Вы находитесь на странице: 1из 29

Relatório Social e

Ambiental
2009
Mensagem do Diretor-Presidente

A apresentação do Relatório Social e Ambiental 2009 a todos os nossos parceiros é motivo de grande satisfação para a
Refap. Além da consolidação como um importante documento sobre nossas atividades, esta edição em especial registra
um ano de grande importância para nossos resultados operacionais, financeiros e de gestão.

A elevação dos preços do petróleo no mercado internacional na primeira metade de 2008 e a valorização do dólar norte-
americano nos últimos meses desse ano configuraram um cenário externo desfavorável aos resultados contábeis da
empresa. O resultado foi o fechamento do ano com um lucro líquido negativo de R$ 1,4 bilhão. Frente a essa situação, a
Refap teve que se autoavaliar para definir seu posicionamento ao longo de 2009. Mais do que nunca, nosso
Planejamento Estratégico foi fundamental para o direcionamento de nossas ações. Graças a este trabalho coordenado
em toda a refinaria, obtivemos R$ 1 bilhão de lucro líquido.

Atingimos a maior média de processamento de petróleo de nossa história (26,9 mil m³/dia), o que possibilitou
incrementar nossas vendas em 14% em relação ao período anterior. Atuamos com foco na maximização da produção de
óleo diesel, nosso principal produto, e o derivado representou 49,7% do volume total de vendas da Refap. Em relação às
exportações, o volume foi 27,1% maior que em 2008, reforçando ainda mais nossa posição como empresa exportadora.

O compromisso com nossos Valores, descritos ao longo deste relatório, nos levaram a obter resultados operacionais
positivos com foco em segurança e respeito ao meio ambiente. Encerramos o ano sem a ocorrência de acidentes com
afastamento e consolidamos o controle de emissões atmosféricas. Outro aspecto importante foi a continuação do
Programa de Excelência em Custos (PEC) da Refap, que atende ao nosso compromisso estratégico de ter custos
otimizados. Graças ao comprometimento de todos os empregados, dentro do PEC nossos custos são conhecidos,
analisados, comparados e administrados de forma sistemática, trazendo maior efetividade ao processo orçamentário.

Os resultados positivos do ano passado reforçaram a nossa percepção de que devemos também atuar em iniciativas
focadas na cidadania, meio ambiente, qualidade de vida e cultura. É através do Programa Refap Cidadã que efetuamos
diversos projetos e desenvolvemos novas parcerias para demonstrar à sociedade o quanto nos sentimos honrados em
poder colaborar com ações efetivas para a transformação social de nosso estado.

Roberto Ken Nagao


Diretor-Presidente
Índice

Mensagem do Diretor-Presidente ....................................................................................................................................... 2


Índice .................................................................................................................................................................................. 3
Sobre o Relatório ................................................................................................................................................................ 4
Sobre a Refap ..................................................................................................................................................................... 5
Desempenho Comercial e Industrial ................................................................................................................................... 8
Programa de Relacionamento com Clientes ..................................................................................................................... 14
Programa Refap Cidadã.................................................................................................................................................... 16
Fornecedores .................................................................................................................................................................... 18
Público Interno .................................................................................................................................................................. 20
Principais investimentos no desenvolvimento da sociedade em 2009 .............................................................................. 24

3
Sobre o Relatório

Esta edição do Relatório Social e Ambiental da Refap abrange as informações e dados referentes ao exercício contábil
de 2009. A última publicação foi realizada em agosto de 2009, com dados referentes ao exercício de 2008. Em relação à
última edição, não houve alterações significativas em relação a escopo, limite ou métodos de medição do relatório.
Eventuais reformulações nas informações divulgadas em relatórios anteriores, bem como mudanças nos métodos de
medição dos dados serão explicadas junto aos itens correspondentes.

Salientamos que nossos Acionistas já receberam, em março, as informações comerciais, operacionais e financeiras de
seu interesse. Esses dados estão incluídos no Relatório Anual 2009, anexado às Demonstrações Financeiras 2009.
Ambos os documentos foram publicados em jornal de grande circulação e estão disponíveis em nosso site na Internet
(http://www.refap.com.br).

Na elaboração do documento seguimos as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), em sua versão mais recente
(G3). Foram respondidos integralmente todos os itens essenciais definidos pela GRI, o que define este relatório no nível
de aplicação A. Este ano, o Relatório não foi submetido a verificação externa. O sumário relativo aos itens do GRI
encontra-se no final da publicação, facilitando o acesso a informações pontuais.

Desde 2002, o Relatório Social e Ambiental da Refap é a publicação anual na qual compartilhamos com nossos públicos
de interesse (stakeholders identificados a partir de nosso planejamento estratégico) e com o público em geral as
principais informações contábeis e financeiras da empresa, bem como nossas práticas de Responsabilidade Social.
Essa prática consolida nosso compromisso com a transparência.

Os temas de interesse de cada stakeholder são levantados ao longo do ano, com metodologia própria para cada um.
- Clientes – reuniões periódicas para cada segmento (Dia do Cliente).
- Força de Trabalho – através dos meios formais de comunicação.
- Fornecedores – através dos meios formais de acompanhamento.
- Comunidade – Através de reuniões com as lideranças locais, dentro do Programa Refap de Relacionamento
Comunitário.

Abrangência
A Refap possui apenas uma sede, situada na Avenida Getúlio Vargas, 11.001, Bairro São José, no município de
Canoas (RS), não possuindo representações em outros estados ou países. Todas as informações deste relatório
referem-se a essa sede e correspondem, portanto, à totalidade das informações sobre a empresa.

Publicação
O Relatório Social e Ambiental 2009 está disponível somente em sua versão digital. Além de reforçar a postura de
comprometimento ambiental da Refap, esta atitude está alinhada ao uso de novas tecnologias e ao livre acesso da
informação.

Contato
O Relatório Social e Ambiental 2009 é produzido pela Gerência de Comunicação da Refap. Maiores informações sobre
este conteúdo podem ser obtidas através do telefone (51) 3415-2091 ou através da seção Fale Conosco, no site
http://www.refap.com.br

4
Perfil da Refap

A Alberto Pasqualini – Refap S.A. é uma empresa que atua no negócio de Energia. Tem como Missão fornecer produtos
e serviços da indústria do refino do petróleo e de energia, atuando de forma rentável e com responsabilidade
socioambiental. Está localizada no município de Canoas, no Rio Grande do Sul.

Até 2001, era uma das unidades operacionais da Petrobras, chamada de Refinaria Alberto Pasqualini. A partir desta
data, a Refap é uma empresa privada de capital fechado, cuja composição acionária é formada por capital da Petrobras,
através da subsidiária Downstream Participações Ltda. (70% das ações), e da Repsol Brasil SA (30% das ações). Não
houve mudanças significativas de porte, estrutura ou participação acionária durante o exercício de 2009, período
relatado neste documento.

A constituição da Companhia foi articulada com o projeto de ampliação e modernização tecnológica da planta industrial,
concluído em 2006, que aumentou a capacidade de produção de 20 mil para 30 mil m³/dia e triplicou a complexidade
operacional, possibilitando o processamento de petróleos mais pesados.

Nosso foco é a maximização da produção de Óleo Diesel. O derivado é o principal combustível do transporte rodoviário
e ferroviário no País. O volume de Diesel corresponde a aproximadamente metade de toda nossa produção. Outros
derivados importantes são a gasolina, o gás liquefeito de petróleo (GLP), querosene de aviação (QAV-1) e solventes,
além de matérias-primas para a indústria petroquímica, como nafta petroquímica e propeno. Com essa produção,
abastecemos o mercado do Rio Grande do Sul e de parte de Santa Catarina. Uma parcela é destinada à exportação.

Governança Corporativa
Nossa estrutura organizacional é composta por Diretoria, Conselho Fiscal e Conselho de Administração, ao qual está
vinculada a Auditoria Interna da Companhia. A Diretoria é composta por Presidência, Diretoria Comercial, Diretoria
Financeira e Administrativa, Diretoria Industrial e Diretoria Técnica. O Diretor-Presidente da Refap, Roberto Ken Nagao,
também é integrante do Conselho de Administração, que é composto por sete membros indicados pelos acionistas, com
cinco indicados pela Downstream Participações Ltda., subsidiária da Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, e dois pela
Repsol Brasil SA, a partir de critérios próprios. Não há membros independentes ou não-executivos do Conselho de
Administração. Por sua vez, o Conselho Fiscal possui três integrantes, cada um indicado, respectivamente, por um dos
acionistas e pela Secretaria do Tesouro Nacional. Nosso Estatuto Social previne eventuais conflitos de interesse, que
também são vedados pelo mecanismo Acordo de Acionistas, que estabelece regras que são rigorosamente obedecidas
pelo Conselho.

A remuneração dos participantes dos Conselhos não está vinculada ao desempenho operacional ou econômico da
Refap. As metas de desempenho são estabelecidas anualmente pelo Conselho de Administração, que monitora o
andamento do trabalho executado em reuniões mensais. Não há um mecanismo de autoavaliação do Conselho de
Administração.

Em relação aos princípios éticos que direcionam os compromissos de conduta e nossas ações, adotamos o Código de
Ética do Sistema Petrobras. Nossos princípios e diretrizes de Segurança da Informação são aderentes à Política de
Segurança da Informação da Petrobras.

Os principais controles dos processos contábeis, conversão das demonstrações financeiras e vendas para o mercado
interno foram analisados e testados para fins da Lei Sarbanes-Oxley (SOX). Essa legislação estabelece mecanismos de
controle mais rígidos para as empresas listadas no mercado de capitais norte-americano, o que é o caso dos acionistas
da Refap.

Planejamento Estratégico
O Planejamento Estratégico da Refap é o instrumento que contém as principais diretrizes em longo prazo. No final de
2009, foi apresentado à força de trabalho o novo Planejamento Estratégico 2010-2020, que registra a Visão para o
período: “Seremos a melhor opção no mercado regional e atuaremos no mercado internacional, garantindo o nosso
crescimento sustentável”. Outro ponto importante do documento são nossos Valores:
- Respeito às pessoas, sua saúde e segurança – As pessoas e o seu desempenho, sua saúde e segurança, são o
fundamento para o desempenho da Refap.
- Desenvolvimento Sustentável – Nosso negócio é realizado com uma perspectiva de longo prazo, que contribui para o
desenvolvimento econômico e social.
- Obtenção de resultados – Buscamos incessantemente a geração de valor para os públicos de interesse, com foco em
disciplina de capital e gestão de custos. Valorizamos e reconhecemos de forma diferenciada, processos e equipes com
alto desempenho.
- Prontidão para as mudanças – Estamos prontos para mudanças e aceitamos a responsabilidade de inspirar e criar
mudanças positivas.

