You are on page 1of 14

48 - A CONEXÃO LEMURIANA

Saudações, meus queridos, Eu sou Kryon do Serviço Magnético. Nos


últimos dias esta sala tem se preenchido com tanta energia! (Este é o
terceiro dia da conferência do Monte Shasta). Tem havido muitas
trivialidades, ensinamentos, e cura. Também tem havido revelação – talvez
o início de uma revolução no pensamento pessoal.

Vocês ouviram falar sobre entidades do outro lado do véu. Vocês podem
dizer que eu sou uma delas. (kryon sorri) No entanto, muitas delas
disseram as mesmas coisas. Disseram lhe que nós, do outro lado do véu,
somos apenas uma fração de alguns centímetros adiante. Nós sabemos
quem você é e pelo que tem passado. Mas, uma verdadeira grandeza está
dentro de você, e este é um tema comum na canalização de hoje. Foi dito
por Adama ( canalizado por Louise Jones), pela energia materna de Gaia
(canalizada por Pepper Lewis), e sim, também por mim. Portanto, nós lhes
perguntamos, quantas vezes vocês precisam ouvir esta mensagem antes
que comecem a acreditar nela?

Vamos começar do princípio. Será que o que estão escutando é mesmo


real? Será que esta é uma voz canalizada por um ser humano, mas que
representa algo tão antigo quanto a Terra? Será que esta voz representa
muitas velhas almas que são “família”, vindos de um lugar ao qual
chamamos lar, mas ao qual vocês chamam de misterioso? Kryon fala como
um grupo, e esta não é uma notícia nova. Vocês podem entender isto? Será
que o que chamamos o amor da família - o amor de Deus – é palatável e
tangível – algo que podem sentir agora mesmo, e que mora dentro de
vocês ao nível de seu DNA? Será que algumas destas coisas são mesmo
reais?

Mais uma vez nós lhes lembramos que esta tem sido a forma como as
mensagens de Deus tem sido entregues ao planeta! Não importa qual
religião ou sistema de crença, não importa qual fonte de espiritualidade,
foi um humano que a entregou. Alguma vez já pensou sobre isto? Esta
coisa misteriosa chamada canalização é responsável por todas as
escrituras da Terra... de Deus para um homem, e depois para toda muitos
humanos. Talvez tenha acontecido durante uma visão, ou talvez um anjo
tenha falado. Talvez tenha sido em tempo real, assim como esta
mensagem. Talvez tenha sido a conexão com um escritor, assim como
Paulo na prisão, ou uma mensagem de uma sarsa ardente, ou ainda um
anjo em uma caverna. Mas eu lhes lembro que é assim que acontece. Deus
não escreveu suas grandes escrituras... os homens sim!

Os maiores pintores da Terra criaram algumas das mais divinas obras de


arte que existem, e suas mãos foram guiadas a partir do outro lado do véu.
Quando alguns dos mestres, tanto de ontem quanto de hoje, escreveram
as maiores composições musicais, aquelas que preenchem seus corações
de sentimentos, suas energias criativas foram guiadas de trás do véu. Elas
também foram canalizações! No entanto, ainda existem alguns de vocês
que dizem que este processo é estranho, incomum e esquisito.

Mas, para muitas das velhas almas que estão nesta sala e para aqueles que
estão lendo, esta experiência é real. É tão real que muitos de vocês estão
realmente começando a senti-la. Portanto, mais uma vez nós lhes dizemos
que existe uma entourage que tem estado aqui por todo o final de semana.
Nós nunca lhes dispensamos nas canalizações anteriores como fazemos
freqüentemente. Ao contrário, desenvolvemos um santuário aqui para
estes dias... um lugar seguro, e eles permaneceram por todo o fim de
semana.

Permitam que este também seja um santuário para o leitor! Você sabe que
nós o vemos? Este é um espaço gigantesco onde o tempo não existe, e
muitos estão ouvindo e lendo. Se passarão anos a partir deste
momento/data, e no entanto o leitor ainda estará “aqui”. Nos próximos
momentos este será um lugar seguro para a liberação. É um lugar seguro
para a renovação. É um lugar seguro para se sorrir e experimentar a
alegria do Espírito. É um lugar seguro para se desenvolver uma
compreensão sábia do que não pode ser compreendido. É um lugar seguro
para se questionar o interdimensional, e esperar respostas que não farão
nenhum sentido, mas que são seguras de fato. É isto o que são os
santuários. São locais onde se caracteriza pela comunicação em duas vias,
mesmo que freqüentemente pareça ocorrer em apenas uma direção.

Este o potencial de muitos acontecimentos, mesmo dentro desta grande


sala de ouvintes e leitores. Este é um momento quando alguns serão
retirados da linguagem terrena que está sendo falada entrando em um
estado que poderiam pensar ser o sono, mas não é. É um estado parecido
com o transe onde seu medo é removido e seu Eu Superior fala com você
em uma linguagem que não pode compreender. Nós contamos com isto, já
que é uma parte do processo de comunicação. Apenas o Eu Superior pode
realmente explicar aspectos interdimensionais para a criatura 4D que você
finge ser. Está percebendo? Você é uma entidade 4D em uma realidade de
múltiplos D. Você apenas vê a consciência inicial da realidade, e
permanecerá assim a menos que deseje ativamente expandi-la. As outras
realidades que estão ao seu redor ainda estão lá independentemente de
você desejar vê-las ou não!

