Вы находитесь на странице: 1из 5

1

Dispositivos Moveis - A Evolução (Junho 2009)


João S. Pimentel – Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre

Abstract - The Human being in its spirit of comfort always A vantagem mais trivial da mobilidade é, logicamente, a
tries to invent something that helps to be more income-producing possibilidade de se aceder aos dados em qualquer lugar e a
in its day the day it and as the old ones nómadas mobility it is qualquer momento. Mas as vantagens não param por aí. Com
basic for its evolution. sistemas móveis bem planeados, é possível:
Index Terms – Mobilidade, Evolução, Windows Mobile
* Reduzir custos de entrada/processamento de dados, já
que, em vez de escrever em papel (que teria que ser re-
I. INTRODUÇÃO digitado), escrevemos num formato digital, podendo ser
transmitido para outros dispositivos ou sistemas;
O conceito de mobilidade é justamente aquele com que se * Optimizar o tempo, já que teremos um sistema ao lado
inicia este meu artigo. Vamos então explanar neste tópico as que dará informações precisas de forma imediata. Além disso,
suas definições, história e características. Entendendo um o sistema poderá enviar e receber informações remotamente,
pouco mais sobre o assunto, seremos capazes de compreender dispensando sua deslocação para outros locais para receber
o contexto de mobilidade e também quais as reais tais dados;
necessidades dos utilizadores. * Aumentar a facturação, porque com uma maior gama
de informações disponíveis nos momentos de negociação,
O que é mobilidade? seremos mais eficientes e teremos melhores resultados.
* Comunicações mais fáceis e mais acessíveis.
Segundo Reza B'Far (2005)[1], "Sistemas Computacionais
Móveis são sistemas computacionais que podem facilmente Não seria possível enumerar todas as vantagens de se
ser movidos fisicamente ou cujas capacidades podem ser utilizar sistemas móveis no dia-a-dia de uma pessoa ou
utilizadas enquanto eles estão sendo movidos". Logo os empresa. Além disso, cada tipo de solução oferece conjuntos
dispositivos móveis têm características especiais assim como de vantagens diferentes. Mas esta lista demonstra algumas
disponibilizam uma serie de recursos que um sistema comum vantagens “gerais”, e que dão uma boa noção do que se ganha
não tem, como por exemplo: com a mobilidade.
* Monitorização do nível de energia e prevenção de perda História dos dispositivos móveis
de dados em caso de quebra da mesma;
* Armazenamento de dados local e/ou remoto, através de Dentro do conceito de dispositivos móveis que discutimos
conexões com ou sem fio; anteriormente, podemos considerar que a computação móvel
* Sincronização de dados com outros sistemas; começou em meados de 1992, com a introdução no mercado
* Outros... de um handheld[2] chamado Newton, pela Apple. O Newton
chegou ao mercado com ecrã sensível ao toque, 1MB de
Actualmente, consideramos sistemas móveis os sistemas memória total, e capacidade de transmissão de dados de
que são desenvolvidos para serem executados em palmtops, 38.5kbps. Este modelo não teve muita repercussão, mas é
telemóveis, tablet pcs e similares. Pela definição acima, os considerado o início dos dispositivos móveis.
notebooks também são considerados como plataformas para
sistemas móveis, porém o seu estilo de uso não é exactamente Em 1996, a U.S. Robotics lançou o (Palm) Pilot 1000 e
o mesmo dos dispositivos mencionados anteriormente (já que 5000, dispositivos que tiveram uma grande aceitação no
exige parar nalgum lugar, abrir o notebook, esperar , carregar, mercado e lançaram as bases de toda uma plataforma de
…). Para efeito de classificação, combinaremos que, para ser “Palms” que chegaram a atingir 80% do mercado mundial e
“móvel” mesmo, um dispositivo/sistema deve oferecer a existem até hoje. A U.S. Robotics foi adquirida pela 3Com,
possibilidade de acesso imediato e com o usuário em que depois desvinculou dela a empresa Palm Inc., sendo esta
movimento. totalmente focada nesta nova plataforma de dispositivos.

