Вы находитесь на странице: 1из 17

Métodos e técnicas de investigação:

amostragem e inquérito

Tipos de questionários, modos de aplicação

e situações de recolha

Principais metodologias de investigação

Método

Objectivo da investigação

Natureza dos dados

Amostra

Análise dos

dados

Inquérito por questionário

Generalização

Quantitativa múltiplos respondentes

Probabilística e

Estatística

não probabilística (quotas); grande

   

dimensão

Entrevistas

Procura de significados e compreensão

Qualitativa - Textual, áudio, vídeo; poucos respondentes

Amostra bola-de- neve, amostra intencional; dimensão

Análise de texto/ discurso, áudio, imagem

reduzida

Grupos de

Procura de significados e compreensão, com incidência na

Qualitativa - Textual, áudio, vídeo; vários

respondentes em

Amostra bola-de- neve, amostra intencional; dimensão

Análise de texto/ discurso, áudio, imagem

discussão

dinâmica de

grupos pequenos

reduzida

 

grupo

Trabalho de

Procura de

Qualitativa - Observação, notas, recolha

Investigação situada, centrada num (ou vários)

Análise de texto/ discurso, áudio, imagem

campo

padrões em

(observação

contextos sociais

participante)

de acção

visual, áudio,

contexto(s) ou

 

vídeo,

caso(s)

documental

específico(s)

Observação

Observar…

1. o quê? Indicadores

2. em quem?

amostra

3. como? instrumento de recolha

de informação

Inquérito por questionário:

Instrumento padronizado (as mesmas questões; na mesma sequência e em circunstâncias idênticas)

Comparabilidade das respostas

Generalização das respostas

sequência e em circunstâncias idênticas)  Comparabilidade das respostas  Generalização das respostas

Pressupostos subjacentes à utilização de questionários no contextos de investigação:

a) O investigador define claramente a informação que pretende;

b) Os inquiridos dispõe dessa informação; c) Os inquiridos podem disponibilizar essa informação nos moldes em que a pesquisa se realiza

Observação indirecta conta com dois tipos de intermediários entre a informação pretendida e a informação obtida: o sujeito e o instrumento de recolha de informação (questionário):

pretendida e a informação obtida : o sujeito e o instrumento de recolha de informação (questionário):

Tipos de questionário

Uma primeira distinção diz respeito à relação

entre o inquirido e o questionário:

a) Questionários de administração indirecta ou por

entrevista (de tipo directivo ou estruturado)

b) Questionários auto-administrados ou de preenchimento pessoal

c) Situações mistas: uma parte do questionário

pode ser assistida por entrevistador; outra parte pode ser auto-preenchida depende do tipo de

conteúdo e dos objectivos do inquérito

1. Questionários de administração indirecta ou

por entrevista

Podemos considerar dois modos de aplicação ou situações de recolha:

a) Face-a-face ou presencialmente em espaços públicos, em casa dos inquiridos, etc.; podendo ser distribuídos individualmente ou a pequenos grupos

Dois sistemas comuns:

- Papel + caneta (PAPI Paper Assisted Personal Interviewing)

- Assistido por computador (CAPI Computer Assisted Personal

Interviewing)

b) Por telefone ou à distância

Dois sistemas comuns:

- Papel + caneta (PAPI Paper Assisted Personal Interviewing)

- Assistido por computador (CATI Computer Assisted Telephone Interviewing)

2. Questionários auto-administrados ou de

preenchimento pessoal

Podemos considerar três modos de aplicação ou situações de

recolha:

a) Supervisionado implica a presença de um inquiridor no local, que distribui o questionário e esclarece eventuais dúvidas

b) Por correio o envio postal não permite supervisão e, como tal, não se consegue controlar a situação de preenchimento; deve ser enviado um envelope selado e endereçado para devolução do questionário preenchido;

c) Através da internet os questionários online são uma alternativa e podem ser de dois tipos:

- Por email:

Pode ser incorporado no próprio corpo da mensagem e preenchido à medida que se lê a mesma;

Ou pode ser enviado em anexo, descarregado para o computador e devolvido

- Através da web/página específica

Apesar de a maioria dos inquéritos por questionário

utilizarem apenas uma estratégia de recolha de

informação, vários modos de aplicação e recolha podem ser combinados.

Exs.:

Recolha telefónica + preenchimento através de site

Auto-preenchimento através de computador + questões por entrevista individual

Envio por correio + entrevista telefónica ou face-a- face (neste caso para ultrapassar o problema das não respostas ao questionário)

Comparação de diferentes métodos de

aplicação: vantagens e desvantagens

Vantagens da entrevista face-a-face

- Alguns procedimentos de amostragem requerem

preferencialmente este método (p. ex. amostras intencionais,

no local);

- As entrevistas pessoais são provavelmente o melhor método

para obter cooperação da parte da maioria das populações a

inquirir;

- Vantagens do inquiridor poder responder a questões do

inquirido, verificar as respostas correctas, verificar se instruções complexas ou certas sequências de respostas (p. ex. “filtros”) são seguidas;