5
- Ética e transparência – Nossas ações, compromissos e demais relações são orientados pelos Princípios Éticos do
Sistema Petrobras (Código de Ética).
- Respeito ao meio ambiente – Atuamos buscando manter saudável o meio ambiente.

Organograma

Código de Ética
Devido à relevância da ética empresarial para a Refap, a adoção do Código de Ética do Sistema Petrobras está
assegurada em nosso Planejamento Estratégico. O documento estabelece diretrizes orientadoras para as relações da
companhia com empregados, fornecedores, prestadores de serviços, estagiários, clientes, comunidade, sociedade,
governo e estado. O exercício ético e transparente da Governança Corporativa também é regulado pelo Código, bem
como as demonstrações de responsabilidade com o meio ambiente e as gerações futuras. Esses princípios também
refutam, em cláusulas específicas, as práticas de corrupção e propina, bem como contribuições a partidos políticos e
candidatos a cargos eletivos. A totalidade de nossos empregados assina termo que comprova o conhecimento e a
aplicação dos princípios do Código de Ética do Sistema Petrobras. Em 2009, não ocorreram eventos de corrupção
dentro da empresa, fato que reforça a postura responsável de nossos empregados.

Reconhecimento
Em 2009, a Refap foi reconhecida pela sociedade através das seguintes premiações: Grandes e Líderes – Revista
Amanhã, como a segunda maior empresa gaúcha, obtendo a primeira posição no segmento de petróleo; três categorias
do prêmio Marcas e Líderes – Canoas (Indústria, Empresa que desperta orgulho no Canoense e Empresa que o
Canoense gostaria de trabalhar); Troféu Exportação ADVB; Top Consumidor Teste; Certificado de Responsabilidade
Social da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul; Certificado da Associação do Comércio, Indústria e Serviços de
Esteio (ACISE); e Troféu Destaque Ambiental, concedido pelo Centro de Estudos Ambientais de Sapucaia do Sul.

6
Associações
A Refap participa das seguintes associações:

Associação Brasileira de Manutenção - ABRAMAN


Câmara Americana de Comércio - AMCHAM
Centro das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul - CIERGS
Sociedade dos Usuários de Computadores e Equipamentos Subsidiários - SUCESU-RS
Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Esteio – ACISE-Esteio
Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Esteio – Parceiros Voluntários
Câmara da Indústria Comércio e Serviços de Canoas – CICS-Canoas
Câmara da Indústria Comércio e Serviços de Canoas – Parceiros Voluntários

7
Desempenho Comercial e Industrial

Matéria-Prima
O ano de 2009 foi marcado pela recuperação do preço do petróleo no mercado internacional, devido aos cortes de
produção e à percepção de que a economia mundial está estabilizando após a crise. O patamar de preço do petróleo
Brent estava situado em cerca de 40 US$/bbl no início do ano, fortemente afetado pelos efeitos da crise econômica
mundial desencadeada em setembro de 2008. A partir de abril, o valor elevou-se substancialmente, fechando o ano em
torno de 80,00 US$/bbl.

Diferentemente de 2008, os óleos nacionais pesados e ácidos também foram valorizados, refletindo o corte de produção
de óleos pesados por parte da OPEP, usual quando o preço do petróleo cai. Como consequência, esses óleos crus
tiveram seu processamento gradualmente reduzido ao longo do ano.

As aquisições de petróleos importados ocorreram predominantemente através da Petrobras International Finance


Company (PIFCO) e da Repsol YPF Trading and Transport (RYTTSA), enquanto todo o petróleo nacional foi adquirido
junto à PETROBRAS.

Produção
Respaldados por perspectivas favoráveis de mercado, mantivemos altas cargas de produção durante o ano,
aumentando a produção e o rendimento do diesel. Em decorrência de uma alta média de processamento, atingimos a
produção de 26,9 mil m³/dia, a maior de nossa história. Este volume de processamento permitiu que as vendas da Refap
no ano chegassem a 9.842 mil m³, volume 14% superior ao vendido em 2008. Destacam-se as vendas de óleo diesel,
que atingiram mais de 49,7% do volume total de vendas da Refap, graças à elevação no rendimento da produção de
diesel.

A produção de energia elétrica totalizou 405.518 MWh, representando um aumento de 6% em relação ao total do ano
anterior. Quanto à comercialização de energia elétrica, disponibilizada ao Sistema Integrado Nacional, o total foi de
107.210 MWh, um incremento de 8% em relação a 2008.

A Refap produz 26 produtos derivados de petróleo, além de comercializar biodiesel e energia elétrica.

Produtos da Refap
Aguarrás Diesel S500
Bunker LCO Enxofre
Bunker MF-380 Gás Liquefeito de Petróleo (GLP)
Butano Gasolina A
Cap 50/70 Gasolina Exportação
CM 30 Hexano
Coque Nafta petroquímica
CR 250 Óleo Combustível A1
Diesel Exportação Óleo Combustível Exportação
Diesel Extra Inverno Petrossolve I
Diesel Marítimo Propeno
Diesel OCTE Querosene de Aviação (QAV-1)
Diesel S1800 Querosene Iluminante (QIL)

8
Informações Econômico-Financeiras

As atividades operacionais proporcionaram receita operacional bruta de R$ 12,6 bilhões e receita líquida de R$ 9,2
bilhões. O processamento recorde de petróleo, aliado à queda do preço do petróleo no mercado internacional no
primeiro semestre e à valorização do real frente ao dólar no segundo semestre, foram os principais fatores que
contribuíram para o resultado líquido positivo do exercício, que foi de R$ 1,099 bilhão, revertendo em grande parte o
prejuízo apurado em 2008.

Além dos aspectos operacionais e econômicos que contribuíram para o desempenho alcançado, o ano de 2009 foi
caracterizado por uma melhoria na capacidade de geração de caixa da empresa, alcançando um EBITDA gerado de R$
1,445 bilhão. Com a melhoria gradativa das condições do mercado financeiro no decorrer de 2009, foi possível o
desenvolvimento de estratégias visando uma gestão otimizada do perfil e custo da dívida. Entre as ações realizadas,
destacamos a captação de recursos a custos reduzidos para o financiamento de capital de giro através de linha especial
do BNDES - Programa Especial de Crédito (PEC) -, bem como uma maior utilização de instrumentos bancários para
financiamento das importações (FINIMPs) em substituição ao financiamento oferecido por fornecedores.

Evolução de Receita e Lucro (em R$ milhões)*


2005 2006 2007 2008 2009 %
Receita operacional bruta 8.706 9.646 11.703 13.394 12.624 -6
Impostos e contribuições sobre vendas 2.864 3.057 3.318 3.480 3.405 -2
Receita operacional líquida 5.842 6.589 8.385 9.914 9.219 -7
Custo dos produtos vendidos 5.537 6.350 8.167 10.630 8.120 -24
Lucro (prejuízo) bruto 305 239 218 (716) 1.099 -
EBITDA 232 250 460 (411) 1.445 -
Lucro (prejuízo) líquido do exercício 198 104 124 (1.421) 1.099 -
Volume comercializado (mil m³) 6.411 6.663 8.638 8.715 9.842 13
Valor médio de realização (R$/m³) 910,33 988,23 970,51 1.135,31 935,27 -18
Receitas e despesas financeiras (48) (136) (184) (217) (168) -23
Valorização cambial e monetária 152 193 337 (1.069) 867 -
*Valores históricos. A última coluna mostra a variação percentual entre os valores de 2009 e 2008.

Indicadores Econômico-
Econômico-Financeiros
2005 2006 2007 2008 2009
Lucratividade (%) 3,39 1,58 1,60 (14) 11,9
Rentabilidade patrimonial (%) 14,15 6,50 7,81 (117) 82,5
Liquidez geral 0,35 0,30 0,44 0,38 0,48
Liquidez corrente 0,48 0,53 0,58 0,41 0,55
Grau de endividamento de LP (%) 75 101 60 112 134

Nossa participação econômica para o crescimento das economias do Rio Grande do Sul e do Brasil são expressadas
pela geração, em 2009, de R$ 4,247 bilhões em valor adicionado, conforme quadro abaixo:

Distribuição do Valor Adicionado – Valores Por Beneficiado (R$ milhões)


2005 2006 2007 2008 2009
Pessoal 95 112 139 129 139
Entidadades Governamentais 3.028 3.191 2.439 1.569 3.655
Instituições Financeiras/Fornecedores -35 -16 -117 1.396 -646
Acionistas 198 104 65 -1.421 1.099
Valor Adicionado - Total 3.286 3.391 2.526 1.673 4.247
A partir de 2008 houve mudança no critério de apuração do valor adicionado conforme Lei 11.638/2007.

Volumes Vendidos
O volume total de vendas apresentou um aumento significativo no ano de 2009, atingindo 9.842 mil m³ - média de 820
mil m³/mês. Isso equivale a um incremento de 14% nas vendas totais. No mercado interno, as vendas de óleo diesel
aumentaram cerca de 11%, resultado fortemente impulsionado pela retomada da estratégia de vendas para o estado de
Santa Catarina.
3
As vendas por cabotagem e exportação atingiram um novo patamar, com uma média mensal de 166 mil m . No mês de
3
outubro, obteve-se o recorde de 214 mil m movimentados. Houve a oportunidade de atendimento ao mercado nacional
através das vendas para outros estados por cabotagem. As exportações aumentaram 27,1%, consolidando a posição da
Refap como empresa exportadora. Ao todo, 1224 mil m³ foram destinados a Argentina, Paraguai, Uruguai, região do
Caribe, África, Cingapura e União Européia.

OBS: Nossas demonstrações financeiras completas podem ser consultadas no site http://www.refap.com.br

9
Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde (QSMS)

Nosso Sistema de Gestão Integrada (SGI) de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde abrange as ações
realizadas para o aperfeiçoamento contínuo de nossos produtos. Abaixo seguem a Política e os Princípios do SGI de
QSMS na Refap.

Política do Sistema de Gestão Integrada de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde da Refap
Fornecer produtos e serviços de qualidade aos nossos clientes, buscando a sua satisfação, atuando sempre de modo
seguro, saudável e com responsabilidade ambiental.

