Вы находитесь на странице: 1из 25

FACULDADE DE SÃO BERNARDO DO CAMPO-FASB

CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA

BALANÇO MATERIAL
LISTA DE EXERCÍCIOS

Professor: M. Sc. Alessandro Henrique de Oliveira


LISTA DE EXERCÍCIOS 01

01) Execute as seguintes conversões:


a) Quantos metros há em 1 milha?
b) Quantos galões/min correspondem a 1,00 m3/s
c) 10 J/s=10 W. Transforme em ft.lbf/s e em Hp
d) 1.000 kg/m3 em lbm/ft3
e) 1,013.105 N/m2=1,013.105 Pa. Transforme em lbf/in2 ou psi
f) 350 m3/h em cm3/min
g) 3000 ft/s em in./h
h) 3 ft3/s em in.3/min
i) 20 gal US/h em m3/s
j) 4003 BTU/s em ft.lbf/min
Resp. a) 1609 m; b) 15849,6 gal/min; c) 7,4 ft.lbf/s–1,34 x 10-2 Hp; d) 62,4 lbm/ft3; e) 14,692 lbf/in.2,
f) 5,83.106 cm3/min, g) 1,30.108 in./h, h) 3,11.105 in.3/min, i) 2,10.10-5 m3/s, j) 1,87.108
ft.lbf/min

02) O número de Reynolds (Re) é um número adimensional definido como: Dv/ onde:
D=diâmetro ou comprimento, v=velocidade característica, =densidade do fluido e =viscosidade do
fluido. Calcule o Número de Reynolds para os seguintes casos:

1 2 3 4
D 2 in. 20 ft 1 ft 2 mm
v 10 ft/s 10 mi/h 1 m/s 3 cm/s

 62,4 lbm/ft3 1 lbm/ft3 12,5 kg/m3 25 lbm/ft3

 0,3 lbm/h.ft 0,14.10-4lbm/s.ft 2.10-6 cP 1.10-6 cP

OBS: Poise (P) é uma unidade de viscosidade e possui as seguintes dimensões: 1Poise=1g/cm.s.
1cP=1.10-2 Poise.
Resp. caso 1=1.273.469,4, caso 2= 2,095x107, caso 3= 1,91 x 109, caso 4=24,1 x 106

03) A unidade de condutividade térmica (K) no sistema Americano de Engenharia é:


K= BTU/[(h)(ft2)(F/ft)] transforme em kJ/[(dia)(m2)(C/cm)]
Resp. 14.947,32 kJ/[(dia)(m2)(C/cm)]

2
04) Converta:
a) 0,04 g/[(min)(in.3)] em lbm/[(h)(ft3)];
b) 2 L/s para ft3/dia;
c) [6 (in.)(cm2)]/[(s)(lbm)(ft2)] para unidades do SI
Resp. a) 9,13 lbm/h.ft3; b) 6103,3 ft3/dia; c) 3,61 x 10-4 m/s.kg

05) Qual é a energia potencial em ft.lbf (em relação à superfície terrestre) de um tambor de 100 lb
colocado 10 ft acima da superfície da Terra?
Resp.: 1001 lbf.ft.

06) Qual é a energia potencial, em ft.lbf, de 1 m3 de água localizada 20 m acima do nível do solo?
Resp.: 144.556,4 ft.lbf.

07) Determine o volume de um tanque para armazenar 20.000 lbm de um líquido com densidade
relativa de 1,987. Considerar um acréscimo de 20% no volume do tanque por motivos de segurança.
Resp.: 193,5 ft3.

08) Você é chamado para decidir qual o tamanho do tambor a ser usado no transporte de 1.000 lb de
óleo com densidade relativa igual a 0,926. Qual o tamanho mínimo do tambor em galões.
Resp. 129,42 gal.

09) A vazão volumétrica do CCl4 (ρ=1,595 g/cm3) numa tubulação é 100 cm3/min. Qual será sua
vazão mássica?
Resp.: 159,5 g/min.

10) A vazão mássica da água num duto é de 1000 kg/h. Calcule sua vazão volumétrica e sua vazão
molar em m3/h e em kmol/h, respectivamente.
Resp.: 1,0 m3/h e 55,56 kmol/h.

11) A vazão molar de um gás por um duto é de 2500 mol/min. Calcule sua vazão mássica sabendo-se
que este contém 60% de CH4 e 40% de O2.
Resp.: 56.000 g/min.

3
12) Um gás tem a seguinte composição ponderal: 30% N2, 40% CH4 e 30% NO2. Então, pede-se:
a) sua composição molar
b) sua massa molar média
c) a vazão molar de NO2, considerando uma vazão total do gás de 1500 mol/min.
Resp.: a) 25,36%, 59,24%, 15,40%, b) 23,66 g/mol, c) 231 mol/min

13) Para preparar uma solução 0,10 M de H2SO4, verificou-se a densidade relativa do H2SO4-96% e
obteve-se o valor de 1,858. Considerando que a solução será preparada do H2SO4-96%, calcule:
a) A massa do ácido 96% necessária por L de solução
b) O volume de ácido 96% necessário por L de solução
c) A densidade de uma solução 0,1 molar
d) A concentração do H2SO4-0,1 M em ppm
Resp. a) 10,21 g de ácido/L de solução; b) 5,50 cm3 de ácido/L solução; c) 1,0047 g/cm3; d) 9800
ppm.

14) Dada uma solução aquosa contendo 1,704 kg de HNO3/kg H2O e densidade relativa igual 1,382 a
20 C, expresse a composição nas seguintes formas:
a) % em peso de HNO3
b) lbm de HNO3 por pés cúbicos de solução a 20C
c) Molaridade (mol de HNO3 por litro de solução a 20C)
Resp. a) 63,02 %; b) 54,37 lb HNO3/ft3 sol.; c) 13,84 M

15) Um tanque contém 130 kg de gás com a seguinte composição: 40% N2, 30% CO2 e 30% CH4.
Qual a massa molar média do gás?
Resp. 29,20 kg/kmol.