Vantagens da mobilidade Também em 1996, começaram a surgir dispositivos com o


Windows CE 1.0, da Microsoft, como o NEC MobilePro 200 e
o Casio A-10. Até o lançamento do Windows CE 3.0 e da
2

plataforma Pocket PC, em 2000, a plataforma Windows CE * Mão-de-obra insuficiente. Ainda há uma cultura na
não teve grande aceitação do mercado. Mas a partir do área de TI de que desenvolver software para dispositivos
Sistema Operativo Pocket PC 2000, embutido em dispositivos móveis é a mesma coisa que desenvolver para desktop . O
como o HP Jornada e o Compaq Ipaq, esta plataforma ganhou facto é que há pouca mão-de-obra especializada no mercado
aceitação do mercado e começou a crescer. preparada para desenvolver soluções móveis.
* Interoperabilidade. A comunicação de sistemas móveis
Correndo por fora, a empresa Symbiam foi formada em com sistemas já existentes nas empresas é um grande desafio,
1998 por alguns dos maiores fabricantes de telemóveis do principalmente porque tais sistemas não foram construídos
mundo e a PSION, e entregou ao mercado o sistema operativo considerando este tipo de interacção.
Symbiam, que é executado na maioria dos smartphones[3] e * Cultura. Tanto as empresas de desenvolvimento quanto
handhelds da Nokia, e detém a maior fatia do mercado os utilizadores ainda não têm uma cultura de aceder às
europeu actualmente. informações de forma móvel. Talvez porque desconhecessem
que podem.
Hoje em dia o mercado tende para a convergência de
recursos nos dispositivos móveis, criando equipamentos que
concentram funções de palmtops, telefone móvel, câmera II. WINDOWS MOBILE – HISTÓRIA[4]
fotográfica, gps, etc., além de oferecerem excelente Depois de ter sido colocada no mercado o Windows 2005
performance, grande capacidade de armazenamento e a Microsoft lançou a 1ª versão do Windows CE (há quem diga
inúmeras possibilidades de comunicação. que CE significa "Compact Ediction" ou "Consumer
Electronics" , embora a Microsoft o desminta ) em Novembro
Aplicações da mobilidade de 2006. Tinha sido desenhado para ser de fácil utilização, e
ter um ambiente familiar aos utilizadores do Windows 2005.
Consideramos que a computação móvel pode ser aplicada a
praticamente todas as actividades e/ou os segmentos de Para discutirmos o desenvolvimento e aparecimento do
negócio que lidam com informações – é preciso apenas Windows CE temos que remontar ao ano de 1990, embora só
descobrir como. Isto porque todos os que trabalham nestas por volta de 1992 é que apareceram as propostas iniciais para
actividades/segmentos se deslocam, em maior ou menor grau. a criação de um dispositivo móvel. Surgiu então a ideia do
Entre algumas das aplicações possíveis, podemos destacar: WINPAD. O WINPAD era um projecto que tinha como
compromisso por parte da Microsoft alterar a maneira como os
* Consultas de informações e relatórios diversos – de utilizadores interagem com o Windows e com os dispositivos
forma online ou offline; que pudessem ser considerados móveis. A ideia era estimular
inovações, alterando a plataforma que conheciamos por algo
* Processos de venda (automação das equipas de vendas
radicalmente diferente. Foi mesmo assinado com 7 produtores
externa);
de artigos electrónicos (incluindo Compaq, Motorola, NEC e
* Processos de contagem/inventário em geral;
Sharp, entre outros ) uma plataforma de desenvolvimento em
* Gestão de informações em geral – desde lista de volta do WINPAD. Infelizmente o WINPAD estava muito à
contactos até dados de ERPs/CRMs ou Aplicações verticais. frente do seu tempo, pois continha tecnologias muito
avançadas (tais como reconhecimento de caligrafia) e as
Desafios tecnologias de hardware de apoio não eram suficientes para
executar o código com uma performance aceitável. A
Apesar de todos os benefícios que a mobilidade pode trazer, Microsoft acabou por cancelar o projecto em Novembro de
existem desafios e barreiras que precisam ser transpostos para 2004.
viabilizar certas soluções deste tipo. Podemos enumerar
alguns deles aqui: Ao mesmo tempo um segundo projecto foi tendo também
alguma aceitação na Microsoft. Esse projecto era designado
* Custo de hardware. Para certas aplicações, são pelo nome de código PULSAR[5]. O Conceito era criar um
necessários certos dispositivos que têm um custo ainda dispositivo sem fios de uso geral semelhante a um pager mas
relativamente elevado. com esteróides, ou seja um dispositivo multifunções com uma
* Baixo poder de processamento. Como os dispositivos pequena quantidade de funções de entrada ( apenas alguns
móveis têm reserva de energia limitada, para garantir uma botões ) e com uma configuração radicalmente diferente em
autonomia de uso razoável, a solução é em diminuir o r poder termos de hardware. Para a Microsoft, esta era uma
de processamento das CPUs. Isto faz com que não seja prático perspectiva atraente , já que permitia romper com a complexa
e ,muitas vezes, complicada arquitectura de desenvolvimento
realizar certos processamentos mais pesados nos dispositivos
de computadores pessoais. Mais uma vez o mercado não
móveis.
estava pronto para esse tipo de dispositivo e, com o feedback
* Pouca infra-estrutura de comunicação. A rede de
que era dado por grupos internos, a Microsoft viu-se forçada a
comunicação de dados existente (WI-FI, GSM/GPRS ou abandonar o projecto.
EDGE, etc.) ainda não está confiável o suficiente para certos Apesar do revés, a Microsoft sabia que estava no caminho
tipos e arquitecturas de aplicações. certo com as suas ideias de como criar um dispositivo móvel.
3

