Вы находитесь на странице: 1из 2

Igreja de Cristo Lisboa Parcipa Connosco

Não há nada como ser acolhido por uma portuguêsa deste bole"m para Português Plantar Igrejas, Regar
congregação de crentes quando se viaja no para que a ICL também possa receber as o Crescimento, Colher
estrangeiro para ajudar uma pessoa a sen- nossas atualizações. Esperamos por uma uma Nação
"r-se em casa e para demonstrar o propósi- versão portuguêsa do site angolateam.org
to que Deus tem para a igreja. A Igreja de nos próximos meses para que nós possa-
Cristo Lisboa (ICL) acolheu cada membro da mos manter o mundo lusófono informado A Equipa:
nossa equipa desde o primeiro dia e convi- sobre o trabalho de Deus em Angola.
dou-nos para par"cipar com eles no que Rusty, Laura, Alex &
Enquanto esperámos a par"da para Angola,
Deus estava a fazer em Portugal. Temos Stephen Campbell
sabemos que somos enviados, não só pelas
sido abençoados pela oportunidade de fa- nossas familias da Igreja nos Estados Uni- Nathan Holland
zer parte do corpo de Cristo em Lisboa. dos, mas também pela nossa familia da
Robert, Teague,
Na Assembleia Geral Anual em Janeiro, The igreja em Portugal. Tal como com as nossas
Efesson & Biruk
Angola Team apresentou oportunidades igrejas nos Estados Unidos, sabemos que a
Meyer
para a ICL para se involver com o trabalho ICL não nos quer ver par"r mas também
em Angola. Convidámos a ICL para par"ci- percebem porque nós vamos e enviam-nos Danny, Katie, Eliana
par conosco ao corresponder-se com estu- com alegria nos corações. Estamos agrade- & Sophia Reese
dantes da Escola Biblica Mundial em Ango- cidos pela nossa familia ICL e também va-
Jordan Yarbrough
la, ajudando a fazer e a traduzir materiais, mos ter muitas saudades dela.
ensinando-nos sobre a cultura de Angola, e Teague Meyer
orando por nós. Também encorajámos “… já não sois
membros da igreja a visitar- estrangeiros, nem
nos em Angola. Quem melhor forasteiros mas
concidadãos dos santos e
para vir ajudar com o traba- da família de Deus;
lho no campo missionário do edificados sobre o
que os que já falam a lingual fundamento dos
apóstolos e dos profetas,
do país?
de que Jesus Cristo é a
A ICL ficou entusiasmada principal pedra da
esquina; no qual, todo o
com a oportunidade para
edifício, bem ajustado;
par"cipar connosco e vinte cresce para temple santo
duas pessoas inscreveram- no Senhor. No qual,
se para ajudar. Por causa do também, vós, juntamente,
sois edificados para
relacionamento especial morada de Deus em
que nós temos com A ICL, Espírito.”
começámos uma edição -- Efésios 2:19-22
Falar sobre E.B.M.

o nosso site: www.angolateam.org email: contactus@angolateam.org Março 2011


A Minha Família Angolana
Acho frequentemente engraçado o pudessem usá-la para O servir. Como
conceito Angolano de família. Alguém eu ia levar o evangelho à sua própria
podia dizer que aquele fulano é um pátria e povo, eles "nham muito gosto
Pedidos de Oração irmão ou irmã, "o ou "a, primo ou pri- de par"lhar a casa comigo. Além disso,
ma, ou um avô. Se pedires mais infor- disseram que ia ser muita irresponsabi-
mações sobre os detalhes específicos lidade da minha parte não aceitar a sua
• Orem que vamos receber os prepara-te para uma explicação longa hospitalidade. Eu não consegui argu-
nossos vistos rapidamente que possa durar bué tempo e talvez mentar contra aquilo, mas não "nha
e sem mais dificuldades. não faça sen"do nenhum. Em muitos nenhuma ideia onde me ia levar a mu-
casos pode não haver nenhum laço de dança para a sua casa na semana se-
• Orem por nós enquanto nós sangue mas são considerados família guinte.
continuamos a desenvolver apesar disso. Muitas circunstâncias No início, pensei que morar com a fa-
a estratégia para a missão. podem fazer das pessoas família. Em mília Makiese me ia oferecer oportuni-
• Orem pelo nosso estudo Angola, os membros de muitas famílias dades para pra"car português, para
da língua portuguesa. foram separados uns dos outros por aprender mais da cultura angolana e
causa da guerra; novos laços foram para me ir acostumando à comida An-
• Orem pela nossa prepara- criados com quem par"lharam a vida e golana. E claro, tem sido todas essas
ção para mudarmos para experiência. coisas, mais tem sido muito mais. Ago-
Angola.
O meu primeiro relance dentro deste ra tenho uma família Angolana em Por-
• Orem pela saúde e segu- mundo começou no ano passado quan- tugal, eles não são "como família" são
rança de cada pessoa na do mudei para a casa duma família An- mesmo a minha família. Será tão diIcil
equipa. golana da igreja - Rogério e Celes"na deixar da minha família em Portugal
• Orem por saúde para a Makiese e os filhos Rogério Dula, como foi deixar a minha família nos
Laura e o bebé Campbell Amanda e Noémia. A Familia Makiese Estados Unidos. Sou abençoado des-
durante a gravidez. "nha-se mudado recentemente dum medidamente por ter famílias nos EUA
apartamento pequeno em Lisboa para e em Portugal que me amam e apoiam.
• Orem pela nossa captação uma casa maior um pouco mais fora da A família Makiese sem dúvida tem sido
de fundos. Louvem a Deus cidade. Eu estava na casa deles a almo- a maior bênção que me foi dada no
pela maneira como Deus çar um dia depois da igreja, quando ano passado e será a minha família
tem estado a proporcionar perguntei ao Dula por brincadeira se para sempre.
muitos recursos para nós e ele queria um companheiro de quarto. Nathan Holland
orem pela captação de fun- O Dula ficou muito animado com a
dos adicionais. ideia e perguntou
aos pais. Eles dis-
• Orem pela Igreja de Cristo
seram-me que
Lisboa enquanto eles pro-
Deus lhes "nha
curam maneiras de fazerem
entregue aquela
parte da missão de Deus em
casa para que eles
Angola.
• Orem por relacionamentos
crescentes e que dêem fruto
entre cada família da equipa
e as igrejas que a enviam.
• Orem pelo povo de Ango-
la, que eles possam conhe-
cer Deus.
• Orem pelos Cristãos Ango-
lanos, que Deus os possa
kiese
usar para alcançar a nação. O Nathan e a família Ma

o nosso site: www.angolateam.org email: contactus@angolateam.org Março 2011