Вы находитесь на странице: 1из 183

Prof.

Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Aula 13 – Noções de Estatística


Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019
Prof. Arthur Lima

1 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Sumário
ESTATÍSTICA DESCRITIVA ............................................................................. ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO.

RAMOS DA ESTATÍSTICA............................................................................................................................................. 3
CONCEITOS INTRODUTÓRIOS DE ESTATÍSTICA ........................................................................................................ 3
TABELAS E GRÁFICOS ................................................................................................................................................. 6
Tabelas estatísticas ................................................................................................................................................... 6
Gráficos estatísticos ................................................................................................................................................ 10
Simetria de uma distribuição de dados ..................................................................................................................... 12
MEDIDAS ESTATÍSTICAS ........................................................................................................................................... 14
Média ..................................................................................................................................................................... 15
Cálculo da média para uma lista de dados (“dados em rol”) ....................................................................................... 15
Cálculo da média para uma tabela de frequências..................................................................................................... 18
Cálculo da média para dados agrupados em classes ................................................................................................. 21
Propriedades da média aritmética ............................................................................................................................ 24
Média aritmética ponderada .................................................................................................................................... 26
Mediana ................................................................................................................................................................. 29
Moda ...................................................................................................................................................................... 35
Simetria – média, mediana e moda .......................................................................................................................... 40
VALOR ESPERADO .................................................................................................................................................... 42

QUESTÕES COMENTADAS PELO PROFESSOR ............................................................................................... 45

LISTA DE QUESTÕES .................................................................................................................................. 133

GABARITO .................................................................................................................................................. 179

RESUMO DIRECIONADO ............................................................................................................................. 180

2 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Noções de estatística

Olá, tudo bem? Aqui é o professor Arthur Lima.

É com muita alegria que inicio mais essa aula. Vamos tratar sobre os seguintes tópicos:

Noções de estatística, gráficos e medidas.

Aproveito para lembrá-lo de seguir as minhas redes sociais e acompanhar de perto o trabalho que desenvolvo:

RAMOS DA ESTATÍSTICA
A Estatística se divide em dois ramos principais:

a) Estatística Descritiva (ou Dedutiva): tem por objetivo descrever um conjunto de dados, resumindo as
suas informações principais. Fazem parte deste ramo tanto as técnicas para coletar os dados (técnicas de
amostragem) quanto as técnicas para o cálculo dos principais parâmetros (características) daquele grupo de
dados coletados. Também fazem parte deste ramo da Estatística as técnicas para a apresentação de dados em
tabelas e gráficos, bem como o cálculo de medidas utilizadas para resumir estes dados (média, moda, mediana,
desvio padrão, etc.).

b) Estatística Inferencial (ou Indutiva): tem por objetivo inferir/induzir, a partir das informações de um
conjunto de dados (amostra), informações sobre um conjunto mais amplo (população). A teoria da
Probabilidade faz parte deste ramo, pois nela o nosso objetivo é, a partir do conhecimento de um fenômeno
(ex.: lançamento de um dado), inferir possíveis resultados para a ocorrência de um determinado evento.
Também fazem parte da estatística inferencial os testes de hipóteses, que visam obter conclusões sobre uma
população a partir da análise de um subconjunto desta (amostra).

Nesta aula veremos os aspectos introdutórios da Estatística Descritiva e também conheceremos as


principais medidas de posição ou de tendência central: as famosas Média, Mediana e Moda.

CONCEITOS INTRODUTÓRIOS DE ESTATÍSTICA


Para começarmos o estudo da Estatística Descritiva precisamos conhecer alguns conceitos básicos:

3 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

- População: é o conjunto de todas as entidades sob estudo. Por exemplo, podemos realizar um estudo
estatístico sobre a população da cidade de São Paulo, ou então sobre a população de alunos matriculados na
escola A, ou então sobre a população de animais de estimação do meu bairro. Repare que todos os integrantes
de uma determinada população possuem uma característica em comum que os permite reunir em um único
grupo: morar em São Paulo, estar matriculado na escola A, ser animal de estimação no meu bairro, etc.

- Censo: quando efetuamos o censo de uma população, analisamos todos os indivíduos que compõem
aquela população. Por exemplo: podemos contar um por um os moradores de Brasília, ou todos os alunos da
escola A, ou todos os animais de estimação de meu bairro. Normalmente o nosso interesse não é simplesmente
contá-los, mas sim verificar um determinado atributo, ou característica que esses indivíduos possuem.
Exemplificando, pode ser que queiramos saber, de todos os moradores de Brasília, quantos são homens, ou
quantos tem mais de 1,80m de altura, ou quantos ganham mais que R$1.000,00 por mês.

- Amostra: em muitos casos é inviável, custoso ou desnecessário, observar um por um dos membros de
uma determinada população. Se queremos saber qual o percentual de homens na população de Brasília,
podemos analisar um subconjunto daquela população, isto é, uma amostra. Se a amostra for suficientemente
grande (e bem escolhida, de acordo com o que veremos nesta aula), é possível que o percentual de homens da
amostra seja muito parecido com o que seria obtido se analisássemos toda a população.

- Variável: é um atributo ou característica (ex: sexo, altura, salário etc.) dos elementos de uma população
que pretendemos avaliar. Conforme o nosso estudo e o nosso objetivo, podemos olhar variáveis diferentes de
uma mesma população. Por exemplo, podemos fazer uma análise da população de São Paulo a respeito do
salário e idade de cada cidadão.

- Observação: trata-se do valor que a variável assume para um determinado membro da população. Ex.:
a observação da variável SEXO referente a João, membro da população brasiliense, tem valor “Masculino”. Já
a observação da variável “idade“ referente ao professor Arthur Lima, morador de São Paulo, é igual a 35 anos.

Uma variável pode ser classificada em:

- qualitativa, quando não assume valores numéricos, podendo ser dividida em categorias. Ex.: o sexo dos
moradores de Brasília é uma variável qualitativa, pois pode ser dividido nas categorias Masculino ou Feminino.
Se o objetivo fosse verificar quantos moradores possuem AIDS, teríamos outra variável qualitativa, dividida nas
categorias SIM e NÃO.

- quantitativa, quando puder assumir diversos valores numéricos. Ex.: a altura dos moradores é uma
variável quantitativa: 1,80m; 1,55m; 1,20m; 2,10m etc. O mesmo ocorre com os salários desses moradores. As
variáveis quantitativas podem ser ainda divididas em:

4 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

contínuas: quando a variável pode assumir infinitos valores entre dois números. Ex.: a variável
Altura é contínua. Se alguém tem exatamente 1,80m, e outra pessoa tem 1,81m, você concorda que
existem infinitas alturas entre essas duas? Por exemplo, é possível que alguém tenha 1,80000001m. Ou
1,80000000001m. E assim por diante.

discretas: quando a variável só pode assumir uma quantidade finita de valores entre dois
números. Ex.: se uma pessoa tem 3 irmãos e outra pessoa tem 7 irmãos, quantas possibilidades temos
entre as duas? Ora, temos 4, 5 ou 6 irmãos apenas. É um número finito de possibilidades (três), de modo
que a variável “quantidade de irmãos de uma pessoa” é discreta.

Chamamos uma variável de Variável Aleatória quando ela pode assumir, de maneira aleatória (“ao
acaso”), qualquer dos seus valores. Em estatística trabalharemos sempre com variáveis aleatórias, que
representamos por letras maiúsculas. Ex.: X pode ser a variável “idade dos moradores de Brasília”. Utilizamos
letras minúsculas para representar valores específicos daquela variável. Exemplificando, x = 25 anos é um dos
valores possíveis para a variável aleatória X.

Finalizando, é preciso que você saiba que as variáveis aleatórias podem ser classificadas em:

- variáveis nominais: são aquelas definidas por “nomes”, não podendo ser colocadas em uma ordem
crescente. Ex.: a variável “sexo dos moradores de um bairro” é nominal, pois só pode assumir os valores
“masculino” ou “feminino”. Veja que não há uma ordem clara entre esses dois possíveis valores (não há um
valor maior e outro menor).

- variáveis ordinais: são aquelas que podem ser colocadas em uma ordem crescente, mas não é possível
(ou não faz sentido) calcular a diferença entre um valor e o seguinte. Ex.: numa escola onde as notas dos alunos
sejam dadas em letras (A, B, C, D ou E), sabemos que a menor nota é “E” e a maior é “A”. Embora seja possível
ordenar as notas, não podemos mensurar quanto seria, por exemplo, a subtração A – B.

- variáveis intervalares: são aquelas que podem ser colocadas em uma ordem crescente, e é possível
calcular a diferença entre um valor e o seguinte. Ex.: se as notas dos alunos forem dadas em números (de 0 a
10), sabemos que a nota 5 é maior que a nota 3, e que a diferença entre elas é 5 – 3 = 2.

Antes de prosseguir, trabalhe esta questão:

CESPE – CORREIOS – 2011) Julgue os itens seguintes, relacionados aos conceitos de estatística.

5 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

( ) Escolaridade e número de filhos são exemplos de variáveis quantitativas ordenável e discreta,


respectivamente.

RESOLUÇÃO:

A variável “Escolaridade” pode assumir valores como: Nível Fundamental, Nível Médio, Nível Superior, Pós-
Graduação etc. Trata-se, portanto, de uma variável qualitativa, e não quantitativa. Isto já torna o item ERRADO.

Já a variável número de filhos é, de fato, quantitativa. Trata-se realmente de uma variável discreta, uma vez
que o número de filhos pode ser {0, 1, 2, 3 ...}, mas não pode assumir qualquer valor entre 0 e 1, ou entre 1 e 2,
por exemplo.

Resposta: E

TABELAS E GRÁFICOS
Tabelas estatísticas
Como já vimos, a estatística descritiva tem por objetivo descrever um conjunto de dados, resumindo as
suas informações principais. Para isso, as tabelas e gráficos estatísticos são ferramentas muito importantes.
Vamos começar tratando das tabelas.

Para descrever um conjunto de dados, um recurso muito utilizado são tabelas como essa abaixo,
referente à observação da variável “Sexo dos moradores de Brasília”:

Valor da variável Frequências (Fi)

Masculino 23

Feminino 27

Note que na coluna da esquerda colocamos as categorias de valores que a variável pode assumir, e na
coluna da direita colocamos o número de Frequências, isto é, o número de observações (ou repetições) relativas
a cada um dos valores. Note que foi analisada uma amostra de 50 pessoas, das quais 23 eram homens e 27
mulheres. Estes são os valores de frequências absolutas. Podemos ainda representar as frequências relativas
(percentuais): sabemos que 23 em 50 são 46%, e 27 em 50 são 54%. Portanto, teríamos:

Valor da variável Frequências relativas (Fi)

Masculino 46%

Feminino 54%

6 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Se essa amostra foi bem escolhida, ela nos dá uma boa estimativa de como é distribuída a população
brasiliense: cerca de 46% são homens e 54% mulheres. Quanto maior a amostra (e mais bem escolhida), mais
nos aproximaremos dos percentuais que seriam obtidos na análise de toda a população.

Note que a frequência relativa é dada por Fi / n, onde Fi é o número de frequências de determinado valor
da variável, e n é o número total de observações.

Agora, veja a tabela abaixo, referente à observações da variável Altura dos moradores de Brasília:

Valor da variável Frequências (Fi)

1,50m 15

1,51m 5

1,53m 4

1,57m 2

1,60m 10

1,63m 8

1,65m 1

1,71m 20

1,73m 10

1,75m 3

1,83m 2

Quando temos uma variável como esta, que pode assumir um grande número de valores distintos, é
interessante “resumir” os dados, criando intervalos de valores para a variável (que chamaremos de classes).
Veja um exemplo:

Classe Frequências (Fi)

1,50| – 1,60 26

1,60| – 1,70 19

1,70| – 1,80 33

1,80| – 1,90 2

7 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

O símbolo | significa que o valor que se encontra ao seu lado está incluído na classe. Por exemplo, 1,50| -
1,60 nos indica que as pessoas com altura igual a 1,50 são contadas entre as que fazem parte dessa classe,
porém as pessoas com exatamente 1,60 não são contabilizadas.

Assim, temos as seguintes formas de criar as classes, onde “li” é o limite inferior da classe (menor valor,
ex.: 1,50) e “Li” é o limite superior (o maior valor, ex.: 1,60):

li| – Li : limite inferior incluído na classe

li – |Li : limite superior incluído na classe

li| – |Li : limite inferior e superior incluídos na classe

li – Li : limite inferior e superior excluídos da classe

Veja abaixo novamente a última tabela, agora com a coluna Frequências absolutas acumuladas à direita:

Classe Frequências (Fi) Frequências absolutas


acumuladas (Fac)

1,50| – 1,60 26 26

1,60| – 1,70 19 45

1,70| – 1,80 33 78

1,80| – 1,90 2 80

A coluna da direita exprime o número de indivíduos que se encontram naquela classe ou abaixo dela. Isto
é, o número acumulado de frequências do valor mais baixo da amostra (1,50m) até o limite superior daquela
classe. Veja que, para obter o número 45, bastou somar 19 (da classe 1,60| - 1,70) com 26 (da classe 1,50| - 1,60).
Isto é, podemos dizer que 45 pessoas possuem altura inferior a 1,70m (limite superior da última classe).
Analogamente, 78 pessoas possuem altura inferior a 1,80m.

De posse das frequências absolutas acumuladas, podemos calcular as frequências relativas acumuladas,
que nada mais é que o percentual de indivíduos cujo valor da variável (altura) é inferior a um determinado limite.
Veja isso na coluna da direita da tabela abaixo:

Classe Frequências Frequências absolutas Frequências relativas


(Fi) acumuladas (Fac) acumuladas (Frc)

1,50| – 1,60 26 26 32,50%

1,60| – 1,70 19 45 56,25%

1,70| – 1,80 33 78 97,50%

1,80| – 1,90 2 80 100%

8 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Portanto, podemos concluir que 32,50% dos indivíduos observados possuem menos de 1,60m. Já 56,25%
possuem menos de 1,70m, e 97,50% tem menos de 1,80. Por fim, todos os indivíduos (100%) tem altura inferior
a 1,90m, já que o maior valor observado foi 1,83m.

Note que, para calcular o valor das frequências relativas acumuladas (Frc), bastou dividir o valor das
frequências absolutas acumuladas (Fac) por n, que é o total de observações (n = 80 neste exemplo).

Antes de prosseguirmos, vejamos um exercício sobre tabelas estatísticas.

Instruções: Para resolver a questão seguinte, considere a tabela de frequências relativas abaixo, que mostra a
distribuição dos valores arrecadados, em 2008, sobre determinado tributo, referente a um ramo de atividade
escolhido para análise. Sabe-se que:

I. As frequências absolutas correspondem às quantidades de recolhimentos, sendo as frequências relativas do


segundo e terceiro intervalos de classe iguais a x e y, respectivamente.

II. O terceiro intervalo possui o dobro do número de recolhimentos do segundo intervalo.

FCC – SEFAZ/SP – 2009 – Adaptada) A porcentagem de recolhimentos com valores arrecadados maiores ou
iguais a R$ 3.000,00 é

(A) 70%

(B) 65%

(C) 55%

(D) 45%

(E) 40%

RESOLUÇÃO:

Observe que as frequências relativas somam 1, ou seja, 100%. Ou seja:

0,10 + x + y + 0,20 + 0,10 = 1

x = 0,60 – y

Como foi dito que o número de recolhimentos do terceiro intervalo é o dobro 0do número de recolhimentos do
segundo, então também podemos dizer que as frequências relativas do terceiro intervalo (y) são o dobro das
freqüências relativas do segundo (x):

y = 2x

9 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Substituindo y por 2x na primeira equação, temos:

x = 0,60 – 2x

3x = 0,60

x = 0,20

Com isso,

y = 2x = 2.0,20 = 0,40

Com isso, temos a seguinte tabela:

Assim, a porcentagem de valores arrecadados iguais ou superiores a 3000 reais é a soma das frequências
relativas das três classes mais altas:

0,40 + 0,20 + 0,10 = 0,70 = 70%

Resposta: A

Gráficos estatísticos
Gráficos também são muito utilizados no estudo da Estatística Descritiva. O principal deles, conhecido
como Histograma, é um gráfico de barras que representa, no seu eixo horizontal, as classes de valores que uma
variável pode assumir, e em seu eixo vertical os valores das frequências de cada classe. Para exemplificar, vamos
utilizar os dados da tabela abaixo, que já usamos anteriormente:

Classe Frequências Frequências absolutas Frequências relativas


(Fi) acumuladas (Fac) acumuladas (Frc)

1,50| – 1,60 26 26 32,50%

1,60| – 1,70 19 45 56,25%

1,70| – 1,80 33 78 97,50%

1,80| – 1,90 2 80 100%

10 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

O histograma das frequências de cada classe seria assim:

Note que, de fato, temos 26 frequências na classe 1,50|-- 1,60; 19 na classe 1,60|-- 1,70; e assim
sucessivamente. Podemos traçar ainda o gráfico das frequências absolutas acumuladas, que normalmente é
representado por uma linha como esta abaixo:

Este gráfico de frequências acumuladas acima, onde ligamos os pontos extremos (limites superiores) das
classes de valores, é conhecido como ogiva. Chamamos a figura formada no gráfico de polígono de frequências.
Note que, no gráfico de frequências acumuladas, colocamos apenas o limite superior de cada classe de dados.
Veja, por exemplo, que 78 frequências ocorrem abaixo de 1,80m.

11 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Finalmente, veja o gráfico das frequências relativas acumuladas:

Da leitura deste gráfico, podemos inferir que 97,5% das frequências são iguais ou inferiores a 1,80m.

Simetria de uma distribuição de dados


Observe agora o seguinte Histograma, relativo à observação das idades dos moradores de um
determinado bairro:

O colchete [ indica que o intervalo é fechado naquela extremidade, e o parêntese ) indica que o intervalo
é aberto naquela extremidade. Isto é, no intervalo [10, 20), sabemos que estão contidas as pessoas com
exatamente 10 anos, mas não estão contidas as pessoas com 20 anos.

12 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Note que esse gráfico possui um pico na classe de 30 a 40 anos, e à medida que as classes se afastam desta
(para a esquerda ou para a direita), a quantidade de frequências é igual, dando um aspecto de simetria (ex.:
temos 15 frequências tanto no intervalo 20 - |30 como no intervalo 40 - |50).

Podemos ter também histogramas assimétricos. Neste abaixo, temos uma assimetria à direita
(assimetria positiva), pois temos o pico em 10-20 anos e os dados se estendem para a direita (sentido positivo),
assumindo valores de até 70 anos.

Já o histograma abaixo apresenta um caso de assimetria à esquerda (negativa) , onde os dados se


estendem para a esquerda (sentido negativo):

13 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Antes de prosseguirmos, vejamos um exercício sobre gráficos estatísticos.

ESAF – IRB - 2006) No campo estatístico, ogivas são:

a) polígonos de frequência acumulada.

b) polígonos de frequência acumulada relativa ou percentual.

c) histograma de distribuição de frequência.

d) histograma de distribuição de frequência relativa ou percentual.

e) o equivalente à amplitude do intervalo.

RESOLUÇÃO:

A ogiva, como vimos ao estudar os gráficos estatísticos, é uma figura formada no gráfico contendo, no eixo
horizontal, os pontos extremos (limites superiores) dos intervalos de classes de dados, e no eixo vertical as
frequências acumuladas. Reveja abaixo o exemplo que usamos na aula:

Como você pode ver, trata-se de um gráfico de frequências acumuladas.

Resposta: A

MEDIDAS ESTATÍSTICAS
Além dos gráficos e tabelas, outro recurso importante para a estatística descritiva é o uso de medidas
estatísticas. Estas medidas tem por objetivo auxiliar o entendimento de um conjunto de dados, resumindo-os
e apresentando as suas características mais relevantes. Dividimos as medidas estatísticas em alguns grupos:
medidas de posição (ou de centralidade, ou de tendência central), medidas de dispersão (ou variabilidade),
medidas de assimetria e curtose etc.

Nesta aula veremos as medidas de posição (ou tendência central). Trata-se de medidas estatísticas que
nos fornecem pontos de referência para interpretar uma distribuição de dados. São “posições características”

14 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

que podem ser usadas para resumir toda a distribuição. A título de exemplo, ao invés de apresentar toda uma
distribuição de idades dos eleitores de uma cidade, eu poderia fornecer-lhe apenas a idade média destes
eleitores. Este valor é um resumo daquela distribuição – e como todo resumo, ele acaba por omitir algumas
informações.

As principais medidas de posição são: média, moda e mediana.

Média
Certamente você ouve falar sobre alguma “média” praticamente todo dia: média salarial da sua categoria
profissional, média de idade de um grupo de pessoas, velocidade média de um carro, expectativa média de vida
dos brasileiros, etc. Acredito que você tenha uma noção de que a média é um número que, de alguma forma,
representa uma característica de um grupo.

Por exemplo, se eu te disser que a idade média dos jogadores da seleção de futebol do Paquistão é de 23
anos, que imagem vem à sua mente? Por mais que provavelmente você não conheça nenhum jogador do
Paquistão, você deve imaginar um grupo de jovens em torno de 23 anos, certo? Dificilmente você vai imaginar
um grupo de crianças, ou um grupo de idosos... Portanto, a média aritmética é uma medida que tenta resumir
as características de um grupo em um único número. Ao invés de listar as idades de todos os jogadores de
futebol, é bem mais fácil eu te falar a idade média deles. Se eu te disser que a seleção da Jamaica tem idade
média de 30 anos, você vai conseguir fazer uma comparação entre os dois times, concorda? Vai imaginar que
os jogadores da Jamaica tendem a ser mais velhos que os do Paquistão – embora possam existir jogadores
paquistaneses mais velhos que alguns dos jamaicanos.

Ao longo das próximas seções nós vamos aprender como calcular a média em diversas situações.
Veremos que, conforme os dados nos forem apresentados, o cálculo deve ser feito de forma diferente. Também
vamos conhecer algumas propriedades da média que nos permitem realizar análises mais rápidas. E, por fim,
falaremos de outros tipos de média, além da média aritmética, que é a mais comum de todas (e mais cobrada
em prova).

Cálculo da média para uma lista de dados (“dados em rol”)


De maneira geral, a média é o resultado da divisão entre:

- a soma de todos os valores da variável observada; e

- a quantidade de valores da variável.

Isto é,

𝑆𝑜𝑚𝑎 𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟𝑒𝑠


𝑀é𝑑𝑖𝑎 =
𝑞𝑢𝑎𝑛𝑡𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑒 𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟𝑒𝑠

Imagine que temos 4 colegas de turma reunidos, e a variável X que representa o número de irmãos que
cada um tem. Descobrimos que as quantidades de irmãos de cada um são: {2, 3, 5, 5}. Ou seja, um colega tem
2 irmãos, outro colega tem 3 irmãos, e outros dois colegas possuem 5 irmãos cada um. Qual é a quantidade
média de irmãos que esses colegas possuem? Repare que basta fazermos:

15 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

𝑆𝑜𝑚𝑎 𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟𝑒𝑠 2 + 3 + 5 + 5 15


𝑀é𝑑𝑖𝑎 = = = = 3,75 𝑖𝑟𝑚ã𝑜𝑠
𝑞𝑢𝑎𝑛𝑡𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑒 𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟𝑒𝑠 4 4

Portanto, em média os colegas possuem 3,75 irmãos. Note que é impossível uma pessoa ter exatamente
“3,75 irmãos”. É preciso ter muito cuidado ao interpretar o valor obtido com a média. De qualquer forma,
perceba que 3,75 é um número que se situa entre o menor (2) e o maior (5) valores da distribuição. Isto sempre
vai acontecer. Não é possível ter uma média inferior ao menor valor, e nem superior ao maior valor.

De maneira mais técnica, a fórmula para o cálculo da média de uma variável aleatória X é:
n

 Xi
Média = i =1
n
(leia: a média é igual ao somatório dos valores Xi, com i variando de 1 até n, dividido por n)

Esta fórmula, que é a mesma da anterior, deve ser usada quando a questão nos fornecer uma lista de
valores. Alguns autores chamam isso de “dados em rol”. Nestes casos, como vimos, basta somar todos os
valores e dividir esta soma pela quantidade de valores.

Veja comigo essa questão:

CEPERJ – SEFAZ/RJ – 2013) Um filme foi exibido em um cinema em 8 diferentes sessões, ao longo de todo o
dia. O número de presentes em cada sessão é mostrado na tabela abaixo:

O número médio de pessoas por sessão corresponde a:

A) 68

B) 72

C) 76

D) 81

E) 85

RESOLUÇÃO:

Veja que temos uma lista de dados, que podemos representar assim: {88, 102, 90, 76, 94, 82, 80, 68). São OITO
valores ao todo. Para calcular a média de uma lista de dados, basta fazer:

16 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Ou seja,

Média = (88 + 102 + 90 + 76 + 94 + 82 + 80 + 68) / 8

Média = 85

Resposta: E

A partir da fórmula da média, podemos escrever também que:

Soma dos valores = Média x Quantidade

Este jeito de visualizar a fórmula pode ser muito útil em algumas questões. Veja esta:

VUNESP – PREF. SJC – 2012) A média aritmética de alturas de 10 alunos de um time de futebol é 175 cm. Dois
novos alunos entram para o time, e a nova média de alturas passa a ser 178 cm. Se a diferença entre as alturas
desses dois novos jogadores é 6 cm, o maior dos dois mede, em cm,

(A) 188.

(B) 190.

(C) 192.

(D) 194.

(E) 196.

RESOLUÇÃO:

No início do enunciado, sabemos que a média de altura é 175cm, e a quantidade de jogadores é 10. Portanto,

Soma das alturas = Média x Quantidade

Soma das alturas = 175 x 10

Soma das alturas = 1750cm

Vamos chamar este valor simplesmente de “S”. Sejam A e B as alturas dos dois novos jogadores. Após a
inclusão dos dois, a média passa a ser de 178cm, e o total de jogadores passa a ser 12. Assim:

Média = Soma dos valores / quantidade

178 = (S + A + B) / 12

178 = (1750 + A + B) / 12

178 x 12 = 1750 + A + B

A + B = 386cm

17 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Foi dito ainda que a diferença de altura entre esses dois novos jogadores é de 6cm. Ou seja,

A–B=6

A=B+6

Substituindo A por “B + 6” na equação A + B = 386, temos:

(B + 6) + B = 386

2B = 380

B = 190cm

A = B + 6 = 190 + 6 = 196cm

Assim, o mais alto dos dois novos jogadores mede 196cm.

Resposta: E

Cálculo da média para uma tabela de frequências


Em algumas questões o examinador vai nos fornecer uma tabela de frequências, como esta abaixo:

Altura (Xi) Frequências (fi)

1,50m 2

1,51m 2

1,53m 1

1,57m 10

Como ler essa tabela? Basta você saber que as frequências são o número de repetições de cada valor da
nossa variável Altura. Isto é, temos 2 pessoas com 1,50m, temos outras 2 pessoas com 1,51m, apenas 1 pessoa
com 1,53m, e um total de 10 pessoas com 1,57m.

Para calcularmos a altura média a partir de uma tabela de frequências como esta, devemos usar a
seguinte fórmula (por favor não se assuste com a “cara” dela, você verá que o seu uso é relativamente simples):

∑𝑛𝑖=1(𝑋𝑖 × 𝑓𝑖 )
𝑀é𝑑𝑖𝑎 =
∑𝑛𝑖=1 𝑓𝑖
(leia: a média é igual ao somatório dos produtos Xi.fi dividido pela soma de fi)

18 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Nessa fórmula, Xi representa cada um dos valores que a variável X (ex.: altura) pode assumir, e fi
representa a frequência (repetição) referente a cada um desses valores.

Embora a fórmula pareça estranha, a sua aplicação é bem simples. Basta você aproveitar a própria tabela
que o examinador forneceu e criar uma nova coluna, na qual você vai calcular Xi.fi, isto é, vai multiplicar os dados
das duas colunas fornecidas. Veja:

Altura (Xi) Frequências (fi) Xi.fi

1,50m 2 1,50 x 2 = 3,00

1,51m 2 1,51 x 2 = 3,02

1,53m 1 1,53 x 1 = 1,53

1,57m 10 1,57 x 10 = 15,7

Feito isto, podemos somar todos os valores da coluna Xi.fi, obtendo o termo ∑𝑛𝑖=1(𝑋𝑖 × 𝑓𝑖 ), e
também somar todos os termos da coluna fi, obtendo o termo ∑𝑛𝑖=1 𝑓𝑖 . Veja na tabela a última linha que
incluí:

Altura (Xi) Frequências (fi) Xi.fi

1,50m 2 1,50 x 2 = 3,00

1,51m 2 1,51 x 2 = 3,02

1,53m 1 1,53 x 1 = 1,53

1,57m 10 1,57 x 10 = 15,7

15 23,25

Agora basta dividir um valor pelo outro, obtendo:

∑𝑛𝑖=1(𝑋𝑖 × 𝑓𝑖 ) 23,25
𝑀é𝑑𝑖𝑎 = = = 1,55𝑚
∑𝑛𝑖=1 𝑓𝑖 15
Compreendeu? Espero que sim! Resumi abaixo esses passos do nosso cálculo:

19 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

CÁLCULO DA MÉDIA ARITMÉTICA PARA UMA TABELA DE FREQUÊNCIAS

1. Criar uma coluna para calcular Xi . fi

2. Somar todos os valores da coluna Xi . fi

3. Somar todos os valores da coluna das frequências (fi)

4. Dividir a soma dos valores da coluna Xi . fi pela soma das frequências (fi)

Veja esta questão antes de avançar no seu estudo:

A tabela apresenta o número de acertos dos 600 candidatos que realizaram a prova da segunda fase de um
concurso, que continha 5 questões de múltipla escolha.

VUNESP – TJM/SP – 2017) A média de acertos por prova foi de

(A) 3,57.

(B) 3,43.

(C) 3,32.

(D) 3,25.

(E) 3,19.

RESOLUÇÃO:

Repare que temos uma tabela de frequências, em que os números de acertos são os valores da variável
analisada (Xi), e os números de candidatos com cada quantidade de acertos são as frequências (fi).

