Вы находитесь на странице: 1из 16

70

QUESTÕES DE PONTUAÇÃO RESOLVIDAS E COMENTADAS


01) (CESPE) “Segundo a observação de H. von Stein, ao ouvir a palavra “natureza”, o homem
dos séculos XVII e XVIII pensa imediatamente no firmamento; o do século XIX pensa em uma
paisagem.”
( ) No final do texto, em “o do século XIX pensa em uma paisagem”, as relações sintáticas
do trecho permitem a colocação de uma vírgula entre “o do século XIX” e “pensa”.
02) (CESPE) “Estas indagações, possivelmente existentes desde que o homem começou a
pensar, têm ocupado o tempo e o esforço de elaboração dos filósofos ao longo dos séculos.”
( ) Mantêm-se a correção gramatical e a coerência textual caso seja retirada a vírgula logo
após o termo “indagações” (l.1).
03) (CESPE) “As consequências mais imediatas – e moderadas – de encher os pulmões todos
os dias com o ar das metrópoles são logo sentidas: entupimento das vias aéreas, mal-estar,
crises de asma, irritação dos olhos.”
( ) Nas linhas 3 e 4, as vírgulas utilizadas no interior do período que termina na palavra
“olhos” têm a função de separar elementos de mesma função gramatical componentes de
uma enumeração.
04) (CESPE) “Eu tinha todas as outras liberdades, preso no porão – de pensar, de xingar
meus captores, de ter uma religião (caso quisesse uma), de escolher minhas convicções
políticas.”
( ) No trecho “de pensar, de xingar meus captores, de ter uma religião (caso quisesse uma),
de escolher minhas convicções políticas” (l.1-3), a vírgula é empregada para separar termos
que exercem a mesma função sintática.
05) (CESPE) “Toda empresa tem uma cultura, uma personalidade, uma cara. Essa cultura
acaba impressa nas pessoas que trabalham ali.”
( ) Nos termos enumerados na linha 1, a substituição da vírgula colocada antes de “uma
cara” pela conjunção e preservaria a correção gramatical do texto, mas enfraqueceria a
indicação semântica de que se trata de termos praticamente sinônimos.
06) (CESPE) “No ano passado, a produção industrial cresceu 6%, enquanto o emprego
aumentou 2,2% e o total de horas pagas pela indústria aumentou 1,8%.”
( ) O emprego da vírgula logo após “passado” (l.1) justifica-se por isolar o adjunto adverbial
de tempo anteposto à oração principal.
07) (CESPE) “Um dos grandes problemas no Brasil, além da impunidade e da corrupção
endêmicas, é a má distribuição de renda, situação em que muitos têm pouco e poucos têm
muito.”
( ) As duas primeiras vírgulas do período isolam o aposto, ou seja, um termo que explica
uma palavra ou expressão já mencionada.
08) Considere o trecho a seguir: “Um amigo, sobrinho de um sábio do interior, costuma usar
a imagem”. Pode-se afirmar que as vírgulas foram empregadas com a mesma função vista
em:
a) Ontem, segunda-feira, pude convencê-lo a mudar de atitude.
b) Comandante, estamos todos prontos para iniciar os trabalhos.
c) Persistindo tal problema, optaremos pela demissão em massa.
d) Jamais soube o que era ter um lápis, um caderno, uma mochila, uma caneta.
09) “Rejeita a carne por causa dos hormônios, rejeita os ovos porque acha que têm gordura

demais, só consome uma quantidade mínima de óleo de coco — porque está convencida de
que ele ajuda a queimar gordura”. O uso do travessão no final do período se justifica em:
a) Destaca uma explicação uma explicação no final do período.
b) Marca uma pausa a fim de anunciar uma antítese.
c) Introduz uma pausa mais forte no final do período.
d) Destaca um trecho que contradiz o que foi dito anteriormente.
10) Assinale a alternativa que contém a justificativa adequada para o uso das vírgulas no
período: “Noite de navio perdido em alto mar, de cemitério, de charneca, de fim de ano, de
morros dos ventos uivantes”.
a) Separa orações deslocadas.
b) Separa orações coordenadas assindéticas.
c) Separa palavras de mesma função sintática.
d) Separa palavras e expressões interpositivas.
11) Em: “Recomeço: a vida dos sírios no Brasil”, aos dois pontos foram utilizados com o
propósito de introduzir um(a)
a) conclusão, justificativa.
b) adendo que se intercala no discurso.
c) conceito para a expressão que o antecede.
d) especificação, detalhamento de uma informação.
12) Considerando que as frases são organizadas segundo princípios gerais de dependência e
de independência semântica e sintática, assinale a justificativa para o emprego das vírgulas
no trecho “O grupo de especialistas calcula que as emissões de dióxido de carbono, o
principal gás produzido pela atividade humana responsável pelo aquecimento da atmosfera,
estejam crescendo”.
a) Separar uma aposição.
b) Separar termos coordenados.
c) Separar orações coordenadas.
d) Separar oração adjetiva restritiva.
e) Separar oração adjetiva de valor explicativo.
13) “Demorar menos no banho, desligar o chuveiro na hora que estiver se ensaboando,
verificar se as torneiras estão bem fechadas e não lavar calçadas são procedimentos
importantes”, lembrou. As aspas foram utilizadas no trecho anterior com a função de
a) indicar uma citação.
b) separar uma explicação.
c) indicar o uso da linguagem informal.
d) separar uma enumeração de ações.
14) Em “Uma vez decidido que não se quer mais o sagui, o que fazer com o animal?”, o
ponto de interrogação foi utilizado para
a) assinalar gírias.
b) exprimir indignação.
c) marcar uma abreviatura.
d) marcar um questionamento.
e) indicar a continuação de um fato.
15) Em “Dificilmente alguém se pergunta quanto consome de água por mês; a maior parte
das pessoas somente paga a conta no banco”, o ponto e vírgula foi utilizado para
a) separar itens de uma enumeração.

