Вы находитесь на странице: 1из 90

NO CURTO, NO MÉDIO

E NO LONGO PRAZO.
O jeito certo de fazer dinheiro na Bolsa | by Rodrigo Cohen

2
TERMO DE RESPONSABILIDADE

Todas as estratégias e informações que você vai ler neste livro são
oriundas de minhas experiências pessoais e profissionais com as
milhares horas de tela que tenho operando na Bolsa de Valores,
além de muito anos de aprendizado e também de ensino sobre
Análise Gráfica.

Embora eu tenha me esforçado ao máximo para garantir a precisão


e a mais alta qualidade dessas informações, de forma que todas
as técnicas e métodos aqui ensinados são altamente efetivos para
qualquer operador da Bolsa que esteja disposto a aprender e a
colocar o esforço necessário para aplicá-los conforme instruídos,
estes métodos e informações não foram testados ou comprovados
cientificamente, e sim na prática, logo eu não me responsabilizo
por erros ou perdas financeiras.

As estratégias e informações compartilhadas neste livro são para


todos, mas não são para qualquer um. É preciso que você esteja
disposto. Além disso, sua situação particular pode não se adequar
perfeitamente aos métodos e técnicas ensinados neste livro. Assim,
você deverá utilizá-lo ajustando as informações de acordo com sua
necessidade específica e por essa razão os resultados podem variar
de pessoa para pessoa.

Atenção

Todos os nomes de marcas, produtos e serviços mencionados aqui são


propriedade de seus respectivos donos e são usados somente como
referência. Além disso, não existe a intenção de difamar, desrespeitar,
insultar, humilhar ou menosprezar você, leitor, ou qualquer outra
pessoa, cargo ou instituição. Caso você acredite que alguma parte
deste livro seja, de alguma forma, desrespeitosa ou indevida, e deva
ser removida ou alterada, você pode entrar em contato diretamente
comigo através do e-mail suporte@rodrigocohen.com.br.

3
TLNP4 - A BREVE HISTÓRIA DA TELEMAR
Tudo começou com uma Opção

Eu sei que talvez você não deva saber


exatamente o que é isso, então deixa
eu te explicar…

TLNP4 era o código de opções


da Telemar na Bolsa e foi através
da compra dessas opções que eu
comecei nesse universo.

E é muito louco lembrar disso, porque


eu lembro da sensação de quando
eu comprei essa opção.

Eu lembro do sentimento que eu


tive na hora de estar entrando num
universo novo, eu lembro do frio que
eu senti na barriga pelo desconhecido.

Talvez você esteja passando por esse mesmo sentimento…

Mas antes de eu me aprofundar um pouco mais sobre isso, eu tenho


que voltar na história e explicar para você como eu entrei nesse
mercado.

Na verdade, como meu pai me introduziu nesse mercado...

Meu nome é Rodrigo Cohen e eu nasci no Rio de Janeiro em 1978.

Meu pai começou a ganhar a vida como entregador de jornal, migrou


para mecânico de bicicletas e com o passar dos anos foi criando
pequenos negócios até construir um patrimônio considerável.

Já minha mãe foi professora durante toda sua vida profissional.

Eles eram descendentes diretos de judeus e, além de me ensinarem


a importância do trabalho desde cedo, me mostraram com seus
exemplos que eu era capaz de atingir qualquer objetivo que quisesse
desde que eu me esforçasse para isso.
4
Eu fiz jus aos seus ensinamentos…

Comecei a trabalhar aos meus 17 anos na empresa de roupas do


meu pai e um dos meus irmãos, me formei na faculdade de T.I. e
aos meus 22 anos já ganhava um bom salário como programador,
numa empresa de tecnologia.

Foi nessa época, nos anos 2000, que eu comecei no mercado


financeiro, também por influência do meu pai.

Aí, como eu vi dinheiro sobrando em minha mão — por não ter


grandes despesas na época e ganhar bem em meu emprego —
resolvi investir na Bolsa.

Minha primeira operação foi um trade de opções da antiga Telemar,


TLNP4 — código dela na Bolsa de Valores na época — e como todo
iniciante afobado…

Ganhei dinheiro rápido e perdi ele mais rápido ainda!

Lembro que na época eu cheguei a dobrar o valor que eu tinha


investido em muito pouco tempo.

Só que acabei devolvendo tudo e mais um pouco para o mercado.

Depois disso, eu fiquei um longo tempo sem investir no Day Trade.


Eu só comprava ações, focado em uma carteira de longo prazo.

Também lembro de pegar um ciclo de alta da Bolsa, entre os


anos 2002 e 2008. Foi nesse período que cheguei a acumular um
patrimônio de R$250 mil reais em ações.

Só que eu não fazia ideia do que estava por vir.

5
COMO EU TRANSFORMEI R$250 MIL EM R$70 MIL REAIS

É isso mesmo que você leu! Não está ao contrário, não.

Não é como eu transformei 70 mil em 250 mil reais, mas sim como
eu transformei 250 mil em 70 mil reais...

Em 2008, aos meus exatos 30 anos — época que nasceu meu segundo
filho — aconteceu a famosa crise do Subprime, onde as Bolsas do
mundo derreteram e eu vi meus R$250mil se transformarem para
algo em torno de R$70 mil…

Vou explicar melhor como se deu essa crise…

A famosa crise do Subprime em 2008…

Com a taxa de juros muito baixa, a economia americana começou


liberar muito crédito para as pessoas físicas, especialmente para a
compra de imóveis.

As pessoas então começaram a comprar imóveis sem ter condições.

O cara comprava o imóvel…

O imóvel subia de preço…

Com isso o valor do aluguel também subia…

E com o dinheiro que ele conseguia cobrar de aluguel, ele pagava


a prestação do financiamento imobiliário.

Isso acabou virando um negócio atrativo, porque funcionava.

Os preços dos imóveis estavam subindo, então era muito tentador.

Só que tudo tem um limite…

E quando os imóveis pararam de valorizar, o valor do aluguel


despencou.

E as pessoas que tinham financiado os imóveis sem ter condições…

6
Se pegaram sem a renda do aluguel para quitar as prestações de
suas dívidas.

Acabou que elas ficaram muito inadimplentes ao ponto de ter que


devolver o imóvel.

E os bancos começaram a leiloar os imóveis.

Foi aqui que o bicho pegou!

Muito desses financiamentos imobiliários eram negociados nas Bolsas


de todo o mundo por um título de renda variável chamado ativo
de crédito imobiliário, popularmente conhecidos como Subprime.

E com o cenário de inadimplência dos imóveis nos Estados Unidos…

Esse ativos de crédito deixaram de ter valor, pois o que sustentava


o Subprime era o fluxo de pagamento da dívida.

Então, do dia para noite, todas as pessoas que tinham alocado


dinheiro nesses papéis…

Viram seu dinheiro virando pó.

E como esses papéis estavam espalhados vários lugares do mundo…

Todo o sistema financeiro entrou em colapso.

Mas isso, nem de longe foi o meu maior problema…

O problema na verdade foi que eu era muito inexperiente e ao ver


o patrimônio que futuramente seria de meus filhos encolhendo
daquela forma, eu pensei:

“Cara, eu tenho que juntar grana porque agora eu tenho que


pensar no futuro deles. Então eu vou parar, já que eu não tenho
conhecimento”.

E para não continuar perdendo...

7
O que eu fiz?

Vendi tudo!

E o que aconteceu na sequência?

Adivinha…

Em 2009 a Bolsa subiu pra caramba.

Só que eu não recuperei nada.

Por quê?

Porque eu saí antes.

Resultado: R$180 mil reais de prejuízo.

Doeu. Doeu muito.

E confesso: não foi nada fácil lidar com esse prejuízo, mas… os
ensinamentos dos meus pais passaram a falar mais alto dentro de
mim.

Eu recordei que poderia alcançar qualquer objetivo desde que eu


me esforçasse, e então me recusei a ser vencido pelo mercado.

Em 2009 mesmo, comecei a estudar pra valer.

Parei de fazer as coisas por achismo, parei de achar que eu já sabia


tudo, parei de ficar me comparando com outras pessoas.

Também foi nessa mesma época que eu alcancei o cargo mais


alto que eu poderia alcançar dentro da empresa de tecnologia que
trabalhava e me vi sem os desafios que me motivavam a estar ali.

Foi quando num certo dia tudo mudou.

O dia que descobri o que eu realmente queria fazer...

Eu estava olhando o mercado e encontrei um cara ao vivo numa

8
sala de chat ensinando para 2 mil pessoas como operar na Bolsa
utilizando uma ferramenta chamada Análise Técnica.

Ele ensinava de um lado e a galera vibrava do outro:

“Gain! Gain! Gain! Gain!”

Meus olhos brilharam e tudo que passava pela minha cabeça era:
“Cara, é isso! Eu quero ensinar as pessoas como elas podem fazer
dinheiro na Bolsa”.

Aí, eu pedi demissão da empresa e fui me dedicar full time ao


mercado financeiro.

Comecei pela porta da frente, entendendo o funcionamento da


Bolsa, mas no meio do caminho eu fiz minhas besteiras…

A MONTANHA RUSSA INSANA DE EMOÇÕES


Ganhos, perdas, frustrações e solidão…

Faço questão de compartilhar um pouco das minhas perdas e


frustrações, porque isso é algo que poucas pessoas nesse mercado
têm coragem de falar.

Fala-se muito dos altos ganhos (e de fato eles existem), mas existem
também as perdas, e elas fazem parte do processo.

Mas, para resumir bem essa história, se liga:

- Eu já perdi dinheiro em opções (porque eu me achava o cara).


- Perdi em contratos futuros, perdi em índice, perdi em dólar…
- Perdi em commodities agrícolas…

Nesse caso das commodities, vale comentar que na época eu era


muito, muito indisciplinado. Eu lembro que muitas das vezes o
ativo chegava no ponto em que era para eu sair, mas eu não saía.
E nessa de ser indisciplinado…

- Eu perdi dinheiro em Boi,


- Perdi dinheiro em Milho…
- Perdi dinheiro em Café…

9
Lembro que o Café me machucou muito na época.

Ah! E tiveram também os vários dias de tilt… aqueles em que não


adiantava o que eu fizesse… eu perdia.

Resumindo:

Minha vida era uma montanha russa insana de emoções. Um


mistura de ganhos, perdas, frustrações e solidão… que me faziam
passar dias pensando:

“Cara, onde é que eu tô errando?”

“Eu conheço todas as técnicas, todas as ferramentas, tô aqui todo


dia nesse negócio e, mesmo assim, o resultado não chega!”.

Até que um dia, a ficha caiu.

E confesso…

Eu não me lembro exatamente como foi. Mas o ponto aqui é que


nesse dia eu percebi algo que mudou completamente minha vida...

O incrível poder do óbvio...

Isso mesmo: o óbvio.

Pensa comigo.

Nenhum atleta de alta performance...

Nenhum empresário de sucesso chega no topo só sendo bom


tecnicamente.

Usain Bolt, Cristiano Ronaldo, Michael Phelps, Elon Musk, Bill Gates…

Ninguém, ninguém chega ao topo e se mantém lá só sendo bom


tecnicamente.

Óbvio, certo?

10
Mas então, me diz aí…

Por que a maioria de nós — quando queremos ter sucesso em


uma determinada área da vida — focamos apenas em habilidades
técnicas?

Simples...

Porque é só o que a gente consegue ver.

Quando que na verdade, o sucesso de todas as pessoas que eu


conheço — e arrisco dizer que as pessoas que você conhece também
— está naquilo que a gente não consegue ver ou não quer ver.

Se eu fosse você, eu até anotaria isso agora…

UNBOX: O segredo de todas as pessoas bem sucedidas está


justamente naquilo que a gente não consegue ver ou não quer ver.

Quando eu entendi isso, o que eu fiz?

Eu fui pesquisar a fundo essas histórias.

Estudei muito, apliquei em mim tudo o que eu fui aprendendo...


apliquei nos meus alunos…

E, finalmente, depois de 10 anos… cheguei em uma grande conclusão:

Para chegar no topo de qualquer mercado, você precisa


basicamente de 3 pilares.

Apenas 3 Pilares...

Simples de serem implementados, mas não tão fáceis de serem


seguidos no dia a dia.

Eu sei que parece brincadeira, mas depois de analisar centenas de


estudos de casos de alunos, estudar atletas, empresários de sucesso,
falar com meus mentores e olhar para os meus próprios resultados…

11
Acredite: em 100% das vezes esses 3 pilares sempre estão lá.

Por isso que hoje eu afirmo categoricamente que, ao desenvolver


esses 3 pilares, você conseguirá com certeza tirar mais do mercado
do que ele de você.

