Вы находитесь на странице: 1из 63

Aula 07 (parte 2).

Realidades de Goiás p/ PM-GO (Soldado e Cadete)


Professor: Sergio Henrique
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

SUMÁRIO
00. Bate papo inicial. Pág. 02
1. A atmosfera e sua dinâmica: tempo e clima. Pág. 03
2. Os tipos climáticos do Brasil. Pág. 11
3. Domínios vegetais do Brasil. Pág. 18
4. Exercícios Propostos. Pág. 36
5. Considerações finais. Pág. 62

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 1
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

00. BATE PAPO INICIAL.

Olá amigo concurseiro. É com muita alegria que o recebo


novamente. Estudar as aulas anteriores é fundamental para que você
possa compreender muitas das coisas que vamos tratar aqui. Leia com
atenção seu texto de apoio, releia e pratique exercícios. Aos poucos o
conteúdo básico vai ficar retido na sua memória. Claro que para isso é
muito importante você fazer suas próprias anotações, ou em forma de
resumo ou anotações nos exercícios, não importa, você escolhe. O
importante é estudarmos bastante e nos concentrarmos nos estudos.
Estimule sua disciplina e procure motivação pensando em seus sonhos.
Bons estudos.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 2
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

1. A ATMOSFERA E SUA DINÂMICA: TEMPO E CLIMA.

O comportamento atmosférico é bastante complexo e possui


vários elementos. Não confunda clima e tempo. Tempo são as
condições metrológicas no dia. Clima é o conjunto das condições
metrológicas no ano. O clima é muito dinâmico e vários elementos
interferem no seu funcionamento. Existem fatores estáticos e fatores
dinâmicos.

Fatores estáticos que influenciam no clima:

Latitude: É a distância em graus medida a partir do equador, que é


latitude = 0°. Quanto mais próximo do equador, ou seja, menor a
latitude, mais quente.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 3
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Goiás está em uma região baixas latitudes, ou seja, na zona


intertropical, próxima ao equador. O clima do estado em quase sua
totalidade é tropical típico, com duas estações bem definidas.
Altitude: (quanto maior altitude, menor temperatura e maior
amplitude). Mineiros, região serrana no Parque nacional da Emas, por
estarem em maiores altitudes as temperaturas são mais baixas.
Quanto maior a altitude do lugar, menor a temperatura e maior a
amplitude térmica. Assim podemos observar também em Teresina de
Goiás, no nordeste do Estado, região da Chapada dos Veadeiros e serra
da Mesa.

Proximidade do mar (marítimidade): A continentalidade provoca


dois efeitos fundamentais: diminui a pluviosidade (quantidade de
chuvas) e aumenta a amplitude térmica (a temperatura oscila
anualmente, com duas estações definidas, inverno seco, e verão
quente e chuvoso). A distância do litoral faz com que no inverno
algumas cidades, incluindo o DF, alteram o calendário escolar em razão
da extrema baixa pluviométrica e consequentemente a baixa umidade
relativa do ar.

Relevo: O relevo interfere de várias formas. Em Goiás, um dos fatores


geográficos do relevo é a diminuição da média térmica e aumento da
amplitude. Nas regiões serranas os climas são mesotérmicos, ou seja,
mais amenos. Podem ocorrer também nos taludes das regiões serranas
as chuvas orográficas, também chamadas de chuva de relevo, pois a
altitude impede a passagem das massas de ar que condensam em suas
bordas e precipitam por ali mesmo.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 4
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Fatores dinâmicos que influenciam no clima:

Chuvas: existem vários tipos de chuvas. Os três principais tipos são:


 Chuvas convectivas: formadas por correntes de convecção. O
ar quente sobe e o frio desce. Essa circulação permite que a água
em vapor suba até as mais altas camadas da atmosfera,
condense em nuvens e precipite quando estiver carregada. É o
tipo de chuva mais comum, provocada pelo próprio ciclo da água.
 Chuvas frontais: São resultado do choque de uma massa de ar
quente e uma massa de ar fria. São chuvas bem fortes, e
normalmente as chuvas de inverno do clima tropical úmido no
litoral nordestino, que resultam do choque da massa polar
Atlântica com as massas de ar quente que atuam no litoral.
Ocorrem no agreste e zona da mata. Em Goiás elas ocorrem
principalmente no inverno quando atua a MPA (massa polar
atlântica).
 Chuvas orográficas (ou chuvas de relevo): São formadas em
planaltos que não permitem a passagem da umidade oceânica,
se acumulando ao redor do planalto, condensando e
precipitando. As bordas das regiões serranas.

Massas de ar, ventos e El Nino (efeito enso):


No Brasil atuam 5 mais importantes massas de ar. Todas são
quentes, exceto a MPA (massa polar atlântica) e todas são úmidas,
exceto a MTC (massa tropical continental).
 A massa equatorial atlântica (MEA: quente e úmida) que atua no
verão e a maior parte do ano.
 A massa equatorial continental (MEC: quente e úmida) que atua
na maior parte do ano e atinge toda a América do Sul.
 A massa tropical continental (MTC: Quente e seca) que é
formada sobre o deserto do Atacama no chile.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 5
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

 A massa tropical atlântica (MTA: Quente e úmida).


 A massa polar atlântica (MPA: fria e úmida) que atua durante o
inverno, provocando chuvas frontais na região da zona da mata.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 6
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

(UEG – Agente de polícia civil – 2004)

Observe o mapa acima, sobre o movimento das massas de ar no Brasil


e julgue as proposições abaixo:
I. A mEc é uma massa de ar quente e úmida que atinge todas as
regiões do Brasil no verão; e na Amazônia, especialmente, é
responsável pelos elevados índices pluviométricos.
Correta. Massa de ar equatorial continental, quente e úmida.
Sua atuação influencia todo o Brasil e provoca chuvas diárias e
abundantes da região norte.
II. O recente fenômeno dos ciclones no litoral sul do Brasil é resultado
do encontro das mPa e mTa, sendo uma fria e úmida e a outra, quente
e úmida.
Correta. Os ciclones ocorrem frequentemente nos limites das
zonas tropicais. Na região sul os ciclones não eram comuns,
mas em decorrência do aquecimento global ocorreu uma

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 7
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

alteração das dinâmicas climáticas, que fez o sul do país ter


ciclones e nevar no inverno. O fator gerador dos ciclones no sul
do país, é o choque de massas de ar, destacadamente a MPA,
fria e úmida e a MTA, quente e úmida. Para que ocorra ciclones,
é necessária uma alta umidade atmosférica e altas
temperaturas.
III. Os conhecidos “veranicos” comuns no Centro-oeste são provocados
pela mTc que impede a chegada das massas de ar frio, uma vez que
essa massa é caracterizada por ar quente e seco.
Verdadeira. Os veranicos são períodos de estiagem e intenso
calor que podem ocorrer em plena estação chuvosa ou no
inverno. São provocados por massas de ar quente e seco como
o caso da MTC.
IV. O fenômeno de friagem, responsável por bruscas quedas de
temperatura, que atinge a Amazônia e parte do centro-oeste é
provocado pela penetração da mEc.
Errado. O fenômeno da friagem, em que na região norte, por
três dias há uma queda de temperatura, assim como os ventos
de inverno no Rio Grande do Sul, o minuano, são provocados
pela MPA, fria e úmida.
Marque a alternativa CORRETA:
a) Apenas as proposições I, II e III são verdadeiras.
b) Apenas as proposições I, III e IV são verdadeiras.
c) Apenas as proposições II, III e IV são verdadeiras.
d) Apenas as proposições III e IV são verdadeiras.

Resposta: [A].

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 8
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Ventos são os deslocamentos do ar atmosférico provocados pelo


movimento de rotação da terra. Em geral eles sopram de áreas de
baixa pressão (regiões frias) para áreas de alta pressão (regiões
quentes), como podemos observar na imagem abaixo.