Agora... instruções para o meu parceiro. Você pode transcrever isto, mas
não publique esta canalização até que eu lhe diga quando é o momento
apropriado. (Kryon disse que setembro seria o melhor momento.) Os
motivos irão lhe escapar neste momento, mas quando visto em retrospecto
ficarão óbvios. Portanto, neste momento durante a exposição desta
informação, eu devo pedir para muitos daqueles seres interdimensionais
que desejam se juntar a vocês, para que façam isso. Daquele santuário
chamado Monte Shasta – um lugar onde muitos se reuniram há muito
tempo atrás, para este momento, para esta data na Terra, por favor
juntem-se a nós. Estes seres tem aguardado que a humanidade se tornasse
interdimensional e é isto o que está acontecendo agora. O nosso convite é
para que se juntem à entourage de Kryon, aos humanos presentes, para
que possamos honrar sua linhagem. Pense sobre isto como um tipo de
reunião - lemurianos com lemurianos, ajudante com trabalhador.

Vêm esta montanha atrás de nós (Shasta)? Talvez possam olhar para ela
de uma forma diferente do que fizeram no passado. Não é um lugar
estranho onde ocasionalmente podem ver formas de luz. É uma casa
interdimensional. Nós e os lemurianos dentro dela vemo na como cápsula
de tempo, que é algo preenchido com energia e informação que está em
modo de espera. Tem uma energia viva do passado que vibra até que seja
descoberta. Quando é descoberta, então a energia é liberada. Nós lhes
dissemos que esta liberação se iniciaria durante estes anos, portanto a
cápsula de tempo está sendo descoberta!
Eu gostaria de oferecer-lhes muito mais, mas mesmo antes de iniciarmos a
discussão sobre a linhagem dos lemurianos, gostaria de dizer-lhes algo
sobre interdimensionalidade – é um lembrete, uma lição. Mesmo algumas
das coisas percebidas e comunicadas durante este final de semana não
foram completamente compreendidas, portanto começaremos com um
pouco de ciência. Daremos a vocês alguns lembretes. Não podem separar
os mestres da ciência dos mestres da espiritualidade. Os conceitos são um
e os mesmos, e algum dia eles se fundirão tão completamente que não
serão capazes de citá-los separadamente, pois a física inicial da
interdimensionalidade começa a desvelar os mistérios dos atributos
incomuns da espiritualidade.

Vocês não podem dispensar um para compreender o outro. Não podem


ignorar um se concentrar no outro, pois eles existem juntos. Será que
existem aqui alguns humanos de mentalidade espiritualista que não
desejam saber nada sobre física? Isto é compreensível, pois certamente
ocorre na outra direção também! No entanto eu gostaria de encorajá-los a
procurarem alguns dos livros básicos disponíveis que pudessem explicar a
relatividade do tempo. Procurem por algumas das explicações básicas do
que vocês chamaram de Teoria das Super Cordas. Pois nestas ciências
estão jóias de compreensão que se encaixarão perfeitamente em sua
espiritualidade e até mesmo algumas de suas experiências.

O Paradoxo do Tempo Espiritual

Por exemplo, ontem foi feita uma pergunta a Gaia: “Se nós estamos
acelerando, então por que eu, quando trabalho com outras pessoas, estou
tentando esticar o tempo e torná-lo mais lento? Isto é apropriado? O que
está acontecendo? Como poderia haver o lento e o rápido juntos? Supõe-se
que deveríamos viver mais, no entanto podemos fazer isto com o aumento
na velocidade do tempo? Nos é dito para permanecer no agora, que é
quase uma parada do tempo! Isto não é uma dicotomia quando a ciência
do tempo está se acelerando?” Gaia deu uma bela e correta resposta: “É
relativo à sua dimensionalidade e apropriado em sua realidade o fato de
sentir ambos.” Mas, alguns não compreendem como tal coisa pode
acontecer. Mas, é a resposta.

Portanto de uma forma mais elementar, deixe me ajudar a explicar um


pouco mais sobre o que Gaia estava falando, pois é importante. Vocês não
podem separar espiritualidade da física elevada. Vocês estão indo mais
rápido em sua realidade. Isto parece ser uma aceleração no tempo. Na
verdade não é. É apenas uma elevação vibratória em sua localização no
espaço que os faz sentir como se o tempo estivesse se acelerando. Foram
vocês que aceleraram. Quando Einstein lhes deu os postulados dos
trabalhos interdimensionais do tempo ele disse: “Quanto mais rápido você
for, mais se esticará o tempo e mais lentamente ele passará.” Você se
lembra? Isto não parece uma dicotomia? É realmente uma característica
interdimensional tanto da física quanto da espiritualidade. Portanto, mais
uma vez lhes lembramos do espiritual/física: Vocês agora estão viajando
muito mais rápido (elevação na vibração) do que quando a primeira
consciência do planeta foi desenvolvida. Com um aumento na vibração vem
um sentimento de mudança dentro de seu tempo. Vocês podem sentir a
aparente aceleração sobre vocês, quanto mais rápido estiverem indo. Mas
quanto mais rápido forem, mais esticado o tempo se tornará! Isto não é
metafísica, isto é física!
Pense no tempo como um gigante piso de borracha com regras especiais.
Quanto mais rápido você caminha neste piso, mais ele irá se esticar em
todas as direções. Agora, pense naquele piso como representando um ano
de sua vida. Quanto mais rápido você for, mais ele se estica para acomodá-
lo, não importa sua velocidade. Portanto, não importa o quão rápido você
corre sobre este “piso de um ano” , ele ajustará o seu tamanho de forma
que o “ano” ainda dure tanto quanto você pensa que seja um ano. Isto não
é dicotômico. Estas duas características existem juntas muito firmemente
tanto na física quanto na metafísica. E a propósito, queridos seres
humanos, isto é o centro do que temos pedido a vocês para fazerem de
forma interdimensional. Nós lhes pedimos para diminuir o passo do relógio
no corpo. É apropriado esticar o tempo pois vocês estão indo rápido o
bastante para fazê-lo. Talvez isto ajude-os a compreender algo que poderia
parecer como extremidades opostas da lógica. O tempo é relativo à
velocidade.