Podemos aproveitar a tabela fornecida para incluir uma coluna na qual multiplicamos Xi.fi, ou seja,

Número de acertos Número de


Xi . fi
(Xi) candidatos (fi)

5 204 5x204 = 1020

4 132 4x132 = 528

3 96 3x96 = 288

2 78 2x78 = 156

1 66 1x66 = 66

0 24 0x24 = 0

20 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Somando a coluna Xi.fi temos o valor 2058. E somando a coluna das frequências, temos 600 (como o próprio
enunciado já havia dito). Portanto,

Resposta: B

Cálculo da média para dados agrupados em classes


Veja esta tabela:

Classes (intervalos) de alturas Frequências (fi)

1,49 a 1,51m 2

1,51 a 1,53m 2

1,53 a 1,55m 1

1,55 a 1,57m 10

Veja que os dados estão agrupados em intervalos. Podemos dizer que 2 pessoas do grupo possuem altura
entre 1,49m e 1,51m, assim como 10 pessoas do grupo possuem altura entre 1,55m e 1,57m. Compreendeu a
leitura da tabela? Então vamos avançar.

Quando os dados estão agrupados em classes, temos APENAS UMA modificação a fazer em relação ao
cálculo anterior: devemos substituir os intervalos pelos seus respectivos pontos médios. Como assim? Ao
invés de considerar o intervalo de 1,49m a 1,51m, por exemplo, nós vamos SUBSTITUIR pelo valor 1,50m, que
está exatamente no meio entre 1,49 e 1,51. Da mesma forma, nós vamos substituir o intervalo de 1,51 a 1,53
pelo valor 1,52m, que está exatamente no meio. Chamamos estes valores do meio de PONTOS MÉDIOS.
Intuitivo, não acha?

Nesse nosso exemplo a identificação dos pontos médios é relativamente fácil. Mas talvez você não ache
tão simples assim encontrar o ponto médio do intervalo: 1,71 a 1,87m. Como fazer nesse caso? Basta somar os
dois extremos e dividir essa soma por 2. Veja:
1,71 + 1,87
𝑃𝑜𝑛𝑡𝑜 𝑚é𝑑𝑖𝑜 = = 1,79𝑚
2
Na tabela abaixo eu incluí uma terceira coluna em nossa tabela, na qual eu calculei os pontos médios:

Classes de alturas Frequências (fi) PMi

1,49|--1,51 2 (1,49+1,51)/2 = 1,50

21 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

1,51|--1,53 2 (1,51+1,53)/2 = 1,52

1,53|--1,55 1 (1,53+1,55)/2 = 1,54

1,55|--1,57 10 (1,55+1,57)/2 = 1,56

Pronto, essa é a ÚNICA MODIFICAÇÃO. Nós vamos utilizar os pontos médios (PMi) no lugar dos
intervalos. A fórmula para o cálculo da média fica:

∑𝑛𝑖=1(𝑃𝑀𝑖 × 𝑓𝑖 )
𝑀é𝑑𝑖𝑎 =
∑𝑛𝑖=1 𝑓𝑖

Veja que eu marquei em vermelho o PMi, pois esta é a única mudança dessa fórmula para a anterior.

O próximo passo consiste em calcular os valores das multiplicações PMi x fi, multiplicando essas duas
colunas. Veja:

Classes de alturas Frequências (fi) PMi PMi . fi

1,49|--1,51 2 1,50 1,50x2 = 3,00

1,51|--1,53 2 1,52 1,52x2 = 3,04

1,53|--1,55 1 1,54 1,54x1 = 1,54

1,55|--1,57 10 1,56 1,56x10 = 15,6

𝑛
Agora podemos somar todos os elementos da coluna PMi.fi, obtendo o termo ∑𝑖=1(𝑃𝑀𝑖 × 𝑓𝑖 ) da
nossa fórmula. E podemos somar todos os termos da coluna fi, obtendo o termo ∑𝑛𝑖=1 𝑓𝑖 da fórmula.
Ficamos com:

Classes de alturas Frequências (fi) PMi PMi . fi

1,49|--1,51 2 1,50 3,00

1,51|--1,53 2 1,52 3,04

1,53|--1,55 1 1,54 1,54

1,55|--1,57 10 1,56 15,6

22 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

15 23,18

Agora só precisamos dividir uma soma pela outra:

∑𝑛𝑖=1(𝑃𝑀𝑖 × 𝑓𝑖 ) 23,18
𝑀é𝑑𝑖𝑎 = = = 1,545𝑚
∑𝑛𝑖=1 𝑓𝑖 15

Deu para me acompanhar? Espero que sim 😊 . Veja abaixo o passo a passo deste cálculo:

CÁLCULO DA MÉDIA ARITMÉTICA PARA UMA TABELA COM INTERVALOS DE CLASSES

1. Criar uma coluna para calcular os pontos médios de cada classe (PMi)

2. Criar uma coluna para calcular PMi . fi

3. Somar todos os valores da coluna PMi . fi

4. Somar todos os valores da coluna das frequências (fi)

5. Dividir a soma dos valores da coluna PMi . fi pela soma das frequências (fi)

Pratique esta fórmula resolvendo a seguinte questão:

IDECAN – BOMBEIROS/DF – 2017) A média aritmética da distribuição de frequências a seguir é:

A) 4,9.

B) 5,2.

C) 5,3.

D) 5,5.

RESOLUÇÃO:

Estamos diante de uma tabela na qual os valores estão em intervalos de classes. O primeiro passo para calcular
a média é, portanto, obter os pontos médios de cada classe:

23 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

O próximo passo consiste em obter os valores das multiplicações PMi.fi, que entrarão em nossa fórmula.
Vejamos:

A soma da coluna PMi.fi é igual a 520. Já a soma da coluna das frequências fi é 100. Logo,

Resposta: B

Propriedades da média aritmética


Vejamos algumas propriedades relativas à média de um conjunto de dados. Elas são muito cobradas em
prova. Para isso, observe a distribuição: {1,2,2,5,5}.

A média desta distribuição é 3, afinal:


1 + 2 + 2 + 5 + 5 15
𝑀é𝑑𝑖𝑎 = = =3
5 5

24 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Se somarmos 2 unidades em cada elemento desta distribuição, ficamos com {3,4,4,7,7}. Qual será a média
desta nova distribuição? Será que precisamos calcular novamente? A resposta é: NÃO precisamos calcular
novamente, basta aplicar uma propriedade da média:

- se somarmos um mesmo valor (neste caso o 2) a todos os termos de uma distribuição, a média também
é acrescida deste mesmo valor. Ou seja, se antes a média era 3, agora ela passa para 3+2=5.

Da mesma forma, se subtrairmos 2 unidades da nossa distribuição, ficamos com: {-1,0,0,3,3}. A média
desta distribuição é igual a 1. Isto porque basta pegar a média original (3) e subtrair 2 unidades.

Portanto, guarde essa propriedade:

Somando-se ou subtraindo-se um valor constante em todas as observações, a média desse novo conjunto será somada ou
subtraída do mesmo valor.

E se eu quiser multiplicar todos os elementos da minha distribuição original por 2? Neste caso, ficarei com
a distribuição {2,4,4,10,10}. Qual será a sua média? Basta eu multiplicar a média original (3) pelo mesmo valor
(2), obtendo 3x2 = 6.

Esta mesma lógica vale para a divisão. Portanto, fique com mais esta propriedade:

Multiplicando-se ou dividindo-se todos os valores observados por um valor constante, a média desse novo conjunto será
multiplicada ou dividida pelo mesmo valor.

Outra propriedade interessante é a seguinte:

A soma das diferenças entre cada observação e a média é igual a zero

Para exemplificar, como na nossa distribuição original a média era 3, veja quanto dá a soma das diferenças
entre cada observação e esta média:

(1-3) + (2-3) + (2-3) + (5-3) + (5-3) =

-2 – 1 – 1 + 2 + 2 =

Por fim, repare que o valor da média é calculado utilizando todos os valores da amostra. Portanto,
qualquer alteração nesses valores poderá alterar a média. Assim, costumamos dizer que:

A média é afetada pelos valores extremos da distribuição

25 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Exemplificando essa propridade: se substituirmos o valor 5 pelo valor 50 na nossa distribuição original, a
média muda significativamente, concorda?

Uma última propriedade:

Existe uma única média para um determinado conjunto de valores

Quando temos um grupo de números, esse grupo terá um ÚNICO VALOR representado a sua média. Isso
não é necessariamente verdadeiro para outras medidas de posição. Uma distribuição pode ter mais de uma
MODA, por exemplo (ou mesmo não ter nenhuma moda).

Veja essa questão, que é relativa às propriedades da média:

DOM CINTRA - PREF. PALMAS - 2010) A média aritmética das 25 notas de uma prova de matemática foi igual
a 6,0. Se o professor aumentar 0,5 em cada uma dessas 25 notas, e, em seguida, calcular a média de todas elas,
o valor encontrado por ele será de:

a) 5,5

b) 6,0

c) 6,5

d) 7,0

e) 7,5

RESOLUÇÃO:

Aqui podemos usar uma das propriedades da média: se somarmos uma constante k a todos os membros de
uma amostra, a nova média será igual à anterior, somada de k. Portanto, se somamos k = 0,5 na nota de cada
um dos alunos, basta somar 0,5 na média anterior e obtemos a nova média: 6 + 0,5 = 6,5.

Resposta: C

Média aritmética ponderada


Imagine o seu boletim de Matemática no colégio. As notas de cada um dos 4 bimestres letivos foram,
respectivamente: 5, 5, 6, 8. Qual foi a sua nota média? Neste caso temos:

- soma das notas = 5 + 5 + 6 + 8 = 24

- quantidade de notas = 4

Logo, a nota média é 24 / 4 = 6,0.

26 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Agora imagine que a sua escola dá pesos diferentes para as notas de cada bimestre, sendo que o 1º
bimestre tem o menor peso e o 4º tem o maior peso. Suponha que o peso do 1º bimestre é 1, do 2º é 2, do 3º é
3 e do 4º é 4. Qual seria a sua nota média, aplicando-se os respectivos pesos? Estamos diante de um cálculo de
média ponderada, isto é, uma média onde cada um dos valores observados tem um peso diferente, ou uma
ponderação diferente. O cálculo é muito similar àquele que vimos ao trabalhar com tabelas, usando a fórmula:
n

 ( Xi  Fi )
Média = i =1
n

 Fi
i =1

Simplesmente vamos usar, no lugar das frequências fi, os valores dos pesos. Você pode fazer o cálculo
montando uma tabela como esta:

Nota (Xi) Peso do bimestre (fi)

5 1

5 2

6 3

8 4

Podemos criar a coluna para fazer a multiplicação entre as notas e os pesos:

Nota (Xi) Peso do bimestre (fi) Xi . fi

5 1 5x1 = 5

5 2 5x2 = 10

6 3 6x3 = 18

8 4 8x4 = 32

Veja que a soma dos termos da coluna de Xi . fi é 65. Já a soma dos pesos (coluna fi) é 10. Efetuando a
divisão, temos a média:

65
Média = = 6,5
10

27 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Se preferir, você pode fazer o cálculo sem utilizar a tabela. Basta jogar os valores diretamente na fórmula,
como fiz a seguir:
n

 ( Xi  Fi) 5 1 + 5  2 + 6  3 + 8  4
Média = i =1
=
n
1+ 2 + 3 + 4
 Fi
i =1

65
Média = = 6,5
10

Compare essa nota com aquela média obtida no cálculo de média aritmética simples (6,0). Observe que,
como o 4º bimestre tem um peso maior, e justamente nesse bimestre tiramos uma nota maior (8), a média foi
“puxada” para cima, indo de 6 para 6,5. Este é o efeito da ponderação: a média é “puxada” em direção aos
valores correspondentes aos maiores pesos.

Sobre este assunto, trabalhe a próxima questão:

CEPERJ – SEFAZ/RJ – 2013) A avaliação dos alunos em determinada disciplina é feita por meio de 4 provas,
que possuem peso diferente na composição da nota final. A nota de determinado aluno em cada prova e o seu
peso respectivo estão indicados na tabela abaixo:

A nota final desse aluno é:

A) 7,12

B) 7,50

C) 7,63

D) 8,00

E) 8,17

RESOLUÇÃO:

Aqui podemos utilizar a média ponderada para calcular a nota final:

Média = (1 x 7 + 2 x 8 + 2 x 9,5 + 1 x 6) / (1 + 2 + 2 + 1) = 8

Resposta: D

28 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Mediana
É a observação “do meio” quando os dados são organizados do menor para o maior. Abaixo da mediana
encontram-se 50% (metade) das observações, e a outra metade encontra-se acima da mediana. Vamos
aprender a calcular a mediana nas situações mais comuns em prova.

Cálculo da mediana para uma lista de dados (dados em rol)

Observe esses 5 valores: {9,4,5,1,8}. Como temos uma lista de dados, para encontrar a mediana nós
precisamos seguir dois passos:

1. Colocar os dados em ordem crescente;

2. Encontrar a posição que divida os dados em duas metades;

3. A mediana será o valor que está nesta posição.

Colocando os valores em ordem crescente, temos:

{1,4,5,8,9}

Repare que temos 5 números. O 3º número é aquele que divide os dados em duas metades, pois temos 2
números antes dele e 2 números depois dele. Esta é a posição da mediana.

Olhando a 3ª posição, vemos o número 5, que é o valor da mediana desta distribuição.

Como esta era uma distribuição pequena, fica fácil ver que o 3º valor é o que divide a distribuição em duas
(𝑛+1)
metades. Em distribuições maiores, você pode encontrar a posição da mediana com fórmula , onde n é o
2
número de elementos da distribuição. Em nosso exemplo, como a distribuição tinha n = 5 termos, a posição da
(5+1) 6
mediana deveria ser = = 3.
2 2

(𝑛+1)
ATENÇÃO: se a distribuição tiver um número par de termos, o cálculo de não dará um resultado exato.
2

Para exemplificar, veja esta distribuição que possui n = 6 elementos:

{0,1,6,8,9,10}

Como os dados estão em ordem crescente, podemos ir direto para o cálculo da posição da mediana, que
(𝑛+1) (6+1) 7
é = = = 3,5. A mediana deveria estar na posição “3,5”. Como esta posição não existe, o que
2 2 2
devemos fazer é calcular a média entre os termos da 3ª e 4ª posições da distribuição. Como o 3º termo é 6 e o
4º termo é 8, a mediana será:

29 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(6 + 8) 14
𝑀𝑒𝑑𝑖𝑎𝑛𝑎 = = =7
2 2

Cuidado para não confundir a posição da mediana com o valor da mediana.

Pratique o conceito resolvendo este exercício:

ESAF – SEFAZ/SP – 2009) Determine a mediana das seguintes observações:

17, 12, 9, 23, 14, 6, 3, 18, 42, 25, 18, 12, 34, 5, 17, 20, 7, 8, 21, 13, 31, 24, 9

a) 13,5

b) 17

c) 14,5

d) 15,5

e) 14

RESOLUÇÃO:

Primeiramente devemos colocar as observações em ordem crescente:

3, 5, 6, 7, 8, 9, 9, 12, 12, 13,14, 17, 17, 18, 18, 20, 21, 23, 24, 25, 31, 34, 42

Temos ao todo 23 observações, ou seja, n = 23. Como n é ímpar, então a mediana será a observação na posição:

A 12ª observação é igual a 17. Portanto, Mediana = 17.

Resposta: B

Cálculo da mediana para dados em uma tabela de frequências

Quando os dados estão dispostos em uma tabela de frequências, podemos utilizar esta ferramenta para
encontrar a mediana. Veja a tabela a seguir:

Alturas (Xi) Frequências (fi)

1,50m 15

1,51m 5

1,53m 4

30 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

1,57m 2

1,60m 10

1,63m 8

1,65m 1

1,71m 20

1,73m 10

1,75m 3

1,83m 2

Observe que temos 80 dados. Além disso, veja que os valores da variável altura estão ordenados do menor
para o maior nessa tabela. Portanto, a mediana será o valor da posição (80+1)/2 = 40,5. Isto é, a mediana será a
média entre os valores da 40ª e 41ª posições.

Para encontrar o 40º e o 41º valores, precisamos obter as frequências acumuladas.

Valor da variável Frequências (Fi) Frequências absolutas


acumuladas (Fac)

1,50m 15 15

1,51m 5 20

1,53m 4 24

1,57m 2 26

1,60m 10 36

1,63m 8 44

1,65m 1 45

1,71m 20 65

1,73m 10 75

1,75m 3 78

1,83m 2 80

31 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Veja que até a altura 1,60m temos 36 pessoas. Temos mais 8 pessoas na altura 1,63m (abrangendo do 37º
até o 44º). Portanto, tanto a posição 40 como a posição 41 possuem altura igual a 1,63m. Assim, a mediana será
a média entre os valores dessas duas posições, que é:
1,63 + 1,63
𝑀𝑒𝑑𝑖𝑎𝑛𝑎 = = 1,63𝑚
2

Cálculo da mediana para dados em intervalos de classes (interpolação linear)

Caso os dados sejam dispostos em uma tabela com intervalos de classes, o método para obtenção da
mediana será conhecido como interpolação linear. Vamos aprender a usá-lo por meio de um exemplo. A tabela
abaixo apresenta os intervalos de alturas de uma certa população, como já vimos anteriormente nesta aula.
Com base nisso, vamos obter a altura mediana.

Classe Frequências (Fi) Frequências absolutas


acumuladas (Fac)

1,50| – 1,60 26 26

1,60| – 1,70 19 45

1,70| – 1,80 33 78

1,80| – 1,90 2 80

1º passo: calcular a divisão n/2, onde n é o número total de frequências, obtendo a posição da mediana.

Em nosso exemplo, n = 80 indivíduos, portanto a posição da mediana é 80/2 = 40 (muito cuidado, pois
quando usamos esse método não calculamos (n+1)/2, como vimos anteriormente).

2º passo: identificar a classe onde se encontra a mediana

Observe a coluna de frequências acumuladas (caso ela não tenha sido fornecida, prepare-a). Veja que o
elemento da posição 40 encontra-se na classe 1,60|--1,70 (pois esta classe vai do 26 ao 45). Portanto, essa é a
classe mediana.

3º passo: montar a proporção entre as frequências acumuladas e os limites da classe da mediana

Neste passo vamos montar duas retas paralelas, como você vê abaixo, uma delas com as frequências
acumuladas e a outra com os valores de alturas correspondentes:

Frequências :26 40 45

|-----------------------------|----------------|

Valores: 1,60 X 1,70

|-----------------------------|----------------|

32 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Repare que eu associei (coloquei um abaixo do outro):

- a última frequência da classe anterior (26) com o limite de altura daquela classe (1,60), que também é o
limite inferior da classe da mediana;

- a frequência da mediana (40) com o valor da mediana (X), que buscamos;

- a última frequência da classe da mediana (40) com o limite de altura dessa classe (1,70).

Feito isso, basta montar a proporção abaixo:


𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑣𝑒𝑟𝑚𝑒𝑙ℎ𝑜 𝑑𝑎𝑠 𝑓𝑟𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎𝑠 𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑣𝑒𝑟𝑚𝑒𝑙ℎ𝑜 𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟𝑒𝑠
=
𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑎𝑠 𝑓𝑟𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎𝑠 𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟𝑒𝑠
Ou seja,

45 - 40 1,70 - X
=
45 - 26 1,70 - 1,60
Feito isso, basta terminar o cálculo para encontrar o valor de X, que neste caso é X = 1,67m. Esta é a
mediana pelo método da interpolação linear. Exercite este método com a questão abaixo:

FCC – SEFAZ/SP – 2006) O histograma de frequências absolutas abaixo demonstra o comportamento dos
valores arrecadados de um determinado tributo, no ano de 2005, em uma região a ser analisada:

Observação: Considere que todos os intervalos de classe do histograma são fechados à esquerda e abertos à
direita.

Utilizando as informações contidas nesse histograma, calculou-se a média aritmética destes valores
arrecadados, considerando que todos os valores incluídos num certo intervalo de classe são coincidentes com
o ponto médio deste intervalo. Também calculou-se a mediana de tais valores pelo método da interpolação
linear. Então, o módulo da diferença entre a média aritmética e a mediana é igual a:

a) R$100,00

b) R$400,00

c) R$800,00

d) R$900,00

33 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

e) R$1000,00

RESOLUÇÃO:

Para facilitar o nosso trabalho, vamos escrever os dados do gráfico em tabela, e já calcular o ponto médio de
cada intervalo de classe:

Assim, a média será:

 ( PMi  Fi) 1,5  200 + 2,5  400 + 3,5  500 + 4,5  600 + 5,5  300
Média = i =1
= = 3,7
n
200 + 400 + 500 + 600 + 300
 Fi
i =1

Veja que os valores no gráfico estão em milhares de reais, portanto a média é de R$3700,00.

Para obter a mediana, veja’ que temos n = 2000 frequências ao todo. Pelo método da interpolação linear, a
mediana será o termo correspondente à posição n/2 = 1000. Esta posição encontra-se no intervalo de 3 a 4 mil
reais, como você pode ver na tabela abaixo:

Montando a proporção, temos:

Frequências: 600 1000 1100

34 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

|-----------------------------|----------------|

Valores: 3 X 4

|-----------------------------|----------------|

Assim, temos:

4 − X 1100 − 1000
=
4 − 3 1100 − 600

X = 3,8
Portanto, a mediana é igual a R$3800,00 reais. A diferença entre a média e a mediana é de R$100,00.

Resposta: A

Propriedades da mediana

Para finalizar o estudo da Mediana, note que ela é um único número para um determinado conjunto de
observações. Não existem duas medianas para o mesmo conjunto.

Veja também que o valor da mediana não é afetado pela troca de algum valor extremo (máximo ou
mínimo) na distribuição. Para exemplificar, veja essas duas distribuições:

3, 5, 6, 7, 8, 9, 9, 12, 12, 13,14, 17, 17, 18, 18, 20, 21, 23, 24, 25, 31, 34, 42

3, 5, 6, 7, 8, 9, 9, 12, 12, 13,14, 17, 17, 18, 18, 20, 21, 23, 24, 25, 31, 57, 88

Apesar de eu ter trocado dois termos extremos da primeira para a segunda distribuição, ambas possuem
a mesma mediana. Repare que a média se altera (neste caso, a média da segunda distribuição certamente seria
maior).

Moda
A moda é o valor da observação com maior número de frequências, ou repetições (isto é, é o valor que
está “na moda”). Ao contrário da média e da mediana, que são valores únicos, uma amostra pode ter 1, 2 ou
mais modas (ser unimodal, bimodal etc.). Veja este conjunto de idades:

{ 5, 6, 6, 7, 7, 8, 8, 8, 9, 11}

Note que a idade 8 é a que aparece mais vezes (3 vezes). Portanto, a moda deste conjunto é igual a 8. Já
na tabela de alturas, que reproduzo novamente, a moda é a altura de 1,71m, pois ela aparece 20 vezes:

35 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Valor da variável Frequências (Fi)

1,50m 15

1,51m 5

1,53m 4

1,57m 2

1,60m 10

1,63m 8

1,65m 1

1,71m 20

1,73m 10

1,75m 3

1,83m 3

Para fixar o que vimos até aqui, resolva a questão abaixo:

ESAF – SEFAZ/CE – 2006) O conjunto de notas dos alunos de uma determinada prova é: {10, 5, 3, 4, 5, 10, 3, 8,
9, 3}. Assim, podemos dizer que a moda, média e mediana deste conjunto são, respectivamente:

a) 3, 6 e 5.

b) 3, 4 e 5.

c) 10, 6 e 5.

d) 5, 4 e 3.

e) 3, 6 e 10.

RESOLUÇÃO:

Em exercícios que solicitam a moda, a média e a mediana, devemos ser “espertos” e começar calculando as
mais fáceis, partindo então para as mais difíceis. Muitas vezes será possível acertar a questão sem precisar
calcular todas as medidas de posição. Portanto, recomendo a seguinte ordem:

1º - calcular a moda;

2º - calcular a mediana;

3º - calcular a média.

36 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Repare que você só vai calcular a média, que é o valor mais trabalhoso, caso as informações anteriores não
sejam suficientes para marcar o gabarito correto. Vamos lá?

A moda é aquela nota que mais se repete. Neste caso, a nota 3 repete-se três vezes, portanto esta é a moda.

Viu como foi rápido? Entretanto, ficamos entre as alternativas A, B e E. Vamos partir para o cálculo da mediana.

Colocando os dados em ordem crescente:

3, 3, 3, 4, 5, 5, 8, 9, 10, 10

Veja que temos n = 10 notas. Como n é um número par, a mediana será a média aritmética das duas notas
centrais. Calculando (n+1)/2 = (10+1)/2 = 5,5, vemos que as notas centrais são a da 5ª e 6ª posições. Na quinta
posição temos uma nota 5, e na sexta posição outra nota 5. Portanto, a mediana será (5 + 5)/2 = 5.

Ainda ficamos entre as alternativas A e B, o que nos obriga a partir para o cálculo da média.

A média é calculada pela soma das notas, dividido pela quantidade de notas:

3 + 3 + 3 + 4 + 5 + 5 + 8 + 9 + 10 + 10 60
X= = =6
10 10
Resposta: A

Moda de Czuber e Moda de King

Os problemas mais difíceis envolvendo moda são aqueles onde é dada uma tabela com classes de valores
para a variável, como esta abaixo (que também já utilizamos nessa aula):

Classe Frequências (Fi)

1,50| – 1,60 26

1,60| – 1,70 19

1,70| – 1,80 33

1,80| – 1,90 2

Para calcular a moda, você precisará seguir os seguintes passos:

1. Descobrir qual é a classe modal (CM). A classe modal é aquela que apresenta o maior número de
frequências. Neste caso, trata-se da classe 1,70| - 1,80, que apresenta 33 frequências. Já sabemos que a
moda está ali dentro, isto é, será um valor entre 1,70 e 1,80. Veja que o limite inferior dessa classe é li =
1,70. Note ainda que todas as classes tem amplitude de 0,10m, isto é, a diferença entre o menor (li) e
maior (Li) valor da classe é de 0,10m.
2. Identificar a classe posterior (post) e a classe anterior (ant). Neste caso, a classe posterior é a de 1,80|
- 1,90, que possui 2 frequências; e a classe anterior é a de 1,60| - 1,80, com 19 frequências.

37 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

3. Aplicar uma das duas fórmulas abaixo, dependendo do método de cálculo da moda indicado pelo
exercício:

Moda de King:

  fpost 
Moda = li + c   
  fant + fpost  

Nesta fórmula, li é o limite inferior da classe modal (li = 1,70), c é a amplitude da classe modal (c = Li – li),
fpost é o número de frequências da classe posterior (fpost = 2) e fant é o número de frequências da classe
anterior (fant = 19). Portanto, a moda será:

  2 
Moda = 1,70 + 0,10    = 1,7095m
  2 + 19 

Moda de Czuber:

  fcm − fant 
Moda = li + c   
  2 fcm − ( fant + fpost )  
Nessa fórmula fcm é o número de frequências da classe modal, que neste caso é fcm = 33. Portanto, a
moda em nosso exemplo será:

  33 − 19 
Moda = 1,70 + 0,10     = 1,731m
  2  33 − (19 + 2) 
Note que os valores obtidos são diferentes, motivo pelo qual você precisará saber as duas fórmulas. Se a
questão não especificar o método, sugiro tentar primeiramente o método de Czuber.

E note um grande diferencial do método de Czuber: ele é o único que leva em conta, no cálculo, as
frequências da Classe Modal! Exercite esta fórmula com a questão abaixo:

Instruções: Considere a distribuição de frequências a seguir para resolver a próxima questão.

38 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

FCC – BACEN – 2006) O valor da moda, obtida com a utilização da Fórmula de Czuber*, é igual a (desprezar
os centavos na resposta)

Dados:

Z max − Zant
* Moda = Li + h
2.Z max − (Zant + Zpost )
em que:

Li = limite inferior da classe modal

h = intervalo de classe modal

Zmax = freqüência da classe modal

Zant = freqüência da classe anterior à classe modal

Zpost = freqüência da classe posterior à classe modal

a) R$3201,00

b) R$3307,00

c) R$3404,00

d) R$3483,00

e) R$3571,00

RESOLUÇÃO:

Veja que a classe que apresenta maior número de frequências é aquela entre 3000-4000 reais, com Zmax = 16
frequências. Essa é a classe modal. O seu limite inferior é Li = 3000 reais, e o seu intervalo é de h = 1000 reais.

A classe anterior é a de 2000-3000 reais, que possui Zant = 8 frequências. E a classe posterior é a de 4000-5000
reais, que possui Zpost = 10 frequências.

Assim, podemos aplicar a fórmula de Czuber:

Z max − Zant
Moda = Li + h
2.Z max − (Zant + Zpost )

16 − 8
Moda = 3000 + 1000
2.16 − (8 + 10)

8
Moda = 3000 + 1000 = 3571,42
14

Resposta: E

39 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Propriedades da moda

Finalizando o estudo da Moda, veja que o seu valor não é afetado pelos valores extremos (mínimos e
máximos) da distribuição. Isto é, a moda destas duas distribuições abaixo é a mesma:

{ 5, 6, 6, 7, 7, 8, 8, 8, 9, 11}

{ 1, 2, 6, 7, 7, 8, 8, 8, 9, 11}

Além disso, lembre-se que uma distribuição pode não possuir nenhuma moda (ser amodal), ter uma única
moda (ser unimodal), duas modas (ser bimodal), ou até mais.

Simetria – média, mediana e moda


Conhecendo a média, mediana e moda de uma amostra, podemos determinar a simetria daquela
distribuição de dados. Veja isso na tabela abaixo:

Simetria Média, Mediana e Moda

Simétrica Média = Mediana = Moda

Assimétrica positiva (à direita) Média > Mediana > Moda

Assimétrica negativa (à esquerda) Média < Mediana < Moda

Você não precisa decorar essa tabela. Inicialmente, veja um exemplo de distribuição simétrica, e perceba
que, de fato, a média, mediana e moda encontram-se na mesma posição:

Média,
Mediana e
Moda

40 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Quanto às distribuições assimétricas, basta lembrar que uma curva com assimetria negativa tem esse
nome porque possui uma “cauda” para o lado esquerdo, isto é, para o sentido negativo do eixo horizontal; e
uma curva com assimetria positiva possui uma cauda voltada para o sentido positivo do eixo horizontal.