Princípios
1. A liderança é responsável direta pela Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde - QSMS.
2. Todos os incidentes, acidentes e não conformidades são evitáveis.
3. Todos na Refap se comprometem a atender legislação, as normas e os padrões de Qualidade, Segurança, Meio
ambiente e Saúde.
4. São fundamentais para a melhoria contínua e o aprimoramento do Sistema de Gestão Integrada de QSMS as
auditorias, as ações preventivas, a investigação das anomalias e a prevenção de lesões e doenças.
5. A liderança é responsável por conhecer todas as questões de QSMS de seu ambiente de trabalho.
6. A comunicação interna e externa com os clientes e demais partes interessadas e o treinamento e a capacitação dos
trabalhadores são fundamentais para o sucesso em QSMS.
7. Trabalhar conforme os padrões de QSMS é condição de empregabilidade.
8. As pessoas são fator crítico para o sucesso em QSMS.
9. A satisfação dos clientes, o desenvolvimento sustentável e a prevenção da poluição, através do uso racional de
recursos naturais e otimização do controle de resíduos sólidos, efluentes líquidos e emissões atmosféricas, são os
focos do gerenciamento responsável na Refap S/A
10. Estes princípios são, também, aplicáveis nas atividades fora do trabalho.

Graças a esse compromisso, obtivemos em 2009 a recertificação das normas ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e
OHSAS 18001:2007.

Investimentos

Novas Unidades
O total de R$ 228 milhões foi investido desde 2008 na Unidade de Hidrodessulfurização de Nafta, dos quais R$ 170
milhões somente em 2009. A nova planta industrial, com capacidade de 5.000 m³/dia, possibilitará a produção de
gasolina com reduzido teor de enxofre a partir de 2011. Também foram investidos R$ 30 milhões na segunda Unidade
de Secagem de Diesel (USD II), que aprimora a qualidade do produto. Com uma capacidade de 6.000 m³/dia, a USD II
flexibiliza o processamento de petróleo e permite um maior escoamento de diesel. Como resultado, a produção deste
derivado apresentou aumento significativo a partir de abril, quando a unidade começou a operar.

Relocação de Dutos
A conclusão da obra de relocação dos dutos que ligavam a Refap ao terminal da Shell, atendeu ao compromisso da
Refap com a segurança da comunidade vizinha. Os dutos antigos atravessavam o Arroio Sapucaia logo que saíam da
refinaria, permanecendo na superfície ao longo do curso d’água até o terminal. Com o crescimento da comunidade
vizinha, que se expandiu às margens do arroio, algumas residências foram construídas próximas à faixa de dutos,
fazendo necessária sua relocação. Ao todo, são quatro dutos que transportam gasolina, óleo diesel e óleo combustível,
além de um duto auxiliar por onde circula vapor.

Todo o processo de interligação dos novos dutos foi planejado de forma a reduzir ao mínimo os impactos possíveis. O
esvaziamento e descomissionamento dos dutos antigos utilizaram técnicas que permitiram a reintegração dos resíduos
de produto e de água ao processamento da Refap, o que evitou qualquer tipo de impacto à comunidade vizinha e ao
meio ambiente. A conclusão da última etapa, que foi a retirada dos dutos antigos, ocorreu no dia 08 de janeiro de 2010.

Segurança Ocupacional
Na área de Segurança, a maior conquista foi obter uma Taxa de Acidentes com Afastamento (TFCA) igual a zero, o
melhor desempenho na história da companhia.

Outros indicadores relevantes são o Indicador de Atos Seguros (IAS), que é uma ferramenta estatística de identificação
de desvios na execução de tarefas, permitindo a elaboração de planos preventivos. Já o Indicador Pró-Ativo é o índice

10
interno que considera a realização de atividades como auditorias comportamentais, reuniões de SMS, resolução de
anomalias identificadas e a conformidade nas permissões de trabalho.

Indicadores de Segurança
2005 2006 2007 2008 2009
IPRO – Índice Pró-Ativo 91 92 95 94 90
IAS – Índice de Atos Seguros 81 86 83 85 88
TFCA – Taxa de Frequência de Acidentes
2,06 1,57 2,00 1,29 0
com Afastamento.

Emissões Atmosféricas
Em 2009, foi obtido o recorde histórico no Índice de Emissões Atmosféricas, que calcula quantas toneladas de dióxido
de enxofre (SO2) foram emitidas. Essa melhoria pode ser explicada a partir da operação estável da Unidade de
Recuperação de Enxofre (URE) e Unidade Tail Gas, bem como a redução do consumo de óleo combustível.

IEA - Índice de Emissões Atmosféricas (t/SO2)


2005 2006 2007 2008 2009
5.934 8.378 11.146 5.697 3.333

O total de emissões diretas e indiretas de gases de efeito estufa (GEE) foi de 1.739.140 ton CO2 equivalente, uma
redução em relação a 2008 quando foi de 1.782.250,589 toneladas de CO2 equivalente (ton/CO2 eq). Abaixo estão
discriminadas as emissões de NOx e SOx.

Emissões de NOx e SOx


Tipo de Resíduo Volume (toneladas)
SOx (Óxidos de enxofre) 3.523
NOx (Óxidos de nitrogênio) 3.068
MP (Material Particulado) 225

As iniciativas constam do Plano Anual de redução de consumo e gastos de energia, da Comissão Interna de
Conservação de Energia (CICE). São exemplos destas iniciativas: a operação do turbo expansor com maior
regularidade, o aproveitamento dos gases do HDT que eram alinhados para tocha e a injeção de vapor para a redução
do NOx na turbina a gás. Outra iniciativa relevante foi a redução da participação do óleo combustível na matriz
energética da refinaria, com o aumento do consumo de gás. As ações implementadas resultaram na redução de 110.435
ton CO2 equivalente em 2009, quando comparado com o ano de 2008. Comparando com a referência de 2006 esta
redução foi de 437.297 ton CO2 equivalente.

Água
A água utilizada na Refap é captada no Rio do Sinos, em Esteio, a uma vazão média de 1400 m³/h ou 31.200 m³/dia.
Deste total, cerca de 183 m³/h (4.400m³/dia) é reciclado ou reutilizado. Em 2009, descartamos 3.419.755,80 m³ de
efluente no Arroio Sapucaia. No mês de fevereiro, devido a fortes chuvas que caíram em toda a região de Canoas,
houve arraste de 0,5 m³ de água oleosa, proveniente do sistema de tratamento de efluentes, para o Arroio Sapucaia.
Não houve alteração na qualidade da água do corpo receptor. Ao longo do ano não ocorreram eventos significativos que
tenham afetado o meio ambiente. A tabela abaixo mostra o acompanhamento de nosso índice de Efluentes Hídricos nos
últimos 5 anos.

IEH - Índice de Efluente Hídrico (%)


2005 2006 2007 2008 2009
0,00 9,39 110,87* 1,69 25,3
* O IEH é calculado comparativamente a parâmetros ideais definidos pelo Sistema Petrobras, portanto pode obter um
valor maior que 100%.

Resíduos
A Refap destinou um total de 14.142,01 ton em 2009, considerando resíduos classe I (perigosos – podem oferecer riscos
à saúde e ao meio ambiente), II-A (não-inertes – podem ser biodegradáveis, solúveis ou combustíveis) e II-B (inertes). Ao
todo, investimos R$ 1.678.335,14 em tratamento de disposição de resíduos. Todos nossos destinatários são licenciados
juntos aos órgãos ambientais. Abaixo estão listados alguns dos locais de destinação de nossos resíduos.

Borra Oleosa – Cimenteira Votorantim (PR)


Solos Contaminados – Sapotec (RS)
Catalisador – Votorantim (RS)
Soda Gasta – CMPC - Celulose do Brasil LTDA (RS)

11
Energia
O consumo de total de combustíveis foi de 511.512 m³ OCPE (óleo combustível de petróleo equivalente). As ações de
conservação e eficiência previstas no Plano de Redução de Consumo e Gastos com Energia de 2009, da Comissão
Interna de Conservação de Energia (CICE), resultaram em uma economia de 34.802 m³ OCPE. A tabela a seguir
discrimina as fontes de energia utilizadas. O Óleo Combustível de Refinaria (Ocref), o Gás de Refinaria (Gás Ref) e o
Coque (produzido nas duas unidades de craqueamento) são produtos da Refap. O Gás Natural (GN) é comprado de
terceiros.

Total de Consumo de Combustíveis para Geração de Energia Elétrica


Ocref (t) Gás Ref (t) GN (t) Coque FCC (t) Total (t) Total (m³ OCPE)
45.851 194.099 28.585 262.938 531.472 511.512

A produção de energia elétrica aumentou de 382.537 MWh para 405.518 MWh, representando um incremento de 6%
que foi direcionado principalmente para as vendas. O total comercializado passou de 99.277 MWh para 107.210 MWh,
que foram vendidos e disponibilizados no Sistema Integrado Nacional (SIN) de Energia Elétrica. Além dos combustíveis
consumidos, foram adquiridos 3.657 MWh de energia elétrica.

Redução nas emissões de gases de efeito estufa


Anualmente, a Comissão Interna de Conservação de Energia elabora e põe em prática o Plano de Redução de
Consumo e Gastos com Energia. As tabelas abaixo detalham as reduções de Gases de Efeito Estufa obtidas a partir das
medidas do Plano.

Reduções de GEE eq
Iniciativas
(ton)
Medidas Operacionais
Operação mais regular do turbo expansor do URFCC 36.081
Implementação BUTIL "on line" 1.190
Implementação do IEE "on line" 2.380
Implementação de ações resultantes da Auditoria Energética de 2008 952
Implementação de melhoria no controle de sobrevaporizado (CAV) 0
Implementação do novo Plano de Limpeza de Permutadores 3.702
Recuperação de condensado da UGH e URE 2.242

Novos Projetos / Modernização / Integração Energética


Recuperação dos gases do HDT – Aproveitamento do gás que está alinhado para o flare 9.146
Injeção de vapor no TG-8101 - Redução de emissões de NOx 1.346

Total 118.463

Biodiversidade

mata do Arroio Guajuviras com as florestas


Mata de Reserva homogêneas de Eucalyptus spp. A fauna local
A Refap possui uma área de mata de reserva de apresentou uma grande diversidade, apesar de estar
aproximadamente 24,5 hectares, onde podem ser baseada em apenas três coletas. Foram identificadas
encontradas mais de 20 espécies arbóreas de grande 91 espécies de aranha e 105 espécies de insetos. Na
porte, como a grapia e o açoita-cavalo, entre outras. O área abrangida pelo complexo de áreas naturais ou em
extrato superior desta área encontra-se entre 20 e 25 regeneração foram identificadas 13 espécies de
metros, apresentando estágio de recuperação répteis, salientando-se a presença de duas espécies de
avançado. Sua preservação é muito importante devido cobra peçonhenta (cruzeira e coral) e a presença de
à grande presença de indivíduos e de regenerações um número significativo de lagartos-de-papo-amarelo,
naturais de espécies que começam a se tornar raras cada vez mais raro em zonas urbanas. Dos
nesta região e no estado. vertebrados, as aves foram as mais abundantes,
Áreas de Campos e Capoeiras totalizando 104 espécies, sendo 17 migratórias e 22
aquáticas, número que representa 17,7% do total de
São áreas sucessionais constituídas por campos, aves do estado. É abundante a presença de aves
campos alagáveis, campos sujos e capoeirinhas, que predadoras de topo de cadeia. Foram identificados 12
ocupam uma superfície significativa. Diversas de suas espécies de mamíferos pertencentes a 9 famílias,
espécies arbóreas já estão identificadas. Em relação ao salientando-se o ratão do banhado (Myocarpus coipus)
ano base de 1991, verifica-se que os processos e o ouriço (Coendou villosus), animais que são
sucessórios avançaram significativamente. Em locais bastante raros nas zonas urbanizadas devido à
que anteriormente eram campos, existem hoje ausência de ambientes compatíveis e à pressão
capoeirinhas com até 4 metros de altura. Essas áreas exercida pela caça.
de capoeirinha estão unindo os remanescentes da