Todo este ensinamento tem a ver com [ser capaz de] "perfurar" a
realidade à sua volta. O que você pode "ver" ao seu redor? É um quadro
completo? Ou será que existe algo mais? Gaia respondeu a outra pergunta
com uma profunda sabedoria. A pergunta foi: “Como posso eliminar a
dor?” Gaia respondeu: “É a realidade na qual você escolhe permanecer,
que o mantém nela.” Isto não lhe dá uma dica de que além do seu
horizonte existem muitas outras realidades para sua vida, caso escolha
procurar por elas? E esta é a verdade das mensagens de todos nós!

Interdimensionalidade... Mais uma vez

Dimensionalidade é algo percebido como estando completo. É difícil dizer


aos humanos que tudo o que vêem ao redor deles apenas representa uma
pequena parte do que realmente está lá. Isto é mais do que confuso, pois
chega a áreas limítrofes do que os médicos verão como seu estado de
saúde mental. Ofende a muitos dizer a eles que não estão vendo uma cena
completa, pois o que os humanos percebem é freqüentemente algo muito
pessoal. Quando se questiona a realidade 4D, você é sempre visto no limite
da sanidade. Você vê anjos? (Relaxe. Todos os profetas também viam).
Mas este tipo de experiência poderia te deixar em maus lençóis em sua
sociedade atual. Muitos te questionarão, já que você “vê” o que está além
do que muitos pensam ser uma realidade completa. Sua sociedade admite
que 11 dimensões representam a estrutura atômica normal (na verdade há
muito mais do que isto), no entanto eles definem realidade como “o que a
maioria dos humanos pode ver e sentir”. Portanto, vocês podem dizer que
se admite 11, mas que a você é permitido apenas ver 4 . Veja mais do que
isto e você é realmente estranho! Se faz isto freqüentemente pode
terminar em uma reunião como esta, ou lendo o que está segurando em
suas mãos.

Nós freqüentemente contamos a estória de um ser humano isolado em


uma ilha e que nunca viu outra civilização em 2004 que não sua própria
ilha. De repente, você venda este indivíduo (com a permissão dele) e leva-
o suavemente, como que por mágica, para um grande edifício em uma de
suas cidades. Então você o coloca em um elevador e retira sua
venda.Enquanto você continua indo de andar em andar, abrindo a porta em
cada um deles e explorando visualmente o que está do lado de fora da
porta do elevador, o morador da ilha fica chocado. Ele está impressionado
com o fato da sala que fica do outro lado da porta mudar sua aparência
toda vez que a porta fecha e se abre novamente! Como será que as
pessoas do outro lado daquela porta poderiam mudar os móveis tão
rapidamente? Portanto, o homem da ilha não compreende algo tão simples
quanto um elevador, já que ele desafia tudo o que conhece, já viu ou
experimentou.Então a dimensionalidade é realmente relativa à sua
experiência. Falaremos sobre isto agora, pois desejamos contar-lhes um
pouco sobre a Lemúria.

Sobre Lemúria

Não é nossa intenção informar-lhes sobre Telos (a cidade interdimensional


na montanha), pois isto, meus queridos amigos, está bem descrito e bem
canalizado de uma forma muito sucinta e bela. Não. Ao contrário,
desejamos voltar e contar-lhes um pouquinho sobre a antiga experiência
lemuriana, e apenas abordar alguns itens que podem ajudar-lhes a
compreender um pouco mais esta profunda família.

Mais uma vez gostaríamos de avisá-los: Não retornem em sua estrutura de


tempo, em sua antropologia, em sua sociologia, além de 100000 anos
atrás, pois vocês não encontrarão ninguém como vocês. Às vezes esta
afirmação tem sido mal compreendida ou até mesmo mal interpretada
dizendo-se que Kryon disse que não havia humanos há mais de 100000
anos atrás. Isto é ridículo. O que estamos dizendo é que a Terra que foi
criada para o seu teste humano passou por muitos estágios, todos
importantes e necessários. Seu desenvolvimento espiritual e consciencial
não aconteceu todo de uma vez só. De fato, centenas de milhares de anos
fizeram parte do passado lemuriano. Eles são a raça central do planeta.
São mais antigos que os Sumérios, e também do que os povos do vale do
Indo. Eles estiveram aqui tempo o bastante para que sua linguagem
evoluísse e mudasse enormemente provendo as sementes de algumas das
línguas mais profundas que vocês conhecem atualmente... a dos egípcios,
dos israelenses e dos polinésios... todas derivadas do que chamaremos a
língua original de Solara Maru. Nestas línguas existiam verdades básicas
com as quais vocês lutam até hoje, e se deve a algo que os lemurianos
possuíam, mas que vocês não possuem. Deixe me falar sobre os
lemurianos físicos que existiam na Terra há muito tempo atrás. Eles eram a
raça central, mas não eram como vocês são hoje em dia.

A Semente Biológica

O primeiro atributo é sua grandeza. Esta foi a raça que recebeu a semente
biológica das estrelas. O que vocês chamam de sua humanidade inicial foi
providenciada pelos Pleiadianos através dos lemurianos. A energia das
Sete Irmãs veio e os visitou fisicamente, e esta energia de fora do planeta
contribuiu para a experiência lemuriana, e até mesmo para a cultura, para
sua raça e a forma como pareciam. Darei-lhes algo; lançarei um desafio:
quero que vejam algo que não foi percebido anteriormente.

