Вы находитесь на странице: 1из 4

1 ANÁLISE TEXTUAL

o Antônio Luiz Marques, Doutor em Administração pela Aston Business School,


professor associado do departamento de Ciências Administrativas da
Universidade Federal de Minas Gerais; Renata Simões Guimarães e Borges,
Mestre pela Universidade Federal de Minas Gerais; Ronara Dias Adorno, Mestre
pela Universidade Federal de Minas Gerais.

2 ANÁLISE TEMÁTICA

o O assunto tratado no texto é a qualidade de vida no trabalho (QVT) de


professores da rede pública de ensino.
o Os autores pretendiam identificar a percepção dos professores a cerca da
qualidade de vida em seu trabalho, ou seja, qual o grau de satisfação dos
professores com o seu trabalho.
o A proposta central do trabalho era identificar como os professores viam a sua
qualidade de vida no trabalho, tendo como idéia principal a análise dos dados
feito por meio de entrevistas e levantamentos de referencial bibliográfico, para
dessa forma conhecer a realidade das organizações de ensino e o dia-a-dia dos
professores.
o Os autores identificaram através de suas entrevistas e de observações do local de
pesquisa, juntamente com o levantamento bibliográfico a cerca do assunto, de
que os professores da rede pública de ensino, tanto da esfera estadual quanto da
municipal, que eles estão moderadamente satisfeitos com a qualidade de vida no
trabalho.
Para a obtenção desse resultado os autores buscaram confrontar as idéias de
vários autores em suas referências bibliográficas, se utilizando de entrevistas
estruturadas, onde conseguiram de forma quantitativa retirar dados dos entrevistados
que foram analisados e confrontados com as idéias fundamentadas pelo referencial
teórico.
Sendo assim, a análise dos referidos dados propiciou aos autores uma visão
mais profunda dos problemas enfrentados pelos professores da rede pública de ensino,
2

como suas angústias, decepções e anseios, ou seja, um diagnóstico da realidade do


trabalho dos professores das escolas públicas.

3 ANÁLISE INTERPRETATIVA
o Diante o que foi proposto pelos autores, o trabalho consegue de forma
quantitativa alcançar o seu objetivo principal, visto que os autores atingiram
resultados que posteriormente analisados e confrontados com o referencial
bibliográfico contribuíram para validar a sua pesquisa.
o A apresentação dos dados analisados, juntamente com o embasamento
bibliográfico, propicia que o leitor consiga de forma clara que o objetivo dos
autores foi alcançada, e que o leitor consegue elucidar a maioria de suas dúvidas
em relação à problemática do assunto.
o Naquilo que se propuseram, os autores do texto conseguiram de forma sucinta e
muito coerente concluir o seu trabalho, os dados apresentados são confrontados
com as referências bibliográficas, e com toda essa argumentação e a análise dos
dados coletados em campo, deixam bem claro que os autores realmente tinham
primícias relevantes para este estudo.
o No que se diz respeito ao estudo da qualidade de vida no trabalho dos
professores da rede pública de ensino, os autores não criaram uma colocação
original, haja vista que esse estudo vem sendo discutido por outros vários
estudiosos, ainda mais depois da criação da LDB em 1996. Sabe-se que o setor
público é a área mais problemática em qualquer ramo ou situação, e é por isso
que esses estudos são realizados em grande maioria nesse ambiente, pois ele
propicia ao pesquisador que ele vislumbre soluções para os problemas
levantados em sua pesquisa.
o O tema apresentado se justifica pela importância de uma classe de trabalhadores
de suma importância para o desenvolvimento educacional, cívico e moral das
próximas gerações de um país.
o O texto contribui para que a sociedade como um todo possa entender como os
profissionais da educação no Brasil se sentem, tanto em relação profissional
como emocional. Vimos através deste estudo a complexidade do trabalho do
professor, suas dificuldades, conflitos com alunos e diretores de escola.
3

o Os autores conseguem por meio acadêmico mostrar a realidade vivida pelos


professores da rede pública, sua decepção, angústias e anseios, visto que esses
profissionais perderam em muito o seu prestígio perante uma sociedade inerte e
sem interesse pelas causas dos professores.

