Вы находитесь на странице: 1из 7

Extravertido Ético Intuitivo

ENFj

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. Ser ou não ser? Ele está serio, concentrado nos problemas globais, veia todo mundo nos cores dramáticas, ás vezes trágicas. Está
esperando as coisas desagrádaveis. Motivo musical dele e quatro notas do Beethoven -- motivo do destino. Ele esta tentando resolver as
problemas pessoais "em tamanho grande", e frequentemente -- na mesmo tempo fazer o todo humanidade feliz.
2. Romântico. Ele sempre tem muitos duvidas e hesitações. Alguns vezes ele está considerado como a pessoa não balanceada,
excitavel. Por exemplo, ele não gosta os movimentos excessivos, o mundo pra ele está bastante dinâmico. Ele não gosta estar o iniciador.
Sensos têm prioridade sobre o juízo.
3. O estratego. Ele pode distribuir forças dele no tempo. Ele entra o situação com o coragem se ele conhece este situação e preparou
tudo. Ele espera, considera o situação dos todos aspectos possiveis e depois procede. Está muito serio no trabalho, tem responsabilidade
grande, aspira fazer o trabalho ate o final. Ele e orientado pra a vitória, pra ele perder e mais fácil que ter o compromisso. Nos casos
extremais ele totalmente não e prudente.
4. Bem e mal. Não faz coisas do mal, não e tolerante sobre o mal nos outros. Mas ele desenvolve a teoria ética independentemente, sem
relação com os tradições e os autoridades. Em alguns vezes pontos de vista dele sobre problema de bem e mal são muito originais. Mas
ele sempre conseqüente em opinião dele sobre bem e mal e defende seu opinião.
5. Muito atento pra outros. Alguns vezes ele esta muito exigente pra outros, simpatiza pra eles, quer ajudar em tempo difícil. Pra ele
vida não e fácil. Ele e bom na família, ele mostra sensos deles pra sócio não com preocupação mas com contas dramáticas e advertências
sobre os perigos. Este e importante pra dual dele (o Inspetor) que nгo pode prever o futuro. Se você liga pra o Pedagogo da madrugada e
pergunta ele "Eu acordei você?", ele vai responder com alegria: "Si, acordou" (o Humanista que também e muito simpático vai responder:
"Não, não acordou", mas com a tom depois o que você vai sentir-se não cortês).
6. Vida doméstica -- não e bonita. Ele não pode trabalhar quando outras pessoas vem. Tem muito medo que movimentos e ações
dele não estão bonitos.
7. Orgulhoso. Ele tem especifica maneira do comportamento pública. Alguns vezes parece que ele está imitando alguma coisa. Ele e boa
dirigente.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Maxim Gorki/Inspetor (Introvertido Lógico Sentindo).

Introvertido Ético Intuitivo


INFj

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. Ele tem tranqüilo visão interno, profundo mar dos sentimentos. Mundo dos sensos dele e muito rico e delicado que provas
verbais do amor não estão necessários. Ele veio sem palavras, quem ama de quem, quem é precisa pra quem, e quem -- não.
Propriedade mais importante dele e capaz de adaptar-se pra os emoções de outra pessoa, simpatizar, diminuir o tensão, acalmar.
2. Em geral ele e pessoa silenciosa e amável quem mais observa outras pessoas que fala se ele esta na companhia grande .
Se ele está entre os pessoas muito conhecidas -- ele não está muito restrito em comunicação, porque ele sabe relação dos outros pra ele
e sabe como melhorar este relação. Ele quer influir pra outras pessoas com tratamento dele dos ações éticas e não éticas. Mas ele não
influi com emoções dele, ao contrário, ele quer acompanhar, entender os emoзхes de outras pessoas. Ele mostra a maneira de
estabilidade emocional porque ele está seguro que ambiente dele quer ver ele calmo, pacifico, tranqüilo. Ele quer ajudar pra outros nas
tristezas.
3. Se ele está pegado pra fazer alguma coisa ele não pode recusar. Por isso, ele esta freqüentemente "usado", ele precisa o dual
que pode defender dos pedidos não moderados. Nos relações no sociedade ele está interessado só nos determinadas pessoas, mas no
mundo objetivo ele está interessado em tudo no nível de capacidades deles. Ele não pode estimar qualidade do seu trabalho e tempo
usado, não pode distinguir entre os coisas importantes e não importantes. Ele sabe que ele pode fazer mas não sabe que e necessário.
Não gosta de estar sem trabalho quando outras pessoas estão trabalhando mas trabalha quando outras pessoas não trabalham. Não
gosta quando ele está pegado fazer o trabalho se outro trabalho não e terminado.
4. Ele e muito crítico sobre beleza, vontade e energia dele e critica deles está muito dolorosa pra ele. Ele aceita elogios desta
tema só se estes elogios não são demonstrativos, ele precisa aprovação silencioso ou calmo. Ele sempre está asseado.
5. Ação e melhor cuido. Emoções agradáveis que são necessários pra este tipo pode ser assegurados por lógica, resoluções razoáveis,
habilidade de defesa do sócio dele. Está necessário não estar atrasado pra encontros, estar cuidadoso, cortês, sempre realizar as coisas
prometidas. Outras provas de amor não são necessários. Ele não gosta quando sócio dele divulga opinião dele na forma dos especulações,
ele prefira os formulações curtos e exatos. A fidelidade está exigência principal dele.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Sherlock Holmes, Administrador (Extravertido Lógico Sentindo).