b) separar orações que tenham certa extensão.


c) denotar entusiasmo.
d) indicar maior pausa.
e) indicar pausa de curta duração.
16) Em “Não tê-la (ou, no mínimo, não buscá-la) é praticamente uma autocondenação à
obsolescência”, os parênteses foram utilizados para:
a) indicar uma interrupção de pensamento.
b) intercalar comentário.
c) indicar movimento contínuo.
d) marcar abreviatura.
e) indicar termos de gíria.
17) No trecho “Diferentemente da universidade, que faz parte da democracia das
oportunidades desiguais, o futebol é uma atividade de oportunidades iguais”, as vírgulas
foram usadas para:
a) separar orações subordinadas adverbiais.
b) separar o adjunto adverbial e a ele dar ênfase.
c) separar orações subordinadas substantivas.
d) isolar uma oração subordinada adjetiva explicativa.
e) separar uma oração principal anteposta à principal.
18) (FCChagas-2011) Está inteiramente adequada a pontuação do seguinte período:
a) Há eventos que como o 11 de setembro, passam a constituir um marco histórico; seja
pela gravidade que tiveram em si mesmos; seja pelas consequências que dele derivaram
projetadas em escala mundial.
b) Há eventos que como o 11 de setembro, passam a constituir um marco histórico seja pela
gravidade, que tiveram em si mesmos, seja pelas consequências, que dele derivaram,
projetadas em escala mundial.
c) Há eventos que como o 11 de setembro, passam a constituir um marco histórico - seja
pela gravidade que tiveram, em si mesmos, seja pelas consequências que dele derivaram,
projetadas em escala mundial.
d) Há eventos que, como o 11 de setembro, passam a constituir um marco histórico, seja
pela gravidade que tiveram em si mesmos, seja pelas consequências que dele derivaram,
projetadas em escala mundial.
e) Há eventos, que como o 11 de setembro, passam a constituir um marco histórico; seja
pela gravidade que tiveram em si mesmos, seja pelas consequências que, dele, derivaram
projetadas em escala mundial.
19) (FCChagas-2008) As estradas – basicamente construídas no Estado de São Paulo –
viviam em constantes dificuldades financeiras, com exceção das ferrovias cafeeiras.
Considere as afirmativas a respeito do emprego de sinais de pontuação:
I. Os travessões podem ser substituídos por vírgulas, sem alteração do sentido original.
II. O segmento assinalado pelos travessões pode vir isolado também por parênteses.
III. Após a expressão dificuldades financeiras podem ser colocados dois-pontos substituindo
a vírgula, sem interrupção do sentido lógico da frase.
Está correto o que se afirma em
a) I, apenas.
b) III, apenas.
c) I e II, apenas.
d) II e III, apenas.

e) I, II e III.
20) (FCChagas-2006) Quanto à pontuação, está inteiramente correta a frase:
a) É possível que entre os leitores, haja os que não concordem com a tese esposada pelo
autor; a de que as condições de atuação do neoliberalismo são subjetivas, uma vez que
incorporam sonhos de realização impossível.
b) O jornalista Elio Gaspari, citado pelo autor, acredita, a julgar pela expressão de sua
própria lavra, que há sujeitos inteiramente excluídos do processo civilizatório, mercê do
funcionamento da máquina neoliberal.
c) A busca de status empreendida pela maioria das pessoas, faz parte de uma estratégia,
segundo a qual, há sempre uma miragem que deve ser perseguida; como se miragens
pudessem de repente ganhar corpo.
d) Continuação ou repetição das mesmas violências - não importa - o fato é que não temos
conseguido incluir, a maioria dos cidadãos, num processo em que houvesse um mínimo de
justiça, na distribuição das riquezas.
e) Ao se referir ao seu observatório psicanalítico o autor expõe a perspectiva, segundo a
qual, detectou razões de ordem subjetiva, para que a máquina liberal aja em conformidade
com uma estratégia aliás muito bem planejada.
21) (FCChagas-2008) Está inteiramente adequada a pontuação da frase:
a) A manifestação de bom humor do parente juiz, ficou como uma lição que o narrador disse
ter aproveitado, em muitas situações de sua vida.
b) Há certos casos, em que um juiz pode e deve valer-se de sua intuição, sem prejuízo, para
a objetividade de seu julgamento.
c) Afora o que consta em um processo, há com frequência, uma série de fatores, que um juiz
deve levar em consideração.
d) Pensei que ele não fosse me responder, mas ele o fez, valendo-se de uma frase bem-
humorada, que me valeu uma lição.
e) O que se entende por espírito da lei, via de regra é algo que subjaz ao texto e, não, o que
nele se explicita.
22) (FCChagas-2006) A frase corretamente pontuada é:
a) Nas situações, em que há perigo de derrapagem um sistema, chamado controle
eletrônico de estabilidade freia o carro, automaticamente e corrige sua trajetória.
b) Nas situações em que, há perigo de derrapagem um sistema, chamado controle
eletrônico de estabilidade freia o carro automaticamente e corrige sua trajetória.
c) Nas situações em que há perigo de derrapagem, um sistema chamado controle eletrônico
de estabilidade freia o carro automaticamente e corrige sua trajetória.
d) Nas situações em que há perigo de derrapagem um sistema chamado, controle eletrônico
de estabilidade freia o carro automaticamente e corrige sua trajetória.
e) Nas situações em que há perigo de derrapagem um sistema chamado controle eletrônico
de estabilidade freia, o carro automaticamente, e corrige sua trajetória.
23) (FCChagas-2009) A pontuação está inteiramente correta em:
a) Quando prefeito de Palmeira dos Índios Graciliano, nem todos o sabem, escreveu a
propósito de sua gestão, um relatório que se tornou memorável.
b) O autor do texto, até onde se pode avaliar não investe contra a linguagem técnica se esta
é produtiva, mas contra excessos que a tornam ineficaz.
c) Ao caracterizar várias linguagens, correspondentes a vários ofícios, o autor não deixou de
se valer da ironia, essa arma habitual dos céticos.
d) A ética rigorosa que Graciliano revela na escritura dos romances, está também nesse
relatório de prefeito muito autocrítico e enxuto.