(O que se segue refere-se à experiência durante a conferência do Monte


Shasta): No telão apresentado na sexta feira à noite, vocês viram uma
imagem canalizada do Sumo sacerdote de Telos, e seu nome era Adama.
Vocês puderam olhar para esta imagem canalizada e perceber como ele se
parecia de maneira um tanto quanto acurada. Vocês tiveram cerca de uma
hora para olhar para ele. Eu desejo que se lembrem pois aqui está o
desafio: Durante as últimas centenas de anos tem havido visitantes das
Plêiades. Três grandes visitas ocorreram, e mais de uma delas foi bem
documentada. Foram feitas ilustrações daqueles que se encontraram com
humanos, e estas ilustrações estão disponíveis em suas bibliotecas
mostrando como se parece um pleiadiano do ponto do vista daqueles que
foram visitados e relataram isto. Agora lhes direi como eles se parecem:
Eles se parecem com Adama! Encontrem as imagens! Permitam que esta
seja a prova da linhagem do planeta e do papel que os lemurianos
desempenharam, pois seria tolo pensar que de alguma forma todas estas
pessoas de diferentes momentos e culturas de alguma forma se reuniram
para pregar uma peça em vocês. Eles não fizeram isto. É assim que se
parecem os pleiadianos... e também os lemurianos.

Muitas vezes nós os chamamos de lemurianos porque vocês são velhas


almas, mais antigas do que a história registrada. E vocês foram de fato
parte de uma experiência da qual não podem se lembrar, mas que surte
através do seu DNA. Como vêm os lemurianos não eram iguais a vocês e
isto parecerá estranho... mas eles tinham uma dimensão extra além da
percepção normal. Vocês podem chamar a esta percepção extra de Número
5 se desejarem, mas em uma conversa interdimensional isto não é
acurado.

Os lemurianos caminharam sobre este planeta com uma qualidade


dimensional com atributos além dos seus. Os lemurianos compreendiam a
interdimensionalidade muito antes de Telos. Com o passar do tempo, eles
se conscientizaram de que havia uma involução ocorrendo, e que eles
estavam perdendo algumas de suas habilidades. Além disto eles também
tinham consciência de que seu tempo no planeta estava limitado até um
certo ponto uma vez que perceberam a inevitável vinda das águas. Esta
involução se deveu simplesmente ao fato de que alguns dos atributos
dados a eles pelos pleiadianos não sobreviveram com o passar do tempo
dentro da energia do planeta Terra.

Há aqueles que se perguntam como seres físicos como os seres humanos,


naquela época, poderiam de repente decidir se tornar interdimensionais e
entrar em uma montanha permanecendo lá com os atributos de uma
cápsula de tempo (a estória lemuriana de Telos e Shasta). Isto é muito
inacreditável! Não é algo que possam conceber e acaba se tornando uma
informação estranha para aqueles que a escutam. Na verdade é por que os
lemurianos tinham uma percepção, dada a eles pelos pleiadianos,
equivalente a uma dimensão a mais do que as que vocês tem.

Vamos voltar no tempo e fazer algumas revelações. Sabemos que falar


sobre uma raça primordial de seres humanos que possuía uma percepção
extra dimensional é uma idéia exótica. Mas existe alguma evidência, e
agora eu lhes darei algo para pensarem: a raça antiga mais próxima de
vocês das quais possuem artefatos são os Sumérios. Os sumérios estavam
muito distantes dos lemurianos no tempo, mas ainda possuíam um pouco
da consciência que os lemurianos dispunham em sua cultura. Todas estas
coisas aconteceram ao longo de milhares de anos. O desafio: Dêm uma
olhada nos artefatos sumerianos. Antes de tudo vocês perceberão que sua
computação era toda na base 6 (um derivativo da matemática de base 12 e
uma onda da natureza e da física real). Depois, o artefato conhecido como
o Selo de Berlin mostrava claramente que eles sabiam tudo sobre o seu
sistema solar! Eles sabiam sobre o movimento de seus planetas, e até
mesmo que alguns possuíam anéis... tudo sem nenhuma evidência de que
esta cultura possuísse telescópios.

Sua ciência riria disto e desacreditaria completamente a idéia de que eles


pudessem saber de tais coisas. Eles lhes dirão que esta sociedade deu
alguns palpites sortudos. Mas o estranho palpite sortudo que mostrasse
um acurado sistema solar, revelando até mesmo os anéis de saturno, seria
realmente muito mais inacreditável. Deixem me lembrar-lhes que sua
própria ciência postulou que toda a estrutura atômica é interdimensional, e
que a sua idéia de realidade como um ser humano é menos da metade do
que realmente existe. Eles também lhe disseram que quando vocês
começam a estudar as outras dimensões, tanto o tempo quanto o espaço
são quase totalmente anulados, entrelaçados, e em um estado quântico.

Agora eu lhes conduzo de volta aos sumérios. Eles não possuíam


telescópios, no entanto sabiam tudo sobre os cosmos. Isto se deve ao fato
de que a “visão interdimensional” lhes deu isto. Dentro da percepção deles
era absolutamente intuitivo “conhecer” o que estava ao seu redor. Nem o
tempo nem a distância eram problemas para se “ver” o sistema solar.
Portanto, para aquilo que vocês necessitam de uma tecnologia de 2004,
eles faziam intuitivamente. Isto também é verdade com relação aos
lemurianos, mas com eles era ainda mais intenso. Os lemurianos não
apenas possuíam esta habilidade, mas também conhecimento intuitivo do
DNA interdimensional. Foi isto o que os levou facilmente a construir o
templo do rejuvenescimento, permitindo-lhe utilizar o magnetismo para
alterar seus relógios corporais.

Então, compreendam que nenhuma destas revelações sumerianas


necessitavam de alta ciência, como poderiam dizer, mas ao invés disto
apenas uma percepção simples que possuíam, mas que vocês não
possuem. Seria como uma sociedade de cegos repentinamente
encontrando uma que pudesse ver. Na realidade dos cegos, eles
precisariam ir até lá e descobrir como se parecia uma montanha distante,
mas vocês poderiam “vê-la” à distância! Esta é uma situação muito similar:
uma percepção versus a outra.

