Вы находитесь на странице: 1из 50

I.E.E.

Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CARMELA DUTRA

PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO

PORTO VELHO - RO
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CARMELA DUTRA

PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO

PROPOSTA DE GESTÃO PARTICIPATIVA

PORTO VELHO - RO
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Setembro/2018
DANIEL PEREIRA
Governador do Estado de Rondônia

ANGÉLICA SILVA AYRES HENRIQUE


Secretária de Estado de Educação

FRANCISCA DAS CHAGAS HOLANDA XAVIER


Secretária Adjunta de Estado de Educação

IRANY DE FREITAS
Representante de Ensino de Porto Velho

VERA LUCIA BORGES DA SILVA DE LIMA


Diretora do IEE Carmela Dutra

SANDRO SILVEIRA PEREIRA


Vice-Diretor do IEE Carmela Dutra

VIVIANE CAROLINA AUGUSTA PEREIRA


Secretaria do IEE Carmela Dutra

MARIA DO SOCORRO GONÇALVES RIBEIRO

MARIA GEOVANA DA SILVA RODRIGUES BARIÂNI

IVANI SCHUMANN
Coordenadoras Pedagógicas

CRISTIELEN HENRIQUES FARIAS BEZERRA

ZELITA FÁTIMA SARVATINSK


Orientadoras Educacionais
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

PROJETO POLITICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA

I – IDENTIFICAÇÃO:

Unidade Escolar: I.E.E.CARMELA DUTRA


Endereço: Av.Farquar Nº 1913 B. Arigolandia
Fone: (69) 3216 59 14 –site : www.carmeladutra.com.br

II – EQUIPE TÉCNICA:

Diretora: Vera Lúcia Borges da Silva de Lima


Vice- Diretor: Sandro Silveira Pereira

Coordenadoras Pedagógicas: Ivani Schumann


Maria Geovana da Silva Rodrigues Bariani
Maria do Socorro Gonçalves Ribeiro

Orientadora Educacional: Cristielen Henrique Farias Bezarra


Zenita Fátima Sarvantinsk

Secretária: Viviane Carolina Augusta Pereira


 Entidade mantenedora :Governo do Estado de Rondônia
 Tipologia: 05 Código do INEP – 11003065
 Níveis de Ensino: (Ensino Fundamental – 8º e 9º e Ensino Médio)
 Formas de Organização: Regular
 Nº de salas de aula: 25 Salas
 Turnos de Funcionamento: Manhã, Tarde e Noite.
 Nº de Alunos: 1.906
 Nº de Recursos Humanos: 45 Professores: 59
 Coordenador de Laboratório de Informática: 02
 Área de Apoio: Zeladoras: 04, Merendeiras: 06, Inspetores: 06,
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

 Auxiliar de Biblioteca: 02
 Nº Do decreto da Escola - 2.536 de 28/11/1984

SUMÁRIO (modificar após correção)

APRESENTAÇÃO .........................................................................................................
1. DIAGNÓSTICO DO CONTEXTO ESCOLAR.........................................................
1.1- Histórico...................................................................................................................
1.1.1- Contextos Socioeconômico e Cultural..................................................................
1.2 Caracterização...........................................................................................................
- Clientela........................................................................................................................
- Professores....................................................................................................................
- Direção, Corpo Técnico, Pessoal de Apoio e Administrativo.......................................
1.2- Dimensão Administrativa.........................................................................................
 Conselho Escolar....................................................................................
 Representante de Turma.........................................................................
 Conselho de Classe.................................................................................
 Criterios para Aprovação/Reprovação no Conselho de Classe..............
 Diversidade Cultural e Inclusão.............................................................
1.3 -Dimensão Financeira................................................................................................
1.4 -Dimensão Jurídica....................................................................................................
1.5- Dimensão Pedagógica..............................................................................................
2. DEFINIÇÃO DAS CONCEPÇÕES............................................................................
- Missão...........................................................................................................................
- O que Somoss................................................................................................................
- O que Queremos
3. PRIORIZAÇÃO DAS NECESSIDADES...................................................................
4. PLANO ESTRATÉGICO DA ESCOLA.....................................................................
5. AVALIAÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ....................
6. BIBLIOGRAFIA .......................................................................................
7.ANEXOS..................................................................................................................
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

I – APRESENTAÇÃO

O Projeto Político Pedagógico do I.E.E. Carmela Dutra - Ensino Fundamental e


Médio, foi pautado em cima de grandes reflexões sobre as finalidades da
escola, o seu papel social, a definição de caminhos e ações que serão
executadas por toda a comunidade escolar, já que a sua construção teve o
apoio da Equipe Técnica, Conselho Escolar, professores funcionários e
alunos.
É um documento de suma importância, pois reflete a realidade da escola, sendo
um clarificador da ação educativa em sua totalidade.
Sua finalidade é assegurar e fundamentar todo o funcionamento da escola, sua
estrutura física funcional e também pedagógica, assim como dar garantia
e legitimidade para que “a escola seja palco de inovações, investigações e
grandes ações fundamentadas num referencial teórico metodológico que
permita a construção de sua identidade e exerça seu direito à diferença, à
singularidade, à transparência, à solidariedade e à participação” (Veiga,
1996)
O Projeto Político Pedagógico envolve a composição dos documentos:
Proposta Pedagógica, Regimento Escolar, Estatutos do Grêmio
Estudantil, e Conselho Escolar, Planos de Ação dos docentes.
Na reestruturação do Projeto Político Pedagógico da Escola, construído em
2015, possibilitou-se o fortalecimento da participação das decisões, coordenado
pela diretora Vera Lucia.
O Projeto Político Pedagógico tem como intenção a reflexão acerca da
organização do trabalho administrativo e pedagógico desta escola, a qual, procura
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

identificar sua concepção de aluno, como ocorre o processo ensino-aprendizagem,


as formas de avaliação e o papel da Família.
Baseia-se na L.D.B.(Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº
9394/96. Art.1º e 2 º), onde a educação abrange os processos formativos que se
desenvolvem na família, na convivência humana, no trabalho e o pleno
desenvolvimento do educando.
Nesta perspectiva é importante salientar a criação de um vínculo fortalecedor
entre escola, sistema de ensino e comunidade, haja visto que essa interação
visibilizará a elaboração e execução de sua proposta pedagógica (art.12,L.D.B.
9394/96), definidas pelas normas de gestão democrática (art.14,L.D.B. 9394/96),
preconizadas com a participação dos profissionais da educação e comunidade
escolar.
Compreendemos que o nosso fazer está apenas começando e
entendemos também que todo caminhar, começa com um primeiro passo.
Entendemos que a sociedade é instável, por isso, precisamos estar atentos
para fazermos as adequações necessárias para atender as mudanças sociais,
sem desviar jamais do nosso objetivo maior: Educar para a vida, com
liberdade, responsabilidade e ética.
Como acontece com praticamente tudo no mundo, inclusive a própria
educação, os processos não são estáticos, mas sim dinâmicos e flexíveis, sofrem
alterações, evoluem. Assim também é este Projeto, estando portanto aberto a
possíveis mudanças e complementações, pois considera-se pouco o tempo
dispensado para sua construção e pequena a experiência da equipe escolar em
elaboração de Projetos Pedagógicos.
Conforme afirma Veiga (2004, p.12) “Ao construirmos os projetos de nossas
escolas, planejamos o que temos intenção de fazer, de realizar. Lançamo-nos para
diante, com base no que temos, buscamos o possível”. Ele não deve ser entendido
como um documento que após sua construção seja arquivado ou encaminhado as
autoridades, núcleos de educação para cumprir as tarefas burocráticas, pois
envolve os indivíduos presentes no processo educativo escolar, de modo que
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

subsidia a organização do trabalho pedagógico e educativo da escola. Para Veiga


(2004, p.13):

“O projeto busca um rumo, uma direção. É uma ação intencional, com um sentido
Sendo explícito, com um compromisso definido coletivamente. Por isso, todo projeto
pedagógico da escola é, também, um projeto político por estar intimamente
articulado ao compromisso sociopolítico, com os interesses reais e coletivos da
assim, o político e o população majoritária. É político no sentido de compromisso com a formação do
cidadão para um tipo de sociedade. Na dimensão pedagógica reside à
pedagógico são possibilidade da efetivação da intencionalidade da escola, que é a formação do
cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e criativo. Pedagógico,
indissociáveis, de no sentido de definir as ações educativas e as características necessárias às escolas
de cumprirem seus propósitos e sua intencionalidade.”
maneira que o
projeto político-pedagógico deve ser considerado um processo constante de
discussão e reflexão dos problemas vivenciados pela comunidade escolar, além de
possibilitar a busca de alternativas para efetivar a sua real intenção. E que o
presente Projeto contribua para a reflexão e direcionamento dos primeiros passos
rumo a construção de novas posturas com vistas a participação coletiva para uma
educação de qualidade.
O Projeto Político Pedagógico além de ser o eixo de toda e qualquer ação a
ser desenvolvida no estabelecimento de ensino, proporciona a busca da identidade
da escola, tendo por finalidade o comprometimento na construção de uma sociedade
mais humana e democrática, vendo o homem como ser social e sujeito da educação.
O planejamento é um modo de ordenar a ação tendo em vista os fins
desejados, e por base conhecimentos que deem suporte ao objetivo, à ação; é um
ato coletivo, não só devido a nossa constituição social, como seres humanos, mas,
de que o ato escolar de ensinar e aprender são coletivos. A parceria depende da
entrega a um objetivo ou tarefa que seja assumida por todos.
Planejar é o ato pelo qual decidimos o que construir; é o
processo de abordagem racional e científica dos problemas da
educação. Segundo Gadotti (Veiga, 2001, p. 18):