Ponto!

E é sobre eles três e outras coisas que eu vou falar neste livro…

Então, acomode-se de uma melhor forma por onde estiver e me


acompanhe…

Nós só estamos começando!

12
COMO USAR ESTE LIVRO

Antes de qualquer coisa, deixe-me


explicar como você deverá usar este
livro.

O livro está dividido em três capítulos:

Capítulo um: Explicando a Bolsa


de Valores de um jeito que até sua
avó entenderia

Capítulo dois: Como fazer parte


do restrito grupo de pessoas que
constroem patrimônio operando
na Bolsa

Capítulo três: Colocando em prática


tudo o que aprendeu

Eu acredito que uma das formas de medir o domínio de uma pessoa


sobre um determinado assunto é verificando se ela consegue explicar
de forma satisfatória o que ela aprendeu para uma outra pessoa,
de preferência leiga neste assunto.

Foi por isso que criei o capítulo um, pois sei o quanto é desafiador
explicar aqui no Brasil como funciona a Bolsa de Valores.

Portanto, você deve ler com atenção ao capítulo um,


independentemente se você é um completo iniciante no assunto
ou se já é um investidor experiente.

Nele você aprenderá de uma vez por todas como funciona a Bolsa
de Valores em um nível que você seria capaz de explicar para sua
avó, caso ela lhe perguntasse.

Já no capítulo dois, eu abro o segredo para você fazer parte do restrito


grupo de pessoas que de fato aprenderam que mais importante
do que fazer dinheiro todos os dias, é continuar fazendo no médio
e no longo prazo.

13
Pessoas que aprenderam a investir de maneira diversificada nas
várias formas de fazer dinheiro que a Bolsa oferece…

Pessoas que hoje conseguem fazer dinheiro tanto com o mercado de


ações, mercado futuro, mercado de opções, mercado de commodities…

Fazendo Day Trade, quanto com Swing Trade, como quanto Position
e até mesmo investindo em uma carteira de ações através do Buy
and Hold — compra de ações para o longo prazo.

Mas de nada adiantará você chegar neste capítulo, sem antes passar
pela preparação realizada no capítulo um, pois sem ela muitas das
coisas que falo no capítulo dois, não fará sentido para você.

Portanto, é realmente necessário que você leia este livro na sequência


em que ele foi escrito.

Por fim, o capítulo três lhe catapultará para a parte prática de fazer
dinheiro consistentemente!

Afinal, de nada vale aprender todo o conceito e não colocar em


prática aquilo que foi apreendido.

Neste último capítulo eu abrirei para você uma das minhas estratégias
pessoais para que você comece a ganhar dinheiro de forma consistente
no mercado.

Vale lembrar também que sua evolução e seu aprendizado são


diretamente proporcionais ao foco e à disciplina no que você
pretende aprender.

Isso não vale só para operações na Bolsa de Valores, mas para


qualquer coisa que você decida aprender.

Então uma das coisas que eu recomendo é você criar uma “atmosfera
particular” para que você possa respirar ao máximo o mundo do
trade.

Este livro vai ser o seu guia mestre, mas ler ele por completo e passar
o resto do seu dia assistindo Netflix não vai ajudar muito.

14
Por isso, eu gostaria de compartilhar com você algumas dicas para
auxiliar a sua jornada para fazer dinheiro consistentemente na Bolsa:

1. FAÇA RESUMOS
Procure ler com calma e resumir os principais
conteúdos em um caderno. Como eu falei acima, utilize como
termômetro do seu domínio dos conteúdos a explicação para uma
outra pessoa, de preferência leiga sobre a Bolsa.

2. ASSINE MEU CANAL NO YOUTUBE


https://www.youtube.com/rodrigocohenoficial
Lá, além de muito conteúdo sobre as operações de trade na Bolsa,
você poderá assistir também um programa ao vivo que eu orquestro
chamado Batendo a Meta, onde eu opero ao vivo para mais de 3
mil traders todas as semanas.

3. SIGA MEU PERFIL NO INSTAGRAM


https://www.instagram.com/rodrigocohenoficial/
Pílulas diárias de mindset e bastidores do dia a dia de um trader
profissional.

4. CURTA MINHA PÁGINA NO FACEBOOK


https://www.facebook.com/rodrigocohenoficial
Conteúdo de qualidade direto na sua timeline.

5. ASSINE MEU PODCAST


Para você que se amarra em conteúdo via áudio, procure por Rodrigo
Cohen em sua plataforma favorita de podcasts.

6. CRIE GRUPO DE ESTUDOS


Indique este livro para outras pessoas e forme um grupo de estudos.
Discutir os aprendizados do livro com amigos, colegas e pessoas
próximas ajuda você a ir além. Lembre-se: se você quer ir rápido, vá
sozinho, se quer ir longe, vá acompanhado.

15
DIRETO DO CAMPO DE BATALHA

Quero começar aqui lhe dando as boas-vindas e lhe parabenizando


por ter feito o download do melhor guia mercado brasileiro para se
fazer dinheiro de forma diversificada e consistente dentro da Bolsa.

E eu te digo isso não por ser alguém que fica se autopromovendo


internet afora…

Mas por ser um cara que já perdeu muito dinheiro na Bolsa de


Valores…

Passou a se tornar ganhador consistente…

E hoje ajuda algumas milhares de pessoas a saírem do mesmo lugar


onde eu me encontrava há alguns anos atrás.

Como eu opero no meu home broker quase que diariamente,


então eu sei o que está acontecendo no campo de batalha, quais
são desafios do mercado nos tempos atuais e por isso eu consigo
operar lado a lado dos meus alunos.

E quando eu digo lado a lado, é lado a lado mesmo!

Não sei se lembra que eu lhe contei que pirei de vez por esse mercado
quando eu assisti há anos atrás um cara ao vivo numa sala de chat
para duas mil pessoas.

Pois bem.

Hoje em dia eu virei esse cara da sala de chat…

Com a diferença que eu entro ao vivo para mais de 3.000 pessoas


no meu canal do YouTube, operando e dando sugestões de compra
e venda na fervura do mercado!

Eu não sei se você consegue imaginar a responsabilidade que é você


dá ordem de compra e venda ao vivo para mais de 3.000 pessoas,
mas acredite:

Ela não é pequena.

16
Afinal de contas, não são apenas as 3.000 pessoas que estão sendo
influenciadas por mim naquele momento…

Mas também suas famílias, com seus cônjuges, seus filhos, pais,
mães...

Então, quando eu paro para analisar de forma mais profunda, tenho


consciência que é um desafio bem maior do que já aparenta ser.
E um erro cometido pode ser devastador...

Aqui entre nós, eu acredito que só tenho êxito, por eu ser um cara
que me entrego 220% ao que faço e que gosto, verdadeiramente,
de ajudar as pessoas a fazerem dinheiro na Bolsa de Valores.

Por isso, também acredito que você pode se sentir inspirado a me


dar um voto de confiança para que eu lhe guie nesta jornada.

Eu, verdadeiramente, acredito que o que tem dentro deste livro


tem o poder de transformar a sua forma de fazer dinheiro na Bolsa
de Valores.

Isso porque o conhecimento que eu divido aqui com você transformou


tanto a minha vida como a de milhares dos meus alunos.

Por isso, é muito importante que você consuma o conteúdo deste


livro na ordem em que ele está sendo apresentado a você.

Não é papo furado!

Eu investi pesado na organização e construção de cada pedaço


desse universo de informações para que você consiga consumir,
aprender e aplicar da forma mais eficiente possível.

Por fim, o mais importante:

Leia, aprenda, aplique e indique para as pessoas que você acredita


que deveriam ler este livro!

17
CAPÍTULO 1
EXPLICANDO A BOLSA DE VALORES DE
UM JEITO QUE ATÉ SUA AVÓ ENTENDERIA

18
UM PASSO ATRÁS: PORQUE VOCÊ FARIA DINHEIRO A CURTO
PRAZO NA BOLSA?

Confesso que explicar de uma forma mais simples como funciona


a dinâmica das operações a curto prazo na Bolsa de Valores foi um
dos desafios nos quais eu mais me debrucei durante todos esses
anos da minha carreira como analista técnico.

Isso porque muitas pessoas menos esclarecidas sobre o assunto


me perguntavam como eu conseguia fazer tanto dinheiro e de
forma tão consistente, já que a maioria das pessoas que tentava
não conseguia.

Por eu amar o universo do trade (modalidade para fazer dinheiro


a curto prazo), acabava despejando uma enxurrada de conceitos
técnicos e complexos em cima da pessoa sem nem perceber…

E ela por sua vez, acabava fazendo uma cara de quem tinha entendido
tudo…

Mas no fundo não tinha entendido nada…

Clássico!

Eu só fui chegar ao modelo ideal de explicação anos mais tarde.

Quando eu ouvi uma história de artemanha de um dos meus alunos,


que trabalhava como contador autônomo em um escritório de
contabilidade compartilhado, lá pelo ano de 2006...

Pedro é um cara que busca otimizar seu tempo desde jovem e,


como profissional autônomo, ele tentava fazer da otimização do
tempo uma das suas maiores prioridades.

Afinal, ele sabia que cada minuto perdido era dinheiro, descanso
ou diversão indo por ralo abaixo.

Ele me contou que uma das atividades diárias mais improdutivas


que tinha no início de sua carreira era atualizar alguns dados de
colaboradores das empresas que ele prestava serviço, junto à Caixa
Econômica, para que eles conseguissem sacar seus FGTS’s.

19
Isso porque, na época, esse tipo de procedimento só podia ser feito
presencialmente em uma das agências da Caixa Econômica e, para
variar, o atendimento das agências próximas ao seu escritório era
demasiadamente demorado.

Segundo ele, demorava em média 2 horas para alguém conseguir


ser atendido, pois antes mesmo das agências abrirem já haviam
pessoas fazendo fila do lado de fora...

Isso sem contar na fila que se formava após a abertura das agências...

Segundo suas confissões, aquilo era uma verdadeira sessão de


tortura!

Infelizmente, por estar no início de sua carreira ele não tinha tantas
escolhas assim.

Ou fazia, ou fazia.

E por isso, aceitar as idas diárias à agência da Caixa Econômica que


ficava a 5 minutos do escritório que trabalhava era o melhor que
ele poderia fazer na época.

Mas pau que nasce torto não tem jeito, morre torto!

E Pedro ficava tentando bolar uma maneira conseguir aproveitar


aquelas horas por dia de alguma forma.

Ele levava livro de contabilidade para ler…

Levava joguinhos de passa-tempo para rabiscar…

Até o almoço ele já chegou a levar para tentar não ficar parado
enquanto esperava sua senha ser chamada e ele finalmente ser
atendido.

E eu não sei que idade você tem no momento que está lendo essas
palavras, mas antes que você pense:

“Por que ele não utilizava o celular?”

20
eu tenho que lhe contar um segredo:

Smartphones ainda não tinham sido inventados no ano de 2006!

É… vai pensando que essa vida mole sempre existiu...

Enfim, acabou que de tanto se esforçar em aproveitar melhor aquele


tempo na fila da agência bancária…

Pedro começou a notar padrões de comportamento no tempo de


espera até o atendimento dele.

Os padrões de Pedro, os padrões da Bolsa...

Ele percebeu que as segundas e sextas feiras eram os dias com


maior volume de pessoas, por sucederem e anteciparem os finais
de semana.
E por isso, em média, ele tinha que esperar 3 horas para ser atendido.

Já as terças e quintas eram dias menos caóticos.

E por isso o tempo de espera médio era cerca de 2 horas.

Por fim, as quartas-feiras eram os dias mais tranquilos e, muitas


vezes, dentro de uma hora ele já estava passando pela porta giratória
de saída da agência.

Porém, apesar de ser o principal, o volume de pessoas não era o único


fator que influenciava na velocidade de atendimento da agência.

O horário que ele pegava a senha também era outra coisa que
contava bastante.

Pois em certos dias da semana, a concentração de pessoas era


grande nas primeiras horas de atendimento da agência e bem
pequena nas últimas.

Mas já em outros dias acontecia o inverso...

Os atendentes da agência era outro fator que determinava o quanto

21
Pedro iria aguardar até sua senha ser chamada.

Haviam alguns com um tempo maior de casa e, portanto, mais


ágeis no atendimento, já outros haviam recém assumido o cargo
e precisavam de mais tempo para resolver as solicitações de cada
cliente.

