Вы находитесь на странице: 1из 41

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ÍNDICE
Língua Portuguesa����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Exercícios����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Editor de Texto�����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������6
Guias������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������6
Teclas de Atalho�����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������6
Editor de Planilha������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������8
Navegadores de Internet����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 10
Teclas de Atalho���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������10
Redação���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������12
Da Redação�����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������12
Segurança Pública�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������13
Geografia do Brasil e do Rio Grande do Norte���������������������������������������������������������������������������������������������� 16
Exercícios��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������16
Direito Constitucional�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 18
Exercícios��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������18
Noções de Direito Penal Militar ��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 21
Aplicação da Lei Penal Militar���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������21
Principio da Legalidade����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������21
Princípio da Legalidade����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������21
Princípio da Anterioridade����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������21
Tempo e Lugar do Crime������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������21
Territorialidade, Extraterritorialidade��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������21
Do Crime��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 23
Desistencia Voluntaria e Arrependimento Eficaz������������������������������������������������������������������������������������������������� 23
Crime Impossivel������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 23
Estado de Necessidade, com Excludente de Culpabilidade���������������������������������������������������������������������������������� 24
Estado de Necessidade, como Excludente do Crime��������������������������������������������������������������������������������������������� 24
Da Imputabilidade Penal����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 24
Inimputaveis��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 24
Redução Facultativa da Pena������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 24
Embriaguez����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 24
Menores e Equiparação a Maiores��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 25
Concurso de Agentes������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 25
Condições ou Circunstancias Pessoais������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 25
Cabeças������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 25
Casos de Imputabilidade������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 25
Das Penas Principais�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 26
Pena de Até Dois Anos Imposta a Militar��������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 26
Limite da Pena Unificada������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 26
Das Penas Acessórias������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 26
Direito Penal������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������29
Parte Geral e Parte Especial�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������29
Do Crime����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������29
Alterações Recentes o CPB – Parte Especial����������������������������������������������������������������������������������������������������������� 30
Legislação Especifica Policia Militar���������������������������������������������������������������������������������������������������������������38

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
1
AlfaCon Concursos Públicos

Língua Portuguesa
Exercícios
01. Assinale a opção em que a classe gramatical da palavra destacada foi corretamente indicada
entre parênteses.
a) “que vivem em uma CORRERIA louca” (substantivo)
b) “lixo QUE produzimos dizem muito sobre nós.” (conjunção subordinativa)
c) “Quando fui à casa dela, LOGO me alertou” (conjunção coordenativa)
d) “a comida rápida e pronta é PRATICAMENTE essencial” (adjetivo)
e) “na lojinha passou A ser evento mais raro.” (artigo definido)
02. O continente europeu recebeu mais de um milhão de refugiados em 2015 e outros 400 mil em
2016. As principais portas de entrada no continente são a Grécia e a Itália e, para chegar lá,
muitos migrantes desafiam os mares revoltos do Mediterrâneo. A travessia é perigosa, feita em
embarcações precárias, geralmente superlotadas. Segundo a Organização Internacional para
as Migrações (OIM), mais de 5 mil deslocados morreram ou desapareceram durante as traves-
sias no ano passado.
No 4° parágrafo pode-se observar a presença de verbos em tempos e modos distintos, além da
presença de forma nominal. São eles:
a) Pretérito Imperfeito do Indicativo, Presente do Indicativo e Particípio.
b) Pretérito Perfeito do Indicativo, Presente do Subjuntivo e Infinitivo.
c) Pretérito Perfeito do Indicativo, Presente do Indicativo e Infinitivo.
d) Presente do Subjuntivo, Pretérito Imperfeito do Subjuntivo e Particípio.
e) Presente do Indicativo, Pretérito Imperfeito do Indicativo e Infinitivo.
03. Apenas uma das formas verbais destacadas a seguir foi conjugada no modo imperativo. Assinale-a.
a) “IMAGINE se um dia todos os lixeiros de sua cidade”
b) “se a greve se PROLONGAR”
c) “O Brasil é o quinto país que mais PRODUZ lixo no mundo.”
d) “Daqui uma hora a história se REPETE.”
e) “RECORTO a caixa de pizza em pedacinhos”
04. Para realçar a caracterização de um ser ou de um objeto, costuma-se utilizar alguns recursos na
escrita. Com a intenção de destacar o adjetivo, no exemplo: “Desde 2011, o país enfrenta uma
sangrenta guerra civil que parece longe de terminar.”, pode-se perceber que foi estabelecida uma:
a) pausa nítida entre o adjetivo e o substantivo.
b) posição do adjetivo anteposto ao substantivo.
c) acentuação do sentido do adjetivo por meio de um advérbio.
d) repetição intencional do adjetivo em relação ao substantivo.
e) separação do adjetivo do substantivo , colocando-o no fim da frase.
05. A opção que pode substituir a conjunção destacada em: “Até tentei levar uma caneca, MAS era
muito pesada e ocupava muito espaço em minha bolsa.” sem alteração de sentido, é:
a) entretanto.
b) por isso.
c) portanto.
d) porque.
e) por conseguinte.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
2
AlfaCon Concursos Públicos

06. O pronome relativo destacado em: “Somos seres que vivem em uma correria louca, ONDE a
comida rápida e pronta é praticamente essencial” pode ser substituído por:
a) de que.
b) em que.
c) com que.
d) a que.
e) por que.
07. No trecho: “a maioria desses estrangeiros que chega à Europa são migrantes e não refugiados
[...] “, pode-se observar um importante princípio da concordância verbal, que é:
a) deixar o verbo no singular, para se destacar o conjunto como uma unidade de expressão.
b) empregar o verbo no plural, quando as idéias vierem repetidas ou se houver ideia de
reciprocidade.
c) indicar uma quantidade aproximada, para evidenciar os elementos que compõem o todo.
d) admitir a concordância verbal no singular e no plural quando o sentido quantitativo for
acompanhado de complemento no plural.
e) manter em conjunto um movimento, quando há uma enumeração gradativa e próxima.
08. O verbo destacado em: “A naturalidade destes hábitos e a quantidade de lixo que produzimos
DIZEM muito sobre nós.” foi corretamente conjugado no plural para concordar com:
a) os núcleos naturalidade e quantidade.
b) os núcleos naturalidade e lixo.
c) o termo “sobre nós”.
d) o sujeito “a quantidade de lixo”.
e) a naturalidade destes hábitos.
09. Se a frase “esses profissionais serão valorizados pela população.” for passada para a voz ativa, o
verbo deverá assumir a forma:
a) valorizam.
b) valorizou.
c) valorizará.
d) valorizem.
e) valorizariam.
10. Uma das opções a seguir está correta quanto à concordância verbal, assim como o binômio:
“calcula-se um aumento” / calculam-se aumentos.
a) Necessita-se de funcionário. / Necessitam-se de funcionários.
b) Vive-se bem nesta cidade. / Vivem-se bem nestas cidades.
c) Obedece-se à lei trabalhista. / Obedecem-se às leis trabalhistas.
d) Precisa-se de funcionário. / Precisam-se de funcionários.
e) Conserta-se computador. / Consertam-se computadores.
11. No trecho: “QUANDO FUI À CASA DELA, logo me alertou: não tem pratos, talheres ou
copos.”, a oração destacada expressa ideia de:
a) concessão.
b) tempo.
c) comparação.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
3
AlfaCon Concursos Públicos

d) finalidade.
e) condição.
12. A oração destacada em: “Somos seres QUE VIVEM EM UMA CORRERIA LOUCA” classi-
fica-se como:
a) subordinada substantiva apositiva.
b) subordinada substantiva predicativa.
c) subordinada adjetiva restritiva.
d) coordenada sindética explicativa.
e) coordenada sindética aditiva.
13. A oração reduzida destacada em: “AO CONSUMIR MAIS, produzimos mais lixo. Fato!” pode
ser desenvolvida como:
a) Apesar de consumirmos mais.
b) Embora consumíssemos mais.
c) Já que consumiríamos mais.
d) Para que consumíssemos mais.
e) Quando consumimos mais.
14. No trecho: “O caos será generalizado, SE A GREVE SE PROLONGAR”, a oração destacada
classifica-se como subordinada adverbial:
a) temporal.
b) final.
c) proporcional.
d) condicional.
e) comparativa.
15. No trecho: “Em 2013, foram três milhões de toneladas a mais em relação ao ano anterior – o
que significa um aumento de 4,1%.”, a vírgula foi corretamente empregada para:
a) separar o aposto.
b) separar o vocativo.
c) marcar a antecipação do adjunto adverbial.
d) separar sujeito e predicado.
e) isolar o termo explicativo.
16. No trecho: “Frequentemente vejo – no trabalho, na faculdade, na rua – pessoas jogando emba-
lagens descartáveis com a maior naturalidade.”, os travessões poderiam ser substituídos por:
a) vírgulas.
b) pontos finais.
c) aspas.
d) dois pontos.
e) pontos de interrogação.
17. Assinale a opção em que a palavra destacada foi acentuada seguindo a mesma regra de SAÚDE.
a) “jogando embalagens DESCARTÁVEIS”
b) “Daqui uma hora a HISTÓRIA se repete.”
c) “copos do CAFÉ que comprava”
d) “Aqueles MINHOCÁRIOS práticos”
e) “quinto PAÍS que mais produz”

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
4
AlfaCon Concursos Públicos

18. Assinale a opção em que a mudança no trecho original está correta quanto ao emprego do
acento indicativo de crase.
a) “devem cumprir os requisitos de um ambiente tradicional para idosos” / devem obedecer as
normas de um ambiente tradicional para idosos.
b) “que cada um deixou a seu gosto” / que cada um decorou à gosto.
c) “ou ser uma carga para os filhos” / ou ser uma carga para às filhas.
d) “mas uma que se repete em relação à questão da dependência” / mas uma que se repete em
relação a essa questão da dependência.
e) “Os mais velhos atualmente...vivem mais” / As mais velhas atualmente...vivem mais.
Gabarito
01 - A
02 - C
03 - A
04 - B
05 - A
06 - B
07 - D
08 - A
09 - C
10 - E
11 - B
12 - C
13 - E
14 - D
15 - C
16 - A
17 - E
18 - D

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
5
AlfaCon Concursos Públicos

Editor de Texto
Guias
Dentro do aplicativo editor de texto Word temos várias guias (abas) de trabalho. Segue uma lista
básicas de função presente nas guias mais cobradas pela banca:
→→ ARQUIVO: Compartilhar (versão 2013 e 2016), novo, salvar, salvar como...
→→ PÁGINA INICIAL: Fontes, Parágrafos, Pincel de formatação, localizar...
→→ INSERIR: Quebra de Página, Tabelas, Hiperlinks, Cabeçalho/Rodapé, Número de página...
→→ LAYOUT DE PÁGINA: Margens, orientação, colunas, Quebra de Página e quebra de seção...
→→ REFERÊNCIAS: Sumário e Índice, inserir legenda, nota de rodapé...
→→ CORRESPONDÊNCIA: Criar etiqueta, envelope e Iniciar Mala direta...
→→ REVISÃO: Ortografias, contar palavra, comentário, controlar alteração...

