Вы находитесь на странице: 1из 14

CARLOS RELVAS

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Fotógrafo

(1838-1894)

CARLOS RELVAS terça-feira, 9 de Novembro de 2010 Fotógrafo (1838-1894)

Biografia

Fidalgo da Casa Real, comendador, opulento lavrador e proprietário na Golegã, Carlos Augusto Mascarenhas Relvas de Campos, mais conhecido pelo seu abreviado nome, Carlos Relvas, era admirado no seu tempo pela sua elegância, perícia e arte como cavaleiro e toureiro amador, distinto desportista e hábil atirador.

Foi a partir de 1860 que dedicou uma grande parte da sua vida à arte fotográfica como amador. Viajou pela Europa, onde visitou os mais conhecidos fotógrafos do seu tempo, comprou aparelhos sofisticados e construiu junto a sua casa na Golegã um atelier de fotografia do qual não há igual.

Em todo o Mundo, prémios, galardões e outras honrarias premiaram a partir daí a qualidade dos seus trabalhos. Casou pela segunda vez,casamento do qual resultaram quatro filhos, sendo um dele José, uma figura saliente na luta pela implementação da República em Portugal. A sua filha Margarida apesar de hoje completamente esquecida marcou uma posição elevada como fotógrafa amadora, tendo também sido premiada em vários eventos internacionais. Carlos Relvas faleceu a 23 de Janeiro de 1894 e encontra-se sepultado junto da sua primeira mulher no cemitério da Golegã.

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Técnica e Equipamento

Carlos Relvas apesar de ainda estar na era do daguerreótipo, não utiliza esta técnica, na altura esta era considerada ultrapassada. Entre os fotógrafos portugueses, Carlos Relvas foi talvez o que subiu mais alto, sempre amador e rico como ele era, empregou grande parte dos seus dinheiros na compra do material mais sofisticado, na introdução dos processos mais modernos, na construção do laboratório onde passou anos da sua existência, na procura de aperfeiçoamento de técnicas que consagraram o seu nome na Europa desde então. Carlos Relvas usava , uma técnica denominada de fototipia, um processo criado em 1856 por Louis Alphonso Poitevin. Usava também impressão a carbono, processo no qual se destacou de forma exímia, conseguindo com isso vários prémios. Também a técnica de estereoscopia constava no seu leque de técnicas, esta simula as duas imagens de uma cena que são projectadas nos olhos em pontos de observação ligeiramente diferentes, dando a sensação de visão 3D. O artista usava ainda, como auxiliar, cenários, de forma a completar a composição das suas fotos.

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Interior do atelier. Panorâmica tirada no ano da sua inauguração

(1875)

Portefólio

Interior do atelier. Panorâmica tirada no ano da sua inauguração (1875) P ortefólio terça-feira, 9 de

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Portefólio

P ortefólio A mulher do artista, Dna Margarida Amália Relvas A filha do artista, Margarida Relvas
P ortefólio A mulher do artista, Dna Margarida Amália Relvas A filha do artista, Margarida Relvas

A mulher do artista, Dna Margarida Amália Relvas

A filha do artista, Margarida Relvas

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Uma aldeia do norte de Portugal

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Portefólio

Uma aldeia do norte de Portugal terça-feira, 9 de Novembro de 2010 P ortefólio

Avenida do bosque de Bolonha em Paris

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Portefólio

Avenida do bosque de Bolonha em Paris terça-feira, 9 de Novembro de 2010 P ortefólio

Portefólio

P ortefólio Boulevard St. Germain (1889) Opera - Paris (1889) terça-feira, 9 de Novembro de 2010
P ortefólio Boulevard St. Germain (1889) Opera - Paris (1889) terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Boulevard St. Germain

(1889)

Opera - Paris

(1889)

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Portefólio

P ortefólio terça-feira, 9 de Novembro de 2010 Estudo de Animais

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Estudo de Animais

P ortefólio terça-feira, 9 de Novembro de 2010 Estudo de Animais

Portefólio

Interior do palácio de Monserrante - Sintra

P ortefólio Interior do palácio de Monserrante - Sintra Exterior do mesmo palácio terça-feira, 9 de
P ortefólio Interior do palácio de Monserrante - Sintra Exterior do mesmo palácio terça-feira, 9 de

Exterior do mesmo palácio

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Portefólio

Sé de Braga

P ortefólio Sé de Braga Interior do palácio da Pena - Sintra terça-feira, 9 de Novembro
P ortefólio Sé de Braga Interior do palácio da Pena - Sintra terça-feira, 9 de Novembro

Interior do palácio da Pena - Sintra

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Portefólio

P ortefólio Fototipia de figura-tipo utilizando cenário terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Fototipia de figura-tipo utilizando cenário

P ortefólio Fototipia de figura-tipo utilizando cenário terça-feira, 9 de Novembro de 2010

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Bibliografia

VICENTE, António Pedro. Carlos Relvas Fotógrafo: Contribuição para a história da fotografia em Portugal no século XIX. Colecção Arte e Artistas, 1984.

webgrafia

Google images, (http\\:http://www.google.pt/imghp). 6/11/2010, 21h.

terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Trabalho realizado por:

Guilherme Röseler de Carvalho

Comunicação e Multimédia

2010

terça-feira, 9 de Novembro de 2010