Вы находитесь на странице: 1из 10

MATERIAIS DE SOLDAGEM

Prof. Waldyr Veg

Rev. 01/10

SOLDAGEM POR ELETRODOS REVESTIDOS


SMAW - SHIELDED METAL ARC WELDING

AWS - American Welding Society

ASME Section II, Part C (2007)

AWS. A 5.1 – AÇO BAIXO CARBONO

AWS. A 5.5 – AÇO BAIXA LIGA

Processo: Consiste na união de metais pelo aquecimento formado por um arco


elétrico entre o eletrodo revestido e o metal base ou peça, onde o arame do
eletrodo funde na poça formada pelo arco elétrico, proporcionando a deposição.

- Com relação ao revestimento, existem eletrodos que podem adicionar pó de ferro


ou elemento de liga quando fundidos. O revestimento também é responsável por
gerar uma atmosfera protetora pelos gases formados na combustão dos
elementos. A escória flutua sobre o metal fundido, tendo como origem na fusão
dos elementos do revestimento e das impurezas do metal. A escória tem também
a função de proteger a solda da contaminação atmosférica e controlar a taxa de
resfriamento.

1
A soldagem por eletrodos revestidos é a mais utilizada dos processos, é
simples, tem baixo custo do equipamento, flexível, solda a maioria dos metais
e uma grande faixa de espessuras, solda em qualquer lugar e condições
extremas. (indústria, edifícios, navios, carros, comportas, etc).

- Uma soldagem utilizando eletrodos sem revestimento ou sem qualquer outro


tipo de proteção contra o O2 e N2, resultará na perda de parte dos elementos e
um material de deposição oxidado, causando também muitos respingos.

- O equipamento para soldagem com eletrodos revestidos é operado


manualmente e consiste de fonte de energia, cabos de ligação, alicate porta
eletrodo, grampo conector para peça.

♦ Fonte de Energia (CC ou AC)

CC - Eletrodo ligado no negativo

- Polaridade direta

- Bombardeamento de elétrons na peça, onde


será a parte mais quente e terá uma poça de
fusão mais estreita, e com profundidade maior.
CC - Eletrodo ligado no positivo

- Polaridade inversa

- Bombardeamento de elétrons na alma do eletrodo, onde será a parte mais


quente, causando uma menor penetração e maior atuação no eletrodo,
aumentando a deposição de material.

CA - Processo que apresenta menor problema com o sopro magnético,


proporcionando melhor resultado quando se utiliza correntes maiores e
eletrodos com maior espessura.

Nota: Deverá ser analisado qual é o tipo de eletrodo a ser utilizado, pois nem
todos permitem variações na corrente ou na polaridade.

Cabos de ligação

2
- Nome comercial conhecido como “cabo solda”, deve ser composto com
muitos fios finos de cobre para tornar flexível, sendo protegido com um
revestimento de borracha. Existe também com revestimento em PVC, que é
mais barato, mas com o aquecimento do cabo pela passagem da corrente e
o passar do tempo, ocasiona o enrijecimento que dificulta o manuseio do
alicate porta-eletrodo pelo operador, diminuindo o conforto nos movimentos
durante a soldagem.

♦ Alicate porta-eletrodo

Feito em cobre ou latão,


utilizando uma mola para manter
fechado segurando o eletrodo,
contendo proteções isolantes no
manípulo e nas pontas do alicate para
isolar o contato acidental com o metal
base.

No manípulo é conectado um
cabo de ligação que será ligado à
máquina de solda.

O eletrodo não deve ser utilizado até o final do revestimento para não
danificar o isolante do alicate, com o calor gerado pelo arco.

♦ Conector para ligação do metal base


Confeccionado em forma de grampo tipo sargento, sem proteção elétrica e
conectado a um cabo de ligação até a máquina, igual ao do alicate porta-eletrodo.

♦ Eletrodo
Estabelece o arco elétrico em contato com o metal base, fornece o metal de
adição, protege a poça, têm funções elétricas, físicas, mecânicas e metalúrgicas.

Funções elétricas: O revestimento é mau condutor de eletricidade, isola a


alma contra arcos laterais. O revestimento tem também a função de ionização da
atmosfera para melhorar e facilitar a passagem da corrente elétrica, mantendo um
arco estável, por conter silicatos de Na e de K.

Funções físicas, mecânicas e metalúrgicas:


3
O revestimento tem as seguintes funções:

- Fornecer gases formando uma atmosfera protetora das gotículas do metal


contra a ação do H e O da atmosfera;

- Sustentar a poça de fusão na vertical e sob cabeça;

- Controlar a taxa de resfriamento

- Orienta a projeção do arco e do metal fundido somente para frente;

- Melhora o acabamento superficial da deposição;

- Introduz elementos de liga.

- Com a indicação AR, interpreta-se Alto Rendimento e pode conter até 50% de
pó de ferro.

