Вы находитесь на странице: 1из 14

FACULDADE MULTIVIX

ENGENHARIA CIVIL

HELENA LAMEGO

ISABELLA CARDOSO

JULIA COSSETTI

JULIANA JAMES

LARISSA BORLOT

RAMILA ALBURGUETTI

ENGENHARIA ECONÔMICA

FUNDO DE INVESTIMENTOS

VITÓRIA – ES

2020
FACULDADE MULTIVIX

ENGENHARIA CIVIL

HELENA LAMEGO

ISABELLA CARDOSO

JULIA COSSETTI

JULIANA JAMES

LARISSA BORLOT

RAMILA ALBURGUETTI

ENGENHARIA ECONÔMICA

FUNDO DE INVESTIMENTOS

Trabalho apresentado à disciplina de


Engenharia Econômica da
Faculdade Brasileira de Vitória,
como um requisito de avaliação do
primeiro bimestre.

Orientador (a): Mirella Gonçalves da F. M. da Silva

Vitória, 07 de Abril de 2020.

VITÓRIA – ES

2020
SUMÁRIO

1. Introdução________________________________________________4
2. Contextualização teórica_____________________________________4
2.1 Histórico_______________________________________________4
2.2 Conceito_______________________________________________5
3. Caracterização do Investimento________________________________6
4. Como realizar o Investimento _________________________________8
5. Vantagens e Desvantagens__________________________________10
5.1 Vantagens____________________________________________10
5.2 Desvantagens_________________________________________10
6. Exemplo de rendimento_____________________________________11
7. Conclusão_______________________________________________13
8. Referências______________________________________________14
1. INTRODUÇÃO
“É muito comum que as pessoas, principalmente as que têm pouca experiência
no mercado financeiro, se interessem por modelos de investimentos que
transmitam conforto e segurança em suas aplicações e não exijam
necessariamente um conhecimento aprofundado e dinâmico de todas as
nuances e variáveis que envolvem a complexidade do mercado financeiro.”
(REIS, Tiago).

Cada vez mais as pessoas que procuram sair de uma poupança, em busca de
alguma alternativa rentável, sem se preocupar em administra-la de perto ou
diversificar as aquisições, têm procurado os fundos de investimento. Com isso,
você adquire a comodidade de ter um profissional altamente qualificado que faz
a gestão do seu investimento, além de ter acesso a diversos ativos em um
único portfólio.

Antes de investir, você tem de entender o funcionamento desta, e também


outras aplicações, para que assim consiga escolher o melhor investimento para
você.

2. CONTEXTUALIZAÇÃO TEÓRICA

2.1 HISTÓRICO
O surgimento dos fundos de investimento no Brasil se deu algumas décadas
depois de sua consolidação nos principais centros financeiros mundiais. O
primeiro fundo do qual se tem notícia no país, é de 1957 durante o governo de
Juscelino Kubitschek. No entanto, seu desenvolvimento ganhou impulso na
década de 1960, após a estruturação do início do Sistema Financeiro Nacional,
com o engenho do Conselho Monetário Nacional e do Banco Central do Brasil.
Isto providenciou à indústria um esquema regulatório e fundamental à sua
estruturação, que se acentuou ao longo das décadas seguintes, onde se criou,
por exemplo, a Comissão de Valores Mobiliários.

Em âmbito internacional, embora não seja possível determinar com exatidão a


data do surgimento do primeiro fundo de investimento, uma vez que o conceito
se desenvolveu ao longo do tempo, é geralmente aceito que um dos primeiros
impulsos ao desenvolvimento da indústria se deu nos Estados Unidos, na
década de 1920. “É naquele país que se encontra a mais completa base de
dados de fundos de investimento, o Center for Research in Security Prices, da
Universidade de Chicago, que reúne dados diários desde 1926.” (REIS, Tiago).

Após a estabilização econômica proporcionada pelo Plano Real que a indústria


de fundos de investimento ganha importância e relevância no cenário nacional.

2.2 CONCEITO
Assim como em um condomínio, o Fundo de Investimento é a junção de
recursos destinados à aplicação de ativos financeiros onde vários investidores
se reúnem com seus recursos, para investir de forma paralela no mercado
financeiro em uma estrutura formal de investimento coletivo.