Em resumo, ao observar esses e outros fatores, Pedro passou a


prever com uma assertividade satisfatória o tempo médio que sua
senha demoraria para ser chamada e decidiu realizar uma manobra
bastante ousada…

Day Trade: a simples forma de fazer dinheiro a curto prazo!

Ele ia até à agência…

Considerava o horário de chegada…

Considerava em qual dia da semana estava…

Considerava se era início…

Meio ou final de mês…

Via qual era o atendente que estava no guichê…

Só então pegava sua senha e…

Adivinha?!!!

Ele voltava para seu escritório, utilizava seu computador para concluir
o restante do trabalho que tinha para fazer no dia e retornava à
agência cerca de 15 minutos antes da sua senha ser chamada!

Que danadinho!!!

Ele me contou ainda que, por não ter mais trabalho para realizar no
restante dos seus dias…

Ele passou a ir para casa muito mais cedo e a aproveitar suas horas
livres como bem entendia.

22
Legal, né?!

Então aqui vai algo mais legal:

É exatamente essa a mesma dinâmica que temos com as operações


de trade na Bolsa de Valores…

Com a única diferença que, ao invés de buscarmos ganhar tempo,


buscamos ganhar dinheiro!

Se você não entendia a lógica por trás das operações de trade…

Entendia de maneira diferente…

Ou até entendia, mas não sabia explicar de forma simples…

Eu espero que a partir de hoje isso fique extremamente claro para


você, pelas barbas de Merlin!

Fazer trade na Bolsa de Valores não é loteria.

Mas sim o estudo de técnicas desenvolvidas pelos “Pedros da Bolsa”,


após muitas horas de observação do comportamento do mercado,
para então tentarmos prever seu comportamento futuro.

Agora…

Talvez você esteja se perguntando:


“Pera lá Cohen, mas e quando o seu aluno Pedro errava a previsão
do tempo de atendimento?”...

Bom…

Eu vou te devolver essa pergunta de uma outra forma:

O que você acredita que ele deveria fazer caso ele chegasse na
agência e a senha dele já tivesse sido chamada?

Opção A: Pegar uma nova senha e esperar dentro da agência ser


chamado, para não correr o risco de perder a vez novamente.

23
Opção B: Pegar uma nova senha, voltar ao escritório para continuar
aproveitando o tempo de espera e estimar um novo horário para
retornar à agência.

Opção C: Não pegar uma nova senha e ir para casa e deixar a


atualização dos dados dos colaboradores para ser feita junto com
a atualização do dia seguinte.

Opção D: Ponderar questões chaves (como a necessidade dessa


atualização ser feita naquele dia; quanto tempo ele estima esperar
caso opte por realizar uma outra tentativa; que outras coisas ele teria
para fazer naquele dia; dentre outras questões) e escolher entre as
opções A, B ou C.

Opção E: Se frustrar, acreditar que a estratégia de análise que ele


desenvolveu durante um longo período e que já funcionou diversas
vezes, parou de funcionar, abandoná-la e testar outra estratégia.

Opção F: Se frustrar, acreditar que esse lance de ganhar tempo


com o prazo do atendimento de agências bancárias é uma coisa
apenas para minoria das pessoas e sair falando mal desse modelo
de ganho de tempo.

Se você escolheu a opção D, parabéns! Me parece que o bom senso


ainda está ao seu lado...

Bom…

Brincadeiras à parte.

Parece óbvia a escolha pela letra D, né?!

E é óbvia!

Mas quando o assunto é Bolsa de valores parece que alguma força


maligna toma posse da pessoa e ela não consegue enxergar o óbvio.

Brincadeira mais uma vez… (não resisti).

Falando sério agora — antes que o espírito brincalhão me pegue


novamente enquanto tento te explicar a parte mais importante de

24
toda essa história…

Quando se trata da Bolsa de Valores, incrivelmente, a grande maioria


das pessoas escolhe as opções E e F.

Inclusive, mais adiante eu vou te contar minha suposição do porquê


elas fazem isso.

Mas antes é preciso que você entenda de uma vez por todas que:

1. Não! Você não deve mudar de técnica caso ela seja


uma técnica comprovada e validada por outras pessoas,
só porque você não está conseguindo dominar todas as
variáveis que influenciam no sucesso dela.

2. Não! Você não deve assumir que beira o impossível


ganhar dinheiro com consistência fazendo Day Trade na
Bolsa, só porque a maioria das pessoas que tentam fazer
não segue o óbvio.

Beleza?! Beleza.

Agora a questão é a seguinte…

Contando a história do Pedro aqui…

Parece que era fácil ele retornar à agência bancária todos os dias
15 minutos antes do horário que ele previa que sua senha seria
chamada.

Mas se você parar para analisar friamente verá que não é tão fácil
assim…

O simples que não é fácil...

Para começar, o principal fator que determinava se ele iria seguir


à risca a estratégia dele era o horário que ele parava de trabalhar e
se preparava para retornar à agência.

Pois perceba...

25
Era necessário ter a disciplina de parar o que estava fazendo,
independentemente se havia concluído ou não e ir até à agência.

Um segundo ponto é que, provavelmente, numa quantidade


considerável de dias ele recebia alguma demanda fora da programação.
Era, então, necessário foco para dizer não àquilo que estava fora do
programado.

Terceiro e último ponto a se destacar aqui é a gestão do risco.

Pois Pedro escolheu a margem de segurança de 15 minutos, ou


seja, um tempo três vezes maior que ele levava para chegar até a
agência, já que o escritório ficava apenas a 5 minutos de distância.

Ele poderia tentar chegar lá faltando 10 minutos, ou 7 minutos…

Mas conseguiu deixar a usura de lado e controlou o risco da maneira


certa — inclusive, esse é um dos segredos dos quais quem faz
dinheiro consistentemente na Bolsa não conta…

Mas que eu vou abrir pra você detalhadamente nos próximos


capítulos...

E por que eu fiz questão de trazer essa análise para frente dos seus
olhos nesse momento?

Porque apesar de seguir uma estratégia..

Seja ela traçada para ganhar tempo na agência bancária da Caixa


Econômica que o Pedro frequentava no início da sua carreira…

Ou traçada para ganhar dinheiro a curto prazo fazendo Day Trade…

Ser algo muito SIMPLES, não é nada FÁCIL!

Em outras palavras…

Não são os fatores técnicos que fazem a maioria das pessoas sucumbir
às operações de trade na Bolsa ou a qualquer outro contexto...

Mas sim os fatores comportamentais do ser humano.

26
Óbvio, não?

Pois é meu gênio, eu venho cantando essa pedra desde o início


desse livro...

Mas sei que nós tendemos a não seguir o óbvio quando entramos
em campo e estamos a um clique da decisão de comprar ou vender.

Eu vi isso acontecendo comigo nos meus primeiros anos como


trader…

Eu vejo isso acontecendo com milhares dos meus alunos.

Sendo sincero…

A tendência natural de não seguirmos a estratégia fará parte das


nossas vidas até o final dela.

Existem estudos científicos ganhadores do prêmio Nobel que


comprovam isso inclusive.

Mas então…

O grande segredo para fazer dinheiro com consistência nas operações


de trade…

Está em criar um plano de contingência para proteger nosso dinheiro


de quando o nosso lado humano falar mais alto e tendermos a falhar.

UNBOX: O segredo é você criar um plano para proteger você de


você mesmo.

Isso nenhum curso (com a exceção do meu, provavelmente) vai lhe


ensinar.

É por isso que eu afirmo que este é o melhor livro no mercado


brasileiro para, verdadeiramente, lhe mostrar como ter fazer dinheiro
na Bolsa de Valores.

Pois além das estratégias, eu vou lhe ensinar a criar o plano!

27
Então se você ainda não pegou um papel e uma caneta…

O tio Cohen aqui recomenda fortemente que você faça isso agora
mesmo…

Pois agora que você está com a expectativa ideal para entender o
que determinará seu sucesso como investidor de curto prazo...

Entraremos em assuntos mais técnicos.

Aperte o cinto!

Estamos acelerando...

28
O QUE É A BOLSA DE VALORES?

Você já se fez essa pergunta?

Basicamente, a Bolsa de Valores é um ambiente de negociação de


títulos e valores mobiliários.

Anote essa…

UNBOX: A Bolsa de Valores é um ambiente de negociação.

Anotou?!

Beleza.

No Brasil, a primeira Bolsa de Valores surgiu em 1935 com a criação


da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro.

Fonte:

29
Na época, a Bolsa de Valores era um ambiente de negociação
físico…

Com vários analistas financeiros gritando para todo o lado (a


exemplo do que vemos em filmes, como por exemplo O Lobo de
Wall Street).

Mas com o avanço da tecnologia, esse cenário ficou totalmente


no passado…

E a Bolsa de Valores se tornou um ambiente de negociação


virtual (falarei mais a frente sobre isso).

Desde então, várias Bolsas foram criadas até o processo de


unificação que ocorreu em 2000 com as operações centralizadas
na Bolsa de Valores de São Paulo, a Bovespa.

Que passou a se chamar BMF & Bovespa com a fusão com a


Bolsa de Mercadorias e Futuros.

30
COMO A BOLSA FUNCIONA ATUALMENTE?

Mais recentemente, no ano de 2017, o nome da Bolsa brasileira


foi mudado para B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) com a incorporação da
Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (CETIP).

Então, se você ver os coleguinhas internet afora falando sobre


“B3”, você já sabe que eles estão se referindo à nossa Bolsa de
valores.

Não vai envergonhar o tio Cohen, ein?!

Continuando...

Os negócios realizados na Bolsa são executados durante o


pregão.

Atualmente, o pregão é totalmente eletrônico, e não há mais a


existência de operadores dentro da Bolsa.

Todas ordens enviadas eletronicamente através da internet.

Fonte:

31
Os horários em que acontece o pregão variam de acordo com o
tipo de mercado:

Mercado à vista de ações: as negociações vão de 10h às 17h, com


esse horário estendido das 17h30 às 18h através do after market,
um pregão especial em que operadores credenciados podem
participar.

Mercado de opções: as negociações vão de 10h às 17h15, sem


after market.

Mercado de derivativos: também chamado de mercado futuro,


as negociações vão das 09h às 18h.

Mercado de commodities: os horários podem variar de acordo


com o contrato negociado.

Eu vou ser caxias aqui e enfatizar que a liquidação da maioria


desses ativos é puramente escriturária e financeira.

Ou seja, não há o recebimento físico dos títulos de ações ou de


dólares no caso da negociação de contratos futuros de dólar.

Tudo é feito através de registros na CETIP, de forma eletrônica.

32
PRINCIPAIS TIPOS DE INVESTIMENTOS

AÇÕES

Você já deve ter ouvido muito se falar por aí sobre adquirir ou


vender ações de empresas.

Se você ainda não entendeu bem como funciona esse processo,


não se preocupe!

Você vai entender agora mesmo o que realmente é uma ação e


como ocorre a compra e venda dela.

UNBOX: Uma ação é a menor fração de uma empresa.

Ao adquirir ações, você torna-se sócio da empresa emissora,


tendo a sua participação proporcional à quantidade adquirida.

As ações podem ser ordinárias e preferenciais.

Ações ordinárias são ações que dão direito a voto em


assembleias e participação nos lucros da empresa.

Já as ações preferenciais não dão direito a voto em assembleias,


mas possuem alguns benefícios, como prioridade e percentual
mais elevado no recebimento de dividendos e prioridade no
reembolso do investimento em caso de dissolução da empresa.

Há também uma classe especial de ações chamada de units (se


lê “iunites”), que, na verdade, é um certificado de depósito de
ações compostos por ações ordinárias e preferenciais.

COMO DIFERENCIÁ-LAS?

Se você não conhece as regrinhas a seguir, é agora que aqueles


códigos vão começar a fazer sentido para você…

Bom…

Para facilitar as negociações durante o pregão, as ações são


reconhecidas por um código formado por um prefixo+número

33
correspondente ao tipo de ações.

Ações do tipo ordinárias têm o número 3 associado ao seu código.


Exemplo: BBAS3.

Ações do tipo preferenciais têm os números 4, 5, 6, 7 e 8


associados ao código. O número das ações preferenciais podem
variar de acordo com a classe das ações. Exemplo: PETR4.

Units têm o número 11 associado ao seu código. Exemplo: SANB11

Os números 1, 2, 9 e 10 são reservados para direitos de subscrição


e recibos de subscrição de ações ordinárias e preferenciais.