♦ Aplicações:
- Usado para todas as posições;

- Usado na maioria dos aços;

- Usado em alguns metais não ferrosos;

- Solda espessura igual ou maior que 2mm, sem limite;

- Deposição de 1a 5 Kg/hora.

Devemos controlar a energia de soldagem (heat input = aporte do calor na


solda) principalmente nos aços temperados e revenidos, nos aços inoxidáveis e
aços de baixa liga com molibdênio, onde o controle inadequado poderá causar
trincas e perda das propriedades primárias, tais como a resistência à corrosão do
aço inoxidável.

A soldagem com eletrodo revestido depende muito da experiência do operador


(prática) com relação ao comprimento do arco, inclinação do eletrodo, velocidade
de deslocamento e a corrente a ser utilizada.

4
♦ Classificação dos eletrodos:
É representada por números e letras que determinam a resistência à tração
mínima do material de deposição, a posição de soldagem, a corrente para trabalho
e o tipo de revestimento.

A classificação abaixo exemplificada não tem equivalência entre países, mas é a


mais utilizada no mercado.

INDICAÇÃO NO ELETRODO:

AWS E XX YZ ou
AWS E XXX YZ

• AWS – American Welding Society;

• E – Eletrodo revestido para solda a arco;

• XX ou XXX – Resistência a Tração mínima em PSI;

- O valor deverá ser multiplicado por 1000 e o resultado será em PSI =


Libras por Polegada Quadrada (L/pol²)

- PSI (Pounds per Square Inch), para transformar em kgf/mm² é:

1 Libra = 0,4536 kg
-6
1 PSI = 0,4536 ÷ 25,4 mm² = 703,08 x 10 kgf/mm²

Ex: 60.000 PSI = 42,18 kgf/mm²

• Y – Posição em que o eletrodo pode operar:

A: Indicação encontrada na maioria das literaturas:

- 1 = Todas as posições;

- 2 = Posição plana e horizontal;

- 3 = Somente plana.

Com a evolução tecnológica, foram desenvolvidos outros tipos de


revestimentos, procurando criar recursos para que um só tipo atenda todas as
posições de soldagem, para todos os materiais de deposição.
5
B: Na última versão da Norma ASME, temos as seguintes posições:

- 1 = Todas as posições;

- 2 = Posição plana e horizontal;

- 3 = Não existe mais este tipo de revestimento;

- 4 = Todas as posições, incluindo a vertical descendente (este tipo de


eletrodo existe na especificação, mas não é encontrado comercialmente).

• Z – Indica o revestimento, a penetração, a corrente e a porcentagem de ferro.

Ítem Revestimento Base Corrente

1 Celulósico Potássio CC+/CA

2 Rutílico Sódio CC-/CA

3 Rutílico Potássio CC+/CC-/CA

4 Rutílico Pó de ferro CC+/CC-/CA

5 Básico Sódio CC+

6 Básico Potássio CC+/CA

7 Básico Pó de ferro CC-/CA

8 Básico Pó de ferro CC+/CA

0 : Com Y=1 Celulósico Sódio CC+

0 : Com Y=2 Ácido - CC-

- Adicionando uma letra e um número, indica eletrodo de baixa liga (AWS. A 5.5)

• A1 = 0,5% Mo;

• B1 = 0,5% Cr + 0,5% Mo;

• B2 = 1,25% Cr + 0,5% Mo;


6
• B2L = 1,25% Cr + 0,5% Mo + máx. 0,05% C;

• B3 = 2.25% Cr + 1% Mo;

• B4 = 2% Cr + 0,5% Mo;

• B4L = 2% Cr + 0,5% Mo + máx. 0,05% C;

• B5 = 0,5% Cr + 1,0% Mo;

• C1 = 2.5% Ni;

• C2 = 3.5% Ni;

• C3 = 1,0% Ni +0,35% Mo + 0,15% Cr;

• D1 = 1,5% Mn + 0,35% Mo;

• D2 = 1,75% Mn + 0,35% Mo;

• G = mín. 0,5% Ni ou 0,3 % Cr ou 0,2% Mo ou 0,1% V ou 1,0% Mn;

• M = Especif. Militar – USA.

Exemplos:

• AWS E 6010 = - Eletrodo Revestido;

- Resistência a tração de 60.000 PSI;

- Solda em todas as posições;

- Revestimento Celulósico (sódio).

• AWS E 11010 = - Eletrodo Revestido;

- Resistência a tração de 110.000 PSI;

- Solda em todas as posições;

- Revestimento Celulósico (sódio).

7
• AWS E 7018 A1= - Eletrodo Revestido;

- Resistência a tração de 70.000 PSI;

- Solda em todas as posições;

- Revestimento Básico (pó de ferro);

- Eletrodo de Baixa Liga.

ELETRODOS PARA AÇOS DE BAIXO E MÉDIO TEOR DE


CARBONO

Eletrodo Características e Diâm. Compr. Corren. Polarid. Posição de


AWS Aplicações (mm) (mm) (A) Soldagem
GRANDE PENETRAÇÃO

Uso Geral em aços comuns.


