Вы находитесь на странице: 1из 13

Adrenalina inj faz o coração

reavivar.
Atropina inj junto com adrenalina
ressusita em caso de parada
cardiaca
Bactrim 400 mg / 80 mg inj
infecção intestinal principalmete
que mtem aids
Benzetacil 1200 inj dor intensa
Buscopan composto inj dor nos
rins dor aguda
Plasil inj vomitos
Dramim B 6 DL inj vomitos
Soro Ringer c/ Lactato 500 ml
muito usado em acidentados na
hora da cirurgia...
Dolantina inj ==== morfina tira a
dor imediatamente muito
efciente...
Tramadolol 50 mg/ 1 ml inj
quando o camarada quebra a perna
serve pra aliviar a dor..

• Lidocaína sem
vasoconstritor: é um antiarrítmico;
* Adrenalina (epinefrina): serve
para tratamento de asma
brônquica, choque anafilático e
parada cardíaca;
* Atropina: utilizada em casos de
bradicardia e intoxicação por
inseticida organofosforado;
* Dopamina: serve para
tratamento do choque;
* Aminofilina: (broncodilatador)
asma brônquica e doenças
pulmonares em geral.
* Dobutamina: é um estimulante
cardíaco;
* Hidrocortisona: serve para
tratamento de reação alérgica
grave e asma brônquica;
* Glicose (5%, 10%, 25% e 50%):
repositor de líquido;

* Hidantoína: é um
anticonvulsivante e antiepiléptico;
* Meperidina: serve para a dor
(moderada e severa) e é um
anestésico;
* Diazepan: serve para ataques
epiléticos, ansiedade e sedação;
* Midazolan: sedação;
* Fentanil: é um analgésico;
* Ketalar: anestesia geral;
* Metoclopramida (Plasil):
náusea, vômito;
* Dipirona: dor e febre;
* Hioscina: antiespasmódico;
* Dinitrato de Isossorbitol:
antianginoso;
* Furosemida: (diurético) edemas;
* Amiodarona: serve para
tratamento da arritmia ventricular.
SOROS
* Glicosado 5%: é uma solução
isotônica;
* Fisiológico: também é uma
solução isotônica;
* Ringer lactato: solução
isotônica, tendo como função
diluir o sangue em casos onde a
hemorragia para evitar o choque
hipovolêmico.

3. Via parenteral: via


injetável
Os medicamentos
administrados por via injetável
têm a vantagem de fornecer
uma via mais rápida; quando a
VO é contra-indicada,
favorecendo, assim a absorção
mais rápida.
Via intradérmica (ID)
Após aspirar a medicação estar
atento para a diluição
preconizada para cada
medicação.Após aspirar ao
conteúdo do frasco ampola
lembrar-se de rediluir a
medicação conforme
padronização.Nesta via, os
medicamentos são
administrados na pele (na
derme).Via muito restrita,
usada para pequenos volumes
(de 0,1 a 0,5 ml). Usada para
reações de hipersensibilidade,
como provas de ppd
(tuberculose), e sensibilidade
de algumas alergias.
O local de aplicação mais
utilizado é a face interna do
antebraço.
É também utilizada para
aplicação de BCG (vacina
contra tuberculose), sendo de
uso mundial a aplicação ao
nível da inserção inferior do
músculo deltóide.
Via subcutânea (SC)
Na via subcutânea ou
hipodérmica, os medicamentos
são administrados debaixo da
pele, no tecido subcutâneo.
Nesta via a absorção é lenta,
através dos capilares, de forma
contínua e segura. Usada para
administração de vacinas (anti-
rábica e anti-sarampo),
anticoagulantes (heparina) e
hipoglicemiantes (insulina). O
volume não deve exceder 1,0
ml.
As regiões de injeção SC
incluem regiões superiores
externas dos braços, o abdome
(entre os rebordos costais e as
cristas ilíacas), a região
anterior das coxas e a região
superior do dorso.
Essa via não deve ser utilizada
quando o cliente tem doença
vascular oclusiva e má perfusão
tecidual, pois a circulação
periférica diminuída retarda a
absorção da medicação.
Os locais de administração
nesta via devem ser alternados
com rigor, evitando iatrogenias.