4 PROBLEMATIZAÇÃO

Com este artigo em mãos podemos elaborar questões a cerca de vários outros
assuntos ligados a educação e seus agentes (professores e alunos), como por exemplo: a
saúde dos professores, a segurança, situação econômica, bem como oportunidades de
formação e lazer. Por outro lado, na ótica dos alunos, que são em tese formados
academicamente por esses professores, podemos vislumbra sobre o seu ponto de vista, o
aluno de hoje é um problema ou é meramente um espectador, quais seus problemas,
angustias e anseios.
Entretanto o assunto vai além desses dois agentes, os fatores que mais
influenciam a educação pública são o modelo de gestão e as políticas adotadas.
A gestão e as políticas educacionais estão muito relacionadas à QVT, pois para
vários autores como Chiavenato (2009), a QVT envolve vários fatores: satisfação com o
trabalho, possibilidades de futuro, reconhecimento pelos resultados alcançados, salário,
benefícios, relacionamento humano dentro da organização, ambiente físico e
psicológico de trabalho, liberdade e responsabilidade para decidir participar. Os
gestores educacionais devem priorizar a gestão de pessoas, unido forças com os agentes
envolvidos, professores e aluno.

5 SÍNTESE

A qualidade de vida no trabalho (QVT) vem sendo estudada por vários


estudiosos no mundo inteiro, trata-se de um assunto ligado às pessoas e como elas são
afetadas pelo seu trabalho. Em relação ao que se diz respeito à QVT dos profissionais
de educação, ela envolve assuntos que vão desde a legislação educacional até o convívio
familiar do profissional. Além do mais, quando observamos apenas os profissionais da
rede pública de ensino, essa dimensão se torna ainda maior.
Vários temas estão ligados a QVT dos professores e acaba influenciando de
alguma maneira a qualidade de vida desses profissionais, entre as principais podemos
4

destacar: as condições de trabalho, a situação econômica, oportunidades de formação,


salário, saúde, legislação e a gestão educacional. O ambiente educacional sofre
influência direta desses temas abordados. As condições de trabalho nas instituições
públicas, tanto no que se refere na estrutura física como na pedagógica não são as ideais
para a plenitude do trabalho educacional moderno. Quando falamos em oportunidades
de formação, salário e saúde tratamos do assunto da carreira profissional. As condições
de trabalho que os professores são submetidos, é um cenário onde as políticas públicas
de educação não estão dando o resultado esperado por esses profissionais.
Um ambiente educacional adequado possibilitaria um melhor uso dos recursos
materiais e humanos, não sobrecarregando os profissionais da educação, que na maioria
das vezes é obrigado a ter jornada dupla de trabalho para melhorar seu salário. Na atual
conjuntura, o profissional da educação se vê submetido a inúmeras tarefas e obrigações,
muitas que não deveriam ser da sua responsabilidade, deixando por muitas vezes de
realizar outras atribuições pedagógicas importantes para a formação do aluno.]
Entretanto, o maior desafio enfrentado pelos professores, seja a gestão e a
legislação educacional. Com o advento da lei da educação, a LDB, os professores se
viram sobrecarregados de trabalho e atribuições, grande mudanças ocorreram com a
implantação da LDB, porém, a realidade dos estabelecimentos de ensino, tanto nos
fatores organizacionais e ambientais não se desenvolveram.
Portanto, é necessário que as políticas públicas criem mecanismos para
assegurar uma maior estabilidade no serviço prestado pelos educadores, materializando
sua responsabilidade com o sucesso escolar, e isso implica em melhoria salarial e
condições dignas de trabalho. A qualidade de vida no trabalho está associada a estes
temas, política educacional, gestão escolar e dignidade no trabalho.

Похожие интересы