e) A retórica entendida como arte do discurso, pode ser eficaz ou inútil, dependendo dos
propósitos e do talento, de quem a manipula.
Releia o trecho a seguir.
Fala-se muito em transparência hoje no Brasil.
24) (FGV-2008) Assinale a alternativa em que, alterando-se a ordem dos termos do período
acima, não se tenha mantido correção quanto à pontuação.
a) Hoje, fala-se muito, no Brasil, em transparência.
b) Hoje, fala-se muito em transparência no Brasil.
c) Hoje, no Brasil, fala-se muito em transparência.
d) No Brasil, hoje, fala-se muito, em transparência.
e) Fala-se muito, hoje, em transparência no Brasil.
Não só porque no mundo todo cresce a convicção da importância dos povos tradicionais
para o futuro da humanidade, precisamente em virtude de sua relação específica com a
terra e a natureza, mas também porque a sociedade do conhecimento, acelerada
construção, não pode prescindir da diversidade cultural para seu próprio desenvolvimento.
25) (FGV-2008) Assinale a alternativa que apresente pontuação igualmente correta para o
trecho acima.
a) Não só porque no mundo todo cresce a convicção da importância dos povos tradicionais
para o futuro da humanidade – precisamente em virtude de sua relação específica com a
terra e a natureza –, mas também porque a sociedade do conhecimento, acelerada
construção, não pode prescindir da diversidade cultural para seu próprio desenvolvimento.
b) Não só porque no mundo todo cresce a convicção da importância dos povos tradicionais
para o futuro da humanidade – precisamente em virtude de sua relação específica com a
terra e a natureza, mas também porque a sociedade do conhecimento – acelerada
construção – não pode prescindir da diversidade cultural para seu próprio desenvolvimento.
c) Não só porque, no mundo todo, cresce a convicção da importância dos povos tradicionais
para o futuro da humanidade, precisamente em virtude de sua relação específica com a
terra e a natureza mas também porque a sociedade do conhecimento – acelerada
construção –, não pode prescindir da diversidade cultural para seu próprio
desenvolvimento.
d) Não só porque, no mundo todo, cresce a convicção da importância dos povos tradicionais,
para o futuro da humanidade, precisamente em virtude de sua relação específica com a
terra e a natureza, mas, também, porque a sociedade do conhecimento – acelerada
construção, não pode prescindir da diversidade cultural, para seu próprio desenvolvimento.
e) Não só porque no mundo todo, cresce a convicção da importância dos povos tradicionais
para o futuro da humanidade – precisamente em virtude de sua relação específica com a
terra e a natureza – mas também porque a sociedade do conhecimento, acelerada
construção, não pode prescindir da diversidade cultural para seu próprio desenvolvimento.
O apocalipse ideológico no Leste Europeu, jamais previsto pelos analistas, fortaleceu a ideia
de que fora do capitalismo não há salvação.
26) (FGV-2008) Assinale a alternativa que apresente pontuação igualmente correta para o
trecho acima.
a) O apocalipse ideológico no Leste Europeu – jamais previsto pelos analistas –, fortaleceu a
ideia de que, fora do capitalismo, não há salvação.
b) O apocalipse ideológico no Leste Europeu – jamais previsto pelos analistas – fortaleceu a
ideia de que, fora do capitalismo, não há salvação.
c) O apocalipse ideológico, no Leste Europeu, jamais previsto pelos analistas, fortaleceu a

ideia de que, fora do capitalismo não há salvação.


d) O apocalipse ideológico, no Leste Europeu, jamais previsto pelos analistas fortaleceu a
ideia de que – fora do capitalismo –, não há salvação.
e) O apocalipse ideológico – no Leste Europeu – jamais previsto pelos analistas, fortaleceu a
ideia de que fora do capitalismo não há salvação.
27) O emprego da vírgula está corretamente identificado em todos os itens, EXCETO em:
a) Segundo funcionários do centro de saúde, ela começou a quebrar tudo. [separar a oração
subordinada adverbial]
b) Em 15 anos, nunca vi nada igual. [separar o adjunto adverbial deslocado]
c) É viver em paz na sociedade de cor, raça, sexo. [separar o aposto]
d) Vacinas, medicamentos, computadores, telefones… [separar os elementos de uma
enumeração]
28) Marque a alternativa em que a vírgula deve ser suprimida:
a) Ainda que haja consenso, muitos acreditam que a prática da meditação traz efeitos
altamente positivos.
b) Normalmente, os rituais religiosos acabam induzindo, os crente à prática da meditação.
c) Não importa qual seja a crença, todas as práticas religiosas estimulam a meditação.
d) Todo aquele que se entrega à prática da meditação usando a perseverança, acaba
atingindo um patamar de maior serenidade.
Leia os itens seguintes:
I. Um bom exemplo desse entrosamento, deu-se na semana passada.
II. A população, quando pode, busca o que não lhe é garantido pelos governos.
III. Não basta que sejam sensíveis, que busquem os recursos, que debatam o problema.
29) O emprego da vírgula está CORRETO:
a) apenas nos itens I e II.
b) apenas nos itens I e III.
c) apenas nos itens II e III.
d) nos itens I, II e III.
30) Marque a alternativa CORRETA em que a pontuação tenha sido feita de acordo com a
norma culta.
a) Ainda não o encontrei; não posso portanto, marcar o jantar.
b) Tudo era permitido no mosteiro, ou melhor, quase tudo.
c) Levarei a mercadoria mas, não posso pagá-la à vista.
d) A mim me acusam ainda, de ingênuo.
31) Assinale a alternativa em que ocorre ERRO no uso da pontuação.
a) Os pássaros, sempre voltam para os ninhos.
b) Na semana passada, os meninos deixaram seus brinquedos no parque.
c) Se não estivesse chorando, teria ido ao cinema.
d) Manoel, o padeiro, foi para a Áustria e não veio hoje.
32) Assinale a alternativa em que a pontuação esteja CORRETA:
a) Quero que, assine o contrato.
b) O reitor daquela famosa universidade italiana, chegará aqui amanhã.
c) São José dos Campos 15 de março de 2001.
d) Ele não virá hoje; não contem, portanto, com ele.
33) Ache a frase que apresenta pontuação INADEQUADA.

a) Não toque nesses doces, menino!


b) Todos sabiam: ele não seria eleito.
c) Creio que todos chegarão cedo; o avião decolou no horário previsto.
d) Os pequenos irmãos de Zulmira, destruíram seu jardim.
34) Indique o ERRO de pontuação.
a) Diga-me quantas horas são.
b) Maria venha cá!
c) Os soldados agacharam-se, e ele saltou.
d) As nuvens, as folhas, os ventos não são deste mundo.
35) Assinale o ERRO de pontuação.
a) Eu, realmente preciso chegar lá.
b) Os garotos, admirados, riam muito.
c) Apesar da chuva, fomos visitar o rio.
d) Íamos, muitas vezes, ao circo.
36) Está ERRADA a pontuação em:
a) Recolheu as provas, saindo a seguir.
b) Se permitirem, voltarei.
c) Carlos, você assistiu, ao jogo ontem?
d) A mim, não me disseram nada.
37) (PMMG-2002) Assinale a frase em que a pontuação está INCORRETA:
a) Cansado, o motorista levou o táxi de volta.
b) Pai e filho, desceram do ônibus rapidamente.
c) Naquele dia, muitos pais não foram trabalhar.
d) Ao chegar ao colégio, o menino ficou emocionado.
38) (FADESP/Oficial/PMPA-2007) Em relação ao uso dos sinais de pontuação, é CORRETO
afirmar que, em:
a) “Fala-se, hoje, em ‘inteligência televisual’ das crianças”, as aspas simples indicam citação.
b) “Levando-os ao estresse precoce (insônia, diarreia, pavor etc.)”, os parênteses
introduzem uma explicação.
c) “... dependentes – da família, das drogas ou de amizades que são cúmplices em veredas
obscuras...”, o travessão indica mudança de interlocutor.
d) “Minha geração educou-se, nos anos 50 em Belo Horizonte, em cineclubes”, as vírgulas
separam o aposto.
39) (PMGG-2008) Assinale a única alternativa em que a vírgula foi utilizada, por ser
obrigatória, de forma CORRETA:
a) O homem não lutou, e venceu.
b) Pedro, ficou triste diante do que viu.
c ) Belo Horizonte 25 de maio, de 2008.
d) A mulher pensou, e meditou sobre os livros.
40) (VUNESP/PMSP-2012) Assinale a alternativa CORRETA quanto à pontuação.
a) O naufrágio do Titanic deixou, tristes memórias a todos nós.
b) A sabedoria de aprender, com os erros do passado conforta-nos.
c) Sempre decisiva e estratégica, a comunicação é o objeto da terceira lição.
d) Mesmo com grande experiência a humildade, é sempre boa conselheira.
e) Todos os interlocutores, devem compartilhar, os meios de comunicação.

