Вы находитесь на странице: 1из 13

roteiro de desenvolvimento espiritual

MÓDULO 04 - O Caráter Cristão


a
Material produzido pela Rede de Discipulado da 1 Igreja Presbiteriana Independente de Maringá
Todos os direitos reservados fevereiro/2008
O caráter cristão
MÓDULO 04
O Caráter
Cristão

CComeçaremos a falar sobre o caráter cristão, a partir daquilo que


melhor caracteriza sua expressão: liberdade cristã.
Quando pensamos em caráter cristão, corremos o risco de pensar
em uma lista de proibições. Imediatamente olhamos para alguém,
listando uma série de coisas que não podem ser feitas, para ser
considerado cristão: não beber, não fumar, não mentir, não brigar etc.
Entretanto, ter o caráter cristão é muito mais do que deixar de fazer
coisas, seguindo algum manual do “não pode”.
Para entendermos melhor a ligação entre Caráter Cristão e
Liberdade Cristã, necessitamos ir para a Bíblia, Palavra de Deus. Abra
sua Bíblia em Gálatas 5.1-13. Observe que no versículo 1 e no versículo
13, Paulo fala sobre a liberdade que há em Cristo. Isso significa que a
idéia que ele iniciou no versículo 1, é concluída no versículo 13 (fomos
chamados para viver em liberdade).
Para ficar mais claro, vamos relembrar o que estudamos no
módulo 02 sobre o pecado? Na página 17, iniciamos o ponto “O
pecado domina o nosso coração e nos torna escravos”, com a seguinte
afirma-ção: “Quanto mais o pecado tem o controle de nossas vidas, mais
distantes nos encontramos de Deus. De acordo com Gênesis 4.7, o papel do
pecado é controlar por completo nossas vidas, levando-nos a uma vida de
independência de Deus e de dependência completa do pecado. Quanto mais
nos achamos livres para ‘tomar conta do nosso próprio nariz’, mais nos
tornamos presos ao pecado (João 8.34)”.
O pecado nos aprisiona, enquanto Cristo nos liberta!

07
Índice
MÓDULO 04
O Caráter
Cristão

O caráter cristão .............................................................................. 07


Estudo 1
A liberdade cristã ........................................................................... 11
Estudo 2
As obras da carne ........................................................................... 15
Estudo 3
O fruto do Espírito ......................................................................... 19
Estudo 4
Amor ................................................................................................... 23
Estudo 5
Alegria ............................................................................................... 27
Estudo 6
Paz ....................................................................................................... 31
Estudo 7
Longanimidade ............................................................................. 35
Estudo 8
Benignidade .................................................................................... 39
Estudo 9
Bondade ............................................................................................ 43
Estudo 10
Fé ......................................................................................................... 47
Estudo 11
Mansidão .......................................................................................... 51
Estudo 12
Domínio próprio ............................................................................ 55
09
1. A liberdade cristã
MÓDULO 04
O Caráter
Cristão

CComeçaremos a falar sobre o caráter cristão, a partir daquilo que


melhor caracteriza sua expressão: liberdade cristã.
Quando pensamos em caráter cristão, corremos o risco de pensar
em uma lista de proibições. Imediatamente olhamos para alguém,
listando uma série de coisas que não podem ser feitas, para ser
considerado cristão: não beber, não fumar, não mentir, não brigar etc.
Entretanto, ter o caráter cristão é muito mais do que deixar de fazer
coisas, seguindo algum manual do “não pode”.
Para entendermos melhor a ligação entre Caráter Cristão e
Liberdade Cristã, necessitamos ir para a Bíblia, Palavra de Deus. Abra
sua Bíblia em Gálatas 5.1-13. Observe que no versículo 1 e no versículo
13, Paulo fala sobre a liberdade que há em Cristo. Isso significa que a
idéia que ele iniciou no versículo 1, é concluída no versículo 13 (fomos
chamados para viver em liberdade).
Para ficar mais claro, vamos relembrar o que estudamos no
módulo 02 sobre o pecado? Na página 17, iniciamos o ponto “O
pecado domina o nosso coração e nos
torna escravos”, com a seguinte afirma-
ção: “Quanto mais o pecado tem o controle
de nossas vidas, mais distantes nos
encontramos de Deus. De acordo com
Gênesis 4.7, o papel do pecado é controlar
por completo nossas vidas, levando-nos a uma vida de independência de Deus
e de dependência completa do pecado. Quanto mais nos achamos livres para
‘tomar conta do nosso próprio nariz’, mais nos tornamos presos ao pecado
(João 8.34)”.
O pecado nos aprisiona, enquanto Cristo nos liberta!

11
A liberdade cristã
MÓDULO 04
O Caráter
Cristão

Se o pecado nos aprisiona e Cristo nos liberta, de que modo essa


libertação é efetivada em nossa vida? E Se somos libertos do pecado,
por que continuamos pecando?
Esse processo de libertação do pecado, é chamado na Bíblia, de
santificação. A santificação age de duas formas na vida do cristão:
definitiva e progressiva.
Santificação definitiva é o rompimento decisivo do cristão com o
pecado, no momento de sua entrega a Cristo, enquanto que a
Santificação progressiva se relaciona à gradativa renovação da Graça
e o desenvolvimento do cristão à semelhança de Cristo. Em ambos os
casos, a obra da santificação é de Deus, tendo como reação nossa
1. SPIEGEL, James: Hipocrisia - postura humana (Romanos 6.1-14)1.
problemas morais e outros
vícios. Textus, 2001. Pág. 116 TROCA DE EXPERIÊNCIAS
Converse com o discipulador sobre o que foi visto até agora.
a) De que forma, o pecado tem causado ou causou apri-
sionamento em sua vida e de que forma você foi
definitivamente liberto?
b) Conversem sobre a diferença entre Santificação definitiva e
Santificação progressiva.