Teclas de Atalho

Exercícios
01. Em relação ao MS-Word 2013 ou superior, arquivos em formato
a) docx podem apenas ser salvos em PDF, mas não podem ser visualizados dentro do
MS-Word 2013.
b) PDF podem ser visualizados, editados e salvos em docx ou PDF.
c) PDF podem ser visualizados e editados, mas salvos apenas em docx.
d) PDF podem apenas ser visualizados dentro do MS-Word 2013.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
6
AlfaCon Concursos Públicos

02. Na mesma palavra, foram utilizados vários recursos dos aplicativos clássicos (Microsoft
Office) para edição de textos. Assinale a alternativa que apresenta os efeitos de fonte que foram
aplicados, de cima para baixo:

a) Sublinhado – subscrito – tachado


b) Tachado – sobrescrito – sublinhado
c) Tachado – subscrito – sublinhado
d) Sublinhado – sobrescrito – tachado
03. Considerando o Microsoft Word contendo um documento em edição no qual há uma palavra
selecionada, assinale a opção correta.
a) O botão permite mostrar as marcas de parágrafo e outros símbolos de formatação que estão
ocultos no documento, como, por exemplo, espaços entre palavras e recuos de parágrafos.
b) A ferramenta representada pelo botão permite colorir o texto com a cor que for selecio-
nada pelo usuário, bem como oferece opções avançadas de formatação do texto.
c) Clicando-se os botões , cada palavra do parágrafo em que se encontra a palavra
selecionada será convertida em tópicos numerados ou separados por marcadores.
d) Clicando-se os botões , o parágrafo em que a palavra selecionada está contida poderá
ser alinhado à esquerda, no centro, à direita ou justificado.
04. No Microsoft Word 2007 ou superior, em português,
a) opções de mala direta não permitem criar etiquetas utilizando uma lista de endereçamento
ou parte dela.
b) as páginas de um documento só podem ser numeradas automaticamente se a numeração
iniciar em 1.
c) um texto contido em uma página pode ser dividido em no máximo 4 colunas, que podem
ter tamanhos diferentes.
d) é possível definir orientação retrato em uma seção do documento e orientação paisagem
em outra.
05. No Microsoft Word, quando se utiliza o comando CTRL + T, em um documento aberto, está
se buscando:
a) Abrir a ferramenta “localizar”.
b) Selecionar todo o documento.
c) Colar um hiperlink previamente selecionado.
d) Comandar uma colagem do que está armazenado na área de transferência.
e) Alternar a fonte, entre as mais usadas, para se observar a estética.
Gabarito
01 - B
02 - B
03 - A
04 - D
05 - A

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
7
AlfaCon Concursos Públicos

Editor de Planilha
Abaixo, as funções que mais são cobradas em provas de concurso público.
→→ Função “SOMA”: Realiza soma entre valores e retorna um resultado.
=SOMA(A1:A10)
=SOMA(10;20;30)
=SOMA(10-5+30)
Obs.: É possível realizar outras operações matemáticas, como subtração e multiplicação.
→→ Função “SE”: Realiza comparação entre valores e retorna um resultado.
=SE(condição; resultado verdadeiro; resultado falso)
=SE(10<20;Verdadeiro;”errado”)
Obs.: funções que arredondam os números, seja para baixo ou para cima, são elas:
→→ Função “INT”: Arredondar o número para baixo até o INTEIRO mais próximo.
=INT(30,8555). Resultado: 30
→→ Função “ARRED”: Arredondar o número até uma quantidade de dígitos especificados de decimais.
=ARRED(30,8555; 1). Resultado: 30,9
=ARRED(30,8455; 1). Resultado: 30,8
→→ Função “ARREDONDAR.PARA.CIMA”: Arredonda o número para cima, afastando-o de zero.
=ARREDONDAR.PARA.CIMA(30,8555; 0). Resultado: 31
→→ Função “ARREDONDAR.PARA.BAIXO”: Arredonda o número para baixo, aproximando-o
de zero.
=ARREDONDAR.PARA.BAIXO(30,8555; 0). Resultado: 30
→→ Função “CONT.SE”: contar as células preenchidas que atendam determinado critério.
=CONT.SE(A1:A10; “>=20”).
→→ “MÁXIMO”: retorna o maior número em um conjunto de valores ou intervalo indicado.
=MÁXIMO(intervalo)
→→ “MÍNIMO”: retorna o menor número em um conjunto de valores ou intervalo indicado.
=MÍNIMO(intervalo)
→→ “MAIOR”: retorna o maior número em um conjunto de valores ou intervalo indicado.
=MAIOR(intervalo; X)
Obs: o “X” representa a posição do maior número no intervalo indicado.
→→ “MENOR”: retorna o menor número em um conjunto de valores ou intervalo indicado.
=MENOR(intervalo; X)
Obs: o “X” representa a posição do menor número no intervalo indicado.
Exercícios
06. O ícone, ou botão, Σ do MS Excel, em português, realiza operações de:
a) Busca na horizontal.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
8
AlfaCon Concursos Públicos

b) Busca na vertical.
c) Soma ou autosoma.
d) Comparação de igualdade.
e) Comparação de maior ou menor.
07. A função do MS Excel em português que retorna a data e hora correntes é:
a) HOJE
b) DATA
c) HORA
d) AGORA
e) DATA_HORA
08. No Excel, a célula D1 tem a seguinte fórmula: =SE(3*2-5>0; 4-3*2; (4-2)^2+3*4+2). O valor da
célula D1 é:
a) positivo, ímpar e menor que 10.
b) positivo, ímpar e maior que 10.
c) negativo.
d) positivo, par e menor que 10.
09. Considere a seguinte tabela, presente em uma planilha editada no MS-Excel, na sua configura-
ção padrão, em português.

Suponha que a seguinte fórmula tenha sido digitada na célula C6.


=CONT.SE(A1:C4;”<4”)
O resultado esperado nessa célula é:
a) 4
b) 2
c) 10
d) 5
e) 12
10. A imagem a seguir mostra uma planilha sendo editada por meio do MS-Excel, em sua confi-
guração padrão.

Assinale a alternativa que apresenta o valor que será exibido na célula C5, após esta ser preenchi-
da com a fórmula =B4+SE(B1*B2>10;A3;C1)
a) 10
b) 6
c) 4
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
9
AlfaCon Concursos Públicos

d) 3
e) 2
11. A imagem a seguir mostra uma planilha sendo editada por meio do MS-Excel, em sua confi-
guração padrão.

Assinale a alternativa que contém o valor que será exibido na célula C1 após esta ser preenchida
com a fórmula =MAIOR(A1:B5;6)
a) 9
b) 8
c) 7
d) 6
e) 5
Gabarito
06 - C
07 - D
08 - C
09 - D
10 - B
11 - E

Navegadores de Internet
Teclas de Atalho
Abaixo segue uma lista das principais teclas de atalhos dos navegadores de internet, Google
Chrome, Mozilla Firefox e Internet Explorer.
AÇÃO GOOGLE CHROME MOZILLA FIREFOX INTERNET EXPLORER
NOVA ABA CTRL + T CTRL + T CTRL + T
NOVA JANELA CTRL + N CTRL + N CTRL + N
REABRIR ABA CTRL+SHIFT+T CTRL+SHIFT+T CTRL+SHIFT+T
GUIA ANÔNIMA CTRL+SHIFT+N CTRL+SHIFT+P CTRL+SHIFT+P
PESQUISAR PAG CTRL+F, G CTRL + F, G CTRL + F
SELEC. URL CTRL+L | F6 | ALT+D CTRL+L | F6 | ALT+D CTRL+L | F6 | ALT+D
ATUALIZAR F5 ou CTRL + R F5 ou CTRL + R F5 ou CTRL + R
NAV. PRIVADA CTRL+SHIFT+N CTRL+SHIFT+P CTRL+SHIFT+P
FECHA GUIA CTRL + W, F4 CTRL + W, F4 CTRL + W, F4
HISTÓRICO CTRL + H CTRL + H CTRL + H
DOWNLOADS CTRL + J CTRL + J CTRL + J
FAVORITOS CTRL + D CTRL + D CTRL + D
FECHAR APLIC. ALT + F4 ALT + F4 ALT + F4
SELEC. TUDO CTRL + A CTRL + A CTRL + A
COPIAR CTRL + C CTRL + C CTRL + C
COLAR CTRL + V CTRL + V CTRL + V
IMPRIMIR CTRL + P CTRL + P CTRL + P
ABRIR ARQ. CTRL + O CTRL + O Xxxxxxx

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
10
AlfaCon Concursos Públicos

CTRL + S – salvar HTML da página (imagens, textos) não cria atalho


Ctrl+1-8: Troca de abas, conforme a ordem que elas estão abertas;
Alt + setas < – e – >, voltar e avançar uma página
Exercícios
12. No Google Chrome, a execução do atalho de teclado Ctrl + F4 tem por significado:
a) mostrar favoritos
b) limpar histórico
c) fechar a janela do browser
d) abrir janela de configurações
13. A combinação de teclas Ctrl+D, aplicada nos navegadores Internet Explorer ou Mozilla Firefox,
é um atalho para
a) direcionar o site para a página inicial.
b) exibir busca de palavras no site por meio de uma caixa de texto no canto inferior da tela.
c) exibir histórico de navegação, ou seja, lista dos sites que já foram acessados anteriormente.
d) inserir o site no menu Favoritos, o qual consiste em uma lista de sites preferidos armazenada
manualmente pelo usuário.
e) dimensionar a resolução da tela do navegador.
14. No browser Firefox Mozilla, a execução do atalho de teclado Ctrl + F tem por significado:
a) adicionar favorito.
b) monitorar andamento de download.
c) configurar site corrente como página inicial.
d) acessar tela de help/ajuda do browser.
e) localizar palavra no site corrente.
Gabarito
12 - C
13 - D
14 - E

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
11
AlfaCon Concursos Públicos

Redação
Da Redação
8.1. A Redação, de caráter eliminatório e classificatório, será aplicada no mesmo dia e horário da
Prova Objetiva, sendo realizada dentro das 5 horas previstas no subitem 6.21.
8.1.1. A Redação valerá 10,00 (dez) pontos e deverá ser desenvolvida em formulário específico
(Folha de Resposta), personalizado, fornecido junto com o Cartão de Respostas no dia da Prova
Objetiva, sendo desidentificada pelo candidato, que deverá destacar o canhoto que contém seus
dados cadastrais, sendo a Folha da Redação o único documento válido para correção, de, no mínimo,
25(vinte e cinco) linhas, e, no máximo, 30(trinta) linhas.
8.1.2. A Redação deverá ser feita com caneta esferográfica azul ou preta, fabricada em material trans-
parente. Não será permitido o uso de qualquer outro tipo de caneta, nem de apontador, lapiseira ou “caneta
borracha”, sendo eliminado do Concurso o candidato que não obedecer ao descrito neste subitem.
8.1.3. A Folha de Resposta da Redação não poderá ser assinada, rubricada e/ou conter qualquer
palavra e/ou marca que identifique o candidato em outro local que não seja o indicado, sob pena de
ser anulada. Assim, a detecção de qualquer marca identificadora no espaço destinado à transcrição
dos textos definitivos acarretará nota ZERO na Prova Escrita (Redação).
8.1.3.1. Não será permitido exceder o limite de linhas contidas no formulário de resposta e/ou
escrever no verso do formulário de resposta.
8.2. A Redação deverá ser desenvolvida em texto dissertativo, sobre tema a ser enunciado no
caderno de questões, que versará sobre Segurança Pública, Defesa Social, Direitos Humanos ou
Estado Democrático.
8.2.1. Se a Redação não atender a proposta da prova (tema e estrutura) será desconsiderada; e a Redação
absolutamente ilegível também será desconsiderada. Nesses casos, a Redação receberá a nota ZERO.
8.3. Para efeito de avaliação da Redação serão considerados os elementos de avaliação descritos abaixo:

8.3.1. Aspectos formal e textual – demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos e es-
truturais, referentes, respectivamente, à formalidade, aspectos gramaticais, uso da língua e à estru-
tura, coerência, unidade lógica e observância de aspectos sintático-semânticos dos períodos e serão
aferidos pelo examinador com base nos critérios a seguir indicados:

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
12
AlfaCon Concursos Públicos

8.3.2. Aspecto técnico – selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos e


opiniões, em defesa de argumentos, coerentes e adequados ao desenvolvimento e progressão temática
além da objetividade, concisão e clareza, sequência lógica do pensamento, apropriação produtiva,
autoral e serão aferidos pelo examinador com base nos critérios a seguir indicados:

Segurança Pública
O Art. 144 da Constituição traz que:
a segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a pre-
servação da ordem pública e da incolumidade* das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes
órgãos:
→→ Polícia federal;
→→ Polícia rodoviária federal;
→→ Polícia ferroviária federal;
→→ Polícias civis;
→→ Polícias militares e corpos de bombeiros militares.
˃˃ incolumidade é a situação do que está protegido e seguro.
Polícia Militar: ostensiva e preservação da ordem pública.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
13
AlfaCon Concursos Públicos

