Вы находитесь на странице: 1из 58

TCDF

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL

GRAMÁTICA
VOZES E SE

Livro Eletrônico
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

SUMÁRIO
Vozes Verbais e Funções do Se......................................................................3
1. As Vozes Verbais......................................................................................3
2. A Transposição da Voz Ativa para a Passiva.................................................6
3. A Voz Reflexiva...................................................................................... 15
4. Outras Funções do SE............................................................................ 18
4.1. Parte Integrante do Verbo.................................................................... 18
4.2. Pronome Expletivo.............................................................................. 19
Resumo.................................................................................................... 21
Questões de Concurso................................................................................ 23
Gabarito................................................................................................... 36
Gabarito Comentado.................................................................................. 37

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 2 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

ELIAS SANTANA
Licenciado em Letras – Língua Portuguesa e Respectiva Literatura –
pela Universidade de Brasília. Possui mestrado pela mesma instituição,
na área de concentração “Gramática – Teoria e Análise”, com enfoque
em ensino de gramática. Foi servidor da Secretaria de Educação do DF,
além de pro­fessor em vários colégios e cursos preparatórios. Ministra
aulas de gramá­tica, redação discursiva e interpretação de textos. Ade-
mais, é escritor, com uma obra literária já publicada. Por essa razão,
recebeu Moção de Louvor da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

VOZES VERBAIS E FUNÇÕES DO SE

Olá, querido(a)! Como andam os estudos de língua portuguesa? Espero que seu

rendimento nesta disciplina esteja melhorando!

Neste PDF, quero tratar de um assunto muito importante mesmo em provas de

concursos públicos! Primeiramente, falaremos acerca das vozes verbais. Ao falar

desse assunto, inevitavelmente, passaremos pelas funções do pronome oblíquo

“SE”. Você se lembra que, no PDF sobre pronomes oblíquos e colocação pronomi-

nal, eu destaquei que, mais a diante, discutiríamos só o “SE”? Chegou o momento!

Prepare seu material! É hora de aprender!

1. As Vozes Verbais

As vozes verbais dizem respeito a forma como o verbo estabelece sua relação

com o sujeito. A tradição gramatical diz que ocorre voz ativa quando o sujeito pra-

tica a ação verbal (sujeito agente); a voz passiva, quando o sujeito sofre a ação

verbal (sujeito paciente); a voz reflexiva, quando o sujeito pratica e sofre a ação

verbal.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 3 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Todavia, grande parte dos estudantes de língua portuguesa dão um tratamento

errado a esse conteúdo, por pensar que é uma descrição meramente semântica.

Na verdade, o sentido é fruto de uma estrutura morfossintática. Entenda: para

dominar as vozes verbais, você deve conhecer as estruturas gramaticais que as

caracterizam. O sentido é uma mera consequência dessa estrutura.

Para facilitar a nossa vida, criei um quadro-resumo, que será detalhado ao longo

deste PDF:

Voz verbal Estrutura gramatical Semântica


Locução verbal SER + PARTICÍPIO
(analítica1)

Passiva OU Paciente

Verbo - SE (pronome apassivador)


(sintética)
Reflexiva Pronome reflexivo Agente + paciente
Ativa O resto Agente2

A partir dessas informações, vamos analisar as orações abaixo:


(1) O carro foi levado pelos ladrões durante a madrugada.
(2) Encontrou-se uma nova evidência no local do crime.
(3) Aquele rapaz se olhava no espelho.
(4) O professor chegou atrasado.

(5) As crianças sofreram com a perda do avô.

Em 1, note a presença da locução “foi levado”. Ela indica que a frase está

na voz passiva (analítica). Em 2, além do pronome “se”, veja também que, na

oração, ninguém praticou a ação de encontrar – por isso, voz passiva (sintética).
1
A voz passiva analítica também pode ser formada pela locução verbal ESTAR + PARTICÍPIO.
Ex.: O prédio está cercado pela polícia.
Mas peço que você não se prenda a isso. A locução SER + PARTICÍPIO domina as provas de concursos públicos.
2
Nem sempre haverá a semântica de agente, conforme explicita Bechara (2008). Você entenderá isso melhor
quando eu falar sobre a diferença entre “voz passiva” e “passividade”.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 4 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Em 3, também há o pronome “se”, todavia, podemos identificar que alguém

pratica a ação verbal de olhar: “aquele rapaz”. O pronome, aliás, tem a função

de revelar que a ação verbal foi praticada e sofrida pelo sujeito, uma vez que

“aquele rapaz” olhava a si mesmo – portanto, voz reflexiva.

Agora, olhe com carinho para as frases 4 e 5. Você está vendo alguma locução

verbal? Você está vendo algum pronome para ser classificado como apassivador ou

reflexivo? NÃO, para as duas perguntas. Isso é o suficiente para afirmar que 4 e 5

são orações na voz ativa.

Tenho certeza de que você não tem dúvidas acerca da classificação da oração 4,

mas deve estar se remoendo com a 5.

“Elias, mas as crianças sofreram! Ninguém pratica a ação de sofrer!”

Eu concordo com você, mas preciso que você tenha objetividade: as orações

4 e 5 não possuem estrutura gramatical de voz passiva ou reflexiva, e isso

deve bastar a você. O que ocorre em 5 foi explicado na Moderna Gramática da Lín-

gua Portuguesa, de Evanildo Bechara. A oração 5 possui semântica de passividade,

mas estrutura de voz ativa! Isso porque a voz passiva, depende, primeiramente, de

uma estrutura morfossintática.

Detalhe: não vá pensando que, com essa explicação, você já sabe tudo sobre

o assunto! Eu te garanto que, na frase 2, o “se” é um pronome apassivador, assim

como, a frase 3, o “se” é reflexivo. Mas esse pronome não seria tão famoso se pos-

suísse apenas duas funções, não é mesmo? Depois das vozes verbais, falaremos

das funções do SE!


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 5 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

2. A Transposição da Voz Ativa para a Passiva

Agora que você já sabe superficialmente reconhecer as vozes verbais, podemos

falar acerca de um assunto MUITO cobrado em qualquer prova de concurso público:

a transposição da voz ativa para a passiva. Primeiramente, preciso que você saiba

que nem toda oração da nossa língua admite isso! Veja as construções abaixo:

(6) As mulheres dominaram a sociedade.

(7) O delegado comunicou as medidas à população.

(8) As crianças gostam de palhaços.

(9) Renato Russo vivia em Brasília.

(10) Os palestrantes permaneceram calados.

Tente, em sua mente, colocar essas cinco construções na voz passiva. Acredito

que você só tenha obtido êxito nos exemplos 6 e 7. Sabe por quê?

COLOCAR UMA ORAÇÃO NA VOZ PASSIVA (OU APASSIVAR UMA ORAÇÃO)

SIGNIFICA TRANSFORMAR O OBJETO DIRETO EM SUJEITO PACIENTE.

Queridos(as), a condição para que uma frase possa ir à voz passiva é que ela

apresente, inicialmente, um objeto direto, e só funciona com esse tipo de comple-

mento, uma vez que ele, via de regra, não é preposicionado. Em 6 e 7, existem

objetos diretos (“a sociedade” e “a situação”). Em 8, o verbo é transitivo indireto;

em 9, intransitivo; e em 10, de ligação.

Agora, analise comigo como é a transposição da voz ativa (VA) para a voz pas-

siva analítica (VPA):

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 6 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

As mulheres dominaram a sociedade.


Suj. VTD OD

A sociedade foi dominada pelas mulheres.


Suj. Paciente VTD Agente da Passiva

Note que a única parte que se preservou foi “a sociedade”. “Dominaram” passou

a ser “foi dominada”, e “as mulheres” passou a ser “pelas mulheres” (agente da

passiva, que é quem pratica a ação verbal na voz passiva). O verbo que, na voz ati-

va, concordava com “as mulheres” passou a ser uma locução verbal que concorda

com “a sociedade”.

O delegado comunicou as medidas à população.


Suj. VTDI OD OI

As medidas foram comunicadas pelo delegado à população.


Suj. Paciente. Ag. Passiva. OI

Primeiramente, perceba que “as medidas” deixou de ser objeto direto e passou

a ser sujeito paciente. “Comunicou” passou a ser “foram comunicadas”, e “o dele-

gado” passou a ser “pelo delegado”. Nada ocorreu com “à população”, uma vez que

o objeto indireto não participa da formação da voz passiva.

E se colocarmos os trechos acima na voz passiva sintética (VPS)? Qual será o

resultado?

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 7 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

As mulheres dominaram a sociedade. (VA)

A sociedade foi dominada pelas mulheres. (VPA)

PA
Dominou-se a sociedade. (VPS)
VTD Suj. Paciente.

O delegado comunicou as medidas à população. (VA)

As medidas foram comunicadas pelo delegado à população. (VPA)

PA
Comunicaram-se as medidas à população. (VPS)
VTD Suj. Paciente. OI

Inicialmente, note o aparecimento da partícula “se”. Ela é responsável por trans-

formar o objeto direto em sujeito paciente. Por esse motivo, é conhecida como

pronome apassivador, ou partícula apassivadora (PA). Na VPS, não é permi-

tida a presença do agente da passiva.

Vou listar aqui alguns cuidados que você deve ter acerca desse assunto:

• em qualquer voz passiva, o que seria o objeto direto é transformado em su-

jeito paciente, sempre.

• em qualquer transposição de vozes, esteja atento ao tempo e ao modo ver-

bal. Eles precisam ser preservados. Se, na voz ativa, o verbo estiver no pre-

sente do indicativo, ele deve permanecer no presente do indicativo, tanto na

VPA quanto na VPS.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 8 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

• na voz passiva analítica, tome muito cuidado com a concordância verbal. O

verbo auxiliar (verbo “ser”) concorda em número com o sujeito; o verbo

principal (verbo no particípio) concorda em gênero e número com o sujeito.