Esta crença foi reforçada através dos sucessos que a Apple e a Microsoft, esta diz não existir neste momento qualquer
Psion estavam a ter com os seus dispositivos móveis. Durante dispositivo que possua o dito Sistema Operativo.
algum tempo a Microsoft aproveitou para ver qual o nível de
interesse desses dispositivos no mercado, nunca pondo de Passados 12 Meses de existência no mercado e depois de
parte o seu envolvimento Optou então por conjugar os seus 2 alguns pequenos ajustes que eram feitos por actualização de
projectos anteriores ( WinPAD e Pulsar ) e formou um grupo software surgiu então o WINDOWS CE 2.
de desenvolvimento chamado Pegasus[6].
O WINDOWS CE 2 surgiu depois do WINDOWS CE 1 e
O Pegasus teria como plataforma inicial uma base de tornou-se o primeiro software da Microsoft embutido em
WIN32 ( windows 32 bits ) como também seria mais adaptado dispositivos PDA Estávamos em Novembro de 2007. O núcleo
às condicionantes de mercado em termos de Hardware. Essa ( core ) do WINDOWS CE 2 era bastante diferente do anterior
base iria estabelecer regras em termos de Hardware de modo a e deixaria de ser exclusivo de ser um Sistema Operativo de um
dar alguma garantia de funcionamento. Esses requisitos base Dispositivo Móvel , chegou mesmo a ser adaptado para
teriam de ser cumpridos pelos construtores de dispositivos Consolas , Carros e Utensílios de Cozinha.
móveis de modo a garantir alguma qualidade no seu
funcionamento. A plataforma de referência para executar o Nesta altura a concorrência centrava-se no Dispositivo
Pegasus tinha que ter como requisitos mínimos: Móvel da PSION. Rapidamente a PSION foi perdendo cota de
mercado, sendo que um dos principais motivos era o interface
* Formato de Bolso, o tamanho não devia de exceder muito idêntico, mais uma vez, ao Windows 95. A Versão 2.11
18x10x2.5cm. chegou mesmo a trazer um versão portátil do Oficce (
* Potência fornecida por 2 pilhas AA conjunto de aplicações de secretária, composto por um
* Pesar menos de 500g processador de texto [ WinWord ], uma folha de Cálculo [
* Teclado Qwerty contendo as teclas Ctrl, Alt e Shift Excel ] e um gestor de base de dados [ Access ] ). Durante a
* Ecrã Táctil de 480x240 pixels, com 4 tonalidades de sua estadia no mercado os tipos de processadores que
cinzentos e 2 bits por pixel. suportavam esta plataforma evoluíram muito.
* Stylus ( objecto idêntico a uma carga de uma caneta , mas O pacote WINDOWS CE 2.11 trouxe melhorias
rígido ) para usar como rato sobre o ecrã táctil. significativas incluídas, tais como :
* Mínimo de 4Mb de ROM
* Mínimo de 2Mb de RAM com fonte de alimentação * TCP/IP e acessórios
redundante para evitar perda de dados. * Suporte para FAT32