1. DIAGNOSTICO DO CONTEXTO ESCOLAR

1.1 - HISTÓRICO
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

O Instituto Estadual de Educação Carmela Dutra foi criado pelo Decreto nº.
47 de 19 de dezembro de 1947, e instalado em 14 de abril de 1948 com a
Denominação de Escola Normal Regional Carmela Dutra, em homenagem à esposa
do então Presidente da República do Brasil, Marechal Eurico Gaspar Dutra.
Tendo o primeiro regimento interno aprovado pelo Decreto nº 78 de 28 de
abril de 1948, a escola oferecia o Curso Ginasial Normal, habilitando Regente de
Ensino Primário de 1ª a 5ª série, que tinha duração de quatro anos. Funcionando
em regime de internato feminino e externato misto, com o intuito de receber alunos
de todos os locais do Território. Primeiramente instalada no Grupo Escolar Duque de
Caxias, funcionando também ali a Divisão de Educação.
Em 1951, foi transformada em Escola Normal do Guaporé, oferecendo dois
cursos: o Normal Regional e de Formação de Professores \primários com duração
de três anos, instalado em 1954.
Em 1954 criou-se ainda o Curso Colegial Normal (Pedagógico) habilitação de
Magistério, mantendo-se os cursos Ginasial e Colegial Normal.
O prédio da Escola foi construído e inaugurado em 1943 pelo Governador do
Território Federal do Guaporé. Major Ênio dos Santos Pinheiro, no mesmo local
onde funciona atualmente. Fazia parte da estrutura física o Grupo Escolar Duque de
Caxias, como Escola de Aplicação e um Campo para prática e Educação onde hoje
está o Estádio Aloísio Ferreira. Em 1956, com a mudança de Território do Guaporé
para Território de Rondônia a escola passou a denominar-se “Escola Normal
Carmela Dutra.”
Com a instituição da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Lei nº 5.692/71,
modificou-se novamente a denominação da Escola que passou a ser Escola
Territorial de 1º e 2º graus Carmela Dutra, pelo Decreto nº 805 de 10 de março de
1977, sendo unificada ao Grupo Escolar Homero Kang Tourinho, construída na
mesma área para servir de Escola de Aplicação do Magistério.
Em 1977 pelo parecer nº. 08/CTE/77, sofreu mais um processo de unificação,
desta vez acrescendo-se o Colégio Oficial Presidente Vargas e oferecendo os
Cursos Colegial e Normal Colegial.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Em 1978, foi autorizada, pelo Parecer nº 127/CTE/78, a funcionar como


Escola Territorial de 1º e 2º graus Carmela Dutra, com o curso de Magistério
Adicional Assistência em Administração, Auxiliar Técnico em Eletricidade,
Habilitação Básica de Saúde e 1º grau completo. Em 1982 com a transformação do
Território em Estado passou a Escola Estadual de 1º e 2º graus Carmela Dutra.
Em 1984 por força do Decreto nº 2536/84 foi criado o Instituto Estadual de
Educação Carmela Dutra. Com os cursos de 1º e 2º graus. Em 1986 foi aprovado o
Projeto de Criação de Estudos Adicionais para a Alfabetização e Educação Pré-
Escolar, pelo parecer nº 100/CEE/RO/86 e Resolução nº 79/86. E através do
Parecer nº 118/CEE/RO/86 e Resolução nº 89/86, teve aprovada a sua estrutura
organizacional e curricular.
Em 1991 foi aprovado, através do Parecer nº 34/CEE/RO/91 o Ensino Médio
Magistério e Estudos Adicionais, tendo sido reconhecida através do Parecer de
Reconhecimento nº 178/CEE/RO/91. Em 1992 passou a atender somente o Ensino
Fundamental (1ª a 4ª séries), e o Curso Profissionalizante do Magistério sendo
extinto em 2001.
Atualmente a Escola possui 25 salas de aula, funcionando em três turnos,
oferecendo o Ensino Fundamental (8º e 9º Ano) e o Ensino Médio Regular e
Progressão Parcial do 8º ao Ensino Médio.
Situada na parte central do município de Porto Velho, fica localizada na AV:
Farquar, nº1913 no bairro Arigolândia. Reconhecida com o Parecer nº 178
CEE/RO/91 de 30/12/91 e resolução 1186/14/CEE/RO de 01/09/2014.

1.2 – Professores Fundadores:

 Ludimia Trotta
 Marise Magalhães Costa Castiel
 Maria do Carmo Ribeiro
 Enos Eduardo Lins
 Ari Tupinambá Pena Pinheiro
 Frederico de Moura Marinho
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

 Cléa Bringel Guerra


 José Augusto da Câmara Leme
 Nélio Lins Guimarães
 José de Melo e Silva
 Oderbo Beleza Serpa
 Ernesto Laudelino de Almeida
 José Otino de Freitas
 Carlos Afonso
 Antônio Freijar
 Antônio Lourenço Pereira Lima
 José Leôncio da Cunha
 Padre Henrique Fiorani
 José Cerqueira Coutrin
 Fouad Darwich Zacarias

1.3 – Ex- Diretores do IEE Carmela Dutra:

 Marise Magalhães Costa Castiel


 Lourival Chagas
 Abnael Machado de Lima
 Lígia Veiga
 Léia Clara Pense da Luz
 Padre Zenildo Gomes da Silva
 Esther Willians de Oliveira
 Cezar Nunes da Silva
 Agripino Teixeira de Cassia
 Valkíria Guimarães Scheidt
 Vera Maria da Costa Bensiman
 Maria do Socorro Rodrigues Magalhães
 Gérson Magalhães
 Fátima da Conceição
 Normando Félix Araripe Leite
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

 Sérgio Coelho
 Pedro Vicente Lorenzatto
 Iná de Aquino Freire
 Rejane Manfroi Ottobelli
 Iná de Aquino Freire
 Vera Lucia Borges da Silva de Lima

1.1.1 – CONTEXTO SÓCIOECONÔMICO E CULTURAL

É fundamental que a escola conheça o contexto socioeconômico e


cultural da comunidade em que está inserida, sua vizinhança e a clientela a que
serve. Conhecer a comunidade em que se situa, suas necessidades,
potencialidades e expectativas, adequando a elas seu trabalho educacional, é a
melhor forma que a Escola pode dispor para atender às suas finalidades: Formar
cidadãos conscientes e capazes de tirar o melhor proveito dos conteúdos e demais
atividades escolares.
No cotidiano escolar se busca valorizar, principalmente, a identidade cultural e
regional, pelo estímulo à produção e utilização das várias formas de expressão, de
conhecimentos históricos, científicos, cuidando também da autonomia intelectual
dos alunos.
Sua clientela é formada por alunos na faixa etária entre 13 e 22 anos,
aproximadamente. O nível sócio-econômico varia entre médio e baixo; em sua
maioria são filhos de funcionários públicos e profissionais autônomos oriundos de
bairros periféricos. O I.E.E. Carmela Dutra está localizado no Centro de Porto Velho,
tendo o Ginásio Estadual Claudio Coutinho como referência principal e a praça
Aluísio Ferreira. Nas proximidades conta com a Assembleia Legislativa e Semad,
um hospital de Guarnição( Militar), residências militares como vizinhos e o nosso
Rio Madeira ao lado.

1.2. CARACTERIZAÇÃO
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

 Alunos
A Escola oferece á comunidade os anos letivos do Ensino Fundamental de 8º
ao 9º Ano, distribuídos em 16 salas, atendendo um total de 550 alunos, e 210 alunos
do 1º ano do Ensino Médio, distribuídos em 9 salas , matutino com inicio ás 7h30 e
termino ás 12h e Ensino Médio de 1º ao 3º Ano, atendendo um total de 1146 alunos
distribuídos em 35 salas de aula, 25 salas vespertino, com inicio ás 13h45 e termino
ás 18h, e noturno com início ás 19h e termino ás 22h15.
Foram levantadas todas as informações possíveis, referente à caracterização
da clientela, considerando o gênero dos alunos, naturalidade, faixa etária, religião,
local de residência, meios de locomoção até a escola, o principal responsável pela
manutenção da casa, e o numero de pessoas que residem com a família.
Os gráficos abaixo evidenciam todos os dados que foram coletados, por meio
de questionários dirigido aos pais e/ou responsáveis e alunos.