12
Área Apiária e da Mata do Açude fauna ameaçadas de extinção do Rio Grande do Sul
(Decreto 42099/2002).
Ambas as áreas apresentam grande diversidade de
espécies arbóreas e estão em processo de
Flora:
regeneração da mata original. Elas apresentam alto
índice de similaridade para espécies arbóreas, e juntas Gravatá - Eryngium smithii (Vu)
somavam cerca de 9 ha em 1990. Muitas das espécies Araucária - Araucaria angustifólia (Vu)
encontradas nessa área são fornecedoras de alimento Cravo do mato - Tillandsia geminiflora (Vu)
diretas (frutos) e/ou indiretas (insetos associados) para Cravo do mato - T. usneoides (Vu)
os pássaros. Também são encontradas espécies Bromélia - Vriesea gigantea (Vu)
melíferas (produzem néctar), com propriedades Canela amarela, canela fedida - Nectandra grandiflora
medicinais ou adequadas para fabricação de utensílios (Vu)
e móveis. A importância da proteção desta área Canela preta - Ocotea catharinensis (Vu)
também se faz pela necessidade de manutenção da
dos indivíduos e regenerações naturais de espécies Fauna:
que começam a se tornar raras. Pato do mato - Cairina moschata (EP)
Espécies Ameaçadas
Legenda:
As tabelas abaixo apresentam as espécies citadas no (Vu) – Vulnerável
EIA/RIMA da Refap que podem ser encontradas na (EP) – Em perigo
área da empresa e estão listadas na lista de flora e

13
Programa de Relacionamento com Clientes

No mercado interno, os produtos da Refap foram comercializados no Rio Grande do Sul e Santa Catarina através de
nossos clientes Petrobras Distribuidora, Ipiranga, Shell, Cosan (detentora da marca Esso), Charrua e Latina, entre
outros. A Braskem é nossa cliente de nafta petroquímica e propeno. Também comercializamos para os principais
distribuidores de asfalto, GLP e solventes. Para outros estados, as vendas foram feitas para a Petróleo Brasileiro S.A. e
as exportações através da Petrobras International Financial Company (PIFCO).

Entre as premissas definidas em nosso mapa estratégico de processos, está a de ser a melhor opção para nossos
clientes. Por isso, a Refap mantém o Programa de Relacionamento com Clientes,
Clientes de forma a estabelecer canais efetivos
de comunicação entre as partes. Na estratégia de relacionamento, privilegiamos ações que propiciam transparência,
objetividade e compartilhamento de metas com os clientes para garantir um crescimento mútuo e sustentável. O respeito
e a seriedade são elementos essenciais para o estabelecimento de confiança mútua, e seguindo esse princípio
divulgamos nossas informações igualmente tanto com clientes de porte nacional e internacional quanto com as
empresas que atendem o mercado regional. Além disso, em 2009 não houve reclamações e não-conformidades
relativas às informações sobre nossos produtos ou à segurança dos dados de nossos clientes.

Veja abaixo mais detalhes sobre as principais atividades do Programa de Relacionamento com Clientes.

Principais ações do Programa de Relacionamento com Clientes


Reuniões periódicas para acompanhamento e avaliação do relacionamento comercial e das
Dia do Cliente perspectivas de curto prazo, disponibilizando informações personalizadas para cada cliente
relativas ao desempenho dos principais pontos do contrato.
Newsletter eletrônico com informações relevantes e abrangentes a respeito da situação
Fique por Dentro
operacional das entregas e do desempenho comercial.
Em Foco Reunião estratégica para compartilhamento de visão do futuro do segmento de atuação.
Programa de Visitas Completo programa de visitas aos clientes para tratar sobre questões comerciais e operacionais.

Além disso, oferecemos dois importantes Canais de Relacionamento que propiciam mais agilidade no contato diário com
os clientes.

Meio online de comunicação direta, voltado principalmente à troca de informações cotidianas


Canal Cliente
como DANFEs, pedidos, preços, certificados, fluxos financeiros, entre outros.
Serviço de Serviço que possibilita o registro de manifestações dos clientes 24 horas por dia, através de e-
Atendimento ao mail ou telefone. O fluxo de reposta às manifestações envolve gerentes de conta, gestores e
Cliente – (SAC) solucionadores em todas as áreas das Refap.

Precisão e confiabilidade nas medições


A Refap dispõe da mais alta tecnologia para medir a quantidade de produtos entregues aos clientes. Cinco Estações de
Medição (EMEDs) verificam com precisão e confiabilidade os volumes de Diesel, Gasolina, Óleos Combustíveis, Nafta
Petroquímica (NPQ) e GLP comercializados. Como resultado deste rigoroso controle, as diferenças entre pedidos e
entregas mantiveram-se abaixo dos limites estabelecidos em contrato durante todo o ano de 2009.

Além de contar com profissionais altamente qualificados e familiarizados com as tecnologias de medição, a Refap
disponibiliza, eventualmente, treinamentos para clientes e empregados de outras empresas e de outras unidades
operacionais do Sistema Petrobras e seus clientes, repassando conhecimento a respeito da técnica de medição
empregada.

Calibrações das EMEDs


A confiabilidade das EMEDs é garantida pelas calibrações freqüentes, cumprindo um cronograma específico. Os clientes
podem acompanhar a execução das calibrações se assim solicitarem.

Quantidade de Calibrações 2009 (por EMED)


Óleo Combustível 77
Gasolina 144
Diesel 1 213
Diesel 2 204
Nafta Petroquímica 158
GLP 209

14
Comitê de Variações
A avaliação dos bombeios realizados no período anterior é a principal tarefa do Comitê de Variações, que se reúne
bimestralmente na Refap com o objetivo de monitorar o desempenho das quantificações, propondo melhorias no
processo de bombeio ou correções para anomalias que possam ter existido.

Pesquisa de Satisfação de Clientes


A Pesquisa de Satisfação de Clientes é o instrumento
para conhecermos a percepção do cliente em relação à
qualidade de nossos produtos e serviços. A partir da Áreas de Valor Avaliadas na Pesquisa
avaliação dos clientes em relação a vários atributos Negociação
pré-definidos, é composto o Índice de Qualidade Entrega
Percebida pelo Cliente (IQPC). Em 2008, nosso IQPC Produto
aumentou em relação ao período anterior. Confira a Crédito e Cobrança
evolução do índice na tabela abaixo: Documentação
Pós Venda
IQPC Imagem Corporativa
2009 8,27 Relacionamento
2008 7,77
2007 7,75

Qualidade e Segurança
Os certificados de ensaio que atestam a qualidade do produto vendido pela Refap são disponibilizados via fax antes do
início do bombeio para as bases onde o mesmo será retirado. Obedecendo à legislação vigente, 100% de nossos
produtos foram certificados conforme as normas da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
(ANP). Ao todo, foram emitidos 1.948 certificados por mês, em média, dos quais 70% foram do segmento de
combustíveis. A empresa fornece a Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico (FISPQ), de acordo com
modelo normatizado, para todos os seus produtos.

15
Programa Refap Cidadã

As ações e projetos de Responsabilidade Objetivos do Programa Refap Cidadã


Socioambiental estão contempladas no Programa - Promover a cidadania
Refap Cidadã, que traduz na prática nossa Política de - Inclusão social e direitos humanos
Responsabilidade Social. - Saúde e Educação
- Diversidade
Política de Responsabilidade Social da Refap - Combate à Corrupção
Contribuir para a transformação social através da - Praticar o Desenvolvimento Sustentável
promoção da cidadania e do desenvolvimento - Respeito ao Meio Ambiente
sustentável, em atendimento aos seus compromissos - Atenção a questões sociais
éticos com o futuro. - Crescimento perene
- Orientar e reforçar a atuação da Refap S.A. na
O Programa compreende quatro focos de atuação: promoção da cidadania e do desenvolvimento
Cidadania, Meio Ambiente, Qualidade de Vida e sustentável.
Cultura. Além de atender a pelo menos uma dessas
áreas, os projetos vão ao encontro dos valores do
Programa, que são Confiança, Cooperação, Ética e
Transparência.

Cidadania
Focos de Atuação em Cidadania
Inclusão Social Educação para o Trânsito
Geração de Renda Saúde
Acesso ao Mercado de Trabalho Saúde Comunitária
Resgate Social Projetos com Afinidade ao Refino de Petróleo
Educação Educação para a Saúde – Prevenção
Educação Básica Comunitária Diversidade
Educação Ambiental Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais
Complementação Educacional da Força de Trabalho Força de Trabalho

No eixo Cidadania, destacamos o Programa Refap de Relacionamento Comunitário,


Comunitário que intensificou o contato e
aproximação com as comunidades de Esteio e Canoas, vizinhas à refinaria, através de visitas e palestras, esclarecendo
dúvidas em relação à operação e atividades da Companhia. Outras ações incluem a participação de professores e
lideranças comunitárias em oficinas e treinamentos ligados a segurança, meio ambiente e saúde. Não há em nossa
comunidade vizinha territórios ou áreas indígenas que estejam em áreas sob influência de nossas atividades.

Outro destaque é o Centro Refap Cidadã,


Cidadã uma parceria entre Refap, Associação Cristã de Moços (ACM), Instituto
Dunga de Desenvolvimento do Cidadão (IDDC) e Clube dos Empregados da Petrobras (CEPE). O projeto completou
quatro anos de atendimento a 120 crianças residentes no município de Esteio, oferecendo atividades culturais,
pedagógicas e esportivas que estimulam a sociabilidade e desenvolvimento da cidadania. O projeto busca aproximar
também as famílias através do “Grupo de Crescimento”, que consiste em oficinas profissionalizantes para as mães dos
alunos. Em 2009, o Centro firmou parceria estratégica com o Conselho Municipal do Desenvolvimento da Criança e
Adolescente de Esteio, aliança que possibilita o investimento social através de recursos do Fundo da Infância e
Adolescência (FIA), permitindo beneficiar também outros projetos ligados ao município de Esteio.

