Вы находитесь на странице: 1из 5

c c 

 
   
 
   
 
    
    

      
  
   
  
  
  



 Israel
  


 

 
  !

"
    

  # 

$
    %



 

 
 %&'   #  


    
 
  

  
 
 ()
  
        


  
 $!

 
  &
  *  
  !    # !  
  

 
   !    
   
   
   


 
     

 
 

Na revelação cristã é filosoficamente fundamental, básico, o conceito


de uma queda original do homem no começo da sua história, e também
o conceito de um Messias, um reparador, um redentor. Conceitos
indispensáveis para explicar o problema do mal, racionalmente
premente e racionalmente insolúvel. No entanto, o mundano e carnal
Israel resistiu tenaz e longamente a esta idéia de uma radical miséria
humana -, e, por conseqüência, à idéia de uma moral ascética. Idolatrou
a vida longa e próspera, as riquezas da natureza e a prosperidade dos
negócios, as satisfações conjugais e domésticas, o estado autônomo e
privilegiado, o poder e a glória - até esquecer-se de Deus. Perseguiu os
Profetas, que o chamavam ao 
     e à penitência, e
recalcitrou contra os flagelos com que Jeová o castigava, até que Israel,
ainda que contra a sua vontade, foi submetido à sujeição e à renúncia,
tendo adquirido, através de dolorosas experiências, o triste sentido da
vaidade do mundo. A solução integral do problema do mal viria
unicamente do mistério da redenção pela cruz - necessário
complemento do mistério do pecado original.
Y

Y
c+, -.-
‘ peixe foi um dos símbolos do Cristianismo. ‘ peixe era alimento
básico entre os judeu. Embora duas vezes tenha sido objeto de mi lagre,
e assim como o pão tornou-se símbolo de Cristo, assim também o peixe
pôde ser lembrado como provisão de Deus. Uma vez que o pei xe era
um alimento essencial, a profissão de pes cador era comum. ‘ Senhor
Jesus usou a figura do pescador e da pesca para exemplificar o
discipulado e a abrangência do Reino de Deus. Y

‘s ministros de Deus são chamados pescadores, porquanto procuram


conquistar os homens para Cristo e para o reino (Mt 4:19; Mc 1:17; Lc
5:10).Y

Como símbolo cristão, a palavra grega para peixe, ichthys, era dividida
como segue: / (Jesus); ch (Cristo); th (de Deus); y (Filho); s (Salvador).
A frase grega, por inteiro, era: Ieosous Christós Theou hyiós, Soter, ou
seja: Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador.

Tornando o mais famoso acróstico da Antigüidade e de toda a História,


sem dúvida, foi criado pelos primitivos cristãos. Tomando as letras
iniciais da frase grega Iesous Christós, Theou hyiós, Soter (Jesus Cristo,
Filho de Deus, Salvador), que era escrita com uma palavra abaixo da
outra, formou-se o acróstico ichthus (peixe), animal adotado como
símbolo místico por esses religiosos.

A prática do Cristianismo só se tornou totalmente liberada no início do


século IV. Durante o primeiro século da Era Cristã, os cristãos foram
perseguidos e presos. Muitos deles faleceram nas arenas romanas,
lutando contra leões. A associação de qualquer cidadão romano com
esse acróstico, sinal secreto de adesão à doutrina cristã, bastava para
que ele se tornasse uma vítima da intolerância religiosa do Estado
romano.
Y

Y
 +,.-
Y

 


!   


 
  

 
/0 1

   
 
( 
  
     

 2
  

!  
 

 , 
 
 
!   
$ 
 &
   
 

#  #   
      

. !
   
  !
3


 

$ 

4 
  
 !  


/ 1
/5 1 
 
-

Y

Y
Y

Y
Alanis

A fé cristã professa que o Deus revelado a Abraão, a Moisés e aos profetas envia à
Terra seu filho como messias salvador. Ele nasce numa família comum, morre,
ressuscita e envia o espírito santificador (Espírito Santo) para permanecer no
mundo até o fim dos tempos. A mensagem cristã se baseia no anúncio da
ressurreição de Cristo, na garantia de que a salvação é oferecida a todos os
homens de todos os tempos e na mensagem da fraternidade, à semelhança do
amor que o próprio Deus dedica a todos os homens.

Gabriel

O Peixe foi um dos primeiros símbolos cristãos, os cristãos para se identificarem


desenhavam no chão o peixe, assim podiam conversar sobre Cristo com outro
cristão, sem correr o risco de ser morto por um perseguidor, hoje esse simbolo
continua a ser usado por algumas denominações cristãs.
Esse mesmo acróstico foi parte central de uma das mais famosas e duradouras
fraudes literárias da História, que alguns estudiosos consideram fundamental para a
difusão do Cristianismo em seus primeiros séculos de existência.

Vitor

Y Y 
Y Y   YY  Y Y
Y Y  Y Y Y Y

 Y Y Y
Y
 Y
Y 
 Y YY
Y Y Y
 Y

Y Y

 YY

 Y Y  Y
Y Y Y Y Y Y
 
 Y  Y Y
 Y Y

Y Y 
Y Y   YY  Y Y
Y Y  Y Y Y Y

 Y Y Y
Y
 Y
Y 
 Y YY
Y Y Y
 Y

Y Y

 YY

! Y

c  
                  
          c     
 
 
 
 
 
 
       
     
   !"
    #     
$   %        

      
 
&   '! 
(
 

c      


  
%     

   !(
              
#
    

    

     )   #   c   c  

   !(     
 #

              
 

c    
       
! 

* 

(
                 
     +&
 % '&, '    
        !     
    
,         % !"  
           !-
    .
/00!01
      
&
  # 
 '   
, !

2 

3     c  


 4 
 ,   
c    4  5   (    
 !2  , 
 
  
     ,
  
  %   
5 !6
 
 
   
  
!2   7   

   
 
 +&" #+
5 ,
%  Y

Оценить