41) (VUNESP/PMSP-2012) Assinale a alternativa cuja frase apresenta pontuação CORRETA.


a) A aquisição de um navio oceanográfico de 64 metros e 972 toneladas, o Alpha Crucis
simboliza uma mudança de paradigma na oceanografia brasileira.
b) Enormes reservatórios naturais, de carbono e um leito oceânico, recheado de petróleo,
somam-se à maior biodiversidade de espécies marinhas do Atlântico Sul.
c) Esse, é um fenômeno motivado pela descoberta das reservas, de petróleo e de gás do pré-
sal.
d) Segundo diretor do instituto, Michel Mahiques a mudança de mentalidade começou com
a propagação do conceito de Amazônia Azul.
e) Foi criado um slogan pela Marinha, para valorizar as riquezas biológicas e minerais do mar
brasileiro.
42) (VUNESP/PMSP-2012) Com a alteração da ordem sintática, o trecho que permanece
pontuado CORRETAMENTE:
a) Menores de idade como em outros crimes violentos, tiveram papel ativo no brutal crime.
b) Um menos infrator, pela legislação brasileira, não pode ficar mais de três anos internado
em instituição de reeducação.
c) É uma das mais polêmicas questões a respeito, da maioridade penal.
d) O jovem infrator será levado a julgamento, de 12 a 17 anos numa Vara da Infância e da
Juventude.
e) Ao sistema penitenciário, não poderá ser encaminhado.
INSTRUÇÃO: Leia o seguinte texto.
EU TE AMO
Ah, se já perdemos a noção da hora,
Se juntos já jogamos tudo fora,
Me conta agora como hei de partir...
Se ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios,
Rompi com o mundo, queimei meus navios,
Me diz pra onde é que inda posso ir...
(...)
Se entornaste a nossa sorte pelo chão,
Se na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu...
(...)
Como, se nos amamos feito dois pagãos,
Teus seios ainda estão nas minhas mãos,
Me explica com que cara eu vou sair...
Não, acho que estás te fazendo de tonta,
Te dei meus olhos pra tomares conta,
Agora conta como hei de partir...
HOLLANDA, Chico Buarque de. Eu te amo. Disponível em: http://letras.mus.br/chico-buarque/79060/. Acesso em: 27/01/2013.

43) (CTSP) Examinando-se os aspectos constitutivos deste texto, verifica-se que:


a) todas as ocorrências da conjunção “se” expressam uma condição, com o sentido de “no
caso de”.
b) O emprego de “como”, no início da quarta estrofe, é uma retomada de “como hei de
partir”, da primeira estrofe.
c) A repetição de conta, na última estrofe, reitera a mesma ideia do custo que a separação
representa para o sujeito.
d) O emprego da vírgula depois de “não”, na última estrofe, é facultativo, uma vez que a

partícula negativa “te” apresenta, aqui, o valor de uma simples ênfase.


44) (CTSP) Assinale o trecho em que a vírgula está usada para separar uma oração
subordinada adverbial anteposta à oração principal.
a) Falo especificamente da nova redação do artigo 306 do CTB, que prevê a detenção.
b) O que mais me incomoda, entretanto, é o grande teatro que se montou nesse caso.
c) Como ferrenho entusiasta daquilo que se convencionou chamar de liberdades, defendo
até as últimas consequências...
d) O sujeito estava bêbado como um gambá, mas não que ele excedeu os tais 6 decigramas
por litro.
45) (CTSP) Assinale a alternativa em que a pontuação está INCORRETA.
a) Cansado, o motorista levou o táxi de volta.
b) Pai e filho, desceram do ônibus rapidamente.
c) Naquele dia, muitos pais não foram trabalhar.
d) Ao chegar ao colégio, o menino ficou emocionado.
46) Assinale o erro de pontuação
a) Íamos, muitas vezes, ao circo.
b) Os garotos, admirados, riam muito.
c) Apesar da chuva, fomos visitar o tio.
d) Eu, realmente preciso chegar lá.
47) Assinale a alternativa sem erro de pontuação.
a) Depois do almoço, os jovens disseram, que se fosse possível, estudariam na biblioteca.
b) Depois do almoço os jovens disseram, que, se fosse possível, estudariam na biblioteca.
c) Depois do almoço os jovens disseram que, se fosse possível, estudariam na biblioteca.
d) Depois do almoço, os jovens disseram que, se fosse possível, estudariam na biblioteca.
48) Está certa a pontuação da frase.
a) Quê! Você não entendeu?!
b) Como você está Cristóvão?
c) Perguntou-lhe animado, como vai você?
d) Olhe bem Paulo, o que temos aqui.
49) Está errada a pontuação em:
a) Recolheu as provas, saindo a seguir.
b) Se permitirem, voltarei.
c) Rio de janeiro, 29 de janeiro de 2013.
d) Ao chegar ao colégio, o menino, ficou emocionado.
50) Na frase: Antigamente, apesar das poucas escolas, as crianças eram mais interessadas,
fato que não me admira, temos:
a) uma vírgula mal colocada.
b) nenhum erro de pontuação.
c) duas vírgulas mal colocadas.
d) ausência de uma vírgula.
51) Trabalhou o dia todo; estava pois cansado.
a) falta uma vírgula.
b) nenhum erro de pontuação.
c) duas vírgulas mal colocadas.

d) faltam duas vírgulas.