A existência de um prolongamento para um dos lados afeta a média, “puxando-a” naquele sentido. Por
exemplo, na curva com assimetria negativa, a média é “puxada” para a esquerda, tornando-se a menor das três
medidas de posição. A moda corresponde ao pico da curva (maior número de frequências), que neste caso é
“puxado” para a direita, tornando a moda o maior dos três valores:

média mediana moda

No caso da assimetria positiva, a cauda se estende para a direita, puxando a média para este lado. A moda
é puxada para a esquerda, pois há um pico de frequências à esquerda. Veja:

moda mediana média

Sobre este assunto, veja essa questão:

41 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

ESAF – IRB – 2006) Sendo a moda menor que a mediana e, esta, menor que média, pode-se afirmar que se
trata de uma curva

a) Simétrica.

b) Assimétrica, com frequências desviadas para a direita.

c) Assimétrica, com frequências desviadas para a esquerda.

d) Simétrica, com frequências desviadas para a direita.

e) Simétrica, com frequências desviadas para a esquerda.

RESOLUÇÃO:

No gráfico de distribuição de frequências, a moda se localiza na posição onde temos um pico de frequências.
Se a moda é o menor valor, ela está deslocada para o lado esquerdo do eixo de valores (eixo horizontal). Isto
significa que temos um pico de frequências à esquerda. Teremos também um prolongamento dos dados para
a direita, o que “puxa” a média para este lado, tornando-a maior que as demais medidas de posição:

Assim, estamos diante de uma distribuição Assimétrica Positiva (à direita).

Resposta: B

VALOR ESPERADO
Chamamos de valor esperado de uma variável aleatória a soma dos produtos entre cada valor que a
variável pode assumir e a probabilidade de cada valor ser obtido. Imagine, por exemplo, a variável aleatória X
= “número de carros em uma casa”. A partir da análise de uma amostra de casas, você monta a tabela abaixo:

Número de carros em uma casa: X Probabilidade: p(x)

0 10%

1 40%

2 30%

3 15%

4 5%

Mais de 4 0

42 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Veja, por exemplo, que a probabilidade de entrar em uma casa com exatamente 3 carros é de 15%. Isto é,
p(X = 3) = 15%. Assim, ao escolher aleatoriamente uma casa, o número esperado de carros ali presentes é dado
por:

E ( X ) =  x  p ( x)

E ( X ) = 0 10% + 1 40% + 2  30% + 3 15% + 4  5% = 1, 65

Portanto, espera-se encontrar 1,65 carros em uma casa escolhida aleatoriamente. Ou melhor, o valor
esperado da variável aleatória X é igual a 1,65. Obviamente você nunca encontrará em uma casa um número
fracionário de carros, mas ao avaliar várias casas, espera-se que em média você encontre 1,65 carros por casa.

Utilizamos ainda os nomes “Esperança de X” ou “Expectância de X” como sinônimos do “Valor esperado


de X”. E utilizamos o símbolo E(X).

Assim, a rigor a esperança matemática, valor esperado ou expectância da variável aleatória X é dada por:

E ( X ) =  xi  p( xi )
i =1

A fórmula acima é válida para variáveis aleatórias discretas, de modo que p(xi) representa a probabilidade
de cada valor xi que a variável X pode assumir.

Algumas variáveis aleatórias apresentam a mesma probabilidade para qualquer dos valores possíveis. Em
um dado não-viciado, por exemplo, a probabilidade de obter qualquer dos valores {1, 2, 3, 4, 5, 6} é igual a 1/6.
Neste caso dizemos que estamos diante de um espaço amostral equiprovável, ou seja, todos os valores
possíveis do espaço amostral da variável X possuem a mesma probabilidade. Nestes casos, o valor esperado é
igual à média aritmética dos possíveis valores da variável aleatória. No caso do dado, temos:

1 1 1 1 1 1
E ( X ) =  xi  p( xi ) = 1 + 2  + 3  + 4  + 5  + 6  = 3,5
i =1 6 6 6 6 6 6
Repare que o valor encontrado é justamente a média dos valores do conjunto {1, 2, 3, 4, 5, 6}. Isto é, a
esperança matemática da variável aleatória X é justamente o valor médio desta variável.

No caso das variáveis aleatórias contínuas, a fórmula da esperança é essencialmente a mesma, porém
usando a Integral (operação que você não precisa conhecer). A título de curiosidade, seria:

E( X ) =  x  f ( x)dx ,
−

onde f(x) é a função de densidade de probabilidade de X

Finalizando, seguem algumas propriedades do Valor Esperado que julgo serem interessantes você
conhecer:

a) E(k) = k → a esperança de uma função constante é igual à própria constante. Ex.: se uma variável X é
tal que só assume o valor k = 7, então E(X) = 7.

43 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

b) E(aX + b) = aE(X) + b → sendo a e b duas constantes, a variável aleatória Y = aX + b tem o valor esperado
igual a aE(X) + b. Ex.: sendo Y = 2X + 1, então:

E(Y) = E(2X + 1) = 2E(X) + 1

c) E(aX + bY) = aE(X) + bE(Y) → sendo X e Y duas variáveis aleatórias, então a esperança da variável Z =
aX + bY é igual a aE(X) + bE(Y). Ex.: sendo Z = 2X + 3Y, então:

E(Z) = E(2X + 3Y) = 2E(X) + 3E(Y)

Chega de teoria! Que tal praticarmos um pouco de tudo o que vimos até aqui?

44 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Questões comentadas pelo professor


ATENÇÃO: disponibilizei MUITAS questões nesta aula para que você possa praticar bastante. Não é necessário resolver
todas, ok? Resolva um volume questões que te dê segurança quanto à assimilação do conteúdo. Lembre que o peso da
minha matéria será pequeno em sua prova. Se for preciso, priorize as questões de concursos fiscais.

1. CESPE – ABIN – 2018)

Em fevereiro de 2018, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) começou
a segunda etapa do Censo Escolar 2017, o módulo “Situação do Aluno”. Nessa etapa, serão coletadas
informações sobre rendimento e movimento escolar dos alunos ao final do ano letivo de 2017. Para isso, será
importante que as escolas utilizem seus registros administrativos e acadêmicos, como ficha de matrícula, diário
de classe, histórico escolar.

A partir do texto antecedente, julgue o item que se segue, relativo a estatísticas educacionais.

( ) O texto se refere a um estudo censitário de diferentes variáveis da realidade educacional do país.

RESOLUÇÃO:

Observe que será realizado um censo escolar, ou seja, todos os elementos da população (alunos) serão
avaliados. Trata-se, portanto, de um estudo censitário. E note ainda que diversas variáveis (características) da
população serão analisadas: ficha de matrícula, diário de classe, histórico escolar. Item CERTO.

Resposta: C

2. CESPE – DEPEN – 2015)

O diretor de um sistema penitenciário, com o propósito de estimar o percentual de detentos que possuem
filhos, entregou a um analista um cadastro com os nomes de 500 detentos da instituição para que esse
profissional realizasse entrevistas com os indivíduos selecionados. A partir dessa situação hipotética e dos
múltiplos aspectos a ela relacionados, julgue os itens seguintes, referentes a técnicas de amostragem.

( ) A diferença entre um censo e uma amostra consiste no fato de esta última exigir a realização de um número
maior de entrevistas.

RESOLUÇÃO:

ERRADO, pois no censo devemos analisar TODOS os elementos da população, enquanto na amostra podemos
reduzir nossa análise a um grupo menor.

Resposta: E

45 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

3. CESPE – TJSE – 2014)

Para verificar se a escolaridade dos servidores de determinado tribunal estaria relacionada à eficiência no
atendimento ao público, um analista pesquisou alguns servidores, dispondo as informações obtidas na tabela
a seguir.

Com base nessas informações e considerando que a escolaridade de cada servidor entrevistado, apresentada
na tabela, corresponda à maior escolaridade que possui, julgue os itens seguintes.

( ) Foram pesquisados mais de 200 servidores.

RESOLUÇÃO:

ERRADO, pois somando os valores na tabela temos exatamente 200 servidores.

RESPOSTA: E

4. FCC – ICMS/SC – 2018)

A tabela a seguir apresenta a distribuição de frequências dos salários, em número de salários mínimos (SM),
dos funcionários de um órgão público:

Sabe-se que:

b − a = 5%,

𝑥̅ é a média salarial, obtida por meio dessa tabela, calculada como se todos os valores de cada faixa salarial
coincidissem com o ponto médio da referida faixa,

md é a mediana salarial, calculada por meio dessa tabela pelo método da interpolação linear.

Nessas condições, 𝑥̅ + md, em anos, é igual a

(A) 9,85

(B) 11,35

(C) 11,05

(D) 10,95

46 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(E) 11,65

RESOLUÇÃO:

A soma das frequências (porcentagens) deve ser igual a 100 (isto é, 100%), portanto:

a + a + 20 + b + b – 10 = 100

2a + 2b + 10 = 100

2a + 2b = 90

a + b = 45

Foi dito que b – a = 5, de modo que b = a + 5. Substituindo b por a + 5 na equação acima, temos:

a + a + 5 = 45

2a = 40

a = 20

Logo, como b = a + 5, temos b = 20 + 5 = 25. Podemos reconstruir a tabela:

Faixa salarial (SM) Porcentagem

2a4 20%

4a6 20 + 20 = 40%

6a8 25%

8 a 12 25 – 10 = 15%

Para calcular a média, devemos criar a coluna dos pontos médios das faixas salariais:

Pontos Médios das faixas


Faixa salarial (SM) Porcentagem
salariais

2a4 20% 3

4a6 40% 5

6a8 25% 7

8 a 12 15% 10

Podemos multiplicar agora os pontos médios pelas respectivas frequências (porcentagens), obtendo:

47 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Pontos Médios das Pontos Médios x


Faixa salarial (SM) Porcentagem
faixas salariais Porcentagens

2a4 20% 3 0,20 x 3 = 0,60

4a6 40% 5 0,40 x 5 = 2,00

6a8 25% 7 0,25 x 7 = 1,75

8 a 12 15% 10 0,15 x 10 = 1,50

Somando os valores da coluna da direita, temos 5,85. Como a soma das frequências é 100%, ou 1, a média fica,
simplesmente:
5,85
𝑥̅ = = 5,85
1
Para obter a mediana, devemos incluir a coluna das frequências acumuladas. Veja:

Faixa salarial (SM) Porcentagem Frequências acumuladas

2a4 20% 20%

4a6 40% 20 + 40 = 60%

6a8 25% 25 + 60 = 85%

8 a 12 15% 15 + 85 = 100%

Veja que a classe mediana é a segunda (4 a 6), visto que as frequências acumuladas começam a segunda classe
em 20% e terminam em 60%, passando obrigatoriamente pelo 50%. Podemos montar a nossa proporção para
a interpolação linear:

Valores (da faixa salarial): 4 md 6

|---------------|------------------|

Frequências acumuladas: 20% 50% 60%

|---------------|------------------|

Montando a proporção:
6 − 𝑚𝑑 0,60 − 0,50
=
6−4 0,60 − 0,20
6 − 𝑚𝑑 0,1
=
2 0,4
1
6 − 𝑚𝑑 = 2.
4

48 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

6 − 𝑚𝑑 = 0,5
𝑚𝑑 = 6 − 0,5 = 5,5
Portanto,

𝑥̅ + md = 5,85 + 5,5 =11,35

Resposta: B

5. FCC – TRT/SP – 2018)

Considerando na tabela abaixo a distribuição de frequências absolutas, referente aos salários dos n
empregados de uma empresa, em R$ 1.000,00, observa-se que além do total dos empregados (n) não é
fornecida também a frequência correspondente ao intervalo da 4ª classe (f4).

O valor da média aritmética destes salários, obtido considerando que todos os valores incluídos num certo
intervalo de classe são coincidentes com o ponto médio deste intervalo, é igual a R$ 6.200,00. O valor da
mediana em R$, obtido pelo método da interpolação linear, é igual a

a) 400,0f4

b) 412,5f4

c) 387,5f4

d) 350,0f4

e) 375,0f4

RESOLUÇÃO:

Vamos calcular o valor de f4 a partir da média. Lembrando que os salários estão em R$ 1.000,00, sendo PMi o
ponto médio e fi a frequência da classe de salário i, temos que a média dos salários, que sabemos ser igual a R$
6.200,00, pode ser dada por:

∑5𝑖=1 𝑃𝑀𝑖 ∙ 𝑓𝑖
= 6200
∑5𝑖=1 𝑓𝑖
(2000 ∙ 4) + (4000 ∙ 8) + (6000 ∙ 10) + (8000 ∙ 𝑓4 ) + (10000 ∙ 2)
= 6200
4 + 8 + 10 + 𝑓4 + 2
8000 + 32000 + 60000 + 8000𝑓4 + 20000 = 6200 ∙ (𝑓4 + 24)
120000 + 8000𝑓4 = 6200𝑓4 + 148800
8000𝑓4 − 6200𝑓4 = 148800 − 120000
1800𝑓4 = 28800
28800
𝑓4 = = 16
1800

49 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Agora que sabemos o valor de f4, sabemos o valor da frequência total, n, dada por n = 4 + 8 + 10 + 16 + 2 = 40.
Portanto, no cálculo por interpolação linear, temos que até a mediana são acumuladas n/2 = 40/2 = 20
observações. Ao calcular as frequências acumuladas das classes para o cálculo da mediana por interpolação,
obtemos a seguinte tabela:

Salários (em Freq Freq


R$1.000,00) simples acumulada

1 |---- 3 4 4

3 |---- 5 8 12

5 |---- 7 10 22

7 |---- 9 16 38

9 |---- 11 2 40

Da tabela acima, temos que a mediana pertence à classe 5 |-- 7, pois nas classes anteriores a ela são acumuladas
as primeiras 12 observações e essa classe contém as 10 observações seguintes, ou seja, vai da 13ª à 22ª
observação, logo a 20ª observação (mediana) pertence a essa classe. Efetuando o cálculo por interpolação,
chamando a mediana de Md, temos que:
𝑀𝑑 − 5000 7000 − 5000
=
20 − 12 22 − 12
𝑀𝑑 − 5000 2000
=
8 10
𝑀𝑑 − 5000 = 200 ∙ 8
𝑀𝑑 = 1600 + 5000 = 6600
Reparem que as alternativas estão em função de f4 (no caso em unidades de f4), logo precisamos calcular
quantas f4 “cabem” em 6600. Sabendo que f4 é igual a 16, temos que há um total de 6600/16 = 412,5f4 em 6600
reais, portanto o gabarito é alternativa B

Resposta: B

6. CESPE – SEDF – 2017)

Um estudo estatístico será realizado para avaliar a condição socioambiental de estudantes do 5.º ano do ensino
fundamental das escolas da rede pública do DF. A partir de uma lista que contempla todas as turmas do 5.º ano
do ensino fundamental das escolas da rede pública do DF, serão selecionadas aleatoriamente 50 turmas. Em
seguida, os entrevistadores aplicarão questionários para todos os estudantes matriculados nessas 50 turmas.

Com base nessas informações, julgue o seguinte item.

( ) A escola é considerada a unidade amostral desse estudo estatístico.

50 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

RESOLUÇÃO:

Observe que serão selecionadas 50 turmas e, nessas turmas, serão aplicados questionários aos estudantes.
Portanto, a nossa unidade amostral é o ESTUDANTE. Vale lembrar que unidade amostral é a menor subdivisão
que podemos fazer em nossa amostra. Não é possível analisar “meio estudante”, concorda? Item ERRADO.

Resposta: E

7. FUNRIO – INSS – 2014)

Em uma pesquisa de satisfação, clientes de uma concessionária de veículos avaliam o atendimento atribuindo
notas de 0 a 10 (qualquer número real na faixa de 0 a 10). A tabela abaixo apresenta os resultados da pesquisa.

Utilizando o método da interpolação linear, o valor aproximado da mediana é

A) 3,8.

B) 4,6.

C) 5,8.

D) 6,2.

E) 7,0.

RESOLUÇÃO:

Podemos ainda acrescentar a Frequência acumulada absoluta:

Nota Quantidade de clientes (frequência simples) Frequência acumulada

0│--2 100 100

2│--4 250 350

4│--6 500 850

6│--8 100 950

8│--10 50 1000

Podemos extrair daqui, que temos 1000 clientes na pesquisa que avaliaram o atendimento, atribuindo notas
que variam de 0 a 10.

Portanto a mediana se encontra no centro dos dados, ou seja, 1000/2 = 500.

51 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Pelo que consta na tabela acima, podemos montar retas paralelas, uma delas será a frequência acumuladas e
a outra com os valores das notas correspondentes:

Frequências: 350 500 850


|--------------------|------------------------------------|
notas: 4 X 6
|--------------------|------------------------------------|

Após isso, podemos estabelecer uma proporção entre os intervalos das frequências acumuladas:

(6 - 4) -------------------- (850 - 350)

(X - 4) -------------------- (500 – 350)

2 500
=
𝑥−4 150
2 10
=
𝑥−4 3
10.x – 40 = 6

10.x = 6 + 40

10.x = 46
46
X=
10
X = 4,6

Assim, o valor aproximado da mediana é 4,6.

Resposta: B

8. FUNRIO – INSS – 2014)

O gráfico de setores da figura a seguir apresenta as notas obtidas pelos candidatos de um concurso público.
Conforme a legenda desse gráfico, as notas obtidas pelos candidatos variam de 2 até 8, sendo que, por
exemplo, 10% dos candidatos obtiveram nota 2.

Sejam Mo e Md a moda e a mediana respectivamente, o valor de Mo + 2Md é

52 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

A) 4.

B) 5.

C) 9.

D) 13.

E) 14.

RESOLUÇÃO:

Note que a porcentagem de candidatos que obtiveram nota igual a 4 corresponde a:

100% - (24 + 20% + 17% + 10% + 5% + 2%) = 22%.

Note que para calcular a mediana Md, vamos organizar as notas em ordem crescente em uma tabela com as
respectivas frequências simples, e uma coluna com a frequência acumulada:

Nota Freq simples Freq acumulada

2 0,10 0,10

3 0,20 0,30

4 0,22 0,52

5 0,24 0,76

6 0,17 0,93

7 0,05 0,98

8 0,02 1,00

Da tabela acima, temos que a mediana é igual a 4. Imagine que tenhamos um total de 100 candidatos, por
exemplo. Ordenando em ordem crescente suas notas, sabemos que a mediana seria a média entre a 50ª e a 51ª
nota (pois 100 é um número par). O que a tabela acima nos diz é que em um cenário de 100 candidatos com as
respectivas notas em ordem crescente as 10 primeiras notas mais baixas seriam iguais a 2, a 11ª até a 30ª nota
(20 notas) seriam iguais a 3, e a 31ª até a 52ª nota seriam iguais a 4. Ou seja, a 50ª e a 51ª notas seriam iguais a
4, logo a mediana (média entre elas) seria igual a 4 também.

Repare que a maior frequência é aquela correspondente à nota 5, ou seja, Mo = 5.

Assim, Mo + 2Md  5 + 2 x 4 = 5 + 8 = 13.

Portanto, o gabarito é alternativa D.

Resposta: D

53 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

9. FUNRIO – INSS – 2014)

Os resultados de uma pesquisa são apresentados parcialmente na seguinte tabela.

Sabendo-se que 2 é moda, o menor valor da média é

A) 0,5

B) 0,7

C) 0,9

D) 1,2

E) 1,5

RESOLUÇÃO:

Repare que a moda vale 2, ou seja, x < 2x < 500, isto é, x < 250.

Para calcularmos a média, fazemos:

(0.𝑥 + 1.(2𝑥) + 2.(500) 2.𝑥 + 1000


M= =
𝑥 + 2𝑥 + 500 3𝑥 + 500
2.𝑥 + 1000
M=
3𝑥 + 500
3.M.x + 500.M = 2.x + 1000

3.M.x – 2.x = 1000 – 500.M

(3.M - 2).x = 1000 – 500.M

1000− 500.𝑀
x=
3.𝑀− 2
Uma vez que x < 250, então:

1000− 500.𝑀
< 250------------dividindo por 250, teremos:
3.𝑀− 2
4 − 2.𝑀
< 1 ---------invertendo a inequação, teremos:
3.𝑀− 2
3.𝑀− 2
> 1 ------ a média M é menor que 2, portanto 4 – 2.M > 0. Multiplicando a inequação por (4 – 2.M),
4 − 2.𝑀
temos:

3.M – 2 > 4 – 2.M

3.M + 2.M > 4 + 2

54 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

5.M > 6

M > 6/5

M > 1,2

Note que o menor valor para média se aproxima de 1,2.

Resposta: D

10.FUNRIO – SESAU/RO – 2017)


Uma variável aleatória discreta X tem valores possíveis 0, 1, 2 e 3 com probabilidades respectivamente iguais a
0,2, 0,4, 0,3 e 0,1. A média de X é igual a:

(A) 1,0.

(B) 1,3.

(C) 1,5.

(D) 1,8.

(E) 1,9.

RESOLUÇÃO:

Uma vez que a probabilidade equivale a uma frequência em que determinado evento ocorre, então:

∑1𝑛( 𝑓𝑖 . 𝑥𝑖 )
𝑥= ∑1𝑛 𝑓𝑖

0,2 𝑥 0 + 0,4 𝑥 1 + 0,3 𝑥 2 + 0,1 𝑥 3


𝑥=
0,2 + 0,4 + 0,3 + 0,1
0 + 0,4 + 0,6 + 0,3
𝑥=
1,0

𝑥 = 1,3
Resposta: B

11.FUNRIO – SESAU/RO – 2017)


Considere a seguinte amostra de idades:

18, 15, 24, 20, 22, 21, 19, 30, 20

A mediana dessa amostra é igual a:

(A) 19.

(B) 19,5.

(C) 20.

55 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(D) 20,5.

(E) 22.

RESOLUÇÃO:

Dispondo o rol em ordem crescente, temos:

15, 18, 19, 20, 20, 21, 22, 24, 30

Uma vez que a Mediana corresponde ao termo central da série de dados, ou seja, (1 + 9)ª/2 = 5ª posição, então:

15, 18, 19, 20, 20, 21, 22, 24, 30

Mediana = 20.

Resposta: C

12.IAUPE – PM/PE – 2018)


A diferença entre os limites reais superior e inferior de uma determinada classe é denominada

A) Amplitude.

B) Ponto médio.

C) Frequência.

D) Distribuição.

E) Frequência acumulada.

RESOLUÇÃO:

Essa é a definição de amplitude, que representa a diferença entre o maior e o menor valor de um conjunto de
dados.

Resposta: A

13.IAUPE – PM/PE – 2018)


Carlos, Teresa e Valéria têm a mesma idade. A soma dessas idades com as de Lilia (13 anos), Sônia (18 anos) e
Ricardo (20 anos) é 96 anos. É CORRETO afirmar que a moda dessas seis idades é igual a

A) 13 anos.

B) 15 anos.

C) 16 anos.

D) 11,5 anos.

E) 12 anos

RESOLUÇÃO:

56 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Vamos chamar de “X” as idades de Carlos, Teresa e Valéria. A soma dessas três idades é 3X. Somando “3X” com
as idades de Lilia, Sônia e Ricardo, temos:

3X + 13 + 18 + 20 = 96

3X + 51 = 96

3X = 45

X = 15

A moda é a idade que mais aparece nesse conjunto. Portanto, a moda será 15 anos.

Resposta: B

A tabela seguinte mostra a distribuição dos salários de uma corporação.

14.IAUPE – PM/PE – 2018)


Assinale a alternativa que corresponde à classe mediana.

A) 3 Ⱶ 6

B) 6 Ⱶ 9

C) 9 Ⱶ 12

D) 12 Ⱶ 15

E) 15 Ⱶ 18

RESOLUÇÃO:

Vamos montar uma tabela com os valores dos salários e as frequências correspondentes:

Salário Frequência Frequência Acumulada

3Ⱶ6 12 12

6Ⱶ9 18 30

9 Ⱶ 12 20 50

12 Ⱶ 15 10 60

15 Ⱶ 18 5 65

18 Ⱶ 21 3 68

57 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Temos um total de 68 militares. Sabe-se que a mediana corresponde ao termo que ocupa a posição central de
uma distribuição. Nesse caso, será: (68+1)/2 = 34,5. Essa posição se encontra na classe de salário de 9 Ⱶ 12.

Resposta: C

15.IAUPE – PM/PE – 2018)


O salário modal vale, em mil,

A) R$ 9

B) R$ 9,5

C) R$ 10

D) R$ 10,5

E) R$ 12
RESOLUÇÃO:

Salário modal é aquele que corresponde à classe de maior frequência da distribuição: 9 Ⱶ 12 (20 militares).
Devemos achar o valor médio dessa classe: (9+12)/2 = 21/2 = 10,5.

Resposta: D

16.IAUPE – PM/PE – 2018)


O número de militares que não recebem menos de R$ 12.000,00 é

A) 12.

B) 18.

C) 50.

D) 60.

E) 65.

RESOLUÇÃO:

Analisando a tabela, o número de militares que NÃO recebem menos de 12 mil corresponde à soma das classes
12 Ⱶ 15, 15 Ⱶ 18 e 18 Ⱶ 21, ou seja, dos que recebem MAIS de 12 mil. Logo: 10 + 5 + 3 = 18 militares.

Resposta: B

17.IAUPE – CBM/PE – 2018)


Numa pesquisa, depois de feita uma coleta de dados e organizados esses dados em ordem crescente ou
decrescente, essa lista recebe o nome de

A) dados brutos.

B) rol.

C) classe.

58 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

D) limite.

E) frequência.

RESOLUÇÃO:

A organização dos dados de uma amostra, seja em ordem crescente ou decrescente, é chamada de rol.

Resposta: B

18.IAUPE – CBM/PE – 2018)


Os salários de cinco bombeiros de uma corporação são: R$ 500,00, R$ 900,00, R$ 800,00, R$ 700,00 e R$ 300,00.
É CORRETO afirmar que a mediana dos salários é

A) R$ 700,00

B) R$ 300,00

C) R$ 900,00

D) R$ 640,00

E) R$ 600,00

RESOLUÇÃO:

Vamos colocar os salários em ordem crescente:

300; 500; 700; 800; 900

A mediana é o termo central desse rol. Logo: 700 reais.

Resposta: A

19.IAUPE – CBM/PE – 2018)


Em uma corporação, o sargento mediu a altura de 50 soldados e construiu a seguinte distribuição de
frequências:

É CORRETO afirmar que a Moda das alturas é igual a

A) 166.

B) 170.

C) 174.

D) 190.

RESOLUÇÃO:

59 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Veja que a classe em que aparecem mais alturas é a que vai de 166 a 174 cm: 24 incidências. Logo, a altura
modal será: (166+174)/2 = 340/2 = 170 cm.

Resposta: B

20.FUNDATEC – BRDE – 2015)


Assinale a alternativa que representa a nomenclatura dos três gráficos abaixo, respectivamente.

a) Gráfico de Setores – Gráfico de Barras – Gráfico de Linha.

b) Gráfico de Pareto – Gráfico de Pizza – Gráfico de Tendência.

60 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

c) Gráfico de Barras – Gráfico de Setores – Gráfico de Linha.

d) Gráfico de Linhas – Gráfico de Pizza – Gráfico de Barras.

e) Gráfico de Tendência – Gráfico de Setores – Gráfico de Linha.

RESOLUÇÃO:

Ao observar os gráficos acima, nota-se que o gráfico 1 é um gráfico de barras, o gráfico 2 é um gráfico de setores
(também chamado gráfico de pizza) e que o gráfico 3 é um gráfico de linha (ou de tendência), portanto a
alternativa C é o gabarito da questão.

Resposta: C

21.PUC/PR – DPE/PR – 2012)

Conforme a Tabela acima. Assinale CORRETAMENTE o gráfico que representa as informações da frota de
veículos segundo a IPARDES

61 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

a)

b)

c)

d)

e)

RESOLUÇÃO:

62 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Ao observar os gráficos podemos verificar claramente que o gráfico de linhas da alternativa B representa
com fidelidade os dados da tabela. Repare que temos no eixo horizontal os tipos de veículo por ordem crescente
da frota, da esquerda para a direita, e no eixo vertical o tamanho da frota de cada veículo. Notem que, conforme
verificamos na questão anterior, o gráfico da alternativa B confirma que os tipos de veículos de maior frota são
automóvel, motocicleta, caminhonete e caminhão (da maior para a menor frota) sendo que podemos confirmar
no gráfico também que a frota de automóveis é maior que 3.000.000 e menor que 3.500.000, o que também
reflete a informação fornecida pela tabela.

Resposta: B

22.PUC/PR – DPE/PR – 2012)


Em determinada semana, certa região foi dividida em 500 setores disjuntos para o estudo da distribuição
espacial da incidência de certo tipo de crime. Cada setor possui a forma de um quadrado de aproximadamente
5 km² de área. Acredita-se que a ocorrência de crime seja aleatória. A tabela abaixo apresenta o percentual de
setores em que foi registrada a incidência X (número de ocorrências observadas no setor) do crime investigado.

Com base nos dados da tabela julgue cada uma das sentenças abaixo marque a CORRETA.

a) A média de X é superior a 2 crimes por setor.

b) A moda de X é igual a 2.

c) A mediana de X é maior que 3.

d) Não mais que 35% dos setores tiveram mais de um crime.

e) De acordo com os dados apresentados, é correto concluir que, na semana considerada, em 60% dos setores,
o crime ocorreu mais de duas vezes em cada setor.

