo seria uma realidade. A verdade é que estavam
completamente estranhos ao novo nascimento e longe da adoção de filhos. Um dos
mais novos falou: Nunca aprendei assim! Os professores nunca nos falaram que ia ser
como se deu nesses dias...

Houve nesse momento certas tendências para discussão, mas os ânimos estavam
abalados demais, para que saísse algo aproveitável. E um jornalista presente escreveu
que a conclusão dos crentes que ficaram era o seguinte: O que se passou nesses
dias, sem dúvida foi, o que já está predito na Bíblia sagrada no livro de
apocalipse, ou, com está escrito a Assunção da Noiva, que Jesus levou os
seus. Isto tudo é o que podemos informar no momento, finalizou o jornalista. Mas
este comunicado, porém, não foi publicado.

As autoridades acharam que tudo aquilo era produto da mente nervoso dos
evangélicos e seus ministros.

Foi ainda qualificada de fantasia, sem ter nada de realidade. Depois de um


acontecimento de envergadura mundial qualquer governo saberia . E se for provado
que tem relação com a religião cristã, o primeiro passo, deve ser o fechamento das
igrejas e outros lugares de pregações evangélicas, até que o caso seja devidamente
esclarecido. Mas, já não se trata do caso nacional, e sim, internacional.

No campo religioso, e nas igrejas o ambiente geral era de tristeza. No domingo todas
as igrejas e templos estavam repletos. Em certeza igrejas, não havia pastor, e aqueles
que antes nunca faltavam nos cultos, estavam ausentes. Muitas igrejas nesse dia
estavam com o numero de membros, muito reduzidos, mas em lugar dos crentes
estavam aqueles que anteriormente haviam desprezado as mensagens.

O povo estava ansioso para conhecer a Palavra, mas Bíblia era agora como livro
selado. Um senhor procurou ler, mas disse: estou vendo as letras, mas não
compreendo nada!

Deu o livro a outra pessoa, que respondeu da mesma maneira. Foi o suficiente para
que todos os presentes começassem a chorar e gemer.

A população em geral culpava os religiosos por tão grande calamidade. Tudo isso tem
acontecido unicamente por causa dos crentes, sim, é isso mesmo, esta praga tem
vindo sobre nós unicamente por causa deles. Vamos até a igreja e vejamos o que eles
podem no explicar. E a explicação dos que ficaram foi simples, tristes e com poucas
palavras: O TEMPO DA GRAÇA TERMINOU! Mas algumas palavras, e no culto
iniciou-se uma confusão, bem como em todas as reuniões, realizadas para esses
esclarecimentos. Alguns se levantando começavam a culpar o pregador: A CULPA é
sua! Muitos não subiram, porque você nunca esclareceu como deveria fazer,
anunciando que a vinda de Jesus estava perto! Você é o culpado! Nunca nos
esclareceu que deveríamos ter um coração purificado, e cheio do Espírito Santo: que
sempre deveríamos estar retos diante de Deus, e dos homens.

5
Agora eu sei o que foi que me impediu de ir de encontro a Jesus. Foram justamente as
mínimas coisas, que julgava sem importância, que me impediram de ir ao céu! E eis
aqui estou. Oh Senhor tem misericórdia de mim! Oh ajuda-me. – Cale a boca, gritou
ou pregador. Eu fiz o meu dever e mais ainda. E assim cada um culpava o outro.

Uns gritavam de raiva e horror. Outros choravam e clamavam! Era inútil, a porta da
graça estava fechada para sempre! Não adiantava bater e dizer que tinha comido
na presença do Senhor, que oravam, que jejuavam, que eram obedientes! Não havia
mais oportunidade. É quase impossível descrever os dias que se seguiam.

Expectativa terrível. Sofrimento sem par manifestou-se em todos. Foram lembrados os


convites feitos pelos pastores, e o desprezo que recebiam esses convites. Muitos que
eram chamados de crentes, agora compreendiam que a fé que professavam consistia
apenas em palavras ocas e frases acostumadas... Alguns iam as igrejas apenas para
acompanhar amigos... Outros porque gostavam de cantar no coro, tocar instrumentos
e vários outros interesses, sem possuírem o verdadeiro desejo de ouvir a Palavra de
Deus.