16) Você analisou a composição de um gás armazenado num tanque, contendo 100 kg deste gás à
pressão atmosférica e encontrou-se o seguinte: CO2=19,3%, N2=72,1%, O2=6,5%, H2O=2,1%. Qual a
massa molar média deste gás?
Resp. 31,3 kg/kmol.

17) Um gás combustível analisado indicou, com base em um mol, 20 % de CH4, 5% de C2H6 e o
restante em CO2. Calcule o resultado da análise do gás combustível em percentual mássico.
Resp. CH4=8,49 %, C2H6=3,98 %, CO2=87,53 %.

4
18) Um efluente líquido contém 42,11% de H2O; 51,46% de HCl e 6,43% de NaCl. Determine:
a) sua composição molar
b) a quantidade de cada substância para 1398 kg de efluente
c) a massa molar média do efluente
d) a quantidade de HCl em mol/min que flui por uma tubulação, considerando uma vazão molar de
H2O de 2000 mol/min
Resp. a) 60,62% de água, 36,53% de HCl, 2,85% de NaCl; b) 588,7 kg de H2O, 719,41 kg de HCl,
89,89 kg de NaCl; c) 25,91 g/mol; d) 1205,21 mol/min

19) Uma solução aquosa de cloreto de sódio contém 28 g de NaCl por 100 cm3 de solução a 20C. A
densidade da solução é 1,15 g/cm3. Determine:
a) % mássica de NaCl
b) fração molar de NaCl
c) lbmol de NaCl por 1000 lb de água
d) lbmol de NaCl por galão de solução
Resp. a) 24,35 %; b) 9,04 %; c) 5,52 lbmol NaCl/1000 lb H2O; d) 4,02 x 10-2 lbmol NaCl/gal sol

20) Uma garrafa de água mineral contém 1,5 L com 20 ppm de CaHCO3. Calcule quantos mg de
soluto contém esta garrafa.
Resp.: 30 mg CaHCO3

21) O cloro pode atuar como bactericida quando dissolvido em água, na concentração de 0,2 ppm.
Qual a concentração desse cloro em g/L?
Resp.: 0,2.10-3 g Cl2/L.

5
LISTA DE EXERCÍCIOS 02

01) Examine a figura abaixo. Não há reação química, e x representa a fração molar. Quantos valores
de corrente são desconhecidos? Quantas composições são desconhecidas? A resolução das incógnitas
pode ser feita de modo único?

XA=0,2 XA=0,3
XB=0,8 XB=?

A B

C
XA=0,1
XB=?

Resp. Três, A, B e C; Nenhuma, as composições de B e de C podem ser calculadas; Não, a menos que
seja escolhida uma Base de Cálculo.

02) Para o processo da figura abaixo, qual é o número máximo de equações de balanço material que
podem ser escritas? Escreva-as. Quantas equações independentes de balanço material existem no
conjunto? Quantas incógnitas? O problema tem solução? Explique o que poderia ser feito.

XA=0,50
B XC=0,50

XA=0,10 XA=0,20
XB=0,20 A C XB=0,30
XC=0,70 XC=0,50

XA=0,35
D XB=0,10
XC=0,55

Resp. Quatro equações, apenas três são independentes, quatro incógnitas, não, adotar uma Base de
Cálculo.

03) Considere as seguintes equações:


0,1A + 0,3B = 0,2C
0,9A + 0,7B = 0,8C
A+B=C
a) Represente o fluxograma deste processo com todas as correntes de entrada e saída e todas as
variáveis (conhecidas e desconhecidas).
b) Resolver o sistema de equações acima. Caso seja necessário considere uma base de cálculo.
Resp.: Para BC=100 kg/h, B=100 kg/h e C=200 kg/h

6
04) 1000 kg/h de uma mistura de benzeno e tolueno, que contém 50% de benzeno em peso, são
separadas por destilação. A vazão de benzeno no topo da coluna é de 450 kg/h e a de tolueno na base é
de 475 kg/h. Considere a operação em regime permanente e determine as vazões e composições das
correntes de saída.
Resp.: B=475 kg/h, C=525 kg/h, xBzC=9,52%, xBzB=94,74%.

05) Uma experiência da taxa de crescimento de certos microrganismos necessita do estabelecimento


de um ambiente de ar úmido enriquecido com O2. Três correntes de entrada são alimentadas na câmara
de evaporação para produzir uma corrente de saída com a composição desejada.
A: água líquida-20 cm3/min.
B: Ar-21% de O2 e 79% de N2.
C: O2 puro com vazão molar em 1/5 do ar.
A saída do gás contém 1,5% molar de água. Calcule todas as variáveis das correntes
desconhecidas.
Resp.: nH2O=1,11 mol/min, nar=60,7 mol/min, nO2=12,15 mol/min, ntotal=74 mol/min yN2=64,84%,
yO2=33,66%.

06) Uma solução aquosa (20 kg/min) contendo 10% de ácido acético é adicionada a uma solução
aquosa contendo 30% de ácido acético. O produto desta mistura sai com uma vazão de 100 kg/min.
Calcule todas as variáveis desconhecidas.
Resp. 80 kg/min de ácido a 30% e XH2O=74% e XAA=26%

07) Um secador reduz o conteúdo de água de uma madeira úmida de 20,1% para 8,6 % de água.
Determine quantos quilogramas de água são removidos por quilograma de madeira que entra no
processo (1,0 kg de madeira).
Resp. 0,13 kg de H2O/kg de madeira.

08) Uma unidade industrial de verniz tem que entregar 1.000 lb de uma solução de nitrocelulose a 8%.
Eles têm em estoque uma solução a 5,5 %. Quanto de nitrocelulose seca (pura) deve ser dissolvido na
solução para atender ao pedido?
Resp. 26,46 lb .

09) Para preparar uma solução de 50% de ácido sulfúrico, um rejeito diluído contendo 28% de H2SO4
é reforçado com um ácido comprado contendo 95% de H2SO4. Quantos quilogramas do ácido devem
ser comprados para cada 100 kg de ácido diluído?
Resp. 48,89 kg.