Sacou?!

LOTE PADRÃO E LOTE FRACIONÁRIO

Outra característica das ações, é que elas são negociadas em


lotes de 100 e você só pode comprar múltiplos desse lote.

Mas, para permitir o acesso aos pequenos investidores, a Bolsa


permite que se negocie lotes fracionários.

Ou seja, em quantidades menores do que 100.

No mercado fracionário você pode negociar qualquer quantidade


entre 1 e 99, para isso basta acrescentar a letra F após o código da
ação.

Por exemplo, PETR4F, para comprar ações de Petrobras no


mercado fracionário.

OPÇÕES SOBRE AÇÕES

Opções sobre ações são contratos que dão o direito de comprar


ou vender determinada ação numa data futura por um preço
pré-determinado.

As opções podem ser do tipo call, que dão o direito de comprar,


ou do tipo put, que dão o direito de vender.

34
Devido a grande quantidade de operações e estratégias que
podemos fazer com opções, muitas pessoas se confundem ao se
depararem com este assunto.

É aqui que filho chora e mãe não vê!

Bom…

Para não gerar confusão aqui, vou deixar a discussão mais


aprofundada sobre opções para um outro encontro nosso, quem
sabe?!

Por hora, o mais importante para saber é que, ao comprar uma


opção, você está adquirindo um direito, nunca uma obrigação.

CONTRATOS FUTUROS DE ÍNDICE E DÓLAR

Contratos futuros são acordos firmados entre duas partes com


o objetivo de comprar ou vender determinado ativo numa data
futura a um preço pré-determinado.

Tais contratos são o que chamamos de derivativos.

Ou seja, eles derivam de um outro ativo (dessa vez a piada já veio


pronta...).

Os contratos mais populares são os contratos de índice e dólar.

E para nossa felicidade…

Devido o crescente interesse dos pequenos investidores…

A Bolsa criou os minicontratos!


Que são contratos equivalentes a 20% do contrato padrão e que
podem ser negociados em lotes múltiplos de 1, não de 5 como no
contrato cheio.

Os minicontratos se tornaram bastante populares devido a sua


alta alavancagem e…

35
Consequentemente, possibilidade de fazer dinheiro rápido com
a sua variação (mas também de grandes perdas, vale ficar de
olho…).

Além do uso especulativo, os contratos futuros têm a função de


proteger carteiras de investimentos, como carteiras baseadas
no índice Bovespa, e proteger da variação cambial, no caso do
contrato de dólar.

Em resumo, são mecanismos de hedge (proteção).

Quando você compra ou vende um contrato futuro você


está assumindo um compromisso de comprar ou vender
determinado ativo no dia do vencimento pelo preço firmado no
ato da negociação.

No caso de índice e dólar, o mesmo vale para os seus respectivos


minicontratos.

Eles possuem a liquidação puramente financeira.

Ou seja, no dia do vencimento você não precisará entregar uma


carteira de ações ou uma quantidade de dólar…

Apenas terá o seu saldo ajustado com a variação do ativo.

Por exemplo…

Se você comprou um 1 minicontrato de dólar e no vencimento do


contrato o dólar subiu…

Você receberá um valor na sua conta correspondente a diferença


na variação.

Se o dólar cair, você será debitado.

Para evitar perdas maiores do que os investidores podem arcar,


no caso de grandes variações entre a compra e o vencimento, a
Bolsa faz esse ajuste diariamente…

Reajustando as posições e creditado ou debitado de acordo com

36
os resultados dos negócios.

Assim, não corre o risco de…

No dia do vencimento, uma das partes não conseguir honrar o


compromisso.

É por causa desse ajuste diário que a Bolsa exige uma margem
de garantia dos investidores.

O VENCIMENTO

Os contratos futuros têm um ciclo de vencimento que varia de


acordo com o tipo de contrato.

O contrato de Índice Bovespa vence a cada dois meses nos meses


pares, por exemplo:

Vence em fevereiro, depois em abril, depois em junho...

Já o contrato de dólar vence no primeiro dia útil de cada mês.

Veja a seguir as letras correspondentes a cada vencimento para


ambos os contrat

37
COMO FUNCIONA O MINI DÓLAR

LETRA E MÊS

WDO
DE VENCIMENTO FORMADO PELA SIGLA WDO
SEGUIDO DO MÊS E ANO DE
VENCIMENTO.

EX: WDOH19

3.768,00
F, G, H, J, K, M 3.767,50
3.767,00
MAR
JAN
FEV

MAI
ABR

JUN

SE MOVE EM MEIO
EM MEIO PONTO.
3.766,50
3.766,00
N , Q , U , V, X , Z
CADA PONTO = 10,00
A CADA MINI CONTRATO
3.765,50
NOV

3.765,00
AGO

OUT
JUL

SET

DEZ

3.764,50

38
COMO FUNCIONA O MINI ÍNDICE

FORMADO PELA SIGLA WIN


SEGUIDO DO MÊS E ANO DE
LETRA E MÊS VENCIMENTO.

WIN
DE VENCIMENTO
EX: WING19

95.250
95.245
SE MOVE EM CINCO 95.240
EM CINCO PONTOS 95.235
95.230
95.225
95.220
95.215
CADA PONTO = 0,20 95.210
G , J , M , Q , V, Z A CADA MINI CONTRATO 95.205
95.200
95.195
FEV

AGO
OUT
ABR
JUN

DEZ

95.190
95.185
95.255 95.180
95.250 95.175
95.245 95.170
95.240 95.165
95.160

39
Bom…

Agora que você já entendeu como funciona a dinâmica de fazer


dinheiro a curto prazo na Bolsa...

Agora que você já entendeu que apesar de simples, não é fácil,


fazer dinheiro a curto prazo na Bolsa...

Também já aprendeu o que é a Bolsa de Valores e como ela


funciona nos dias de hoje...

E por fim aprendeu quais são os principais ativos da Bolsa…

Vamos entender como você vai caminhar do zero à plataforma!

DO ZERO À PLATAFORMA

Para investir em ações, opções, mini contratos ou qualquer outro


ativo negociado na Bolsa de valores, você precisa passar por
algumas etapas.

A primeira delas é escolher uma corretora que servirá como


intermediadora entre você e a Bolsa.

Alguns bancos possuem corretora própria, mas os custos


operacionais são mais elevados, por isso o recomendado é que
você utilize uma corretora independente.

As mais populares são: XP Investimentos, Rico, Clear, Modal Mais,


Nova Futura, Genial, Ágora, Ativa, CM Capital e outras.

Você pode ver o que cada uma oferece e escolher a que se


adequar melhor ao seu perfil.

Após abrir uma conta numa corretora, você terá que responder
um questionário de suitability, que serve para definir quais
produtos financeiros você terá acesso de acordo com o seu perfil
de investidor.

40
EXISTEM TRÊS PERFIS CLÁSSICOS:

CONSERVADOR MODERADO AGRESSIVO

Cada um corresponde a um nível de risco que o investidor tem


propensão
a correr.

Dependendo do seu perfil, alguns produtos não estarão


disponíveis para você.

Por exemplo, se o seu perfil for conservador, você não vai


conseguir operar minicontratos.

Caso você queira operar ativos fora do seu perfil de risco, você
terá que responder novamente o questionário de forma que ele
fique de acordo com o ativo desejado.

Com a conta criada e o seu perfil definido, tudo que você precisa
para começar a investir é de um ponto de acesso à internet, pode
ser de um smartphone, tablet ou computador.

Todas as suas ordens podem ser enviadas eletronicamente


através do home broker da corretora ou do aplicativo dela.

TIPOS DE ORDENS

Como eu acabei de explicar, todas as ordens podem ser enviadas


para a Bolsa de Valores eletronicamente.

A rigor, essas ordens podem ser de dois tipos: limitadas ou a


mercado.

Ordens limitadas são ordens com o valor predefinido. Por


exemplo, se você quiser comprar ações da petrobrás por R$ 25,70
você envia uma ordem de compra limitada de PETR4 por R$
25,70.

Essa ordem só será executada quando houverem ofertas iguais


ou inferiores a esse valor.

41
Uma ordem a mercado, por outro lado, é uma ordem que
será executada pelo valor da última oferta disponível, assim
não é possível definir o valor previamente. Ela será executada a
qualquer preço.

Existem ordens especiais que são chamadas ordens de gatilhos,


start e stop.

Essas ordens não são enviadas imediatamente para a Bolsa para


serem executadas, mas ficam a espera de que seu valor atinja
determinados preços. Só quando o valor chega no ponto pré-
estabelecido é que uma ordem de mercado é disparada.

As ordens, se não executadas, podem ser removidas


automaticamente conforme a validade.

As ordens podem ter validade de 1 dia, 1 mês, ou até cancelar.

Neste último caso, ela só será removida quando o investidor


cancelar manualmente.

OS CUSTOS OPERACIONAIS

Para operar na Bolsa você terá de pagar algumas taxas. Embora


elas venham caindo ultimamente, ainda há custos envolvidos nas
operações.

Os principais custos são:

Corretagem: é a taxa cobrada pela corretora por ordem


executada. Algumas corretoras não cobram corretagem para
minicontratos, outras não cobram corretagem para nenhum
ativo. Pesquise bastante quanto cada corretora cobra, mas a
corretagem não pode ser o único fator determinante na escolha
da sua corretora.

Registro e liquidação: duas taxas cobradas pela Bolsa por


operação realizada. O valor varia de acordo com o volume
negociado. Para mais informações consulte o site da B3.

Apesar de que não seja um custo, a partir do momento em que

42
você começa a ter lucros na Bolsa, você terá que pagar Imposto
de Renda.

Este é um outro assunto mais denso, que eu deixarei para


explicar num outro encontro nosso, caso ele aconteça.

Levantei essa questão apenas para saber que o Leão marca


presença na Bolsa também.

COMO ANALISAR O MERCADO:


Formas de análise

Como eu já comentei anteriormente, para muitos o mercado


financeiro é completamente aleatório e, por isso, é impossível de
prever o seu movimento, para onde vão os preços.

Aqui, você não vai ver argumentos a favor ou contra essas


perspectivas, apenas métodos que comprovadamente
funcionam a longo prazo, estatisticamente.

As três principais formas de análise são:

Análise Fundamentalista
Tape Reading
Análise Técnica

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA

A Análise Fundamentalista se baseia em estudos dos


fundamentos dos ativos.

Para ações, podemos considerar como fundamentos:

o fluxo de caixa;
o nível de endividamento;
os investimentos que a empresa tem feito no próprio negócio;
a gestão;
o conselho de administração e

43
outros elementos que afetam diretamente a saúde financeira da
empresa.

Em alguns casos, fatores macros também são levados em


consideração, como a economia do país, a perspectiva pro setor,
os incentivos governamentais, entre outros.

Esse tipo de análise é indicada para investidores de longo prazo,


que não querem se preocupar com a variação dos ativos dia a
dia, pois seus investimentos estão baseados em fundamentos
construídos ao longo dos anos.

TAPE READING

A expressão “tape reading”, traduzida significa literalmente


“leitura de fita”.

Antigamente, quando não havia meios eletrônicos, as cotações


dos ativos eram transmitidas através de fitas que armazenavam
todos os negócios realizados.

Era por meio da leitura dessas fitas que os traders tomavam suas
decisões de comprar e vender ativos no curtíssimo prazo.

Com o avanço tecnológico e a invenção dos computadores


conectados em redes, algumas ferramentas mais sofisticadas
foram desenvolvidas.

Atualmente, quem opera por tape reading utiliza principalmente


as seguintes ferramentas:

Book de ofertas: mostra as ordens enviadas para a Bolsa, que


são as intenções de comprar ou vender determinado ativo. Essas
ordens podem ser canceladas a qualquer momento e por isso
podem não refletir as reais intenções do mercado.

Alguns players apregoam ordens muito grandes com a finalidade


de induzir o mercado em uma determinada direção, uma vez
que dá a entender que terá liquidez naquele nível de preços em
que as ordens estão.

44
HORA CORRETORA QTDE COMPRA VENDA QTDE CORRETORA HORA
15:19:20 XP 17 4.165,00 4.166,00 1 IDEAL 15:31:31
15:31:07 UBS 4 4.165,00 4.166,00 5 UBS 15:31:36
15:31:07 GENIAL 1 4.164,50 4.166,00 4 XP 15:31:36
15:31:36 TERRA 1 4.164,50 4.166,50 1 TERRA 15:31:25

Exemplo de book e oferta

Apesar de proibida pelos órgãos reguladores, essa prática


popularmente conhecida como spoofing é bastante frequente.

