Вы находитесь на странице: 1из 9

Exames de Traumatologia

Exames de TRAUMATOLOGIA
1. Durante a prática desportiva da ginástica desportiva pelos alunos do ISEF verificou-se:
a) um elevado n.º de lesões musculares nos homens
b) um n.º reduzido de lesões tendinosas nos rapazes
c) um n.º elevado de lesões musculares nos rapazes
d) raríssimas fracturas nas raparigas
e) todas erradas

2. As lesões mais frequentes nos rapazes:


a) foram as lesões musculares
b) foram as lesões da coluna vertebral
c) foram as patologias condicionadas pelos traumatismos crónicos de repetição
d) foram as fracturas em associação das lesões da coluna
e) todas erradas

3. Durante a prática desportiva do andebol pelos alunos do ISEF verificou-se:


a) maioria das lesões foram articulares
b) que os entorses dos dedos foram pequenos
c) que os entorses dos tornozelos foram pequenos
d) que as fracturas nas raparigas foram pouco frequentes
e) todas certas

4. Nos dois sexos a região mais atingida foi:


a) tornozelo
b) joelho
c) dedo

5. Os jogadores de Rugby sujeitam-se com frequência a:


a) contusões musculares
b) lesões musculares
c) lesões meniscais
d) todas certas
e) todas erradas

6. A tendinite nodular caracteriza-se nos desportos por:


a) ser frequente nos nadadores
b) de origem microtraumática
c) frequente nos esgrimistas
d) ........os tendões flexores dos dedos
e) todas certas

7. Entre os factores de prevenção das lesões musculo-tendinosas não entram:


a) hidratação conveniente
b) tratamento adequado das infecções crónicas
c) aquecimento muscular
d) treinamento
e) todas erradas

8. As lesões tibiais anterior não é frequente nos:


a) barreiristas
b) maratonistas
c) corrida de obstáculos
d) saltadores à vara
e) ciclistas

9. Um estudo realizado nos voleibolistas verificou-se:


a) que as lesões musculares foram pouco frequentes
b) que as lesões tendinosas foram as mais frequentes
c) que as fracturas foram muito frequentes
d) que o joelho foi relativamente poupado em relação às tendinites do rotuliano
e) todas erradas

1
Exames de Traumatologia

10. A tendinite mais frequente no voleibolista português atinge preferencialmente:


a) o supra-espinhoso
b) a longa porção do bicípite
c) o tendão rotuliano
d) o tendão aquiliano
e) o tendão do grande peitoral

11. Assinale a correcta:


a) as lesões crónicas do joelho parecem ter relações com a idade do praticante
b) as lesões crónicas do ombro estão implicitamente ligadas ao n.º de anos de prática desportiva
c) as lesões crónicas o joelho aparecem mais precocemente que as do ombro

12. As roturas musculares são mais frequentes:


a) nos velocistas de natação
b) nos longílineos
c) nos ambientes atmosféricos frios
d) nos atletas bem preparados
e) nos ambientes atmosféricos temperados

13. Refira e aponte os factores causais implicados no surgimento das seguintes tecnopatias:
a) tennis elbow
b) artropatia púbica
c) cotovelo de dardista
d) fractura do fundista

14. Desenvolver os seguintes temas:


a) papel dos meniscos na articulação do joelho; mecanismos desencadeadores de lesões
meniscais
b) factores predisponentes de lesões traumáticas nos desportistas
c) tendinopatias do cotovelo : factores causais e desportistas mais atingidos
d) tecnopatias do voleibolista

15. A rotura total do tendão de um dedo na sua inserção falângica distal chamamos:
a) dedo em botoeira
b) dedo em martelo
c) dedo em ressalto
d) tendinite nodular
e) tendinite do extensor do dedo

16. A caimbra muscular


a) é um espasmo tónico
b) é um espasmo crónico
c) é indolor
d) poderá desaparecer pela contracção activa dos antagonistas dos músculos afectados
e) respostas b e d estão correctas

17. Pesquisaria uma tendinite de inserção dos músculos da pata de ganso num atleta fazendo movimentos
contrariados de:
a) flexão e rotação interna da anca
b) flexão e rotação externa da perna
c) extensão e rotação interna do joelho
d) flexão e rotação interna da perna
e) extensão e rotação interna da perna