Mantivemos o investimento no Projeto Muda Mundo,


Mundo que leva lições de cidadania, consciência ambiental e civismo aos
estudantes da rede pública de ensino, em especial aos municípios vizinhos a Refap, através do teatro e da literatura.

Em Canoas, investimos no Banco de Alimentos,


Alimentos nas programações da Câmara da Indústria, Comércio e Serviços
(CICS), na Associação Canoense de Deficientes Físicos e no projeto Diário de Canoas no Seu Bairro,
(CICS) Bairro que visita os
bairros da cidade levando serviços, cultura e lazer. Com foco na educação ambiental, atuamos também na Semana do
Meio Ambiente, oferecendo transporte para os estudantes da rede pública municipal participarem de trilhas orientadas
com temáticas ecológicas.

Em relação ao município de Esteio, vizinho à refinaria, destacamos a participação da Refap no apoio ao projeto
Conexão Primavera.
Primavera Ele compõe o Programa Integrado de Inclusão Social do município, levando profissionalismo e
qualidade ao atendimento de demandas sociais da comunidade.

Somos investidores do projeto Parceiros Jovens Voluntários,


Voluntários uma realização da ONG Parceiros Voluntários que busca
formar a consciência nos jovens para o trabalho solidário e a participação e mobilização do jovem em sua comunidade,
resgatando a autoestima e cidadania. Colaboramos ainda com as unidades de Esteio e Canoas da ONG.

16
Meio Ambiente
Focos de Atuação em Meio Ambiente
Educação Ambiental Projeto de Reciclagem
Consumo Responsável

A Refap desenvolve há mais de cinco anos o Programa Permanente de Educação Ambiental


Ambiental da Bacia Hidrográfica do
Rio dos Sinos, uma parceria com a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e com o Comitê de
Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (Comitesinos), que envolve a rede de ensino dos municípios que
compõem a bacia, levando noções de preservação e consciência ambiental. A Refap também sedia as reuniões do
Fórum da Sub-
Sub-Bacia do Arroio Sapucaia.
Sapucaia

Para promover a educação ambiental, a Refap patrocinou eventos como o II Encontro Metropolitano de Educação
Ambiental
Ambient al,
al realizado pelo Instituto Martin Pescador; o III Seminário sobre Tecnologias Limpas e V Fórum Internacional
de Produção mais Limpa,
Limpa promovidos pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental; a 9ª edição do
Festival de Pandorgas,
Pandorgas organizado pelo Centro de Estudos Ambientais de Sapucaia do Sul; e o Prêmio Refap de
Tecnologia para um Meio Ambiente Sustentável,
Sustentável que acontece junto à Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia
(Mostratec), uma realização da Fundação Salzano Liberato.

Cultura
Focos de Atuação em Cultura
Memória Histórica Teatro
Preservação e Resgate do Patrimônio Histórico Literatura
Artes Plásticas

Outro eixo temático do Programa Refap Cidadã é a cultura. Em 2009, utilizamos as leis de incentivo fiscal federal e
estadual para realizar vários patrocínios nesta área. Patrocinamos a Mostra Texto Público,
Público da 7ª Bienal de Artes do
Mercosul, e a Área Infantil e Juvenil da Feira do Livro de Porto Alegre,
Alegre pela 9ª vez consecutiva, além de fornecer
transporte escolar gratuito para as crianças da rede pública de ensino da Região Metropolitana participarem do evento.

Ressaltamos também a apresentação da peça Farsa


Farsa, encerrando sua turnê pelo país e Mercosul. A Refap também
manteve a longa parceria com a publicação da revista Aplauso
Aplauso, importante instrumento de divulgação e afirmação da
cultura no Rio Grande do Sul.

Qualidade de Vida
Focos de Atuação
Atuação em Qu
Qualidade de Vida
Programa de Qualidade de Vida no Trabalho (verificar
Voluntariado
capítulo “Público Interno”)

Para engajar o público interno, desenvolvemos o Programa de Voluntariado Refap,Refap com coordenação corporativa, no
qual é concedido um turno do mês para a prática do voluntariado. A iniciativa incentiva a participação de empregados e
aposentados em ações voluntárias nos municípios de Esteio e Canoas.

17
Fornecedores

A Alberto Pasqualini – Refap SA é um importante elo da economia regional, e isto não se deve somente à produção e a
venda de produtos derivados de petróleo e energia elétrica. Nossa vasta rede de fornecedores inclui empresas de todo o
país e até do exterior. Entre os fatores que garantem o bom relacionamento entre a Refap e as empresas parceiras,
estão as obrigações contratuais que garantem a adoção de elevados padrões de segurança, meio ambiente, saúde
ocupacional e respeito aos direitos humanos.

A Refap investiu o total de R$ 227.750.625,28 em materiais e serviços em 2009. Desta cifra, R$ 92.252.340,64
(equivalente a 40,5%) foram destinados a empresas localizadas no Rio Grande do Sul. A maior parte dos materiais
adquiridos são produtos químicos de processo, gases industriais e catalisadores do processo de refino.

Valores contratados por municípios do Rio Grande do Sul

Municípios Materiais Serviços Total RS %


Alvorada 20.006,26 - 20.006,26 0,02%
Bento Gonçalves 3.000,00 - 3.000,00 0,00%
Cachoeira do Sul - 20.650,00 20.650,00 0,02%
Cachoeirinha 1.557.900,64 335.191,32 1.893.091,96 2,05%
Campo Bom - 279.107,18 279.107,18 0,30%
Canela 9.531,00 7.623,00 17.154,00 0,02%
Canoas 2.169.402,53 20.540.197,60 22.709.600,13 24,62%
Carlos Barbosa 1.467,36 - 1.467,36 0,00%
Caxias do Sul 218.492,83 2.362,00 220.854,83 0,24%
Charqueadas 37.817,58 - 37.817,58 0,04%
Dois Irmãos 20.007,50 - 20.007,50 0,02%
Eldorado Do Sul 289.612,50 - 289.612,50 0,31%
Erechim 65.391,00 - 65.391,00 0,07%
Erval Grande - 10.680,00 10.680,00 0,01%
Esteio 1.043.662,07 2.891.427,37 3.935.089,44 4,27%
Garibaldi - 142.227,00 142.227,00 0,15%
Glorinha - 364,00 364,00 0,00%
Gravataí 67.537,17 254.769,73 322.306,90 0,35%
Guaíba 2.285.509,17 107.703,58 2.393.212,75 2,59%
Horizontina - 388.177,81 388.177,81 0,42%
Imbé - 92.500,00 92.500,00 0,10%
Ivoti - 10.204,00 10.204,00 0,01%
Lajeado - 172.655,52 172.655,52 0,19%
Marau - 2.715.779,27 2.715.779,27 2,94%
Montenegro 230.839,60 - 230.839,60 0,25%
Morro Reuter - 58.498,00 58.498,00 0,06%
Nova Santa Rita - 142.029,94 142.029,94 0,15%
Novo Hamburgo 469.967,05 184.014,99 653.982,04 0,71%
Osório 12.650,00 - 12.650,00 0,01%
Panambi 4.611,50 219.575,60 224.187,10 0,24%
Pareci Novo 3.330,00 - 3.330,00 0,00%
Pelotas - 1.500,00 1.500,00 0,00%
Porto Alegre 6.160.580,54 36.906.219,82 43.066.800,36 46,68%
Rio Grande 537,84 104.552,34 105.090,18 0,11%
Rosário do Sul - 46.334,61 46.334,61 0,05%
Santa Cruz do Sul 4.719.411,56 67.796,88 4.787.208,44 5,19%
Santa Maria 49.474,85 3.401.600,65 3.451.075,50 3,74%
São Leopoldo 157.407,71 137.928,32 295.336,03 0,32%
Sapucaia do Sul 734.566,30 69.591,52 804.157,82 0,87%

18
Taquara 1.786,00 - 1.786,00 0,00%
Triunfo 436.489,97 1.753.267,51 2.189.757,48 2,37%
Venâncio Aires 1.095,60 - 1.095,60 0,00%
Veranópolis 84.973,11 - 84.973,11 0,09%
Viamão 30.427,84 - 30.427,84 0,03%
Vila Flores 300.324,00 - 300.324,00 0,33%
Total R$ em 2009 21.187.811,08 71.064.529,56 92.252.340,64 100,00%

Valores Contratados por Estado

Estados Materiais Serviços Total por Estado %


Amazonas - 5.480,60 5.480,60 0,00%
Bahia 1.002.236,66 1.946.438,40 2.948.675,06 1,29%
Brasília - 188.726,18 188.726,18 0,08%
Espírito Santo 69.120,83 - 69.120,83 0,03%
Exterior - 2.031.732,41 2.031.732,41 0,89%
Goiás - 1.782,50 1.782,50 0,00%
Mato Grosso do Sul - 165,86 165,86 0,00%
Minas Gerais 163.834,09 3.425.496,32 3.589.330,41 1,58%
Pará 290.367,68 - 290.367,68 0,13%
Paraná 1.201.878,48 223.642,94 1.425.521,42 0,63%
PB/US/Não atribuído 8.121.187,55 - 8.121.187,55 3,57%
Pernambuco 104.395,36 6.401,25 110.796,61 0,05%
Rio de Janeiro 49.555.766,65 18.561.265,91 68.117.032,56 29,91%
Rio Grande do Norte 104.844,00 - 104.844,00 0,05%
Rio Grande do Sul 21.187.811,08 71.064.529,56 92.252.340,64 40,51%
Santa Catarina 703.019,39 64.162,77 767.182,16 0,34%
São Paulo 35.311.762,23 12.413.996,58 47.725.758,81 20,96%
Sergipe - 580,00 580,00 0,00%
Total geral 117.816.224,00 109.934.401,28 227.750.625,28 100,00%

Fiscalização Administrativa de Contratos – FAC


Para um efetivo monitoramento do pagamento de obrigações sociais por parte de nossos fornecedores, a Refap
estruturou a Fiscalização Administrativa de Contratos - FAC. A equipe é responsável por analisar a documentação que
comprove o cumprimento das obrigações trabalhistas, contribuições previdenciárias e depósitos do FGTS relativos aos
empregados de nossos fornecedores.

Dos 282 contratos ativos na Refap em 2009, a FAC verificou 117 – 41% do total. São selecionados para avaliação da
FAC:
- Contratos com prestação de serviços intramuros.
- Contratos com retenção de INSS.
- Contratos com exigência de plano de saúde.