7
10) Um gás contendo 80% de CH4 e 20% de He é passado através de um tubo de difusão de quartzo
para recuperar o He. Cerca de 20% em peso do gás original é recuperado e sua composição é de 50%
de He. Calcule a composição do efluente gasoso se 100 kmol de gás forem processados por minuto. A
pressão inicial do gás é de 120 kPa, e sua pressão final é 115 kPa. O barômetro indica 740 mmHg. A
temperatura do processo é 22°C.
Resp. fração molar do He=8,79% e do CH4=91,21%.

11) Um material sólido contém 30% de umidade. Após secagem num secador industrial, 3 t de sólido
inicial apresentou uma diminuição de peso (pela evaporação da umidade) de 400 kg. Calcular:
a) a % de umidade em base seca do sólido inicial
b) a % de umidade em base úmida do sólido final
c) a % de umidade em base seca do sólido final
d) a percentagem de remoção de água no secador
Resp. a) 42,86%; b) 19,23%; c) 23,81%; d) 44,44%

12) Uma solução aquosa (A=2.000 kg/h) é alimentada num evaporador, onde é concentrada em regime
contínuo. A composição de A é: NaCl=10% e KCl=15%. A vazão da corrente B de vapor de água
saindo da chaminé de exaustão é 540 kg/h e a corrente de solução concentrada C é retirada do
evaporador pelo fundo do equipamento. Determinar:
a) a composição mássica da corrente C
b) a percentagem de remoção de água no evaporador
c) a quantidade de água na corrente C em lb/h
Resp. a) H2O=65,75%, NaCl=13,70%, KCl=20,55%, b) %Rem.=36%, c) 2114,43 lb/h

13) Ácido residual (A) de um processo de nitração contém 23% de HNO3, 57% H2SO4 e 20% de H2O
em peso. Deseja-se concentrar este ácido de modo a conter 27% HNO3 e 60% de H2SO4 (D) pela
adição de ácido sulfúrico concentrado (B) que contém 93% H2SO4 e ácido nítrico concentrado (C) que
contém 90% HNO3. Calcular as quantidades de ácido residual e de ácidos concentrados que devem ser
empregados para se obter 1000 lb de mistura.
Resp. A=421,85 lb, B=387,83 lb, C=190,32 lb.

8
14) Morangos contêm 15% de sólidos e 85% de água. Para a fabricação de geléia, estes são
desintegrados com açúcar na proporção de 45:55 em massa, respectivamente. Sendo a mistura
evaporada até que o produto contenha 1/3 de água, calcule para a produção de 1 kg de geléia:
a) quantos kg de morangos são necessários?
b) quantos kg de açúcar são necessários?
c) quantos kg de água devem ser evaporados?
d) qual a percentagem de água evaporada?
Resp. a) 0,4866 kg morangos; b) 0,5936 kg açúcar; c) 0,0802 kg água evaporada, d) 19,39%

15) Uma usina de leite produz aproximadamente 1933 L/h de leite padronizado (2,5% de gordura) a
4°C a partir de leite com 3,8% de gordura (leite integral). A padronização é realizada em uma
centrífuga que separa creme de leite, composto de 35% de gordura e 65% de leite desnatado. Dados:
densidade do leite integral=1,034 g/cm3
a) quanto de leite integral é alimentado no processo e quanto de creme de leite é obtido?
b) qual deverá ser a nova produção de leite padronizado em L/h e de creme em kg/h, partindo-se da
mesma alimentação, mas ajustando a centrífuga para obter um creme com 70% de gordura e 30% de
leite desnatado?
c) qual a percentagem de remoção de gordura do leite integral, considerando 35% de gordura no creme
de leite?
Resp. a) 2081,99 kg/h e 83,27 kg/h; b) 1974,85 L/h e 40,1 kg/h; c) 36,84%

16) Em um extrator de açúcar, entra cana-de-açúcar triturada e água, saindo bagaço lavado e uma
solução rica em açúcar (15% de sólidos solúveis). O extrator tem capacidade para processar 1000 kg/h
de cana e dispõe de alguns dados sobre a composição das correntes de entrada e saída. Considerando
que se consegue extrair 90% dos sólidos solúveis da cana e que toda a fibra sai no bagaço, calcule:
a) a vazão de água necessária para a extração
b) a vazão de solução de açúcar em lb/h
c) a razão kg de água alimentada por kg de cana processada
Dados:

Cana triturada Bagaço úmido


70% de água 93% de água
15% de sólidos solúveis 10% dos sólidos solúveis originais
15% fibras 100% das fibras originais

Resp.a) 2257,14 kg água/h; b) 1982,4 lb/h;. c) 2,26 kg água/kg de cana

9
17) Polpa de papel úmida contém 71% de água e o restante de sólidos. Após secagem, 60% da água
original foram removidos. Calcule:
a) a composição da polpa seca
b) a massa de água removida por kg de polpa úmida
Resp. a) XH2O=49,47% e Xpolpa=50,52%; b) 0,426 kg de água/kg de polpa úmida

18) Uma mistura de ar e amônia (100 kmol/h) foi submetida a um processo de separação conhecido
como absorção gasosa. Inicialmente a mistura gasosa entra na coluna com 20% de NH 3 e sai da
mesma com o ar praticamente livre de amônia (apenas 0,01% de NH3). A água é utilizada para a
remoção da amônia do efluente gasoso, pois a amônia tem uma grande afinidade pela água, resultando
numa corrente de saída da coluna com uma elevada concentração em amônia. Sabe-se que a fração
mássica da amônia na corrente líquida é sete vezes a da água. Baseando-se nas informações acima
calcule:
a) as frações molares de amônia e de água na corrente líquida de saída da coluna
b) a vazão do gás na saída da coluna
c) a vazão da corrente líquida na saída da coluna
d) a quantidade de água necessária para obter o ar nestas condições
e) caso não fosse dado a vazão molar de alimentação seria possível resolver o problema?
Dados: MNH3=17 kg/kmol; MH2O=18 kg/kmol
Resp. a) YNH3=88,11%; YH2O=11,89%; b) 80,01 kmol/h; c) 22,69 kmol/h; d) 2,7 kmol/h; e) não, pois
teriam mais incógnitas do que equações independentes.