18. Lesão meniscal no futebolista:


a) é mais frequente no menisco interno
b) não é favorecida pelo uso de pítons
c) provoca ....................
d) deve ser também observada pelo astroscópio
e) é frequente antes dos 14 anos de idade

2
Exames de Traumatologia

19. À inflamação de uma bolsa sinovial chamamos:


a) bursite
b) entesite
c) tenosinovite
d) tenovaginite
e) tendinite

20. A rótula bicórnea:


a) poderá surgir no ciclista
b) resulta de microtraumatismos crónicos
c) deve-se a extensões repetidas do joelho em carga
d) é uma exostose
e) todas certas

21. Um dardista com dores no ombro agravado pelos movimentos de retropulsão e rotação interna do
ombro, contra-resistência, provavelmente terá uma lesão:
a) no grande peitoral
b) no supra-espinhoso
c) no grande dorsal
d) no pequeno peitoral
e) todas erradas

22. Ao derrame sinovial numa articulação, chamamos:


a) he....rtrose
b) líquido no joelho
c) hidartrose
d) bursite
e) entesite

23. Os serviços no ténis e os remates repetidos utilizados pelos voleibolistas, poderão desencadear um
ombro doloroso nestas atletas, caracterizado frequentemente pela sintomatologia dolorosa provocada
pelos movimentos contrariados de:
a) abdução e rotação externa do braço
b) flexão do braço e pronação do antebraço
c) flexão do braço e supinação do antebraço
d) extensão do braço e flexão do punho
e) abdução da anca

24. As tenosinovites de evolução crónica poderão desencadear no desportista:


a) .....pitações locais
b) ...........................
c) rotura de tendões
d) estomos de tendões
e) todas certas

25. Não são mecanismos condicionantes do surgimento de tendinite aquiliana no atleta:


a) o “surmenage” funcional
b) o atrito local
c) os sapatos de pregos
d) a prática desportiva em terrenos duros e irregulares
e) o uso de calçado desportivo adequado

26. O chamado Jumper Knee atinge os seguintes atletas:


a) voleibolistas
b) fundistas
c) basquetebolistas
d) saltadores
e) todas certas

27. Em relação às lesões meniscais nos atletas:


a) são mais frequentes antes dos 16 anos de idade
b) são menos frequentes no menisco interno
c) o melhor tratamento é retirar todo o menisco quando lesado
d) as lesões meniscais nunca produzem enartroses

3
Exames de Traumatologia

28. Os ombros dolorosos crónicos atingem preferencialmente as seguintes estruturas anatómicas:


a) tendão do supraespinhoso
b) tendão da longa porção dos bicípites
c) músculo deltóide
d) músculo infraespinhoso
e) respostas a e b certas

29. Os meniscos na articulação do joelho:


a) não são fundamentais para a estabilização antero-posterior
b) não absorvem as forças traumáticas
c) não participam na lubrificação articular
d) são extremamente vascularizados
e) são muito enervados por ramos nervosos sensitivos

30. Não são factores etiológicos de caimbras musculares:


a) a deficiente preparação física
b) a correcta hidratação
c) os factores hipoxénicos musculares
d) a hipersolicitação em músculos deficientes entre treinados
e) a fadiga muscular

31. Um atleta que durante um exercício físico intenso, sente uma dor violenta na região posterior da perna,
não deverá ter sofrido:
a) uma rotura do solear
b) uma rotura do gémeo interno
c) uma rotura do tendão de Aquiles
d) uma distensão dos gémeos
e) todas erradas

32. A tendinite da inserção do grande palmar é frequente nos:


a) andebolistas
b) voleibolistas
c) futebolistas
d) halterofilistas
e) hóquistas

33. A tenoperiostite do grande palmar:

a) poderá atingir os nadadores


b) nunca surge nos halterofilistas
c) caracteriza-se por dor electiva na base do 3º metacarpiano
d) todas certas
e) todas erradas

34. A tenossinovite dos flexores dos dedos:


a. é característica dos ginastas
b. poderá resultar do trabalho.........os exercícios no solo
c. poderá atingir os nadadores de bruços
d. É rara nos futebolistas
e. Todas certas

35. Não são complicações de uma rotura muscular do 2º grau:


a. o enquistamento do hematoma
b. a flebita troncular
c. a hiperostose de adaptação
d. a ossificação metatraumática do hematoma
e. a rotura muscular recidivante