Extravertido Intuitivo Ético


ENFp

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. Entusiasta. Pessoa muito artística, com ânimo alto, resolve todos as dificuldades muito rápido. Sempre está baseado no capacidade
dele fazer o improvização mas não no preparação antecipado pra trabalho. Adora as situações do novo, interessante projeto quando esta
e possível mostrar as capacidades deles e dos outras pessoas, quando está e possível supor desenvolvimento dos eventos não provável.
2. Dom João. Ele veja nos pessoas muito os méritos e não deixa de informar eles sobre isso em forma extremamente emocional.
Frequentemente, emoções divulgados dele são tratados como os sentidos, este e razão pra considerar ele como Dom João. Realmente,
ele está bastante conservativo em sentidos, tem relações pertos com pouco os pessoas, opinião de quem e muito importante pra ele e
determina totalmente humor, comportamento e conhecimento dele. Se ele realmente e muito contato, ele não esconde este.
3. Independente. Ele e muito emocional quando está falando sobre amor e saudade, sorrisos brilhantes, mais este é todo. Princípio dele
-- poder emocional sobre os todos e liberdade sexual dos todos.
4. "Modesto". Em geral, ele não e orientado pra posição alto no sociedade, pra ele está bastante ter bons relações com os amigos e
sugestão pra alguma coisa interessante. Diferentemente do Político que quer estar o líder principal do situação ele ambiciona estar o lнder
escondido. E influencia dele e orientada pra forçar outras pessoas manifestar as capacidades e os talentos deles.
5. Pessoa erudita. Ele está muito sensitivo sobre estimação das capacidades mentais dele. Frequentemente aspira apresentar o tese,
receber graus científicas que dá ele a possibilidade trabalhar seguro. Ele também está muito sensitivo quando ideias importantes pra ele
estão criticados, e possibilidades dele e dos pessoas caros pra ele estão negados. Ele está orientado para o contato com os pessoas
parecidas com ele nos ideias.
6. O homem do humor. Tudo está dependendo do humor dele: planos no futuro, auto-estimação, ponto de vista sobre o mundo. Planos
brilhantes podem ser mudado para os sensações pesados mas novidade interessante, elogio, possibilidades interessantes momentâneo
mudam o humor. Se ele tem tédio -- ele está doente.
7. Altruístico. Ele sempre quer ajudar para os outras pessoas em resolução das problemas deles. Especialmente ele gosta de resolver a
problema que não tem o resolução pra outras pessoas. Mostra bom humor dele pra os todos. Mas realmente ele faz alguma coisa só pra
pessoas com quem ele tem relação serio, e em esta situação ele faz tudo mais que ele promete e outros esperam.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Gabin/Mestre (Introvertido Sentindo Lógico).

Introvertido Intuitivo Ético


INFp

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


Este descrição é baseado no artigo por G. Shulman, 1986.
© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. O romântico algo sonhando. Ele é mais o homem do meditação que do ação. O individualista. Ele não está muito atrapalhado sobre
o tempo presente, ele mais esta impressionado dos perspectivas brilhantes dos "cidades lindos que talvez vão ser construídos no qualquer
futuro". Ele e bem emocional, bem entende os sentidos da outra pessoa e não esconde sentidos próprios dele. Mas a emoção dele e
sempre pouco não é completa, com elementos bem manifestados do observação esperando. Ele manifesta os emoções não quando outra
pessoa não tinha mais paciência mas quando ele acha que os emoções estão necessários. Tratamento dos emoções dele e muito criativo -
por exemplo, ele pode tratar raiva como ação ético, a reserva como ação não ético.
2. Ele e caprichoso. Outra pessoa pode ser distinguida de muita gente por força, intelectualidade, atividade. Pra ele está muito
importante se esta força vai ser orientada pelo expansão emocional dele. Ele e tolerante, entende outras pessoas e está aplicando
perdoar pra outras pessoas fracassos deles.
3. Sorriso do Tutancamó. Nos condições extremais arma dele e habilidade mostrar seu relação com as coisas atuais e mostrar aspectos
cômicos destas coisas que esta manifestado em senso do humor muito delicado (Jerome C. Jerome) e sorriso claro nos momentos
perigosos, sorriso cordial que pode excitar, levantar o humor, este sorriso pode significar inquietação. Este sorriso foi típico pra Gagarin, o
primeiro cosmonauta.
4. Ele sempre está elegante, balanceado e esbelto. Os olhos deles sempre estão abertos amplo. As sobrancelhas dele em geral são
parecidas com as arcas e não estão baixando. O pose dele não e bonita muito raro, as entonações dele são muito delicados. Plástica e
ritmo dos movimentos. Mas na mesmo tempo, ele não presta atenção pra elegância dos outros (dual dele, o Marechal, não e
demonstrativo), e casa dele esta enchida com o caos, e coisas, bem como as pessoas aparecidas na casa dele precisam buscar pra seu
lugar.
5. Ele esta lutando pra liberdade emocional. Ele esta sentindo responsabilidade pra humor das pessoas pertos. Ele usa o delicado
senso do humor dele pra excitar as pessoas. Quando ele esta na companhia, ele veia pra outras pessoas não pra ver roupas deles mas
pra ver sensos deles, este e mais interessado pra ele. Ele quer introduzir a harmonia no sociedade. A história pra ele e principalmente a
história das artes. Ele está muito interessado nas coisas lindas -- poesia, artes, objetos bonitos... Ele também está aspirando ser lindo e
gosta comunicar com pintores, poetas e pessoas estranhas.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Jukov/Marechal (Extrovertido Sentindo Lógico).