Perceba que os ventos sopram dos polos para os trópicos e dos


trópicos para o equador. Goiás encontra-se no caminho da ZCIT (zona
de convergência intertropical), ou seja a zona de convergência
(encontro) dos ventos alísios. Portanto a dinâmica é complexa e
devemos destacar a influência dos alísios do sudeste.
As principais massas que você deve se lembrar são:
MEC (massa equatorial continental, a que a rege a dinâmica da
Amazônia e de toda a américa do sul.
O estado também sofre grande influência do efeito El Nino, que
provoca na região norte, estiagens, e no Centro Sul, mais Chuvas. Em
Goiás o principal efeito é um aumento das chuvas na maior parte do
seu território, e secas em alguns locais principalmente no extremo
norte do estado.
Obs: No ano de 2016 o fenômeno el nino, de acordo com vários
institutos de meteorologia, será intenso, o que agrava os períodos de
estiagem no norte nordeste e aumento de chuvas no centro sul. É um

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 9
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

fenômeno causado pelo aquecimento anormal das águas do oceano


pacífico sul, que causa desequilíbrios por todo o planeta.

De olho na notícia:

http://g1.globo.com/goias/noticia/2016/03/outono-chega-mas-
calor-deve-continuar-em-goias-diz-inmet.html

O principal tipo climático brasileiro é o tropical com duas estações


bem definidas (verão úmido e inverno seco) e pequena amplitude
térmica anual (variação). O estado de Goiás é um território central.
Toda a dinâmicas de massas de ar atuam no estado. Há variações do
clima tropical: Equatorial, de altitude e úmido, entre outros subtipos.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 10
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

2. OS TIPOS CLIMÁTICOS DO BRASIL.

O clima tropical: É o clima predominante no território brasileiro. Ele


possui algumas variações, como o tropical equatorial, de altitude,
úmido e semiárido. O clima tropical possui alguns padrões como:
 Alta média térmica.
 Baixa amplitude térmica.
 Período de chuvas concentrado no verão (tropical típico) ou no
inverno (tropical úmido).

O clima predominante no Brasil central, como no estado de


Goiás, é o tropical típico: duas estações bem definidas, inverno seco
e verão úmido. Altas médias térmicas e baixa amplitude térmica. O
clima do litoral nordestino, destacadamente no estado de Pernambuco
na zona da mata é tropical úmido, que é caracterizado pelo fato de
que suas chuvas são concentradas no inverno.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 11
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Veja que questão bem tranquila essa adiante:

(UEG – PC/GO – Escrivão de Polícia – 2013) Observe o gráfico a


seguir:

MARA, SNI. Departamento Nacional de Meteorologia. Normais Climatológicas (1961-


1990), Brasília-DF, 1992. (Organizado).

Considerando-se que o gráfico seja a representação das


precipitações médias do estado de Goiás, e relacionando o tipo
climático com a ocupação agrícola do estado, tem-se o seguinte:

(A) as lavouras permanentes demandam por irrigação durante o


período de verão.
Errada. Lavouras permanentes são os cultivos arbóreos, ou
seja, dão em árvore e grandes arbustos com longa duração,
como café e laranja. Demandam irrigação durante o período do
outono/inverno.
(B) as características climáticas favorecem o desenvolvimento das
lavouras de sequeiro.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 12
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Correta. O clima goiano é tipicamente tropical, com duas


estações bem definidas: primavera/verão período de
concentração da pluviosidade e outono/inverno bastante seco.
Agricultura de sequeiro é aquela que é realizada sem irrigação,
principalmente em áreas em que a precipitação no inverno não
ultrapassa 500mm. Depende de técnicas específicas em que
procuram o uso mais eficaz da limitada umidade do solo. A soja,
principal produto agrícola do Estado predomina a agricultura de
sequeiro, que surgiu no mediterrâneo e usada em produção de
cereais, no caso de Goiás, a soja.
(C) o tipo climático favorece o cultivo das lavouras permanentes
em detrimento das temporárias.
Errada. As lavouras temporárias como a soja podem ser
cultivadas em modelo de sequeiro. Lavouras perenes
demandam maior quantidade de água. As lavouras de milho por
exemplo.
(D) o cultivo de lavouras de sequeiro é realizado durante o período
do inverno.
Errada. O sequeiro é utilizado todo o ano. Em regiões em
que o solo é limitado em água. Não está limitado ao tipo
climático somente, mas principalmente à qualidade do solo.

Resposta certa, alternativa b).

Tropical úmido: É o clima da zona da mata, litoral nordestino. Suas


principais características são:
 Quente (altas médias térmicas, baixa latitude).
 Úmido (marítimidade).
 Pequena amplitude térmica (baixa variação. Sempre quente. Um
dos efeitos da maritimidade).
 Chuvas de inverno provocadas pela MPA (massa polar atlântica).

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 13
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

 Duas estações bem definidas.

Tropical equatorial: É o clima típico da região amazônica, na região


norte. Caracteriza-se principalmente por:
 Muito quente (altas médias térmicas, latitudes próximas ao
equador).
 Muito úmido.
 Amplitude térmica muito baixa, quase desprezível.
 Chuvas abundante o ano todo.
 No inverno atua na Amazônia a MPA (massa polar atlântica).

Tropical de altitude: É o clima das regiões serranas do estado.


Parque Nacional das Emas e Chapada dos Veadeiros e Minas Gerais. As
características gerais são as mesmas do tropical típico, mas sua
amplitude térmica é maior e média térmica menor, devido a altitude
(maior altitude menor temperatura, lembra-se?) .

Tropical semiárido: É o clima do Sertão. Suas principais


características são:
 Baixa pluviosidade.
 Altas médias térmicas.
 Baixa amplitude térmica.

Temperado subtropical: encontrado somente na região sul do país.


Subtropical, pois é o temperado de latitudes mais baixas, ou seja,
próximo ao trópico, então suas temperaturas não são muito baixas,
são amenas.
 4 estações bem definidas.
 Clima mesotérmico (medias térmicas amenas).
 Maior amplitude térmica (variação).
 Chuvas bem distribuídas por todo o ano.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 14
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

De acordo com a classificação climática de Koppen, que veremos logo


abaixo, a região sudoeste de Goiás, por exemplo o município de
mineiros, é de clima temperado úmido com inverno seco e verão
quente.

(UEG – Auxiliar de autópsia – 2003)


O mapa abaixo apresenta os climas zonais do Brasil.

Com base na interpretação do mapa e em seus conhecimentos sobre


os climas zonais, marque a alternativa INCORRETA:
a) O clima tropical abrange parte da região Norte e as regiões Centro-
Oeste e Nordeste.
Correta. O clima tropical é o predominante no clima nacional.
Há variações como o tropical equatorial, úmido ou de altitude.
Somente o sul da região sudeste e a região sul do país possuem
clima temperado. Para referência o trópico corta o município de
São Paulo.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 15
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

b) Definido como clima quente e úmido, chuvas abundantes e bem


distribuídas, o clima equatorial caracteriza a maior parte da região
Norte do país.
Correta. O clima equatorial é quente e úmido o ano todo. Não
há estação seca e a amplitude térmica mínima. É o clima da
região amazônica e seus estados.
c) O clima tropical equatorial subdivide-se em úmido e subúmido, que
são controlados pelas oscilações das zonas de convergência
intertropical, ventos alísios e pressões equatoriais.
Correta. O clima equatorial é dividido de acordo com Koppen em
úmido e sub úmido. Ambos possuem uma alta pluviosidade,
mas no subúmido registram meses de pluviosidade baixa. Em
geral o clima equatorial possui uma complexa dinâmica
atmosférica, envolvendo a MEC (massa equatorial continental),
os ventos que chegam ao equador que é a ZCIT (zona de
convergência intertropical) interferem nas dinâmicas
atmosféricas. A atuação das massas equatoriais é por toda a
américa do sul.
d) Localizado abaixo do Trópico de Capricórnio, o clima tropical zona
equatorial é influenciado pela massa polar atlântica. É comum as
geadas e, eventualmente, nevada nessa zona climática.
Errada. Erradíssima. O clima tropical é o da zona intertropical,
ou seja, entre os trópicos de Câncer, ao norte do equador e de
Capricórnio ao sul do equador. A zona equatorial é a região
limítrofe com o equador, que divide o planeta em duas meias
laranjas. Abaixo também não é um termo adequado para
usarmos, pois refere-se à superfície. Ao nos referirmos ao
trópico é correto o conceito ao norte e ao sul.

