Вы находитесь на странице: 1из 31

PREÂMBULO

No último ano do seu curso os estudantes da Faculdade de Veterinária da


Universidade Eduardo Mondlane realizam um trabalho de culminação de
estudos.

A culminação de estudos do curso de Veterinária pode ser feita através de um


estágio ou de um trabalho de licenciatura.

O trabalho de culminação de estudos é parte integrante do curriculum, e


termina com a apresentação dum relatório escrito com a defesa oral do
mesmo.

Neste período o estudante deve desenvolver um espírito de investigação e de


análise crítica que permita a sua evolução independente.

Os temas dos trabalhos de culminação de estudos deverão ser condicionados


aos objectivos de formação dos estudantes e aos interesses da Faculdade de
Veterinária.

O trabalho de culminação de estudos poderá ser desenvolvido na


Universidade Eduardo Mondlane, noutras instituições de ensino, em
empresas, institutos de investigação, unidades zootécnicas e outras entidades
públicas ou privadas relacionadas com a actividade veterinária desde que
reunam as condições básicas para a sua realização e o cumprimento dos
objectivos de formação.

A distribuição dos estudantes pelas diferentes formas de culminação de


estudos é da responsabilidade da Faculdade.

O presente regulamento contém as normas e procedimentos a observar no


desenvolvimento dos trabalhos de culminação de estudos.
ARTIGO 1

(Âmbito e definições)

1. Por trabalho de culminação de estudos entende-se a actividade que o


estudante realiza no último semestre do curso como forma de transição
entre a actividade estudantil de aprendizagem de Veterinária e a futura
actividade profissional. Este trabalho pode ser realizado numa das
seguintes formas:

a) Estágio - Os estudantes desenvolverão actividades práticas


supervisionadas em instituições relacionadas com a actividade
veterinária.

b) Trabalho de licenciatura - Neste formato os estudantes irão


desenvolver um tema ou tópico de investigação ligado a componentes
de programas em curso na faculdade ou que correspondam às linhas
de investigação de interesse para a faculdade ou para outras
instituições com as quais a faculdade se relaciona.

2. O trabalho de culminação de estudos deverá ser um trabalho individual e


cada estudante deverá apresentar e defender um relatório individual.

3. Nos casos em que o estudante se integre num projecto de investigação a


decorrer na faculdade ou noutra instituição, deverá ser salvaguardado o
seu trabalho individual, para efeitos de avaliação.

4. Nos casos em que o estudante realize um trabalho em grupo, as tarefas


individuais e a sua supervisão deverão estar bem definidas.

5. Só poderá apresentar-se à defesa do trabalho de culminação de estudos


o estudante que tiver concluído todas as disciplinas do curso.

6. Só se considera graduado em Veterinária o estudante que tiver finalizado


a defesa do trabalho de culminação de estudos com um aproveitamento
mínimo de 10 valores.

ARTIGO 2

(Objectivos)

Constituem objectivos do trabalho de culminação de estudos:


a) Consolidar conhecimentos, desenvolver habilidades e capacidades
técnicas em áreas fundamentais das ciências Veterinárias preparando o
estudante para o exercício profissional;

b) Desenvolver no estudante o espírito de pesquisa e a capacidade de


aplicar o método científico e de identificar e resolver problemas
concretos.

ARTIGO 3

(Áreas de trabalho e duração)

1) O trabalho de culminação de estudos pode ser desenvolvido em qualquer


uma das seguintes áreas:

a) Produção Animal
b) Sanidade Animal
c) Saúde Pública

2) Outras áreas de trabalho poderão ser introduzidas, desde que estejam de


acordo com os interesses da Faculdade.

3) A Faculdade de Veterinária publicará anualmente uma lista de temas e


locais para o trabalho de culminação de estudos, podendo os estudantes
também apresentar as suas propostas de tema e local de realização.

4) O trabalho de culminação de estudos tem a duração de um semestre


lectivo, sendo realizado no 11o semestre do curso.

5) O trabalho de culminação de estudos pode, excepcionalmente, ser iniciado


a partir do 3o ano do curso, mas a sua defesa só poderá ser feita no
último semestre do curso.

ARTIGO 4
(Locais de realização do trabalho de culminação de estudos)

O trabalho de culminação de estudos poderá ser desenvolvido na


Universidade Eduardo Mondlane, noutras instituições de ensino, em
empresas, institutos de investigação, unidades zootécnicas e outras entidades
públicas ou privadas relacionadas com a actividade veterinária desde que
reunam as condições básicas para a sua realização e o cumprimento dos
objectivos de formação.

ARTIGO 5
(Elaboração e aprovação das propostas de trabalho para a
culminação de estudos)

1. Trabalho de Licenciatura

1.1. O Chefe de Departamento deverá aprovar, no final de cada semestre,


os temas para trabalhos de licenciatura relativos ao seu Departamento
e apresenta-los ao Director Adjunto para a Docência da Faculdade.

1.2. As propostas de temas, apresentadas pelo supervisor, deverão conter


os dados seguintes:
a) Título
b) Breve justificação
c) Objectivos
d) Local de realização
e) Estimativa de orçamento
f) Nome do Supervisor e Co-supervisor

1.3. A lista aprovada de temas para o trabalho de licenciatura será afixada


e cada estudante deverá candidatar-se ao tema que lhe interessar, na
secretaria do Registo Académico da Faculdade.

1.4. No início de cada semestre do curso será decidida e anunciada a


vinculação de cada estudante ao tema a que se candidatou, após o
que, o estudante, sob orientação do supervisor, elaborará o protocolo
do trabalho de licenciatura.

2. Estágio

2.1. O Chefe de Departamento definirá semestralmente os locais


disponíveis para a realização do estágio, após coordenação com as
diferentes entidades envolvidas no programa, e apresentará a lista ao
Director Adjunto para a Docência da Faculdade.

