You are on page 1of 8

ACESSO VENOSO

PERIFÉ
PERIFÉRICO
PROCEDIMENTOS „ Revisão da Anatômica
INVASIVOS NO APH „ Prioridades na Escolha das Regiões Anatômicas
Indicaç
„ Indicações nas Emergências Clí
Clínicas e
ACESSO VENOSO PERIFÉ
PERIFÉRICO Traumá
Traumáticas
„ Dispositivos Disponí
Disponíveis no Mercado
Sergio Dias Martuchi
„ Conclusão
Enfermeiro - COBEEM

Revisão da Anatomia Revisão da Anatomia


Sistema Circulató
Circulatório Divisão
„ Funç
Função bábásica de levar material „ Sistema sanguí
sanguíneo: vasos
nutritivo e oxigênio às cé
células condutores do sangue (arté (artérias,
„ Transporta també
também os veias e capilares) e coraç
coração
produtos residuais do „ Sistema linfá
linfático: vasos
metabolismo celular condutores de linfa (capilares,
„ O sangue possui cécélulas vasos e troncos linfá
linfáticos) e
especializadas na defesa órgãos linfó
linfóides (linfonodos
(linfonodos e
orgânica tonsilas)
„ É um sistema fechado, sem „ Órgãos hemopoié
hemopoiéticos:ticos: medula
comunicaç
comunicação com o exterior, óssea e órgãos linfó
linfóides (baç
(baço e
constituí
constituído por tubos ( vasos) por timo)
onde circulam humores (linfa e
sangue)

Revisão da Anatomia Revisão da Anatomia


Veias „ Profundas:
Profundas: podem ser solitásolitárias
São tubos nos quais o sangue circula (vv. cavas, v. ázigos, v. porta,
centripetamente em relaç
relação ao etc.) ou saté
satélites das arté
artérias.
coraç
coração „ Comunicantes: comunicam veias
„ Forma superficiais e profundas
„ É variá
variável de acordo com a As veias da cabeç
cabeça podem ser
quantidade de sangue. Quando viscerais,
classificadas em viscerais,
cheias de sangue são quando drenam as ví vísceras ou
“cilí
cilíndricas”
ndricas”; quando pouco parietais, quando
órgãos e em parietais,
cheias são “achatadas”
achatadas” drenam as paredes destes
„ Calibre
daqueles segmentos
„ Podem ser classificadas de
„ Anastomoses
grande, mémédio e pequeno „ São mais freqü
freqüentes que nas
calibre e vênulas. Podem arté
artérias e extremamente
quintuplicar seu tamanho na variá
variáveis
transversal

1
Revisão da Anatomia Revisão da Anatomia
„ Tributá
Tributárias ou afluentes „ Válvulas
„ Lembra a formaç
formação de um rio. „ São pregas membranosas
As veias recebem numerosas
tributá
tributárias e seu calibre da camada interna da veia.
aumenta conforme aproxima-
aproxima- Possui uma borda
se do coraç
coração. aderente à parede do vaso
„ Número e uma livre.
„ É maior do que o das artéartérias. „ O espaç
espaço delimitado entre
Geralmente 2 vv. para 1 a., e a borda e a parede da veia
tem vv. superficiais que não
acompanham aa., com exceç exceção é denominado seio venoso.
venoso.
do pênis e cordão umbilical. „ A insuficiência de muitas
„ Situaç
Situação válvulas de uma mesma
„ Superficiais: são subcutâneas, veia é conhecido como
frequentemente visí
visíveis por varizes.
transparência

Indicaç
Indicações nas Emergências Clí
Clínicas Indicaç
Indicações nas Emergências Clí
Clínicas
e Traumá
Traumá ticas e Traumá
Traumá ticas
„ Seja em qual for o tipo de emergência, o acesso „ Clí
Clínicas „ Trauma
venoso deve ser estabelecido no A B C D E „ IAM „ Colisão

Deve ser considerado “sempre” „ AVC „ Queda


„ sempre” o tempo
resposta ao tratamento definitivo „ Distú
Distúrbios Metabó
Metabólicos „ Afogamento

„ PCR „ Choque elé


elétrico
„ Não é uma “exclusividade”
exclusividade” da enfermagem
„ Insuficiência Respirató
Respiratória „ FAF e FAB
„ É uma “excelência”
excelência” para a enfermagem
„ É um procedimento tão sé sério e necessá
necessário como Prevenç
„ Prevenç
Prevenção „ Prevenção
outro qualquer

Indicaç
Indicações nas Emergências Clí
Clínicas
Acesso Venoso Perifé
Periférico - MMSS
e Traumá
Traumáticas
„ Deve ser instalado no Suporte Bá
Básico ou „ Ordem de prioridade
Avanç
Avançado de Vida? na escolha do local
„ Mais visí
visível
„ Mais calibrosa

AVANÇADO „ Mais palpá


palpável

„ Local fá
fácil acesso
„ Pode ser em dobras
„ Mais pró
próxima ao coraç
coração
Mas não é proibitivo no Bá
Básico!!!
sico!!!