Extravertido Ético Sentindo


ESFj

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. Entusiástico. Emoções dele são fortes, brilhantes, freqüentemente poderosos. Ele pode ser impressionado por alguma idéia e estar
fiel pra isso durante toda a vida. Por exemplo, Shliman ainda no infância decidiu descobrir Troia. Pra isso ele estava precisando receber o
educação apesar de pobreza, e mais, depois enriquecer. Ele é admirador dos artes que são tratados como a fonte da alegria clara. Ele
mesmo pode criar o humor e depois transmitir isso pra os outros pessoas. Ele é delicado nos emoções, coração, simpático.
2. Ele é incansável, sempre ativo, sempre está no sociedade, em movimento. Ele facilmente muda o direção do atividade dele. Ele
e muito aplicado no trabalho e persistente no realização do isso. No trabalho ele não separa as coisas interessantes e não interessantes --
este é trabalho que deve ser feito. Do lado, ele parece ser muito auto-suficiente e presumido, ele tem sucesso no tudo que faz. Ele parece
ser o pessoa que trabalha rápido e alcança boas resultados. Mas ele mesmo em geral tem ponto da vista oposta e muito gosta elogio
manifesto do trabalho dele.
3. Minha casa é sua casa. Ele é interlocutor agradável, o ouvinte atento. Ele pode fazer o contato com a cada pessoa, alegra-se quando
dá a alegria pra o sócio, gosta das festas. O hospede é pessoa amada. Ele é capaz entender, simpatizar, admirar, aprovar. Ele creia pra
os homens, não tem inveja, alegra-se pra os sucessos dos outras pessoas. Ele e delicado no visão dos imperfeições dos homens, brinca
sobre isso mas não ofende.
4. O conservador. Não busca e não gosta dos resoluções novos, prefira maneiras velhas, provados. Ele gosta de resolver as problemas
complicadas só quando esta no solidão. Ele dá muito atenção pra os homens e eles estão distraindo ele, está fazendo muito os
movimentos excessivos quando está trabalhando no visão quase pra esconder que ele está fazendo. Em esta maneira, ele inclui no
trabalho o dual dele, o Analítico, que não pode sofrer nenhuma pressão. Ele gosta quando outros creiam pra ele, não gosta provar. Ele
não é agressivo mas defenda-se muito ativo. Não permita ser ofendido mesmo os superiores.
5. Ele gosta de ordem, gosta vestir-se, muito atento sobre seu aspecto, não gosta do desordem no tudo -- de aparência ate o
garagem e a despensa. Não gosta de adaptar-se pra o gosto dos outros. Os cumprimentos da aparência dele são inúteis, ele acha que ele
sabe melhor como ele parece. Ele é atento sobre ambos os qualidades espirituais é físicas do sócio dele.
6. Conexões na vida. Os pessoas ambientes respeitam as opiniões dele mas tentam de evitar o contacto perto. Ele tem pouco os
amigos pertos. Não sempre está fácil de sustentar o pressão emocional dele. Ele alcança tudo pra si por seu trabalho, não espera a ajuda
dos outros. A família e principal na vida dele. Se ele precisa escolher entre o amor e o tese, ele escolheria o amor que é destinação dele,
mas a ciência é prazer egoístico.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Robespierre/Analítico (Introvertido Lógico Intuitivo).

Introvertido Ético Sentindo


ISFj

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. Ele facilmente entra na confiança dos outras pessoas. Ele é cortês, discreto, tem gosto estético delicado e pode usar isso
(Turguenev, Fitzgerald). Ele sabe exatamente quem ama quem e quem não, quem quer que, quem influi na quem e porque. O moralista.
Freqüentemente ele tem estimações fortes. Ele lembra bem os eventos boas e os eventos ruins e acha que ele precisa responder nos
isso. Ele aprecia o amizade muito alto e não pode desculpar o traição. Em amor antes do casamento ele não é constante porque ele não
acha que pode continuar os relações esgotados. Não gosta os pessoas quem os mesmos não pode amar. Ele dirigi os relações não por
palavras mas por tom e olhar expressivo. Não mostra os emoções e por isso parece o pessoa fria. Ele não olha no interlocutor quase pra
não queimar ele com o olhar. Situação ético complicado inspira ele.
2. A barreira emocional. Na companhia nova ele está modesto e silencioso. Siga e ouvi pra entender se está e possível inclinar os
pessoas presentes pra si, pra seu ideal dos relações inter-pessoais. Se não -- continua silenciar ou sai. Entre seus amigos ele e ativo e
conversador, e os amigos dele são os pessoas que aceitavam normas éticas dele. Emoções dele são submetidos pra os emoções do
sociedade. Ele esta alegre entre os alegres e zangado entre os zangados.
3. O inimigo precisa invejar. Ele não vai mostrar a raiva ou o agressão, vai estar acentuado cortês e auto-contente. Só boa amigo pode
ver ele não bastante limpo e pontual. Ele sempre está fechado nos todos as botões. Ele esta mobilizado internamente, não e tolerante pra
desordem.
4. As liberdades sexuais são não pra ele. Ele e fiel não pra esposo mas pra auto-respeito. O mulher Conservadora não pode tolerar a
idéia que existe um homem que "teve" ela. O Conservador não gosta quando qualquer pessoa está analisando capacidades e
possibilidades dele ou está gabando-se suas capacidades no comparação com os outros.
5. Ele vive no dia presente e não gosta esperar. Ele prefira os trabalhos que ele pode fazer rápido e ver o resultado. Ele acha que ele
sempre está atrasado mas outros acham que ele é pontual. Necessidade fazer alguma coisa ate o tempo definido atrapalha ele. Por isso,
dual dele, o Empresário, se ele compraria os bilhetes pra o teatro uma semana antecipadamente não vai dizer sobre isso ate o dia último.
6. Ele gosta com o ação, não com a palavra. Mas ele não gosta imaginar estes "ações" e por isso na toda vida cotidiana vai ser
submetido da vontade do sócio. Na cada tempo ele pode deixar um ação e começar outro se o sócio dele vai quer. Ele pode trazer-se
como a vítima pra servir pra o sociedade. Por exemplo ele pode tomar-se todas problemas cotidianas se o sócio dele tem negocio
importante social.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Jack London/Empresário (Extrovertido Lógico Intuitivo).

