Вы находитесь на странице: 1из 3

PRODUÇÃO COM OLHOS PARA O FUTURO

O setor produtivo é considerado um dos mais importantes setores da organização,


pois é através dele que obtemos os produtos que serão oferecidos ao mercado.

Pensar nesse setor e não focalizar uma visão sistêmica dos processos
produtivos, pode se tornar prejudicial no processo e na finalização de determinado
produto.

Analisar cada etapa desse processo é uma forma de obter melhorias que se
adéqüem a qualidade dos produtos, visando atrair e reter clientes.

Segundo Martins e Laugeni (2006, p.6):

"[...] Quando ouvimos a expressão "fábrica do futuro" pensamos logo em uma


instalação repleta de robôs, computadores comando todas as operações e no máximo,
algumas poucas pessoas para ligar e desligar as máquinas. Essa é uma realidade que
não corresponde à realidade, nem presente, nem futura [...]".

A produção do futuro deve analisar todos os processos e visibilidade do produto no


mercado global. Hoje com tanta concorrência e inovações é importante analisar como
esse produto está presente no mercado de atuação.

Para começar, um processo produtivo depende de análises sistêmicas dos processos,


tais análises podem ser feitas da seguinte maneira:

 Identificar se todas as etapas do processo produtivo estão de acordo com o


processo produtivo que temos na organização;
 Quais etapas do processo produtivo que necessitam de mão de obra;
 Como selecionar cada colaborador á determinadas tarefas;
 Quais os materiais mais adequados para o preparo daquele produto;
 Traçar um projeto para obter uma produção mais ágil e com qualidade.

Buscar uma visão do todo na linha de produção, não quer dizer simplesmente
analisar cada processo e baseado em análises, ser implantado mudanças ou
inovações, mas sim dividir esta análise com colaboradores, gerentes, consultores,
enfim com todas as pessoas do ambiente produtivo, a fim de traçar projetos e
processos em benefício da organização.

De acordo com a explanação, podemos exemplificar as etapas da seguinte


maneira:
A primeira delas, a analise dos processos produtivos, busca verificar se todas as
etapas estão de acordo com a linha de produção. Supõem – se que há uma fábrica
que produz canetas, onde os processos passam pelos setores A, B, C e D.

O setor A é responsável pela fabricação dos tubos das canetas, o B pelas


tampinhas, o C por colocar as tampinhas nas canetas e o D coloca tinta nas canetas,
embala e manda para a exportação.

Através dessa análise podemos observar que todas as etapas são responsáveis por
uma determinada tarefa, bem como o setor D é responsável por um maior número de
processos.

Através do caso acima, já podemos realizar uma análise para verificar se mais
um setor não seria pautável a essa organização. Talvez um setor E, que cuide apenas
da embalagem e mande para a exportação, possa trazer maior agilidade e qualidade
na criação do produto, pois estaria com o número menor de funções e como mais
facilidade no manuseio de tarefas.

Ao criar essa etapa, a melhor maneira é focalizar os colaboradores que se


destaquem em cada uma delas. Podemos ter colaboradores mais ágeis em cada
setor, do que diminuímos o fluxo produtivo e sobrecarregarmos determinadas etapas
do processo produtivo.

O rodízio de pessoal em todas as tarefas pode ser uma maneira de visualizar


quais os melhores colaboradores para determinada função, embora seja algo
desconfortável para empresa, pois pode ocorrer de colaboradores não se adequarem
a determinadas funções, também pode trazer diversos benefícios após algum tempo
de análise, como, setores produtivos mais ágeis e com qualidade, além da valorização
dos colaboradores.

Na análise de materiais, deve ser analisado quais os materiais que trazem maior
qualidade ao(s) produtos (os) que empresa busca disponibilizar no mercado,
principalmente por existir um mercado consumista cada vez mais exigente, bem como
nessa análise conhecer os fornecedores.

Lembrar sempre que a matéria – prima mais cara, não é sempre a de melhor
qualidade, mas sim aquelas que atendam ao(s) produto(s) que estamos oferecendo ao
mercado, tendo uma visão voltada aos clientes.

Segundo Martins e Laugeni (2006, p.19):

"[...] Essa decisão deve observar os tempos de abastecimentos de materiais, de sua


transformação em produtos, os tempos de entrega ao cliente, comparados com o
tempo que o cliente aceita esperar para obter os produtos e os serviços
encomendados [...]".
Através de todas essas análises já conseguimos observar diversos setores do
ambiente produtivo, se pautarmos em todas essas análises e através disso
conseguirmos traçar melhorias, conseqüentemente já estamos preparados para
construirmos uma produção com olhos para o futuro, com agilidade, processos bens
definidos e principalmente produzir produtos de qualidade que atendam a demanda de
nossos clientes e outros que ainda estarão por vir.

Um dos grandes fatores para atrair e reter clientes, além da divulgação dos
produtos é a qualidade que o difere de outras marcas, e qualidade de um produto
depende de um bom processo produtivo.

REFERÊNCIAS

MARTINS, P, G e LAUGENI, F, P. Administração da Produção. 2.ed. São Paulo:


Saraiva, 2006.

http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/producao-com-olhos-para-o-
futuro/50464/