Excepcional desempenho em
soldas de oleodutos, gasodutos e 2,50 350 60-80
E6010 tubulações industriais. Utilizado em 3,25 350 80-140
soldas de chapas enferrujadas e CC+
4,00 350 100-180
com resíduos de óleo ou primer, 5,00 350 120-250
bem como soldas fora da posição
plana em usinas de açúcar e álcool,
tanques de armazenamento e
implementos agrícolas.

GRANDE PENETRAÇÃO
Eletrodo Celulósico utilizado em
alta penetração e para soldagem
em geral. Sua versatilidade e
desempenho são aplicáveis em
tanques e reservatórios, estruturas 2,50 350 60-80
metálicas, tubulações e caçambas 3,25 350 80-140
E6010 CC+
em geral.Ele têm em sua 4,00 350 100-180
característica, ele aceita metal- 5,00 350 120-250
base oxidado.
Sua aplicação encontra-se em
tubulações de água, na posição
vertical ascendente possui ótimo
desempenho.

8
VERSÁTIL, ÓTIMO ACABAMENTO
Uso geral em aços comuns e com
ótimo desempenho em chapas de
aços galvanizados. Arco muito
suave, soldagem com poucos 2,00 300 40-80
respingos e fumos. Ele é indicado 2,50 350 60-100
E6013 para estruturas metálicas, serviços 3,25 350 80-150 CA ou CC+
de serralheria, montagens 4,00 350 105-205
industriais e construções leves. 5,00 350 155-300

BAIXO HIDROGÊNIO
Ele atende os requisitos de raio-X
mais rigorosos. Possui baixo nível
de respingos e arco suave. É
recomendado para soldas de
grande responsabilidade como: 2,50
350 65-105
vasos de pressão, construção 3,25
350 100-150
E7018 naval, tubulações, aços fundidos e 4,00 CC+
450 140-195
estrutura metálica. 5,00
450 185-207

EXCELENTES PROPRIEDADES
MECÂNICAS
Por profissionais, ele é reconhecido
como o eletrodo de maior
confiabilidade e de grande 2,50 350 85-105
responsabilidade na construção 3,25 350 100-150
E7018-1 naval, esferas de GLP, tanques e CC+
4,00 450 130-200
plataformas. O metal de solda 5,00 450 195-265
depositado possui resistência ao
impacto, alta qualidade de raio-X e
tenacidade. Aliado também a uma
soldagem com mínimo respingo e
arco suave.

ALTO RENDIMENTO
Alta taxa de velocidade de
soldagem e deposição. Arco de 3,25 350 130-170
E7024 fácil controle, mínimo de respingo e 4,00 450 140-235 CA ou CC+
escória auto-descartável. 5,00 450 210-350
Recomendado para estruturas
metálicas e construção naval.

SOLDAGEM DE TUBULAÇÃO
Oferece a perfeita combinação de
excelentes propriedades de
impacto em baixa temperatura com 3,25 350 75-130
E8010-G elevada penetração. ´R utilizada 4,00 450 90-185 CC+
em tubos API5LX-56 até X-70. 5,00 450 140-225
Maximiza a produtividade por sua
excelente deposição. Ele também
atende aos requisitos do
AWSE8010-P1.

9
ELETRODOS PARA AÇOS DE BAIXA LIGA

Eletrodo Características e Diâm. Compr. Corr. Polarid. Posição de


AWS Aplicações (mm) (mm) (A) Soldagem
RESISTÊNCIA À CORROSÃO
ATMOSFÉRICA
Na soldagem de aços, possui
excelente resistência a corrosão.
Devido ao seu revestimento de
baixo hidrogênio, desempenha
excelentes propriedades
mecânicas e resistência a 3,25 350 80-130
trincas. 4,00 450 140-190
E7018-G CA ou CC+
Atende a soldagens de chapas 5,00 450 160-240
grossas e possui alto 6,00 450 250-300
desempenho na posição vertical
ascendente, com rápida fusão e
altas taxas de deposição.

ELEVADAS TEMPERATURAS
DE SERVIÇO
Com 1,25% Cr e 0,5% Mo, Este
eletrodo é indicado para
soldagem com elevadas 2,50 350 50-90
temperaturas de serviço, em 3,25 350 80-140
E8018-B2 CA ou CC+
torno de 550°C. Resistência a 4,00 450 110-190
tração, alongamento e 5,00 450 140-240
excelentes propriedades
mecânicas. Pré-aquecimentos
são requeridos em torno de
150°C - 300°C e tratamento
térmico a 620°C e 700°C
TENACIDADE ELEVADA

Eletrodo básico, resistência a


fissura, tenacidade elevada e 2,50 350 70-100
baixo hidrogênio. Ele é indicado 3,25 350 90-155
E11018-M
para soldagem de aços 4,00 450 120-190
martensíticos e reparos em aços 5,00 450 160-280
microfundidos. CA ou CC+