Вы находитесь на странице: 1из 46

04

08

10

16

22

34

42

48

58

64

78

80

83

86

90

2

SUMáRIO

MeNSageM da PReSidêNcia

SíNteSe de deSeMPeNho FiNaNceiRo

PeRFil do BaNco do NoRdeSte do BRaSil

ReSPoNSaBilidade SocioaMBieNtal e goveRNaNça coRPoRativa

geRação de ReNda e iNcluSão Social

Meio aMBieNte e SuSteNtaBilidade

eStudoS e PeSquiSaS

deSeMPeNho Social e aPoio à cultuRa

RelacioNaMeNto coM oS clieNteS

RelacioNaMeNto coM o PúBlico iNteRNo

RelacioNaMeNto coM oS FoRNecedoReS

RelacioNaMeNto coM o goveRNo e Sociedade

deMoNStRativo de iNFoRMaçõeS de NatuReza Social e aMBieNtal

RelatóRio de ReviSão doS auditoReS iNdePeNdeNteS

iNdicadoReS de SuSteNtaBilidade

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

3

MENSAGEM DO PRESIDENTE

4

MENSAGEM DO PRESIDENTE 4 Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 Nós do Banco do

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Nós do Banco do Nordeste, a cada dia, provamos que o nosso negócio é o desenvolvimento, e, o mais importante, é que

o desenvolvimento não é só negócio. Se historicamente a

instituição trabalha pela democratização do acesso ao crédito, é igualmente arraigada em nossas premissas a prática de que

só há crescimento com desenvolvimento econômico, social e

ambiental em bases sustentáveis.

E por isso investimos em soluções, programas e ações que

vão além do crédito. Se para muitas empresas o conceito de responsabilidade socioambiental é hoje objeto de seu posicionamento de mercado, para nós, desde a fundação do Banco, é o nosso propósito.

Temos participado das grandes transformações ocorridas na

economia nordestina. Crédito, conhecimento, sustentabilidade

e valorização da identidade cultural e suas diferentes

características e manifestações caminham juntos e fazem da instituição o principal banco de desenvolvimento regional da América Latina. Nosso perfil singular reflete-se também na execução de políticas públicas. Todos esses esforços integrados contribuem significativamente para a geração de emprego e renda nos 1.989 municípios do Nordeste e norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

Em 2009 ratificamos nosso compromisso com a eficiência

econômica, com o equilíbrio ambiental e com a justiça social. Os números recordes em diversos indicadores são acompanhados pelo apoio à ciência e à tecnologia por meio do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNDECI), Fundo de Desenvolvimento Regional (FDR) e Fundo de Apoio às Atividades Socioeconômicas do Nordeste (Fase). Os resultados estão relacionados também à adoção de critérios que visam

à redução dos impactos ambientais negativos, a inserção de

cláusula social de combate ao trabalho infantil e, em condição análoga, a de escravo e a proteção ao trabalhador adolescente nos instrumentos de crédito, contratos com fornecedores, editais, acordos e termos de parceria.

Na questão ambiental, apoiamos, com recursos não reembolsáveis, projetos voltados à pesquisa e difusão de tecnologias no combate à desertificação, criamos o Programa Pró-Recuperação Ambiental e, como signatários do Protocolo Verde, adotamos critérios de concessão de crédito e posturas administrativas que se alinham às melhores práticas de sustentabilidade no setor financeiro. Internamente aumentamos

a eficiência no uso de recursos ambientais e o combate ao desperdício por meio do Sistema de Gestão Ambiental.

Na valorização da diversidade, com o propósito de contribuir ainda mais para a inclusão social e promoção da cidadania, firmamos adesão ao Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, compreendendo melhorias à acessibilidade de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, promovido pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), Ministério Público Federal

e outros órgãos. As melhorias envolveram a adequação da

estrutura física e de comunicação de todas as agências e postos de atendimento bancário de forma a melhor permitir o acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida aos produtos e serviços do Banco.

Em reconhecimento às ações desenvolvidas na promoção da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, o Banco do Nordeste foi agraciado com o Selo Pró-Equidade de Gênero do Governo Federal.

No relacionamento com a comunidade, destacamos a promoção do acesso aos bens culturais, por meio das ações dos Centros Culturais, a concessão democrática e transparente de recursos para

patrocínios, o apoio a projetos sociais com o aporte de recursos em favor do Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente – FIA

e projetos esportivos com base na Lei de Incentivo ao Esporte,

contribuindo para formação de crianças, adolescentes e jovens em situação de risco e vulnerabilidade social.

Desenvolvimento é também seguir adiante. Plantamos, com planejamento e esforço coletivo, melhores e maiores oportunidades para a Região. Somadas a força e o enorme potencial empreendedor do nordestino todos nós, conterrâneos por natureza, fazemos e faremos ainda mais a diferença para o crescimento do País.

por natureza, fazemos e faremos ainda mais a diferença para o crescimento do País. Roberto Smith

Roberto Smith

Presidente

6

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

missão

 

“Atuar, na capacidade de instituição financeira

pública, como agente

catalisador do desenvolvimento

sustentável do Nordeste, integrando-o na dinâmica da

economia nacional”.

 

visão

 
 

Visão:

“Ser

referência

como

agente

indutor

do

desenvolvimento sustentável da Região Nordeste”.

 

valores

Valoriza a ética como forma de aprimorar comportamentos, atitudes e ações, fundamentando suas relações nos princípios de justiça, honestidade, democracia, cooperação, disciplina, governança, responsabilidade, compromisso, transparência, confiança, civilidade, respeito e igualdade;

Busca a melhoria das condições de segurança e saúde no ambiente de trabalho, respeita e defende o direito a diversidade de qualquer natureza, como aquelas decorrentes de origem, raça, cor, sexo, idade, religião, orientação sexual, condição física, condição econômica, convicção filosófica, convicção política, e combate qualquer forma de discriminação.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

7

SÍNTESE DE DESEMPENHO ECONÔMICO

8

SÍNTESE DE DESEMPENHO ECONÔMICO 8 Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 SÍNTESE DE DESEMPENHO
SÍNTESE DE DESEMPENHO ECONÔMICO 8 Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 SÍNTESE DE DESEMPENHO

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

SÍNTESE DE DESEMPENHO ECONÔMICO 2009 2008 7 - Geração e Distribuição de Riqueza % %
SÍNTESE DE DESEMPENHO ECONÔMICO
2009
2008
7 - Geração e Distribuição de Riqueza
%
%
Valor
participação
Evolução
Valor
participação
Evolução
1) RECEITAS
3.972.305
100,00%
0,01%
3.971.871
100,00%
41,47%
2) DESPESAS DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA
(842.848)
-36,80%
-42,34%
(1.457.981)
-36,71%
79,40%
3) INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS
(1.314.717)
-23,67%
39,83%
(943.975)
-23,77%
1,26%
4) VALOR ADICIONADO BRUTO (1-2-3)
1.814.740
45,68%
15,59%
1.569.915
39,53%
47,73%
5) Depreciação, amortização e exaustão
(25.511)
-0,64%
9,79%
(23.235)
-0,59%
6,33%
6) VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO
PELA ENTIDADE (4 - 5)
1.789.229
45,04%
15,68%
1.546.680
38,94%
48,60%
7) VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM
TRANSFERÊNCIA
1.452
0,04%
-81,37%
7.793
0,20%
37,25%
8) VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR
(6+ 7)
1.790.681
45,08%
15,20%
1.554.473
39,14%
48,54%
9) DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO
1.790.681
45,08%
15,20%
1.554.473
39,14%
48,54%
9.1) PESSOAL
838.855
46,85%
15,12%
728.658
46,87%
29,53%
9.2) Impostos , taxas e contribuições
462.824
25,85%
19,92%
385.930
24,83%
56,25%
9.3) Remuneração de capitais de terceiros
29.990
1,67%
59,0 6%
18.856
1,21%
9,46%
9.4) Remuneração de capitais próprios
240.446
13,43%
9,04%
220.507
14,19%
90,47%
9.5) Lucros/prejuízos retidos no exercício
218.566
12,20%
9,00%
200.522
12,90%
92,86%
Indicadores de Produtividade
2009
2008
Margem Bruta ( % )
39,19
31,87
Margem Líquida ( % )
22,89
17,42
Retorno sobre Ativo Médio (ROA) ( % )
2,40
2,60
Índice de Liquidez Geral
1,11
1,11
Itens de Investimento (Em milhares de R$)
2009
2008
Aumento da Capacidade Produtiva
37.471
14.356
Educação / Treinamento
16.449*
15.538
Síntese do Desempenho Ambiental e Social
(Em milhares de R$)
2009
2008
Indicadores Sociais
1.033.377,09
877.877,67
Indicadores Sociais Internos
685.586,85
576.251,47
Indicadores Sociais Externos
347.790,24
301.626,20
Indicadores Ambientais
10,09
88,34
Investimento relacionados com a produção/
operação da empresa
10,09
82,50
Investimentos em Programas e /ou Projetos
externos
0
5,84
* Treinamento “ engloba os seguintes itens: diárias, passagens, instrutores internos, outras despesas com treinamento,
hospedagem, treinamento externo (instrutores externos) curso de pós-graduação, treinamento de idiomas, material
didático, graduação e cursos técnicos”.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

9

PERfIl

10

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Desde 1952, o Banco do Nordeste do Brasil S.A. (BNB) participa ativamente das transformações econômicas e sociais da Região. Presente atualmente em 1.989 municípios do Nordeste e norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, é hoje o maior banco de desenvolvimento regional da América Latina.

O Banco do Nordeste é uma instituição financeira múltipla criada pela Lei Federal nº 1.649, de 19.07.1952, e organizada sob a forma de sociedade de economia mista, de capital aberto.

Plural, concilia importantes papéis na concessão de crédito a empreendedores de todos os portes em diferentes atividades, principalmente no semiárido, e execução de políticas públicas de desenvolvimento. Tudo isso com apoio às vocações e potencialidades locais e suporte à estruturação da produção mercadológica, técnica, cultural e de conhecimento.

Diferenciada, a instituição tem como um de seus princípios a promoção do desenvolvimento sustentável. E com esse compromisso emprega esforços na busca de novas e melhores soluções para seus clientes, parceiros e sociedade, possibilitando mais oportunidades de emprego e renda.

possibilitando mais oportunidades de emprego e renda. Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 Dois

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Dois importantes exemplos dessas ações são os programas de microcrédito produtivo orientado urbano e rural: o Crediamigo e o Agroamigo. Pioneiro entre os bancos públicos na implementação de um modelo de atendimento voltado aos empreendedores do setor informal, o Crediamigo integra crédito, orientação, atendimento personalizado e assessoria técnica. Na agricultura familiar, o Agroamigo emprega metodologia semelhante aos produtores rurais do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf, do Grupo B, produtores com renda bruta anual de até R$ 6 mil.

Em 2009, o Banco do Nordeste obteve novo recorde nas contratações totais: R$ 20,8 bilhões. Os valores totais representam uma expansão de 50,9% em relação ao ano anterior. Foram mais de 2,1 milhões de financiamentos, contemplando operações de curto e longo prazos e de mercado de capitais.

Números que impressionam e que ajudam a impulsionar o crescimento da Região nos indicadores econômicos e sociais. E contribuem para fazer do Banco do Nordeste o oitavo maior banco do país, no critério de saldo de operações de crédito*.

(*) Saldo de operações de crédito e arrendamento mercantil sem a provisão para Crédito em Liquidação (CL). Pos.: Set/2009. Fonte:

Sisbacen e BNB.

11

Administrado pelo Banco, o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) possui condições especiais para quem quer implantar, ampliar ou modernizar empreendimentos e atividades produtivas de áreas como agricultura e agroindústria, pecuária, indústria e tecnologia, comércio e serviços, turismo, inovação e meio ambiente, além de aquisição de

matérias-primas, insumos e mercadorias. Em 2009 foram contratados R$ 9,1 bilhões oriundos do Fundo.

O Banco do Nordeste conta também com um vasto portfólio de produtos e serviços de crédito comercial, câmbio, financiamentos de curto, médio e longo prazos e de investimentos.

Fachada da Sede Provisória do Banco do Nordeste, próxima à Igreja da Sé Fortaleza/CE, 1954.
Fachada da Sede Provisória do
Banco do Nordeste, próxima à Igreja da Sé
Fortaleza/CE, 1954.

12

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O Banco do Nordeste está inserido em importantes

programas e políticas públicas de fundamental importância para o país. A sinergia da atuação do Banco e programas como Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), incluindo os recursos contratados para a ferrovia Transnordestina, o apoio à estruturação das Parcerias-Público-Privadas (PPP) e o Programa

Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) permite estruturar esforços no combate as desigualdades inter e intraregionais.

Busca na captação de recursos novas oportunidades de crescimento, exemplo da atuação conjunta com

o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

e Social (BNDES). É também agente operador do

Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) e do Fundo de Investimento do Nordeste (Finor) e agente financeiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Fundo da Marinha Mercante (FMM).

Integra a Associação Latino Americana de Instituições Financeiras para o Desenvolvimento (ALIDE), organismo internacional que representa mais de 80 bancos, oriundos de 23 países da América Latina e Caribe, além do Canadá, Alemanha, Espanha e China.

A associação é dirigida atualmente pelo Presidente

do Banco do Nordeste, Roberto Smith.

13

A cidade baiana de Conceição do Coité é sede da 183ª agência do Banco do Nordeste, inaugurada em 2009. Com maior capilaridade, ratifica sua missão de levar desenvolvimento a cada canto de sua área de atuação.

Ultrapassa fronteiras para apresentar soluções integradas para atrair mais e novos investimentos para a Região. São quatro agências estrategicamente localizadas em Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP), destinadas a grandes negócios.

Canais de Atendimento e Relacionamento (“Nuvem”) – Palavras-Chave: Técnicos, Agentes de Desenvolvimento,
Canais de Atendimento e Relacionamento
(“Nuvem”) – Palavras-Chave: Técnicos, Agentes
de Desenvolvimento, Agências Itinerantes,
Assessores, Gerentes, Agências, Banco 24 Horas,
Rede Verde Amarela, Compartilhamento de Rede,
www.bnb.gov.br, Internet Banking - Nordeste
Eletrônico, Cliente Consulta e Ouvidoria

Cultura e negócios em um mesmo espaço. Essa é a

nova proposta de criação de Espaços Socioculturais e de Negócios. Este modelo tem como foco a oferta

de produtos bancários e serviços socioculturais em

um mesmo ambiente.

O primeiro Espaço Sociocultural e de Negócios

Banco do Nordeste começou a funcionar em 2009 no município piauiense de Pedro II, a 220 quilômetros

de Teresina. A implantação desses espaços leva em

consideração o potencial econômico da localidade

14

e a concentração de público-alvo para atividades socioculturais.

Espaço Sociocultural e de Negócios Banco do Nordeste

DesenvolvimentodeNegócios–Maioraproximação e melhor atendimento aos agricultores familiares, aos empreendedores informais e às micro e pequenas empresas, clientes preferenciais do Crediamigo e Agroamigo, facilitando o acesso aos produtos e serviços do Banco do Nordeste para esses públicos.

Desenvolvimento Sociocultural – Fortalecimento da cultura regional, inclusão social e geração de emprego e renda, por meio de uma programação que pode envolver artes, inclusão digital, literatura, capacitação em empreendedorismo e outros eventos.

São unidades desenvolvidas de forma participativa e com baixo custo. O modelo das unidades contribui ainda mais com a missão de catalisar o desenvolvimento sustentável da Região.

de catalisar o desenvolvimento sustentável da Região. Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

15

RESPONSAbIlIDADE SOCIOAMbIENTAl E GOvERNANçA CORPORATIvA

16

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

ORGANOGRAMA + COMITêS Órgãos de Fiscalização e Controle: Tribunal de Contas da União (TCU), Controladoria
ORGANOGRAMA + COMITêS
Órgãos de Fiscalização e Controle: Tribunal de
Contas da União (TCU), Controladoria Geral da União
(CGU), Banco Central do Brasil (Bacen), Comissão
de Valores Mobiliários (CVM) e Auditoria Externa.
Comitês: Crédito, Produto, Tecnologia de
Informação, Segurança Corporativa, Licitação,
Investimentos de Recursos de Terceiros, Gestão de
Riscos, Avaliação de Pessoal e Processo de
Investimentos e de Despesas Administrativas,
permitindo, assim, promoção de discussão ampla
nos temas e o envolvimento de diferentes setores
nas tomadas de decisões.
Ambiente de Responsabilidade Socioambiental
Planeja, implementa, controla e avalia programas e
ações de responsabilidade socioambiental com foco
na sustentabilidade empresarial e em consonância
com os princípios e valores morais e éticos.
Ouvidoria
Diretoria
Administrativa e
Téc. da Informação
Diretoria de
Diretoria Financeira
Diretoria de
Diretoria de
Gestão do
do Mercado
Controle
de Risco
Diretoria de
Administração de
Recursos de Terceiros
Negócios
Desenvolvimento
de Capitais
Desenvolvimento
Controles Internos,
Segurança e Gestão
de Riscos
Gestão de Recursos
Negócios
Agricultura Familiar
Crédito e Gestão
Humano
de Terceiros
Empresariais
e Microfinança Rural
de Produtos
e Governo
Tecnologia da
Desenvolvimento
Operações
Gabinete da
Controle
Informação
Territorial
Financeiras e
Presidência
Financeiro
Negócios
Mercado de Capitais
Corporativos
Ambiente de
Logística
ETENE
Controles Internos
Cadastro, Análise
e Acompanhamento
Ambientes
de Operações
Microfinança
de Segurança
Jurídica
de Crédito
Corporativa
Urbana
e MPE
Ambiente de
Gerenciamento
Gestão de Riscos
Estratégico
Superintendências Estaduais (AL, BA, CE, MA, MG/ES, PB, PE, PI, RN e SE)
Unidades do
Agências
Crediamigo
Extrarregionais
Agências/Unidades de Recuperação de Crédito
Centrais de Retaguarda Operacional
Clientes

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

17

Responsabilidade Socioambiental é, para o Banco do Nordeste, um modelo de gestão e ações com base na ética, respeito, transparência e na preservação dos recursos naturais e socioculturais – portanto, premissas de uma instituição voltada para a promoção do desenvolvimento integrado e sustentável.