O desempenho dos fundos obedece aos preceitos da CVM (Comissão de


Valores Mobiliários) e a uma norma própria, que é o essencial no documento
do fundo, em que são estabelecidas as regras relativas ao objetivo, à política
de investimento, aos tipos de ativo negociados, aos riscos envolvidos, entre
outros.

Os fundos podem ser uma opção de investimento interessante para o


investidor. Mas é sempre importante conhecer um pouco mais antes de
investir, pois existem diferentes tipos de fundos e esta modalidade de
investimento apresenta características específicas.

Assim como citado acima, um fundo de investimento funciona como um


condomínio, onde cada morador adquire um apartamento (uma cota), paga
uma mensalidade para a administração e segue as regras pré-estabelecidas.

Existem algumas taxas no fundo de investimento para que a gestão tome


decisões relacionadas aos ativos da carteira como fazer novas aquisições ou
vendas.

A regulamentação e fiscalização deste investimento são feitas pela CVM e pela


ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de
Capitais).
3. CARACTERIZAÇÃO DO INVESTIMENTO
As sete palavras mais importantes que todos necessitam entender seu
significado antes de realizar uma aplicação, são:

1) Emissor: É quem cria o investimento (“dono”) e disponibiliza-o para você


aplicar seu dinheiro. Exemplo: Bancos (Itaú, Daycoval, Pine) e
financeiras (Avista, Dacasa, Lecca);

2) Distribuidor: Fica responsável por levar o investimento criado pelo


emissor até as pessoas para oferecê-lo (vender/distribuir), fazendo com
que elas invistam seu dinheiro. Exemplo: Corretoras (XP, Rico, Socopa).

3) São ou não garantidas pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito):


Instituição que garante alguns investimentos de renda fica no Brasil até
250 mil reais por grupo financeiro e até um milhão de reais por CPF.

- Exemplos de investimentos que são garantidos pelo FGC:

 CDB (Certificado de Depósito Bancário);


 LCI (Letra de Crédito Imobiliário);
 LCA (Letra de Crédito do Agronegócio);
 RDB (Recibo de Depósito Bancário);
 LC (Letra de Câmbio) – CDB das financeiras.

- Exemplos de investimentos não garantidos pelo FGC:

 Tesouro direto
 LF (Letra Financeira);
 Robôs de investimento;
 Fundos de Investimento;
 Renda Variável.

4) Liquidez diária ou no vencimento: Liquidez é a, possibilidade de você


resgatar seu dinheiro (converter o investimento em dinheiro). Na
Liquidez Diária, o resgate pode ser efetuado a qualquer momento, em
até dois dias úteis o dinheiro volta para sua conta, podendo utilizá-lo
quando bem entender e como quiser. Diferentemente da Liquidez no
Vencimento, que só ao final do prazo de vencimento do investimento
que poderá resgatar seu dinheiro, podendo demorar alguns meses ou
até anos.

Com isso, deve-se observar qual Liquidez que melhor te atenderá. Para
uma Reserva de Emergência, por exemplo, a melhor seria a Liquidez
Diária, mas se seu objetivo é ter uma maior rentabilidade a ideal seria a
Liquidez no Vencimento, pois o dinheiro ficará parado por mais tempo.

5) Prefixado (% ao ano): Está predeterminado desde o começo, por isso,


mesmo que acontecer uma crise econômica, mudança de Presidente,
entre outros, sua taxa de rentabilidade permanecerá a mesma.

6) Pós-fixado (% CDI, IPCA, SELIC, etc.): Oscila, não rende exatamente a


mesma quantia todos os meses ou anos, pois está vinculado a algo,
como: inflação, SELIC, CDI, etc.

7) Tributação: Alguns investimentos são isentos de impostos de renda, por


exemplo: LCI, LCA, Debêntures, etc. Mas a maioria é tributada pelo
imposto de renda, exemplo: Tesouro Direto, Fundo Investidor, LC, CDB,
etc.
Alguns investimentos tributados rendem mais do que os não tributados,
por isso ser “não tributado” não significa mais rentabilidade. O certo,
para saber qual o melhor e qual vai te render mais dinheiro, é analisar
cada investimento e chegar a uma conclusão de qual melhor te
atenderá.