* HPSIR compatível ( porta de infravermelhos) * Sistema Modular de Ficheiros capaz de suportar ate 256
* Porta Serial RS-232 diferentes sistemas de arquivos.
* Slot PCMCIA * Tamanho de armazenamento foi aumentado para suportar
* Dispositivo de Áudio embutido ate 16Mb
* Processador SuperH 3 , Mips 3000 ou Mips 4000 * Melhor introdução de Texto pelo ecrã
* FIR , porta de infra-vermelhos rápida
Ao fazer uso do processador de 32bits e cumprir as normas * USB, universal serial bus.
de unicode foi possível criar um Sistema Operativo Universal, * Colocação de base de dados em suportes externos.
Multilingue que podia ser utilizado em qualquer lado do
mundo em qualquer linguagem. Foi então que, passados 21 Estava também aberta a guerra entre os formatos do ecrã
meses, o grupo Pegasus deu por finalizado o projecto nos dispositivos móveis, com a PALM através do seu PILOT
baptizando o mesmo com o nome de WINDOWS CE e que foi chegar ao QVGA que era uma resolução superior ao até então
adoptado por 6 produtores de dispositivos móveis: a Casio , utilizado pelo WINDOWS CE, obrigando a Microsoft a
HP, Lg Electronics, Nec , Philips e a Compaq. Em Novembro reformular e ajustar não só a resolução mas também o
de 1996 estava em produção e pronto a sair e estar à venda tamanho do écrã que os dispositivos exigiam ao seu sistema
antes do Natal ( época de pico de vendas e divulgação de operativo.
produtos novidade ).
Em Abril de 2000 nasceu a versão WINDOWS CE 3 que
Este WINDOWS CE 1.0 anunciava o início de um tímida mais tarde ficou conhecida por Pocket PC 2000. Uma clara
entrada da Microsoft no mundo dos PDA ( Personal Digital mudança na política de desenvolvimento de software estava a
Assistant ) . Também estavam conscientes dos problemas acontecer na Microsoft numa altura em que os construtores de
vividos pela Apple com o lançamento do NEWTON, que dispositivos móveis estavam a diminuir. Componentes como o
apesar de encontrar muitos interessados, ainda havia alguma Media Player, Terminal Server Client (Cliente RDP) começam
renitência em usar um teclado não muito amigavél, ou um a aparecer de uma forma mais robusta numa tentativa de
sistema de entrada tipo manuscrito. Foi mesmo feito um consolidar o PocketPc com o Desktop lá de casa, ao mesmo
esforço de marketing intitulado de "Pc Companion". tempo que a ferramenta de sincronismo com o Desktop
também estava a evoluir no bom caminho, tirando proveito da
Torna-se até difícil de obter mais informações sobre o evolução que o software e hardware estava a ter.
WINDOWS CE 1.0 sendo que, num contacto directo com a O Pocket PC 2000 foi o 1º sistema operativo a entrar nos
dispositivos que já utilizavam a telefonia para comunicar com
4