2.2. A lista de locais para estágio será afixada e o estudante interessado


em terminar os estudos sob esta forma deverá inscrever-se na
Secretaria do Registo Académico da Faculdade, indicando o local onde
gostaria de realizar o mesmo.

2.3. No início de cada semestre lectivo será decidida e anunciada a


vinculação de cada estudante ao local de estágio a que se candidatou,
após o que, o estudante, sob orientação do supervisor elaborará o
programa do estágio.
3. Elaboração do protocolo

A elaboração do protocolo do trabalho de licenciatura e do programa de


estágio deve obedecer às normas estabelecidas pela Comissão Científica
da Faculdade conforme o Anexo I deste regulamento.

4. Avaliação do protocolo

Os protocolos dos trabalhos de licenciatura e os programas de estágio


serão avaliados pela Comissão Científica que, deverá emitir um parecer,
até 15 dias úteis após a sua recepção.

ARTIGO 6

(Supervisão e gestão do trabalho de culminação de estudos)

1. Cada estudante que desenvolva um trabalho de culminação de estudos


terá um supervisor, que será aprovado pelo Chefe do Departamento.

Caso seja necessário, para além do supervisor, o estudante poderá ter


também um co-supervisor.

2. Poderão ser supervisores de trabalhos de culminação de estudos docentes


ou investigadores da Faculdade ou especialistas na área, que pertençam
a outras instituições.

No caso em que o supervisor seja de outra instituição deverá ser nomeado


obrigatoriamente um co-supervisor, que seja docente ou investigador na
Faculdade.

3. Os supervisores e co-supervisores serão propostos pelo docente com o


qual o trabalho estiver relacionado.

4. Após aceitar a supervisão de um trabalho de culminação de estudos, o


supervisor deverá assinar o respectivo compromisso a ser entregue com
o protocolo do trabalho de licenciatura ou programa de estágio (Anexo
II).
5. A gestão operacional do desenvolvimento dos trabalhos de licenciatura e
de estágio é da responsabilidade do estudante e do Supervisor, sob
acompanhamento do Chefe de Departamento.

ARTIGO 7

(Interrupção do trabalho de culminação de estudos)


1. O parecer negativo do supervisor para o director sobre um trabalho de
culminação de estudos, com parecer do Chefe de Departamento após as
devidas averiguações, implicará a interrupção do mesmo.

2. O estudante a quem for interrompido o trabalho de culminação de


estudos deverá mudar de tema, devendo, nesse caso, solicitar a
necessária autorização ao Director da Faculdade.

3. O estudante também poderá solicitar ao Director da Faculdade a


interrupção do trabalho de culminação de estudos caso tenha motivos
ponderosos e justificados.

4. Qualquer das situações que conduza a interrupção do trabalho de


culminação de estudos será averbada na ficha individual do estudante.

5. O estudante abrangido pelo ponto 3 do artigo 7 deverá obrigatoriamente


renovar a sua inscrição no trabalho de culminação de estudos.

ARTIGO 8

(Relatório escrito do trabalho de culminação de estudos)

1. O relatório escrito do trabalho de culminação de estudos deverá obedecer


às normas estabelecidas pela Comissão Científica da Faculdade, conforme
os Anexos III e IV deste Regulamento.

2. Depois de concluído o relatório do trabalho de culminação de estudos, o


estudante deverá entregar, no Registo Académico, contra recibo, três
exemplares para a avaliação pela Comissão Científica.

3. O parecer do supervisor deverá ser devidamente fundamentado (Anexo V)


e entregue ao Director Adjunto para a Docência, com conhecimento do
Chefe do Departamento.

4. A Comissão Científica deverá emitir um parecer, sobre o relatório escrito


(Anexo VI), até 15 dias úteis após a recepção, e remetê-lo ao supervisor
com conhecimento para o Chefe do Departamento.

5. O parecer da Comissão Científica deverá explicitar se as correcções serão


revistas pelo Supervisor, Chefe de Departamento ou se o trabalho deverá
ser resubmetido a Comissão Cientifica.

6. Após as correcções a Comissão Científica, o Chefe de Departamento ou o


supervisor deverá emitir um parecer final sobre o relatório escrito (Anexo
VI) e remetê-lo ao Director Adjunto para Docência.
7. O relatório escrito será aceite para defesa oral se tiver o parecer positivo
da Comissão Científica, do Chefe de Departamento ou do Supervisor.

8. O trabalho de culminação de estudos deverá ter um oponente a ser


aprovado pela Comissão Científica, sob proposta do Director Adjunto para
a Docência, o qual poderá ser docente da Faculdade ou um especialista
da área, externo à Faculdade.

9. O parecer e a avaliação quantitativa do oponente (Anexo VII) deverá ser


devidamente fundamentado e entregue pelo mesmo ao Director Adjunto
para a Docência, até 10 dias após a recepção do relatório.

ARTIGO 9

(Júri do trabalho de culminação de estudos)

1. O Júri do trabalho de culminação de estudos é nomeado pelo Director da


Faculdade, sob proposta do Director Adjunto para a Docência.

2. O Júri deverá ser constituído por três pessoas:

• O Presidente do Júri, que deverá ser docente ou investigador a tempo


inteiro da faculdade
• O Oponente,
• O Supervisor, ou Co-supervisor na impossibilidade da presença do
supervisor.

3. O júri do trabalho de culminação de estudos só será nomeado após


aceitação do relatório escrito por parte da Comissão Científica ou o Chefe
de Departamento.

4. O Director Adjunto para Docência deverá entregar os pareceres e a


avaliação quantitativa do oponente ao Presidente do Júri na véspera da
data marcada para a defesa oral do trabalho de culminação de estudos.

ARTIGO 10

(Apresentação oral e defesa do trabalho de culminação de estudos)

1. A defesa do trabalho de culminação de estudos poderá ser feita em


qualquer altura do ano.

