Вы находитесь на странице: 1из 5

1- Com suas palavras explique o que é processo maligno.

É o crescimento desordenado das células gerando tumor


maligno.

2- Qual a relação existente entre os mecanismos de controle do


crescimento celular com o processo neoplásico?

Quando o mecanismo inibidor falha, fica somente os ativadores


podendo propiciar as lesões. Fatores estes que podem ser
genéticos ou não.

3- Cite os dois fatores causadores do câncer e descreva


detalhadamente sobre cada um deles.

Predisposição genética :

Fatores carcinogênicos: químicos Encontram-se no meio


ambiente humano e relacionam-se a hábitos sociais,
alimentares ou ocupacionais. Ex: agrotóxicos

Físicos: a energia radiante, solar e ionizante.

Biológicos: Atuam como promotores da proliferação celular.


Ex: Papilomavírus (HPV), vírus da hepatite B, bactéria
Helicobacter pylori (gastrite crônica)

4- Quais as principais características dos dois tipos de tumor.

Benigno= o crescimento pode ser controlado, não é invasivo,


não prejudica o funcionamento dos órgãos adjacentes, não é
proliferativo, há encapsula mento.

Maligno= tem o crescimento desordenado, é invasivo, pode


suprimir outros órgãos, é proliferativo (metástase) não há
encapsula mento.

5- Descreva as etapas do tumor maligno referente ao


desenvolvimento e a capacidade de invasão.

Carcinoma in situ: a neoplasia se desenvolve no interior do


tecido de origem sem ultrapassar os seus limites.

Carcinoma micro-invasor: ultrapassa a membrana basal e


atinge o tecido conjuntivo , mas não alcança profundidade
superior a 5 mm.

6- Qual a diferença entre a neoplasia e as demais lesões


proliferativas? Explique e defina cada uma delas.
Na neoplasia já há formação do tumor e nas demais ainda não.

Hiperplasia: a célula cresce e não aumenta o nº de célula.

Displasia: a celula é diferente da de origem em formato e


função.

Metaplasia: há proliferação e inicia a divisão celular

Lesões proliferativas podem ser patológicas ou fisiologica a


neoplasia sempre vai ser patológica..

7- Como se deu inicio a pratica de radioterapia? Quais foram os


descobridores da técnica?

No final do século XiX após a descoberta dos Rx por Wilhen


Conrad Roetgen em 1895 e apartir do isolamento do elemento
radio por Marie e Pierre Currie em 1898.

8- A criação da bomba de cobalto e do acelerador linear permitiu


muitos avanços no uso da radiação como terapia, quais foram
eles?Explique cada um.

Radiação ionizante de alta energia, capacidade de penetrar


profundamente nos tecidos, diminuição da radiação na pele,
sistema de planejamento tridimensional e a técnica de
modulação de intensidade do feixe que possibilitam maior
concentração no alvo.

9- Qual a diferença da radiação ionizante da não ionizante?


Explique.

A não ionizante não tem força para deslocar o elétron da


camada, a ionizante tem força suficiente para deslocar o
elétron de sua camada de origem tornando o átomo ionizado e
tem efeito terapêutico.

10- Cite os dois tipos de radioterapia e as formas de aplicá-


los. Explique a diferença entre eles.

Tele terapia: é aplicado a distancia, através da bomba de


cobalto e aceleradores lineares.

Braquiterapia: a fonte radioativa fica em contato direto com o


paciente.

11- Defina braquiterapia intersticial e superficial, explique


como é realizado cada um dos procedimentos.
Intersticial: são colocadas as fontes radioativas próximo ao
tecido a ser tratado para a aplicação das fontes radioativas no
local do tratamento.

Superficial: é usado prótese para colocar as fontes radioativas


junto as superfícies a serem tratadas.

12-Qual foi o primeiro radioisótopo utilizado? Por qual motivo seu


uso foi abandonado?

Foi o radio, foi abandonado devido ao gás carbônico liberado


por ele durante o tratamento e ele era radioativo.