Via intramuscular (IM)


A administração via
intramuscular permite que você
injete o medicamento
diretamente no músculo em
graus de profundidade
variados. É usado para
administrar suspensões e
soluções oleosas, garantindo
sua absorção em longo prazo.
Devemos estar atentos quanto
a quantidade a ser
administrada em cada músculo.
É necessário que o profissional
realize uma avaliação da área
de aplicação, certificando-se do
volume que esse local possa
receber.
Atenção: Não esquecer que
esse volume irá depender da
massa muscular do cliente,
quanto menos a dose aplicada,
menor o risco de possíveis
complicações.

A escolha do músculo
utilizado vai depender do
volume a ser aplicado:
1ª escolha: vasto lateral da
coxa - máximo de 5 ml;
2ª escolha: glúteo ( ventro
glútea e dorso glútea) –
máximo 5 ml;
3ª escolha: deltóide ( exceto
em vacinas) – máximo 3 ml.

Via endovenosa (EV)

É a administração de
medicamento diretamente na
corrente sanguínea através de
uma veia. A administração
pode variar desde uma única
dose até uma infusão contínua.
Como o medicamento ou a
solução é absorvido
imediatamente, a reposta do
cliente também é imediata. A
biodisponibilidade instantânea
transforma a via EV na primeira
opção para ministrar
medicamentos durante uma
emergência. Como a absorção
pela corrente sanguínea é
completa, grandes doses de
substâncias podem ser
fornecidas em fluxo contínuo.
Indicam-se diluições em
seringas de 10 e 20 ml, ou
seja, com 10 ou 20 ml de água
destilada. Para medicamentos
com altas concentrações,
indicam-se diluições em frascos
de soluções salinas (Soro
Fisiológico 0.9%) ou glicosadas
(Soro Glicosado 5%).

Locais mais utilizados para


punção venosa:

Região do dorso da mão:


- veia basílica;
- veia cefálica;
- veia metacarpiana dorsal.

Região dos membros


superiores:
- veia cefálica acessória;
- veia cefálica;
- veia basílica;
- veia intermediária do
cotovelo;
- veia intermediária do braço.