Não eram nascidos de novo, nem tinham o selo da promessa; nem adoção de filhos,
não tendo, portanto direitos sobre a herança. Para certas pessoas, a Igreja era
simplesmente sociedade, um bom local para passarem as horas vagas, com os amigos.

Mas agora eles mesmos, clamavam: Senhor! Abre-nos a porta! Para espanto e
preocupação maior surgiram rumores de que a terceira guerra mundial estava preste a
iniciar-se. As relações entre Ocidente e Oriente foram cortadas. Dos regimes que
pertencem o bloco comunista anunciava-se que foram proibidas toda e qualquer
reunião evangélica. Estavam, pois, já reconhecendo que a perturbação existente e a
desordem em geral, eram culpa dos crentes.

Para maior confusão é anunciada que estava em vigor a pena capital para todo aquele
que pronunciar o nome de Jesus, Sim havia chegado a hora de varrer sobre a terra a
praga chamada cristianismo. Morte certa também para quem guardavam em suas
casas alguma coisa que fizesse lembrara de Jesus Cristo e seus ensinamentos.

Nos paises democráticos demorou um pouco para que seguissem o exemplo


comunista. A maioria descrente da população como as camadas governamentais
exigiram as mesmas mediadas, procurando tirara o povo da perturbação. Foi, pois
aprovado em todos os cantos da terra a mesma lei, ou seja, morte para os chamados
crentes. Bastava pronunciar o nome de Jesus, para sofrer a pena capital.

E com estes acontecimentos, inicia-se a época mais terrível da historia humana. Uma
grande parte de crentes que ficaram, continuavam a clamar o nome do Senhor Jesus e
não obedecendo as autoridades nesse sentido, foram presos e julgados
ditatorialmente. Só escapariam se aceitassem as condições impostas pelas
autoridades: Se vocês maldisserem o Nome de Jesus negando-o, então salvarão as
suas vidas e a vida daqueles que amam. Mas para perplexidade das autoridades,
milhares ficaram firmes no propósito de testificarem que eram de Jesus e não o
negariam, qualquer que fosse o resultado.

Agora satanás estava demonstrando que verdadeiramente estava agindo sobre a face
da terra.

Ai! Ai! Ai! Dos que habitam sobre a terra. Uma grande parte desses novos crentes não
resistiram as ameaças e aflições. Negaram a fé, negaram a Cristo. O mundo inteiro
está no maligno, todo mundo jaz no maligno.

6
As nações chegaram neste momento a ter uma só idéia e a coloca-las em pratica.
Exterminar com o cristianismo extingui-lo para sempre. O príncipe deste mundo toma
poder completo. Filhos acusando seus pais, entregando-os para morrerem. E assim a
Escritura, segundo Lucas 21:16-17 se cumpriu quando diz: E até pelos pais,
irmãos e parentes e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. E de
todos sereis odiados por causa do meu Nome.

Faltam palavras para as demasias cenas que se desenrolaram, mas no livro de


Apocalipse Deus revelou todas as coisas que hão de vir. E o clamor destas infelizes
almas continuava dizendo: Senhor! Senhor! Venha abreviar estes dias... Mateus 24:22

E assim termino aqui a descrição da revelação que a mim veio, quando me encontrava
no dia onze de dezembro de 1952, em Bergen na Noruega. Ao irmão em Cristo, ao
amigo que tem lido o que aqui está transcrito, lembro – Prepara-te para
encontrares com DEUS. – para que não aconteça de seres deixados quando o
Senhor vier para buscar sua igreja (A noiva) – Hoje mesmo procure a face do Senhor
Jesus Cristo o Todo Poderoso e peça com o coração quebrantado e contrito, que a
graça e a luz de Jesus cristo lhe sejam concedidas pelo Espírito Santo. Amigo,
enquanto estamos no dia chamado hoje, há oportunidade de aceitar as grandes
verdades e obedecer. Irmãos em Cristo, ainda hoje pode ser selado junto com os que
pertencem ao Senhor Jesus Cristo. Ele vem! Aguarde! Ele virá num abrir e fechar
de olhos arrebatar a sua igreja. Cuidado, esta é a grande verdade. A ÚLTIMA
TROMBETA SOARÁ!