Defesa Social:
Defesa Social é o conjunto de mecanismos coletivos, públicos e privados, para a preservação da
paz social. A defesa é do Estado e das garantias constitucionais, simultaneamente, e ocorre em três
vertentes:
→→ a garantia dos direitos individuais e coletivos,
→→ a segurança pública e
→→ enfrentamento de calamidades.
Direitos Humanos:
Os direitos humanos incluem o direito à vida e à liberdade, à liberdade de opinião e de expressão, o
direito ao trabalho e à educação, entre e muitos outros. Todos merecem estes direitos, sem discriminação.
O Direito Internacional dos Direitos Humanos estabelece as obrigações dos governos de
agirem de determinadas maneiras ou de se absterem de certos atos, a fim de promover e proteger os
direitos humanos e as liberdades de grupos ou indivíduos.
Algumas das características mais importantes dos direitos humanos são:
→→ Os direitos humanos são fundados sobre o respeito pela dignidade e o valor de cada pessoa;
→→ Os direitos humanos são universais, o que quer dizer que são aplicados de forma igual e sem dis-
criminação a todas as pessoas;
→→ Os direitos humanos são inalienáveis, e ninguém pode ser privado de seus direitos humanos; eles
podem ser limitados em situações específicas. Por exemplo, o direito à liberdade pode ser restrin-
gido se uma pessoa é considerada culpada de um crime diante de um tribunal e com o devido
processo legal;
→→ Os direitos humanos são indivisíveis, inter-relacionados e interdependentes, já que é insuficiente
respeitar alguns direitos humanos e outros não. Na prática, a violação de um direito vai afetar o
respeito por muitos outros;
→→ Todos os direitos humanos devem, portanto, ser vistos como de igual importância, sendo igual-
mente essencial respeitar a dignidade e o valor de cada pessoa.
Estado Democrático:
O Estado democrático de direito é um conceito que se refere a um Estado em que existe o respeito
pelos direitos humanos e pelas e garantias fundamentais. Deve existir a garantia dos direitos indivi-
duais e coletivos, dos direitos sociais e dos direitos políticos.
Isto quer dizer que, para que um Estado atinja o objetivo de ser considerado um Estado demo-
crático de direito, todos os direitos dos cidadãos devem ter proteção jurídica e ser garantidos pelo
Estado, através dos seus governos.
No Estado democrático de direito os governantes devem respeito ao que é previsto nas leis, ou
seja, deve ser respeitado e cumprido o que é definido pela lei. Isso significa que as decisões não podem
ser contrárias ao que diz a lei e, dessa maneira, os direitos fundamentais dos cidadãos são protegidos.
Características do Estado democrático de direito
São algumas características do Estado democrático de direito:
→→ soberania popular: o controle sobre o poder político é exercido pelo povo, que elege os governan-
tes que vão lhes representar: o povo também é o destinatário dos direitos,
→→ importância da Constituição Federal: a Constituição é chamada de “Lei Maior” porque é a lei que
estabelece quais são os princípios fundamentais que devem orientar as decisões no país,
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
14
AlfaCon Concursos Públicos

→→ a ação e as decisões dos governantes devem sempre levar em consideração o que a lei estabelece, a
lei coloca limites ao poder de decisão dos governantes,
→→ as ações dos governos devem ser voltadas ao respeito e à satisfação dos direitos dos cidadãos, isto
é, faz parte das funções do Estado trabalhar para garantir a justiça social no país,
→→ divisão entre os três Poderes que fazem parte do Estado: o Legislativo, o Executivo e o Judiciário
são poderes independentes e cada um tem sua função. O Legislativo é o responsável por fazer as
leis que permitem que o Executivo tome decisões. Já o Judiciário é independente para julgar e
deve ser imparcial nas suas decisões.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
15
AlfaCon Concursos Públicos

Geografia do Brasil e do Rio Grande do Norte


Exercícios
01. No contexto sulamericano, o Rio Grande do Norte encontra-se a uma distância considerável
de países como Argentina, Uruguai e Paraguai, países integrantres do Mercosul. Isso signifca
que, às vezes, pode ser mais fácil estabelecer transações comerciais com outros blocos econô-
micos do que com os próprios países do Mercosul.
Sobre a localização do Rio Grande do Norte em relação ao território brasileiro, é verdadeiro
afirmar que:
a) O Rio Grande do Norte localiza-se na porção centro-oriental do território brasileiro, o que
lhe confere vantagens nas negociações econômicas com outros países.
b) O Rio Grande do Norte apresenta uma localização privilegiada no litoral brasileiro, justa-
mente onde nosso litoral muda de direção, na chamada esquina do continente.
c) O território potiguar oferece uma posição privilegiada as atividades econômicas, pois loca-
liza-se na zona de contato com a área mais dinâmica de economia do país.
d) A proximidade com os território africano e europeu privilegia a economia do Rio Grande do
Norte e faz com que o Estado tenha relações econômicas exclusivamente com esses continentes.
02. Os jogos da última Copa do Mundo, na Rússia, que se iniciaram às 20 horas na cidade de Moscou,
situada três horas adiantadas em relação à hora de Greenwich, foram vistos a que horas na cidade
de Los Angeles, nos Estados Unidos da América, situada no fuso 118° de longitude oeste?
a) 7 horas
b) 9 horas
c) 10 horas
d) 12 horas
e) 13 horas
03. No Brasil observa-se nítido processo de transição demográfica, especialmente nas duas
últimas décadas, cujos censos demográficos realizados pelo IBGE revelam
I. aumento da taxa de mortalidade infantil associado à carência dos serviços públicos essen-
ciais no País.
II. estreitamento do corpo da pirâmide etária como resultado da significativa redução do
número de jovens.
III. o ingresso do Brasil no período de passagem da chamada “janela demográfica” devido ao
significativo aumento percentual da população em idade ativa no País.
IV. aumento do número de óbitos associado ao crescimento absoluto da população e ao aumento
da participação percentual de idosos no conjunto total dela. V – redução da fecundidade,
para nível inferior ao preconizado pela Organização das Nações Unidas como taxa de repo-
sição da população, e aumento da esperança de vida da população.
Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.
a) I, II e IV
b) I, III e IV
c) I, II e V
d) II, III e V
e) III, IV e V

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
16
AlfaCon Concursos Públicos

04. O Brasil tem um grande potencial em sua rede hidrográfica, por apresentar rios caudalosos,
grande volume d’água, predomínio de rios perenes, de foz em estuário, de regime pluvial de
drenagem exorreica, de grande potencial hidráulico e outros. Observe o mapa das bacias hi-
drográficas brasileiras.
A linha que vai de “A” a “B” passa sobre três bacias hidrográficas, que são
a) Amazônica, do Tocantins-Araguaia, do Nordeste.
b) do São Francisco, do Nordeste, do Leste.
c) Platina, do São Francisco, do Sul-Sudeste.
d) do Tocantins-Araguaia, do São Francisco, do Leste.
e) do Norte, Platina, do Leste.
Gabarito
01 - B
02 - B
03 - E
04 - D

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
17
AlfaCon Concursos Públicos

Direito Constitucional
Exercícios
01. De acordo com uma das concepções sobre a Constituição, ela “consigna a norma fundamental
hipotética não positiva, pois sobre ela embasa-se o primeiro ato legislativo não determinado
por nenhuma norma superior de direito positivo” (BULOS, Uadi Lammêgo, Curso de Direito
Constitucional, 2015, p. 103). O trecho acima destacado:
a) remete aos fatores reais de poder enunciados por Lassale em sua concepção sociológica.
b) alude a ideia de que a “essência da Constituição” advém da realidade social em que o texto
constitucional estiver inserido.
c) tem por base a linha decisionista que funda a concepção política de Schimitt.
d) sustenta a concepção de que as leis constitucionais podem conter diversos elementos que
não sejam propriamente constitucionais.
e) refere-se ao aspecto lógico-juridico da concepção jurídica de Kelsen.
COMENTARIO: Para resolver a questão é necessário conhecer o conceito de Sociológico,
Político e Jurídico da Constituição.
a) Concepção Sociológica – Ferdinand Lassale – A Constituição é a soma dos fatores reais de
poder que regem um determinado Estado. A Constituição não é um mero produto da razão, algo
inventado pelo homem, mas sim o resultado concreto do relacionamento entre as forças sociais.
b) Concepção Política – Carl Schmitt – A Constituição significa a decisão política fundamental.
c) Concepção Jurídica – Hans Kelsen:
Jurídico-Positivo: Pirâmide de Kelsen. A constituição é uma norma suprema que impõe a compati-
bilidade para todas as inferiores.
Lógico-Jurídico: A Constituição encontra o seu fundamento de validade, não no direito posto, mas
no plano pressuposto lógico, ou seja, a norma hipotética fundamental.
02. Acerca do poder constituinte e controle de constitucionalidade, é correto afirmar:
a) O STF admite controle concentrado ou difuso de constitucionalidade de normas produ-
zidas pelo poder constituinte originário, aplicando a tese das “normas constitucionais in-
constitucionais”.
b) Um dos exemplos à limitação circunstancial do poder de reforma na CRFB/88 diz respeito
às pessoas que poderão propor emendas à Constituição (artigo 60, CRFB/88).
c) O poder constituinte originário é definido como permanente, pela possibilidade de se
manifestar a qualquer tempo.
d) A CRFB/88 adota o entendimento de que o povo é o titular do poder constituinte, se filiando,
portanto, à concepção da teoria da soberania nacional cunhada por Emmanuel Sieyès.
e) As limitações materiais ao poder constituinte de reforma (artigo 60, § 4°, CRFB/88) signifi-
cam a intangibilidade literal da respectiva disciplina na Constituição originária.
COMENTARIO: “O poder constituinte originário é considerado: inicial, porque instaura
uma nova ordem jurídica, rompendo com a ordem jurídica anterior; autônomo, porque a es-
truturação da nova ordem constituída será determinada, autonomamente, por quem exerce o
poder constituinte originário; ilimitado juridicamente, porque não tem que respeitar os limites
impostos pelo direito anterior; incondicionado, porque não se sujeita a formas pré-fixadas de
manifestação; poder de fato e poder político, porque é uma força social, com natureza pré-jurídi-
ca; permanente, porque pode se manifestar a qualquer momento.” Pedro Lenza.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
18
AlfaCon Concursos Públicos

03. Supondo-se que 27 senadores resolvam propor emenda à Constituição para autorizar e regu-
lamentar o exercício da vaquejada em todo território nacional. Considerando: 1) que a referida
emenda à constituição reconhece a vaquejada como tradição cultural, esporte e lazer brasilei-
ro; 2) que exige regulamentação em lei específica para que se assegure o bem-estar dos animais
envolvidos; 3) e que o STF julgou inconstitucional a Lei cearense n° 15.299/2013 que regula-
mentava vaquejada como prática desportiva e cultural no estado, através da Ação Direta de
Inconstitucionalidade (ADI) 4.983, analise as alternativas a seguir, assinalando a correta.
a) Os senadores não podem propor emenda à constituição para autorizar e regulamentar o
exercício da vaquejada, tendo em vista que a declaração de constitucionalidade ou incons-
titucionalidade impede o legislador de emendar à constituição sobre o mesmo conteúdo
julgado pelo STF como inconstitucional.
b) Os senadores podem propor emenda à constituição para autorizar e regulamentar o exer-
cício da vaquejada, em observância ao princípio da separação dos poderes. Entretanto, o
STF pode, através de proposição de ação civil pública, exercer o controle prévio de constitu-
cionalidade material da proposta de emenda constitucional, tendo em vista que o caso em
questão viola o núcleo de cláusula pétrea da CRFB/88.
c) O quórum de senadores para propor emenda à constituição é de, no mínimo, 3/5 dos
membros do Senado Federal, existindo erro no número mencionado no enunciado.
d) O Poder Legislativo não se submete à decisão de inconstitucionalidade da Lei cearense
n° 15.299/2013 julgada pelo STF (ADI 4.983), em observância à proibição da fossilização
constitucional e preservação da atividade legislativa do Estado.
e) A atuação legislativa contrária à decisão do STF, o qual assentou a inconstitucionalidade de
lei cearense que regulamentava a prática da vaquejada no referido Estado, só pode ser feita
pela via legislativa ordinária e não por via de emenda constitucional.
COMENTARIO: O Poder Legislativo, em sua função típica de legislar, não fica vinculado às
decisões do Poder Judiciário para evitar a “fossilização da Constituição”. Assim, o legislador,
em tese, pode editar nova lei ou mesmo emenda à Constituição com o mesmo conteúdo daquilo
que foi declarado inconstitucional pelo STF. Inclusive, nesse caso, sequer será cabível pedido de
reclamação ao STF pedindo que essa lei seja automaticamente julgada também inconstitucional
(Rcl 13019 AgR, julgado em 19/02/2014).
04. José Afonso da Silva, em sua obra clássica “Aplicabilidade das normas constitucionais”,
formulou a classificação das normas constitucionais em: 1 – normas constitucionais de
eficácia plena; 2 – normas constitucionais de eficácia contida; e 3 – normas constitucionais
de eficácia limitada. Assinale a alternativa que reflete hipótese de norma constitucional de
eficácia limitada.
a) “Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil construir uma
sociedade livre, justa e solidária”.
b) “São brasileiros natos os nascidos na República Federativa do Brasil, ainda que de pais es-
trangeiros, desde que estes não estejam a serviço de seu país”.
c) “O alistamento eleitoral e voto são obrigatórios para os maiores de dezoito anos”.
d) “É assegurado a todos o livre exercício de qualquer atividade econômica, independentemen-
te de autorização de órgãos públicos, salvo nos casos previstos em lei”.
e) “O civilmente identificado não será submetido à identificação criminal, salvo nas hipóteses
previstas em lei”.
COMENTARIO: As normas constitucionais de eficácia limitada são normas cuja aplicabilidade é
mediata, indireta e reduzida. Dependem da emissão de uma normatividade futura, em que o legis-
lador, integrando-lhes a eficácia mediante lei, dê-lhes capacidade de execução dos interesses visados.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
19
AlfaCon Concursos Públicos

“Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil construir uma sociedade


livre, justa e solidária”. LIMITADA
“São brasileiros natos os nascidos na República Federativa do Brasil, ainda que de pais estrangei-
ros, desde que estes não estejam a serviço de seu país”. PLENA
“O alistamento eleitoral e voto são obrigatórios para os maiores de dezoito anos”. PLENA
“É assegurado a todos o livre exercício de qualquer atividade econômica, independentemente de
autorização de órgãos públicos, salvo nos casos previstos em lei”. CONTIDA
“O civilmente identificado não será submetido à identificação criminal, salvo nas hipóteses pre-
vistas em lei”. CONTIDA

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
20
AlfaCon Concursos Públicos

Noções de Direito Penal Militar


Aplicação da Lei Penal Militar
Principio da Legalidade
A lei penal militar concebe dois princípios em seu texto normativo, o princípio da legalidade e da
anterioridade.
Princípio da Legalidade
O princípio da legalidade define que o tipo penal incriminador deve ser criado por lei, seguindo
o processo previsto na Constituição Federal.
Princípio da Anterioridade
O princípio da anterioridade obriga a existência previa de lei penal incriminadora, ou seja, para
que alguém possa ser processado e julgado deve existir lei anterior ao fato definindo seu ato como
crime, bem previa determinação da sanção a ser imposta.
Tempo e Lugar do Crime
Lembre-se da mnemônica LUTA (lugar ubiquidade, tempo atividade) para recordar as teorias,
que nos crimes comissivos são as mesmas que do Código Penal, a diferente é referente somente aos
crimes omissivos em que se aplica unicamente a teoria da atividade.
Territorialidade, Extraterritorialidade
Território é todo espaço onde o Brasil exerce sua soberania, podendo ser ele terrestre, aéreo,
marítimo ou fluvial, a extensão desse território se aplica as aeronaves e navios brasileiros onde quer
que estejam, e a aeronaves e navios estrangeiros desde que em local sujeito a administração militar
ou ainda que o crime praticado atente contra as instituições militares.
Vale ainda ressaltar que para efeitos da lei penal militar qualquer embarcação, seja ela pequena
ou grande que estejam sob comando militar são considerados como navio.
A regra é que as leis penais militares serão aplicadas nos crimes cometidos dentro do território
brasileiro. E que pelo alcance da extraterritorialidade o brasileiro que comete crime militar em terri-
tório estrangeiro ou estrangeiro que cometa crime militar no território nacional, poderão ser alcan-
çados pela lei penal militar nacional.
Porém se protege as convenções, tratados e regras de direito internacional adotadas pelo Brasil,
as quais são uma exceção a regra da territorialidade. Pois adotando qualquer convenção, tratado ou
regra de direito internacional o qual o Brasil abre mão da aplicação da territorialidade, será então
afastando a aplicação da lei penal militar a hipótese adotada.
Crimes Propriamente E Impropriamente Militares
Os crimes militares se subdividem em duas espécies, os crimes propriamente militares e os
crimes impropriamente militar.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
21
AlfaCon Concursos Públicos

Crimes propriamente militar são aqueles que se encontram previstos apenas no código penal
militar, e em regra somente podem ser cometidos por militar, pois consiste numa violação a deveres
restritos à função. São exemplos de crime propriamente militar, todos previstos do CPM: embriaguez
em serviço (art. 202); dormir em serviço (art. 203); deserção (art.187); desacato a superior (art. 298), etc.
Não há previsão desses crimes no código penal comum ou em qualquer outra lei de caráter penal,
por isso a nomenclatura, propriamente militares.
Já os crimes impropriamente militares são aqueles tipificados como militares por força de lei,
em razão de determinadas circunstâncias, como por exemplo crimes praticados contra a instituição
militar, que mesmo que praticado por civil ou por militares em serviço, são tipificados nos mesmos
moldes. Os crimes impropriamente militares estão previstos tanto no código penal militar quanto
no código penal comum, e os elementos constitutivo do tipo é que determinam qual lei será aplicá-
vel. Deste modo o crime impropriamente militar não é apenas o cometido por civis contra militar,
mas, também, aquele cometido por militar e que encontra previsão na legislação penal comum. São
exemplos desses crimes, todos previstos no CPM: homicídio (art. 205), lesão corporal (art. 209);
estupro (art. 232); roubo (art. 242), e etc.

Serão considerados crimes militares quando:


a) o crime for praticado por militar em situação de atividade contra outro militar que se encontre
na mesma situação, ou seja, em atividade.
militar em situação de atividade: aquele que efetivamente está no exercício de suas funções

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
22
AlfaCon Concursos Públicos

b) o crime for praticado por militar em situação de atividade contra um militar da reserva re-
munerada, um militar reformado, ou mesmo um civil, ou assemelhado, que se encontre no
interior do local sujeito a administração militar.
c) o crime for praticado pelo militar que se encontra em serviço, ou seja, esteja ele dentro ou fora
de local da administração militar, contra o militar da reserva, ou mesmo o militar reformado,
ou ainda o civil.
d) o militar que se encontra em período de manobras ou exercício praticar qualquer ato ilícito
contra um militar da reserva, reformado, assemelhado ou civil, ficará sujeito a ser processado e
julgado perante a Justiça Militar.
e) o militar em situação de atividade, ou assemelhado, praticar qualquer ato contra o patrimônio
sob a administração militar, ou a ordem administrativa militar.
O crime militar por força do que estabelece o Código Penal Militar poderá ser praticado a prin-
cípio por militar que se encontre em situação de atividade, mas outras pessoas também poderão ser
sujeitos ativo do crime militar.
Do Crime
Crime nada mais é do que toda conduta que lesiona um bem jurídico tutelado e que tem como
consequência uma pena pré-determinada.
Desistencia Voluntaria e Arrependimento Eficaz
O instituto da desistência voluntaria corresponde a desistência dos atos executórios do crime, o
agente de modo voluntario (por sua vontade) não realiza os atos executórios que poderiam consumar
o crime, nesse caso ao agente só irá responder pelos atos que já praticou.
Já o arrependimento eficaz corresponde a desistência que vai ocorrer entre a pratica dos atos
executórios e a consumação do crime, nessa hipótese o agente realiza todos os atos para se obter a
consumação, porem antes que ela ocorre ele interfere para evitar que o resultado se concretize.
Desistência voluntaria: não ocorre os atos executórios.
Arrependimento eficaz: ocorre os atos executórios porem tenta se evitar a consumação.
Crime Impossivel
Ira ocorrer quando o agente se vale de meios absolutamente ineficazes ou se utiliza de objetos
impróprios, tornando impossível que o crime seja consumado.
Lembre-se: não há arrependimento posterior no direito penal militar.
Culpabilidade
A culpabilidade tem a função de determinar se é passível ou não de aplicação de pena ao agente
que pratica fato tipificado como crime.
Dolo
O dolo é a intenção, a vontade do agente de praticar a conduta delituosa ou então de assumir o
risco de pratica-la.
Culpa
A culpa é o comportamento voluntario descuidado do agente, em virtude de descuido, de falta de
atenção, ou diligência ordinária ou especial o qual estava obrigado em virtude das circunstâncias. O
agente não prevê o resultado que poderia ser previsto, ou prevê e imprudentemente acredita que não
irá se realizar ou que poderia evitar que ocorra.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
23
AlfaCon Concursos Públicos

A regra no do código penal militar é o dolo, a culpa é exceção e somente será punido se o código
expressamente determinar.
Estado de Necessidade, com Excludente de Culpabilidade
O Código Penal Militar em seu art. 39 acolhe o chamado estado de necessidade exculpante
e justificante, o qual expressamente determina a exclusão da culpabilidade permitindo assim a
absolvição do agente.
Para que se esteja diante de tal hipótese será necessário o preenchimento de alguns requisitos:
a) Existência de uma situação de perigo certo e atual;
b) Perigo gerado involuntariamente, não há dolo ou culpa;
c) Perigo inevitável;
d) Proteção a bem próprio ou de terceiro que tenha relação de parentesco ou de afeto;
e) Sacrifico de direito alheio que tenha valor superior ao bem protegido;
f) Existência de situação de inexigibilidade de conduta diversa;
Assim, se o caso concreto apresentar TODOS os requisitos acima mencionados, o agente se en-
contrará no chamado estado de necessidade exculpante, ou como trás o código estado de necessida-
de com excludente de culpabilidade, não podendo assim ser considerado culpado de um crime.
Estado de Necessidade, como Excludente do Crime
O estado de necessidade acontece quando o agente que não tem dever de enfrentar o perigo, se
encontra em perigo certo e atual, o qual não deu causa ou não pode evitar e para proteger direito
próprio ou de terceiro sacrifica um bem jurídico de menor valor para salvar um de valor maior.