Times and Trades: esse é um registro dos negócios realizados.


Enquanto o book de ofertas mostra a intenção, o Times and
Trades mostra o que de fato aconteceu.

No times and trades, os operadores procuram frequência de


execução e pontos de negociação, ou seja onde os negócios estão
sendo realizados e com que intensidade. Em resumo, quais são
os pontos em que há maior disputa entre os grandes players.

DATA COMPRADORA VALOR QUANTIDADE VENDEDORA AGRESSOR

14:36:13.816 - 28,77 500 BRADESCO VENDEDOR


14:36:11.986 CLEAR 28,78 5.000 - COMPRADOR
14:36:09.331 - 28,77 1.900 XP VENDEDOR
14:36:09.331 - 28,77 100 CREDIT VENDEDOR

Exemplo de times and traders

Volume At Price: é um medidor de volume vertical em que os


negócios realizados são mostrados por níveis de preços e não
por tempo decorrido como geralmente é nos volumes que
acompanham gráficos. Na prática, o volume at price funciona
com um times and trades visual.

PREÇO QUANTIDADE

28,95 16,60k
28,94 126,30k
28,93 102,00k
28,92 442,80k
28,91 449,60k
28,90 1,02M
28,89 924,70k
28,88 1,58M
28,87 937,40k
28,86 631,30k
28,85 1,13M

Exemplo de volume at price

45
Ranking de Players: mostra os principais compradores e
vendedores. Aqui esses compradores aparecem como a corretora
utilizada, não o comprador de verdade.

Por exemplo, se você comprar 1 minicontrato de dólar futuro


utilizando a corretora XP, no ranking de corretora aparecerá que a
XP comprou 1 minicontrato de dólar futuro.

Grandes players, que operam grandes volumes, como fundos de


investimentos, utilizam várias corretoras para executarem suas
ordens na tentativa de não serem identificados.

Embora seja uma ferramenta importante, o ranking de corretoras


não é uma unanimidade.

O motivo é que nem todos os mercados possuem o book aberto,


ou seja, é possível identificar o broker que está comprando ou
vendendo, aparecendo somente a quantidade sem a origem. Isso
dificulta um pouco a leitura.
É uma tendência os mercados fecharem essa informação e,
constantemente, especula-se que o mesmo acontecerá com o
mercado brasileiro.

CORRETORA VOL. TOTAL NEGÓCIOS SALDO FIN. VOL. COMPRA

1 XP INVENSTIMENTOS CCTVM S/A 2.669,84 M 238,66k 97,30 M 1.383,57 M


2 UBS BRASIL CCTVM S/A 1.852,52 M 232,92k -43,15 M 904,69 M
3 J. P. MORGAN CCVM S. A. 1.575,02 M 70,12k -4,62 M 785, 20 M
4 CREDIT SUISSE BRASIL S. A. CTVM 1.329,30 M 221,98k -95,62 M 616,84 M

Exemplo de ranking de players

ANÁLISE TÉCNICA

Possivelmente a forma mais popular de analisar o mercado no


curto prazo.

A análise técnica tem como base a movimentação dos preços no


passado como padrões de comportamento que se repetirão no
futuro.

O gráfico representa o medo, a ganância, a euforia, o pânico dos


participantes do mercado.

46
Dentro da análise técnica há várias vertentes de estudos:

Price Action: é um método de análise que utiliza movimentos


básicos do preço e o seu comportamento para a tomada de
decisão de compra ou de venda de um determinado ativo. Nessa
forma de análise o uso de indicadores não se faz necessário.

Padrões de candlestick: utiliza padrões identificáveis no


gráfico de candlestick como sinais para compra ou venda de
um determinado ativo. Entre os mais populares estão: engolfo,
morning star, bebê abandonado, hamari e outros.

Análise de figuras: é possível identificar figuras como bandeiras,


Ms, Ws, movimentos que formam um ombro-cabeça-ombro e
várias outras dentro do gráfico. Essas figuras costumam indicar
o movimento seguinte após a sua formação, que podem ser:
movimento de reversão ou movimento de continuidade.

Uso de indicadores: indicadores técnicos são ferramentas que se


utilizam de dados do mercado para indicar a tendência, ou a falta
dela, do mercado. Entre os mais comuns estão médias móveis,
bandas de bollinger, OBV, MACD e outros.

Estes são os conceitos básicos para que você entenda a


linguagem técnica e a dinâmica por trás da Bolsa de Valores.

Mas agora está na hora de descobrir como você pode fazer


dinheiro consistentemente com ela de verdade!

Isso eu lhe contarei no próximo capítulo...

47
CAPÍTULO 2
COMO FAZER PARTE DO RESTRITO
GRUPO DE PESSOAS QUE CONSTRÓI
PATRIMÔNIO OPERANDO NA BOLSA

48
DESMISTIFICANDO A BOLSA
Por que a maioria perde dinheiro com investimentos de curto
prazo?

Finalmente chegamos ao capítulo mais esperado por todos


aqueles que de alguma forma têm acesso a esse livro:

O capítulo que eu ensino como aplicar os 3 pilares do


meu método para se tornar um trader que faz dinheiro
consistentemente na Bolsa de Valores.

Agora...

Talvez, quando você pensa em Bolsa de Valores…

A imagem que vem à sua cabeça são de pessoas muito ricas…

Com algum tipo de formação especial…

Pessoas muito experientes.

Certo?

Bom, a realidade é bem diferente disso.

Hoje, para você ser um investidor na Bolsa, você só precisa de um


computador com acesso a internet e um pequeno capital para
começar.

Pequeno quanto?

R$ 100, 200, 500 reais já dá para começar.

Digo isso porque eu mesmo tenho vários casos de sucesso de


alunos que começaram com 500 reais.

Ou seja, dinheiro nem de longe é um impeditivo para você


começar neste mercado.

Tudo bem?!

49
Mas, antes da gente se aprofundar nos 3 pilares, deixa eu tratar
de falar sobre algo que muita gente não gosta de falar…

Bom…

Justamente porque é muito fácil entrar neste mercado é que


a maioria das pessoas que investem em Bolsa a curto prazo,
perdem dinheiro.

Ponto.

E eu sei que isso pode assustar um pouco, mas calma.

A real é que eu preciso falar disso, porque infelizmente, existem


muitas promessas de ganhos mágicos e rápidos da noite pro dia
por aí.

Só que, se você realmente quer ter sucesso na Bolsa…

Se você realmente quer ter sucesso neste mercado…

Anota uma coisa e cola ai em algum post it bem na sua frente:

UNBOX: NÃO existe mágica, só existe método.

Eu preciso alinhar isso com você aqui - de cara - pra que nem
você e nem eu, saiamos desta experiência frustrados.

Fechado?!

Porque se você acha que o que eu vou te mostrar é uma fórmula


mágica…

Sinto dizer que você está no lugar errado.

Por isso agora, eu peço que você preste ainda mais atenção aqui.

Porque chegou a hora de nos aprofundarmos em cada um dos 3


pilares do trader de sucesso. Preparado?

50
OS 3 PILARES

O Primeiro Pilar: Método

O primeiro Pilar de um investidor de sucesso, tem muito a ver


com tudo o que te falei até agora.

Dá para operar na Bolsa sem ele?

Dá...

Isso inclusive é o que fazem a maioria das pessoas perder


dinheiro com investimentos a curto prazo no mercado.

Eles começam quase todos do mesmo jeito:

Afobados…

Animados...

Estudam vários macetes…

Pegam dicas com 5, 8, 10 especialistas do mercado…

Leem meia dúzia de notícias na internet e…

E nada.

Isso mesmo, nada!

Perdem dinheiro.

Aí na esperança de recuperarem o que perderam…

Eles vão atrás de outro macete, outra dica, outro especialista…

Aplicam a dica e de repente:

Pá, dá certo.

Eles ganham no primeiro dia…

51
Depois no segundo…

Depois no terceiro e...

No quarto dia, sabe o que acontece?

Eles devolvem tudo…

Por quê?

Porque no fundo, eles não sabiam o que estavam fazendo.

Foi pura sorte.

Mas eu sei o que eles estavam fazendo…

Inclusive eu tenho até um nome para este tipo de investidor.

É o Trader Esperançoso.

É aquele perfil de investidor que mistura todas as dicas, de todos


os seus especialistas preferidos e a cada dia da semana, tenta
uma coisa nova.

É o famoso ganha num dia, devolve no outro.

Ele não tem consistência nenhuma e lá no fundo, ele também


não tem a menor ideia do porque algumas coisas funcionam e
outras não.

E se você hoje é um trader esperançoso…

Tá tudo bem.

Todo mundo meio que já foi um dia.

Agora, se você não quer continuar ganhando num dia e


perdendo no outro.

Se você realmente quer levar a Bolsa a sério, você precisa de uma

52
coisa...

De um método!

Isso mesmo, anota aí:

UNBOX: O primeiro pilar de um investidor de sucesso é ter um


Método..

E por método, entenda um conjunto de técnicas, de ferramentas


exaustivamente testadas que você aprende e pode aplicar
sempre que precisar.

Não são meia dúzia de dicas da internet.

Beleza?!

E, apesar de eu mesmo conhecer e respeitar vários métodos


disponíveis neste mercado, no quesito método, eu uso o meu.

Por que?

Simples...

Porque eu investi 10 anos da minha vida, muito dinheiro, testes


e, principalmente, porque ele tem funcionado muito bem para
todos os meus alunos (que aplicam).

— “Ta Cohen, mas o que tem dentro deste seu método de tão
especial?”

Basicamente, dentro do meu método, dentro do Grande Plano


eu ensino um conjunto de várias técnicas combinadas (renko,
pivot point, hilo...) que tem como objetivo:

1. Minimizar perdas,
2. Minimizar a tensão na hora de investir e
3. Aumentar as chances de ganhos dentro de uma operação.

53
E por que eu uso e insisto em mais de uma técnica?

Porque têm coisas que param de funcionar ao longo do tempo e


depois voltam.

Então, é sempre bom conhecer mais de uma técnica para não ser
pego de surpresa.

Concorda?!

E olha, lhe confesso…

Eu mesmo levei anos para chegar a esta conclusão.

Agora, para ficar ainda mais claro esta questão do método…

Do conjunto de técnicas…

Pensa nelas como se fosse uma caixa cheia de ferramentas que


você sempre terá por perto.

Aí quando você precisar de uma chave de fenda especial,


para um tipo de parafuso diferente, você não vai ficar mais se
matando.

Você só vai lá, pega e usa.

Acredite: saber usar a ferramenta certa, no momento certo,


seguindo um método, na minha opinião, é o primeiro passo para
mudar definitivamente você de um Trader esperançoso para um
Trader Gain (um trader ganhador).

Bom…

Pronto para o segundo pilar?

O Segundo Pilar: Manejo/Gerenciamento de Risco

O segundo pilar do investidor de sucesso, do Trader Gain é ainda


mais importante que o primeiro.

54
Porque afinal de contas, não adianta você conhecer as
ferramentas, saber usá-las, mas não respeitá-las de verdade.

E acredite: é neste pilar que uma outra grande parte dos trader
esperançosos, que eu falei, ficam pelo caminho.

É aqui onde uma grande parcela deles desistem.

Por quê?

Porque eles simplesmente não respeitam a si mesmo…

Não respeitam os seus investimentos…

E, principalmente, não respeitam os seus próprios limites.

E por que eu posso falar com tanta convicção que eles não
respeitam os próprios limites?

Simples: porque eles nunca definiram um.

A maior parte dos investidores de curto prazo que eu conheço


neste mercado não tem e não segue um plano.

E é porque elas não tem um plano que elas geralmente correm


riscos desnecessários.

E eu sei que esta frase é super clichê, mas ela é muito verdadeira:

UNBOX: ”Se você não sabe para onde tá indo, como você vai
saber se está indo para o lugar certo?”
Pensa um pouco...

É por isso que o segundo pilar do investidor de sucesso é o RISCO.

Mais especificamente…

UNBOX: O segundo pilar de um investidor de sucesso é fazer a


gestão de risco.

55
— “Mas Cohen o que é exatamente esta gestão de risco?”

Explico:

Gestão de risco é basicamente você escrever um plano do que


você vai fazer e fazer.

Parece simples, e é simples.

Mas a grande maioria dos investidores nunca escreveu um e pior:

Aqueles que escrevem, não o seguem.

Vou te dar um exemplo...