RESOLUÇÃO:

Vamos avaliar as alternativas:

a) Lembrando que na segunda coluna temos a frequência percentual (relativa) de X, sabemos que a média de
X é dada por:

63 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(0 ∙ 0,10) + (1 ∙ 0,25) + (2 ∙ 0,35) + (3 ∙ 0,25) + (4 ∙ 0,05)


𝑋̅ =
(0,10 + 0,25 + 0,35 + 0,25 + 0,05)
0 + 0,25 + 0,70 + 0,75 + 0,20
𝑋̅ = = 1,90
1
Como 1,90 é menor que 2, concluímos que a alternativa está errada.

b) A moda é o valor de X que apresenta maior frequência. A tabela nos mostra que a maior frequência é 35%
(0,35), essa é a frequência para X = 2 ocorrências, logo a moda de fato é igual a 2, portanto a alternativa B está
correta.

c) Temos um total de n = 500 setores. Como n é um número par, a mediana corresponde à média entre as
observações de posição n/2 = 250 e n/2 + 1 = 251. A tabela nos dá a informação de que 0 e 1 ocorrência acumulam
as primeiras 10% + 25% = 35% observações, o que corresponde às primeiras 0,35 x 500 = 175 observações.
Temos ainda que 35% das observações são iguais a 2, o que corresponde a 175 observações, ou seja, da
observação de posição 176 (pois as 175 primeiras são iguais a 0 ou 1) até a observação de posição 350. Logo, as
observações de posição 250 e 251 são ambas iguais a 2, sendo assim a média entre elas é igual a 2 também,
portanto a mediana de X é igual a 2 e menor que 3, o que nos leva a concluir que a alternativa C está errada.

d) O percentual de setores com mais de 1 crime é o percentual total de setores com 2, 3 ou 4 crimes, ou seja, é
igual a 35% + 25% + 5% = 65% dos setores. Como 65% é maior que 35%, concluímos que a alternativa D está
errada.

e) O crime ocorreu mais de 2 vezes em setores onde ocorreram 3 ou 4 crimes, o percentual de setores em que
ocorreram 3 ou 4 crimes é igual a 25% + 5% = 30% dos setores, e não 60%, portanto a alternativa E também
está errada.

Resposta: B

23.CESPE – TCE/PA – 2016)


A tabela apresenta a distribuição de frequências relativas da variável X, que representa o número diário de
denúncias registradas na ouvidoria de determinada instituição pública. A partir das informações dessa tabela,
julgue o item seguinte.

( ) A variável X é do tipo qualitativo nominal.

RESOLUÇÃO:

64 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Como X é o número diário de denúncias, trata-se de uma variável quantitativa, ou seja, expressa em
quantidades: 0 denúncias em um dia, 1 denúncia em outro dia, 2 denúncias em outro dia, e assim por diante.
Trata-se de uma variável quantitativa discreta, pois entre 1 e 2 denúncias não temos nenhuma possibilidade,
assim como não há qualquer possibilidade entre 2 e 3 denúncias, e assim por diante. O número de denúncias
necessariamente deve ser inteiro. Item ERRADO.

Resposta: E

24.FEPESE – ISS/Criciúma – 2017)


Uma pizzaria tem no seu cardápio 3 grupos de sabores de pizzas:

Pizzas Tradicionais

Pizzas Especiais

Pizzas Gourmet

Ao todo, há 15 pizzas Tradicionais, cada uma no valor de R$ 35,00, 10 pizzas Especiais, cada uma no valor de
R$ 40,00, e 5 pizzas Gourmet, cada uma no valor de R$ 46,00.

Levando em conta todas as pizzas vendidas por essa pizzaria, podemos afirmar que a média, a mediana e a
moda dos valores são, respectivamente:

a. ( ) R$ 35,00 • R$ 38,50 • R$ 37,50

b. ( ) R$ 37,50 • R$ 35,00 • R$ 38,50

c. ( ) R$ 37,50 • R$ 38,50 • R$ 35,00

d. ( ) R$ 38,50 • R$ 35,00 • R$ 37,50

e. ( ) R$ 38,50 • R$ 37,50 • R$ 35,00

RESOLUÇÃO:

A moda é claramente o valor de 35 reais, afinal há 15 repetições dele (este é o maior número de repetições). Isto
já nos deixa entre as letras C e E apenas.

Colocando as pizzas em ordem crescente de preço, temos 15 de 35 reais, 10 de 40 reais e 5 de 46 reais. Veja que
são n = 30 pizzas ao todo. A posição da mediana é (n+1)/2 = (30+1)/2 = 15,5. Isto significa que devemos fazer a
média entre a 15ª e a 16ª pizzas, em ordem crescente. A 15ª é a última de 35 reais, e a 16ª é a primeira de 40
reais. A mediana será, portanto, (35+40)/2 = 37,50 reais.

Veja que já podemos marcar a letra E, que contém os valores corretos para mediana e moda.

Para conferir, vamos calcular a média:

Média = (15×35,00 + 10×40,00 + 5×46,00)/(15+10+5) = 1155 / 30 = 38,50 reais

Resposta: E

65 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

25.FGV – MPE/BA – 2017)


O exame de um conjunto de dados mostra que a distribuição de frequências do número por classe de renda de
envolvidos em um tipo bem específico de investigação, conduzida pelo Ministério Público, é fortemente
assimétrica à esquerda.

Com base nessa informação, é correto afirmar que:

a) a maior parte dos envolvidos estão entre os 20% mais ricos da população;

b) a maior frequência de envolvidos está numa classe de indivíduos de mais baixa renda;

c) a renda média dos envolvidos é menor do que ou igual à da maioria dos envolvidos;

d) a maior parte dos envolvidos estão entre os 20% mais pobres da população;

e) a renda média dos envolvidos é maior do que ou igual à da maioria da população.

RESOLUÇÃO:

Se a distribuição é fortemente assimétrica à esquerda significa que há uma grande concentração de envolvidos
com alta renda, que a renda média é menor que a mediana e que a moda da renda dos envolvidos, e também
menor ou igual à renda da maioria dos envolvidos, portanto a alternativa C é o gabarito da questão.

Resposta: C

26.FGV – MPE/BA – 2017)


Um criminoso está avaliando se vale a pena ou não recorrer ao instituto da colaboração premiada. Caso não
recorra, a sua probabilidade de ser condenado é igual a p, com 12 anos de reclusão. Se resolver delatar, pode
pegar 6 anos de prisão, com probabilidade de 0,4, ou 10 anos, com a probabilidade complementar.

Supondo que a decisão será tomada com base na esperança matemática da pena, o criminoso deve:

a) não delatar se o valor de p for inferior a 0,75;

b) delatar se o valor de p for superior a 0,55;

c) não delatar caso o valor de p seja superior a 0,80;

d) mostrar-se indiferente caso o valor de p seja 0,70;

e) delatar caso o valor de p seja inferior a 0,60.

RESOLUÇÃO:

Chamando de X o número de anos de reclusão do criminoso e de E(X) a esperança de X, ou seja, o número


médio de anos de reclusão do criminoso, temos o seguinte cenário:

1) Se o criminoso não recorre ao instituto da colaboração premiada, E(X) é dada por:

E(X) = 12p

66 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

2) Se o criminoso recorre ao instituto da colaboração premiada (resolve delatar), E(X) é dada por:

E(X) = 6∙0,4 + 10∙(1 – 0,4) = 2,4 + 6 = 8,4 anos

Ao igualar a E(X) caso o criminoso delate e caso não delate chegamos ao seguinte valor para p:

12p = 8,4

p = 8,4/12 = 0,7

Portanto, para p = 0,7, tomando como base na esperança matemática da pena, é indiferente para o criminoso
delatar ou não, pois em ambos os casos a média de anos de reclusão esperada é a mesma (8,4 anos). Para
valores de p menores que 0,7 o criminoso não deve recorrer ao instituto da colaboração premiada, pois a média
de anos de reclusão caso não delate será menor que 8,4 anos (média esperada caso resolva delatar). Já para
valores de p maiores que 0,7, o criminoso deve recorrer ao instituto de colaboração premiada, pois a média de
anos de reclusão caso não delate será maior que 8,4 anos. Portanto, a alternativa D é o gabarito da questão.

Resposta: D

27.CESPE – TELEBRAS – 2015)


Uma empresa coletou e armazenou em um banco de dados diversas informações sobre seus clientes, entre as
quais estavam o valor da última fatura vencida e o pagamento ou não dessa fatura. Analisando essas
informações, a empresa concluiu que 15% de seus clientes estavam inadimplentes. A empresa recolheu ainda
dados como a unidade da Federação (UF) e o CEP da localidade em que estão os clientes. Do conjunto de todos
os clientes, uma amostra aleatória simples constituída por 2.175 indivíduos prestou também informações sobre
sua renda domiciliar mensal, o que gerou o histograma apresentado.

Com base nessas informações e no histograma, julgue o item a seguir.

( ) O CEP da localidade dos clientes e o valor da última fatura vencida são variáveis quantitativas

RESOLUÇÃO:

Este item é interessante pois o CEP, embora seja expresso na forma numérica, é uma variável qualitativa. Isto
porque o CEP não expressa uma quantidade, e sim um nome, uma designação de determinada rua ou trecho
de rua. O valor da última fatura é, de fato, uma variável quantitativa. Ainda assim, o item está ERRADO.

Resposta: E

67 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

28.FCC – TRT/11 – 2017)


Analisando a distribuição dos salários dos empregados de uma empresa em número de salários mínimos (SM),
obteve-se o histograma de frequências absolutas abaixo com os intervalos de classe fechados à esquerda e
abertos à direita. Considere que:

I. Me é a média aritmética dos salários, calculada levando em conta que todos os valores incluídos num certo
intervalo de classe são coincidentes com o ponto médio deste intervalo.

II. Md é a mediana dos salários, calculada por meio do método da interpolação linear.

III. Mo é a moda dos salários, calculada com a utilização da fórmula de King*.

em que L é o limite inferior da classe modal (classe em que se verifica, no caso, a maior
frequência), f* é a frequência da classe anterior à classe modal, f** é a frequência da classe posterior à classe
modal e h é a amplitude do intervalo de classe correspondente.

O valor de (Me + Md + Mo) é, em SM, igual a

a) 18,6

b) 19,7

c) 19,2

d) 18,7

e) 18,5

RESOLUÇÃO:

A partir do histograma, podemos montar a seguinte tabela:

68 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Ponto
Freq Freq
Classes médio
Absoluta Acumulada
Classes

1–3 2 5 5

3–5 4 10 15

5–7 6 20 35

7–9 8 15 50

9 – 11 10 10 60

5 ∙ 2 + 10 ∙ 4 + 20 ∙ 6 + 15 ∙ 8 + 10 ∙ 10
Me =
5 + 10 + 20 + 15 + 10
10 + 40 + 120 + 120 + 100
Me =
60
390
Me = = 6,5
60
Agora vamos calcular a mediana Md por interpolação linear:

Sabemos que há um total de 60 salários e que até a segunda classe (3 a 5 S.M.) estão acumulados 15 salários e
que até a terceira classe (5 a 7 S.M.) estão acumulados 35 salários. Portanto, podemos concluir que a observação
de posição 60/2 = 30, ou seja, a mediana, pertence à terceira classe. Assim, temos:
Md − 5 7 − 5
=
30 − 15 20
Md − 5 2
=
15 20
Md − 5
= 0,1
15
Md − 5 = 1,5
Md = 1,5 + 5 = 6,5
A terceira classe é a classe modal, pois é a classe de maior frequência absoluta (20). Assim, para o cálculo de
Mo temos que:

L=5

f * = 10

f ** = 15

h=2

69 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

f ∗∗
Mo = L + ∙h
f ∗ +f ∗∗
15
Mo = 5 + ∙2
10 + 15
30
Mo = 5 + = 5 + 1,2 = 6,2
25
Finalmente, temos que:

Me + Md + Mo = 6,5 + 6,5 + 6,2 = 19,2

Portanto, a alternativa C é o gabarito da questão.

Resposta: C

29.CESPE – TELEBRAS – 2015)


Roberto comprou, por R$ 2.800,00, rodas de liga leve para seu carro, e, ao estacionar no shopping, ficou
indeciso sobre onde deixar o carro, pois, caso o coloque no estacionamento público, correrá o risco de lhe
roubarem as rodas, ao passo que, caso o coloque no estacionamento privado, terá de pagar R$ 70,00, com a
garantia de que eventuais prejuízos serão ressarcidos pela empresa administradora.

Considerando que p seja a probabilidade de as rodas serem roubadas no estacionamento público, que X seja a
variável aleatória que representa o prejuízo, em reais, ao deixar o carro no estacionamento público, e que Y seja
a variável aleatória que representa o valor, em reais, desembolsado por Roberto ao deixar o carro no
estacionamento pago, julgue o item subsequente.

( ) A variável aleatória Y é contínua.

RESOLUÇÃO:

A variável Y só pode assumir o valor 70 reais, caso Roberto deixe o carro no estacionamento pago, e 0 reais,
caso Roberto não deixe o carro no estacionamento. Portanto, Y pode assumir um número FINITO de valores.
Isto a torna uma variável discreta. Item ERRADO.

Atenção, pois se o pagamento fosse pago de acordo com o tempo de permanência do carro (por exemplo, 10
reais por hora, e as frações da hora fossem pagas também de maneira proporcional), a variável Y poderia ser
contínua.

Resposta: E

30.CESPE – SEFAZ/AL – 2002)


Julgue a afirmativa.

( ) Em uma distribuição de frequências para um conjunto de n indivíduos, pode-se calcular as frequências


relativas, dividindo-se cada frequência absoluta pela amplitude da classe ou intervalo.

RESOLUÇÃO:

70 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Sabemos que o cálculo das frequências relativas é feito dividindo-se a quantidade de frequências absolutas pelo
total de frequências:
𝑓𝑟𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎𝑠 𝑎𝑏𝑠𝑜𝑙𝑢𝑡𝑎𝑠
𝑓𝑟𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎𝑠 𝑟𝑒𝑙𝑎𝑡𝑖𝑣𝑎𝑠 =
𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑒 𝑓𝑟𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎𝑠
Item ERRADO.

Resposta: E

31.CESPE – TCE/PA – 2016)


A tabela apresenta a distribuição de frequências relativas da variável X, que representa o número diário de
denúncias registradas na ouvidoria de determinada instituição pública. A partir das informações dessa tabela,
julgue o item seguinte.

( ) A amplitude total da amostra é igual ou superior a 5.

RESOLUÇÃO:

A amplitude pode ser obtida pela subtração entre o valor máximo e o valor mínimo que a variável pode assumir.
Repare que a variável X pode ir de 0 até 4 denúncias por dia. Logo, a amplitude de X é 4 – 0 = 4. Item ERRADO.

Resposta: E

32.CESPE – FUNPRESP – 2016)


O gráfico ilustra cinco possibilidades de fundos de investimento com suas respectivas rentabilidades.
Considerando que as probabilidades de investimento para os fundos A, B, C e D sejam, respectivamente, P(A)
= 0,182; P(B) = 0,454; P(C) = 0,091; e P(D) = 0,182, julgue o item subsequente.

71 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

( ) O gráfico apresentado é um histograma.

RESOLUÇÃO:

Temos um gráfico de colunas, assim como costumamos ver em um histograma. Entretanto, estamos diante de
uma variável nominal (fundo de investimento, que pode assumir os valores A, B, C, D ou E, cada um destes com
uma frequência ou probabilidade diferente). Assim, este é um mero gráfico de colunas, e não um histograma.
Em um histograma representamos variáveis quantitativas intervalares, como é o caso deste:

Resposta: E

33.CESPE – ABIN – 2018)


Em fevereiro de 2018, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) começou
a segunda etapa do Censo Escolar 2017, o módulo “Situação do Aluno”. Nessa etapa, serão coletadas
informações sobre rendimento e movimento escolar dos alunos ao final do ano letivo de 2017. Para isso, será
importante que as escolas utilizem seus registros administrativos e acadêmicos, como ficha de matrícula, diário
de classe, histórico escolar.

Internet:<www.inep.gov.br/noticias> (com adaptações).

A partir do texto antecedente, julgue os itens que se seguem, relativo a estatísticas educacionais.

( ) A população considerada na referida fase do estudo realizado pelo INEP é constituída pelos estabelecimentos
escolares.

( ) A moda a ser obtida no estudo indicará o resultado de maior frequência para cada uma das informações a
serem coletadas.

RESOLUÇÃO:

( ) A população considerada na referida fase do estudo realizado pelo INEP é constituída pelos estabelecimentos
escolares.

ERRADO. A população é composta pelos alunos, visto que serão coletadas informações sobre eles, e não sobre
os estabelecimentos.

72 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

( ) A moda a ser obtida no estudo indicará o resultado de maior frequência para cada uma das informações a serem
coletadas.

CERTO. A moda corresponde ao valor que possui maior número de repetições, ou seja, maior frequência.

Resposta: E C

34.CESGRANRIO - PETROBRÁS - 2018)


Para não comprometer o sigilo das informações, um periódico técnico-científico divulgou os dados básicos que
utilizou em um modelo estatístico, na seguinte distribuição de frequência por classes:

Faixas de X Frequência relativa

-3 |-- -1 0,25

-1|-- 1 0,40

1 |-- 3 0,25

3 |-- 5 0,10

A melhor estimativa para a mediana da distribuição de X é:

(A) -0,75

(B) 0

(C) 0,25

(D) 0,50

(E) 1

RESOLUÇÃO:

Veja que, na tabela abaixo, incluí a coluna das frequências relativas acumuladas:

Faixas de X Frequência relativa Frequência relativa acumulada

-3 |-- -1 0,25 0,25

-1|-- 1 0,40 0,65

1 |-- 3 0,25 0,90

3 |-- 5 0,10 1,00

73 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Podemos notar que a classe mediana é a segunda, que vai de 0,25 até 0,65 (passando pela frequência
acumulada 0,50). Assim, podemos montar a interpolação linear:

frequências: 0,25 ------------ 0,50 ----------- 0,65

valores de X: -1 ---------------- Md -------------- 1

Montando a proporção:

(1 - Md) / (1+1) = (0,65-0,50)/(0,65-0,25)

(1 - Md) / 2 = (0,15)/(0,4)

1 - Md = 0,3/0,4

1 - Md = 0,75

Md = 1 - 0,75

Md = 0,25

Resposta: C

35.CESGRANRIO – BANCO DO BRASIL – 2018)


A Tabela a seguir mostra a distribuição de pontos obtidos por um cliente em um programa de fidelidade
oferecido por uma empresa.

A mediana da pontuação desse cliente é o valor mínimo para que ele pertença à classe de clientes “especiais”.
Qual a redução máxima que o valor da maior pontuação desse cliente pode sofrer sem que ele perca a
classificação de cliente “especial”, se todas as demais pontuações forem mantidas?

(A) cinco unidades.

(B) quatro unidades

(C) uma unidade

(D) duas unidades

(E) três unidades

RESOLUÇÃO:

Podemos escrever a nossa tabela assim:

74 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Pontos (Xi) Frequência (fi) Freq. Acumulada (FAC)

0 1 1

2 2 3

3 4 7

4 1 8

6 1 9

8 5 14

9 1 15

Veja que eu já incluí a coluna das frequências acumuladas. Temos n = 15 frequências, de modo que a mediana
está na posição (n+1)/2 = 16/2 = 8. O oitavo termo, seguindo a tabela de frequências acumuladas, é o valor 4.
Assim,

Mediana = 4

A maior pontuação é 9. Ela pode cair 5 unidades para chegar na mediana, que é o valor mínimo para o cliente
continuar na classe especial.

Resposta: A

36.CETRO – ISS/SP – 2014)


Munícipes de uma cidade atribuíram as seguintes notas para o atendimento de setores da prefeitura:

Saúde: 5,4

Habitação: 1,2

Segurança: 4,5

Educação: 7,5

Saneamento Básico: 6,2

Esportes e Cultura: 8,7

Considerando as notas oferecidas, a média e a mediana foram, respectivamente,

(A) 6,7 e 6,9.

(B) 6,2 e 5,9.

(C) 6,1 e 5,7.

75 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(D) 5,6 e 5,8.

(E) 5,4 e 6,2.

RESOLUÇÃO:

Colocando as notas em ordem crescente, temos:

1,2 – 4,5 – 5,4 – 6,2 – 7,5 – 8,7

Temos n = 6 notas. A mediana será aquela da posição:


𝑛+1 6+1
𝑃𝑜𝑠𝑖çã𝑜 𝑑𝑎 𝑚𝑒𝑑𝑖𝑎𝑛𝑎 = = = 3,5
2 2

Isto é, devemos obter a média entre o 3º e 4º termos:


5,4 + 6,2
𝑀𝑒𝑑𝑖𝑎𝑛𝑎 = = 5,8
2

Note que já podemos marcar a letra D, afinal esta é a única onde a mediana é 5,8. Para calcular a média,
devemos somar todos os seis valores e dividir a soma por 6:
1,2 + 4,5 + 5,4 + 6,2 + 7,5 + 8,7
𝑀é𝑑𝑖𝑎 = = 5,6
6
Resposta: D

37.CETRO – ISS/SP – 2014)


Foram obtidos os seguintes dados para a idade dos filhos de uma amostra aleatória de 50 pessoas:

4, 5, 5, 6, 6, 6, 6, 7, 7, 7, 7, 7, 7, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 9,

9, 9, 9, 9, 9, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 11, 11, 12, 12,

13, 13, 14, 15, 15, 15, 16, 16, 18, 23

Dessa amostra, conclui-se que a distribuição

(A) tem assimetria negativa.

(B) indica subpopulações com assimetria negativa.

(C) é simétrica.

(D) tem assimetria positiva.

(E) é parte assimétrica positiva e parte simétrica.

RESOLUÇÃO:

76 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Veja que temos 50 pessoas, de modo que a mediana estará entre as posições 25 e 26. Marquei esses termos em
vermelho:

4, 5, 5, 6, 6, 6, 6, 7, 7, 7, 7, 7, 7, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 9,

9, 9, 9, 9, 9, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 11, 11, 12, 12,

13, 13, 14, 15, 15, 15, 16, 16, 18, 23

Repare que o valor mínimo da distribuição (4) está bem mais próximo da mediana (9) que o valor máximo (23).
Perceba que há uma grande concentração de valores entre 4 e 9, mas há uma cauda que se prolonga em relação
a valores mais altos (como 18 e 23). Isto nos mostra que a distribuição é assimétrica, e essa assimetria é positiva.

Resposta: D

38.CETRO – ISS/SP – 2014)


O setor de saúde de determinado município elencou os adolescentes atendidos por um programa segundo suas
alturas, como descrito no gráfico abaixo.

A amplitude do intervalo de classes determinado para a construção do gráfico é de

(A) 1,90m.

(B) 0,50m.

(C) 0,30m.

77 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(D) 0,10m.

(E) 0,05m.

RESOLUÇÃO:

Observe que de 1,70m para 1,80m, que é um intervalo de 0,10m, temos duas colunas verticais. Portanto, cada
uma dessas colunas tem largura de 0,10/2 = 0,05m. Esta é a amplitude de cada intervalo do histograma.

Resposta: E

39.IADES – HEMOCENTRO – 2017)


Determinado corredor elaborou um programa de treinamento para certa maratona, conforme O quadro
apresentado.

Com base nesses dados, assinale a alternativa que indica, respectivamente, os valores (em km) da média, da
mediana e da moda da série de treinamento.

(A) 8, 12 e 8.

(B) 12, 5 e 42.

(C) 16, 5 e 28.

(D) 16, 8 e 12.

(E) 16, 12 e 5.

RESOLUÇÃO:

Vamos começar achando a moda, que é o valor em km que mais aparece na tabela: 5km (é o único que aparece
mais de uma vez). Aqui já acharíamos o gabarito, pois só a alternativa E apresenta esse valor. Mas vamos
continuar.

A mediana é o valor que ocupa a posição central. Como o número de dias é ímpar, será exatamente o do 4ºdia:
12km.

Para achar a média, basta somar os valores em km e dividir pelo número de dias:

Média= (5+8+5+12+16+28+38)/ 7

Média= 16km

Resposta: E

78 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

40.CESGRANRIO – CHESF – 2012)


O gráfico a seguir apresenta o número de acidentes sofridos pelos empregados de uma empresa nos últimos
12 meses e a frequência relativa.

A mediana menos a média do número de acidentes é

a) 1,4

b) 0,4

c) 0

d) - 0,4

e) - 1,4

RESOLUÇÃO:

Vejamos o cálculo da média:

Média = 0 x 40% + 1 x 15% + 2 x 25% + 3 x 10% + 4 x 5% + 5 x 5% / (100%)

Média = 1,4

Para o cálculo da mediana, imagine que o total de funcionários é n = 100. Assim, 40 não sofreram nenhum
acidente, 15 sofreram 1, 25 sofreram 2, 10 sofreram 3, 5 sofreram 4 e outros 5 sofreram 5 acidentes. A mediana
estará na posição (n + 1)/2 = (100 + 1)/2 = 50,5. Ou seja, trata-se da média entre a 50ª e a 51ª frequências.
Colocando os dados em ordem crescente, veremos que tanto a 50ª como a 51ª frequências são iguais a 1, sendo
esta a mediana.

Portanto:

Mediana – Média = 1 – 1,4 = -0,4

Resposta: D

79 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

41.CESGRANRIO – IBGE – 2016)


Suponha que, em uma pesquisa on-line sobre as idades dos habitantes de um condomínio, um respondente de
30 anos digite erroneamente sua idade como sendo 300 anos. Considere que esse erro passe despercebido e
que não haja outros erros na base de dados. Nessas condições, a única conclusão que NÃO pode ser formulada
é:

a) A média de idades calculada a partir dos dados da base será maior do que a média de idades reais dos
respondentes.

b) A mediana de idades calculada a partir dos dados da base será maior do que a mediana de idades reais dos
respondentes

c) A amplitude de idades calculada a partir dos dados da base será maior do que a amplitude de idades reais
dos respondentes.

d) O valor máximo das idades calculado a partir dos dados da base será maior do que a idade real do
respondente mais velho.

e) A diferença entre as duas maiores idades dos dados da base será maior do que a diferença das idades reais
dos dois respondentes mais velhos.

RESOLUÇÃO:

A única medida de posição que é afetada pelos valores extremos é a MÉDIA. A mediana necessariamente é
modificada, motivo pelo qual a alternativa B apresenta a informação incorreta.

Quando trocamos um valor 30 por um valor 300 na distribuição, a média dos valores AUMENTA. Isto é, a média
calculada AUMENTA em relação à média real. O valor máximo (maior idade) também aumenta. A amplitude
dos dados também aumenta, afinal a amplitude é justamente a diferença entre o valor máximo (que aumentou
bastante) e o valor mínimo da distribuição. E a diferença entre as duas maiores idades também aumenta, afinal
agora teremos uma “idade” de 300 anos.

Resposta: B

42.CESGRANRIO – IBGE – 2016)


Uma pesquisa em determinado município coletou, dentre outros dados, o número de filhos em cada família.
Algumas estatísticas são apresentadas na Tabela abaixo.

Segundo essas estatísticas,

80 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

a) metade das famílias tem mais do que 2 filhos.

b) o mais comum é que famílias tenham 2 filhos.

c) mais da metade das famílias não têm filhos.

d) uma família padrão tem em média 3 filhos.

e) de todas as famílias entrevistadas, nenhuma tem 6 filhos

RESOLUÇÃO:

Vejamos cada afirmação feita:

a) metade das famílias tem mais do que 2 filhos.

ERRADO. O fato de a média ser igual a 2 NÃO garante que metade das famílias tenha mais do que 2 filhos. Se
a distribuição for assimétrica, isso não seria verdade.

b) o mais comum é que famílias tenham 2 filhos.

ERRADO. A moda é igual a ZERO.

c) mais da metade das famílias não têm filhos.

ERRADO. A moda (zero) apresenta o valor que tem maior número de repetições. Não é preciso que seja mais
da metade das famílias.

d) uma família padrão tem em média 3 filhos.

ERRADO, a média é 2.

e) de todas as famílias entrevistadas, nenhuma tem 6 filhos

CORRETO. Como a moda é ZERO, certamente temos famílias com 0 filhos. E, como a amplitude é 5, isto
significa que no máximo teremos famílias com 5 filhos, pois desta forma a amplitude seria 5 – 0 = 5.

Resposta: E

43.CESGRANRIO - BASA/AM – 2015)


Em uma instituição financeira 55% dos clientes não possuem seguro, 20% possuem 1 seguro, e o restante, 2
seguros. A média e a mediana do número de seguros que cada cliente possui são, respectivamente:

(A) 7/30 e 1/2

(B) 1 e 1

(C) 7/10 e 0

81 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(D) 0 e 0

(E) 1/3 e 1/2

RESOLUÇÃO:

Podemos montar a tabela de frequências a seguir:

Número de seguros Frequências

0 55%

1 20%

2 25%

Veja que já coloquei 25% das frequências com 2 seguros, pois este é o restante. Podemos calcular a média
rapidamente assim:

Média = 0x55% + 1x20% + 2x25%

Média = 0 + 0,20 + 0,50

Média = 0,70 = 7/10

Veja que já podemos marcar a alternativa C. A mediana será ZERO, afinal mais da metade das frequências
(55%) estão nesta linha. Isto significa que, certamente, pelo menos metade das pessoas tem 0 seguros.

Resposta: C

44.CESGRANRIO – PETROBRÁS – 2014)


Uma variável aleatória X de interesse assume apenas os valores 1, 2 e k. Sabendo-se que P(X = 1) = 1/3 , P (X =
2) = 1/4 e que a média da variável aleatória é 5, o valor de k é dado por

a) 10.

b) 12

c) 15

d) 25/6

e) 5/6

RESOLUÇÃO:

A média da variável é dada por:

Média = somatório de X . P(X)

82 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Assim,

𝑀é𝑑𝑖𝑎 = 1. 𝑃(1) + 2. 𝑃(2) + 𝑘. 𝑃(𝑘)

Note ainda que:

P(1) + P(2) + P(k) = 100% = 1


1 1
+ + 𝑃(𝑘) = 1
3 4
1 1
𝑃(𝑘) = 1 − −
3 4
2 1
𝑃(𝑘) = −
3 4
8 3 5
𝑃(𝑘) = − =
12 12 12
Como a média é igual a 5, podemos escrever:

𝑀é𝑑𝑖𝑎 = 1. 𝑃(1) + 2. 𝑃(2) + 𝑘. 𝑃(𝑘)

1 1 5
5 = 1. + 2. + 𝑘.
3 4 12
Multiplicando todos os termos por 12, temos:

60 = 4 + 2.3 + k.5

60 = 4 + 6 + 5k

50 = 5k

k = 10

Resposta: A

45.FGV – IBGE – 2017)


Em certo município foi feita uma pesquisa para determinar, em cada residência, quantas crianças havia até 10
anos de idade. O resultado está na tabela a seguir:

83 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Em relação ao total de residências pesquisadas, as que possuem somente uma ou duas crianças representam:

(A) 55,0%;

(B) 57,5%;

(C) 60,0%;

(D) 62,5%;

(E) 64,0%.