A pesquisa demonstrou que 79% dos alunos possui casa própria, 8% casa
alugada,5% outras situações e 8% não informou.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

A pesquisa demonstrou que 64% dos alunos moram distante da escola, causando
um numero grande de atrasos e 36% moram proximos da escola..

A pesquisa demonstrou que 72% dos alunos são natural de Porto Velho,20% de
outro municipios e 8% não informou.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

O resultado das pesquisas demonstrou que 54% dos vem de onibus para a escola,
34% de carro, 7% de moto e 5% em outras condições.

A pesquisa demonstrou que 61% dos alunos moram com as mães, 24% com os pais
6% com o pai e a mãe 5% com os avós e 4% em outras condições.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

A pesquisa demonstrou que 54% dos pais tem ensino médio, 27% nivel superior,
16% ter nivel fundamental, 2% outro e 1% não informou.

A pesquisa demonstrou que 51% dos pais são casados, 32% são separados e 17%
outros.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

A pesquisa demonstrou que 72% tem de 1 a 5 pessoas na família, 24% tem de 5 a


10 pessoas morando junto 2% mais de 10 pessoas e 2% não informou.

A pesquisa demonstrou que 31% das familias possuem renda até R$ 2000 reais,
31% das familias possuem renda mais de R$ 2000 reais, 9% das familias possuem
renda de até um salário mínimo, 28% das familias possuem renda até R$ 1000 reais
e 1% não informou.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

A pesquisa demonstrou que 23% praticam esportes, 19% tem computador rinternet,
20% não informou, 12% outros tipos de lazer, 9% sai com amigos,6% jogos
eletronicos e tv e cinema 5% tem como lazer a leitura.

 Professores
A Escola apresenta um quadro de professores com profissionais capacitados e
comprometidos. Os docentes relacionam suas ações e metas com a intenção
pedagógica da escola, o que permite que se pense previamente no que se quer e
no que se pode fazer coletivamente, em função de um ensino e de uma
aprendizagem de qualidade para seus discentes.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

 Direção, corpo técnico e pessoal de apoio administrativo

A direção da escola é formada por uma diretora e um vice-diretor, que desenvolvem


suas atividades estimulando a comunidade escolar a partilhar em todos os
segmentos, seja no administrativo, como no pedagógico, priorizando e incentivando
a participação dos mesmos na tomada de decisões e busca de soluções nos
trabalhos da escola.
A equipe técnica pedagógica busca o envolvimento de todos, promovendo,
oportunidade e articulando as ações educativas, num clima de total interação com a
comunidade escolar.

 Dimensão Administrativa - Gestão Democrática:

Em 2011 foi um ano histórico para a educação no estado, sendo


realizadas eleições diretas para escolher seus gestores, para um mandato de 3
(três) anos. A gestão atual foi eleita pela comunidade escolar e está pautada nos
princípios que norteiam a Gestão Democrática: descentralização, participação e
transparência nas atividades/ações desenvolvidas, envolvendo os atores da
escola a participarem coletivamente no processo de gestão democrática, A
Equipe Gestora procura orientar seu trabalho a partir da colaboração e
participação da comunidade nas decisões inerentes à questões pedagógicas.
A Equipe Gestora procura constantemente descentralizar as decisões,
compartilhando responsabilidades diversas à equipe escolar, pois entende que a
participação de todos é imprescindível para desenvolvimento e êxito dos
trabalhos realizados na escola.
A comunidade escolar é representada pelo Conselho Escolar que possui
estatuto próprio aprovado em assembléia e desempenha papel fundamental nas
decisões das ações e na efetivação de uma gestão participativa.

A comunicação externa, entre escola e comunidade, acontece em


momentos específicos, criados para esse fim. São reuniões de pais e mestres,
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

reuniões com conselho escolar e conselho de professores, eventos cívicos e


culturais e assembléias.
Durante os encontros, são expostas às presentes situações diversas:
prestação de contas (aquisição de materiais), propostas a serem votadas e as
dificuldades enfrentadas pela escola. O propósito destes encontros é estimular e
abrir espaço para a comunidade participar ativamente à vida escolar dos alunos
e às tomadas de decisões.
Internamente a comunicação é realizada através de comunicados escritos e
verbais, reuniões pedagógicas e administrativas. As pessoas envolvidas na
comunidade escolar têm oportunidade de opinar nos assuntos didático-
pedagógicos pertinentes. As atividades realizadas no interior da escola que
envolve alunos, professores e demais funcionários, são discutidas e decididas
em grupo.

Consta em nosso Regimento toda a estrutura funcional e organizacional da


Unidade de Ensino, bem como da identificação escolar, princípios, fins e
objetivos, serviços de apoio-administrativo, serviços técnicos pedagógicos e
orientação educacional, entre outros, como direitos e deveres, proibições e
penalidades do corpo Docente, discente, dos pais, da organização didático-
pedagógico, da proposta curricular, do regime escolar e outros para que se rege.
O mesmo foi recentemente reformulado com a participação da comunidade
escolar, em conformidade com a Instrução Normativa dos Regimentos Escolares
da SEDUC, observando a legislação vigente sendo homologado pelo órgão
competente.

 CONSELHO ESCOLAR

O Conselho Escolar é um colegiado constituído, de acordo com as


normas estabelecidas pela SEDUC, por membro nato, por representantes dos
pais, por representantes dos alunos e por representantes de outros segmentos
representativos da escola e da sociedade.

O Conselho Escolar terá natureza deliberativa, cabendo-lhe estabelecer


para o âmbito da escola, diretrizes e critérios relativos a sua ação, organização,
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

funcionamento e relacionamento com a comunidade, compatíveis com


orientações e diretrizes, participando e se responsabilizando social e
coletivamente pela implementação e deliberações.

As atribuições do Conselho Escolar definem-se em função das condições


reais da escola, da organização do próprio Conselho Escolar e das
competências dos profissionais em exercício na unidade escolar.

O Conselho Escolar é uma nova forma de organizar a gestão da escola


através da divisão de responsabilidades. Através dele é possível ampliar as
possibilidades de soluções dos problemas e reforçar compromissos, criando a
possibilidade de mudança porque permite a união entre as pessoas. Com o
auxílio do Conselho Escolar a escola também pode tornar-se mais justa pois
nela estão representados os interesses dos diversos segmentos da comunidade.

Em nossa Escola os membros do Conselho Escolar geralmente


aparecem na escola quando são convocadas as atividades escolares,
principalmente no que diz respeito ao pedagógico.

Portanto constitui-se em desafio para a escola trazer o conselho escolar


com mais frequência para o seu espaço, envolvendo-o mais diretamente nas
atividades desenvolvidas, informando e conscientizando da importância de sua
participação.

 REPRESENTANTES DE TURMA

Em nossa Escola os estudantes terão assegurado o direito de organizarem-


se livremente com apoio da Equipe Pedagógica, para escolherem o seu
representante através de eleição. Assim cada turma terá o seu representante
que será o principal articulador entre a turma, a qual representa, e os
profissionais que atuam no espaço escolar.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

A formação política ajuda na gestão democrática através do poder de


envolver os alunos em questionamentos e atividades que contribuem para o
crescimento contínuo da Comunidade Escolar.

 GREMIO ESTUDANTIL

Sabemos da importância do Grêmio para a formação política de nossos


alunos, portanto consideramos de fundamental importância que também os
alunos estejam bem informados sobre a função do Grêmio no espaço escolar
não servindo apenas para organizar festas ou criticar sem fundamentos ou
consciência política, mas que através dos seus representantes possam colocar
sua opinião sobre os problemas da escola e propor soluções para ampliar a vida
escolar e a comunidade em que vive. Além dessa agremiação é papel da escola
incentivar a organização de grupos de alunos em atividades artísticas e
recreativas, estimulando os alunos a se envolver em ações de solidariedade e
participação efetiva na gestão democrática da escola.

 CONSELHO DE CLASSE

O Conselho de Classe tem a responsabilidade de analisar as ações


educacionais, indicando alternativas que busquem garantir a efetivação do
processo ensino e aprendizagem. Através das informações referentes aos
alunos serão discutidas no Conselho de Classe, algumas alternativas possíveis
de serem aplicadas aos alunos com defasagem na aprendizagem ou ainda com
problemas que impeçam o bom rendimento dos mesmos.