19) Um processo industrial de fabricação de 1–5 diamino-naftaleno fornece num dado estágio de
fabricação, uma solução aquosa de diamino-naftaleno contendo 3,01% desta base em peso. A
recuperação do produto é feita por extração da solução aquosa em contracorrente com éter etílico
contendo 1,25% de água em peso. O extrato contém 15,2% da base e 3,67% de água em peso. A fase
aquosa extraída (rafinado) tem quantidade desprezível da base, mas contém 3,24% de éter.
Determinar:
a) Qual a quantidade de éter (isento de água) utilizado por 1000 kg de base extraída?
b) Qual é a percentagem de éter na fase aquosa extraída em relação a alimentação de solvente?
c) Se a solução aquosa original contivesse 16,5% de cloreto de potássio em peso (que será considerado
insolúvel no éter) qual seria a concentração de cloreto de potássio na fase aquosa extraída em % peso
da solução?
Resp. a) 6.411,1 kg; b) 16,75%; c) 16,54%

10
LISTA DE EXERCÍCIOS 03

01) Um fluxograma de um processo contínuo no estado estacionário de um processo de destilação com


duas unidades é mostrado abaixo. Cada corrente contém dois componentes, A e B, em diferentes
proporções. Três correntes de fluxo e/ou composições não conhecidas são C, E e G. Determine as
correntes desconhecidas e suas composições.

40 kg/h 30 kg/h
90% A 60% A
10% B 40% B

B F

100 kg/h A C E G
50% A
50% B
D

30 kg/h
30% A
70% B

Resp.:C=60 kg/h (XA=23,33%, XB=76,67%); E=90 kg/h (XA=25,55%, XB=74,45%); G=60 kg/h
(XA=8,33%, XB=91,67%)

02) Uma mistura contendo 50% de água e 50% de acetona por peso é separada entre seus
componentes. A separação consiste num processo de extração de acetona da água através da adição de
um solvente que dissolve a acetona, mas é imiscível em água, seguido por uma destilação para separar
a acetona do solvente. O solvente usado é o metil-isobutil-cetona (MIBK). A mistura acetona (soluto)
e água (solvente da alimentação) entram em contato com o MIBK numa mistura que fornece bom
contato entre as duas fases líquidas. A maior parte da acetona na alimentação transfere-se da fase
aquosa (H2O) para a fase orgânica (MIBK) nesta etapa. A mistura passa num tanque onde as fases
separam-se e são retiradas separadamente. A fase rica no solvente da alimentação (H2O) é chamada de
rafinado e a fase rica no solvente de lavagem (MIBK) é chamada de extrato. O rafinado passa por um
segundo estágio de extração, onde entra em contato com uma segunda corrente de MIBK puro,
ocasionando a transferência de mais acetona. No segundo estágio, o rafinado é descarregado. Os
extratos dos dois estágios são combinados num tanque de mistura e alimentados numa coluna de
destilação. O produto do topo da coluna de destilação é rico em acetona e é o produto de interesse. A
corrente da base da coluna é rica em MIBK, e num processo real seria reciclado aos extratores, mas
neste processo não será considerado. Num estudo de uma planta piloto, para cada 100 kg de acetona-
água alimentada no primeiro extrator, 100 kg de MIBK são alimentados no primeiro extrator e 75 kg
são alimentados no segundo extrator. O extrato do primeiro estágio contém 27,5% de acetona. O
rafinado do segundo estágio tem uma massa de 43,1kg e consiste de 5,3% de acetona, 1,6% de MIBK
e 93,1% de água, e o extrato do segundo estágio contém 9% de acetona, 88% de MIBK e 3% de água.

11
O produto do topo da coluna de destilação contém 2% de MIBK, 1% de água e 97% de acetona. Todas
as composições estão em peso. Considerando os 100 kg de alimentação do primeiro extrator como
uma base de cálculo, calcule as massas e as composições desconhecidas.
Resp.:H (alimentação do destilador)=231,9 kg (Xacet=20,58%, Xágua=4,26%, Xsolv=75,16%); C (extrato
do extrator I)=145,2 kg ( Xágua=5,01%, Xsolv=67,49% ); G (extrato do extrator II)=86,70 kg; D
(rafinado do extrator I)=54,8 kg ( Xacet=18,38%, Xágua=77,97%, Xsolv=3,65% )

03) Chá instantâneo (ou solúvel) pode ser produzido pelo processo descrito a seguir: as folhas (25% de
umidade, 25% de sólidos solúveis e 50% de sólidos insolúveis) são trituradas e misturadas com água a
45°C. A seguir, esta suspensão é filtrada, obtendo-se uma solução com 5% de sólidos solúveis e o
resíduo sólido com 80% de umidade. Consegue-se retirar 90% dos sólidos solúveis da folha após a
extração e filtração. A solução é concentrada à vácuo (em um evaporador) até um conteúdo de 40% de
sólidos solúveis, passando em seguida por um secador tipo “Spray”, do qual sai com 4% de umidade
(base úmida) já na forma de pó.
a) para cada 1 kg de produto, determine a quantidade necessária de folhas e de água de extração.
b) qual a quantidade de água que deve ser removida no evaporador e no secador?
Resp.:a) A (quantidade de folhas)=4,27 kg; B (quantidade de água de extração)=26,15 kg, b) F
(evaporador)=16,8 kg; H (secador)=1,4 kg

04) Considerando o sistema de evaporação-cristalização abaixo, determine:


a) a quantidade de corrente reciclada em kg/h b) a quantidade de água evaporada em kg/h
c) a % de recuperação do cristalizador d) a % de KNO3 reciclada
100% Água

Alimentação
10.000 kg/h solução de KNO3
à 20%

Evaporador

Solução de KNO3
à 50% Reciclo à 100°F
Solução saturada (0,6 kg
KNO3/kg de água)

Cristalizador

Remoção de cristais com


4% de água
(4 kg de Água/kg do total
de cristais+água)

Resp.:a) R (Reciclo)=7.666,64 kg/h; b) B (Água evaporada)=7.916,67 kg/h; c) 41,03%; d) 58,97%

12
05) Considerando o sistema de destilação abaixo, calcule a razão de quantidade de produto reciclada
em relação a produto recolhido (R/B).