36. O “muscular sorennes”,......


a. é frequente nos atletas bem preparados
b. não é característica dos indivíduos sedentários
c. parece ser o resultado de uma contratura muscular generalizada
d. resulta da hipersolicitação de grupos musculares bem treinados
e. todas erradas

4
Exames de Traumatologia

37. O chamado tennis elbow........


a. atinge exclusivamente os tenistas
b. é uma patologia do foro muscular
c. poderá atingir os esgrimistas
d. nunca atinge os dardistas
e. resulta da acção macrotraumática repetitiva dos músculos epicondilianos

38. Os jogadores de rugby estão sujeitos com mais frequência a lesões:


a. tendinosas
b. musculares
c. contusões
d. fracturas
e. todas certas

39. Entre os factores de prevenção das lesões musculo-tendinosas não se encontra:


a. Hidratação correcta
b. Tratamento das infecções crónicas
c. Aquecimento muscular adequado
d. Treinamento bem planeado
e. Todas erradas

40. A falsa cifose do ginasta e as escolioses dos desportos assimétricos resultam de......
a. Deficiente treino físico
b. Excesso de solicitação muscular de determinado segmento corporal
c. Atitude viciosa não compensada
d. Hipersolicitação das estruturas tendinosas dos membros inferiores
e. Respostas b e c estão correctas

41. A tendinite nodular caracteriza-se no desportista por......


a. Ser frequente nos nadadores
b. Ser rara nos remadores
c. Atingir os flexores dos dedos
d. Resultar de um macrotraumatismo
e. Todas erradas

42. As lesões do grande peitoral...


a. São frequentes nos atletas que utilizam o lançamento
b. São raras nos desportistas que utilizam o batimento lateral
c. Não atingem os dardistas e os ginastas
d. Desencadeiam dores na antepulsão do ombro e rotação externa do braço
e. Respostas a e d estão correctas

43. Um atleta com sintomatologia dolorosa ao nível da região ântero-superior do braço, agravada pela
flexão contrariada do cotovelo com o braço em supinação...
a. Poderá ser um voleibolista
b. Poderá sofrer de uma tendinite do supraespinhoso
c. Nunca poderá ser um nadador de bruços
d. Não deverá ser lançador de dardo
e. Poderá ser portador de uma tendinite dos radiais

44. As roturas musculares


a. São mais frequentes a temperaturas ambientais elevadas
b. Podem dever-se a excesso de relaxamento dos antagonistas
c. São frequentes nos atletas bem preparados
d. Raramente atingem os ísquio-tibiais
e. Todas erradas

45. Não são factores de prevenção das epicondilites no desportista:


a. O uso de raquetas adequadas quanto às dimensões do cabo e à tensão das cordas
b. A correcção do estilo e a eliminação dos gestos parasitas
c. A técnica correcta do lançamento
d. O desenvolvimento adequado das massas musculares do antebraço
e. O uso de bandas de tensão

5
Exames de Traumatologia

46. A epicondilite é mais frequente:


a. Nos tenistas tecnicamente deficientes
b. Nos desportistas que utilizam raquetas, dardo ou floretes
c. Nos esgrimistas inábeis
d. Todas erradas
e. Todas certas

47. Uma dor situada na região anterior do joelho agravada pela extensão contrariada da perna poderá ser o
resultado de uma......
a. Tendinite do tensão quadricipital
b. De uma lesão rotuliana
c. Prova de um “jumper knee”
d. De uma bursite pré-patelar
e. Todas certas

48. A tenosinovite dos flexores dos dedos, a tenosinovite estenosante de De Quervain e a tendinite dos
radiais, são frequentes respectivamente nos seguintes desportistas:
a. Ginastas, esgrimistas e halterofilistas
b. Ginastas, hóquistas e halterofilistas
c. Halterofilistas, ginastas e dardistas
d. Ginastas, fundistas e dardistas
e. Esgrimistas, tenistas e velocistas

49. A hiperostose do olecrâneo:


a. Surge devido à solicitação microtraumática da inserção terminal do tricípites braquial.
b. Nunca surge nos boxeurs
c. É também chamada de “cotovelo do saltador”
d. Poderá resultar de uma entorse do cotovelo
e. Provoca dores na região anterior do cotovelo