O Conselho de classe tem como atribuições analisar as informações sobre


conteúdos curriculares, encaminhamentos metodológicos e práticas avaliativas, bem
como propor formas diferenciadas de ensino, estabelecendo mecanismos de
recuperação concomitantes ao processo de aprendizagem.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Vemos portanto, o Conselho de Classe como um momento de reflexão de toda


a prática educativa, onde professores, alunos e demais envolvidos no processo
educativo, discutem suas dificuldades e levantam alternativas. Como afirma
HOFFMANN: “... não basta discutir a manutenção ou não dos Conselhos de Classe,
mas o seu significado. Não é o fato que está em questão, mas a sua concepção”.
Pois avaliar o que realizamos é importante não só para a escola. É necessário para
todos os segmentos da sociedade, do individual ao mais complexo agrupamento. É
a oportunidade de discutirmos, à luz dos objetivos propostos, as dificuldades
enfrentadas, a parcela de responsabilidade de cada um em todo o processo e
principalmente estratégias que serão adotadas para que todo o conjunto alcance
seus objetivos.

Durante o Conselho de Classe será realizada uma ata descritiva na qual


serão registrados: um parecer da turma, relação de alunos que apresentam
dificuldades de aprendizagem e defasagem de conteúdos, as linhas de ações
relativas a tais dificuldades, o número de faltas quando considerável e em alguns
casos o comportamento, quando intervir no processo ensino aprendizagem.

Em uma etapa posterior, os alunos relacionados na ata elaborada no


Conselho de Classe realizado com os professores serão chamados pela equipe
pedagógica para discutir suas dificuldades, dúvidas e sugestões buscando a partir
delas alternativas para repensar sua situação e assumir a responsabilidade de
solucionar os problemas levantados. Esta etapa deve ser estendida aos pais através
de reuniões, incentivando a discussão e reflexão sobre o processo educativo como
um todo, fazendo sentirem-se como parte essencial desta escola.

Para os alunos é de fundamental importância avaliar a própria


aprendizagem e se tornar protagonista no processo educativo, uma vez que
todas as discussões realizadas no Conselho de Classe serão socializadas com
os alunos e posteriormente com os pais, como citado anteriormente.

A partir das discussões realizadas no Conselho de Classe os professores


terão a oportunidade de realizar uma autocrítica, buscando alternativas de ações
metodológicas, que levem a realização dos objetivos primeiros de sua atuação
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

enquanto docente. Será possível também a idealização de adaptações curriculares


para alunos com maiores dificuldades ou até avaliados no contexto escolar para
atendimento especializado em Sala de Recurso.

Durante o Conselho de Classe as relações interpessoais são favorecidas bem


como a comunicação entre professores, alunos e gestores, pois é um momento de
debate coletivo onde se tornam significativas as trocas de experiências entre os
professores que poderão propor ações que para determinados alunos deram
resultado positivo em determinado momento e/ou situação.

A coordenação dos Conselhos de Classe fica a cargo da orientadora


educacional, que tem papel fundamental na condução dos encontros procurando
fazer com que se tornem fórum de análise sobre as condições que a escola e as
aulas devem assegurar para favorecer a melhoria do desempenho dos alunos, e
não somente um momento de discussão retrospectiva do comportamento e notas
do aluno no decorrer do período.

 CRITÉRIOS PARA APROVAÇÃO/REPROVAÇÃO NO CONSELHO DE


CLASSE

• Avanços obtidos na aprendizagem;

• Desempenho do aluno em todas as disciplinas;

• Acompanhamento do aluno no ano seguinte;

• Situações de inclusão;

• Questões estruturais que prejudicam o aluno (ex. Falta de professores);

• Todos os alunos que não atingiram média para aprovação devem ser
submetidos à análise e decisões do Conselho, sendo permitido no máximo 2,0
pontos ;
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

• O número de disciplinas para aprovação ou reprovação será de uma disciplina


do núcleo comum.

• Questões disciplinares não são indicativos para reprovação. A avaliação deve


priorizar o nível de conhecimento que o aluno demonstra ter e não suas atitudes ou
seu comportamento;

• Ter sido aprovado em conselho de classe no ano anterior não quer dizer que
não possa ser novamente aprovado no ano seguinte.

• DIVERSIDADE CULTURAL E INCLUSÃO

No espaço democrático como é o ambiente escolar é necessário respeitar


a diversidade, pois cada pessoa é um ser único e as mudanças de atitude por si
só não promovem a transformação. São necessárias uma rede de apoio ao aluno,
aos profissionais e a família, principalmente o comprometimento da comunidade
escolar.

A elaboração de um PPP inclusivo deve assegurar educação escolar que


propicie respostas educacionais a todos os alunos, inclusive àqueles que
apresentam Deficiência, Transtornos Globais do Desenvolvimento (TDG) e
Altas Habilidades/Superlotação atendidos pela Educação Especial. O aluno
com necessidades educacionais especiais deve ser inserido, preferencialmente,
na escola regular com currículo adaptado para atender às suas necessidades
individuais e as necessidades gerais da classe. A rede regular de ensino deve
prever a rede de apoio à inclusão, no espaço físico da escola ou em espaços os
mais próximos possíveis da mesma, onde o aluno receba o atendimento
educacional especializado (AEE) sempre que necessário. (SEED, 2010)

Diante disso, compreendemos a inclusão educacional não apenas como


a presença física, acessibilidade arquitetônica ou a matrícula, por isso
necessitamos de uma rede de ajuda e apoio aos educandos, educadores e
familiares. Essa rede de apoio precisa ser implantada e implementada com
profissionais nas diversas áreas, o que ainda não é realidade em nossas escolas
e tem dificultado o trabalho dos professores que não possuem formação
específica para compreender e adotar atitudes inclusivas.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Dentro de toda problemática que envolve a diversidade cultural surge,


portanto, a necessidade de saber como compreender o outro, o diferente no seu
mundo de cultura, sem excluí-lo por antecipação, por isso através de análise e
discussões realizadas consideramos importante conhecer antes de fazer
prejulgamentos. E no que diz respeito ao professor, em sua prática pedagógica,
é preciso conhecer o meio em que os alunos estão inseridos, para atender as
diferentes culturas presentes na sala de aula.

Diante disso, em sala de aula, os educadores podem utilizar-se de


recursos como dinâmicas, trabalhos em grupo, atividades lúdicas e
entrosamento através de conversação ou diálogos que possam auxiliar no
trabalho para que a prática pedagógica venha a ser heterogênea, lembrando
que as diferenças e desigualdades não desaparecem, mas podem ser
amenizadas quando compreendidas. Salientamos que neste estabelecimento de
ensino não há registro de matrículas de descendentes da cultura indígena,
mesmo assim nossos educandos e os profissionais que aqui atuam reconhecem
a importância histórica dessa cultura na sociedade brasileira valorizando-a e
respeitando-a.

Nossa tarefa enquanto escola é procurar atender a diversidade social,


cultural e econômica na busca da inclusão para todos os indivíduos, e nosso maior
desafio é criar uma proposta de ensino que valorize e reconheça práticas culturais
destes indivíduos sem perder o conhecimento produzido por eles.

Acreditamos, portanto, que enquanto professores precisamos respeitar a


dignidade do educando, sua autonomia e identidade através de uma prática
educativa voltada às condições sociais, culturais e econômicas da comunidade
escolar da qual fazemos parte. Reconhecemos também a necessidade de uma
reflexão crítica permanente sobre a prática realizada, ou seja, uma auto- avaliação
do próprio fazer com os educandos, diminuindo assim a distância entre o que
dizemos e o que fazemos. “A prática docente especificamente humana, é
profundamente formadora, por isso, ética”. (Freire, 1996)

a) Estrutura Física:
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

O Instituto de Educação Carmela Dutra tem sua construção em formato de


navio, valorizando o aspecto histórico local, expressando o meio de transporte
fluvial, utilizado pelos colonizadores. Em 2015 passou por uma reforma de pintura
que promoveu melhorias em todo o espaço escolar. Sua estrutura física conta com:
ESTADO DE
DEPENDÊNCIAS QUANTID UTILIZAÇÃO CONSERVAÇÃO
ADE
Diretoria 01 Diretoria Ótimo
Secretaria 01 Secretaria Ótimo
Sala de Professores 01 Sala de Professores Ótimo
Coordenação Pedagógica 01 Coordenação Pedagógica Ótimo
Orientação Educacional 01 Orientação Educacional Ótimo
Psicologia 01 Psicologia Ótimo