RESOLUÇÃO:

Veja na tabela que as residências com somente 1 criança são 44, e as residências com 2 crianças são 56. Logo,
as residências com uma ou duas crianças são 44 + 56 = 100.

O total de residências é 25 + 44 + 56 + 20 + 12 + 3 = 160. Logo, o percentual de residências com uma ou duas


crianças é:

P = 100 / 160 = 10 / 16 = 5 / 8 = 2,5 / 4 = 1,25 / 2 = 0,625 = 62,5%.

Resposta: D

46.FGV – ALBA – 2014)


Observe a tabela de frequências a seguir, que se refere aos saldos em conta, num determinado dia, de duzentas
contas‐correntes:

A frequência relativa acumulada de saldos em R$ 900,00 é igual a

a) 22%.

b) 36%.

c) 54%.

d) 90%.

84 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

e) 97%.

RESOLUÇÃO:

A frequência acumulada é calculada somando a linha anterior com a atual. Vamos montar até a linha do Saldo
= 900 reais.

Como são 200 contas, a frequência relativa será dada por:

Freq relativa = Freq Acumulada/Nº de observações

Freq relativa = 180/200 = 0,9 = 90%

Resposta: D

47.FGV – CGE/MA – 2014)


No setor A de uma empresa foi feita uma auditoria para descobrir quantas vezes cada pessoa fazia ligações
pessoais do seu celular no período de trabalho de 14 às 17 horas de um único dia. O resultado está no gráfico a
seguir.

O número de pessoas que trabalham no setor A dessa empresa é

85 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(A) 15

(B) 22

(C) 27

(D) 29

(E) 42

RESOLUÇÃO:

O gráfico informa o número de ligações feitas de acordo com o número de pessoas. Vamos organizar esses
valores na forma de uma tabela:

A questão pede o número de pessoas que trabalham nesse setor. Basta somarmos a coluna do “nº de pessoas”.
Veja:

2 + 5 +10 + 7 + 3 + 2 = 29 pessoas

Resposta: D

48.FGV – AL/BA – 2014)


Os dados a seguir são uma amostra de 11 salários mensais (aproximados) em reais:

2.080 1.830 2.480 3.010 1.450 1.650 2.500 1.740 3.600 1.900 2.840

A mediana desses salários, em reais, é

a) 1.990.

b) 2.080.

c) 1.650.

d) 2.000.

e) 2.220.

RESOLUÇÃO:

Vamos colocar os salários na ordem crescente:

1.450 1.650 1.740 1.830 1.900 2.080 2.480 2.500 2.840 3.010 3.600

86 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Como são 11 salários, o termo central será (11 + 1)/2 = 6º termo. Logo, a mediana será 2.080 reais.

Resposta: B

49.FGV – CGE/MA – 2014)


Sobre uma amostra com uma quantidade ímpar de valores, todos diferentes de uma variável aleatória, sabe-
se que a média é maior que a mediana.

Com relação aos valores dessa amostra é necessariamente verdade que.

a) há mais valores acima da média do que abaixo da média.

b) há mais valores abaixo da média do que acima da média

c) há mais valores acima da média do que abaixo da mediana.

d) há mais valores acima da mediana do que abaixo da média.

e) a quantidade de valores acima da média é igual à quantidade de valores abaixo da média.

RESOLUÇÃO:

Sabemos que a mediana divide a distribuição de números ao meio. Se a média é maior do que a mediana, então
necessariamente haverá mais números abaixo da média do que acima dela.

Resposta: B

50.FGV – Analista IBGE – 2016)


Após a extração de uma amostra, as observações obtidas são tabuladas, gerando a seguinte distribuição de
frequências:

Considerando que E(X) = Média de X, Mo(X) = Moda de X e Me(X) = Mediana de X, é correto afirmar que:

a) E(X) = 7 e Mo(X) = 10

b) Me(X) = 5 e E(X) = 6,3

c) Mo(X) = 9 e Me(X) = 9

d) Me(X) = 9 e E(X) = 6,3

e) Mo(X) = 9 e E(X) = 7

RESOLUÇÃO:

Veja que a moda é o valor 9, que possui o maior número de frequências (10). Ou seja, Mo(X) = 9. Isto já permite
eliminar a alternativa A, que diz que a moda é igual a 10.

87 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Para a mediana, veja que temos um total de 5+9+10+3 = 27 valores, de modo que a mediana é o valor da posição
(n+1)/2 = (27+1)/2 = 14. Colocando os valores em ordem crescente, o 14º valor será um 5 (temos cinco valores 3
e mais nove valores 5, de modo que o décimo quarto valor é um 5). Assim, Me(X) = 5.

A média é dada por:

Média = (3×5 + 5×9 + 9×10 + 13×3) / 27 = 7

Logo, E(X) = 7.

Com isso podemos marcar a alternativa E, onde a moda é 9 e a média é 7.

Resposta: E

51.FEPESE – UFFS – 2012)


Um artesão produz N peças por dia. Suponha que

N tenha a seguinte distribuição de probabilidade:

Suponha que o artesão produza uma peça defeituosa com probabilidade 0,1.

Seja X o número de peças defeituosas produzidas pelo artesão. Determine a alternativa que corresponde ao
valor de E(X|N).

a.0,885

b.0,845

c.0,825

d. ( ) 0,785

e.0,745

RESOLUÇÃO:

A esperança (ou média) de uma variável aleatória discreta é dada pela soma de cada um dos valores que a
variável pode assumir multiplicado pela respectiva probabilidade.

Como o artesão produz uma peça defeituosa com probabilidade 0,1, temos que o número de peças defeituosas
X = 0,1N. Assim, temos que E(X\N) = E(0,1N)=0,1∙E(N)

A esperança de N é dada pela seguinte fórmula:


10

E(N) = ∑ n ∙ P(N = n)
n=5

Assim, da tabela extraímos que:

88 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

E(N) = 5 ∙ 0,05 + 6 ∙ 0,10 + 7 ∙ 0,20 + 8 ∙ 0,35 + 9 ∙ 0,2 + 10 ∙ 0,10


E(N) = 0,25 + 0,6 + 1,4 + 2,8 + 1,8 + 1 = 7,85
Por fim, temos que:

E(X\N) = 0,1 ∙ E(N) = 0,1 ∙ 7,85 = 0,785


Portanto, a alternativa D é o gabarito da questão.

Resposta: D

52.FEPESE – UFFS – 2012)


Considere o histograma abaixo:

Para a distribuição acima, qual a alternativa que melhor a representa? (considere me=média, mo=moda e
md=mediana)

a.me > md > mo

b.md > mo > me

c.md > me > mo

d.mo > me > md

e.mo > md > me

RESOLUÇÃO:

Ao observar o histograma, nota-se que ele apresenta assimetria negativa (ou à esquerda), característica de
distribuições que apresentam uma Moda (maior barra do histograma) maior que a mediana, que por sua vez é
maior que a média. Portanto, temos que mo > md > me e que consequentemente a alternativa E é o gabarito
da questão.

Resposta: E

89 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

53.IBFC – SEDUC/MT – 2017)


Com a ajuda de um globo para sorteio de bingo, foram sorteados de forma aleatória, os seguintes números –
02, 45, 13, 54, 22, 23, 09. Analisando os números, um estudante concluiu que a média aritmética destes números
é 24, a mediana é 22 e distribuição é amodal. Sobre os valores e conclusões deste estudante, analise as
afirmativas a seguir assinale a alternativa correta.

I.A média aritmética é a soma de todos os valores presentes na distribuição.

II. A mediana é o valor central que divide a distribuição dos valores ordenados em dois, sendo os que estão à
esquerda são menores e os que estão à direita são maiores que o elemento central.

III. A moda é a frequência de aparecimento de um número em uma distribuição, como no bingo as bolas não
retornam para a esfera, não há repetições.

IV. A média aritmética está errada pois deveria ter o mesmo valor da mediana.

Assinale a alternativa que contenha somente as afirmações corretas:

a) I apenas

b) II e IV apenas

c) II, III, IV apenas

d) II e III apenas

e) III apenas

RESOLUÇÃO:

Vamos julgar as afirmativas:

I. A média aritmética é a soma de todos os valores presentes na distribuição.

ERRADO. A média é a soma dos valores dividida pela quantidade de valores na distribuição.

II. A mediana é o valor central que divide a distribuição dos valores ordenados em dois, sendo os que estão à
esquerda são menores e os que estão à direita são maiores que o elemento central.

CORRETO. A mediana divide os dados na metade, em ordem crescente.

III. A moda é a frequência de aparecimento de um número em uma distribuição, como no bingo as bolas não
retornam para a esfera, não há repetições.

CORRETO. A moda é o número que teve mais repetições (frequências). Como no bingo cada número sai apenas
uma vez, a distribuição é amodal, isto é, sem moda.

IV. A média aritmética está errada pois deveria ter o mesmo valor da mediana.

Vamos calcular a média:

90 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Média = (2 + 45 + 13 + 54 + 22 + 23 + 9)/7 = 24

A média está correta, logo a afirmativa está ERRADA.

Resposta: D

54.IBFC – SEDUC/MT – 2017)


Sobre as variáveis serem discretas ou contínuas, analise as afrmativas abaixo, dê valores Verdadeiro (V) ou
Falso (F).

( ) A contagem do número de alunos dentro de uma sala de aula só pode ser uma variável discreta, pois é um
número inteiro racional e positivo.

( ) A contagem da quilometragem de um corredor em uma pista circular é uma variável contínua, pois este valor
pode assumir qualquer valor dentro do intervalo real, no caso múltiplos de π (pi).

( ) O caso do termômetro analógico (de mercúrio), a variável representada nele é uma variável discreta, pois
aceita todos os valores intermediários entre duas temperaturas a e b.

Assinale a alternativa que traga, de cima para baixo, a sequência correta.

a) V, V, F

b) V, V, V

c) V, F, V

d) F, F, V

e) F, V, F

RESOLUÇÃO:

Vamos julgar as afirmativas:

( ) A contagem do número de alunos dentro de uma sala de aula só pode ser uma variável discreta, pois é um número
inteiro racional e positivo.

CORRETO, a variável “número de alunos” só assume valores naturais.

( ) A contagem da quilometragem de um corredor em uma pista circular é uma variável contínua, pois este valor
pode assumir qualquer valor dentro do intervalo real, no caso múltiplos de π (pi).

CORRETO, pois a medida de distância percorrida pode assumir qualquer valor real (positivo). Entre 1km e 2km,
por exemplo, existem INFINITOS valores de distância.

( ) O caso do termômetro analógico (de mercúrio), a variável representada nele é uma variável discreta, pois aceita
todos os valores intermediários entre duas temperaturas a e b.

91 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

ERRADO. A variável é contínua, justamente por aceitar todos os valores intermediários entre duas
temperaturas a e b.

Resposta: A

55.IBFC – SEDUC/MT – 2017)


Sobre população e amostras, assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas do
texto.
“A ________________ pode ser definida como um subconjunto, uma parte selecionada da totalidade de
observações abrangidas pela _______________ através da qual se faz um juízo ou inferências sobre a
característica da população.” (Toledo, G. L., 1985). Já a _______________ congrega todas as observações que
sejam relevantes para o estudo da uma ou mais característica dos indivíduos.

Assinale a alternativa que traga, de cima para baixo, a sequência correta.

a) População, população, população

b) Amostra, amostra, amostra

c) População, amostra, população

d) Amostra, população, população

e) Amostra, amostra, população

RESOLUÇÃO:

Um subconjunto é uma AMOSTRA. Ela é obtida da totalidade de uma POPULAÇÃO. Esta POPULAÇÃO é
composta por todos os elementos que sejam relevantes para o estudo de uma ou mais características.

Ficamos com AMOSTRA, POPULAÇÃO, POPULAÇÃO.

Resposta: D

56.IBFC – SEDUC/MT – 2017 - adaptada)


Para o bom funcionamento de uma universidade particular, a parte administrativa possui em seu quadro 43
funcionários, contando entre estagiários, secretários, coordenadores e diretores. A distribuição salarial dos
colaboradores é bastante variada e encontra-se demonstrada no gráfico a seguir, onde no eixo das
coordenadas está representado o número de pessoas (frequência) que recebe a faixa salarial observada no eixo
das abcissas. Nesse sentido, observe o gráfico:

92 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

I. A maior frequência de salários está na faixa entre R$1.201,00 e R$2.000,00.

II. A maioria das pessoas recebe entre R$ 1.000,00 e R$2.000,00.

III. A distribuição da curva de frequência é simétrica.

IV. A média salarial é maior que a mediana da distribuição da curva.

Assinale a alternativa correta:

a) I, II, III apenas

b) I, II, IV apenas

c) II, III, IV apenas

d) I, III, IV apenas

e) I, II, III, IV apenas

RESOLUÇÃO:

Vamos julgar as afirmativas:

I. A maior frequência de salários está na faixa entre R$1.201,00 e R$2.000,00.

CORRETO, nesta faixa temos 13 funcionários.

II. A maioria das pessoas recebe entre R$ 1.000,00 e R$2.000,00.

Entre 1.000 e 2.000 temos 9 + 13 = 22 pessoas. Isto é mais que a metade de 43, logo a afirmativa é CORRETA.

III. A distribuição da curva de frequência é simétrica.

ERRADO. Não temos um eixo de simetria na distribuição. Ela é assimétrica positivamente, pois há uma
concentração de frequências nos salários mais baixos (à esquerda) e uma cauda se estendendo para a direita,
sentido positivo do eixo.

93 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

IV. A média salarial é maior que a mediana da distribuição da curva.

CORRETO. Em uma distribuição assimétrica positiva, a média é o maior valor.

Resposta: B

57.IBFC – EBSERH – 2017)


A tabela a seguir nos mostra a amostragem de medidas de um experimento. Escolha a alternativa que
represente a Média, a Mediana e a Moda dos valores.

a) 86,75; 85 e 85,5

b) 86,75; 86,5 e 85

c) 86,75; 85,5 e 85

d) 85,5; 86,75 e 85

e) 85,5; 86,5 e 85

RESOLUÇÃO:
soma das medidas 82 + 84 + 85 + 85 + 86 + 88 + 91 + 93
Média = =
nº de medidas 8
694
Média = = 86,75
8
Mediana é a medida que divide as medidas ordenadas do menor para o maior valor, de modo que metade das
medidas seja menor que ela e a outra metade seja maior. Notamos que na tabela as medidas já estão ordenadas
do menor para o maior valor e que temos 8 medidas. Como 8 é um número par, a mediana é igual à média das
8 8
medidas 4 ( ) e 5 ( + 1), pela tabela temos que medida 4 = 85 e medida 5 = 86, portanto:
2 2

85 + 86
𝑀𝑒𝑑𝑖𝑎𝑛𝑎 = = 85,5
2
Moda é a medida que mais aparece no conjunto de dados. Assim, ao observar as medidas dos conjuntos
notamos que 85 é a moda, pois ela aparece 2 vezes, enquanto as demais medidas aparecem uma vez.
Por fim, sendo a média = 86,75, a mediana = 85,5 e a moda = 85, podemos concluir que a alternativa C é o
gabarito da questão.

Resposta: C

94 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

58.IBFC – EBSERH – 2017)


Os dados a seguir referem-se à questão.

Um levantamento amostral sobre o número de filhos de 50 funcionários foi realizado em uma empresa
localizada em um município. Esse levantamento gerou a tabela a seguir:

A mediana do número de filhos dos funcionários da amostra é, aproximadamente:

a) 2,00

b) 1,00

c) 3,00

d) 2,50

e) 1,50

RESOLUÇÃO:

Temos um total de 50 observações, e por ser 50 um número par a mediana é representada pela média entre o
número de filhos do funcionário que ocupa a posição 25 (50/2) e o número de filhos do funcionário que ocupa a
posição 26 (50/2 +1), sendo os funcionários ordenados pela ordem crescente do número de filhos. Notamos que
a tabela já está ordenada, assim temos que a posição 25 é ocupada por um funcionário com 1 filho (pois os 20
primeiros funcionários têm 0 filhos e o 21º funcionário até o 25º têm 1 filho) e que a posição 26 é ocupada por
um funcionário com 2 filhos (pois os 20 primeiros funcionários têm 0 filhos, o 21º funcionário até o 25º têm 1
filho, e o 26º funcionário até o 33º têm 2 filhos).

Por fim, temos que:


1+2 3
Mediana = = = 1,5
2 2
Portanto, a alternativa E é o gabarito da questão.

Resposta: E

95 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

59.IBFC – EBSERH – 2017)

A Mediana da tabela está corretamente descrita na alternativa:

a) Vinte e nove

b) Trinta e dois

c) Trinta e três

d) Vinte e oito

e) Trinta

RESOLUÇÃO:

O primeiro passo para encontrar a mediana é ordenar os dados do menor para o maior valor. Ao ordená-los, o
7+1
valor que ocupar a 4ª posição ( ) será a mediana, de forma que metade dos dados será menor que ela e a
2
outra metade será maior.

Ao ordenar os dados em ordem crescente, obtemos:

8 – 11 – 20 – 32 – 33 – 40 – 45

Assim, o número 32 é a mediana, pois ele ocupa a 4ª posição, e logo a alternativa B é o gabarito da questão.

Resposta: B

60.IBFC – INEP – 2016)


Gráfico composto por retângulos justapostos em que a base de cada um deles corresponde ao intervalo de
classe e a sua altura à respectiva frequência:

a) Polígono de frequência

b) Polígono de frequência acumulada

c) Setor circular

d) Histograma

e) Pictogramas

RESOLUÇÃO:

O enunciado se refere ao histograma, gráfico utilizado para observar o comportamento da distribuição das
frequências. Portanto, o gabarito é alternativa D.

Resposta: D

96 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

61.IBFC – INEP – 2016)


Sobre o gráfico abaixo, é possível afirmar que a frequência relativa da 2ª classe é:

a) 0,12

b) 0,20

c) 0,30

d) 0,40

e) 0,50

RESOLUÇÃO:

Ao observar o gráfico do polígono de frequência acumulada, temos que o total de observações é 50 e que para
a segunda classe (40 a 50), temos 10 – 4 = 6 observações.

Assim, temos que a frequência relativa (fr) da segunda classe é dada por:
nº de observações da 2ª classe
fr =
nº total de observações
6
fr = = 0,12
50
Logo, a alternativa A é o gabarito da questão.

Resposta: A

97 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

62.IBFC – INEP – 2012)


Considere as seguintes notas obtidas por determinado aluno em suas oito disciplinas

DISCIPLINA Nota

A......................................2,5

B......................................3,5

C.....................................4,5

D.....................................5,5

E.....................................6,0

F.....................................7,0

G....................................8,0

H.....................................9,0

A nota média, a nota mediana e a nota modal são respectivamente:

a) 5,75; não existe; 2,5

b) 4,6; não existe; 9,0

c) 5,75; 5,75; não existe

d) 4,6; 6,0; não existe

e) 4,5; 4,5; 4,5

RESOLUÇÃO:
2,5 + 3,5 + 4,5 + 5,5 + 6 + 7 + 8 + 9 46
Nota média = = = 5,75
8 8
Para o cálculo da nota mediana, verificamos que as notas já estão ordenadas da menor para a maior nota, e
como há 8 notas e 8 é um número par, temos que a mediana é a média das notas ordenadas que ocupam as
8 8
posições 4 ( ) e 5 ( + 1). Logo, temos que:
2 2

Nota disciplina D + Nota disciplina E 5,5 + 6


Nota mediana = =
2 2
11,5
Nota mediana = = 5,75
2
A nota modal seria a nota mais frequente do conjunto de dados, entretanto cada uma das notas aparece apenas
uma vez, ou seja, não há nota modal porque nenhuma delas aparece com uma frequência maior que as outras,
todas as notas tem a mesma frequência. Portanto, temos que a alternativa C é o gabarito da questão.

Resposta: C

98 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

63.IBFC – INEP – 2012)


Os “pesos" de vinte atletas estão distribuídos de acordo com a tabela abaixo:

“PESOS"(kg) fi

55-65 10

65-75 4

75-85 4

85-95 2

Total = 20

Considerando a distribuição acima, assinale a alternativa que apresenta respectivamente os valores da média
e da moda bruta:

a) 75kg e 65kg

b) 69kg e 55kg

c) 80kg e 55kg

d) 69kg e 60kg

e) 75kg e 60kg

RESOLUÇÃO:

Ao observar os dados, vemos que os pesos estão organizados em classes. Logo, o primeiro passo para calcular
a média de pesos é calcular o peso médio de cada uma dessas classes. Assim, temos:
55 + 65 120
Peso médio55−65 = = = 60 kg
2 2
65 + 75 140
Peso médio65−75 = = = 70 kg
2 2
75 + 85 160
Peso médio75−85 = = = 80 kg
2 2
85 + 95 180
Peso médio85−95 = = = 90 kg
2 2
O próximo passo é utilizar os pesos médios obtidos para o cálculo da média dos pesos. Assim, temos:
(10 ∙ 60) + (4 ∙ 70) + (4 ∙ 80) + (2 ∙ 90)
Média =
10 + 4 + 4 + 2
600 + 280 + 320 + 180 1380
Média = = = 69 kg
20 20
A moda bruta é o peso médio da classe de maior frequência, temos que a maior frequência é 10 e corresponde
à frequência da classe 55-65. Já calculamos que o peso médio dessa classe é 60 kg, e, portanto, a moda bruta é
60 kg e a alternativa D é o gabarito da questão.

Resposta: D

99 de 183| www.direcaoconcursos.com.br
Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

ATENÇÃO: Utilize a tabela a seguir para resolver as próximas 3 questões.

64.IBFC – EBSERH – 2013)


O número de casos, o número de classes e a amplitude da tabela são, respectivamente:

a) 500; 7 e 70.

b) 500; 7 e 10.

c) 7; 500 e 70.

d) 7; 500 e 10.

e) 7; 500 e 200.

RESOLUÇÃO:

O número de casos é o total de casos da tabela (a soma das frequências de todas as classes), informação contida
na última linha da tabela = 500 casos.

Ao observar a tabela, vemos que há 7 classes de amplitude 10 cada uma, já a amplitude da tabela é igual à
diferença entre o maior valor da última classe (70) e o menor valor da primeira classe (0). Assim, temos que:

amplitude da tabela = 70 – 0 = 70.

Uma outra forma de calcular a amplitude da tabela seria somando a amplitude de todas as classes. Como todas
tem amplitude 10, teremos amplitude da tabela = 7 x 10 = 70.

Por fim, concluímos que a alternativa A é o gabarito da questão.

Resposta: A

100 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

65.IBFC – EBSERH – 2013)


A média, a mediana e a moda dessa distribuição equivalem, respectivamente a:

a) 38; 45; 45.

b) 38; 41; 44.

c) 40, 45; 45.

d) 40; 45; 44.

e) 40; 41; 44.

RESOLUÇÃO:

Como o número de crianças nascidas mortas nos hospitais está organizado em classes, o primeiro passo para
calcular a média de crianças nascidas mortas é calcular o ponto médio de cada uma dessas classes. Assim,
temos:
0 + 10 10
Ponto médio0−10 = = =5
2 2
10 + 20 30
Ponto médio10−20 = = = 15
2 2
20 + 30 50
Ponto médio20−30 = = = 25
2 2
30 + 40 70
Ponto médio30−40 = = = 35
2 2
40 + 50 90
Ponto médio40−50 = = = 45
2 2
50 + 60 110
Ponto médio50−60 = = = 55
2 2
60 + 70 130
Ponto médio60−70 = = = 65
2 2
O próximo passo é utilizar os pontos médios obtidos para cada classe para o cálculo da média das crianças
nascidas mortas. Assim, temos:
(30 ∙ 5) + (50 ∙ 15) + (60 ∙ 25) + (90 ∙ 35) + (200 ∙ 45) + (20 ∙ 55) + (55 ∙ 65)
Média =
500
150 + 750 + 1500 + 3150 + 9000 + 1100 + 3250 18900
Média = = = 37,8
500 500
Média ≅ 38
Ao observar a tabela, vemos que a classe de maior frequência é 40 – 50, portanto é a classe que contém a moda.
Como os números de crianças nascidas mortas estão agrupados em classes, a moda pode ser calculada com
maior precisão através da seguinte fórmula:
f1 −f0
Moda = I + ( )∙h
2 ∙ f1 −f0 −f2

101 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Onde:

I : limite inferior da classe que contém o valor modal = 40

f1 : frequência da classe que contém o valor modal = 200

f0 : frequência da classe que precede a classe modal = 90

f2 : frequência da classe que sucede a classe modal = 20

h : tamanho do intervalo de classe = 50 – 40 = 10

Assim, substituindo os valores na fórmula acima temos:


200 − 90
Moda = 40 + ( ) ∙ 10
2 ∙ 200 − 90 − 20
110
Moda = 40 + ( ) ∙ 10
290
Moda = 40 + 3,8 = 43,8 ≅ 44
Temos que a mediana também pertence à classe 40 – 50, pois as classes já estão em ordem crescente e antes
dessa classe estão os primeiros 230 casos e nessa classe os 200 casos seguintes (posição 231 a 430), e a mediana
é a observação que ocupa aproximadamente a posição 250. Como os dados estão agrupados, a mediana pode
ser calculada com maior precisão através da fórmula:
𝑛
− f0
Mediana = I + (2 )∙h
f1
Onde:

I : limite inferior da classe que contém a mediana = 40

f1 : frequência da classe que contém a mediana = 200

f0 : frequência acumulada da classe anterior = 30+50+60+90 = 230

n : total de casos = 500

h : tamanho do intervalo de classe = 50 – 40 = 10

Logo, substituindo os valores na fórmula acima temos:


500
− 230
Mediana = 40 + ( 2 ) ∙ 10
200
20
Mediana = 40 + ( ) ∙ 10 = 40 + 1 = 41
200
Portanto, o gabarito da questão é alternativa B.

Resposta: B

102 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

66.IBFC – EBSERH – 2013)


Caso passasse a integrar a amostra mais um hospital e com número de crianças mortas igual 1000, o novo valor
da mediana seria de:

a) 45.

b) 1.041.

o) 525.

d) 520.

e) 41.

RESOLUÇÃO:

Ao supor que a proporção de crianças do novo hospital por classe será a mesma da amostra anterior (sem o
novo hospital), ou seja, que elas se distribuirão pelas classes da mesma maneira que as 500 crianças iniciais,
teríamos que o valor da mediana se manteria igual ao da amostra anterior, ou seja, a mediana continuaria sendo
41 (calculada na questão anterior). E, portanto, a alternativa E é o gabarito da questão.

Resposta: E

67.IBFC – EBSERH – 2013)

A moda e a mediana dos salários são aproximadamente e respectivamente:

a) 2.800; 2.800.

b) 2.800; 3.000.

c) 2.836; 2.800.

d) 2.836; 3.000.

RESOLUÇÃO:

103 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Ao observar a tabela, vemos que a classe de maior frequência é 2400 – 3200, portanto é a classe que contém a
moda. Como os salários estão agrupados em classes, a moda pode ser calculada pela seguinte fórmula:
f1 −f0
Moda = I + ( )∙h
2 ∙ f1 −f0 −f2
Onde:

I : limite inferior da classe que contém o valor modal = 2400

f1 : frequência da classe que contém o valor modal = 20

f0 : frequência da classe que precede a classe modal = 2

f2 : frequência da classe que sucede a classe modal = 5

h : tamanho do intervalo de classe = 3200 – 2400 = 800

Assim, substituindo os valores na fórmula acima temos:


20 − 2
Moda = 2400 + ( ) ∙ 800
2 ∙ 20 − 2 − 5
18
Moda = 2400 + ( ) ∙ 800
33
Moda = 2400 + 436,36 ≅ 2836
Temos que a mediana também pertence à classe 2400 – 3200, e como os dados estão agrupados, a mediana
pode ser calculada com mais precisão através da fórmula:
𝑛
− f0
Mediana = I + (2 )∙h
f1
Onde:

I : limite inferior da classe que contém a mediana = 2400

f1 : frequência da classe que contém a mediana = 20

f0 : frequência acumulada da classe anterior = 5 + 3 + 2 = 10

n : total de casos = 50

h : tamanho do intervalo de classe = 3200 – 2400 = 800

Logo, substituindo os valores na fórmula acima temos:


50
− 10
Mediana = 2400 + ( 2 ) ∙ 800
20
15
Mediana = 2400 + ( ) ∙ 800 = 2400 + 600 = 3000
20
Portanto, a alternativa D é o gabarito da questão.

Resposta: D

104 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

68.IBFC – EBSERH – 2013)

Se o limite superior da última faixa fosse de R$ 8.000, o novo da média aritmética simples, moda e mediana
seria de:

a) 2.971; 2.800; 2.800.

b) 3.392; 2.800; 2.800.

c) 3.392; 2.836; 3.000.

d) 2.971; 2.836; 3.000.