Direitos Humanos e Trabalhistas


Todas as empresas que firmam contrato de fornecimento de materiais e/ou serviços para a Refap comprometem-se a
não utilizar mão-de-obra escrava nem infantil. Esta exigência também deve ser feita aos seus fornecedores de insumos
ou prestadores de serviços, sob pena de multa ou rescisão de contrato. A Refap pode solicitar declaração por escrito a
qualquer tempo para verificar o cumprimento dessa ação.

19
Público Interno

Em 31 de dezembro de 2009, a Refap contava com 829 empregados, adotando-se o critério de contabilizar nesse total
diretores, presidente e cedidos, e de descontar os que estão requisitados pelos acionistas. Por determinação legal, só
efetuamos contratação de novos empregados mediante aprovação em processo seletivo público, oportunidade em que
acontece forte divulgação em estabelecimentos de interesse, como escolas técnicas e universidades. As regras e a
validade de cada processo variam conforme as necessidades da Companhia, sendo definidas por edital próprio que é
publicado no Diário Oficial da União, em jornais de grande circulação regional e na Internet. Os membros da alta
gerência são empregados indicados pelos acionistas. Somente na área de gestão ambiental, o investimento em pessoal
foi de R$ 390.000,000

Do total de empregados, 17 foram admitidos ao longo de 2009. Considerando-se os 23 desligamentos registrados no


ano, a taxa de rotatividade da Refap ficou em 2,41%. Confira nas tabelas abaixo a distribuição dos empregados da
Refap por gênero, idade e tipo de contrato, bem como dados relativos às admissões e à rotatividade da empresa.

Distribuição dos Empregados por Gênero Distribuição


Distribuição dos Empregados por Tipo de Contrato
Masculino 675 81,4% Contrato por tempo indeterminado 826
Contrato por tempo determinado 1
Feminino 154 18,6% Contrato especial* 2
Total 829 100% Total 829
OBS: São classificados como contrato especial os dois
Distribuição dos Cargos de Chefia por Gênero
Gênero diretores não integrantes de quadro de carreira de
Feminino 12 9,8% empresas do sistema Petrobras.
Masculino 110 90,2%
Admissão de Empregados por
Total 122 100,0% Gênero e Faixa Etária em 2009
Masculino Feminino Total
Distribuição dos Empregados por Idade Até 25 anos 4 - 4
até 25 anos 47 De 26 a 30 anos 2 2 4
De 31 a 35 anos 4 2 6
de 26 a 30 anos 138
De 36 a 40 anos - 1 1
de 31 a 35 anos 115 De 41 a 45 anos 1 1 2
de 36 a 40 anos 80 De 46 a 50 anos - - -
de 41 a 45 anos 175 De 51 a 55 anos - - -
de 46 a 50 anos 151 De 56 a 60 anos - - -
De 60 em diante - - -
de 51 a 55 anos 101 Total 11 6 17
de 56 a 60 anos 16
61 em diante 6 Desligamento de Empregados por
Total 829 Gênero e Faixa Etária em 2009
Masculino Feminino Total
Até 25 anos 2 1 3
Distribuição dos Empregados por Regime de Trabalho De 26 a 30 anos 4 2 6
Turno 403 48,6% De 31 a 35 anos 1 - 1
Administrativo 426 51,4% De 36 a 40 anos 1 - 1
Total 829 100% De 41 a 45 anos - - -
De 46 a 50 anos - 1 1
OBS: A empresa não mantém empregados temporários
De 51 a 55 anos 5 - 5
ou em regime de meio período.
De 56 a 60 anos 4 1 5
De 60 em diante 1 - 1
Total 18 5 23

Diversidade
A Refap aplica o Código de Ética do Sistema Petrobras, com o compromisso de respeitar e promover a diversidade e de
combater todas as formas de preconceito e discriminação. Abaixo listamos algumas das ações que aplicam essa
filosofia na prática.
- Processo seletivo transparente, iniciando-se na seleção da empresa executora por meio de licitação;
- Inclusão de pessoas com deficiência dentro dos cargos em que há compatibilidade entre as atribuições e a deficiência
de que são portadoras;
- Ampla divulgação dos parâmetros internos para avanço de nível e promoção, com acompanhamento dos processos
através de comitê de empregados que representam todas as áreas da Refap.
- Participação de 18% de mulheres no quadro de empregados;
- Possibilidade de inclusão de parceiros homoafetivos na Assistência Multidisciplinar de Saúde (AMS) e como
dependentes nos planos de pensão Petros e Petros 2.

20
- Realização de acompanhamentos para tratamento, reabilitação e retorno ao trabalho de empregados afastados por
motivos psiquiátricos e/ou dependência de álcool e drogas.

Treinamento e Educação
Promovemos diversos eventos direcionados ao desenvolvimento e bem-estar de nossa força de trabalho, abordando,
entre outros diversos, temas relacionados à saúde e segurança, tais como a SIPAT, Semana de Qualidade de Vida e
campanhas educacionais de saúde. Em 2009, a Refap investiu R$ 2.314.305, totalizando 67.590 horas de treinamento,
uma média de 81,53 horas por empregado. São oferecidos: formação profissional, SMS, formação técnica, certificação
técnica, PDRH-E, aperfeiçoamento, capacitação de gerentes e fiscais de contrato, desenvolvimento gerencial, de
supervisores e de equipes, especialização e idioma estrangeiro.

Entendemos também a educação como um valor para as gerações futuras, por isso investimos ainda na formação e
educação dos filhos de empregados, além da educação técnica do próprio empregado, através de nosso Benefício
Educacional. Em 2009, o investimento totalizou R$ 1.537.879,30.

Horas de treinamento por função


Sem função gratificada Com função gratificada

Nº empregados HHT Total HHT Médio Nº empregados HHT Total HHT Médio

707 60.182 85,12 122 7.408 60,72

Horas de treinamento por escolaridade


Nível Médio Nível Superior

Nº empregados HHT Total HHT Médio Nº empregados HHT Total HHT Médio

689 51.712 75,05 140 15.878 113,42

Horas de treinamento em Responsabilidade Social por função


Sem função gratificada Com função gratificada

Nº empregados HHT Total HHT Médio Nº empregados HHT Total HHT Médio

707 602 0,85 122 52 0,42

Horas de treinamento em Responsabilidade Social por função


Nível Médio Nível Superior

Nº empregados HHT Total HHT Médio Nº empregados HHT Total HHT Médio

707 689 541 140 112 0,80

Saúde
Na área de saúde, o Percentual de Tempo Perdido (PTP) é calculado contando-se o número de horas não-trabalhadas
por motivos de saúde. O PTP acumulado de 2009 ficou em 2,7. Em relação ao Programa de Controle Médico e Saúde
Ocupacional (PCMSO), do total de 1.711 exames médicos periódicos previstos foram realizados 1.705, totalizando um
índice de 99,6%.

Gestão de Competências
A gestão de competências se dá através da identificação das competências individuais e organizacionais que são
desdobradas em um plano de metas e desenvolvimento (Plano de Desenvolvimento de Recursos Humanos - PDRH)
através da ferramenta de Gerenciamento de Desempenho (GD).

O resultado final da avaliação do GD integra o conjunto de critérios que define a eligibilidade de cada empregado no
processo de Avanço de Nível e Promoção. Em 2009, o projeto de gestão de competências teve aprovação da
Administração da Refap para ter continuidade por dois anos, com ênfase nas áreas técnica e industrial. Este projeto
prevê o desenvolvimento das competências necessárias para a atuação profissional do empregado.

21
Gerenciamento de Desempenho
Os objetivos organizacionais da Refap são desdobrados em metas individuais e de equipe para seus empregados de
diversos níveis, as quais são acompanhadas por meio do processo de Gerenciamento de Desempenho (GD). O
resultado final da avaliação do GD integra o conjunto de critérios que define a elegibilidade de cada empregado no
processo de Avanço de Nível e Promoção. A partir das metas propostas, também são geradas necessidades de
desenvolvimento, que compõem um plano de desenvolvimento (Plano de Desenvolvimento de Recursos Humanos –
PDRH). Em 2009, 786 empregados (95% do total) foram avaliados pelo GD. Ao todo, Em 2009, 415 empregados foram
beneficiados com progressão em sua carreira, o equivalente a um investimento de R$ 56.313,36.

Em relação à remuneração, o menor salário pago pela Refap em dezembro de 2009 é de R$ 1.163,11, equivalente a 2,5
salários mínimos brasileiros (R$ 465,00).

Remuneração média por função, gênero e escolaridade


Nível Médio Nível Superior
Tipo de empregado Feminino Masculino Feminino Masculino
Empregado sem função gratificada R$ 2.499,47 R$ 2.833,36 R$ 5.031,93 R$ 5.456,35
Empregado com função gratificada R$ 4.667,70 R$ 4.464,90 R$ 6.774,63 R$ 8.846,80

Liberdade de Associação e Negociação Coletiva


Permitimos a nossos empregados a livre associação ao sindicato da categoria, que tem participação assegurada na
CIPA e no comitê de QSMS, além do próprio acesso à refinaria. Há livre trânsito dos representantes sindicais junto aos
demais trabalhadores. Por esses fatos, a empresa não identifica qualquer ameaça a esse direito dos trabalhadores.

A totalidade de nossos empregados (100%) é abrangida por processos de negociação coletiva. Em 2009, foi assinado
novo acordo coletivo que apresenta as especificações de itens como salários, vantagens, benefícios, condições de
trabalho, de segurança industrial e saúde ocupacional, entre outros tópicos.

Programa de Qualidade de Vida


O desdobramento da Política de Responsabilidade Social da Refap junto a seus empregados ocorre a partir do
Programa de Qualidade de Vida, projeto que integra o Programa Refap Cidadã. Realizamos diversas ações com o
propósito de incentivar a prática de hábitos, atitudes e comportamentos dos empregados que promovam o bem-estar,
abrangendo todas as dimensões do indivíduo (física, espiritual, social, emocional, intelectual e organizacional).
Buscamos também prevenir estilos de vida não-saudáveis. Por esta sua abrangência, o programa alcança todos os
empregados em suas iniciativas.

Vida Saudável
Programas como o de Primeiros Socorros, Condicionamento Físico, Controle Médico e Saúde Ocupacional, Alimentação
Saudável, Semana da Qualidade de Vida, Ginástica Laboral, Shiatsu e Prevenção à Gripe estimulam a adoção de um
estilo de vida mais saudável.