Você traça a meta de ganho de R$500,00 por dia e de perda até


R$250,00 por dia.

Aí você começa seu dia.

10 minutos depois, você já ganhou os R$500,00…

Mas continua operando por que o dia tá fácil…

Depois de uma hora, você perdeu R$250,00…

Novamente, não respeita o seu plano…

Quando você vai ver, você já perdeu R$2.000…

Continua não respeitando seu plano...

Querendo recuperar e a tendência neste caso é que as coisas só


pioram.

Tô explicando isso porque neste ponto (de dinheiro) hoje eu sou


extremamente pragmático.

Eu planejo o que eu vou fazer e faço o que eu planejo.

Ponto.

56
Quando eu bato minha meta eu simplesmente desligo o
computador e só volto no dia seguinte.

Isso é o que eu chamo de respeitar o plano.

É respeitar o seu dinheiro.

Beleza?!

Como eu disse: parece simples, é simples…

Mas a maioria dos traders não o fazem. (Lembra do poder do


óbvio que falei anteriormente? Pois é...).

Bom…

E o terceiro pilar?

O Terceiro Pilar: Mente

O terceiro pilar pra mim é o que divide “os homens dos meninos,
as mulheres das meninas neste mercado”.

Ele é o responsável por fazer você sair de um investidor que faz


100, 200, 300 reais por dia…

Para um investidor com capacidade para fazer 1.000, 2.000, 5.000


reais por dia ou mais neste mercado.

E eu estou falando muito sério aqui.

Aliás, dos 3 pilares que eu falei…

Esse terceiro é, sem dúvida alguma…

Onde os atletas, os empresários e traders de sucesso que eu


conheço mais investem tempo.

É onde eu mais invisto o meu tempo atualmente.

E acredite:

57
Se você seguir um método (pilar número 1)...

Se você definir e seguir um plano (pilar número 2)...

E investir pesado neste terceiro pilar...

Booooom!

Ninguém te segura!

É isso mesmo que você entendeu: ninguém te segura!

Portanto…

UNBOX: O terceiro pilar fundamental do investidor de sucesso,


do Trader Gain é a MENTE.

Ela mesmo: a sua mente!

Estar preparado emocionalmente para o mercado é o que fará a


diferença no seu jogo de médio/longo prazo.

Ponto.

Por isso que aqui, para fecharmos, quero te propor um exercício


simples…

Mas muito poderoso!

Um exercício para que você possa saber se você tem o perfil de


um investidor de sucesso, de um Trader Gain.

Topa?

Vamos lá?!

58
Pega um papel e caneta e anota aí estas 5 características:

1. Disciplina
2. Resiliência
3. Foco
4. Equilíbrio
5. Dedicação

Anotou?

Agora pare alguns minutos, reflita e responda:

Você já teve disciplina em alguma coisa em sua vida? (qualquer


coisa e pode ser em qualquer época da sua vida).

Eu acredito que sim, tente resgatar este momento e marque um


check aí na frente da palavra Disciplina.

Continuando…

Você já foi resiliente em alguma situação da sua vida?


Já teve foco?
Já conseguiu se manter em equilíbrio emocional em algum
momento?
E dedicação? Você se lembra de algo em que você teve que ter
dedicação?

Olha, se você parou e pensou bem…

Se você realmente levou este exercício a sério…

Eu tenho certeza que você marcou todas as opções…

Ou seja, você e eu já sabemos que você tem todas as


características de um investidor de sucesso.

O que você precisa fazer agora é aprender a usar cada uma


destas características (Disciplina, Resiliência, Foco, Equilíbrio e
Dedicação) na hora certa, com o método certo, respeitando o
plano.

59
Se você fizer isso, a consistência virá e os grandes lucros também.

Afirmo isso com segurança de quem vive isso de perto e tem


centenas de estudos de caso de alunos meus que no mínimo, no
mínimo dobraram os seus ganhos mensais através do mercado
financeiro.

E digo que no mínimo dobraram seus ganhos porque tenho


casos de alunos que triplicaram, quadruplicaram e teve gente até
que multiplicou o seu próprio patrimônio.

O que eles fizeram para atingir esses resultados?

Focaram nos 3 pilares que eu acabei de te apresentar.

Focaram em aprender as ferramentas certas (Método), seguiram


um plano de trade (Risco) e se preparam emocionalmente
(Mente).

E lembre-se sempre...

Todo atleta de alta performance ou empreendedor de sucesso só


atinge e se mantém no topo quando entende a importância dos
3 pilares que venho insistindo ao longo deste capítulo:

Método, Dinheiro e Mente.

E mais: em um determinado nível de jogo, eu particularmente


acredito que a mente fala ainda mais alto.

É só você analisar o discurso dos vencedores.

Repare que é sempre muito parecido.

Usain Bolt, Michael Phelps, lutadores do UFC…

Os grandes jogadores de futebol, que venceram copa do mundo…

Todos eles, têm um discurso em comum:

60
UNBOX: ”Venceu quem estava mais preparado emocionalmente”.

Numa disputa, ambos estão empatados tecnicamente, mas o


que decide o vencedor é o famoso mindset... a tal mentalidade.

Mas então, como atingir este mindset?

Como conseguir ter a mentalidade de um verdadeiro campeão?

Bom, depois de estudar muito, de analisar muitos perfis e de


praticar, diariamente, ao longo dos últimos 10 anos comigo
mesmo, tudo o que estudei…

Eu posso te afirmar categoricamente que o principal trabalho


que você deve fazer para conseguir uma verdadeira mente
de campeão, uma verdadeira mente de um trader vencedor é
aprender a superar o medo.

O maior inimigo de quem investe na Bolsa

No nosso mercado financeiro, o medo é o nosso maior inimigo,


sempre.

É ele quem impede você de fazer parte do grupo de pessoas que


realmente constrói patrimônio operando na Bolsa.

E são muitos medos possíveis:

O medo de perder dinheiro, o medo que todo o seu investimento


vire pó.

O medo de perder o que você conquistou, com o suor de um


trabalho árduo.

Medo de não escolher o ativo certo.

Medo do mercado ir na direção contrária da sua decisão.

Medo de entrar na hora errada.

61
Medo de perder o controle. De não saber a hora de parar.

Medo de não conseguir dar uma vida de qualidade para a sua


família e acabar prejudicando as pessoas que você mais ama.

Medo de lidar com a derrota, de não saber lidar com o desafios


do mercado.

Medo de não ter disciplina.

E acredite, tem gente que tem medo até de ganhar dinheiro.

E eu sei que aqui você pode pensar assim:

— “Cohen, como assim medo de ganhar dinheiro?”

Explico:

Tem gente que por mais que se esforce, estude e se dedique,


sempre, de uma forma ou de outra, acaba perdendo.

Na verdade, mentalmente, inconscientemente, ela “dá um jeito”...


um jeito de perder.

Eu sei que parece loucura, mas isso tem muito a ver com o seu
passado.

Com as suas crenças.

Neste caso, com as crenças limitantes que colocaram em sua


mente ao longo da vida.

Quer ver?

Pensa ai como foi sua vida até aqui e me diz se você já ouviu
alguma destas frases:

“Gente rica é desonesta.”


“Dinheiro é sujo.”
“Gente rica não presta.”
“Dinheiro não traz felicidade.”

62
“Gente rica só explora os outros.”

Já?

O problema destas afirmações, dessas crenças limitantes que vão


sendo inseridas em sua cabeça ao longo da vida é que elas fazem
com que o seu cérebro fique buscando situações para validá-las.

Aí um dia você vê alguém que tem mais dinheiro que você,


fazendo algo errado e você pensa:

“Ah lá, desonesto. Só porque tem dinheiro, acha que pode tudo.”

Aí alguém te prejudica na empresa e você pensa:

“Ah lá, só porque é o dono da empresa, pensa que pode explorar


as pessoas”.

E assim você cresce…

Validando que dinheiro não é uma coisa boa.

E quando você finalmente tem uma oportunidade real de


ganhar dinheiro, quando você estuda, se prepara dentro desse
nosso mercado…

O que acontece?

Sua mente dá um jeito de te proteger de você mesmo.

Lá no fundo, no seu subconsciente, você acredita que é errado


ganhar muito dinheiro.

E, como você não sente que merece aquilo…

O que acontece?!

Você perde.

E por mais que você fique frustrado externamente, internamente,


o seu subconsciente está tranquilo, porque ele te protegeu de se

63
tornar a pessoa rica que você cresceu a vida toda abominando.

Entende?

Por isso que existem pessoas que têm medo até de ganharem
dinheiro.

E, enquanto você não aprender a reprogramar a sua mente, você


sempre vai “bater na trave”.

Entende?!

Você sempre sofrerá um boicote do seu medo.

E olha: eu demorei anos para entender isso.

Mas durante a maior parte da minha vida eu também tive medo.

Tinha medo de olhar nos olhos das pessoas.

Andava curvado.

Me recusava a fazer algo que não fosse da minha rotina.

E isso interferia diretamente nos meus resultados.

Até que chegou o dia em que eu decidi dar um basta.

Parei, sentei e listei todas as minhas habilidades num papel e as


coisas em que eu gostaria de ser bom.

Quando eu terminei, notei que havia uma lista enorme de coisas


em que eu já era bom e que tudo que eu vinha conquistando, era
mérito meu.

E isso mudou completamente os meus resultados!

Aquela fase de “ganha em um dia, perde no outro” acabou em


pouco tempo depois disso, porque eu me via merecedor daquilo,
merecedor daquilo que eu ganhava do mercado. Porque eu sabia
que eu era bom.

64
Então, se você tem medo de apertar o botão é porque ou já
perdeu muito dinheiro e isso te machucou…

Ou é porque acha que vai perder antes de tentar…

Porque você não sente que merece ou é capaz de ganhar.

Não é uma questão técnica, é um problema de mindset, de


mente, porque a técnica é fácil de aprender.

Logo, se você entrar arriscando, sem se preparar mental e


tecnicamente…

Sem aprender a utilizar as ferramentas certas para cada


situação…
Sem aprender com quem já vivenciou aquilo (porque melhor
que aprender com os próprios erros, é aprender com os erros dos
outro)...

Se você entrar arriscando…

Sem tudo isso...

Certamente você estará sendo irresponsável.

E provavelmente, irá errar feio.

Por isso que no próximo tópico, eu vou te apresentar o meu passo


a passo, o meu plano.

O plano que eu criei e venho aperfeiçoando nos últimos 10


anos e que hoje é responsável por ajudar milhares de alunos
meus a superarem seus medos e a fazerem dinheiro na Bolsa,
consistentemente.

Um plano seguro, com o conhecimento e a estrutura ideal para


você poder operar no mercado e sair com a vitória dele.

É o que eu chamo de “O Grande Plano”.

E ele é estruturado em 3 grandes ciclos.


65
66
OS 3 GRANDES CICLOS

Primeiro ciclo: O ciclo do autoconhecimento

Antes de investir no mercado financeiro, você precisa ter plena


consciência do seu perfil.

Existem 3 características que você precisa conhecer sobre você


mesmo: pessoal, de risco e operacional.

No PERFIL PESSOAL existem três tipos de pessoas:

Iniciante: aquela pessoa que não conhece nada ou muito pouco


do mercado financeiro. Tem interesse em investir, mas tem medo
de ver seu dinheiro derreter da noite para o dia. Geralmente é um
part-time trader, que opera poucos minutos ou poucas horas do
dia no mercado, que continua com seu emprego normalmente
e usa o mercado para gerar uma renda extra ou até dobrar a sua
renda mensal.

Part-time: a pessoa já conhece o mercado, já experimentou


alguns ganhos, mas também várias perdas, e ainda não tem
um padrão de resultado. É o clássico ganha num dia, perde no
outro. Ainda como um part-time na maioria das vezes, enxerga
o mercado como uma forma de viver de renda e garantir assim
a estabilidade financeira a partir do momento que conseguir
manter a consistência.

Profissional: aqui são os traders que já fazem dinheiro neste


mercado, mas que querem ir para o próximo nível, querem
dobrar seu patrimônio atual e, para isso, já entenderam que
precisam investir em sua educação continuada.

Bom...

Agora que você já sabe a diferença entre cada categoria


(iniciante, part-time e profissional) e já identificou em qual você
se enquadra, o próximo passo é você identificar o seu perfil de
risco.