Na VPA, pode aparecer o agente da passiva.

• na voz passiva sintética, é preciso ter muito cuidado com a concordância

(apenas em número) entre o sujeito paciente e o verbo. Na VPS, não há

agente da passiva.

COMO DIFERENCIAR O PRONOME APASSIVADOR DO ÍNDICE DE INDETERMINAÇÃO

DO SUJEITO?

Vamos fazer um retorno aos exemplos de 6 a 10:

Orações na voz ativa Orações com a partícula SE


As mulheres dominaram a sociedade. Dominou-se a sociedade.
O delegado comunicou as medidas à população. Comunicaram-se as medidas à população.
As crianças gostam de palhaços. Gosta-se de palhaços.
Renato Russo vivia em Brasília. Vive-se em Brasília.
Os palestrantes permaneceram calados. Permanece-se calado.

O que quero que você entenda: nem todas as cinco orações admitem a voz pas-

siva, mas todas admitem uma reescrita com o pronome “se”! As duas primeiras,

por aceitarem a voz passiva, possuem pronome apassivador. As três últimas,

que não podem ser apassivadas, apresentam índice de indeterminação do su-

jeito (IIS).

Vamos sistematizar a análise das cinco construções com o pronome “se”:

• entre as cinco orações há algo em comum: em nenhuma delas, é possível

identificar quem pratica a ação verbal3.


3
Existe uma diferença entre identificar quem pratica a ação verbal e identificar o sujeito da oração. Identificar
quem pratica a ação verbal é completamente semântico (e nem sempre será o sujeito); identificar o sujeito
da oração é sintático (e nem sempre será quem pratica a ação verbal), pois sujeito é o termo com quem o
verbo estabelece concordância.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 9 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

• a partícula apassivadora serve para transformar objetos diretos (não prepo-

sicionados4) em sujeitos pacientes (que também não são preposicionados).

Nesses casos, como há sujeito, o verbo deve concordar com ele. A PA só

ocorre com VTD ou VTDI.

• o índice de indeterminação só aparece quando não é possível apassivar. Isso

ocorre com o VTI, VI e VL. Nesses casos, como não há sujeito, o verbo deve

ficar sempre no singular.

(2003/CESPE/CÂMARA DOS DEPUTADOS) Na Carta de Pero Vaz de Caminha, escri-

ta a el-rei D. Manuel, observam-se melhor as obsessões dos portugueses.

No texto, a estrutura da voz passiva em “observam-se” equivale a foram obser-

vados.

Errado.

Primeiramente, note que, no texto, não há quem pratica a ação de observar. Como

o verbo está no plural, sabemos que o pronome “se” é uma partícula apassivadora.

O sujeito paciente é a expressão “as obsessões dos portugueses”. Como o núcleo


4
Na língua portuguesa, existem os chamados “objetos diretos preposicionados”. Nesses casos,
o verbo não é responsável pela presença da preposição. Ela aparece para garantir algum efeito
semântico ou para conferir ênfase. Veja:
Ex.: O aniversariante comeu do bolo. (A preposição só aparece para dar a ideia de que o aniver-
sariante comeu apenas uma parte do bolo.)
Ex.: Eu não vejo a ele desde o Natal. (Os pronomes oblíquos tônicos são sempre preposicionados.)
Ex.: O pai ama ao filho. (A preposição aparece para conferir ênfase, para garantir o entendimento
de quem pratica e quem recebe a ação de amar.)
Aí vem um detalhe: essas construções não podem ser apassivadas. Portanto, uma oração como
“comeu-se do bolo” possui um índice de indeterminação do sujeito, e não uma partícula apassiva-
dora. Veja, novamente, como a voz passiva está completamente ligada à estrutura morfossintá-
tica. A ausência de um objeto direto sem preposição impede a possibilidade de formação da voz
passiva.
Observação importante: esse assunto praticamente não aparece em provas!
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 10 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

do sujeito é feminino e plural, e o verbo está no presente do indicativo, a correta

transposição para a voz passiva analítica seria: são observadas as obsessões

dos portugueses. “Foram observados” está no pretérito perfeito do indicativo, e

o verbo no particípio está no masculino.

(2013/CESPE/ANS) A avaliação das operadoras de planos de saúde em relação às

garantias de atendimento, previstas na RN 259, é realizada de acordo com dois

critérios.

Prejudica-se a correção gramatical do período ao se substituir “é realizada” por

realiza-se.

Errado.

No texto, a forma “é realizada” está na voz passiva analítica, e o sujeito paciente

tem como núcleo o vocábulo “avaliação”. Para transpor para a voz passiva sintética,

além da presença do pronome apassivador, é necessário observar a concordância, o

tempo e o modo verbal. Ambas as construções estão no singular e no presente do

indicativo. Portanto, não haveria prejuízo à correção gramatical.

(2013/CESPE/PCDF) Em agosto deste ano, foram registrados 39 casos de seques-

tro-relâmpago em todo o DF, o que representa redução de 32% do número de ocor-

rências dessa natureza criminal em relação ao mesmo mês de 2012.

A correção gramatical e o sentido da oração “Em agosto deste ano, foram registra-

dos 39 casos de sequestro-relâmpago em todo o DF” seriam preservados caso se

substituísse a locução verbal “foram registrados” por registrou-se.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 11 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Errado.

A locução verbal “foram registrados” está no plural para concordar com o núcleo

do sujeito “casos”. Coloque uma ideia em sua cabeça: o que é sujeito para a voz

passiva analítica também é sujeito para a voz passiva sintética! Portanto, não há

motivos para que o verbo “registrou-se” seja empregado, uma vez que está no sin-

gular. O correto seria registraram-se.

(2013/CESPE/MI) Os efeitos da seca espalham-se no campo e são visíveis nos in-

contáveis animais mortos por onde passam as rodovias sertanejas.

Em “espalham-se”, o termo “se” indica que o sujeito da oração é indeterminado.

Errado.

Primeiramente, lembre-se de que o “se” só será índice de indeterminação do sujei-

to com verbos no singular (o que já é suficiente para julgar o item). O verbo possui

um sujeito paciente, que é “os efeitos da seca”. O pronome é PA.

(2013/IBFC/EBSERH) Considere as orações abaixo.

I – Prescreveu-se vários medicamentos.

II – Trata-se de doenças graves.

A concordância está correta em

a) somente I

b) somente II

c) I e II

d) nenhuma
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 12 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Letra b.
Em I, a expressão “vários medicamentos” é sujeito paciente (uma vez que o “se” é
PA). Portanto, o correto seria prescreveram-se. Em contrapartida, a II está corre-
ta, pois “de doenças graves” é um objeto indireto. O pronome é um IIS, e o verbo
deve permanecer no singular.

(2013/IBFC/IDECI) Considere a oração e as afirmativas a seguir.


Precisa-se de funcionário com experiência.
I – A oração encontra-se na voz passiva.
II – O sujeito é indeterminado.

Está correto o que se afirma em


a) I
b) II
c) I e II
d) nenhuma

Letra b.
A forma verbal “precisa” é transitiva indireta, a expressão “de funcionário com
experiência” é o OI, e o pronome é IIS. Nesse caso, a frase está na voz ativa (só
seria voz passiva se o “se” fosse PA).

(2013/IBFC/PGE-SP) Assinale a alternativa em que a oração não está na voz passiva.

a) Necessita-se de funcionários capacitados.


b) Comentou-se o caso do sequestro.

c) O aluno foi reprovado no exame.

d) As ruas foram cercadas pela polícia.

e) Alugam-se salas.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 13 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Letra a.

Na letra a), a forma verbal “necessita” é transitiva indireta, e a expressão “de fun-

cionários capacitados” é o objeto indireto. O pronome funciona como um índice de

indeterminação do sujeito. Detalhe importantíssimo: quando o “se” é IIS, a oração

está na voz ativa! Nas alternativas b) e e), há a voz passiva sintética. Nas alter-

nativas c) e d), voz passiva analítica.

(2013/IBFC/ILSL) Considere as orações abaixo.

I – Devem-se pensar em todos os aspectos do problema.

II – Devem-se analisar todos os aspectos do problema.

A concordância está correta em

a) somente I.

b) somente II.

c) I e II.

d) nenhuma.

Letra d.

Agora, estamos falando de casos em que o pronome “se” está associado a locuções

verbais. O procedimento será:

• buscar a transitividade no verbo principal;

• verificar a concordância no verbo auxiliar.

Em I, o verbo “pensar” é transitivo indireto, a expressão “em todos os aspectos do

problema” é o OI. Portanto, o “se” é IIS, e o verbo auxiliar deveria estar no singular.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 14 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Em II, o verbo “analisar” é transitivo direto, e a expressão “todos os aspectos do

problema” é o sujeito paciente, uma vez que o “se” é PA (e o verbo auxiliar está em

concordância com o sujeito). Detalhe: as locuções verbais apresentadas na ques-

tão são formadas pelo verbo auxiliar DEVER e pelo verbo principal no INFINITIVO.

Nada de pensar em voz passiva analítica, ok?

3. A Voz Reflexiva

Antes de iniciarmos a terceira seção, quero fazer um comentário importante:

até aqui, vimos a parte da matéria que cai em 90% das questões sobre funções

do SE (e esse percentual ainda pode ser maior)! A verdade é que PA e IIS dominam

as provas de concursos!

Compare comigo as seguintes orações:

(11) Vendem-se casas de praia.

(12) Não se depende de novas políticas públicas.

(13) Maria olhou-se no espelho.

(14) João se deu um carro novo.

