Вы находитесь на странице: 1из 8

Introdução

Parabéns por adquirir nosso Switch de 24 portas para redes Fast Ethernet
de 100 Mbps ou Ethernet de 10 Mbps, compatível com os padrões IEEE
802.3, 802.3u e 802.3x. O Switch 24 permite a configuração de até quatro
redes virtuais (VLAN´s) distintas, maximizando assim a performance da
rede e a utilização dos recursos, o que é ideal para redes que requerem
operação em alta velocidade. Opcionalmente ele poderá receber um
módulo para conexão através de Fibra Óptica, aumentando assim a
capacidade de expansão e operação de sua rede.

Características Funcionais

Ø Switch de 24 portas Ethernet/Fast Ethernet com conectores padrão


RJ-45 (STP) configuráveis, com negociação automática de velocidade
(Auto-sensing) 10/100 Mbps, sendo uma porta para uso normal ou
para concatenação como porta UpLink ou de fibra óptica.
Ø Compatível com os padrões IEEE 802.3 Ethernet e IEEE 802.3u Fast
Ethernet.
Ø Configuração de até 4 VLAN’s distintas.
Ø Opera nos modos Full-Duplex, com largura de banda até 200 Mbps
por porta, ou Half-Duplex.
Ø Permite cascateamento através de porta UpLink e um cabo direto.
Ø Possui um conector especial para a instalação de uma interface de
fibra óptica multímodo com conector ST (expansão para 100Base-
FX).
Ø Filtra pacotes de dados com problemas e detecta colisão.
Ø Mapeamento e memorização automática dos endereços Ethernet de
cada segmento para roteamento de pacotes de dados usando recurso
Store-and-Forward com buffer interno (4M High-Speed SGRAM).
Ø Possui 2 leds de diagnóstico e monitoração por porta e um led
indicador de alimentação geral (POWER).
Ø Suporta pacotes de 64 até 1536 bytes.
Ø Alta performance, transferindo até 148.800 PPS (pacotes por
segundo).

Ø Chassis em tamanho padrão para instalação em bastidores de 19 “.


Ø Painel frontal possui leds para diagnóstico, monitoração da utilização
e status da rede.
Ø Porta Serial (Console) para configuração e monitoramento.

Página - 1
Painéis Traseiro e Frontal

No painel traseiro temos:

Porta serial com conector DB9M para conexão a um computador ou


modem (Porta Console) / Conector para o cabo de força / Chave Liga-
Desliga (Power Switch).
A figura a seguir ilustra o painel traseiro:

A figura a seguir ilustra o painel frontal:

No painel frontal temos:


Leds de Status / Conector para módulo de Fibra Óptica / Porta Uplink /
Chave seletora de modo Full/Half-Duplex para Fibra-Óptica.

LED COR Qtd. Descrição


Leds
Power Verde 1 Hub Energizado

Fiber Verde 1 Aceso: Módulo de Fibra-óptica ativo


Apagado: Operando em modo normal
LINK/Act Verde 24 Aceso: Link estabelecido.
Piscando: Indica recepção ou
transmissão de dados
Speed Verde 24 Aceso: Porta conectada à 100Mbps
Apagado: Porta conectada em 10Mbps
ou não conectada
FDX/Col Verde 24 Aceso: Operando em Modo Full-Duplex
Piscando: Colisão detectada
Apagado: Operando em Modo Half-
Duplex

Página - 2
Fazendo Conexões de Rede
O Switch 24 tem 24 conectores RJ-45 para a conexão a dispositivos de
rede no padrão 10Base-T ou 100Base-TX. Para estabelecer estas
conexões, siga os procedimentos a seguir:
1. Desligue tanto o Switch quanto o dispositivo a ser conectado à porta
do Hub.
2. Ligue um lado do cabo TP tipo direto (sem inversões) a uma porta
disponível do Switch. Deverá ser usado cabo compatível com a
especificação EIA/TIA 568 e Categoria 5 (100 Ohms) para 100 Mbps
ou Categoria 3 ou superior para 10 Mbps. O comprimento máximo do
cabo deverá ser de 100m.
3. Ligue a outra ponta do cabo TP à interface de rede.
4. Conecte o cabo de força ao conector “Power” e a outra extremidade à
tomada (parede).
5. Ligue o Switch
6. O led verde Power deverá acender.