Assistência
Para a promoção da saúde mental de nossos empregados, oferecemos o programa de Psicoterapia. Campanhas,
grupos de apoio e a atuação de profissionais capacitados caracterizam nossos projetos de Controle de Tabagismo e de
Dependência Química, cuja adesão é totalmente voluntária e com a garantia de anonimato dos participantes. Os
empregados, aposentados e pensionistas ainda podem incluir seus dependentes no Programa de Assistência Especial,
para portadores de dificuldades físicas, auditivas, visuais, mentais ou de conduta, desde que preenchidos os requisitos
de elegibilidade.

Desenvolvimento Cultural
Este projeto oferece a nossos empregados ingressos para participação em atividades culturais, sobretudo as
patrocinadas pela Refap ou pela Petrobras. O Programa de Desenvolvimento Cultural oportuniza, assim, momentos de
lazer e entretenimento que colaboram para a Qualidade de Vida.

AMS
Além disso, oferecemos aos empregados e seus dependentes a Assistência Multidisciplinar de Saúde (AMS), extenso
programa de assistência de saúde que contempla atendimentos médicos, odontológicos, hospitalares e de exames para
diagnósticos e tratamentos. Em 2009, a participação da empresa foi de R$ 1.395.627,36. Os empregados também
podem utilizar o Benefício Farmácia, programa que prevê descontos e subsídios na aquisição de medicamentos nas
farmácias credenciadas. Em 2009, o investimento no benefício farmácia foi de aproximadamente R$ 50.000,00.

22
Fundação Petrobras de Seguridade Social (PETROS)
O plano de previdência complementar oferecido pela Refap garante aos participantes uma renda adicional ao benefício
pago pela Previdência Social, com contribuição do empregado e da empresa patrocinadora. O benefício também inclui o
pagamento de benefícios de risco.

Existem dois planos de pensão. Cada um deles obedece a percentuais específicos de custeio, considerando as faixas
dos participantes. As contribuições são paritárias entre o participante e a patrocinadora. Em 2009, a participação da
empresa nos dois planos foi de R$ 8.179.102,29.

No Plano Petros, a contribuição vai de 1,45% e 1,96% da metade do teto do INSS, de 3% ou 4,06% até o valor
equivalente ao teto do INSS, e de 11% ou 14,90% para até o teto do Plano (variações relativas ao ano de adesão do
empregado e especificidades da época). No Plano Petros 2, as contribuições vão do mínimo de 6% aos máximos de 8%
(até 29 anos de idade), 9% (até 39 anos), 10% (até 49 anos) e 11% (acima de 50 anos de idade).

Quero-Quero Falar
As opiniões, dúvidas, sugestões ou reclamações de toda a força de trabalho podem ser registradas no Quero-Quero
Falar, canal de comunicação direto com as gerências, Diretorias ou Conselhos da Refap. As manifestações podem ser
feitas com identificação ou de forma anônima, podendo ser registradas tanto através da intranet corporativa como em
terminais eletrônicos instalados na refinaria. Cada assunto é encaminhado ao órgão e respondido através de área
específica na intranet.

23
Principais investimentos no desenvolvimento da
sociedade em 2009
Em 2009, a Refap investiu R$ 3.745.713,49 em projetos, ações, convênios e patrocínios para o desenvolvimento da
sociedade. Confira abaixo os principais eventos e projetos realizados durante o ano com o apoio da Refap (entre
parênteses, o nome da instituição responsável pela atividade).

100 vezes Aplauso (Revista Aplauso)


24ª Mostratec e 1º Salão de Inovação (Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha)
31ª Comenda do Flare (Comendadores do Flare)
9º Congresso de Stress e 11º Fórum Internacional de Qualidade de Vida no Trabalho (ISMA-BR)
9º Edição do Festival de Pandorgas (Centro de Estudos Ambientais de Sapucaia do Sul)
Apoio à gestão da Associação Brasileira de Recusos Humanos (ABRH/RS)
Apoio à gestão do Programa Gaúcho de Gestão da Qualidade (PGQP)
Área Infanto-Juvenil da 55ª Feira do Livro de Porto Alegre (Câmara Rio-Grandense do Livro)
Banco de Alimentos de Canoas
Campanha do Agasalho 2009
Centro Refap Cidadã
Diário de Canoas no seu Bairro 2009
Escolinhas e Equipes de Categorias de Base de Futsal do Clube dos Empregados da Petrobras – Canoas (CEPE)
Espetáculo Teatral “A Farsa” (Caravana Produções)
II Encontro Metropolitano de Educação Ambiental (Instituto Martim Pescador)
III Seminário sobre Tecnologias Limpas e V Fórum Internacional de Produção mais Limpa (ABES)
Memorial - Igrejas e povoação do Rio Grande do Sul (Revista Aplauso)
Mostra Texto Público da 7ª Bienal de Artes do Mercosul
MudaMundo 2009 (Signi – Estratégias para Sustentabilidade)
Parceiros Voluntários de Esteio (ACISE)
Porto Verão Alegre
Programa Integrado de Inclusão Social de Esteio
Programa Permanente de Educação Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (Comitesinos)
Projeto Esporte Clube Cidadão – Refap - Não Deixando Viver nas Ruas (ACM e COMDICA de Esteio)
Reconhecimento Responsabilidade Empresarial 2009 (CICS e Parceiros Voluntários de Canoas)
Rede Parceria Social
Salas para projetos educativos e de formação profissional no Multipalco (Associação Amigos do Theatro São Pedro)
Semana do Meio Ambiente de Canoas
VIII Congresso de Direito Tributário em Questão (Fundação Escola Superior de Direito Tributário – FESDT)
XVIII Seminário Gaúcho de Manutenção (ABRAMAN)

24
Índice de Critérios GRI

Critérios Páginas
1 Estratégia e Análise
1.1 Carta do presidente enfatizando a importância da sustentabilidade na estratégia da empresa. 3
1.2 Principais impactos, riscos e oportunidades. 8
2. Perfil Organizacional
2.1 Nome da Organização 5
2.2 Principais marcas, produtos e/ou serviços. 8
2.3 Estrutura operacional da organização, incluindo principais divisões, unidades operacionais,
4
subsidiárias e joint ventures.
2.4 Localização da sede da organização 4
2.5 Número de países em que a organização opera e nome dos países em que suas principais
operações estão localizadas ou são especialmente relevantes para as questões de sustentabilidade 4
cobertas pelo relatório.
2.6 Tipo e natureza jurídica da propriedade 5
2.7 Mercados atendidos (incluindo discriminação geográfica, setores atendidos e tipo de
9
clientes/beneficiários).
2.8 Porte da organização, incluindo número de empregados, receita líquida, capitalização total em termos
de dívida e patrimônio liquido, ativo total, proprietários beneficiários, quantidade de produtos oferecidos, 8, 9, 20
além de discriminar vendas, receitas, empregados por país.
2.9 Mudanças referentes a porte, estrutura ou participação acionária durante o exercício. 5
2.10 Prêmios recebidos no período coberto pelo relatório. 6
3. Parâmetros para o Relatório
3.1 Período coberto pelo relatório 4
3.2 Data do relatório anterior mais recente 4
3.3 Ciclo de emissão de relatórios 4
3.4 Dados para contato em caso de perguntas relativas ao relatório e seu conteúdo. 4
3.5 Processo para definição do conteúdo do relatório 4
3.6 Limite do Relatório 4
3.7 Declarar limitações específicas quanto a escopo ou limite do relatório. NA
3.8 Base para elaboração no que se refere à comparabilidade NA
3.9 Técnicas de Medição de Dados e bases de cálculos. 4
3.10 Explicação das conseqüências de reformulação de informações fornecidas em relatórios anteriores. 4
3.11 Mudanças significativas em comparação com anos anteriores em relação a escopo, limite ou
4
métodos de medição do relatório.
3.12 Sumário dos itens GRI 25
3.13 Política e prática em relação à verificação externa. 4
4. Governança
4.1 Estrutura de Governança 5
4.2 Indicar se o presidente do mais alto grau de governança pertence ao conselho 5
4.3 Declarar membros independentes ou não-executivos do Conselho de Administração 5
4.4 Mecanismos para que acionistas e empregados façam recomendações ao mais alto grau de
24
governança.
4.5 Relação entre remuneração dos órgãos de governança e desempenho da organização. 5
4.6 Processos do mais alto órgão de governança para evitar conflitos de interesse. 5
4.7 Processo de determinação das qualificações e conhecimento dos membros do mais alto órgão de
5
governança.
4.8 Declaração de missão e valores, códigos de conduta e princípios internos relevantes para o
desempenho econômico, ambiental e social, assim como o estágio de sua implementação. Explique até
5
que ponto eles são aplicados na organização em regiões e departamentos/unidades diferente.
Relacionam-se a normas acordadas internacionalmentes.
4.9 Procedimentos do mais alto órgão de governança para supervisionar a identificação e gestão por
parte de organização do desempenho econômico, ambiental e social, incluindo riscos e oportunidades
relevantes, assim como a adesão ou conformidade com normas acordadas internacionalmente, códigos 5
de conduta e princípios. Inclua a freqüência com que o mais alto órgão de governança avalia o
desempenho de sustentabilidade.
4.10 Processos para a autoavaliação do desempenho do mais alto órgão de governança. Especialmente
5
com respeito ao desempenho econômico, ambiental e social.
4.11 Explicação de se e como a organização aplica o princípio de precaução. NA
4.12 Cartas, princípios, ou outras iniciativas desenvolvidas externamente de caráter econômico,
NA
ambiental ou social que a unidade subscreve ou endossa.
4.13. Participação em associações (como federações de indústrias). 7
4.14 Relação de grupos de stekeholders engajados pela organização. 4