A liberdade cristã, de acordo com o versículo 13, nos ensina que


ela não deve ser usada para satisfazer os desejos da carne. Pelo
contrário, como o pecado nos aprisiona, a ação de Cristo na cruz, nos
liberta. Não há mais nada que exerça influência externa que nos
obrigue a realizar algo. O pecado nos forçava a agirmos de modo
contrário a Deus, mas a liberdade cristã (em Cristo), nos oferece a
oportunidade de resistirmos àquilo que domina os desejos da carne!

12
A liberdade cristã
MÓDULO 04
O Caráter
Cristão

Liberdade cristã, então, não pode ser confundida com libertina-


gem cristã (o que aliás, é um contrasenso)! Na libertinagem eu faço o
que bem entendo, sem dar explicação a ninguém. Na realidade a
libertinagem é uma falsa liberdade, pois na tentativa de viver
livremente, acabamos aprisionados pelo pecado... Faço o que desejo,
mas o meu desejo está aprisionado ao pecado, então, associo de modo
errado, o pecado à liberdade (falsa). Na liberdade, não somos mais
pressionados a viver uma vida de acordo com nossos desejos. Eles não
mais nos dominam.
Abra sua Bíblia em Roma-nos 6.12-14. Observe que a liberdade
cristã (em Cristo), nos possibilita vivermos uma vida realmente livre,
sem a pressão e o domínio do pecado! Mas... O que significa, então
viver uma vida livre? O que significa viver uma vida livre da pressão
do pecado (Santificação Definitiva), mas ainda sob a sua influência
(Santificação Progressiva)?
Abra mais uma vez a sua
Bíblia em Romanos 12.1-2. Viver
uma vida livre da pressão do
pecado, mas ainda sob a sua
influência, é viver a vida como
um sacrifício a Deus! Enquanto
vivemos nesse mundo, vivemos sob a
influência do pecado. Mas como somos
libertos em Cristo, podemos viver em novidade
de vida. O pecado não mais nos aprisiona e não
mais nos força a fazermos algo. Em Cristo,
temos liberdade de reagirmos ao pecado que domina nossos desejos!

13
A liberdade cristã
MÓDULO 04
O Caráter
Cristão

Viver a nossa vida em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, é


viver em luta (é sacrifício), consciente (é santo) e em adoração (é
agradável) constantemente. É sermos deparados com nossa tendência
ao pecado e lutarmos dia-a-dia, pois somos livres (em Cristo), para
agirmos dessa forma!

TROCA DE EXPERIÊNCIAS
Converse com o discipulador sobre o que foi visto até agora.
a) Discutam sobre a diferença entre Liberdade e Libertinagem
e de que forma vocês já praticaram as duas coisas.
b) Quais são as lutas pessoais pelas quais você tem passado e,
hoje, você compreendeu que têm sido usadas por Deus em
sua vida, para lhe ensinar a vencer o domínio do pecado
em sua vida?

Viver como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus é a


dinâmica de viver no Espírito. Isso significa que continuamos
expostos à ação do pecado - por isso, continuamos pecando -, mas
estamos livres do domínio do pecado, pois temos a liberdade em
Cristo e podemos viver pelo Espírito, para não satisfazer os desejos
da carne, que são facilmente dominados pelo pecado (Gálatas 5.16).

Justificado eu fui
santificado eu sou
glorificado serei através de Cristo.
2. SOUZA, Daniel: Salvo pela Fui livre da culpa do pecado
Graça. CD: Centralidade -
Frutos do Espírito volume 5. Sou livre do poder do pecado
E da presença do pecado, livre serei...
2

14
2. As obras da carne
MÓDULO 04
O Caráter
Cristão

CComeçaremos a falar sobre o caráter cristão, a partir daquilo que


melhor caracteriza sua expressão: liberdade cristã.
Quando pensamos em caráter cristão, corremos o risco de pensar
em uma lista de proibições. Imediatamente olhamos para alguém,
listando uma série de coisas que não podem ser feitas, para ser
considerado cristão: não beber, não fumar, não mentir, não brigar etc.
Entretanto, ter o caráter cristão é muito mais do que deixar de fazer
coisas, seguindo algum manual do “não pode”.
Para entendermos melhor a ligação entre Caráter Cristão e
Liberdade Cristã, necessitamos ir para a Bíblia, Palavra de Deus. Abra
sua Bíblia em Gálatas 5.1-13. Observe que no versículo 1 e no versículo
13, Paulo fala sobre a liberdade que há em Cristo. Isso significa que a
idéia que ele iniciou no versículo 1, é concluída no versículo 13 (fomos
chamados para viver em liberdade).
Para ficar mais claro, vamos relembrar o que estudamos no
módulo 02 sobre o pecado? Na página 17, iniciamos o ponto “O
pecado domina o nosso coração e nos torna escravos”, com a seguinte
afirma-ção: “Quanto mais o pecado tem o controle de nossas vidas, mais
distantes nos encontramos de Deus. De acordo com Gênesis 4.7, o papel do
pecado é controlar por completo nossas vidas, levando-nos a uma vida de
independência de Deus e de dependência completa do pecado. Quanto mais
nos achamos livres para ‘tomar conta do nosso próprio nariz’, mais nos
tornamos presos ao pecado (João 8.34)”.
O pecado nos aprisiona, enquanto Cristo nos liberta!

15