You are on page 1of 1

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Editora de Tecnologia Aplicada Ltda. Meu Problema


Rua Prof. Milward, 10 - B. Tijuca
Rio de Janeiro/RJ - Brasil - CEP 22611-070 O epóxi rico em zinco funciona?
Tel.: (21) 2491-1724 • Fax: (21) 2493-5553
WEBSITE: http://www.recuperar.com.br Pergunta
E-Mail: thomastec@easyLine.com.br Li nesta revista que as tintas protetoras ricas em zinco não
ENGº JOAQUIM RODRIGUES são eficientes para proteger as armaduras do concreto por-
jorodrigues@infolink.com.br que as partículas metálicas do zinco são revestidas/
Diretor Editorial encapsuladas com resina epóxica e, conseqüentemente, ficam
PROF. DR. IBRAHIM SHEHATA eletricamente isoladas entre si. Além disso, o epóxi também
Conselho Técnico - Coordenador cria um isolamento com a própria superfície da armadura. Gos-
Conselheiros taria de saber, em detalhes, se as partículas de zinco têm al-
guma função (galvânica) ou como então funciona esta prote-
PROFª. DRA. REGINA HELENA FERREIRA DE SOUZA
ção, já que uso demais este material em meus serviços de
PROF. PAULO JORGE SARKIS recuperação estrutural.
PROF. DR. JOÃO CARLOS TEATINI DE S. CLIMACO
ENGº JOSÉ ZAMARION FERREIRA DINIZ Engº José Eustáquio Mendes Sobrinho – MG
PROF. DR. A. CARLOS VASCONCELOS
PROF. PAULO HELENE
Resposta
Antes de mais nada, é preciso entender que o polímero epóxi é
PROF. DR. RONALDO B. GOMES
um perfeito isolante elétrico, muito usado na indústria eletrô-
Publicidade nica. Efetivamente, não há qualquer chance de as partículas
PATRÍCIA TINOCO de zinco fazerem a troca galvânica ou propriamente uma pro-
Assinatura, Livros e Vídeos teção catódica com as armaduras, já que, como foi noticiado
MARIANA TATI em algumas matérias anteriores, as partículas do metal ficam
Editor de Arte isoladas eletricamente entre si, além do que com a própria
ALEX CRISPIM DA COSTA FORTUNATO superfície da armadura, pelo epóxi. Portanto, qualquer pre-
tensão de proteção catódica com tintas orgânicas (epóxis) ri-
Fotolito
PROSPEC cas em zinco é errônea e inventiva. Analisando-se de outra
forma, poder-se-á vender esta tinta com o propósito de prote-
ção por formação de barreira, aplicada ao longo das armadu-
“RECUPERAR” é uma revista da Thomastec Editora de Tecnologia Aplicada,
ras corroídas e previamente limpas, de modo a “protegê-las
com publicação bimestral. A assinatura anual custa R$ 70,00 e a bienal
R$ 130,00. Na América Latina e Portugal a assinatura anual custa US$ 50,00 da ação de contaminantes e da corrosão”. Esta estratégia tam-
e a bienal US$ 90,00. “RECUPERAR” não aceita publicidade redacional. bém é desaconselhada já que, na vida real, nos serviços de
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ recuperação é praticamente impossível isolar, sem qualquer
presença de furos ou defeitos, a superfície das armaduras. Des-
ta forma, os furos* ou defeitos na película epóxica de “prote-
ção” gerarão fortes pilhas galvânicas devido ao fato destes fu-
ros ou defeitos, que fazem o concreto contaminado ou a água e o
oxigênio existentes nos vazios do concreto chegarem às arma-
duras, detonarem diminutos anodos circundados por enormes
catodos (região bem pintada), induzindo altíssima taxa de corro-
são em pontos localizados. Poder-se-á ainda considerar alguns
aspectos concernentes à película formada por esta “proteção”. Todas as películas de tinta possuem uma confusa quantidade de vazios em
sua matriz (epóxi), que envolvem os grãos ou partículas de zin-
co. A permeabilidade à solução ou vapor corrosivo, através des-
tes vazios, vai de encontro a uma partícula de Zn, promovendo
um processo de corrosão naquela partícula, transformando-a
em óxidos e hidróxidos de Zn, com volume bem superior à partí-
cula mãe. Este processo, acontecendo aos milhares causam ten-
sões na película, comprometendo-a. Repare que, ainda neste
caso, não houve a desejada interação do zinco com o ferro da
armadura.
* O uso de proteção por barreira exige o uso de detectores de furos na
superfície, do tipo holiday detectors.
Esta figura é um exemplo comparativo entre a técnica do ZTP, que deposita uma
camada de zinco na superfície e a aplicação de um epóxi rico em zinco.

22 RECUPERAR • Julho / Agosto 2001