A Evolução Espiritual da Terra.

Devido à nova energia da Terra neste planeta, o aumento na vibração


(velocidade) e a subseqüente expansão do tempo, algumas das habilidades
da humanidade estão retornando. Nossos ensinamentos têm sido
exatamente como este, e talvez agora isto faça mais sentido. Muitos de
vocês estão pedindo pelo que tem chamado de “ativação do DNA”. Alguns
a chamaram até mesmo de status de ascensão, mas eu lhes direi que é
mais como um retorno a Lemuria.

A montanha atrás de vocês (Shasta) não está mudando. Os lemurianos


dentro dela não são diferentes do que sempre foram. Ao invés disto, eles
tem esperado para que vocês mudem, e vocês tem se tornado cada vez
mais como eles! Vocês estão começando a ativar aqueles pedaços e partes
do DNA que sempre estiveram lá, mas que são interdimensionais e
portanto não intuitivos para vocês. Portanto, no grande esquema das
coisas eles tem estado esperando por vocês. E assim é que o que vocês
realizaram criou a habilidade de vê-los e saber o que fizeram em Telos.
Eles tem sido pacientes. O tempo deles é ligeiramente diferente que o seu,
mas eles tem sido pacientes. Eles sabiam que se a humanidade pudesse
evoluir espiritualmente, eles poderiam ser vistos, e ajudariam. Agora é o
momento.

Também havia uma forte crença de que eles pudessem ser o futuro do
planeta. É por isso que eles se seqüestraram permanecendo em um estado
interdimensional. Então mais uma vez eu lanço sobre vocês uma realidade
em mutação que pode ser diferente do que pensaram. A montanha não
muda - vocês sim! A cada ano, à medida que vocês mudam e percebem o
que isto significa, muitos serão capazes de ver e sentir mais sobre o que
realmente está acontecendo lá. As curas se tornarão mais grandiosas à
medida que percebem com o que estão lidando. Os que estão na montanha
serão capazes de visitá-los de uma maneira mais forte devido à sua
compreensão de sua própria linhagem. Vocês lhes dão permissão para
auxiliarem.

A cápsula de tempo que estão aqui na montanha, portanto, tem os mesmos


atributos sobre os quais falamos ontem quando ensinávamos sobre o
trânsito de Vênus (canalização de 19 de junho). É uma energia que lida
com algo que esteve sempre lá, mas que agora está desperta e pronta para
ser incrementada. Lembrem-se disto: Interdimensionalidade está sempre
lá. Não algo que vocês criam. Se existem 12 maçãs e vocês apenas vêm 4,
não significa que as outras não existem. Se de repente você desenvolver a
habilidade de ver mais uma maçã não se surpreenda se ela disser, “Olá!
Estava esperando por você!” Sempre esteve lá esperando que você a
descobrisse. Agora você tem mais alimento do que antes (mais maçãs para
comer).

Vocês estão desenvolvendo uma nova consciência planetária e tem auxilio.


Esta foi a intenção lemuriana durante todo o tempo. Aqueles que se
reúnem com vocês agora estão dizendo, “Finalmente existe o despertar!”
Eles estão olhando para você e dizendo, “Nós não somos incomuns e não
somos estranhos. Somos apenas uma dimensão que desperta. Se vocês
nunca escolhessem isto, estaríamos lá de qualquer forma, e
sobreviveríamos até o fim do planeta Terra juntamente com vocês. Vocês
poderiam nunca ter despertado, mas nós ainda estaríamos na montanha,
apenas com nossas tarefas sem serem cumpridas.”

Esta é a beleza da missão de Telos. Ela existe pela humanidade e não para
si mesma. É a cápsula do tempo do que poderia ser, apenas ativada se a
humanidade fizesse certas escolhas... o que ela fez.

As Escolas de Lemúria

Deixe me contar-lhes um pouco mais sobre a Lemúria e alguns atributos de


sua sociedade. Você poderá dizer, “Por que você faria isto?” O motivo é
para que vocês comecem a conectar os nós sobre o que mais está
acontecendo no planeta. Agora eu falarei sobre o jeito lemuriano na época
deles, em uma terra que era bela antes do oceano cobri-la. Deixe me
contar-lhes sobre as crianças deles.

A educação era muito, muito diferente em grande parte da Lemúria. Isto


foi antes de Atlântida, e era assim: Os professores eram chamados de
anciãos. Eram muito respeitados, pois eles entregavam o conhecimento da
cultura. Todos eles eram seniores, e representavam alguns dos mais
elevados atributos da sociedade. No entanto, eles não dirigiam as escolas
como seus professores fazem atualmente, e também não tinham nada a
ver com os negócios do dia a dia. Não havia administradores nem mesmo
prédios administrativos nas escolas, e todos os prédios eram pequenos ,
isolados e as salas de aula não tinham tinham conexão umas com as
outras.
Também não havia sistema linear! Ao contrário, os anciãos se reuniam e
decidiam o que as crianças deveriam aprender e conhecer durante um
certo período. Os pais enviavam seus filhos para as classes locais quando
atingiam certa idade. Em uma sala de aula típica, as crianças e os anciãos
(professores) decidiam juntos o que precisava ser aprendido. As crianças
então assumiam e decidiam coletivamente o quão rápido poderiam
aprender, comunicando suas resoluções aos anciãos posteriormente. O
professor precisaria ser flexível e compartilhar o desenvolvimento do plano
das crianças. Depois as crianças freqüentemente escolhiam um líder entre
elas, ou um calendário de rodízios de líderes estudantis, para ajudar nas
tarefas de manutenção e administração de suas metas.