Da Imputabilidade Penal
Inimputaveis
Imputabilidade é a possibilidade de atribuir responsabilidade penal a alguém. Ao contrario dela
temos a inimputabilidade que é a ausência das características necessárias para se responsabilizar
alguém penalmente, é a falta de condições para compreender suas ações.
O CPM estabelece que o agente que no momento da ação ou omissão não tenha capacidade de
entender a ilicitude do fato ou de determinar se era de sua vontade praticar um ato ilícito, em virtude
de doença mental, ou desenvolvimento mental incompleto ou retardado será considerado inimputá-
vel, ou seja, será isento de pena, porem estará sujeito a tratamento através da medida de segurança.
Redução Facultativa da Pena
Nessa hipótese a capacidade de entender o caráter ilícito do ato foi reduzida consideravelmente,
e não totalmente suprida como no caso da inimputabilidade, assim não há isenção de pena apenas a
possibilidade de atenuação da pena, essa atenuação é facultativa, o juiz observando o caso concreto é
que verifica se o agente deve ou não ter esse beneficio.
Embriaguez
Ainda o agente que por embriaguez COMPLETA decorrente de caso fortuito ou força maior não
possuía no momento da ação ou omissão plena capacidade de entender o caráter ilícito dos seus atos
ou ainda de entender se estava de acordo em realizar tal conduta. Embriaguez é a intoxicação decor-
rente de substancias entorpecentes, causando perda do raciocínio ou do discernimento.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
24
AlfaCon Concursos Públicos

A embriaguez para ser considerado o agente inimputável e este ser isento de pena, deve derivar
de caso fortuito, ou seja, uma embriaguez acidental, o agente não tinha a menor ideia de que estava
ingerindo substancia entorpecente. Ou de força maior, é a embriaguez que surge por eventos que o
agente não tem qualquer controle, ele sabe que esta ingerindo mas não por sua vontade.
A embriaguez quando incompleta torna o agente semi-inimputavel pois sua capacidade não foi
diminuída completamente, nessa hipótese a pena pode ser reduzida de um a dois terços.
Menores e Equiparação a Maiores
O art. 50 e o art. 51 do CPM não foram concebidos completamente pela constituição federal a
qual consagra em seu artigo 228 que “são penalmente inimputáveis os menores de dezoito anos,
sujeitos às normas da legislação especial.”, assim todo agente menor de 18 anos será considerado
INIMPUTAVEL, não importa a circunstancia.
Concurso de Agentes
Concurso de agentes ocorre quando mais de uma pessoa entram em cooperação para cometer
um crime, essa cooperação pode ser através da coautoria ou da participação
O CPM adotou a teoria monista, por mais que varias pessoas cooperem para a pratica de infração
penal, ira existir apenas um único crime. O art. 53 do CPM, que trata dessa modalidade, vem com o
titulo coautoria, porem deve-se interpretar de forma extensiva, pois todos aqueles que cooperarem
para a pratica do crime irão responder por ele, assim tanto o coautor quanto o participe se encaixam
na previsão do mencionado artigo.
Condições ou Circunstancias Pessoais
Ainda que no concurso de agentes haja um único crime, cada agente responde individualmente
na medida de sua culpabilidade. E ainda, as condições ou circunstâncias pessoais do agente só se co-
municam se estas forem elementos do tipo penal incriminador.
Agravação E Atenuação Da Pena
De acordo com o art. 53, § 2° A pena é agravada em relação ao agente que:
I – promove ou organiza a cooperação no crime ou dirige a atividade dos demais agentes;
II – coage outrem à execução material do crime;
III – instiga ou determina a cometer o crime alguém sujeito à sua autoridade, ou não punível em
virtude de condição ou qualidade pessoal;
IV – executa o crime, ou nele participa, mediante paga ou promessa de recompensa.
Importante: A pena é atenuada com relação ao agente, cuja participação no crime é de somenos
importância.
Como cada agente irá responder individualmente, a aplicação da pena ocorre da mesma forma,
assim pode o juiz aplicar causas agravantes ou atenuantes com base no caso concreto observando a
participação de cada indivíduo.
Cabeças
O CPM determina que “cabeças” são aqueles agentes que dirigem, provocam, instigam ou
excitam a ação (crime), são indivíduos com poder de autoridade. Por essa razão se o crime é cometido
por inferiores e um ou mais oficiais, os oficiais serão considerados os cabeças.
Casos de Imputabilidade
Ocorre que a coautoria somente será punida se a autoria também for, então caso o crime não
chegue nem a ser tentado não tem como haver punição.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
25
AlfaCon Concursos Públicos

Das Penas Principais


São penas principais:
a) Morte
b) Reclusão
c) Detenção
d) Prisão
e) Impedimento
f) Suspensão do exercício do posto, graduação, cargo ou função
g) Reforma
As penas de reclusão têm como pena mínima 1 ano e no máximo 30 anos. Já a pena de detenção
tem como pena mínima 30 dias e no máximo 10 anos.
RECLUSÃO DETENÇÃO
PENA MINIMA 1 ano 30 dias
PENA MAXIMA 30 anos 10 anos

Pena de Até Dois Anos Imposta a Militar


Quando aplicada a pena de até 2 anos, de reclusão ou detenção, ao militar e não for cabível sus-
pensão condicional do processo, a pena poderá ser convertida em prisão.
Se o condenado for oficial, ele ficara preso no recinto de estabelecimento militar, se o condenado
for praça, ficara preso em estabelecimento penal militar, onde ficara separado dos demais presos que
estejam cumprindo penalidade disciplinar ou pena privativa de liberdade superior há 2 anos.
Limite da Pena Unificada
A pena unificada tem limitação, se for de reclusão a pena não poderá ultrapassar 30 anos; se for
pena de detenção não poderá ultrapassar 15 anos.
RECLUSÃO DETENÇÃO
PENA MAXIMA 30 anos 15 anos

Quando houver concurso formal ou crime continuado o juiz poderá diminuir a pena unificada
de um sexto a um quarto.
E ainda, quando cominada a pena de morte como grau máximo e a de reclusão como grau
mínimo, a pena de morte, para efeito de graduação, corresponde a de reclusão por trinta anos. Salvo
se houver disposição especial, os crimes punidos com pena de morte, para calculo da pena aplicável
na hipótese de tentativa, a pena correspondente será à de reclusão por 30 anos.
Das Penas Acessórias
Como o próprio nome já sugere as penas acessórias são aquelas que dependem da aplicação da
pena principal, podendo ser eventualmente cumuladas. São penas acessórias:
a) a perda de posto e patente;
b) a indignidade para o oficialato;
c) incompatibilidade com o oficialato;
d) a exclusão das forças armadas;
e) a perda da função pública, ainda que eletiva;
f) a inabilitação para o exercício de função pública;
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
26
AlfaCon Concursos Públicos

g) a suspensão do pátrio poder, tutela ou curatela;


h) a suspensão dos direitos políticos.
Para fins de aplicação da pena acessória equipara-se à função pública a que é exercida em empresa
pública, autarquia, sociedade de economia mista, ou sociedade de que participe a União, o Estado ou
o Município como acionista majoritário.
Exercícios
01. À luz do Código Penal Militar, julgue o item a seguir, no que diz respeito a aplicação da lei
penal, imputabilidade penal, crime e extinção da punibilidade. Situação hipotética: Durante
operação conjunta das Forças Armadas, um sargento danificou patrimônio militar. Em sua
defesa, ele argumentou que agiu em estado de necessidade, não tendo podido, por esta razão,
evitar o dano causado. Assertiva: Nessa situação, o estado de necessidade, se comprovado, será
considerado excludente do crime, independentemente da valoração do bem sacrificado.
Certo ( ) Errado ( )
02. A respeito dos crimes militares em tempo de paz, julgue o item subsequente. Situação hipoté-
tica: Um militar que servia em determinado quartel verificou que o veículo de outro militar
estava estacionado na unidade com a porta destrancada e com a chave na ignição. Sem auto-
rização, ausentou-se do aquartelamento com o carro e, ao final do dia, retornou e devolveu
as chaves ao proprietário, que já tinha comunicado ao comandante da organização o suposto
furto. Assertiva: Nessa situação, o fato narrado configuraria furto de uso, mas este é conside-
rado atípico pelo Código Penal Militar.
Certo ( ) Errado ( )
03. À luz do Código Penal Militar, julgue o item a seguir, no que diz respeito a aplicação da lei
penal, imputabilidade penal, crime e extinção da punibilidade. Situação hipotética: Um
soldado das Forças Armadas, no cumprimento das atribuições que lhe foram estabelecidas
pelo ministro de Estado da Defesa, cometeu crime doloso contra a vida de um civil. Assertiva:
Nessa situação, o autor do delito deverá ser processado e julgado pela justiça militar da União.
Certo ( ) Errado ( )
04. Acerca da aplicação da lei penal militar, dos crimes militares e da aplicação da pena no âmbito
militar, cada um do item que se segue apresenta uma situação hipotética, seguida de uma assertiva
a ser julgada. Em uma festa de confraternização nas dependências de um quartel, alguns milita-
res, conscientemente, ingeriram bebida alcoólica. Lá mesmo, apresentando sintomas de embria-
guez, um deles cometeu crime militar e foi preso, o que o tornou réu em ação penal militar. Nessa
situação, o estado de embriaguez do militar será considerado circunstância para atenuar a pena.
Certo ( ) Errado ( )
05. À luz do direito penal militar, julgue o item a seguir, relativo a suspensão condicional da pena,
livramento condicional, penas acessórias e extinção da punibilidade. Situação hipotética: Em
tempo de paz, durante uma instrução e na presença de outros militares, um soldado desres-
peitou o sargento responsável pela atividade, tendo sido processado, julgado e condenado a
um ano de detenção, por desrespeito a superior. Assertiva: Nessa situação, a execução da pena
poderá ser suspensa pelo período de dois anos, a depender dos antecedentes do infrator.
Certo ( ) Errado ( )
06. No que se refere aos crimes militares e às medidas de segurança adotadas nesses casos, julgue o
item subsecutivo. O CPM não admite medida de segurança patrimonial, como, por exemplo, a
interdição de sede de associação e o confisco.
Certo ( ) Errado ( )

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
27
AlfaCon Concursos Públicos

07. No que se refere aos crimes militares e às medidas de segurança adotadas nesses casos, julgue o
item subsecutivo. O militar que cometer homicídio contra outro militar dentro de um quartel
cometerá um crime propriamente militar, pois o ato terá sido praticado nessa condição.
Certo ( ) Errado ( )
08. No que se refere aos crimes militares e às medidas de segurança adotadas nesses casos, julgue
o item subsecutivo. Situação hipotética: Enquanto assumia posto de sentinela de determinado
quartel, um soldado foi encontrado portando certa quantidade de substância entorpecente.
Assertiva: Nessa situação, dependendo da quantidade de droga encontrada com o soldado, o
princípio da insignificância poderá ser aplicado e o militar poderá não ser denunciado pela
posse do entorpecente.
Certo ( ) Errado ( )
09. À luz do direito penal militar, julgue o item a seguir, relativo a suspensão condicional da pena,
livramento condicional, penas acessórias e extinção da punibilidade. O livramento condicio-
nal de sargento, primário, condenado por crime militar contra o patrimônio estará condi-
cionado ao cumprimento de metade da pena, à reparação do dano, salvo impossibilidade de
fazê-lo, e a outros requisitos previstos na lei penal militar.
Certo ( ) Errado ( )
10. Acerca da aplicação da lei penal militar, dos crimes militares e da aplicação da pena no âmbito
militar, cada um do item que se segue apresenta uma situação hipotética, seguida de uma
assertiva a ser julgada. Um oficial foi preso em flagrante delito pelo cometimento de crime
militar que não se consumou por circunstâncias alheias à sua vontade, tendo sido denunciado
e se tornado réu em ação penal militar. Nessa situação, a depender da gravidade, o juiz poderá
aplicar a pena do crime consumado, sem diminuí-la.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito
01 - Errado
02 - Errado
03 - Certo
04 - Errado
05 - Errado
06 - Errado
07 - Errado
08 - Errado
09 - Certo
10 - Certo

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
28
AlfaCon Concursos Públicos

Direito Penal
Parte Geral e Parte Especial
Do Crime
TEORIA DO CRIME
1) Infração penal: crimes (penas: detenção, reclusão, multa) + contravenções penais (penas: prisão
simples e/ou multa).
2) Crime: fato típico+antijurídico+culpável (teoria tripartite).
3) Crime: conduta que gera um resultado, havendo entre eles um nexo de causalidade.
4) Superveniência de causa independente: quebra do nexo causal (o agente somente responderá
pelos atos praticados)
5) Relevância da omissão penal: quem tinha o dever legal de agir; quem assumiu o papel de
garante ou quem criou o risco (condutas comissivas por omissão ou omissão imprópria).
6) Iter criminis: cogitação, preparação, execução, consumação, (alguns) exaurimento.
6.1) O crime começa a ser punível, em regra, a partir dos atos de execução.
6.2) Quando o agente é impedido de prosseguir nos atos de execução, contra sua vontade = tentativa
(pena do crime consumado com diminuição de 1/3 (um terço) a 2/3 (dois terços)).
7) Classificação dos crimes: doloso, culposo, impossível, preterdoloso, material, formal, instantâ-
neo, continuado, habitual, próprio, comum, permanente.
8) Dolo eventual e culpa consciente: em ambos o agente tem a previsibilidade do resultado,
sendo certo que:
8.1) no dolo eventual o agente assume o risco – o foda-se.
8.2) na culpa consciente o mesmo acredita que o evento não ocorrerá e, se acontecer, fudeu.
9) Desistência voluntária: o agente desiste de prosseguir nos atos de execução mas responderá pelos
atos praticados; no arrependimento eficaz em tese o crime ocorreu, mas o agente procura minimi-
zar os efeitos dos seus atos (em ambos os casos o agente somente responderá pelos atos praticados).
10) Arrependimento posterior: apenas para crimes sem violência ou grave ameaça (reparação do
dano ou restituição da coisa antes do recebimento da denúncia) – acarreta diminuição de pena
11) Erro de tipo: o agente pratica uma conduta pensando fazer uma coisa, quando na realidade faz
outra (equívoco) – exclui o dolo, mas permite a punição por culpa
12) Erro de proibição ou sobre a ilicitude do fato: o agente pratica uma conduta pensando fazer
a coisa certa, mas não o faz (desconhecimento da lei) – não exclui o dolo; exclui a culpabilidade
13) Culpabilidade = PEI!!! (potencial consciência da ilicitude) + (exigibilidade de conduta diversa)
+ (imputabilidade).
14) Excludentes de culpabilidade: coação moral irresistível e obediência hierárquica a ordem apa-
rentemente legal.
15) Excludentes de antijuridicidade ou criminalidade ou ilicitude ou descriminantes: estado
de necessidade (perigo grave e atual); legítima defesa (perigo grave, atual ou iminente, injusta
agressão), estrito cumprimento do dever legal, exercício regular de direito (ofendículas).
16) Teoria finalista: para identificar a natureza do crime é indispensável identificar qual a intenção
do sujeito ativo.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
29
AlfaCon Concursos Públicos