Resposta: [D].

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 16
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Goiás na classificação climática de Koppen:

[A ] indica clima tropical. O [w] duas estações. Portanto o clima


predominante é o Aw, ou seja, tropical com inverno seco.
O Cw, que encontramos no parque nacional da Emas e nos limites
do leste com o estado da Bahia é o temperado com uma estação seca.
É principalmente devido à altitude: As maiores altitudes diminuem as
médias térmicas e aumentam a amplitude térmica (variação entre o
momento mais quente e o mais frio). Apesar da estação seca as chuvas
são melhor distribuídas.
Goiás caracteriza-se por possuir duas estações climáticas bem
definidas: outono a abril período chuvoso. Neste período chegam a
ocorrer 95% das precipitações (chuvas) anuais. Entre maio e setembro
os índices pluviométricos são bastante baixos.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 17
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

A média anual de pluviosidade é de 1.532mm. Contudo, no


período seco as precipitações variam de 20 a 200mm enquanto, no
período chuvoso, podem variar de 1.100 a 2.100mm. Entre agosto e
setembro ocorrem as maiores temperaturas de ar que chegam a 34°C,
principalmente noroeste do Estado, e médias mínimas, que não são
menores que 12°C entre junho e julho, os períodos mais frios, no
sudeste e sudoeste goiano.

3. DOMÍNIOS VEGETAIS DO BRASIL.

Domínios Vegetais do Brasil:


Observe atentamente o mapa abaixo:

Ele nos apresenta a vegetação natural do Brasil. Claro que


atualmente ela não se encontra como neste mapa e está bastante
devastada, devido anos de exploração econômica.
Atualmente estaria aproximadamente assim:

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 18
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 19
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

As áreas marcadas em cor de rosa são áreas naturais destruídas


pela ação antrópica (antropo = homem, ação humana), seja através
de corte ilegal da madeira, pecuária, agricultura ou mineração. Perceba
que as áreas próximas ao litoral foram mais destruídas, isso ocorre
porque o processo de colonização do país começou pelo litoral
atlântico. Observe que a Mata Atlântica, a Mata de Araucárias e o
Cerrado já foram profundamente devastados.
A vegetação brasileira é bastante diversificada. Os elementos
físicos que mais interferem na vegetação brasileira, são o clima e o
solo.
Nosso clima é predominantemente tropical, ocupa 93% do
território, e isso fará com que tenhamos formações florestais
megadiversas, como a Amazônia, floresta tropical equatorial em que
não ocorre estações secas, e o cerrado que é uma vegetação arbustiva
que domina o Brasil central, mas como ocorre em locais cujo solo é
pouco desenvolvido e ácido, e possuí alternância entre uma estação
seca (outono-inverno) e outra úmida (primavera verão), sua vegetação
é de menor porte e muito variável.
Podemos dividir as formações vegetais em formações florestais,
arbustivas, complexas e de transição. Vamos analisar as características
de cada uma delas.

Domínios florestais:
1- Floresta tropical equatorial (Amazônia).
2- Floresta tropical (Mata atlântica).
3- Floresta de araucárias.

Floresta tropical equatorial (Amazônia):


A floresta amazônica é a maior floresta do planeta, apesar do
desmatamento chegar a quase 20%. Por ser um bioma muito extenso,
60% da floresta está em território brasileiro, mas abrange 9 países da

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 20
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

América do Sul (As Guianas – Rep. Da Guiana, Suriname e Guiana


Francesa -, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia. O nono é o
Brasil) e dentro do território nacional cobre 9 estados (Amazonas, Acre,
Roraima, Rondônia, Amapá, Pará, Mato Grosso, Tocantins e
Maranhão). A porção da floresta amazônica em território nacional
denominamos “Amazônia Legal”

Características:
Latifoliada: Que possui plantas com folhas grandes e largas.

Perenófila: Sempre verde e abundante.


Densa: Mata muito fechada, com muitas variedades e de difícil
penetração.
Ombrófila: Sombria. As copas das árvores maiores fazem com
que o interior da floresta receba pouca luz.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 21
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Higrófila: Plantas adaptadas a alta pluviosidade (quantidade de


chuvas).
Heterogênea: Possui enorme diversidade. É considerada
Megadiversa.
Os rios da Bacia Hidrográfica
Amazônia são predominantemente de
planície. Esses rios possuem uma
pequena variação altimétrica e não
possuem em geral quedas d’agua,
tornando-os excelentes para a
navegação. Os rios de planície
serpenteiam formando trajetos como
o que você pode observar. A esses
trajetos serpenteantes chamamos
Meandros.

Floresta tropical: mata atlântica.


Ocupa toda a porção litorânea do Brasil. Cobre uma faixa de
relevo planáltico e destaca-se no estado de São Paulo. Avança também
por Minas Gerais e Paraná, nestas regiões já entremeando áreas de
transição. É uma vegetação tropical, sujeita a variação de pluviosidade
no decorrer das estações encontra-se na faixa de clima tropical e o
regime de chuvas tropical é uma estação seca (outono-inverno) e uma
úmida (primavera-verão). Podemos caracterizá-la como uma floresta

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 22
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

latifoliada, densa, perene e heterogênea. Nesse momento você se


indaga: São as mesmas da floresta amazônica. Superficialmente sim,
mas há algumas diferenças. A Amazônia é mais densa, seu porte é
maior, está distribuída principalmente por planícies e depressões e não
está sujeita a estação seca.

Floresta ou Mata de Araucárias:


É uma formação florestal encontrada na região sul do Brasil, de
clima subtropical. As chuvas na região sul são bem distribuídas pelo

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 23
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

ano e não ocorrem com frequência, estações secas, porém a


pluviosidade não é muito alta. Se caracterizam como florestas com
variedades:
Aciculifoliadas: Plantas com folhas em formato de agulha.
Coníferas: Plantas em formato de cone.
Homogêneas: Biodiversidade menor que nas florestas tropicais.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 24
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Domínios arbóreo-arbustivos:
Cerrado:
O Cerrado Brasileiro ocupa a maior parte do Brasil central, com
destaque para Goiás e Minas Gerais, em regiões planálticas e de clima
tropical. Caracteriza-se por:
 Vegetação arbóreo-arbustivas.
 Árvores de pequeno porte, casca grossa e tronco retorcido.
 Solos pobres e pouco desenvolvidos.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 25
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 26
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Para que possamos compreender melhor o cerrado, é importante


compreendermos todo o conjunto da paisagem e dos ecossistemas ali
desenvolvidos. O cerrado possui solos em geral pobres, de pouca
fertilidade e de PH ácido.

(UEG – PC/GO – Delegado de Polícia – 2013)

O bioma do cerrado distribuído pelo território nacional (1/3 da


biota brasileira), no contexto da globalização da economia, está
sofrendo violento processo de impactos ambientais em termos de
degradação e destruição de significativos ecossistemas do território do
país.

