Вы находитесь на странице: 1из 8

c

c 
c c  c c c
c

ccc c
 ccc c
ccc cc c  c c
c!c c "c#
$ %
 c!c
c

1 ½ Supondo que num oligopólio operam duas firmas com estruturas de custos totais exatamente iguais dadas
pelas funções  e , e sabendo que a curva de demanda de mercado é dada por 
½,
onde  , sendo que representa o preço de venda e a quantidade total produzida, determine:
a) o preço, as quantidades produzidas e o lucro total de cada firma, segundo a solução de cournot.
b) o preço, as quantidades produzidas e os lucros totais de cada firma, se a firma  decidir em primeiro.
c) o preço, as quantidades produzidas e os lucros totais de cada firma, se a firma  decidir em primeiro.
d) interprete os resultados obtidos acima com o resultado obtido no primeiro item.
e) a quantidade produzida, o preço e o lucro total, supondo que esse oligopólio fosse um monopólio.

2 ½ Suponha que em um mercado oligopolista composto por apenas duas firmas com estruturas de custos totais
dadas pelas funções  e  , apresenta uma curva de demanda de mercado igual a  
½,
onde  , sendo o preço de venda do produto e a quantidade total produzida, determine:
a) o preço, as quantidades produzidas e o lucro total para as firmas, segundo a solução de cournot.
b) o preço, as quantidades produzidas e os lucros totais para as firmas, se a firma  decide primeiro.
c) o preço, as quantidades produzidas e os lucros totais para as firmas, se a firma  decide primeiro.
d) interprete os resultados obtidos acima com o resultado obtido no primeiro item.

3 ½ Um oligopólio formado por apenas duas empresas possui uma curva de demanda de mercado expressa por
½, sendo    a quantidade total produzida pelas firmas, e tem curvas de custo total para
cada firma dadas por  e , determine:
a) as quantidades, o preço e os lucros totais das firmas, quando elas competirem entre si, via quantidades.
b) as quantidades, o preço e os lucros totais das firmas, quando os oligopolistas formarem um cartel.
c) o lucro total do cartel.
d) com base nos resultados obtidos acima, explique qual seria a melhor alternativa para os oligopolistas.

4 ½ Um cartel formado por duas firmas oligopolistas tem como demanda de mercado a função ½
onde q . Sabendo que os custos totais das firmas são  e , determine:
a) as quantidades produzidas, o preço e o lucro total de cada firma, segundo a solução de cournot.
b) as quantidades produzidas, o preço e o lucro total de cada firma, segundo a solução de cartel.
c) o lucro total do cartel.
d) explique qual é a empresa que tem maior incentivo a desviar-se da solução de cartel.

5 ½ Sabendo que dois oligopolistas maximizam lucros, em conjunto, em um mercado cuja curva de demanda é
igual a ½, onde  , e que os custos totais das firmas são expressos pelas seguintes funções

 e  , determine:
a) as quantidades produzidas de cada uma das firmas, o preço de venda e o lucro total do cartel.
b) o preço, a quantidade e o lucro total, supondo que a firma  tenha adquirido a firma 
c) conforme resultados acima, responda qual seria a melhor alternativa para a sociedade e explique o porquê.
i ½ Sabendo que dois oligopolistas competem através da escolha de preços e que suas funções de demanda são
dadas por ½   ; ½    , e que seus custos marginais são iguais a zero, determine os
preços, as quantidades produzidas e os lucros totais para os duopolistas:
a) segundo o modelo de cournot.
b) segundo o modelo de bertrand.
c) se formarem um cartel.
d) se a empresa  desviar da solução de cartel, supondo que a empresa não desvie.
e) se a empresa desviar da solução de cartel, supondo que a empresa não desvie.
f) com base nos resultados acima explique porque a solução de cartel não é estável e se os bens produzidos por
ambas as empresas são substitutos ou complementares.

7 ½ Duas firmas oligopolistas competem através de preços. Suas funções de demanda são dadas pelas seguintes
funções ½    e ½   , onde e  são os preços cobrados pelas firmas e esuas
quantidades produzidas, e seus custos totais são iguais a  e . De posse desses dados, calcule
o preço, a quantidade e o lucro total, quando:
a) as duas determinam os preços simultaneamente.
b) a firma A fixar o preço em primeiro lugar, supondo que a firma B fixa o seu logo depois.
c) as duas firmas formarem um cartel.
d) compare as três alternativas acima e responda qual a melhor opção para cada firma.