Há algo em comum entre 11 e 12: não é possível identificar quem pratica

a ação verbal. Há algo em comum entre 13 e 14: é possível identificar quem

pratica a ação verbal. Esse é o primeiro passo que você deve dar sempre que for

analisar as funções do “se”! Veja este quadro e grave-o na sua memória:

SITUAÇÃO RESULTADO
Quando não é possível identificar quem pratica O pronome “se” ou é PA ou é IIS.
a ação verbal.
Quando é possível identificar quem pratica a O pronome “se” possui qualquer outra função
ação verbal. diferente de PA ou IIS.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 15 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Isso vai mudar a sua vida para sempre! Você precisa ter essa consciência antes
de tentar identificar a função do pronome! Sabemos agora que 11 e 12 possuem
ou PA ou IIS, assim como sabemos que 13 e 14 não podem apresentar PA ou IIS.
Em 11, temos PA, pois “casas de praia” é sujeito paciente. Em 12, temos IIS,
pois “de novas políticas públicas” é objeto indireto.
Já em 13 e 14, note que a ação verbal que é praticada pelo sujeito recai sobre
o próprio sujeito! Maria poderia olhar outra pessoa, mas olhou a si mesma. João
poderia dar algo a outra pessoa, mas deu a si mesmo. Estamos diante da cha-
mada voz reflexiva5, também conhecida como voz medial. Nesses casos, o “se”
é classificado como pronome reflexivo, e pode assumir a função de objeto direto
(como ocorre em 13) ou de objeto indireto (como ocorre em 14).

(2011/CESPE/CFO-BM) Acorriam todos os aguadeiros com suas pipas, e também


os populares, que faziam longas filas até o chafariz mais próximo, transportando
de mão em mão os baldes de água, ao mesmo tempo em que se improvisavam es-
cadas de madeira para efetuar salvamentos, retirando-se os moradores, antes que
eles se atirassem das janelas dos sobrados.
As partículas “se” destacadas exercem a mesma função sintática em ambas as
ocorrências.

Errado.
Note: pela estrutura textual, não é possível identificar quem praticou a ação de
retirar, mas é possível identificar quem praticou a ação de atirar (eles = os mora-

dores). O primeiro “se” é uma partícula apassivadora, ao passo que o segundo é

um pronome reflexivo.

5
A voz reflexiva também pode ser praticada com outros pronomes oblíquos. Tudo depende da
pessoa verbal.
Ex.: nós nos olhamos no espelho.
Ex.: eu me dei um carro novo.
Todavia, em provas, esse assunto sempre aparece vinculado ao pronome “se”.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 16 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

(2011/CESPE/CORREIOS) Nos primeiros anos como seminarista, em Bois le Due, na


Holanda, Erasmo dedicou-se mais à pintura e à música do que à filosofia e à religião.
Na Universidade de Oxford, terminou os estudos da língua grega — idioma domina-
do apenas por eruditos. A partir de então, conheceu o filósofo Juan Colet, que lhe
apresentou a primeira versão da Bíblia. O acesso ao livro foi decisivo para Erasmo
se afastar da filosofia escolástica.
As formas verbais “dedicou-se” e “se afastar” estão na voz reflexiva.

Certo.
Primeiramente, é possível identificar quem pratica a ação verbal nos dois casos.
Erasmo dedicou a si mesmo. Erasmo afastou a si mesmo.

(2013/CESPE/MPU) Há um dispositivo no Código Civil que condiciona a edição de


biografias à autorização do biografado ou descendentes. As consequências da nor-
ma são negativas. Uma delas é a impossibilidade de se registrar e deixar para a
posteridade a vida de personagens importantes na formação do país, em qualquer
ramo de atividade.
O termo se, em “se registrar”, é utilizado para indicar reflexividade.

Errado.
É fácil dizer que o “se” não é reflexivo, pois, no texto, não é possível identificar
quem pratica a ação de registrar. O pronome é PA.

Pronome recíproco?
Compare as seguintes construções:
• o garoto se machucou na cozinha.

• as amigas se abraçaram com carinho.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 17 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Há uma pequena diferença de sentido entre as duas construções. Na primeira, o

garoto abraçou a si mesmo, ao passo que, na segunda, as amigas abraçaram

umas às outras. A pronome “se” pode ser chamado de reflexivo nos dois casos,

mas, no segundo, é possível também atribuir uma outra nomenclatura: pronome

recíproco ou pronome reflexivo recíproco!

4. Outras Funções do SE

Agora que você já conhece a partícula apassivadora, o índice de indeterminação

do sujeito e o pronome reflexivo, posso afirmar que você já sabe 99% da matéria!

O pronome “se” possui, na língua portuguesa, outras funções, mas são pouco ex-

ploradas em provas.

Mas não podemos deixar de falar sobre elas, não é mesmo?

4.1. Parte Integrante do Verbo

Compare comigo as seguintes construções:

(15) Kurt se matou.

(16) Kurt se suicidou.

Semanticamente, as duas construções são semelhantes, pois ambas indicam

que alguém tirou a própria vida. Todavia, gramaticalmente, as duas construções

são diferentes, pois os verbos apresentam entendimentos diferentes. O verbo “ma-

tar” significa “tirar a vida”, que pode ser a vida de alguém ou a do próprio sujeito

que pratica ação. Portanto, podemos afirmar que a reflexividade da oração 15 é de

inteira responsabilidade do pronome, pois é ele quem faz com que a ação recaia

sobre o sujeito.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 18 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Já o verbo “suicidar-se” significa “tirar a própria vida”. É inconcebível a ideia de


que “alguém suicida outra pessoa”. Isso mostra que a reflexividade não está no
pronome, mas no próprio verbo. Vou ser ainda mais explícito: na língua portugue-
sa, não existe o verbo “suicidar”, mas apenas “suicidar-se”. Ele só existe com o
pronome! Por isso, o “se” é conhecido como parte integrante do verbo, e o verbo
que possui esse tipo de estrutura é conhecido como verbo pronominal.
A parte integrante do verbo acompanha apenas verbos intransitivos ou transi-
tivos indiretos. Eles podem indicar sentimentos (arrepender-se, queixar-se, lem-
brar-se, esquecer-se, orgulhar-se, alegrar-se, admirar-se) ou ações do ser que são
praticadas em relação a si próprio (suicidar-se, concentrar-se, precaver-se).
Ex.: a samaritana se arrependeu dos pecados cometidos.
Ex.: a aluna se concentrou antes da prova.
Detalhe: os verbos pronominais se conjugam sempre com o pronome.

4.2. Pronome Expletivo

Também conhecido como partícula expletiva ou partícula de realce. É um


elemento completamente dispensável na estrutura oracional. Sua presença (ou au-
sência) não altera o sentido ou a morfossintaxe da sentença. Ocorre, geralmente,
com verbos intransitivos.
Ex.: ela se riu da situação. → Ele riu da situação.
Ex.: ele se tremeu durante o assalto. → Ele tremeu durante o assalto.
Ex.: o show se acabou. → O show acabou.
Ex.: ele se foi sem dizer nada. → Ele foi sem dizer nada.

Lembrar X lembrar-se / esquecer X esquecer-se


Inicialmente, ao ver que as formas verbais acima apresentadas podem existir com
ou sem o pronome, pensamos que o pronome “se” se classifica como partícula ex-

pletiva. No entanto, esse pensamento é incorreto. Veja o porquê:


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 19 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

• ela lembrou o seu nome. (lembrar = VTD)

• ela se lembrou do seu nome. (lembrar-se = VTI)

• ele esqueceu o seu aniversário. (esquecer = VTD)

• ele se esqueceu do seu aniversário. (esquecer-se = VTI)

Em resumo: as formas verbais lembrar e esquecer (sem o pronome) são transiti-

vas diretas, ao passo que lembrar-se e esquecer-se (com o pronome) são tran-

sitivas indiretas. Uma partícula expletiva pode ser colocada ou retirada sem cau-

sar qualquer alteração na sentença. E, para a nossa gramática, construções como:

• ela lembrou do seu nome.

• ela se lembrou o seu nome.

• ele esqueceu do seu aniversário.

• ele se esqueceu o seu aniversário.

São consideradas agramaticais.

Verbos como lembrar-se e esquecer-se são classificados como acidentalmente

pronominais, e a função do “se”, nesses casos, é parte integrante do verbo.

Fiz questão de fazer este adendo porque esses verbos são muito cobrados em

prova. Os examinadores não costumam perguntar sobre a função do “se” nesses

casos, mas sobre a regência desses verbos!

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 20 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

RESUMO

Como eu disse desde o início, o assunto deste PDF é muito importante para

concursos públicos, principalmente porque ele é recheado de traumas. Ao longo

da minha exposição, fiz questão de apresentar o que é mais importante. De todo

modo, reitero:

a) saiba reconhecer as vozes verbais pela estrutura da oração, e não apenas

pelo sentido.

b) saiba transpor uma oração:

• da voz ativa para a voz passiva analítica (e vice-versa);

• da voz ativa para a voz passiva analítica (e vice-versa);

• da voz passiva analítica para a voz passiva sintética (e vice-versa).

c) saiba reconhecer, principalmente, a partícula apassivadora, o índice de inde-

terminação do sujeito e o pronome reflexivo.

Se você souber isso, nenhuma questão será desafio! E eu tenho certeza de que

você passará a acertar muitas questões sobre esse assunto!

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 21 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

PA VTD/VTDI

Transforma o OD
Quando NÃO é possível em suj. paciente
identificar quem
pratica a ação verbal

IIS VTI/VI/VL

Quando não é
possível apassivar
Funções
do “SE”

Pronome Reflexivo
Pronome
oblíquo átono
(morfologia)
Quando é possível
identificar quem Parte integrante do verbo
pratica a ação verbal

Pronome Expletivo

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 22 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

QUESTÕES DE CONCURSO

1. (2017/SEDF) “Quando a gente compreende a infância, a criança, é possível pen-

sar em uma estratégia para melhor atender o aluno”.

Seria mantido o sentido original do texto caso o termo “a gente” (l.11) fosse subs-

tituído por se.

2. (2017/SEDF) Seriam mantidos a correção gramatical e o sentido original do

texto se o trecho “São duas gramáticas distintas” (l.8) fosse reescrito da seguinte

forma: Tratam-se de duas gramáticas diferentes.