Portanto, os anciãos estavam lá para dispensar conhecimento e


assegurarem-se de que as crianças receberam o conhecimento apropriado.
Mas as crianças tinham idéias de conceitos elevados e freqüentemente
podiam conceber todo o projeto de um ano de aprendizado em apenas um
dia. Então mesmo sem o conhecimento em si, elas podiam expor o que
sentiam ser a melhor forma de aprender, o método mais rápido, e como
“conectar” melhor tudo isto com a sua agenda de aulas. Quando sentissem
que haviam aprendido a matéria, as crianças pediam para serem testadas.
Se a turma passasse, todos eles ganhariam o fim do período e as férias
começavam (a verdadeira meta das crianças daquela idade).

Portanto, ao invés de um período de duração comum, eles poderiam iniciar


ao mesmo tempo, mas não havia término definido. Assim as crianças
podiam determinar a duração do período de acordo com a rapidez com que
aprendiam. Isto era conceitual e reflete sua habilidade de compreender o
que precisava ser aprendido sem realmente conhecer a informação. Não
havia ano escolar ou graduação - apenas a meta de certos graus de
conhecimento, e a meta de conseguir isto para que depois pudessem
brincar! As crianças estavam no comando, mas elas compreendiam
completamente que precisariam aprender o que era necessário.

Muitos podem exclamar, “Não, isto é muito incomum e estranho. Não


poderia funcionar. A natureza humana não permitiria isto!” Minha
resposta é: Talvez a natureza humana 4D nunca permitiria isto, mas uma
criança conceitual e multidimensional poderia fazê-lo facilmente. O motivo
pelo qual estou dizendo isto é que este é o atributo inicial das crianças
Índigo sobre as quais canalizamos há muitos anos atrás. É muito
lemuriano! Até mesmo alguns dos “rótulos” das Crianças Índigo foram
listados como sendo interdimensionais.

De volta a Lemúria: Se houvesse crianças com aprendizado lento na turma,


as crianças poderiam observar esta situação imediatamente e ensiná-las! O
que vocês hoje chamam de dever de casa era uma tarefa delegada a cada
aluno para que pudessem ensinar outros de forma que pudessem todos
estar em dia com as aulas. Mas a única coisa que eles levavam para casa
eram outros alunos! Quanto mais rápido aprendessem, mais rápido teriam
férias. Isto fazia sentido para as crianças. Você pode dizer, “Bem, e o que
acontecia com os causadores de problemas? Havia algum deles nesta
grande terra da Lemúria?” Claro. Não façam julgamentos enquanto eu
revelo como se lidava com isto.

As próprias crianças lidavam com a disciplina – oh, não o sistema


amedrontador, pois aquilo não estava na consciência de uma criança de
mentalidade conceitual. Lembrem-se, neste tipo de consciência, o
panorama é a meta do grupo e não o poder individual. As crianças
poderiam lidar com isto de forma lógica. Se houvesse outro aluno
atrapalhando seus planos de férias, eles poderiam tutorá-lo da melhor
maneira que pudessem. Se alguns não correspondessem, ou fossem
encrenqueiros, eventualmente os alunos o expulsariam.

Qualquer um que fosse expulso da escola por um consenso dos próprios


alunos nunca mais poderia se juntar àquela turma novamente. Ao invés
disto, eles precisariam ir para outras escolas que não estivessem na
grande Lemúria. Isto (é claro) criou outra sociedade inteira, uma
sociedade desonrada e que freqüentemente não vivia por muito tempo, já
que não tinham o direito de ir ao Templo do Rejuvenescimento, que era
uma grande parte do sistema de saúde da Lemúria.

Duro, vocês podem dizer? De fato. Dentro dos padrões evoluídos de hoje,
talvez fosse. Mas era assim que as escolas funcionavam. Sua sociedade
progrediu de maneiras que eles não progrediram pois vocês trabalharam
em outros aspectos de sua iluminação.

Estas explicações podem ajudar-lhes a compreender por que a escola é


algo tão difícil para os índigos atuais, para os Cristais, e para todas as
crianças da nova energia. Pois dentro delas está uma camada de DNA que
está ativada e pronta para funcionar. E ela se lembra. Eu falarei sobre isto
em um instante.

Sistema de Saúde da Lemúria

Eu gostaria de contar-lhes sobre o sistema de saúde da Lemúria. Os


lemurianos não tinham uma ciência tremendamente elevada. Eles não
tinham os computadores que vocês tem. Ao contrario, eles tinham uma
intuição interdimensional altamente desenvolvida. Aqueles dentre vocês
que sabem como é um médico intuitivo saberão o que digo. Todos eles
tinham este tipo de conhecimento intuitivo. O corpo é inteligente. Os
corpos lemurianos, dependendo de quão longe vocês voltem no tempo,
eram muito maiores do que os seus. Mas como dissemos eles involuiram....
tornando-se menores e mais baixos. Eles tinham consciência de que isto
estava acontecendo. Isto também pode informar-lhes de que os
pleiadianos eram maiores do que vocês. Eles ainda são.

Aqui está o que a sociedade lemuriana resolveu fazer com relação ao


sistema de saúde. A maior parte dos recursos da Lemuria eram
empregados para assegurar que todos fossem o mais saudável possível.
Não havia pagamento de planos de saúde pois eles eram uma cultura
conceitual. Eles tinham uma intuição muito melhor e mais evoluída a
respeito de todo o panorama, ao invés da visão de apenas um indivíduo. A
sociedade lemuriana sabia que quanto mais saudável a população, mais ela
ajudaria na economia. Havia posse de terra, mas de um tipo muito
diferente. Era uma posse grupal. Portanto, sempre envolvia decisões de
grupo.