BARBOSA, A. S.; TEIXEIRA NETTO, A.; GOMES, H. Geografia: Goiás-


Tocantins. Goiânia: Editora da UFG, 2004, 2. ed. p. 144.

Os impactos ambientais nas áreas de vegetação natural dos


cerrados goianos são causados pela

(A) ampliação das áreas de produção agrícola, o que promoveu o


desmatamento e a degradação ambiental, decorrente das práticas da
agricultura intensiva.
Os solos do cerrado são solos frágeis, bastante sujeitos à
erosão e a lixiviação (lavagem dos sais minerais pela chuva). A
agricultura intensiva (plantation mecanizado) avança sobre o
cerrado, e é o principal responsável pelo desmatamento e
degradação ambiental.
(B) redução nos índices de precipitação pluviométrica e pelo
aumento da temperatura do ar, decorrentes do aquecimento global.
Errado. A degradação ambiental não é provocada pela
chuva, mas pelo desmatamento e a agricultura intensiva.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 27
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

(C) expansão urbana, responsável pelos maiores índices de


desmatamento e de extinção de espécies da fauna e da flora do
cerrado.
Errado. A expansão urbana provoca impactos ambientais,
contudo não são os descritos.
(D) inexistência de legislação estadual e federal que regulamente
as políticas de preservação ambiental em áreas de cerrado.
Errada. Sim existe legislação estadual que é: constituição
estadual de Goiás capitulo1 (disposições gerais), artigo 2°.
“Todas as formas de vegetação nativa existentes no território
do estado de Goiás, constituem bens de interesse coletivo,
observado o direito de propriedade, com as limitações que a
legislação em geral, e especialmente, esta lei estabelece.”

Resposta certa, alternativa a).

Mais uma do cerrado. Da para notar que é um assunto indispensável.

(UEG – PC/GO – Escrivão de Polícia – 2013)


Clima e vegetação são componentes da natureza associados entre
si. Por isso, devem ser analisados juntos para que se possa ter uma
visão mais real da totalidade e, assim, mais verdadeira do espaço
geográfico estudado.

BARBOSA, A. S.; TEIXEIRA NETTO, A.; GOMES, H. Geografia: Goiás-


Tocantins. Goiânia: Editora da UFG, 2004, 2. ed. p. 137.

Ao tratar da relação entre clima e vegetação, o texto indica que

(A) as diferenciações existentes na estrutura e na composição da


vegetação são decorrentes de alterações no tipo de solo, relevo, no
volume de precipitação e nas formas de uso da terra.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 28
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Errada. O texto indica que há uma relação entre clima e


vegetação. O tipo de solo influência nas formações vegetais, e
quanto maior a quantidade de chuvas (pluviosidade), os solos
são mais profundos. O Relevo influencia também, mas o tipo de
vegetação não está relacionado às formas diferentes do uso do
solo (ação antrópica – pecuária ou agricultura).
(B) a vegetação do Cerrado é composta de paisagens uniformes,
semelhantes àquelas encontradas na vegetação savânica.
Errada. Temos uma grande variação das formas
consideradas cerrado. Temos o cerradão, o campo limpo, o
campo sujo entre outras.
(C) as unidades fitogeográficas do Cerrado goiano são resultantes
de fatores e elementos ecológicos, tais como: clima, solos e relevo.
Correta. Unidades fitogeográficas são o conjunto dos
elementos da paisagem com a vegetação, solo e como se
distribuem na superfície. São elementos conjugados. Resultado
das interações entre o clima, solo relevo e vegetação.
(D) a ideia de que a “vegetação é o espelho do clima” remete à
impossibilidade de associação da mesma com os demais elementos
ecológicos.
Errada. A vegetação é em certa medita o espelho do clima,
pois ele é o fator de maior influência na flora, mas ela resulta
da interação entre clima, solo e relevo.
Resposta certa, alternativa c).

Mais uma. Deu pra entender que nesse assunto não podemos falhar.
Essa está bem fácil. Tente fazê-la:

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 29
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

(UEG – SECTEC – Nível Superior – 2013)


O efeito do clima sobre o cerrado, entretanto, é direto somente no
sentido de que o cerrado só ocorre onde não há geadas ou, como na
borda sul de sua província, somente geadas infrequentes, quase
sempre leves e de pouca duração, a precipitação é intermediária, entre
750 e 2000 mm/ano.

EITEN, George. Vegetação. In: NOVAES PINTO (Org). Cerrado. 2ª ed.


Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1993. p. 19.

No contexto da relação entre os efeitos dos parâmetros climáticos


e a vegetação de cerrado encontrada em Goiás, percebe-se que

(A) a vegetação do cerrado apresenta características diferenciadas


pela precipitação, sendo que as áreas de mata estão associadas aos
menores índices pluviométricos.
(B) os valores de temperatura, precipitação, evaporação e
evapotranspiração (transpiração das plantas) não apresentam
alterações relacionadas ao tipo de uso da terra.
(C) o conjunto de fatores e elementos ecológicos são
desconsiderados na determinação das condições climáticas e
vegetacionais.
(D) a vegetação é influenciada pelo clima de forma direta, atuando
também na formação dos solos que a sustenta.

Resposta certa, alternativa d).

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 30
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Caatinga:
A Caatinga ocupa a porção do sertão nordestino. O clima em que
se desenvolve é o semi-árido. Em tupi-guarani significa “Mata Branca”.
Caracteriza-se por ser uma vegetação:
 Rasteira e arbustiva, com espécies xerófitas: plantas com
raízes profundas para captar água, já que a atmosfera é seca.
(Por exemplo o xique-xique e o mandacarú).
 Decíduas: perdem as folhas parcialmente ou totalmente na
seca.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 31
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Campos:
A vegetação de campos é formada por gramíneas e pouquíssimas
árvores. A região mais conhecida da localização dos campos, é o sul do
Rio Grande do Sul, ultrapassando as nossas fronteiras e adentrando no
território do Uruguai e da Argentina. São áreas tradicionalmente
vinculadas a pecuária extensiva devidos seus pastos naturais. Mas de
olho no detalhe:
Podemos encontrar a vegetação de
Campos também ao sul do Mato Grosso
do Sul e na região norte, no Amapá e na
ilha de Marajó (Foz do Rio Amazonas),
bem como em faixas estreitas na região
nordeste no estado do Maranhão.

Mangues (Vegetação complexa):


Os Mangues são vegetações litorâneas encontradas do litoral do
Amapá ao Rio Grande do Sul. Estão bastante ameaçados devido à
poluição, pois os litorais brasileiros são densamente povoados. Se
caracterizam por plantas:

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 32
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Halófitas (ou Halófila): Adaptadas à salinidade do mar (lembre-se


que em geral as plantas são prejudicadas pelo sal e poucas são as
espécies adaptadas à salinidade).
Pneumatóforas: Raízes aéreas.

Pantanal (Vegetação complexa):


O Pantanal se estende entre Brasil, Paraguai e Bolívia. A região
é drenada pelo rio Paraguai e é uma planície. A vegetação pantaneira
é extremamente heterogênea, mesclando características de todos os
domínios naturais brasileiros. Ao longo dos rios temos matas tropicais
densas. Nas áreas ciclicamente alagadas predominam os campos e as
áreas mais elevadas caracterizam-se por vegetação de cerrado.
Também e considerada vegetação de transição.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 33
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Transição: Quando um domínio


vegetal vai se transformando em
outro temos as zonas de
transição. São chamadas de
biomas ecótonos. Possuem
características de um e de outro.
Nosso bioma ecótono destacado
aqui é a Mata dos Cocais. Uma zona de transição localizada entre
Maranhão, Piauí e norte do Tocantins.