25
4.15 Base para a identificação e seleção de stakeholders com os quais se engajar. 4
4.16 Abordagens para o engajamento dos stakeholders, incluindo a freqüência do engajamento por tipo e
4
por grupos de stakeholders.
4.17 Principais temas e preocupações que foram levantados por meio do engajamento dos stakeholders
NA
e que medidas a organização tem adotado para tratá-los.
5. Formas de gestão e indicadores de desempenho
Desempenho Econômico
Desempenho Econômico
EC1 – Valor econômico direto gerado e distribuído, incluindo receitas, custos operacionais, remuneração
de empregados, doações e outros investimentos na comunidade, lucros acumulados e pagamentos para 9
provedores de capital e governos.
EC2 – Implicações financeiras e outros riscos e oportunidades para as atividades da organização devido
NA
a mudanças climáticas.
EC3 – Cobertura das obrigações do plano de pensão de benefício definido que a organização oferece 23
EC4 – Ajuda financeira significativa recebida do governo. 9
Presença no Mercado
EC5 – Variação da proporção do salário mais baixo comparado ao salário mínimo local em unidades
20
operacionais importantes.
EC6 – Políticas, práticas e proporção de gastos com fornecedores locais em unidades operacionais
18
importantes.
EC7 – Procedimentos para contratação local e proporção de membros de alta gerência recrutados na
20
comunidade local em unidades operacionais importantes.
Impactos Econômicos Diretos
EC8 – Desenvolvimento e impacto de investimentos em infraestrutura e serviços oferecidos,
principalmente para benefício público, por meio de engajamento comercial, em espécie ou atividades NA
pró-bono.
EC9 – Identificação e descrição de impactos econômicos indiretos significativos, incluindo a extensão dos
NA
impactos.
Desempenho Ambiental
Materiais
EN1 – Materiais usados por peso ou volume NA
EN2 – Percentual dos materiais usados provenientes de reciclagem NA
Energia
EN3 – Consumo de energia direta discriminado por fonte de energia primária. 12
EN4 – Consumo de energia indireta discriminado por fonte primária 12
EN5 – Energia economizada devido a melhorias em conservação e eficiência. 12
EN6 – Iniciativas para fornecer produtos e serviços com baixo consumo de energia, ou que usem energia
12
gerada por recursos renováveis, e a redução na necessidade de energia resultante dessas iniciativas.
EN7 – Iniciativas para reduzir o consumo de energia indireta e as reduções obtidas. 12
Água
EN8 – Total de retirada de água por fonte 11
EN9 –Fontes hídricas significativamente afetadas por retirada de água. 11
EN10 – Percentual e volume total de água reciclada e reutilizada. 11
Biodiversidade
EN11 – Localização e tamanho da área possuída, arrendada ou administrada dentro de áreas protegidas,
12
ou adjacente a elas, e áreas de alto índice de biodiversidade fora das áreas protegidas.
EN12 – Descrição de impactos significativos na biodiversidade de atividades, produtos e serviços em
12
áreas protegidas e em áreas de alto índice de biodiversidade fora das áreas protegidas.
EN13 – Habitats protegidos ou restaurados 12
EN14 – Estratégias, medidas em vigor e planos futuros para a gestão de impactos na biodiversidade. 12
EN15 – Número de espécies na Lista Vermelha da IUCN e em listas nacionais de conservação com
12
habitats em áreas afetadas por operações, discriminadas pelo nível de risco de extinção.
Emissões, efluentes e resíduos
EN16 – Total de emissões diretas e indiretas de gases de efeito estufa, por peso. 11
EN17 – Outras emissões indiretas relevantes de gases de efeito estufa, por peso. NA
EN18 – Iniciativas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e as reduções obtidas. 11
EN19 – Emissões de substâncias destruidoras da camada de ozônio, por peso NA
EN20 – NOx, SOx e outras emissões atmosféricas significativas, por peso. 11
EN21 – Descarte total de água, por qualidade e destinação 11
EN22 – Peso total de resíduos, por tipo e método de disposição 11
EN23 – Número e volume total de derramamentos significativos 11
EN24 – Peso dos resíduos transportados, importados, exportados ou tratados considerados perigosos
nos termos da Convenção de Basiléia – Anexos I, II. III e VIII, e percentual de carregamentos de resíduos NA
transportados internacionalmente.
EN25 – Identificação, tamanho, status de proteção e índice de biodiversidade de corpos d’água e habitats
relacionados significativamente afetados por descartes de água e drenagem realizados pela organização 11
relatora.
Produtos e Serviços
EN26 - Iniciativas para mitigar os impactos ambientais de produtos e serviços e a extensão da redução 10

26
desses impactos.
EN27 - Percentual de produtos e suas embalagens recuperados em relação ao total de produtos
NA
vendidos, por categoria de produtos.
Conformidade
EN28 - Valor monetário de multas significativas e número total de sanções não-monetárias resultantes
NA
da não-conformidade com leis e regulamentos ambientais.
Transporte
EN29 – Impactos ambientais significativos do transporte de produtos e outros bens e materiais utilizados
NA
nas operações da organização, bem como do transporte de trabalhadores.
Geral
EN30 – Total de investimentos e gastos em proteção ambiental, por tipo. 11, 20
Desempenho Social
Práticas Trabalhistas e Emprego Decente
>> Emprego
LA1 – Total de trabalhadores, por tipo de emprego, contrato de trabalho e região. 20
LA2 – Número total e taxa de rotatividade de empregos, por faixa etária, gênero e região. 20
LA3 – Benefícios oferecidos a empregados de tempo integral que não são oferecidos a empregados
NA
temporários ou em regime de meio período, discriminado pelas principais operações.
>> Relações entre os trabalhadores e a governança.
LA4 – Percentual de empregados abrangidos por negociação coletiva 22
LA5 – Prazo mínimo para notificação com antecedência referente a mudanças operacionais, incluindo se
NA
esse procedimento está especificado em acordos de negociação coletiva.
>> Saúde e segurança no trabalho
LA6 – Percentual dos empregados representados em comitês formais de segurança e saúde, composto
por gestores e por trabalhadores, que ajudam no monitoramento e aconselhamento sobre programas de 22
segurança e saúde ocupacional.
LA7 – Taxa de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteímos e óbitos relacionados ao
21
trabalho, por região.
LA8 – Programas de educação, treinamento, aconselhamento, prevenção e controle de risco em
andamento para dar assistência a empregados, seus familiares ou membros da comunidade com relação 21
a doenças graves.
LA9 – Temas relativos a segurança e saúde cobertos por acordos formais com sindicatos. 22
>> Treinamento e Educação
LA10 – Média de horas de treinamento por ano, por funcionário, discriminadas por categoria funcional. 21
LA11 – Programas para gestão de competências e aprendizagem contínua que apóiam a continuidade da
21
empregabilidade e para gerenciar o fim da carreira
LA12 – Percentual de empregados que recebem regularmente análises de desempenho e de
22
desenvolvimento de carreira.
>> Diversidade e Igualdade de Oportunidades
LA13 – Composição dos grupos responsáveis pela governança corporativa e discriminação de
empregados por categoria, de acordo com gênero, faixa etária, minorias e outros indicadores de 21
diversidade.
Direitos Humanos
>> Práticas de Investimento e de Processos de Compra
HR1 – Percentual e número total de contratos de investimentos significativos que incluam clausulas
19
referentes a direitos humanos ou que foram submetidos a avaliações referentes a direitos humanos.
HR2 – Percentual de empresas contratadas e fornecedores críticos que foram submetidos a avaliações
19
referentes a direitos humanos e as medidas tomadas.
HR3 – Total de horas de treinamento para empregados em políticas e procedimentos relativos a aspectos
de direitos humanos relevantes para as operações, incluindo o percentual de empregados que recebeu o NA
treinamento.
>> Não-Discriminação
HR4 - Número total de casos de discriminação e as medidas tomadas. NA
>> Liberdade de Associação e Negociação Coletiva
HR5 – Operações identificadas em que o direito de exercer a liberdade de associação e a negociação
22
coletiva podem estar correndo risco significativo e as medidas tomadas para apoiar esse direito.
>> Trabalho Infantil
HR6 – Operações identificadas como de risco significativo de ocorrência de trabalho infantil e as medidas
19
tomadas para contribuir para a abolição do trabalho infantil.
>> Trabalho forçado ou análogo ao escravo
HR7 - Operações identificadas como de risco significativo de ocorrência de trabalho forçado ou análogo
19
ao escravo e as medidas tomadas para a erradicação do trabalho escravo ou análogo ao escravo.
>> Práticas de Segurança
HR8 – Percentual do pessoal de segurança submetido a treinamento nas políticas ou procedimentos da
NA
organização relativos a aspectos de direitos humanos que sejam relevantes às operações.
>> Direitos Indígenas
HR9 – Número total de casos de violação de direitos dos povos indígenas e medidas tomadas. NA
Sociedade
>> Comunidade

27
SO1 – Natureza, escopo e eficácia de quaisquer programas e práticas para avaliar e gerir os impactos
NA
das operações nas comunidades, incluindo a entrada, a operação e a saída.
>> Corrupção
SO2 – Percentual e número total de unidade de negócios submetidas a avaliações de riscos relacionados
NA
a corrupção.
SO3 – Percentual de empregados treinados nas políticas e procedimentos anticorrupção da organização. 6
SO4 – Medidas tomadas em resposta a casos de corrupção 6
>> Políticas Públicas
SO5- Posições quanto a políticas públicas e participação na elaboração de políticas públicas e lobbies. NA
SO6 – Valor total de contribuições financeiras e em espécie para partidos políticos, políticos ou
NA
instituições relacionadas, discriminadas por país.
>> Concorrência Desleal
SO7 – Número total de ações judiciais por concorrência desleal, práticas de truste e monopólio e seus
NA
resultados.
>> Conformidade
SO8 – Valor monetário de multas significativas e número total de sanções não-monetárias resultantes da
NA
não-conformidade com leis e regulamentos.
Produto
>> Saúde e Segurança do Cliente
PR1 – Fases do ciclo de vida de produtos e serviços em que os impactos na saúde e segurança são
15
avaliados visando melhoria, e o percentual de produtos e serviços sujeitos a esses procedimentos.
PR2 – Número total de casos de não-conformidade com regulamentos e códigos voluntários relacionados
aos impactos causados por produtos e serviços na saúde e segurança durante o ciclo de vida, NA
discriminados por tipo de resultado.
>> Rotulagem de Produtos e Serviços
PR3 – Tipo de informação sobre produtos e serviços exigida por procedimentos de rotulagem, e o
15
percentual de produtos e serviços sujeitos a tais exigências.
PR4 – Número total de casos de não-conformidade com regulamentos e códigos voluntários relacionados
NA
a informações e rotulagem de produtos e serviços, discriminados pro tipo de resultado.
PR5 – Práticas relacionadas à satisfação do cliente, incluindo resultados de pesquisas que medem essa
15
satisfação.
>> Comunicações de Marketing
PR6 – Programas de adesão às leis, normas e códigos voluntários relacionados a comunicações de
NA
marketing, incluindo publicidade, promoção e patrocínio.
PR7 – Número total de casos de não-conformidade com regulamentos e códigos voluntários relativos a
comunicações de marketing, incluindo publicidade, promoção e patrocínio, discriminados por tipo de NA
resultado.
>> Conformidade
PR8 – Número total de reclamações comprovadas relativas à violação de privacidade e perda de dados
NA
de clientes.
>> Conformidade
PR9 - Valor monetário de multas significativas e número total de sanções não-monetárias resultantes da
NA
não-conformidade com leis e regulamentos.

*NA – Não se aplica / Não registrado.

28
29

Оценить