Salas de Aula 25 Salas de Aula Ótimo


Sala de Multimídia 01 Sala de Vídeo Ótimo
Laboratório de Informática 01 Lab. de Informática Ótimo
Laboratório de Ciências e Biologia 01 Laboratório de Ciências. e Biologia Ótimo
Auditório 01 Auditório Ótimo
Biblioteca 01 Biblioteca Ótimo
Cozinha 01 Cozinha Ótimo
Refeitório 01 Refeitório Regular
Cantina 01 Cantina Bom
Pátio coberto 01 Pátio coberto Ótimo
Ginásio poli esportivo 01 Ginásio poli esportivo Bom
Quadra poli esportiva aberta 02 Quadra poli esportiva aberta Bom
Estacionamento 01 Estacionamento Bom
Almoxarifado 01 Almoxarifado Bom
Dispensa 01 Dispensa Ótimo
Vestiário desportivo 01 Vestiário desportivo Regular
Sala de Educação Física 01 Sala de Educação Física Bom
Sala de Recursos 01 Sala de Recursos Ótimo

b) Descrição e quantitativo dos mobiliários, equipamentos e recursos materiais:

Para proporcionar as condições necessárias para desenvolver as inúmeras


atividades curriculares e extras curriculares, a escola conta com os seguintes
equipamentos e materiais:
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

ESTADO DE CONSERVAÇÃO
DISCRIMINAÇÃO QUANTIDADE
computadores 34 Boas condições
Impressoras 10 Boas condições
Máquina copiadora 01 Ótimas condições
Aparelho de TV 06 Ótimas condições
Vídeo cassete 02 Boas condições
Aparelho de DVD 01 Boas condições
Retro projetor: 01 Boas condições
Aparelho de fax e fone 01 Boas condições
Condicionador de ar 26 Boas condições
Central de ar 24 Ótimas condições
Aparelho de som 02 Boas condições

Geladeiras 05 Ótimas condições

Caixa de som amplificada 04 Ótimas condições


Fogão industrial 01 Ótimas condições
Freezer 02 Boas condições
Filtro 02 Boas condições
Máquina fotográfica 02 Boas condições
Microfone 04 Boas condições
Datashow 30 Boas condições
Bebedouros 04 Boas condições
Jogos Didáticos 70 Boas condições
Mapas 05 Boas condições

b) Infra-estrutura:
(X) Água encanada ( X ) Energia elétrica
(X) Rede de esgoto ( X ) Linha telefônica ( X ) Internet

 Dimensão Financeiras:

Os recursos financeiros administrados pelo Conselho Escolar da escola


repassados pela mantenedora (SEDUC), com fins da implementação de ensino são:
PROAFI (recurso estadual), PDDE (recurso

federal), PDE/ESCOLA (recurso estadual/ federal), PNAE - Programa Nacional de


Alimentação Escolar (recurso federal/estadual).
Todos os programas são executados através de um plano de aplicação. Antes
a equipe gestora, a direção executiva do Conselho Escolar e o conjunto de
professores em Reunião Deliberativa definem as prioridades e as necessidades
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

mais urgentes de todos os setores da Escola. O PDDE (Programa Dinheiro Direto


na Escola) e O PDE/ESCOLA (Plano de Desenvolvimento da Escola/Projeto de
Melhoria da Escola) são recursos de convênios federais e estaduais, tendo por
objetivo melhorar a qualidade da aprendizagem no ensino fundamental. Todas as
ações financiáveis devem estar relacionadas às dificuldades críticas detectadas pela
escola, expressas em um plano de ação e decididas coletivamente.

O PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar. Este recurso é


destinado á aquisição da Merenda Escolar, é um recurso federal, onde atende um
plano para a clientela acadêmica durante duzentos dias letivos, divididos em dez
parcelas.

Quanto ao PROAFI – Programa de Apoio Financeiro é um recurso destinado


a suprir as necessidades básicas da escola é um recurso estadual, seu plano de
atuação diz respeito a despesas com material de consumo, serviços de
terceiros(pessoa Física) e terceiros (pessoa jurídica), pequenos reparos e reformas,
ele vem na conta do Conselho Escolar em duas parcelas anual.O Conselho Escolar
utiliza esse recurso para custear os gastos com Material de Consumo ( limpeza,
expediente, hidráulicos, gás de cozinha, dentre outros) além de serviços de terceiros
(pessoa jurídica) reparos e manutenções, pagamentos de telefonia e serviços
concernentes á informática)

PDDE- Programa Dinheiro Direto na Escola – é um recurso federal, onde seu


plano de atuação é para aquisição de material permanente e de consumo. Este
recurso é transferido anualmente e em uma única parcela, de acordo com tabela
progressiva, defendida em ato normativo do Conselho deliberativo do FNDE. Os
valores são determinados em função do numero de alunos matriculados, de acordo
com o Censo escolar do ano anterior.

PDE\ ESCOLA – Plano de Desenvolvimento da Escola – é um processo


gerencial de planejamento estratégico, onde a escola vai visar á qualidade de
ensino, mediante os fracassos que a escola obteve durante o ano letivo em curso.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Este é financiado pelo Banco Mundial ao FUNDESCOLA que repassa ás escolas


para serem executados de acordo com as ações e metas previstas, devendo estar
prioritamente correlacionadas com objetivos e estratégias que visam á melhoria dos
processos pedagógicos para que haja melhoria do desempenho acadêmico dos
alunos.

O Conselho Escolar também administra os recursos oriundos do aluguel da


Cantina. Para efetivação desta, ocorreu um processo licitatório, onde participaram 5
proponentes, tendo como vencedor a proposta de R$ 3.400,00 reais (três mil
quatrocentos), com contrato de 3 anos a contar do mês de fevereiro de 2016 á
dezembro de 2018. Os recursos oriundos da Cantina ajudam a custear despesas
que a escola possui, inclusive o incentivo aos funcionários em comemoração a
datas festivas, como dias da mulher, dia das mães, dia dos pais, dia do professor e
dia do funcionário publico, também ajuda nas reuniões pedagógicas, de pais e
administrativas, também na premiação ao melhor funcionário através da avaliação
funcional.

 DIMENSÃO JURIDICA

A Escola segue as leis vigentes no que concerne a educação, tais como:

QUADRO DE LEGISLAÇÃO UTILIZADA

Referências Descrição
Constituição Federal de É a atual Lei de nossa nação, onde dão os parâmetros
1988 que validam todas as ações normativas para reger o
país. A nossa Carta Magna, é o ponto de partida para
as demais Leis, Pareceres, Decretos e outras instruções
normativas que hoje vigoram na nação brasileira.
Lei nº 9394/96 Dispões sobre as Diretrizes e Bases da Educação
Nacional
Lei nº 13.005 de 25 de Plano Nacional de Educação.
junho de 2014
Lei 8666/93 Lei de Licitações e Contratos.
Lei nº 6.202/75 Tratamento domiciliar a gestantes.
Lei nº 8069/90 Estatuto da Criança e do Adolescente.
Lei nº. 9.294/96 Dispõe sobre as restrições ao uso e à propaganda de
produtos famígeros, bebidas alcoólicas,
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

medicamentos, terapias e defensivos agrícolas, nos


termos do § 4º do art. 220 da Constituição Federal.
Lei nº. 10.639/03 Inclui no calendário escolar o Dia da Consciência
negra.
Lei nº 11.274, de 6 de Altera a redação dos arts. 29, 30, 32 e 87 da Lei nº
Fevereiro de 2006 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as
diretrizes e bases da educação nacional, dispondo
sobre a duração de 9 (nove) anos para o ensino
fundamental, com matrícula obrigatória a partir dos 6
(seis) anos de idade.
Decreto-Lei nº. 1.044/69 Dispõe sobre o tratamento excepcional para os alunos
portadores de afecções em qualquer nível de ensino.
Portaria nº1851/2005- de Dispões sobre a Execução do processo censitório, em
31/05/2005-GAB/MEC regime de colaboração entre Estado e Município,
englobando a partir de 2005, três sistemas – Cadastro
de alunos, docentes e escolas; acompanhamento da
frequência escolar e Censo Escolar em Tempo Real.
Portaria n° 971/2009 Ensino Médio Inovador
(Federal)
Constituição do Estado de Normatiza as Leis de nosso Estado, bem como, as que
Rondônia/1983 estão implicitamente ligadas a educação do estado.
Lei Complementar nº 68, Dispõe sobre o Regime Jurídico dos Servidores
06/12/1992 Públicos Civis do Estado de Rondônia, das Autarquias e
das Fundações Públicas Estaduais e dá outras
providencias.
Lei n. 1.761/07 Assegura ao deficiente físico a prioridade de vaga em
escola pública próxima da sua residência.
Lei n. 2590, de 28 de Dispõe sobre a criação do Dia de Combate ao Bullying
outubro de 2011. no âmbito do Estado de Rondônia.
Lei n. 2.621, de 04 de Autoriza o Poder Executivo a instituir o programa de
novembro de 2011 combate ao bullying. De ação interdisciplinar e de
participação comunitária, nas escolas da rede de
ensino público e particular do Estado de Rondônia.
Lei Complementar nº 680, Dispõe sobre o Plano de Carreira, Cargos e
07 de setembro de 2012 Remuneração dos Profissionais da Educação Básica do
Estado de Rondônia e dá outras providências.
Lei Complementar nº
3018/2013, alterada pela Dispõe sobre a Gestão Democrática na Rede Pública
Lei nº 3.162, de 27 de Estadual de Ensino de Rondônia e dá outras
agosto de 2013, e pela Lei providências.
nº 3.363, de 16 de maio
de 2014.
Regimento Escolar Define a estrutura didático-pedagógica, administrativa
e disciplinar da Escola homologada em
XXXXXXXXXXXXXX, pela Portaria nº XXXXXXXXXXX
GAB/SEDUC.