D
8.000 kg/h

10.000 kg/h Condens. 95% Benzeno


50% Benzeno R B 5% Tolueno
50% Tolueno

Destilador
A

C
4% Benzeno
96% Tolueno

Resp.: R/B=0,583 (ou seja, para cada kg de destilado recicla-se 0,583 kg de solução)

06) Na seção de preparo de carga de uma indústria de fabricação de gasolina natural, o isopentano (i-
C5H12) é removido da gasolina. Suponha, para simplificar, que o processo e seus componentes sejam
aqueles mostrados na figura abaixo. Qual é a quantidade de gasolina (E) que é percolada pela torre de
isopentano? O processo ocorre em estado estacionário e sem reação química.

i-C5H12-100%

n-C5H12-80%
i-C5H12-20% n-C5H12-90%
100 kg i-C5H12-10%
n-C5H12-100%
Torre de
Isopentano
A E F C

D=ByPass

Resp.: E=55,55 kg

13
07) A água do mar é dessalinizada por osmose reversa usando o esquema indicado na figura abaixo.
Use os dados fornecidos na figura para determinar:
a) a vazão de remoção do rejeito de salmoura (B)
b) a vazão de produção de água dessalinizada (D)
c) a fração de salmoura reciclada que sai da célula de osmose (R/E)

Reciclo de salmoura R

Rejeito de
salmoura
Água do mar
5,25% de sal
3,1% de sal
1000 lb/h E
A C Célula de Osmose B
Reversa

4% de sal

Água dessalinizada
500 ppm de sal

Resp.: a) B=586,54 lb/h; b) D=413,46 lb/h; c) R/E=0,55

08) A figura abaixo mostra um processo de separação de três estágios. A razão entre G e F é 3, a razão
entre E e D é 1, e a razão entre a massa da substância a e a massa da substância b na corrente E é de 4
para 1. Calcule a percentagem de cada componente na corrente H.

a=50% a=17%
b=23% B b=10% D F=10 lb (sem c)
c=27% c=73%

A=100 lb C E G
1 2 3
a=50%
b=20%
c=30% a=70%
b=30%

Resp.: XaH=59%, XbH=41%.

14
09) A secagem de grãos pode ser realizada de acordo com o fluxograma a seguir. O ar que seca os
grãos tem que ser purgado para remover a água nele contida. Considerando 100 lb de grãos secos,
determine: Obs: as composições das correntes D, R e F são as mesmas.
a) Todas as correntes desconhecidas.
b) A % de água removida dos grãos.
c) O rendimento em lb de grãos secos por lb de ar quente alimentado do processo.
d) A quantidade de água removida na purga.

Reciclo-R

D-Purga-ar
C-Ar quente úmido e frio
5% água E 10% água
95% AS 6% F 90% AS
Secador de
grãos
A-grãos B=100 lb
75% sol. 95% sol.
25% água 5% água

Resp.: a) A=126,7 lb, C=480,6 lb, D=507,3 lb, R=120,25 lb, E=600,85 lb, F=627,55 lb; b) % água
rem.=84,21%; c) R=0,2081 lb de grãos secos/lb de ar quente, d) m(água)=50,73 lb.

15
LISTA DE EXERCÍCIOS 04

01) Na produção de açúcar se usa geralmente o processo de sulfitação para clarear o caldo de cana,
mediante a queima do enxofre. Quantos kg de SO2 podem ser obtidos pela queima de 20 kg de S em
excesso de O2? (S=32, O=16).
Resp.: 40 kg SO2

02) A substância hidreto de lítio reage com a água segundo a seguinte reação:

LiH(s) + H2O(l)  LiOH(aq.) + H2(g)

Essa reação é usada para inflar botes salva-vidas. O náufrago pressiona um dispositivo do
bote, que contém água e uma cápsula de vidro com o hidreto. Ao ser pressionada, a cápsula quebra-se
e o hidreto reage imediatamente com a água, liberando o gás. Calcule a massa, em gramas, de hidreto
de lítio necessária para inflar um bote de 252 L a 0C e 1,0 atm de pressão. (Massas Molares: Li=7,0
g/gmol; H=1,0 g/gmol; O=16 g/gmol). Resp.: 90 g LiH

03) Fazendo reagir ácido clorídrico em excesso com carbonato de cálcio, foram obtidos 3,1 L de gás,
medidos a 37C e à pressão de 0,82 atm. Qual a massa de carbonato de cálcio que reagiu?
Resp.: 10 g CaCO3

04) Uma solução contendo 1 mol de hidróxido de sódio absorve gás carbônico, produzindo carbonato
de sódio. (Adotar volume molar igual a 24 L).
a) Escreva a equação da reação.
b) Calcule o volume de gás carbônico absorvido.
Resp.: 12 L CO2

05) A reação abaixo pode representar a reação de neutralização do ácido clorídrico em excesso no
suco gástrico pelo hidróxido de magnésio, quando se ingere o antiácido leite de magnésio.

Mg(OH)2 + 2HCl  MgCl2 + 2H2O

Quantos mols de ácido clorídrico podem ser neutralizados por 2,9 g de leite de magnésio?
(Mg=24, O=16, H=1, Cl=35,5).
Resp.: 0,1 mol HCl

16
06) Quantos litros de oxigênio são necessários para reagir completamente com 40 L de monóxido de
carbono? Quantos litros de gás carbônico serão formados nesta reação? (Os três gases foram medidos
a 22C e 720 mmHg). Resp.: 20 L O2, 40 L CO2.

07) Quantos átomos de enxofre devem ser queimados a fim de obtermos 5,6 L de dióxido de enxofre,
medidos nas CNTP?
Resp.: 1,51.1023 átomos de enxofre

08) A corrosão de um metal é a sua destruição ou deterioração, devida à reação com o meio ambiente.
O enferrujamento é o nome dado à corrosão do ferro e pode ser representado pela seguinte reação:
Fe(s) + O2(g)  Fe2O3(s)

A massa de ferrugem (óxido férrico) que se forma quando é atacado 1 g de ferro é: (O=16,
Fe=56).
Resp.: 1,43 g Fe2O3

09) Uma das maneiras de impedir que o SO2, um dos responsáveis pela “chuva ácida”, seja liberado
para a atmosfera é tratá-lo previamente com óxido de magnésio, em presença de ar, como equacionado
a seguir:
MgO(s) + SO2(g) + 1/2O2(g)  MgSO4(s)

Quantas toneladas de óxido de magnésio são consumidas no tratamento de 9,6.10 3 t de SO2?


