Вы находитесь на странице: 1из 1

Ficha de Avaliação 8 Versão 2

C2. Portugal nos séculos XV e XVI

Critérios específicos de correção


1. 1.1. Muçulmanos ou Mouros. 7. 7.1. F; F; F; V; V.
7.2. A caravela tinha velas triangulares que
1.2. Ceuta, 1415. permitiam navegar com ventos contrários.
1.3. Não, porque as rotas comerciais foram Em Arguim, os Portugueses instalaram a
primeira feitoria.
desviadas, a cidade estava em constante
As ilhas atlânticas foram divididas em
estado de guerra e Ceuta não tinha a capitanias, governadas por um capitão-
abundância de cereais que se esperava. -donatário.
1.4. A Açores B Madeira C Ceuta 7.3. 1 (Re)descoberta dos arquipélagos da
D Cabo Bojador E Cabo Verde. Madeira e dos Açores.
5 Descoberta do Brasil.
2. 2 Dobragem do cabo Bojador.
Motivações Rei Nobreza Clero Burguesia Povo 3 Passagem do cabo da Boa Esperança.
Falta... X 4 Descoberta do caminho marítimo para a
Cruzada... X Índia.
Procura... X
8. a) Infante D. Henrique. b) Norte de África.
Desejo... X
c) Descobrimentos marítimos.
Espalhar... X
9. Durante os séculos XV e XVI, a presença
3. portuguesa em África limitou-se ao comércio
Condições
junto à costa. Aqui fundaram-se feitorias para
Condições Condições
técnicas e
Condições se fazer o comércio de malagueta, escravos,
geográficas históricas políticas
científicas ouro e marfim em segurança.
Extenso litoral
Tradição
Instrumentos
Estabilidade Muitos escravos destinavam-se ao Brasil,
com bons de orientação
portos
marítima
e navegação
política onde iam trabalhar no cultivo da cana-de-
açúcar. Mas também eram levados para o
reino e para outras regiões do Império.
4. A Gil Eanes Vasco da Gama C Fernão Por todo o Império, as influências portuguesas
Magalhães B Diogo Cão D Pedro Álvares tornaram-se visíveis na língua, na cultura e na
Cabral E Cristóvão Colombo religião. A cristianização das populações foi
feita por missionários, com destaque para os
5. 5.1. Cabo das Tormentas pela dificuldade padres da Companhia de Jesus, os jesuítas.
em o ultrapassar; cabo da Boa Esperança pela A língua portuguesa, a mistura de etnias e
esperança de que era possível atingir a Índia alguns monumentos são atualmente algumas
por mar. das provas deste encontro de culturas. A
5.2. Bartolomeu Dias, em 1488. descoberta de novos continentes e a abertura
de novas rotas, por terra e por mar, levaram
5.3. D. João II. ao desenvolvimento do comércio à escala
6. 6.1. Chegada de Cristóvão Colombo às mundial.
Antilhas, na América, ao serviço de Castela. 10. Exemplo:
Estas terras, segundo o Tratado de No século XVI, a vinda de mercadores
Alcáçovas--Toledo, pertenciam a Portugal, estrangeiros, escravos e gente de todo o país
pelo que foi necessário fazer uma nova fizeram de Lisboa uma das cidades mais
divisão do Mundo, pondo fim à rivalidade populosas da Europa. Animada pela
luso-castelhana pela posse das terras prosperidade do comércio das especiarias,
descobertas ou a descobrir. Lisboa cresceu muito ao longo do rio Tejo.
D. Manuel I utilizou parte dos lucros deste
6.2. | 6.3. comércio no embelezamento da cidade. Mandou
construir a Torre de Belém e o Mosteiro dos
Jerónimos. No Terreiro do Paço situava-se o
novo Palácio Real e a Casa da Índia e, nas
proximidades, a Ribeira das Naus e a Alfândega
Nova. A rua mais movimentada da cidade era a
Rua Nova dos Mercadores.

HGP em Ação 5 · Eliseu Alves · Elisabete Jesus

Оценить