Вы находитесь на странице: 1из 5
alternativa D Questão 37 Certas cargas transportadas por caminhões devem ser muito bem amarradas na
alternativa D Questão 37
alternativa D
Questão 37

Certas cargas transportadas por caminhões devem ser muito bem amarradas na carroce- ria, para evitar acidentes ou, mesmo, para

proteger a vida do motorista, quando precisar frear bruscamente o seu veículo. Esta precau- ção pode ser explicada pela

a) lei das malhas de Kirchhoff.

b) lei de Lenz.

c) lei da inércia (primeira lei de Newton).

d) lei das áreas (segunda lei de Kepler).

e) lei da gravitação universal de Newton.

alternativa C
alternativa C

Caso o motorista precise frear bruscamente o seu veículo, a carga transportada tende a continuar em movimento retilíneo uniforme, podendo atingir a cabine onde encontra-se o motorista, caso não esteja bem amarrada. Este fato é explicado pela lei da Inércia (primeira lei de Newton).

Questão 38
Questão 38

Um observador, num referencial inercial, ob- serva o corpo I descrevendo uma trajetória circular com velocidade de módulo v constan- te, o corpo II descrevendo uma trajetória reti- línea sobre um plano horizontal com acelera- ção a constante e o corpo III descrevendo uma trajetória retilínea com velocidade v constante, descendo um plano inclinado.

Nestas condições, podemos afirmar que o mó- dulo da resultante das forças atuando em cada
Nestas condições, podemos afirmar que o mó-
dulo da resultante das forças atuando em
cada corpo é diferente de zero

a) no corpo I, somente.

b) no corpo II, somente.

c) no corpo III, somente.

d) nos corpos I e II, somente.

e) nos corpos I e III, somente.

O módulo da resultante das forças que atuam em um corpo é igual a zero se o corpo estiver em re- pouso ou em movimento retilíneo uniforme, para um referencial inercial. Assim, a resultante das forças é diferente de zero no corpo I, que descre- ve um movimento circular uniforme, e no corpo II, que descreve um movimento retilíneo uniforme- mente variado.

Questão 39
Questão 39

Uma pedra é lançada por um garoto segundo uma direção que forma ângulo de 60 o com a horizontal e com energia cinética inicial E.

Sabendo que cos 60 o = 1 2 e supondo que a pe-

dra esteja sujeita exclusivamente à ação da gravidade, o valor de sua energia cinética no ponto mais alto da trajetória vale

E E a) zero. b) . c) . d) 3 E . e) E. 4
E
E
a) zero.
b)
. c)
.
d) 3 E
.
e) E.
4
2
4
alternativa B

No instante do lançamento, sendo m a massa da

pedra e v a velocidade inicial, a energia cinética

⋅⋅ v 2 . No ponto mais alto da

é

. Assim, a energia cinética

inicial é E =

trajetória,

1

2

m

a

o

velocidade

=

v

2

da

pedra

v’

v

=⋅

cos 60

(E’) no ponto mais alto da trajetória é:

2 1 2 1 E’ = ⋅⋅ m v’ = ⋅⋅  m  v
2
1
2 1
E’
=
⋅⋅
m
v’
=
⋅⋅ 
m
 v
2 2
 2
  
1
1
E
⇒ E’
=
⋅⋅
m
v 2
E’
=
4
2
4
E
Questão 40

Uma esfera, A, de massa m A , movendo-se com velocidade de 2,0 m/s ao longo de uma direção x, colide frontalmente com outra esfe- ra, B, de massa m B em repouso, livres da

física 2 ação de quaisquer forças externas. Depois da colisão, cada uma das esferas passa
física 2

