Вы находитесь на странице: 1из 25

Redes de Computadores

Máscaras de sub-rede e
roteamento
Redes de Computadores
Máscaras de sub-rede
Dimensionam redes em tamanhos diferentes da
definição das classes. São composta por
quatro octetos separados por pontos. Todos os
bits 1, que representam a porção de rede,
ficam juntos do lado esquerdo e todos os bits 0,
que representam a porção de host, à direita.
Redes de Computadores
Formatos da máscara de sub-rede:

Dotted-decimal: decimal separado por pontos.
Ex: 255.255.255.192

Número de bits: Especifica o número de bits 1
(porção de rede) do endereço IP.
Redes de Computadores
Máscara de sub-rede

Ex: 255.255.255.0
11111111.11111111.11111111.00000000

Todos os bits “1” vêm no início (esquerda) da


máscara e indicam a porção de rede do
endereço IP. Os bits “0” (à direita) indicam a
porção de host.
Redes de Computadores
Determinação do endereço da sub-rede

Converte-se o endereço IP e a máscara de


subrede para o formato binário, fazendo-se em
seguida uma comparação unária com o
operador lógico AND. O resultado só será 1 se
ambos os números forem 1.
Redes de Computadores
Determinação do endereço da sub-rede

Exemplo:10.50.27.11/255.255.0.0
00001010 .00110010 .00011011 .00001011
11111111 .11111111 .00000000 .00000000
00001010 .00110010 .00000000 .00000000
Rede: 10.50.0.0/255.255.0.0
Redes de Computadores
Determinação do endereço da sub-rede

Ex: 172.19.252.46/255.255.255.248
10101100.00010011.11111100.00101110
11111111.11111111.11111111.11111000
10101100.00010011.11111100.00101000
Rede: 172.19.252.40/255.255.255.248
Redes de Computadores
Método simplificado de determinação da rede

Verifica-se qual o octeto em que há bits 1 e 0 e na


máscara de sub-rede e subtrai-se esse valor de 256
(total de possibilidades por octeto). Esse número é o
tamanho da rede naquele octeto. Cria-se intervalos
com aquela variação, seguindo do primeiro endereço
até o imediatamente anterior à próxima rede
(endereço de broadcast). Verifica-se, então, em que
intervalo encontra-se o endereço IP estudado.
Redes de Computadores
Método simplificado de determinação da rede

Ex: 172.19.252.46/255.255.255.248
- Variação no último octeto.
- Tamanho da rede no octeto: 8 (256 – 248)
Redes de Computadores
(cont...) Intervalos:
172.19.252.0 - 172.19.252.7
172.19.252.8 - 172.19.252.15
172.19.252.16- 172.19.252.23
(...)
172.19.252.40- 172.19.252.47
172.19.252.48- 172.19.252.55
(...)
Rede: 172.19.252.40 Broadcast: 172.19.252.47
Redes de Computadores
Formato de máscara de sub-rede pelo número
de bits
A máscara de sub-rede também pode ser
representada pelo número de bits 1 (porção de
rede). Exemplos:
- 255.255.255.192: 8 + 8 + 8 + 2 = 26
- 255.255.252.0: 8 + 8 + 6 + 0 = 22
Assim, 192.168.7.0/255.255.255.192 equivale a
172.168.7.0/26
Redes de Computadores
Determinação de tamanhos de redes

Para verificar a máscara de rede necessária para


dimensionar uma quantidade x de hosts, basta
verificar a potência de 2 igual ou imediatamente
superior à quantidade de endereços IP
necessária, lembrando-se que além dos hosts,
toda rede terá os endereços de rede e de
broadcast, que não podem ser utilizados.
Redes de Computadores
Potências de 2
2 elevado a 0 = 1
2 elevado a 1 = 2
2 elevado a 2 = 4
2 elevado a 3 = 8
2 elevado a 4 = 16
2 elevado a 5 = 32
2 elevado a 6 = 64
2 elevado a 7 = 128
2 elevado a 8 = 256
2 elevado a 9 = 512
2 elevado a 10 = 1024
Redes de Computadores
Determinando a máscara de sub-rede
Ex: Necessita-se de uma rede mínima para
atender 15 hosts. Determinar a máscara de
sub-rede. Lembre-se que são 15 hosts mais os
dois endereços que não se utilizam. Portanto,
são necessários 17 endereços IP. A potência
de 2 igual ou imediatamente superior a este
número é 32 (2 à quinta). Portanto, a máscara
de rede no formato de número de bits é 32
(total de bits) menos 5 (porção de host),
resultando 27 (255.255.224.0).
Redes de Computadores
Quando dois hosts estão na mesma rede, os
pacotes são enviados diretamente para o
destinatário. Ex: 10.50.20.2/24 quer enviar um
pacote para 10.50.20.210. O emissor analisa sua
rede, através da máscara, e descobre que ela
começa em 10.50.20.0 e termina com o endereço
10.50.20.255. Portanto, o destinatário
10.50.20.210 encontra-se nesta faixa e pertence à
sua rede. Neste caso, o datagrama sai com
endereço IP de destino 10.50.20.210 e, no nível de
enlace, com endereço MAC de destino o desta
máquina.
Redes de Computadores
Outro exemplo: O endereço 210.149.204.212/26
precisa falar com o endereço 210.149.204.100.
Analisando seu endereço e máscara, o host
descobre que sua rede começa no endereço
210.149.204.192 e termina no
210.149.204.255. Neste caso, os dois
endereços não estão na mesma rede. O que
pode ser feito?
Redes de Computadores
Quando os hosts de origem e destino não estão
na mesma rede, diz-se que neste caso há um
roteamento indireto, ou seja, os pacotes serão
enviados com endereço IP de destino do host
escolhido, mas com o endereço MAC de
destino (no nível de enlace) para o gateway
desta rede.
Redes de Computadores
Um gateway é um host presente em mais de uma
rede que tem a propriedade de interconectar
redes em que tenha presença. Roteador é o
nome dado ao equipamento dedicado a
desempenhar a função de gateway em uma
rede.
Redes de Computadores
Cada host tem sua tabela de rotas. Quando é
verificado que o destino do pacote não se
encontra na própria rede, a tabela de rotas é
analisada. Se uma só rota permite chegar ao
destino, ela será escolhida. E se duas ou mais
permitirem?
Redes de Computadores
Exemplo:
Tabela de rotas do host:
Rede Gateway
10.50.1.0/24 192.168.4.29
10.0.0.0/8 192.168.4.30
0.0.0.0/0 192.168.4.28
O host precisa enviar pacotes para 10.50.1.152. As
três rotas permitem chegar ao destino (abrangem
o endereço em suas faixas).
Redes de Computadores
Neste caso, é escolhida a rota mais específica
(maior quantidade de bits de rede – 1). A
primeira tem 24 bits para rede, a segunda 8 e a
terceira nenhum. Portanto, a primeira é mais
específica e será escolhida.
Redes de Computadores
Quanto menos bits 1, mais abrangente é a rota.
Porém, menor prioridade em relação a outras
ela terá. Assim, a rota que não tem nenhum bit
1 (0.0.0.0/0) abrange todos os hosts, mas só é
escolhida quando não há nenhuma outra rota
que permita chegar ao destino. A esta rota, que
permite chegar a qualquer host, é dado o nome
de rota padrão. O roteador para o qual ela
aponta é chamado de gateway padrão (default
gateway).
Redes de Computadores
Para visualizar as rotas pelo prompt de comando
de um computador com sistema operacional
MS Windows, basta digitar route print
Em ambientes Linux, o comando para
visualização da tabela de rotas é o route -n
Em ambientes Unix-like (como o FreeBSD,
Solaris e mesmo no próprio Linux), utiliza-se o
comando netstat -rn
Redes de Computadores
As tabelas de rotas podem ser criadas de forma
estática ou dinâmica. Na forma estática, as
rotas são informadas manualmente por um
operador. Na forma dinâmica, as rotas são
aprendidas pelo gateway baseadas em fatores
como disponibilidade, velocidade, atraso, perda
de pacotes, quantidade de saltos (passagens
por roteadores) e mesmo custo de transmissão.
Os fatores levados em conta dependerão do
protocolo de roteamento utilizado na rede.
Redes de Computadores
Se o gateway não estiver na rede do destinatário
do pacote, este analisará sua tabela de rotas e
procurará, seguindo os mesmos critérios
citados, um outro gateway que possa permitir
que o pacote chegue até o destino. Essa
operação acontece em tantos roteadores
quanto sejam necessários até chegar-se,
finalmente, à rede de destino. No MS DOS, o
comando que visualiza tal caminho é o tracert e
no Linux/Unix é o traceroute