Вы находитесь на странице: 1из 2

mesma naturalidade com que um jardim vira

A Importância da mato. Tudo que um homem, uma igreja ou uma


denominação precisa, para garantir a
Doutrina Certa deterioração da doutrina, é tomar tudo como
líquido e certo, e não fazer nada. O jardim
A. W. Tozer
negligenciado logo será dominado pelas ervas
daninhas; o coração que deixa de cultivar a
Seria impossível exagerar na ênfase à verdade e de arrancar o erro, em pouco tempo
importância da doutrina certa na vida do será um deserto teológico; a igreja ou
cristão. Pensar corretamente acerca de todas as denominação que cresce descuidada no
questões espirituais é imperativo, se caminho da verdade, não demorará a ver-se
pretendemos viver corretamente. Como os perdida e atolada em alguma baixada lodosa da
homens não colhem uvas dos espinheiros, nem qual não há como fugir.
figos dos abrolhos, assim o bom caráter não se Em todos os campos do pensamento e
desenvolve do ensino errôneo. das atividades dos homens a precisão é
A palavra doutrina significa considerada virtude. Enganar-se, ainda que
simplesmente crenças sustentadas e ensinadas. ligeiramente, é atrair grave prejuízo, senão a
A sacra tarefa de todos os cristãos, própria morte. Só no pensamento religioso a
primariamente como crentes e secundariamente fidelidade à verdade é vista como um defeito.
como mestres de crenças religiosas, consiste em Quando os homens lidam com coisas terrenas e
assegurar-se de que estas crenças correspondem temporais, exigem a verdade; quando passam a
exatamente à verdade. Uma precisa harmonia considerar as coisas celestiais e eternas, eles se
entre as crenças e os fatos constitui a fecham e hesitam, como se a verdade não
legitimidade da doutrina. Não podemos pudesse ser descoberta ou não tivesse a mínima
permitir-nos menos que isso. importância.

Os apóstolos não somente ensinavam a Montaigne dizia que o mentiroso é


verdade, mas também pelejavam por sua pureza valente para com Deus e covarde para com os
contra toda e qualquer pessoa que a homens; pois o mentiroso enfrenta a Deus e
corrompesse. As epístolas paulinas resistem a cede aos homens. Não é isso uma simples
todos os esforços dos falsos mestres para prova da incredulidade? Não equivale a dizer
introduzirem excentricidades doutrinárias. As que o mentiroso crê nos homens mas não está
epístolas de João apresentam contundente convencido da existência de Deus, e está
condenação dos mestres que importunavam a disposto a arriscar-se ao desagrado de um Deus
novel igreja negando a encarnação e lançando que talvez não exista, e não ao desagrado do
dúvidas sobre a doutrina da Trindade; e Judas, homem, que obviamente existe?
em sua breve mas poderosa epístola, sobe às Penso também que, por trás do
culminâncias da m ais ardente eloqüência descuido humano em religião, está essa
quando despeja desprezo sobre os maus incredulidade básica e profunda. O cientista, o
mestres que querem desviar os santos. médico, o navegador tratam de matérias que
Cada geração de cristãos deve examinar sabem que são reais; e por serem reais, o
as suas crenças. Se bem que a verdade mesma é mundo exige que, tanto o mestre como o que
imutável, as mentes dos homens são vasos faz o trabalho prático sejam peritos no
porosos dos quais a verdade pode escoar-se e conhecimento delas. Somente do mestre de
nas quais o erro pode infiltrar-se, diluindo a coisas espirituais se requer que seja inseguro em
verdade que contêm. O coração humano é suas crenças, ambíguo em seus comentários e
herético por natureza, e corre para o erro com a tolerante para com quaisquer opiniões religiosas
A Importância da Doutrina Certa – A. W. Tozer
-2-

expressas por quem quer que seja, até mesmo ao lado da verdade. Eles dizem que crêem, mas
pelo menos qualificado para ter alguma opinião. as suas crenças foram diluídas a tal ponto que é
impossível defini-las claramente.
A nebulosidade sempre foi a marca do
liberal. Quando as Sagradas Escrituras são As crenças bem definidas sempre foram
rejeitadas como a autoridade final quanto à acompanhadas de energia moral. Os grandes
crença religiosa, alguma coisa terá de ser santos sempre foram dogmáticos. Precisamos
encontrada para tomar-lhe o lugar. voltar agora mesmo a um pacífico dogmatismo,
Historicamente essa “alguma coisa” foi a razão capaz de sorrir ao mesmo tempo que se
ou o sentimento; se foi o sentimento, o mantém inflexível e firme na Palavra de Deus
humanismo prevaleceu. Às vezes houve uma que vive e permanece para sempre.
mistura dos dois, como se pode ver atualmente
nas igrejas liberais. Estas não renunciam
inteiramente à Bíblia, e tampouco crêem nela – Extraído do livro Homem: Habitação de Deus,
completamente; o resultado é um obscuro págs. 133-135.
corpo de crenças que lembra mais um nevoeiro
que uma montanha, corpo nebuloso em que
qualquer coisa pode ser verdadeira, mas não se
deve confiar em coisa alguma como certamente
verdadeira.
Já nos acostumamos às sombrias
lufadas de plúmbea névoa que passam por
doutrina nas igrejas modernistas, e delas nada
de melhor esperamos, mas é causa de real
alarme que ultimamente a névoa começou a dar
os seus primeiros passos em muitas igrejas
evangélicas. De algumas fontes anteriormente
inatacáveis estão vindo agora vagos
pronunciamentos que consistem numa tímida
mescla de Escritura, ciência e sentimento
humano que não faz jus a nenhum dos seus
ingredientes, porque cada qual se presta para
anular os outros.
Alguns dos nossos irmãos
conservadores parecem estar trabalhando sob a
impressão de que são pensadores avançados
porque estão reconsiderando o evolucionismo e
reavaliando várias doutrinas bíblicas, ou até
mesmo a inspiração divina; mas tão longe estão
de serem pensadores avançados que não
passam de tímidos seguidores do modernismo
– cinqüenta anos atrás do desfile.
Pouco a pouco os cristãos
conservadores destas dias estão sofrendo
lavagem cerebral. Uma prova disso é que
grupos cada vez maiores deles vão ficando com
vergonha de serem achados inequivocamente