Вы находитесь на странице: 1из 5

COMO DEFENDER SUA FÉ?

Hoje nós iremos abordar o tema que ao meu ver é muito interessante – que é
chama de Apologética. Quantos aqui sabem o que é apologética? Apolo de
Apologia, ou seja, “defesa da fé” e “gética”, Como defender sua fé? Como
proceder? Todos nós já passamos e passaremos por momentos, onde de
alguma forma nós seremos desafiados por causa de nossa fé, isso pode se dar
no trabalho, na faculdade ou no nosso dia-a-dia.... Tendo isso em mente eu te
pergunto? Como você se sente quando você é desafiado ou quando falam mal
do seu Deus? Quando dizem que seu Deus não existe? Como diz Freud “ Deus
é uma invenção humana para afugentar seus medos? Ou que ele é mau por
permitir o mau? Ou como diz o dilema de Epicuro, que se Deus é todo poderoso
porem permite o mal, então ele não é bondoso? Eu particularmente me sinto mal,
muito mal. Calvino dizia que “O cão late, quando ameaçam o seu dono, eu seria
um covarde de visse falando mal do meu Deus e nada fizesse.” Minha vontade
é de me comportar como um cão que late quando dizem coisas desagradáveis
e erradas do meu Deus, mas ai eu me lembro da escritura que diz “Nós devemos
estar prontos para dar razão da esperança que há em nós?” Aí você me diz que
tem interesse em defender sua fé, tem interessa por essa matéria. Então primeira
coisa, que te pergunto, você tem essa esperança para que então possa dar razão
dela para outros? Essa esperança é uma realidade real para você?
A segunda questão é, pra quem você acha que é a apologética, é somente
alguns cristãos, mais inteligentes? Você tem que ser “super crentes”? É somente
para Agentes especiais do cristianismo? Você talvez imagine, não eu ainda não
cheguei nesse nível, preciso sacar mais de ciência porque vai que aparece um
biólogo pra conversar comigo e não sei nada de biologia. A verdade é que não,
você não precisa subir seu nível, sabe porque a verdade de Deus é
avassaladora, você só precisa acreditar nesse livro, de verdade! Então NÃO! A
apologética é para todos os crentes ....
Mas então qual é o meu objetivo aqui hoje? Não é trazer um guia completo para
defender sua fé, nada disso. É fazer com que você aprender a pensar através
de pressupostos e que você não aos pressupostos não cristãos e que quando
você for argumentar com alguém você comece com Deus e não a partir da
sabedoria deste mundo, okay? Este método apologético tem um nome, que é
pressuposicionalismo, ele tem esse nome justamente porque você começa com
Deus então você pressupõe Deus ou a existência de Deus, haja visto que a
neutralidade é algo impossível, eu considero mais bíblico, mais eficaz e por
incrível que pareça - mais fácil e acessível a todos. Então resumido é para que
você tenha um fundamento para COMEÇAR e para que se desenvolva em você
uma paixão pela apologética e paixão por defender Jesus Cristo.
E essa é uma das coisas mais importantes que nós possamos fazer
enquanto cristãos. Eu acho que isso é importante não somente para o mundo,
saber no que eu creio e por quê eu creio, mas é importante para você saber no
que você cre e por que você cre – porque deixa eu te dizer o seguinte, a fé cristã
é intelectualmente rigorosa, não é um salto de fé no escuro. E apologética,
aprender a defender a sua fé, e aprender o porquê você crê e no que crê. É
questão de vida, é sobre aqueles momentos difíceis que nós estamos vivendo
como nação, onde leis anti-cristâs estão sendo promulgadas o tempo todo, é
sobre os momentos de dificuldade pessoal que nós passamos como cristãos,
onde podem surgir duvidas, onde Deus pode tirar a luz do seu rosto sobre nós,
para nos ensinar algo, mas durante esse período tudo vai parecer trevas e
deserto, então aprender a defender a nossa fé é mais do que para a outra pessoa
é para mim, é muito mais do que somente discutir com aquele ateu chato que
tenta lutar contra algo que pra ele não existe.
Bom apologética tem raiz na palavra grega “apologia”, que tem como
significado básico “defesa” ou razão para defender. Okay? Esse é o significado
básico para apologética.
Agora vamos nos voltar um pouco para que escreveu o texto, vamos ver
se está todo mundo na mesma sintonia – Quem escreveu 1 Pe 3 15? PEDRO!
Ótimo. Agora me diga uma coisa, qual foi o evento que tornou Pedro bastante
conhecido, por qual outro motivo Pedro também é muito conhecido? Pedro
negou Cristo 3 vezes. Fácil não é. Todos nós conhecemos o momento em que
Cristo mais precisava de Pedro, Pedro o negou, e o negou não somente como
salvador, negou que o conhecia, que nem sabia que era. Algo que a proposito já
estava predeterminado e Jesus já tinha profetizado sobre. E Pedro de fato o
negou, e se você fizer uma busca pelo texto é possível que Jesus estivesse bem
próximo e tenha assistido um dos momentos da negação.
Agora presta atenção aqui. Não é impressionante que o cara que negou
cristo 3 vezes está dizendo pra você dar razão da sua fé. O cara que disse que
nem conhecia Jesus. Diz pra você, esteja preparado. Esteja sempre preparado.
Você já pensou se judas chegasse pra você e dissesse “Olha nunca venda Jesus
por 30 moedas”. O mais espantoso sobre o cristianismo é que isso é totalmente
possível. Existe um cenário onde é totalmente possível que Judas tivesse se
arrependido e ter sido um apostolo e ter escrito um livro da bíblia, e estivesse
escrevendo algo do tipo, Não vendas Jesus, ou não venda o evangelho. A
diferença entre Pedro e Judas, não está neles mesmo. Mas sim na misericórdia
de Deus. Ele se compadece de quem quer. Acontece o mesmo conosco. Em
certo sentido “Somos todos Pedro”, “Somos todos Judas”.
Mas voltando aqui para Pedro. Alguma coisa aqui aconteceu. Algo
grande, importante, aconteceu na vida de Pedro. Me arrisco a dizer que foi a
conversão. Jesus disse – “Quando tu te converteres” dando a entender que no
futuro ele seria chamado.
Então ele passou de um covarde que tem medo de uma serva, ela nega
Jesus perante uma serva, desse estagio ele passa para um gigante da fé que
agora se torna conhecido por ter escrito 2 livros da bíblia. Então o ponto aqui é
o seguinte - É possível, você ir a partir de um ponto na sua vida de traidor de
Jesus, de alguém que o nega, de alguém que joga tudo fora, para o ponto de ser
um gigante na fé. Alguém que realmente conhece a Deus e alguém que
realmente o glorifica e ser usado por Deus para escrever um livro da bíblia, ou
melhor dois.
Eu quero começar falando sobre como a apologética é feita hoje. E eu
particularmente acredito que o modo como é feito apologética hoje, a defesa da
nossa fé, é errada. É errada no sentido em que ela não feito de modo bíblica e
não é feito de modo que honra a palavra de Deus e que glorifique a Deus. O
método que ao meu ver é apresentado de forma errada e a apologética
evidêncialista ou baseado em evidencias. E eu quero que você entende porque
que essa abordagem é errada ao meu ver.