2. O anúncio público da defesa do trabalho de culminação de estudos deverá


ser feito até 48 horas antes da data marcada para o efeito.

3. O júri do trabalho de culminação de estudos deverá reunir-se 30 minutos


antes da sessão de apresentação e defesa oral do trabalho para decidir
sobre a nota do relatório escrito.

4. A apresentação e defesa oral do trabalho de culminação de estudos será


feita em sessão pública, com a duração máxima de 50 minutos dos quais
25 minutos serão dedicados a apresentação.

5. Só os membros do júri estão autorizados a fazer perguntas durante a


sessão de apresentação e defesa oral do trabalho de culminação de
estudos.

6. No fim da apresentação e defesa oral do trabalho, o Júri atribuirá uma


nota a esta sessão (Anexo VIII) e preencherá a pauta final da avaliação
do trabalho de culminação de estudos (Anexo IX), que será afixada na
Faculdade.

7. A decisão na atribuição da classificação final é da competência do


presidente do júri, ouvidos os restantes elementos do júri.

8. No caso de serem necessárias correcções ao trabalho o Júri elaborará uma


acta com as recomendações pertinentes (Anexo X).

9. O estudante deverá fazer a entrega do trabalho corrigido até 15 dias após


a sessão de apresentação e defesa oral. É da responsabilidade do
presidente do júri rever se as correcções foram devidamente efectuadas.

10. A nota final só será comunicada à Reitoria da Universidade depois de


efectuadas as correcções.

ARTIGO 11

(Avaliação do trabalho de culminação de estudos)

1. A avaliação final do trabalho de culminação de estudos será feita


mediante a atribuição do peso de 70% ao relatório escrito e 30% a
apresentação oral e defesa.

2. Será aprovado o estudante que obtiver, tanto no relatório final como na


apresentação oral e defesa do trabalho, classificação igual ou superior a
10 valores.

3. As classificações atribuídas obedecerão ao Regulamento Pedagógico da


Universidade Eduardo Mondlane.

ARTIGO 12
(Reprovação no trabalho de culminação de estudos)

O estudante que reprove na apresentação oral e defesa do trabalho de


culminação de estudos, poderá apresentar-se novamente para defesa do
mesmo no prazo máximo de 30 dias.

ARTIGO 13

(Peso na classificação final do curso)

O trabalho de culminação de estudos participará com uma percentagem de


20% na classificação final do curso. Os restantes 80% serão dados pela
média aritmética das disciplinas integrantes do curso.

ARTIGO 14

(Disposições finais)

1. Os casos omissos serão resolvidos pelo Director da Faculdade.

2. Este regulamento entra em vigor no ano lectivo de 2007.

Maputo, 29 de Janeiro de 2007

O Director Da Faculdade

__________________________
(dra Dácia Correia)
ANEXO I

Universidade Eduardo Mondlane


Faculdade de Veterinária

Normas para a redacção de protocolos de trabalhos de


culminação de estudos
A apresentação do trabalho deve ter a seguinte ordem: identificação (capa),
introdução, objectivos, material e métodos, calendário de actividades, orçamento,
lista bibliográfica e anexos.

1. IDENTIFICAÇÃO (CAPA)

A capa do protocolo deve conter o nome da Universidade, Faculdade e Departamento


em que se realizará o trabalho ou ao qual o supervisor responsável estiver adstrito,
seguido do título do trabalho, nome do estudante, nome do(s) supervisor(es), mês e
ano da apresentação do protocolo à Comissão Pedagógica. Os protocolos de
trabalhos de culminação de estudos em forma de estágio devem mencionar o local
da realização do estágio.

2. INTRODUÇÃO

Parte do trabalho que apresenta o estado actual de conhecimentos no campo do


trabalho ou investigação e indica o propósito da realização do trabalho. Neste
capitulo, deve estar bem clara, com base no que se recolhe na bibliografia, a
necessidade da realização do trabalho.

No caso de trabalhos de culminação de estudos em forma de estágio, a introdução


deve descrever a instituição e o local onde se realizará o estágio indicando as áreas
de trabalho em que estará envolvido e a justificação para a realização do estágio.

Deve ser consultada bibliografia relevante e actualizada.

3. OBJECTIVOS

Neste capítulo enumeram-se, duma forma clara, directa e precisa, os principais


objectivos do trabalho. Os objectivos devem ser apresentados em frases curtas e não
devem conter suposições.

4. MATERIAL E MÉTODOS/ACTIVIDADES A REALIZAR

Este capítulo proporciona aos restantes investigadores a informação sobre os


materiais e as técnicas a serem usadas para a execução do trabalho. Deve estar
descrita a metodologia a ser aplicada para que se alcancem os objectivos
previamente mencionados. Em teoria, as experiências podem ser reproduzidas com a
informação dada nesta secção.

Materiais: indicar a procedência, quantidade e todos os materiais que serão utilizados


ao longo do trabalho. Deve informar, de forma clara, os animais a serem utilizados
na experiência (proveniência, idade, sexo, e outras características importantes), os
microorganismos (bactérias, vírus, parasitas, etc.), fármacos (proveniência, dose,
composição, forma farmacêutica, etc.), meios, soros, equipamento, etc.,
identificando-os correctamente.

Métodos: apresentação cronológica de acordo com a previsão de sua utilização no


trabalho. No caso de métodos já publicados, estes devem ser devidamente citados,
sendo neste caso importante a descrição detalhada das modificações realizadas.

Deve também estar descrito, com detalhe, o desenho experimental e os métodos


estatísticos a serem usados para a análise dos dados.

No caso de trabalhos de culminação de estudos em forma de estágio, este capítulo


deve descrever as actividades a serem desenvolvidas durante o estágio.