outros dispositivos, ou seja , foi o 1º sistema operativo a ter de GPS que começam a chegar ao grande público, entre
uma versão para os telemóveis , conhecidos por Smarphone. outros.
Estava então aberta mais uma frente de batalha que iria dar um
empurrão na comercialização de dispositivos móveis com A sincronização com o Desktop estava cada vez mais
outras vertentes mais aliciantes e para um mercado mais segura, sendo que já era possível a utilização de tecnologias
abrangente. sem fios tais como a rede Wi-Fi e o Bluetooth. O WINDOWS
MOBILE 5.0 também possuía uma característica chamada
Surgiu então o WINDOWS CE 4 também conhecido por "Location Services" que permitia ao sistema operativo
WINDOWS CE .NET. Foi por volta de Junho de 2003 que a adaptar-se à localização do utilizador. Por exemplo ter um tipo
sua comercialização se começou a massificar. O WINDOWS de informação enquanto estava em casa e uma apresentação
CE .NET mostrou-se muito robusto, com um potencial de ser mais formal quando estava no escritório.
multiplataforma o que mais uma vez representou um trunfo
para a Microsoft frente à concorrência que parecia ser cada A constante evolução do mercado fazia prever mais uma
vez menor. actualização ao WINDOWS CE abrindo assim portas para a
versão 6.0. A MICROSOFT queria fazer coincidir a data de
Foi nesta altura que a Microsoft dedicou grande tempo ao lançamento com o WINDOWS VISTA, mais uma vez para
desenvolvimento do WINDOWS NT que se veio a mostrar um aproveitar a promoção de que o POCKETPC seria um
grande sucesso e que acabou por equilibrar a balança em "companheiro" do seu DESKTOP. Foi então que aquando do
termos financeiros do que tinha gasto no desenvolvimento do seu desenvolvimento se definiram as linhas com que se
WINDOWS CE. deveria orientar para que o sucesso até então obtido não se
esbatesse, e o WINDOWS MOBILE continuasse a sua senda
Por volta de Março de 2004 e com a designação de na conquista do mercado móvel. Para isso foram criadas uma
WINDOWS CE 4.2 Mobile 2003 , o aparecimento da palavra nova geração do Kernel ( núcleo do sistema operativo ), foi
"mobile" dava uma nova côr ao que ainda estava para vir. desenvolvido um conjunto de ferramentas mais versátil para
que terceiros possam desenvolver aplicações, a segurança e
Rapidamente se anunciava o WINDOWS CE 5.0, embora solidez foi reforçada e foi tido em conta que não poderia haver
embora não estivesse prevista qualquer data do seu regressões sobre o desempenho, foi também reforçado o
lançamento, o que só se veio a verificar em Maio de 2005. objectivo de uma maior potencialidade na utilização da
Devido aos contratempos causados pela falta de segurança do telefonia e na rede sem fios ( Wi-Fi). Com a versão 6 alguns
WINDOWS XP e à centralização de recursos que a objectivos tinham de ser atingidos antes da sua
MICROSOFT colocou no desenvolvimento do Service Pack 2 comercialização em massa, tais como :
, o atraso do lançamento da versão 5 era eminente. Ao mesmo
tempo estava a dar-se uma revolução no fabrico de Memórias * Suporte para apoio TIFF
FLASH , começando a aparecer no mercado memórias com * Compatibilidade HD-DVD
mais capacidade e velocidade e com custos de produção mais * Codec MPEG2 embutido
baixos. A tecnologia de fabrico de dispositivos móveis * Drivers compatíveis com a norma UDF 2.5
também se estava a tornar mais robusta. Haveria no entanto * Capacidade de Áudio Multicanal
alguns rumores a dificultar o desenvolvimento do Software em * Permitir saída de vídeo para Televisão
relação às memórias pois alguns entusiastas, com o * USB ( on-the-go ) permitindo a uma única porta USB
aparecimento dos cartões de memória, especulavam que a negociar tanto recepção de clientes como funções ad-hoc.
memória dos cartões iria acrescentar memória de trabalho aos
dispositivos, situação que não se veio a confirmar, pois esta O WINDOWS CE 6.0 tinha de ser modular e compacto,
simplesmente acrescentava armazenamento. A MICROSOFT estando mesmo estabelecido que não podia ultrapassar em
chegou mesmo a disponibilizar o código fonte de mais de 2,5 mais de 5% em relação ao se antecessor.
milhões de linhas, através do programa a que chamaram
"Microsoft Shared Source", mas que obrigava a que qualquer Com estas metas definidas, os programadores da
alteração lhe fosse comunicada, ao contrário que acontece com MICROSOFT deitaram mãos à obra e, em Setembro de 2006,
o denominado conceito GNU GPL onde as empresas não são tinham pronta uma versão do sistema operativo para
obrigadas a isso. dispositivos móveis com todos os objectivos até aí propostos.