3. (2017/SEDF) Por isso, a universidade, como instituição pública, pode assumir a

função de garantir o efetivo caráter público de que, em princípio, se revestem os

bens de cultura historicamente legados ao presente.

Seria mantida a correção gramatical do texto caso a partícula “se”, no trecho “em

princípio, se revestem” (l. 28 e 29), fosse suprimida.

4. (2016/TCE/PA) Tratando-se do dever de prestar contas anuais, cabe, inicial-

mente, verificar como tal obrigação está preceituada no ordenamento jurídico. A

Constituição Federal prevê que cabe ao presidente prestar contas anualmente ao

Poder Legislativo. Por simetria, tal obrigação estende-se ao governador do estado

e aos prefeitos municipais.

Sem prejuízo da correção gramatical, o trecho “estende-se” (l.5) poderia ser subs-

tituído por é estendida.

5. (2016/PERITO/PE) Estabelecer o momento da morte é situá-la no tempo e, para

situar um acontecimento no tempo, é preciso que se tenha um conceito claro do

que seja tempo. Fugindo das conceituações matemáticas ou filosóficas de tempo,


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 23 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

pragmaticamente aceitamos a conceituação popular de tempo, isto é, a grandeza

que se mede em minutos, horas, dias, meses ou anos.

No texto CG1A01AAA, a partícula “se”, em “a grandeza que se mede em minutos,

horas, dias, meses ou anos” (l. 30 e 31), classifica-se como

a) parte integrante de verbo.

b) pronome reflexivo recíproco.

c) pronome apassivador.

d) palavra expletiva.

e) índice de indeterminação do sujeito.

6. (2016/INSS) Pena ganhou evidência como comediógrafo a partir de 1838, ano

em que foi encenada sua peça O Juiz de Paz na Roça. Embora tenha produzido

alguns dramas (que lhe renderam duras críticas), destacou-se de fato pelas suas

comédias e farsas, nas quais retratou a cultura e os costumes da sociedade do seu

tempo.

A substituição de “destacou-se” (l.11) por foi destacado prejudicaria o sentido

original do período.

7. (2016/TRE/PI) Em suma, deve-se atentar para o fato de que a existência de

referências comuns entre os indivíduos pode interferir em sua ação política, dire-

cionando-a em um mesmo sentido.

A partícula “se”, em “deve-se” (l.28), classifica-se como pronome apassivador.

8. (2017/TRE/PI) Nossas mensagens e documentos agora são digitais: encaminha-

das em segundos, ao clicar de uma tecla, ao toque dos dedos ou em resposta a

um comando de voz, materializam-se diante dos nossos olhos em telas, telinhas e

telonas do computador, do tablet, do celular e até do relógio de pulso.

A partícula “se”, em “materializam-se” (l.9), classifica-se como pronome apassivador.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 24 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

9. (2016/TER/PI) Em municípios de Pernambuco, até meados de novembro do ano

passado, haviam sido registrados 141 casos suspeitos da referida malformação

congênita.

A coerência e a correção gramatical do texto seriam mantidas caso se substituísse

“haviam sido registrados” (l.5) por registrou-se.

10. (2016/DPU) O surgimento de lides provenientes das inúmeras formas de rela-

ção jurídica então existentes — e o chamamento da jurisdição para resolver essas

contendas — já dava início a situações em que constantemente as partes se viam

impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das demandas.

Em “as partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais

das demandas” (l. 7 e 8), a partícula “se” foi empregada no sentido de umas às

outras.

11. (2015/TJDFT) O processo judicial restaura a verdade dos fatos. O agressor é

sentado no banco dos réus e é tratado como tal. A vítima tem o direito de expor a

dor, o sofrimento e exigir a reparação devida. Muitas vezes não se persegue o en-

carceramento do agressor, mas apenas a responsabilização pelos atos, de natureza

cível ou criminal.

Em “não se persegue” (l.31), a partícula “se” está empregada como um recurso

para indeterminar o sujeito.

12. (2015/TER/RS) Nesse tipo de fraude, um eleitor, valendo-se da desatenção ou

mesmo da conivência dos componentes da mesa, deixa de depositar a cédula na

urna, colocando, em seu lugar, algum pedaço de papel assemelhado.

A partícula “se”, em “valendo-se” (l.5), classifica-se como pronome reflexivo.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 25 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

13. (2015/TER/MT) A par disso, quando se pensa no processo eleitoral — embora


logo venha à cabeça a figura dos candidatos, partidos e coligações como sujeitos
de uma trama que é ordinariamente vigiada por eles próprios e por órgãos estatais.
[...]
Ademais, em segundo plano, tal atribuição fiscalizatória advém dos preceitos mo-
rais que impõem a necessidade de contenção dos vícios eleitorais.
Os termos “por órgãos estatais” (l.9) e “dos preceitos morais” (l.25) exercem a
função de complemento verbal nos períodos em que ocorrem.

14. (2015/TER/MT) Muitas vezes, verifica-se a existência de matas e de estradas


rurais em condições ruins ou onde é necessário o uso de barcos para chegar à se-
ção eleitoral.
[...]
Quando, na CF, estabeleceu-se o voto obrigatório para maiores de dezoito anos e
facultativo para analfabetos, maiores de setenta e menores de dezoito anos, não
quis o legislador declarar a incapacidade dessa classe de cidadãos.
Os termos “o uso de barcos” (l. 19 e 20) e “o voto obrigatório” (l.25) desempenham
a mesma função sintática nas orações em que ocorrem.

15. (2013/TRT10) Com isso, surgiram então as comissões mistas de conciliação,


cuja função era conciliar os dissídios coletivos, e, no mesmo momento, criaram-se
as juntas de conciliação e julgamento, que conciliavam e julgavam os dissídios in-
dividuais do trabalho.
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir “criaram-se” ( l.20)
por foram criadas.

16. (2011/TJES) Depois de ler, ficou comparando os príncipes descritos por Ma-
quiavel com líderes do tráfico.
No trecho “descritos por Maquiavel”, a expressão “por Maquiavel” designa o agente
da ação expressa pela forma nominal “descritos”.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 26 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

17. (2015/MPOG) Assim, implementou-se a administração gerencial e, para isso,

foi necessário que os agentes públicos mudassem suas posturas e se adequassem

para desenvolver a nova gestão pública.

A correção gramatical do período seria preservada ao se substituir “implementou-se”

(l.20) por foi implementada.

18. (2015/MPU) Só no Império, em 1832, com o Código de Processo Penal do Im-

pério, iniciou-se a sistematização das ações do Ministério Público.

Caso se substituísse “iniciou-se” (l.14) por foi iniciada, a correção gramatical do

período seria prejudicada.

19. (2014/Anatel) Nesse período, eram usadas tochas com fibras torcidas e im-

pregnadas com material inflamável.

O trecho “eram usadas tochas” (l.13) poderia ser corretamente reescrito como

usavam-se tochas.

20. (2014/CD) Assim, as frentes frias, antes fortemente presas naquela região,

dissipam-se para latitudes mais baixas, o que faz com que o frio polar chegue aos

Estados Unidos da América, por exemplo.

No trecho “dissipam-se para latitudes mais baixas” (l.21), a partícula “se” tem fun-

ção apassivadora.

21. (2013/STF) E o mesmo se aplica aos meus parceiros na comunicação via cibe-

respaço. Não há como ter certeza de quem sejam, de que sejam “realmente” como

se descrevem.

Na linha 25, o termo “se” exerce função de pronome apassivador da forma verbal

“descrevem”.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 27 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

22. (2017/FCC/TRT24) A construção que pode ser reescrita com o verbo na voz

passiva é:

a) ... a foto chega tinindo aos amigos... (4º parágrafo)

b) A criação saía da cozinha... (3º parágrafo)

c) ... interajo com muita gente... (2º parágrafo)

d) ... público ativamente fotos de minhas fornadas... (2º parágrafo)

e) Não está na rede? (1º parágrafo)

23. (2017/FCC/TRT24) Está na voz passiva o verbo do seguinte fragmento do texto:

a) É produzido com matérias primas da própria região... (2º parágrafo)

b) Essa cultura estadual retrata, também, uma mistura de várias outras contribui-

ções das muitas migrações... (1º parágrafo)

c) A cultura de Mato Grosso do Sul é o conjunto de manifestações artístico-cultu-

rais... (1º parágrafo)

d) O artesanato, uma das mais ricas expressões culturais de um povo, no Mato

Grosso do Sul, evidencia crenças, hábitos, tradições e demais referências culturais

do Estado. (2º parágrafo)

e) As peças em geral trazem à tona temas referentes ao Pantanal e às populações

indígenas... (3º parágrafo)

24. (2017/FCC/TRESP) A frase em que há emprego da voz passiva e em que todas

as formas verbais estão adequadamente correlacionadas é:

a) Um amigo de verdade seria sempre necessário para que fôssemos impelidos a

acreditar mais em nós mesmos.

b) A ausência do amigo seria uma lacuna insanável caso não venhamos a contar

com nossa memória, que nos povoa com imagens.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 28 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

c) Ao passarmos a olhar as coisas com os olhos do amigo que perdemos, estaría-

mos convencidos do valor que déramos à sua perspectiva.

d) São falsos amigos aqueles que, em qualquer ocasião, passassem a desfiar elo-

gios quando, de fato, merecermos recriminações.

e) Teríamos tido decepções com alguns amigos se esperarmos que eles possam

nos oferecer todo o afeto de que precisássemos.

25. (2016/FCC/PGEMT) Está corretamente flexionada na voz passiva a forma ver-

bal sublinhada em:

a) Se não vir a ser respeitada, a posição do outro jamais fortalecerá a nossa.

b) Tendo sido respeitada nossa argumentação, como não respeitar a do outro?

c) Ele tinha submisso o outro pela força de seu preconceito, e não de sua razão.

d) Quando havermos de ser tolerantes, o outro será efetivamente considerado.

e) As razões que conter nossa argumentação devem ser claras e abertas.