Observação: Não existe melhor ou pior característica. Só existe o melhor ou


pior para os seus interesses, sua rentabilidade e objetivos, e não uma para
todos em geral.
4. COMO REALIZAR O INVESTIMENTO
Por medo de perder dinheiro e por falta de informação, muitas pessoas acabam
deixando as oportunidades de investimentos passarem. São tantas opções
para investir, que dificulta compreender suas particularidades.

A direção sobre como criar um fundo de investimento é, sobretudo, procurar as


entidades reguladoras do mercado e seguir todas as exigências de tais órgãos,
de modo que, os protótipos sejam preenchidos de maneira convincente para
que a transação do fundo em questão em seu respectivo nicho de atuação
possa ser executada dentro da lei. Você investe um valor mínimo no Fundo de
Investimento, se torna dono de uma cota e de acordo com o desempenho
recebe uma rentabilidade proporcional.

Para escolher um fundo de investimento, você precisará levar em conta os


seguintes princípios:

 Classificação (tipo) e risco do fundo;


 Prazo de resgate (liquidez);
 Taxa de administração;
 Histórico do fundo;
 Aplicação inicial;
 Prospecto do fundo.

Portanto, é importante que se faça a leitura de todo o material informativo e


também assista a vídeos dos fundos de investimentos de interesse. Assim,
você poderá fazer uma melhor escolha. Antes de pesquisar para qual fundo de
investimento você terá o maior rendimento, observe o que é mais importante
para você no determinado momento. Se você procura apenas um rendimento
acima do Certificado de Depósito Interbancário (CDI - taxa que determina o
rendimento anual do investimento), aplique em um fundo multimercado
moderado. Mas se busca ultrapassar o Ibovespa, aplique em um fundo de alto
desempenho. É interessante evidenciar que toda esta metodologia pode
demorar de seis meses a dois anos.

Os fundos de investimentos são classificados de acordo com a composição da


carteira, objetivo de rentabilidade e prazo de aplicação, como por exemplo:
 Fundos de Ações: Cerca de 67% dos seus investimentos são
direcionados em ações da bolsa de valores, portanto a rentabilidade
esperada depende da valorização dos papéis.
 Fundos de Curto Prazo: Considerados conservadores e de baixo risco,
buscam acompanhar as variações das taxas de juros com investimento
exclusivo em títulos públicos ou privados de baixo risco de crédito. A
rentabilidade deste fundo está associada à Selic ou ao CDI (Certificado
de Depósito Interbancário)

Adicionalmente, pode ser viável abrir fundos com patrimônio líquido menor
(entre R$ 500 mil e R$ 5 milhões). Apesar disso, existem muitas despesas e
caso o fundo não se desenvolva, possivelmente será fechado por falta de folga.
Sendo assim, quanto menor o patrimônio líquido, maior o impacto dos custos
na rentabilidade total do fundo.

Um fundo de investimento tem como princípio um grupo de pessoas que


reúnem os seus recursos financeiros a fim de alcançar lucros através da gestão
de um profissional competente. Esse gestor tem o cargo de analisar o mercado
financeiro, adotar os melhores investimentos de acordo com o perfil do fundo
para assim adaptar uma carteira. Basicamente, ele funciona como um
condomínio, onde cada morador adquire uma cota (um apartamento), paga
uma mensalidade para a administração (taxa de condomínio) e segue algumas
regras preestabelecidas. Assim sendo, temos seis passos para montar um
fundo:

 O gestor deve receber o título de aprovação pela CVM (Comissão de


Valores Imobiliários)
 Abrir uma empresa com CNPJ e razão social de administração de
recursos
 Pedir autorização para a CVM para a empresa administrar recursos
 Entrar com o pedido na ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades
dos Mercados Financeiros e de Capitais) para aderir ao código de
melhores práticas de mercado
 Procurar um administrador e custo diante para o fundo
 Captar ou aportar o capital inicial
5. VANTAGENS E DESVANTAGENS

5.1 VANTAGENS
Dentre algumas vantagens dos fundos de investimentos, podemos citar três
principais. A primeira é a gestão profissional, como o próprio nome já diz, essa
maneira de investimento é administrada por gestores profissionais, ou seja,
excelentes administradores podem fazer o seu dinheiro trabalhar para você. O
beneficio disso é que o indivíduo que queira estar trabalhando na bolsa, não
precisa ser experiente no assunto.

