Вы находитесь на странице: 1из 7

 5

A   x  :  x  
1 Em  , conjunto dos números inteiros, considera o conjunto:  2
#  A  B   10
Sabe-se que .
Dos conjuntos representados a seguir, qual pode corresponder a B ?

(A)

B  x  : x 2  x  1  0  (B)

B  x  : x 2  2x  1  0 
B   x   : x 2  x  2  0 B   x   : x 2  2 x  2  0
(C) (D)

2 Numa escola há duas turmas do 12.º ano: A e B.


Na turma A todos os alunos têm Física ou Geometria Descritiva. Na turma B há alunos
que têm Física. Sabe-se que:
 a turma A tem 25 alunos;
 na turma A, 5 alunos têm Física e Geometria Descritiva;
 na turma A, 12 alunos têm Geometria Descritiva;
 o número total de alunos que têm Física nas duas turmas é 29 .
Quantos alunos na turma B têm Física?
(A) 18 (B) 16 (C) 17 (D) 11

3 Na figura estão representados cinco bonés, cada um com a sua cor,


e todas as cores são distintas.
Pretende-se colocar os bonés em fila, lado a lado, de modo que o boné verde fique no
meio como é sugerido na figura.

De quantas maneiras diferentes,


atendendo às cores, é possível fazer esta
distribuição?
5!
5
(A) 2!2! (B) 4! (C) 4! (D) A4

4 O Lucas nasceu em 1985. Para definir um código com 5 algarismos, o Lucas utiliza
todos os algarismos do ano em que nasceu, repetindo um deles. Qual é o número de
códigos, distintos, nestas condições?
(A) 480 (B) 96 (C) 240 (D) 120

5 Um polígono convexo tem 135 diagonais. Então o número de lados desse polígono é:
(A) 15 (B) 21 (C) 18 (D) 16
18
6 A soma dos elementos de uma linha do Triângulo de Pascal é igual a 2 .
O maior número dessa linha é:
(A) 48 620 (B) 43 758 (B) 92 378 (D) 75 582
7 O Pedro vai estar fora de casa 5 dias. Leva
8 T-shirts, uma de cada cor mas todas de cores
diferentes. Tenciona utilizar 5 T-shirts, uma por
dia, e 3 são de reserva.
7.1. Admitindo que vai usar 5 T-shirts, uma por
dia, quantas sequências de cores diferentes
pode fazer?

7.2. Qual é o número de subconjuntos de 3 T-shirts, de reserva, que pode formar?

8 Na figura estão representados 8 copos iguais, diferindo apenas nas

cores: 2 azuis, 2 verdes, 2 roxos e 2 cor de laranja.


8.1. Atendendo às cores, qual é o número de conjuntos de 3 copos que é possível formar,
sendo dois da mesma cor?

8.2. Os copos foram numerados de 1 a 8 e empilhados, como é sugerido na figura ao


lado. De quantas maneiras diferentes é possível empilhar os copos, de modo que:
a) os copos da mesma cor fiquem juntos;

b) os copos azuis não fiquem juntos?

9 A   1,2,3, 4,5,6,7,8,9
Considera o conjunto:
9.1. Utilizando apenas elementos do conjunto A , determina quantos números de quatro
algarismos diferentes é possível representar de modo que sejam múltiplos de 5 e
menores que 5000 .

9.2. Na figura está representado um quadrado dividido em 16


quadrículas.
Determina o número de diferentes maneiras que é possível
distribuir os elementos do conjunto A pelas quadrículas de modo
que os números pares fiquem na mesma diagonal do quadrado.

10 A seguir está representada parte de uma linha do Triângulo de


Pascal.

15 15 15 15
C0 C1 C2  C15
O maior número desta linha do Triângulo de Pascal é 6435 .
Calcula a soma de todos os números dessa linha que são inferiores a 6435 .

9
 1 
 2  x
11 No desenvolvimento de  x  , pela fórmula do binómio de Newton, há algum
termo independente de x ? Justifica.
#  A  B   10
1 , ou seja, # A  # B  10
 5
A   x   :  x     2,  1, 0, 1, 2
 2 .
Então, # A  5 e 5  # B  10 .
B   x   : x 2  x  2  0   1,  2
Daqui resulta que # B  2 . Como .
Opção (C).

2 Sejam A , B e C os conjuntos:
A = {alunos com Física da turma A} ;
B = {alunos com Física da turma B} ;
C = {alunos com Geometria Descritiva da turma A} .
#  A C  # A  #C  #  A C
, ou seja, 25  # A  12  5 .
Daqui resulta que # A  18 .
#  A  B  # A  # B
, ou seja, 29  18  # B . Daqui resulta que # B  11 .
Opção (D).

3 O boné verde tem uma posição fixa. Restam 4 lugares para 4 bonés.
A distribuição pode ser feita de 4! maneiras.
Opção (B).

4 Pode repetir o 1 , ou 9 , ou 8 , ou 5 .

Se repetir o 1, o número de códigos é dado por: C2  3!  10  6  60


5

4   5C2  3!   4  60  240
O número total de códigos nas condições apresentadas é:
Opção (C).

5 O número de diagonais de um polígono convexo com n lados (e também n vértices)

é dado por C2  n .
n

Como
18
C2  18  135 , conclui-se que a opção correta é a opção (C).

6 Parte dessa linha do Triângulo de Pascal é:


18 18 18
C0 C1  C18
e tem 19 números.

O maior número é o que ocupa a posição central, ou seja,


18
C9  48 620 .
Opção (A).

8!
8
A5   8  7  6  5  4  6720
7 7.1.
 8  5 !
8!
C3 
8
 56
3!  8  3  !
7.2.
8
8.1. Os dois copos da mesma cor podem ser: azuis, ou verdes, ou roxos, ou cor de
laranja. A cor do outro copo tem três possibilidades.
4
C1  3C1  4  3  12
8.2.
a) Os copos podem ser agrupados pelas respetivas cores. Temos assim 4 grupos. Em
cada grupo 2 copos com números diferentes, mas com a mesma cor. Dentro de cada
grupo os copos podem permutar.

Assim, o número pedido é dado por: 4!  2!  2!  2!  2!  384

b) Número total de maneiras diferentes para empilhar os copos: 8!  40 320

Número de maneiras para os copos azuis ficarem juntos: 7!  2!  10 080


Número de maneiras em que os copos azuis não ficam juntos:
40 320  10 080  30 240
9
9.1. O algarismo das unidades tem uma possibilidade: é 5 .
O algarismo das dezenas de milhar tem quatro possibilidades:
1 , ou 2 , ou 3 , ou 4 .
Assim, o número de números nas condições indicadas é dado por:
4  7 A 2  1  4  7  6  1  168
9.2. Os algarismos 2 , 4 , 6 e 8 vão ocupar uma das duas diagonais do quadrado. Os
restantes 5 algarismos vão ser distribuídos pelas 5 das 12 quadrículas “livres”.
2  4!  12 A 5  4 561 920
15 15
10 Na linha C0 C1 15C2  15C15 há 16 números.
Os dois números centrais são iguais a 6435 , sendo todos os outros números menores
que 6435 .
215   2  6435   19 898
Assim, a soma pedida é dada por:
9  
9 k
 1   21  9 k

 
9k 18  2 k 
 x2

 x 

   9Ck x  2
k 0 
x     9Ck x
 k 0
2

11    
Para que haja termo independente de x é necessário que:
k k 36
k   0, 1,  , 9 :  18  2k   0  18  2k   0    k 
2 2 5
36
  0, 1,  , 9
Como 5 , conclui-se que não há termo independente de x .