18

promoção do desenvolvimento integrado e sustentável. 1 8 O Banco do Nordeste estabelece em seu Programa

O Banco do Nordeste estabelece em seu Programa Estratégicoaampliaçãodasaçõesderesponsabilidade socioambiental e de cultura definindo as seguintes estratégias:

Aplicar recursos em investimentos socioambientais, prioritariamente, nas áreas de educação, meio ambiente e cultura, com foco na geração de emprego e renda;

Promover e divulgar as linhas de financiamentos para cultura e meio ambiente (FNE Verde, FNE Cultura e Pronaf Eco/Florestal);

Estabelecer critérios de responsabilidade socioambiental para diferenciação na concessão de crédito e na disponibilização de produtos e serviços bancários;

Adequar o Banco à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), com ênfase na otimização do uso dos recursos, combate ao desperdício e na conservação ambiental;

Oferecer condições diferenciadas de financiamento (taxa, prazo, carência, critérios de elegibilidade, dentre outras) para projetos com benefícios ambientais associados, notadamente, aqueles

inseridos na Política de Desenvolvimento Territorial.

A partir de 2009 foi adotado um novo modelo de negócios que consiste na metodologia de gestão de clientes e define, ao mesmo tempo, a composição de segmentos reconhecidos, observando o agrupamento de características, propostas de valor, ciclo de relacionamento e classificação dos agrupamentos de produtos.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Todas as ações empreendidas elevaram a atuação do Banco em diferentes indicadores e beneficiaram um número cada vez maior de brasileiros. Elas são reflexo de todo trabalho da instituição que pauta suas ações em consonância com a legislação, normas e regulamentos com transparência nos seus relacionamentos com clientes, colaboradores, acionistas, fornecedores, parceiros, órgãos de fiscalização e controle, governos e sociedade e preocupação constante com a sustentabilidade.

O acompanhamento dos procedimentos vai além dos

aspectos de concessão de crédito. Abrangente, utiliza a experiência de seus colaboradores na consolidação de mecanismos que envolvem a conformidade legal

e normativa, a mitigação de riscos e a segurança

corporativa. Integrante do Programa Estratégico, a adoção de boas práticas de Governança Corporativa visa alcançar 98% de índice médio de conformidade dos processos até 2011:

Aprimorar mecanismos de divulgação de informações visando à transparência do Banco para seus acionistas e investidores;

Aprimorar instrumentos de prestação de contas que elevem os níveis de confiabilidade no Banco pelo mercado;

Aperfeiçoar o Código de Conduta Ética nas questões de âmbito da Governança Corporativa;

Ampliar a estrutura de comitês e fortalecer as

políticas funcionais.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O Banco do Nordeste conta com uma Diretoria

específica para tratar de Controle e Risco, atendendo

às Resoluções 3.380, 3.464 e 3.721 do Conselho

Monetário Nacional (CMN) que determinam às

Instituições Financeiras a implementação de estrutura

de gerenciamento de risco operacional, de risco de

mercado e de risco de crédito.

Gestão de Riscos – A coordenação integrada da gestão de riscos – composta por riscos de crédito, mercado, liquidez e operacional – conscientiza, dissemina e compartilha os conhecimentos e informações sobre seu gerenciamento, estimulando práticas responsáveis e unificadas no Banco.

ControlesInternos–OSistemadeControleInterno tem como pilares as boas práticas de governança corporativa; a integridade das pessoas e seus valores éticos; elevado grau de compromisso de seus quadros em atuar com competência e com ampla transparência; estrutura organizacional que garante a segregação de funções e possibilita adequada delegação de autoridade e atribuições; e as políticas e práticas de gestão dos riscos, dos recursos humanos e do patrimônio da Instituição.

e as políticas e práticas de gestão dos riscos, dos recursos humanos e do patrimônio da
e as políticas e práticas de gestão dos riscos, dos recursos humanos e do patrimônio da
e as políticas e práticas de gestão dos riscos, dos recursos humanos e do patrimônio da

19

O Banco do Nordeste mantém também a Comissão Ética que tem como responsabilidade promover ações

O Banco do Nordeste mantém também a Comissão

Ética que tem como responsabilidade promover ações educativas de discussão, reflexão e difusão de uma cultura fundamentada nos princípios e valores disseminados no Código de Conduta Ética.

O Código de Conduta Ética encontra fundamento na

Constituição Federal, nas Leis do País, no Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal e no Pacto Global das Nações Unidas. Ele está disponível na Internet corporativa.

O Código sistematiza os valores essenciais que

norteiam os relacionamentos e o compartilhamento desses valores, o estímulo ao exercício profissional responsável e a uma atuação que busca a excelência

dos serviços, a lucratividade, o respeito e à valorização

do ser humano, do bem público e do meio ambiente.

A conduta funcional é também regida, além da

legislação e do Código de Conduta Ética, pelos preceitos estabelecidos no Estatuto Social e pelas normas dos Manuais da Área de Desenvolvimento Humano da instituição.

Encarte – Código de Conduta Ética do Banco do Nordeste do Brasil S.A.

Integrante do Sistema de Gestão da Ética do Poder Executivo Federal e da Rede de Ética do Poder

Executivo Federal, instituídos pelo Decreto No. 6.029,

de 01 de fevereiro de 2007.

pelo Decreto No. 6.029, de 01 de fevereiro de 2007. Banco do Nordeste - Relatório de
pelo Decreto No. 6.029, de 01 de fevereiro de 2007. Banco do Nordeste - Relatório de

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

21

GERAçãO DE RENDA E INClUSãO SOCIAl

22

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

MICROCRéDITO PRODUTIvO ORIENTADO

Pequenos valores que geram grandes resultados.

A vontade de trabalhar, a experiência na atividade e

a capacidade de milhares de microempreendedores

do setor informal e agricultores familiares somam-

se ao acesso ao crédito bancário – rápido e

desburocratizado – a metodologia diferenciada e o

atendimento personalizado no local de trabalho do

Banco do Nordeste.

Essa combinação está mudando a realidade da Região

e do País. Os programas de microcrédito produtivo

orientado urbano e rural, o Crediamigo e o Agroamigo,

respectivamente, desempenham importantes papéis nas ações de inclusão social, democratização do acesso ao crédito e fortalecimento da cidadania.

CREDIAMIGO

O Crediamigo é o maior programa do gênero da América do Sul e é considerado experiência pioneira entre bancos públicos na implementação de um modelo de atendimento voltado para esse segmento. Financia micro e pequenos negócios e atividades relacionadas à produção, comercialização de bens e prestação de serviços.

micro e pequenos negócios e atividades relacionadas à produção, comercialização de bens e prestação de serviços.
2009: CREDIAMIGO EM NÚMEROS Item Valor Resultados Quantidade de Operações Valor Contratado (R$ mil) Valor
2009: CREDIAMIGO EM NÚMEROS Item Valor Resultados Quantidade de Operações Valor Contratado (R$ mil) Valor
2009: CREDIAMIGO EM NÚMEROS
Item
Valor
Resultados Quantidade de Operações
Valor Contratado (R$ mil)
Valor Médio Contratado (R$ 1,00)
Clientes Ativos – 31/12/2009
Carteira Ativa (R$ mil) – 31/12/2009
Participação (%) no mercado elegível de microfinanças
(base 2.818 mil potenciais clientes)
1.259.594
1.499.210,7
1.190,23
528.792
501.692,5
18,7

Os números de 2009 consolidam o programa na liderança de mercado. Foram, em média, mais de 5.000 operações por dia. E mesmo com os reflexos da crise econômica no cenário global, incrementou em 39% sua carteira ativa, enquanto a inadimplência (média ponderada dos valores em atraso de 1 a 90 dias em relação à Carteira Ativa) ficou em 1,16%, valor muito próximo do registrado em 2008, que foi de 1,13%.

Está presente em 171 unidades do Banco do Nordeste e em 83 postos de atendimento atendendo 1.558 municípios, entre eles as cidades de Brasília e Rio de Janeiro, esta última em funcionamento a partir de 2009 em parceria com a VivaCred – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) – e a Prefeitura Municipal em cinco comunidades: Rocinha,

24

e a Prefeitura Municipal em cinco comunidades: Rocinha, 24 Rio das Pedras, Inhoaíba, Maré e Glória.

Rio das Pedras, Inhoaíba, Maré e Glória.

A ação do Crediamigo, em mais de dez anos de existência, possibilitou montar, ampliar ou melhorar os negócios de muitos conterrâneos. Os empréstimos acumulados de 1998 a 2009 totalizam 6,26 milhões de operações, onde foram aplicados mais de R$ 6,09 bilhões.

As metas estabelecidas para 2010 são incrementar em 196 mil o número de clientes – com o mínimo de 300 clientes atendidos por assessor – e alcançar a marca de R$ 678 milhões em sua carteira ativa (acréscimo de R$ 176,3 milhões), mantendo a Carteira de Risco em, no máximo, 2%.

PERfIl DO ClIENTE CREDIAMIGO (31/12/2009) PRINCIPAIS AtIVIDADES PRomoção DA EquIDADE DE GêNERo Abate de animais
PERfIl DO ClIENTE CREDIAMIGO (31/12/2009)
PRINCIPAIS AtIVIDADES
PRomoção DA EquIDADE DE GêNERo
Abate de animais
Bebidas
Outros
Artesanato
Confecções
Produtos alimentícios / Cereais
Perfumaria e Cosmédicos
ESColARIDADE
FAIxA EtáRIA
Até 24 anos
Entre 36 e 50
Entre 25 e 35
Acima de 50

A ampla experiência do Banco do Nordeste no microcrédito produtivo orientado, somada ao seu papel de agente indutor do desenvolvimento faz da instituição um elo importante na integração de atividades produtivas, concessão de crédito e geração de emprego e renda. Nesse sentido foram realizadas em 2009, entre outras ações:

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 Proposta ao Governo Federal de uma parceria para

Proposta ao Governo Federal de uma parceria para desenvolver projeto contemplando as famílias beneficiárias do programa Bolsa Família com geração de trabalho e renda, através de ações concretizadas na concessão de microcrédito produtivo e orientado;

25

Consolidação de nova metodologia de capacitação de clientes, intitulada Orientação Empresarial e Ambiental. Trata-se de estratégia de capacitação por meio de eventos em sala de aula e distribuição de cartilhas de forma universal e sem custos para os clientes. Nas cartilhas são abordados temas de foco negocial, como planejamento, vendas, custos, cuidados ambientais, bom uso do crédito e importância do associativismo;Realização do curso Aprender a Empreender, em parceria com o Instituto Nordeste Cidadania (INEC), Ministério

Realização do curso Aprender a Empreender, em parceria com o Instituto Nordeste Cidadania (INEC), Ministério da Indústria e Comércio Exterior e o SEBRAE. Até dezembro de 2009, 1.315 clientes participaram de referido curso na modalidade presencial, com 24 horas/aula.bom uso do crédito e importância do associativismo; AGROAMIGO Desde 2005, a metodologia diferenciada do Banco

AGROAMIGO

Desde 2005, a metodologia diferenciada do Banco

do Nordeste no microcrédito produtivo orientado está

à disposição da população que vive no campo. E

também colhe ótimos resultados. OAgroamigo oferece

atendimento aos agricultores familiares financiados

pelo Programa Nacional de Fortalecimento da

Agricultura Familiar (Pronaf) do Grupo B, com renda

bruta anual de até R$ 6 mil.

(Pronaf) do Grupo B, com renda bruta anual de até R$ 6 mil. AGROAMIGO - QUANTIDADE
AGROAMIGO - QUANTIDADE DE OPERAçÕES E vAlORES CONTRATADOS EM R$ MIl Período 2005 a 2009
AGROAMIGO - QUANTIDADE DE OPERAçÕES
E vAlORES CONTRATADOS EM R$ MIl
Período 2005 a 2009
Quantidade de Operações
Valores em R$ Mil
2005 a 2009 Quantidade de Operações Valores em R$ Mil 2 6 Banco do Nordeste -

26

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Desenvolvido em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e o Instituto Nordeste Cidadania (INEC), o programa é pioneiro no financiamento das atividades produtivas na área rural, onde o crédito, acompanhado de forma sustentável nas próprias comunidades, possibilita promover o incremento de renda e melhoria da qualidade de vida e geração de emprego e renda para milhares de famílias.

Em 2009, foram contratadas 286 mil operações, totalizando R$ 443,5 milhões. Desde o início da operacionalização do Agroamigo, em 2005, até dezembro de 2009, foram contratadas 818.558 operações, no montante de R$ 1,1 bilhão.

O Agroamigo possuía em 31 de dezembro 601

assessores de microcrédito rural, distribuídos em 158 agências do Banco do Nordeste atendendo 1.601 municípios. O assessor desempenha uma função fundamental para o sucesso do programa. Com presença constante nas comunidades rurais

e conhecimento técnico agregado, ele identifica

oportunidades e elabora propostas de financiamento de acordo com as necessidades de cada cliente, orientando-o antes e depois da concessão de crédito.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

PERfIl AGROAMIGO – SETOR /ATIvIDADE

Em função da vocação natural e da afinidade cultural da população na Região, o Agroamigo financia diversas atividades, com destaques para a pecuária, (79%), agricultura (10%), serviços (9%) e extrativismo (2%). De acordo com as potencialidades locais, o programa incentiva a diversificação de atividades econômicas, inclusive não agropecuárias, e o financiamento de outras atividades vocacionadas, o que confere menor vulnerabilidade às adversidades climáticas e maior estabilidade de renda.

vocacionadas, o que confere menor vulnerabilidade às adversidades climáticas e maior estabilidade de renda. 2 7
vocacionadas, o que confere menor vulnerabilidade às adversidades climáticas e maior estabilidade de renda. 2 7

27

vAlOR fINANCIADO

A metodologia do Agroamigo foca na concessão do crédito gradual e sequencial, de acordo com as necessidades do cliente, auxiliando a educação financeira do produtor.

do cliente, auxiliando a educação financeira do produtor. GêNERO O Agroamigo estimula a participação da mulher

GêNERO

O Agroamigo estimula a participação da mulher nos financiamentos. Além das atividades agropecuárias os financiamentos contemplaram outras atividades como o artesanato e serviços no meio rural.

atividades como o artesanato e serviços no meio rural. AGRICUlTURA fAMIlIAR E CRéDITO fUNDIáRIO Em reconhecimento

AGRICUlTURA fAMIlIAR E CRéDITO fUNDIáRIO

Em reconhecimento do papel da agricultura familiar para a produção de alimentos e a inclusão econômica e social do trabalhador do campo – e a consequente redução da migração campo-cidade – o Banco do Nordeste empreende esforços no fomento do acesso ao crédito e na formação de parcerias para capacitação e conhecimento sobre as políticas públicas de crédito, assistência técnica e comercialização de alimentos.

O Banco do Nordeste é o principal agente financeiro do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf na Região Nordeste. O programa financia itens relacionados à viabilização de atividades econômicas, agropecuárias ou não, desenvolvidas por agricultores familiares.

