Вы находитесь на странице: 1из 31

TÉCNICAS DE PATRULHAS

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


TÉCNICA DE PATRULHA POLICIAL URBANA

INSTRUTOR:
INSTRUTOR sgt Medeiros
CARGA HORÁRIA:
HORÁRIA XX HORAS
OBJETIVO GERAL:
GERAL Capacitar o aluno para atuação
em patrulhas.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


Conceito Militar de Patrulha – É uma força
Militar destacada para cumprir missões de
reconhecimento, combate, apoio de fogo,
segurança, entre outras.
Patrulha Policial – Grupamento de policiais,
treinados para o cumprimento de missões em
áreas urbanas ou rurais. A patrulha policial
trabalha como uma força de pequeno efetivo,
destacado para cumprir missões determinadas
pelo comando do efetivo policial, devendo agir
visando a manutenção da ordem pública e a
segurança da comunidade, agindo no estrito
cumprimento do dever legal podendo ser
destacado para cumprir missões policiais, em
ambiente rural ou urbano.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


MISSÕES DA PATRULHA POLICIAL

Patrulha de reconhecimento – Tem por finalidade


confirmar ou buscar informações, reconhecimento
de áreas. O Sigilo é essencial durante toda a
missão e em particular, na área do objetivo.

 Patrulha de Combate – É a Patrulha embasada


no ordenamento jurídico em vigor no País, que
utiliza das técnicas policiais a fim de efetuar
prisões, desarticular pontos de venda de
entorpecentes, cumprir mandados judiciais, é
também responsável por prestar apoio a outras
patrulhas policiais etc.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


COMPOSIÇÃO DE PATRULHA POLICIAL
 Elementos de Comando: constituído por policiais
necessários à coordenação da patrulha, tais como comandante,
subcomandante, socorrista, sendo as funções acumuladas com
outras atribuições.
 Elementos de Execução: serão os integrantes da patrulha
destinados ao cumprimento da missão. Em determinadas
situações serão os mesmos elementos de segurança.

Uma AÇÃO DE PATRULHA passa por quatro fases:


 Recebimento da missão;
 Planejamento e preparação;
 Execução;
 Relatório da Operação.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


PLANEJAMENTO OPERACIONAL DA PATRULHA
(ORDEM À PATRULHA)

Tem por finalidade realizar um planejamento detalhado


da patrulha policial e ainda dar conhecimento aos
membros da patrulha do desenvolvimento da operação,
das missões especificas dos escalões, dos grupos e dos
homens, bem como, procedimentos e medidas
necessárias.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


1. SITUAÇÃO:
a. Atuação de possíveis marginais
1) Localização;
2) Atividades criminosas;
3) Modos de atuação;
4) Outras informações pertinentes.
b. Atuação policial
1) Como atua o policiamento na área;
2) Dados de Informação Policial;
3) Apoio diverso;
4) Outras informações pertinentes à missão.
c. Condições do terreno
1) Características do terreno, onde a patrulha atuará;
2) Previsão do tempo e temperatura;
3) Outras informações pertinentes.

2. MISSÃO:
- Relatar a missão a ser cumprida.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


 

3. EXECUÇÃO:
a. Conceito da Operação
- Relatar de forma pormenorizada como a missão será cumprida,
narrando toda a seqüência da operação, abordando os seguintes
aspectos:
1) Itinerário de ida (principal e alternativo);
2) Aproximação do Objetivo;
3) Ação no objetivo;
4) Reorganização;
5) Retraimento.
b. Missão aos elementos subordinados
Enunciar os deveres específicos de cada Operador em todo o
transcorrer da missão.
c. Prescrições Diversas:
1) Quadro horário para cumprimento da missão;
2) Formação Inicial;
4) Tipos de Formações
5) Pontos de reunião (PRPO)
6) Ação no objetivo;
7) Procedimentos em caso de baixas.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


4. ADMINISTRAÇÃO:
a. Alimentação;
b. Armamento e munição;
c. Equipamento.

5. LIGAÇÕES E COMUNIÇÕES:
a. Rádios – Divulgação da rede rádio;
b. Sinais e gestos convencionados.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


ESTUDO SUMÁRIO DA MISSÃO

• M I TE ME P
• Missão;
• Informação sobre o Objetivo;
• Terreno
• Meios disponíveis
• Previsão de tempo.
Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN
• Missão – identificar as ações impostas e visualizar outras
ações, necessárias ao cumprimento da missão;
• Informação sobre o Objetivo – todas as informações
sobre o objetivo da patrulha policial, tais como quantos
meliantes, local exato, armamento etc;
• Terreno – obtenção do croqui do objetivo, mapa detalhado
do local com todas as vias de acesso e evacuação;
• Meios disponíveis – fica a cargo do comandante da
patrulha solicitar os meios necessários para o cumprimento
da missão. Todos os recursos deverão estar disponíveis,
restando o cmt fazer a devida previsão; por exemplo, a
utilização de viatura, equipamentos, etc.
• Previsão de tempo – é o tempo de duração que a
patrulha utilizará para o cumprimento da missão
recebida.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


EMPREGO EMERGENCIAL

•Será realizado sempre que não haja tempo


para um planejamento mais detalhado. O
Cmt fará um planejamento mental rápido, o
mais completo possível e explanará
verbalmente aos componentes da patrulha,
com o maior número de informações
possíveis para o cumprimento da missão.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