Alterações Recentes o CPB – Parte Especial


Crimes Contra a Pessoa
TÍTULO I – DOS CRIMES CONTRA A PESSOA
CAPÍTULO I – DOS CRIMES CONTRA A VIDA
Homicídio – Art. 121
Homicídio qualificado
§ 2° Se o homicídio é cometido:
Feminicídio (Incluído pela Lei nº 13.104, de 2015)
VI – contra a mulher por razões da condição de sexo feminino: (Incluído pela Lei nº 13.104, de 2015)
VII – contra autoridade ou agente descrito nos arts. 142 e 144 da Constituição Federal, integrantes do
sistema prisional e da Força Nacional de Segurança Pública, no exercício da função ou em decorrência
dela, ou contra seu cônjuge, companheiro ou parente consanguíneo até terceiro grau, em razão dessa
condição: (Incluído pela Lei nº 13.142, de 2015)
Pena – reclusão, de doze a trinta anos.
§ 2º-A Considera-se que há razões de condição de sexo feminino quando o crime envolve: (Incluído pela
Lei nº 13.104, de 2015)
I – violência doméstica e familiar; (Incluído pela Lei nº 13.104, de 2015)
II – menosprezo ou discriminação à condição de mulher. (Incluído pela Lei nº 13.104, de 2015)
§ 7º A pena do feminicídio é aumentada de 1/3 (um terço) até a metade se o crime for praticado: (Incluído
pela Lei nº 13.104, de 2015)
I – durante a gestação ou nos 3 (três) meses posteriores ao parto; (Incluído pela Lei nº 13.104, de 2015)
II – contra pessoa menor de 14 (catorze) anos, maior de 60 (sessenta) anos ou com deficiência; (Incluído
pela Lei nº 13.104, de 2015)
III – na presença de descendente ou de ascendente da vítima. (Incluído pela Lei nº 13.104, de 2015)
CAPÍTULO II – DAS LESÕES CORPORAIS
Lesão corporal
Art. 129.
§ 12. Se a lesão for praticada contra autoridade ou agente descrito nos arts. 142 e 144 da Constituição
Federal, integrantes do sistema prisional e da Força Nacional de Segurança Pública, no exercício da função
ou em decorrência dela, ou contra seu cônjuge, companheiro ou parente consanguíneo até terceiro grau, em
razão dessa condição, a pena é aumentada de um a dois terços. (Incluído pela Lei nº 13.142, de 2015)
CAPÍTULO VI – DOS CRIMES CONTRA A LIBERDADE INDIVIDUAL
SEÇÃO I – DOS CRIMES CONTRA A LIBERDADE PESSOAL
Tráfico de Pessoas (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
Art. 149-A. Agenciar, aliciar, recrutar, transportar, transferir, comprar, alojar ou acolher pessoa,
mediante grave ameaça, violência, coação, fraude ou abuso, com a finalidade de: (Incluído pela Lei nº
13.344, de 2016) (Vigência)
I – remover-lhe órgãos, tecidos ou partes do corpo; (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
II – submetê-la a trabalho em condições análogas à de escravo; (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016)
(Vigência)
III – submetê-la a qualquer tipo de servidão; (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
IV – adoção ilegal; ou (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
V – exploração sexual. (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
30
AlfaCon Concursos Públicos

Pena – reclusão, de 4 (quatro) a 8 (oito) anos, e multa. (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
§ 1º A pena é aumentada de um terço até a metade se: (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
I – o crime for cometido por funcionário público no exercício de suas funções ou a pretexto de exercê
-las; (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
II – o crime for cometido contra criança, adolescente ou pessoa idosa ou com deficiência; (Incluído pela
Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
III – o agente se prevalecer de relações de parentesco, domésticas, de coabitação, de hospitalidade,
de dependência econômica, de autoridade ou de superioridade hierárquica inerente ao exercício de
emprego, cargo ou função; ou (Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
IV – a vítima do tráfico de pessoas for retirada do território nacional. (Incluído pela Lei nº 13.344, de
2016) (Vigência)
§ 2º A pena é reduzida de um a dois terços se o agente for primário e não integrar organização criminosa.
(Incluído pela Lei nº 13.344, de 2016) (Vigência)
TÍTULO II – DOS CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO
CAPÍTULO I – DO FURTO
Furto
Art. 155 –
§ 4º-A A pena é de reclusão de 4 (quatro) a 10 (dez) anos e multa, se houver emprego de explosivo ou de
artefato análogo que cause perigo comum. (Incluído pela Lei nº 13.654, de 2018)
§ 6º A pena é de reclusão de 2 (dois) a 5 (cinco) anos se a subtração for de semovente domesticável de produção,
ainda que abatido ou dividido em partes no local da subtração. (Incluído pela Lei nº 13.330, de 2016)
§ 7º A pena é de reclusão de 4 (quatro) a 10 (dez) anos e multa, se a subtração for de substâncias explosi-
vas ou de acessórios que, conjunta ou isoladamente, possibilitem sua fabricação, montagem ou emprego.
(Incluído pela Lei nº 13.654, de 2018)
CAPÍTULO II
DO ROUBO E DA EXTORSÃO
Roubo
Art. 157 –
§ 2º A pena aumenta-se de 1/3 (um terço) até metade: (Redação dada pela Lei nº 13.654, de 2018)
I – (revogado); (Redação dada pela Lei nº 13.654, de 2018)
VI – se a subtração for de substâncias explosivas ou de acessórios que, conjunta ou isoladamente, possi-
bilitem sua fabricação, montagem ou emprego. (Incluído pela Lei nº 13.654, de 2018)
§ 2º-A A pena aumenta-se de 2/3 (dois terços): (Incluído pela Lei nº 13.654, de 2018)
I – se a violência ou ameaça é exercida com emprego de arma de fogo; (Incluído pela Lei nº 13.654, de 2018)
II – se há destruição ou rompimento de obstáculo mediante o emprego de explosivo ou de artefato
análogo que cause perigo comum. (Incluído pela Lei nº 13.654, de 2018)
§ 3º Se da violência resulta: (Redação dada pela Lei nº 13.654, de 2018)
I – lesão corporal grave, a pena é de reclusão de 7 (sete) a 18 (dezoito) anos, e multa; (Incluído pela Lei
nº 13.654, de 2018)
II – morte, a pena é de reclusão de 20 (vinte) a 30 (trinta) anos, e multa. (Incluído pela Lei nº 13.654, de 2018)
CAPÍTULO IV – DO DANO
Dano
Art. 163
Parágrafo único – Se o crime é cometido:
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
31
AlfaCon Concursos Públicos

III – contra o patrimônio da União, de Estado, do Distrito Federal, de Município ou de autarquia,


fundação pública, empresa pública, sociedade de economia mista ou empresa concessionária de
serviços públicos; (Redação dada pela Lei nº 13.531, de 2017)
CAPÍTULO VI – DO ESTELIONATO E OUTRAS FRAUDES
Estelionato
Art. 171
Estelionato contra idoso
§ 4º Aplica-se a pena em dobro se o crime for cometido contra idoso. (Incluído pela Lei nº 13.228, de 2015)
CAPÍTULO VII – DA RECEPTAÇÃO
Receptação
Art. 180
§ 6º Tratando-se de bens do patrimônio da União, de Estado, do Distrito Federal, de Município ou de
autarquia, fundação pública, empresa pública, sociedade de economia mista ou empresa concessionária
de serviços públicos, aplica-se em dobro a pena prevista no caput deste artigo. (Redação dada pela Lei nº
13.531, de 2017)
Receptação de animal
Art. 180-A. Adquirir, receber, transportar, conduzir, ocultar, ter em depósito ou vender, com a finalidade
de produção ou de comercialização, semovente domesticável de produção, ainda que abatido ou dividido
em partes, que deve saber ser produto de crime: (Incluído pela Lei nº 13.330, de 2016)
Pena – reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa. (Incluído pela Lei nº 13.330, de 2016)
ATENÇÃO COM AS ESCUSAS ABSOLUTÓRIAS (ARTS. 181/183).
DOS CRIMES CONTRA A FÉ PÚBLICA
1) Os crimes contra a fé pública são aqueles que tratam da falsidade documental. É importante
sempre lembrar que a lei começa nominando os documentos falsos (com o crime de moeda falsa
no art. 289, CP), traz uma lista extensa de documentos que envolvem principalmente aqueles
destinados a arrecadação tributária (art. 293, CP), e termina com a previsão genérica da falsidade
de documento público (art. 297, CP), falsidade de documento particular (art. 298, CP) e a falsida-
de ideológica. Lembre-se que a última se diferencia dos outros por que a forma do documento (o
papel, a pessoa que o fez etc.) são originais, falsa é a informação que ele traz (a ideia). A propósito,
os aumentos de pena desse título do Código Penal (entre o art. 289 e 310) são em um sexto.
DOS CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
1) A principal diferença entre os crimes de corrupção e concussão está na conduta principal, ou
seja, no verbo. Na corrupção passiva o funcionário solicita (pede), enquanto que na concussão ele
exige (obriga).
2) Crimes contra Administração Pública praticado por funcionário público mais pedidos pela
VUNESP: peculato (art. 312); conceito de funcionário público (art. 327); concussão (art. 316),
corrupção passiva (art. 317), prevaricação (art. 319). condescendência criminosa (art. 320), advo-
cacia adm. (art. 321); abandono de função (art. 323).
3) Lembre-se que entre os crimes praticados por particular contra a administração pública, é im-
portante lembrar a diferença entre resistência (art. 329 do CP), na qual o participar usa violência
ou ameaça para impedir a execução do ato, e a desobediência (art. 330 do CP), hipótese em que há
mero descumprimento de ordem legal do funcionário público, sem violência ou ameaça. Note,
ainda, que se a desobediência for relativa ao exercício de função, atividade, direito, autoridade ou
múnus, de que foi suspenso ou privado por decisão judicial, o crime será contra a administração
da justiça, previsto no art. 359 do CP.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
32
AlfaCon Concursos Públicos