No âmbito do Pronaf foram realizadas 356.827 operações, o que representou R$ 890,1 milhões em valores contratados em seus diferentes grupos e linhas, números que superam os registrados em 2008 em 7,5% e 20,3% respectivamente. A carteira ativa, na posição de 31 de dezembro de 2009, era de R$ 4,758 bilhões, correspondentes a 1,4 milhão de operações.

ativa, na posição de 31 de dezembro de 2009, era de R$ 4,758 bilhões, correspondentes a
ativa, na posição de 31 de dezembro de 2009, era de R$ 4,758 bilhões, correspondentes a
PRONAf – CONTRATAçÕES DE RECURSOS POR MODAlIDADE quantidade Valor Contratado (R$ mil) modalidade 2008 2009
PRONAf – CONTRATAçÕES DE RECURSOS POR MODAlIDADE
quantidade
Valor Contratado (R$ mil)
modalidade
2008
2009
% Var
2008
2009
% Var
PRONAF B
288.273
316.244
9,7
407.889,8
490.623,1
20,3
COMUM C, D, E
PRONAF A
28.201
19.256
-31,7
192.612,1
147.764,5
-23,3
5.747
6.145
6,9
89.472,9
110.022,7
23,0
PRONAF
MAIS ALIMENTO
23
5.005
21.660,9
1.180,2
93.919,4
7.857,9
SEMIÁRIDO
MULHER
PRONAF A/C
PRONAF ECO
FLORESTA
JOVEM
AGROINDÚSTRIA
AGRINF
EMERGENCIAL
4.883
3.612
-26,0
25.538,9
22.553,3
-11,7
2.570
1.518
-40,9
16.316,2
12.018,5
-26,3
1.823
1.549
-15,0
4.180,4
5.195,0
24,3
15
74
393,3
149,3
812,3
444,2
216
34
-84,3
1.634,4
285,8
-82,5
109
38
-65,1
625,6
246,0
-60,7
12
8
-33,3
109,2
107,0
-2,1
1
0
-100,0
4,9
0,0
-100,0
0
3.344
-
0
6.517,9
-
Total
331.873
356.827
7,5
739.713,9
890.065,5
20,3
- Total 331.873 356.827 7,5 739.713,9 890.065,5 20,3 Ressalta-se no Programa a participação e o estímulo

Ressalta-se no Programa a participação e o estímulo à autonomia econômica da mulher no campo. As

mulheres foram responsáveis por cerca de 44% de todas as operações do Pronaf.

por cerca de 44% de todas as operações do Pronaf. PRONAf – CONTRATAçÕES PRONAf POR GêNERO
PRONAf – CONTRATAçÕES PRONAf POR GêNERO Valores em R$ 1,00 Gênero quantidade de operações Valor
PRONAf – CONTRATAçÕES PRONAf POR GêNERO
Valores em R$ 1,00
Gênero
quantidade de operações
Valor Contratado
% quantidade
Feminino
156.468
312.412.983
43,85%
Masculino
200.359
577.652.497
56,15%
totAl
356.827
890.065.480
100,00%
577.652.497 56,15% totAl 356.827 890.065.480 100,00% O Programa de Crédito Fundiário e Combate à Pobreza Rural

O Programa de Crédito Fundiário e Combate à Pobreza Rural – Subprojeto de Aquisição de Terras (SAT) financia a aquisição de imóveis rurais a trabalhadores rurais, pequenos produtores e proprietários de

minifúndios com o objetivo de reduzir a pobreza rural. No segundo semestre de 2009, após sua liberação, foram contratadas 44 operações no valor de R$ 6,4 milhões.

30

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Também integrante do Programa de Crédito Fundiário e Combate à Pobreza Rural, o Subprojeto de Investimentos Complementares (SIC) financia, de forma não reembolsável, os investimentos

comunitários complementares (produtivos, de infraestrutura e sociais) para os imóveis adquiridos com o SAT. Foram contratadas 55 operações do SIC,

no

valor de R$ 19,8 milhões.

O

Programa Consolidação da Agricultura Familiar

(CAF) – que financia, com recursos do Fundo de Terras e da Reforma Agrária, a aquisição de imóvel rural com as benfeitorias existentes, bem como a

realização de investimentos de infraestrutura básica e produtiva – contratou 1.328 operações no valor de

R$ 51,2 milhões.

Destacam-se também um conjunto de estratégias e ações que permitem beneficiar um número cada vez maior de produtores e expandir a missão do Banco do Nordeste a cada canto da Região:

Articulações para prorrogação da Lei 11.322, nos artigos relacionados ao Pronaf e para fomentar a prerrogativa prevista na Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009, em que no mínimo 30% dos alimentos destinados à merenda escolar sejam adquiridos pelas prefeituras municipais da agricultura familiar;a missão do Banco do Nordeste a cada canto da Região: Parceria com o Instituto Nacional

Parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para operacionalização do Programa Reabilitação do Crédito de Produção para liquidação de operações Procera (Programa de Crédito Especial para a Reforma Agrária), com as vantagens da Lei 11.775/2008;pelas prefeituras municipais da agricultura familiar; Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Renovação de contrato com o Tesouro Nacional para contratação de operações Pronaf com recursos da Secretaria do Tesouro Nacional (STN);Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 Implementação da linha de crédito emergencial Pronaf nos

Implementação da linha de crédito emergencial Pronaf nos estados em que ocorreram inundações, regulamentado pela Resolução CMN nº 3.724 de 15 de maio de 2009;Pronaf com recursos da Secretaria do Tesouro Nacional (STN); Definição de política de coordenação e acompanha-

Definição de política de coordenação e acompanha- mento da parceria com as Empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATERs) para prestaçãopela Resolução CMN nº 3.724 de 15 de maio de 2009; de assistência técnica aos agricultores

de assistência técnica aos agricultores familiares;

Articulação com as coordenações estaduais do Programa Bolsa Família, do Ministério do Desenvolvimento Social – MDS, para a ampliação do atendimento creditício pelo Agroamigo a esse público;de assistência técnica aos agricultores familiares; Recebimento de Prêmio internacional da Associação Latino

Recebimento de Prêmio internacional da Associação Latino Americana de Instituições Financeiras parado atendimento creditício pelo Agroamigo a esse público; o Desenvolvimento (ALIDE), em reconhecimento pelas boas

o Desenvolvimento (ALIDE), em reconhecimento

pelas boas práticas nas instituições financeiras de

desenvolvimento e como produto inovador de crédito (Agroamigo);

Participação na elaboração do Plano Safra 2009/2010, conjuntamente com o Ministério de Desenvolvimento Agrário;e como produto inovador de crédito (Agroamigo); Copatrocínio do III Seminário Internacional sobre

Copatrocínio do III Seminário Internacional sobre Finanças Rurais do Fórum Latino-americano e do Caribe de Finanças Rurais (FOROLACFR), realizado nos dias 7, 8 e 9 de dezembro de 2009 em Fortaleza, Ceará;conjuntamente com o Ministério de Desenvolvimento Agrário; Intercâmbio com outras instituições financeiras nacionais

Intercâmbio com outras instituições financeirasnos dias 7, 8 e 9 de dezembro de 2009 em Fortaleza, Ceará; nacionais e internacionais

nacionais e internacionais por ocasião da participação

na

Ruta de Aprendizaje (metodologia de capacitação

de

caráter vivencial) para apresentação do processo

metodológico do Agroamigo.

31

32

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

33

MEIO AMbIENTE E SUSTENTAbIlIDADE

34

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O Banco do Nordeste trabalha para estimular a

consciência dos seus clientes e a sustentabilidade

dos empreendimentos que financia. São ações e medidas que ajudam a reduzir os impactos ambientais das principais atividades econômicas desenvolvidas

na Região. Com orientação e crédito em condições

especiais, o Banco do Nordeste mostra que é possível gerar sustentabilidade e excelentes resultados nos negócios.

Na condição de agente de desenvolvimento e executor de políticas públicas, o Banco do Nordeste, continuamente, formula, atualiza e/ou promove

políticas – incluindo sua atuação territorial diferenciada

– e programas de financiamento destinados à

dinamização econômica e integração de atividades produtivas.

NORDESTE TERRITORIAl

O Nordeste Territorial é uma estratégia que oferece crédito e apoio à formação de um fórum de atividade. Viabiliza a integração e a cooperação entre empreendedores e parceiros de cada atividade econômica e cria um ambiente favorável à construção de redes de negócios, com foco em inovação e disseminação de novas tecnologias. O resultado associa geração de negócios à organização de cadeias produtivas, visando aumentar a competitividade e promover inclusão social e econômica.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

NORDESTE TERRITORIAl – RESUlTADOS

Contratação de 17.559 operações no montante de R$ 1,7 bilhões;

Implementação de 440 projetos de apoio a mais de 60 cadeias produtivas, contemplando atividades econômicas da área rural (pecuária, grãos, fruticultura e extrativismo), industrial (petróleo e gás, couro e calçados, biodiesel, infraestrutura) e

de comércio e serviços;

NORDESTE TERRITORIAl – RESUlTADOS – CADEIAS PRODUTIvAS

Turismo, com 26% das aplicações totais (R$ 441,5 milhões);

Fruticultura, com 17,9% (R$ 300,2 milhões);

Bovinocultura de leite, com 13,4% (R$ 224,6 milhões);

Bovinocultura de corte, com 11,3% (R$ 190,3 milhões);

Petróleo e Gás, com 6,7% (R$ 112,2 milhões);

Couro e Calçados, com 6,4% (R$ 108,1 milhões).

Com informações sobre os desafios e oportunidades de atividades produtivas priorizadas, é possível

otimizar recursos e instrumentos de assistência técnica especializada, indução de novas tecnologias de produção e gestão, apoio à adoção de medidas redutoras de impactos ambientais e estímulo à governança setorial. Desse modo, constituí-se

35

um espaço importante de discussão e elaboração de propostas e soluções para estruturação das atividades.

NORDESTE TERRITORIAl – RESUlTADOS – AçÕES

Apoio à comercialização – foram firmados 6.847 acordos entre pequenos produtores com empresas- âncora e prefeituras, garantindo a compra da produção;

Garantias diferenciadas – foram tratadas 1.518 operações com condições diferenciadas de garantia, dentre as quais, o aval concedido por empresas-âncora e constituição de contas-garantia;

Capacitação técnica e/ou consultoria empresarial – foram identificados 9.031 clientes contemplados por essas ações;

Inovação: foram identificadas 13.701 ações destinadas à melhoria e qualidade dos produtos e/ ou serviços;

Meio-Ambiente: foram registradas 6.051 medidas de redução dos impactos ambientes provados por essas cadeias produtivas priorizadas.

MEIO AMbIENTE E INOvAçãO

O Banco do Nordeste foi um dos primeiros bancos a incluir critérios ambientais na análise de concessão de crédito. Signatário do Protocolo Verde – que prevê a convergência de esforços, políticas e

36

práticas bancárias multiplicadoras de valores de responsabilidade socioambiental – adota critérios de concessão de crédito e posturas administrativas que se alinham às melhores práticas de sustentabilidade no setor financeiro.

No ano de 2009, as contratações do Banco do Nordeste no âmbito dos programas ambientais de crédito alcançaram o melhor resultado da história, com a marca de R$ 652 milhões. Parte importante desses investimentos foi concedida para o apoio à implantação de usinas eólicas, que se constituem numa fonte de energia limpa e renovável.

Com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o Cresce Nordeste é um programa de financiamento do Banco que possui condições especiais, principalmente no semiárido, para quem quer implantar, ampliar ou modernizar empreendimentos de todos os portes e de diferentes atividades produtivas. O Programa de Financiamento à Conservação e Controle do Meio Ambiente – FNE Verde totalizou, em 2009, 116 operações com um valor contratado de cerca de R$ 630 milhões. Esse valor representou 6,9% das aplicações totais do FNE no ano.

Além disso, o Banco do Nordeste disponibilizou o programa FNE Pró-Recuperação Ambiental, estruturado com o objetivo de financiar a regularização

e a recuperação de áreas de reserva legal e de

preservação permanente degradadas, com encargos

a partir de 4% ao ano e prazos de até 20 anos,

incluídos até 12 anos de carência. Já o Programa

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

de Financiamento à Conservação e Controle do Meio Ambiente (FNE-VERDE) foi aprimorado com a inclusão de novas atividades e itens financiáveis.

Foram criadas também novas linhas ambientais de financiamento no programa Cresce Nordeste – Meio Ambiente, Reflorestamento e Sistemas Agroflorestais, Recuperação Ambiental e Energias Renováveis – amparadas pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste – FNE.

Já com o intuito de prestar orientação aos clientes do Banco, foi lançada a Série Informes Ambientais com a publicação do livro Licenciamento Ambiental e o Crédito, que corresponde ao Volume I de uma sequência de informativos que tratam dos principais temas ambientais da atualidade e a relação com o desenvolvimento da Região. Apresentado no formato de perguntas e respostas, em linguagem didática e acessível, esse primeiro volume tem levado aos clientes, empreendedores, colaboradores e parceiros,

o esclarecimento das principais dúvidas relacio- nadas ao processo de licenciamento ambiental, assim como a necessidade e importância das licenças ambientais no processo de crédito.

Outra importante ação foi a elaboração e disponibilização da planilha intitulada Perfil Ambiental dos Municípios na Área de Atuação do Banco do Nordeste, que traz a caracterização ambiental de cada município, a estrutura existente para a realização do licenciamento e as ocorrências impactantes que prejudicam as atividades econômicas locais. As informações podem ser utilizadas, inclusive, para trabalhar a dimensão ambiental da estratégia Nordeste Territorial e promover a realização de negócios ambientais. A planilha foi elaborada com base nos dados da Pesquisa de Informações Básicas Municipais 2008, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e apresenta informações relativas a todos os municípios da área de atuação.

de Geografia e Estatística (IBGE), e apresenta informações relativas a todos os municípios da área de

Foi aprovada também nova diretriz operacional para o financiamento de termelétricas movidas a óleo combustível, diesel e carvão, que prevê a exigência de apresentação prévia, pelo proponente, de licença ambiental que contemple a implementação do Programa de Mitigação das Emissões de Dióxido de Carbono (CO2). Adicionalmente, foi aprovada a proposta de que o citado programa deve contemplar a realização de todos os investimentos em programas de recuperação florestal, energias renováveis ou eficiência energética exclusivamente na área de atuação do Banco do Nordeste.

Outro ponto de destaque é a iniciativa para o cumprimento fiel da legislação ambiental vigente, mediante a elaboração de normativos ambientais específicos para cada estado da sua área de atuação, contemplando padrões, critérios e exigências relativas

ao licenciamento ambiental dos empreendimentos

e atividades sujeitas ao referido procedimento

administrativo. O primeiro estado contemplado foi a Bahia.Além disso, o Banco do Nordeste será a primeira

instituição financeira do país a adotar tal iniciativa na concessão do crédito, servindo como referência para

os demais bancos e contribuindo fortemente para o

desenvolvimento sustentável da Região.

No último ano foi criado o Programa de Financiamento

à Inovação (FNE Inovação), que possibilita financiamento às atividades e empreendimentos

inovadores, à indústria regional de software e às empresas prestadoras de serviços de tecnologia

da informação e comunicação. O programa oferece

condições diferenciadas para apoio às iniciativas de pesquisa e desenvolvimento.

para apoio às iniciativas de pesquisa e desenvolvimento. GESTãO AMbIENTAl ECOEfICIêNCIA 14 agências reformadas
para apoio às iniciativas de pesquisa e desenvolvimento. GESTãO AMbIENTAl ECOEfICIêNCIA 14 agências reformadas

GESTãO AMbIENTAl

iniciativas de pesquisa e desenvolvimento. GESTãO AMbIENTAl ECOEfICIêNCIA 14 agências reformadas onde foram
ECOEfICIêNCIA 14 agências reformadas onde foram incorporados materiais e equipamentos que permitem às unidades melhor

ECOEfICIêNCIA

14 agências reformadas onde foram incorporados materiais e equipamentos que permitem às unidades melhor desempenho e menores impactos ambientais, como acabamentos, revestimentos, mobiliários, luminárias, lâmpadas fluorescentes eletrônicas e reatores eletrônicos de alto fator de potência, além de componentes hidrossanitários com consumo reduzido de água.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

SISTEMA DE GESTãO AMbIENTAl (SGA) Adoção de medidas e procedimentos que priorizam a gestão de

SISTEMA DE GESTãO AMbIENTAl (SGA)

Adoção de medidas e procedimentos que priorizam a gestão de

resíduos sólidos, otimização do uso e combate ao desperdício,

a gestão do patrimônio natural e a inserção de critérios

socioambientais nos processos de compras de produtos e contratações de serviços.

O Banco adotou, em 2009, canecas individuais para

os colaboradores, visando à diminuição do consumo de copos descartáveis. Esta iniciativa contribui de

forma direta com a redução dos resíduos enviados aos aterros e lixões, possibilitando o aumento de sua vida útil, bem como a diminuição das emissões de efluentes e poluentes associadas ao processo de fabricação dos copos.