67
No PERFIL DE RISCO também existem três tipos de pessoas:

Conservador: A pessoa conservadora é aquela pessoa que não


abre mão de fechar o mês no positivo, porque não tá dentro da
essência dela perder dinheiro. E nesse caso, os seus resultados
mensais são bem abaixo de outros benchmarks… E os principais
tipos de investimento que ela faz são geralmente títulos de
renda fixa ou ações blue chips, que são aquelas maiores e mais
conhecidas.

Moderado: O esperado aqui é uma rentabilidade acima da


poupança e das demais aplicações de renda fixa. Essa categoria
de investidor ainda tem uma certa aversão ao risco, portanto,
ao mesmo tempo que quer melhorar a sua renda, ele fica entre
o conservadorismo e os investimentos mais arrojados como
ações, venda coberta de opções e especulação em ativos mais
arriscados, desde que não comprometa o seu patrimônio.

Agressivo ou arrojado: Essa é a categoria que tem a melhor


identificação com o risco. O objetivo aqui são retornos acima
do índice bovespa e esse perfil aceita perdas em troca de
rendimentos muito mais altos. Investimentos de renda variável
para curto e curtíssimo prazo são os mais utilizados nesse perfil.

Por fim, chegou o momento de identificar o seu PERFIL


OPERACIONAL:

Day Trade: Quando você compra e vende um ativo para obter


lucro no mesmo dia.
Scalping Trade: Day Trade mais rápido, geralmente é feito em
ação, dólar, índice, opções, nos quais você entra e sai muito rápido
de cada operação.
Swing Trade: até 1 mês de venda.
Position Trade: mais de um mês de venda.

Bom…

Agora que você já tem conhecimento sobre os 3 perfis existentes,


suas categorias, e já identificou onde você se enquadra... como,
por exemplo:

68
Sou um investidor iniciante, com perfil de risco moderado e perfil
operacional voltado para o swing trade...

Agora que você já sabe disso… vamos nos aprofundar um pouco


mais no nosso 2 Ciclo fundamental: O Ciclo da Escala de Ganhos.

Segundo ciclo: O ciclo da escalada de ganhos

Esse é um ciclo de crescimento contínuo, e nele não existe uma


regra única.

O modo de operar vai ser adequado para cada pessoa, de acordo


com a forma que se sentir mais confortável.

Existem pessoas que se sentem confortáveis em grandes


operações, e outras pessoas não.
O mais importante aqui, é você compreender que deve tornar o
trade uma coisa prazerosa na sua vida, e não uma obrigação ou
um sacrifício.

E quando isso acontece que o jogo muda.

A medida em que o seu conhecimento aumenta e o terreno vai


ficando mais conhecido, você passa a diversificar e aumentar o
seu portfólio de estratégias e ativos nos quais opera.

Esse comportamento traz estabilidade, não importa qual seja o


momento do mercado, e faz com que você perca pouco quando
perder e ganhe muito quando ganhar.

Existem 3 estratégias fundamentais no ciclo de escalada de


ganhos:

Primeira estratégia: Criação do Plano de Ganhos e Perdas

Se você é iniciante neste mercado e quer fazer 2.000 reais por


mês no Day Trade…

A primeira coisa que você precisa fazer é dividir sua meta mensal
de R$2.000 por 4 semanas e depois por 5 dias.

69
Isso dá R$100,00 por dia. R$100,00 reais por dia é uma meta
muito simples de alcançar.

O grande segredo aqui é você ter isso muito bem definido no seu
plano e segui-lo à risca.

Ganhou 100 reais no dia?!

Desliga o computador e vai fazer outra coisa.

Ponto.

Não inventa.

Depois, você pode repetir a estratégia e aumentar sua meta para


200 reais.

Você pode fazer isso de duas formas:

1. Dobrar o seu crescimento a cada 30 dias, ou seja, terminou o


seu primeiro mês fazendo 100 reais por dia? Fechou o mês no
positivo? – a maioria das pessoas que não tem um bom plano
sempre fecha no negativo – Então você pode dobrar os seus
contratos para fazer 200 reais por dia. E assim sucessivamente.

2. Dobrar o seu crescimento a cada 4 dias, ou seja, bateu 100 reais


em 4 dias, aumenta para 200, bateu 200 em 4 dias, aumenta
para 400. Essa é uma forma mais arriscada, mas que funciona
também.Outra coisa extremamente importante dentro desta
estratégia é você definir a sua perda diária. É claro que ninguém
quer perder, mas as perdas existem e se você as tiver bem
definidas em seu plano, você vai perceber que o que importa
mesmo é o final do mês, o longo prazo.

Segunda estratégia: As Regras do Gerenciamento de Risco

Gerenciar riscos é fundamental em tudo na vida, e não seria


diferente aqui.

Neste caso, você precisa definir o momento certo de entrar e


de sair de cada ativo, quando parar, quando não operar e como

70
calcular a relação risco-retorno.

Evitar erros comuns e seguir as regras de gerenciamento de


riscos é importante para que você e o seu dinheiro fiquem o mais
protegido possível, inclusive de você mesmo.

Vou dar um exemplo:

Vamos supor que você encontre uma oportunidade em


determinada ação.

Ela tem a possibilidade de upside de 15% no curto prazo, ou seja,


ela pode subir até 15%.

Mas se a análise não se concretizar, se alguma coisa acontecer


com o mercado, ela pode cair até 30%.

Aí você pensa: bom, se eu colocar R$ 10 mil, eu posso fazer 1.500,


mas se errar eu perco 3 mil.

Será que vale a pena?

Essa é uma relação de risco-retorno muito desfavorável, de 1 para


2, como a gente chama no mercado.

Você até pode fazer dinheiro numa operação dessa…

Mas se fizer muitas…

As chances que você perca dinheiro no longo prazo são grandes.

Para saber se uma operação é vantajosa, você precisa conhecer a


relação risco-retorno e a taxa de acerto daquele tipo de operação.

É fazendo esse mix que você vai definir em quais operações


entrar, sempre buscando uma relação risco-retorno favorável e,
assim, evitar esses erros comuns.

Seguir as regras de gerenciamento de risco é importante para


você e para que o seu dinheiro fique o mais protegido possível.

71
Protegido, inclusive, de você mesmo, das coisas que você pode
fazer… imagina, dar um tilt e você perder o dinheiro todo?

Terceira estratégia: Preparação da Mente para o Sucesso

Aqui novamente é onde erram a maioria dos investidores de


curto prazo no mercado financeiro.

As pessoas não estão emocionalmente preparadas para o dia a


dia. Gerenciar as emoções é muito estratégico – muito mesmo.

Eu particularmente acredito que 80% do trade é emocional e


apenas 20% é técnico.

Logo, se você não está preparado mentalmente, suas chances de


fazer dinheiro são muito pequenas e o seu risco muito alto.

A maior habilidade de um trader de sucesso é a sua capacidade


de tomar decisão, saber quando fazer ou não fazer algo a
respeito.

E para isso, estar preparado emocionalmente é fundamental.

O poder da mente é algo incrível. E quando você realmente


assume o controle, os seus resultados no trade mudam
drasticamente.

Terceiro ciclo: O ciclo da independência

É absolutamente normal, no começo, querer dar CTRL+C na


operação dos outros.

Porém, a longo prazo, o que vai te manter no jogo é conseguir


ganhar independência para tomar as suas próprias decisões.

Eu desenvolvi uma caixa de ferramentas próprias, onde tenho


recursos para cada umas das situações do dia a dia.

Com ela, eu ganho segurança e independência para visualizar o


mercado como um todo e saber o que fazer, e o melhor, a hora
certa de fazer.

72
Bom... agora que você já entendeu os 3 grandes ciclos do grande
plano, que são o do autoconhecimento, da escalada dos ganhos e
da independência…

Vamos começar a criar a sua própria rota dentro do mercado.


As 3 Rotas

Eu vou traçar apenas 3 possibilidades de rotas, tá?! Porque senão,


esse seria um livro de mais de 1000 páginas!

Mas isso já será o suficiente para causar um impacto drástico na


sua relação com o trade...

Porém, o mais importante sobre a explicação destas rotas é você


perceber que, independentemente de você nunca ter investido
na Bolsa ou ser um investidor profissional, dentro do Grande
Plano você sempre vai encontrar o que precisa para ir para o seu
próximo nível no mercado financeiro.

Em toda rota é importante desenvolver os 3 pilares:

MÉTODO
DINHEIRO
MENTE

Eu vou explicar isso mais adiante.

Então vamos lá?

A primeira rota: para quem quer aumentar ou complementar a


sua renda mensal

Essa pessoa vai operar exclusivamente ações fazendo operações


de Swing e Position Trade, através de uma carteira recomendada
ou de compras e vendas de ações individuais.

Aqui não é preciso ter dedicação exclusiva, é possível conferir o


mercado uma vez por dia ou até uma vez por semana – claro
que em um perfil mais conservador dentro do contexto de renda
variável.

73
Nesse caso, o método é um seguidor de tendência, uma
ferramenta que ajuda você aproveitar os grandes movimentos de
alta e baixa do mercado.

É importante lembrar que os métodos não são fixos, podem


mudar constantemente.

Eu mesmo estou sempre atualizando minha caixa de


ferramentas para manter meus alunos sempre atualizados.

No pilar “Money”, que é o gerenciamento de risco, você precisa


estar sempre confortável.

Nas minhas alocações eu arrisco no máximo 5% do meu


patrimônio alocado, mas como eu já comentei, isso não é uma
regra. Você precisa estar confortável.

Para o último pilar “Mente” ou “Mindset”, o maior desafio é você


ter paciência para esperar os resultados…

Porque pelo fato de a operação ser mais longa, eles podem


demorar mais a aparecerem.

É isso.

Agora, vamos falar da segunda rota.

A segunda rota: ela pode ser de uma pessoa que queira, talvez,
dobrar ou até triplicar a sua renda mensal.

Nesse caso, minha recomendação, o melhor caminho é o


Daytrade.

Através dele, num único dia é possível que você faça 100, 200,
400, ou até R$ 1.000 por dia.

Geralmente, a pessoa que escolhe esta rota, opera contratos


futuros, ações e venda coberta de opções, e o foco aqui é o
somatório dos ganhos diários, que no final do mês vão gerar o

74
que realmente interessa, que é o ganho mensal.

E aqui existem vários métodos utilizados para este tipo de


operação.

Vale destacar aqui o comportamento do preço, que é um método


que mostra graficamente a variação do preço sem levar em
consideração o tempo, deixando tudo muito mais claro.

É fácil visualizar isso.

O mercado se baseia sempre na relação tempo versus preços,


utilizando um método que não leva o tempo em consideração,
pelo Gráfico de Renko.

A nossa operação, ela passa a se basear apenas na faixa de


variação de níveis de preço, e isso te dá muito mais clareza e
facilidade para você entender se vale a pena, ou não, você entrar
numa operação, e em que ponto vale sair.

A segurança aqui é muito maior pra você.

Nesse caso, na parte do gerenciamento de risco o importante é


você estabelecer um limite de perda individual.

Ou seja, por operação.

E um limite de perda diário também, assim, como objetivo de


ganho diário.

E, como eu falei:

Ganhou?!

Desliga!

Saia da frente do computador!

Na parte de mente, mentalidade, o grande desafio do mindset


aqui é você conseguir ter a chamada resiliência e estômago
também...

75
Para você poder aguentar a grande volatilidade do mercado, o
chamado mercado intraday…

Que naquele dia ele proporciona tanto para quem tá ganhando


quanto para quem não está ganhando.

E, por fim…

A terceira rota: para quem deseja aumentar ou até mesmo


dobrar o patrimônio

Nesse caso, o melhor caminho é fazer um mix de contratos


futuros, ações e opções.

Existe uma mística envolvida em opções, de que em um dia você


pode obter ganhos de mais de 2.000%.

Isso é verdade absoluta, mas também não podemos esquecer


que aqui é onde você pode perder mais dinheiro.

O risco existe, mas pode ser bem contornado se você tiver uma
caixa ferramentas poderosa para isso.

Nesse tipo de operação, eu utilizo um método para cada situação,


e dentro do meu curso completo eu ensino todas elas, pois são
um pouco mais complexas.

São muitas as variáveis nesse tipo de operação, mas eu posso


te garantir que usar as ferramentas certas reduz muito os seus
riscos e aumenta muito a sua possibilidade de ganhos.

Como eu sempre digo: não existe mágica, existe método.

O gerenciamento de risco tem que ser dividido entre as


operações de Day Trade com mini contratos e ações respeitando
o plano de limite de perdas e objetivos de ganhos, com as
operações de opções e ações com um cauda um pouco mais
longa.