4) Entre os crimes contra a administração da justiça, devemos lembrar da denunciação caluniosa,


em que o agente da causa à instauração de investigação policial, de processo judicial, instauração
de investigação administrativa, inquérito civil ou ação de improbidade administrativa contra
alguém, imputando-lhe crime de que o sabe inocente (art. 339 do CP), da comunicação falsa de
crime ou contravenção (provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime
ou de contravenção que sabe não se ter verificado, art. 340, CP) e da autoacusação falsa (art.
341, CP: acusar-se, perante a autoridade, de crime inexistente ou praticado por outrem), além, é
claro, do falso testemunho ou falsa perícia (art. 342 do CP), consiste na prática de fazer afirmação
falsa, ou negar ou calar a verdade como testemunha, perito, contador, tradutor ou intérprete em
processo judicial, ou administrativo, inquérito policial, ou em juízo arbitral.
Exercícios
01. Quem, usando moderadamente dos meios necessários, repele injusta agressão, atual ou
iminente, a direito seu ou de outrem, age em:
a) legítima defesa.
b) estrito cumprimento de dever legal.
c) exercício regular de direito.
d) estado de necessidade.
e) obediência hierárquica.
02. O indivíduo que mata um integrante do sistema prisional, no exercício da função ou em decor-
rência dela, em razão dessa condição, comete crime de:
a) tortura.
b) homicídio culposo.
c) homicídio qualificado.
d) feminicídio.
e) homicídio simples.
03. Apropriar-se, o funcionário público, de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público
ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou desviá-lo, em proveito próprio ou
alheio, incorrerá na prática do crime de:
a) corrupção passiva.
b) prevaricação.
c) concussão.
d) peculato.
e) corrupção ativa.
04. O Agente de Controle Urbano que solicitar para si ou para outrem, direta ou indiretamente,
ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, incor-
rerá na prática do crime de:
a) peculato.
b) corrupção ativa.
c) concussão.
d) prevaricação.
e) corrupção passiva.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
33
AlfaCon Concursos Públicos

05. Quando o agente quis o resultado ou assumiu o risco de produzi-lo, ele comete o crime de forma:
a) agravada.
b) culposa.
c) punível.
d) dolosa.
e) tentada.
Gabarito
01 - A
02 - C
03 - D
04 - E
05 - D
Exercícios
06. Quando, por ineficácia absoluta do meio ou por absoluta impropriedade do objeto, é imprati-
cável consumar-se o crime, configura-se o instituto
a) do arrependimento posterior.
b) da tentativa.
c) do arrependimento eficaz.
d) do crime impossível.
e) da desistência voluntária.
07. Aquele que pratica o fato para salvar de perigo atual, que não provocou por sua vontade, nem
podia de outro modo evitar, direito próprio ou alheio, cujo sacrifício, nas circunstâncias, não
era razoável exigir-se,
a) não comete crime, pois age amparado pelo estado de necessidade.
b) comete crime, embora esteja amparado por causa excludente de punibilidade.
c) não comete crime, pois age amparado pela legítima defesa.
d) não comete crime, pois age amparado pelo estrito cumprimento do dever legal.
e) comete crime, embora esteja amparado por causa excludente de culpabilidade.
08. O crime de estupro cometido contra vítima de 17 anos não vulnerável (CP, art. 213), o crime de
estupro de vulnerável (CP, art. 217-A) e o crime de assédio sexual cometido contra vítima de 21
anos não vulnerável (CP, art. 216-A) são processados, respectivamente, por
a) ação pública incondicionada; ação pública condicionada à representação; ação pública con-
dicionada à representação.
b) ação pública incondicionada; ação pública incondicionada; ação penal privada.
c) ação pública condicionada à representação; ação pública condicionada à representação; ação
penal privada.
d) ação pública condicionada à representação; ação pública incondicionada; ação pública con-
dicionada à representação.
e) ação pública incondicionada; ação pública incondicionada; ação pública condicionada
à representação

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
34
AlfaCon Concursos Públicos

09. Tendo em conta os artigos 138 a 145 do Código Penal, que tratam dos crimes contra a honra,
assinale a alternativa correta.
a) Nos crimes de calunia e difamação, procede-se mediante queixa. Já no crime de injúria, em
qualquer de suas modalidades, procede-se mediante representação do ofendido.
b) No crime de calúnia, praticado em detrimento de chefe de governo estrangeiro, admite-se
exceção da verdade.
c) No crime de difamação, praticado em detrimento de funcionário público, admite-se a
exceção da verdade, desde que a ofensa seja relativa ao exercício de suas funções.
d) A retratação da ofensa, que isenta o querelado de pena, desde que feita antes da sentença,
aplica-se aos crimes de calúnia, difamação e injúria.
e) Não constituem injúria ou difamação punível a ofensa irrogada em juízo, na discussão da
causa, pela parte ou por seu procurador, estendendo a exclusão do crime a quem der publi-
cidade à ofensa.
10. Tendo em conta os crimes contra a liberdade individual, previstos nos artigos 146 a 149 do
Código Penal, bem como os de extorsão (158 do CP) e extorsão mediante sequestro (159 do
CP), é correto afirmar que
a) Mévio e Caio, demitidos, ao manterem preso, por 10 dias, em uma casa abandonada, por
vingança, o filho do dono da empresa em que trabalhavam, praticam o crime de extorsão
mediante sequestro, previsto no artigo 159 do CP.
b) Mévio, ao manter Tícia, sua vizinha, presa em casa, amarrada à cama, por uma semana,
condicionando sua soltura à entrega da senha do cofre, onde ele sabia existir dólares e joias,
pratica o crime de cárcere privado, previsto no artigo 148 do CP.
c) Tício, ao submeter seus empregados a trabalho forçado e a condições degradantes, com res-
trição à locomoção, pratica o crime de constrangimento ilegal, previsto no artigo 146 do CP.
d) Tício, ao ficar parado em frente ao trabalho de Mévia, sua ex-mulher, fazendo gestos com as
mãos que simbolizam disparos de arma de fogo, causando-lhe temor, pratica o crime de ameaça.
e) Caio, médico, ao realizar transfusão de sangue em Tício, menor, sem o consentimento dos
pais, ainda que para salvá-lo de risco iminente de morte, pratica o crime de constrangimen-
to ilegal, previsto no artigo 146 do CP.
11. Tendo em conta os crimes contra a dignidade sexual (artigos 213 a 234-B do Código Penal) e
os crimes contra a fé pública (artigos 289 a 311 do Código Penal), assinale a alternativa correta.
a) Ocultar documento público ou particular verdadeiro, em prejuízo alheio, não configura
o crime de supressão de documento (art. 305 do CP), sendo típicas apenas as condutas de
suprimir e destruir documento público ou particular verdadeiro.
b) O cartão de crédito ou débito, para fins penais, é equiparado a documento particular.
c) A conduta de manter estabelecimento em que ocorra exploração sexual é atípica, desde que
não envolva menor de 18 (dezoito) anos.
d) (D) A conduta de atrair alguém à prostituição é atípica, desde que não se trate de pessoa
menor de 18 (dezoito) anos.
e) (E) Os crimes de falso reconhecimento de firma ou letra (art. 300 do CP); certidão ou
atestado ideologicamente falso (art. 301 do CP) e falsidade material de atestado ou certidão
(art. 301, parágrafo 1º do CP) são próprios de funcionários públicos.
12. O Código Penal, no art. 23, elenca as causas gerais ou genéricas de exclusão da ilicitude. Sobre
tais excludentes, assinale a alternativa correta.
a) Morador não aceita que funcionário público, cumprindo ordem de juiz competente, adentre
em sua residência para realizar busca e apreensão. Se o funcionário autorizar o arromba-
mento da porta e a entrada forçada, responderá pelo crime de violação de domicílio.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
35
AlfaCon Concursos Públicos

b) O estrito cumprimento do dever legal é perfeitamente compatível com os crimes dolosos e


culposos.
c) Para a configuração do estado de necessidade, o bem jurídico deve ser exposto a perigo atual
ou iminente, não provocado voluntariamente pelo agente.
d) O reconhecimento da legítima defesa pressupõe que seja demonstrado que o agente agiu
contra agressão injusta atual ou iminente nos limites necessários para fazer cessar tal agressão.
e) Deve responder pelo crime de constrangimento ilegal aquele que não sendo autoridade
policial prender agente em flagrante delito.
13. Quanto aos crimes contra a vida, assinale a alternativa correta.
a) Suponha que “A” seja instigado a suicidar-se e decida pular da janela do prédio em que reside.
Ao dar cabo do plano suicida, “A” não morre e apenas sofre lesão corporal de natureza leve.
Pode-se afirmar que o instigador deverá responder pelo crime de tentativa de instigação ao
suicídio, previsto no art. 122 do Código Penal.
b) Considera-se qualificado o homicídio praticado contra pessoa menor de 14 anos ou maior
de 60 anos.
c) O Código Penal permite o aborto praticado pela própria gestante quando existir risco de
morte e não houver outro meio de se salvar.
d) O feminicídio é espécie de homicídio qualificado e resta configurado quando a morte da
mulher se dá em razão da condição do sexo feminino. Se o crime for presenciado por des-
cendente da vítima, incidirá ainda causa de aumento de pena.
e) O aborto provocado pela gestante, figura prevista no art. 124 do Código Penal, cuja pena é
de detenção de 1 (um) a 3 (três) anos, admite coautoria.
14. Teodoro, 30 anos de idade, brasileiro, casado e sem antecedentes, falsificou 10 cédulas de R$
10,00 (dez reais) com o intuito de introduzi-las em circulação, na conduta de pagar uma conta
de TV a cabo atrasada. A caminho da casa lotérica, no entanto, foi abordado por policiais e, as-
sustado, entregou as cédulas e confessou a falsificação. Considerando-se a situação hipotética,
é correto afirmar que
a) Teodoro praticou o crime de moeda falsa na modalidade tentada, pois não conseguiu
consumar seu intento que era o de colocar as cédulas em circulação.
b) tendo em vista o ínfimo valor das cédulas falsificadas, trata-se de fato atípico.
c) Teodoro praticou o crime de moeda falsa na modalidade consumada e, se condenado,
poderá receber uma pena de reclusão de 3 (três) a 12 (doze) anos, mais a imposição de multa.
d) apesar de ter falsificado as cédulas, tendo em vista que as entregou à autoridade policial
antes de introduzi-las na circulação, Teodoro poderá ter reconhecida em seu favor a figura
privilegiada prevista no § 2º do art. 289 do Código Penal, que trata de figura privilegiada.
e) por ter falsificado as cédulas visando pagar uma conta atrasada, Teodoro poderá alegar
estado de necessidade e ter reconhecida a excludente de ilicitude.
15. Adalberto decidiu matar seu cunhado em face das constantes desavenças, especialmente fi-
nanceiras, pois eram sócios em uma empresa e estavam passando por dificuldades. Preparou
seu revólver e se dirigiu até a sala que dividiam na empresa. Parou de fronte ao inimigo e
apontou a arma em sua direção, mas antes de acionar o gatilho foi impedido pela secretária
que, ao ver a sombra pela porta, decidiu intervir e impedir o disparo. Em face do ocorrido,
pode-se afirmar que Adalberto poderá responder por
a) constrangimento ilegal.
b) tentativa de homicídio.
c) tentativa de lesão corporal.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
36
AlfaCon Concursos Públicos

d) fato atípico.
e) arrependimento eficaz.
Gabarito
06 - D
07 - A
08 - E
09 - C
10 - D
11 - B
12 - D
13 - D
14 - C
15 - B

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
37
AlfaCon Concursos Públicos