Se houvesse um indivíduo que estivesse doente todo o tempo então ele


não poderia compartilhar sua parte. Isto feria o todo, então eles
perceberam muito rapidamente que se todos fossem saudáveis, teriam
uma economia muito melhor.
Então, agora, mais uma vez discutirei os motivos pelos quais estou lhes
levando até a história lemuriana. É por que estas coisas estão prestes a
acontecer uma vez mais em seu planeta. De repente, a percepção de que
seres humanos que não estão doentes podem comprar terras e pagar taxas
criará uma idéia revolucionária... se o governo puder curar sua população,
poderá ter uma sociedade abundante. Que idéia! Observem uma mudança
nos fundos, recursos e foco envolvendo isto. Como poderemos curar mais
pessoas com o menor gasto? Como poderemos retirar dinheiro de um foco
financeiro e aplicar em outro? Vocês já se perguntaram como irão curar as
doenças do planeta? Muitos reclamaram: “A humanidade nunca alcançará
o ponto de iluminação onde dedicarão fundos suficientes para curar as
massas.” Vocês estão certos! Então outro método que faz muito mais
sentido para sua natureza humana atual irá! Não façam julgamentos a
respeito disto, mas estejam conscientes de que estão prestes a encarar
uma nova idéia que tem a ver com “cura econômica.” De que outra forma a
terra poderia oferecer algo tão necessário neste momento? A resposta:
Encontrem maneiras de encaixar isto nas agendas dos que possuem a
maior quantidade de dinheiro para investir. A cura se tornará um
investimento na saúde global. Como os investidores terão retorno? Eles
terão uma parte do PIB dos governos com os quais trabalham, como
medido através do “índice de cura” do país. Observem isto. É inevitável e
está a caminho agora mesmo.

E a propósito, observem Yawee fazer a diferença neste paradigma. É por


isto que ele está aqui. Mais uma vez nós o mencionamos. E iremos
mencioná-lo novamente (falando sobre Dr Todd Ovokaitys que está na
platéia).

7ª Camada do DNA

Deixe me contar-lhes sobre outra camada do DNA que ainda não


mencionamos. Até agora nós lhes demos os nomes e propósitos de seis
camadas do DNA interdimensional. Nós lhes demos informação, os
atributos de cada uma, e seus nomes energéticos especiais. Nós falamos
sobre a camada do medo – as camadas da ascensão, e também sobre a
camada do Eu Sou. Cada uma tem um nome, mas isto não é tão importante
já que é um pedaço de informação esotérica, e a cultura lemuriana, que
podia realmente ver as camadas, tinha para elas nomes diferentes
daqueles que lhes demos na língua hebraica.

Mas o nome em hebraico nos ajudou a descrever a verdadeira função da


camada, já que esta é uma conhecida linguagem central. O lemuriano não
é. Nós lhes dissemos que todas as camadas são os nomes de deus em
hebraico, e nós as enumeramos para vocês até a camada número seis.
Agora irei revelar a camada número 7. Eu lhes darei o nome, mas como
esta é uma camada baseada na lemúria, não revelarei o nome hebraico até
um pouco mais tarde. Ao invés disto eu lhes darei o nome da 7ª camada na
língua lemuriana.

Muitas das camadas que tenho revelado a vocês durante estes meses são
dadas por que precisam ser ativadas. Isto é conseguido através da
intenção do indivíduo, o que discutimos muitas vezes. Existe uma camada
do DNA interdimensional que é a 7ª de 12. Tem estado dormente por toda
a sua vida, esperando que uma energia específica fosse estabelecida no
planeta. Ela vibra no mesmo tom daqueles telosianos (lemurianos da
cidade de Telos na montanha) que estão nesta sala e é chamada de a
Camada Lemuriana. É a camada 7.

Hoa Yawee Maru é o nome lemuriano da camada 7 *.

Seu significado em lemuriano é difícil de traduzir para o inglês, pois pode


não fazer sentido. Os tons que são cantados significam algo mais além das
sílabas. A forma como é cantada significa uma diferente tonalidade de
informação. Portanto, escutá-la e lê-la são coisas muito diferentes. Mas
basicamente significa isto: a língua mãe do DNA. Hoa Yawee Maru. Hoa é a
terra natal. Yawee significa “DNA” em lemuriano. E Maru significa “língua”.
Portanto aqui estamos nós com as explicações sobre a camada número 7 e
agora irei contar-lhes o que ela faz. Ela vibra. Os telosianos que estão na
sala gostariam de tocar-lhes e dizer, “É sobre isto que temos falado. É hora
de ativar esta camada.” Quanto mais esta camada vibrar mais rápido ela
vai. Quanto mais oscilações existirem, mais o tempo irá se esticar e mais
os seres que estão na montanha poderão te saudar. Esta a camada mestra
lemuriana. É a camada da semente central.

Nesta sala há poucos seres que possuem a sétima camada ativada. Meu
parceiro não é um deles, pois sua ativação começou na noite passada
(pausa com Lee Carrol recobrando-se do impacto desta informação e
compreendendo o que acontecera na noite anterior!) Agora ele sabe do
que se tratou. Existem poucas outras pessoas que estão aqui e que tem
sua 7ª camada vibrando, e eles são aquela que se encontra com Adama
(falando sobre Louise Jones) e também aqueles que receberam símbolos e
sons lemurianos (falando sobre o Dr. Todd Ovokaitys). Nós não
poderíamos dizer lhes estas coisas se não fossem acuradas e verdadeiras.
Existe muita coisa aqui para aqueles que estão despertando.

Finalmente, haverá aqueles que dirão, “Tudo bem, o que fazemos com esta
informação? Como podemos encaixá-la?” Primeiro, vocês precisam
acreditar nela. Vocês não irão a lugar nenhum sem possuírem estas coisas
como sua verdade central. Querido ser humano, você não pode fingir com
relação a isto. Você não pode esperar e ver quando se trata desta aqui. Ou
é ou não é. Seja verdadeiro com sua crença e comece a compreender que
estas coisas são reais. A interdimensionalidade existe, assim como a física
diz que existe. Não tem a ver com fé. Fé representa crença no que não
pode ser visto. Isto vai muito além. Isto é a crença na operação de um
conceito que já está parcialmente em sua realidade.