Uma vez que você tem o objetivo de aumentar ou até dobrar seu

76
patrimônio, sua mente deve ser muito mais preparada e resiliente
para perdas eventualmente maiores.

Aqui, estamos falando de uma relação risco versus retorno muito


acima da média do mercado.

Ou seja, para você conquistar um grande ganho eventualmente


você pode ter uma perda maior.

Independente da rota que você escolher, uma coisa é certa: é só


seguir o plano que a consistência virá.

Obstáculos que podem lhe parar

O primeiro obstáculo é: será que eu consigo?

Depois de acompanhar tantos alunos eu posso te garantir que


consegue.

Eu não conheço sua história…

Não conheço suas limitações no momento…

Mas o fato é que a grande maioria dos meus alunos saíram do


zero, alguns deles começando inclusive com 100, 500 reais.

E eles vieram das profissões e atividades mais variadas possíveis.

Logo, se você tem R$100,00, você já consegue começar.

O meu plano funciona porque ele não depende de sorte ou de


especulação.

Ele depende do método que eu testo e melhoro todos os dias.

E quando eu falo todos os dias, não é força de expressão.


Se você já assistiu ao meu programa Batendo a Meta, entende o
que estou falando.

77
O segundo obstáculo que ouço bastante é: Cohen, mas eu só
vejo pessoas perdendo dinheiro na Bolsa, e eu tenho muito
medo de perder o pouco que eu tenho.

A primeira coisa que eu preciso lhe lembrar é que Bolsa não é só


as modalidades de Trade (Day Trade, Swing Trade, Position, etc).

Você pode investir em ativos de renda variável, que não vão


comprometer o futuro financeiro da sua família, como fundos
de investimento por exemplo.

Geralmente as pessoas que perdem muito dinheiro na Bolsa é


porque elas se arriscam na Fórmula 1 da Bolsa que é o Day Trade,
sem nem ao menos estudarem o básico.

Na verdade, o que existe é uma desinformação generalizada


quanto ao nível de dificuldade do Day Trade.

Os principais responsáveis por isso são os guris da internet que


fazem promessa de dinheiro fácil e rápido.

E você já deve ter ouvido a expressão:

“Não existe almoço grátis”.

Agora…

O Day Trade é um caminho possível sim.

Desde que haja comprometimento para o trilhar.

Então, quando não há desinformação quanto a dificuldade desta


modalidade, o que acontece…

É que essas pessoas perdem dinheiro pelo simples motivo delas


não fazerem todas essas lições mencionadas anteriormente.

Principalmente sobre gestão de risco.

Ficam afobadas ou muitas vezes ignoram a curva de


aprendizado, que é preciso ter para operar em Day Trade.

78
Então...

Eu entendo perfeitamente esse medo, porque também já o senti


o que você sente.

Por isso, dentro do meu treinamento, eu foco muito na parte


comportamental, porque o difícil é lidar com as emoções.

Falta de controle emocional, falta de disciplina, falta de seguir um


método.

Outro fator que contribui muito para este medo é a falta de


domínio no assunto.

E desta vez eu não estou me referindo à teoria, mas sim à parte


prática da coisa mesmo.

O ideal é que se treine acima do que você será cobrado quando


entrar em campo.

Que se treine o suficiente para você criar a confiança de ir para


dentro de campo.

E quando o assunto é Bolsa há uma forma particular de se fazer


isso.

É o que eu vou lhe ensinar no próximo capítulo…

79
CAPÍTULO 3
COLOCANDO EM PRÁTICA O QUE APRENDEU

80
TREINE COMO SE ESTIVESSE NA TEMPESTADE,
LUTE NA CHUVA...
A forma correta de você começar

Não sei se você lembra…

Mas eu te contei que eu comecei a fazer dinheiro na Bolsa como


um iniciante afobado...

Ganhei dinheiro rápido e perdi ele mais rápido ainda.

Na época, era comum que as pessoas iniciassem dessa forma.

Afinal, a informação sobre o assunto era muito escassa e a


quantidade de pessoas que treidavam era ínfima. (Se for contar
as que faziam dinheiro de forma consistente então…)

Mas hoje os tempos são outros...

Hoje você tem a internet aí repleta de conteúdo.

O YouTube com diversos canais.

As próprias corretoras têm canais voltados para o trader.

É tanto conteúdo que, hoje, o investidor iniciante lida com um


problema oposto ao meu: o excesso de informação.

Por isso, a cartada final do Trader Gain, do trader de sucesso, é


utilizar a tecnologia como sua aliada, e não como seu algoz.

Você deverá escolher apenas uma única estratégia de análise


de mercado para começar e só passar para uma próxima depois
que dominar a primeira num nível que você consiga ensinar para
outra pessoa.

— “Você está falando sério Cohen??”

O tio Cohen aqui nunca falou tão sério nessa vida.…

E vou mais além…

81
Se você tentar iniciar de outra forma, as chances de você perder
muito dinheiro serão altíssimas!

E talvez você esteja pensando...

— “Muito dinheiro eu já vou perder. Pois a quantidade de dinheiro


que eu vou perder pra dominar essa estratégia de análise,
que eu nem sei qual escolher, nesse nível aí que sugeriu já me
desanimou…”

Calma pequeno gafanhoto…

Para seu alento, você vive no mundo mágico da tecnologia, como


eu falei agora há pouco.

E é justamente ela que você irá usar ao seu favor!

Eu já lhe conto para onde você deve olhar na hora de que for
escolher uma boa estratégia…

Mas antes deixa só eu lhe dizer o que você deve fazer para
dominá-la, uma vez que estiver em posse dela…

Você já sabe que para investir em qualquer ativo negociado na


Bolsa de Valores…

Você precisa primeiro escolher uma corretora, que servirá como


intermediadora entre você e a Bolsa.

O que eu não lhe contei é que atualmente existem softwares


(programas) específicos para o trader que…

1. Além de automatizar muitas operações manuais;


2. Permitem operarmos o mercado no modo replay, onde
é reproduzido em sua tela o exato comportamento do
mercado dos dias passados.

Assim você pode treinar para valer, comprando e vendendo


ativos sem usar dinheiro de verdade, mas em cima de
situações reais do mercado.

82
Esses softwares são chamados no mundo do trader de
plataformas.

USANDO A TECNOLOGIA AO SEU FAVOR...


As plataformas

Diferentemente das corretoras, as plataformas não são de uso


obrigatório para que você opere na Bolsa.

Entretanto, na minha opinião, elas são tão importantes quanto.

Pois é através delas que o Trader Gain consegue as ferramentas


necessárias para performar em alto nível.

É através delas também que você conseguirá treinar toda nova


estratégia que aprender…

Ao ponto de exaurir todas as possibilidades de aplicação que


conseguir…

Antes de começar a investir seu dinheiro de verdade!

A cereja do bolo do meu método para que você se torne um


investidor consistente na Bolsa se encontra aqui.

Por isso, é indispensável que você contrate sua plataforma para


operar.

A boa notícia é que existem plataformas gratuitas disponíveis no


mercado que podem lhe servir como um contato inicial…

Sem que você precise desembolsar nada!

Agora...

Apesar de não ser um custo obrigatório…

As principais plataformas de negociação são pagas.

Esse pode ser um investimento que valha a pena você fazer, uma
vez que será a sua ferramenta de trabalho.

83
Há algumas que custam menos que um livro por mês.

Uma vez em posse da sua plataforma, é só você mandar bala no


replay e treinar sua estratégia até achar que dominou.

Aí então…

Treinar novamente pelo o dobro tempo anterior…

Para só então colocar dinheiro de verdade e começar a sentir a


sensação de ter seus primeiros ganhos reais na Bolsa.

Achou que ia ser moleza, né?!

Eu lhe avisei que não tinha fórmula mágica…

Mas eu lhe garanto...

Se você seguir tudo que eu ensinei nesse livro...

As chances são que você irá começar a fazer dinheiro no curto


prazo, de forma consistente, muito antes do que você imagina!

E agora que você já sabe que pode treinar exaustivamente sem


botar seu dinheiro em jogo, vou te ensinar como escolher a
estratégia certa…

#Partiu entrar em campo!

84
MEUS PARABÉNS!

Se você não pulou nenhuma etapa deste livro, agora você


sabe em detalhes o segredo daqueles que fazem dinheiro
consistentemente na Bolsa de Valores.

E o melhor…

Sabe também que este “segredo”, na verdade é apenas atitudes


óbvias sendo bem executadas.

Então na próxima vez que aquele seu amigo vier lhe dizer que
Bolsa é furada...

Que a maioria das pessoas perdem dinheiro com ela…

Você já sabe o que responder a ele:

— “É óbvio! Elas não têm e não seguem um plano. Eu tenho um.”

Agora…

De nada vai adiantar você ter tido acesso a todo esse


conhecimento e simplesmente engavetar em sua mente tudo
que aprendeu aqui.

Você vai me desculpar, mas este aqui é um livro didático.

Um livro prático.

Se fosse apenas para lhe entreter eu escrevia um romance.

Eu sei que não é um desafio fácil começar operar na Bolsa do


zero ou…

Se você já é um investidor…

Não é fácil fazer dinheiro de forma consistente.

Mas, seguindo o passo a passo que te ensinei neste livro, essa


missão se torna uma tarefa mais simples.

85
Não acha?!

Até porque...

Lembra que eu lhe disse que o óbvio é simples, mas não é fácil de
fazer?

Então.

A grande sacada, aqui, é você entender que estou lhe dando


ferramentas para que você não tenha que passar pelos mesmos
perrengues que eu passei quando eu estava iniciando na Bolsa.

Assim, você tem a possibilidade de economizar energia nessa


fase inicial e utilizar ela para dominar os 3 pilares do investidor de
sucesso!

— “Beleza Cohen, mas você me enrolou, me enrolou e não me


contou de forma específica qual estratégia eu devo utilizar
para começar a treinar minha previsão do comportamento do
mercado!”

É verdade… devo, não nego e essa eu vou pagar agora mesmo!

A gente deixa o melhor para o final, né?!

SETUPS:
Mais mastigado que isso, impossível!

Não é de hoje que as estratégias de previsão do comportamento


da Bolsa são estudadas.

Como eu lhe contei no meio deste livro, desde quando as


cotações dos ativos eram impressas em fitas que os traders já
analisaram o mercado para tomarem decisões de compra ou
venda no curtíssimo prazo.

Com a informatização das Bolsas por todo o mundo, as


ferramentas de previsão também se informatizaram o que deu
origem aos setups.

86
UNBOX: Setups são um conjunto de regras que, uma vez
obedecidas, dão o sinal para compra ou para venda.

Eles funcionam semelhantes às fórmulas matemáticas…

Ou seja, uma vez determinados tendem a dar bons resultados


em suas aplicações (vale lembrar que se as fórmulas
matemáticas têm suas exceções, setups de um mercado variável,
mais ainda).

Há uma infinidade de setups no mundo do trader e a cada dia


aparecem novos.

É por causa deles inclusive que muitos investidores iniciantes são


atraídos para o mercado, em busca de ganhos fáceis e altos.

Mas lembra do que eu venho dizendo ao longo de todo esse


livro?

Não existe fórmula mágica!

Assim como as fórmulas matemáticas servem apenas para


resolverem problemas isolados, os setups também só funcionam
em casos particulares.

Então, por mais elaborado que seja o seu setup, ele falhará algum
dia, pois o mercado é volátil e implacável!

Entretanto, da mesma forma que podemos fazer o uso da


fórmula de Bhaskara sempre que nos separamos com uma
equação de segundo grau…

Podemos lançar mão dos setups com responsabilidade.

Ou seja, de forma controlada e sem deixarmos de estudar os


fundamentos por trás deles.

Eu, particularmente, utilizo setups em minhas operações sempre


que posso e recomendo que faça também…

87
Desde que não deixe de lado o estudo dos fundamentos por trás
dele!

Pois quando ocorrer uma exceção ao setup…

Você identificará e NÃO será pego de calças curtas!

88
CHEGAMOS AO FINAL…

Agora, chegamos ao fim deste Livro que tem por objetivo ser
o seu guia nos primeiros passo que você vai dar na Bolsa de
Valores.

Espero que você coloque em prática o que aprendeu, e lembre-


se dos ensinamentos deste livro durante seus investimentos.

Sinta-se a vontade para voltar e consultar sempre que achar


necessário e, pra falar a verdade, eu lhe recomendo até uma
releitura deste livro nos próximos dias

Bora colocar a mão na massa agora e partir pro gain!

89