(MSO2=64 g/gmol, MMgO=40 g/gmol).
Resp.: 6000 t MgO

10) Uma das transformações que ocorrem no interior dos “catalisadores” dos automóveis modernos é a
conversão do CO em CO2, segundo a reação:

CO + 1/2O2  CO2

Admitindo-se que um motor tenha liberado 1120 L de CO (medidos nas CNTP) o volume de
O2 (medidos nas CNTP) necessário para converter todo o CO em CO2 é, em litros, igual a:
Resp.: 560 L O2

17
11) Duas das reações que ocorrem na produção do ferro são representadas por:
2C(s) + O2(g)  2CO(g)
Fe2O3(s) + 3CO(g)  2Fe(s) + 3CO2(g)
O monóxido de carbono formado na primeira reação é consumido na segunda. Considerando
apenas estas duas etapas do processo, calcule a massa aproximada, em kg, de carvão consumido na
produção de 1 t de ferro. ( Fe=56, C=12, O=16 ).
Resp.: 321,4 kg de carvão

12) Uma das técnicas da produção de KmnO4 requer duas reações características. Na primeira, o
MnO2 é convertido a K2MnO4 por reação com KOH fundido na presença de O2:
MnO2 + KOH + O2  K2MnO4 + H2O
Na segunda, K2MnO4 é convertido a KMnO4 por reação com o Cl2:
K2MnO4 + Cl2  KMnO4 + KCl
Qual a massa de Cl2 necessária para produzir o KMnO4, partindo-se de 10,0 g de MnO2?
Resp.: 4,1 g Cl2

13) Queimando-se 30 g de carbono puro, com rendimento de 90%, qual a massa de dióxido de
carbono obtida?
Resp.: 99 g CO2

14) O sulfato de sódio (Na2SO4)é produzido através da reação de neutralização entre o ácido sulfúrico
(H2SO4) e hidróxido de sódio (NaOH). Para se produzir 50,0 kg de Na 2SO4, calcular as massas
necessárias de:
a) NaOH
b) H2SO4
Reação: 2NaOH+H2SO4→Na2SO4+2H2O
Resp.: a) 28,17 kg; b) 34,51 kg.

15) O carbonato de bário (BaCO3) reage com ácido nítrico (HNO3), produzindo 132,00 g de gás
carbônico (CO2). Para esta produção de gás, calcular:
a) massa de HNO3 necessária
b) massa de BaCO3 necessária
c) os mols de cada reagente.
Reação: BaCO3+2HNO3→Ba(NO3)2+H2O+CO2
Resp.: a) 378 g; b) 591 g; c) n (HNO3)=6 mols, n(BaCO3)=3 mols.

18
16) Na reação entre ácido clorídrico (HCl) e carbonato de cálcio (CaCO3), produz-se cloreto de cálcio
(CaCl2), gás carbônico (CO2) e água (H2O). Usando 0,5 kg de CaCO3, calcular:
a) a massa de HCl necessária.
b) a massa de CaCl2 produzida.
c) o volume de CO2 liberado nas CNTP.
Reação: CaCO3+2HCl→CaCl2+H2O+CO2
Resp.: a) 0,37 kg; b) 0,56 kg; c) 0,112 m3 CO2.

17) A hematita (Fe2O3.2H2O), minério de ferro, reage com ácido sulfúrico (H2SO4) conforme as
reações:
Fe2O3.2H2O→Fe2O3+2H2O (1)
Fe2O3+H2SO4→Fe2(SO4)3+3H2O (2)
Calcular a massa de hematita necessária para se obter 500,00 kg de Fe2(SO4)3
Resp.: 245 kg.

18) Calcular as massas de alumínio (Al) e de ácido clorídrico (HCl) necessárias para a redução de 500
g de óxido cúprico (CuO) a cobre metálico (Cu).
Reações: 2Al+6HCl→2AlCl3+3H2 (1)
CuO+H2→Cu+H2O (2)
Resp.: 113,22 g Al; 459,17 g HCl.

19) O equipamento de proteção conhecido como “air bag”, usado em automóveis, contém substâncias
que se transformam, em determinadas condições, liberando nitrogênio (N2), que infla um recipiente de
plástico. Calcular a massa de azoteto de sódio (NaN3) necessária para produzir 80 L de N2, nas
condições ambientes, na reação final.
Reações: 2NaN3→2Na+3N2 (1)
10Na+2KNO3→K2O+5Na2O+N2 (2)
Volume molar de N2 nas condições ambientes: 25 L/mol
Resp.: 2080 g NaN3.

20) Certa massa de nitrato de cobre (Cu(NO3)2) foi calcinada, em ambiente aberto, até restar um
resíduo sólido, preto e com massa constante. Sabendo-se que restaram 18,4 g de dióxido de nitrogênio
(NO2), calcular a massa de nitrato de cobre inicial.
Reação: 2Cu(NO3)2→2CuO+4NO2+O2
Resp.: 37,5 g Cu(NO3)2

19
21) A reação do nitrato de prata (AgNO3) com ácido clorídrico (HCl), obtém-se o precipitado cloreto
de prata (AgCl). Calcular a massa de AgCl que se obtém na reação de 500,00 g de AgNO3.
Reação: AgNO3+HCl→AgCl+HNO3.
Resp.: 422,06 g AgCl.

