Вы находитесь на странице: 1из 2

O Silêncio de Deus e a decisão de crer ou não crer

O silêncio de Deus quando mais precisamos de uma resposta é


sempre um desafio à nossa fé! É, porém, fato que a decisão de crer
não encontra respaldo na certeza! Afinal, como diz Philip Yancey, “na
certeza quem precisaria de fé?”. Crer é ir contra toda e qualquer
improbabilidade! Crer é decisão! Crer é ato de fé! E, quando
finalmente cremos, acabamos por descobrir que a fé em Deus jamais
decepciona! Mas, não poucas as vezes me flagro pensando nas
palavras de Jesus, quando disse: “Porventura, quando vier o Filho do
homem achará fé na terra?”. E hoje, em dias muito parecidos com
aqueles dias difíceis os quais Jesus e o apóstolo Paulo anunciaram
que haveriam de vir, respondo: “SENHOR, eu creio! Ajuda-me na
minha pouca fé!”.

Devo dizer que eu não prego porque sou perfeita! Prego por que sou
muito cônscia de que dependo dEle até pra fazer Sua vontade! Nele,
minha alma encontra descanso seguro! Nele, até na fraqueza me
descubro forte! E é inevitável a constatação de que sem Ele nada
sou!

E é nas experiências pessoais que eu tive com Ele, que eu encontro o


nó na ponta da corda que me impede de desabar quando tudo parece
contrário!

É verdade! Tudo transcorre para o bem daqueles que amam a Deus!

Postado no site do Web Artigos por Jeane Kátia dos Santos Silva.

Fonte: http://www.webartigos.com/articles/60008/1/O-Silenio-de-
Deus-e-a-decisao-de-crer-ou-nao-crer/pagina1.html#ixzz1J42LxUDH

E, ainda a esse respeito, Frederick Buechner, disse: "Sem de alguma


forma me destruir nesse processo, como Deus poderia se revelar de
uma maneira que não deixasse margem para dúvidas? Se não
houvesse lugar para dúvidas, não haveria lugar para mim.".

E, parafraseando Fiodor Dostoievsk: A fé necessária é gratuita, não


fundamentada em milagre”.
Por sua vez, Philip Yancey, diz: "Às vezes desejo que Deus me
esmague, para vencer minhas dúvidas com a certeza, para me dar
provas finais de sua existência e de seu interesse. Também quero que
Deus desempenhe papel mais ativo nos negócios humanos...

Quero também que Deus assuma um papel mais ativo em minha


história pessoal. Quero respostas rápidas e espetaculares às minhas
orações, cura para minhas enfermidades, proteção e segurança para
os meus queridos. Quero um Deus sem ambigüidade, um Deus ao
qual eu possa recorrer por amor de meus amigos incrédulos.
Quando tenho esses pensamentos, reconheço em mim um eco tênue,
abafado, do desafio que Satanás lançou a Jesus há dois mil anos.
Deus resiste a essas tentações agora como Jesus resistiu àquelas na
terra, estabelecendo um jeito mais lento, mais gentil.

[...] Em seu compromisso de transformar gentilmente de dentro para


fora... o poder de Deus parece uma espécie de abdicação.". [Extraído
do livro ""O Jesus que eu nunca conheci"].

Eu leio Philip Yancey e, recomendo a leitura.

Fonte: http://www.webartigos.com/articles/48146/1/O-silencio-de-
Deus/pagina1.html#ixzz1J42sn8ue

Похожие интересы