Deve ser feita mencão de que durante o estagio o estudante desenvolverá um caso
estudo que pode ser decidido antes do inicio do estagio ou no decurso deste. Se a
decisão for feita antes do inicio do estagio deve estar descrita a metodologia a seguir
conforme indicado acima.

5. CALENDÁRIO DE ACTIVIDADES

O calendário de actividades deve ser apresentado em forma de tabela,


indicando cronologicamente as principais fases/actividades em que elas serão
executadas.

6. ORÇAMENTO

O orçamento deve ser apresentado em forma de tabela com a estimativa do custo


dos materiais a serem adquiridos, consumíveis de escritório e de laboratório, viagens,
etc. Devem estar indicadas as fontes de financiamento.

7. BIBLIOGRAFIA

Todas as citações apresentadas no texto, devem ser apresentadas numa lista


bibliográfica no fim do protocolo. O estudante deve verificar cuidadosamente se o
nome dos autores, bem como as datas, são apresentadas duma forma correcta.

No texto apresenta-se primeiro o apelido do autor (sem iniciais dos restantes


nomes), seguido do ano de publicação do trabalho. Se forem mais de dois autores
apresenta-se o nome do primeiro autor seguido da expressão et al. (em itálico).
Exemplos:
Se for um autor: Harun (1990)
Se forem dois autores: Neves e Serrano (2000)
Se forem mais de dois autores: Correia et al. (2001).
No texto podem ser adoptadas às seguintes formas:
1. Cardoso et al. (2001) observaram........
2. .......num trabalho realizado por Neves et al. (2001).

Se houver mais de um trabalho com mesma constatação opta-se por (Gracey et al.,
2001; Harun, 2002).

Se houver mais de dois trabalhos dos mesmos autores publicados no mesmo ano, a
apresentação das citações é feita de acordo com a ordem de citação com a
designação a, b, c, depois do ano. Exemplo: Arthur et al. (1990a); Arthur et al.
(1990b).

8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

A lista das referências bibliográficas deve ser apresentada em ordem alfabética.

A apresentação deve ser na seguinte ordem: nome dos autores, ano, titulo do
trabalho, nome da revista científica, volume e páginas.

O nome das revistas científicas deverá ser abreviado de acordo com a “List of Serials
Indexed” da National Library of Medicine.

Artigos

Capece, B.P.S., Pérez, R., Andaluz, A., Pérez, F., García, F., Castells, G., Arboix, M.,
Cristòfol, C (2002). Placental transfer of albendazole sulphoxide enantiomers in
sheep. The Veterinary Journal. 163: 155-160.

Livros

No caso do editor do livro não ser o autor do capítulo:


1 Escrivão, R.T.J. (1977). Protozoa in the rumen ecosystem. In Microbial Ecology of
the Gut. Ed. Clarke R.T.J. and Bauchop, T. Academic Press. London. United
Kingdom. pp. 251-275.

No caso do autor do capítulo, ser o editor do livro:


2 Berrozpe, J.D., Lanas, J.M. and Pla Delfina, J.M. (1997). Biofarmacia y
farmacocinética. Editorial Síntesis S.A. Madrid. 2a Edição. Vol.1. pp. 167-200, 400,
600-625.

Páginas da Internet

Berrozpe, J.D., Lanas, J.M. and Pla Delfina, J.M. (1997). Biofarmacia y
farmacocinética. http:/www.health.ri.gov/disease/
communicable/salmon_animals_esp.php.

Pulicações em congressos

Pérez, R., Andaluz, A., Pérez, F., García, F., Castells, G., Arboix, M., Cristòfol, C
(2002). Placental transfer of albendazole sulphoxide enantiomers in sheep.
Proceedings........ 163: 155-160.

9. ANEXOS

Os anexos devem ser apresentados em numeração romana.

10. FORMATO DO PROTOCOLO

Tamanho de papel: o texto deve ser apresentado em A4 vertical. As tabelas e


figuras podem ser apresentados em A4 horizontal.

Margens: margem superior - 2 cm; margem inferior - 2 cm; margem direita - 2 cm;
margem esquerda - 2 cm.

Alinhamento: títulos – centrados; capítulos e sub-capítulos – alinhados à esquerda;


texto – alinhado à esquerda e à direita.

Letra: títulos - tamanho 14, destacado (“bold”); ao longo to texto - tipo arial e
tamanho 11; capítulos - tamanho 11, maiúsculas e destacado (“bold”); sub-capítulos
- tamanho 11, destacado (“bold”) e sublinhado; outros - tamanho 11 e destacado
(“bold”). Nomes científicos e outra terminologia latina – itálico.

Espaçamento: entre linhas – 1,5; entre parágrafos – 1,5.

Número máximo de páginas: 10.

Numeração das páginas: canto inferior direito. A numeração das páginas deve ser
feita em numeração árabe.

Outros aspectos:
Cada capítulo deve ser apresentado em secção diferente.

A numeração dos capítulos e sub-capítulos deve ser feita usando numeração árabe
com a indicação: 1., 1.1., 1.1.1., 2.,2.1. e sucessivamente.
ANEXO II

COMPROMISSO DO SUPERVISOR

Nome do Estudante:

Título/ Área do Trabalho:

Objectivos do Trabalho:

Instituição onde se realiza o trabalho:

Outras instituições envolvidas:

Supervisor (Nome e grau académico):

Co-Supervisor (Nome e grau académico):

Data de início do Trabalho:

Data provável de entrega do Trabalho:

Tomei conhecimento do regulamento Aprovo o tema acima


do trabalho de culminação de estudos e proposto para culminação
aceito a responsabilidade de de estudos e concordo com o
supervisar o trabalho acima citado protocolo

__________________________ ___________________
(Supervisor) (Chefe do Departamento)

Anexo III

Universidade Eduardo Mondlane


Faculdade de Veterinária

Normas para redacção de trabalhos de licenciatura


A apresentação do trabalho deve ter a seguinte ordem: Identificação (capa),
agradecimentos, abreviaturas, índice, resumo, introdução, objectivos, material e
métodos, resultados, discussão e conclusões, bibliografia e anexos.