RESOLUÇÃO:

A moda e a mediana não se alterariam com a inclusão do limite superior na última faixa, para calcular a média
o primeiro passo é calcular o ponto médio de cada um dos intervalos. Assim, temos:
0 + 800 800
Ponto médio0−800 = = = 400
2 2
800 + 1600 2400
Ponto médio800−1600 = = = 1200
2 2
1600 + 2400 4000
Ponto médio1600−2400 = = = 2000
2 2
2400 + 3200 5600
Ponto médio2400−3200 = = = 2800
2 2
3200 + 4000 7200
Ponto médio3200−4000 = = = 3600
2 2
4000 + 4800 8800
Ponto médio4000−4800 = = = 4400
2 2
4800 + 8000 12800
Ponto médio4800−8000 = = = 6400
2 2

105 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

O próximo passo é utilizar os pontos médios obtidos para cada classe para o cálculo da média dos salários.
Logo, obtemos:
(5 ∙ 400) + (3 ∙ 1200) + (2 ∙ 2000) + (20 ∙ 2800) + (5 ∙ 3600) + (5 ∙ 4400) + (10 ∙ 6400)
Média =
50

2000 + 3600 + 4000 + 56000 + 18000 + 22000 + 64000 169600


Média = = = 3392
50 50
Portanto, temos que a alternativa C é o gabarito da questão.

Resposta: C

69.IBFC – EBSERH – 2015)


Um candidato a uma vaga de emprego obteve as notas indicadas no quadro, referentes a cinco testes que
respondeu.

A nota média e a nota mediana desse candidato nos cinco testes foram, respectivamente:

a) 6,2 e 6,0

b) 6,02 e 3,2

c) 6,02 e 6,0

d) 6,0 e 6,2

e) 3,2 e 6,02

RESOLUÇÃO:
8,5 + 4,8 + 3,2 + 7,6 + 6,0 30,1
Nota média = = = 6,02
5 5
5+1
Como há 5 notas e 5 é um número ímpar, a nota mediana é a nota que ocupa a posição 3 ( ) das notas
2
ordenadas em ordem crescente. Assim, para obtermos a mediana é necessário primeiro ordenar as notas e ao
ordená-las, obtemos:

106 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

1 2 3 4 5

3,2 4,8 6,0 7,6 8,5

Vemos que a nota 6,0 ocupa a posição 3 das notas ordenadas e, portanto, temos que nota mediana = 6,0 e que
a alternativa C é o gabarito da questão.

Resposta: C

70.IBFC – EBSERH – 2015)


O histograma indica o tempo, em segundos, para a confecção de peças numa linha de produção.

Com as informações do histograma, o tempo médio, em segundos, na confecção de peças, é igual a:

a) 5,6

b) 3,4

C) 4,2

d) 5,3

e) 4,4

RESOLUÇÃO:

Como se trata de um histograma, os tempos estão agrupados em classes (no caso 4 classes) e para calcular o
tempo médio na confecção de peças devemos calcular a soma dos pontos médios de cada classe multiplicados
pelas respectivas frequências e dividir o resultado pela frequência total. Ao observar o histograma, vemos que
ele já nos mostra os pontos médios de cada classe, portanto não será necessário calculá-los e podemos obter o
tempo médio através do seguinte cálculo:

107 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(1 ∙ 1) + (3 ∙ 3) + (4 ∙ 5) + (2 ∙ 7)
Tempo médio =
1+3+4+2
1 + 9 + 20 + 14 44
Tempo médio = = = 4,4
10 10
Portanto, a alternativa E é o gabarito da questão.

Resposta: E

71.FCC – TRT/SP – 2018)


Os preços médios anuais de venda desde 2010 de um certo produto no mercado permitiram montar a tabela
abaixo, em que foram considerados como índices os preços relativos em porcentagens, adotando o preço
médio anual de venda do produto no ano de 2012 como básico.

O preço médio anual de venda deste produto em 2011 foi de R$ 135,00. Isto significa que o módulo da diferença
entre os preços médios anuais de venda correspondentes aos anos de 2010 e 2017 foi de

a) R$ 109,00

b) R$ 81,00

c) R$ 54,00

d) R$ 69,00

e) R$ 89,00

RESOLUÇÃO:

Conforme o enunciado informa, na tabela temos os preços relativos em percentuais, logo o preço de 2011, igual
a 135 reais conforme informa o enunciado, corresponde a 90% (valor da tabela) do preço básico P. Portanto,
temos que:

90% de P = 0,9 x P = 135

P = 135/0,9 = 150 reais

Entre os preços dos anos de 2010 e 2017 há uma diferença percentual de:

120 % - 80 % = 46 % = 0,46.

Já calculamos que P = 150, logo temos que essa variação percentual corresponde a:

0,46 x P = 0,46 x 150 = 69 reais.

Portanto, a alternativa D é o gabarito da questão.

Resposta: D

108 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

72.FCC – SEFAZ/GO – 2018)


Os matemáticos definem diferentes tipos de médias entre dois números positivos e, para cada aplicação,
escolhem qual o tipo mais adequado a ser utilizado. A média harmônica H entre os números positivos a e b, por
exemplo, é definida como o inverso da média aritmética dos inversos desses números, ou seja,

A média aritmética dos números 5 e 20 supera a média harmônica desses mesmos números em

(A) 4 unidades.

(B) 4,25 unidades.

(C) 4,5 unidades.

(D) 4,75 unidades.

(E) 5 unidades.

RESOLUÇÃO:
5 + 20
𝑀é𝑑𝑖𝑎 𝐴𝑟𝑖𝑡𝑚é𝑡𝑖𝑐𝑎 = = 12,5
2
1 2 2 20
𝑀é𝑑𝑖𝑎 𝐻𝑎𝑟𝑚ô𝑛𝑖𝑐𝑎 = = = =2. =8
1 1 4 1 5 5
+ +
5 20 20 20 20
2

A diferença é de 12,5 – 8 = 4,5 unidades.

Resposta: C

73.VUNESP – CÂMARA DE DOIS CÓRREGOS – 2018)


Em uma empresa na qual são comercializados produtos natalinos, a média aritmética das receitas mensais do
4º trimestre de 2016 foi igual ao triplo da média aritmética das receitas mensais do trimestre imediatamente
anterior. Se a receita total do segundo semestre de 2016 foi igual a 9 milhões de reais, então a receita total do
3º trimestre desse mesmo ano foi, em milhões de reais, igual a

(A) 2,0.

(B) 2,25.

(C) 2,75.

(D) 3,0.

(E) 3,25.

RESOLUÇÃO:

109 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Se a média do 4º trimestre foi o triplo da média do 3º trimestre, também podemos dizer que a receita total do
4º trimestre (R4) foi o triplo da receita total do 3º trimestre (R3). Isto porque em ambos os casos nós temos o
mesmo período de três meses. Isto é,

R4 = 3 x R3

Como a receita total do segundo semestre é de 9 milhões, temos:

R3 + R4 = 9

R3 + 3.R3 = 9

4.R3 = 9

R3 = 9/4

R3 = 2,25 milhões

Resposta: B

74.VUNESP – CÂMARA DE DOIS CÓRREGOS – 2018)


A tabela mostra o número de processos que cada um dos funcionários de uma firma de advocacia arquivou no
decorrer de alguns meses.

Considerando-se o número total de processos arquivados, cada funcionário arquivou, em média, 1,5 processo.
O número de funcionários que arquivaram, cada um deles, 2 processos foi

(A) 2.

(B) 3.

(C) 4.

(D) 5.

(E) 6.

RESOLUÇÃO:

Como a média é igual a 1,5 processo, podemos escrever que:

110 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

𝑆𝑜𝑚𝑎
𝑀é𝑑𝑖𝑎 =
𝑞𝑢𝑎𝑛𝑡𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒
2𝑥0 + 5𝑥1+ ? 𝑥2 + 1𝑥5
1,5 =
2 + 5+? +1
10 + 2?
1,5 =
8+?
1,5 x (8 + ?) = 10 + 2?

12 + 1,5? = 10 + 2?

12 – 10 = 2? – 1,5?

2 = 0,5?

?=4

Portanto, 4 funcionários arquivaram 2 processos.

Resposta: C

75.VUNESP – PREF. GARÇA – 2018)


Na escola em que a professora Lígia trabalha, a nota final é calculada por meio da média ponderada das notas
que o aluno tirou nos quatro bimestres, sendo que o primeiro e o segundo bimestres têm peso 1, cada um, o
terceiro bimestre tem peso 3, e o quarto bimestre tem peso 5. Se A, B, C e D correspondem às notas que cada
aluno tirou no primeiro, segundo, terceiro e quarto bimestres, respectivamente, então a professora Lígia pode
calcular a nota final de cada aluno fazendo a seguinte operação:

111 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

RESOLUÇÃO:

Para calcular a média ponderada, deve-se multiplicar cada nota pelo seu respectivo peso, somar tudo isso, e
dividir pela soma dos pesos. Ou seja,
1. 𝐴 + 1. 𝐵 + 3. 𝐶 + 5. 𝐷 𝐴 + 𝐵 + 3𝐶 + 5𝐷
𝑁𝑜𝑡𝑎 𝑓𝑖𝑛𝑎𝑙 = =
1+1+3+5 10
Resposta: E

76.VUNESP – Pref. de Mogi das Cruzes – 2018)


Determinado departamento de uma empresa realizou, em um mesmo mês, três reuniões. A tabela a seguir
mostra o tempo de duração de cada uma delas.

Considerando-se o tempo total das três reuniões, cada reunião durou, em média, 1 hora e 45 minutos. O tempo
de duração da 3a reunião foi

(A) 2 horas e 15 minutos.

(B) 2 horas e 10 minutos.

(C) 2 horas e 05 minutos.

(D) 1 hora e 55 minutos.

(E) 1 hora e 50 minutos.

RESOLUÇÃO:

Levando os tempos das reuniões para minutos, temos:

1ª reunião = 80 minutos

2ª reunião = 100 minutos

A média de tempo foi de 1h45, ou seja, 105 minutos. Sendo T o tempo da terceira reunião, temos:

112 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

315 = 180 + T

135 minutos = T

120 + 15 = T

2 horas + 15 minutos = T

Resposta: A

77.VUNESP – Pref. de São José dos Campos – 2018)


A média aritmética diária de vendas realizadas em seis dias por um estabelecimento comercial foi de R$
6.700,00. Na tabela, constam os valores das vendas de alguns desses dias:

Com base nas informações, é correto afirmar que a média aritmética diária dos três últimos dias de vendas é
maior que a média aritmética diária dos seis dias em, aproximadamente,

(A) R$ 65,00.

(B) R$ 67,00.

(C) R$ 69,00.

(D) R$ 71,00.

(E) R$ 73,00.

RESOLUÇÃO:

O valor total de vendas pode ser obtido assim:

Soma total = Média total x Quantidade

Soma total = 6.700 x 6

Soma total = 40.200 reais

As vendas nos 3 primeiros dias somam 4800 + 6900 + 8200 = 19.900 reais. Portanto, as vendas nos 3 dias
seguintes somam:

113 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

x + y + z = 40.200 – 19.900 = 20.300 reais

A média destes 3 últimos dias é:

Esta média é 66,67 reais maior do que a média da semana (6700). Aproximadamente 67 reais.

Resposta: B

78.VUNESP - TJ/SP - 2018)


Um estabelecimento comercial possui quatro reservatórios de água, sendo três deles de formato cúbico, cujas
respectivas arestas têm medidas distintas, em metros, e um com a forma de um paralelepípedo reto retângulo,
conforme ilustrado a seguir.

Sabe-se que, quando totalmente cheios, a média aritmética dos volumes de água dos quatro reservatórios é
igual a 1,53 m3 , e que a média aritmética dos volumes de água dos reservatórios cúbicos, somente, é igual a
1,08 m3 . Desse modo, é correto afirmar que a medida da altura do reservatório com a forma de bloco
retangular, indicada por h na figura, é igual a

(A) 1,45 m.

(B) 1,35 m.

(C) 1,55 m.

(D) 1,50 m.

(E) 1,40 m.

RESOLUÇÃO:

Sabemos que Soma = Média x quantidade. Assim, a soma dos volumes dos reservatórios cúbicos é dada pela
média de seus volumes (1,08) multiplicada pela quantidade (3), isto é,

Soma dos reservatórios cúbicos = 1,08 x 3 = 3,24m3E

A soma dos 4 reservatórios juntos é dada pela multiplicação da média (1,53) pela quantidade (4), isto é,

114 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Soma de todos os reservatórios = 1,53 x 4 = 6,12m3

Logo, o volume do reservatório da figura é a diferença entre a soma dos cubos e a soma total, isto é,

Volume da figura = 6,12 – 3,24 = 2,88m3

Este volume é dado pela multiplicação de suas dimensões:

2,88 = 1,6 x 1,2 x h

1,5m = h

Resposta: D

79.VUNESP – CÂMARA SJC– 2018)


Em um concurso, a nota final de cada candidato é calculada pela média aritmética ponderada das notas das
três fases de avaliação previstas, com pesos 2, 3 e 5, para as primeira, segunda e terceira fases,
respectivamente. Para ser classificado no concurso, o candidato tem que atingir nota final maior ou igual a 6.
Sendo assim, um candidato que tirou notas 5 e 6 nas primeira e segunda fases, respectivamente, para ser
classificado no concurso, precisa tirar, na terceira fase, uma nota mínima igual a

(A) 6,2.

(B) 6,4.

(C) 6,6.

(D) 6,8.

(E) 7,0.

RESOLUÇÃO:

Sejam “a”, “b” e “c” as notas tiradas na primeira, segunda e terceira fase respectivamente. Com os pesos, a nota
final média deve ser maior ou igual a 6. Logo:
2a+3b+5c
≥6
2+3+5

2a+3b+5c
≥6
10

2a + 3b + 5c ≥ 6 x 10

2a + 3b + 5c ≥ 60

Se um candidato tirar a = 5 e b = 6, a nota “c” deverá ser:

2 x 5 + 3 x 6 + 5c ≥ 60

10 + 18 + 5c ≥ 60

5c ≥ 60 – 28

115 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

5c ≥ 32

c ≥ 6,4

Resposta: B

80.VUNESP – PM/SP – 2018)


O gráfico apresenta o número de pontos obtidos pelos grupos A, B, C e D, que participaram de uma atividade
recreativa.

Sabendo que o número de pontos obtidos pelo grupo A foi 30% maior que o número de pontos obtidos pelo
grupo C, então, na média, o número de pontos obtidos por um grupo foi

(A) 70.

(B) 50.

(C) 60.

(D) 55.

(E) 65.

RESOLUÇÃO:

O número de pontos obtidos por A foi 52 e esse valor é 30% maios que o número de pontos obtidos por C
(chamado de x). Logo:

52 = 1,3x

x = 52/1,3 = 40 pontos

A média é dada pela soma dos pontos dos 4 grupos, dividida por 4. Temos:
52+85+40+63
Média =
4
240
Média =
4

Média = 60

Resposta: C

116 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

81.CESPE – ABIN – 2018)

Com base nos dados da tabela anterior, extraídos do Relatório das Notas Estatísticas do Censo Escolar de 2017,
do INEP, julgue os itens a seguir.

( ) A média do quantitativo de docentes do ensino médio entre os anos de 2013 e 2017 foi superior à média do
quantitativo de docentes da educação infantil para o mesmo período.

RESOLUÇÃO:

A média é obtida dividindo-se a soma dos valores (que está presente na última linha) pela quantidade de valores
(no caso, 5 anos que estão representados na tabela). Ao fazer esta divisão, repare que o resultado será maior
para a coluna da educação infantil, afinal, a soma é superior (2.597.672 vs. 2.582.566). Assim, a média da
educação infantil é superior. Item ERRADO.

Resposta: E

82.CESPE – SEDUC/AL – 2018)


Acerca de probabilidade e estatística, julgue os próximos itens.

() Situação hipotética: A média aritmética dos pesos dos 60 alunos de uma sala de aulas é igual a 51,8 kg. Nessa
sala, a média aritmética do peso dos meninos é de 62 kg e das meninas, 45 kg. Assertiva: Nesse caso, essa sala
de aulas tem 24 meninos e 36 meninas.

RESOLUÇÃO:

Vamos chamar de “P” a soma dos pesos dos 60 alunos. Como a média é 51,8 kg, temos:
Soma dos pesos
Média =
nº de alunos
P
51,8 =
60

117 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

P = 60 x 51,8

P = 3108 kg

Sabemos que a média do peso dos meninos foi 62 kg. Sendo “n” o número de meninos e “m” a soma de seus
pesos, temos:
m
62 =
n

m = 62n

O número de meninas será “60 – n” e a soma de seus pesos “3108 – m”. Como a média é 45 kg, fica:
3108 − m
45 =
60−n

3108 - m = (60 – n). 45

3108 - m =2700 – 45n

3108 – 2700 = m – 45n

408 = m – 45n

Substituindo m = 62n na equação:

408 = 62n – 45n

17n = 408

n = 24 meninos

Como são 60 alunos, existem 36 meninas. Item CORRETO.

Resposta: C

83.CESGRANRIO - PETROBRÁS - 2018)


Em uma avaliação na qual é atribuído grau de zero a dez, um hotel obteve média 8 em quarenta e nove
avaliações. O avaliador seguinte atribuiu ao hotel nota zero. Para que a média de notas do hotel passe a ser
maior que 8, será necessário, no mínimo, a avaliação de mais quantos hóspedes?

(A) 1

(B) 2

(C) 3

(D) 4

(E) 5

RESOLUÇÃO:

Até a 49ª nota a média era 8. Para que a média de notas volte a superar 8, precisamos que a média das "n" notas
dadas a partir da 49ª seja maior do que 8. Vamos imaginar que, além da nota 0, os demais hóspedes deram

118 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

nota 10. Ou seja, tivemos 1 cliente dando nota 0 e (n-1) clientes dando nota 10. Como a média deve ser 8,
podemos dizer que:

média = soma / quantidade

8 = (1.0 + (n-1).10)/n

8n = 0 + 10n - 10

10 = 10n - 8n

10 = 2n

n=5

Resposta: E

84.CESGRANRIO – BASA – 2018)


Sabe-se que 30% dos clientes de um banco são do sexo masculino e os 70% restantes são do sexo feminino.
Entre os clientes do sexo masculino, a média do tempo de vínculo com o banco é igual a 4 anos e, entre os
clientes do sexo feminino, é igual a 6 anos. Considerando-se todos os clientes, de ambos os sexos, qual é a
média do tempo de vínculo de cada um com o banco?

(A) 6 anos

(B) 5,7 anos

(C) 5 anos

(D) 5,3 anos

(E) 5,4 anos

RESOLUÇÃO:

Podemos calcular a média rapidamente assim:

Média = 30%.4 + 70%.6

Média = 0,30x4 + 0,70x6

Média = 1,2 + 4,2

Média = 5,4 anos

Resposta: E

85.CESGRANRIO – BANCO DO BRASIL – 2018)


Uma empresa cria uma campanha que consiste no sorteio de cupons premiados. O sorteio será realizado em
duas etapas. Primeiramente, o cliente lança uma moeda honesta:

se o resultado for “cara”, o cliente seleciona, aleatoriamente, um cupom da urna 1;

119 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

se o resultado for “coroa”, o cliente seleciona, aleatoriamente, um cupom da urna 2.

Sabe-se que 30% dos cupons da urna 1 são premiados, e que 40% de todos os cupons são premiados. Antes de
começar o sorteio, a proporção de cupons premiados na urna 2 é de

(A) 50%

(B) 25%

(C) 5%

(D) 10%

(E) 15%

RESOLUÇÃO:

Assumindo que ambas as urnas tem o mesmo número de cupons (o que NÃO foi dito pelo enunciado), podemos
dizer que a média do percentual de cupons premiados é:

Média = (urna1 + urna2)/2

40% = (30% + urna2)/2

80% = 30% + urna2

Urna2 = 50%

Resposta: A

86.IAUPE – CBM/PE – 2018)


Cada um dos 30 bombeiros de uma sala obteve, na avaliação da seleção, nota 5 ou nota 10. A média aritmética
dessas notas foi 6.

É CORRETO afirmar que o número de bombeiros que obtiveram as notas 5 e 10, respectivamente, é

A) 12 e 18.

B) 18 e 12.

C) 15 e 15.

D) 6 e 24.

E) 24 e 6.

RESOLUÇÃO:

Vamos chamar de “x” o número de notas 5 e de “y” o número de notas 10. Como foram 30 bombeiros no total,
temos 30 notas:

x + y = 30

x = 30 - y

A soma das 30 notas é dada por:

120 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Soma = 5x + 10y

Foi dada a média dessas notas. Aplicando a fórmula, temos:

Média = Soma/nº elementos

6 = (5x + 10y)/30

6.30 = 5x + 10y

180 = 5x + 10y

180 = 5(30 – y) + 10y

180 = 150 – 5y + 10y

30 = 5y

y=6

x = 30 – 6

x = 24

Portanto, o número de bombeiros que obtiveram as notas 5 e 10, respectivamente, é 24 e 6.

Resposta: E

87.FCC – SABESP – 2017)


A média aritmética de três números a, b e c é 20. A média aritmética de a e b é 16. O valor de c é igual a

a) 24.

b) 26.

c) 30.

d) 28.

e) 32.

RESOLUÇÃO:

Sabemos que a média dos 3 números é 20. Logo:

Soma dos números = Média x Quantidade

a + b + c = 20 x 3

a + b + c = 60

Da mesma forma, a média de a e b é 16. Logo:

a + b =16 x 2

a + b = 32

Substituindo o valor dessa soma na primeira equação, temos:

121 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

32 + c = 60

c = 28

Resposta: D

88.IBFC – EBSERH – 2017)


Os dados a seguir referem-se à questão.

Um levantamento amostral sobre o número de filhos de 50 funcionários foi realizado em uma empresa
localizada em um município. Esse levantamento gerou a tabela a seguir:

A média aritmética do número de filhos dos funcionários da amostra é, aproximadamente:

a) 3,00

b) 1,94

c) 2,50

d) 1,62

e) 3,33

RESOLUÇÃO:

O valor da média aritmética do número de filhos dos funcionários da amostra é a soma de cada número de
filhos multiplicado pelo respectivo número de funcionários com essa quantidade de filhos, dividida pelo número
total de funcionários.

Assim, temos:
20 ∙ 0 + 5 ∙ 1 + 8 ∙ 2 + 2 ∙ 3 + 5 ∙ 4 + 10 ∙ 5
Média aritmética =
50
0 + 5 + 16 + 6 + 20 + 50 97
Média aritmética = = = 1,94
50 50
Portanto, a alternativa B é o gabarito da questão.

Resposta: B

122 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

89.IBFC – SEDUC/MT – 2017)


Com a ajuda de um globo para sorteio de bingo, foram sorteados de forma aleatória, os seguintes números –
02, 45, 13, 54, 22, 23, 09. Analisando os números, um estudante concluiu que a média aritmética destes números
é 24, a mediana é 22 e distribuição é amodal. Sobre os valores e conclusões deste estudante, analise as
afirmativas a seguir assinale a alternativa correta.

I. A média aritmética é a soma de todos os valores presentes na distribuição.

II. A mediana é o valor central que divide a distribuição dos valores ordenados em dois, sendo os que estão à
esquerda são menores e os que estão à direita são maiores que o elemento central.
III. A moda é a frequência de aparecimento de um número em uma distribuição, como no bingo as bolas não
retornam para a esfera, não há repetições.

IV. A média aritmética está errada pois deveria ter o mesmo valor da mediana.

Assinale a alternativa que contenha somente as afirmações corretas:

a) I apenas

b) II e IV apenas

c) II, III, IV apenas

d) II e III apenas

e) III apenas

RESOLUÇÃO:

Vamos julgar as afirmativas:

I. A média aritmética é a soma de todos os valores presentes na distribuição.

ERRADO. A média é a soma dos valores dividida pela quantidade de valores na distribuição.

II. A mediana é o valor central que divide a distribuição dos valores ordenados em dois, sendo os que estão à
esquerda são menores e os que estão à direita são maiores que o elemento central.

CORRETO. A mediana divide os dados na metade, em ordem crescente.

III. A moda é a frequência de aparecimento de um número em uma distribuição, como no bingo as bolas não
retornam para a esfera, não há repetições.

CORRETO. A moda é o número que teve mais repetições (frequências). Como no bingo cada número sai apenas
uma vez, a distribuição é amodal, isto é, sem moda.

IV. A média aritmética está errada pois deveria ter o mesmo valor da mediana.

Vamos calcular a média:

123 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Média = (2 + 45 + 13 + 54 + 22 + 23 + 9)/7 = 24

A média está correta, logo a afirmativa está ERRADA.

Resposta: D

90.VUNESP – MP/SP – 2016)


A média de salários dos 13 funcionários de uma empresa é de R$ 1.998,00. Dois novos funcionários foram
contratados, um com o salário 10% maior que o do outro, e a média salarial dos 15 funcionários passou a ser R$
2.013,00. O menor salário, dentre esses dois novos funcionários, é igual a

(A) R$ 2.008,00.

(B) R$ 2.010,00.

(C) R$ 2.004,00.

(D) R$ 2.002,00.

(E) R$ 2.006,00.

RESOLUÇÃO:

Se a média de 13 funcionários é 1998, então:

Soma = Média x Quantidade = 1998 x 13 = 25974 reais

Sendo S o menor salário dos contratados, de modo que o outro contratado tem salário 10% maior, ou seja, de
1,10xS. A média dos 15 passou para 2013, portanto a soma passou para:

Soma = Média x Quantidade = 2013 x 15 = 30195 reais

A diferença das duas somas é exatamente o salário dos dois contratados, ou seja,

30195 – 25974 = S + 1,10S

4221 = 2,10S

S = 4221 / 2,10 = 42210 / 21 = 2010 reais

Resposta: B

91.FCC - ARSETE – 2016)


Uma carteira aplica 25% na ação A, 40% na ação B e o restante na ação C. Os retornos das ações A, B e C são,
respectivamente, 10%, 12% e 20%. O retorno médio da carteira será

a) 14,5%.

124 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

b) 14,8%.

c) 14,6%.

d) 14,0%.

e) 14,3%.

RESOLUÇÃO:

Aqui, devemos fazer a média ponderada das ações A (25%), B (40%) e C (35%) pelos seus retornos (10%, 12% e
20%, respectivamente). Fica:
0,1 x 25+0,12 x 40+0,2 x 35 2,5+4,8+7 14,3
Retorno médio = = = = 14,3 %
100 100 100

Resposta: E

92.IADES – PCDF – 2016)


A média das idades dos 45 empregados de uma corporação é de 32 anos. Para os próximos meses, estão
previstas as aposentadorias de cinco empregados cuja média de idades é de 62 anos. Considerando essa
situação hipotética, é correto afirmar que, após a efetivação de todas as aposentadorias, a média das idades da
corporação passará a ser a seguinte:

(A) 25,11 anos

(B) 26 anos

(C) 28,25 anos

(D) 30,75 anos

(E) 36 anos

RESOLUÇÃO:

Lembrando que Média = Soma / quantidade, também podemos escrever que:

Soma = média x quantidade

Assim, a soma das idades dos 45 empregados que tem média 32 anos é:

Soma = 32 x 45 = 1440

A soma das idades dos 5 empregados com média 62 anos é:

Soma = 62 x 5 = 310

Assim, retirando esses 5 empregados, a soma das idades restantes é 1440 – 310 = 1130. E a quantidade restante
de empregados é de 45 – 5 = 40. A nova média é:

125 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Média = 1130 / 40 = 28,25 anos

Resposta: C

93.FGV – PREF PAULÍNIA – 2016)


Você recebeu um relatório do desempenho dos alunos de duas turmas de uma mesma série do seu colégio,
conforme a tabela a seguir:

Supondo que as informações relativas às turmas A e B isoladamente estão corretas, deduz-se que a média
relativa ao total de alunos das duas turmas está

a) correta também.

b) errada, pois o valor correto é 75,5.

c) errada, pois o valor correto é 75,2.

d) errada, pois o valor correto é 74,5.

e) errada, pois o valor correto é 74,3.

RESOLUÇÃO:

Aqui podemos utilizar a média ponderada para calcular a nota final:

Média = (20 x 80 + 30 x 72)/(20 + 30)

Média = 3760/50

Multiplicamos por 2 o numerador e o denominador para facilitar o cálculo:

Média = 7520/100

Média = 75,20

Resposta: C

94.FGV – TJ/RO – 2015)


A média do número de páginas de cinco processos que estão sobre a mesa de Tânia é 90. Um desses processos,
com 130 páginas, foi analisado e retirado da mesa de Tânia. A média do número de páginas dos quatro
processos que restaram é:

(A) 70;

126 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(B) 75;

(C) 80;

(D) 85;

(E) 90.

RESOLUÇÃO:

Lembrando que:

Média = soma / quantidade

Temos inicialmente a média de 90 páginas, e a quantidade de 5 processos. Assim:

90 = soma / 5

soma = 90 x 5

soma = 450 páginas

Ao tirar um processo de 130 páginas, ficamos com a quantidade de 4 processos, e o total de páginas de 450 –
130 = 320. Assim, a média passa a ser:

Média = soma / quantidade

Média = 320 / 4

Média = 80 páginas

Resposta: C

95.FGV – TJ/RO – 2015)


Humberto é digitador e trabalha todos os dias no fim do expediente de um cartório o tempo necessário para
realizar a digitação dos trabalhos do dia. Durante uma semana, ele anotou quanto tempo trabalhou em cada
dia no serviço de digitação e o resultado está no quadro abaixo:

Nessa semana, o tempo médio de trabalho por dia de Humberto foi de:

(A) 4:32;

(B) 4:36;

(C) 4:42;

(D) 4:48;

127 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(E) 4:54.

RESOLUÇÃO:

Vamos transformar os temos em minutos, lembrando que 1 hora corresponde a 60 minutos. Assim,

2:20 = 2x60 + 20 = 120 + 20 = 140 minutos

3:00 = 3x60 = 180 minutos

5:30 = 5x60 + 30 = 300 + 30 = 330 minutos

6:10 = 6x60 + 10 = 360 + 10 = 370 minutos

5:40 = 5x60 + 40 = 300 + 40 = 340 minutos

Somando os temos trabalhados, temos:

140 + 180 + 330 + 370 + 340 = 1360 minutos

Como foram 5 dias de trabalho, a média é:

Média = 1360 / 5 = 272 minutos por dia

Veja que 272 minutos é o mesmo que 240 + 32 minutos. Note ainda que 240 minutos correspondem a 4x60
minutos, ou 4 horas. Assim, 272 minutos são 4 horas e 32 minutos.