Deixe-me elaborar melhor o meu ponto...


Nós lemos em Romanos capitulo 1 que todos tem conhecimento suficiente de
Deus, e que esse conhecimento é tal... que os deixa sem desculpa ou
indesculpáveis. Mas acontece que... um descrente chega até nós e nos que diz
que ele não tem evidencias suficientes para Deus. E o que nós fazemos? Nós
acreditamos nele!!!
Deus disse que eles têm evidencias suficientes, eles dizem que não, e nós
acreditamos nele. E sem perceber nós estamos dizendo que Deus mentiu.
Nós abrimos nossas bíblias e lemos em Gn 1 – “No início, Deus...”. Nós lemos
no Salmos 19 “Os céus declaram a gloria de Deus”, Nós lemos por toda a
escritura que “Jesus Cristo é o Senhor”. Nós lemos em Rm 8. “pois estou certo
que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem demônios, nem as coisas
presentes, nem as coisas futuras, nem poderes, nem alturas, nem
profundidades, ou qualquer outra coisa na criação, nos separara do amor de
Deus em Cristo nosso Senhor.” Nós lemos essas coisas e nós acreditamos
nessas coisas, porque na bíblia e na nossa igreja, Deus é a autoridade última.
Mas aí algo muito estranho acontece. Nós vamos para o mundo e nós não
dizemos “No início, Deus”, Nós dizemos no começo deve haver algo algum ser
superior... que provavelmente deve ser o Deus da bíblia”. Nós vamos para o
mundo e nós não dizemos, “os céus declaram a gloria de Deus...”, nós dizemos
“Todo prédio precisa de um construtor” e esse construtor deve ser o Deus da
bíblia. Nós não dizemos “Nada nos poderá separar do amor de Deus”, nós
dizemos olhando para o universo a probabilidade de haver um Deus amoroso é
grande. O problema é que se Deus é apenas uma probabilidade, você não
poderá dizer nada nos separará do amor do Pai.
Veja, na igreja, Deus é a autoridade última, mas no mundo, para muitos cristãos,
o homem acaba sendo a autoridade última.