Extravertido Sentindo Ético


ESFp

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. Bondade é força. Ele orgulha-se sobre influencia dele nos homens, amor e respeito deles, popularidade, ele gosta dirigir, ele está
corajoso e categórico na erótica, mas cuidado nos relações com o mundo objetivo, não acredita as novas idéias cientificas e as todas
coisas objetivas em geral. A consciência dele é clara só quando ele está manipulando os homens mas não o mundo objetivo.
2. Atividade, sede da trabalho prática. Ele não esconde sentidos dele, ao contrário, ele está orgulhoso sobre eles. Ele pode
facilmente mostrar seu admiração se este corresponde com o humor interno dele, nos palavras e nas miradas. Ele sempre está pro amor
completa, amor psíquica e física. Quando o sentido não longo, ele sabe que ele quer do objeto de amor, ele dirige mas não adapta-se. Ele
é arrogante, é otimista. Ele não tem medo sobre a situação complicada, ele aspira resolver este situação imediatamente.
3. Ele dá muito atenção pra estética e ordem do meio ambiente. Freqüentemente ele tem gosto genético, ele pode vestir-se bom e
exige mesmo dos pessoas ambientes. Ele é atento sobre dados físicos do sócio, tem muitos iniciativas na toda atividade dele mas não tem
senso da medida pra medir coisas feitas. Ele sempre acha que não fiz tudo que poderia.
4. Menos tédio, mais vida! Ele é muito irritado sobre as exigências pensar e analisar sua atividade, comportar-se razoavelmente. Cada
esta exigência zanga ele, ele realmente esta não tratando a lógica. Ele procede razoavelmente e logicamente só quando outros não
exigem isso, quando ele está "respeitado" e "considerado". Discussão da lógica dele é proibida. Está e possível influir no ele se opor
outros objetivos, mais distintos e mais difíceis, pra os objetivos dele.
5. Leis são invenção dos cobardes. Ele é extremalmente ativo e nenhuma crítica incluindo constante crítica do dual dele, o Crítico que
não gosta cada manifestação da atividade, não pode baixar o humor dele. Ao contrário, crítica acalma ele porque mostra que ele fiz
bastante muito pra estar visível.
6. Decepção. Ele muito desenganando nos objetos dos seus sentidos porque de seu atividade e suas exigências. Ele precisa a pessoa
com quem ele pode adaptar-se sem adaptação. Se ele não tem o dual perto ele brinca pra atrair o dual.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Balzac/Crítico (Introvertido Intuitivo Lógico).

Introvertido Sentindo Ético


ISFp

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. Ele é amigável, do exterior -- sempre tem o humor boa, é otimista. Ele não pesa com sua vontade nos outros, esconde seus
sofrimentos reais. Ele está sempre igualmente quente, sorrindo, cuidadoso, não gosta de pegar ou, mais, exigir dos serviços, aplicando-se
satisfazer todas suas necessidades por suas próprias forças.
2. Ele avalia a vida nos todas as formas, sentindo delicado a natureza e o arte. Ele pode lembrar e reproduzir os emoções sofridos
uma vez. Por exemplo, Aïvazovski (o pintor russo) pintou suas paisagens do mar na sala com paredes carregadas vermelhos saindo pra
lado oposto do mar. Ele gosta dos prazeres e pode dar isso, o artista no amor.
3. Ele é atento e cuidadoso. Ele considera muitas as conveniencias dos outras pessoas, ele tem reações emocionais muito rápidas e
conscientes orientados pra estudo e mudança dos emoções das pessoas ambientes. Este é razão por muitos os brinquedos do que ele
rejeita-se muito rápido se estes brinquedos são não aceitados. Ele tem criação emocional permanente, sempre busca pra emoções que
pode ativar o sócio dele mais efetivamente. Ele controla as pessoas pertos dele mais ansioso.
4. Ele é criador da paz, não gosta dos escândalos, negar e quebrar conhecimentos não amáveis. Por isso ele tem medo sobre as
pessoas "adesivas". Ele precisa o sócio que nos conflitos também não entra no escândalo mas sai batendo a porta. Este e maneira do
comportamento do dual dele, o Pesquisador. O Dumas Pai escolheu dos muitas as amadoras dele Ida Ferrier porque ela deixou pra ele
mais liberdade que as outras amadoras.
5. Que é necessário pra quem? Ele veia as necessidades dos outras pessoas, a sistema dos motivações deles, faz agitação é convence
os todos. Mas ele precisa o Pesquisador pra saber quem esta necessário ser convencido e pra que porque o Pesquisador sabe as
capacidades potenciais dos homens, dos projetos e das idéias.
6. Ele não gosta lembrar sobre si quando ele não está necessário. Ele aplica-se não destacar-se -- não como melhor e não como
pior. Ele não gosta concorrer, ele tem a iniciativa só na sua terra. A iniciativa e responsabilidade em esta diada são realizados por
o Pesquisador mesmo se tudo está feito por o Mediador. Está interessante que o grande autor Dumas precisa o co-autor escondido, Max,
que escreveu os rascunhos dos "Três mosqueteiros", "Conde Monte Cristo" e outras livros antes Dumas mesmo começou seu trabalho.
7. O criança carinhoso tem duas mães. Se ele sentindo-se ruim, ele esconde-se, descansa. Se o humor dele está caindo ele não pode
manipular os homens. E comunicação não faz prazer pra ele.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Don Quixote/Pesquisador (Extrovertido Intuitivo Lógico).