52) Não está perfeita a pontuação da frase.
a) D. Lúcia, pode fazer-me um favor?
b) Cuidado garoto.
c) Puxa! Você está mesmo com sono.
d) Vi, naquela praia, uma mulher doente.
53) (BB) Os textos são bons e entre outras coisas demonstram que há uma criatividade.
Cabem, no máximo:
a) 3 vírgulas.
b) 2 vírgulas.
c) 1 vírgula.
d) 5 vírgulas.
54) Na oração: Pássaro e lesma, o homem oscila entre o desejo de voar e o desejo de
arrastar, Gustavo Corção empregou a vírgula.
a) por se tratar de antítese;
b) para separar vocativo;
c) para indicar a elipse de um termo;
d) para separar aposto.
55) Considere o trecho a seguir: “Um amigo, sobrinho de um sábio do interior, costuma usar
a imagem”. Pode-se afirmar que as vírgulas foram empregadas com a mesma função vista
em:
a) Ontem, segunda-feira, pude convencê-lo a mudar de atitude.
b) Comandante, estamos todos prontos para iniciar os trabalhos.
c) Persistindo tal problema, optaremos pela demissão em massa.
d) Jamais soube o que era ter um lápis, um caderno, uma mochila, uma caneta.
56) “Rejeita a carne por causa dos hormônios, rejeita os ovos porque acha que têm gordura
demais, só consome uma quantidade mínima de óleo de coco — porque está convencida de
que ele ajuda a queimar gordura”. O uso do travessão no final do período se justifica em:
a) Destaca uma explicação uma explicação no final do período.
b) Marca uma pausa a fim de anunciar uma antítese.
c) Introduz uma pausa mais forte no final do período.
d) Destaca um trecho que contradiz o que foi dito anteriormente.
57) Assinale a alternativa que contém a justificativa adequada para o uso das vírgulas no
período: “Noite de navio perdido em alto mar, de cemitério, de charneca, de fim de ano, de
morros dos ventos uivantes”.
a) Separa orações deslocadas.
b) Separa orações coordenadas assindéticas.
c) Separa palavras de mesma função sintática.
d) Separa palavras e expressões interpositivas.
58) Em: “Recomeço: a vida dos sírios no Brasil”, aos dois pontos foram utilizados com o
propósito de introduzir um(a)
a) conclusão, justificativa.
b) adendo que se intercala no discurso.
c) conceito para a expressão que o antecede.
d) especificação, detalhamento de uma informação.

59) Considerando que as frases são organizadas segundo princípios gerais de dependência e
de independência semântica e sintática, assinale a justificativa para o emprego das vírgulas
no trecho “O grupo de especialistas calcula que as emissões de dióxido de carbono, o
principal gás produzido pela atividade humana responsável pelo aquecimento da atmosfera,
estejam crescendo”.
a) Separar uma aposição.
b) Separar termos coordenados.
c) Separar orações coordenadas.
d) Separar oração adjetiva restritiva.
e) Separar oração adjetiva de valor explicativo.
60) “Demorar menos no banho, desligar o chuveiro na hora que estiver se ensaboando,
verificar se as torneiras estão bem fechadas e não lavar calçadas são procedimentos
importantes”, lembrou. As aspas foram utilizadas no trecho anterior com a função de
a) indicar uma citação.
b) separar uma explicação.
c) indicar o uso da linguagem informal.
d) separar uma enumeração de ações.
61) Em “Uma vez decidido que não se quer mais o sagui, o que fazer com o animal?”, o
ponto de interrogação foi utilizado para
a) assinalar gírias.
b) exprimir indignação.
c) marcar uma abreviatura.
d) marcar um questionamento.
e) indicar a continuação de um fato.
62) Em “Dificilmente alguém se pergunta quanto consome de água por mês; a maior parte
das pessoas somente paga a conta no banco”, o ponto e vírgula foi utilizado para
a) separar itens de uma enumeração.
b) separar orações que tenham certa extensão.
c) denotar entusiasmo.
d) indicar maior pausa.
e) indicar pausa de curta duração.
63) Em “Não tê-la (ou, no mínimo, não buscá-la) é praticamente uma autocondenação à
obsolescência”, os parênteses foram utilizados para:
a) indicar uma interrupção de pensamento.
b) intercalar comentário.
c) indicar movimento contínuo.
d) marcar abreviatura.
e) indicar termos de gíria.
64) No trecho “Diferentemente da universidade, que faz parte da democracia das
oportunidades desiguais, o futebol é uma atividade de oportunidades iguais”, as vírgulas
foram usadas para:
a) separar orações subordinadas adverbiais.
b) separar o adjunto adverbial e a ele dar ênfase.
c) separar orações subordinadas substantivas.
d) isolar uma oração subordinada adjetiva explicativa.
e) separar uma oração principal anteposta à principal.