50. A cartilagem articular


a. Diminui de espessura durante a actividade desportiva
b. Tem uma rede rica de terminais nervosos
c. Não é vascularizada
d. Não actua como amortecedor e disseminador das forças traumáticas
e. Raramente é lesada no desportista de alta competição

51. A rotura do tendão de Aquiles


a. É pouco frequente no desportista veterano
b. Deve-se usualmente à acção local de forças brutais
c. É mais usual no pé de chamada ou de impulsão
d. É de diagnóstico fácil
e. Todas erradas

52. A doença dos adutores.....


a. É pouco frequente nos futebolistas
b. É rara entre os cavaleiros
c. Resulta das extensões repetidas dos joelhos
d. Trata-se de uma patologia articular
e. Todas erradas

53. A lesão do tibial anterior não é frequente entre...


a. Fundistas
b. Marcha atlética
c. Corredores de obstáculos
d. Saltadores
e. Ciclistas

54. Um atleta que durante um exercício físico, sente uma dor violenta na região posterior da perna poderá
ter sofrido:
a. Um tennis leg
b. Uma rotura muscular do gémeo externo
c. Uma rotura d tendão de Aquiles
d. Uma rotura do solear
e. Todas certas

6
Exames de Traumatologia

55. Um futebolistas de 16 anos que durante um remate encontra a bola bloqueada pelo adversário e que
sente uma dor violenta...
a. Deverá ser radiografado pois poderá ter feito uma lesão ao nível da bacia
b. Deverá continuar em jogo, exclusivamente se for fundamental para a movimentação global da sua
equipa.
c. A extensão activa do joelho contra resistência poderá neste caso ser extremamente dolorosa
d. O atleta deverá colocar imediatamente o “spray de cloreto de etilo” e jogar com cautela
e. Respostas a e c, estão correctas

56. A actividade física...


a. Não tem qualquer influência no metabolismo ósseo
b. Aumenta de espessura as cartilagens articulares
c. Não tem qualquer influência sobre a resistência dos tendões
d. Se diminuída ao máximo conduz a um quadro de osteoporose
e. Respostas c e d, estão correctas

57. Os meniscos na articulação do joelho....


a. São vascularizados
b. São ricamente inervados
c. Estão fixos sobre os pratos tibiais
d. Deslocam-se para a frente na flexão do joelho
e. Todas erradas

58. Entre as lesões usuais dos fundistas não encontramos habitualmente:


a. O “jumper knee”
b. A tendinite do tibial posterior
c. A tendinite aquiliana
d. A tenosinovite dos peroniais laterais
e. Todas erradas

59. São factores condicionantes das tendinites aquiliatas.....


a. Fenómenos de ressonância locais
b. A falta de flexibilidade do tendão de Aquiles
c. O treinamento intenso em solos duros e irregulares
d. O sapato desportivo em deficientes condições e mal adaptado ao pé do desportista
e. Todas certas

60. Aponte três dos factores fundamentais implicados na maioria das lesões tendinosas nos fundistas,
fundamentalmente ao nível do pé e tornozelo:
1. ......
2. ......
3. ......

61. Um fundista que se queixa de uma dor retomaleolar interna....


a. Provavelmente padecerá de uma tendinite do curto peroneal lateral
b. Poderá ter aumentado bruscamente de intensidade de treino, assim como da sua quilometragem
c. Deverá ter um tendinite do tibial anterior
d. Deverá treinar mais assiduamente em terrenos com maior dureza
e. Todas certas

62. Um atleta que se queixa de........e dores retromaleolares externas, agravadas pela eversão contrariada
do pé.....
a. Padecerá provavelmente de uma tendinite do tibial posterior
b. Nunca poderá ser um fundista
c. Poderá ter feito uma entorse grave do tornozelo, anterior ao aparecimento desta patologia
d. Poderá ter uma patologia inflamatória do longo peroneal lateral
e. Respostas c e d estão correctas

63. Faça corresponder as entidades clínicas descriminadas à esquerda com os desportistas que julga
estarem predispostos a fazerem estes tipos de lesões:
a. “Jumper Knee” ____Tiro ao arco
b. Braço de Arco ____Futebol
c. Tenossinovite do Flexor Próprio do Hálux ____Voleibol
d. Sinuromes dos adutores ____Hipismo
e. Cotovelo do “Javelin Elbow” ____Dardistas