Extravertido Lógico Intuitivo


ENTj

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. "Tempo não espera!" Ele trabalho muito sem cansaço, dedicando-se com prazer pra ciência ou outra coisa objetiva. Ele faz tudo
muito rápido, trabalho dele é muito intensivo. Ele esta andando originalmente -- pouco saltando, e prefira correr se esta é possível. O
Jack London mesmo mudou na sua vida muito as profissões -- distribuidor, trabalhador, procurador de ouro, marinheiro, autor. Este foi
auto-queimação devotado pra arte e pra sucesso.
2. O romântico. Ele freqüentemente está ocupando com turismo e alpinismo. Ele está interessando nas coisas muito distantes, ele
começa muito projetos sob duvidas. Freqüentemente, ele imagina as aventuras românticas e mesmo creia nestas aventuras. Em geral,
estes aventuras têm o imagem na vida real. Ele gosta de mostrar o coragem dele. A negligencia no visão externo dele também é desafio
pra os outros.
3. "O professor distraído". Ele tem pensamento abstrato bem desenvolvido. Por isso, ele não faz muito atenção pra visão externo dele.
Ele sempre está não asseado, totalmente concorda com gosto do sócio e permita ele comandar na vida cotidiana. Não gosta de estar
observado com o atenção (por isso dual dele, o Conservador, evita ver nos olhos do sócio) porque ele não é atento pra as pessoas
ambientes, não sabe como ele esta visado por eles e sempre não é seguro sobre visão externo dele. Ele precisa o sócio com senso da
beleza bem desenvolvido, gosto de que é confiado, ele precisa sentir que sócio dele gosta ele apesar de gosto dele é desenvolvido e
crítico.
4. O otimista. O reação dele pra tudo que provoca os emoções (especialmente positivos) e muito rápida. Ele é programado pra elevar o
humor do dual dele que sempre tem o pouco medo ou está pouco zangado, sempre mostra os emoções positivos, está sorrindo. Ele está
aplicando excitar o sócio dele ate reação dele pra receber o informação sobre estado dele. Ele gosta de divulgar e discutir informação lida
ou ouvida. Pra ele está fácil falar com a pessoa não conhecida.
5. Vida-amante. Ele está procurando pra os relações constantes, estáveis entre os homens. Não está bem distinguindo os sensos e os
interesses da outra pessoa. Por isso está muito prudente, tem medo estar cômico. Pra ele vida do homem tem valor muito alto. Uma dos
temas principais do Jack London e luta contra a natureza cruel. O homem é caro antes nascimento dele, por isso muitos mães solitárias
são representativos deste tipo.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Dreiser/Conservador (Introvertido Ético Sentindo).

Introvertido Lógico Intuitivo


INTj

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. Penso por isso existo. O homem com a lógica desenvolvida, capacidade alta pra analisar. Ele pode logicamente descobrir a essência
dos coisas, analisar a estrutura interna deles. "Deus criou me pra trabalho calma no escritório dando pra ele tudo inspiração da minha
alma"-- falou Tomas Jefferson, durante presidência de quem território dos EUA foi quase duplicada. Ele trata todos os situações da vida
de ponto da vista de lógica.
2. O justiça e meu ofício. O tipo do revolucionário ou conspirador político. No situação do conflito ele organiza o comissão pra lutar
contra o pessoa ofensor. Ele acha que tudo no mundo preciso ser lógico e por isso -- justo. Ele pode desdenhar vantagem e segurança
dele se ele esta defendendo o pessoa ofendida. Ele apresenta as exigências mais altas pra se. Se ninguém não vai estar preocupado sobre
ele -- ele pode estar esgotado. Garibaldi, Robespierre, Jefferson foram revolucionários totalmente devotados pra idéia.
3. O asceta. Ele está não concessivo. Freqüentemente - visão penetravel de baixo de fronte. Ele está adaptando-se pra fome, privações,
frio, zombarias dos pessoas ambientes. Ele pode dar o concessão pra o sócio só nos problemas da roupa, vida cotidiana, gosto porque ele
está irritando-se com necessidade estar ocupado com estas problemas. Em geral, ele está indiferente sobre a roupa dele. Ele não pode
sofrer o pressão. O dual dele, Vida-amante, envolve ele no trabalho não por indicação direito mas por azafamação, movimentos
excessivos. Depois isso, o Analítico entra, e trabalho está feito rápido e efetivamente. Ele mesmo não mostra muitos iniciativas, esta
fechado e silencioso.
4. O preocupado. Abnegação dele durante defesa da justiça está surpreendendo se saber que ele tem repugnância pra tudo que
perturba a vida calma dele. Ele e muito preocupado sobre saúde dele. Por exemplo, René Descartes estava tratando saúde como bem
mais importante em todo mundo depois a verdade. Quando ele e jovem ele muito gosta vida alegre com amigos, festas, cartas. Depois
isso, ele chega pra o conclusão que está necessário. O estado social não e muito importante pra ele mas ele não gosta estar iludido no
emprego -- por sentido da justiça. Situação mais pesada pra ele se o chefe dele não está respeitado por ele.
5. "Pessoa feliz e pessoa escondida". Ele e bem escondido, não gosta dos visitantes inesperados. Reação dele pra as advertências e
cortante mas as vezes, irritação dele esta fechado por o sorriso artificial.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Hugo/Vida-amante (Extrovertido Ético Sentindo).

Extrovertido Intuitivo Lógico


ENTp

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
Mundo está cheio de possibilidades que nunca foram percebidas.
1. Grou no céu. Excelentemente vê prospectos e possibilidades. Isso é terminado--parece a ele ser menos importante em relação a abrir
prospectos recuse de qual é inaceitável e expirando de qual é impossível. Tem humor para não publicar trabalho científico muitos tempo
pensando que ainda são esperados resultados principais. Vidas para futuro, ausência de reconhecimento não é essencial para ele até
algum tempo. Trabalhos mais com problemas que são interessantes que com os problemas que fazem lucro.
2. Recarregando. Requer todo o tempo em humor emocional alto. Para isto precisa sentindo contínuo e "recarregar" emocional. não
pode prover isto para ele e fortemente pode depender de reunião social cercar. Se há nenhum dual (Dumas, Mediador) próximo que o
alimenta com impressões e emoções positivas--perde atividade no trabalho e interessa a vida. Às vezes em vez de um dual (Dumas,
Mediador) contato com muitos amigos, tem vida social ativa, organiza clubes ou escolas científicas.
3. O líder. Organizador bom porque vê habilidades de potencial das pessoas e situações. Necessidades em motivações por que isto é ele
conduz: situação crítica em qual nenhum outro pode resolver problemas, escolha da maioria que apóia, tarefa de sobre. Começa com
estudar de interesse de pessoal, tenta fazer tudo para eles e só depois demandas.
4. O criado. É expressada dependência de estado emocional de outros em amabilidade grande em problemas pequenos e perguntas de
vida mundana. Além disso, a paciência que é livrada neste caso ele veste a transação de preferido dele--estudando de essência de coisas
e fenômenos. Não separe as pessoas em "nossos" e "estrangeiros". Tenta ser igualmente útil para tudo.
5. Sentindo não é diferenciado. Pensa que todos os humanos são bons e como um ao outro. Bastante ingênuo quando situação requer
iniciativa em manifestação de sentimentos--ele não pode absolutamente fazer isto.
6. Perigo. Estados afiados o recarregam como também emoções boas de pessoas circunvizinhas. Como mais emoções e apavora ao
redor como ele é mais ativo e confiante. Temendo dele não é possível--conduz a efeito inverso. Pronto ser responsável em situações
críticas. Porém, em situação calma, quieta confiança perde no direito dele para estar em custo responsável. Não esteja de pé concorrência
e folhas o custo.
7. Liberdade de contatos. Gosta de familiaridade mas não demonstra iniciativa nisto, esperas para isto de outros.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Dumas/Mediador (Introvertido Sentindo Ético).
Se isto características por sua opinião não são pertinentes a você tente o achar entre tipos vizinhos:

Talvez eu não sou tão lógico, enquanto pensando assim não mas eu sou muito adotado para contatos com pessoas ENFp

Eu não estou sonhando assim mas muito mais prático, se eu preciso que eu alcançarei ESTp

Eu sou menos contatando mas se apressando assim não pensando, mais preciso e prevenindo INTp

Eu posso melhor planejar meu trabalho, menos pulsando e mais organizado INTj

Eu não tenho esfera menor de interesse, problemas semelhantes com vida mundana mas eu sou mais empreendedor, mais fácil escolha necessário e recuse de desnecessário ENTj

Parece eu estou selecionando melhor em pessoas, mais tradições de respeito ENFj

Eu sou concentrado muito mais, paciente para detalhes ESTj

Introvertido Intuitivo Lógico


INTp

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. "Eu estou dirigido por imaginação". Ele têm imaginação forte e inteligente. Balzac criou retratos dos mais que dois mil pessoas que
são mais vivos que pessoas reais. "Ele pode ser comparado só com administração do cidade", escreveu André Maurois. O mundo
imaginado de Gabriel García Marquez também está surpreendendo com as pontualidade das detalhas. Por este qualidade, ele pode ver
bem o futuro. Ele pode construir o modelo ativo do cada homem dos ações separados dele e sabe quase tudo antes. Talvez ele poderia
tratar-se como pessoa excessiva se ele não preveria dos desgostos.
2. Tranqüilo. Ele não mostra os emoções dele, cuida pessoas pertos dos eles. Ele e seguro que os paixões fortes são muito perigosos pra
cada homem. Balzac sempre mostrava como senso aumenta como o cancro destruindo as almas e no fim sufocando todo. Este e verdade
total sobre o dual dele, o Político, a pessoa muito ativo e entusiástico.
3. O analítico profundo. Ele acha que não e possível viver sem entendimento dos leis que estão governando no mundo. Cada pessoa
que não respeita o estado presente dos coisas vai sofrer da alguma catástrofe. Ele acha que melhor estar o cínico que hipócrita. Ele
estuda nos detalhas cada situação sobre que ele esta informado e muito logo começa explicar pra o sócio dele os detalhas e aspectos que
ele deixou. O análise dele não tem nenhuma melhoramento. "Tudo isso não e melhor que a cozinha -- cheiro muito e ruim, se quer
cozinhar, seus mãos vão ser sujos, você precisa só lavar os mãos depois -- este toda moralidade do nosso tempo" -- diz Vautrin, herói do
Balzac, sobre a vida. Este ponto da vista pode chocar todos, com exclusão do Político.
4. Coração. Com tudo negativo ponto da vista dele, ele e muito macio. Ele gosta dos pessoas fortes que sabem caminho dele, que
exigem os concessões, que liberam eles de necessidade imaginar os objetivos mas usam maneiras do ação desenvolvidos por ele (que ele
pode fazer muito efetivamente). Ele pode apagar a pessoa entusiástica mas na mesmo tempo ele pode apagar o desespero quando outros
acham que eles não tem a esperança e destino está inimigo.
5. Ele é inacessível e por isso desejado. Uma estudante (o Político) descreva o cavaleiro dele em maneira seguinte: "Ele precisa ser
lindo e inteligente. Os olhos são grandes e tristes. Não fala muito, não diz os elogios. E por isso ele fiz o impressão que ele é inacessível.
Ele está preocupado com muitos problemas que não são importantes do meu ponto da vista. Eu gosto que ele é sério e triste, eu aplico-se
levantar o humor dele. Se eu encontro o garoto parecido na festa, eu não estou com tédio".
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Político/Caesar (Extrovertido Sentindo Ético).