- No caso de questionários longos, o processo de entrevista ajuda a manter o interesse do inquirido (evita eventuais desistências);

Desvantagens da entrevista face-a-face

- Geralmente tem um custo mais elevado do que

outros métodos;

- É necessário preparar os entrevistadores para certos tipos de questionários em particular;

necessidade de formar equipas locais, permitindo

cobrir todo o território considerado pela amostra;

- O período de aplicação do questionário é mais longo do que no caso de outros métodos;

- Algumas amostras podem ser de difícil acesso

(pessoas ausentes ou indisponíveis, locais pouco

seguros, etc.) e provavelmente terão de ser contactadas por outro método

Vantagens da entrevista telefónica:

Custos unitários são mais baixos do que no caso das

entrevistas face-a-face;

Sistemas de chamadas aleatórias (random digit dialing) podem ser utilizados no processo de amostragem;

Pode permitir melhor acesso a certas populações;

Permite administração por entrevistador (mesmo que não seja face-a-face), podendo ser preferível a aplicações por email ou através de páginas online);

Vantagens na gestão da equipa de entrevistadores pode ser menor e encontrar-se num mesmo local, facilitando a

supervisão e controlo da qualidade;

A taxa de respostas pode ser mais elevada do que no caso de inquéritos enviados através de uma lista de email.

Desvantagens da entrevista telefónica:

Podem existir limitações no processo de amostragem, dado possíveis erros e omissões das listas telefónicas

utilizadas;

A taxa de não respostas através do sistema de chamadas aleatórias é mais elevado do que no caso de entrevistas pessoais;

Existem limitações decorrentes da própria utilização do telefone no processo de entrevista:

Limitação na percepção das respostas possíveis a uma questão por parte do entrevistado

Impossibilidade de utilizar auxiliares visuais (cartões com respostas possíveis)

Impossibilidade do entrevistador observar e registar características do inquirido

Método provavelmente menos adequado no caso de perguntas pessoais ou sensíveis

Vantagens do questionário auto-administrado

Possibilidade de apresentar auxiliares visuais nas respostas,

ao contrário das entrevistas telefónicas;

Fazer perguntas com listas mais ou menos longas contendo

diferentes possibilidades de respostas torna-se possível;

Fazer baterias de perguntas semelhantes (com categorias de respostas possíveis idênticas p. ex. escalas variando

entre “total acordo” e “total desacordo”) torna-se mais

aceitável por parte dos entrevistados;

O facto de o inquirido não ter de partilhar as respostas com o entrevistador torna as respostas a certas questões (sobretudo das mais delicadas) mais válidas.

Desvantagens do questionário auto-administrado

A atenção dedicada à elaboração e apresentação das questões é particularmente importante;

Questões “abertas” (i.e. respondidas com os termos dos inquiridos) podem ter uma taxa reduzidas de respostas;

É necessário que os inquiridos tenham as competências de leitura e escrita necessárias ao preenchimento do questionário;

O entrevistador não está presente para exercer controlo de qualidade no que respeita à resposta de todas as questões,

compreensão dos objectivos das questões ou a qualidade das

respostas fornecidas;

É difícil controlar quem responde às questões (em certos

métodos será completamente impossível).

Podemos ainda considerar vantagens e desvantagens

decorrentes de aplicações de questionários auto-

administrados em grupo, por email, ou em casa:

Vantagens de administração em grupo:

Taxas de cooperação são mais elevadas;

Permite explicar o estudo e responder a perguntas acerca do questionário;

De um modo geral, os custos por questionário são menores. Desvantagem principal:

Apenas em alguns estudos é possível aplicar questionários a um grupo de pessoas em simultâneo

Vantagens da aplicação por email:

Custos unitários são mais baixos;

Podem ser realizados com recurso a um número mínimo de pessoas e

recursos logísticos;

Permite o acesso a pessoas dispersas ou pessoas que seriam inacessíveis através de listas telefónicas ou pessoalmente;

Os inquiridos têm tempo de ler as perguntas com atenção e sem

pressão de tempo, rever as respostas e comentá-las mesmas com

outras pessoas.

Desvantagens da aplicação por email:

O contacto por email pode não ser o modo mais eficaz para obter a cooperação dos inquiridos (o que depende dos indivíduos ou grupos contactados e do assunto do questionário);

É necessário ter uma lista de emails de qualidade (sem erros ou

omissões).

Vantagens de um questionário deixado em casa dos inquiridos e recolhido mais tarde:

O inquiridor pode explicar o estudo, responder a dúvidas e designar o

respondente na casa;

As taxas de respostas tendem a ser idênticas às das entrevistas face-a- face;

Há possibilidade dos inquiridos lerem atentamente as questões,

consultarem informação necessária e comentarem as respostas com

os restantes membros do agregado;

Não é necessário preparar entrevistadores

Desvantagens:

Os custos são praticamente os mesmos das entrevistas realizadas face-a-face;

É necessário organizar uma equipa para o trabalho de campo, mesmo

não sendo preciso preparar entrevistadores