65) Assinale a alternativa em que há erro de pontuação:


a) Era do conhecimento de todos a hora da prova, mas , alguns se atrasaram.
b) A hora da prova era do conhecimento de todos; alguns se atrasaram, porém.
c) Todos conhecem a hora da prova; não se atrasem, pois.
d) Todos conhecem a hora da prova, portanto não se atrasem.
e) n. d. a.
66) A frase em que a vírgula está emprega adequadamente é:
a) A tela do computador, é a janela que descortina o mundo.
b) O investimento deve ser feito na área que, pode salvar vidas.
c) A vaga é para programador, que tem salário acima da média.
d) Concluíram, que não há mais como parar o avanço tecnológico.
e) É muito importante, que os investimentos na área tecnológica continuem.
A vírgula é um sinal de pontuação importante para marcar o ritmo do texto. Avalie a posição
da vírgula nesse período: “A cada 40 minutos, uma pessoa tira a própria vida no Brasil”.
67) A alternativa em que a vírgula é colocada pelo mesmo motivo que na passagem
destacada no período acima é:
a) As pessoas, que tentam suicídio, sofrem bastante.
b) O suicídio é motivado por transtornos mentais, psicológicos, isolamentos,
c) No século passado, o suicídio era romantizado pelos contextos literários.
d) A prevenção ao suicídio é fundamental, pois representa perdas de vidas importantes.
e) Vincent Van Gogh, artista holandês e referencial na pintura, suicidou-se ao sofrer de
depressão.
68) Leia atentamente os trechos rescritos abaixo e, de acordo com as regras de pontuação
previstas na Gramática Normativa da Língua Portuguesa, assinale a alternativa INCORRETA:
a) Deriva da história de Narciso, o belo jovem da mitologia grega, a origem da palavra
“narcisismo”.
b) É do belo jovem da mitologia grega, Narciso, que se origina a palavra “narcisismo”.
c) Narciso, o belo jovem da mitologia grega, é quem inspira a origem da palavra
“narcisismo”.
d) A origem da palavra “narcisismo”, é inspirada em Narciso, o belo jovem da mitologia
grega.
69) Assinale a alternativa em que a da vírgula foi corretamente empregada.
a) Um navio cargueiro de uma companhia sul-coreana, tombou e pegou fogo na costa da
Geórgia, nos Estados Unidos, na manhã de domingo.
b) O acidente, que aconteceu perto do porto de Brunswick, deixou, quatro pessoas
desaparecidas.
c) Autoridades americanas informaram que 20 pessoas, entre elas o piloto, foram resgatadas
em segurança.
d) O capitão da Guarda Costeira John Reed, explicou que as chamas e a fumaça
prejudicaram as operações de resgate. Os desaparecidas, estavam na casa de máquinas da
embarcação.
70) Assinale a alternativa em que a oração está pontuada adequadamente:
a) Os amigos conversando sobre futebol lembraram-se de Marcos o melhor jogador que já
conheceram.
b) Os amigos, conversando sobre futebol, lembraram-se de Marcos, o melhor jogador que já
conheceram.

c) Os amigos conversando sobre futebol, lembraram-se de Marcos o melhor jogador que já


conheceram.
d) Os amigos conversando sobre futebol lembraram-se, de Marcos, o melhor jogador que já
conheceram.
GABARITOS
01) Julgamento: Errado. Justificativa: Não se separa sujeito de verbo por vírgula. Em tempo:
não se usa vírgula na ordem direta.
02)) Julgamento: Errado. Justificativa: A vírgula que aparece depois de “indagações” indica
que o que vem a seguir está intercalado entre o sujeito e o verbo.
03) Julgamento: Certo. Justificativa: Os termos isolados por vírgula na frase em análise
realmente possuem a mesma função sintática.
04) Julgamento: Certo. Justificativa: Os termos isolados por vírgula na frase em análise
realmente possuem a mesma função sintática.
05) Julgamento: Certo. Justificativa: O comentário presente no enunciado da questão está
totalmente correto. Os três itens separados por vírgula, além de estarem em uma
enumeração, sugerem uma gradação do mais genérico – “cultura” – para o mais específico –
“cara”.
06) Julgamento: Certo. Justificativa: O comentário presente no enunciado da questão está
totalmente correto.
07) Julgamento: Errado. Justificativa: O termo em análise faz parte do sujeito composto.
08) Tanto no fragmento transcrito no comando da questão quanto na alternativa “a”, usou-
se a vírgula para isolar termos de natureza explicativa [aposto].
09) A oração que vem depois do travessão apresenta uma justificativa para o
comportamento do sujeito referido. Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “a”.
10 No fragmento transcrito no comando da questão, os elementos separados pela vírgula
possuem mesma função sintática. Trata-se de uma enumeração. Deve-se, por isso, assinalar
a alternativa “c”.
11) O fragmento que vem depois dos dois pontos especifica de que recomeço se vai falar.
Por isso, deve-se assinalar a alternativa “d”.
12) No fragmento transcrito, as vírgulas foram utilizadas para isolar um aposto explicativo.
Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “a”.
13) No fragmento em análise, as aspas duplas foram utilizadas para indicar que o fragmento
destacado é uma citação. Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “a”.
14) Evidentemente, só se usa o ponto de interrogação para indicar que se está fazendo uma
pergunta direta. Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “d”.
15) No fragmento transcrito no comando da questão, o ponto e vírgula foi utilizado para
separar orações de grande extensão. Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “b”.
16) Evidentemente, os parênteses foram usados para indicar a inserção de uma ideia
acessória, ou seja, para inserir um comentário. Marque-se, portanto, a alternativa “b”.
17) A oração que vem entre vírgulas é introduzida por um pronome relativo [que] e
apresenta um conceito [explicação] de universidade. Trata-se de uma oração subordinada
adjetiva explicativa. Por isso, deve-se assinalar a alternativa “d”.
18) A alternativa que apresenta pontuação correta é a letra “d”. As duas primeiras vírgulas