Mata dos Cocais:


Abrange a floresta equatorial, o cerrado,
campos e caatinga. Separa o Domínio Amazônico
do Domínio das Caatingas. Predominam espécies
de palmeiras como a carnaúba, o babaçu, o buriti
e a buritirana.
Vamos encerrar com um exercício sobre aspectos gerais da vegetação:

(UEG – Auxiliar de autópsia – 2003)

Os sistemas biogeográficos brasileiros estão subdivididos em


Cerrado, Caatinga, Pampas, Pantanal Mato Grossense, Floresta
Amazônica, Mata Atlântica e Araucárias. Cada um desses sistemas
possui características bióticas e abióticas próprias.

Sobre os sistemas biogeográficos brasileiros, relacione a primeira


coluna com a segunda:

1. Cerrado (Cerrado) Sistema biogeográfico


que se caracteriza
por apresentar vegetação tortuosa
e solo com elevado teor de
alumínio.

2. Pantanal Mato-Grossense (Caatinga) Formado por um


mosaico de cobertura de vegetação
que em parte é considerada

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 34
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

xeromórfica e localiza-se no semi-


árido nordestino.

3. Caatinga (Pantanal Mato-Grossense)


Caracterizado como formação
inundável e por possuir um mosaico
vegetacional (floresta, cerrado e
campinas), habitado por uma
grande diversidade de avifauna.

4. Araucária (Araucária) Localizado nos


estados do Rio Grande do Sul,
Santa Catarina, Paraná e São Paulo
é caracterizado como sendo
remanescente da vegetação
conífera.

5. Floresta Amazônica (Floresta Amazônica) É alvo de


preocupação internacional por
possuir uma imensa biodiversidade
e é caracterizado por dois tipos de
florestas: a de inundação e a de
terra firme

Marque a alternativa com a sequência CORRETA:

a) 2 – 3 – 5 – 4 – 1

b) 1 – 4 – 3 – 5 – 2

c) 1 – 3 – 2 – 4 – 5

d) 4 – 3 – 5 – 2 – 1

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 35
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

4. EXERCÍCIOS PROPOSTOS.
1. (Uerj 2015) Para evitar novos flagelos

Os eventos extremos de curta duração, como as chuvas intensas que


caíram sobre São Paulo e outras cidades brasileiras com suas trágicas
consequências, vão se intensificar com as mudanças climáticas em
curso há algumas décadas. “Na década de 1930 e, se formos um pouco
mais atrás no tempo, no século XIX, não ocorriam tantos eventos
extremos de chuva como acontecem hoje na cidade de São Paulo”, diz
Carlos Nobre, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. “Isso é
mudança climática, não necessariamente provocada pelo aquecimento
global”, ressalta. O mais provável é que a maior parte dessa mudança
climática tenha origem na própria Região Metropolitana de São Paulo.

ERENO, Dinorah. Adaptado de revistapesquisa.fapesp.br, 26/05/2010.

Considerando a dinâmica ambiental de grandes metrópoles, como São


Paulo, as circunstâncias locais para a elevação do índice de chuvas
apontada no texto estão relacionadas ao fenômeno de:
a) ilha de calor
b) inversão térmica
c) campo de vento
d) precipitação ácida

2. (Espcex (Aman) 2015) Observe o climograma de uma cidade


brasileira e considere as afirmativas relacionadas a este.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 36
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

I. O clima representado é denominado equatorial, em cuja área está


presente uma vegetação do tipo hidrófila e latifoliada, característica
da Floresta Equatorial.
II. Refere-se a um clima sob forte influência da massa Polar atlântica
(mPa) e que apresenta uma significativa amplitude térmica anual.
III. Trata-se de um clima subtropical úmido, com precipitações ao
longo de todo o ano, sem ocorrência de estação seca.
IV. Nas áreas em que esse clima predomina, observam-se
precipitações que ultrapassam os 2.200mm, o que, aliado às altas
temperaturas, favorece o processo de lixiviação e a consequente
laterização do solo.

Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão corretas:


a) I e II
b) III e IV
c) I e IV
d) II e III
e) II e IV

3. (Pucrs 2015) Analise os climogramas abaixo, que representam os


principais domínios climáticos brasileiros, e preencha os parênteses
com a legenda correspondente.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 37
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

( ) tropical
( ) subtropical
( ) equatorial
( ) tropical semiárido

A numeração correta, de cima para baixo, é


a) 1 – 2 – 4 – 3
b) 1 – 3 – 4 – 2
c) 2 – 3 – 1 – 4
d) 2 – 4 – 1 – 3
e) 3 – 1 – 2 – 4

4. (Udesc 2015) Analise as proposições sobre os fatores do clima.

I. Quanto maior a latitude, menores são as médias térmicas anuais.


II. Quanto maior a altitude, menor a temperatura.
III. As massas de ar são enormes bolsões de ar, que se deslocam pela
superfície da Terra por diferença de pressão. À medida que elas se
deslocam, vão se descaracterizando pela influência de outras massas
de ar com as quais trocam calor.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 38
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

IV. A maior ou menor proximidade de grandes quantidades de água


exerce forte influência não só no comportamento da umidade
relativa do ar, mas também no da temperatura.
V. O relevo influi na temperatura e na umidade do ar, ao facilitar ou
dificultar a circulação de massas de ar.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I, II e V são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
d) Somente a afirmativa IV é verdadeira.
e) Todas afirmativas são verdadeiras.

5. (Upe 2015) Leia o texto a seguir:

“No Brasil, a Mata dos Pinhais cobria originalmente uma área superior
a 100.000km² ou 100.000.000 de hectares. Atualmente calcula-se que
sobraram apenas cerca de 300 km² ou 300.000 hectares desse
domínio vegetal, ou seja, apenas 0,3% da cobertura original.”

Melhem Adas

Esse domínio vegetal brasileiro reflete, na Região Sul, um domínio


climático mencionado na alternativa
a) Temperado Oceânico
b) Tropical
c) Frio
d) Subtropical
e) Temperado Continental

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 39
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

6. (Puccamp 2016) José Lins do Rego foi autor de importantes obras


literárias que têm como palco o Nordeste brasileiro. Um de seus mais
importantes romances é Menino de Engenho do qual foi retirado o
seguinte trecho:

Lá um dia, para as cordas das nascentes do Paraíba, via-se, quase


rente do horizonte, um abrir longínquo e espaçado de relâmpago: era
inverno na certa no alto sertão. As experiências confirmavam que com
duas semanas de inverno o Paraíba apontaria na várzea com a sua
primeira cabeça-d’água. O rio no verão ficava seco de se atravessar a
pé enxuto. Apenas, aqui e ali, pelo seu leito, formavam-se grandes
poços, que venciam a estiagem. Nestes pequenos açudes se pescava,
lavavam-se os cavalos, tomava-se banho.

(Menino do Engenho. 77 Ed. Rio de Janeiro, José Olympio, 2000, p. 54)

O fato de o leito do rio ficar praticamente seco no verão é típico da


hidrografia de áreas do Sertão nordestino, que apresentam como uma
de suas importantes características
a) a reduzida pluviosidade, provocada por múltiplos fatores, entre eles
a dinâmica atmosférica que limita a ação de massas úmidas.
b) o inverno semelhante ao encontrado no clima subtropical do sul do
Brasil: redução das temperaturas devido à presença da massa polar.
c) o verão pouco chuvoso com elevadas temperaturas que se
assemelham às condições do verão da porção centro-sul do Brasil.
d) a fraca pluviosidade provocada pelas condições de relevo pouco
acidentado e com baixas altitudes, que impedem a formação de
chuvas orográficas.
e) a reduzida atuação de massas de ar, como a tropical continental e
a polar atlântica, ambas portadoras de elevado grau de umidade.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 40
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

7. (Espcex (Aman) 2016) As chuvas torrenciais de verão,


denominadas chuvas __________, são caracterizadas por serem
precipitações breves, mas violentas, que ocorrem na maior parte do
território brasileiro. Essas chuvas estão associadas ao deslocamento
da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) para a porção central da
América do Sul entre os meses de setembro e março, fazendo com que
a massa __________ expanda-se para a Bolívia e Brasil central,
chegando a atuar sobre São Paulo, provocando os chamados
aguaceiros de verão.

Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas acima.


a) convectivas / Equatorial continental (mEc)
b) orográficas / Tropical continental (mTc)
c) convectivas / Equatorial atlântica (mEa)
d) orográficas / Equatorial continental (mEc)
e) frontais / Equatorial atlântica (mEa)

8. (Uece 2016) Considerando as tipologias macroclimáticas do Brasil,


é correto afirmar que o clima que predomina na porção norte do Brasil,
compreendendo os estados do Amazonas, Pará, Acre, Rondônia,
Amapá, e parte do Mato Grosso e Tocantins, e que é controlado pelos
sistemas atmosféricos massa equatorial continental e atlântica, e pela
zona de convergência intertropical é o clima
a) equatorial.
b) tropical litorâneo do Nordeste oriental.
c) subtropical úmido.
d) tropical úmido-seco.

9. (Imed 2016) Para responder à questão, observe a imagem abaixo:

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 41
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

O climograma da cidade do Rio de Janeiro apresenta características do


clima:
a) Subtropical.
b) Tropical Atlântico.
c) Tropical Equatorial.
d) Equatorial úmido.
e) Semiárido.

10. (Ufjf-pism 1 2016) Pulmão do mundo. No que você pensa ao ouvir


essa expressão? Ora, só dá para imaginar que a Amazônia é a maior
produtora mundial do oxigênio que mantém a Terra viva! Acontece que
essa história de "pulmão do mundo" é uma enorme bobagem. (...) E
mais: florestas como a Amazônia, segundo os cientistas, são
ambientes em clímax ecológico. Isso quer dizer que elas consomem
todo – ou quase todo – o oxigênio que produzem.

Disponível em: <http://brasilnomundo.org.br/analises-e-


opiniao/como-o-brasil-vai-implantaros-
objetivos-do-desenvolvimento-sustentavel-ods/#.Viv8fCtmM0p>.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 42
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Acesso em: 20 out. 2015.

O verdadeiro “pulmão do mundo” são


a) as algas marinhas, uma vez que produzem mais oxigênio pela
fotossíntese do que precisam na respiração.
b) as áreas cultivadas, porque impedem que os raios solares
transformem o oxigênio em gás carbônico.
c) as estepes e campos que, devido à vegetação de gramíneas,
consomem menos oxigênio do que produzem.
d) os bosques e florestas, porque seus arbustos promovem a absorção
do oxigênio através de suas folhas.
e) os continentes gelados que durante o degelo promovem a liberação
de oxigênio para a atmosfera.

11. (Vunesp 2016)

A imagem ilustra o trajeto mais comum dos pilotos de asa-delta entre


o Vale do Paranã e a Esplanada dos Ministérios em Brasília, distantes
cerca de 90 quilômetros. Constituem fatores que permitem a longa
duração deste voo:
a) o ângulo de incidência do sol (a intensidade de energia solar que
atinge a Terra) e a frente oclusa (a ação do movimento da corrente

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 43
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

de ar frio levantando o ar quente até que ele perca seu contato com
a superfície).
b) a gravidade (a força de atração entre dois corpos) e a expansão
adiabática (a expansão de grandes bolhas de ar até encontrarem
menores valores de pressão atmosférica).
c) a brisa terrestre (a formação de um campo de alta pressão junto à
superfície) e os ventos divergentes em altitude (a conformação de
uma área receptora de ventos ascendentes).
d) o atrito (a força gerada no sentido contrário ao deslocamento do
vento) e o efeito de Coriolis (a rotação das massas de ar no sentido
horizontal em função do movimento da própria Terra).
e) o processo de condução (a transferência de calor da superfície para
a camada mais próxima da atmosfera) e o processo de convecção (a
dinâmica cíclica entre o ar quente que sobe e o ar frio que desce).

12. (Fatec 2016) A Olimpíada de 2016 terá como sede a cidade do Rio
de Janeiro, mas também ocorrerá em Manaus (AM), que receberá seis
jogos do torneio de futebol olímpico.

As equipes de futebol que jogarão em Manaus encontrarão


a) o mesmo clima da cidade do Rio de Janeiro, com amplitude térmica
elevada e chuvas concentradas no inverno.
b) o mesmo clima da cidade do Rio de Janeiro, com verões quentes e
secos e invernos chuvosos e curtos, porém rigorosos.
c) um clima com verões quentes e secos e invernos rigorosos e
chuvosos, diferente do clima da cidade do Rio de Janeiro.
d) um clima com pequena amplitude térmica e chuvas constantes o
ano inteiro, diferente do clima da cidade do Rio de Janeiro.
e) um clima com grande amplitude térmica, verões e invernos quentes
e secos, diferente do clima da cidade do Rio de Janeiro.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 44
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

13. (Unicamp 2016) A figura a seguir exibe a imagem de um ciclone.

É correto afirmar que o ciclone em questão


a) ocorreu no Hemisfério Sul e corresponde a uma área de alta pressão
atmosférica.
b) pode ocorrer em qualquer hemisfério, independentemente da
pressão atmosférica.
c) ocorreu no Hemisfério Norte, em zonas tropicais e de baixa pressão
atmosférica.
d) ocorreu no Hemisfério Sul e corresponde a uma área de baixa
pressão atmosférica.

14. (G1 - ifsul 2016) “Uma rápida e discreta perda da tropicalidade,


sobretudo no que diz respeito às temperaturas médias, é a principal
característica física do Brasil Meridional. Trata-se de uma condicionante
climática que tornou possível a ampla e contínua instalação de um
domínio da natureza extraordinário, constituído por araucárias
emergentes acima do dossel de matinhas subtropicais. O mato é baixo
e relativamente descontínuo, com pinhais altos, esguios e imponentes
– um tanto exótico e imponentes – em face da biodiversidade marcante

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 45
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

dos sub-bosques regionais.”

(AB’ SABER, A. Os Domínios de Natureza no Brasil: Potencialidades


paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003. p.101)

O texto acima faz referência a qual domínio de natureza presente no


Brasil?
a) Mata de Araucária.
b) Floresta Amazônica.
c) Vegetação de Cerrado.
d) Vegetação de Caatinga.

15. (G1 - cftrj 2016) A vegetação é um dos componentes mais


importantes da biota, na medida em que seu estado de conservação e
de continuidade definem a existência ou não de hábitats para as
espécies, a manutenção de serviços ambientais ou mesmo o
fornecimento de bens essenciais à sobrevivência de populações
humanas.
Disponível em:
http://www.mma.gov.br/estruturas/sbf_chm_rbbio/_arquivos/mapas
_cobertura_vegetal.pdf
Acesso em: 07 de set. de 2015.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 46
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Identifique no mapa e nas alternativas um tipo de domínio


caracterizado por climas superúmidos, vegetação ombrófila densa,
latifoliada e heterogênea, localizada em baixa latitude.
a) Amazônia

b) Cerrado

c) Vegetação Litorânea

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 47
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

d) Pradarias

16. (G1 - cps 2016) O Sistema Brasileiro de Classificação de Solos


define o solo da Caatinga como pouco profundo, pedregoso, rico em
minerais, mas pobre em matéria orgânica e que dificilmente armazena
as águas das chuvas. Os afloramentos rochosos existentes se tornam
uma característica comum na Caatinga que, associada aos solos rasos,
propicia as condições ideais para a vegetação, que cresce nas pedras,
em fissuras ou em depressões onde há acúmulo de areia, pedregulhos
e outros detritos.