CONDUTA DE PATRULHA – A missão
influi na organização geral e particular da patrulha. Para
os deslocamentos, há necessidade de se determinar as
formações, bem como a posição de seus integrantes.
Os principais fatores que influenciam na organização de
uma patrulha para o movimento são:
 Sigilo das ações;
 Disciplinas de luzes e som.
 Segurança da patrulha;
 O controle dos homens;
 Condições do terreno;
 Velocidade de deslocamento;
 Resposta a eventuais contatos;
 Manutenção da integridade tática e segurança da
patrulha;
Batalhão de.operações policiais especiais – PM/RN
 A ação no objetivo
FORMAÇÕES NORMALMENTE UTILIZADAS

 Em coluna
 Em linha
 Losango
 Triângulo
 Cunha
Escalões à direita e à esquerda
 Linhas duplas paralelas.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM COLUNA
P1

P2

CMT

ATR

↑ ALA

SUB

R2

R1

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM COLUNA
 Empregado quando se faz necessário uma maior segurança lateral
ou a visibilidade for reduzida;
 Permite um melhor controle dos homens;
 Possibilita maior velocidade nos deslocamentos;
 Maior potencia de fogo nos flancos e facilidades na ações laterais.
 Utilizada em ambiente urbano em progressões NORMAIS ou
PONTO A PONTO;
 Empregada em meios rurais, quando a visibilidade entre os homens
está prejudicada, pois possibilita um melhor controle, podendo o Cmt.
lançar alguns policiais avançados na função de esclarecedores.

 DESVANTAGEM: Esta formação dificulta o desenvolvimento da


patrulha a frente ou a retaguarda e lhe proporciona pouca potência de
fogo à frente.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM LINHA

R1 R2 ALA ATR P2 P1

SUB


CMT
CMT

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM LINHA

 Empregada por um grupamento policial em ambientes rurais


que permitam uma visualização entre os homens.
 Possui um grande poder de fogo à frente;
 É mais utilizada na tomada do dispositivo, na ação no objetivo
ou para ação imediata em encontros violentos.
 Não deve ser utilizada para deslocamentos longos.

DESVANTAGEM: Esta formação possui deficiência de fogo


nos flancos e á retaguarda .

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO LOSANGO – ALTO GUARDADO

P1

P2 CMT

ALA ATR

SUB R2


CMT
R1

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM LOSANGO

Apresenta maiores vantagens quanto á segurança e rapidez


no movimento;
Possui proteção em todas as direções;
Facilita o controle dos homens por parte de seus
comandantes;
Adapta-se facilmente às patrulhas de maior gestos entre seus
comandantes e patrulheiros;
 Esta formação é feita colocando-se todos os policiais
voltados de frente para todas as direções, independentes do
sentido de deslocamento;
Esta formação visa segurança em 360º em locais que
permitam tal formação, sendo utilizada para a execução de
autos.
Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN
FORMAÇÃO
EM TRIÂNGULO

P1

P2 CMT

↑ ALA ATR

SUB R2
CMT R1

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM TRIÂNGULO

 Variação da formação em losango em que se retira os


policiais da linha de tiro;
 Presta-se a segurança contra-emboscadas permitindo a
manobra rápida dos lados não atacados, numa reação imediata;
 Suas aplicações assemelham-se a formação em losango;
 Apresenta grande vantagem de maior flexibilidade, perdendo
porém no controle;
 Possibilita também grande potência de fogo em todas as
direções.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM CUNHA

R1 P1


R2 P2

ALA ATR

SUB
CMT
CMT

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM CUNHA

Também uma variação da formação em losango,


serve para possibilitar um melhor comandamento da
patrulha e ainda como um artifício de proteção da
mesma.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM LINHAS
DUPLAS PARALELAS

ATR CMT P2 P1


SUB
ALA R2 R1
CMT

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM LINHAS DUPLAS PARALELAS

 Mesma formação em linha, difere da outra formação por


possuir uma mesma linha paralela;
 É indicada para todos os tipos de situação, por permitir
segurança em todas as direções;
 Permite mudança brusca de direção, caso necessário, e
mudanças do tipo de formação para as demais;
 Oferece uma maior segurança e proteção de 360º, onde um
homem cobre um ponto ou direção distribuindo a
responsabilidade de vigilância da área restante para os demais.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÃO EM ESCALÃO
A DIREITA

P1

P2

CMT

ATR

↑ ALA
SUB
CMT
R2

R1
Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN
FORMAÇÃO EM ESCALÃO
A ESQUERDA

P1

P2

CMT

ATR
ALA

R2
SUB
CMT ↑
R1

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


FORMAÇÕES EM ESCALÕES

 É uma variação da formação em linha e serve para mudanças


de direção da patrulha neta formação, podendo ser a esquerda e
à direita;
 Serve para varrer locais de forma circular e é usada em
varredura de plantações.

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN


PONTOS DE REUNIÃO

 Local onde uma patrulha pode reunir-se ou


reorganizar-se;
 O Ponto deve ser de fácil identificação e acesso,
permitir uma defesa temporária e proporcionar
cobertas e abrigos;
 Os pontos de reunião são situados entre os
pontos de partida e o objetivo.
 O ponto de reunião próximo ao objetivo (PRPO) é
utilizado para completar o reconhecimento e liberar
os elementos para o cumprimento da missão. Nesse
ponto a patrulha pode reorganizar-se após sua ação
no objetivo.
Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN
ALTO GUARDADO

Batalhão de operações policiais especiais – PM/RN

Оценить