ü IMPORTANTE: No caso de ligação direta Switch a placa de rede,


sem o uso do patch panel ou tomadas para conexão, recomendamos
o uso de apenas dois pares de fios para a conexão a 100 Mbps.
Devem ser utilizados os pinos (1,2) e (3,6) do conector RJ-45,
utilizando-se um par trançado para cada par. Esta recomendação vale
também para cabos de ligação Fast Ethernet com mais de 1,5m.
Cascateando com Hubs ou Switches
Quando forem necessárias mais que 24 portas, uma das soluções
existentes é o cascateamento de outro Hub ou Switch.
Para tanto, deve ser usada a porta UPLINK junto com um cabo TP direto
(EIA/TIA 568 Categoria 5) para a ligação do Hub seguinte através de uma
porta normal (não configurada para Uplink). Se forem conectados dois
dispositivos com porta Auto-Sensing, será estabelecido link a 100 Mbps. O
comprimento máximo do cabo de concatenação deverá ser de 100m.
ü IMPORTANTE: Utilize sempre o Switch como o elemento principal
para distribuir o sinal e se for necessário a conexão de muitos Hubs
em cascata, ao invés de ligá-los em série é melhor ligá-los em estrela,
usando sempre o Switch para distribuir o sinal para os demais. Desta
forma, não haverá perda de performance devido ao tempo de
propagação do sinal entre os dispositivos.
Se o módulo MFOST de fibra óptica estiver instalado tanto a PORTA
UPLINK como a porta 1 não poderão ser utilizadas.

Instalando o módulo de Fibra Óptica


Deverá ser utilizado um módulo opcional que será instalado em um slot
localizado na parte frontal do Switch. Para ter acesso ao compartimento do
slot é necessário localizar uma pequena placa de metal no painel frontal do
Switch e remover os dois parafusos de fixação existentes.

Página - 3
A utilização de um cabo de Fibra Óptica para interligação do Switch se
torna necessária para garantir imunidade a interferências eletromagnéticas,
o que não seria possível com cabos tradicionais (metal). Todos os
procedimentos de instalação serão encontrados no Guia de Instalação do
módulo.
ü IMPORTANTE: O slot de Fibra Óptica, a porta 1 e a porta UPLINK
compartilham uma mesma porta interna, portanto apenas um deles
poderá ser utilizado de cada vez.
Recursos e Configuração do modo VLAN e Trunk
O objetivo do recurso VLAN é dividir a rede em segmentos diferentes
diminuindo assim o tráfego e o número de broadcasts o que gera um ganho
de performance pelo aumento da largura de banda, podendo também dividir
o tráfego e criar segmentos de alta performance. Utilizando este recurso
também é possível aumentar o grau de segurança de sua rede conforme a
configuração adotada, pois os segmentos podem ficar fisicamente isolados
mesmo conectados em seu Switch 24. O Switch 24 permite a configuração
de até 4 VLAN’s diferentes.
• Modo Trunk, forma um backbone e por default somente as portas 1,
2, 13 e 14 são atribuídas ao tronco fixo.
A configuração destes recursos e o monitoramento das portas são feitos
exclusivamente através da porta Console no painel traseiro do Switch 24.
Conecte uma extremidade do cabo serial tipo RS-232C com conectores
DB9M a porta console do Switch 24 e a outra a uma porta serial livre do
micro computador.
Será necessário um programa de comunicação do tipo Terminal para
acessar os menus internos do Switch 24. Acompanha o Microsoft
Windows 9x o programa chamado Hyper Terminal que pode ser executado
através do Menu Iniciar – Programas - Acessórios – Comunicações –
Hyper Terminal. Execute o Hyper Terminal e crie uma nova conexão com
(exatamente) as seguintes opções nas janelas abaixo:

Descrição da Conexão:
Nome da conexão: Opcional Ex: Switch24
Conectar a:
Conectar usando: Direcionar para COM2**
Clique em “OK”
Propriedades da Porta COM2: (Configurações da porta)
Bits por segundo: 19200
Bits de dados: 8
Paridade: Nenhum
Bits de parada: 1
Controle de Fluxo: Nenhum

Página - 4
Clique em “OK”, logo a seguir na janela Terminal clique no menu “Arquivo”
– “Propriedades” – “Configurações” – Selecione a opção ANSI no rótulo
“Emulação”, clique em “OK” e a configuração para utilização da porta
estará finalizada.
** COM2 é geralmente o endereço padrão configurado na BIOS do
computador, em caso de dúvida consulte o manual do fabricante para
determinar o endereço e selecione nesta opção a porta correspondente a
porta em que o cabo foi conectado no computador para que seja possível a
comunicação.

§ Menu Principal
Para visualizar o Menu Principal basta apenas pressionar “Enter” algumas
vezes ou desligar e ligar novamente o Switch 24. Caso o Menu Principal
não seja exibido os procedimentos acima não foram executados
corretamente.
Menu Principal

Opção Função

(1) Trunk/VLAN Setting Seleção do modo Trunk ou configuração do


recurso VLAN

(2) Port Status Exibe o status operacional de cada porta,


incluindo Link, Atividade, Velocidade e controle
de Fluxo.

