Вы находитесь на странице: 1из 13

Blindando o Coração

Clemilson Lima
Pastor e Psicólogo Clínico
Especializando em Neuropsicologia
O Coração
• Tanto as Escrituras como a própria ciência dizem que o coração é o “centro de alguma
coisa”. A palavra “coração” ocorre por 820 vezes na Bíblia.

• Etimologia
• Hebraico – “lēbh” ou lēbhãbh” significa “CENTRO”.
• O termo denota vários significados e aplicações. Dependendo do contexto, é apenas
reputado como um órgão do corpo humano.
• As referências ao órgão físico na Bíblia são poucas e vagas e de algum modo
especificadas:
• I Sm 25:37 – “Se amorteceu nele o seu coração, e ficou ele como pedra”.
• Is 1:5 – “...toda cabeça está enferma e todo o coração fraco”
Detalhes sobre o coração
• Como órgão Físico:
• Pesa em Média 250 gramas;
• Não é maior que um punho fechado;
• Bate 100.800 vezes por dia;
• No espaço de uma vida, é capaz de bombear sangue suficiente para encher 13.000.000 de barris.
• O coração ordinariamente tem o diâmetro de 15 cm e o peso do sangue de um adulto é de 15 kg.
• Bate 70 vezes por minuto, 4.200 por hora, 100.800 por dia. Circula o equivalente a 2000 galões
de sangue pelo espaço de 19.200 km de veias todos os dias.
• Em 12 horas cria energia suficiente para levantar o peso de 65 toneladas de uma altura de 30 cm.
Sob aspectos Metafóricos
• No AT e NT, os impulsos emotivos e os sentimentos são atribuídos aos órgãos como:
rins, fígado, entranhas e coração.
• Sl 73:21 – “Quando meu coração se amargurou e senti picadas nos meus rins”
• Ap 2:23 b - Então todas as igrejas saberão que eu sou aquele que esquadrinha os rins e os corações,
e darei a cada um de vós segundo as vossas obras.
• Mas o coração (lēbh) segundo se supõe é a sede de uma grande gama de atividades
volitivas, intelectuais e também emotivas, denotando a alma, ou o homem
interno.
• No NT o termo grego “kardia” em sentido geral “coração ou lēbh” são denotados
para significar “nous ou mente” e “syneidēsis ou consciência” que também
focalizam como sendo sinônimo de “coração”.
Coração para os Gregos
• Homero, o poeta cego da mitologia grega, definia o coração (kardia) da seguinte forma:
• “A sede das emoções e sentimentos, dos instintos e das paixões.” Nesse contexto,
o grego pensava em emoções tais como: alegria e a tristeza, a coragem e a covardia,
a força de ânimo e o temor, ódio e ira.
• Homero, em particular juntou o coração e a razão sem claramente separar o
pensamento e o sentimento, nesse sentido o coração era visto como o “centro da
vontade do homem” e como “a sede de seu poder de decisão”.
• A Bíblia apresenta como representante legal da vida e de outras atividades: Pv
4:23 “sobretudo o que se deve guardar , guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida”
• Devido a centralidade do coração, como homem interior é que o primeiro
grande mandamento é: Mt 5:28 – “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, isto é
de toda a tua alma, de toda tua mente e de toda as tuas forças.”
O coração é o centro da Vida Afetiva
• A vida afetiva é parte integrante da nossa subjetividade. Nossas expressões só podem
ser compreendidas se forem considerados os afetos que as acompanham.
• Em muitas situações da vida, são os afetos que determinam nosso comportamento.
“Como ele é impulsivo”.
• Os afetos se manifestam através de duas expressões:
• A) Sentimentos – estado mais atenuado e durável.
• B) Emoções – estado agudo e transitório.
• Essas expressões afetivas estão ligados aos afetos básicos – Amor, Ódio – e são
alimento do nosso psiquismo e nos ajudam a avaliar as situações, servindo de critério
de valoração positiva ou negativa de experiências vividas.
Os sentimentos
• Os sentimentos são estados afetivos mais brandos, duradouros. Se diferem
das emoções por ser menos explosivo. Exemplos:

Enamoramento;

O amor. A ternura;

A lealdade; A amizade;

A gratidão;
As Emoções
 São expressões afetivas acompanhadas de reações intensas e breves do organismo, em resposta a um
acontecimento inesperado ou muito aguardado. Daí compreende-se que as emoções são mais
instintivas.
 Para cientistas psicológicos, a emoção se refere a sentimentos (enquanto sensação) que envolve avaliação
subjetiva, processos fisiológicos e crenças cognitivas. As emoções são respostas imediatas a eventos
ambientais.
Surpresa, Raiva,
Culpa,

Exemplo de Medo, Vergonha,


emoções: Tristeza

Alegria, Paixão,
Atração física e etc.
As emoções podem ser:

adaptativas – quando desadaptativas –


nos prepara e nos quando inibe e
orienta para bloqueia ações que
comportamentos possibilitam a
motivados. Ex: medo, adaptação. Ex: pavor,
ansiedade vital; ansiedade patológica.
Emoções primárias básicas – são
evolutivamente adaptativas - medo, raiva,

Tipos tristeza, nojo, felicidade, compaixão.

de
Emoção Emoções secundárias – são evolutivamente
desadaptativas – ciúmes, ira, remorso, culpa, pavor
e antecipação.
Como Blindar o coração afetivamente?
Contemple o belo – contemplar o belo é se entregar atenta e
detalhadamente. Contemplar é diferente de admirar.

Julgar menos e abraçar mais – o que é mais


complexo, julgar ou exercer compaixão?

Sendo reflexivo e menos impulsivo –


capacidade de si interiorizar.
Disponibilidade para Recomeçar. Quanto mais sucesso e
prestigio a pessoa tem, mais dificuldades terá para reconhecer
suas frustrações e com isso recorre às máscaras. As máscaras
roubam energia vital do córtex cerebral.
Compreender quem nos machuca –Por trás de
uma pessoa que fere, há sempre uma pessoa ferida.

Diminuir a expectativa do retorno –


doar-se sem cobrar demais.

Não exigir dos outros o que eles não


podem dar

Ser autêntico – Uma pessoa que não é


transparente leva para o túmulo seus
conflitos.
Como Blindar o Coração Espiritualmente

• Guardando a Palavra
• “Escondi a tua palavra no meu coração para não pecar contra Ti” 119:11
• “Os teus estatutos são a minha herança para sempre, são o gozo do meu
coração” Sl 119:111.
• Entregando o nosso coração ao Senhor
• “Antes santificai a Cristo, como Senhor, em vossos corações”.. I Pe 3:15ª -
A casa é sua!