22) O sulfato de potássio pode ser produzido pela seguinte reação:


K2CO3+H2SO4→K2SO4+H2O+CO2
Calcular a massa de K2CO3 e a massa de H2SO4 necessárias para a obtenção de 65 g de K2SO4.
Resp.: 51,55 g K2CO3; 36,61 g H2SO4

23) Uma rota alternativa para aprodução de acetileno (C2H2) é via oxidação parcial de metano (CH4),
onde ocorre uma decomposição térmica do gás afluente, produzindo o gás hidrogênio (H2) como um
co-produto. Sabe-se que 67% do CH4 são convertidos em produtos na presença de um catalisador
específico. Baseando-se nestas informações, pede-se:
a) A reação química balanceada
b) A quantidade em kg de C2H2 para cada m3 de CH4 alimentado no reator, considerando a densidade
relativa do CH4 de 0,554 em relação ao ar.
c) A quantidade em lb de H2 para cada 2000 ft3 de CH4 alimentado
d) A massa em lb de CH4 não reagida para cada ft3 de alimentação
Resp.: b) 0,302 kg C2H2/m3 CH4 alimentado; c) 8,67 lb H2/2000 ft3 de CH4; d) 0,0114 lb CH4

24) O sulfato de alumínio (Al2(SO4)3) pode ser obtido pela reação da bauxita moída com ácido
sulfúrico (H2SO4), obtendo-se também a água. A bauxita contém 55,4% em peso de óxido de alumínio
(Al2O3), sendo o restante impurezas. A solução do ácido contém 77,7% H2SO4 e o restante é a água.
São usados 490 kg de minério de bauxita e 1140 kg de solução de H2SO4, para a produção de
Al2(SO4)3 bruto, contendo 800 kg de Al2(SO4)3 puro. Pede-se:
a) A reação química balanceada de produção do Al2(SO4)3
b) A % do reagente em excesso
c) A conversão da reação
d) Qual a % utilizada (real) do H2SO4
Resp.: b) H2SO4, 13,2%; c) 87,9%; d) 77,64%

20
25) Um método comumente usado na fabricação do alvejante hipoclorito de sódio (NaOCl) é através
da reação:
Cl2 + 2NaOH  NaCl + NaOCl + H2O
O gás cloro é borbulhado através de uma solução aquosa de hidróxido de sódio e depois o
produto é separado do cloreto de sódio (um sub-produto da reação). Uma solução aquosa com 1145 lb
de NaOH puro reage com 851 lb de cloro gasoso. A massa de NaOCl formada é 618 lb.
a) Quem é o R.L.?
b) Qual é a % excesso?
c) Qual é o grau de complementação da reação, expresso em lbmols de NaOCl por lbmols de NaOCl
que poderiam ter sido formados se a reação tivesse sido totalmente complementada?
d) Qual é o rendimento com relação a quantidade de cloro usada (com base de cálculo em peso)?
Resp.: a) Cl2; b) 19,41%; c) 69,21%; d) 0,73 lb NaOCl/lb Cl2 alimentado

26) Um dos primeiros métodos de produção de soda cáustica (NaOH) foi o método Le Blanc (1773),
onde a soda era obtida pela reação entre o carbonato de sódio (Na 2CO3) e o leite de cal (Ca(OH)2),
produzindo também o carbonato de cálcio (CaCO3) como co-produto. Considerando que sejam
alimentados no reator 2000 kg de Na2CO3 e 2,0 m3 de solução de Ca(OH)2 a 30% em peso de
Ca(OH)2, produzindo 1100 kg de NaOH, pede-se: Dados: densidade relativa da solução de
Ca(OH)2=2,24, Massas Moleculares: Ca(OH)2=74,1; Na2CO3=106; NaOH=40; CaCO3=100,1
a) A reação química balanceada e o reagente limitante
b) A % do reagente em excesso
c) O grau de complementação
d) A conversão
e) O rendimento em kg NaOH/kg Na2CO3 alimentado
f) A massa em kg de CaCO3, considerando a conversão calculada no item D
g) Quais as substâncias presentes na solução após a ocorrência da reação?
Resp.: a) Ca(OH)2; b) 4,03%; c) 75,81%; d) 72,88%; e) 0,55 kg NaOH/kg Na2CO3 alimentado; f) 1375
kg CaCO3; g) CaCO3, Ca(OH)2, Na2CO3, NaOH, H2O

27) O Cloreto de Sódio reage com o Ácido Sulfúrico formando Sulfato de Sódio, conforme a reação:
2NaCl+H2SO4→Na2SO4+2HCl
Sabendo-se que a pureza do NaCl é igual a 90% e que o Sulfato de Sódio apresenta 80% de
pureza, calcular a massa de Na2SO4 obtida a partir de 100 kg de NaCl impuro.
Resp.: 136,54 kg de Na2SO4

21
28) Dispomos de 1 tonelada de Ca3(PO4)2 com 90% de pureza para a produção de adubo foafatado,
conforme a reação:
Ca3(PO4)2+3Na2CO3→3CaCO3+2Na3PO4
Calcular a massa de adubo formado, sabendo-se que: o CaCO3 e as impurezas são
incorporados ao adubo e 20% da impurezas são perdidas na forma de gás.
Resp.: 1903,23 kg.

29) A cal virgem (CaO) é obtida industrialmente pela decomposição térmica do Calcário a 850°C,
segundo a reação: CaCO3→CaO+CO2(g)
Sabendo-se que o Calcário contém 90% de CaCO3, 5%de MgCO3 e 5% de materiais não
decomponíveis e que o MgCO3 se decompõe a uma temperatura menor, calcular:
a) A massa de CaO obtida.
b) A % de pureza do CaO.
c) O volume de CO2 nas CNTP.
Dados: Massa de calcário=500 kg Resp.: 252 kg de CaO, 83,44% de pureza, 107,44 m3.

30) Uma mistura de 20 mols de Hidrogênio e 12 mols de Nitrogênio são aquecidos em presença de
catalisador, verificando-se a reação: 3H2+N2→2NH3. Sabendo-se que o rendimento da reação é de
70% , calcular a composição em peso da mistura resultante.
Resp.: 42,20% de NH3, 3,19% de H2, 54,61% de N2.