Outro benefício que é de fundamental importância enfatizar, é que o fundo de


investimento é muito acessível, com valores mínimos de aplicações
relativamente baixos. A rentabilidade líquida desse fundo tende a ser muito
atrativa, mesmo com todas as taxas de administração e de desempenho.

5.2 DESVANTAGENS
Uma das desvantagens, embora a gestão profissional seja muito positiva, pode
se tornar algo insatisfatório, pois o investidor deve confiar inteiramente no
gestor, gerando assim, certa dependência.

Outro motivo que pode se tornar uma desvantagem é o fato de que para
participar de um fundo é obrigatório o pagamento de uma taxa de
administração e em alguns casos uma taxa de desempenho. No final de tudo,
isso pode se tornar algo prejudicial, pois pode ser que os retornos diminuem
principalmente em épocas de crise na bolsa.

Liquidez limitada também pode se tornar um grande problema. Em resumo,


liquidez é a capacidade de resgatar o dinheiro rapidamente, quanto maior esse
prazo de resgate total, menor a liquidez e o retorno financeiro. Os prazos de
resgate em fundos de investimento são divididos em duas etapas, prazo de
cotização e prazo de liquidação. O prazo de resgate total é a soma destes dois
prazos.
6. EXEMPLO DE RENDIMENTO
As simulações abaixo, nas tabelas, foram realizadas pelo aplicativo do Banco
do Brasil.
 Exemplo de uma aplicação de 10mil reais:

APLICAÇÃO: R$ 10.000,00 PRAZO: 12 MESES

RENDIMENTO NOS
TIPO DE DISTIPONÍVEL RESGATE
ÚLTIMOS 12
APLICAÇÃO PARA RESGATE AUTOMÁTICO
MESES

BB LCA POS CDI 06/07/2020 (APÓS


R$ 471,36 (5,55% *) PERMITE
(89% CDI) três MESES)

POUPANÇA OURO 06/47/2020 (APÓS


R$ 389,21 (4,58% *) PERMITE
VAR. 51 um MÊS)

 Demonstrativo de Rentabilidade Simulada

BB LCA PO CDI (89% CDI)

DADOS DA APLICAÇÃO DETALHAMENTO DO RENDIMENTO

SOLICITADO NA RENDIMENTO
R$10.000,00 R$471,36
SIMULAÇÃO BRUTO

APLICAÇÃO IMPOSTO DE
R$10.000,00 0,00
INICIAL RENDA
INÍCIO DO
09/04/2019 IOF 0,00
CÁLCULO

CUSTOS
FIM DO CÁLCULO 03/04/2020 0,00
EXTRAS

RENDIMENTO
R$471,36
LÍQUIDO

RENTABILIDADE
4,71%
BRUTA

RENTABILIDADE
5,55% *
GROSS UP*
POUPANÇA OURO VAR. 51

DADOS DA APLICAÇÃO DETALHAMENTO DO RENDIMENTO

SOLICITADO NA RENDIMENTO
R$10.000,00 R$389,21
SIMULAÇÃO BRUTO

APLICAÇÃO IMPOSTO DE
R$10.000,00 0,00
INICIAL RENDA

INÍCIO DO
03/04/2019 IOF 0,00
CÁLCULO

CUSTOS
FIM DO CÁLCULO 03/04/2020 0,00
EXTRAS

RENDIMENTO
R$389,21
LÍQUIDO

RENTABILIDADE
3,89%
BRUTA

RENTABILIDADE
4,58%
GROSS UP*

As informações presentes acima são baseadas em simulações e os resultados


reais poderão ser significativamente diferentes.