A vegetação típica encontrada no solo descrito caracteriza-se por


apresentar
a) raízes superficiais para facilitar a sua fixação.
b) folhas grandes e membranáceas para facilitar a realização da
fotossíntese.
c) raízes respiratórias denominadas pneumatóforos para obtenção do
gás oxigênio.
d) folhas pequenas e modificadas em espinhos para evitar a
transpiração excessiva.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 48
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

e) árvores altas, com folhas grandes, sempre verdes e com


extremidades afiladas em goteira.

17. (Pucrs 2016) Analise o mapa e o texto que seguem.

Nas últimas décadas, o Brasil transformou-se em um dos maiores


produtores e fornecedores de alimentos e fibras para o mundo. A
retirada da cobertura vegetal natural está entre os fatores que
evidenciam o aumento da produção e da participação do país no
mercado mundial. A cultura da soja, por exemplo, é a principal
responsável pela retirada da cobertura vegetal natural para uso
agrícola.

Em relação a esse contexto, o bioma identificado pelo número


__________ corresponde __________, área mais afetada pela
retirada de cobertura vegetal natural para a produção de soja.
a) 1 - à caatinga
b) 2 - aos campos

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 49
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

c) 3 - à zona da mata
d) 4 - ao cerrado
e) 5 - ao pantanal

18. (Fuvest 2016) O mapa representa um dos possíveis trajetos da


chamada Ferrovia Transoceânica, planejada para atender, entre outros
interesses, ao transporte de produtos agrícolas e de minérios, tornando
as exportações possíveis tanto pelo Oceano Atlântico quanto pelo
Oceano Pacífico.

Considerando-se o trajeto indicado no mapa e levando em conta uma


sobreposição aos principais Domínios Morfoclimáticos da América do
Sul e as faixas de transição entre eles, definidos pelo geógrafo Aziz
Ab’Sáber, pode-se identificar a seguinte sequência de Domínios, do
Brasil ao Peru:
a) Chapadões Florestados, Cerrados, Caatingas, Pantanal, Andes
Equatoriais.
b) Mares de Morros, Pantanal, Chaco Central, Andes Equatoriais.
c) Chapadões Florestados, Chaco Central, Cerrados, Punas.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 50
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

d) Mares de Morros, Cerrados, Amazônico, Andes Equatoriais.


e) Mares de Morros, Cerrados, Caatingas, Amazônico, Punas.

19. (G1 - ifpe 2016) O Brasil, devido a sua extensão territorial e a sua
diversidade climática, possui sistemas paisagísticos muito
heterogêneos. Na imagem abaixo, está representado um dos biomas
mais ricos e diversificados do território brasileiro. Sobre esse bioma,
podemos afirmar que

a) possui como característica marcante a presença de espécies


perenifoliadas, com a capacidade de armazenamento de água, como
as cactáceas, e uma grande diversidade faunística.
b) está localizado em ambiente semiárido, com índices pluviométricos
que variam entre 300 e 800mm ao ano, com formações vegetais
predominantemente arbustivas, xerófilas, das quais muitas são
endêmicas.
c) seus solos são geralmente férteis, profundos e com pouca umidade,
o que dificulta a prática agrícola, apesar dessa ser uma das principais
atividades econômicas na região da Caatinga.
d) não sofreu grande pressão antrópica, devido ao seu aspecto
rudimentar, desse modo ainda possui mais de 70% da sua vegetação
preservada, sem evidência de grandes processos de degradação.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 51
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

e) é encontrado em regiões de clima tropical e semiárido, dessa forma


se estende pelo Nordeste e Centro-Oeste brasileiro, assim como
também pode ser encontrado em alguns locais do continente
africano.

20. (Acafe 2016) FENÔMENO EL NIÑO SE CONSOLIDA NO


OCEANO PACÍFICO EQUATORIAL

“O monitoramento das condições oceânicas nos últimos dias em


agosto, indica a persistência de anomalias positivas de TSM
(Temperatura da Superfície do Mar) na região do Pacífico Equatorial de
até 4ºC o que indica o pleno estabelecimento do fenômeno El Niño-
Oscilação Sul (ENOS)”.
Fonte: http://enos.cptec.inpe.br/ (acessado em 24/08/2015)

O título e o parágrafo inicial do artigo do Instituto Nacional de


Pesquisas Espaciais (INPE) abordam a consolidação do fenômeno El
Niño.

Sobre ele, assinale a alternativa correta.


a) El Niño representa um fenômeno oceânico-atmosférico que se
caracteriza por um esfriamento anormal nas águas superficiais do
Oceano Pacífico Tropical, com reflexos em várias regiões do mundo,
impactadas com longas estiagens.
b) Este é um fenômeno em que a interação atmosfera-oceano
desaparece, proporcionando padrões normais da Temperatura da
Superfície do Mar (TSM) e dos ventos alísios entre a costa brasileira
e o litoral africano.
c) El Niño é um fenômeno atmosférico-oceânico caracterizado por um
aquecimento anormal das águas superficiais no oceano Pacífico

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 52
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Tropical que pode afetar o clima regional e global, mudando os


padrões de vento em escala mundial e afetando, assim, os regimes
de chuva em regiões tropicais e de latitudes médias.
d) A consolidação do fenômeno El Niño e sua atuação até fins do verão
2015-2016 provocarão no Brasil alterações no comportamento
pluviométrico com ausência de chuvas nas regiões Norte, Nordeste,
Sudeste, Sul e Centro-Oeste.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 53
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Gabarito:

Resposta da questão 1:
[A]

A elevação periódica do índice pluviométrico na cidade de São


Paulo é explicada pela maior concentração de poluentes na atmosfera
como o material particulado (fuligem) que funcionam como núcleos de
condensação. Como as gotículas de chuva se formam no entorno dos
núcleos de condensação, o aporte pluviométrico pode ser maior em
algumas ocasiões. A formação da ilha de calor pelo excesso de
edifícios, concreto e asfalto pode levar a contrastes térmicos
acentuados quando chegam frentes frias ou o ar mais úmido
proveniente do mar, situação que também provoca tempestades.

Resposta da questão 2:
[D]

Trata-se de um climograma de clima subtropical. Os itens


incorretos são:
[I] não corresponde a clima equatorial com vegetação de floresta
amazônica;
[IV] não corresponde a zona equatorial, portanto, o processo de
lixiviação e laterização são pouco frequentes.

Resposta da questão 3:
[D]

Como mencionado corretamente na alternativa [D], os


climogramas de número:

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 54
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

1, identifica o clima equatorial que, sob ação da mEc se


caracteriza por elevadas temperaturas e chuvas abundantes e bem
distribuídas durante o ano;
2, indica o clima tropical semiúmido que apresenta elevadas
temperaturas e chuvas concentradas no verão;
3, representa o clima semiárido com chuvas escassas e altas
temperaturas e;
4, indica o clima subtropical com chuvas bem distribuídas e
temperaturas amenas no inverno.

Resposta da questão 4:
[E]

[I] VERDADEIRA. Quanto maior a latitude, ou seja, quanto mais


distante do Equador, menor a insolação e, portanto, menores serão
as médias térmicas.
[II] VERDADEIRA. O ar é aquecido a partir da superfície terrestre e,
portanto, quanto maior a altitude, menor é a temperatura.
[III] VERDADEIRA. Massas de ar são grandes extensões da atmosfera
com características próprias (temperatura, pressão atmosférica e
umidade) definidas pelo local onde se originam. Ao se deslocarem
perdem as características originais.
[IV] VERDADEIRA. O fator maritimidade influencia a umidade do ar e
regula a temperatura, haja vista que o vapor de água absorve o
excesso de calor no verão e o libera no inverno, resultando em
menor amplitude térmica anual.
[V] VERDADEIRA. A elevada altitude caracteriza menor temperatura e
menor umidade.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 55
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Resposta da questão 5:
[D]

A Mata de Araucária ou Mata dos Pinhais concentra-se na região


Sul do país, área com dominância do clima subtropical com chuvas bem
distribuídas e maior amplitude térmica anual, ou seja, verões quentes
e invernos frios.