física 2

ação de quaisquer forças externas. Depois da colisão, cada uma das esferas passa a se
ação de quaisquer forças externas. Depois da
colisão, cada uma das esferas passa a se des-
locar com velocidade de 1,0 m/s na direção do
eixo x, nos sentidos indicados na figura.
Se m A e m B forem, respectivamente, as mas-
sas de A e B, ter-se-á:
m
B
B
a)
= 2 .
b) m
= 1.
m
3
A
m A
m
3
B
B
c)
= 6 .
d) m
=
m
5
m
A
A 2 .
m
B
e)
= 2.
m
A
alternativa B
Nestas condições, pode-se afirmar que a ra-
zão entre as massas é:
As forças sobre os corpos A e B são dadas por:
A
A
a)
m A = 1
b) m
=
c) m
= 1 .
3 .
1 2 .
m B
m B
m B
m A
A
d)
= 2 .
e) m
= 3 .
m B
m B
alternativa A
Sendo o sistema formado porAeB isolado, te-
mos:
Q
=
Q
Do equilíbrio (R = 0), vem:
antes
depois
⇒ m
⋅+v
⋅ v
0 = m
v’
+ m
v’
TE
+
A TP
= P
=
E
AA
m B
AA
BB
A
A
A
B
⇒ m
⋅ 2
= m
⋅−( 1) + m
⋅ (1)
TE
+
B TP
= P
=
E
AA
B
B
B
B
m
1
⇒−PE =−PE ⇒
A
A
AB
B
⇒⋅3m
= m
=
2
3V
A
B
m
3
⇒ m ⋅−g dVg = m ⋅−g
d ⋅
⋅⇒
g
B
A
B
3
2
⇒ m −=dV
m
−⇒dV
m
=⇒m
A
B
AB
m
B
Questão
41
=
1
m
A
Na figura, o bloco A, de volume V, encon-
tra-se totalmente imerso num líquido de
massa específica d, e o bloco B, de volume
(3/2)V, totalmente imerso num líquido de
massa específica (2/3)d. Esses blocos estão
em repouso, sem tocar o fundo do recipiente,
presos por um fio de massa desprezível, que
passa por polias que podem girar sem atrito.
Questão
42
Duas lâminas metálicas, a primeira de latão
e a segunda de aço, de mesmo comprimento à
temperatura ambiente, são soldadas rigida-
mente uma à outra, formando uma lâmina
bimetálica, conforme a figura.
O coeficiente de dilatação térmica linear do
latão é maior que o do aço. A lâmina bimetá-
lica é aquecida a uma temperatura acima da
ambiente e depois resfriada até uma tempe-
ratura abaixo da ambiente. A figura que me-
lhor representa as formas assumidas pela lâ-
mina bimetálica, quando aquecida (forma à
física 3 esquerda) e quando resfriada (forma à direi- ta), é a) b) c) d)
física 3

física 3

esquerda) e quando resfriada (forma à direi- ta), é a) b) c) d) e)
esquerda) e quando resfriada (forma à direi-
ta), é
a)
b)
c)
d)
e)
alternativa C
alternativa C

Sendo o maior coeficiente de dilatação térmica li- near o do latão, no aquecimento ele sofrerá a maior dilatação e no resfriamento, a maior contra- ção. Estando as lâminas soldadas, a figura que melhor representa as formas assumidas pela lâ- mina bimetálica é a dada na alternativa C.

Questão 43
Questão
43

Dois objetos, A e B, encontram-se em frente

de um espelho plano E, como mostra a figura.

Um observador tenta ver as imagens desses objetos formadas pelo espelho, colocando-se em diferentes posições,
Um observador tenta ver as imagens desses
objetos formadas pelo espelho, colocando-se
em diferentes posições, 1, 2, 3, 4 e 5, como
mostrado na figura.

O observador verá as imagens de A e B su-

perpondo-se uma à outra quando se colocar

na posição

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

alternativa E
alternativa E

Pela Lei da Reflexão (i = r) e pelas condições de simetria aplicadas ao espelho plano, temos a figu- ra a seguir:

aplicadas ao espelho plano, temos a figu- ra a seguir: Portanto, o observador verá as imagens

Portanto, o observador verá as imagens de A e B superpondo-se uma à outra quando se colocar na posição 5.

Questão 44
Questão 44

Um raio de luz monocromática, I, propagan- do-se no ar, incide perpendicularmente à face AB de um prisma de vidro, visto em cor- te na figura, e sai pela face AC. A figura mostra cinco trajetórias desenhadas por es- tudantes, tentando representar o percurso seguido por esse raio luminoso ao atravessar o prisma.

seguido por esse raio luminoso ao atravessar o prisma. O percurso que melhor representa a trajetó-

O percurso que melhor representa a trajetó- ria do raio é

a) 1. b) 2. c) 3. d) 4. e) 5. alternativa D
a) 1.
b) 2.
c) 3.
d) 4.
e) 5.
alternativa D

Como o raio de luz incide perpendicularmente à face AB, o ângulo de incidência é nulo e o raio não sofre desvio ao passar para o prisma. Ao sair pela face AC, o raio de luz passa para um meio

física 4 menos refringente (n ar < n vidro ) e sofre desvio afastando-se da
física 4

física 4

menos refringente (n

ar

<

n

vidro

) e sofre desvio

afastando-se da normal, como vemos na figura a

seguir:

afastando-se da normal, como vemos na figura a seguir: Assim, o percurso que melhor representa a

Assim, o percurso que melhor representa a traje- tória do raio é o 4.

Questão 45
Questão
45

Cada figura seguinte representa, num dado instante, o valor (em escala arbitrária) do campo elétrico E associado a uma onda ele- tromagnética que se propaga no vácuo ao lon- go do eixo x, correspondente a uma determi- nada cor. As cores representadas são violeta, verde e laranja, não necessariamente nesta ordem. Sabe-se que a freqüência da luz viole- ta é a mais alta dentre as três cores, enquan- to a da luz laranja é a mais baixa.

as três cores, enquan- to a da luz laranja é a mais baixa. Identifique a alternativa

Identifique a alternativa que associa correta- mente, na ordem de cima para baixo, cada cor com sua respectiva representação gráfica.

a) laranja, violeta, verde.

b) violeta, verde, laranja.

c) laranja, verde, violeta.

d) violeta, laranja, verde.

e) verde, laranja, violeta.

alternativa A O gráfico de cima fornece o maior comprimento de onda (distância entre duas
alternativa A
O
gráfico de cima fornece o maior comprimento
de
onda (distância entre duas cristas sucessivas),

seguido pelo de baixo, seguido pelo do meio.

Como a freqüência é inversamente proporcional

ao comprimento de onda, o gráfico de cima repre-

senta a menor freqüência (laranja), o do meio, a maior freqüência (violeta) e o de baixo, a freqüên- cia intermediária (verde).

Questão 46
Questão
46

Três resistores idênticos, cada um deles com resistência R, duas pilhas P 1 e P 2 e uma lâm- pada L estão dispostos como mostra a figura. Dependendo de como estão as chaves C 1 e C 2 , a lâmpada L pode brilhar com maior ou me- nor intensidade ou, mesmo, ficar apagada, como é a situação mostrada na figura.

ficar apagada, como é a situação mostrada na figura. Sabendo que em nenhum caso a lâmpada

Sabendo que em nenhum caso a lâmpada se queimará, podemos afirmar que brilhará com maior intensidade quando as chaves estiverem na configuração mostrada na al- ternativa

a)

b)

c)

que brilhará com maior intensidade quando as chaves estiverem na configuração mostrada na al- ternativa a)
física 5 d) e) alternativa E Para que a lâmpada brilhe com a maior intensida-
física 5

física 5

d) e) alternativa E
d)
e)
alternativa E

Para que a lâmpada brilhe com a maior intensida-

de possível, a pilha P 2 deve estar acionada (cha-

ve C 2 ligada em F) e os resistores ligados em pa-

ralelo (chave C 1 fechada), como mostrado na al-

ternativa E. Questão 47
ternativa E.
Questão 47

As companhias de eletricidade geralmente usam medidores calibrados em quilowatt- hora (kWh). Um kWh representa o trabalho realizado por uma máquina desenvolvendo potência igual a 1 kW durante 1 hora. Numa conta mensal de energia elétrica de uma resi- dência com 4 moradores, lêem-se, entre ou- tros, os seguintes valores:

CONSUMO (kWh)

TOTAL A PAGAR (R$)

300

75,00

Cada um dos 4 moradores toma um banho diário, um de cada vez, num chuveiro elétrico de 3 kW. Se cada banho tem duração de 5 mi- nutos, o custo ao final de um mês (30 dias) da energia consumida pelo chuveiro é de

a) R$ 4,50. b) R$ 7,50. c) R$ 15,00. d) R$ 22,50. e) R$ 45,00.
a)
R$ 4,50.
b)
R$ 7,50.
c) R$ 15,00.
d)
R$ 22,50.
e)
R$ 45,00.
alternativa B

A energia (E) transformada pelo chuveiro de po-

min =

60 h por dia durante n = 30 dias, é dada

por:

= 4 5

tência P = 3 kW, funcionando t

= 4 5

1

E

1

= n P ⋅ ∆t = 30 3 4 5 60

E = 30 kWh

O

custo (C) dessa energia é obtido de:

Consumo (kWh)

Total a Pagar (R$)

 

300

 

75,00

30

C

C = R$ 7,50

 

Questão 48
Questão 48

A figura mostra um ímã em repouso, suspenso por um fio de massa desprezível e não mag- netizável. Em seguida, um campo

magnético uniforme é aplicado paralelamente ao solo, envolvendo todo o ímã, no sentido da esquerda para a di- reita da figura (pólo norte do campo à esquer- da, e sul à direita). Analisando as forças mag- néticas nos pólos do ímã, a força do fio sobre o ímã e o peso do ímã, identifique a alternati- va que melhor representa as orientações as- sumidas pelo fio e pelo ímã no equilíbrio.

as- sumidas pelo fio e pelo ímã no equilíbrio. a) 1. b) 2. c) 3. d)
as- sumidas pelo fio e pelo ímã no equilíbrio. a) 1. b) 2. c) 3. d)
a) 1. b) 2. c) 3. d) 4. e) 5. alternativa E
a) 1.
b) 2.
c) 3.
d) 4.
e) 5.
alternativa E

O pólo norte do ímã sofre ação de força magnéti- ca (F) no sentido do campo de indução magnéti-

ca (B) e o pólo sul no sentido oposto. Como o campo é uniforme, a força magnética que atua nos dois pólos tem mesmo valor (garantindo o

equilíbrio na horizontal). Assim, como a força peso é vertical, a tração também deve ser verti- cal, ou seja, na situação de equilíbrio, devemos ter:

a força peso é vertical, a tração também deve ser verti- cal, ou seja, na situação