Resolução nº 138/1999 Regulamenta Dispositivos da Lei nº 9394/96, que fixa


Diretrizes e Bases para a Educação Nacional, a serem
observadas pelos Sistemas de Ensino do Estado de
Rondônia. Artigo 22 -Reclassificação
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Portaria nº 101/2000 Fixa Diretrizes complementares para a organização


CEE/RO curricular no ensino fundamental e no ensino médio.
Regulamenta a classificação em qualquer série ou
etapa do ensino fundamental e médio inclusive a
Portaria nº 739/2007 educação de jovens e adultos, de candidatos nas
escolas públicas da rede pública estadual
Resolução nº 138/1999 Regulamenta Dispositivos da Lei nº 9394/96, que fixa
Diretrizes e Bases para a Educação Nacional, a serem
observadas pelos Sistemas de Ensino do Estado de
Rondônia. Artigo 21 - Lacuna
Resolução nº 149/2005 Fixa normas para recebimento de alunos oriundos de
cursos com organização didática diversa, nas
instituições de ensino e cursos de educação básica, do
sistema estadual de ensino e, dá outras providências.
Resolução N. Fixa normas para reclassificação de alunos com altas
651/2009/CEE/RO, revoga habilidades/superdotação e/ou com idade inferior à
Res. N. 069/03/CEE/RO; própria para a série ou outras formas da organização
Portaria nº 377/2010 adotadas, para o sistema estadual de ensino e, dá
outras providências.
Resolução nº 552/2009 Fixa diretrizes e normas complementares para
atendimentos aos alunos que apresentam
necessidades educacionais especiais, no Sistema
Estadual de Ensino de Rondônia.
Resolução Nº 7, de 14 de Fixa Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino
Dezembro de 2010 Fundamental de nove anos.
Resolução nº 48/2013 Relativa ao registro de novas turmas da modalidade da
EJA e a prestação de contas dos recursos.
Resolução nº 49/2013 Destinação dos Recursos Financeiros PDDE e PDE
Escola
CEE/RO/CEB Nº 063/2013 Projeto Guaporé
Portaria nº 236/2014
Parecer CNE/CES nº. Posicionamento legal sobre abono de falta na sexta-
336/00 feira à noite e aos sábados, por convicções religiosas.
Parecer CNE/CEB nº. Reexame do Parecer CNE/CEB N. 05/07, que trata da
07/07 consulta com base nas Leis N. 11.114/05 e N.
11.274/06, que se referem ao Ensino Fundamental de
9 (nove) anos e à matrícula obrigatória de crianças de
6 (seis) anos no Ensino fundamental.
Portaria nº Estabelece diretrizes operacionais para a realização
0007/2010/GAB/SEDUC dos Conselhos de Professores na rede pública estadual,
nos níveis fundamental e médio, em todas as
modalidades de ensino.
Portaria nº 078/2003 Institucionalizar o processo de construção do Projeto
0078/2003/GAB/SEDUC Pedagógico nas escolas públicas estaduais
Portaria Que regulamenta a classificação em qualquer série ou
0739/2007/GAB/SEDUC etapa de ensino Fundamental e Médio nas escolas
públicas da rede pública Estadual;
Portaria nº 1326/2007 Credencia o Ensino Médio no Campo
Portaria nº 1352/2010
Portaria nº. Estabelece competências do orientador Educacional,
0436/2010/GAB/SEDUC Supervisor Escolar e Psicólogo Educacional, nas escolas
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

da rede estadual de ensino, e dá outras providências.

Portaria nº. Estabelece normas p/ operacionalização do


1281/2010/GAB/SEDUC atendimento Educ. Especializado – AEE em salas de
Recursos Multifuncionais.

Portaria nº. Estabelece Diretrizes Operacionais para implantação


1345/2011/GAB/SEDUC do Conselho Escolar nos Estabelecimentos de Ensino
da rede pública estadual que atende a Educação
Básica.
Portaria nº.2064/11- Implanta as grades curriculares unificadas da rede
GAB/SEDUC, de pública estadual de ensino, a partir do ano letivo de
16/12/2011 2012.
Portaria nº Implanta as Matrizes Curriculares das escolas estaduais
1163/GAB/SEDUC, de 04 para o ano letivo/2013.
de abril de 2012
Portaria n. 1659/2012- Prevenir o combate à prática do bullying dentre
GAB/SEDUC, de 17 de outros.
agosto de 2012.
Portaria nº 1912/2012 Fixa normas para expedição e registro de documentos
escolares da rede estadual de ensino.
Portaria nº 2323/12 – Dispõe sobre os procedimentos para conservação,
GAB/SEDUC devolução e descarte de livros didáticos, não didáticos
e outros irrecuperáveis, inutilizados ou desatualizados
no âmbito da SEDUC e dá outras providências.
Portaria nº 0603/2013- Altera e dá nova redação a artigos da Portaria N.
GAB/SEDUC 0446/13-GAB/Seduc, de 17 de Janeiro de 2013.

Portaria nº 673/13- Dispõe sobre a organização e operacionalização do


GAB/SEDUC. Ciclo Básico de Aprendizagem- CBA, nas escolas da
rede pública estadual de ensino de Rondônia.

Portaria nº 1166/2013 Sobre a operacionalização do Curso Modular


organizado em conclusão do Ensino Médio da EJA
Portaria nº 218/2014 Dispõe sobre a organização do Grêmio Estudantil na
proposta e na prática pedagógica dos
estabelecimentos de ensino da rede pública estadual
conforme Lei nº 3.018/2014.
Portaria nº 219/2014 Dispõe sobre o Fortalecimento dos Conselhos
Escolares
Portaria nº 0225/2014 Atendimento Educacional nas etapas e modalidades da
Educação Básica aos Jovens e Adultos privados de
liberdade em estabelecimentos penais do sistema
prisional.
Portaria nº 237/2014 Dispõe sobre a Implantação de Correção de Fluxo com
a metodologia dos Programas “ Se Liga” e “Acelera
Brasil”, nas Escolas da Rede Pública Estadual de Ensino,
para atender aos alunos do 1º ao 5º ano do Ensino
Fundamental Regular
Portaria nº 238/2014 Dispõe sobre a Implantação do Projeto de Correção de
Fluxo nas Escolas da Rede Pública Estadual de Ensino.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Portaria nº 522/2014 Dispõe sobre o Projeto Politico Pedagógico, Sistemas


de Avaliação, Estudos de Recuperação, Exames Finais,
Frequência, Calendário Escolar, Horário de
Planejamento, e dá outras providências para as escolas
públicas estaduais nas etapas de ensino e modalidades
de educação básica
Portaria nº 576/2014 Altera a Portaria 522/2014, Parágrafo 3º do artigo 18, e
artigos 11,12 e 17.
Portaria nº 847/2014 Institui o Regulamento para Seleção e Priorização de
Programas e Projetos Educacionais a serem
implantados pela Secretaria de Estado da Educação e
dá outras providências.
Portaria nº 2492/2014 Regulamenta o funcionamento dos Núcleos de
Tecnologia Educacional – NTE e Laboratórios de
Informática Educacional – LIE das Escolas Públicas
Estaduais.
Portaria nº 2494/2014 Institucionaliza e regulamenta o desenvolvimento do
Plano de Intervenção Pedagógica da Escola – Pipe nas
escolas da rede pública estadual de ensino e, dá outras
providencias.
Portaria nº 2481/2015 Estabelece o Calendário Escolar Oficial para o ano
letivo de 2015, para as Escolas da Rede Pública
Estadual de Ensino e dá outras providencias.
Manual de orientação do http://pacto.mec.gov.br
PNAIC
Manual Operacional do http://portal.mec.gov.br
Programa Mais Educação
Referenciais Curriculares http://www.seduc.ro.gov.br
de Rondônia

Regimento interno:

O Instituto Estadual de Educação Carmela Dutra desenvolve suas ações


conforme proposta de Regimento Escolar, o regimento orienta as atividades da
escola e é conhecido pela comunidade escolar e por todos que estão diretamente
ligados à escola.
O conteúdo existente regulamenta todas as ações desenvolvidas na
comunidade escolar. O Regimento legitimiza o sistema de avaliação, recuperação,
conselho de classe e competências a serem seguidas por funcionários e alunos,
direitos, deveres de cada um que faz parte da comunidade escolar, inclusive as
penalidades imputadas as regras infringidas.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

 DIMENSÃO PEDAGOGICA

A proposta do Instituto tem como objetivo proporcionar ao educando a


formação intelectual, bem como, orientá-lo para continuidade dos seus estudos e
tornar-se capaz de nele conviver participando ativamente como elemento do meio.
Uma vez que a escola caminha para um processo de transformação onde se
refere a organização do trabalho pedagógico que expressa compromisso coletivo e
melhoria ao educando, a escola pretende passar por modificações em sua
concepção filosófica e educacional visando o homem como um ser social capaz de
ter autonomia com responsabilidade.
A escola também tem o propósito de contribuir para formação do estudante
num sentido libertário e auto gestionário (Progressista Libertária), no intuito de
promover a liberdade de pensamentos de ações com responsabilidade. Dentro
dessa linha de pensamento os professores tornam-se mediadores da aprendizagem,
juntando-se ao grupo numa reflexão em comum. A escola visa também os
conteúdos culturais universais que se constituíram em domínio de conhecimento
relativamente autônomos, incorporados pela humanidade, mas permanentemente
reavaliados face as realidades sociais. (Crítico-social dos conteúdos).
As atividades pedagógicas desenvolvidas na escola são realizadas de forma
participativa com todos os segmentos da comunidade escolar. Essa participação
acontece em forma de reuniões pedagógicas para serem tomadas as decisões que
são colocadas em prática pelo grupo, como os projetos executados e outras
atividades.
Em alguns casos a família é convidada a comparecer à escola para
atendimento individual e assim colaborar para a formação integral de seus filhos.
Com objetivo de se construir um ambiente propício às aulas, facilitando o
ensinar e o aprender, a escola dispõe de material didático pedagógico como: cd-
rom, livros, equipamentos de áudio e vídeo, softwares.
Adotamos um modelo de escola pautada na concepção de uma escola
inovadora, progressista, voltada para uma conquista democrática, procurando
enfatizar a formação política e social dos seus educandos.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Processo Avaliativo:

Em consonância com a Instrução Normativa Nº. 01/GE/SEDUC/ 2001 e


fundamentado no princípio fundamental a educação e o desenvolvimento integral do
aluno; a avaliação do IEE Carmela Dutra, acontece de forma bimestral com exames
finais e estudos de recuperação anual, conforme estabelecido no Regimento
Interno.
A avaliação contribui para que o aluno se torne ativo e critico. É ampla e
contínua, baseando-se no progresso cognitivo, efetivo e psicomotor, contextualizado
em termos sócio-econômico e cultural.

Acontecerá de forma contínua e processual ao longo do processo educativo


onde o aluno será avaliado sob todos os aspectos e através de diversos critérios
como: freqüência, participação e trabalhos diversos com maior ênfase à prática de
sala de aula sem acumulação de conteúdo.

O professor deve valer-se da avaliação formativa na função orientadora, com o


propósito de avaliar continuamente tarefas menores, gradativas e seqüenciais para
verificação e clareza da aprendizagem.

A avaliação como elemento do planejamento constituir-se-á em processo


sistemático processual coletivo e deverá:

I. Fundamentar-se em objetivos claramente definidos;


II. Adequar a avaliação formativa ao dia-a-dia da sala de aula;
III. Realizar-se em função do progresso ensino-aprendizagem, observando as
normativas em vigor.
O sistema de avaliação adotado ocorrerá de forma contínua e processual com
objetivo de melhorar o rendimento do educando e priorizar a qualidade do processo
de aprendizagem, obedecendo aos seguintes critérios:

a) atividades em Classe - AC – 3,0 pontos;


b) atividades Extraclasse - AEC – 2,0 pontos;
c) avaliação Escrita - AE – 5,0 pontos.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

O processo de Avaliação e Reavaliação se dará através:

I. Observação formativa;
II. Instrumentais de acompanhamento do aluno;
III. Instrumentais de acompanhamento do trabalho pedagógico em sala de aula;
IV. Atividades avaliativas do desempenho do aluno;
V. Quadro demonstrativo de atividades coletivas e processuais;
VI. Realização das atividades com baixo rendimento.
No final do ano letivo o aluno é considerado promovido quando alcançar média
anual de 6,0(seis) no ensino fundamental e médio regular.

Parágrafo Único – Será utilizada para cálculo do rendimento a média aritmética


do ensino fundamental e médio regular:

MA= 1ºBIM+2ºBIM+3ºBIM+4ºBIM

Onde,
MA= média anual
1º BIM= nota do 1º bimestre
2º BIM= nota do 2º bimestre
3º BIM= nota do 3º bimestre
4
º BIM= nota do 4º bimestre
As notas bimestrais serão expressas em inteiros ou meios e será adotada a
escala de nota de 0 (zero) a 10,0 (dez).

V – Do Exame Final:

Após os estudos bimestrais este estabelecimento de ensino


I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

, oferecerá exames finais aos alunos que cumpriram o sistema de avaliação,


adotado neste projeto político pedagógico do I.E.E. Carmela Dutra.
Após a realização do exame final, caso o aluno não atinja a média 6,0 (seis), o
mesmo será submetido a estudos de recuperação anual.
Não há limites de disciplinas da base nacional comum, aos exames finais ao
aluno, desde que seja cumprido os seguintes critérios:
Ter 75% de freqüência como rege a Lei;
Ter freqüentado o processo de avaliação adotado pela escola;
Não estar zerado (sem nota) em nenhuma disciplina.
Compete ao Conselho de Professores a “análise dos casos”, de aluno retidos
em apenas um componente curricular após o exame final, e decidir por suas
aprovações ou manutenção de retenções, obedecendo a alínea “a” do inciso “V” do
artigo 24 da LDB.

VI – Da Recuperação:
A recuperação anual será desenvolvida no término do ano letivo, visando
proporcionar ao aluno oportunidade para capacitar-se à aprovação.
Os alunos terão o direito de estudos de recuperação em todos os componentes
curriculares.
Não haverá estudos de recuperação por insuficiência ou freqüência.
Durante o processo de aprendizagem, após transcorrerem as atividades
coletivas e individuais, será oferecido ao aluno uma reavaliação, como prática a
recuperação da aprendizagem, visando alcançar o menor índice para a recuperação
do final do ano.
Os estudos de recuperação são obrigatórios e os dias destinados aos mesmos
não serão computados como dias letivos;
Cabe a escola promover e organizar os meios de recuperação, conforme suas
condições e possibilidades, definidas no projeto pedagógico.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Para fins de aproveitamento serão processados registros de rendimento dos


alunos durante o estudo de recuperação, obrigatoriamente terá que obter no mínimo
média 6,0 (seis).

VII – Progressão Parcial com Dependência


O I.E.E Carmela Dutra, reafirmando o compromisso com uma educação de
qualidade e priorizando o melhor aproveitamento escolar dos alunos de 7º ao 9º do
Fundamental e 1º ao 3º ano do Ensino médio que não conseguiram atingir a
pontuação necessária para a aprovação em até três componentes curriculares no
ano anterior á matricula atual, apresenta o projeto de Progressão Parcial
A proposta de trabalho configurada no presente projeto referenda-se no que
preconizam a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9394/96, a
Resolução 138/99-CEE/RO, a Portaria 052/03-GAB/SEDUC e a Instrução Normativa
Conjunta 01/GACA/GE/SEDUC-2003 e tem por finalidade delinear a adoção de um
regime de progressão parcial onde o sucesso da aprendizagem do aluno seja
central norteando as ações docentes.