7
Exames de Traumatologia

64. Não são factores etiológicos de caimbras musculares.....


a. A deficiente preparação física
b. A correcta hidratação
c. Os factores hipoxémicos musculares
d. A hipersolicitação em músculos deficientemente treinados
e. A fadiga muscular

65. A contratura muscular


a. É um espasmo muscular
b. Traduz uma reacção de defesa
c. Poderá surgir em lesões articulares
d. Poderá ser o resultado de uma hipersolicitação muscular
e. Todas certas

66. Não é característica de uma rotura muscular do 2º grau:


a. Dor súbita e violenta
b. Impotência funcional
c. Contratura muscular do grupo afectado
d. Perda do relevo e contornos normais do músculo
e. A inexistência de derrame sanguíneo

67. À rotura do tendão extensor na sua inserção distal de um dedo, chamamos?


a. Dedo em botoeira
b. Tendinite nodular
c. Basebol finger
d. Tenossinovite do extensor
e. Luxação interfalângica distal

68. A caimbra muscular


a. É frequente nos gémeos
b. É um processo muscular indolor
c. Poderá resultar de uma hiperhidratação
d. Poderá desaparecer pela contracção muscular dos antagonistas
e. Respostas a e d estão correctas

69. À inflamação de uma bolsa sinovial e a uma tendinite de inserção poderemos chamar respectivamente
de..
a. Entesite e bursite
b. Tenossinovite e bursite
c. Bursite e tenoperiostite
d. Tendinite e tenossinovite
e. Exostose e bursite

70. Pesquisaria uma tendinite da pata de ganso, fazendo os movimentos contrariados de:
a. Flexão e rotação externa da perna
b. Extensão e rotação interna do joelho
c. Extensão do joelho
d. Flexão plantar do tornozelo e rotação externa da coxa
e. Todas erradas

71. Aponte 4 anomalias estáticas ao nível dos membros inferiores que poderão desencadear patologias de
“overuse no fundista” ...
1. ............
2. ............
3. ............
4. ............

72. Apresente 3 causas favorecedores de epitrocleites nos desportistas:


1. .............
2. .............
3. .............

8
Exames de Traumatologia

73. A bursite subacromial...


a. Resulta da inflamação de uma bainha sinovial
b. É frequente nos desportistas que utilizam o batimento de propulsão lateral
c. Não resulta de factores microtraumáticos locais
d. É rara nos remadores
e. Respostas a e b estão correctas

74. As bursites olecraneana, trocanteriana e pré-rotuliana são frequentes?


a. Guarda-redes de futebol
b. Andebolistas (meias-distâncias)
c. Basquetebolistas
d. Hoquistas
e. Remadores

75. Um futebolista que se queixa de uma dor precisa na região supero-interna da tíbia, agravada pela flexão
da perna com esta em rotação interna, sofrerá provavelmente de
a. Rotura do bicípites crural
b. Tendinite rotuliana
c. Aponevrosite da bandícula íleo-tibial
d. Tendinite da pata de ganso
e. Rotura do grande adutor

76. São lesões típicas dos voleibolistas


a. Jumper knee
b. Ombro doloroso crónico
c. Epitrocleíte
d. Entorses nos dedos
e. Respostas a, b e d estão certas

77. Um atleta com queixas dolorosas ao nível abdominal, agravadas pela tosse e pela flexão contrariada do
tronco...
a. Provavelmente será um futebolista
b. Provavelmente não será um ciclista
c. Poderá padecer de uma periostite dos rectos abdominais
d. Poderá padecer de uma pubalgia
e. Todas certas

78. A tendinite de inserção do bicípites crural..


a. É rara entre os ciclistas
b. É frequente entre os tenistas de média competição
c. Poderá surgir nos corredores de automóveis
d. É agravada pela utilização correcta do material desportivo
e. Desencadeia dor, à flexão contrariada da perna com esta em rotação interna

79. Chamamos “pé de empedrado”


a. A uma lesão típica dos velocistas
b. Ao tornozelo do saltador
c. À tendinite do tibial posterior
d. A uma lesão típica dos fundistas nortenhos
e. Todas erradas