22
LISTA DE EXERCÍCIOS 05

01) Um forno industrial está queimando 10 kmol de tolueno (C8H10) com 120% de excesso de ar.
Supondo a combustão completa determine:
a) a quantidade de oxigênio teórico em kmol.
b) a quantidade de oxigênio alimentado em kmol.
c) a quantidade de CO2 formada em kmol.
Resp.: a) 105 kmol, b) 231 kmol, c) 80 kmol

02) 10 m3/h de um gás com a composição volumétrica de 40% em H2 e o restante de CH4, será
queimado com 20% em excesso de ar. Calcule a vazão volumétrica e a composição molar resultante
desta queima.
Reações: H2 + 1/2O2  H2O CH4 + 2O2  CO2 + 2H2O
3
Resp.: 88 m , 3,18% O2, 71,82% N2, 6,82% CO2, 18,18% H2O

03) Um gás com a composição de 4,5% CO2, 26% CO, 13% H2, 0,5% CH4 e 56% N2 será queimado
com 20% de excesso de ar. Calcule a composição molar resultante desta queima.
Resp.: 15,68% CO2, 7,08% H2O, 2,07% O2, 75,16% N2

04) Um gás natural tem a composição de 83% de metano e 17% de etano por volume. O gás é
queimado com um excesso de ar seco e o produto da queima, após a retirada da água tem a seguinte
composição em % volume: 7,3% CO2, 7,5% O2 e 85,2% N2. Calcule a % de excesso de ar e a
quantidade de água que deveria ser retirada para a obtenção de um gás seco, considerando 10 m3/h de
gás natural.
Resp.: 49,50%, 968,75 mols H2O

05) Um gás natural contém 92% molar de metano, 5% molar de etano e 3% molar de propano. Se 100
kmol/h deste combustível forem queimados completamente com 125% de excesso de ar, qual deverá
ser a quantidade de ar alimentado? Qual seria a quantidade de ar alimentado se a combustão fosse
somente 75% completa?
Resp.: 2319,6 kmol/h

23
06) Propano é queimado com ar. Determine a composição molar do produto gasoso, assumindo que
nenhum CO é formado. Considere as proposições abaixo:
a) ar teórico é fornecido com 100% de conversão do combustível.
b) ar é fornecido com 20% de excesso e com 100% de conversão do combustível.
c) ar é fornecido com 20% de excesso e com 90% de conversão do combustível. Calcule a composição
molar do gás em base seca.
Resp.: a) 11,62% CO2, 15,50% H2O, 72,88% N2; b) 9,81% CO2, 13,08% H2O, 3,27% O2, 73,83% N2;
c) Base úmida: 8,86% CO2, 11,81% H2O, 4,92% O2, 74,07% N2, 0,33% C3H8; Base seca: 10,05%
CO2, 5,58% O2, 84,0% N2, 0,37% C3H8

07) Uma mistura de 70% molar de butano e 30% molar de hidrogênio é queimada com 25% de
excesso de ar. A conversão de 85% para o butano e 90% para o hidrogênio foram encontradas. Do
butano que reage, 95% forma CO2 e o restante CO. Calcule a fração molar da água no produto gasoso.
Resp.: 10,89% H2O

08) n-Hexano é queimado com excesso de ar. Em base seca, o produto gasoso contém 0,268% molar
de n-hexano, 7,6% molar de O2, 9,10% molar de CO2 e o restante é formado pelo N2. Calcule a
percentagem de excesso de ar alimentado no reator e a fração de conversão do n-Hexano.
Resp.: Excesso=30,13%, Conversão=84,99%

09) Um combustível líquido composto por 80% de C e 20% de H2, em peso, queima com 20% de O2
em excesso. Determinar o volume de ar alimentado a 27°C e 700 mmHg a ser utilizado na queima de
1,0 kg do líquido combustível. Dados: H-1, C-12, N-14, O-16. R=62,3 mmHg.L/mol.K.
Resp.: 17,80 m3.

10) Um carvão fóssil contendo 80% de C, 8% de H2, 2% de O2, 1% de S, 2% de N2, 3% de H2O e 4%


de cinzas, queima com 60% de O2 em excesso. Calcular:
a) A massa de ar alimentado.
b) O volume de ar alimentado a 27°C e 720 mmHg.
c) A massa de fumos.
d) O volume de fumos em base úmida, medidos a 120°C e 720 mmHg.
e) A provável análise de ORSAT dos fumos.
f) O BM em peso da combustão.
Dados: H-1, C-12, N-14, O-16, S-32
MAR=28,84 g/mol
R=62,3 mmHg.L/mol/K

24
Resp.: a) 18,98 kg, b) 17,08 m3, c) 19,93 kg, d) 23,16 m3, e) CO2-10,43%, SO2-0,05%, O2-8,11%, N2-
81,42%, f) me=ms=19,97 kg.

11) O açúcar refinado (sacarose) pode ser convertido em glicose e frutose por processo de inversão:
C12H22O11 + H2O  C6H12O6 + C6H12O6
Sacarose Açúcar invertido=glicose+frutose

Considere 90% de conversão global da sacarose. Pergunta-se:


a) Qual é a corrente reciclada para cada 100 lb de alimentação?
b) Qual é a concentração do açúcar invertido no reciclo e no produto?
c) Qual é a percentagem de conversão no reator?
R

C D

A=100 lb B Reator Separador


Xágua=70% Xinvertido=5%
Xsacarose=30%

Resp.: a) 21,4 lb, b) Xinvertido=28,4% em R e D, c) 88,12%

12) O metanol pode ser produzido de acordo com a seguinte reação:


CO2 + 3H2  CH3OH + H2O
A alimentação de processo é composta de CO2 e H2 em proporção estequiométrica e 0,5% em
mol de inertes (I). Considerar a conversão no reator de 60%. Baseando-se no fluxograma abaixo
calcule: a fração molar na corrente C (saída do reator), a vazão molar da alimentação fresca, a
alimentação total do reator e a corrente de purga para uma taxa de produção de 1000 mol/h de
metanol.
R F

C E
Reator Condensador
A B
XCO2=24,9% XCO2=24,5%
XH2=74,6% XH2=73,5%
XI=0,5% XI=2,0%

Considerar que o condensador separa totalmente o metanol e a água da corrente C.


Resp.: fração molar em C: XInertes=2,83%, XCO2=13,88%, XH2=41,64%, XCH3OH=20,82%,
Xágua=20,82%. A=4456 mol/h, B=6803 mol/h, F=456 mol/h.

25