DADOS DO IDEB
ANOS/SERIES FINAIS FUNDAMENTAL

IDEB OBSERVADOS IDEB PROJETADO


2007 - 2009 - 2011 – 2013 – 2015 2007 - 2009 - 2011 – 2013 – 2015
42 36 43 37 52 40 42 44 48 52

Projetos e medidas inovadoras

Entendendo que o ser humano é um indivíduo de natureza complexa e que a


sua aprendizagem acontece de forma contínua, a escola tem se preocupado não só
em trabalhar os conteúdos programados, como também, desenvolver projetos que
auxiliem na formação da personalidade dos seus educandos.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Através de iniciativas que valorizam os estudos interdisciplinares, este


Instituto de Educação Carmela Dutra, desenvolve diversos projetos que visam:

 Proporcionar aos alunos a prática de atividade física de forma continuada,


como meio de consolidar a importância do movimento, melhoria da qualidade
de vida, sociabilização, despertar lideranças, motivação, disciplina, ética,
hábitos positivos, comprometimento, perseverança, trabalho em equipe e
superação.
 Promover Educação em Saúde sobre DST/AIDS, Planejamento familiar,
Gravidez na Adolescência, Drogas, Meio ambiente, Higiene Corporal e Bucal.
 Estimular o respeito às diferenças, valorizando as contribuições dos afros
descendentes na construção da sociedade rondoniense a brasileira, bem
como, despertar para ações voluntárias a partir de situações concretas.
 Desenvolver projetos e experimentos que visem relacionar a teoria à prática,
desenvolvendo a curiosidade pelos métodos científicos, bem como
habilidades e competências próprias do ensino de ciências.
 Estimular os estudantes à prática de métodos investigativos e a prática de
ação social junto à realidade socioeconômica da comunidade Quilombola do
Santo Antônio do Guaporé, procurando vivenciar o exercício da cidadania,
através da prática do voluntariado.
 Implantar atividades de xadrez no cotidiano escolar e explorar todas as
possibilidades desta modalidade esportiva tanto quanto instrumento na
promoção da integração social como nas potencialidades cognitivas de
raciocínio, concentração, criatividades, segurança e equilíbrio.
 Conhecer e divulgar a cultura local formal e informal, valorizando nossos
artistas já existentes, além de estimular o aparecimento de novos talentos na
nossa comunidade.
 Desenvolver ações no sentido de fortalecer a cultura de ações voluntárias
educativas, ações estas, desenvolvidas em parcerias com instituições
governamentais e não governamentais com o reconhecimento e a certificação
do Selo Escola Solidária.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

 Dinamizar as ações dos setores de orientação, supervisão e psicologia, a fim


de buscar maior eficácia no desenvolvimento do Projeto Político Pedagógico.
 Proporcionar a instrumentalidade dos estudantes para potencializar a
sensibilidade musical, distinção dos ritmos a percepção auditiva e algumas
técnicas do controle e uso da voz, estimulando assim, a troca de experiências
nas diversas áreas musicais.
 Integrar os professores e demais funcionários, buscando repensar as relações
interpessoais enfatizando as questões da instituição escolar – trabalho –
pessoa, como um todo no desenvolvimento individual e coletivo.

2 . DEFINIÇÃO DAS CONCEPÇÕES

 Missão

Oferecer ao aluno uma educação de qualidade através do resgate de valores e da construção


do conhecimento, oportunizando bases para seu desenvolvimento cognitivo-afetivo-físico-
social; proporcionar uma educação reflexiva e significativa para formar cidadãos competentes
para atuar em sociedade; agir com responsabilidade social e ambiental, gerando valores para
nossos alunos, familiares e colaboradores.

 Visão

Sermos reconhecidos como Instituição Educacional de referência regional, uma escola de


excelência, por proporcionar um ensino de qualidade, dinâmico, integrado e comprometido
com a formação de educandos críticos, éticos e conscientes do compromisso com a
responsabilidade social.
 Valores

 Relações éticas e morais


 Comprometimento
 Respeito
 Cooperação
 Solidariedade
 Inovação
 Criatividade
 Melhoramento contínuo
 Estabelecer um contato necessário entre a escola e a família.
 Valorização do Pedagógico
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

3 - PRIORIZAÇÃO DAS NECESSIDADES

Dentre ás necessidades da escola, iremos dar prioridade aquelas que consideramos


de maior relevância para o bom andamento do processo educativo e a construção
do trabalho coletivo, como sendo.

1- Melhorar a aprendizagem nas disciplinas criticas

2- Desenvolver ações com os alunos para motivação e compromisso com os


estudos.

3- Buscar envolver os pais em todas as atividades realizadas na escola.

4- Formação continuada para todos os profissionais da escola, com relação,


principalmente, á inclusão escolar.

5- Envolvimento de todos os funcionários nos eventos e demais atividades


pedagógicas realizadas na escola.

6- Tomada de decisão com a participação do Conselho Escolar e Grêmio


Estudantil na aplicação dos recursos

4. PLANO ESTRATÉGICO DA ESCOLA

O Plano de Desenvolvimento da Escola é uma ferramenta gerencial que


auxilia a escola a realizar melhor o seu trabalho: focalizar sua energia,
assegurar que sua equipe trabalhe para atingir os mesmos objetivos e avaliar
e adequar sua direção em resposta a um ambiente em constante mudança.
É considerado um processo de planejamento estratégico desenvolvido
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

pela escola para a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem.


O PDE-Escola constitui um esforço disciplinado da escola para produzir
decisões e ações fundamentais que moldam e guiam o que ela é, o que faz e
por que assim o faz, com um foco no futuro.

Objetivos

 Formar cidadãos conscientes e capazes de intervir na sua realidade de forma


crítica e participativa;
 .Reconhecer que há culturas diferentes e que o mundo enriquece com a
diversidade cultural;
 Incentivar o civismo e preservar os costumes e tradições regionais;
 Incentivar o hábito da leitura numa perspectiva de formar bons leitores escritores;
 Socializar os diversos conhecimentos;
 Desenvolver um trabalho de parceria com a comunidade escolar;
 Desenvolver a cultura de projetos de maneira interdisciplinar;
 Estimular ao conhecimento e valorização da diversidade do patrimônio
etnocultural local e universal, como um direito dos povos e dos indivíduos;
 Desenvolver a capacidade de utilizar criativamente as diversas formas de
linguagem do mundo contemporâneo;
 Estimular a compreensão dos processos naturais e o respeito ao ambiente com
os valores vitais, afetivos e estéticos;
 Desenvolver atitudes de valorização, cuidado, responsabilidade individual e
coletiva em relação à saúde e à sexualidade;
 Motivar para o prosseguimento da sua educação, tanto sistemática como
assistemática.

Metas
Reunir os professores, por disciplina, e equipes de apoio pedagógico para
realizar o planejamento bimestral.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Elaborar e executar estratégias de ensino criativas em todas as disciplinas


curriculares.

Reduzir a taxa de reprovação nas turmas de 6º e 7º ano

Reunir mensalmente professores docentes e não docentes para realizar


estudos.

Promover o planejamento das atividades pedagógicas

Estratégias

Desenvolver estratégias de acompanhamento e avaliação dos alunos;

Implantar um sistema de recuperação paralela para alunos com baixo


desempenho nas turmas de 6º e 7º ano;

Estimular a prática esportiva como forma de melhorar o desenvolvimento


integral do aluno.

Promover a capacitação dos professores docentes e não docentes.

Desenvolver e manter estratégias de ensino inovadoras e criativas

9- AVALIAÇÃO DO P.P.P

A avaliação do presente projeto seguirá uma perspectiva


transformadora de uma escola democrática capaz de
favorecer não só o acesso às camadas populares, mas sim,
sua permanência na escola; visa a formação do aluno como
cidadão crítico, participativo e autônomo, cuja apropriação
significativa e crítica do conhecimento, constitui o objetivo
do

processo ensino-aprendizagem. Reconhece aluno e o


professor como sujeitos socioculturais dotados de
identidade própria, com gênero, raça, classe social, visões
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

de mundo e padrões socioculturais próprios a serem


levados em consideração através das práticas docentes e
avaliativas tendo em vista uma apropriação efetiva e
significativa do conhecimento.

O presente Projeto será avaliado em seu dia-a-dia na escola observando-se os


pressupostos que o embasam e os elementos facilitadores, bem como as
dificuldades a serem superadas em nossa comunidade, seu potencial, os pontos
fortes e fracos. Através deste, visamos a integração entre escola e comunidade
fazendo uma análise realista da missão da escola, do perfil do cidadão, da
aprendizagem, dos conteúdos da metodologia, dos recursos didáticos, da
organização curricular e da avaliação, considerando-se sempre a igualdade, a
sensibilidade e a identidade.

Pretendemos, junto as Instâncias Colegiadas envolvidas no trabalho da escola


questionar constantemente: “O que fazemos que está dando certo e não queremos
mudar”? “Precisamos melhorar e adequar o que foi planejado? O que fazemos que
não está dando certo e não queremos repetir”?

Portanto, o Projeto Político Pedagógico desenvolvido pelos integrantes desta


instituição não é algo pronto e acabado, mas será sempre avaliado, repensado,
redimensionado e realimentado no que for necessário, assim, seu objetivo se
concretizará com sucesso.
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

ANEXOS

“Uma visão sem uma tarefa é apenas um sonho. Uma


tarefa sem visão é somente um trabalho árduo. Mas uma
visão com uma tarefa pode mudar o mundo.”
Mount Abu
I.E.E. Carmela Dutra
Av. Farquar , 1913 – Agricolândia –3216 59 14
site: www.carmeladutra.com.br

PORTO VELHO – RO
I.E.E.CARMELA DUTRA – 71 ANOS CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO