Вы находитесь на странице: 1из 58

1

WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Contabilidade Geral

Conceito, Objetivo, Finalidade, Campo de Aplicação.

1. CONSULPLAN - AJ TSE/TSE/Administrativa/Contabilidade/2012
A contabilidade foi definida no I Congresso Brasileiro de Contabilidade como: “a ciência que
estuda e pratica as funções de orientação, controle e registro relativo aos atos e fatos da
administração econômica.” São objetivos da contabilidade, EXCETO:
a) Fornecer informações sobre a posição patrimonial e financeira, o desempenho e as
mudanças na posição financeira da entidade.
b) Auxiliar o maior número de usuários em suas avaliações e tomadas de decisão
financeira.
c) Apresentar os resultados da atuação da administração na gestão da entidade quanto
aos recursos que lhe foram confiados.
d) Auxiliar os acionistas a avaliar a produtividade de cada funcionário da empresa e o
desempenho dos gerentes.

2. CONSULPLAN - Tec SS (CESAN)/CESAN/Adjunto Administrativo/2011


Analise as afirmativas:
I. A contabilidade é uma ciência que permite, através de suas técnicas, manter um controle
permanente do patrimônio da entidade.
II. O Patrimônio de uma entidade é definido como o conjunto de bens, direitos e obrigações,
avaliados em moeda.
III. Bens são as coisas capazes de satisfazer as necessidades humanas e suscetíveis de
avaliação econômica; já os Direitos são formados pelos valores que a entidade tem a
receber de terceiros. Logo, os Bens e os Direitos formam o Patrimônio Líquido da entidade.
IV. O Passivo é o grupo de contas que representam as obrigações da entidade com
terceiros.

Está(ão) INCORRETA(S) apenas a(s) afirmativa(s):


a) I, IV
b) III
c) IV
d) II, III

Patrimônio: Componentes, Equação Fundamental e Situação Líquida.

3. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


De acordo com a Estrutura Conceitual Básica da contabilidade brasileira, um ativo pode ser
considerado como circulante em determinadas ocasiões. Das situações a seguir, qual NÃO
condiz com a classificação de ativo circulante?

a) Quando o ativo está mantido essencialmente com o propósito de ser negociado.


b) Quando espera-se que o ativo seja realizado, ou pretende-se que seja vendido ou
consumido no decurso normal do ciclo operacional da entidade.
c) Quando o ativo é caixa ou equivalente de caixa, a menos que sua troca ou uso para
liquidação de passivo se encontre vedada durante pelo menos doze meses após a data do
balanço.
d) Quando o ativo representar direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados
à manutenção das atividades da companhia ou da empresa ou exercidos com essa

2
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
finalidade, inclusive os decorrentes de operações que transfiram à companhia os
benefícios, riscos e controle desses bens.

4. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


Observe a seguir as representações gráficas da situação patrimonial das empresas Alfa e
Beta em dois momentos subsequentes.

Considerando as modificações nos elementos básicos dos balanços patrimoniais


representados anteriormente, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.
( ) No momento 2 a empresa Alfa reverteu um passivo contingente que estava
anteriormente reconhecido no momento 1.
( ) No momento 2 a empresa Beta realizou uma operação de financiamento para aquisição
de novos ativos.
( ) Ao contrário da empresa Alfa, a empresa Beta reduziu significativamente seu
endividamento em relação ao Patrimônio Líquido.

A sequência está correta em


a) V, V, F.
b) V, F, V.
c) F, V, F.
d) F, F, V.

5. CESPE - Aud (CAGE RS)/SEFAZ RS/2018


Se, ao final de determinado ano, o ativo de uma empresa era de R$ 60.000 e o passivo, de
R$ 200.000, então o valor de seu patrimônio líquido era
a) negativo em R$ 140.000.
b) negativo em R$ 260.000.
c) igual a R$ 200.000.
d) igual a R$ 140.000.

6. CONSULPLAN - Cont (COFEN)/COFEN/2011


A situação Patrimonial em que os resultados aplicados no Ativo são originários, parte de
riqueza própria e parte de capital de terceiros, é representada pela seguinte equação:
a) P = PL, onde A = 0
b) A < P, onde PL > 0
c) A > P, onde PL > 0
d) A = PL, onde P = 0

3
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
CPC 00 - Estrutura Conceitual Básica

7. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/2º Exame de Suficiência/2018


Com base na referida NBC TG Estrutura Conceitual, reconhecimento envolve a descrição
do item, a mensuração do seu montante monetário e a sua inclusão no balanço patrimonial
ou na demonstração do resultado. Segundo a norma, os itens que satisfazem os critérios
de reconhecimento devem ser reconhecidos no balanço patrimonial ou na demonstração
do resultado. A falta de reconhecimento de tais itens não é corrigida pela divulgação das
práticas contábeis adotadas nem tampouco pelas notas explicativas ou material elucidativo.
Referente ao assunto intitulado reconhecimento à luz da referida norma, assinale a
alternativa INCORRETA.

a) As despesas devem ser reconhecidas na demonstração do resultado quando


ocasionarem em decréscimo nos benefícios econômicos futuros, relacionado com o
aumento de um ativo ou a diminuição de um passivo, e puder ser mensurado com
confiabilidade. Isso significa, na prática, que o reconhecimento da despesa ocorre
simultaneamente com o reconhecimento de aumento nos passivos ou de diminuição nos
ativos (por exemplo, a alocação por competência de obrigações trabalhistas ou da
depreciação de equipamento).
b) A receita deve ser reconhecida na demonstração do resultado quando resultar em
aumento nos benefícios econômicos futuros relacionado com o aumento de ativo ou com a
diminuição de passivo, e puder ser mensurado com confiabilidade. Isso significa, na prática,
que o reconhecimento da receita ocorre simultaneamente com o reconhecimento do
aumento nos ativos ou da diminuição nos passivos (por exemplo, o aumento líquido nos
ativos originado da venda de bens e serviços ou o decréscimo do passivo originado do
perdão de dívida a ser paga).
c) Um ativo não deve ser reconhecido no balanço patrimonial quando os gastos incorridos
não proporcionarem a expectativa provável de geração de benefícios econômicos para a
entidade além do período contábil corrente. Ao invés disso, tal transação deve ser
reconhecida como despesa na demonstração do resultado. Esse tratamento não implica
dizer que a intenção da administração ao incorrer nos gastos não tenha sido a de gerar
benefícios econômicos futuros para a entidade ou que a administração tenha sido mal
conduzida. A única implicação é que o grau de certeza quanto à geração de benefícios
econômicos para a entidade, além do período contábil corrente, é insuficiente para garantir
o reconhecimento do ativo.
d) Um passivo deve ser reconhecido no balanço patrimonial quando for provável que uma
saída de recursos detentores de benefícios econômicos seja exigida em liquidação de
obrigação presente e o valor pelo qual essa liquidação se dará puder ser mensurado com
confiabilidade. Na prática, as obrigações originadas de contratos ainda não integralmente
cumpridos de modo proporcional – proportionately unperformed (por exemplo, passivos
decorrentes de pedidos de compra de produtos e mercadorias ainda não recebidos) – não
são geralmente reconhecidas como passivos nas demonstrações contábeis. Contudo, tais
obrigações podem enquadrar-se na definição de passivos caso sejam atendidos os critérios
de reconhecimento nas circunstâncias específicas, e podem qualificar-se para
reconhecimento. Nesses casos, o reconhecimento dos passivos exige o reconhecimento
dos correspondentes ativos ou despesas.

8. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


As características qualitativas de melhoria são atributos que melhoram a utilidade da
informação que é relevante e que é representada com fidedignidade. As características
qualitativas de melhoria podem também auxiliar a determinar qual de duas alternativas que

4
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
sejam consideradas equivalentes em termos de relevância e fidedignidade de
representação deve ser usada para retratar um fenômeno. Nesse sentido, pode-se afirmar
que fora desse contexto conceitual encontra-se:
a) Verificabilidade.
b) Comparabilidade.
c) Conservadorismo.
d) Compreensibilidade.

9. CESPE - AJ (TRE PE)/TRE PE/Administrativa/Contabilidade/2017


De acordo com a NBC TG Estrutura Conceitual, assinale a opção correta, acerca das
características qualitativas da informação contábil.
a) Uma informação contábil é relevante se privilegia a essência contábil sobre a forma
legal.
b) A informação contábil relevante pode ser capaz de fazer diferença na tomada de
decisões pelos usuários, mesmo que eles não a levem em consideração.
c) A representação fidedigna determina que uma informação contábil deve ser passível de
comparação com outras demonstrações contábeis.
d) São características qualitativas fundamentais da informação contábil a comparabilidade,
a compreensibilidade e a essência sobre a forma.

10. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/2º Exame de Suficiência/2018


À luz da NBC TG Estrutura Conceitual, mensuração é o processo que consiste em
determinar os montantes monetários por meio dos quais os elementos das demonstrações
contábeis devem ser reconhecidos e apresentados no balanço patrimonial e na
demonstração do resultado. Esse processo envolve a seleção da base específica de
mensuração. Ainda, segundo a norma, um número variado de bases de mensuração é
empregado em diferentes graus e em variadas combinações nas demonstrações contábeis.
Sobre este assunto, analise as afirmativas a seguir, marque V para as verdadeiras e F para
as falsas.

( ) Custo histórico. Os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de


caixa que teriam de ser pagos se esses mesmos ativos ou ativos equivalentes fossem
adquiridos na data do balanço. Os passivos são reconhecidos pelos montantes em caixa
ou equivalentes de caixa, não descontados, que se espera seriam necessários para liquidar
a obrigação na data do balanço.
( ) Custo corrente. Os ativos são registrados pelos montantes pagos em caixa ou
equivalentes de caixa ou pelo valor justo dos recursos entregues para adquiri-los na data
da aquisição. Os passivos são registrados pelos montantes dos recursos recebidos em
troca da obrigação ou, em algumas circunstâncias (como, por exemplo, imposto de renda),
pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa se espera serão necessários para
liquidar o passivo no curso normal das operações.
( ) Valor realizável (valor de realização ou de liquidação). Os ativos são mantidos pelos
montantes em caixa ou equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em
forma ordenada. Os passivos são mantidos pelos seus montantes de liquidação, isto é,
pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que se espera serão
pagos para liquidar as correspondentes obrigações no curso normal das operações.
( ) Valor presente. Os ativos são mantidos pelo valor presente, descontado, dos fluxos
futuros de entradas líquidas de caixa que se espera seja gerado pelo item no curso normal
das operações. Os passivos são mantidos pelo valor presente, descontado, dos fluxos
futuros de saídas líquidas de caixa que se espera serão necessários para liquidar o passivo
no curso normal das operações.

5
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
A sequência está correta em
a) F, F, F, F.
b) F, F, V, V.
c) F, V, V, V.
d) V, V, V, V.

Classificação das Contas e Lançamento Contábil

11. FCC - TRE (SEFAZ MA)/SEFAZ MA/Arrecadação e Fiscalização de Mercadorias em


Trânsito/2016
Atenção: Para responder à questão, considere as informações abaixo.

A Empresa Atlanta S.A., antes da apuração do resultado do exercício de 2015, apresentava


as seguintes contas e seus respectivos saldos em 31/12/2015, em reais:
Ações em Tesouraria 2.500,00
Marcas e Patentes 22.000,00
Adiantamento de Clientes 25.000,00
Ajuste de Avaliação Patrimonial (saldo credor) 12.000,00
Alugueis Pagos Antecipadamente 22.500,00
Caixa e Equivalentes de Caixa 15.000,00
Capital Social 230.000,00
Clientes 250.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas 210.000,00
Depreciação Acumulada 45.000,00
Despesa com Alugueis 45.000,00
Despesa com EPCLD 7.500,00
Despesa com Salários 75.000,00
Despesa de Depreciação 30.000,00
Despesa Financeira 6.500,00
Despesas com Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro 33.000,00
Devoluções de Vendas 20.000,00
Empréstimos a Pagar 160.000,00
Estimativa para Crédito de Liquidação Duvidosa (EPCLD) 7.500,00
Estoques 100.000,00
Fornecedores 82.000,00
Investimentos Permanentes em Outras Empresas 58.000,00
Máquinas e Equipamentos 300.000,00
Provisões Trabalhistas 105.000,00
Receita Bruta de Vendas 590.000,00
Receita de Dividendos 2.000,00
Reserva de Lucros a Realizar 6.500,00

6
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Reserva Legal 12.000,00
Resultado Negativo de Equivalência Patrimonial 10.000,00
Reversão de Provisões Trabalhistas 40.000,00
Tributos sobre Vendas 110.000,00
No Balancete de Verificação de 31/12/2015, antes da apuração do resultado do exercício,
o total dos saldos credores foi, em reais, de
a) 1.317.000,00.
b) 1.309.500,00.
c) 1.319.500,00.
d) 1.232.000,00.

12. FCC - APOFP SP/SEFAZ SP/2010


Instruções: Com base nas informações abaixo, responda à questão.

A Cia. Rio Limpo apresentava, em 31/12/X9, Balancete com os saldos, em reais, nas
seguintes contas:
Fornecedores ............................................................................. 12.000,00
Aplicações Financeiras .............................................................. 10.000,00
Duplicata Descontada ................................................................ 4.000,00
Despesas Administrativas ......................................................... 3.000,00
Disponível .................................................................................. 30.000,00
Clientes ...................................................................................... 20.000,00
Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa ....................... 1.000,00
Impostos a Recuperar ............................................................... 5.000,00
Adiantamento de Clientes .......................................................... 7.000,00
Despesas Financeiras ............................................................... 3.500,00
Despesas Pagas Antecipadamente ............................................ 6.000,00
Receitas Financeiras .................................................................. 8.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas ............................................... 75.000,00
Depósitos em Garantia ............................................................... 10.000,00
Reserva Legal ............................................................................ 3.000,00
Abatimento sobre Vendas ........................................................... 1.500,00
Ágio na Emissão de Ações ......................................................... 4.000,00
Estoques de Mercadorias ........................................................... 50.000,00
Receita Bruta de Vendas ............................................................ 240.000,00
Capital Social .............................................................................. 150.000,00
Reserva de Reavaliação ............................................................. 9.000,00
Receita de Equivalência Patrimonial ........................................... 8.000,00
Ações em Tesouraria .................................................................. 5.000,00
Investimentos em Controladas .................................................... 85.000,00
Equipamentos .............................................................................. 130.000,00
Despesas de Depreciação de Equipamentos .............................. 6.000,00
Depreciação Acumulada de Equipamentos ................................. 8.000,00
Ajuste de Avaliação Patrimonial (devedor) .................................. 14.000,00

O total dos saldos devedores do Balancete da Cia. Rio Limpo, em 31/12/X9, era, em reais,
a) 449.000,00
b) 454.000,00
c) 458.000,00
d) 463.000,00
7
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
13. FCC - Ag FRT (ARTESP)/ARTESP/Técnico em Contabilidade - Administração/2017
A empresa Verde & Branco antecipou o pagamento de mercadorias a serem entregues,
pelo fornecedor Gama, em 5 meses. No momento do pagamento ao seu fornecedor, a
empresa
a) debitou o caixa e creditou passivo circulante.
b) creditou o caixa e debitou ativo circulante.
c) creditou o caixa e creditou estoques.
d) creditou o caixa e debitou passivo não circulante

14. CESPE - TJ (TRE BA)/TRE BA/Administrativa/Contabilidade/2017


No que se refere à escrituração, o lançamento que consiste na regularização da conta
indevidamente debitada ou creditada com a transposição do registro para a conta adequada
é denominado
a) transferência.
b) estorno.
c) retificação.
d) complementação.

Fórmulas de Lançamento

15. VUNESP - Dir DF (CM Jales)/CM Jales/2018


Lançamentos contábeis, quanto aos seus elementos essenciais, podem ser classificados
em fórmulas. Para atender a tal classificação, utiliza-se
a) do registro específico em livros contábeis.
b) da quantidade de débitos ou créditos necessários.
c) da convenção ou normatização.
d) do regime contábil adotado.

16. FUNDATEC - Cont (Gramado)/Pref Gramado/2019


Em relação às técnicas contábeis, o pagamento, em cheque bancário, do valor de uma
duplicata, acrescido de encargos de juros e de mora, deve ser contabilizado em lançamento
de:
a) Terceira fórmula.
b) Quarta fórmula.
c) Segunda fórmula.
d) Primeira fórmula.

17. COPERVE-UFSC - Tec (UFSC)/UFSC/Contabilidade/2018


De acordo com as fórmulas de escrituração dos lançamentos contábeis (primeira coluna),
classifique-os de acordo com os fatos contábeis da segunda coluna e assinale a alternativa
que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.
( ) A empresa reconhece que seus colaboradores fizeram jus
aos salários, pagando apenas metade no ato.
I. 1ª fórmula
( ) A empresa recebe de seus clientes pela prestação de
serviços ocorrida no passado.
( ) A empresa vende mercadorias, parte à vista e parte a prazo,
que custaram 50% do valor de venda.
II. 2ª fórmula
( ) A empresa presta um serviço de consultoria, mas o cliente
paga apenas um terço no ato.

8
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
( ) A empresa paga tributos com atraso e, por isso, paga multa
e juros com o principal.
III. 3ª fórmula
( ) A empresa paga os dividendos aos sócios que ficará devendo
no exercício social anterior.
( ) A empresa apura o resultado do exercício, distribui 10%
IV. 4ª fórmula
desse resultado a título de dividendos e paga um terço no ato.

a) I – I – IV – II – III – II – III
b) II – I – IV – III – III – I – II
c) IV – III – II – I – II – I – II
d) II – I – III – IV – III – II – I

Atos e Fatos Contábeis

18. CONSULPLAN - TJ TRE MG/TRE MG/Administrativa/Contabilidade/2015


Os atos administrativos são os que não provocam alterações nos elementos do patrimônio
ou do resultado, portanto, não são de interesse da contabilidade. Os fatos administrativos
são os que provocam alterações nos elementos do patrimônio ou do resultado, portanto,
interessam à contabilidade. “Uma empresa pagou, em atraso, uma obrigação tributária. A
mesma já estava registrada em seu Passivo. O pagamento teve que ser realizado
acrescentando os respectivos acréscimos legais.” Essa operação caracteriza‐se como um
fato contábil
a) permutativo.
b) misto diminutivo.
c) modificativo diminutivo.
d) compensativo aumentativo.

19. CESPE - TJ (TRE BA)/TRE BA/Administrativa/Contabilidade/2017


O fato que envolve simultaneamente um fato qualitativo e um fato quantitativo, alterando
positivamente o patrimônio líquido, é denominado fato
a) modificativo aumentativo.
b) misto diminutivo.
c) permutativo.
d) composto aumentativo.

20. FCC - TRE (SEFAZ MA)/SEFAZ MA/Arrecadação e Fiscalização de Mercadorias em


Trânsito/2016
Assunto: Atos e Fatos Contábeis
Em uma empresa, é um fato contábil modificativo aumentativo
a) a evidenciação de um passivo contingente.
b) a aquisição, a prazo, de mercadorias para revenda.
c) o pagamento do valor referente ao principal de um empréstimo obtido.
d) a obtenção de desconto financeiro pelo pagamento antecipado a fornecedores.

Balanço Patrimonial – BP

21. CONSULPLAN - AJ TRF2/TRF 2/Apoio Especializado/Contadoria/2017


Uma grande empresa do ramo de mineração apresentou os seguintes dados no dia 31 de
dezembro de 2016:

9
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Fornecedores –
vencimento em março de R$ 1.350.000,00 Mina de ouro R$ 2.500.000,00
2016
Clientes – vencimento em
Exaustão acumulada R$ 250.000,00 R$ 500.000,00
julho de 2017
Financiamentos a longo
Capital social R$ 1.500.000,00 R$ 593.000,00
prazo
Provisão para crédito de
Caixa R$ 20.000,00 R$ 2.000,00
liquidação duvidosa
Estoque para venda
Veículo R$ 430.000,00 R$ 720.000,00
imediata
Clientes- vencimento em
R$ 295.000,00 Depreciação acumulada R$ 45.000,00
março de 2018
Fornecedores –
vencimento em abril de R$ 800.000,00 Reserva de lucros R$ 750.000,00
2018
Tributos a recuperar R$ 25.000,00 Imóveis R$ 1.000.000,00
Tributos a recolher R$ 200.000,00

No Balanço Patrimonial, o valor do Ativo é de:


a) R$ 5.193.000,00.
b) R$ 5.197.000,00.
c) R$ 5.445.000,00.
d) R$ 5.787.000,00.

22. FCC - AGC (Pref Recife)/Pref Recife/2019


Em 30/11/2017, a Cia. Comercial apresentava a seguinte situação patrimonial:
− Caixa e Equivalentes de caixa ................................................................... R$ 96.000,00
− Capital social .............................................................................................. R$ 150.000,00
− Fornecedores ............................................................................................. R$ 80.000,00
− Imobilizado ................................................................................................. R$ 170.000,00
− Depreciação Acumulada .......................................................................... R$ 36.000,00

Durante o mês de dezembro de 2017, a Cia. Comercial realizou as seguintes operações:


− Aquisição de estoque no valor de R$ 50.000,00, à vista.
− Pagamento de R$ 18.000,00 aos Fornecedores.
− Obtenção de empréstimo, em 01/12/2017, no valor de R$ 200.000,00, sendo que a taxa
de juros compostos contratada foi de 3% a.m. Os juros serão pagos no vencimento, em
30/11/2019.
− Venda de 40% do estoque disponível por R$ 120.000,00, à vista.
− Pagamento de despesas gerais referentes ao mês de dezembro de 2017 no valor total
de R$ 15.000,00.
− Aquisição de estoque no valor de R$ 70.000,00, à vista.

Sabe-se que, na data da aquisição, a vida útil estimada para o imobilizado era 36 meses e
o valor residual era R$ 26.000,00, não tendo ocorrido qualquer alteração nestas
estimativas. A empresa adota o método das cotas constantes para cálculo da despesa de
depreciação.

O total do Ativo da Cia. Comercial era, em 31/12/2017, em reais,


10
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
a) 497.000,00.
b) 493.000,00.
c) 487.000,00.
d) 513.000,00.

23. CESPE - AJ (TRE BA)/TRE BA/Administrativa/Contabilidade/2017

balancete de verificação de uma entidade


comercial datado de 31/12/2016 (valores em R$)
Conta saldo devedor saldo credor
despesas com pessoal 79.000
despesa com depreciação 11.000
impostos a pagar 6.000
receitas de vendas 340.000
duplicatas a pagar 15.000
reserva de lucros 12.000
duplicatas a receber 48.000
despesas financeiras 27.000
estoques de mercadorias 103.000
Fornecedores 25.000
Veículos 55.000
capital social 100.000
financiamento de longo prazo 40.000
encargos financeiros a transcorrer 4.000
Bancos 32.000
custo de mercadoria vendida 180.000
devolução de vendas 10.000
depreciação acumulada 11.000
549.000 549.000
Considerando as informações contidas na tabela e sabendo que os ajustes devidos já foram
realizados, assinale a opção correta.
a) O ativo circulante totaliza R$ 80.000.
b) O ativo não circulante totaliza R$ 147.000.
c) O ativo total apresenta o valor de R$ 227.000.
d) O passivo circulante totaliza R$ 44.000.

24. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/2º Exame de Suficiência/2018


A partir do que dispõe a NBC TG 27 (R4), que estabelece o tratamento contábil para ativos
imobilizados, analise as afirmativas a seguir, marque C para correto ou I para incorreto, se
a Sociedade Empresária Gama agiu em concordância a essa norma.

( ) Ao adquirir o ativo imobilizado “A” a Sociedade Empresária Gama pagou R$ 10.000,00


para colocá-lo no local e em condições necessárias para que fosse capaz de funcionar da

11
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
forma pretendida pela administração. A Sociedade Empresária Gama reconheceu esse
valor como parte integrante do custo inicial do ativo imobilizado “A”.
( ) A Sociedade Empresária Gama pagou R$ 25.000,00 em propaganda e atividades
promocionais para introduzir novos produtos provenientes do ativo imobilizado “B”. A
Sociedade Empresária Gama reconheceu esse valor como parte integrante do valor
contábil do ativo imobilizado “B”.
( ) A Sociedade Empresária Gama apresentou prejuízos operacionais iniciais de R$
10.000,00, incorridos enquanto se estabelecia a demanda pelos produtos que seriam
produzidos pelo ativo imobilizado “C”. A Sociedade Empresária Gama reconheceu esse
valor como parte integrante do valor contábil do ativo imobilizado “C”.

A sequência está correta em


a) C, I, I.
b) C, C, I.
c) C, I, C.
d) C, C, C.

25. FCC - AFRE SC/SEF SC/Auditoria e Fiscalização/2018


Sobre Ativos Intangíveis, considere:
I. Os gastos incorridos com pesquisa devem ser reconhecidos como ativo em
desenvolvimento, uma vez que gerarão benefícios futuros para a entidade.
II. O ágio derivado da expectativa de rentabilidade futura gerado internamente não deve ser
reconhecido como ativo.
III. Um ativo intangível com vida útil definida deve ser reconhecido inicialmente pelo custo,
deve ser amortizado e não está sujeito ao teste de redução ao valor recuperável, existindo
ou não qualquer indicação de redução ao valor recuperável.
IV. Um ativo intangível com vida útil indefinida deve ser reconhecido inicialmente pelo custo,
não sofre amortização e está sujeito ao teste de redução ao valor recuperável anualmente,
existindo ou não qualquer indicação de redução ao valor recuperável.

Está correto o que se afirma APENAS em


a) I, II e III.
b) II e IV.
c) I, II e IV.
d) III e IV.

Demonstração do Resultado do Exercício - DRE

26. FCC - Ana Leg (ALESE)/ALESE/Apoio Técnico Administrativo/Contabilidade/2018


Durante o ano de 2017 a Cia. Carnavalesca realizou algumas transações com mercadorias
e o seu Balancete de verificação apresentava, em 31/12/2017, os saldos das seguintes
contas, entre outras, em reais:
Receita Bruta de Vendas ................................................................................... 500.000,00
Impostos sobre Vendas.......................................................................................... 80.000,00
Descontos Financeiros Concedidos ..................................................................... 10.000,00
Comissões sobre Vendas ...................................................................................... 15.000,00
Devolução de Vendas ............................................................................................ 25.000,00
Abatimentos sobre Vendas ...................................................................................... 8.000,00
Fretes sobre Vendas ........................................................................................... 35.000,00

12
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
O valor das compras de estoque realizadas no ano de 2017 foi R$ 220.000,00, o valor dos
estoques de produtos, em 31/12/2016, era R$ 50.000,00 e, em 31/12/2017, o saldo de
estoque apresentava o valor de R$ 40.000,00.

Com base nestas informações, o Lucro Bruto apurado pela Cia. Carnavalesca no ano de
2017 foi, em reais,
a) 157.000,00.
b) 190.000,00.
c) 177.000,00.
d) 122.000,00.

27. CONSULPLAN - Ana (CFESS)/CFESS/2017


A Empresa Mais S/A apresentou os seguintes saldos de contas ao final do exercício de
2015:
Custo da mercadoria
Despesas com juros R$ 500,00 R$ 200.000,00
vendida
Tributos sobre vendas R$ 25.000,00 Despesa com marketing R$ 5.000,00
Despesas com material
R$ 2.000,00 Receita bruta de vendas R$ 500.000,00
de limpeza
Receitas de aplicações
R$ 1.000,00 Receitas com aluguel R$ 10.000,00
financeiras
Devoluções de vendas R$ 2.000,00

Neste caso, desconsiderando a incidência de Imposto de Renda e da Contribuição Social,


o resultado bruto apurado foi de:
a) R$ 271.000,00.
b) R$ 273.000,00.
c) R$ 276.000,00.
d) R$ 276.500,00.

28. CESPE - TJ (TRE BA)/TRE BA/Administrativa/Contabilidade/2017


O livro-razão de determinada empresa apresentou, ao final do exercício, as informações a
seguir.
valor em R$
receita operacional bruta 500.000
vendas anuladas 5.000
ICMS sobre vendas 30.000
PIS sobre faturamento 5.000
COFINS sobre faturamento 15.000
custo das mercadorias vendidas 245.000
despesas com vendas 20.000
despesas gerais e administrativas 30.000
imposto de renda 15.000
contribuição social sobre o lucro 15.000
participações 12.000

13
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Considerando-se essas informações, no que se refere à elaboração da demonstração do
resultado do exercício, é correto afirmar que
a) o lucro operacional foi de R$ 120.000.
b) o resultado antes das participações foi igual a R$ 132.000.
c) o resultado antes do imposto de renda e da contribuição social sobre o lucro foi de R$
180.000.
d) o lucro operacional bruto foi de R$ 200.000.

29. FCC - AT (ARSETE)/Pref Teresina/Administrativo/Técnico Contábil/2016


Instruções: Para responder à questão, considere as informações a seguir.
Ações em Tesouraria 3.000,00
Adiantamento a Fornecedores 45.000,00
Aplicações Financeiras 120.000,00
Caixa e Equivalentes de Caixa 30.000,00
Capital Social 630.000,00
Clientes 500.000,00
Custos das Mercadorias Vendidas 680.000,00
Depreciação Acumulada 70.000,00
Despesas Administrativas e Gerais 405.000,00
Despesas com Tributos sobre o Lucro 140.000,00
Despesas de Vendas 205.000,00
Despesas Financeiras 5.500,00
Empréstimos a Pagar 320.000,00
Estoques 210.000,00
Fornecedores 81.000,00
Investimentos em Outras Empresas 300.000,00
Máquinas e Equipamentos 700.000,00
Receita Líquida de Vendas 2.000.000,00
Receitas Financeiras 3.000,00
Reserva Legal 15.000,00
Reserva para Expansão 63.000,00
Resultado Positivo de Equivalência Patrimonial 11.500,00
Salários a Pagar 240.000,00
Seguros Pagos Antecipadamente 60.000,00
Softwares 145.000,00
Tributos a Pagar 115.000,00

O Patrimônio Líquido em 31/12/2015, após a apuração do resultado de 2015, era, em reais,


a) 1.290.000,00.
b) 705.000,00.
c) 1.272.500,00.
d) 1.284.000,00.
14
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
30. CESPE - AJ TRE MT/TRE MT/Administrativa/Contabilidade/2015

posições contábeis R$
integralização de capital em espécie 100.000
vendas líquidas 400.000
impostos sobre vendas 120.000
custo das mercadorias vendidas 200.000
despesa de depreciação 15.000
despesas administrativas e comerciais 140.000
lucro na venda de imobilizado 30.000
imposto de renda e contribuição social sobre o lucro 13.000
receitas financeiras (efetivamente recebidas) 3.000
despesas financeiras (efetivamente pagas) 10.000
dividendos pagos 15.000
despesas diversas 6.000
despesa com perdas em créditos de liquidação duvidosa 10.000
recebimento por imobilizado alienado 150.000
recebimentos de clientes 295.000
pagamento por compra de imobilizado 20.000
desconto de duplicatas 50.000
pagamentos de fornecedores, impostos e salários 330.000
despesas pagas antecipadamente 26.000
aumento do saldo de empréstimos de curto prazo 100.000
A tabela acima contém informações relativas às posições contábeis, com valores em reais,
de determinada empresa em certo exercício social.

Tendo como referência as informações da tabela e assuntos a ela correlatos, assinale a


opção correta a respeito da demonstração do resultado do exercício.
a) O lucro antes do imposto de renda e da CSLL somou R$ 52.000.
b) As outras receitas e despesas somam R$ 7.000.
c) O lucro bruto somou R$ 80.000.
d) O lucro líquido do exercício totalizou R$ 13.000.

CPC 09 - Demonstração do Valor Adicionado - DVA

31. FCC - Ana Fom (AFAP)/AFAP/Contador/2019


A Demonstração do resultado do ano de 2017 da empresa Só Negócios S.A. é apresentada
a seguir, com os valores expressos em reais.
Demonstração do Resultado − 01/01/2017 a 31/12/2017
Receita Bruta de Vendas ....................................... 120.000
(−) Impostos sobre vendas ......................................... (27.500)

15
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
(=) Receita Líquida ..................................................... 92.500
(−) Custo das Mercadorias Vendidas .......................... ( 37.500)
(=) Lucro Bruto ........................................................... 55.000
(−) Despesas operacionais
Despesa de depreciação ( 8.750)
Despesa com salários ........................................... ( 5.000)
INSS sobre salários (empresa) .............................. ( 1.000)
FGTS sobre salários ............................................... ( 400)
(=) Lucro antes do IR e CSLL39 ............................. 39.850
(−) IR e CSLL ............................................................. ( 8.850)
(=) Lucro Líquido ........................................................ 31.000

Com base na demonstração acima e sabendo que o valor dos tributos recuperáveis
referentes aos produtos comercializados em 2017 foi 6.750 (em reais), o valor adicionado
total a distribuir pela empresa no período foi, em reais,
a) 75.750.
b) 73.750.
c) 39.500.
d) 67.000.

32. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


Uma entidade efetuou as seguintes operações em 2017:
Receita de vendas: R$600.000.
Custo das mercadorias vendidas: R$250.000.
Receita com a venda de ativo imobilizado: R$80.000.
Custo do ativo imobilizado vendido: R$70.000.
Receita de equivalência patrimonial: R$150.000.
Despesa de salários de funcionários próprios: R$100.000.
Despesa de salários de funcionários terceirizados: R$40.000.
Despesa de aluguel: R$36.000.

Com base nas informações acima e na NBC TG 09 – Demonstração do Valor Adicionado,


assinale a alternativa que indica o valor adicionado total a distribuir, apresentado na
Demonstração do Valor Adicionado da entidade em 31/12/2017.
a) R$ 320.000.
b) R$ 410.000.
c) R$ 434.000.
d) R$ 470.000.

33. FCC - AJ TRT11/TRT 11/Apoio Especializado/Contabilidade/2017


Na Demonstração do Valor Adicionado, um item evidenciado como valor adicionado
recebido em transferência por uma empresa é:
a) juros de aplicações financeiras.
b) despesa com aluguel.
c) tributos não recuperáveis.
d) lucros retidos pela empresa.

16
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
34. FCC - AFRE SC/SEF SC/Auditoria e Fiscalização/2018
A empresa comercial Só Negócios S.A. apresentou as seguintes informações referentes ao
primeiro semestre de 2018:
Demonstração do Resultado
(em reais)
01/01/2018 a 30/06/2018
Receita Bruta de Vendas 480.000
(−) Impostos sobre vendas (110.000)
(=) Receita Líquida 370.000
(−) Custo das Mercadorias Vendidas (150.000)
(=) Lucro Bruto 220.000
(−) Despesas operacionais
Despesas de depreciação (35.000)
Despesas com salários (20.000)
INSS sobre salários (empresa) (4.000)
FGTS sobre salários (1.600)
(=) Lucro antes do IR e CSLL 159.400
(−) IR e CSLL (35.400)
(=) Lucro Líquido 124.000
Com base nessas informações e sabendo que o valor dos tributos recuperáveis referentes
aos produtos comercializados no primeiro semestre de 2018 foi R$ 27.000,00, o Valor
Adicionado distribuído na forma de Impostos, Taxas e Contribuições pela empresa Só
Negócios S.A. foi, em reais,
a) 122.400,00.
b) 145.400,00.
c) 176.400,00.
d) 118.400,00.

35. FCC - AFT I (São Luís)/Pref SL/Abrangência Geral/2018


A empresa comercial Só Pastilhas S.A. apresentou as seguintes informações referentes ao
ano de 2017, com os valores expressos em reais:

O valor dos tributos recuperáveis referentes aos produtos comercializados no ano de 2017
foi R$ 110.000,00. Com base nessas informações, o Valor Adicionado a Distribuir gerado
pela empresa comercial Só Pastilhas S.A. no ano de 2017 foi, em reais,
a) 1.195.000,00
b) 1.150.000,00
c) 1.085.000.00
d) 1.070.000,00
17
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
CPC 03 - Demonstração dos Fluxos de Caixa - DFC

36. CONSULPLAN - TJ TRE MG/TRE MG/Administrativa/Contabilidade/2015


A Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) evidencia a variação do grupo disponível da
sociedade entre dois exercícios sociais consecutivos. O grupo disponível compreende a
soma dos saldos das contas Caixa, Bancos e Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata.
É correto afirmar que os juros pagos e recebidos e os dividendos e juros sobre o capital
próprio das entidades recebidos são comumente classificados como:
a) Equivalente de caixa.
b) Fluxos de caixa de investimento.
c) Fluxos de caixa de financiamento.
d) Fluxos de caixa operacionais em instituições financeiras. Todavia, não há consenso
sobre a classificação desses fluxos de caixa para outras entidades.

37. CESPE - AJ (TRE BA)/TRE BA/Administrativa/Contabilidade/2017


Um bem foi vendido à vista e o pagamento foi realizado em dinheiro. No balanço patrimonial
da entidade que o vendeu, o referido bem foi classificado como ativo não circulante
imobilizado.

Nesse caso, o impacto da venda do bem na demonstração de fluxo de caixa da entidade


que o vendeu será
a) o consumo de recursos decorrente de atividade de investimento.
b) a geração de recursos decorrente de atividade operacional.
c) o consumo de recursos decorrente de atividade operacional.
d) a geração de recursos decorrente de atividade de investimento.

38. CESPE - AJ TRT7/TRT 7/Administrativa/Contabilidade/2017


Em determinado exercício social, uma empresa distribuiu dividendos de R$ 28 milhões
sobre seu lucro líquido e, nesse mesmo período, foram verificadas as seguintes
modificações em saldos patrimoniais:

• diminuição de R$ 17 milhões em contas a receber;


• aumento de R$ 49 milhões em estoques;
• aumento de R$ 123 milhões no imobilizado;
• aumento de R$ 93 milhões em depreciações acumuladas;
• aumento de R$ 44 milhões em fornecedores a pagar;
• aumento de R$ 3 milhões em salários e encargos a pagar;
• aumento de R$ 6 milhões em impostos e contribuições a recolher;
• aumento de R$ 2 milhões em debêntures a resgatar no curto prazo;
• redução de R$ 43 milhões em financiamentos de longo prazo a pagar;
• redução de R$ 2 milhões em impostos parcelados a vencer;
• aumento de R$ 2 milhões no capital social;
• aumento de R$ 112 milhões nas reservas de lucros.

Nessa situação hipotética, o caixa gerado nas atividades operacionais foi


a) inferior a R$ 50 milhões.
b) superior a R$ 50 milhões e inferior a R$ 150 milhões.
c) superior a R$ 150 milhões e inferior a R$ 250 milhões.
d) superior a R$ 250 milhões.

18
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
39. FCC - AGC (Pref Recife)/Pref Recife/2019
Os Balanços Patrimoniais de 31/12/2017 e 30/6/2018, bem como a Demonstração do
Resultado do primeiro semestre de 2018 da Cia. A são apresentados a seguir:

Balanços Patrimoniais (em reais)

Ativo 31/12/17 30/6/18 Passivo 31/12/17 30/6/18


Ativo Circulante 180.000 520.000 Passivo Circulante 150.000 127.000
Disponível 60.000 270.000 Fornecedores 110.000 40.000
Duplicatas a receber 70.000 130.000 Imposto de renda a pagar 40.000 45.000
Estoques 50.000 35.000 Dividendos a pagar - 42.000
Adiantamentos a fornecedores − 85.000

Ativo Não Circulante 520.000 240.000 Passivo Não Circulante 250.000 270.000
Terreno 250.000 − Empréstimos 250.000 270.000
Máquinas 300.000 300.000
(−) Depreciação acumulada (30.000) (60.000) Patrimônio Líquido 300.000 363.000
capital Social 200.000 200.000
Reservas e Lucros 100.000 163.000
Total do Ativo 700.000 760.000 Total do Passivo + PL 700.000 760.000

Demonstração do Resultado
1/1/2018 a 30/6/2018(em reais)

Receita Bruta de vendas 580.000


(−) Custo dos Produtos Vendidos (310.000)
(=) Resultado Bruto 270.000
(−) Despesas Operacionais
Despesas administrativas e gerais (80.000)
Despesa de depreciação (30.000)
(+) Outras Receitas Operacionais
Lucro na venda do terreno 10.000
(=) Resultado Antes do Resultado Financeiro 170.000
(−) Despesa financeira (juros (20.000)
(=) Resultado Antes do IR e CSLL 150.000
(−) Despesa com Imposto de Renda e CSLL (45.000)
(=) Resultado Líquido 105.000

Informações Adicionais:
− A despesa financeira (juros) não foi paga.
− O terreno foi vendido à vista.

19
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
O fluxo de caixa decorrente das Atividades Operacionais apurado no primeiro semestre de
2018 pela Cia. A foi, em reais,
a) 50.000,00, negativo.
b) 40.000,00, negativo.
c) 8.000,00, negativo.
d) 2.000,00, positivo.

40. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


As informações a seguir foram disponibilizadas pelo Departamento Contábil de uma
Sociedade Anônima que atua no setor de comércio.
Balanço Patrimonial Balanço Patrimonial
31.12.2016 31.12.2017
ATIVO 21.000.000 34.600.000
ATIVO CIRCULANTE 14.000.000 16.100.000
CAIXA 8.000.000 5.600.000
DUPLICATAS A RECEBER 2.000.000 5.500.000
MERCADORIAS PARA REVENDA 4.000.000 5.000.000
ATIVO NÃO CIRCULANTE 7.000.000 18.500.000
IMOBILIZADO 7.000.000 18.500.000
EDIFICAÇÕES 10.000.000 22.500.000
(-) DEPRECIAÇÃO ACUMULADA EDIFICAÇÕES (3.000.000) (4.000.000)
PASSIVO 21.000.000 34.600.000
PASSIVO CIRCULANTE 4.500.000 16.800.000
FORNECEDORES NACIONAIS 4.000.000 6.200.000
SALÁRIOS A PAGAR 500.000 600.000
FINANCIAMENTOS A PAGAR --- 10.000.000
PATRIMÔNIO LÍQUIDO 16.500.000 17.800.000
CAPITAL SOCIAL 15.000.000 15.000.000
RESERVAS 1.500.000 2.800.000

Demonstração do Resultado
31.12.2017
RECEITA DE VENDAS 12.500.000
(-) CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS (6.000.000)
LUCRO BRUTO 6.500.000
DESPESAS ADMINISTRATIVAS (4.500.000)
(-) SALÁRIOS E ORDENADOS (2.400.000)
(-) DEPRECIAÇÃO E AMORTIZAÇÃO (1.000.000)
(-) DESPESAS ADMINISTRATIVAS GERAIS (1.100.000)
LUCRO LÍQUIDO 2.000.000

Em 2017 foram pagos dividendos no valor de R$ 700.000,00.

20
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Considerando-se as informações apresentadas e a NBC TG 03 (R3) – DEMONSTRAÇÃO
DOS FLUXOS DE CAIXA, assinale o valor que representa o Caixa Líquido Gerado pelas
Atividades Operacionais dessa companhia.
a) (R$ 2.400.000,00).
b) (R$ 1.200.000,00).
c) R$ 800.000,00.
d) R$ 2.400.000,00.

Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados – DLPA

41. FEPESE - FRT (Criciúma)/Pref Criciúma/2017


De acordo com a Lei 6.404, de 15 dezembro de 1976, e suas alterações vigentes, é correto
afirmar sobre a Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados:
a) A referida lei não abrange a Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados.
b) Deve apresentar a depreciação em excesso.
c) Deve apresentar as receitas e despesas não recorrentes.
d) Deve apresentar o saldo do início do período, os ajustes de exercícios anteriores e a
correção monetária do saldo inicial.

42. FBC - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2016


Com relação à Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados – DLPA, julgue os itens
abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. A Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido – DMPL poderá ser incluída na
Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados – DLPA, a qual é mais abrangente que
a anterior.
II. Quando a Entidade evidenciar o resultado e sua destinação nas Notas Explicativas, está
desobrigada de publicar a Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados – DLPA.
III. A Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados – DLPA discriminará, entre
outros, o saldo do início do período, as reversões de reservas de lucro e o lucro líquido do
exercício.

A sequência CORRETA é:
a) F, F, V.
b) F, V, F.
c) V, F, V.
d) V, V, F.

43. IBFC - Cont (CM Franca)/CM Franca/2016


Com base na Lei 6.404/76, a Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados
discriminará:
I. o saldo do início do período.
II. os ajustes de exercícios anteriores.
III. a correção monetária do saldo inicial.
IV. as reversões de reservas.
V. o lucro líquido do exercício
VI. as transferências para reservas.
VII. os dividendos
VII. a parcela dos lucros incorporada às reservas.
IX. o saldo ao fim do período.

Assinale a alternativa correta:

21
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
a) apenas uma afirmativa está incorreta
b) apenas duas afirmativas estão incorretas
c) apenas três afirmativas estão incorretas
d) todas as afirmativas estão corretas

Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido - DMPL

44. FCC - Ag FRT (ARTESP)/ARTESP/Técnico em Contabilidade - Administração/2017


Considere as seguintes operações ocorridas durante 2016 na empresa Luz Brilhante S.A.:

1. Apuração do resultado do período com a obtenção de Lucro Líquido no valor de R$


300.000,00.
2. Distribuição de dividendos no valor de R$ 75.000,00.
3. Constituição de Reserva Legal no valor de R$ 10.000,00.
4. Constituição de Reserva Estatutária no valor de R$ 30.000,00.
5. Constituição de Reserva de Incentivos Fiscais no valor de R$ 15.000,00.
6. Aumento de Capital Social no valor total de R$ 120.000,00, sendo R$ 50.000,00 com
Reserva de Retenção e o restante com um equipamento.

Após o reconhecimento dessas operações, a Demonstração das Mutações do Patrimônio


Líquido (DMPL) evidenciou um aumento no Patrimônio Líquido inicial da empresa no valor
total, em reais, de
a) 300.000,00.
b) 225.000,00.
c) 345.000,00.
d) 295.000,00.

45. FCC - AJ TRT23/TRT 23/Administrativa/Contabilidade/2016


Em relação a elaboração da Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido,

a) a emissão de ações da empresa reflete sempre de forma diminutiva no Patrimônio


Líquido.
b) o pagamento de dividendos não provisionado reflete de forma aumentativa no
Patrimônio Líquido.
c) os ajustes de exercícios anteriores sempre refletem de forma aumentativa no Patrimônio
Líquido.
d) a capitalização de reservas não reflete no saldo final do Patrimônio Líquido.

46. CESPE - Ana Con (TCE-PR)/TCE-PR/Atuarial/2016

aumento de capital social com reservas R$ 50.000


diminuição do capital social por retirada de sócio R$ 5.500
reversão de reservas de lucros a realizar R$ 4.500
lucro líquido do exercício R$ 100.000

destinação dada ao lucro líquido do exercício


reserva legal R$ 4.500
reserva estatuária R$ 25.000

22
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
reserva de lucros a realizar R$ 500
distribuição de dividendos obrigatórios R$ 70.000

Os dados apresentados foram extraídos da demonstração das mutações do patrimônio


líquido de uma entidade e representam todas as transações que afetaram esse grupo
patrimonial em determinado exercício. Com base nessas informações, é correto afirmar
que, naquele exercício, o patrimônio líquido da entidade
a) aumentou em R$ 70.000.
b) aumentou em R$ 20.000.
c) foi reduzido em R$ 10.000.
d) foi reduzido em R$ 5.500.

47. FCC - ACE (TCM-GO)/TCM-GO/Contábil/2015


Uma empresa apurou no ano de 2013 um lucro líquido de R$ 5.000.000,00, cuja destinação
foi a seguinte:
− Constituição de Reserva Legal de acordo com a Lei no 6.404/1976 e alterações
posteriores.
− Constituição de Reserva de Incentivos Fiscais no valor de R$ 200.000,00.
− O estatuto social estabelece o valor dos dividendos obrigatórios em 20% do lucro líquido
do período.

Durante o ano de 2013, ocorreu um aumento do Capital Social no valor total de R$


1.600.000,00, sendo R$ 800.000,00 com incorporação de Reservas de Lucros e o restante
integralizado em dinheiro com a emissão de novas ações.

A variação positiva no valor total do Patrimônio Líquido da empresa, evidenciada na


Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL) referente ao ano de 2013 foi,
em reais,
a) 4.800.000,00.
b) 4.000.000,00.
c) 4.200.000,00.
d) 4.840.000,00.

Notas Explicativas

48. FUMARC - Tec (CEMIG)/CEMIG/Contábil I/2018


Nos termos do § 5º, do art. 176, da Lei nº 6.404/76, as notas explicativas devem, dentre
outros, indicar, EXCETO:
a) os eventos subsequentes à data de encerramento do exercício que tenham, ou possam
vir a ter, efeito relevante sobre a situação financeira e os resultados futuros da companhia.
b) os investimentos em outras sociedades, mesmo que irrelevantes, bem como o aumento
de valor de elementos do ativo resultante de novas avaliações e aquisições.
c) os ônus reais constituídos sobre elementos do ativo, as garantias prestadas a terceiros
e outras responsabilidades eventuais ou contingentes.
d) os principais critérios de avaliação dos elementos patrimoniais, especialmente
estoques, dos cálculos de depreciação, amortização e exaustão, de constituição de
provisões para encargos ou riscos, e dos ajustes para atender a perdas prováveis na
realização de elementos do ativo.

23
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
49. FAURGS - Ana (HCPA)/HCPA/Coordenadoria de Gestão Contábil/2018
As notas explicativas, segundo o CPC 26 (R1) – Apresentação das Demonstrações
Contábeis, devem:

Apresentar informação acerca da base para a elaboração das demonstrações contábeis e


das ___________ contábeis específicas utilizadas;

Divulgar a informação ___________ pelos Pronunciamentos Técnicos, Orientações e


Interpretações do CPC que não tenha sido apresentada nas demonstrações contábeis;

Prover informação adicional que não tenha sido apresentada nas demonstrações
contábeis, mas que seja ___________ para sua compreensão.

Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto acima.


a) estimativas – requerida – relevante
b) políticas – requerida – oportuna
c) estimativas – exigida – oportuna
d) políticas – requerida – relevante

50. CONSULPLAN - AJ TRF2/TRF 2/Apoio Especializado/Contadoria/2017


“O contador da empresa Mas Ltda. elaborou as demonstrações contábeis da empresa,
com data de 31 de dezembro de 2016. Após o fechamento das demonstrações, ele
percebeu que cometeu um erro pela falta de reconhecimento de uma despesa que cumpria
todos os critérios exigidos e deveria ter sido reconhecida na demonstração do resultado
deste exercício. O contador, refletindo sobre uma solução, resolveu corrigir o erro
publicando-o nas notas explicativas.” Neste caso o contador:
a) errou, ele deveria incluir um anexo com um material elucidativo corrigindo o erro.
b) acertou, pois divulgando nas notas explicativas as políticas contábeis utilizadas ele
poderia corrigir o erro.
c) acertou, se ele colocou nas notas explicativas o resultado que deveria acontecer se
reconhecesse a despesa.
d) errou, pois a falta de reconhecimento de tais itens não é corrigida pela divulgação das
práticas contábeis adotadas nem tampouco pelas notas explicativas ou material elucidativo.

Depreciação

51. CONSULPLAN - Ana Trib (Cascavel)/Pref Cascavel/2014


Uma empresa adquiriu um equipamento por R$ 660.000,00, cuja vida útil é estimada em
10 anos. Considerando que o valor residual do equipamento é R$ 60.000,00, qual será o
valor mensal da depreciação utilizando-se o Método da Depreciação Linear ou das Quotas
Constantes?
a) R$ 5.000,00.
b) R$ 5.500,00.
c) R$ 6.000,00.
d) R$ 60.000,00.

52. FCC - AGC (Pref Recife)/Pref Recife/2019


A Cia. Produtora adquiriu, em 31/12/2015, um equipamento por R$ 800.000,00, efetuando
o pagamento à vista. Na data da aquisição, a Cia. estimou a vida útil do equipamento em
10 anos e o valor residual em R$ 80.000,00. Em 1/1/2017, após um ano de uso, a empresa
reavaliou a vida útil do equipamento e determinou que a vida útil remanescente era 15 anos

24
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
e o valor residual era R$ 8.000,00. O valor contábil do equipamento evidenciado no Balanço
Patrimonial da Cia. Produtora, em 31/12/2017, foi, em reais,
a) 680.000,00.
b) 672.000,00.
c) 701.000,00.
d) 693.000,00.

53. CESPE - AFRE (SEFAZ RS)/SEFAZ RS/2019


Em 2/1/2015, determinada empresa incorporou ao seu imobilizado um equipamento
industrial pelo valor de R$ 120.000. O fornecedor informou que a vida útil do equipamento
é de quinze anos, mas a empresa verificou que revistas especializadas apontam
durabilidade de doze anos e, assim, pretende utilizar o equipamento por dez anos. A
empresa tem por prática considerar um valor residual de 10% em todos os seus
equipamentos industriais. O equipamento é destinado ao uso em dois turnos de oito horas,
e a empresa aplica a depreciação contábil acelerada, pelo método da linha reta, com quotas
constantes.

No encerramento do exercício de 2017, depois de contabilizada a depreciação do período,


o valor contábil líquido do bem era
a) inferior a R$ 70.000.
b) superior a R$ 70.000 e inferior a R$ 74.000.
c) superior a R$ 74.000 e inferior a R$ 78.000.
d) superior a R$ 78.000 e inferior a R$ 82.000.

54. FCC - AFRE GO/SEFAZ GO/2018


A Cia. Renovável adquiriu um equipamento, em 01/01/2016, por R$ 5.000.000,00 à vista.
Na data da aquisição, a Cia. estimou a vida útil do equipamento em 8 anos e valor residual,
no final do prazo de utilização, de R$ 800.000,00. O equipamento é utilizado de forma
contínua e a Cia. utiliza o método das cotas constantes para o cálculo da depreciação. Em
01/01/2017, a Cia. Renovável reavaliou a vida útil remanescente do equipamento para 5
anos e o valor residual para R$ 500.000,00.

Em 31/12/2017, a Cia. Renovável vendeu este equipamento por R$ 3.100.000,00 à vista.


O resultado apurado em 2017 com a venda do equipamento foi, em reais,
a) 100.000,00, positivo.
b) 560.000,00, negativo.
c) 400.000,00, negativo.
d) 580.000,00, negativo.

CPC 01 - Redução ao Valor Recuperável (Teste de Impairment)

55. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


Em 02/04/2014, uma empresa adquiriu um computador para ser utilizado por sua secretária
por R$ 8.000. Na data, a empresa pagou R$ 100,00 de frete, R$ 300,00 para instalação
dos programas necessários ao funcionamento do computador e R$ 200,00 para contratar
um antivírus anual. Além disso, o computador veio com garantia de um ano e a empresa
adquiriu garantia estendida por mais um ano, por R$ 100,00. A vida útil econômica do
computador no momento da compra era de oito anos. No entanto, a empresa esperava
utilizá-lo por cinco anos e depois doá-lo. Em 31/12/2016, a administração da empresa
realizou o teste de recuperabilidade de seu computador. Nesta avaliação, ela constatou que
o valor presente dos fluxos de caixa futuros esperados pelo uso do computador era de R$

25
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
2.970. Já o valor líquido de venda na data era de R$ 3.240,00. Assinale a alternativa que
indica o valor contábil do computador em 31/12/2017 com base nas informações anteriores
e de acordo com a NBC TG 27 (R4) – Ativo Imobilizado e a NBC TG 01 (R4) – Redução ao
Valor Recuperável de Ativos.
a) R$ 1.620,00.
b) R$ 1.800,00.
c) R$ 2.100,00.
d) R$ 3.240,00.

56. FCC - AGC (Pref Recife)/Pref Recife/2019


A Cia. Incorpórea tinha registrado, em 31/12/17, um ativo intangível com vida útil indefinida
(marca X), cujo valor contábil de R$ 520.000,00 era composto por:
Custo de aquisição ....................................................................................... R$ 650.000,00.
Perda por desvalorização (reconhecida em 2016) ...................................... R$ 130.000,00.

Nesta data, antes de elaborar as demonstrações contábeis, a Cia. realizou o teste de


recuperabilidade do ativo intangível e obteve as seguintes informações:
Valor em uso ................................................................................................ R$ 470.000,00.
Valor justo líquido de despesas de venda .................................................... R$ 670.000,00.

Com base nas informações acima, a Cia. Incorpórea, em 31/12/17,


a) não fez nenhum registro contábil.
b) reconheceu um ganho no valor de R$ 130.000,00.
c) reconheceu uma perda por desvalorização no valor de R$ 50.000,00.
d) reconheceu uma perda por desvalorização no valor de R$ 180.000,00.

57. FCC - AJ TRT2/TRT 2/Administrativa/Contabilidade/2018


A Cia. dos Direitos possuía, em 31/12/16, um ativo intangível com vida útil indefinida
correspondente a ágio derivado de expectativa de rentabilidade futura, cujo valor contábil
era R$ 730.000,00 composto por:
− Custo de aquisição: R$ 880.000,00
− Perda por desvalorização reconhecida em 2016: R$ 150.000,00

Em 31/12/17, a Cia. realizou o Teste de Recuperabilidade do Ativo e obteve as seguintes


informações:
− Valor em uso: R$ 900.000,00
− Valor justo líquido de despesas de venda: R$ 700.000,00

Com base nas informações acima, a Cia. dos Direitos, em 31/12/17,


a) manteve o valor contábil de R$ 730.000,00.
b) reconheceu um ganho no valor de R$ 150.000,00.
c) reconheceu uma perda por desvalorização no valor de R$ 30.000,00.
d) reconheceu um ganho no valor de R$ 170.000,00.

58. FCC - Ana Gest (SABESP)/SABESP/Contabilidade/2018


Em 31/12/2015 uma empresa adquiriu uma patente por R$ 10.000.000,00 e poderá explorá-
la pelo prazo de 20 anos. No final do prazo de exploração a patente passa a ser de domínio
público e, portanto, não terá valor residual para a empresa. No final do ano de 2016 a
empresa realizou o teste de redução ao valor recuperável (teste de “impairment”) e obteve
as seguintes informações sobre a patente:

26
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
− Valor em uso da patente ....................................................................... R$ 8.750.000,00.
− Valor justo líquido das despesas de venda da patente .......................... R$ 8.000.000,00.

Na demonstração do resultado do ano de 2016, a empresa deveria


a) reconhecer uma despesa de amortização no valor de R$ 500.000,00 e uma perda por
desvalorização no valor de R$ 750.000,00.
b) reconhecer uma despesa de amortização no valor de R$ 500.000,00 e uma perda por
desvalorização no valor de R$ 1.500.000,00.
c) não reconhecer nenhuma despesa por se tratar de ativo intangível que não deve ser
amortizado.
d) reconhecer uma despesa de amortização no valor de R$ 500.000,00, apenas.

CPC 02 – Efeitos nas mudanças da Taxa de Câmbio

59. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


Uma empresa agroindustrial que tem o real como moeda funcional importou uma
colheitadeira no valor de US$ 10.000,00 (dez mil dólares). Por ocasião do desembaraço
aduaneiro, efetuado no dia 30 de abril, foram pagos tributos não recuperáveis no montante
de R$ 2.000,00 (dois mil reais). A colheitadeira foi usada ao longo do mês de maio. O
pagamento foi acordado para ser efetuado em 30 de junho, ao final da colheita da safra.

As cotações hipotéticas do dólar no período são:


Data Cotação do dólar
30 de abril US$ 1 = R$ 3,30
30 de maio US$ 1 = R$ 3,60
30 de junho US$ 1 = R$ 4,00
Tendo em vista as informações apresentadas anteriormente bem como o disposto nas
Normas Brasileiras de Contabilidade sobre conversão de demonstrações contábeis e ativo
imobilizado, é correto afirmar que deverá ser registrado o valor desta colheitadeira em 30
de abril:
a) R$ 33.000,00 (trinta e três mil reais).
b) R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais).
c) R$ 36.000,00 (trinta e seis mil reais).
d) R$ 40.000,00 (quarenta mil reais).

60. FCC - AFRE SC/SEF SC/Auditoria e Fiscalização/2018


Em 15/12/2017, uma empresa realizou uma venda a prazo no valor total de US$
300.000,00. Sabendo que a taxa de câmbio em 15/12/2017 era R$ 3,00/US$, em
31/12/2017 era R$ 3,50/US$ e a taxa de câmbio média do mês de dezembro de 2017 foi
R$ 3,20/US$, a empresa reconheceu, no mês de dezembro de 2017, uma Receita de
Vendas de
a) R$ 900.000,00 e Receita Financeira de R$ 60.000,00.
b) R$ 960.000,00, apenas.
c) R$ 960.000,00 e Receita Financeira de R$ 90.000,00.
d) R$ 900.000,00 e Receita Financeira de R$ 150.000,00.

27
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
CPC 25 - Provisões, Ativos e Passivos Contingentes

61. FCC - AFRE SC/SEF SC/Auditoria e Fiscalização/2018


A Cia. Produtos Naturais apresentou no Balanço Patrimonial publicado em 31/12/2016 o
saldo total de R$ 470.000,00 na conta de Provisões, cuja composição era a seguinte:
Tipo de processo Provisão reconhecida em 31/12/2016
Trabalhista 1 R$ 190.000,00
Ambiental 1 R$ 280.000,00
No final de 2017, a empresa reavaliou a situação dos processos a que estava respondendo
em 2016 e identificou quatro novos processos judiciais surgidos em 2017. As informações
sobre os diversos processos, em 31/12/2017, são apresentadas na tabela a seguir:

Avaliação da probabilidade de Valor estimado de perda em


Tipo de processo
perda em 31/12/2017 31/12/2017
Trabalhista 1 Provável R$ 210.000,00
Trabalhista 2 Possível R$ 150.000,00
Tributário 1 Possível R$ 340.000,00
Tributário 2 Provável R$ 170.000,00
Cível 1 Provável R$ 140.000,00
Ambiental 1 Possível R$ 250.000,00
Com base nas informações fornecidas, o saldo apresentado como Provisões, no Balanço
Patrimonial da Cia. Produtos Naturais de 31/12/2017, foi, em reais,
a) 780.000,00.
b) 530.000,00.
c) 520.000,00.
d) 550.000,00.

62. CONSULPLAN - Ana (CFESS)/CFESS/2017


Ao final do exercício de 2015, a empresa Cravo S/A apurou, através do seu departamento
jurídico, que havia 3 processos trabalhistas contra ela: ficou evidente que no processo 1
era provável que a empresa tivesse um gasto de R$ 20.000,00; no processo 2 era possível
que a empresa tivesse um gasto de R$ 30.000,00; e, no processo 3 era remota a
possibilidade de um gasto. A empresa deverá realizar a seguinte ação em relação a
provisão:
a) Não reconhecer uma provisão.
b) Reconhecer uma provisão de R$ 20.000,00.
c) Reconhecer uma provisão de R$ 30.000,00.
d) Reconhecer uma provisão de R$ 50.000,00.

63. CONSULPLAN - AJ TRF2/TRF 2/Apoio Especializado/Contadoria/2017


“A empresa Beta S/A possui uma ação de indébitos tramitando na justiça. No entanto,
analisando os critérios probabilísticos exigidos para reconhecimento, chegou-se a
conclusão que não é possível mensurar com confiabilidade o montante que será recebido.”
Neste caso, a empresa deve:
a) Reconhecer como ativo.
b) Reconhecer como receita.
c) Divulgar nas notas explicativas.
d) Reconhecer como ativo e divulgar nas notas explicativas.
28
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Regimes Contábeis

64. CESPE - ACE (TCE-MG)/TCE-MG/Ciências Contábeis/2018


As tabelas a seguir apresentam as movimentações patrimoniais relativas aos meses de
dezembro de 2017 e janeiro de 2018 de uma sociedade empresária que utiliza o regime de
competência contábil.
Pagamento
Data despesa relativa a valor (R$)
janeiro de 2018 dezembro de 2017 43.000
dezembro de 2017 janeiro de 2018 84.000
dezembro de 2017 dezembro de 2017 47.000

Recebimento
Data receita de valor (R$)
janeiro de 2018 venda relativa a dezembro de 2017 77.000
dezembro de 2017 serviços prestados em janeiro de 2018 48.000
dezembro de 2017 venda relativa a dezembro de 2017 39.000
Desconsiderados eventuais tributos incidentes e encargos financeiros incorridos, as
transações constantes das tabelas precedentes indicam que, no mês de dezembro de 2017,
houve
a) prejuízo superior a R$ 25.000 e inferior a R$ 40.000.
b) lucro superior a R$ 10.000 e inferior a R$ 20.000.
c) lucro superior a R$ 20.000 e inferior a R$ 30.000.
d) prejuízo inferior a R$ 10.000.

65. FCC - TRE (SEFAZ MA)/SEFAZ MA/Arrecadação e Fiscalização de Mercadorias em


Trânsito/2016
Atenção: Considere as informações, abaixo, para responder a questão.
A empresa comercial Nague S.A. realizou as seguintes transações no mês de julho de
2016:
− Compra de mercadorias para revenda no valor de R$ 33.000,00 à vista.
− Pagamento, por meio de transferência bancária, dos salários dos funcionários da
empresa, no valor de R$ 8.000,00, referentes ao mês de junho de 2016.
− Utilização da mão de obra dos funcionários da área administrativa e de vendas, cujos
salários e encargos no valor de R$ 9.000,00 seriam pagos em agosto de 2016.
− Venda de mercadorias que custaram R$ 30.000,00 por R$ 80.000,00, sendo 60% à vista
e 40% para recebimento em setembro de 2016.
− Consumo de energia elétrica no valor de R$ 500,00, cuja conta seria paga em agosto de
2016.
− Pagamento, no valor de R$ 2.000,00, do aluguel referente ao mês de julho de 2016 do
imóvel onde funciona a loja.
− Pagamento, no valor de R$ 3.000,00, referente ao seguro do imóvel, cuja vigência é
referente ao período de agosto/2016 a julho/2017.

Com base nessas informações e de acordo com o regime da competência, o resultado


operacional de julho de 2016 foi, em reais, de
a) 38.500,00.
29
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
b) 5.500,00.
c) 5.000,00.
d) 50.000,00.
Operações com Mercadorias

66. FCC - Esp RT (ARTESP)/ARTESP/Ciências Contábeis/I/2017


Em determinado mês, a companhia É Biscoito S.A., revendedora de biscoitos confeitados,
adquiriu mercadorias para revenda incorrendo nos seguintes gastos:
− Mercadorias: R$ 20.000,00 (valor líquido dos tributos)
− Fretes: R$1.200,00 (valor líquido dos tributos)
− Seguros: R$ 400,00
− ICMS: R$ 1.000,00

Neste mesmo mês, a Cia. vendeu todos os produtos adquiridos por R$ 40.000,00 à vista,
com desconto de 5%, e incorreu em despesa com frete para entrega das mercadorias no
valor de R$ 300,00. Sabendo que a companhia é contribuinte do ICMS, o Custo das
Mercadorias Vendidas e o Lucro Bruto apurados pela É Biscoito S.A., no referido mês,
foram, respectivamente, em reais,
a) 22.600,00 e 15.400,00.
b) 22.600,00 e 17.100,00.
c) 21.600,00 e 16.100,00.
d) 21.600,00 e 16.400,00.

67. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/2º Exame de Suficiência/2018


Uma empresa comercial comprou 100 unidades da mercadoria “X” por um valor total de R$
8.000,00 em 01/08/X1. Em 15/08/X1 vendeu 50 unidades dessa mercadoria pelo valor R$
100,00 cada. Em 20/08/X1 adquiriu mais 50 unidades da mesma mercadoria pelo valor
unitário de R$ 90,00. Sabendo-se que a empresa utiliza o método PEPS para controle de
seus estoques e que os valores estão todos já livres de impostos recuperáveis, o valor do
CMV apurado no dia 31/08/X1 foi de:
a) R$ 4.000,00.
b) R$ 5.000,00.
c) R$ 8.500,00.
d) R$ 12.500,00.

CPC 16 - Estoques

68. FCC - AGC (Pref Recife)/Pref Recife/2019


A Cia. Vende & Revende comprou, à vista, mercadorias no valor de R$ 280.000,00, obtendo
um desconto de R$ 14.000,00 em função do volume. Adicionalmente, incorreu nos
seguintes gastos que foram pagos à parte:
− Imposto de importação no valor de R$ 20.000,00.
− Gasto com transporte das mercadorias até a empresa no valor de R$ 8.000,00.
− Gastos com seguros para transporte das mercadorias até a empresa no valor de R$
3.000,00.
− IPI não recuperável no valor de R$ 6.000,00.
− ICMS recuperável no valor de R$ 9.000,00.

O valor atribuído ao estoque das mercadorias adquiridas pela Cia. Vende & Revende foi,
em reais,
a) 312.000,00.

30
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
b) 297.000,00.
c) 303.000,00.
d) 286.000,00.

69. CESPE - AFRE (SEFAZ RS)/SEFAZ RS/2019


Ao final do exercício social, uma empresa que utiliza o sistema de inventário periódico
realizou a contagem de estoques; porém, em auditoria, o auditor deseja calcular o estoque
final de mercadorias com base nas informações contábeis. Para essa empresa, os saldos
são os seguintes:
• estoque inicial = R$ 55.000;
• compras líquidas = R$ 100.000;
• receita de vendas = R$ 175.000;
• lucro bruto = R$ 105.000.

Nessa situação hipotética, desconsiderando-se os efeitos de impostos/tributos e de demais


receitas/despesas não citadas, o valor do estoque final de mercadorias com base nos
saldos contábeis apresentados é igual a
a) R$ 50.000.
b) R$ 70.000.
c) R$ 75.000.
d) R$ 85.000.

70. FBC - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2017


Uma Sociedade Empresária apresentava, em 31.12.2016, as seguintes informações a
respeito de seu estoque de mercadorias:
Estoque Mensurado Preço de
Despesas Necessárias
Tipo de Mercadoria a Custo de Venda
para Concretizar a Venda
Aquisição Estimado
Tipo 1 R$10.000,00 R$16.000,00 R$4.000,00
Tipo 2 R$22.000,00 R$20.000,00 R$5.000,00
Tipo 3 R$16.000,00 R$24.000,00 R$6.000,00
TOTAL R$48.000,00 R$60.000,00 R$15.000,00

Até 31.12.2016, não haviam sido registrados ajustes para redução ao valor realizável
líquido ou ajustes a valor presente nos Estoques.

Os tipos de mercadorias apresentados são avaliados separadamente.

Considerando-se apenas os dados informados e de acordo com a NBC TG 16 (R1) –


ESTOQUES, o saldo da conta de Estoques, em 31.12.2016, foi de:
a) R$41.000,00.
b) R$45.000,00.
c) R$46.000,00.
d) R$48.000,00.

CPC 15 - Combinações de Negócios

71. IESES - APO (BAHIAGÁS)/BAHIAGÁS/Ciências Contábeis/2016


Sobre transformação, incorporação e cisão, analise as sentenças a seguir e assinale a
alternativa correta.
31
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
I. As operações de incorporação, fusão e cisão somente poderão ser efetivadas nas
condições aprovadas se os peritos nomeados determinarem que o valor do patrimônio ou
patrimônios líquidos a serem vertidos para a formação de capital social é, ao menos, igual
ao montante do capital a realizar.
II. A incorporação é a operação pela qual uma ou mais sociedades são absorvidas por
outra, que lhes sucede em todos os direitos e obrigações.
III. A fusão é a operação pela qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade
nova, que lhes sucederá em todos os direitos e obrigações.
IV. A cisão é a operação pela qual a companhia transfere parcelas do seu patrimônio para
uma ou mais sociedades, constituídas para esse fim ou já existentes, extinguindo-se a
companhia cindida, se houver versão de todo o seu patrimônio, ou dividindo-se o seu
capital, se parcial a versão.

Analise as alternativas e assinale a que estiver correta.


a) Todas as alternativas estão corretas.
b) Apenas II e III estão corretas.
c) Apenas II e IV estão corretas.
d) Apenas II, III e IV estão corretas.

72. CESGRANRIO - Aud (PETROBRAS)/PETROBRAS/Júnior/2018


Suponha a existência de três companhias: X, Y e Z. Após a realização de algumas
operações de negócios, constatou-se que a companhia.
a) X experimentou um aumento do capital advindo dos acionistas de Y, em uma operação
de cisão, em que as companhias X e Y foram cindidas.
b) X experimentou um aumento do capital advindo dos acionistas de Y, que foi extinta, em
uma operação de incorporação, em que a companhia X incorporou a Y.
c) Z teve parte de seu patrimônio transferido para a companhia X, tendo como resultado
dessa transação a sua extinção, numa operação de incorporação.
d) X e a Y se uniram e, como resultado, criou-se a companhia Z, numa operação de
incorporação em que as companhias X e Y se incorporaram, gerando a companhia Z.

73. FGV - AFTE (SEFIN RO)/SEFIN RO/2018


Em 02/01/2017, a Cia. A possuía 50% das ações totais e votantes da Cia. B, exercendo
controle compartilhado com a Cia. C. Na data, o patrimônio líquido da investida era de R$
100.000.

Em 03/01/2017, a Cia. A comprou da Cia. C, à vista, o equivalente a 50% das ações totais
e votantes remanescentes da Cia. B, pagando R$ 70.000 à vista.

Assinale a opção que indica o impacto da operação, se existente, na Demonstração do


Resultado do Exercício da Cia. A.
a) Receita de R$ 20.000.
b) Reserva de lucro de R$ 20.000.
c) Goodwill de R$ 20.000.
d) Não há impacto.

32
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
CPC 05 - Partes Relacionadas

74. CESGRANRIO - Prof (LIQUIGÁS)/LIQUIGÁS/Júnior/Ciências Contábeis/2018


A NBC TG 05 (R3) – Divulgação sobre Partes Relacionadas – orienta as entidades que têm
grau de relacionamento entre elas a caracterizar a sua classificação como parte integrada
e a manter relações transparentes com a divulgação de operações realizadas entre elas,
nos termos expressos pela norma.

Nesse contexto, no caso de outra entidade, pode-se dizer que ela é parte relacionada à
entidade que reporta a informação se
a) forem entidades que proporcionam financiamentos.
b) houver um agente geral com volume significativo de negócios com a entidade, apenas
pela dependência econômica.
c) houver um membro do pessoal chave da administração da entidade exercendo
influência sobre a outra entidade.
d) estiverem sob o controle conjunto (joint ventures) de uma terceira entidade.

75. IADES - Ana Tec (FUNPRESP)/FUNPRESP/Contabilidade e Finanças/2014


A partir de 2008, com a edição de novas normas contábeis, houve maior exigência quanto
à divulgação de informações em notas explicativas, inclusive em relação às transações com
partes relacionadas. Acerca desse assunto, assinale a alternativa correta.
a) As transações com partes relacionadas referem-se apenas àquelas com pessoas
jurídicas.
b) Empresas pertencentes ao mesmo grupo econômico não são consideradas partes
relacionadas.
c) A divulgação de partes relacionadas nas notas explicativas tem por finalidade evidenciar
se a posição financeira de uma empresa e o respectivo resultado foram afetados por essas
transações.
d) Por razões de sigilo, as divulgações sobre transações com partes relacionadas limitam-
se a informar a data da ocorrência e a identificação da parte, não sendo necessário informar
montantes, saldos e garantias.

CPC 48 – Instrumentos Financeiros

76. FCC - Ana Fom (AFAP)/AFAP/Contador/2019


A empresa Aplic S.A. ajustou o valor em sua contabilidade de um Certificado de Depósito
Bancário (CDB), refletindo o valor de mercado do papel. Esse procedimento contábil
evidencia que o CDB passou a estar registrado a
a) custo histórico.
b) valor justo.
c) valor financeiro.
d) custo amortizado.

77. FCC - AGC (Pref Recife)/Pref Recife/2019


A tabela a seguir apresenta as aplicações financeiras realizadas pela Cia. Investidora no
dia 1/7/2018, onde são encontradas as características de cada aplicação e a forma de
mensuração definida pela empresa para cada uma delas:
Valor Data de Mensuração definida pela Taxa de Valor Justo em
Aplicado (R$) vencimento empresa juros compostos 31/07/2018 (R$)
Mensuração ao custo
200.000,00 30/4/2020 1,5%a.m 202.000,00
amortizado

33
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Mensuração ao valor justo
por meio de
250.000,00 31/7/2021 2%a.m 257.000,00
outros resultados
abrangentes
Mensuração ao valor justo
150.000,00 31/12/2022 1%a.m 154.000,00
por meio do resultado

O valor total dessas aplicações apresentado no Balanço Patrimonial da Cia. Investidora,


em 31/7/2018, foi, em reais,
a) 614.000,00.
b) 613.000,00.
c) 609.500,00.
d) 612.000,00.

78. FCC - Ana Gest (SABESP)/SABESP/Contabilidade/2018


As características das aplicações financeiras realizadas por uma empresa no dia
01/12/2016 são apresentadas na tabela a seguir:
Valor
Data de Mensuração definida Taxa de Valor Justo em
Aplicado
vencimento pela empresa juros 31/12/2016 (R$)
(R$)
Mensuração ao valor justo por meio
600.000,00 31/05/2020 1%a.m. 604.000,00
de outros resultados abrangentes
800.000,00 30/06/2022 Mensuração ao custo amortizado 2%a.m. 820.000,00
Mensuração ao valor justo por meio
1.000.000,00 31/10/2019 1,5%a.m. 1.018.000,00
do resultado

O valor total apresentado no Balanço Patrimonial da empresa, em 31/12/2016, e o efeito


total na Demonstração do Resultado de 2016, para as três aplicações em conjunto foram,
respectivamente, em reais,
a) 2.437.000,00 e 37.000,00.
b) 2.442.000,00 e 42.000,00.
c) 2.438.000,00 e 38.000,00.
d) 2.438.000,00 e 40.000,00.

CPC 29 – Ativo Biológico

79. CESPE - AFRE (SEFAZ RS)/SEFAZ RS/2019


A contabilidade da produção agropecuária possui procedimentos e elementos próprios que
a diferenciam da contabilidade societária tradicional. Um desses procedimentos é a
necessidade de avaliação, a valor justo, dos chamados ativos biológicos, exceto aqueles
que se caracterizem como hospedeiros ou portadores. Um exemplo de ativo hospedeiro é
a) a laranjeira.
b) o pé de soja.
c) o café colhido.
d) o boi para abate.

80. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


Uma companhia tem como objeto social a produção e comercialização de cana-de-açúcar.
Para tanto, consta em seu balanço patrimonial algumas lavouras de cana-de-açúcar

34
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
registradas no grupo Ativos Biológicos. Em seu último exercício social, a companhia
divulgou que aplicou, de maneira consistente, as seguintes políticas contábeis:

I. A cana colhida foi mensurada ao valor justo menos as despesas de venda no ponto da
colheita e reconhecida nos Estoques de Produtos Agrícolas (Ativo Circulante).
II. Os estoques de adubos, fertilizantes e defensivos agrícolas foram avaliados pelo custo
de aquisição, haja vista que o valor de custo é menor que o valor realizável líquido.
III. As lavouras de cana-de-açúcar foram mensuradas pelo valor justo, utilizando a
abordagem de preços de mercado dessa commodity, deduzido das despesas com vendas
e custos a incorrer, a partir da pré-colheita.

Considerando-se apenas as informações apresentadas, é correto afirmar que essa


companhia atendeu ao que dispõe as normas NBC TG 29 (R2) – ATIVO BIOLÓGICO E
PRODUTO AGRÍCOLA e NBC TG 16 (R2) – ESTOQUES no que consta em:
a) I, II e III.
b) I, apenas.
c) II, apenas.
d) I e III, apenas.

Contabilidade de Custos

Conceitos e Terminologia

81. CESPE - AFRE ES/SEFAZ ES/2013


Assinale a opção em que se indicam, respectivamente, investimentos, custos, despesas e
perdas.
a) aquisição de máquinas para fábrica; compra de matéria-prima, frete de vendas,
deterioração de produtos acabados por inundação
b) aquisição de máquinas para fábrica, energia elétrica consumida no parque industrial,
frete de vendas, deterioração de produtos acabados por inundação
c) comissões sobre vendas, salário dos vendedores, aquisição de matéria-prima, seguro
da fábrica
d) aquisição de máquinas para fábrica, compra de matéria-prima, mão de obra direta,
fogo em lote de produtos em produção

82. CESPE - Per Crim (PCie PE)/PCie PE/Área 8/Ciências Contábeis/2016


O evento contábil que deve ser classificado como custo de produção do período em que
tenha ocorrido é
a) a perda normal de matéria-prima durante o processo produtivo.
b) o gasto com entrega dos produtos fabricados aos clientes por ocasião de sua venda.
c) o juro incidente sobre os recursos obtidos em bancos para o financiamento da
produção.
d) a depreciação de máquinas utilizadas no setor de contabilidade.

83. FCC - PS (ELETROSUL)/ELETROSUL/Ciências Contábeis/2016


Em relação a contabilidade de custos, considere:
I. Departamento é a unidade mínima administrativa para a contabilidade de custos,
representada por pessoas e máquinas, em que se desenvolvem atividades homogêneas.
II. Subprodutos são aqueles itens que, nascendo de forma normal durante o processo de
produção, possuem mercado de venda relativamente estável, tanto no que diz respeito à
existência de compradores como quanto ao preço. São itens que tem comercialização tão

35
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
normal quanto os produtos da empresa, mas que representam porção ínfima do
faturamento total.
III. Os custos primários são a soma de matéria-prima com mão de obra direta.

Está correto o que se afirma em


a) I, II e III.
b) I, apenas.
c) II, apenas.
d) I e III, apenas.

84. FCC - AFR SP/SEFAZ SP/Gestão Tributária/2013


Considere as seguintes assertivas:
I. Itens gerados de forma normal durante o processo de produção possuem mercado de
venda relativamente estável e representam porção ínfima do faturamento da empresa.
II. Itens cuja venda é realizada esporadicamente por valor não previsível no momento em
que surgem na produção.
III. Itens consumidos de forma anormal e involuntária durante o processo de produção.

Com base nas terminologias de custos, as assertivas I, II e III referem-se,


respectivamente, a
a) subprodutos, perdas e gastos.
b) sucatas, perdas e subprodutos.
c) sucatas, subprodutos e custos.
d) subprodutos, sucatas e perdas.

85. CESPE - Ana Con (TCE-PR)/TCE-PR/Contábil/2016


A respeito de custo e despesa, assinale a opção correta.
a) Nas empresas que prestam serviços de consultoria, as quotas de depreciação são
sempre despesas.
b) Em se tratando de entidades não industriais, custo e despesa são sinônimos, uma vez
que não há estocagem.
c) O gasto relativo a bem ou serviço utilizado na produção de outros bens ou serviços
pode ser custo ou despesa, conforme o ambiente empresarial em que ocorre.
d) O gasto de instituição financeira relativo à compra de terreno para a construção de
uma agência somente se transformará em despesa quando de sua eventual venda.

Classificação e Nomenclatura dos Custos

86. CONSULPLAN - AJ TRF2/TRF 2/Apoio Especializado/Contadoria/2017


“Uma empresa industrial utiliza-se do custeio por absorção para realizar toda a sua
apuração de custos.” Considerando um fator importante, a classificação dos custos em
diretos e indiretos se dá em relação
a) à atividade.
b) aos produtos.
c) aos departamentos.
d) à quantidade produzida.

87. CESPE - AFRE (SEFAZ RS)/SEFAZ RS/2019


Com relação a conceitos e características dos custos fixos e variáveis, julgue os itens
seguintes.

36
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
I Determinado item de custo cujo consumo por unidade produzida seja o mesmo em cada
período é um custo variável, uma vez que seu valor global depende do volume produzido.
II Determinado item de custo cujo valor unitário se altere a cada período em função do
volume produzido é um custo variável.
III Para que determinado item de custo seja caracterizado como fixo, é necessário
considerar um período, o valor total de custos incorridos nesse período, seu
comportamento em função do volume de atividades no período e sua relação com o
produto produzido.
IV Determinado item de custo fixo cujo valor global se altere mês a mês por força de
alteração na política de preços dos fornecedores não se torna variável em razão da sua
característica de não recorrente.

Estão certos apenas os itens


a) I e III.
b) I e IV.
c) II e IV.
d) I, II e III.

88. CESPE - Per Crim (PCie PE)/PCie PE/Área 8/Ciências Contábeis/2016


Com relação aos conceitos e às classificações aplicáveis a custos de produção, assinale
a opção correta.
a) A energia elétrica é considerada um custo primário.
b) A classificação de um custo em direto ou indireto depende da sua relação com o
volume de produção.
c) Um custo é considerado fixo somente dentro de um intervalo relevante cujo limite é a
capacidade instalada da empresa.
d) A matéria-prima é um exemplo típico de custo de transformação.

89. FCC - ACE TCE AP/TCE-AP/Controle Externo/Contabilidade/2012


Uma fábrica mantém entre os diversos itens componentes de sua estrutura de gastos
mensais os seguintes:

Com base nessa informação é correto afirmar que


a) I e II são custos fixos.
b) III e IV são custos diretos.
c) II é um custo variável.
d) II e V são custos indiretos.

90. CESPE - PEBTT (IFF)/IFF/Administração Produção/2018


São exemplos de custos fixos e de custos variáveis de um restaurante, respectivamente,
a) folha de pagamento e aluguel.
b) folha de pagamento e juros.
37
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
c) aluguel e embalagens.
d) energia elétrica e aluguel.

Métodos de Custeio e Rateio dos Custos Indiretos

91. FCC - ACE (TCE-CE)/TCE-CE/Administração/Ciências Contábeis/2015


A Cia. Fura & Fecha, para produzir 500 unidades de seu único produto, incorreu nos
seguintes gastos durante o mês de março de 2015:
Custo fixo: R$ 23.000,00

Custos variáveis:
− Matéria-prima: R$ 12,00/unidade
− Mão de obra direta: R$6,00/unidade

Despesas fixas: R$ 6.000,00


Despesas variáveis: R$ 4,00/unidade
Comissões de venda: 10% do preço de venda bruto
Preço de venda bruto: R$ 210,00/unidade
Quantidade vendida: 400 unidades

Se a Cia. Fura & Fecha utilizar o Custeio Variável, o custo unitário da produção do mês de
março de 2015 será, em reais,
a) 12,00.
b) 22,00.
c) 39,00.
d) 18,00.

92. FCC - Ana Fom (AFAP)/AFAP/Contador/2019


A Cia. dos Amores, ao analisar o processo de produção e venda de seu único produto no
mês de janeiro de 2019, obteve as seguintes informações:

− Custos fixos: R$ 330.000,00.


− Custos variáveis: R$ 40,00 por unidade.
− Despesas fixas: R$ 60.000,00.
− Despesas variáveis: R$ 15,00 por unidade.
− Preço bruto de venda: R$ 300,00 por unidade.
− Comissões de venda: 5% do preço bruto de venda.
− Impostos sobre a Venda: 10% do preço bruto de vendas.

Sabendo que não havia estoques no início de janeiro de 2019, que a Cia. dos Amores
produziu integralmente 6.000 unidades nesse mês e utiliza o método de custeio por
absorção, o custo unitário da produção no mês de janeiro de 2019 foi, em reais,
a) 40,00.
b) 95,00.
c) 55,00.
d) 105,00.

93. FCC - AT (SP Parcerias)/SP Parcerias/2018


A Cia. Produtora produz os produtos A, B e C. Em junho de 2018, foram produzidas 5.000
unidades do produto A, 2.000 unidades do produto B e 4.000 unidades do produto C.

38
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Os custos fixos indiretos do mês de junho de 2018 referentes às atividades realizadas no
Departamento de Produção foram, em reais:

As informações sobre os direcionadores de custos de atividades no mês de junho de 2018


foram:

Considerando que a empresa adota o Custeio Baseado em Atividades, o valor dos custos
fixos indiretos atribuído ao produto
a) A foi R$ 52.000,00.
b) B foi R$ 72.000,00.
c) C foi R$ 72.000,00.
d) B foi R$ 52.000,00.

94. FCC - Ana GFC (CREMESP)/CREMESP/Contábil/2016


A empresa XYZ produz três tipos de caixa d’água utilizando um único departamento. Ao
analisar o processo produtivo do mês de setembro de 2016, a empresa obteve as
seguintes informações:
Caixa Mão de obra Quantidade total Horas de mão
Matéria-prima Preço de venda
d’água direta produzida de obra direta
A R$ 1.000/unidade R$ 300/unidade 100 R$ 5.000/unidade 3h/unidade
B R$ 2.000/unidade R$ 300/unidade 200 R$ 6.000/unidade 3h/unidade
C R$ 3.000/unidade R$ 500/unidade 100 R$ 9.000/unidade 6h/unidade

Sabe-se que a empresa utiliza o custeio por absorção e os custos fixos indiretos totais
incorridos, no mês de setembro de 2016, foram R$ 225.000,00 alocados aos produtos em
função da quantidade total de horas de mão de obra direta utilizada. Com base nestas
informações e sabendo que não havia estoques iniciais e finais de produtos em processo,
o custo unitário de produção para as caixas d’águas A, B e C, no mês de setembro de
2016, foram, respectivamente, em reais,
a) 1.300,00 − 2.300,00 − 3.500,00.
b) 1.000,00 − 2.000,00 − 3.000,00.
c) 1.750,00 − 2.750,00 − 4.400,00.
d) 1.862,50 − 2.581,25 − 4.650,00.

95. FCC - AFRM (Teresina)/Pref Teresina/2016


A Cia. Líder produz três produtos em um único departamento e utiliza o método de custeio
por absorção para avaliação dos estoques e apuração dos custos dos produtos.

39
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Ao analisar o processo produtivo no mês de dezembro de 2015, a empresa obteve as
seguintes informações:
Quantidade Horas de mão
Matéria- Mão de obra Preço de
Produto total de
prima direta venda
produzida obra direta
A $15/unidade $20/unidade 2.000 $250/unidade 2h/unidade
B $10/unidade $20/unidade 1.000 $200/unidade 2h/unidade
C $10/unidade $10/unidade 2.000 $180/unidade 1h/unidade

Os custos indiretos totais incorridos no mês de dezembro de 2015 totalizaram R$


360.000,00 e a Cia. Líder os aloca aos produtos em função da quantidade total de horas
de mão de obra direta utilizada.

Com base nestas informações e sabendo que não havia estoques iniciais e finais de
produtos em processo, os custos unitários de produção, no mês de dezembro de 2015,
para os produtos A, B e C foram, respectivamente, em reais,
a) 35; 30; 20.
b) 107; 102; 92.
c) 125; 120; 65.
d) 125; 80; 115.

96. CESPE - AJ (TRE PE)/TRE PE/Administrativa/Contabilidade/2017


Assinale a opção correta, a respeito dos sistemas de apropriação de custos.
a) O custeio por absorção consiste no rateio dos custos diretos dos produtos fabricados.
b) No custeio por absorção, o valor destinado ao aluguel da fábrica é contabilizado como
despesa do período.
c) No sistema de custeio conhecido por RKW, as despesas são separadas dos custos e
somente os custos são rateados a todos os produtos fabricados.
d) O custeio com base em atividades é um método que visa reduzir possíveis distorções
decorrentes do rateio dos custos indiretos.

Custo Padrão

97. CESPE - AFRE (SEFAZ RS)/SEFAZ RS/2019


Julgue os próximos itens, relativos a custo estimado e a custo padrão.
I. Custo estimado e custo padrão corrente têm a mesma fundamentação técnica e,
portanto, são sinônimos.
II. O custo padrão ideal considera os melhores fatores de produção que devem estar à
disposição da empresa, sem incorporar ineficiências.
III. Um dos aspectos que diferenciam o custo padrão ideal do custo padrão corrente é o
fato de o primeiro ser uma meta de longo prazo, enquanto o segundo se refere a metas
de curto e médio prazos.
IV. O custo padrão corrente é mais adequado para elaboração de orçamentos de
produção que o custo padrão ideal.

Estão certos apenas os itens


a) I e II.
b) I e III.
c) III e IV.
d) II, III e IV.
40
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
98. CESPE - Aud (CAGE RS)/SEFAZ RS/2018
Um pequeno frigorífico usa padrões para controlar o consumo de uma mistura de carnes
de diferentes tipos de frutos do mar de alta qualidade utilizada como matéria-prima na
fabricação de um produto para exportação: para cada quilo de produto, são utilizados 450
gramas da mistura, ao custo de R$ 125 o quilo. Em determinado mês, foram produzidos
2.000 kg do produto e constatadas as seguintes variações totais:

variação de preço: R$ 9.000 favorável;


variação total: R$ 3.500 desfavorável.

Nesse caso, é correto afirmar que o preço efetivamente pago pelo quilo de matéria-prima
foi
a) inferior a R$ 110.
b) superior a R$ 110 e inferior a R$ 115.
c) superior a R$ 115 e inferior a R$ 120.
d) superior a R$ 120 e inferior a R$ 125.

99. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


Uma indústria produz apenas um produto e utiliza apenas uma matéria-prima em sua
fabricação. A equipe de Contabilidade Gerencial efetua mensalmente uma confrontação
entre o custo real e o custo padrão. A análise da variação (desvio) ocorrida entre o custo
padrão e o custo real da matéria-prima é parte relevante do controle de custos. A análise
da variação é feita seguindo os parâmetros ilustrados na figura a seguir.

O custo-padrão da matéria-prima para uma unidade do produto é dado por: CP (Matéria-


Prima) =1.100 kg x R$ 150,00/kg = R$ 165.000,00. Para o mês de maio de 2018, a
indústria apurou que o custo da matéria-prima para uma unidade do produto foi igual a R$
198.000,00. Sabe-se que em maio de 2018 o preço da matéria sofreu um aumento de
10% em relação ao padrão e que a quantidade real por unidade de produto foi igual a
1.200 kg.

Considerando-se apenas as informações apresentadas, a variação (desvio) desfavorável


no custo matéria-prima no mês de maio de 2018 devido ao aumento no preço foi de:
a) R$ 1.500,00.
b) R$ 15.000,00.
c) R$ 16.500,00.
d) R$ 33.000,00.

41
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
100. FCC - AFT I (São Luís)/Pref SL/Abrangência Geral/2018
A Cia. das Peças, ao analisar o desempenho operacional de seu setor produtivo, obteve
as seguintes informações sobre a matéria-prima utilizada na fabricação de determinado
produto:
Variável Custo padrão Custo reais
Quantidade consumida 2 kg/unidade 2,1 kg/unidade
Preço R$ 10,00/kg R$ 9,00/kg
Total R$ 20,00/unidade R$ 18,90/unidade
Com base nessas informações, a variação
a) do preço da matéria-prima por unidade foi R$ 2,00 favorável.
b) da quantidade de matéria-prima por unidade foi R$ 1,00 favorável.
c) do preço da matéria-prima por unidade foi R$ 1,00 favorável.
d) da quantidade de matéria-prima por unidade foi R$ 0,90 desfavorável.

Contabilidade Gerencial

Análise Vertical e Horizontal

101. CESPE - ACE (TCE-MG)/TCE-MG/Ciências Contábeis/2018


A principal característica da análise horizontal das demonstrações financeiras de uma
empresa é
a) ser calculada como percentual de determinada conta em relação a um valor-base.
b) comparar as posições da empresa com outros padrões do seu ramo de atuação.
c) demonstrar a proporção das fontes e das aplicações de recursos da empresa.
d) medir a evolução das contas, o que permite avaliar tendências futuras.

102. CESPE - AFRE (SEFAZ RS)/SEFAZ RS/2019


Os indicadores econômico-financeiros que podem ser obtidos por meio de análise vertical
incluem o
a) retorno sobre o patrimônio líquido e a margem de lucro.
b) giro do ativo e o índice de endividamento.
c) índice de endividamento e a margem de lucro.
d) giro de contas a receber e o giro dos estoques.

103. FCC - Esp RT (ARTESP)/ARTESP/Economia/I/2017


A empresa de transporte rodoviário interestadual “Onibão” apresenta as seguintes
informações contábeis, obtidas a partir de um Balanço Patrimonial Incompleto.
Ativo Valores em 31/12/2016 (R$)
Caixa 700.000
Empréstimos de longo prazo 2.000.000
Clientes 1.200.000
Despesas Antecipadas 1.000.000
Veículos 3.500.000
Total do Ativo 10.000.000
Com o uso, apenas, das informações disponíveis, o valor obtido a partir de uma Análise
Vertical do Ativo Circulante da Onibão é
a) 74%.
b) 49%.
c) 64%.
42
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
d) 29%.

Índices de Liquidez

104. CESPE - Aud (CAGE RS)/SEFAZ RS/2018


Com relação aos indicadores de uma empresa adquirente, a compra à vista de estoques
junto a fornecedores
a) aumenta os índices de liquidez seca e liquidez imediata e mantém os índices de
liquidez corrente e de liquidez geral nos patamares anteriores à ocorrência da transação.
b) reduz os índices de liquidez seca e de liquidez imediata e mantém os índices de
liquidez corrente e de liquidez geral nos patamares anteriores à ocorrência da transação.
c) aumenta os índices de liquidez corrente e de liquidez geral e mantém os índices de
liquidez seca e de liquidez imediata nos patamares anteriores à ocorrência da transação.
d) aumenta os índices de liquidez corrente e de liquidez seca e mantém os índices de
liquidez geral e de liquidez imediata nos patamares anteriores à ocorrência da transação.

105. FCC - Ana Leg (ALESE)/ALESE/Apoio Técnico Administrativo/Economia/2018


A empresa DO BEM apresentava, na data de 30/06/200X, as seguintes informações
financeiras (valores em reais):
Lucro Líquido após impostos ............................................................................................... 1.000,00
Patrimônio Líquido ............................................................................................................... 4.000,00
Captações de curto prazo .................................................................................................... 1.000,00
Financiamentos a pagar − longo prazo ................................................................................ 2.000,00
Contas a Receber − curto prazo ........................................................................................ 10.000,00
Estoques .............................................................................................................................. 2.500,00
Imóveis não destinados à venda ......................................................................................... 1.500,00
Despesas Administrativas .................................................................................................... 2.500,00
Títulos a pagar − curto prazo ............................................................................................... 8.000,00
Vendas ............................................................................................................................... 12.000,00
Caixa .................................................................................................................................... 1.000,00

Considerando essas informações, a liquidez imediata da empresa DO BEM é:


a) 1,50.
b) 1,67.
c) 0,09.
d) 0,11.

106. FCC - Ag FRT (ARTESP)/ARTESP/Técnico em Contabilidade -


Administração/2017
A Cia. Canguru apresentava em 31/12/2016 as seguintes contas com os respectivos
saldos:
(Valores em R$)
Duplicatas a Receber 75.000
Capital Social 90.000
Empréstimos Bancários Obtidos (pagamento em 31/01/2018) 55.000
Disponível 183.000
Estoques de Mercadorias 165.000
Receita Bruta de Vendas 550.000
Títulos Mantidos até o Vencimento (vencimento em 31/12/2017) 20.000
Custo das Mercadorias Vendidas 180.000

43
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Impostos sobre Vendas 75.000
Fornecedores 330.000
Despesa com Salários 40.000
Depreciação Acumulada (referente às máquinas e equipamentos) 11.000
Adiantamento a Fornecedores 38.000
Investimentos em Controladas 120.000
Contas a Pagar 15.000
Reserva Legal 6.500
Despesa Financeira 14.000
Despesa de Depreciação 16.000
Dividendos a Pagar 18.000
Máquinas e equipamentos (usados na atividade da empresa) 210.000
Impostos a Pagar 15.000
Reserva Estatutária 13.500
Resultado de Equivalência Patrimonial (positivo) 13.000
Estimativa de Perdas com Créditos de Liquidação Duvidosa 14.000
Ajustes de Avaliação Patrimonial (credora) 48.000
Abatimentos sobre vendas 13.000
Despesa com Imposto de Renda e CSLL 17.000
Despesa com Estimativa de Perdas com Créditos de Liquidação Duvidosa 13.000
O valor do índice de Liquidez Geral da Cia. Canguru era, em 31/12/2016,
aproximadamente,
a) 1,82.
b) 0,94.
c) 1,36.
d) 1,08.

107. CESPE - AJ TRE TO/TRE TO/Administrativa/Contabilidade/2017


A tabela a seguir mostra, em reais, os saldos em contas e grupos de contas do balanço
patrimonial de uma empresa encerrado em 31/12/2017.

44
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Nesse caso, assinale a opção que mostra, na ordem em que aparecem, os índices de
liquidez corrente, de liquidez imediata, de liquidez seca e de liquidez geral dessa
empresa.
a) 1,2 / 0,1 / 0,8 / 1,0
b) 1,2 / 0,1 / 1,0 / 3,0
c) 1,0 / 0,4 / 0,8 / 3,0
d) 0,1 / 1,2 / 1,0 / 1,0

Índices de Endividamento

108. FCC - Con Tec Leg (CL DF)/CL DF/Administrador/2018


A Cia. Endividada apresentava a seguinte situação patrimonial e financeira:
Cia. Endividada
Balanço Patrimonial – 31/12/2017
Ativo Circulante 1.550 Passivo Circulante 1.000
Financeiro 800 Financeiro 400
Operacional 750 Operacional 600
Passivo Não Circulante 1.500
Ativo Não Circulante 1.650 Financiamentos 1.500
Realizável a LP 110 Patrimônio Líquido 700
Investimentos 600 Capital Social 500
Imobilizado 940 Reservas de Lucro 200
Total Ativo 3.200 Total Passivo + PL 3.200
Considere as seguintes assertivas elaboradas a partir do Balanço Patrimonial acima:

I. O índice de Liquidez Geral é igual a 2,0.


II. O índice Composição do Endividamento é igual a 40%.
III. O índice Imobilização dos Recursos não Correntes é igual a 70%.
Está correto o que se afirma APENAS em
a) I.
b) II.
c) III.
d) II e III.

109. FCC - Esp RT (ARTESP)/ARTESP/Ciências Contábeis/I/2017


Atenção: Para responder à questão, utilize as informações abaixo.

A Cia. La Panelita S.A. apresentou, em 31/12/2016, as seguintes contas com os


respectivos saldos:
Conta Valores em R$
Contas a Receber a longo prazo 100.000,00
Veículos 300.000,00
Caixa 3.000,00
Adiantamento a Fornecedores (as mercadorias serão recebidas em 90 dias) 9.000,00
Contas a Receber (em até 120 dias) 36.000,00
Estoques (prazo médio de renovação dos estoques é de 50 dias) 90.000,00
Depreciação Acumulada – Veículos 96.000,00
Móveis e Utensílios 100.000,00
Impostos a pagar (em 30 dias) 60.000,00
Títulos a pagar de longo prazo 12.600,00
45
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Equipamentos 300.000,00
Imposto de Renda a Pagar (em 40 dias) 12.800,00
Contas a pagar (em 20 dias) 60.000,00
Clientes (prazo médio de recebimento das vendas é de 80 dias) 200.000,00
Aplicações Financeiras (resgatáveis em até 150 dias) 296.000,00
Dividendos a pagar (em 50 dias) 66.000,00
Fornecedores (prazo médio de pagamento das compras é de 70 dias) 220.000,00
Capital 858.500,00
Reservas de Capital 150.000,00
Reservas de Lucros 24.700,00
Adiantamento de Clientes (as mercadorias serão entregues em 45 dias) 6.000,00
Depreciação Acumulada - Equipamentos 111.000,00
Ajustes por impairment acumulados – Equipamentos 10.000,00
Seguros Antecipados (vigência de 6 meses) 3.600,00
Depreciação Acumulada – Móveis e Utensílios 55.000,00
Terrenos 305.000,00
A Composição do Endividamento em 31/12/2016 era, aproximadamente,
a) 28,88%.
b) 97,12%.
c) 41,12%.
d) 29,74%.

110. FCC - Ana Leg (ALESE)/ALESE/Apoio Técnico


Administrativo/Contabilidade/2018
Sobre a empresa Gama, considere:
Informação
Passivo Circulante R$ 400,00
Composição do Endividamento 40%
Grau de Endividamento (participação de capitais de terceiros em relação ao PL) 80%
Retorno sobre o PL 20%
Com base nessas informações, é correto afirmar que
a) o passivo não circulante da empresa é igual a R$ 1.000,00.
b) o patrimônio líquido da empresa é igual a R$ 1.000,00.
c) o lucro líquido da empresa é igual a R$ 200,00.
d) o lucro líquido da empresa é igual a R$ 250,00.

Índices de Rentabilidade

111. FCC - Ana Gest (SABESP)/SABESP/Contabilidade/2018


Considere as seguintes informações sobre a Cia. das Frutas:
Valores em R$
Patrimônio Líquido em 31/12/2017 ................................................................ 1.200.000,00
Patrimônio Líquido médio (em 2017) ................................................................ 960.000,00
Receita Bruta de Vendas................................................................................. 3.000.000,00
Receita Líquida de Vendas ............................................................................. 2.400.000,00
Lucro Bruto ........................................................................................................ 800.000,00

46
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Lucro Líquido ..................................................................................................... 240.000,00
Giro do Ativo ................................................................................................................... 1,5

Com base nestas informações, é correto afirmar que a Cia. das Frutas apresentou
a) retorno sobre ativo total igual a 15%, sendo decomposto pelo giro do ativo de 1,5 e
margem líquida de 10%.
b) retorno sobre ativo total igual a 12%, sendo decomposto pelo giro do ativo de 1,5 e
margem líquida de 8%.
c) retorno sobre o patrimônio líquido igual a 20%, decomposto pelo giro do ativo de 1,5 e
margem líquida de 10%.
d) retorno sobre o ativo total é 12% e o retorno sobre o patrimônio líquido é 25%.

112. CESPE - AFRE (SEFAZ RS)/SEFAZ RS/2019


Se, no ano de 2017, uma empresa tiver obtido receitas de vendas líquidas no valor de R$
500.000 e, nesse mesmo ano, o giro do ativo da empresa houver sido de 0,5 vez e a
rentabilidade do seu ativo tiver ficado em 20%, então, nessa situação hipotética, o lucro
líquido dessa empresa no mesmo período alcançou o valor de
a) R$ 100.000.
b) R$ 200.000.
c) R$ 250.000.
d) R$ 1.000.000.

Índices de Atividade e Rotatividade

113. FCC - Ana Gest (SABESP)/SABESP/Economia/2018


Para a questão considere as seguintes informações financeiras anuais da Companhia da
Praia, para a data base de 31.12.2017 (R$ mil):
Caixa ......................................................................................................................................... 350
Captações de curto prazo ....................................................................................................... 2.050
Contas a Receber – curto prazo ............................................................................................. 1.500
Custo dos produtos vendidos .................................................................................................. 4.000
Despesas Administrativas ....................................................................................................... 3.000
Despesas com juros ................................................................................................................. 450
Despesas de Vendas .............................................................................................................. 2.100
Estoque médio ........................................................................................................................ 600
Financiamentos a pagar – longo prazo .................................................................................... 2.650
Imóveis não destinados à venda ............................................................................................. 1.300
Lucro Líquido antes de juros e impostos ................................................................................ 1.250
Patrimônio Líquido ..................................................................................................................... 900
Títulos a pagar – curto prazo ..................................................................................................... 800
Considerando o ano com 360 dias, o giro dos estoques, em dias, é de
a) 43.
b) 30.
c) 33.
d) 54.

114. FCC - AJ TRF2/TRF 2/Apoio Especializado/Contadoria/2012


A análise horizontal do Balanço Patrimonial levantado em 31-12-2011 mostrou que a
conta de Clientes aumentou 40% em relação ao seu valor em 31-12-2010, que
correspondeu a R$ 250.000,00. O total das vendas brutas da companhia realizadas a
prazo nesse exercício foi R$ 1.080.000,00. Considerando-se o ano comercial, o prazo
médio de recebimento das vendas a prazo foi, em dias, equivalente a
47
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
a) 100.
b) 120.
c) 90.
d) 80.

115. FCC - Ana Con (TCE-PR)/TCE-PR/Administração/2011


Dados, em R$, da Cia. Comercial ABC, relativos ao exercício encerrado em 31-12-2010:
Estoque inicial de mercadorias em 01-01-2010 ........................... 160.000,00
Compras em 2010 ........................................................................ 730.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas no exercício de 2010 .............. 700.000,00
Receita Líquida de Vendas em 2010 ........................................ 1.600.000,00
Despesas operacionais em 2010 ................................................. 440.000,00
Estoque final de mercadorias em 31-12-2010 ............................. 190.000,00

O índice de rotação de estoques da companhia foi, em 2010, igual a


a) 5,0.
b) 4,5.
c) 5,5.
d) 4,0.

Ciclos: Operacional, Econômico e Financeiro

116. CESPE - AFRE (SEFAZ RS)/SEFAZ RS/2019


O fato de uma empresa ter poder de negociação com fornecedores para postergar ao
máximo o pagamento de suas compras a prazo tem impacto direto no
a) ciclo econômico.
b) ciclo operacional.
c) ciclo financeiro.
d) prazo médio de renovação de estoques.

117. FCC - ADG Jr (METRO SP)/METRO SP/Economia/2014


Considere que uma empresa possui prazo médio de cobrança de 32 dias, prazo médio de
estoques de 12 dias, prazo médio de pagamento a fornecedores de 24 dias, prazo médio
de fabricação de 10 dias e prazo médio de vendas de 22 dias. O Ciclo Operacional e o
Ciclo Financeiro de Caixas dessa empresa são, em dias, respectivamente, de
a) 68 e 36.
b) 88 e 76.
c) 76 e 52.
d) 54 e 46.

Custos para Decisão: Margem de Contribuição e Ponto de Equilíbrio

118. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/2º Exame de Suficiência/2018


Uma indústria de laticínios produz dois tipos de queijo: minas padrão e muçarela. No mês
de julho de 2018 foram apuradas as seguintes informações:

• Custo da matéria-prima (MP): R$ 1,00 por litro de leite.


• O consumo de matéria-prima se dá por quilo produzido.
Produtos (queijos) Consumo Produção
Minas padrão 4 litros/Kg 4.000 Kg

48
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Muçarela 6 litros/Kg 4.000 Kg
• A mão de obra direta (MOD) totalizou R$ 20.000,00 sendo 60% distribuído para o
queijo minas padrão e 40% para o muçarela.
• Os custos indiretos de produção Fixos totalizaram R$ 24.000,00.
• O preço de venda do queijo minas padrão foi R$ 17,00/kg e o preço de venda do
queijo muçarela foi R$ 19,00/kg.
Considerando-se apenas as informações disponíveis, assinale a alternativa correta que
indica, respectivamente, o valor em R$ da margem de contribuição por kg do queijo minas
padrão e por kg do queijo muçarela. Desconsidere qualquer incidência de impostos e
admita que essa indústria trabalhou com sua capacidade normal de produção.
a) R$ 7,00 e R$ 8,00.
b) R$ 10,00 e R$ 11,00.
c) R$ 12,00 e R$ 14,00.
d) R$ 14,00 e R$ 17,00.

119. FCC - AGC (Pref Recife)/Pref Recife/2019


A Cia. Beta, ao analisar o processo de produção e venda de seu único produto em um
determinado mês, obteve as seguintes informações:

− Custos fixos: R$ 330.000,00.


− Custos variáveis:
− Matéria prima: R$ 13,00 por unidade.
− Mão de obra direta: R$ 7,00 por unidade.
− Despesas fixas: R$ 150.000,00.
− Despesas variáveis: R$ 30,00 por unidade.
− Preço bruto de venda: R$ 200,00 por unidade.
− Comissões de venda: 5% da receita bruta de venda.
− Impostos sobre a venda: 10% da receita bruta de vendas.

Considerando os gastos incorridos pela Cia. Beta no processo de produção de seu único
produto e que a empresa adota o custeio por absorção, o ponto de equilíbrio contábil da
Cia., em quantidade, é
a) 2.200.
b) 3.200.
c) 2.750.
d) 4.000.

120. CONSULPLAN - Bach (CFC)/CFC/1º Exame de Suficiência/2018


Considere os seguintes dados da empresa Liberati S/A:
Quantidade vendida = 258 u.
Custos e despesas variáveis = R$ 350,00/u.
Custos e despesas fixos = R$ 56.000,00/mês.
Preço de venda = R$ 600,00/u.

A margem de segurança operacional, em unidades, é de:


a) 34 unidades.
b) 38 unidades.
c) 224 unidades.
d) 258 unidades.

49
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Contabilidade Aplicada ao Setor Público

Conceitos, Objeto, Objetivo, Campo de Aplicação e Estrutura Conceitual

121. CONSULPLAN - Ag (CM Olinda)/CM Olinda/Técnico/2015


A contabilidade aplicada ao setor público é a ciência que estuda, orienta, controla e
demonstra a programação orçamentária e sua execução, a movimentação patrimonial e a
formação do resultado que integram o conteúdo, para a tomada de contas dos responsáveis
por bens e valores públicos. De acordo com o exposto anteriormente, é correto afirmar que
o objeto da contabilidade aplicada ao setor público é
a) o patrimônio público.
b) o patrimônio empresarial.
c) as empresas de sociedade aberta.
d) as empresas de sociedade limitada.

122. CESPE - Per Crim (PCie PE)/PCie PE/Área 8/Ciências Contábeis/2016


De acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade aplicadas ao setor público, a
contabilidade aplicada ao setor público (CASP) é o ramo da ciência contábil que
a) apresenta as disponibilidades de recursos financeiros que ingressam durante o exercício
orçamentário por meio do qual se viabiliza a execução das políticas.
b) compreende a apuração e a evidenciação dos indicadores estabelecidos pela Lei de
Responsabilidade Fiscal, a fim de verificar o equilíbrio das contas públicas.
c) compreende o registro e a evidenciação do orçamento público, que são a base para a
elaboração dos relatórios da Lei de Responsabilidade Fiscal e dos balanços públicos.
d) aplica, no processo gerador de informações, os princípios de contabilidade e as normas
contábeis direcionados ao controle patrimonial de entidades do setor público.

123. FCC - Ana Min (MPE PE)/MPE PE/Auditoria/2018


De acordo com as determinações da NBC TSP Estrutura Conceitual sobre as
características qualitativas da informação incluída nos Relatórios Contábeis de Propósito
Geral das Entidades do Setor Público – RCPGs, a
a) relevância é uma característica qualitativa da informação que é alcançada quando a
representação do fenômeno por uma determinada entidade pública é completa, neutra e
livre de erro material tanto quanto possível.
b) verificabilidade é uma característica qualitativa da informação que ajuda a assegurar
aos usuários que a informação contida nos RCPGs representa fielmente os fenômenos
econômicos ou de outra natureza que se propõe a representar.
c) consistência é uma característica qualitativa da informação que é alcançada quando os
mesmos princípios e/ou políticas contábeis são utilizados de período a período por uma
determinada entidade pública.
d) materialidade é uma característica qualitativa da informação que assegura que a
informação contábil-financeira será material se sua omissão puder influenciar o processo
de tomada de decisão dos usuários.