Resposta: A

96.FGV – Prefeitura de Niterói – 2015)


A média das idades dos cinco jogadores mais velhos de um time de futebol é 34 anos. A média das idades dos
seis jogadores mais velhos desse mesmo time é 33 anos. A idade, em anos, do sexto jogador mais velho desse
time é:

(A) 33;

(B) 32;

(C) 30;

(D) 28;

(E) 26.

RESOLUÇÃO:

Se a média dos 5 mais velhos é 34 anos, podemos escrever que:

Média = soma / quantidade

34 = Soma / 5

Soma = 34 x 5 = 34 x 10 / 2 = 340 / 2 = 170 anos

Já a média dos 6 mais velhos é de 33 anos:

Média = Soma / quantidade

128 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

33 = Soma / 6

Soma = 33 x 6 = 198 anos

A diferença entre a soma dos 6 mais velhos e dos 5 mais velhos é justamente a idade do 6º mais velho, que é de
198 – 170 = 28 anos.

Resposta: D

97.FGV – DPE/MT – 2015)


Em um canil há 42 cães adultos, dos quais metade são fêmeas. Um terço das fêmeas teve filhotes e, em média,
cada uma destas fêmeas teve cinco filhotes. O número total de cães, adultos e filhotes, nesse canil é

(A) 70.

(B) 77.

(C) 84.

(D) 91.

(E) 98.

RESOLUÇÃO:

Sabemos que metade dos 42 cães adultos são fêmeas, portanto podemos dizer que temos 21 fêmeas adultas.
Um terço dessas fêmeas, ou 21x(1/3) = 7 fêmeas, possuem 5 filhotes em média cada uma, totalizando 7x5 = 35
filhotes. O total de cães nesse canil é igual a 42 + 35 = 77.

Resposta: B

98.FGV – DPE/RO – 2015)


Em um curso de treinamento dos funcionários de uma empresa, as notas dos alunos de uma turma na prova
final estão no gráfico a seguir:

A média dos alunos dessa turma foi:

(A) 6,5;

129 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(B) 6,7;

(C) 6,9;

(D) 7,0;

(E) 7,3

RESOLUÇÃO:

No gráfico temos 4 pessoas com nota 5, 11 pessoas com nota 6, 14 pessoas com nota 7, 7 pessoas com nota 8 e
4 pessoas com nota 9. Ao todo o número de alunos é 4 + 11 + 14 + 7 + 4 = 40. A soma das notas é obtida
multiplicando cada nota pelo número de alunos que tirou aquele resultado:

Soma das notas = 4×5 + 11×6 + 14×7 + 7×8 + 4×9 = 276

Logo, a média é:

Média = Soma / quantidade

Média = 276 / 40

Média = 6,9

Resposta: C

99.FGV – TJRJ – 2014)


A tabela a seguir mostra, em ordem crescente, os números de processos pendentes de julgamento, em 30 de
setembro de 2014, nas oito Câmaras Criminais do Estado do Rio de Janeiro (não identificadas na tabela).

Seja M a média do número de processos pendentes de julgamento em 30 de setembro de 2014. O número de


Câmeras Criminais com número de processos pendentes de julgamento maiores do que M é:

(A) 2;

(B) 3;

(C) 4;

(D) 5;

(E) 6.

RESOLUÇÃO:

O número médio de processos por câmara é dado pela divisão entre a Soma do número de processos pela
quantidade de câmaras (que são 8). Somando os processos, temos:

Soma = 366 + 421 + 569 + 1030 + 1088 + 1139 + 1640 + 1853

Soma = 8106

130 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

A média é:

Média = Soma / quantidade

Média = 8106 / 8

Média = 1.013,25

Portanto, vemos que 5 câmaras têm números de processos pendentes maiores que a média.

Resposta: D

100.VUNESP - PM/SP - 2015)


Quatro amigos, Marcos (M), Jorge (J), Pedro (P) e Caio (C) foram a um churrasco e cada um deles levou uma
determinada quantidade de latinhas de cerveja, conforme mostra o gráfico.

Considerando-se o número total de latinhas de cerveja levadas pelos quatro amigos, na média, o número de
latinhas por pessoa foi 9. O número de latinhas de cerveja levadas por Jorge foi

a) 10.

b) 11.

c) 9.

d) 8.

e) 12.

RESOLUÇÃO:

A média de latinhas por pessoa é dada pela divisão entre a soma das latinhas (x + 2x + 10 + 8) e a quantidade de
pessoas (4), ou seja:

Ou seja,

131 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Jorge levou 2x latinhas, ou seja, 2.6 = 12 latinhas.

Resposta: E

Fim de aula. Até o próximo encontro!


Saudações,
Prof. Arthur Lima

132 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Lista de questões
1. CESPE – ABIN – 2018)

Em fevereiro de 2018, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) começou
a segunda etapa do Censo Escolar 2017, o módulo “Situação do Aluno”. Nessa etapa, serão coletadas
informações sobre rendimento e movimento escolar dos alunos ao final do ano letivo de 2017. Para isso, será
importante que as escolas utilizem seus registros administrativos e acadêmicos, como ficha de matrícula, diário
de classe, histórico escolar.

A partir do texto antecedente, julgue o item que se segue, relativo a estatísticas educacionais.

( ) O texto se refere a um estudo censitário de diferentes variáveis da realidade educacional do país.

2. CESPE – DEPEN – 2015)

O diretor de um sistema penitenciário, com o propósito de estimar o percentual de detentos que possuem
filhos, entregou a um analista um cadastro com os nomes de 500 detentos da instituição para que esse
profissional realizasse entrevistas com os indivíduos selecionados. A partir dessa situação hipotética e dos
múltiplos aspectos a ela relacionados, julgue os itens seguintes, referentes a técnicas de amostragem.

( ) A diferença entre um censo e uma amostra consiste no fato de esta última exigir a realização de um número
maior de entrevistas.

3. CESPE – TJSE – 2014)

Para verificar se a escolaridade dos servidores de determinado tribunal estaria relacionada à eficiência no
atendimento ao público, um analista pesquisou alguns servidores, dispondo as informações obtidas na tabela
a seguir.

Com base nessas informações e considerando que a escolaridade de cada servidor entrevistado, apresentada
na tabela, corresponda à maior escolaridade que possui, julgue os itens seguintes.

( ) Foram pesquisados mais de 200 servidores.

133 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

4. FCC – ICMS/SC – 2018)

A tabela a seguir apresenta a distribuição de frequências dos salários, em número de salários mínimos (SM),
dos funcionários de um órgão público:

Sabe-se que:

b − a = 5%,

𝑥̅ é a média salarial, obtida por meio dessa tabela, calculada como se todos os valores de cada faixa salarial
coincidissem com o ponto médio da referida faixa,

md é a mediana salarial, calculada por meio dessa tabela pelo método da interpolação linear.

Nessas condições, 𝑥̅ + md, em anos, é igual a

(A) 9,85

(B) 11,35

(C) 11,05

(D) 10,95

(E) 11,65

5. FCC – TRT/SP – 2018)

Considerando na tabela abaixo a distribuição de frequências absolutas, referente aos salários dos n
empregados de uma empresa, em R$ 1.000,00, observa-se que além do total dos empregados (n) não é
fornecida também a frequência correspondente ao intervalo da 4ª classe (f4).

O valor da média aritmética destes salários, obtido considerando que todos os valores incluídos num certo
intervalo de classe são coincidentes com o ponto médio deste intervalo, é igual a R$ 6.200,00. O valor da
mediana em R$, obtido pelo método da interpolação linear, é igual a

a) 400,0f4

b) 412,5f4

c) 387,5f4

d) 350,0f4

134 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

e) 375,0f4

6. CESPE – SEDF – 2017)

Um estudo estatístico será realizado para avaliar a condição socioambiental de estudantes do 5.º ano do ensino
fundamental das escolas da rede pública do DF. A partir de uma lista que contempla todas as turmas do 5.º ano
do ensino fundamental das escolas da rede pública do DF, serão selecionadas aleatoriamente 50 turmas. Em
seguida, os entrevistadores aplicarão questionários para todos os estudantes matriculados nessas 50 turmas.

Com base nessas informações, julgue o seguinte item.

( ) A escola é considerada a unidade amostral desse estudo estatístico.

7. FUNRIO – INSS – 2014)

Em uma pesquisa de satisfação, clientes de uma concessionária de veículos avaliam o atendimento atribuindo
notas de 0 a 10 (qualquer número real na faixa de 0 a 10). A tabela abaixo apresenta os resultados da pesquisa.

Utilizando o método da interpolação linear, o valor aproximado da mediana é

A) 3,8.

B) 4,6.

C) 5,8.

D) 6,2.

E) 7,0.

8. FUNRIO – INSS – 2014)

O gráfico de setores da figura a seguir apresenta as notas obtidas pelos candidatos de um concurso público.
Conforme a legenda desse gráfico, as notas obtidas pelos candidatos variam de 2 até 8, sendo que, por
exemplo, 10% dos candidatos obtiveram nota 2.

135 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Sejam Mo e Md a moda e a mediana respectivamente, o valor de Mo + 2Md é

A) 4.

B) 5.

C) 9.

D) 13.

E) 14.

9. FUNRIO – INSS – 2014)

Os resultados de uma pesquisa são apresentados parcialmente na seguinte tabela.

Sabendo-se que 2 é moda, o menor valor da média é

A) 0,5

B) 0,7

C) 0,9

D) 1,2

E) 1,5

10.FUNRIO – SESAU/RO – 2017)


Uma variável aleatória discreta X tem valores possíveis 0, 1, 2 e 3 com probabilidades respectivamente iguais a
0,2, 0,4, 0,3 e 0,1. A média de X é igual a:

(A) 1,0.

(B) 1,3.

136 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(C) 1,5.

(D) 1,8.

(E) 1,9.

11.FUNRIO – SESAU/RO – 2017)


Considere a seguinte amostra de idades:

18, 15, 24, 20, 22, 21, 19, 30, 20

A mediana dessa amostra é igual a:

(A) 19.

(B) 19,5.

(C) 20.

(D) 20,5.

(E) 22.

12.IAUPE – PM/PE – 2018)


A diferença entre os limites reais superior e inferior de uma determinada classe é denominada

A) Amplitude.

B) Ponto médio.

C) Frequência.

D) Distribuição.

E) Frequência acumulada.

13.IAUPE – PM/PE – 2018)


Carlos, Teresa e Valéria têm a mesma idade. A soma dessas idades com as de Lilia (13 anos), Sônia (18 anos) e
Ricardo (20 anos) é 96 anos. É CORRETO afirmar que a moda dessas seis idades é igual a

A) 13 anos.

B) 15 anos.

C) 16 anos.

D) 11,5 anos.

E) 12 anos

137 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

A tabela seguinte mostra a distribuição dos salários de uma corporação.

14.IAUPE – PM/PE – 2018)


Assinale a alternativa que corresponde à classe mediana.

A) 3 Ⱶ 6

B) 6 Ⱶ 9

C) 9 Ⱶ 12

D) 12 Ⱶ 15

E) 15 Ⱶ 18

15.IAUPE – PM/PE – 2018)


O salário modal vale, em mil,

A) R$ 9

B) R$ 9,5

C) R$ 10

D) R$ 10,5

E) R$ 12

16.IAUPE – PM/PE – 2018)


O número de militares que não recebem menos de R$ 12.000,00 é

A) 12.

B) 18.

C) 50.

D) 60.

E) 65.

17.IAUPE – CBM/PE – 2018)


Numa pesquisa, depois de feita uma coleta de dados e organizados esses dados em ordem crescente ou
decrescente, essa lista recebe o nome de

A) dados brutos.

B) rol.

C) classe.

138 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

D) limite.

E) frequência.

18.IAUPE – CBM/PE – 2018)


Os salários de cinco bombeiros de uma corporação são: R$ 500,00, R$ 900,00, R$ 800,00, R$ 700,00 e R$ 300,00.
É CORRETO afirmar que a mediana dos salários é

A) R$ 700,00

B) R$ 300,00

C) R$ 900,00

D) R$ 640,00

E) R$ 600,00

19.IAUPE – CBM/PE – 2018)


Em uma corporação, o sargento mediu a altura de 50 soldados e construiu a seguinte distribuição de
frequências:

É CORRETO afirmar que a Moda das alturas é igual a

A) 166.

B) 170.

C) 174.

D) 190.

139 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

20.FUNDATEC – BRDE – 2015)


Assinale a alternativa que representa a nomenclatura dos três gráficos abaixo, respectivamente.

140 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

a) Gráfico de Setores – Gráfico de Barras – Gráfico de Linha.

b) Gráfico de Pareto – Gráfico de Pizza – Gráfico de Tendência.

c) Gráfico de Barras – Gráfico de Setores – Gráfico de Linha.

d) Gráfico de Linhas – Gráfico de Pizza – Gráfico de Barras.

e) Gráfico de Tendência – Gráfico de Setores – Gráfico de Linha.

21.PUC/PR – DPE/PR – 2012)

Conforme a Tabela acima. Assinale CORRETAMENTE o gráfico que representa as informações da frota de
veículos segundo a IPARDES

a)

141 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

b)

c)

d)

e)

22.PUC/PR – DPE/PR – 2012)


Em determinada semana, certa região foi dividida em 500 setores disjuntos para o estudo da distribuição
espacial da incidência de certo tipo de crime. Cada setor possui a forma de um quadrado de aproximadamente
5 km² de área. Acredita-se que a ocorrência de crime seja aleatória. A tabela abaixo apresenta o percentual de
setores em que foi registrada a incidência X (número de ocorrências observadas no setor) do crime investigado.

142 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Com base nos dados da tabela julgue cada uma das sentenças abaixo marque a CORRETA.

a) A média de X é superior a 2 crimes por setor.

b) A moda de X é igual a 2.

c) A mediana de X é maior que 3.

d) Não mais que 35% dos setores tiveram mais de um crime.

e) De acordo com os dados apresentados, é correto concluir que, na semana considerada, em 60% dos setores,
o crime ocorreu mais de duas vezes em cada setor.

23.CESPE – TCE/PA – 2016)


A tabela apresenta a distribuição de frequências relativas da variável X, que representa o número diário de
denúncias registradas na ouvidoria de determinada instituição pública. A partir das informações dessa tabela,
julgue o item seguinte.

( ) A variável X é do tipo qualitativo nominal.

24.FEPESE – ISS/Criciúma – 2017)


Uma pizzaria tem no seu cardápio 3 grupos de sabores de pizzas:

Pizzas Tradicionais

143 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Pizzas Especiais

Pizzas Gourmet

Ao todo, há 15 pizzas Tradicionais, cada uma no valor de R$ 35,00, 10 pizzas Especiais, cada uma no valor de
R$ 40,00, e 5 pizzas Gourmet, cada uma no valor de R$ 46,00.

Levando em conta todas as pizzas vendidas por essa pizzaria, podemos afirmar que a média, a mediana e a
moda dos valores são, respectivamente:

a. ( ) R$ 35,00 • R$ 38,50 • R$ 37,50

b. ( ) R$ 37,50 • R$ 35,00 • R$ 38,50

c. ( ) R$ 37,50 • R$ 38,50 • R$ 35,00

d. ( ) R$ 38,50 • R$ 35,00 • R$ 37,50

e. ( ) R$ 38,50 • R$ 37,50 • R$ 35,00

25.FGV – MPE/BA – 2017)


O exame de um conjunto de dados mostra que a distribuição de frequências do número por classe de renda de
envolvidos em um tipo bem específico de investigação, conduzida pelo Ministério Público, é fortemente
assimétrica à esquerda.

Com base nessa informação, é correto afirmar que:

a) a maior parte dos envolvidos estão entre os 20% mais ricos da população;

b) a maior frequência de envolvidos está numa classe de indivíduos de mais baixa renda;

c) a renda média dos envolvidos é menor do que ou igual à da maioria dos envolvidos;

d) a maior parte dos envolvidos estão entre os 20% mais pobres da população;

e) a renda média dos envolvidos é maior do que ou igual à da maioria da população.

26.FGV – MPE/BA – 2017)


Um criminoso está avaliando se vale a pena ou não recorrer ao instituto da colaboração premiada. Caso não
recorra, a sua probabilidade de ser condenado é igual a p, com 12 anos de reclusão. Se resolver delatar, pode
pegar 6 anos de prisão, com probabilidade de 0,4, ou 10 anos, com a probabilidade complementar.

Supondo que a decisão será tomada com base na esperança matemática da pena, o criminoso deve:

a) não delatar se o valor de p for inferior a 0,75;

b) delatar se o valor de p for superior a 0,55;

144 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

c) não delatar caso o valor de p seja superior a 0,80;

d) mostrar-se indiferente caso o valor de p seja 0,70;

e) delatar caso o valor de p seja inferior a 0,60.

27.CESPE – TELEBRAS – 2015)


Uma empresa coletou e armazenou em um banco de dados diversas informações sobre seus clientes, entre as
quais estavam o valor da última fatura vencida e o pagamento ou não dessa fatura. Analisando essas
informações, a empresa concluiu que 15% de seus clientes estavam inadimplentes. A empresa recolheu ainda
dados como a unidade da Federação (UF) e o CEP da localidade em que estão os clientes. Do conjunto de todos
os clientes, uma amostra aleatória simples constituída por 2.175 indivíduos prestou também informações sobre
sua renda domiciliar mensal, o que gerou o histograma apresentado.

Com base nessas informações e no histograma, julgue o item a seguir.

( ) O CEP da localidade dos clientes e o valor da última fatura vencida são variáveis quantitativas

28.FCC – TRT/11 – 2017)


Analisando a distribuição dos salários dos empregados de uma empresa em número de salários mínimos (SM),
obteve-se o histograma de frequências absolutas abaixo com os intervalos de classe fechados à esquerda e
abertos à direita. Considere que:

I. Me é a média aritmética dos salários, calculada levando em conta que todos os valores incluídos num certo
intervalo de classe são coincidentes com o ponto médio deste intervalo.

II. Md é a mediana dos salários, calculada por meio do método da interpolação linear.

III. Mo é a moda dos salários, calculada com a utilização da fórmula de King*.

em que L é o limite inferior da classe modal (classe em que se verifica, no caso, a maior
frequência), f* é a frequência da classe anterior à classe modal, f** é a frequência da classe posterior à classe
modal e h é a amplitude do intervalo de classe correspondente.

145 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

O valor de (Me + Md + Mo) é, em SM, igual a

a) 18,6

b) 19,7

c) 19,2

d) 18,7

e) 18,5

29.CESPE – TELEBRAS – 2015)


Roberto comprou, por R$ 2.800,00, rodas de liga leve para seu carro, e, ao estacionar no shopping, ficou
indeciso sobre onde deixar o carro, pois, caso o coloque no estacionamento público, correrá o risco de lhe
roubarem as rodas, ao passo que, caso o coloque no estacionamento privado, terá de pagar R$ 70,00, com a
garantia de que eventuais prejuízos serão ressarcidos pela empresa administradora.

Considerando que p seja a probabilidade de as rodas serem roubadas no estacionamento público, que X seja a
variável aleatória que representa o prejuízo, em reais, ao deixar o carro no estacionamento público, e que Y seja
a variável aleatória que representa o valor, em reais, desembolsado por Roberto ao deixar o carro no
estacionamento pago, julgue o item subsequente.

( ) A variável aleatória Y é contínua.

30.CESPE – SEFAZ/AL – 2002)


Julgue a afirmativa.

( ) Em uma distribuição de frequências para um conjunto de n indivíduos, pode-se calcular as frequências


relativas, dividindo-se cada frequência absoluta pela amplitude da classe ou intervalo.

146 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

31.CESPE – TCE/PA – 2016)


A tabela apresenta a distribuição de frequências relativas da variável X, que representa o número diário de
denúncias registradas na ouvidoria de determinada instituição pública. A partir das informações dessa tabela,
julgue o item seguinte.

( ) A amplitude total da amostra é igual ou superior a 5.

32.CESPE – FUNPRESP – 2016)


O gráfico ilustra cinco possibilidades de fundos de investimento com suas respectivas rentabilidades.
Considerando que as probabilidades de investimento para os fundos A, B, C e D sejam, respectivamente, P(A)
= 0,182; P(B) = 0,454; P(C) = 0,091; e P(D) = 0,182, julgue o item subsequente.

( ) O gráfico apresentado é um histograma.

33.CESPE – ABIN – 2018)


Em fevereiro de 2018, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) começou
a segunda etapa do Censo Escolar 2017, o módulo “Situação do Aluno”. Nessa etapa, serão coletadas
informações sobre rendimento e movimento escolar dos alunos ao final do ano letivo de 2017. Para isso, será
importante que as escolas utilizem seus registros administrativos e acadêmicos, como ficha de matrícula, diário
de classe, histórico escolar.

Internet:<www.inep.gov.br/noticias> (com adaptações).

A partir do texto antecedente, julgue os itens que se seguem, relativo a estatísticas educacionais.

147 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

( ) A população considerada na referida fase do estudo realizado pelo INEP é constituída pelos estabelecimentos
escolares.

( ) A moda a ser obtida no estudo indicará o resultado de maior frequência para cada uma das informações a
serem coletadas.

34.CESGRANRIO - PETROBRÁS - 2018)


Para não comprometer o sigilo das informações, um periódico técnico-científico divulgou os dados básicos que
utilizou em um modelo estatístico, na seguinte distribuição de frequência por classes:

Faixas de X Frequência relativa

-3 |-- -1 0,25

-1|-- 1 0,40

1 |-- 3 0,25

3 |-- 5 0,10

A melhor estimativa para a mediana da distribuição de X é:

(A) -0,75

(B) 0

(C) 0,25

(D) 0,50

(E) 1

35.CESGRANRIO – BANCO DO BRASIL – 2018)


A Tabela a seguir mostra a distribuição de pontos obtidos por um cliente em um programa de fidelidade
oferecido por uma empresa.

A mediana da pontuação desse cliente é o valor mínimo para que ele pertença à classe de clientes “especiais”.
Qual a redução máxima que o valor da maior pontuação desse cliente pode sofrer sem que ele perca a
classificação de cliente “especial”, se todas as demais pontuações forem mantidas?

(A) cinco unidades.

(B) quatro unidades

148 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(C) uma unidade

(D) duas unidades

(E) três unidades

36.CETRO – ISS/SP – 2014)


Munícipes de uma cidade atribuíram as seguintes notas para o atendimento de setores da prefeitura:

Saúde: 5,4

Habitação: 1,2

Segurança: 4,5

Educação: 7,5

Saneamento Básico: 6,2

Esportes e Cultura: 8,7

Considerando as notas oferecidas, a média e a mediana foram, respectivamente,

(A) 6,7 e 6,9.

(B) 6,2 e 5,9.

(C) 6,1 e 5,7.

(D) 5,6 e 5,8.

(E) 5,4 e 6,2.

37.CETRO – ISS/SP – 2014)


Foram obtidos os seguintes dados para a idade dos filhos de uma amostra aleatória de 50 pessoas:

4, 5, 5, 6, 6, 6, 6, 7, 7, 7, 7, 7, 7, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 9,

9, 9, 9, 9, 9, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 11, 11, 12, 12,

13, 13, 14, 15, 15, 15, 16, 16, 18, 23

Dessa amostra, conclui-se que a distribuição

(A) tem assimetria negativa.

(B) indica subpopulações com assimetria negativa.

(C) é simétrica.

(D) tem assimetria positiva.

(E) é parte assimétrica positiva e parte simétrica.

149 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

38.CETRO – ISS/SP – 2014)


O setor de saúde de determinado município elencou os adolescentes atendidos por um programa segundo suas
alturas, como descrito no gráfico abaixo.

A amplitude do intervalo de classes determinado para a construção do gráfico é de

(A) 1,90m.

(B) 0,50m.

(C) 0,30m.

(D) 0,10m.

(E) 0,05m.

39.IADES – HEMOCENTRO – 2017)


Determinado corredor elaborou um programa de treinamento para certa maratona, conforme O quadro
apresentado.

150 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Com base nesses dados, assinale a alternativa que indica, respectivamente, os valores (em km) da média, da
mediana e da moda da série de treinamento.

(A) 8, 12 e 8.

(B) 12, 5 e 42.

(C) 16, 5 e 28.

(D) 16, 8 e 12.

(E) 16, 12 e 5.

40.CESGRANRIO – CHESF – 2012)


O gráfico a seguir apresenta o número de acidentes sofridos pelos empregados de uma empresa nos últimos
12 meses e a frequência relativa.

A mediana menos a média do número de acidentes é

a) 1,4

b) 0,4

c) 0

d) - 0,4

e) - 1,4

151 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

41.CESGRANRIO – IBGE – 2016)


Suponha que, em uma pesquisa on-line sobre as idades dos habitantes de um condomínio, um respondente de
30 anos digite erroneamente sua idade como sendo 300 anos. Considere que esse erro passe despercebido e
que não haja outros erros na base de dados. Nessas condições, a única conclusão que NÃO pode ser formulada
é:

a) A média de idades calculada a partir dos dados da base será maior do que a média de idades reais dos
respondentes.

b) A mediana de idades calculada a partir dos dados da base será maior do que a mediana de idades reais dos
respondentes

c) A amplitude de idades calculada a partir dos dados da base será maior do que a amplitude de idades reais
dos respondentes.

d) O valor máximo das idades calculado a partir dos dados da base será maior do que a idade real do
respondente mais velho.

e) A diferença entre as duas maiores idades dos dados da base será maior do que a diferença das idades reais
dos dois respondentes mais velhos.

42.CESGRANRIO – IBGE – 2016)


Uma pesquisa em determinado município coletou, dentre outros dados, o número de filhos em cada família.
Algumas estatísticas são apresentadas na Tabela abaixo.

Segundo essas estatísticas,

a) metade das famílias tem mais do que 2 filhos.

b) o mais comum é que famílias tenham 2 filhos.

c) mais da metade das famílias não têm filhos.

d) uma família padrão tem em média 3 filhos.

e) de todas as famílias entrevistadas, nenhuma tem 6 filhos

43.CESGRANRIO - BASA/AM – 2015)

152 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Em uma instituição financeira 55% dos clientes não possuem seguro, 20% possuem 1 seguro, e o restante, 2
seguros. A média e a mediana do número de seguros que cada cliente possui são, respectivamente:

(F) 7/30 e 1/2

(G) 1 e 1

(H) 7/10 e 0

(I) 0 e 0

(J) 1/3 e 1/2

44.CESGRANRIO – PETROBRÁS – 2014)


Uma variável aleatória X de interesse assume apenas os valores 1, 2 e k. Sabendo-se que P(X = 1) = 1/3 , P (X =
2) = 1/4 e que a média da variável aleatória é 5, o valor de k é dado por

a) 10.

b) 12

c) 15

d) 25/6

e) 5/6

45.FGV – IBGE – 2017)


Em certo município foi feita uma pesquisa para determinar, em cada residência, quantas crianças havia até 10
anos de idade. O resultado está na tabela a seguir:

Em relação ao total de residências pesquisadas, as que possuem somente uma ou duas crianças representam:

(A) 55,0%;

(B) 57,5%;

(C) 60,0%;

(D) 62,5%;

(E) 64,0%.

153 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

46.FGV – ALBA – 2014)


Observe a tabela de frequências a seguir, que se refere aos saldos em conta, num determinado dia, de duzentas
contas‐correntes:

A frequência relativa acumulada de saldos em R$ 900,00 é igual a

a) 22%.

b) 36%.

c) 54%.

d) 90%.

e) 97%.

47.FGV – CGE/MA – 2014)


No setor A de uma empresa foi feita uma auditoria para descobrir quantas vezes cada pessoa fazia ligações
pessoais do seu celular no período de trabalho de 14 às 17 horas de um único dia. O resultado está no gráfico a
seguir.

154 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

O número de pessoas que trabalham no setor A dessa empresa é

(A) 15

(B) 22

(C) 27

(D) 29

(E) 42

48.FGV – AL/BA – 2014)


Os dados a seguir são uma amostra de 11 salários mensais (aproximados) em reais:

2.080 1.830 2.480 3.010 1.450 1.650 2.500 1.740 3.600 1.900 2.840

A mediana desses salários, em reais, é

a) 1.990.

b) 2.080.

c) 1.650.

d) 2.000.

e) 2.220.

49.FGV – CGE/MA – 2014)


Sobre uma amostra com uma quantidade ímpar de valores, todos diferentes de uma variável aleatória, sabe-
se que a média é maior que a mediana.

Com relação aos valores dessa amostra é necessariamente verdade que.

a) há mais valores acima da média do que abaixo da média.

b) há mais valores abaixo da média do que acima da média

155 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

c) há mais valores acima da média do que abaixo da mediana.

d) há mais valores acima da mediana do que abaixo da média.

e) a quantidade de valores acima da média é igual à quantidade de valores abaixo da média.

50.FGV – Analista IBGE – 2016)


Após a extração de uma amostra, as observações obtidas são tabuladas, gerando a seguinte distribuição de
frequências:

Considerando que E(X) = Média de X, Mo(X) = Moda de X e Me(X) = Mediana de X, é correto afirmar que:

a) E(X) = 7 e Mo(X) = 10

b) Me(X) = 5 e E(X) = 6,3

c) Mo(X) = 9 e Me(X) = 9

d) Me(X) = 9 e E(X) = 6,3

e) Mo(X) = 9 e E(X) = 7

51.FEPESE – UFFS – 2012)


Um artesão produz N peças por dia. Suponha que

N tenha a seguinte distribuição de probabilidade:

Suponha que o artesão produza uma peça defeituosa com probabilidade 0,1.

Seja X o número de peças defeituosas produzidas pelo artesão. Determine a alternativa que corresponde ao
valor de E(X|N).

a.0,885

b.0,845

c.0,825

d. ( ) 0,785

e.0,745

156 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

52.FEPESE – UFFS – 2012)


Considere o histograma abaixo:

Para a distribuição acima, qual a alternativa que melhor a representa? (considere me=média, mo=moda e
md=mediana)

a.me > md > mo

b.md > mo > me

c.md > me > mo

d.mo > me > md

e.mo > md > me

53.IBFC – SEDUC/MT – 2017)


Com a ajuda de um globo para sorteio de bingo, foram sorteados de forma aleatória, os seguintes números –
02, 45, 13, 54, 22, 23, 09. Analisando os números, um estudante concluiu que a média aritmética destes números
é 24, a mediana é 22 e distribuição é amodal. Sobre os valores e conclusões deste estudante, analise as
afirmativas a seguir assinale a alternativa correta.