39

COlETA SElETIvA SOlIDáRIA A Coleta Seletiva Solidária é um programa do Governo Federal (Decreto Federal

COlETA SElETIvA SOlIDáRIA

A Coleta Seletiva Solidária é um programa do Governo Federal (Decreto Federal n° 5.940/2006) adotado pelo Banco e alinhado à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). Ele institui um

novo modelo de gestão dos resíduos no âmbito da administração pública federal direta e indireta, contribuindo com o desenvolvimento da atividade de coleta e beneficiamento de materiais recicláveis com a inclusão social dos catadores de resíduos recicláveis, reconhecendo seus importantes papéis. Foram doadas mais de 170 toneladas de resíduos em 24 municípios em sua área de atuação, beneficiando mais de 450 pessoas em 40 organizações

de catadores.

DESTINAçãO DOS RESÍDUOS SólIDOS tipo método de disposição Peso (ton.) Recicláveis Não recicláveis Poda e
DESTINAçãO DOS RESÍDUOS SólIDOS
tipo
método de disposição
Peso (ton.)
Recicláveis
Não recicláveis
Poda e entulho
Entidades de catadores
Aterro sanitário
Aterro sanitário
172,8
1.122,2
1.552,5

Sobre o reuso de água, em seu Centro Administrativo localizado em Fortaleza (CE), foram reutilizados 49.640 m 3

do total de 107.266 m 3 , representando 46,3%.

bOSQUE DO PASSARé O Banco do Nordeste mantém área de preservação ambiental localizada na sua

bOSQUE DO PASSARé

O Banco do Nordeste mantém área de preservação ambiental

localizada na sua sede em Fortaleza(CE), no Centro Administrativo Presidente Getúlio Vargas (GAPGV), o Bosque do Passaré. O local é uma reserva ambiental contendo espécies da flora e da

fauna nativas que permite o acesso de colaboradores e visitantes a um espaço aprazível de contemplação e contato com a natureza, tendo sido realizado em 2009 o plantio de mais de 120 mudas de espécies nativas.

40

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

RECONHECIMENTO E PARTICIPAçãO Em reconhecimento ao empenho na gestão ambiental, recebeu do Ministério do Meio
RECONHECIMENTO E PARTICIPAçãO Em reconhecimento ao empenho na gestão ambiental, recebeu do Ministério do Meio

RECONHECIMENTO E PARTICIPAçãO

Em reconhecimento ao empenho na gestão ambiental, recebeu do Ministério do Meio Ambiente o “Prêmio Melhores Práticas da Agenda Ambiental na Administração Pública” e o “Prêmio Morais Né” instituído pela Câmara Municipal de Fortaleza(CE) pelo conjunto de ações e iniciativas relacionadas à sustentabilidade. Ainda no segmento ambiental, o Banco do Nordeste participa de diversos comitês interinstitucionais, onde mantém permanente discussão sobre a questão ambiental, como: Fórum Lixo e Cidadania, Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente e Comitê de Órgãos Públicos Federais.

MEDIDAS ADOTADAS PARA MINIMIzAR OS EfEITOS DAS INUNDAçÕES DE 2009

Para contribuir com a reestruturação dos imóveis de agricultores familiares prejudicados pelas enchentes e minimizar os efeitos das inundações na Região em 2009, o Banco do Nordeste abriu linha especial de crédito, no valor total de R$ 90 milhões, para apoiar agricultores familiares, com valor individual de R$ 1.500,00. Os financiamentos são destinados a clientes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - Pronaf e contam com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste – FNE.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Integrante da campanha “Força Solidária” em parceria com Governos, Defesa Civil e outras entidades governamentais e não governamentais, o Banco do Nordeste em conjunto com o Instituto Nordeste Cidadania – INEC, arrecadou mais de 29 toneladas de alimentos não perecíveis, 17 mil itens, tais como:

colchões, vestimentas e produtos de higiene pessoal, além de R$ 26 mil em contribuições financeiras para prestar apoio às vítimas atingidas pelas enchentes.

41

ESTUDOS E PESQUISAS

42

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O Banco do Nordeste conta com a maior base de informações sobre a Região, reunida pelo Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste – ETENE, criado pela mesma Lei que criou o Banco do Nordeste (1.649 de 19/07/1952). Voltado para aplicabilidade das pesquisas e estudos sobre o Nordeste, o ETENE promove desde análises setoriais e levantamento socioeconômico de microrregiões e suas vocações produtivas até estudos de conjuntura nacional e internacional, além de realizar, em parceria com universidades e institutos de pesquisa, estudos nas áreas de agricultura familiar e meio ambiente, e análises de projetos voltados à área rural.

ambiente, e análises de projetos voltados à área rural. Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O trabalho de avaliação de políticas públicas,

notadamente em programas de crédito, posiciona o

ETENE e, por conseguinte, o Banco do Nordeste, como referência nacional em estudos e pesquisas,

notadamente por sua metodologia específica de avaliação dos Fundos Constitucionais aprovada pelo Ministério da Integração Nacional e Sudene, com sua experiência repassada aos demais administradores:

o Banco do Brasil e o Banco da Amazônia.

Também concede apoio financeiro não reembolsável

à realização de pesquisas científicas e tecnológicas

de interesse de sua área de atuação. O Banco do

Nordeste administra três fundos de apoio à pesquisa:

fUNDO DE DESENvOlvIMENTO CIENTÍfICO E TECNOlóGICO (fUNDECI)

245 projetos, totalizando R$ 14,3 milhões, referentes

à Avisos/Editais de 2009 e de exercícios anteriores e outros projetos.

Avisos ETENE/FUNDECI: pesquisa e difusão de tecnologias para caprinos e ovinos, bovinocultura de corte e leiteira, fruticultura, convivência com

semiárido e Arranjos Produtivos Locais (APL). Apoio

à elaboração de teses e dissertações sobre o APL

– por meio do Programa de Bolsas de Mestrado e

Doutorado – economia, sociologia, planejamento urbano e regional, geografia, multidisciplinar meio-

43

ambiente e multidisciplinar desenvolvimento regional e turismo. Apoio à pesquisa e à difusão de tecnologias de prevenção e controle de desertificação. Fomento à inovação tecnológica em micro e pequenas empresas.

à inovação tecnológica em micro e pequenas empresas. Recursos do FUNDECI a projetos de pesquisa e

Recursos do FUNDECI a projetos de pesquisa e difusão voltados à recuperação de áreas em processo de desertificação e ao desenvolvimento de técnicas de prevenção desse fenômeno em áreas suscetíveis. Os recursos totalizaram R$ 1 milhão, concedidos às instituições proponentes em caráter não reembolsável.

44

proponentes em caráter não reembolsável. 44 No período de janeiro a dezembro de 2009, o Banco

No período de janeiro a dezembro de 2009, o Banco aplicou no FUNDECI, FASE e FDR, R$ 28,4 milhões, totalizando 513 projetos.

O apoio à pesquisa e difusão de tecnologias ambientais

é realizado através do financiamento com recursos

não reembolsáveis para projetos de P&D, de difusão

e de apoio a eventos sócioeconômicos e científicos. No período 1973 a 2009 foram beneficiados na área de atuação do Bando do Nordeste 142 projetos, que

tratam diretamente da questão ambiental, totalizando

o montante de R$ 17,8 milhões.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

No segmento ambiental, se destacam os projetos de recuperação de áreas degradadas com reflorestamento da caatinga e do cerrado com espécies nativas pelo pastejo animal, lavouras, exploração de calcário e outros materiais de alvenaria; reuso de resíduos líquidos e sólidos de despejos da agroindústria (frutas, laticínios, biodiesel e de açúcar e álcool) para alimentação animal, reciclagem ou purificação bioquímica e reuso de água salinizada; sistemas de produção consorciados (silvopastoril e agrosilvopastoril) e avaliação de sistemas extrativistas ou intensivos com espécies nativas em risco de

45

fUNDO DE APOIO àS ATIvIDADES SOCIOECONÔMICAS DO NORDESTE (fASE)

Foram apoiados pelo FASE, de janeiro a dezembro de 2009, entre eventos, publicação de obras, cursos, projetos de pesquisa e outras atividades, cerca de 110 convênios, totalizando R$ 6,2 milhões, considerando os recursos da dotação de 2009 e parte dos recursos do exercício anterior.

fUNDO DE DESENvOlvIMENTO REGIONAl (fDR)

No período de janeiro a dezembro de 2009, foram apoiados 158 projetos no total de R$ 7,9 milhões, referentes à dotação de 2009 e parte do exercício anterior. De maneira geral, os projetos do FDR estão distribuídos nas seguintes linhas temáticas:

capacitação profissional, economia solidária, desenvolvimento local e meio ambiente, convivência com o semiárido, cultura e cidadania.

economia solidária, desenvolvimento local e meio ambiente, convivência com o semiárido, cultura e cidadania.

extinção (aquáticas ou/e outras - caranguejo uçá, espécies continentais e marinhas etc) abelhas nativas etc; avaliação de tecnologias limpas ou de controle biológico de pragas de espécies animais e vegetais.

Vale ressaltar que para atuar nesse segmento,

o Banco do Nordeste mantém parcerias com

instituições que também buscam soluções para minimizar os impactos ambientais na região Nordeste, dentre as quais destacam-se: Instituto do Semiárido – INSA; Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas – ICID; Sistema Embrapa; Órgãos Estaduais de Meio Ambiente; Universidades Federais; Organizações Estaduais de Pesquisa (OEP); Observatório do semiárido e BNDES.

Diversos eventos científicos foram apoiados, alguns deles relacionados ao semiárido e desertificação. A publicação de livros também tem contado com a participação do Banco envolvendo desde os temas relacionados à Agenda 21 brasileira, a questões que envolvem o turismo sustentável e a produção rural.

PUblICAçÕES

Além dos informativos e veículos de comunicação

da instituição que potencializam a abrangência e a

transparência nas ações empreendidas, o Banco edita e publica obras técnicas, pesquisas e trabalhos de cunho científico. Estas obras são importantes para a consolidação da base de informações sobre a Região, referência, inclusive, para outros órgãos e para a comunidade acadêmica.

46

A Revista Econômica do Nordeste (REN), editada

desde 1969, transforma ideias em desenvolvimento. Distribuída trimestralmente, é destinada à divulgação de trabalhos que contribuam para a formação e qualificação dos recursos humanos do Nordeste.

A Revista BNB Conjuntura é uma publicação de

grande auxílio às diversas áreas do Banco, bem como

a acadêmicos e estudantes, já que oferece referência permanente sobre as condições setoriais gerais da economia brasileira e nordestina.

Atualmente, o ETENE conta com as seguintes coleções: Série Documentos do ETENE, Série BNB Teses e Dissertações e Série BNB Ciência e

Tecnologia. Em comemoração aos 20 anos do FNE,

o ETENE lançou a Série Avaliação de Políticas e Programas do Banco do Nordeste.

Foram publicados também os informes rurais, estudos rurais e agroindustriais e análises setoriais. As análises

apresentamacaracterizaçãodossetoresdeatividades,

bem como sua competitividade, informações sobre o

mercado, possíveis vulnerabilidades, lucratividade e

a estruturação da cadeia de produção.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

47

DESEMPENHO SOCIAl E APOIO à CUlTURA

48

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Importantes premissas na função de fomento, as

ações, equipamentos, programas, produtos, serviços

e o apoio do Banco do Nordeste à cultura regional estimulam à diversidade e o fortalecimento da identidade e da economia cultural.

Desenvolvimento sustentável também e, principal-

mente, se faz com valorização do talento, do trabalho

e da preservação de nossa arte e da nossa história.

Participa de iniciativas culturais e ainda dispõe de linhas de crédito, nos setores formal e informal, para financiamento à atividade. Apoia e investe na forma de patrocínio direto à produção e à difusão de manifestações culturais que promovem a possibilidade de participação da comunidade nordestina no movimento cultural da Região.

A ação do Banco na área cultural está sintonizada

com sua missão desenvolvimentista e alinhada às diretrizes das políticas públicas culturais do Governo Federal. Essa ação se baseia em três pilares:

Democratização do Acesso às Manifestações Artístico Culturais;do Governo Federal. Essa ação se baseia em três pilares: Apoio à Produção, Fruição, Circulação e

Apoio à Produção, Fruição, Circulação e Formação Artístico Cultural;do Acesso às Manifestações Artístico Culturais; Concessão de Crédito às Atividades Econômicas da

Concessão de Crédito às Atividades Econômicas daFruição, Circulação e Formação Artístico Cultural; Cultura. PROGRAMA bNb DE CUlTURA O Programa BNB de Cultura

Cultura.

de Crédito às Atividades Econômicas da Cultura. PROGRAMA bNb DE CUlTURA O Programa BNB de Cultura

PROGRAMA bNb DE CUlTURA

O Programa BNB de Cultura foi criado pelo Banco do

Nordeste em 2005, com o objetivo de, por meio de

seleção pública de projetos a partir de publicação de

edital, democratizar o acesso aos recursos disponíveis

para financiamento de ações culturais, desenvolvidas

em benefício da Região Nordeste, norte de Minas

Gerais e norte do Espírito Santo, sua área de atuação.

Está focado na facilitação do acesso da comunidade

aos bens culturais, na formação de novas plateias

e

de cidadãos críticos e conscientes, na ampliação

e

na democratização das oportunidades de criação,

circulação e fruição dos bens culturais, bem como na

promoção e proteção da diversidade das expressões

culturais.

O Programa foi estruturado tendo como base quatro

princípios básicos:

Interesse da Região, uma vez que o Banco do Nordestefoi estruturado tendo como base quatro princípios básicos: é o principal agente de desenvolvimento do Nordeste;

é o principal agente de desenvolvimento do Nordeste;

Acesso democrático a todos que fazem parte da cadeiaé o principal agente de desenvolvimento do Nordeste; produtiva da cultura, com igualdade de possibilidades;

produtiva da cultura, com igualdade de possibilidades;

Transparência do processo de seleção, oferecendo aprodutiva da cultura, com igualdade de possibilidades; todos as informações acerca dos critérios de seleção e

todos as informações acerca dos critérios de seleção e

da metodologia de análise;

Acompanhamento que permita o cumprimento dosacerca dos critérios de seleção e da metodologia de análise; objetivos de cada ação e do

objetivos de cada ação e do programa como um todo.

49

Em sua quinta edição, apoiou 192 projetos no ano de 2009, com investimento de quase R$ 3 milhões. Durante suas cinco edições foram patrocinados 873 projetos, beneficiando diretamente 437 municípios, com um investimento total de R$ 12,5 milhões, contemplando todos os estados da área de atuação do Banco.

Foram essas características, bem como os resultados obtidos, que promoveram a aproximação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), hoje copatrocinador do Programa. Os dois Bancos firmaram convênio para operacionalização, nas edições de 2010 e 2011, no valor total de R$ 12 milhões (R$ 3 milhões proveniente de cada Banco, em cada um dos dois anos).

proveniente de cada Banco, em cada um dos dois anos). 5 0 MICROPROjETOS PARA O SEMIáRIDO

50

MICROPROjETOS PARA O SEMIáRIDO bRASIlEIRO

Microprojetos para o Semiárido Brasileiro é a primeira edição da ação Microprojetos Mais Cultura e integra

a linha de ação denominada Cultura e Economia

do Programa Mais Cultura. O objetivo central é descentralizar a política de fomento da produção sociocultural e artística, possibilitando que artistas, grupos artísticos e produtores tenham incentivos para a realização de seus projetos na Região do Semiárido Brasileiro (Região Nordeste e norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo).

A ação prevê o financiamento não reembolsável de

microprojetos culturais, nas áreas das Artes Visuais, Artes Cênicas, Música, Literatura, Audiovisual e Artes Integradas, com foco para os jovens de 17 a 29 anos, como beneficiários ou protagonistas, residentes nos municípios do semiárido brasileiro.

Realizada pelo Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Articulação Institucional (SAI) e da Fundação Nacional de Artes (Funarte), a ação tem como parceiros o Banco do Nordeste, o Instituto Nordeste Cidadania (INEC) e os órgãos estaduais e

municipais de cultura dos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte

e Sergipe. Foram selecionadas, através de editais, cerca de 1.200 iniciativas, com investimentos da ordem de R$ 13,5 milhões.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

CENTROS CUlTURAIS

Os Centros Culturais Banco do Nordeste, hoje em Fortaleza e Juazeiro do Norte, no Ceará, e em Sousa, na Paraíba, têm-se firmado no cenário cultural da Região como espaços onde é permitido experimentar a diversidade de conceitos, estilos e suportes oferecidos em sua programação. Equipados com salões

de exposições temporárias, teatro multifuncional, auditório, biblioteca física e com acesso à Internet, os Centros Culturais oferecem aos visitantes variadas programações diárias e gratuitas, transformando-se em lugares de encontro dos vários públicos para apreciar e refletir sobre a cultura regional.

