Вы находитесь на странице: 1из 17

Teorema de Castigliano

(continuação) – 07_05 e 14_05


aplicação em vigas isost. com cargas triangulares
aplicação em estruturas hiperestáticas – 2 ou mais vezes –
aplicação em vigas isost. – cálculo de deslocamento angular

PIN AULA – SALA DO FUTURO: PIN


XIDZ62

Disciplina: Teoria das estruturas


Prof. Larissa Oliveira
ORIENTAÇÕES para
aulas presenciais remotas
(on line)

- Mantenha seu microfone desativado durante a aula


- Mantenha sua câmera desativada durante a aula
- Eventualmente utilizaremos 2 lousas simultâneas na aula +
“art atack” - se estiver assistindo pelo celular e não estiver
enxergando a lousa inteira : “tombe” na direção horizontal
seu celular que você as enxergará (pelo computador e/ou note
será possível a visualização plena)

- Em caso de dúvidas, utilize o chat para perguntas e


espere o momento que a professora estará “apta” a
responder a todos
- Anote suas observações ou dúvidas mas não deixe
de perguntar!! Seja por chat... Ou por email..
- Os slides com “Marcas” de “Casinha” – são textos (E
exemplos)mais longos para você ler e estudar com
mais calma após a aula (assim nossa aula ficará mais
“dinâmica”)
- Durante a aula – também entrem e acompanhem este mesmo arquivo na sala do futuro (PIN
INFORMADO no início da aula)
- Ao final da aula, este material estará disponível na Central do Aluno, em “Arquivos de Apoio”
Equação “final” e
geral do Teorema
de Castigliano
(não aplicável a treliças)
Relembrando: Condições de contorno – equações de
compatibilidade: Para determinar as reações nas vigas estaticamente
indeterminadas, é preciso especificar as reações redundantes e determina-las a
partir das condições de contorno:
Roteiro de Cálculo “simplificado” – aplicação de Castigliano para
cálculo de R Apoio em estruturas hiperestáticas:
1º) Classificação da estrutura (no caso será hiperestática mas é necessário
aferir quantas vezes ela é hiperestática)

2º) Denominar uma das Reações de Apoio como sendo a carga


virtual P
3º) Cálculo das R. Apoio (em função de P)
4º ) Cortes – Esforços Solicitantes (em função de P)
5º ) Cálculo de

6º ) Atribuir à carga P o seu valor real (aqui obtém-se o valor de momento real
(M))

7º ) Aplicar as condições de contorno / equações de


compatibilidade*** 5º passo
8º ) Aplicar a equação6º
depasso
Castigliano:
Roteiro de Cálculo “simplificado” – aplicação de Castigliano para
cálculo de R Apoio em estruturas hiperestáticas:

8º ) (cont) Na aplicação de Castigliano – introduzir as


condições de contorno / eq de compatibilidade:

h(x) e/ou v (y) e/ou =0

9º) Retornar ao cálculo das R de Apoio (passo 2) e


finalizar/ encontrar todas as Reações “faltantes”
Mecânica dos Sólidos
 Carga distribuída de configuração “triangular”
 Ou seja, se quisermos concentrar a carga “equivalente” em uma
situação com carga triangular distribuída, temos que:

R: Distante a l / 3 do
apoio móvel
(neste caso triangular e nesta
configuração)
Mecânica dos Sólidos
 Carga distribuída de configuração “triangular”
 Ou seja, se quisermos concentrar a carga “equivalente” em uma
situação com carga triangular distribuída, temos que:

R: Distante a l / 3 do
apoio = 1m
(neste caso triangular e nesta
configuração)
Mecânica dos Sólidos
 Carga distribuída de configuração “triangular”
 Ou seja, se quisermos concentrar a carga “equivalente” em uma
situação com carga triangular distribuída, temos que:
120 kN
40 kN / m

2m
6m

R = (40*6) / 2 = 120kN
Posição de R: a 1/3 do engaste (A) = 1/3 * 6 = 2m
Mecânica dos Sólidos
 Carga distribuída de configuração “triangular”
 E como seria este gráfico? (qual seria a “Cara” dele?)
 V (cortante) – parábola
 M (momento) – hipérbole
Mecânica dos Sólidos
Exemplos Resolvidos:
Vamos resolver esta viga juntos (diagrama de
esforços solicitantes...) – A partir das equações
Vamos resolver esta viga juntos
(diagrama de esforços solicitantes...) – A partir
das equações
Vocês vão entregar: até 14_05 as 23h
a) Calcular o deslocamento vertical no ponto em que a
carga P está aplicada:
Por PTV e por Castigliano

encurtador.com.br/quIPS

Dados:
L=10m; 𝐸 ç 200𝐺𝑃𝑎

a= 6m 𝑃𝑒𝑟𝑓𝑖𝑙 𝐼 410𝑥39 ; 𝐼 127,77 × 10 𝑚


b = 4m
P = 12Kn
Vocês vão entregar: até 14_05 as 23h
b) Calcular o deslocamento vertical no ponto C em que a
carga P está aplicada:
Por PTV ou por Castigliano
Link para entrega: encurtador.com.br/quIPS
𝐸 ç 200𝐺𝑃𝑎

𝑃𝑒𝑟𝑓𝑖𝑙 𝐼 410𝑥39 ; 𝐼 127,77 × 10 𝑚


Exemplo 1:

Dados:
L=4m;
W=5kN/m;
Já calculamos o deslocamento vertical por PTV e
Castigliano em aulas anteriores...
Exemplo 2:
Bibliografia

HIBBELER, R. C., Resistência dos Materiais, 5ª edição, São Paulo: Pearson


Education do Brasil, 2004.

HIBBELER, R. C., Análise das Estruturas, 8ª edição, São Paulo: Pearson


Education do Brasil, 2013.

SUSSEKIND, J. C., Curso de Análise Estrutural: Vol I, II e III, 5ª. edição, Porto
Alegre, Globo, 1980.

SILVA, Jr., J. F., Método de Cross, São Paulo, McGraw Hill do Brasil, 1979.

HIBBELER, R. C., Estática: Mecânica para Engenharia, 12ª edição, São


Paulo: Pearson Education do Brasil, 2011.

Оценить