26. (2016/FCC/PGEMT) Pode ser transposta para a voz passiva apenas a frase:

a) Um machado de pedra mais bem lascado, uma lança mais bem polida [...] tor-

nam-se naturalmente mais agradáveis.

b) ... a música é a menos organizada entre as artes, e a menos rica de possibili-

dades estéticas.

c) As artes da palavra, na poesia das lendas e mitos, [...] se apresentam já bas-

tante aproveitadas...

d) As artes manufaturadas e [...] a dança atingem frequentemente [...] uma ver-

dadeira virtuosidade.

e) ... artes legítimas porque se sujeitaram a normas técnicas conscientemente

definidas...
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 29 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

27. (2016/FCC/TRT20) Ao se flexionar adequadamente na voz passiva, a forma

verbal sublinhada concorda regularmente com seu sujeito em:

a) Tendo sido bem discriminadas, as questões de um escritor oferecem-se como

desafio a ser solucionado pelo leitor.

b) Por saberem expô-las a contento, o escritor oferece ao leitor questões agudas

e bastante desafiadoras.

c) A muitos leitores tem sensibilizado as obras desses dois grandes mestres da

literatura universal.

d) Ainda que muitas soluções cheguem a haver num texto literário, mais importan-

te é o processo pelo qual se apresentam.

e) É aceitável o paralelo que se propôs estabelecer o autor do texto, ao aproximar

os escritores referidos.

28. (2016/FCC/METRÔ-SP) Os países do eixo tinham desenvolvido sofisticadas téc-

nicas de comunicação criptografada...

A transposição da frase acima para a voz passiva tem como resultado a forma verbal:

a) tinham sido desenvolvidos.

b) tinha sido desenvolvida.

c) desenvolveram-nas.

d) tinha desenvolvido.

e) tinham sido desenvolvidas.

29. (2016/FCC/AL-MS) no guichê devolveria os documentos às crianças em meia hora.

Transpondo a frase acima para a voz passiva, a forma verbal correta a ser empre-

gada é:

a) iria devolver.

b) haveriam de ser devolvidos.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 30 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

c) seriam devolvidos.

d) devolverá.

e) serão devolvidos.

30. (2016/FCC/AL-MS) Na transposição da frase dada para a voz passiva, a correta

forma verbal resultante é a que está indicada em:

a) O servidor público eficiente desperta o reconhecimento dos cidadãos = tem

despertado.

b) O Mercado atenderia apenas as exigências do livre comércio = seriam atendidas.

c) Um funcionário está sempre representando uma mediação entre o Estado e o

público = sendo representado.

d) Os melhores servidores justificam todas as garantias de sua função = têm sido

justificadas.

e) Os servidores encarnam um importante vínculo entre o Estado e o povo = vem

encarnando.

31. (2016/FCC/SEGEP-MA) Mas não nos iludamos. (7º parágrafo)

Reescrevendo-se a frase acima com a forma verbal na voz passiva, a construção

correspondente deverá ser:

a) Mas não nos deixemos iludir.

b) Mas não somos iludidos.

c) Mas não nos iludam.

d) Mas não sejamos iludidos.

e) Mas não seremos iludido.

32. (2016/FCC/SEGEP-MA) E, depois da Segunda Guerra Mundial, os avanços da

medicina no tratamento das enfermidades cardiovasculares e do câncer promove-

ram um ganho para os adultos. (4º parágrafo)


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 31 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a forma verbal resultante será:

a) são promovidos.

b) era promovido.

c) promovem-se

d) foi promovido.

e) foram promovidos.

33. (2016/FCC/SEGEP-MA) Está plenamente correta a transposição de uma cons-

trução verbal da voz ativa para a voz passiva em:

a) de onde vêm as anedotas? // de onde terão vindo as anedotas?

b) o enigma da criação da anedota se compara ao da criação da matéria // o enig-

ma da criação da anedota é comparável ao da matéria

c) humoristas profissionais não criariam as anedotas // as anedotas não seriam

criadas por humoristas profissionais

d) o sucesso de uma anedota está em quem a conta // quem conta uma anedota

é que faz seu sucesso

e) um computador pode escrever romances, mas não anedotas // não anedotas,

mas romances poderiam ser escritos por um computador

34. (2016/FCC/SEGEP-MA) Nabiré representava 20% dos rinocerontes-brancos-

-do-norte ainda vivos.

Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a forma verbal resultante será:

a) representa-se

b) era representado

c) são representados

d) foi representado

e) eram representados

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 32 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

35. (2016/FCC/PREFEITURA DE TERESINA-PI) Uma equipe de pesquisadores da

Universidade de Yale, nos EUA, vem testando diferentes espécies de fungos com

potencial de decomposição de diferentes tipos de plástico. (3º parágrafo)

Ao transpor-se para a voz passiva a expressão sublinhada, a forma verbal resul-

tante será:

a) está sendo testado

b) tem sido testadas

c) estão sendo testados

d) vêm sendo testadas

e) vem sendo testados

36. (2016/FCC/PREFEITURA DE TERESINA-PI) Desse modo, festas, artesanatos,

lendas, formas musicais, dança, culinária articulam simbolicamente concepções

coletivas de sociedade. (5º parágrafo)

Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a forma verbal resultante será:

a) tinha sido articulada.

b) são articuladas.

c) foi articulado.

d) são articulados.

e) eram articuladas.

37. (2016/FCC/PREFEITURA DE TERESINA-PI) O segmento que admite transposi-

ção para a voz passiva está em:

a) ...o Brasil conta com uma das melhores jogadoras de futebol...

b) ...os estereótipos de gênero funcionam como um freio...

c) Apesar de haver registros sobre equipes femininas...

d) Marta Vieira da Silva recebeu cinco vezes o título de melhor jogadora...

e) ...sob a alegação de que era uma atividade violenta demais...


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 33 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

38. (2016/FCC/PREFEITURA DE TERESINA-PI) Um verbo que, no contexto, pode

ser transposto para a voz passiva está sublinhado em:

a) Ele se dedica justamente àquilo que, anestesiados pela ideia de normalidade,

evitamos. (4º parágrafo)

b) Van Gogh teve um psiquiatra que, adepto da segunda hipótese, pensou em

“curá-lo” da pintura. (2º parágrafo)

c) Van Gogh compartilhou, por três meses, uma casa com o pintor Paul Gauguin.

(1º parágrafo)

d) Mas os escritores, não: eles preferem sangrar mãos e pés, e bordejar o abismo,

a sucumbir. (5º parágrafo)

e) De certa forma, em consequência, todo escritor escreve “contra si”. (6º pará-

grafo)

39. (2016/FCC/COPERGÁS-PE) O segmento do texto reescrito corretamente com a

forma verbal sublinhada na voz passiva correspondente está em:

a) A vida na Terra enfrenta perigos astronômicos... (4º parágrafo) / Perigos astro-

nômicos são enfrentados pela vida na Terra...

b) Não é sábio manter todos os novos ovos em uma cesta frágil... (4º parágrafo) /

Não é sábio que se mantesse todos os novos ovos em uma cesta frágil...

c) Mas antes de projetar naves espaciais... (3º parágrafo) / Mas antes que proje-

tarão-se naves espaciais...

d) Uma prioridade é desenvolver câmeras, instrumentos e sensores em miniatura.

(3º parágrafo) / Uma prioridade é ser desenvolvido câmeras, instrumentos e sen-

sores em miniatura.

e) ...mas ainda enfrenta barreiras tecnológicas. (2º parágrafo) / ...mas ainda en-

frentaram-se barreiras tecnológicas.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 34 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

40. (2016/FCC/COPERGÁS-PE) Transpondo-se para a voz passiva a frase Um dos

guardas seguia a velhinha para que a flagrasse como contrabandista, as

formas verbais resultantes deverão ser

a) era seguida − fosse flagrada

b) tinha seguido − vir a flagrá-la

c) tinha sido seguida − se flagrasse

d) estava seguindo − se tivesse flagrado

e) teria seguido − tivesse sido flagrada

41. (2016/FCC/TRF3) A frase que NÃO admite transposição para a voz passiva en-

contra-se em:

a) ... o acesso das obras a um status estético que as exalta. (2° parágrafo)

b) ... elas protestam contra os fatos da realidade, os poderes... (1° parágrafo)

c) Muitas obras antigas celebram vitórias militares e conquistas... (1° parágrafo)

d) O museu, por retirar as obras de sua origem... (3° parágrafo)

e) ... a crítica mais comum contra o museu apresenta-o... (3° parágrafo)

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 35 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

GABARITO

1. C 25. b

2. E 26. d

3. E 27. a

4. C 28. e

5. c 29. c

6. C 30. b

7. E 31. d

8. E 32. d

9. E 33. c

10. E 34. e

11. E 35. d

12. E 36. b

13. E 37. d

14. C 38. c

15. C 39. a

16. C 40. a

17. C 41. b

18. E

19. C

20. C

21. E

22. d

23. a

24. a

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 36 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

GABARITO COMENTADO

1. (2017/SEDF) “Quando a gente compreende a infância, a criança, é possível pen-

sar em uma estratégia para melhor atender o aluno”.

Seria mantido o sentido original do texto caso o termo “a gente” (l.11) fosse subs-

tituído por se.

Certo.

Questão da banca Cespe que exige o conhecimento gramatical e a interpretação do

texto. Ao dizer “quando a gente compreende a infância”, o termo “a gente” é in-

terpretado em sentido genérico, sem a intenção de gerar uma particularização. Ao

fazer a substituição sugerida pela questão (quando se compreende a infância),

a interpretação genérica é mantida. Cabe ressaltar que, na reescrita, o pronome é

uma partícula apassivadora, e “a infância” passa a ser o sujeito paciente.