1. IDENTIFICAÇÃO (CAPA)

A capa do trabalho deve conter o Nome da Universidade, Faculdade e Departamento


em que se realizou o trabalho ou ao qual o supervisor responsável estiver adstrito;
seguido do título do trabalho, nome do estudante, nome do(s) supervisor(es), mês e
ano da apresentação do trabalho à Comissão Pedagógica.

2. AGRADECIMENTOS

O estudante agradece a todas as pessoas e instituições que, duma forma directa ou


indirecta, contribuíram para a realização do trabalho.

3. ABREVIATURAS

Nesta secção devem ser apresentadas as abreviaturas utilizadas em todo o texto e


respectivos anexos. Deve-se usar exclusivamente abreviaturas aceites a nível
nacional e internacional.

4. LISTA DE TABELAS E FIGURAS

As tabelas e figuras devem ser apresentadas na sequência em que aparecem no


texto.

5. ÍNDICE

No índice deve ser apresentada a ordem dos conteúdos dentro do texto, iniciando
pelo resumo.

6. RESUMO

O resumo deve consistir num breve sumário onde se dá a conhecer os objectivos do


trabalho, metodologia seguida, os resultados obtidos e as principais conclusões. Este
capítulo deve conter no máximo 500 palavras.
7. INTRODUÇÃO

Parte do trabalho que apresenta o estado actual de conhecimentos no campo do


trabalho ou investigação. Indica as razões que conduziram a realização do trabalho.
Neste capitulo, deve estar bem clara a necessidade da realização do trabalho.

8. OBJECTIVOS

Neste capítulo enumeram-se, duma forma clara, directa e precisa, os principais


obj0ectivos do trabalho. Os objectivos devem ser apresentados em frases curtas e
não devem conter suposições.

9. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

É neste capítulo onde se apresenta a revisão bibliográfica detalhada. Deve ser


consultada a bibliografia relevante e actualizada.

10. MATERIAIS E MÉTODOS

Esta parte proporciona aos restantes investigadores a informação sobre os materiais


e as técnicas usadas para a execução do trabalho. Em teoria, as experiências podem
ser reproduzidas com a informação dada nesta secção. A qualidade dos métodos
indica claramente a credibilidade dos resultados.

Materiais: indicar a procedência, quantidade e todos os materiais que foram


utilizados ao longo do trabalho. Deve informar, de forma clara, os animais utilizados
na experiência (proveniência, idade, sexo, e outras características importantes), os
microorganismos (bactérias, vírus, parasitas, etc.), fármacos (proveniência, dose,
percentagem de composição, forma farmacêutica, etc.), meios e soros identificando
duma forma exacta, a proveniência dos mesmos.

Métodos: apresentação cronológica de acordo com a utilização no trabalho. No caso


de métodos já publicados, estes devem ser devidamente citados, sendo neste caso
importante a descrição detalhada das modificações realizadas.

Deve também estar descrito em detalhe o desenho experimental e os métodos


estatísticos que foram usados para a análise dos dados.

Sempre que existirem alterações em relação à metodologia apresentada no protocolo


estas devem ser mencionadas e justificadas.

Neste capítulo, deve estar descrita a metodologia aplicada para que se alcancem os
objectivos previamente mencionados.

Podem ser feitas sub-secções.

11. RESULTADOS

Neste capítulo, apresentam-se os resultados obtidos com base na metodologia


mencionada. Os dados devem ser representativos e nunca repetidos.
Os resultados podem ser apresentados por meio de palavras, figuras ou tabelas,
devendo ser evitada a apresentação repetida da mesma informação (figuras, tabelas,
palavras). Deve-se evitar o uso de tabelas e figuras se o texto tiver informação
suficiente para a compreensão dos resultados. As frases devem ser concretas e
apresentadas no passado. Não se deve utilizar formas pessoais na exploração dos
resultados.

12. DISCUSSÃO

A discussão é a secção onde deve ser comentada a relevância dos resultados obtidos
é feita a comparação com outros resultados publicados. A discussão não deve ser
demasiado longa.

Uma boa discussão deve:


1. Apresentar os princípios, relações e generalidades que se depreendem dos
resultados. Deve-se evitar que a discussão seja uma continuação da
apresentação dos resultados, devendo responder à (s) pergunta (s)
formulada (s) na introdução.
2. Destacar e tentar dar uma explicação às excepções, aos dados discordantes
ou à falta de correlações, bem como às limitações dos métodos e das técnicas
utilizadas.
3. Comparar os resultados pessoais com os publicados na literatura científica
existente.
4. Apresentar de forma clara às evidências que permitem alcançar cada
conclusão apresentada.
5. Mostrar o significado e a importância do trabalho realizado.

13. CONCLUSÕES

As conclusões devem ser apresentadas de forma clara, directa e resumida. Só se


deve apresentar conclusões de aspectos que foram discutidos.

14. RECOMENDAÇÕES

Se necessário podem ser apresentadas recomendações.

15. BIBLIOGRAFIA

Todas as citações apresentadas no texto, devem ser apresentadas numa lista


bibliográfica no fim do trabalho. O estudante deve verificar cuidadosamente se o
nome dos autores, bem como as datas, são apresentadas duma forma correcta.

No texto apresenta-se primeiro o apelido do autor (sem iniciais dos restantes


nomes), seguido do ano de publicação do trabalho. Se forem mais de dois autores
apresenta-se o nome do primeiro autor seguido da terminologia et al. (em itálico).
Exemplos:
Se for um autor: Harun (1990)
Se forem dois autores: Neves e Serrano (2000)
Se forem mais de dois autores: Correia et al. (2001).
No texto podem ser adoptadas às seguintes formas:
3. Cardoso et al. (2001) observaram........
4. .......num trabalho realizado por Neves et al. (2001).