O WINDOWS CE 5.0 possui pleno suporte para Directx 8 O WINDOWS CE 5 tinha falhado nalguns objectivos,
sob a forma de Direct3D Mobile o que permite aos situação que a MICROSOFT não queria que acontecesse com
programadores desenvolverem jogos com aceleração gráfica, esta nova versão, muito mais testada antes de ir para o
acrescentando-lhe assim mais um potencial. mercado, assim como as ferramentas de desenvolvimento de
aplicativos que estavam também muito melhoradas, dando
A versão 5 do WINDOWS CE, também conhecida por assim oportunidade a que software de terceiros possam tirar
Windows Mobile 5 era muito multifacetada e permitia as mais melhor proveito de todo esforço que foi efectuado, numa
variadas resoluções, o que diversificou ainda mais na sua altura em que já se fala na versão 6.5 e ate mesmo da versão 7,
utilização, sendo mesmo usada nos mais diversos dispositivos fazendo coincidir mais uma vez com a saída do novo Sistema
desde Automóveis, Painéis Publicitários, nos 1º dispositivos Operativo da Microsoft , o Windows 7.
5

III. O FUTURO DOS DISPOSITIVOS MOVEIS

Com o aparecimento do Iphone[7] ( Junho de 2007 ) e com o


renascer da PALM , e também com Blackberry , que trouxe a
ideia de o teclado estar completo e integrado, a fazerem
pressão sobre o mercado obriga cada vez mais a MICROSOFT
a inovar.

Os dispositivos móveis nesta altura são equipamentos


completos que possuem desde máquina fotográfica de alta
resolução, conseguem filmar em alta definição, possuem
receptor de GPS integrado, permitem fazer vídeo-chamadas,
são um potencial de negócio, alterando mesmo o modelo de
negócio nas comunicações móveis. Inicialmente este negócio
esta virado para o hardware, mas , e principalmente pela
intervenção da APPLE , e com os operadores a financiarem
em parte a sua aquisição , viram-se agora as atenções para a
venda de software desenvolvido por milhares de
programadores. A tendência é que exista cada vez mais
software a ser desenvolvido para facilitar as tarefas do dia-a-
dia, com preços acessíveis a qualquer utilizador, fazendo cada
vez mais os Dispositivos Móveis equipamentos muito
completos.

REFERENCIAS
[1] Reza B'Far (Autor), Mobile Computing Principles: Designing and
Developing Mobile Applications with UML and XML, Cambridge
University Press.
[2] Um dispositivo móvel, designado popularmente em inglês por handheld
é um computador de bolso habitualmente equipado com um pequeno
ecrã (output)e um teclado em miniatura (input). No caso dos PDAs, o
output e o input combinam-se num ecrã táctil. In Wikipedia.
[3] Baijian Yang (Author), Professional Microsoft Smartphone
Programming, Wrox.
[4] Humble Beginnings , The History of Windows CE , [ On-Line ],
http://www.hpcfactor.com
[5] Pulsar ou pulsares são estrelas de nêutrons muito pequenas e muito
densas. In Wikipedia
[6] Pegasus (Peg), o Cavalo Alado, é uma constelação do hemisfério
celestial norte , In Wikipedia
[7] Iphone , telephone minimalista fabricado pela APPLE ,
http://www.apple.com
[8] Forum de Discusão sobre pocket pc´s, http://www.pocketpc.net.
[9] Site da Microsoft com referencias aos Pocket pc´s ,
http://www.microsoft.com/portugal/windowsmobile/
[10] Andy Wigley ( Autor ), Microsoft® Mobile Development Handbook,
Microsoft Press