são usadas para separar elemento intercalado; as vírgulas de número três e de número
quatro separam orações coordenadas [alternativas]; a última vírgula indica elisão de
conectivo/verbo [e que estão].
19) No trecho em análise, os travessões podem ser substituídos tanto por vírgulas quanto
por parênteses. Os dois pontos alteram o sentido do trecho, na medida em que após tal
sinal de pontuação espera-se explicação, enumeração ou citação. Marque-se, pois, a
alternativa “c”.
20) A alternativa correta é a letra “b”. As quatro primeiras vírgulas delimitam termos
intercalados [citada pelo autor e a julgar pela expressão de sua própria lavra]. A última
vírgula indica a elisão da expressão graças à.
21) A única opção que atende corretamente às regras de pontuação é a alternativa “d”. As
duas primeiras vírgulas separam orações coordenadas. A última vírgula delimita uma oração
subordinada adjetiva explicativa.
22) A única opção correta é a alternativa “c”. A vírgula usada depois da palavra derrapagem
indica que o termo destacado é um adjunto adverbial deslocado.
23) A única opção correta é a alternativa “c”. As duas primeiras vírgulas isolam um termo
intercalado. A última põe em destaque uma explicação.
24) Em língua portuguesa, não se usa vírgula quando a frase estiver na ordem direta [s-v-c
ou s-v-o]. Assinale-se, pois, a alternativa “d”.
25) A pontuação que a alternativa “a” sugere para o trecho em análise é correta porque os
travessões substituem corretamente as vírgulas que separam um termo
especificativo/explicativo; a primeira vírgula separa termos coordenados; as duas últimas
vírgulas separam termos intercalados.
26) Só não há problemas de pontuação na letra “b”.
27) Na alternativa “c”, os termos isolados por vírgula fazem parte de uma enumeração e
estão coordenados entre si.
28) Posto que não se usa vírgula na ordem direta [SVC ou SVO], não deveria haver vírgula
entre a forma verbal induzindo [VTD] e o complemento os crentes [OD]. Marque-se, pois, a
alternativa “b”.
29) Assinale-se a alternativa “c”, pois, nos itens II e III, a vírgula foi empregada corretamente.
O erro presente na assertiva I reside no fato de não se separar sujeito de verbo por vírgula.
30) b
31) b
32) d
33) d
34) b
35) a
36) d
37) b
38) b
39) a
40) c

41) e
42) b
43) b
44) c
45) b
46) d
47) d
48) a
49) d
50) b
51) d
52) b
52) a
54) d
55) Tanto no fragmento transcrito no comando da questão quanto na alternativa “a”, usou-
se a vírgula para isolar termos de natureza explicativa [aposto].
56) A oração que vem depois do travessão apresenta uma justificativa para o
comportamento do sujeito referido. Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “a”.
57) No fragmento transcrito no comando da questão, os elementos separados pela vírgula
possuem mesma função sintática. Trata-se de uma enumeração. Deve-se, por isso, assinalar
a alternativa “c”.
58) O fragmento que vem depois dos dois pontos especifica de que recomeço se vai falar.
Por isso, deve-se assinalar a alternativa “d”.
59) No fragmento transcrito, as vírgulas foram utilizadas para isolar um aposto explicativo.
Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “a”.
60) No fragmento em análise, as aspas duplas foram utilizadas para indicar que o fragmento
destacado é uma citação. Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “a”.
61) Evidentemente, só se usa o ponto de interrogação para indicar que se está fazendo uma
pergunta direta. Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “d”.
62) No fragmento transcrito no comando da questão, o ponto e vírgula foi utilizado para
separar orações de grande extensão. Deve-se, portanto, assinalar a alternativa “b”.
63) Evidentemente, os parênteses foram usados para indicar a inserção de uma ideia
acessória, ou seja, para inserir um comentário. Marque-se, portanto, a alternativa “b”.
64) A oração que vem entre vírgulas é introduzida por um pronome relativo [que] e
apresenta um conceito [explicação] de universidade. Trata-se de uma oração subordinada
adjetiva explicativa. Por isso, deve-se assinalar a alternativa “d”.
65) A erro na frase transcrita na alternativa “a”, pois a vírgula vem antes da conjunção
coordenada.
66) Deve-se assinalar a alternativa “c”, pois a segunda oração [adjetiva explicativa] refere-se
a “programador”. Em todas as demais alternativas, a vírgula está interferindo

negativamente ordem direta da frase.


67) No fragmento presente no comando da questão e na frase transcrita na alternativa “c”,
o termo destacado é um adjunto adverbial temporal destacado no início da frase. Por isso,
deve-se assinalar a alternativa “c”.
68) Não se separa sujeito de verbo por vírgula. Por isso, está incorretamente pontuada a
frase transcrita na alternativa “d”.
69) Apenas na alternativa “c” não houve erro no emprego da vírgula. Nas demais opções, a
vírgula aparece separando sujeito de verbo [a, b, d] e verbo de complemento [b].
70) Deve-se assinalar a alternativa “b”. Comentando a frase: as duas primeiras vírgulas
isolam um termo intercalado; a última vírgula isola um aposto que explica quem é Marcos.