8 ± Considere o duopólio apresentado a seguir. A demanda é obtida por meio de P = 10 ± Q, onde Q = Q1 + Q2.
As funções de custo das empresas são C1(Q1) = 4 + 2Q1 e C2(Q2)= 3 + 3Q2. (PYNDICK ± Capítulo 12)
a) Suponha que as duas empresas tenham entrado no setor. Qual será o nível de produção conjunta capaz de
maximizar os lucros? Qual a quantidade produzida por cada uma das duas empresas? O cartel será viável para
ambas firmas? De que forma sua resposta seria modificada se as empresas não tivessem entrado no setor?
b) Qual é a quantidade de produção de equilíbrio para cada uma das empresas, se elas atuarem de forma não-
cooperativa? Utilize o modelo de Cournot e desenhe as curvas de reação das firmas, e mostre o seu equilíbrio.
c) Qual o valor que a Empresa 1 deveria estar disposta a pagar pela aquisição da Empresa 2, já que o conluio é
ilegal, mas não a aquisição do controle acionário?
d) Calcule o equilíbrio de Cournot (isto é, os valores de Q1 e Q2 para os quais ambas as empresas estejam
fazendo o melhor que podem em função da quantidade produzida pela concorrência). Quais são o preço e
quantidade que resultarão, bem como os lucros de cada uma das empresas?

9 ± Um monopolista pode produzir a um custo médio (e marginal) constante de CMe=CMg=5. A empresa se


defronta com a curva de demanda Q = 53 ± P. (PYNDICK ± Capítulo 12)
a) Calcule o preço e a quantidade capazes de maximizar os lucros deste monopolista, e seus lucros totais.
b) Suponha que uma segunda empresa entre no mercado, que Q1 seja a quantidade produzida pela primeira
empresa e Q2 a da segunda. A demanda do mercado é Q1 + Q2 = 53 ± P. Supondo que esta segunda empresa
tenha custos iguais aos da primeira, escreva a expressão para obtenção dos lucros de cada companhia como
funções de Q1 e Q2.
c) Suponha (como no modelo de Cournot) que cada empresa escolha seu nível de produção maximizador de
lucros, presumindo que a produção de sua concorrente seja fixa. Descubra a curva de reação de cada empresa
(ou seja, a regra que indica a produção desejada em termos de da produção do concorrente).
d) Calcule o equilíbrio de Cournot (isto é, os valores de Q1 e Q2 para os quais ambas as empresas estejam
fazendo o melhor que podem em função da quantidade produzida pela concorrência). Quais são o preço e a
quantidade que resultarão, bem como os lucros de cada uma das empresas?
e) Suponha que haja N empresas no setor, sendo que todas possuem o mesmo custo marginal constante, dado
por CMg = 5. Descubra o equilíbrio de Cournot. Qual a quantidade que cada empresa produzirá, qual será o
preço de mercado e qual o lucro auferido por cada uma das empresas? Além disso, mostre que à medida que 
se torna grande, o preço de mercado se aproxima do preço que prevaleceria na competição perfeita.
10 ± No exercício anterior, agora utilize o modelo de Stackelberg para analisar o que ocorrerá caso uma
empresa tome decisão de produção antes da outra empresa. (PYNDICK ± Capítulo 12).
a) Suponha que a empresa 1 tenha a liderança de Stackelberg, isto é, tome a decisão de produção antes da
empresa 2. Identifique as curvas de reação que informam a cada empresa quanto deverão produzir em função
da produção da sua concorrente.
b) qual a quantidade que cada empresa produzirá, e quais serão seus respectivos lucros?

11 ± Suponha que duas firmas idênticas produzem aparelhos e que elas sejam as únicas empresas no mercado.
Seus custos totais são dados por C1=30Q1 e C2=30Q2, em que Q1 é a quantidade produzida pela empresa 1 e Q2
a quantidade produzida pela empresa 2. Sabendo ainda que o preço do produto é determinado pela seguinte
curva de demanda: ½em que  . (PYNDICK ± Capítulo 12).
a) Descubra o equilíbrio de Cournot-Nash. Calcule o preço, a quantidade e o lucro total de cada uma das
empresas nesse equilíbrio.
b) Suponha que as duas empresas formem um cartel para a maximização dos lucros de ambas. Quantos
aparelhos serão produzidos? Calcule o lucro de cada uma das empresas.
c) Suponha que a empresa 1 fosse a única empresa no setor. De que forma a produção do mercado e o lucro da
empresa 1 difeririam dos valores encontrados no item  acima?
d) conforme o item , suponha que a empresa 1 respeito o acordo feito, mas a empresa 2 burle-o e aumente sua
produção. Quantos aparelhos serão produzidos pela empresa 2? Quais serão os lucros de cada empresa?

12 ± Imagine que o setor aéreo consiste em apenas duas empresas: American e Texas Air Corp. Suponha que
ambas as empresas possuam idênticas funções de custo, sendo C(q) = 40q. Suponha que a curva de demanda
do setor seja dada por P = 100 ± q, e que cada empresa espera que a outra se comporte como um concorrente
Cournot (PYNDICK ± Capítulo 12).
a) Calcule o equilíbrio de Cournot-Nash para cada uma das empresas, supondo que cada uma delas opte pelo
nível maximizador de lucros, considerando fixa a quantidade produzida pela empresa rival. Quais serão os
lucros totais de cada uma delas?
b) Qual seria a quantidade de equilíbrio se a Texas Air possuísse custo médio e marginal constantes e iguais a
25, e a American tivesse custos médios e marginal constantes e igual as a 40.
c) Supondo que ambas empresas tenham a função de custo marginal C(q) = 40q, qual o valor que a Texas
estaria disposta a investir para reduzir seu custo marginal de 40 para 25, imaginando que a American não faria
o mesmo? Qual o valor que a American estaria despender para reduzir seu custo marginal para 25, supondo
que a Texas Air continue com custo marginal igual a 25 independentemente do que possa fazer a American?

13 ± A demanda de lâmpadas pode ser representada por Q = 100 ± P, em que Q é medido em milhões de caixas
e P é o preço de cada caixa. Há dois produtores de lâmpadas, as empresas E e D. Elas possuem idênticas
funções de custo que são Ci = 10Qi + ½ Q2i (i =E, D), sendo Q = QE + QD (PYNDICK ± Capítulo 12).
a) Estando impedidas de poder reconhecer o potencial existente para o conluio, as duas firmas atuam como
perfeitos concorrentes a curto prazo. Quais são os valores de equilíbrio para QE; QD e P? Quais os lucros delas?
b) a alta administração de ambas as empresas foi substituída. Cada um dos novos administradores reconhece,
independentemente, a natureza oligopolística do setor de lâmpadas e se comporta conforme o modelo de
Cournot. Quais são os valores de equilíbrio para QE; QD e P? Quais os lucros de cada empresa?
c) Suponha que o administrador da empresa E imagine, corretamente, que a empresa D esteja apresentando
uma variação hipotética segundo o modelo de Cournot e, portanto, a empresa E passa a apresentar um
comportamento de Stackelberg. Quais serão os valores de equilíbrio para QE; QD e P? Quais os lucros delas?
d)Se os administradores das duas empresas decidirem entrar em conluio, quais serão os valores de equilíbrio
para QE; QD e P? Quais os lucros de cada empresa?
14 ± Duas empresa produzem estofamentos de pele de carneiro para banco de automóveis: WW e BBBS. A
função de custo de produção de cada empresa é dada por: C(q ) = 20q + q2. A demanda de mercado para esses
estofamentos é dada pela equação P = 200 ± 2q, em que  , é a quantidade total produzida (PYNDICK ±
Capítulo 12).
a) Se cada firma age para maximizar seus lucros e estima que a produção de seu concorrente esteja
determinada (isto é, as firmas se comportam como oligopolistas de Cournot), quais serão as quantidades de
equilíbrio selecionadas por cada uma das empresas? Qual será a quantidade total produzida e qual o preço de
mercado? Quais são os lucros de cada uma das empresas?
b) Ocorre para os administradores da WW e da BBBS que eles podem melhorar seus resultados fazendo um
conluio. Se as duas empresas fizerem um conluio, qual será a quantidade total maximizadora de lucro? Qual é
o preço da indústria? Qual é a quantidade produzida e o lucro para cada uma das empresas?
c) administradores das empresas percebem que os acordos de conluio explícitos são ilegais. Cada firma precisa
decidir por conta própria se produz a quantidade de Cournot ou a quantidade de cartel produziria. Para ajudar a
tomada de decisão, o administrador da WW construiu uma matriz de  como esta a seguir. Preencha cada
quadro com os lucros das duas firmas. A partir dessa matriz de , quais as quantidades que cada firma está
inclinada a produzir?
BBBS Produção de Produção de
WW Cournot (q) Cartel (q)
Produção de
Cournot (q)
Produção de
Cartel (q)

d) Suponha que a WW possa determinar seu nível de produção antes da BBS o faça. Quanto a WW produzirá?
Qual será p lucro de cada empresa? A WW estará tendo melhores resultados por determinar sua produção
primeiro? Explique porquê.

15 ± Duas empresas concorrem por meio de escolha de preços. Suas funções de demanda são: ½ ½ 
e ½ ½ , em que P1 e P2são respectivamente, os preços cobrados por cada empresa e Q1 e Q2 são as
demandas resultantes. Os custos marginais das firmas são zero (PYNDICK ½ Capítulo 12).
a) Suponha que as duas empresas determinem seus preços simultaneamente. Descubra o equilíbrio de Nash.
Para cada uma das empresas, quais serão, respectivamente, o preço, a quantidade vendida e os lucros?
b) Suponha a empresa 1 determine seu preço em primeiro lugar e somente depois a empresa 2 estabeleça o seu.
Qual o preço que cada uma das empresas utilizará? Qual será a quantidade que cada empresa venderá? Qual
será o lucro de cada uma delas?
c) Suponha que você fosse uma dessas empresas e que houvesse três maneiras de determinação de preço: (i)
ambas empresas determinam seus preços simultaneamente; (ii) Você determina seu preço em primeiro lugar;
(iii) Seu concorrente determina o preço em primeiro lugar. Se você pudesse escolher entre essas três
alternativas, qual seria sua opção? Explique o porquê.

1i ½ Supondo que a função de demanda de mercado seja dada por ½onde representa a quantidade
total produzida pelo mercado, e o preço de venda do produto. Sabendo ainda que o custo total de cada firma
que opera nesse mercado é igual à    , calcule a quantidade total produzida e a quantidade produzida
por cada firma, o preço de venda do mercado e o lucro total e unitário de cada firma, quando o mercado for:
a) monopólio.
b) concorrência pura.
c) oligopólio de cournot, com apenas duas firmas.
d) oligopólio de cournot com n.º de firmas igual a: 3; 4; 9; 39,  firmas, isto é,  tende a infinito (=ß).
e) interprete os resultados obtidos no item acima.
17 ½ Com os mesmos dados do exercício anterior, ou seja, um mercado oligopolista que opera com uma
demanda igual a   ½ , e com um custo total de    para cada firma, calcule as quantidades
produzidas, o preço de venda e o lucro total e unitário para as firmas quando:
a) as duas firmas oligopolistas formarem um cartel.
b) o cartel for composto por: 3 firmas; 4 firmas; 10 firmas; e 30 firmas.
c) interprete os resultados obtidos no item acima.
d) uma das duas firmas no item  romper o cartel, supondo que a outra não rompe o acordo de cartel.
e) o valor que a firma ganhará por ter rompido o cartel, e o valor que a outra perderá por não ter rompido.

18 ± Um mercado oligopolista que tem a função de demanda dada por    ½, onde  corresponde a
quantidade total produzida e o preço de venda, e possui um custo total igual à   para cada firma
que o compõe, determine a quantidade produzida, o preço de venda e o lucro total:
a) quando o mercado for um monopólio.
b) quando o mercado for um oligopólio de cournot com duas firmas.
c) para uma firma qualquer, quando for um oligopólio com  (muitas) firmas.
d) se as duas firmas formarem um cartel, dividindo o mercado entre elas.
e) se uma firma cumprir o acordo de cartel e a outra firma violar o trato.
f) o valor do incentivo para violar o acordo que a firma ganhará.

19 ½ Considere duas empresas que se defrontam com uma curva de demanda da indústria é  ½  .
Sabendo que as funções de custo total das firmas são   e  , determine:
a) as quantidades produzidas, o lucro total de cada firma e o preço do produto segundo a solução de Cartel.
b) as quantidades produzidas, o lucro total de cada firma e o preço do produto segundo a solução de Cournot.
c) qual o valor que a firma 1 deveria estar disposta a pagar a aquisição da firma 2, caso a coalizão fosse ilegal?

20 ½ Duas empresas disputam o mercado de produtos químicos para a indústria de produção de gases. A curva
de demanda da indústria é ½  . Os custos totais das firmas são   e .
a) encontre o preço, as quantidades produzidas e o lucro total para as firmas, segundo a solução de cournot;
b) suponha que a firma  está produzindo seus produtos causando danos ao meio ambiente e que o governo
resolveu criar um imposto específico de $ 3,0 por unidade produzida enquanto perdurar o problema. Você foi
contratado para resolver o problema de tal modo que cesse a multa governamental. Qual é o valor máximo que
você poderia cobrar por esse serviço de consultoria?
c
 c c cc&c

'& a) QA = 10, Q B = 10, P = 70, LA = 100, LB= 100; b) QA = 15, Q B = 7,5, P = i7,5, LA =112,5, LB = 5i,25; c)
QA= 7,5, Q B =15, P =i7,5; LA =5i,25, LB =112,5; d) a firma que decidir primeiro terá vantagem sobre a outra
firma; e) Q = 15, P = 75, L = 225.

(. a) QA = 5, QB = 20 , P = i5; LA = 25, LB= 400 b) QA = 7,5, QB = 18,75, P = i3,75, L A = 28,125, LB=


351,5i25; c) QA =0, QB = 30, P = i0, L A = 0, LB= 450, d) a que decidir primeiro terá vantagem sobre a outra

)& a) QA= 80, QB=30, P = 45, LA=3.200, LB=900; b) QA= 90, QB=5, P=52,5, LTA=4.275, LTB=250; c) LT=
4.525; d) a melhor alternativa para ambas firmas oligopolistas seria a alternativa .

 & a) QA = 59,5, QB = 53,5, P = 53,5, LTA = 2.475,20, LTB = 2.14i,i9; b) QA = 50, QB = 40, P = i5, LTA = 2.750,
LTB = 2.200; c) LT = 4.950; d) dentre as duas firmas a tem maior incentivo a desviar-se da solução de cartel.

·& a) QA = 52,5, QB = 2,5, P = i0; b) LTA = 2.887,5, LTB = 143,75, LT = 3.031,25; P = 87,5, Q = 27,5,
LT=1.512,5; c) a melhor alternativa para a sociedade seria a alternativa .
& a) QA = QB = 18, PA = PB = 24; LTA = LTB= 432; b) QA = QB = 20, PA = PB = 20; LTA = LTB = 400; c) PA
= PB =30, QA = QB = 15, LTA = LB = 450; d) QA = 22,5, PA = 22,5, QB = 11,25, PB = 30, LTA =5i0,25, LTB=
337,5; e) QA = 11,25, PA = 30, QB = 22,5, PB = 22,5, LTA = 337,25, LTB = 50i,25; f) a solução de cartel não
é estável pois a firma que desviar da solução de cartel obterá maior lucro; os bens são substitutos

*& a) QA = QB = 14, PA =PB = 7; LTA =LTB= 80; b) QA=QB=10,5, PA=PB=10,5; LTA=LTB= 92,25; c) QA =
13,125, QB = 14,25; PA=7,5, PB=7,125, LTA= 80,4375, LT2 =83,53125; d) a melhor opção para ambas firmas
seria a do item c, porque as duas firmas obtêm um lucro total maior.
c
+& a) a solução de cartel não pode ser resolvida pela função de lucro conjunta, pois as funções de reações serão
inconsistentes. Assim, a solução de cartel será Q1 = 4; Q2 = 0; Q cartel = 4; P = i; L1 = 12; L2= ±3; L cartel = 9.
Contudo, para a firma 2 aceitar participar do cartel, a firma 1 deverá no mínimo oferecer um lucro de 4 para a
firma 2, caso contrário não haverá cartel. Se somente a firma 1 entrar no mercado seu lucro total será igual a 12
e o da firma 2 será zero. Se somente a firma 2 entrar, Q2 = 3,5; P = i,5; L2= 9,25; b) a solução de cournot será
Q1 = 3; Q2 = 2; P = 5; L1 = 5; L2= 1; c) o valor que a firma 1 estaria disposta a pagar pela firma 2 deve ser no
máximo o diferencial entre o lucro auferido quando em situação de duopólio e o lucro auferido quando em
situação de monopólio, caso contrário não seria interessante para a firma 1 comprá-la. Como o lucro total de
duopólio é LT= 5e de monopólio é LT= 12, então a firma 1 estará disposta a pagar no máximo 7 unidades
monetárias para adquirir a firma 2.