Quando você se senta na cadeira a sua realidade é que a cadeira irá


sempre te sustentar. Isto não é crença no invisível. A cadeira não é
invisível. Ao contrário, isto é pura crença em um conceito baseado na
estrutura de uma cadeira física. No entanto não há realmente prova de que
a cadeira irá sustentá-lo até que sua atitude de sentar se te forneça esta
prova. Esta é sua realidade, você se senta na cadeira e não há nenhuma
surpresa quando ela sustenta seu peso. Na verdade, você ficaria chocado
se ela não sustentasse o seu peso. Isto é mais do que desejar ou ter fé. É
possuir a idéia de que uma cadeira irá sempre funcionar.

Interdimensionalidade é ciência real. É como a cadeira. Portanto sua


crença é, “A informação interdimensional irá me dar suporte.” Então esta é
a Número 1. Se vocês não passarem desta, nada funcionará com relação a
estas coisas interdimensionais. Vocês podem dizer, “Bem Kryon, como
fazemos isto?” Deixe me perguntar-lhes: Como você acredita em algo?
Comece a descascar aquela cebola da dualidade sobre a qual temos falado
tão freqüentemente. Permita ao Eu Superior de sua essência falar com
você de forma que possa compreender e comece a vibrar desta maneira.
Como explicamos a intuição? Como se pode explicar a cor azul para um
cego de nascença? Quais os passos do aprendizado? Às vezes as coisas
precisam ser feitas sem passos ou movimento linear. Às vezes elas
ocorrem apenas por que está começando a pedir por elas!

Fique em paz e saiba que você é Deus. Compreenda que estas coisas são
suas. É simples, no entanto torna-se complexo se sentir que deve ser. O
intelecto se coloca no caminho, e o paradigma de 4D se coloca no caminho
quando você tenta enumerar os passos. Quais os passos para se explicar
como amar alguém? Quais os passos para se encontrar a intuição? Você
compreende? Algumas coisas não podem ser dadas a vocês à moda 4D.
Portanto, sente-se e deixe acontecer, pois é parte natural do seu processo
biológico apenas aguardando ser requisitado.

Número 2: Saúde-o diariamente! Converse com suas células. Observe a


grandiosidade de suas células falando com elas auto e claro de forma que
saibam quem é o chefe. Isto melhora a crença. Solidifica um novo tipo de
realidade.

Número 3: Nosso conselho: Se puder visite os portais do planeta. (a


propósito vocês estão sobre um (Shasta). Nós já mencionamos alguns dos
outros portais e eles são os topos das montanhas remanescentes da
Lemúria: Ilha da Páscoa, Hawaii, Nova Zelândia e Monte Shasta. Também
há alguns outros lugares) Então sinta a energia que está lá, e preencha se
com ela. Ela irá ter servir bem.

Número 4: Estabeleça uma parceria com Gaia. O que isto significa?


Significa “sinta a cristalina.” Vá e deite-se sobre ela. Sinta a grama; ponha
seu pé no riacho e saiba que um pedaço de você está lá. Compartilhe com
a mãe, e compreenda que você está entrelaçado em um estado quântico
com tudo o que observa. Como Gaia disse ontem (através de Pepper
Lewis), não é somente uma energia de mãe mais uma energia de irmã e
irmão. Não se trata da grandeza de um casamento, mas da grandeza,
magnificência e sacralidade de um melhor amigo. E esta é a verdade.

Tudo bem, estamos quase terminando. A 7ª camada ainda tem outro nome.
É a camada do Dragão – o criativo, a semente estelar; o lemuriano, o
Índigo. É uma consciência que desperta e trás a você o potencial da
semente biológica original. Esta camada tem estado dormente como uma
cápsula do tempo. É aquela que tem o médico intuitivo dentro dela.

E assim chegamos ao ponto onde dizemos que é o momento das entidades


que vieram para o fim de semana se retirarem. As entidades da entourage
de Kryon estão partindo, segurando os recipientes que usaram para lavar
seus pés, retornando através da fenda no véu. Depois vem as entidades da
montanha. Vocês sabem por quanto tempo tem esperado por vocês? Elas
estão a serviço da humanidade; elas são sua família; elas são a sua
linhagem e te saúdam integralmente mesmo enquanto partem.

À medida que ativam seu DNA em qualquer lugar da Terra eles estão lá.
Estão fora do tempo, fora da distância, mas estão aí. É parte do plano. É
parte do todo. É parte de Gaia. É parte de Kryon e são minha família
também.
Deixem este local diferentemente de como vieram. Enquanto descem esta
montanha lembrem-se deste momento. Lembrem-se de que existe família
aqui. Lembrem-se da cápsula de tempo que está na montanha atrás de
vocês. Não se surpreenda se houver nova alegria em sua vida, pois é isto o
que a 7ª camada faz quando começa a ser usada: ela vê todo o conceito da
vida. Não se surpreenda se você se pegar rindo de si mesmo. Não se
surpreenda se alguns membros da família se apaixonarem por você mais
uma vez, pois sua luz acabou de se tornar mais brilhante.

Querido humano, nós deixamos este lugar com grande alegria, e nunca
mais com um tom de tristeza. Esta é uma celebração para aqueles que se
chamam humanos. E assim é que o santuário que está aqui se torna
internalizado, e vai para casa com cada um de vocês. Querido humano,
você é amado além de qualquer medida por todos nós, e foi um privilégio
estar aqui esta noite.

E assim é.

Kryon

* A "a camada" em hebraico é Kadumah Elohim, que significa “divindade


revelada”.