I.A média aritmética é a soma de todos os valores presentes na distribuição.

II. A mediana é o valor central que divide a distribuição dos valores ordenados em dois, sendo os que estão à
esquerda são menores e os que estão à direita são maiores que o elemento central.

III. A moda é a frequência de aparecimento de um número em uma distribuição, como no bingo as bolas não
retornam para a esfera, não há repetições.

IV. A média aritmética está errada pois deveria ter o mesmo valor da mediana.

Assinale a alternativa que contenha somente as afirmações corretas:

a) I apenas

157 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

b) II e IV apenas

c) II, III, IV apenas

d) II e III apenas

e) III apenas

54.IBFC – SEDUC/MT – 2017)


Sobre as variáveis serem discretas ou contínuas, analise as afrmativas abaixo, dê valores Verdadeiro (V) ou
Falso (F).

( ) A contagem do número de alunos dentro de uma sala de aula só pode ser uma variável discreta, pois é um
número inteiro racional e positivo.

( ) A contagem da quilometragem de um corredor em uma pista circular é uma variável contínua, pois este valor
pode assumir qualquer valor dentro do intervalo real, no caso múltiplos de π (pi).

( ) O caso do termômetro analógico (de mercúrio), a variável representada nele é uma variável discreta, pois
aceita todos os valores intermediários entre duas temperaturas a e b.

Assinale a alternativa que traga, de cima para baixo, a sequência correta.

a) V, V, F

b) V, V, V

c) V, F, V

d) F, F, V

e) F, V, F

55.IBFC – SEDUC/MT – 2017)


Sobre população e amostras, assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas do
texto.
“A ________________ pode ser definida como um subconjunto, uma parte selecionada da totalidade de
observações abrangidas pela _______________ através da qual se faz um juízo ou inferências sobre a
característica da população.” (Toledo, G. L., 1985). Já a _______________ congrega todas as observações que
sejam relevantes para o estudo da uma ou mais característica dos indivíduos.

Assinale a alternativa que traga, de cima para baixo, a sequência correta.

a) População, população, população

b) Amostra, amostra, amostra

c) População, amostra, população

d) Amostra, população, população

e) Amostra, amostra, população

158 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

56.IBFC – SEDUC/MT – 2017 - adaptada)


Para o bom funcionamento de uma universidade particular, a parte administrativa possui em seu quadro 43
funcionários, contando entre estagiários, secretários, coordenadores e diretores. A distribuição salarial dos
colaboradores é bastante variada e encontra-se demonstrada no gráfico a seguir, onde no eixo das
coordenadas está representado o número de pessoas (frequência) que recebe a faixa salarial observada no eixo
das abcissas. Nesse sentido, observe o gráfico:

I. A maior frequência de salários está na faixa entre R$1.201,00 e R$2.000,00.

II. A maioria das pessoas recebe entre R$ 1.000,00 e R$2.000,00.

III. A distribuição da curva de frequência é simétrica.

IV. A média salarial é maior que a mediana da distribuição da curva.

Assinale a alternativa correta:

a) I, II, III apenas

b) I, II, IV apenas

c) II, III, IV apenas

d) I, III, IV apenas

e) I, II, III, IV apenas

57.IBFC – EBSERH – 2017)


A tabela a seguir nos mostra a amostragem de medidas de um experimento. Escolha a alternativa que
represente a Média, a Mediana e a Moda dos valores.

159 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

a) 86,75; 85 e 85,5

b) 86,75; 86,5 e 85

c) 86,75; 85,5 e 85

d) 85,5; 86,75 e 85

e) 85,5; 86,5 e 85

58.IBFC – EBSERH – 2017)


Os dados a seguir referem-se à questão.

Um levantamento amostral sobre o número de filhos de 50 funcionários foi realizado em uma empresa
localizada em um município. Esse levantamento gerou a tabela a seguir:

A mediana do número de filhos dos funcionários da amostra é, aproximadamente:

a) 2,00

b) 1,00

c) 3,00

d) 2,50

e) 1,50

59.IBFC – EBSERH – 2017)

160 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

A Mediana da tabela está corretamente descrita na alternativa:

a) Vinte e nove

b) Trinta e dois

c) Trinta e três

d) Vinte e oito

e) Trinta

60.IBFC – INEP – 2016)


Gráfico composto por retângulos justapostos em que a base de cada um deles corresponde ao intervalo de
classe e a sua altura à respectiva frequência:

a) Polígono de frequência

b) Polígono de frequência acumulada

c) Setor circular

d) Histograma

e) Pictogramas

61.IBFC – INEP – 2016)


Sobre o gráfico abaixo, é possível afirmar que a frequência relativa da 2ª classe é:

a) 0,12

b) 0,20

c) 0,30

161 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

d) 0,40

e) 0,50

62.IBFC – INEP – 2012)


Considere as seguintes notas obtidas por determinado aluno em suas oito disciplinas

DISCIPLINA Nota

A......................................2,5

B......................................3,5

C.....................................4,5

D.....................................5,5

E.....................................6,0

F.....................................7,0

G....................................8,0

H.....................................9,0

A nota média, a nota mediana e a nota modal são respectivamente:

a) 5,75; não existe; 2,5

b) 4,6; não existe; 9,0

c) 5,75; 5,75; não existe

d) 4,6; 6,0; não existe

e) 4,5; 4,5; 4,5

63.IBFC – INEP – 2012)


Os “pesos" de vinte atletas estão distribuídos de acordo com a tabela abaixo:

“PESOS"(kg) fi

55-65 10

65-75 4

75-85 4

85-95 2

Total = 20

162 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Considerando a distribuição acima, assinale a alternativa que apresenta respectivamente os valores da média
e da moda bruta:

a) 75kg e 65kg

b) 69kg e 55kg

c) 80kg e 55kg

d) 69kg e 60kg

e) 75kg e 60kg

ATENÇÃO: Utilize a tabela a seguir para resolver as próximas 3 questões.

64.IBFC – EBSERH – 2013)


O número de casos, o número de classes e a amplitude da tabela são, respectivamente:

a) 500; 7 e 70.

b) 500; 7 e 10.

c) 7; 500 e 70.

d) 7; 500 e 10.

e) 7; 500 e 200.

65.IBFC – EBSERH – 2013)


A média, a mediana e a moda dessa distribuição equivalem, respectivamente a:

a) 38; 45; 45.

b) 38; 41; 44.

163 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

c) 40, 45; 45.

d) 40; 45; 44.

e) 40; 41; 44.

66.IBFC – EBSERH – 2013)


Caso passasse a integrar a amostra mais um hospital e com número de crianças mortas igual 1000, o novo valor
da mediana seria de:

a) 45.

b) 1.041.

o) 525.

d) 520.

e) 41.

67.IBFC – EBSERH – 2013)

A moda e a mediana dos salários são aproximadamente e respectivamente:

a) 2.800; 2.800.

b) 2.800; 3.000.

c) 2.836; 2.800.

d) 2.836; 3.000.

68.IBFC – EBSERH – 2013)

164 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Se o limite superior da última faixa fosse de R$ 8.000, o novo da média aritmética simples, moda e mediana
seria de:

a) 2.971; 2.800; 2.800.

b) 3.392; 2.800; 2.800.

c) 3.392; 2.836; 3.000.

d) 2.971; 2.836; 3.000.

69.IBFC – EBSERH – 2015)


Um candidato a uma vaga de emprego obteve as notas indicadas no quadro, referentes a cinco testes que
respondeu.

A nota média e a nota mediana desse candidato nos cinco testes foram, respectivamente:

a) 6,2 e 6,0

b) 6,02 e 3,2

c) 6,02 e 6,0

d) 6,0 e 6,2

e) 3,2 e 6,02

165 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

70.IBFC – EBSERH – 2015)


O histograma indica o tempo, em segundos, para a confecção de peças numa linha de produção.

Com as informações do histograma, o tempo médio, em segundos, na confecção de peças, é igual a:

a) 5,6

b) 3,4

C) 4,2

d) 5,3

e) 4,4

71.FCC – TRT/SP – 2018)


Os preços médios anuais de venda desde 2010 de um certo produto no mercado permitiram montar a tabela
abaixo, em que foram considerados como índices os preços relativos em porcentagens, adotando o preço
médio anual de venda do produto no ano de 2012 como básico.

O preço médio anual de venda deste produto em 2011 foi de R$ 135,00. Isto significa que o módulo da diferença
entre os preços médios anuais de venda correspondentes aos anos de 2010 e 2017 foi de

a) R$ 109,00

b) R$ 81,00

c) R$ 54,00

d) R$ 69,00

e) R$ 89,00

166 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

72.FCC – SEFAZ/GO – 2018)


Os matemáticos definem diferentes tipos de médias entre dois números positivos e, para cada aplicação,
escolhem qual o tipo mais adequado a ser utilizado. A média harmônica H entre os números positivos a e b, por
exemplo, é definida como o inverso da média aritmética dos inversos desses números, ou seja,

A média aritmética dos números 5 e 20 supera a média harmônica desses mesmos números em

(A) 4 unidades.

(B) 4,25 unidades.

(C) 4,5 unidades.

(D) 4,75 unidades.

(E) 5 unidades.

73.VUNESP – CÂMARA DE DOIS CÓRREGOS – 2018)


Em uma empresa na qual são comercializados produtos natalinos, a média aritmética das receitas mensais do
4º trimestre de 2016 foi igual ao triplo da média aritmética das receitas mensais do trimestre imediatamente
anterior. Se a receita total do segundo semestre de 2016 foi igual a 9 milhões de reais, então a receita total do
3º trimestre desse mesmo ano foi, em milhões de reais, igual a

(A) 2,0.

(B) 2,25.

(C) 2,75.

(D) 3,0.

(E) 3,25.

74.VUNESP – CÂMARA DE DOIS CÓRREGOS – 2018)


A tabela mostra o número de processos que cada um dos funcionários de uma firma de advocacia arquivou no
decorrer de alguns meses.

Considerando-se o número total de processos arquivados, cada funcionário arquivou, em média, 1,5 processo.
O número de funcionários que arquivaram, cada um deles, 2 processos foi

167 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(A) 2.

(B) 3.

(C) 4.

(D) 5.

(E) 6.

75.VUNESP – PREF. GARÇA – 2018)


Na escola em que a professora Lígia trabalha, a nota final é calculada por meio da média ponderada das notas
que o aluno tirou nos quatro bimestres, sendo que o primeiro e o segundo bimestres têm peso 1, cada um, o
terceiro bimestre tem peso 3, e o quarto bimestre tem peso 5. Se A, B, C e D correspondem às notas que cada
aluno tirou no primeiro, segundo, terceiro e quarto bimestres, respectivamente, então a professora Lígia pode
calcular a nota final de cada aluno fazendo a seguinte operação:

76.VUNESP – Pref. de Mogi das Cruzes – 2018)


Determinado departamento de uma empresa realizou, em um mesmo mês, três reuniões. A tabela a seguir
mostra o tempo de duração de cada uma delas.

168 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Considerando-se o tempo total das três reuniões, cada reunião durou, em média, 1 hora e 45 minutos. O tempo
de duração da 3a reunião foi

(A) 2 horas e 15 minutos.

(B) 2 horas e 10 minutos.

(C) 2 horas e 05 minutos.

(D) 1 hora e 55 minutos.

(E) 1 hora e 50 minutos.

77.VUNESP – Pref. de São José dos Campos – 2018)


A média aritmética diária de vendas realizadas em seis dias por um estabelecimento comercial foi de R$
6.700,00. Na tabela, constam os valores das vendas de alguns desses dias:

Com base nas informações, é correto afirmar que a média aritmética diária dos três últimos dias de vendas é
maior que a média aritmética diária dos seis dias em, aproximadamente,

(A) R$ 65,00.

(B) R$ 67,00.

(C) R$ 69,00.

(D) R$ 71,00.

(E) R$ 73,00.

78.VUNESP - TJ/SP - 2018)


Um estabelecimento comercial possui quatro reservatórios de água, sendo três deles de formato cúbico, cujas
respectivas arestas têm medidas distintas, em metros, e um com a forma de um paralelepípedo reto retângulo,
conforme ilustrado a seguir.

169 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Sabe-se que, quando totalmente cheios, a média aritmética dos volumes de água dos quatro reservatórios é
igual a 1,53 m3 , e que a média aritmética dos volumes de água dos reservatórios cúbicos, somente, é igual a
1,08 m3 . Desse modo, é correto afirmar que a medida da altura do reservatório com a forma de bloco
retangular, indicada por h na figura, é igual a

(A) 1,45 m.

(B) 1,35 m.

(C) 1,55 m.

(D) 1,50 m.

(E) 1,40 m.

79.VUNESP – CÂMARA SJC– 2018)


Em um concurso, a nota final de cada candidato é calculada pela média aritmética ponderada das notas das
três fases de avaliação previstas, com pesos 2, 3 e 5, para as primeira, segunda e terceira fases,
respectivamente. Para ser classificado no concurso, o candidato tem que atingir nota final maior ou igual a 6.
Sendo assim, um candidato que tirou notas 5 e 6 nas primeira e segunda fases, respectivamente, para ser
classificado no concurso, precisa tirar, na terceira fase, uma nota mínima igual a

(A) 6,2.

(B) 6,4.

(C) 6,6.

(D) 6,8.

(E) 7,0.

80.VUNESP – PM/SP – 2018)


O gráfico apresenta o número de pontos obtidos pelos grupos A, B, C e D, que participaram de uma atividade
recreativa.

Sabendo que o número de pontos obtidos pelo grupo A foi 30% maior que o número de pontos obtidos pelo
grupo C, então, na média, o número de pontos obtidos por um grupo foi

170 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(A) 70.

(B) 50.

(C) 60.

(D) 55.

(E) 65.

81.CESPE – ABIN – 2018)

Com base nos dados da tabela anterior, extraídos do Relatório das Notas Estatísticas do Censo Escolar de 2017,
do INEP, julgue os itens a seguir.

( ) A média do quantitativo de docentes do ensino médio entre os anos de 2013 e 2017 foi superior à média do
quantitativo de docentes da educação infantil para o mesmo período.

82.CESPE – SEDUC/AL – 2018)


Acerca de probabilidade e estatística, julgue os próximos itens.

() Situação hipotética: A média aritmética dos pesos dos 60 alunos de uma sala de aulas é igual a 51,8 kg. Nessa
sala, a média aritmética do peso dos meninos é de 62 kg e das meninas, 45 kg. Assertiva: Nesse caso, essa sala
de aulas tem 24 meninos e 36 meninas.

171 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

83.CESGRANRIO - PETROBRÁS - 2018)


Em uma avaliação na qual é atribuído grau de zero a dez, um hotel obteve média 8 em quarenta e nove
avaliações. O avaliador seguinte atribuiu ao hotel nota zero. Para que a média de notas do hotel passe a ser
maior que 8, será necessário, no mínimo, a avaliação de mais quantos hóspedes?

(A) 1

(B) 2

(C) 3

(D) 4

(E) 5

84.CESGRANRIO – BASA – 2018)


Sabe-se que 30% dos clientes de um banco são do sexo masculino e os 70% restantes são do sexo feminino.
Entre os clientes do sexo masculino, a média do tempo de vínculo com o banco é igual a 4 anos e, entre os
clientes do sexo feminino, é igual a 6 anos. Considerando-se todos os clientes, de ambos os sexos, qual é a
média do tempo de vínculo de cada um com o banco?

(A) 6 anos

(B) 5,7 anos

(C) 5 anos

(D) 5,3 anos

(E) 5,4 anos

85.CESGRANRIO – BANCO DO BRASIL – 2018)


Uma empresa cria uma campanha que consiste no sorteio de cupons premiados. O sorteio será realizado em
duas etapas. Primeiramente, o cliente lança uma moeda honesta:

se o resultado for “cara”, o cliente seleciona, aleatoriamente, um cupom da urna 1;

se o resultado for “coroa”, o cliente seleciona, aleatoriamente, um cupom da urna 2.

Sabe-se que 30% dos cupons da urna 1 são premiados, e que 40% de todos os cupons são premiados. Antes de
começar o sorteio, a proporção de cupons premiados na urna 2 é de

(A) 50%

(B) 25%

(C) 5%

(D) 10%

(E) 15%

172 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

86.IAUPE – CBM/PE – 2018)


Cada um dos 30 bombeiros de uma sala obteve, na avaliação da seleção, nota 5 ou nota 10. A média aritmética
dessas notas foi 6.

É CORRETO afirmar que o número de bombeiros que obtiveram as notas 5 e 10, respectivamente, é

A) 12 e 18.

B) 18 e 12.

C) 15 e 15.

D) 6 e 24.

E) 24 e 6.

87.FCC – SABESP – 2017)


A média aritmética de três números a, b e c é 20. A média aritmética de a e b é 16. O valor de c é igual a

a) 24.

b) 26.

c) 30.

d) 28.

e) 32.

88.IBFC – EBSERH – 2017)


Os dados a seguir referem-se à questão.

Um levantamento amostral sobre o número de filhos de 50 funcionários foi realizado em uma empresa
localizada em um município. Esse levantamento gerou a tabela a seguir:

A média aritmética do número de filhos dos funcionários da amostra é, aproximadamente:

173 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

a) 3,00

b) 1,94

c) 2,50

d) 1,62

e) 3,33

89.IBFC – SEDUC/MT – 2017)


Com a ajuda de um globo para sorteio de bingo, foram sorteados de forma aleatória, os seguintes números –
02, 45, 13, 54, 22, 23, 09. Analisando os números, um estudante concluiu que a média aritmética destes números
é 24, a mediana é 22 e distribuição é amodal. Sobre os valores e conclusões deste estudante, analise as
afirmativas a seguir assinale a alternativa correta.

I. A média aritmética é a soma de todos os valores presentes na distribuição.

II. A mediana é o valor central que divide a distribuição dos valores ordenados em dois, sendo os que estão à
esquerda são menores e os que estão à direita são maiores que o elemento central.
III. A moda é a frequência de aparecimento de um número em uma distribuição, como no bingo as bolas não
retornam para a esfera, não há repetições.

IV. A média aritmética está errada pois deveria ter o mesmo valor da mediana.

Assinale a alternativa que contenha somente as afirmações corretas:

a) I apenas

b) II e IV apenas

c) II, III, IV apenas

d) II e III apenas

e) III apenas

90.VUNESP – MP/SP – 2016)


A média de salários dos 13 funcionários de uma empresa é de R$ 1.998,00. Dois novos funcionários foram
contratados, um com o salário 10% maior que o do outro, e a média salarial dos 15 funcionários passou a ser R$
2.013,00. O menor salário, dentre esses dois novos funcionários, é igual a

(A) R$ 2.008,00.

(B) R$ 2.010,00.

(C) R$ 2.004,00.

(D) R$ 2.002,00.

(E) R$ 2.006,00.

174 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

91.FCC - ARSETE – 2016)


Uma carteira aplica 25% na ação A, 40% na ação B e o restante na ação C. Os retornos das ações A, B e C são,
respectivamente, 10%, 12% e 20%. O retorno médio da carteira será

a) 14,5%.

b) 14,8%.

c) 14,6%.

d) 14,0%.

e) 14,3%.

92.IADES – PCDF – 2016)


A média das idades dos 45 empregados de uma corporação é de 32 anos. Para os próximos meses, estão
previstas as aposentadorias de cinco empregados cuja média de idades é de 62 anos. Considerando essa
situação hipotética, é correto afirmar que, após a efetivação de todas as aposentadorias, a média das idades da
corporação passará a ser a seguinte:

(A) 25,11 anos

(B) 26 anos

(C) 28,25 anos

(D) 30,75 anos

(E) 36 anos

93.FGV – PREF PAULÍNIA – 2016)


Você recebeu um relatório do desempenho dos alunos de duas turmas de uma mesma série do seu colégio,
conforme a tabela a seguir:

Supondo que as informações relativas às turmas A e B isoladamente estão corretas, deduz-se que a média
relativa ao total de alunos das duas turmas está

a) correta também.

b) errada, pois o valor correto é 75,5.

175 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

c) errada, pois o valor correto é 75,2.

d) errada, pois o valor correto é 74,5.

e) errada, pois o valor correto é 74,3.

94.FGV – TJ/RO – 2015)


A média do número de páginas de cinco processos que estão sobre a mesa de Tânia é 90. Um desses processos,
com 130 páginas, foi analisado e retirado da mesa de Tânia. A média do número de páginas dos quatro
processos que restaram é:

(A) 70;

(B) 75;

(C) 80;

(D) 85;

(E) 90.

95.FGV – TJ/RO – 2015)


Humberto é digitador e trabalha todos os dias no fim do expediente de um cartório o tempo necessário para
realizar a digitação dos trabalhos do dia. Durante uma semana, ele anotou quanto tempo trabalhou em cada
dia no serviço de digitação e o resultado está no quadro abaixo:

Nessa semana, o tempo médio de trabalho por dia de Humberto foi de:

(A) 4:32;

(B) 4:36;

(C) 4:42;

(D) 4:48;

(E) 4:54.

176 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

96.FGV – Prefeitura de Niterói – 2015)


A média das idades dos cinco jogadores mais velhos de um time de futebol é 34 anos. A média das idades dos
seis jogadores mais velhos desse mesmo time é 33 anos. A idade, em anos, do sexto jogador mais velho desse
time é:

(A) 33;

(B) 32;

(C) 30;

(D) 28;

(E) 26.

97.FGV – DPE/MT – 2015)


Em um canil há 42 cães adultos, dos quais metade são fêmeas. Um terço das fêmeas teve filhotes e, em média,
cada uma destas fêmeas teve cinco filhotes. O número total de cães, adultos e filhotes, nesse canil é

(A) 70.

(B) 77.

(C) 84.

(D) 91.

(E) 98.

98.FGV – DPE/RO – 2015)


Em um curso de treinamento dos funcionários de uma empresa, as notas dos alunos de uma turma na prova
final estão no gráfico a seguir:

A média dos alunos dessa turma foi:

(A) 6,5;

(B) 6,7;

177 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

(C) 6,9;

(D) 7,0;

(E) 7,3

99.FGV – TJRJ – 2014)


A tabela a seguir mostra, em ordem crescente, os números de processos pendentes de julgamento, em 30 de
setembro de 2014, nas oito Câmaras Criminais do Estado do Rio de Janeiro (não identificadas na tabela).

Seja M a média do número de processos pendentes de julgamento em 30 de setembro de 2014. O número de


Câmeras Criminais com número de processos pendentes de julgamento maiores do que M é:

(A) 2;

(B) 3;

(C) 4;

(D) 5;

(E) 6.

100.VUNESP - PM/SP - 2015)


Quatro amigos, Marcos (M), Jorge (J), Pedro (P) e Caio (C) foram a um churrasco e cada um deles levou uma
determinada quantidade de latinhas de cerveja, conforme mostra o gráfico.

Considerando-se o número total de latinhas de cerveja levadas pelos quatro amigos, na média, o número de
latinhas por pessoa foi 9. O número de latinhas de cerveja levadas por Jorge foi

a) 10.

b) 11.

c) 9.

d) 8.

e) 12.

178 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Matemática p/ Técnico do IBGE – 2019 Aula 13

Gabarito
1. C 22. B 43. C 64. A 85. A
2. E 23. E 44. A 65. B 86. E
3. E 24. E 45. D 66. E 87. D
4. B 25. C 46. D 67. D 88. B
5. B 26. D 47. D 68. C 89. D
6. E 27. E 48. B 69. C 90. B
7. B 28. C 49. B 70. E 91. E
8. D 29. E 50. E 71. D 92. C
9. D 30. E 51. D 72. C 93. C
10. B 31. E 52. E 73. B 94. C
11. C 32. E 53. D 74. C 95. A
12. A 33. EC 54. A 75. E 96. D
13. B 34. C 55. D 76. A 97. B
14. C 35. A 56. B 77. B 98. C
15. D 36. D 57. C 78. D 99. D
16. B 37. D 58. E 79. B 100.E
17. B 38. E 59. B 80. C
18. A 39. E 60. D 81. E
19. B 40. D 61. A 82. C
20. C 41. B 62. C 83. E
21. B 42. E 63. D 84. E

179 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Noções de Estatística p/ ISS Curitiba Aula 01

Resumo direcionado
Veja a seguir um resumão que eu preparei com tudo o que vimos de mais importante nesta aula. Espero que
você já tenha feito o seu resumo também, e utilize o meu para verificar se ficou faltando colocar algo 😊 .

Conceitos básicos

- População: são todas as entidades sob estudo

- Censo: análise de todos os indivíduos que compõem aquela população

- Amostra: subconjunto daquela população

- Variável: um determinado atributo os integrantes da população. Pode ser ou quantitativa. As variáveis


quantitativas podem ser ou discretas. Chamamos uma variável de Variável Aleatória quando ela pode assumir, de
maneira aleatória, qualquer dos seus valores possíveis.

- Observação: valor da variável para um determinado membro da população.

- Histograma é um gráfico de barras que representa, no seu eixo horizontal, as classes de valores que uma
variável pode assumir, e em seu eixo vertical os valores das frequências de cada classe.

- Ogiva: gráfico de freqüências acumuladas, onde ligamos os pontos extremos (limites superiores) das
classes de valores. Chamamos a figura formada no gráfico de polígono de freqüências.

- Assimetria à direita (assimetria positiva): temos um pico, e os dados se estendem para a direita (sentido
positivo).

- Assimetria à esquerda (negativa): os dados se estendem para a esquerda (sentido negativo).

Medidas de posição

Média: soma de todos os valores da variável observada, dividida pelo total de observações. Fórmula para
dados em rol (listados):

Média = Soma / quantidade

ou
n

 Xi
Média = i =1
n
Para dados em tabela de frequências:
n

 ( Xi  Fi )
Média = i =1
n

 Fi
i =1

180 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Noções de Estatística p/ ISS Curitiba Aula 01

Para dados agrupados em classes (usar ponto médio):


n

 ( PMi  Fi )
Média = i =1
n

 Fi
i =1

Principais propriedades da média:

- somando-se ou subtraindo-se um valor constante em todas as observações, a média desse novo conjunto
será somada ou subtraída do mesmo valor

- multiplicando-se ou dividindo-se todos os valores observados por um valor constante, a média desse novo
conjunto será multiplicada ou dividida pelo mesmo valor.

- a soma das diferenças entre cada observação e a média é igual a zero.

- o valor da média é calculado utilizando todos os valores da amostra. Portanto, qualquer alteração nesses
valores poderá alterar a média (ela é afetada pelos valores extremos).

média ponderada: é uma média onde cada um dos valores observados tem um peso diferente, ou uma
ponderação diferente. O cálculo é muito similar àquele que vimos ao trabalhar com tabelas, usando a fórmula
abaixo, onde cada “peso” substitui um valor de frequência (Fi):
n

 ( Xi  Fi )
Média = i =1
n

 Fi
i =1

Mediana: é a observação “do meio” quando os dados são organizados do menor para o maior. É o termo da
posição (n+1)/2, se n for ímpar. E é a média aritmética dos termos ao redor de (n+1)/2, se n for par.

Cálculo da mediana através do método da interpolação linear:

1º passo: calcular a divisão n/2, onde n é o número total de frequências, obtendo a posição da mediana.

2º passo: identificar a classe onde se encontra a mediana

3º passo: montar a proporção entre as frequências acumuladas e os limites da classe da mediana. Ex.:

Frequência: 26 40 45

|-----------------------------|----------------|

Valores: 1,60 X 1,70

|-----------------------------|----------------|

181 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Noções de Estatística p/ ISS Curitiba Aula 01

4º passo: calcular a mediana (X):


𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑣𝑒𝑟𝑚𝑒𝑙ℎ𝑜 𝑑𝑎𝑠 𝑓𝑟𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎𝑠 𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑣𝑒𝑟𝑚𝑒𝑙ℎ𝑜 𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟𝑒𝑠
=
𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑎𝑠 𝑓𝑟𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎𝑠 𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑑𝑜𝑠 𝑣𝑎𝑙𝑜𝑟𝑒𝑠

- A mediana é única para um conjunto de dados, e não é afetada pela inclusão ou exclusão de algum valor
extremo (máximo ou mínimo) na amostra.

Moda: valor da observação com maior número de frequências. Uma amostra pode ter 1, 2 ou mais modas
(ser unimodal, bimodal etc.). Quando os dados estiverem agrupados em classes, seguir os passos:

1. Descobrir qual é a classe modal (CM): aquela com maior número de frequências.
2. Identificar a classe posterior (post) e a classe anterior (ant).
3. Aplicar uma das duas fórmulas abaixo, dependendo do método de cálculo da moda indicado pelo
exercício:

Moda de King:

  fpost 
Moda = li + c   
  fant + fpost  
Moda de Czuber:

  fcm − fant 
Moda = li + c   
  2 fcm − ( fant + fpost )  

- O valor da moda não é afetado pelos valores extremos (mínimos e máximos) da amostragem.

Simetria

Simetria Média, Mediana e Moda

Simétrica Média = Mediana = Moda*

Assimétrica positiva (à direita) Média > Mediana > Moda

Assimétrica negativa (à esquerda) Média < Mediana < Moda

Valor esperado: soma dos produtos entre cada valor que a variável pode assumir e a probabilidade de cada
valor ser obtido:

E ( X ) =  x  p ( x)

182 de 183| www.direcaoconcursos.com.br


Prof. Arthur Lima
Noções de Estatística p/ ISS Curitiba Aula 01

Utilizamos ainda os nomes “Esperança de X” ou “Expectância de X” como sinônimos do “Valor esperado de


X”. E utilizamos o símbolo E(X). Em regra, o valor esperado também é a média aritmética.

Propriedades do valor esperado:

a) E(k) = k → a esperança de uma função constante é igual à própria constante.

b) E(aX + b) = aE(X) + b

c) E(aX + bY) = aE(X) + bE(Y)

183 de 183| www.direcaoconcursos.com.br

Оценить