Legislação Especifica Policia Militar


01. O Regime de promoção dos Praças estabelece os critérios através dos quais a promoção será
efetuada. Com base nesse Regime assinale a alternativa correta:
a) As promoções são efetuadas pelos critérios de antiguidade; gratificação; post mortem;
bravura; e ressarcimento de preterição;
b) As promoções são efetuadas pelos critérios de idade; merecimento; post mortem; bravura; e
ressarcimento de preterição;
c) As promoções são efetuadas pelos critérios de antiguidade; merecimento; post mortem;
bravura; e ressarcimento de preterição;
d) As promoções são efetuadas pelos critérios de antiguidade; merecimento; pontualidade;
bravura; e ressarcimento de preterição;
e) As promoções são efetuadas pelos critérios de idade; merecimento; post mortem; disciplina;
e ressarcimento de preterição;
COMENTARIO: Art. 2º, LC nº 515/2014: As promoções são efetuadas pelos critérios de: I – an-
tiguidade; II – merecimento; III – post mortem; IV – bravura; e V – ressarcimento de preterição.
02. Lei nº 4.533/1975 dispõe sobre o Regime de Promoção dos Oficiais da PM, com base nessa lei
assinale a alternativa incorreta:
a) Promoção por antiguidade é aquela que se baseia na precedência hierárquica de um oficial
PM sobre os demais de igual posto, dentro de um mesmo Quadro.
b) Promoção por merecimento é aquela que se baseia no conjunto de atributos e qualidades
que distinguem e realçam o valor do oficial PM entre seus pares, avaliados no decurso da
carreira e no desempenho de cargos e comissões exercidos, em particular no posto que
ocupa, ao ser cogitado para a promoção.
c) A promoção por bravura é aquela que resulta de ato ou atos comuns de coragem e audácia
que, representam feitos indispensáveis ou úteis as operações policiais-militares, pelos
resultados alcançados ou pelo exemplo positivo deles emanados.
d) Promoção “post-mortem” é aquela que visa a expressar o reconhecimento do Estado do
Rio Grande do Norte ao oficial PM falecido no cumprimento do dever ou em conseqüência
deste, ou a reconhecer o direito do oficial PM a quem cabia a promoção, não efetivada por
motivo de óbito.
e) Promoção em ressarcimento de preterição é aquela feita após ser reconhecido ao oficial PM
preterido o direito à promoção que lhe caberia .
COMENTARIO: Art. 7º da Lei 4.533/75 – A promoção por bravura é aquela que resulta de ato ou
atos não comuns de coragem e audácia que, ultrapassando os limites normais do cumprimento
do dever, representam feitos indispensáveis ou úteis as operações policiais-militares, pelos resul-
tados alcançados ou pelo exemplo positivo deles emanados.
03. Acerca das regras estabelecidas na Lei nº 4.630/1976 que dispõe sobre o Estatuto da PMRN,
assinale a alternativa correta:
a) Para o ingresso no Quadro de Oficiais Combatentes o candidato devera ter graduação em nível
superior, nos graus bacharelado ou licenciatura para Policiais Militares do Rio Grande do Norte.
b) São considerados no exercício da função policial militar, os policiais militares colocados
à disposição de outra Corporação policial militar;
c) O sentimento do dever, o pundonor policial-militar e o decoro da classe impõem, a cada um
dos integrantes da Polícia Militar, conduta moral e profissional irrepreensível, com obser-
vância na fé na elevada missão da Polícia Militar.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
38
AlfaCon Concursos Públicos

d) Os deveres policiais-militares emanam de vínculos racionais e morais que liga o policial


militar à comunidade e á sua segurança, e compreendem, essencialmente amar a verdade e a
responsabilidade como fundamentos da dignidade pessoal.
e) O licenciamento do serviço ativo, aplicado somente às Praças, efetua-se, exclusivamente a pedido.
COMENTARIO: Art.22, § 2º da Lei 4.630/76: são considerados também no exercício de função
policial militar, os policiais militares colocados à disposição de outra Corporação policial militar;
04. De acordo com a Portaria nº 042/2016, que dispõe sobre a formalização do Processo Adminis-
trativo Disciplinar Sumário, assinale a alternativa incorreta:
a) São autoridades competentes para instaurar Processo Administrativo Disciplinar Sumário,
as quais designarão, através de Portaria, à autoridade delegada: O Comandante Geral em
desfavor de qualquer integrante da Polícia Militar; o Subcomandante Geral em desfavor de
qualquer integrante da Polícia Militar, hierárquica e funcionalmente subordinado; e os Co-
mandantes de Grandes Comandos, os Diretores, Chefes ou Comandantes de OPM até o nível
de Pelotão PM, em desfavor dos que estão sob sua subordinação, seja direta ou indiretamente.
b) O Processo Administrativo Disciplinar Sumário será desenvolvido nas seguintes fase: ins-
tauração instrução sumária e julgamento.
c) A defesa do acusado será exercida por escrito, no prazo máximo e improrrogável de 15
(quinze) dias corridos, a contar da citação, onde poderão ser arguidas questões prelimi-
nares, apresentados fatos, argumentos e documentos que interessem a sua defesa.
d) O PADS deverá ser concluído no prazo máximo de 15 (quinze) dias úteis, podendo ser pror-
rogado uma única vez por mais 5 (cinco) dias úteis, quando as circunstâncias o exigirem.
e) Estão sujeitos ao PAD os policiais militares na ativa e os na inatividade quando, ainda que
no meio civil, se conduzam, inclusive por manifestações através da imprensa, de modo a
prejudicar os princípios da hierarquia, da disciplina, do respeito e do decoro policial militar.
COMENTARIO: Art. 5º, Portaria 042/2016 – A defesa do acusado será exercida por escrito, no prazo
máximo e improrrogável de 05 (cinco) dias corridos, a contar da citação, onde poderão ser arguidas
questões preliminares, apresentados fatos, argumentos e documentos que interessem a sua defesa.
05. O Decreto nº 23.045/2012 regulamenta o uso dos uniformes da PM, com base nas regras por
ele estabelecidos assinale a alternativa incorreta:
a) É vedado alterar as características dos uniformes ou sobrepor aos mesmos, peças, equipa-
mentos, insígnias ou distintivos de qualquer natureza, não previsto no Regulamento ou em
ato do Comandante Geral.
b) Uniformes formais e sociais são aqueles usados nas solenidades e eventos sociais de grandes
formalidades: recepções de gala, solenidades oficiais, reuniões ou cerimônias em que se
exija traje a rigor para civis.
c) Uniformes de educação física e desporto são aqueles usados nas atividades físicas e eventos
desportivos em geral.
d) Uniformes de passeio são aqueles usados pela Academia de Polícia Militar “Cel. Milton
Freire de Andrade” e pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento da Polícia Militar nas
solenidades de formaturas e desfiles dos seus alunos.
e) Uniformes de policiamento ostensivo são aqueles usados na atividade fim da Polícia Militar,
nos diversos tipos e processos de policiamento ostensivo.
COMENTARIO: Art. 16, V do Decreto 23.045/2012: Uniformes especiais de unidade de ensino
são aqueles usados pela Academia de Polícia Militar “Cel. Milton Freire de Andrade” e pelo
Centro de Formação e Aperfeiçoamento da Polícia Militar nas solenidades de formaturas e
desfiles dos seus alunos. Já os Uniformes de passeio (Art. 16, II) são aqueles usados nas solenida-
des e eventos sociais de menor formalidade, apresentações individuais e coletivas, em atividades
internas e serviços administrativos, quando determinado.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
39
AlfaCon Concursos Públicos

06. O decreto nº 8.336/1982 – aprova o Regulamento Disciplinar da PM, que tem por finalidade
especificar e classificar as transgressões disciplinares, estabelecer normas relativas à amplitu-
de e à aplicação das punições disciplinares, à classificação do comportamento policial militar
das Praças e à interposição de recursos contra a aplicação das punições. Com base no Regula-
mente é correto afirmar:
a) A camaradagem torna-se indispensável à formação e ao convívio da família policial
militar, devendo existir as melhores relações sociais, entre os policiais militares.
b) A civilidade é a parte da obrigação Policial Militar, situando-se como de interesse vital para
a disciplina consciente. É dever do superior tratar os subordinados em geral, e os recrutas,
em particular, com urbanidade e justiça, interessando-se pelos seus problemas. Em contra-
partida, o subordinado é obrigado a todas as provas de respeito e deferência para com seus
superiores, de conformidade com os regulamentos policiais militares.
c) A subordinação militar é a ordenação da autoridade, em níveis diferentes, dentro da estru-
tura das Forças Armadas e das Forças Auxiliares por postos e graduações.
d) A hierarquia policial militar rege-se pela rigorosa observância e acatamento integral das
leis, regulamentos, normas e disposições, traduzindo-se pelo perfeito cumprimento do
dever por parte de todos e de cada um dos componentes do organismo policial-militar.
e) As demonstrações de camaradagem, cortesia e consideração, são obrigatórias entre policiais-
militares, militares das Forças Armadas e aos Policiais-Militares de outras Corporações.
COMENTARIO: Art. 2º, Decreto 8.336/82: A camaradagem torna-se indispensável à formação
e ao convívio da família policial militar, devendo existir as melhores relações sociais, entre os
policiais militares.
07. De acordo com a Lei Complementar nº 090/1991 que dispõe sobre a Organização básica da PMRN.
Assinale a alternativa que não corresponde a ato de competência exclusiva da Policia Militar:
a) O policiamento ostensivo, fardado;
b) A defesa civil;
c) Atuar de maneira repressiva, em caso de perturbação da ordem, precedendo o eventual
emprego das Forças Armadas conforme a legislação federal;
d) Participar, através dos seus organismos especializados, da defesa do meio ambiente;
e) A prevenção da segurança pública;
COMENTARIO: O art. 2º da LC nº 090/91 traz um rol de atos de competência exclusiva da Policia
Militar, o qual não consta a prevenção da segurança pública, mas sim a prevenção da ordem pública.
08. A percepção do subsídio pelos militares não exclui o pagamento da seguinte vantagem pecuniária:
a) hora extra;
b) licença;
c) retribuição por exercício de cargo ou função de confiança;
d) verbas rescisórias;
e) gratificação;
COMENTARIO: O art. 2º, A percepção do subsídio pelos militares não exclui o pagamento das
seguintes vantagens pecuniárias: I – décimo terceiro salário; II – adicional de férias; III – retri-
buição por exercício de cargo ou função de confiança; IV – indenizações; e V – retribuição por
serviço extraordinário.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
40
AlfaCon Concursos Públicos

DICA 01: Lei Complementar nº 515/2014 – dispõe sobre o Regime de Promoção dos Praças.
As promoções são efetuadas pelos critérios de:

Antiguidade; Se baseia na precedência hierárquica de uma Praça Militar Estadual sobre as


demais de igual graduação, dentro do mesmo Quadro,

Merecimento; Se baseia na contagem de pontos, apurada por meio de critérios objetivos


contidos na ficha de reconhecimento meritório dos ocupantes da Graduação
de Sargento Militar da PMRN ou do CBMRN, avaliado no decurso da carreira
ao ser cogitado para a promoção, conforme o disposto nos Anexos I e II desta
Lei Complementar, a qual visa valorar a Praça entre seus pares
Post mortem; Visa expressar o reconhecimento do Estado do Rio Grande do Norte à Praça
Militar Estadual falecida no cumprimento do dever funcional, ou em con-
sequência disto, e que já satisfazia às condições de acesso para concorrer à
promoção pelos critérios de antiguidade ou de merecimento, consideradas as
vagas existentes na data do óbito
Bravura; Aquela que resulta de ato ou atos não comuns de coragem e audácia que, ul-
trapassando os limites normais do cumprimento do dever, representam feitos
indispensáveis ou úteis às operações militares, pelos resultados alcançados ou
pelo exemplo positivo deles emanados.
Ressarcimento de preterição Consiste no reconhecimento do direito da Praça Militar Estadual preteri-
da, por processo administrativo disciplinar ou judicial, à promoção que lhe
caberia e que não foi efetivada em época
oportuna no processo de promoção.

DICA 02: Lei nº 4.533/1975 e suas alterações – dispõe sobre o Regime de Promoção dos Oficiais
da PM.
As promoções são efetuadas pelos critérios de:
Antiguidade; É aquela que se baseia na precedência hierárqui-
ca
de um oficial PM sobre os demais de igual posto,
dentro de um mesmo Quadro
Merecimento; É aquela que se baseia no conjunto de atributos e
qualidades que distinguem e realçam o valor do
oficial PM entre seus pares, avaliados no
decurso da carreira e no desempenho de cargos e
comissões exercidos, em particular no posto
que ocupa, ao ser cogitado para a promoção
Bravura; É aquela que resulta de ato ou atos não comuns
de
coragem e audácia que, ultrapassando os limites
normais do cumprimento do dever,
representam feitos indispensáveis ou úteis as
operações policiais-militares, pelos resultados
alcançados ou pelo exemplo positivo deles
emanados
Falecimento no cumprimento do dever, É aquela que visa a expressar o reconhecimento
ou em conseqüência deste; do
Estado do Rio Grande do Norte ao oficial PM
falecido no cumprimento do dever ou em
conseqüência deste, ou a reconhecer o direito
do oficial PM a quem cabia a promoção, não
efetivada por motivo de óbito
Por requerimento É aquela feita após ser reconhecido ao oficial PM
preterido o direito à promoção que lhe caberia

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
41

Вам также может понравиться