Se houver mais de um trabalho com mesma constatação opta-se por (Gracey et al.,
2001; Harun, 2002).

Se houver mais de dois trabalhos dos mesmos autores publicados no mesmo ano, a
apresentação das citações é feita de acordo com a ordem de citação com a
designação a, b, c, depois do ano. Exemplo: Arthur et al. (1990a); Arthur et al.
(1990b).

16. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

A lista de referencias bibliográficas deve ser apresentada em ordem alfabética.

A apresentação deve ser na seguinte ordem: Nome dos autores, ano, titulo do
trabalho, nome da revista científica, volume e páginas.

O nome das revistas científicas deverá ser abreviado de acordo com a “List of Serials
Indexed” da National Library of Medicine.

Artigos
Capece, B.P.S., Pérez, R., Andaluz, A., Pérez, F., García, F., Castells, G., Arboix, M.,
Cristòfol, C (2002). Placental transfer of albendazole sulphoxide enantiomers in
sheep. The Veterinary Journal. 163: 155-160.

Livros
No caso do editor do livro não ser o autor do capítulo:
3 Escrivão, R.T.J. (1977). Protozoa in the rumen ecosystem. In Microbial Ecology of
the Gut. Ed. Clarke R.T.J. and Bauchop, T. Academic Press. London. United
Kingdom. pp. 251-275.

No caso do autor do capítulo, ser o editor do livro:


4 Berrozpe, J.D., Lanas, J.M. and Pla Delfina, J.M. (1997). Biofarmacia y
farmacocinética. Editorial Síntesis S.A. Madrid. 2a Edição. Vol.1. pp. 167-200.

17. ANEXOS

Os anexos devem ser apresentados em numeração romana.

18. FORMATO DO TRABALHO

Tamanho de papel: O texto deve ser apresentado em A4 vertical. As tabelas,


figuras e gráficos podem ser apresentados em A4 horizontal.

Margens: margem superior - 2 cm; margem inferior - 2 cm; margem direita - 2 cm;
margem esquerda - 2 cm.

Alinhamento: títulos – centrados; capítulos e sub-capítulos – alinhados à esquerda;


texto – alinhado à esquerda e à direita.
Letra: títulos - tamanho 14, destacado (“bold”); ao longo to texto - tipo arial e
tamanho 11; capítulos - tamanho 11, maiúsculas e destacado (“bold”); sub-capítulos
- tamanho 11, destacado (“bold”) e sublinhado; outros - tamanho 11 e destacado
(“bold”). Nomes científicos e outra terminologia latina – itálico.

Espaçamento: entre linhas – 1,5; entre parágrafos – 1,5.

Número máximo de páginas: 50 (incluindo anexos).

Numeração das páginas: canto inferior direito. A numeração das páginas deve ser
feita em numeração romana dos agradecimentos até ao índice e em numeração
árabe nas páginas subsequentes.

Outros aspectos:

Cada capítulo deve ser apresentado em página diferente.

As tabelas, gráficos e figuras devem ser apresentados em numeração romana em


todo o texto duma forma sequencial.

A numeração dos capítulos e sub-capítulos deve ser feita usando numeração árabe
com a indicação: 1., 1.1., 1.1.1., 2.,2.1. e sucessivamente.

O relatório deve conter em folha solta uma carta do supervisor a autorizar a


apresentação do trabalho na Comissão Pedagógica da Faculdade. Esta deve estar
devidamente assinada (ver anexo .....).

ANEXO IV

Universidade Eduardo Mondlane

Faculdade de Veterinária
Normas para redacção de relatórios de estágio

A apresentação do trabalho deve ter a seguinte ordem: identificação (capa),


agradecimentos, abreviaturas, índice, resumo, introdução, objectivos, actividades
realizadas, discussão, recomendações, bibliografia e anexos.

1. IDENTIFICAÇÃO (CAPA)

A capa do trabalho deve conter o Nome da Universidade, Faculdade e Departamento


em que se realizou o trabalho ou ao qual o supervisor responsável estiver adstrito,
seguido do nome do local onde se realizou o estágio (Relatório de estágio de
culminação de estudos no(a)....) , nome do estudante, nome do(s) supervisor(es) e
mês e ano da apresentação do trabalho à Comissão Pedagógica.

Se o estudante pretender indicar que vai trabalhar com ênfase numa área
determinada pode fazer indicando entre parênteses por baixo do nome do local de
estágio.

2. AGRADECIMENTOS

O estudante agradece a todos aqueles que, duma forma directa ou indirecta,


contribuíram para a realização do trabalho.

3. ABREVIATURAS

Nesta secção devem ser apresentadas as abreviaturas utilizadas em todo o texto e


respectivos anexos. Deve-se usar exclusivamente abreviaturas aceites a nível
nacional e internacional.

4. LISTA DE FIGURAS E TABELAS

Nesta secção devem ser indicadas todas as figuras e tabelas do texto e as páginas
onde se localizam.

5. ÍNDICE

No índice deve ser apresentada a ordem dos conteúdos dentro do texto, iniciando
pelo resumo.

6. RESUMO

O resumo deve consistir num breve sumário onde se dá a conhecer os objectivos do


trabalho, as actividades realizadas e as principais conclusões e recomendações. Este
capítulo deve conter no máximo 500 palavras.

7. INTRODUÇÃO

Parte do trabalho que apresenta o estado actual de conhecimentos no campo do


trabalho do local onde se realiza o estágio. Indica as razões que levaram à realização
do estágio.

8. OBJECTIVOS

Neste capítulo enumeram-se, duma forma clara, directa e precisa, os principais


objectivos do estágio. Os objectivos devem ser apresentados em frases curtas e não
devem conter suposições.