Resposta da questão 6:
[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], a


intermitência do rio resulta da escassez de chuvas, típica do clima
semiárido do sertão nordestino.
Estão incorretas as alternativas:
[B], porque o inverno do clima semiárido é marcado por elevadas
temperaturas, ao contrário do clima subtropical cujas médias térmicas
são amenas;
[C], porque o verão do centro-sul do Brasil se caracteriza por
elevada pluviosidade;
[D], porque os planaltos e chapadas resultam na formação de
chuvas orográficas cuja umidade fica retida no litoral em razão da
presença de chapadas e planaltos na costa;
[E], porque a área é influenciada por massas úmidas, contudo, a
presença dos ventos alísios e das chapadas litorâneas reduz sua
atuação.

Resposta da questão 7:
[A]

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 56
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

As chuvas de convecção (de verão) ocorrem quando do ar quente


e úmido ascende verticalmente, ocorre condensação, formação de
nuvens como as cumulonimbus e, em seguida, uma precipitação
torrencial e relativamente rápida. São comuns nas regiões tropicais e
equatoriais. Na Amazônia, área onde atuam as massas Equatorial
continental e Equatorial atlântica, as chuvas convectivas são as mais
frequentes.

Resposta da questão 8:
[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], a maior


parte dos estados da região norte estão associados ao clima equatorial.
Estão incorretas as alternativas:
[B], porque o clima tropical litorâneo abrange a faixa da costa
brasileira;
[C], porque o subtropical está associado à região sul;
[D], porque o tropical semiúmido é típico do centro-oeste.

Resposta da questão 9:
[B]

Na planície costeira do Rio de Janeiro o clima é tropical litorâneo,


úmido ou atlântico. Caracterizado por temperaturas elevadas
principalmente no verão, baixa amplitude térmica, alta umidade,
chuvas concentradas no verão (destaque para Dezembro) e outono
(destaque para Abril) e menor pluviosidade no inverno.

Resposta da questão 10:


[A]

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 57
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

O grande “pulmão do mundo” são as algas marinhas, que


produzem muito mais oxigênio do que precisam na respiração.
Portanto, é incorreto se referir às florestas como “pulmão do mundo”,
na verdade, elas apresentam papel muito importante no sequestro de
carbono e no equilíbrio hídrico.

Resposta da questão 11:


[E]

Com o aquecimento da superfície, o ar quente e úmido, com


baixa pressão, ascende e esfria, podendo até levar a condensação,
formação de nuvens e chuvas de convecção. Posteriormente, o ar
resfriado e com maior pressão desce até a superfície. Este processo
favorece o maior tempo de voo para a asa delta.

Resposta da questão 12:


[D]

O clima em Manaus é Equatorial, quente, muito úmido, com baixa


amplitude térmica, chuvas abundantes e sob influência da massa de ar
Equatorial continental. O clima no Rio de Janeiro é Tropical Litorâneo.

Resposta da questão 13:


[D]

Os ventos ciclônicos formam-se no entorno de núcleos de baixa


pressão atmosférica que atraem ventos de zonas de alta pressão. Os
furacões, tufões ou ciclones tropicais formam-se nas atmosferas muito
aquecidas sobre mares e oceanos da Zona Intertropical. O ar quente,
úmido e ascendente forma o núcleo de baixa pressão que pode originar
o furacão quando os ventos ciclônicos forem superiores a 119 Km por

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 58
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

hora. No hemisfério sul, os ventos se deslocam no sentido anti-horário


como podemos observar na imagem de satélite, visto que se
movimentam em direção ao Equador e sofrem influência do movimento
de rotação (de oeste para leste; força de coriolis). No hemisfério norte,
o sentido é horário.

Resposta da questão 14:


[A]

O domínio da Araucária localiza-se no Sul do Brasil. É


caracterizado por planaltos com maior altitude, clima subtropical, Mata
de Araucária (Floresta Ombrófila Mista: espécies latifoliadas e coníferas
aciculifoliadas como a Araucária e o Podocarpus) e Campos de Altitude.
Na atualidade, cerca de 97% da Mata de Araucária está destruída.

Resposta da questão 15:


[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], o domínio


caracterizado por elevadas temperaturas e chuvas abundantes (clima
equatorial), floresta latifoliada e heterogênea corresponde à Amazônia.
Estão incorretas as alternativas:
[B], porque o cerrado se caracteriza pelo clima tropical
semiúmido e vegetação arbóreo-arbustiva;
[C], porque a vegetação litorânea se caracteriza pelo clima
tropical úmido e manguezais;
[D], porque as pradarias se caracterizam pelo clima subtropical
e formação herbácea.

Resposta da questão 16:


[D]

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 59
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Na Caatinga, a vegetação é xerófila, isto é, apresenta adaptações


à escassez de água, por exemplo: folhas finas, espécies caducifólias
(perda da folhagem para economizar água no período de seca),
espinhos ao invés de folhas grandes para diminuir a transpiração no
caso das cactáceas, parênquima aquífero para armazenagem de água,
além de espécies com raízes profundas para a captação de água do
lençol freático no subsolo.

Resposta da questão 17:


[D]

Como mencionado corretamente na alternativa [D], a área mais


afetada pela expansão da produção de soja corresponde ao bioma do
cerrado, identificado no mapa com o n° 4.
Estão incorretas as alternativas:
[A], porque o bioma da caatinga corresponde ao n° 2;
[B], porque o bioma das pradarias ou campos não está indicado
por números no mapa;
[C], porque o n° 3 indica o bioma da Amazônia;
[E], porque o n° 5 indica o bioma da Araucária.

Resposta da questão 18:


[D]

Como mencionado corretamente na alternativa [D], o trajeto da


ferrovia passa pelos domínios de Mares de Morros característico da
porção litorânea do país, Cerrado na área central, amazônico na porção
noroeste do país e Andes Equatorial ao adentrar a região andina.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 60
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

Resposta da questão 19:


[B]

Como mencionado corretamente na alternativa [B], a Caatinga


está associada ao clima semiárido, presença de formação xerófita, e
solos rasos e pedregosos.
Estão incorretas as alternativas:
[A], porque a Caatinga registra a presença de espécies decíduas;
[C], porque seus solos são rasos e pedregosos;
[D], porque quase metade da área do bioma está desmatada;
[E], porque está associado ao clima semiárido.

Resposta da questão 20:


[C]

O El Niño é o aquecimento anormal das águas superficiais do


Oceano Pacífico. Provoca aumento na incidência de furacões e de
elevações da temperatura. No Brasil, os efeitos são: seca na Amazônia
e Nordeste, além de chuvas excessivas no Sul.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 61
Aspectos físicos do território goiano.
Prof. Sérgio Henrique.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS.
Muito bem, querido amigo concurseiro. Se chegou até aqui é um
bom sinal. Sinal de que estudou com a atenção todo o conteúdo e
acompanhou a resolução dos exercícios. Não se esqueça da
importância de ler a teoria completa e sempre consultá-la. Não esqueça
dos seus objetivos e dedique-se com toda a força para alcança-los.
Sonhe alto, pois “quem sente o impulso de voar, nunca mais se
contentará em rastejar”. Te encontro na nossa próxima aula.

Bons estudos, um grande abraço e foco no sucesso.

Até logo...

Prof. Sérgio Henrique Lima Reis.

WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR 62