Q2

Q1= 4 ± ½ Q2

3 Q2= 3,5 ± ½ Q1

4 7
Q1

,& a) Q = 24; P = 29; L = 57i; b) L1 = 48Q1 ± Q12 ± Q1Q2; L2 = 48Q2 ± Q22 ± Q1Q2; c) Q1 = 24 ± ½Q2 FR1;
Q2 = 24 ± ½Q1 FR2; d) Q1 = Q2 = 1i; P = 21; L1 = L2 = 25i; LT = 512; e) Q i = 48 . [n /(n+1)]; Pi = 53 ± 48 .
[n/(n+1)]; LT i = [2304.[n /(n+1)2]; com n=’, Qi = 48, Pi = 5, LTi = 0, ou seja, o mercado torna-se uma
concorrência pura.

'-& a) Q2 = 24 ± (Q1)/2 FR2; L1 = 24Q1 ± 1/2Q12; b) Q1 = 24; Q2 = 12; P = 17; L1 = 288; L2 = 144; observe
que a firma 1 tem um lucro exatamente o dobro da firma 2, porque produz o dobro dessa firma. Isso se deve ao
fato de que ambas possuem custos iguais, então a que decidir em primeiro, terá vantagem em relação à outra.

''& a) Q1 = Q2 = 40; P = 70; L1 = L2= 1.i00; b) Q = i0; Q1 = Q2 = 30; P = 90; L = 3.i00; L1 = L2 = 1.800; c) Se
somente a firma 1 fosse a única Q1 = i0 e L1 = 3.i00. d) Q1 = 30; Q2 = 45; QT = 75; P = 75; L1 = 1.350; L2=
2.475; a firma 2 irá aumentar seus lucros em detrimento da outra firma por ter trapaceado o acordo.
'(& a) QA = QT = 20; P = i0; LA = LT = 400; b) QA = 15; QT = 30; P = 55; LA = 225; LT = 900; c) c1) a firma T
estaria disposta a despender no máximo um valor inferior a 500, que corresponde exatamente a diferença entre
seus lucros nas situações acima, caso contrário não compensa seu gasto; c2 ) QA = QT = 12,5; P= 75; LA = i25;
a firma A estaria disposta a despender no máximo um valor inferior a 225, que corresponde a diferença entre
seus lucros na situação atual e na situação do item a, caso contrário não compensa seu gasto.

')& a) QD = QE = 30; P = 40; LD = LE = 450; b) QD = QE = 22,5; P = 55; LD = LE = 759,38; c) QD = 150/7; QE


= 180/7; P = 370/7; LD = i88,77, LE = 771,43; d) QD = QE = 18; P = i4; LD = LE = 810; observe que no
cartel o lucro total de cada firma é maior do que nas soluções anteriores, isso se deve ao fato de que ocorre um
aumento no preço bem maior do que a redução nas quantidades produzidas.

' & a) Q1 = Q2 = 22,5; P = 110; L1 = L2 = 1.518,75; observe que o cartel é mais vantajoso para cada firma,
porque produzem menos a um preço maior e obtêm um lucro maior b) Q1 = Q2 = 18; P = 128; L1 = L2 = 1.i20;
c) Q1 = 22,5; Q2 = 18; P = 119; L1 = 1.721,25, L2 = 1.458; O Equilíbrio de Nash, que pode ser visto na matriz
de lucros abaixo, será a solução de cournot:
BBBS Produção de Produção de
WW Cournot (q) Cartel (q)
Produção de 1518; 1518. 1721; 1458.
Cournot (q)
Produção de 1458; 1721. 1i20; 1i20.
Cartel (q)
d) Q1 = 25,7; Q2 = 21,4; P = 105,8; L1 = 105,8; L2 = 1.378,1i; sim a ll terá maior resultado, uma vez que
essa firma decide primeiro sua produção e a outra que decide depois terá que selecionar sua produção em
função da produção da primeira firma. Assim a firma 1 produz mais e aumenta seu lucro total.