CENTROS CUlTURAIS bANCO DO NORDESTE Centro Cultural Frequência de público quantidade de eventos Fortaleza 431.354
CENTROS CUlTURAIS bANCO DO NORDESTE
Centro Cultural
Frequência de público
quantidade de eventos
Fortaleza
431.354
1.836
Cariri
286.846
811
Sousa
250.408
878
total
968.608
3.525

CENTROS CUlTURAIS – EvENTOS

III Festival do Rock-Cordel – Apresentação de Espetáculos ao vivo. Encontro de guitarras distorcidas com tambores e alfaias, vozes guturais com agogôs e percussões, baterias velozes com rimas de cordel e hip hop, contrabaixos elétricos com teclados e emboladas. 136 bandas se apresentaram para um público total de quase 50 mil pessoas.

III Festival BNB das Artes Cênicas – Grande mostra cênica apresentada com atrações locais, regionais e nacionais, além de oficinas, cursos, debates e mostra de filmes que reuniu 227 eventos e apresentou 71 espetáculos em 12 mostras;

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

IV Festival BNB da música Instrumental - Espetáculos ao vivo de música instrumental apresentou 66 concertos de 37 grupos instrumentais de 10 estados de quatro regiões do Brasil. Em 2009, o evento chegou até Natal (RN) onde aconteceram quatro espetáculos, no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel;

III BNB Agosto da Arte – Evento que fomenta reflexão sobre temas relevantes da arte contemporânea. Apresentou uma série de atividades voltadas para o intercâmbio com artistas, curadores e instituições brasileiras, a fim de promover trocas de experiências, informações e desenvolver atividades conjuntas;

51

I Seminário BNB de Políticas Culturais – o tema Desafios para a Democracia Cultural teve o objetivo de discutir a política cultural na contemporaneidade em suas mais diversas expressões a partir de amplas perspectivas analíticas. Nesta primeira edição do evento, o objeto de estudo é o aprofundamento do debate em torno do exercício da democracia cultural, a partir de quatro eixos temáticos: 1. Centros culturais como espaços democráticos; 2. Política e gestão culturais democráticas; 3. Instrumentos de democracia cultural; e 4. Cultura e desenvolvimento para a democracia.

III mostra BNB da Canção Brasileira Independente - reuniu 46 artistas musicais de nove estados do País. A Mostra, em 2009, homenageou Chico Science, o “rei das alquimias sonoras” e fundador do Mangue Beat – movimento que revolucionou o cenário da música popular brasileira, investindo na cultura local para que ela se propagasse para o mundo inteiro;

Dia da Criança - realizou um elenco de 70 atividades infantis educativas gratuitas contemplando o público total de 10.194 pessoas.

52

Dentre os programas especiais, realizados nos Centros Culturais, registram de forma definitiva aspectos da cultura nordestina, cada um deles com um foco específico:

Literato – o programa contempla a realização de palestras com autores nordestinos, além de debates sobre temas ligados à literatura. Nesses encontros, os leitores são apresentados às ideias do autor, debatendo sobre a obra em questão.cultura nordestina, cada um deles com um foco específico: Papo XXI – o tema principal deste

Papo XXI – o tema principal deste programa de debates gira em torno das tendências culturais para o século XXI e todo tema emergente que tem ascendência sobre as culturas regional e universal merece fazer parte desta discussão.às ideias do autor, debatendo sobre a obra em questão. Nomes do Nordeste – o programa

Nomes do Nordeste – o programa mostra a trajetória de vida e as realizações no campo artístico cultural dos principais nomes da cultura nordestina, por meio de depoimentos significativos de profissionais reconhecidos nacional e internacionalmente.regional e universal merece fazer parte desta discussão. MAIS AçÕES DE CIDADANIA EMPRESARIAl O relacionamento do

MAIS AçÕES DE CIDADANIA EMPRESARIAl

O relacionamento do Banco do Nordeste com a sociedade estende-se a todos os públicos e permeia suas estratégias desde sua própria concepção. Por isso, além de trabalhar continuamente para uma Região cada vez mais social e economicamente cidadã, o Banco apoia direta e indiretamente iniciativas que potencializam a sua missão de levar o desenvolvimento sustentável a cada canto da Região.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

fUNDO DOS DIREITOS DA CRIANçA E DO ADOlESCENTE - fIA

Aporte de R$ 960 mil ao Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente, focando suas doações em 25 projetos voltados para crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade social, com ações direcionadas para erradicação do trabalho infantil e proteção ao trabalhador adolescente, formação profissional e geração de emprego e renda para adolescentes, ações sócioeducativas dentre outras, beneficiando

aproximadamente 3.500 crianças e adolescentes em todos os estados da Região Nordeste, norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo.

Complementarmente, o Banco promoveu campanha de sensibilização e mobilização para incentivar doações por parte de seus colaboradores, clientes e fornecedores.

DESPORTO

Com base na Lei de Incentivo ao Esporte, em 2009, destinou R$ 960 mil para apoiar cinco projetos desportivos nos estados do Alagoas, Bahia, Ceará e Piauí, contribuindo para a formação de crianças, adolescentes e atletas amadores, visando à inserção no mercado de trabalho, à promoção da vida social e ações educativas de cunho socioambiental.

O Banco entende que o esporte constitui numa

das possibilidades concretas de inclusão social e promoção da cidadania, subsidiando a educação e possibilitando o afastamento de crianças, jovens e adultos do crime, da marginalidade, além de proporcionar o senso de participação e cooperação,

aspectos fundamentais para o exercício da cidadania

de forma digna e construtiva.

PROGRAMA DE INClUSãO DIGITAl DE fORTAlEzA (PROINfOR)

Em junho de 2009, o Banco do Nordeste em parceria com a Prefeitura Municipal de Fortaleza e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia no Ceará (IFCE) implementaram mais um núcleo do Programa de Inclusão Digital de Fortaleza (PROINFOR) na Casa Gilmário Ferreira, localizada no Centro Administrativo Presidente Getúlio Vargas (CAPGV), beneficiando 30 jovens.

O PROINFOR é um programa de qualificação e

formação profissional para o mercado de trabalho que utiliza a tecnologia de software livre (Linux) como política de inclusão social e digital de estudantes ou ex-estudantes de escolas públicas que tenham entre 16 e 24 anos de idade.

53

PROjETO SHOwROOM SOCIAl

O Banco do Nordeste realiza na sua sede,

em Fortaleza (CE), no Centro Administrativo Presidente Getúlio Vargas (CAPGV) o Projeto Showroom Social, que beneficia mensalmente entidades, associações, cooperativas e institutos sem fins lucrativos, com uma proposta que busca levar apoio tanto social como financeiro a essas Instituições.

O projeto consiste na exposição de produtos

artesanais produzidos pelas entidades, para comercialização entre os colaboradores do Banco

do

Nordeste, beneficiando 12 (doze) instituições,

em

2009.

Os recursos angariados durante o projeto são revertidos em prol do desenvolvimento de atividades realizadas pelas entidades

participantes, beneficiando diretamente centenas

de pessoas, em geral indivíduos que vivenciam

situações de risco, seja por questão de saúde,

social ou financeira.

54

seja por questão de saúde, social ou financeira. 5 4 CAMPANHA NATAl SEM fOME DOS SONHOS

CAMPANHA NATAl SEM fOME DOS SONHOS

O Banco do Nordeste desde 2004 participa

da Campanha Natal sem Fome dos Sonhos, idealizada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Sousa, o Betinho.

A Campanha no Banco tem o objetivo de mobilizar

seus colaboradores, clientes e fornecedores para

a doação de brinquedos e livros infantojuvenis

(didáticos e paradidáticos) novos ou usados (em bom estado de conservação) a serem distribuídos

em comunidades de baixa renda. No ano de 2009,

o Banco do Nordeste arrecadou 10.476 livros,

5.528 brinquedos, R$ e 3.850 kg de alimentos. Os brinquedos foram destinados a crianças de comunidades identificadas pelas próprias unidades do Banco e os livros direcionados ao Instituto Nordeste Cidadania (INEC) para estruturação de espaços de leitura.

PROjETO CIDADãO DE fUTURO

O Projeto Cidadão de Futuro visa proporcionar aos participantes moradores dos bairros Praia do

Futuro I e II, zona leste de Fortaleza (CE), inclusão social e formação cidadã, por meio de aulas

de futebol, voleibol e natação para crianças e

adolescentes, aulas de hidroginástica para adultos, cursos de iniciação profissional e apresentações

de teatro infantil realizadas pelo Centro Cultural,

dentre outras atrações culturais e sociais.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

55

Em 2009, foram beneficiadas com as atividades esportivas cerca de 221 pessoas, 475 assistiram a apresentações culturais e visitaram o Centro Cultural Banco do Nordeste e 265 participaram de cursos de iniciação profissional e eventos comemorativos e sociais, tais como: Cursos de Salgados, Manipulação de Alimentos, Recepcionista de Hotel, Dia de Ação Cidadã e Confraternização Natalina.

O Projeto é resultado de uma parceria firmada

desde 2006 entre o Banco do Nordeste, BNB Clube de Fortaleza, Prefeitura Municipal de Fortaleza, Fórum pela Educação da Praia do Futuro (FEPRAF), Associação Brasileira de Educação Familiar e Social (ABEFS) e pelo Instituto Nordeste Cidadania (INEC).

ESPAçO DA ARTE

Embasada na visão de valorização da cultura local e nordestina, o Banco apoia a criação do Espaço da Arte, situado no Polo de Lazer do Centro Administrativo, em Fortaleza (CE), com objetivo

de ser canal permanente de comercialização dos

objetos artesanais produzidos pelas comunidades atendidas, bem como ser espaço de divulgação e comunicação dos projetos e ações do INEC.

56

ESPAçOS DE lEITURA E CIDADANIA

Desde 1999, com o apoio do Banco do Nordeste,

o Instituto Nordeste Cidadania - INEC lançou o

Projeto Leitura e Cidadania, que se configura na criação de Espaços de Leitura em comunidades

em

que o Instituto atua.

O

objetivo do projeto Leitura e Cidadania é

erradicar o analfabetismo funcional, por meio da doação de livros, brinquedos e computadores, da capacitação de facilitadores sócioculturais e da realização de atividades culturais e artísticas.

O principal resultado do projeto é o resgate do interesse pelo conhecimento, pela arte e pela cultura local, fornecendo o acesso à informação, à literatura, à pesquisa e propagando o prazer pela aprendizagem.

O Projeto Prosseguir contribui para o ingresso dos

participantes no Ensino Superior e/ou no mercado

de trabalho, por meio de um processo de ensino-

aprendizagem com base em uma nova relação entre participantes, educação e comunidade, voltada para a participação e o despertar do senso crítico e de uma visão de mundo mais ampla.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

PROjETO ARTE E IDENTIDADE

TambémapoiaoProjetoArte-Identidade,desenvolvido pelo INEC em julho de 2008, em que são ministrados cursos de arte e artesanato que tem como objetivo estimular potenciais criativos, a qualidade artística a expressão pessoal, expressar e preservar a identidade cultural local. Ao diversificar os produtos artesanais há o fortalecimento do desenvolvimento sustentável dos grupos, dos indivíduos, da arte e do artesanato da região.

Nas comunidades assistidas pelo INEC são realizadas vivências com arte para restaurar e refazer espaços como escolas, casas, creches e espaços de leitura fortalecendo a identidade individual, social, cultural e a autoestima das pessoas.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

57

RElACIONAMENTO COM ClIENTES

58

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O Banco do Nordeste acredita que é do contato

permanente e transparente que as parcerias nascem

e se fortalecem, principalmente pela natureza

diferenciada da instituição, que busca sempre o atendimento integrado e as melhores soluções para seus clientes.

Em 2009, investiu ainda mais em qualificação no atendimento de seus funcionários com disponibili- zação do curso de Excelência no Atendimento. Nas agências implantou o Sistema de Gerenciamento do Atendimento, uma ferramenta que permite um salto qualitativo, oferecendo maior organização, conforto e rapidez, bem como acessibilidade aos clientes com deficiência visual.

O Programa “Conte Comigo” está presente em todas

as agências, pontos de atendimento centralizados do

Pronaf e Agroamigo. Ele incentiva o uso dos terminais de autoatendimento, imprimindo maior agilidade no atendimento. São estabelecidas metas e mantido rigoroso acompanhamento do programa.

COMUNICAçãO E TRANSPARêNCIA ClIENTE CONSUlTA

O Cliente Consulta é a central de atendimento

personalizado do Banco do Nordeste. Possui equipe qualificada para, gratuitamente, tirar dúvidas e prestar esclarecimentos institucionais e/ou de negócios.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 0800 728 3030 ClIENTECONSUlTA@bNb.GOv.bR

0800 728 3030 ClIENTECONSUlTA@bNb.GOv.bR www.bNb.GOv.bR/fAlECONOSCO

Além da orientação sobre produtos e serviços do Banco aos clientes atuais e potenciais em regime de 24 horas, o Cliente Consulta também recebe e trata reclamações e sugestões ensejando melhoria nos processos internos. Em 2009, a central realizou também as seguintes ações:

Realização de contatos antecipados ao vencimento de operações dos clientes, objetivando ampliar a adimplência de operações;Em 2009, a central realizou também as seguintes ações: Organização e promoção de informações de atendimento

Organização e promoção de informações de atendimento para a prospecção de negócios pelas agências;de contatos antecipados ao vencimento de operações dos clientes, objetivando ampliar a adimplência de operações; 5

59

Atuação como canal preliminar de atendimento à Ouvidoria, permitindo que aquela unidade trate apenas dos

Atuação como canal preliminar de atendimento à Ouvidoria, permitindo que aquela unidade trate apenas dos casos que não possam ser resolvidos pelos canais de atendimento usuais;

possam ser resolvidos pelos canais de atendimento usuais; Implementação dos processos de CRM (gestão do

Implementação dos processos de CRM (gestão do relacionamento com o cliente), desenvolvendo tarefas relacionadas à gestão desse novo sistema de contact center da Central.

ClIENTE CONSUlTA – INDICADORES QUANTITATIvOS 2009 2008 Total de ligações atendidas pelo Sistema de Atendimento
ClIENTE CONSUlTA – INDICADORES QUANTITATIvOS
2009
2008
Total de ligações atendidas pelo Sistema de Atendimento ao Cliente - SAC
183.035
133.467
Percentual de reclamações em relação ao total de ligações atendidas pelo SAC
1,45%
1,79%
Percentual de reclamações não atendidas pelo SAC
0,26%
0,72%
Tempo médio de espera no telefone do SAC até o início do atendimento (em minutos)
00:00:04
00:00:33
Quantidade de inovações implantadas em razão da interferência do ouvidor e /ou do
serviço de atendimento ao consumidor /cliente
05
----------

OUvIDORIA

Ao atuar como última instância no acolhimento de manifestações dos consumidores perante a instituição, a Ouvidoria do Banco do Nordeste tem o compromisso de representar os interesses dos cidadãos na defesa de seus direitos, assegurando a estrita observância às normas legais e regulamentares, funcionando também como canal de mediação entre o Banco e os clientes e usuários de seus produtos e serviços.

A Ouvidoria atua com transparência, independência, imparcialidade e isenção, encaminhando e acompanhando as manifestações junto às áreas

60

envolvidas, mediando conflitos e buscando identificar soluções para anseios e necessidades dos seus usuários e clientes, de forma a contribuir para o aperfeiçoamento dos processos, produtos e serviços do Banco.

No ano de 2009, a Ouvidoria recebeu 332 manifestações, todas atendidas dentro do prazo regulamentar, estabelecido pelo Banco Central do Brasil. Referidas manifestações geraram sete sugestões de melhoria de processos e serviços, envolvendo diversas áreas do Banco.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Além disso, à Ouvidoria cabe estimular às diversas unidades do Banco a atentarem para os preceitos inseridos no Código de Defesa do Consumidor, notadamente quanto à qualidade do atendimento prestado e à adequação às necessidades do cliente dos produtos e serviços ofertados. Nesse sentido, foi desenvolvido e implementado em 2009 o Programa de Excelência no Atendimento, fruto de recomendação de Ouvidoria expedida no primeiro semestre de 2008.

POlÍTICAS DE COMUNICAçãO E PATROCÍNIOS

As políticas de comunicação do Banco são formuladas para levar a toda sociedade a missão, visão, valores, ações, políticas, programas, produtos e serviços da instituição.