(3) Port Setting Habilita ou desabilita qualquer modo de


operação de cada porta, Auto-Negociação de
velocidade, operação em 100/10Mbps, full ou
half-duplex e controle de fluxo (flow control)

(4) Factory Default Retorna o Switch a configuração de fábrica

(5) Save Settings Salva as alterações efetuadas

Digitando o número da opção será possível navegar entre os menus e


habilitar ou desabilitar as opções específicas.
(1) Trunk/VLAN Setting: Quando selecionado o modo Trunk não será
possível definir as VLAN’s para tanto habilite o modo VLAN e
conforme abaixo selecione as portas desejadas:
Porta: 01 02 03 04 05 .....
VLAN1 X X X X X
VLAN2
VLAN3
VLAN4
O X indica a qual VLAN a porta pertence, para excluir/incluir a porta da
VLAN basta apenas visualizar e definir os grupos.

Página - 5
ü IMPORTANTE: Para isolamento da comunicação entre VLAN’s
distintas não deverá existir uma ou mais portas pertencendo a VLAN’s
diferentes, ou seja, as portas deverão ser exclusivas a VLAN isolada.

(2) Port Status: Exibe as opções atuais para cada porta, onde o “X”
abaixo do número da porta indica as opções que estão habilitadas, a
ausência do “X” indica que a opção está desabilitada.
Esta opção do menu permite apenas monitoramento.
A descrição das funções está na tabela a seguir.

(3) Port Setting: define as opções de acordo com a tabela abaixo para
operação de cada porta de acordo com suas necessidades
específicas.

Função: Descrição
Link “X” Indica que existe um Link ativo
Duplex “X” Indica que a porta está operando em modo full-
duplex caso contrário a porta está em modo Half-
Duplex.
100M “X” Indica operação em 100Mbps. Do contrário em
10Mbps
Active “X” Indica atividade na porta
AutoN “X” Indica que a porta pode detectar
automaticamente a velocidade de operação
BackP “X” Indica que porta utiliza Back Pressure como
controle de fluxo para minizar as perdas em modo
full-duplex
Pause “X” Indica que a porta está operando com controle de
fluxo via Pause.
VLAN/Trunk Exibe a informação do modo de operação atual.
Mode

(4) Factory Default: Quando acionada apaga todas as configurações das


portas e retorna para o padrão de fábrica.
(5) Save Setting: Selecione para salvar qualquer opção efetuada.

Página - 6
Especificações Técnicas
Ø Portas STP: 24 conectores RJ-45, mais uma porta UPLINK para uso
no cascateamento (de forma excludente).
Ø Segue as normas IEEE 802.3 10Base-T, 802.3u 100Base-TX e
100Base-FX (Com módulo de Fibra Óptica opcional), IEEE 802.3x
flow control para Full-Duplex, ANSI IEEE 802.3 N-way auto-
negotiation, frames IEEE 802.3 transparentes.
Ø Protocolo: CSMA/CD.
Ø Topologia: Estrela
Ø Método de Transmissão: CSMA/CD
Ø Configuração de até 4 VLAN’s distintas ou modo Trunk
Ø Suporta cabos tipo par-trançado (STP/UTP) segundo a especificação
EIA/TIA 568 categorias 3 a 5, sendo a categoria 5 obrigatória para
100 Mbps.
Ø Slot para módulo de interligação com cabos de Fibra-Óptica multi-
modo - padrão 100-BaseFX
Ø Led de Status: Power, Fiber Slide-in.
Ø Leds das portas STP: Link/Act, FDX/Col, Speed.
Ø Ventiladores DC: 2 Internos 40x40mm
Ø Dimensões: 440 X 200 X 45mm.
Ø Peso líquido: 4,5Kg
Ø Ambiente de operação: Temperatura: 0 – 55 ºC Umidade máxima sem
condensação 10% a 90%
Ø Ambiente de armazenamento: Temperatura 0 – 65 ºC Umidade
máxima sem condensação 5% a 95%
Ø Alimentação: 100-240V AC, 47-63Hz (auto-range).

Ø Consumo: 30W (Máx.).

Comprimento máximo da mídia para conexão com o Switch (metros)


Fibra Cabo 10Base-T Cabos 100Base-TX
Óptica 10Mbps 100Mps
2000 100 100

Página - 7
Guia de Instalação do
Switch 24

Copyright 2002(C) - Trellis Produtos para Comunicação


de Dados Ltda.

É expressamente proibida a reprodução/divulgação total


ou parcial deste manual sem autorização por escrito da
Trellis.

Nota: Devido à contínua evolução de nossos pro -


dutos, este manual poderá não conter todas infor -
mações/alterações do(s) produto(s) a que se refere. Em
caso de dúvida recomendamos contatar nosso
departamento de suporte técnico para obter os es -
clarecimentos necessári os, pois a garantia do produto se
restringe ao equipamento em si, não se estendendo a
prejuízos decorrentes da operação do produto.
Agradecemos antecipadamente seus comentários e
sugestões para o aprimoramento deste manual.
Obrigado!
Rev: 280502 Cód: MN691