124. CONSULPLAN - AJ TRF2/TRF 2/Administrativa/"Sem Especialidade"/2017


“Conforme a NBC TSP – Estrutura Conceitual, os elementos das demonstrações contábeis
correspondem às estruturas básicas a partir das quais as demonstrações contábeis são
elaboradas. Essas estruturas fornecem um ponto inicial para reconhecer, classificar e
agregar dados e atividades econômicas de maneira a fornecer aos usuários informações
que satisfaçam aos objetivos e atinjam as características qualitativas das informações
contábeis, levando em consideração as restrições existentes. Os conceitos de ativo e

50
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
passivo identificam os seus aspectos essenciais, mas não especificam os critérios para seu
reconhecimento. Ao avaliar se um item se enquadra na definição de ativo, passivo ou
patrimônio líquido, deve-se atentar para a sua essência e realidade econômica e não
apenas sua forma legal.”

(Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público (MCASP) – 7ª Edição.)

Com base em definições oficiais constantes em normas do Conselho Federal de


Contabilidade e, também, no Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, as quais
são extremamente importantes nas análises e na compreensão das demonstrações
financeiras e na administração do ativo e do passivo de uma organização, seja pública ou
privada, assinale a afirmativa INCORRETA.
a) Ativo é um recurso resultante de evento presente, controlado no passado pela entidade.
O ativo deve ser classificado como circulante quando estiver disponível para realização
mediata ou tiver a expectativa de realização após doze meses do período a que se refere
às demonstrações contábeis.
b) Os benefícios econômicos correspondem a entradas de caixa ou a reduções das saídas
de caixa. As entradas de caixa (ou as reduções das saídas de caixa) podem derivar, por
exemplo, da utilização do ativo na produção e na venda de serviços ou da troca direta do
ativo por caixa ou por outros recursos.
c) Passivo é uma obrigação presente, derivada de evento passado, cuja extinção deva
resultar na saída de recursos da entidade. Uma característica essencial para a existência
de um passivo é que a entidade tenha uma obrigação presente. Obrigação presente é
aquela que ocorre por força de lei (obrigação legal ou obrigação legalmente vinculada) ou
não (obrigação não legalmente vinculada), a qual não possa ser evitada pela entidade.
d) Recurso é um item com potencial de serviços ou com a capacidade de gerar benefícios
econômicos. A forma física não é uma condição necessária para um recurso. O controle do
recurso envolve a capacidade da entidade em utilizar o recurso (ou controlar o uso por
terceiros) de modo que haja a geração do potencial de serviços ou dos benefícios
econômicos originados do recurso para o cumprimento dos seus objetivos de prestação de
serviços, entre outros.
Plano de Contas

125. CESPE - Ana Con (TCE-PR)/TCE-PR/Atuarial/2016


Acerca do Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (PCASP), assinale a opção correta.
a) A natureza do saldo da conta é atributo das contas contábeis do PCASP, que somente
admitem contas com saldo credor ou saldo devedor.
b) Registrar, processar e evidenciar os atos de gestão cujos efeitos possam produzir
modificações no patrimônio da entidade do setor público, bem como aqueles com funções
específicas de controle caracterizam a natureza de informação orçamentária.
c) O PCASP é dividido em seis classes de contas, classificadas de acordo com as seguintes
naturezas de informação: orçamentária, patrimonial, financeira e controle.
d) As contas contábeis do PCASP são identificadas por códigos com sete níveis de
desdobramento, compostos por nove dígitos, de acordo com a seguinte estrutura: classe,
grupo, subgrupo, título, subtítulo, item e subitem.

126. FCC - Ana G (DPE AM)/DPE AM/Especializado de Defensoria/Ciências


Contábeis/2018
Para o registro contábil da previsão inicial da receita orçamentária, são utilizadas contas do
Plano de Contas Aplicado ao Setor Público das classes
a) 5 e 6.
b) 1 e 2.
51
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
c) 6 e 8.
d) 3 e 4.

127. FCC - AJ TRT23/TRT 23/Administrativa/Contabilidade/2016


Segundo as Normas de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, o sistema contábil está
estruturado em subsistemas de informações. O registro contábil, no qual é debitada e
creditada, respectivamente, os títulos de contas: Crédito Empenhado em Liquidação e
Crédito Empenhado Liquidado a Pagar, refere-se ao subsistema de informações
a) patrimonial.
b) de compensação.
c) passivo circulante.
d) orçamentário.

128. CESPE - AJ (TRE PE)/TRE PE/Administrativa/Contabilidade/2017


Na contabilidade pública, de acordo com o MCASP, os passivos contingentes são
registrados em contas
a) financeiras.
b) patrimoniais.
c) de resultado.
d) de controle.

Princípios Orçamentários

129. CONSULPLAN - AJ TRF2/TRF 2/Apoio Especializado/Contadoria/2017


“Os Princípios Orçamentários visam estabelecer diretrizes norteadoras básicas, a fim de
conferir racionalidade, eficiência e transparência para os processos de elaboração,
execução e controle do orçamento público. Válidos para os Poderes Executivo, Legislativo
e Judiciário de todos os entes federativos – União, estados, Distrito Federal e municípios –
são estabelecidos e disciplinados por normas constitucionais, infraconstitucionais e pela
doutrina.”

(Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público.)

“A prefeitura de uma grande cidade brasileira fez a sua lei do orçamento e, aproveitando a
oportunidade de publicação, resolveu incluir na lei um capítulo que fez constar o código de
ética dos servidores municipais.” A publicação do código de ética na lei do orçamento está
a) certa, de acordo com o princípio da Publicidade.
b) errada, de acordo com o princípio da Legalidade.
c) certa, de acordo com o princípio da Transparência.
d) errada, de acordo com o princípio da Exclusividade.

130. CONSULPLAN - Asst (Pref Sabará)/Pref Sabará/Administrativo/2017


“A Constituição Federal definiu que a lei orçamentária anual compreenderá o orçamento
fiscal referente aos poderes públicos, seus fundos, órgãos e entidades da administração
direta e indireta, inclusive fundações e, ainda, o orçamento de investimentos das empresas
e o orçamento de seguridade federal, sendo norteador o princípio que estabelece que todas
as receitas e despesas devem estar contidas numa só lei orçamentária. O trecho se refere
ao princípio orçamentário da ___________________.” Assinale a alternativa que completa
corretamente a afirmativa anterior.
a) Unidade
b) Anualidade
c) Exclusividade
52
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
d) Universalidade

Receita Pública

131. CESPE - ACI (COGE CE)/COGE CE/Auditoria/Governamental/2019


Um estado da Federação realizou procedimento licitatório para pactuar contrato de
concessão de rodovia estadual.

Na classificação dos recursos provenientes desse contrato o gestor contábil deverá lançar
o valor desse ingresso como receita
a) orçamentária corrente – patrimonial.
b) orçamentária corrente – de serviços.
c) extraorçamentária corrente – de contribuições.
d) de capital – de operações de crédito.

132. FCC - AJ TRE SP/TRE SP/Administrativa/Contabilidade/2017


No âmbito da União, quando o imposto de renda pessoa física é recolhido, aloca-se a
receita pública correspondente na natureza de receita código “1.1.1.3.01.1.1”. No que tange
o código de classificação da receita orçamentária, os três primeiros dígitos: “1.1.1.”,
referem-se, respectivamente, à
a) categoria econômica, rubrica e alínea.
b) receita corrente, tributária e imposto sobre a produção e a circulação.
c) categoria econômica, origem e alínea.
d) categoria econômia, origem e espécie.

133. CONSULPLAN - Cont (Pref Sabará)/Pref Sabará/2017


“Corresponde à entrega dos recursos devido ao Tesouro pelos contribuintes ou devedores,
por meio dos agentes arrecadadores ou instituições financeiras autorizadas pelo ente.”
Trata-se do estágio da receita pública chamada:
a) Lançamento.
b) Arrecadação.
c) Recolhimento.
d) Planejamento.

Despesa Pública

134. CESPE - Aud Est (TCM-BA)/TCM-BA/Controle Externo/2018


Após o pagamento de juros de dívida vinda de exercícios anteriores, o gestor de
determinado município baiano, verificando que ainda havia disponibilidade de receita,
resolveu destinar recursos para a amortização da referida dívida.
Nessa situação hipotética, as despesas orçamentárias para o pagamento dos juros da
dívida e para a amortização dessa dívida classificam-se, respectivamente, como
a) despesa de custeio e transferência de capital.
b) despesa de capital e despesa corrente.
c) transferência corrente e transferência de capital.
d) transferência de capital e inversão financeira.

135. FCC - Ana Prev (SEGEP MA)/SEGEP MA/Atuarial e Contábil/2018


Consoante a Lei nº 4.320/1964, a aquisição de imóveis pode ser classificada, conforme o
caso, como
a) investimento ou inversão financeira.

53
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
b) transferência corrente ou transferência de capital.
c) investimento ou despesa de custeio.
d) inversão financeira ou despesa de custeio.

136. CONSULPLAN - Proc (CM BH)/CM BH/2018


Considere a seguinte definição: “Ato emanado da autoridade competente que cria para o
estado a obrigação de pagamento e constitui reserva de dotação orçamentária”. Assinale a
qual figura da contabilidade pública ela se refere.
a) Dotação.
b) Alocação.
c) Empenho.
d) Liquidação.

Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público

137. FCC - AFTM (Manaus)/Pref Manaus/2019


Atenção: Para responder à questão, utilize os dados abaixo.

Os dados foram extraídos das demonstrações contábeis de um determinado ente público


municipal e são referentes ao exercício financeiro de 2018:

Valores em reais
Previsão atualizada da receita orçamentária ......................................... 58.700.000.000,00
Receita orçamentária lançada ................................................................ 58.300.000.000,00
Receita orçamentária arrecadada .......................................................... 57.100.000.000,00
Dotação atualizada da despesa orçamentária ........................................ 59.000.000.000,00
Despesa orçamentária empenhada ....................................................... 58.750.000.000,00
Despesa orçamentária liquidada ............................................................ 55.500.000.000,00
Despesa orçamentária paga ................................................................... 53.100.000.000,00
Transferências financeiras recebidas .................................................... 9.250.000.000,00
Recebimento de caução depositada como garantia de contratos firmados .. 590.000.000,00
Pagamento de restos a pagar processados.............................................. 5.500.000.000,00
Pagamento de restos a pagar não processados ..................................... 300.000.000,00
Reconhecimento de perdas involuntárias com estoques ...................... 200.000.000,00
Reconhecimento de reversão de redução a valor recuperável de bens móveis ..............
980.000.000,00

O resultado de execução orçamentária, apurado conforme a Lei nº 4.320/1964, referente


ao exercício financeiro de 2018 foi
a) deficitário em R$ 2.830.000.000,00.
b) deficitário em R$ 1.650.000.000,00.
c) superavitário em R$ 1.240.000.000,00.
d) superavitário em R$ 11.440.000.000,00.

138. FCC - AFT I (São Luís)/Pref SL/Abrangência Geral/2018


Considere os dados a seguir extraídos das demonstrações contábeis consolidadas de um
ente público referentes ao exercício financeiro de 2017:

Previsão Atualizada da Receita: ............................................................. R$ 205.000.000,00


Receita Lançada: .................................................................................... R$ 209.000.000,00
Receita Arrecadada: ............................................................................... R$ 207.000.000,00

54
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
Dotação Atualizada: ............................................................................... R$ 210.000.000,00
Resultado Superavitário de Execução Orçamentária: ............................ R$ 12.000.000,00
Recebimento de Depósito Caução: ........................................................... R$ 4.500.000,00
Inscrição de Restos a Pagar em 31/12/2017: .......................................... R$ 35.000.000,00
Pagamento de Restos a Pagar inscritos em 31/12/2016: ....................... R$ 23.000.000,00

O resultado financeiro evidenciado no Balanço Financeiro referente ao exercício de 2017


foi
a) positivo em R$ 47.000.000,00
b) negativo em R$ 4.500.000,00
c) negativo em R$ 6.500.000,00
d) positivo em R$ 28.500.000,00

139. FCC - Ana Exec (SEGEP MA)/SEGEP MA/Contador/2018


Atenção: Para responder à questão, considere as transações abaixo ocorridas em
dezembro de 2017 em uma entidade pública:
− Lançamento e arrecadação de receita tributária no valor de R$ 4.000.000,00.
− Pagamento dos salários dos servidores, referentes a novembro de 2017, no valor de R$
9.700.000,00.
− Empenho e liquidação de despesa corrente com Pessoal e Encargos Sociais, referentes
a dezembro de 2017, no valor de R$ 10.100.000,00. O pagamento da despesa foi realizado
em janeiro de 2018.
− Reconhecimento da depreciação mensal, no valor de R$ 700.000,00, do ativo imobilizado.
− Reconhecimento de perda por redução ao valor recuperável, no valor de R$ 450.000,00,
referente ao ativo intangível com vida útil indefinida.
− Pagamento de restos a pagar processados inscritos em 31/12/2016, referentes a
despesas correntes com serviços de consultoria, no valor de R$ 630.000,00.
− Devolução de depósito caução no valor de R$ 130.000,00

Com base nessas transações tomadas em conjunto, em dezembro de 2017, o resultado


patrimonial da entidade pública referente ao exercício financeiro de 2017 teve uma redução,
em reais, de:
a) 6.850.000,00.
b) 7.250.000,00.
c) 7.380.000,00.
d) 6.800.000,00.

140. FCC - AJ TRE SP/TRE SP/Administrativa/Contabilidade/2017


Considere as seguintes transações realizadas por determinada entidade do setor público,
no exercício de 2016.
alienação de bens imóveis 150.000
arrecadação de impostos concomitante ao fato gerador 290.000
empenho de despesa com serviços de pintura em escolas públicas 85.000
aquisição de materiais de almoxarifado para consumo no exercício de 2017 40.000
veículos recebidos em doação de pessoa jurídica 140.000
valores repassados pela União referente ao FDE 190.000
empenho de despesa com coleta de lixo nos hospitais públicos 180.000
ganhos com alienação do imobilizado 70.000
depreciação de bens móveis 30.000
55
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
arrecadação de multas aplicadas em rodovias estaduais 60.000
empenho de despesa com pessoal ativo 245.000
Nota:

Todas as despesas empenhadas foram liquidadas e pagas no próprio exercício.


Todas as receitas foram arrecadadas no próprio exercício.

As variações patrimoniais aumentativas e o resultado patrimonial somam, respectivamente,


a) 750.000 e 210.000.
b) 710.000 e 170.000.
c) 900.000 e 360.000.
d) 680.000 e 140.000.

56
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
GABARITO
QUESTÃO GABARITO QUESTÃO GABARITO
1 D 41 D
2 B 42 A
3 D 43 A
4 D 44 D
5 A 45 D
6 C 46 B
7 A 47 A
8 C 48 B
9 B 49 D
10 B 50 D
11 A 51 A
12 B 52 A
13 B 53 B
14 A 54 D
15 B 55 B
16 A 56 B
17 B 57 A
18 B 58 A
19 D 59 B
20 D 60 D
21 A 61 C
22 B 62 B
23 C 63 C
24 A 64 C
25 B 65 A
26 A 66 D
27 B 67 A
28 D 68 C
29 D 69 D
30 A 70 A
31 D 71 A
32 D 72 B
33 A 73 A
34 A 74 D
35 C 75 C
36 D 76 B
37 D 77 A
38 D 78 D
39 A 79 A
40 C 80 A

57
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR
QUESTÃO GABARITO QUESTÃO GABARITO
81 B 111 A
82 A 112 B
83 A 113 D
84 D 114 A
85 D 115 D
86 B 116 C
87 B 117 C
88 C 118 B
89 C 119 D
90 C 120 A
91 D 121 A
92 B 122 D
93 D 123 B
94 C 124 A
95 C 125 D
96 D 126 A
97 C 127 D
98 C 128 D
99 C 129 D
100 A 130 A
101 D 131 A
102 C 132 D
103 D 133 B
104 B 134 C
105 D 135 A
106 D 136 C
107 A 137 B
108 D 138 D
109 B 139 B
110 D 140 A

58
WWW.PAPIROCONTABIL.COM.BR

Оценить