2. (2017/SEDF) Seriam mantidos a correção gramatical e o sentido original do

texto se o trecho “São duas gramáticas distintas” (l.8) fosse reescrito da seguinte

forma: Tratam-se de duas gramáticas diferentes.

Errado.

A reescrita está incorreta na concordância verbal, pois o verbo é transitivo indireto,

a expressão “de duas gramáticas diferentes” é o OI, e o pronome “se” é um índice

de indeterminação do sujeito. O verbo deveria estar no singular.

3. (2017/SEDF) Por isso, a universidade, como instituição pública, pode assumir a

função de garantir o efetivo caráter público de que, em princípio, se revestem os

bens de cultura historicamente legados ao presente.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 37 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Seria mantida a correção gramatical do texto caso a partícula “se”, no trecho “em

princípio, se revestem” (l. 28 e 29), fosse suprimida.

Errado.

Na construção original, devido à presença da partícula apassivadora, o verbo “re-

vestem” está no plural para concordar com o sujeito paciente “os bens de cultura”.

Ao retirar a partícula apassivadora, o que era sujeito paciente passa a ser objeto

direto. O verbo deveria, com a alteração, concordar com “universidade”. Por isso, o

verbo deveria passar ao singular, e não permanecer no plural.

4. (2016/TCE/PA) Tratando-se do dever de prestar contas anuais, cabe, inicial-

mente, verificar como tal obrigação está preceituada no ordenamento jurídico. A

Constituição Federal prevê que cabe ao presidente prestar contas anualmente ao

Poder Legislativo. Por simetria, tal obrigação estende-se ao governador do estado

e aos prefeitos municipais.

Sem prejuízo da correção gramatical, o trecho “estende-se” (l.5) poderia ser subs-

tituído por é estendida.

Certo.

No texto original, o sujeito paciente da voz passiva sintética “estende-se” é “tal

obrigação”. Ao passar para a voz passiva analítica, o correto é tal obrigação é

estendida.

5. (2016/PERITO/PE) Estabelecer o momento da morte é situá-la no tempo e, para

situar um acontecimento no tempo, é preciso que se tenha um conceito claro do

que seja tempo. Fugindo das conceituações matemáticas ou filosóficas de tempo,

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 38 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

pragmaticamente aceitamos a conceituação popular de tempo, isto é, a grandeza

que se mede em minutos, horas, dias, meses ou anos.

No texto CG1A01AAA, a partícula “se”, em “a grandeza que se mede em minutos,

horas, dias, meses ou anos” (l. 30 e 31), classifica-se como

a) parte integrante de verbo.

b) pronome reflexivo recíproco.

c) pronome apassivador.

d) palavra expletiva.

e) índice de indeterminação do sujeito.

Letra c.

Com a transposição para a voz passiva analítica – a grandeza que é medida em

minutos... – fica fácil perceber que a oração está na voz passiva, e o “se” é uma PA.

6. (2016/INSS) Pena ganhou evidência como comediógrafo a partir de 1838, ano

em que foi encenada sua peça O Juiz de Paz na Roça. Embora tenha produzido

alguns dramas (que lhe renderam duras críticas), destacou-se de fato pelas suas

comédias e farsas, nas quais retratou a cultura e os costumes da sociedade do seu

tempo.

A substituição de “destacou-se” (l.11) por foi destacado prejudicaria o sentido

original do período.

Certo.

Primeiramente, note que, segundo o texto, há quem pratica a ação de destacar:

“Pena”. Por isso, sabemos que o pronome “se” não pode ser PA ou IIS. Se não pode

ser PA, não há voz passiva sintética; se não há voz passiva sintética, não há trans-

posição para a voz passiva analítica! Nesse caso, o pronome é uma parte integrante

do verbo.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 39 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

7. (2016/TRE/PI) Em suma, deve-se atentar para o fato de que a existência de

referências comuns entre os indivíduos pode interferir em sua ação política, dire-

cionando-a em um mesmo sentido.

A partícula “se”, em “deve-se” (l.28), classifica-se como pronome apassivador.

Errado.

Eu te pergunto: como o “se” será PA se não há sujeito paciente? Nesse caso, o

pronome é um IIS.

8. (2017/TRE/PI) Nossas mensagens e documentos agora são digitais: encaminha-

das em segundos, ao clicar de uma tecla, ao toque dos dedos ou em resposta a

um comando de voz, materializam-se diante dos nossos olhos em telas, telinhas e

telonas do computador, do tablet, do celular e até do relógio de pulso.

A partícula “se”, em “materializam-se” (l.9), classifica-se como pronome apassivador.

Errado.

Basta perceber o sentido do verbo: dizer que “nossas mensagens e documentos...

se materializam” é o mesmo que dizer que nossas mensagens e documentos

aparecem. Portanto, o sujeito pratica a ação verbal. O pronome é uma parte inte-

grante do verbo.

9. (2016/TER/PI) Em municípios de Pernambuco, até meados de novembro do ano

passado, haviam sido registrados 141 casos suspeitos da referida malformação

congênita.

A coerência e a correção gramatical do texto seriam mantidas caso se substituísse

“haviam sido registrados” (l.5) por registrou-se.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 40 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Errado.

Por ser uma locução verbal com três verbos, a transposição para a voz passiva ana-

lítica exige o emprego de dois verbos. O correto é haviam se registrado.

10. (2016/DPU) O surgimento de lides provenientes das inúmeras formas de rela-

ção jurídica então existentes — e o chamamento da jurisdição para resolver essas

contendas — já dava início a situações em que constantemente as partes se viam

impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das demandas.

Em “as partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais

das demandas” (l. 7 e 8), a partícula “se” foi empregada no sentido de umas às

outras.

Errado.

O sentido não é de reciprocidade, mas de reflexividade. Portanto, a ideia é de que

as partes viam a si mesmas.

11. (2015/TJDFT) O processo judicial restaura a verdade dos fatos. O agressor é

sentado no banco dos réus e é tratado como tal. A vítima tem o direito de expor a

dor, o sofrimento e exigir a reparação devida. Muitas vezes não se persegue o en-

carceramento do agressor, mas apenas a responsabilização pelos atos, de natureza

cível ou criminal.

Em “não se persegue” (l.31), a partícula “se” está empregada como um recurso

para indeterminar o sujeito.

Errado.

O pronome é uma partícula apassivadora, uma vez que “o encarceramento do

agressor” é o sujeito paciente.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 41 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

12. (2015/TER/RS) Nesse tipo de fraude, um eleitor, valendo-se da desatenção ou

mesmo da conivência dos componentes da mesa, deixa de depositar a cédula na

urna, colocando, em seu lugar, algum pedaço de papel assemelhado.

A partícula “se”, em “valendo-se” (l.5), classifica-se como pronome reflexivo.

Errado.

Para que haja reflexividade, devemos encontrar uma ação verbal que possa ser

praticada em outrem, mas que, em função do pronome, recai sobre o próprio su-

jeito (o que não ocorre no texto em questão). O pronome é uma parte integrante

do verbo.

13. (2015/TER/MT) A par disso, quando se pensa no processo eleitoral — embora

logo venha à cabeça a figura dos candidatos, partidos e coligações como sujeitos

de uma trama que é ordinariamente vigiada por eles próprios e por órgãos estatais.

[...]

Ademais, em segundo plano, tal atribuição fiscalizatória advém dos preceitos mo-

rais que impõem a necessidade de contenção dos vícios eleitorais.

Os termos “por órgãos estatais” (l.9) e “dos preceitos morais” (l.25) exercem a

função de complemento verbal nos períodos em que ocorrem.

Errado.

“Dos preceitos morais” é realmente um objeto indireto, mas “por órgãos estatais”

(assim como “por eles próprios”) exerce a função de agente da passiva. Basta no-

tar a construção de voz passiva analítica marcada pelo verbo “é” (SER) e “vigiada”

(PARTICÍPIO).

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 42 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

14. (2015/TER/MT) Muitas vezes, verifica-se a existência de matas e de estradas

rurais em condições ruins ou onde é necessário o uso de barcos para chegar à se-

ção eleitoral.

[...]

Quando, na CF, estabeleceu-se o voto obrigatório para maiores de dezoito anos e

facultativo para analfabetos, maiores de setenta e menores de dezoito anos, não

quis o legislador declarar a incapacidade dessa classe de cidadãos.

Os termos “o uso de barcos” (l. 19 e 20) e “o voto obrigatório” (l.25) desempenham

a mesma função sintática nas orações em que ocorrem.

Certo.

No primeiro caso, note: o que é necessário? “O uso de barcos”. No segundo caso,

“o voto obrigatório para maiores de dezoito anos e facultativo para analfabetos” é

o sujeito paciente de “estabeleceu-se”, uma vez que o pronome é PA.

15. (2013/TRT10) Com isso, surgiram então as comissões mistas de conciliação,

cuja função era conciliar os dissídios coletivos, e, no mesmo momento, criaram-se

as juntas de conciliação e julgamento, que conciliavam e julgavam os dissídios in-

dividuais do trabalho.

Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir “criaram-se” ( l.20)

por foram criadas.

Certo.

Primeiramente, precisamos entender que, em “criaram-se”, o pronome é PA, e o

verbo está no plural para concordar com “as juntas de conciliação e julgamento”.

Trocar por “foram criadas” significa transpor a oração da voz passiva sintética para

a voz passiva analítica.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 43 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

16. (2011/TJES) Depois de ler, ficou comparando os príncipes descritos por Ma-

quiavel com líderes do tráfico.

No trecho “descritos por Maquiavel”, a expressão “por Maquiavel” designa o agente

da ação expressa pela forma nominal “descritos”.

Certo.

Pela estrutura textual, podemos perceber que há uma estrutura implícita: “Depois

de ler, ficou comparando os príncipes que foram descritos por Maquiavel com líde-

res do tráfico”. Estamos diante de uma voz passiva analítica, e “por Maquiavel” é o

agente da passiva, que é o responsável por praticar a ação verbal na VPA.