E qual é o lugar onde você mais ouve falar de evidencias? No tribunal. E


para quem você dá as evidencias? Para o Juiz e para o Juri.
Alguém chega em você e diz “eu não acredito em Deus” e você lhe dá
evidencias. Quem você está dizendo que o Juiz? O homem! E em qual assento
desse tribunal, nós colocamos o Senhor da gloria? Nós o colocamos no banco
dos réus. E nós atuamos como advogado do Senhor no tribunal do tolo
blasfemador.

Olha a resposta do William L. Craig, a uma pergunta de um cético numa


de suas palestras.
Perguntado porque a moral tem de vir do Deus cristão e não de outros...
Eles respondeu
“Se você não estivesse tão apegado emocionalmente a isso, você iria
perceber que o meu argumento não é favor do Deus cristão,(...) meu argumento
aqui hoje foi para o teísmo, ( uma ideia geral de um ser supremo, que pode se
encaixar no judaísmo, cristianismo, islamismo.), eu não apresentei um
argumento moral para o Cristianismo.”

Pressuposicionalismo é o método que eu considero mais bíblico.


O nome pode parecer difícil mas a ideia é simples, que é o seguinte.
Todos nós recebemos as mesmas evidencias que os incrédulos, e nós
interpretamos essas evidencias de acordo com o que nós JÁ acreditamos, e
quais são as crenças que nós já temos antes de irmos para as evidencias: são
as nossas pre-crenças...Pressuposições. Nós interpretamos nossas evidencias
de acordo com as nossas pressuposições, então não faz sentido mostrar as
evidencias se os oponentes vão avalia-las de acordos com as suas
pressuposições que estão suprimindo a verdade como diz Romanos 1.

Então vamos lá, vamos quebrar esse trecho em 3 sessões:


E olha só você precisa entender isso, porque isso não é cristianismo. Que é o
seguinte, pessoas dizem isso o tempo todo, eu mesmo já vi isso várias vezes,
quando são interrogadas sobre a sua fé, elas respondem com um belo “ É uma
questão fé”, “ É só fé”, “Você tem que aceitar pela fé”. Isso não é Cristianismo.
Sim a bíblia diz que sem fé é impossível agradar a Deus. Mas eu quero dizer o
seguinte – a fé crista não é, NÃO É um salto de fé no escuro. A fé cristã está
enraizada em verdade, é uma fé rigorosamente intelectual. É a única coisa que
providencia as pré condições de inteligibilidade para toda a vida. Nossa fé não é
uma fé cega e sem sentido. É uma rocha solida sobre a qual você se fundamenta.

Sye
Deixa-me ilustrar o que quero dizer:
Eu sou não sou um cara casado, mas imaginem que fosse casado, e a
minha mulher estivesse do meu lado, e alguém se aproximasse e dissesse:
“Flávio, eu acredito que sua mulher é uma prostituta”. Você acha que eu diria?
“Bem, ontem a noite ela estava comigo, nós saímos juntos, e antes de
ontem ela estava na igreja ajudando nos preparos para a conferencia que vai ter,
não, então eu não acredito que o que você está dizendo seja verossímil.”
Claro que não! Você diria isso? Você diria “Amigão, é da minha mulher
que você está falando, pense duas vezes antes de falar qualquer outra coisa.
Mas quando alguém chega em você, dizendo “Eu não acredito em Deus,
ou eu acredito que Alá é Deus. Ele acabou de chamar Deus de mentiroso. Nós
dizemos, “Ei deixa eu te dar algumas evidencias”.
Olha só o acontece, torna-se mais perigoso para o cara insultar sua
mulher do que seu Deus.

Pressuposicionalista é alguém que crê que para que qualquer coisa faça
sentido, você deve começar com Deus, não qualquer deus, mas o único Deus
que existe, como diz Sl 96.5. Nós começamos com o Deus no Cristianismo, nós
não concluímos com ele.
Se nós tivermos que aprender tudo que há na ciência tudo que há na
filosofia, tudo que há na logica para defender nossa, ninguém estará equipado
para defender sua fé.