São

mercadológica:

diretrizes

de

comunicação

institucional

e/ou

Que seu negócio é desenvolver a Região por meio da democratização do crédito, facilitando o acesso de pequenos, médios e grandes empreendedores aos recursos disponíveis;diretrizes de comunicação institucional e/ou Empresa competitiva capaz de oferecer produtos de crédito

Empresa competitiva capaz de oferecer produtos de crédito de longo e curto prazos, funcional e tecnologicamente habilitada para atender todas as necessidades creditícias de seus clientes;médios e grandes empreendedores aos recursos disponíveis; A imagem de um Nordeste que responde de forma

A imagem de um Nordeste que responde de forma competitiva aos recursos investidos, contribuindo para reverter preconceitos enraizados;atender todas as necessidades creditícias de seus clientes; Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Casos concretos de realidades transformadas a partir dos resultados da ação do Banco em parceria com instituições públicas, privadas, ONGs e agentes produtivos regionais;Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 Empresa com corpo técnico qualificado e comprometido com

Empresa com corpo técnico qualificado e comprometido com seus objetivos institucionais e consciente da necessidade de prestar contas de seus resultados à sociedade.públicas, privadas, ONGs e agentes produtivos regionais; Linguagem inclusiva e não sexista em suas campanhas de

Linguagem inclusiva e não sexista em suas campanhas de comunicação, respeitando os princípios de equidade de gênero e respeito à diversidade.de prestar contas de seus resultados à sociedade. A instituição adota uma Política de Patrocínio, em

A instituição adota uma Política de Patrocínio, em que o mesmo é compreendido como uma ação de comunicação e relacionamento com a sociedade, com o objetivo de consolidar a imagem do Banco vinculada ao cumprimento de sua missão e dos valores a ela relacionados.

A Política de Patrocínio faz parte do planejamento de comunicação e é um instrumento de alavancagem de negócios, de manutenção de relacionamento político-institucional, de valorização da identidade nordestina e de estratégia de implementação da política de responsabilidade socioambiental, podendo ser realizada mediante o fornecimento de recursos financeiros, materiais ou serviços em eventos e/ou produtos de interesse para o desenvolvimento da Região.

61

POlÍTICAS DE PATROCÍNIO – CRITéRIOS Potencialidade de consolidação da imagem do Banco junto à sociedade,

POlÍTICAS DE PATROCÍNIO – CRITéRIOS

Potencialidade de consolidação da imagem do Banco junto à sociedade, de acordo com as diretrizes do Plano Anual de Comunicação da empresa;POlÍTICAS DE PATROCÍNIO – CRITéRIOS Durante todo ano de 2009, o Banco do Nordeste investiu mais

Durante todo ano de 2009, o Banco do Nordeste investiu mais de R$ 10,9 milhões em patrocínios nos segmentos, negocial, cultural, social e ambiental beneficiando mais de 21 mil projetos. Essa verba foi 10% maior do que a investida no ano anterior.

Os projetos culturais amparados por leis federais de incentivo à cultura, como a Rouanet e do Audiovisual, também se apresentaram como excelentes oportunidades de agregar valor à marca da instituição a projetos específicos, diferenciados e com indicação e aprovação do Ministério da Cultura. O Banco patrocinou 39 projetos destinando mais de R$ 3,8 milhões para esse segmento.

destinando mais de R$ 3,8 milhões para esse segmento. Ações voltadas para municípios de pequeno e

Ações voltadas para municípios de pequeno e médio porte da área de atuação, particularmente aqueles situados na região do semiárido;destinando mais de R$ 3,8 milhões para esse segmento. Investimento de recursos na área de atuação;

Investimento de recursos na área de atuação;particularmente aqueles situados na região do semiárido; Geração de emprego e renda na área de atuação;

Geração de emprego e renda na área de atuação;semiárido; Investimento de recursos na área de atuação; Formação ou aperfeiçoamento profissional; Ampliação do

Formação ou aperfeiçoamento profissional;Geração de emprego e renda na área de atuação; Ampliação do acesso da comunidade aos eventos

Ampliação do acesso da comunidade aos eventos ou produtos patrocinados;de atuação; Formação ou aperfeiçoamento profissional; Atendimento de interesse coletivo da comunidade; Estímulo

Atendimento de interesse coletivo da comunidade;acesso da comunidade aos eventos ou produtos patrocinados; Estímulo à reflexão e ao diálogo de temas

Estímulo à reflexão e ao diálogo de temas de interesse para o desenvolvimento da Região.Atendimento de interesse coletivo da comunidade; 6 2 Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

62

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

6 2 Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 ACESSIbIlIDADE DE PESSOAS COM DEfICIêNCIA Em

ACESSIbIlIDADE DE PESSOAS COM DEfICIêNCIA

Em consonância com as Políticas de Responsabilidade Socioambiental, no que diz respeito às ações de valorização da diversidade e o propósito de contribuir para a inclusão social, promoção da cidadania e melhoria de seus produtos e serviços destinados à sociedade, o Banco do Nordeste firmou adesão ao Termo de Ajustamento de Conduta- TAC Acessibilidade, promovido pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), Ministério Público Federal e outros órgãos.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O Referido Termo visa à adequação do Banco

aos dispositivos legais referentes à acessibilidade

de pessoas com deficiência ou com mobilidade

reduzida, contemplando as exigências relacionadas à acessibilidade, constantes do Decreto nº 5.296/2004.

O Banco instituiu Comissão de Acessibilidade

para agilizar o cumprimento do TAC e promoveu adequação da estrutura física e de comunicação de todas as suas Agências e Postos de Atendimento Bancário – PAB’s de forma a permitir o acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida aos produtos e serviços do Banco.

Os ajustes abordam à disponibilização de rampas,

adaptação de mobiliário, instalação de assentos de uso preferencial e de sanitários adaptados ao uso de cadeira de rodas, capacitação para prestar apoio assistido às pessoas com deficiência e em Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, fornecimento de extrato mensal de conta corrente em Braille, tornar o internet banking acessível para uso das pessoas com deficiência visual, instalação na central de atendimento telefônico de pontos de recepção de mensagens geradas por telefones adaptados para uso de pessoas com deficiência auditiva, dentre outras.

63

RElACIONAMENTO COM O PÚblICO INTERNO

64

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O Banco do Nordeste conta com equipe especializada, na qual investe constantemente em treinamento e qualidade de vida. Desde 1952, acompanha e atua ativamente no crescimento da Região motiva os colaboradores do Banco, tornando possível a criação constante de instrumentos inovadores para o desenvolvimento regional.

de instrumentos inovadores para o desenvolvimento regional. TÍTUlO: GESTãO PARTICIPATIvA. Legenda: Nos Fóruns de

TÍTUlO: GESTãO PARTICIPATIvA.

Legenda: Nos Fóruns de Gestão Corporativa são discutidos projetos, soluções, inovações e outros assuntos considerados relevantes, integrando diferentes representantes das áreas de planejamento e gestão e agências.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

O clima organizacional é estimulado por meio do

diálogo, das ações de promoção de saúde e qualidade

de vida e do acompanhamento dos anseios do corpo

funcional, compatibilizando-os com as necessidades

da Empresa e suas oportunidades de trabalho.

as necessidades da Empresa e suas oportunidades de trabalho. TÍTUlO: ESfORçO CONTÍNUO DE vAlORIzAçãO Legenda: A

TÍTUlO: ESfORçO CONTÍNUO DE vAlORIzAçãO

Legenda: A Célula de Atendimento e Relacionamento Funcional atualiza e divulga normativos de pessoal e promove atendimento personalizado do empregado e orientação sobre procedimentos de gestão de pessoas.

65

A política de gestão de pessoas do Banco do Nordeste é orientada pelo relacionamento contínuo e construtivo com as entidades representativas dos funcionários. Essa política, que privilegia o diálogo, levou a Instituição a apoiar a criação da Mesa Permanente de Negociações, da qual participam representantes do Banco e das entidades que representam empregados

ativos e aposentados. Neste aspecto, a transparência nas relações de trabalho ganhou força com a criação de grupos temáticos voltados para encontrar soluções relativas a questões que envolvem os interesses dos colaboradores e da empresa, conferindo ao Banco maior credibilidade nas negociações com as entidades.

2009 2008 Número de greves registradas no período 1 1 Percentual de empregados abrangidos por
2009
2008
Número de greves registradas no período
1
1
Percentual de empregados abrangidos por acordos de negociação coletiva
100
100

COMPROMISSO COM OS DIREITOS DAS CRIANçAS E DOS ADOlESCENTES PROGRAMA jOvEM APRENDIz

Além do compromisso de apoiar a erradicação do trabalho infantil, o Banco do Nordeste, por meio do Programa Jovem Aprendiz, apoia o desenvolvimento profissional de jovens oriundos de uma realidade de fragilidade familiar, econômica e social, dando a oportunidade de aprendizagem e ao mesmo tempo de remuneração, reduzindo o risco social.

O Banco adota os princípios previstos no Pacto Global das Nações Unidas lançado no Fórum Econômico de Davos, em 1999, razão pela qual explicita no item V do Art. 8º do seu Código de Conduta Ética o compromisso de apoiar a erradicação efetiva do trabalho infantil.

2009 2008 meta 2010 Quantidade de autuações que a empresa recebeu do Ministério do Trabalho
2009
2008
meta 2010
Quantidade de autuações que a empresa recebeu do Ministério
do Trabalho com relação ao uso de mão de obra infantil
0
0
0
Número de menores aprendizes na empresa
199
114
235
Operações identificadas como de risco significativo de ocorrência
de trabalho infantil e as medidas tomadas para contribuir para a
abolição do trabalho infantil.
0
0
0

66

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Com o objetivo de promover a formação técnico- profissional de adolescentes e em cumprimento à Lei da Aprendizagem Profissional nº 10.097 de 19/12/2000, o Banco contratou em 2009 o quantitativo de 48 jovens aprendizes, distribuídos na Direção Geral, e agências. Ao todo, na posição de dezembro de 2009, o Banco contava com 199 Jovens Aprendizes participando do programa.

PROGRAMA bOlSISTA

Em 2009, o Programa Bolsista contou com uma série de mudanças, tanto em procedimentos como em benefícios para os bolsistas, adequando-se à nova Lei de Estágio que estabeleceu, dentre outras questões, a necessidade do pagamento de auxílio- transporte e recesso-remunerado para os bolsistas.

Quanto ao número de vagas, encerrou-se 2009 com 275 Bolsistas de Nível Médio. Quanto aos Bolsistas de Nível Superior, passou de 246 bolsistas na posição de 31.12.2008 para 293 bolsistas na posição de 31.12.2009, representando um acréscimo de 47 vagas.

PROGRAMA SOCIOEDUCATIvO

O Banco do Nordeste firmou Acordo de Cooperação Técnica com o Serviço Social da Indústria - SESI objetivando desenvolver ações conjuntas em prol do Projeto VIRAVIDA, programa sócioeducativo voltado a adolescentes e jovens com idade entre 18 e 22 anos em situação de vulnerabilidade social, contribuindo para sua formação, como uma forma de expressão da própria missão social da instituição.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 67
Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009
67

vAlORIzAçãO DA DIvERSIDADE E PROMOçãO DA EQUIDADE

A equidade de gênero é historicamente reconhecida e inerente as políticas do Banco do Nordeste. É uma das primeiras organizações públicas a aceitar mulheres em seu quadro funcional, mediante concurso público em 1954. Inaugurada em 1983, a Agência Fortaleza- Aldeota (CE) seria uma unidade bancária como todas as outras, não fosse um diferencial: foi a primeira do País a ser composta exclusivamente por mulheres.

Em 2009, o Banco foi agraciado com o Selo Pró- Equidade de Gênero em reconhecimento às ações desenvolvidas na promoção da igualdade de oportunidade entre homens e mulheres. O desafio do Banco é continuar de forma contundente na aplicação

do Banco é continuar de forma contundente na aplicação de práticas que combatam todo e qualquer

de práticas que combatam todo e qualquer tipo de preconceito e que possam deflagrar ações com vistas à igualdade de oportunidades entre homens e mulheres.

O Banco do Nordeste no seu Código de Conduta Ética respeita e defende o direito à diversidade de qualquer natureza e combate toda e qualquer forma de discriminação. Os funcionários do Banco do Nordeste são admitidos por meio de concursos, sem privilégio de cor, raça ou gênero.

DISTRIbUIçãO DO(A)S fUNCIONáRIO(A)S POR SExO, COR/RAçA Homens (%) Mulheres (%)
DISTRIbUIçãO DO(A)S fUNCIONáRIO(A)S POR SExO, COR/RAçA
Homens (%)
Mulheres (%)

68

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

INCIDêNCIA DE fUNCIONáRIO(A)S POR SExO E CARGO/fUNçÕES DE lIDERANçA Homens (Nº de Cargos/Funções) Mulheres (Nº
INCIDêNCIA DE fUNCIONáRIO(A)S POR SExO
E CARGO/fUNçÕES DE lIDERANçA
Homens (Nº de Cargos/Funções)
Mulheres (Nº de Cargos/Funções)
PERfIl DOS EMPREGADOS Empregados Percentual em Empregados relação ao total de empregados Percentual de cargos
PERfIl DOS EMPREGADOS
Empregados
Percentual em
Empregados
relação ao total de
empregados
Percentual de
cargos de Gerência
em relação ao
total de cargos de
gerência
Percentual de
cargos de diretoria
em relação ao
total de cargos
executivos.
Mulheres
Mulheres negras (pretas e pardas)
Homens negros (pretos e pardos)
Pessoas com deficiência
Pessoas acima de 45 anos.
32,93%
30,30%
0%
14,78%
12,79%
0%
35,59%
35,02%
0%
0,37%
0,39%
0%
40,19%
45,79%
0%

Como política de promoção da diversidade, ressalta-se a autorização para que o(a) colaborador(a) que tenha relação homoafetiva possa incluir o(a) companheiro(a) como dependente natural no seu plano de assistência médica.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

69

CARREIRA, DESENvOlvIMENTO SOCIOCUlTURAl E COMUNICAçãO INTERNA

DESENvOlvIMENTO SOCIOCUlTURAl E COMUNICAçãO INTERNA O Programa Cultura da Gente incentiva e patrocina projetos

O Programa Cultura da Gente incentiva e patrocina projetos de manifestações artístico culturais realizados por funcionários da ativa e aposentados da instituição.

O Plano de Carreira e Remuneração (PCR) também valoriza os conhecimentos, habilidades, atitudes, desempenho e

O Plano de Carreira e Remuneração (PCR) também valoriza os conhecimentos, habilidades, atitudes, desempenho e resultados.

Disposição e acesso a equipamentos socioculturais como BNB Clubes, Coral Conterrâneo e Centros Culturais.

Disposição e acesso a equipamentos socioculturais como BNB Clubes, Coral Conterrâneo e Centros Culturais.

70

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

7 0 Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 Notícias do BNB e Conterrâneos. Os
Notícias do BNB e Conterrâneos. Os veículos de comunicação interna intensificam a relação de diálogo
Notícias do BNB e Conterrâneos. Os veículos
de comunicação interna intensificam a relação
de diálogo e o compromisso entre as diferentes
áreas de atuação.
A comenda “Mérito BNB” destina-se
a homenagear os funcionários
quando do seu desligamento da
instituição em reconhecimento às
suas realizações.

Os Escudos de Ouro e Prata são símbolos de reconhecimento que valorizam a participação dos funcionários na vida organizacional.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

71

2009 2008 Divisão do menor salário da empresa pelo salário mínimo vigente 1,54 1,698
2009
2008
Divisão do menor salário da empresa
pelo salário mínimo vigente
1,54
1,698

CUIDADOS COM SAÚDE, SEGURANçA E CONDIçÕES DE TRAbAlHO

Em 2009 o Programa de Melhoria da Qualidade de Vida no Trabalho contemplou todo o Banco, universalizando a atuação desse mecanismo de

prevenção de doenças, controle do estresse e melhoria

de

relacionamento entre colegas para todo o Banco.

O

Programa está implantado atualmente em 284

A Comissão de Prevenção de Acidentes (CIPA)

realizou em agosto de 2009 a Semana Interna de

Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT). Durante o período, foram realizadas, no Centro Administrativo Presidente Getúlio Vargas, caminhadas educativas, palestras e atendimento de saúde preventiva. Por ocasião da primeira reunião da CIPA 2009/2010

foi elaborado e apreciado o plano de trabalho com

sugestões de ações que deverão ser priorizadas durante o atual mandato.