17. (2015/MPOG) Assim, implementou-se a administração gerencial e, para isso,

foi necessário que os agentes públicos mudassem suas posturas e se adequassem

para desenvolver a nova gestão pública.

A correção gramatical do período seria preservada ao se substituir “implementou-se”

(l.20) por foi implementada.

Certo.

“A administração gerencial” é o sujeito paciente de “implementou-se”, uma vez que

o pronome “se” é uma partícula apassivadora. O que a questão sugeriu foi apenas

a transposição da VPS para a VPA.

18. (2015/MPU) Só no Império, em 1832, com o Código de Processo Penal do Im-

pério, iniciou-se a sistematização das ações do Ministério Público.

Caso se substituísse “iniciou-se” (l.14) por foi iniciada, a correção gramatical do

período seria prejudicada.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 44 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Errado.

Na forma verbal “iniciou-se”, o pronome é uma partícula apassivadora, e o sujeito

paciente é “a sistematização das ações do Ministério Público”. Com a transposição

para a VPA, o correto seria foi iniciada a sistematização das ações do minis-

tério público. Por isso, a substituição não prejudica a correção gramatical.

19. (2014/Anatel) Nesse período, eram usadas tochas com fibras torcidas e im-

pregnadas com material inflamável.

O trecho “eram usadas tochas” (l.13) poderia ser corretamente reescrito como

usavam-se tochas.

Certo.

Agora, a questão sugere a transposição da VPA para a VPS. A concordância verbal

com o sujeito paciente foi mantida, bem como o tempo e o modo do verbo (preté-

rito imperfeito do indicativo).

20. (2014/CD) Assim, as frentes frias, antes fortemente presas naquela região,

dissipam-se para latitudes mais baixas, o que faz com que o frio polar chegue aos

Estados Unidos da América, por exemplo.

No trecho “dissipam-se para latitudes mais baixas” (l.21), a partícula “se” tem fun-

ção apassivadora.

Certo.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 45 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

21. (2013/STF) E o mesmo se aplica aos meus parceiros na comunicação via cibe-

respaço. Não há como ter certeza de quem sejam, de que sejam “realmente” como

se descrevem.

Na linha 25, o termo “se” exerce função de pronome apassivador da forma verbal

“descrevem”.

Errado.

Segundo o texto, podemos entender que não há como ter certeza de como eles se

descrevem (descrevem a si mesmos). O pronome é reflexivo.

22. (2017/FCC/TRT24) A construção que pode ser reescrita com o verbo na voz

passiva é:

a) ... a foto chega tinindo aos amigos... (4º parágrafo)

b) A criação saía da cozinha... (3º parágrafo)

c) ... interajo com muita gente... (2º parágrafo)

d) ... público ativamente fotos de minhas fornadas... (2º parágrafo)

e) Não está na rede? (1º parágrafo)

Letra d.

Quando uma questão possui esse tipo de enunciado, o que o examinador deseja

saber é se você consegue encontrar qual das alternativas apresenta objeto direto.

Isso só ocorre na letra D, pois o objeto direto do verbo “público” é “fotos de minhas

jornadas”.

23. (2017/FCC/TRT24) Está na voz passiva o verbo do seguinte fragmento do texto:

a) É produzido com matérias primas da própria região... (2º parágrafo)

b) Essa cultura estadual retrata, também, uma mistura de várias outras contribui-

ções das muitas migrações... (1º parágrafo)


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 46 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

c) A cultura de Mato Grosso do Sul é o conjunto de manifestações artístico-cultu-

rais... (1º parágrafo)

d) O artesanato, uma das mais ricas expressões culturais de um povo, no Mato

Grosso do Sul, evidencia crenças, hábitos, tradições e demais referências culturais

do Estado. (2º parágrafo)

e) As peças em geral trazem à tona temas referentes ao Pantanal e às populações

indígenas... (3º parágrafo)

Letra a.

Você precisa ser o tipo de candidato que sabe identificar a voz passiva (ou locução

verbal SER + PARTICÍPIO ou VERBO - SE), e isso só está na letra A (“é produzido”).

24. (2017/FCC/TRESP) A frase em que há emprego da voz passiva e em que todas

as formas verbais estão adequadamente correlacionadas é:

a) Um amigo de verdade seria sempre necessário para que fôssemos impelidos a

acreditar mais em nós mesmos.

b) A ausência do amigo seria uma lacuna insanável caso não venhamos a contar

com nossa memória, que nos povoa com imagens.

c) Ao passarmos a olhar as coisas com os olhos do amigo que perdemos, estaría-

mos convencidos do valor que déramos à sua perspectiva.

d) São falsos amigos aqueles que, em qualquer ocasião, passassem a desfiar elo-

gios quando, de fato, merecermos recriminações.

e) Teríamos tido decepções com alguns amigos se esperarmos que eles possam

nos oferecer todo o afeto de que precisássemos.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 47 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Letra a.

Primeiramente, vamos em busca da estrutura de voz passiva, que só aparece nas

letras a (“fôssemos impelidos”) e c (“estaríamos convencidos”). Mas a questão tam-

bém quer a correlação correta entre os verbos. Veja novamente a letra c. Quando

lemos a expressão “ao passarmos a olhar as coisas com os olhos do amigo que

perdemos”, podemos entender que haverá uma consequência futura, mas o verbo

“estaríamos” está no futuro do pretérito. Isso desrespeita a lógica de correlação

entre as ações verbais. A correta correlação só ocorre na letra a.

25. (2016/FCC/PGEMT) Está corretamente flexionada na voz passiva a forma ver-

bal sublinhada em:

a) Se não vir a ser respeitada, a posição do outro jamais fortalecerá a nossa.

b) Tendo sido respeitada nossa argumentação, como não respeitar a do outro?

c) Ele tinha submisso o outro pela força de seu preconceito, e não de sua razão.

d) Quando havermos de ser tolerantes, o outro será efetivamente considerado.

e) As razões que conter nossa argumentação devem ser claras e abertas.

Letra b.

Cuidado nessa questão! Na letra a, encontramos a locução verbal “ser respeitada”

(SER + PARTICÍPIO), mas o verbo “respeitada” não está destacada! Por isso o

gabarito é a b.

26. (2016/FCC/PGEMT) Pode ser transposta para a voz passiva apenas a frase:

a) Um machado de pedra mais bem lascado, uma lança mais bem polida [...] tor-

nam-se naturalmente mais agradáveis.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 48 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

b) ... a música é a menos organizada entre as artes, e a menos rica de possibili-

dades estéticas.

c) As artes da palavra, na poesia das lendas e mitos, [...] se apresentam já bas-

tante aproveitadas...

d) As artes manufaturadas e [...] a dança atingem frequentemente [...] uma ver-

dadeira virtuosidade.

e) ... artes legítimas porque se sujeitaram a normas técnicas conscientemente

definidas...

Letra d.

Novamente, você está em busca de uma oração que esteja na voz ativa e apresen-

te um OD. A expressão “uma verdadeira virtuosidade” é o objeto direto do verbo

“atingem”.

27. (2016/FCC/TRT20) Ao se flexionar adequadamente na voz passiva, a forma

verbal sublinhada concorda regularmente com seu sujeito em:

a) Tendo sido bem discriminadas, as questões de um escritor oferecem-se como

desafio a ser solucionado pelo leitor.

b) Por saberem expô-las a contento, o escritor oferece ao leitor questões agudas

e bastante desafiadoras.

c) A muitos leitores tem sensibilizado as obras desses dois grandes mestres da

literatura universal.

d) Ainda que muitas soluções cheguem a haver num texto literário, mais importan-

te é o processo pelo qual se apresentam.

e) É aceitável o paralelo que se propôs estabelecer o autor do texto, ao aproximar

os escritores referidos.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 49 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Letra a.

Na locução “tendo sido bem discriminadas”, há o verbo SER (“sido”) e o verbo no

PARTICÍPIO (“apresentadas”). Cuidado com a letra e. Apesar de haver o pronome

“se”, podemos identificar que “o autor do texto” pratica a ação de propor. Se há

quem pratica a ação verbal, não há partícula apassivadora. Cuidado com a letra d!

Sabemos que o verbo “haver”, com o sentido de existir, é transitivo direto. Todavia,

ele não admite a transposição para a voz passiva!

28. (2016/FCC/METRÔ-SP) Os países do eixo tinham desenvolvido sofisticadas téc-

nicas de comunicação criptografada...

A transposição da frase acima para a voz passiva tem como resultado a forma verbal:

a) tinham sido desenvolvidos.

b) tinha sido desenvolvida.

c) desenvolveram-nas.

d) tinha desenvolvido.

e) tinham sido desenvolvidas.

Letra e.

Note que a frase que está na voz ativa e já possui uma locução verbal (“tinham

desenvolvido”). Quando se faz uma voz passiva analítica de uma outra locução

verbal, forma-se uma locução com três verbos. O objeto direto da oração original

é “sofisticadas técnicas de comunicação criptografada”, cujo núcleo é o vocábulo

“técnicas”. Como, na voz passiva, o objeto direto se torna sujeito paciente, o verbo

no particípio deve ficar no feminino plural, o que só ocorre na letra e.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 50 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

29. (2016/FCC/AL-MS) no guichê devolveria os documentos às crianças em meia hora.

Transpondo a frase acima para a voz passiva, a forma verbal correta a ser empre-

gada é:

a) iria devolver.

b) haveriam de ser devolvidos.

c) seriam devolvidos.

d) devolverá.

e) serão devolvidos.

Letra c.

A oração original, que está na voz ativa, tem como OD a expressão “os documen-

tos”. Você também deve observar que o verbo “devolveria” está no futuro do pre-

térito. Para manter o mesmo tempo e modo verbal, a opção correta é a letra c. Na

letra e, o verbo está no futuro do presente.