9. ACTIVIDADES REALIZADAS

Esta parte proporciona a informação sobre as actividades realizadas. É importante a


indicação da frequência de realização das actividades, de forma a poder ser avaliado
o grau de aprofundamento das habilidades adquiridas.

10. CASO DE ESTUDO

Deve ser descrito um caso de estudo para o qual deve ser feita a revisão bibliográfica
correspondente e descritos os materiais e métodos usados, resultados obtidos bem
como a respectiva discussão. As conclusões devem ser apresentadas de forma clara,
directa e resumida.

Revisão bibliográfica: É neste capítulo onde se apresenta a revisão bibliográfica


detalhada. Deve ser consultada a bibliografia relevante e actualizada.

Materiais e Métodos: indicar a procedência, quantidade e todos os materiais que


foram utilizados ao longo do caso de estudo. Este capítulo deve informar de forma
clara, os animais utilizados/observados durante o estágio (proveniência, idade, sexo,
e outras características importantes), os microorganismos (bactérias, vírus, parasitas,
etc..), fármacos (proveniência, dose, percentagem de composição, forma
farmacêutica, etc.), meios, soros e equipamentos, identificando, duma forma exacta,
a proveniência dos mesmos.

Os métodos usados devem ser apresentados de forma cronológica, de acordo com a


utilização/observação no caso de estudo. No caso de métodos já publicados, estes
devem ser devidamente citados, sendo, neste caso, importante a descrição detalhada
das modificações realizadas.

Neste capítulo deve estar descrita a metodologia aplicada para se alcançar os


objectivos previamente mencionados.

Resultados: Neste capítulo, apresentam-se também os dados obtidos com base na


metodologia mencionada acima. Os dados devem ser representativos e nunca
repetidos. Podem ser apresentados por meio de palavras, figuras ou tabelas,
devendo ser evitada a apresentação repetida da mesma informação (figuras, tabelas,
palavras). Deve-se procurar evitar o uso de tabelas e figuras se o texto tiver
informação suficiente para a compreensão dos resultados. As frases devem ser
concretas e apresentadas no passado. Não se deve utilizar formas pessoais na
exploração dos resultados.

Podem ser feitas subsecções.

Discussão: neste capítulo deve ser comentada a relevância das actividades realizadas
e dos dados obtidos e feita a comparação com outros resultados publicados e/ou
com padrões estabelecidos para a realização das actividades descritas.

Uma boa discussão deve:


1. Apresentar os princípios, relações e generalidades que se depreendem dos
resultados. Deve-se evitar que a discussão seja uma continuação da
apresentação dos resultados, devendo responder à (s) pergunta (s)
formulada (s) na introdução.
2. Destacar e tentar dar uma explicação às excepções, aos dados discordantes
ou à falta de correlações, bem como às limitações dos métodos e das técnicas
utilizadas.
3. Comparar os resultados pessoais com os publicados na literatura científica
existente.
4. Apresentar de forma clara às evidências que permitem alcançar cada
conclusão apresentada.
5. Mostrar o significado e a importância do trabalho realizado e do caso
estudado.

Conclusões: As conclusões devem ser apresentadas de forma clara, directa e


resumida. Só se deve apresentar conclusões de aspectos que foram discutidos.

Neste capítulo deve ser comentada a relevância das actividades realizadas e dos
dados obtidos e feita a comparação com outros resultados publicados e/ou com
padrões estabelecidos para a realização das actividades descritas.

Recomendações: Se necessário podem ser apresentadas recomendações

11. BIBLIOGRAFIA

Todas as referências apresentadas no texto, devem ser apresentadas numa lista de


referências bibliográficas no fim do trabalho. O estudante deve verificar
cuidadosamente se o nome dos autores, bem como as datas, são apresentadas
duma forma correcta.

No texto, apresenta-se primeiro o apelido do autor (sem iniciais dos restantes


nomes), seguido do ano de publicação do trabalho. Se forem mais de dois autores
apresenta-se o nome do primeiro autor seguido da terminologia et al. (em itálico).
Exemplos:
Se for um autor: Harun (1990)
Se forem dois autores: Sula e Radkovsky (2003)
Se forem mais de dois autores: Correia et al. (2001).
No texto podem ser adoptadas as seguintes formas:
5. Gracey et al. (2001) observaram........
6. .......num trabalho realizado por Gracey et al. (2001).

Se houver mais de um trabalho com a mesma constatação usa-se (Gracey et al.,


2001; Harun, 2002).

Se houver mais de dois trabalhos dos mesmos autores publicados no mesmo ano, a
apresentação das referências é feita de acordo com a ordem de citação com a
designação a, b, c,.. depois do ano. Exemplo: Arthur et al. (1990a); Arthur et al.
(1990b).

12. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Na lista de referências bibliográficas só devem estar contidas referências citadas no


texto. Esta deve ser apresentada em ordem alfabética.
A apresentação deve ser na seguinte ordem: nome dos autores, ano, título do
trabalho, nome da revista científica, volume e páginas.

O nome das revistas científicas deverá ser abreviado de acordo com a “List of Serials
Indexed” da National Library of Medicine.

Artigos:

Capece, B.P.S., Pérez, R., Andaluz, A., Pérez, F., García, F., Castells, G., Arboix, M.,
Cristòfol, C. (2002). Placental transfer of albendazole sulphoxide enantiomers in
sheep. The Veterinary Journal. 163: 155-160.

Livros:
5 Clarke, R.T.J. (1977). Protozoa in the rumen ecosystem. In: Microbial Ecology of
the gut. Ed. Dieter, R. T. J. and Bauchop, T. Academic Press. London. United
Kingdom. pp. 251-275.
6 Berrozpe, J.D., Lanas, J.M. and Pla Delfina, J.M. (1997). Biofarmacia y
farmacocinética. Editorial Síntesis S.A. Madrid. Vol.1. pp. 167-200.