13-Defina detalhadamente apoptose e morte clonogenica.

Apoptose: mecanismo de morte celular ativa e programada, a


célula tem tempo de vida útil (auto destruição).

Morte clonogenica: há perda de divisão celular e há morte por


necrose. Tem a sua estrutura molecular modificada e perde sua
capacidade síntese.

14- Qual a relação existente entre o ciclo celular e os tipos de


morte por apoptose e morte clonogenica?

Durante o ciclo celular na fase de mitose ocorre a apoptose e


na fase de síntese a morte clonogenica.

15- Cite os resultados esperados com a radioterapia e como é


possível chegar a cada um deles.

Morte eficaz, estagnar, reduzir ou eliminar a massa tumoral,


recuperação dos tecidos sadios e cura.

É possível chegar a estes resultados com freqüência no


tratamento.

16- Defina efeito direto e efeito indireto e cite a diferença


existente entre eles e porque ocorre isso.

Direto: atua diretamente nos componentes celulares como DNA,


proteínas e lipídios, provocando alterações na sua estrutura e
corresponde a 30% do efeito biológico total causado pela
radiação.

Indireto: é predominante e deve se a produção local de


radicais livres a partir da moléculas de água que compõe todos
os tecidos do corpo .
Direto mata a célula indireto lesa. Gera reações químicas no
interior das células causando a morte posterior.

17- Como ocorre a lesão letal e sub-letal em que elas


influenciam no tratamento.

As fitas de dupla hélice do DNA é quebrada pela radiação


podendo ser irreversível chamada de lesão letal. A sub-letal é a
que existe possibilidade de reparo que é mais comum nas
células sadias.

18- Defina os tipos de fracionamento e cite uma situação que


poderá ser usado cada um deles.

Convencional: é utilizado 1,8 a 2 Gy por fração com doses


diárias 5 dias por semana.

Hiperfracionamento: a dose por fração geralmente é de 1,15 a


1,25 Gy realizada 2 vezes ao dia com intervalo de 6 horas.
Aumenta o numero de frações com doses menores em cada
porem a dose final é a mesma.

Acelerado: a dose por fração é como no convencional orem


aumenta os dias de tratamento diminuindo no tempo total o
intervalo é suficiente para reparo dos danos subletais.

Hiperfracionada acelerada continua: dose de 1,5 Gy por


fração e 3 frações diárias 12 dias consecutivos.

19- Qual a importância do 4Rs, como eles influenciam no


tratamento do câncer?

Através deles é que se tem uma resposta da evolução do


tratamento e também é feito o plano de fracionamento
conforme avaliação.

20- Cite as principais complicações que podem ocorrer com o


uso da radioterapia.

Instabilidade genética, defeito na recuperação celular, lesões


celular, disfagia, fibrose, lesão vascular, cataratas,
encurtamento de membros, escoliose.

21- Transforme os números Gy em CGy e CGy em Gy:

(a)100 CGy=100/100= 1

(b)115 CGy=115/100= 1,5


(c)225 Gy=225*100= 22,500

(d)575CGy=575/100=5,75

(e)238 Gy=238*100=23,800

(f)1452 CGy=1452/100=14,52

(g)39.471 Gy=39471*100=3.947,100

22- Quais são as esperanças para o futuro em relação a


evolução da radioterapia?

De que lesões muito pequenas possam ser localizadas e


poderão ser tratados com uma carga brutal de radiação através
de cálculos precisos possíveis através da inclusão da
informática. E a genética poderá facilitar a utilização de
marcadores tumorais onde poderá localizar com precisão o
tumor para eventual tratamento.

Ter perfeita precisão no uso da radiação atingindo o tumor


utilizando dose única.

23- Hoje em dia quais são os principais benefícios que a


tecnologia trouxe em relação as técnicas do passado?

Precisão na localização do tumor, menor tecido adjacente


atingindo mais eficiência no tratamento, menores efeitos
adversos, criação bomba de cobalto e acelerador linear,
modulação do feixe, uso de tecnologia tridimensional.