Região cefálica:utilizada com


freqüência em pediatria,
quando não há possibilidade de
realizar a punção em regiões
periféricas.
AIDS – Síndrome da
imunodeficiência adquirida
(sigla em inglês).
APH – Atendimento pré-
hospitalar.
ATLS – Suporte avançado de
vida no trauma.
AV – Acidente vascular.
AVC – Acidente vascular
cerebral.
AVE – Acidente vascular
encefálico.
AVF – Derivação do
eletrocardiograma
localizada no pé.
AVL – Derivação do
eletrocardiograma
localizada no lado esquerdo.
AVR – Derivação do
eletrocardiograma
localizada no lado direito.
AZT – Azidotimidina.
BAV – Bloqueio
atrioventricular.
Bat/min – Batimentos por
minuto.
BCG – Vacinação contra a
tuberculose.
BIA – Balão intra-aórtico.
BZD – Benzodiazepínicos.
Bpm – Batimentos por
minuto.
Ca+ – Íon de cálcio.
CAP – Cateter de artéria
pulmonar.
CAPS – Centro de apoio
psicossocial.
CCIH – Comissão de
controle de infecção
hospitalar.
CIA – Comunicação intra-
atrial.
CIPA – Comissão interna de
prevenção de acidentes.
CIV – Comunicação
intraventricular.
CK – Creatinoquinase ou
creatinocinase.
CK-MB – Enzima
creatinofosfoquinase.
CPK – Creatinofosfoquinase.
CPF – Cadastro de pessoa
física.
CO2 – Dióxido de carbono.
COFEN – Conselho Federal
de Enfermagem.
COREN – Conselho Regional
de Enfermagem.
COT – Cânula orotraqueal.
CVE – Centro de vigilância
epidemiológica.
DC – Débito cardíaco.
DDH – Decúbito dorsal
horizontal.
DIU – Dispositivo
intrauterino.
DL – Decúbito lateral.
DMH – Doença da
membrana hialina.
DNA – Ácido
desoxirribonucleico.
DPOC – Doença pulmonar
obstrutiva crônica.
DST – Doença sexualmente
transmissível.
dT – Vacina contra difteria e
tétano.
DTP – Vacina tríplice
(difteria + tétano +
coqueluche).
DV – Decúbito ventral.
E. coli – Escherichia coli.
EAP – Edema agudo do
pulmão.
ECG – Eletrocardiograma.
ECT – Eletroconvulsoterapia.
EEG – Eletroencefalograma.
EMG – Eletromiografia.
EP – Equipamento de
proteção.
EPC – Equipamento de
proteção coletiva.
EPI – Equipamento de
proteção individual.
EV – Endovenosa.
ETO – Óxido de etileno.
FA – Fibrilação atrial.
FA – Vacina contra febre
amarela.
FC – Frequência cardíaca.
FiO2 – Fração inspiratória
de oxigênio.
FR – Frequência
respiratória.
FV – Fibrilação ventricular.
GABA – Ácido alfa-
aminobutírico.
GIG – Grande para idade
gestacional.
HAS – Hipertensão arterial
sistêmica.
HDA – Hemorragia digestiva
alta.
HDB – Hemorragia digestiva
baixa.
Hep B – Vacina contra
hepatite B.
HIV – Vírus da AIDS.
Hib – Vacina contra
infecções causadas por
Haemophilus influenzae do
tipo B, entre elas a
meningite.
HPV – Vírus da herpes.
H2O – Água.
IAM – Infarto agudo do
miocárdio.
ICC – Insuficiência cardíaca
congestiva.
ID – Intradérmica.
IgA – Imunoglobulina A.
IgE – Imunoglobulina E.
IgM – Imunoglobulina M.
IM – Intramuscular.
IRA – Insuficiência renal
aguda.
IRC – Insuficiência renal
crônica.
ITU – Infecção do trato
urinário.
K+ – Íon potássio.
kcal – Unidade de medida
quilocaloria.
KCl – Cloreto de potássio.
kg – Quilograma.
KMnO4 – Permanganato de
potássio.
LDH/DHL – Desidrogenase
lática.
LEC – Líquido extracelular.
MEC – Ministério da
Educação e Cultura.
Mg/dl – Miligrama por
decilitro.
Mg/ml – Miligrama por
mililitro.
mmHg – Milímetros de
mercúrio.
Ml – Mililitro.
MMII – Membros inferiores.
MMSS – Membros
superiores.
MSD – Membro superior
direito.
MSE – Membro superior
esquerdo.
Na+ – Íon sódio.
NaCl – Cloreto de sódio.
NAPS – Núcleo de atenção
psicossocial.
NAV – Nódulo
atrioventricular.
NPP – Nutrição parenteral
periférica.
NPT – Nutrição parenteral
total.
O2 – Oxigênio.
PA – Pressão arterial.
PAD – Pressão arterial
diastólica.
PAM – Pressão arterial
média.
PAS – Pressão arterial
sistólica.
PCR – Parada
cardiorrespiratória.
PEEP – Pressão expiratória
positiva final (sigla em
inglês).
PHTLS – Atendimento pré-
hospitalar ao paciente com
trauma (sigla em inglês).
PIC – Pressão intracraniana.
PICC – Cateter venoso
central de inserção
periférica (sigla em inglês).
PIG – Pequeno para idade
gestacional.
PIS – Número de
identificação social.
PPA – Pressão de perfusão
abdominal.
PPC – Pressão de perfusão
cerebral.
PPD – Teste intradérmico
para tuberculose.
PVC – Pressão venosa
central.
RCP – Ressuscitação
cardiopulmonar.
RFM – Reação à
luminosidade.
Rh – Fator Rhesus.
RN – Recém-nascido.
RG – Registro geral.
SC – Subcutânea.
SCR – Vacina contra
sarampo, caxumba e
rubéola.
SCQ – Superfície corpórea
queimada.
SDR – Síndrome do
desconforto respiratório.
SG 5%– Solução com
glicose na concentração de
5%.
SGOT – Transaminase
glutâmica oxalacética
sérica.
SF 0,9% – Solução
fisiológica na concentração
de 0,9%.
SNA – Sistema nervoso
autônomo.
SNC – Sistema nervoso
central.
SNE – Sonda nasoenteral.
SNG – Sonda nasogástrica.
SR – Vacina contra sarampo
e rubéola.
SRO – Solução de
reidratação oral.
SRT – Serviço residencial
terapêutico.
SSVV – Sinais vitais.
SUS – Sistema Único de
Saúde.
TCE – Trauma
cranioencefálico.
TFG – Taxa de filtração
glomerular.
TMO – Transplante de
medula óssea.
TSH – Hormônio estimulante
da tireoide.
TV – Taquicardia
ventricular.
UBS – Unidade Básica de
Saúde.
UTI – Unidade de Terapia
Intensiva.
VCT – Valor calórico total.
VD – Ventrículo direito.
VDRL – Exame laboratorial
para detectar sífilis (sigla
em inglês).
VO – Via oral.
VOP – Vacina contra pólio
(paralisia infantil).

Похожие интересы