Вы находитесь на странице: 1из 3

O Manifesto IFLA/Lançamento Biblivre

Versão 2.0
Rio de Janeiro, 03 de abril de 2008.

BIBLIOTECA LIVRE VERSÃO 2.0

Ubaldo Santos Miranda


Coordenador do Projeto biblioteca Livre
E-mail: usmiranda@hotmail.com

Ilmo. Sr. Prof. Muniz Sodré: Presidente da Fundação Biblioteca Nacional,


Profª Célia Portella: Diretora executiva da Biblioteca Nacional,
Profª Ilce Cavalcante: Coordenadora do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas,
Sra. Sandra Domingues e Sra. Célia Domingues: Bibliotecárias do SNBP,
Srª Ana Ligia: Diretora do Sistema Estadual de Bibliotecas do Rio de Janeiro
Srª Elizabeth Ramos de Carvalho — Gerente do Escritório Regional da IFLA para a
América Latina e Caribe.

Caros bibliotecários:
Senhoras e Senhores:

A equipe do Projeto Biblioteca Livre sente-se honrada com a oportunidade de lançar a


versão 2.0 do sistema de automação de Bibliotecas, BIBILIVRE, em maio a este importante
evento internacional. É grande a satisfação, Porém a responsabilidade é maior ainda, pois
sabemos das dificuldades que encontraremos para a tender a crescente demanda de
interessados em utilizar esse aplicativo nas bibliotecas do país. Atualmente o Biblivre está
instalado em mais de 1500 Bibliotecas em todo o território nacional.
Por outro lado, contamos com um número cada vez maior de colaboradores expontâneos
quem vêm desempenhando papel relevante ao atendimento ao usuário do Biblivre. Hoje,
mais do que nunca, estamos empenhados em dar prosseguimento ao trabalho desenvolvido
que, doravante, passa a contar também com o imprescindível apoio da Biblioteca Nacional,
onde verdadeiramente nasceu a idéia do Biblivre, materializada no dia de hoje em sua
segunda versão. Também anunciamos o desenvolvimento do BIBLIVRE
INTERNACIONAL — Versão em Português Inglês e Espanhol — a ser iniciado em
primeiro de junho deste ano, com o prazo de execução estima em 12 meses.

Vemos, nos dias de hoje, uma mudança considerável em relação ao tema Biblioteca por
parte do poder público. Constatamos, com grande contentamento, algumas ações do Estado
no Sentido de proporcionar à sociedade brasileira, uma biblioteca mais aberta e em
condições de atender às demandas sociais. Nesse sentido estamos acompanhando com
grande interesse, o Programa do Ministério da Cultura, intitulado “Livro Aberto”. Este
Ambicioso projeto tem por objetivo dotar os municípios brasileiros de uma biblioteca até o
ano de 2010.
Em meio a esse movimento renovador, está o profissional bibliotecário que atualmente,
experimenta um período de grande expectativa em relação aos objetivos e metas dessas
políticas públicas.

Com efeito, o bibliotecário está diante de alguns desafios: além de suas atividades técnicas,
freqüentemente é chamado a assumir, concomitantemente, o papel de administrador,
necessitando, portanto, de habilidades e conhecimentos de administração pública. No
entanto, o maior desafio reside no fato de o bibliotecário desempenhar, cada vez mais, o
papel de coadjuvante na difusão do saber, à medida que a biblioteca está definitivamente
inserida em um processo de propagação do conhecimento e da inclusão social.

Se, por um lado, estamos assistindo à inauguração de um grande número de bibliotecas,


também é preciso reconhecer que é chegada a hora de reinaugurarmos grande parte das
bibliotecas brasileiras já existentes, a fim de que possamos atualizá-las para torna-las
realmente abertas à comunidade. Porém, essa transformação não pode ser feita sem a
efetiva participação do bibliotecário, do qual a sociedade espera uma atuação cada vez mais
apoiada nos novos conceitos de administração, tecnologia e sobretudo de criatividade.

O Biblivre é sem dúvida, uma grande contribuição tecnológica alinhada coma filosofia do
software livre, que vem ampliando seu espaço diante do software decódigo fechado. No
caso específico da biblioteconomia, estamos disponibilizando a versão 2.0 do Biblivre, que
vem de maneira inequívoca enriquecer o mix daqueles que tem responsabilidade de fazer
escolhas.

Por oportuno, renovamos o convite dos bibliotecários, ainda não engajados no


desenvolvimento desse software, a nos ajudar no aprimoramento dessa oportuna ferramenta
de automação de bibliotecas chamada BIBLIVRE. Para isso basta nos enviar suas opiniões
e sugestões.

Assim, fixaremos uma parceria virtuosa em prol do crescimento cultural da população


brasileira.

Seria injusto terminar sem registrar aqui um agradecimento aos nossos colaboradores, aos
quais citamos:

• Ao Itaú Cultural, nosso atual patrocinador;


• Ao Prof. Muniz Sodré, Presidente da FBN, responsável por trazer de volta ao
âmbito da Biblioteca Nacional o Biblivre;
• À Profª Célia Portella, Diretora Executiva da FBN;
• Ao Professor Eduardo Portella, por ter nos franqueado as instalações da ORDEC,
Organização para desenvolvimento da Ciência e da Cultura, a fim de que
pudéssemos instalar ali o nosso primeiro piloto;
• Ao magnânimo Paulo Marcondez Ferraz, ex-presidente da Sabin, por ter
compreendido o extraordinário alcance social desse projeto, a ponto de se dedicar
pessoalmente com o objetivo de viabilizar esse desenvolvimento;
• Ao Dr. Jean-Louis de Lacerda Soares, atual presidente da Sabin, pelo apoio e
confiança com que nos tem distinguido;
• Ao Professor Mesquita, Coordenador do Laboratório de Projetos de Circuitos da
COPPE, por ter nos recebido de maneira incondicional, disponibilizando toda a ifra-
estrutura necessária ao desenvolvimento do projeto;
• À comunidade de bibliotecários e, em particular, às bibliotecárias, Adriana Villaça,
Fátima Raposo, Marisa Russo, Ana Lígia, Clarice M. Souza e Ligia Paixão, pela
lúcida orientação;
• Aos colaboradores, especialmente àqueles que se escondem no anonimato, mas que
nem por isso deixaram de dar sua importante contribuição para o desenvolvimento
desse trabalho;

Aos meus companheiros de equipe, em particular ao Prof. Jorge Lopes de Souza Leão,
responsável técnico pelo projeto, companheiro de outras jornadas, sempre disposto a
aceitar esse tipo de desafio, que tem como característica o prazo vencido.

• Ao Daniel William Nascimento, desenvolvedor Java de primeira linha,


profissional que desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da
versão 1.0;
• Ao Flavio Graf, desenvolvedor Java e Web, aliado de primeira hora e futuro
Bibliotecário.
• Ao Wagner Colavisa, Michel Nunes Zahn e Naiara Nunes Zahn,
desenvolvedores Java e Web.

Por derradeiro, convido a Profª Ilce Cavalcanti, para entregar a primeira cópia da versão 2.0
do Biblivre, ao Prof. Muniz Sodré.

Похожие интересы