2
Acesso Venoso Perifé
Periférico - MMSS Acesso Venoso Perifé
Periférico - MMSS

„ MMSS
„ Basí
Basílica

„ Cubital

„ Riscos
„ Arté
Artéria Braquial
„ Nervo Braquial

Acesso Venoso Perifé


Periférico - MMSS Acesso Venoso Perifé
Periférico - MMSS
„ MMSS
„ Mãos
„ Antebraç
Antebraço

„ Riscos
„ Veias pequenas
„ Maior quantidade de
Válvulas
„ Menos calibrosas

Acesso Venoso Perifé


Periférico - MMSS Acesso Venoso Perifé
Periférico - MMSS

3
Acesso Venoso Perifé
Periférico - MMSS Acesso Venoso Perifé
Periférico - MMSS

Acesso Venoso Perifé


Periférico - MMII Acesso Venoso Perifé
Periférico - MMII
„ MMII

„ Safena

„ Riscos
„ Trombose
„ Extremamente dolorido
„ Longe do coraç
coração
„ Maior quantidade de
válvulas

Acesso Venoso Perifé


Periférico – Região Acesso Venoso Perifé
Periférico – Região
Cervical – Jugular Externa Cervical – Jugular Externa
„ Região Cervical
„ Jugular externa
„ Competência do Enfermeiro
„ Riscos
„ Difí
Difícil punç
punção
„ Fluxo invertido
„ Atrapalha manobras de RCP
„ Interfere na estabilizaç
estabilização da
coluna cervical

4
Acesso Venoso Perifé
Periférico – Região Acesso Venoso Perifé
Periférico – Região
Cervical – Jugular Externa Cervical – Jugular Externa

Acesso Venoso Perifé


Periférico – Região Acesso Venoso Perifé
Periférico – Região
Cervical – Jugular Externa Cervical – Jugular Externa

Acesso Venoso Perifé


Periférico – Região Acesso Venoso Perifé
Periférico – Região
Pélvica – Femoral Pélvica – Femoral
„ Região Pé
Pélvica
„ Veia Femoral
„ Competência do Enfermeiro
„ Riscos
„ Trombose
„ Perda do Membro
„ Punç
Punção Arterial
„ Punç
Punção de outras estruturas
importantes
„ Última opç
opção

5
Acesso Venoso Perifé
Periférico – Região Acesso Venoso Perifé
Periférico – Região
Pélvica – Femoral Pélvica – Femoral
„ Técnica de Punç
Punção de „ Técnica de Punç
Punção de
Veia Femoral Veia Femoral
„ Conectar a uma seringa, „ Apó
Após punç
punção prosseguir
preferencialmente 10 cc com o cateter em plano
„ Inserç
Inserção da agulha a 45º
45º frontal á pele
„ Entrar com agulha „ Fixar com gases se for
mantendo aspiraç
aspiração do necessá
necessário
êmbolo „ Quando conseguido
„ Se paciente sem pulso, expansão volêmica
localizar ponto conforme puncionar outra veia e
figura retirar o femoral

Acesso Venoso de MMSS, MMII, Acesso Venoso Perifé


Periférico – Intra-
Intra-
Jugular, Safena e Femoral - Dispositivos óssea
„ Intra-
Intra-óssea
„ Tíbia Proximal
„ Crianç
Crianças < 6 anos
„ Competência do Enfermeiro
„ Riscos
„ Infecç
Infecção
„ Transfixaç
Transfixação do osso
„ Infiltraç
Infiltração subcutâneo ou
perió
periósteo
„ Necrose da pele por pressão
„ Lesão da placa epifisá
epifisária
„ Hematoma

Acesso Venoso Perifé


Periférico – Intra-
Intra- Acesso Venoso Perifé
Periférico – Intra-
Intra-
óssea óssea - Dispositivos
„ Técnica
„ Local: superfí
superfície ântero-
ântero-medial da
tíbia, ~ a 1 dedo (1 a 3 cm) da
tuberosidade tibial
„ Introduzir a agulha a 45°
45°, 60°
60° ou 90°
90°
„ Passado a pele avance com
movimentos rotató
rotatórios
„ Diminuí
Diminuído a resistência, conecte
agulha com S.F. 0.9%, aspire, perceba
conteú
conteúdo medular e lave com com 5
ml da soluç
solução
„ Retire no má
máximo em 2 horas, apóapós
punç
punção venosa

6
Acesso Venoso Perifé
Periférico – Intra-
Intra- Acesso Venoso Central por Punç
Punção
óssea - Dispositivos ou Cirú
Cirúrgico
„ Dissecç
Dissecção venosa
„ Braquial
„ Safena
„ Jugular Interna
„ Femoral com cateter longo
„ Subclá
Subclávia
„ Contra indicaç
indicação absoluta

Procedimentos Invasivos no APH - Procedimentos Invasivos no APH -


Biosseguranç
Biossegurança Biosseguranç
Biossegurança
„ Incidentes com perfurocortantes são os „ Ato inseguro
acidentes com maior freqü
freqüência no ambiente „ Quando o profissional não segue os padrões de
hospitalar seguranç
segurança no descarte de materiais perfurocortantes
„ Contaminam profissionais com AIDS e
Hepatites „ Condiç
Condição insegura
„ Destroem a auto estima, geram medo, conflitos „ Quando não existem adequadas condiç
condições para se
familiares desenvolver um trabalho com materiais
perfurocortantes
„ São previsí
previsíveis; portanto, não são acidentes

Procedimentos Invasivos no APH -


Biosseguranç
Biossegurança
„ RDC 45
„ 2008

„ Dispositivos de Seguranç
Segurança
„ Alguns já
já existem no Brasil

„ Utilizam de EPI

7
PROCEDIMENTOS INVASIVOS
NO APH

Muito obrigado!
Sergio
www.cobeem.com.br