Extravertido Lógico Sentindo


ESTj

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. O juízo rápido, claro e prudente. Ele pode proceder razoavelmente e logicamente. A figura esportiva, feições agudos, quase
preparados pra estar petrificados e nervosidade escondida, sentidos poéticos altos. Força e certeza interna, dever e vibração dos nervos
clandestina. O espião genético - colhe informação em todos os canais possíveis pra alcançar clareza total pra ação (Richard Sorge,
Sherlock Holmes).
2. "Tudo que eu faço - eu faço bem". "Existe um dom que tem sem falta grandes jogadores e grandes equipas no baseball - a
pressão. Este é capaz correr mais rápido que esta necessário, mover mais vivo que esta necessário, estar mais persistente que está
necessário" (F. Brooks). Ele tem muitas iniciativas, é decidido, gosta de esta no centro do atenção. Ele defende suas idéias com coragem
e paixão grande. Ele não está tímido, mesmo agressivo com os chefões. Ele sabe que alguma coisa está feita bem se ritmo necessário
está obtido imediatamente. Não gosta das demoras. Ele está lutando com paixão pra qualidade e solidão do trabalho. Ele é comandante
boa. Ele pode trabalhar 19.5 horas per dia (Edison).
3. A raiva é Deus grande dos homens fortes. Ele aspira de sair os pessoas ambientes do estado da confortável tranqüilidade. Não fala
sobre as coisas boas achando que isso está evidente. Ele aspira de diminuir os emoções das pessoas ambientes por suas emoções
resmungados. Ele acha que os emoções supérfluos fazem os homens cansar, e este é valido sobre o dual dele, o Humanista. Ele faz
pressão no interlocutor, aspira de assustar ele mas se outros não tem medo, ele está cortês e prudente. A raiva é defesa dele no situação
extreme que ele não pode resolver, isso e preciso pra mobilizar o sócio dele, e quando a problema está resolvida, ele está acalmando.
4. Ele creia na joga honesta, acha que subordinação dos direitos é traço forte. Não pode sofrer a astúcia e esperteza, detesta os
trapaceiros. "Os maneuros políticos podem seguir pra a rápida alcança do resultado mas realmente o efeito seguro e prolongado pode ser
alcançado só por trabalho continuo e persistente" (Kim Filbi). Ele gosta de ordem: se ele compra a coisa nova, ele antes estuda o
instrução e depois liga isso. Amundsen estava viajando toda sua vida e evitou as situações complicadas. Ele falou: "A vitória é destinada
pra o pessoa que tem todo em ordem, e este é chamado êxito". Ele é adepto do trabalho honesto. "Se tudo parece ser fácil, este é prova
sem duvida que a trabalhador não está qualificado e trabalho está mais alto que capaz dele" (Leonardo da Vinci).
5. Ele tem força calma típica das pessoas militares. Ele sempre tem figura esportiva e esbelta mesmo se ele não serviu no exército.
Ele tem roupa boa e elegante mas não brilhante. Ele usa sua roupa por tempo longo, e sua roupa sempre esta fresca independentemente
do tempo do uso, não usa os calçados não confortáveis e exigi dos outros sempre ter roupa boa. A pessoa estética.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Dostoyevski/Humanista (Introvertido Ético Intuitivo).

Introvertido Lógico Sentindo


ISTj

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. O adepto conseqüente. Ele pode muito razoavelmente e corretamente escolher a sistema ou dogma melhor das existentes e sem
compromisso (ás vezes teimosamente) lutar pra introdução desta sistema. Ele categoricamente rejeita tudo que não está compatível com
este sistema e pode melhorar isso até estado ideal. Ele está seguro no realização da sua sistema mesmo que esta sistema é instabilidade.
Por exemplo, Talleyrand teve estado necessário pra ele durante governos dos Bourboms, Convento, Diretoria, Napoleão, novamente
Bourboms e morreu na riqueza e luxuria que foram objetivo dele.
2. A pessoa realista e prudente. Ele não pode cair em desespero e não está dirigido por os ilusões, sempre está igualmente tranqüilo e
lógico. Não está inclinado pra as fantasias e não gosta isso nos outras pessoas.
3. O explorador. Ele está inclinado pra estudo profundo dos problemas estreitas, cuidadosamente estabelecendo os relações destes
problemas com isso estudado antes. Ele pode escutar o interlocutor, freqüentemente – dois pessoas falando no mesmo tempo. A norma
da solidão dele é alta. Ele leia um pouco e pensa muito – isso é estado do que ele mais gosta. Ele desenvolve os conhecimentos ate a
possibilidade do aplicação prático. Os ações dele parecem ser paradoxais e não podem ser antecipado pra pessoas que não entende o
situação com pontualidade dele. Ele veia o solução onde outros não vejam.
4. Ele é pessoa delicada e aventureira no mesmo tempo. Ele é bem fechado e escondido. Não gosta de estar no centro do atenção,
e sensível e não tem o pressão no comunicação. Mas no mesmo tempo ele precisa os ouvidores. Ele envolve as outras pessoas por sua
atividade pra alcançar do objetivo. Se ele veia alguma coisa exatamente e outros – não ele cai no agressão. Ele é teimoso e não tem
compromissos (Martin Luther). Se ele é chefe – ele está inclinado pra as exigências rigorosas. Ele é táctico, pode sentir os homens mas
trata eles como os instrumentos. Os sentidos, simpatias e antipatias não estão importantes pra isso, ele está interessado só nos
resultados. A ética está subordinada pra a lógica (Stalin). Não tolera quando seus coisas são tocados, isso e ofensa pesada. Pra ele está
difícil sofrer as pessoas agressivas ainda que ele não entra nos discussões com eles.
5. O stóico. Ele é justo e resistente, não gasta tempo pra vida cotidiana, prefira esconder seus sensos: fome, medo, dor, cansaço. A
criança doente não gemendo pra não atrapalhar sua mãe.
6. O conexão com pessoas pertos. Ele não esconde seus desejos, as vezes parece estar mostrando isso especialmente. Não deixa sem
avaliação é atenção nenhuma pessoa do sexo oposto. Mas ele entende os sentidos das pessoas ambientes só por manifestações externos:
como o sócio dele está falando e olhando. Por isso, ele facilmente pode fazer o erro é tratar seu desejo pra ser amado como o sentido do
seu sócio. Ele sabe isso e por isso está suspeitoso é desconfiado.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Hamlet/Pedagogo (Extrovertido Ético Intuitivo).

Extravertido Sentindo Lógico


ESTp

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. O resultado final - só isso está interessante pra ele. Tudo que está necessário pra alcança deste resultado está tratado por ele
como a coisa principal dele. Ele tem a vontade forte, é muito aspirado pra alcançar seu objetivo. "Se as estrelas estão aquecendo das
noites - alguma pessoa precisa isso". Ele acentuado não é demonstrativo, não está preocupado do impressão feito pra outros. "Eu não
entendi, repita" - S.P. Korolev, fundador da cosmonáutica soviética, falou. Estes palavras "eu não entendi" foram possíveis não pra cada
chefe. Tudo que ele esta fazendo, ele faz com paixão, com entusiasmo e aspira alcançar o resultado final. Ele tem a caráter do lutador
incansável que precisa a todo o custo vencer algum adversário. O slogan dele e "Não tem medo sobre as dificuldades, tem força ra
superar isso".
2. O caráter decidido e forte. O expressão "severo mas justo" está banal sobre estes homens. O Marechal Zhukov, Chefe do Estado
Geral das Forças Militares do União Soviética durante Segunda Guerra Mundial, foi muito rigoroso. Mas só ele poderia dizer pra Stalin: "Se
você acha que Chefe do Estado Geral pode só falar coisas estúpidas pra meu não nenhuma coisa pra fazer aqui. Eu pego você liberar me
do cargo do Chefe do Estado Geral e enviar pra frente". Ele não tem duvida sobre seu direito dirigir os homens. Com tudo seu amor pra
os decisões coletivos ele deixa ultima resolução pra si. Isso em geral está compensado por entusiasmo no trabalho e capaz de inspirar os
homens ambientes.
3. Ele é táctico boa, muito rápido compreende o estado presente e relação das forças. Aprova o resolução e começa agir. Ele
pode fazer mudanças do seu posição presente mas não deixa seu objetivo. Ele tem a lógica forte mas isso é lógica dirigida, "lógica do
partido". Esta lógica é usada não pra os pensamentos filosóficos mas pra busca do caminho pra o objetivo. Pra ele mais fácil deixar a
lógica que deixar o objetivo.
4. "Não apaixonado". Ele não sofre do medo, ódio e outros emoções negativos, não fica surpreendido e não inveja. Que o situação e
mais perigosa, que ele está mais decidido e concentrado.
5. Ele não gosta falar sobre os sentidos. Este não é esfera dele. Se ele falou alguma coisa sobre isso ele sinta-se como ele está
traído-se. Ele tem medo sobre o amor como a luxuria não merecida. Ele também tem medo sobre outros sentidos. Achando dos outros
como de si ele não tem duvida que pode ser desejado mas muito raramente ele está seguro que pode ser mesmo amado. Ele precisa do
suporte emocional do sócio dele e subordina pra ele os seus emoções. Mas nos ações ele aspira não adaptar-se pra o sócio mas ditar pra
ele.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Yesenin/Lírico (Introvertido Intuitivo Ético).

Introvertido Sentindo Lógico


ISTp

© Texto: I. Weisband, "Os materiais do trabalho", 1986.


© Retratos: E. Filatova, "A personalidade no espelho da sociônica", 2001.
© Tradução: A. Petrov.
1. A montanha do gel no oceano. Ele sempre está fechado, teimoso, quase igualmente frio e enigmático. Os movimentos dele são
calmos, pontuais, extraordinário econômicos. Ele parece sempre receber os resultados mais que as forças despedidas, sempre está não
demonstrativo é com calma persistente, sempre completa todas as coisas começados, está modesto e tem responsabilidade interno pra
sua coisa. Como inglês típico, ele não está demonstrativo em seu relação com o trabalho, como no manifestação dos seus sentidos em
geral. Ele primeiro parece ser trabalhando sem paixão, com preguiça. Mas depois está e possível entender que calma dele mostra ritmo
da vida dele - liberdade é pontualidade no mesmo tempo.
2. A preguiça com o talento. Diferentemente do Pesquisador, ele não vai trabalhar sem o objetivo. Ele é inventor genético mas não
apressa-se com introdução das suas idéias quando não estão os condições pra vantagem máximo. Ele está orgulhoso sobre capaz dele de
não fazer nenhuma coisa que não pode implicar no vantagem, gosta do conforto e as comodidades. Se ele trabalha junto com alguém -
todo está adaptado sem pressão na maneira mais confortável pra ele. Na parte do espaço onde ele tem alcança tudo está organizado
perfeitamente pra trabalho e descanso. Ele é pessoa estética totalmente segura sobre gosto dele. Ele vestindo-se com gosto, asseado
mas não demonstrativo. A pele dele é muito sensitiva: "a princesa na ervilha" - isso sobre ele.
3. Ele é reservado mas enchido com os emoções. O capaz dele de esconder os emoções sob máscara da inacessibilidade é frio dá pra
ele expressão é perfeição delicado (A. Celentano). Ele é sempre calmo, mas sempre em maneira diferente, frio é não acessível se ama,
não tem pressa pra acreditar nos sensos do dual dele, o Psicólogo, que está um pouco leviano, muito ciumento é não confiante, ele tem
medo que os emoções dele vão estar sob riso. Mas nos situações perigosos ele e teimoso, não tem medo e com calma vai pra fonte do
perigo. Isso é ação principal dele - vai no inimigo diretamente, que é mais forte - vai vencer. Isso é posição principal do Jean Gabin, o
ator francês - teimoso, não tem medo, internamente direito é não fazer os concessões. Mais solitário - mais inacessível.
4. Objetivos e métodos. Ele parece ser preguiço é falador se não está o dual perto porque ele fala muito mas não faça nenhuma coisa
porque está esperando o pedido de ajuda. Ele não vai trabalhar sem o objetivo mas não pode imaginar o objetivo. Só entusiástico
apaixonado, o Psicólogo, tem a chave que pode ligar o mecanismo exato e precioso do Mestre. A recompensa pra Mestre é alegria que ele
provoca por seu trabalho. Ele julga sobre sinceridade dos desejos por entonações que mobilizam ele. E só o Psicólogo pode mostrar
desejo e alegria melhor que os outros, que também tem capaz encontrar os talentos é ser impressionado por eles. E o Mestre preciso ser
pessoa amada, não mesmo com os outros. Ele pode ser atraído por sentidos sinceros mostrados por os olhos e os entonações.
Seu dual (psicologicamente que complementa tipo): Huxley/Psicólogo (Extrovertido Intuitivo Ético).