*Gross UP: para possibilitar uma melhor comparação com a rentabilidade de


ativos tributáveis, a rentabilidade de ativos isentos de IR simula a incidência de
alíquota de 15% e, portanto, é meramente informativa, não devendo ser
considerada promessa ou expectativa de rentabilidade.

 Exemplo de rendimento discreto:

Uma fábrica produz lâmpadas, somente 98% das lâmpadas produzidas


funcionam corretamente, em média. Ou seja: o rendimento é de 98%. Se quiser
produzir 1.000 lâmpadas que funcionem corretamente, é preciso planejar 1.020
(= 1000/ 0,98) lâmpadas. É possível obter isso definindo a percentagem do
rendimento como 98%.
Ao relatar a operação como concluída, é preciso registrar a quantidade de
lâmpadas rejeitadas.

 Exemplo de rendimento contínuo:

Seis fios de aço são torcidos juntos para produzir um cabo de aço. A
necessidade líquida de 1.000 jardas de cabo é de 6 x 1.000 jardas de fios.
1.000 jardas de fios produzem apenas 750 jardas de cabo, devido ao efeito de
torção. O rendimento é definido em 75%.

Ao relatar a operação como concluída, você não precisa relatar uma


quantidade rejeitada de 6 x 250 jardas de cabo, por ser um rendimento
contínuo.

7. CONCLUSÃO
Os fundos de Investimentos são soluções para que tenhamos diversificação e
praticidade nas aplicações. Cada um deles apresenta características peculiares
individuais, podendo ser benéfico ou não para os seus planos de aplicação.
Portando é fundamental entender, estudar e por fim chegar a uma conclusão
de qual será o mais rentável para você. É importante destacar que no mercado
como um todo, rentabilidades passadas não representam garantia nenhuma de
rentabilidades futuras, e esse é um ponto muito importante que deve ser levado
em consideração ao se analisar fundos de investimentos.

A indústria dos fundos de investimento é grande e as aplicações, nas mais


diversas modalidades, tendem a crescer. Portanto com a escolha de um gestor
financeiro competente, experiente, com alta credibilidade e uma boa equipe
para cuidar dos seus investimentos e com a opção certa de fundo, seu dinheiro
estará seguro e a chance de sucesso será grande.

Com isso, se você busca diversificação, entende a necessidade de contratar


um gestor profissional e entende que, mesmo investindo valores baixos ou
altos, terá taxas de administração condizentes com a estratégia, seus custos
gerais do investimento serão menores e diluídos mais facilmente do que seriam
se fizesse o mesmo investimento por conta própria, você está pronto para
investir.
8. REFERÊNCIAS
CAMPAGNARO, Rafael. Como criar um fundo de investimento. FIIs.

RICO, Blog. Fundos de Investimento: O Que São e Como Investir. Blog Rico,
Junho 2018.

UOL. Como investir em fundos? UOL, Dezembro 2019.

EASYVEST. Investimentos.

BLOG.RICO. Fundos de Investimento: O Que São e Como Investir.

IOUU, Blog. Fundos de Investimento: Quais as Vantagens e Desvantagens?


Blog Iouu, Janeiro 2019.

PORMAIS, Blog. Conheça as vantagens e desvantagens dos fundos de


investimentos. Blog Por Mais, Março 2016.

SARDETO, Isa. Fundos de Investimento: Vantagens e Desvantagens. Blog


Fortuna Sim, Junho 2018.

REIS, Tiago. ANALISES - Fundos de investimentos. SunoResearch, Junho


2017.

MOURA, Leonardo B. Avaliação de Desempenho de Fundos de Investimento,


relativo a seu Patrimônio Líquido. Universidade Federal Do Rio De Janeiro
(UFRJ), Junho 2015.

YUBB, BLOG. Seis características dos investimentos.

SUNORESEARCH. Fundos de investimentos: O que são, quais as


características e qual funcionamento.

ENTENDIFINANÇAS. Quanto vale a pena investir em fundos de investimentos.

APLICATIVO BB (Aplicativo de celular do Banco do Brasil).

DOCS.INFOR. Exemplos de rendimento.

Оценить