30. (2016/FCC/AL-MS) Na transposição da frase dada para a voz passiva, a correta

forma verbal resultante é a que está indicada em:

a) O servidor público eficiente desperta o reconhecimento dos cidadãos = tem

despertado.

b) O Mercado atenderia apenas as exigências do livre comércio = seriam atendidas.

c) Um funcionário está sempre representando uma mediação entre o Estado e o

público = sendo representado.

d) Os melhores servidores justificam todas as garantias de sua função = têm sido

justificadas.

e) Os servidores encarnam um importante vínculo entre o Estado e o povo = vem

encarnando.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 51 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Letra b.

Primeiramente, perceba que só existem opções com SER + PARTICÍPIO nas letras

b, c e d. Na letra c, o correto seria uma mediação entre o Estado e o público

está sendo representada. Na letra d, o correto seria todas as garantias de sua

função são justificadas.

31. (2016/FCC/SEGEP-MA) Mas não nos iludamos. (7º parágrafo)

Reescrevendo-se a frase acima com a forma verbal na voz passiva, a construção

correspondente deverá ser:

a) Mas não nos deixemos iludir.

b) Mas não somos iludidos.

c) Mas não nos iludam.

d) Mas não sejamos iludidos.

e) Mas não seremos iludido.

Letra d.

Veja que a forma verbal “iludamos” está no presente do subjuntivo. Logo, você

deve encontrar uma alternativa que apresente o mesmo tempo e modo verbal.

Com a estrutura correta de voz passiva, isso só ocorre na letra d.

32. (2016/FCC/SEGEP-MA) E, depois da Segunda Guerra Mundial, os avanços da

medicina no tratamento das enfermidades cardiovasculares e do câncer promove-

ram um ganho para os adultos. (4º parágrafo)

Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a forma verbal resultante será:

a) são promovidos.

b) era promovido.
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 52 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

c) promovem-se

d) foi promovido.

e) foram promovidos.

Letra d.

A forma verbal “promoveram” tem como objeto direto a expressão “um ganho para

os adultos”. Na voz passiva, em que o objeto direto se torna sujeito paciente, a

correta concordância é “um ganho... foi promovido”.

33. (2016/FCC/SEGEP-MA) Está plenamente correta a transposição de uma cons-

trução verbal da voz ativa para a voz passiva em:

a) de onde vêm as anedotas? // de onde terão vindo as anedotas?

b) o enigma da criação da anedota se compara ao da criação da matéria // o enig-

ma da criação da anedota é comparável ao da matéria

c) humoristas profissionais não criariam as anedotas // as anedotas não seriam

criadas por humoristas profissionais

d) o sucesso de uma anedota está em quem a conta // quem conta uma anedota

é que faz seu sucesso

e) um computador pode escrever romances, mas não anedotas // não anedotas,

mas romances poderiam ser escritos por um computador

Letra c.

Primeiramente, só há estrutura de voz passiva na letra c (“seriam criadas”) e na

letra e (“poderiam ser escritos”), mas, nesta alternativa, a transposição não res-

peitou o tempo e o modo verbal, pois “pode escrever” é presente do indicativo, e

“poderiam ser escritos” é futuro do pretérito. Na letra c, as duas construções apre-

sentam verbos no futuro do pretérito.


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 53 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

34. (2016/FCC/SEGEP-MA) Nabiré representava 20% dos rinocerontes-brancos-

-do-norte ainda vivos.

Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a forma verbal resultante será:

a) representa-se

b) era representado

c) são representados

d) foi representado

e) eram representados

Letra e.

O objeto direto do verbo “representava” é “20% dos rinocerontes-brancos-do-norte

ainda vivos”. Ainda é preciso observar que o verbo está no pretérito imperfeito do

indicativo (que só ocorre também nas letras b e e), mas, na letra b, o verbo está

no singular, o que desrespeitaria a concordância verbal.

35. (2016/FCC/PREFEITURA DE TERESINA-PI) Uma equipe de pesquisadores da

Universidade de Yale, nos EUA, vem testando diferentes espécies de fungos com

potencial de decomposição de diferentes tipos de plástico. (3º parágrafo)

Ao transpor-se para a voz passiva a expressão sublinhada, a forma verbal resul-

tante será:

a) está sendo testado

b) tem sido testadas

c) estão sendo testados

d) vêm sendo testadas

e) vem sendo testados


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 54 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

Letra d.

Você não pode se esquecer que, novamente, teremos uma voz passiva analítica

formada por uma locução verbal de três verbos. O objeto direto da oração inicial é

“diferentes espécies de fungos com potencial de decomposição de diferentes tipos

de plástico”, cujo núcleo é “espécies”. Na voz passiva analítica, o correto é “diferen-

tes espécies... vêm (com acento, por ser plural) sendo testadas”.

36. (2016/FCC/PREFEITURA DE TERESINA-PI) Desse modo, festas, artesanatos,

lendas, formas musicais, dança, culinária articulam simbolicamente concepções

coletivas de sociedade. (5º parágrafo)

Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a forma verbal resultante será:

a) tinha sido articulada.

b) são articuladas.

c) foi articulado.

d) são articulados.

e) eram articuladas.

Letra b.

O objeto direto do verbo “articulam” é “concepções coletivas de sociedade”, cujo

núcleo é “concepções”. A voz passiva analítica correta é “concepções... são articu-

ladas” (para manter o presente do indicativo).

37. (2016/FCC/PREFEITURA DE TERESINA-PI) O segmento que admite transposi-

ção para a voz passiva está em:

a) ...o Brasil conta com uma das melhores jogadoras de futebol...

b) ...os estereótipos de gênero funcionam como um freio...


O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 55 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

c) Apesar de haver registros sobre equipes femininas...

d) Marta Vieira da Silva recebeu cinco vezes o título de melhor jogadora...

e) ...sob a alegação de que era uma atividade violenta demais...

Letra d.

Basta encontrar a alternativa que apresenta objeto direto. Na letra d, o OD do ver-

bo “recebeu” é “o título de melhor jogadora”.

38. (2016/FCC/PREFEITURA DE TERESINA-PI) Um verbo que, no contexto, pode

ser transposto para a voz passiva está sublinhado em:

a) Ele se dedica justamente àquilo que, anestesiados pela ideia de normalidade,

evitamos. (4º parágrafo)

b) Van Gogh teve um psiquiatra que, adepto da segunda hipótese, pensou em

“curá-lo” da pintura. (2º parágrafo)

c) Van Gogh compartilhou, por três meses, uma casa com o pintor Paul Gauguin.

(1º parágrafo)

d) Mas os escritores, não: eles preferem sangrar mãos e pés, e bordejar o abismo,

a sucumbir. (5º parágrafo)

e) De certa forma, em consequência, todo escritor escreve “contra si”. (6º pará-

grafo)

Letra c.

Basta encontrar a alternativa que apresenta objeto direto. O OD do verbo “compar-

tilhou” é “uma casa”.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 56 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

39. (2016/FCC/COPERGÁS-PE) O segmento do texto reescrito corretamente com a

forma verbal sublinhada na voz passiva correspondente está em:

a) A vida na Terra enfrenta perigos astronômicos... (4º parágrafo) / Perigos astro-

nômicos são enfrentados pela vida na Terra...

b) Não é sábio manter todos os novos ovos em uma cesta frágil... (4º parágrafo) /

Não é sábio que se mantesse todos os novos ovos em uma cesta frágil...

c) Mas antes de projetar naves espaciais... (3º parágrafo) / Mas antes que proje-

tarão-se naves espaciais...

d) Uma prioridade é desenvolver câmeras, instrumentos e sensores em miniatura.

(3º parágrafo) / Uma prioridade é ser desenvolvido câmeras, instrumentos e sen-

sores em miniatura.

e) ...mas ainda enfrenta barreiras tecnológicas. (2º parágrafo) / ...mas ainda en-

frentaram-se barreiras tecnológicas.

Letra a.

Em todas as alternativas, há, na reescrita, uma possibilidade estrutural de voz pas-

siva. Teremos de encontrar qual delas foi empregada incorretamente. Na letra a, a

voz passiva analítica foi formada corretamente. Na letra b, o correto seria que se

mantivessem; na letra c, mas antes de naves espaciais serem projetadas; na

letra d, serem desenvolvidas; na letra e, mas ainda se enfrentam barreiras.

40. (2016/FCC/COPERGÁS-PE) Transpondo-se para a voz passiva a frase Um dos

guardas seguia a velhinha para que a flagrasse como contrabandista, as

formas verbais resultantes deverão ser

a) era seguida − fosse flagrada

b) tinha seguido − vir a flagrá-la

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 57 de 58
GRAMÁTICA
Vozes e SE
Prof. Elias Santana

c) tinha sido seguida − se flagrasse

d) estava seguindo − se tivesse flagrado

e) teria seguido − tivesse sido flagrada

Letra a.

Na frase original, os objetos diretos são “a velhinha” e “a” (pronome oblíquo átono,

que retoma “a velhinha”). Na voz passiva, o correto seria “a velhinha era seguida

por um dos guardas para que ela fosse flagrada como contrabandista”.

41. (2016/FCC/TRF3) A frase que NÃO admite transposição para a voz passiva en-

contra-se em:

a) ... o acesso das obras a um status estético que as exalta. (2° parágrafo)

b) ... elas protestam contra os fatos da realidade, os poderes... (1° parágrafo)

c) Muitas obras antigas celebram vitórias militares e conquistas... (1° parágrafo)

d) O museu, por retirar as obras de sua origem... (3° parágrafo)

e) ... a crítica mais comum contra o museu apresenta-o... (3° parágrafo)

Letra b.

Você, agora, deve encontrar a alternativa que NÃO apresenta OD. Na letra b, o verbo

“protestam” é VTI, e o OI é “contra os fatos da realidade”.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 58 de 58