A equipe de Segurança do Trabalho atuou na

elaboração, acompanhamento e atualização de Programas de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA’s em diversas unidades do Banco, incluindo Agências e Direção Geral.

unidades do Banco, beneficiando aproximadamente 6.078 colaboradores por meio da participação em atividades como ginástica laboral, alongamento corporal, massagem terapêutica, ioga, caminhada,

corrida e iso stretching.

terapêutica, ioga, caminhada, corrida e iso stretching. 72 2009 2008 Média de horas extras por empregado/ano

72

2009 2008 Média de horas extras por empregado/ano 38,12 30 Média de acidentes de trabalho
2009
2008
Média de horas extras por empregado/ano
38,12
30
Média de acidentes de trabalho por empregado/ano
0,0105
0,0031
Índice de absenteísmo
2,32%
2,61%
Percentual dos acidentes que resultaram em afastamento temporário
de empregados e/ou de prestadores de serviço
0,74
1,0
Percentual dos acidentes que resultaram em mutilação ou outros
danos à integridade física de empregados e/ou de prestadores de
serviço, com afastamento permanente do cargo (incluindo LER)
0
0,967
Percentual dos acidentes que resultaram em morte de empregados e/
ou de prestadores de serviço
0
0
Percentual dos empregados representados em comitês formais de
segurança e saúde, compostos por gestores e por trabalhadores, que
ajudam no monitoramento e aconselhamento sobre programas de
segurança e saúde ocupacional.
100
100
Taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e
óbitos relacionados ao trabalho, por região.
-
-
Programas de educação, treinamento, aconselhamento, prevenção e
controle de risco em andamento para dar assistência a empregados,
seus familiares ou membros da comunidade com relação a doenças
graves.
07
13
Temas relativos a segurança e saúde cobertos por acordos formais
com sindicatos.
12
12
e saúde cobertos por acordos formais com sindicatos. 12 12 Banco do Nordeste - Relatório de
e saúde cobertos por acordos formais com sindicatos. 12 12 Banco do Nordeste - Relatório de

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

73

Durante o ano de 2009 foram realizadas várias ações de incentivo à cultura de hábitos e práticas saudáveis, como as campanhas educativas, os atendimentos ambulatoriais e psicossociais e o incentivo à prática de atividades de melhoria da saúde e qualidade de vida no trabalho, além das ações realizadas pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) e do acompanhamento de afastamentos por motivo de saúde e de benefícios, como Auxílio Enfermidade, Auxílio Creche Especial e Auxílio Dependente a Pessoas com Deficiência.

Das campanhas realizadas, merecem destaque àquelas destinadas à prevenção de doenças ocupacionais e a promoção da saúde e da qualidade

de vida, exemplo de: Carnaval com Saúde, Prevenção às LER/DORT, Doação de Sangue, Medula Óssea, Qualidade de Vida: Pratique essa Ideia, Vacinação contra a Gripe.

COMPORTAMENTO fRENTE

A DEMISSÕES

É assegurado ao funcionário envolvido em processo administrativo, antes de efetuar qualquer demissão, o amplo direito de defesa. A análise dos processos é feita pelo Comitê de Avaliação de Pessoal (Comap), órgão consultivo e deliberativo, vinculado à Presidência do Banco.

2009 2008 Número de empregados no final do período 5.895 5.978 Total do passivo trabalhista
2009
2008
Número de empregados no final do período
5.895
5.978
Total do passivo trabalhista no fim do período (**)
150.740.537,75
176.657.075,43
Total de processos trabalhistas em aberto no fim do período.
1.318
1.229
Número total de demissões no período
101
169
Número total de admissões no período
18
422
Percentual de demitidos acima de 45 anos de idade em
relação ao número total de demitidos.
44,12%
-
(**) O total do passivo trabalhista no fim do período em tela refere-se tão somente ao montante concernente aos
passivos contingentes, ou seja, valores reconhecidos contabilmente, isto é, com gradação de risco provável.

74

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

DESENvOlvIMENTO PROfISSIONAl E A EMPREGAbIlIDADE

COMUNIDADE vIRTUAl DE APRENDIzAGEM – CvA

Disponibilização de cursos profissionais por meio do uso da Intranet corporativa.

Destaques - Cursos:

Língua Brasileira de Sinais - LIBRASpor meio do uso da Intranet corporativa. Destaques - Cursos: Atendendo Bem Pessoas com Deficiência Pessoas

Atendendo Bem Pessoas com DeficiênciaDestaques - Cursos: Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS Pessoas com Deficiência – Direitos e Deveres.

Pessoas com Deficiência – Direitos e Deveres.de Sinais - LIBRAS Atendendo Bem Pessoas com Deficiência Prevenção e Combate a Lavagem de Dinheiro

Prevenção e Combate a Lavagem de Dinheiro (PLD) – programa de atualização exigido pelo Banco Central do Brasil (BACEN).Pessoas com Deficiência – Direitos e Deveres. Curso de Gestão de Risco Operacional, exigência interna,

Curso de Gestão de Risco Operacional, exigência interna, destinado aos gestores do Banco, dos quais 83% (1.888 gestores) já concluíram a capacitação.atualização exigido pelo Banco Central do Brasil (BACEN). EDUCAçãO fORMAl Formação acadêmica de graduação,

EDUCAçãO fORMAl

Formação acadêmica de graduação, especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado, contemplando cursos oferecidos por instituições de ensino reconhecidas pelo Ministério de Educação.

320 funcionários tiveram suas solicitações de patrocínio ao Programa de Educação Formal deferidas – 29% a mais da quantidade de oportunidades disponibilizadas no exercício anterior;de ensino reconhecidas pelo Ministério de Educação. Parcerias com a Universidade Católica de Brasília, para a

Parcerias com a Universidade Católica de Brasília, para a realização do MBA in company em Auditoria e com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), para o MBA em Gestão de Negócios;de oportunidades disponibilizadas no exercício anterior; Renovação do convênio com aAssociação Internacional de

Renovação do convênio com aAssociação Internacional de Educação Continuada (AIEC) e a continuidade do processo de negociação para a assinatura de convênio com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), que prevê a realização de cursos de especialização e mestrado, à distância e presencial.realização do MBA in company em Auditoria e com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), para o

76

EDUCAçãO PROfISSIONAl

Treinamentos - Foram proporcionadas 28.938 oportunidades de qualificação (115,8% da meta) dentre as quais, 10.692 (37%) aconteceram na modalidade presencial e 18.246 (63%) à distância. Das oportunidades de treinamento ofertadas, 22.744 foram destinadas à prática bancária, 5.874 à capacitação gerencial e 320 a educação formal.

Programa de Formação Bancária – Foco na abordagem do Processo de Negócios do Banco e na disseminação de conhecimentos básicos necessários ao desenvolvimento de tarefas comuns no cotidiano das agências de forma sistêmica, organizada e estruturada.

Programa de Formação e Sucessão – Objetivo de potencializar o desenvolvimento das habilidades de gestão nos profissionais do Banco, preparando assim, as futuras lideranças da instituição.

Parcerias com a MindQuest, instituição especializada em educação empresarial, que ofereceu de forma on- line, os conteúdos da Harvard Managementor e com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável pelos programas “Desenvolvimento Gerencial”. Em 2009, 326 funcionários concluíram os cursos presenciais ministrados pela FGV e 1.704 oportunidades foram concluídas através do site da MindQuest.

O ano de 2009 também foi marcado pela definição do modelo da Universidade Corporativa Banco do Nordeste, desenvolvido em parceria com a FIA–USP (Fundação Instituto de Administração – Universidade de São Paulo). O processo de implantação da Universidade Corporativa ocorrerá em 2010.

implantação da Universidade Corporativa ocorrerá em 2010. PARTICIPAçãO EM TREINAMENTO Presencial À distância
PARTICIPAçãO EM TREINAMENTO Presencial À distância
PARTICIPAçãO EM TREINAMENTO
Presencial
À distância
PARTICIPAçãO EM TREINAMENTO Presencial À distância Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

2009 2008 Quantidade de horas de desenvolvimento profissional por empregado /ano 96h 62h Programas para
2009
2008
Quantidade de horas de desenvolvimento
profissional por empregado /ano
96h
62h
Programas para gestão de competências e aprendizagem
contínua que apoiam a continuidade da empregabilidade
dos funcionários e para gerenciar o fim da carreira.
Em
Em
desenvolvimento
desenvolvimento
Percentual de empregados que recebem regularmente
análises de desempenho e de desenvolvimento de carreira.
100%
100%
Percentual do faturamento bruto gasto em desenvolvimento
profissional e educação
2%
3,6
Percentual de estagiários na força de trabalho
9,65%
15%
Número de analfabetos na força de trabalho
0
0
Percentual de mulheres analfabetas na força de trabalho
0
0
Percentual de mulheres com Ensino Fundamental
0,01%
0,01%
(1ª a 4ª série) na força de trabalho
Percentual de mulheres com Ensino Fundamental
(5ª a 8ª série) na força de trabalho
0
0,08%
Percentual de mulheres com Ensino Médio na força de
trabalho
10,35%
11,5%
Percentual de mulheres com Ensino Superior
completo na força de trabalho
20,95%
21,3%
Percentual de homens analfabetos na força de trabalho
0
0
Percentual de homens com Ensino Fundamental
(1ª a 4ª série) na força de trabalho
0,16%
0,28%
Percentual de homens com Ensino Fundamental
(5ª a 8ª série) na força de trabalho
0,08%
14,5%
Percentual de homens com Ensino Médio na força de
trabalho
27,14%
29,3%
Percentual de homens com Ensino Superior completo
na força de trabalho
35,1%
35,6%

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

77

RElACIONAMENTO COM fORNECEDORES

78

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Os processos de seleção de fornecedores de produtos

e serviços do Banco do Nordeste obedecem a critérios

de transparência, imparcialidade e economicidade

dispostos nos instrumentos normativos e legais,

entre eles as disposições contidas no Código de Conduta Ética.

O modelo adotado une eficiência dos recursos

empregados e qualidade nas aquisições e contratações. A gestão dos contratos acompanha e apura ocorrências faltosas por meio de processo administrativo, com direito ao contraditório e à ampla defesa por parte de seus fornecedores.

GERAçãO DE vAlOR AOS fORNECEDORES 2009 2008 Número de contratos Volume financeiro (em milhões) 837
GERAçãO DE vAlOR AOS
fORNECEDORES
2009
2008
Número de contratos
Volume financeiro (em milhões)
837
853
R$ 1.289
R$ 1.187

No portal do Banco na Internet (www.bnb.gov.br) constam informações gerais sobre cadastramento

de fornecedores, processos licitatórios, audiências

públicas, resultados de editais, contratos e aditivos, dispensas e inexigibilidades e relação de materiais e equipamentos adquiridos.

O relacionamento do Banco com seus fornecedores

é otimizado pela comunicação sistemática, por

mensagem eletrônica, do vencimento do prazo de suas certidões, em face da obrigatoriedade da manutenção de sua regularidade para com as Fazendas Federal, Estadual e Municipal, além de outros Órgãos do Governo. Isto minimiza impedimentos para a liberação do pagamento a fornecedores pela aquisição de bens e serviços ao Banco.

RESPEITO AOS DIREITOS HUMANOS

O compromisso com o respeito aos direitos humanos envolve também os fornecedores. Faz parte das condições de habilitação, em certames licitatórios iniciados pelo Banco do Nordeste, a apresentação de declaração do licitante, devidamente assinada por seu representante legal, de que não possui, em seu quadro de pessoal, empregado(s) menor(es) de 18 anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre, ou menor(es) de 16 anos, em qualquer trabalho, salvo na condição de aprendiz(es), a partir de 14 anos.

Adicionalmente, o Banco incluiu cláusula específica explicitando o combate ao trabalho infantil, trabalho adolescente (salvo na condição de aprendiz) e na condição análoga à de escravo nos Termos de Parceria, Acordos, Convênios e Contratos com Fornecedores.

aprendiz) e na condição análoga à de escravo nos Termos de Parceria, Acordos, Convênios e Contratos

RElACIONAMENTO COM GOvERNO E SOCIEDADE

80

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

CóDIGO DE CONDUTA éTICA DO bANCO DO NORDESTE:

Art. 15. O BNB norteia o relacionamento com o poder público, nas diversas esferas de governos,

pela discussão democrática e pelo estabelecimento

de parcerias operacionais, objetivando cumprir a

legislação pertinente e os objetivos da instituição.

Art. 16. No relacionamento com as comunidades de sua área de atuação, o BNB prioriza apoio

a projetos que busquem o desenvolvimento sustentado e a justiça social.

Art. 17. O BNB reconhece a relevância do papel das associações e entidades de classe legalmente constituídas, procura manter diálogo permanente com elas, assim como acompanhar e apoiar as iniciativas e práticas dessas instituições que se coadunem com a missão do BNB.

No Banco do Nordeste as decisões são tomadas de forma colegiada, permitindo maior impessoalidade às definições. A segregação de funções é um recurso adotado, de forma sistemática, nos processos do Banco, com a distribuição e definição de responsabilidades entre as diversas áreas da instituição, mitigando riscos inerentes aos processos operacionais.

mitigando riscos inerentes aos processos operacionais. PREvENçãO E COMbATE à lAvAGEM DE DINHEIRO Em consonância

PREvENçãO E COMbATE

à lAvAGEM DE DINHEIRO

Em consonância com as boas práticas administrativas,

o Banco ofertou a seu corpo de funcionários dois

treinamentos disponíveis na Intranet corporativa, via Comunidade Virtual de Aprendizagem (CVA), sobre Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro (PLD), sendo um curso específico sobre o tema e outro complementar. Ao final do ano de 2009, 99,7% do corpo de funcionários já havia recebido treinamento sobre PLD. Ainda em 2009 foi elaborada Cartilha contendo abordagem dinâmica e concisa sobre esta temática.

POlÍTICAS PÚblICAS

O Banco do Nordeste vem ampliando a integração

da sua política de financiamento da atividade produtiva e de investimentos em infraestrutura às políticas públicas voltadas à melhoria dos indicadores socioeconômicos, culturais e ambientais.

PROGRAMA DE SUbSÍDIO

à HAbITAçãO DE INTERESSE

SOCIAl (PSH)

Apoio à Política Nacional da Habitação, em uma ação conjunta com os Ministérios das Cidades e da Fazenda, os Governos dos Estados da Bahia, de Sergipe e de Pernambuco e movimentos sociais. Em 2009 foram assinados oito Termos de Acordo de Cooperação

da Bahia, de Sergipe e de Pernambuco e movimentos sociais. Em 2009 foram assinados oito Termos
da Bahia, de Sergipe e de Pernambuco e movimentos sociais. Em 2009 foram assinados oito Termos

e Parceria envolvendo recursos financeiros no

montante de R$ 13,7 milhões repassados ao Banco, que possibilitarão a construção de 1.283 unidades habitacionais nas áreas rurais desses estados, distribuídas em 31 municípios.

PROGRAMA NACIONAl DE fINANCIAMENTO DA AMPlIAçãO E MODERNIzAçãO DA fROTA PESQUEIRA NACIONAl (PROfROTA PESQUEIRA)

Foramrealizadasaçõesdeapoioàaçãogovernamental

e orientação para acesso ao crédito com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável da pesca oceânica através de financiamentos destinados à construção, aquisição, modernização e equipagem de embarcações de pesca oceânica, incentivando também a indústria naval no Nordeste.

PROGRAMA NACIONAl DE DOCUMENTAçãO DA TRAbAlHADORA RURAl (PNDTR)

Participação em iniciativa do Governo Federal para promoção da cidadania, em parceria com

o Ministério

(MDA), o Instituto Nacional de Colonização

do

Desenvolvimento

Agrário

82

e Reforma Agrária (INCRA) e a Secretária Especial de Políticas para as Mulheres – SPM. Assinatura em 2009 de Termo de Acordo e Cooperação na orientação para o crédito e apoio à realização de eventos de fornecimento de documentação civil para a inclusão e promoção da cidadania e autonomia econômica das trabalhadoras rurais, assentadas da reforma agrária, quilombolas, extrativistas, pescadoras artesanais e ribeirinhas;

TERRITóRIOS DA CIDADANIA

Parceria com o Governo Federal no apoio às políticas inseridas no Programa que está presente em 1.070 municípios na área de atuação do Banco.