14. ANEXOS

Os anexos devem ser apresentados em numeração romana.

15. APRESENTAÇÃO DO TRABALHO

Tamanho de papel: O texto deve ser apresentado em A4 vertical. As tabelas,


figuras e gráficos podem ser apresentados em A4 horizontal.

Margens: margem superior - 2 cm; margem inferior - 2 cm; margem direita - 2 cm;
margem esquerda - 2 cm.

Alinhamento: títulos – centrados; capítulos e sub-capítulos – alinhados à esquerda;


texto – alinhado à esquerda e à direita.

Letra: títulos - tamanho 14, destacado (“bold”); ao longo to texto - tipo arial e
tamanho 11; capítulos - tamanho 11, maiúsculas e destacado (“bold”); sub-capítulos
- tamanho 11, destacado (“bold”) e sublinhado; outros - tamanho 11 e destacado
(“bold”). Nomes científicos e outra terminologia latina – itálico.

Espaçamento: entre linhas – 1,5; entre parágrafos – 1,5.

Número máximo de páginas: 50 (incluindo os anexos).

Numeração das páginas: canto inferior direito. A numeração das páginas deve ser
feita em numeração romana dos agradecimentos até ao índice e em numeração
árabe nas páginas subsequentes.

Outros aspectos:

Cada capítulo deve ser apresentado em secção diferente.

As tabelas, gráficos e figuras devem ser apresentados em numeração romana em


todo o texto duma forma sequencial.

A numeração dos capítulos e sub-capítulos deve ser feita usando numeração árabe
com a indicação: 1., 1.1., 1.1.1., 2.,2.1. e sucessivamente.

ANEXO V
PARECER DO SUPERVISOR

Nome do Estudante:

Título do Trabalho:

Período de execução:

Parecer do Supervisor:

Data O Supervisor

_____________ ________________________
Visto,

____________________________
(O Chefe de Departamento)

ANEXO VI

PARECER DA COMISSÃO CIENTÍFICA/CHEFE DE DEPARTAMENTO

Nome do Estudante ______________________________________


______________________________________________________
__

Título do Trabalho _____________________________________


______________________________________________________
__
______________________________________________________
__
______________________________________________________
__

Supervisor _____________________________________________

Outros supervisores ____________________________________


______________________________________________________
__

Período de execução_____________________________________

Data de entrega do relatório final _____________________

Parecer
_________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
______________________________________________________
________

Data Membros que produziram o parecer

__________ __________________________________
__________ __________________________________
__________ __________________________________
__________ __________________________________
__________ __________________________________
__________ __________________________________

ANEXO VII

AVALIAÇAO DO RELATÓRIO ESCRITO DO TRABALHO DE


CULMINAÇÃO DE ESTUDOS

A avaliação do relatório final do trabalho de culminação de estudos será feita


com base nas “Normas para redacção de trabalhos de licenciatura” e “Normas
para redacção do relatórios de estágio”, sendo atribuídas as seguintes
cotações máximas:

Matriz para a avaliação de trabalhos de licenciatura

Cotação Critérios de avaliação Cotação Observações


Máxima Atribuída
Resumo 1 Valor Apresenta sumariamente os
objectivos, a metodologia, os
resultados e principais
conclusões

Apresenta de forma clara o


conhecimento actual sobre a
matéria

l sobre a matéria
sclarece a motivação para a
realização do trab

ção para a realização do trabalho t i

o
a realização do trabalho

lização do trabalho

a
ão do trabalho
Os resultados reflectem a met
odologia usada
s re sultados são apresentados id as
de forma clara, precisa e sem i
deias preconceb

o apresentados de forma clara, eb id


precisa e sem ideias preconc

lara, precisa e sem id


concebidas
entados de forma clara, preci
sa e sem ideias preconcebidas
As tabelas e figuras são
necessárias e não há dupli
d
es ltados
as e não há duplic
resultados

a
dos resultado s
s há duplicação dos
resultados

e não há dupl
icação dos resultados

ssárias e não h
á
u
p
l
i
c
a
ç
ã
o
dos resultados
o

duplicaç resultados não há dupl


ão dos essárias e
ão dos resultad os d
árias e não há duplicação d
os resultados

c
d o resultados p ar
ublicados na literatura c
ientífica existente
s
cl u es provêm dos resultados e da dis
sõ cussão
bibliografia no texto é
citada de forma correcta

A lista bibli ca é apr esentada correctamente i a


ográfi Apres
entação geral1 Valor Apre
sentação geral em confor
midade com a metodolog
l idade a
das tabel
e

guras, etc. Apresent


a
estética

t
a

a
t
r
i
b
u
í
d
a

Comentários

Recomendações ANEXO
VIII AVALIAÇÃO DA APR
E
S
E
NTAÇÃO ORAL E DEFESA DO TRABALHO DE CULMINAÇÃO DE ESTUDO
ção da apresentação e defesa do relatório final do trabalho de culminação de
estudos será feita com base nos aspectos baixo
d
e
s
ANEXO IX

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE

FACULDADE DE VETERINÁRIA

PAUTA DE AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CULMINAÇÃO DE ESTUDOS

ANO LECTIVO:

DATA:

Nome do estudante Peso relativo


7 0% 3
escrito
Nota do relatório Nota da apresen
tação e defe
l
Presidente _________________

O JÚRI Oponente _________________

Supervisor _________________

ANEXO X

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE


FACULDADE DE VETERINÁRIA

ACTA DE AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CULMINAÇÃO DE ESTUDOS

ANO LECTIVO: DATA:

Nome do Estudante:

Título do Trabalho:

Observações:

Presidente _________________

O JÚRI Oponente _________________


Supervisor _________________