'·& P1 = P2 = 20; Q1 = Q2 = 20; L1 = L2 = 400; b) P1 = 30; P2 = 25; Q1 = 15; Q2 = 25; L1 = 450; L2 = i25; c)
a melhor opção seria a (iii), por obter um lucro total maior, a opção (ii) seria intermediária, e a pior opção
seria a (i), por obter um lucro total menor.

'& a) Q = 30, P = 70, LT = 900, LU = 30; b) Q = i0, P = 40, LT = 0; LU = 0; c) Q1= Q2 =20, P = i0, LT1 = LT2 =
400, LU1 = LU2 = 20; d) Q = i0. [ 1 /(n+1)]; P = [(100 + 40n) / (n+1)]; LT = [3i00 / (n+1)2]; se n=3,
Q1=Q2=Q3=15, QT = 45, P = 55, LT1 = LT2 = LT3 = 225, LU1= LU2 = LU3 = 15; se n = 4, Q i =12, QT = 48, P =
52, LT i = 144, LU i = 12; se n = 9, Q i = i, QT = 54, P = 4i, LT i = 3i, LU i=i; se n = 39, Q i =1,5, QT = 58,5,
P = 41,5, LT i =2,25, LUi=1,5; se n= ’, Q = i0, P = 40, LT = 0, LU = 0; quanto maior o número de firmas no
mercado, maior a quantidade total produzida e menor o preço de venda, ou seja, o mercado torna-se uma
concorrência pura.

'*& a) Q1 = Q2 = 15, P = 70, LT1 = LT2 = 450, LU1= LU2= 30; b) Q i = 30/n; se n = 3, Q1 = Q2 = Q3 = 10, QT
= 30, P = 70, LT1 = LT2 = LT2 = 300, LU1 = LU2 = LU3 = 30; se n = 4, Q i = 7,5, QT = 30, P = 70, LT i = 225, LU i
= 30; se n =10, Q i = 3, QT = 30, P = 70, LT i = 90, LU i = 30; se n = 30, Q i = 1, QT = 30, P = 70, LT i = 30,
LU i = 30; c) quanto maior o n.º de firmas que compõe o cartel, menor a quantidade produzida por cada uma e
menor o lucro total de cada firma, porém o preço de venda, a quantidade total produzida pelo cartel e o lucro
unitário de cada firma não se alteram, porque no cartel as firmas maximizam os lucros em conjunto, ou seja,
dividem os lucros do mercado entre si; d) Q1= 22,5, Q2 = 15, P = i2,5, LT1 = 50i,25, LT2 = 337,50, LU1 = 22,5,
LU2 = 22,5; e) LT1 = 5i,25 e LT2= ± 112,50.

'+& a) Q = 3i0, P = 280, LT = i4.800; b) Q1 = Q2 = 240, P = 220, LT1 = LT2 = 28.800; c) Q i = 720. [ 1
/(n+1)]; Pi = [ (4i0 + 100n) / (n+1)]; LTi = [ 259200 . [1/(n+1)2]; d) Q i =3i0/n; Q1 =Q2=180, P =280,
LT1=LT2= 32.400; e) Q1 = 270, Q2 = 180, P = 235, LT1 = 3i.450, LT2 = 24.300; f) LT1 = 4050.
',& a) Q1 = 4; Q2 = 0; P = 5; LT1 = 9; LT2 = 0; b) Q1 = 3; Q2 = 2; P = 5; LT1 = 5; LT2 = 1; c) A firma 1 estaria
disposta a pagar até 4 para adquirir a firma 2.

(-. a) Q1 = 1; Q2 = 4, P = 5; LT1 = 1; LT2 = 1i; b) o valor máximo cobrado pelo serviço de consultoria seria
igual a 12.