DEMONSTRATIvO DE INfORMAçÕES DE NATUREzA SOCIAl E AMbIENTAl 1 - Base de Cálculo 2009 Valor
DEMONSTRATIvO DE INfORMAçÕES DE NATUREzA SOCIAl E AMbIENTAl
1
- Base de Cálculo
2009 Valor (mil reais)
2008 Valor (mil reais)
Receita líquida (RL)
4.203.005
4.115.927
Resultado operacional (RO)
659.107
613.750
Folha de pagamento bruta (FPB)
605.047
520.540
Alimentação
47.353,49
7,83%
1,13%
43.829,66
8,42%
1,06%
Encargos sociais compulsórios
150.897,02
24,94%
3,59%
128.085,41
24,61%
3,11%
Transporte
2.378,68
0,39%
0,06%
2.097,59
0,40%
0,05%
Previdência privada
338.877,70
56,01%
8,06%
271.671,12
52,19%
6,60%
Saúde
78.236,69
12,93%
1,86%
65.330,30
12,55%
1,59%
Segurança e saúde no trabalho
2.474,75
0,41%
0,06%
2.130,77
0,41%
0,05%
Educação
2.411,16
0,40%
0,06%
2.010,83
0,39%
0,05%
Cultura
297,20
0,05%
0,01%
471,95
0,09%
0,01%
Capacitação e desenvolvimento profissional
12.432,21
2,05%
0,30%
15.259,07
2,93%
0,37%
Creches ou auxílio-creche
3.182,93
0,53%
0,08%
2.773,79
0,53%
0,07%
Participação nos lucros ou resultados
41.685,43
6,89%
0,99%
37.903,61
7,28%
0,92%
Outros
5.359,58
0,89%
0,13%
4.687,35
0,90%
0,11%
Total - Indicadores sociais internos
685.586,85
113,31%
16,31%
576.251,47
110,70%
14,00%
Educação
960,00
0,15%
0,02%
542,91
0,09%
0,01%
Cultura
9.023,43
1,37%
0,21%
7.363,23
1,20%
0,18%
Saúde e saneamento
0,00
0,00%
0,00%
0,00
0,00%
0,00%
Esporte
0,00
0,00%
0,00%
0,00
0,00%
0,00%
Combate à fome e segurança alimentar
0,00
0,00%
0,00%
0,00
0,00%
0,00%
Pesquisa e difusão tecnológica
33.000,00
5,01%
0,79%
16.000,00
2,61%
0,39%
Outros
106,84
0,02%
0,00%
67,00
0,01%
0,00%
Total das contribuições para a sociedade
43.090,26
6,54%
1,03%
23.973,13
3,91%
0,58%
Tributos (excluídos encargos sociais)
304.699,98
46,23%
7,25%
277.653,06
45,24%
6,75%
Total - Indicadores sociais externos
347.790,24
52,77%
8,27%
301.626,20
49,14%
7,33%
Investimentos relacionados com a produção/
operação da empresa
10,09
0,00%
0,00%
82,50
0,01%
0,00%
Investimentos em programas e/ou projetos
externos
0,00
0,00%
0,00%
5,84
0,00%
0,00%
Total dos investimentos em meio ambiente
10,09
0,00%
0,00%
88,34
0,01%
0,00%
Quanto ao estabelecimento de “metas anuais”
para minimizar resíduos, o consumo em geral
na produção/ operação e aumentar a eficácia na
utilização de recursos naturais, a empresa
(X) não possui metas
(
) cumpre
de
51
a 75%
(
) não possui metas
(
) cumpre de 51 a 75%
(
) cumpre de 0 a 50%
( ) cumpre de 76 a 100%
(
) cumpre de 0 a 50%
( ) cumpre de 76 a 100%
Quantidade de processos ambientais,
administrativos e judiciais movidos contra a
entidade
0
0
Valor das multas e das indenizações relativas à
matéria ambiental, determinadas administrativas
e/ou judicialmente
0
0
Passivos e contingências ambientais
0
0

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

83

5 - Indicadores do Corpo Funcional 2009 2008 Nº de empregados(as) ao final do período
5 - Indicadores do Corpo Funcional
2009
2008
Nº de empregados(as) ao final do período
5.895
5.978
Nº de admissões durante o período
18
422
Nº de demissões durante o período
101
169
Nº de empregados(as) terceirizados(as)
6.401
5.546
Nº de estagiários(as)
568
596
Nº de homens que trabalham na empresa
3.954
4.012
Nº de mulheres que trabalham na empresa
1.941
1.966
Nº de empregados de 18 a 35 anos
2.400
2.545
Nº de empregados de 36 a 60 anos
3.413
3.377
Nº de empregados(as) acima de 60 anos
82
56
% de cargos de chefia ocupados por mulheres
30,30%
29,35%
% de cargos de chefia ocupados por homens
69,70%
70,65%
Nº de negros(as) que trabalham na empresa
185
190
%
de cargos de chefia ocupados por negros(as)
2,02%
1,78%
Nº de pessoas com deficiência
22
24
Nº de empregados analfabetos ou com ensino
fundamental incompleto
16
18
Nº de empregados com ensino fundamental
85
92
Nº de empregados com ensino médio
2.226
2.444
Nº de empregados com ensino técnico
0
0
Nº de empregados com ensino superior
3.301
3.179
Nº de empregados pós-graduados
267
245
6 - Informações relevantes quanto ao
exercício da cidadania empresarial
2009
2008
Relação entre a maior e a menor remuneração na
empresa
25,08
25,58
Número total de acidentes de trabalho
34
19
Os projetos sociais e ambientais desenvolvidos pela
empresa foram definidos por:
(X
) direção e
(
) todos(as)
(X ) direção e
(
) todos(as)
(
) direção
(
) direção
gerências
empregados(as)
gerências
empregados(as)
Os padrões de segurança e salubridade no ambiente
de trabalho foram definidos por:
) direção e
gerências
(
(
) todos(as)
(X) todos(as) +
Cipa
) direção e
gerências
(
(
) todos(as)
(X
) todos(as) +
empregados(as)
empregados(as)
Cipa
Quanto à liberdade sindical, ao direito de negociação
coletiva e à representação interna dos(as)
trabalhadores(as), a empresa:
(X
) segue as
(
) incentiva e
(X) segue as
(
) incentiva e
(
) não se envolve
(
) não se envolve
normas da OIT
segue a OIT
normas da OIT
segue a OIT
(
) direção e
(
) todos(as)
(
) direção e
(
) todos(as)
A previdência privada contempla:
(
) direção
(
) direção
gerências
empregados(as)
gerências
empregados(as)
(
) direção e
(X ) todos(as)
(
) direção e
(X
) todos(as)
A participação dos lucros ou resultados contempla:
(
) direção
(
) direção
gerências
empregados(as)
gerências
empregados(as)
Na seleção dos fornecedores, os mesmos padrões
éticos e de responsabilidade social e ambiental
adotados pela empresa:
(
X) não são
(X) não são
(
) são sugeridos
(
) são exigidos
(
) são sugeridos
(
) são exigidos
considerados
considerados
Quanto à participação de empregados(as) em
programas de trabalho voluntário, a empresa:
(
) organiza e
(X) organiza e
(
) não se envolve
(X
) apoia
(
) não se envolve
(
) apoia
incentiva
incentiva
Número total de reclamações e críticas de
consumidores(as):
no Procon
na Justiça
no Procon
na empresa
2.652
na empresa
2.384
na Justiça
716
28
635
56
na empresa
na Justiça
na empresa
no Procon
%
de reclamações e críticas atendidas ou solucionadas:
no Procon 32,14%
na Justiça
20,95%
99,74%
14,33%
99,28%
23,21%
Nº de processos trabalhistas movidos contra a entidade
1318
1314
Nº de processos trabalhistas julgados procedentes
24
28
Nº de processos trabalhistas julgados improcedentes
85
102
Valor total de indenizações e multas pagas por
determinação da justiça
2.955.721,18
3.174.792,79
Passivo Trabalhista da Entidade
150.740.537,75
176.657.075,43
Valor adicionado total a distribuir (em mil R$):
Em 2009: 1.790.681
Em 2008: 1.554.473
25,85% governo
46,85% colaboradores(as)
24,8% governo
46,9% colaboradores(as)
14,2%
Distribuição do Valor Adicionado (DVA):
13,43% acionistas
1,67% terceiros
12,20% retido
acionistas
1,2% terceiros
12,9% retido

84

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

2009 2008 7 - Geração e Distribuição de Riqueza Valor % participação Evolução Valor %
2009
2008
7 - Geração e Distribuição de Riqueza
Valor
% participação
Evolução
Valor
% participação
Evolução
RECEITAS
3.972.305
100,00%
0,01%
3.971.871
100,00%
41,47%
Intermediação Financeira
3.227.727
81,26%
1,54%
3.178.853
80,03%
45,18%
Prestações de Serviços
1.119.092
28,18%
14,36%
978.584
24,64%
30,11%
Provisão para Devedores Duvidosos
(376.592)
-9,48%
99,85%
(188.433)
-4,74%
39,22%
Resultado não Operacional
2.078
0,05%
-27,52%
2.867
0,07%
131,40%
DESPESAS DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA
(842.848)
-36,80%
-42,34%
(1.457.981)
-36,71%
79,40%
INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS
(1.314.717)
-23,67%
39,83%
(943.975)
-23,77%
1,26%
Despesas Operacionais (materiais de expediente,
energia, telefone, água etc)
(1.050.349)
-26,44%
42,85%
(738.996)
-18,61%
-2,00%
Serviços de Terceiros
(264.368)
-6,66%
28,97%
(204.979)
-5,16%
15,04%
VALOR ADICIONADO BRUTO
1.814.740
45,68%
15,59%
1.569.915
39,53%
47,73%
RETENÇÕES
(25.511)
-0,64%
9,79%
(23.235)
-0,59%
6,33%
Depreciação, amortização e exaustão
(25.511)
-0,64%
9,79%
(23.235)
-0,59%
6,33%
VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO PELA
ENTIDADE
1.789.229
45,04%
15,68%
1.546.680
38,94%
48,60%
VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM
TRANSFERÊNCIA
1.452
0,04%
-81,37%
7.793
0,20%
37,25%
Dividendos Recebidos
1.452
0,04%
-81,37%
7.793
0,20%
37,25%
VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR
1.790.681
45,08%
15,20%
1.554.473
39,14%
48,54%
DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO
1.790.681
45,08%
15,20%
1.554.473
39,14%
48,54%
PESSOAL
838.855
46,85%
15,12%
728.658
46,87%
29,53%
Remuneração do trabalho
498.944
27,86%
15,20%
433.099
27,86%
24,01%
Proventos
454.692
25,39%
15,81%
392.615
25,26%
20,02%
Honorários da Diretoria
2.566
0,14%
-0,54%
2.580
0,17%
10,49%
Participação dos empregados nos lucros
41.686
2,33%
9,98%
37.904
2,44%
91,66%
Benefícios
306.688
17,13%
14,75%
267.275
17,19%
40,70%
Plano de aposentadoria e pensão (Capef e PGBL)
899
0,05%
-84,19%
5.688
0,37%
-2,45%
Provisões (Benefícios pós-emprego - Deliberação
CVM 371)
205.993
11,50%
29,49%
159.077
10,23%
62,66%
Benefícios - Outros
99.796
5,57%
-2,65%
102.510
6,59%
18,75%
FGTS
33.223
1,86%
17,47%
28.284
1,82%
21,20%
Impostos , taxas e contribuições
462.824
25,85%
19,92%
385.930
24,83%
56,25%
Federais
449.490
25,10%
19,36%
376.592
24,23%
56,56%
Estaduais
33
0,00%
-29,79%
47
0,00%
-32,86%
Municipais
13.301
0,74%
43,18%
9.291
0,60%
45,51%
Remuneração de capitais de terceiros
29.990
1,67%
59,06%
18.856
1,21%
9,46%
Aluguéis
29.990
1,67%
59,06%
18.856
1,21%
9,46%
Remuneração de capitais próprios
240.446
13,43%
9,04%
220.507
14,19%
90,47%
Juros sobre capital próprio
110.000
6,14%
9,77%
100.211
6,45%
6,61%
União
102.564
5,73%
8,75%
94.313
6,07%
6,61%
Outros
7.436
0,42%
26,06%
5.898
0,38%
6,60%
Dividendos
130.446
7,28%
8,44%
120.296
7,74%
452,60%
União
122.782
6,86%
8,45%
113.215
7,28%
452,59%
Outros
7.664
0,43%
8,23%
7.081
0,46%
452,77%
Lucros/prejuízos retidos no exercício
218.566
12,20%
9,00%
200.522
12,90%
92,86%

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

85

RElATóRIO DE REvISãO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

86

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Ao

Conselho de Administração, Acionistas e Administradores do

Banco do Nordeste do Brasil S.A.

Fortaleza - CE

1. Revisamos os procedimentos utilizados pela Administração do Banco do Nordeste do Brasil S.A. para a obtenção de informações e preparação do Demonstrativo de Informações de Natureza Social e Ambiental, especificamente no que tange aos itens 1 - Base de Cálculo e 7 - Geração e Distribuição de Riqueza, referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2009 e de 2008. As informações constantes do Demonstrativo de Informações de Natureza Social e Ambiental foram elaboradas sob a responsabilidade da Administração do Banco do Nordeste do Brasil S.A. Nossa responsabilidade é a de emitir relatório de revisão sobre os procedimentos utilizados pela Administração do Banco do Nordeste do Brasil S.A. para a obtenção de informações e preparação dos itens 1 - Base de Cálculo e 7 - Geração e Distribuição de Riqueza do Demonstrativo de Informações de Natureza Social e Ambiental.

2. Nossas revisões foram conduzidas de acordo com a Norma e Procedimentos de Asseguração - NPO 1 - trabalhos de asseguração (assurance) que não sejam de auditoria ou de revisão de informações financeiras históricas, emitida pelo IBRACON - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, e consistiu, principalmente, em: (a) discussão com a Administração do Banco do Nordeste do Brasil S.A. sobre a sua definição da estrutura e conteúdo das informações a serem incluídas nos itens 1 - Base de Cálculo e 7 - Geração e Distribuição de Riqueza do Demonstrativo de Informações de Natureza Social e Ambiental; (b) indagação e discussão com os administradores responsáveis pelas áreas contábil, financeira e operacional do Banco do Nordeste do Brasil S.A. sobre os principais sistemas de controle interno do Banco para obtenção, validação e compilação das informações; (c) confronto das principais informações de natureza contábil com as demonstrações financeiras auditadas, preparadas pela Administração do Banco; e (d) revisão das informações e dos eventos subsequentes que tenham ou possam vir a ter efeitos relevantes sobre as informações divulgadas nos itens 1 - Base de Cálculo e 7 - Geração e Distribuição de Riqueza do Demonstrativo de Informações de Natureza Social e Ambiental.

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

87

3.

Nossa revisão foi limitada à verificação das informações contidas nos itens 1 - Base de Cálculo e 7 - Geração

e Distribuição de Riqueza do Demonstrativo de Informações de Natureza Social e Ambiental preparados pela

Administração do Banco do Nordeste do Brasil S.A., não incluindo qualquer análise e avaliação da política

e das práticas de responsabilidade social. Considerando que esta revisão não representou um exame de

acordo com as normas brasileiras de auditoria, não podemos e, portanto não expressamos, opinião sobre as informações incluídas no Demonstrativo de Informações de Natureza Social e Ambiental, nem sobre as informações contábeis incluídas por referência ou divulgadas neste relatório.

4. Baseados em nossa revisão limitada, não temos conhecimento de nenhum fato que nos leve a acreditar que os procedimentos definidos e utilizados pela Administração do Banco do Nordeste do Brasil S.A. não são eficazes, em todos os aspectos relevantes, para obtenção e compilação das informações para preparação dos itens 1 - Base de Cálculo e 7 - Geração e Distribuição de Riqueza do Demonstrativo de Informações de Natureza Social e Ambiental.

Fortaleza, 5 de fevereiro de 2010

DELOITTE TOUCHE TOHMATSU

Auditores Independentes

CRC nº 2 SP 011609/O-8

88

Claudio Lino Lippi

Contador

CRC-SP Nº 97.866 – TPE - S/CE

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

89

INDICADORES DE SUSTENTAbIlIDADE

90

Banco do Nordeste - Relatório de Sustentabilidade 2009

DESEMPENHO ECONÔMICO

Valor econômico direto gerado e distribuído, incluindo receitas, custos operacionais, remuneração de empregados, doações e outros investimentos na comunidade, lucros acumulados e pagamentos para provedores de capital e governos. (Pág. 9)

DESEMPENHO AMbIENTAl

Peso total de resíduos, por tipo e método de disposição. (Pág. 40)

Percentual e volume total de água reutilizada. (Pág. 40)

DESEMPENHO SOCIAl

Incidência de funcionários(as) por sexo e cargo/ funções de liderança. (Pág. 69)

Total de trabalhadores, por tipo de emprego, contrato de trabalho. (Pág. 84)

Percentual de empregados abrangidos por acordos de negociação coletiva. (Pág. 66)

abrangidos por acordos de negociação coletiva. (Pág. 66) Percentual dos empregados representados em comitês formais

Percentual dos empregados representados em comitês formais de segurança e saúde, compostos por gestores e por trabalhadores, que ajudam no monitoramento e aconselhamento sobre programas de segurança e saúde patrimonial. (Pág. 73)

Taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e óbitos relacionados ao trabalho, por região. (Pág. 73)

Média de horas de treinamento por ano, por funcionário, discriminadas por categoria funcional. (Pág. 77)

Programas para gestão de competências e aprendizagem contínua que apoiam a continuidade da empregabilidade dos funcionários. (Pág. 77)

Percentual de empregados que recebem regularmente análises de desempenho e de desenvolvimento de carreira. (Pág. 77)

77) Percentual de empregados que recebem regularmente análises de desempenho e de desenvolvimento de carreira. (Pág.

fICHA TéCNICA

Redigido, revisado e aprovado pelos Ambientes de Coordenação Executiva e Institucional, de Comunicação Social e de Responsabilidade Socioambiental, do Gabinete da Presidência.

Projeto Gráfico: Mota Comunicação