You are on page 1of 18

Apostila Básica de Eletricidade

Augusto José Leda Neto

Manaus, 04 de novembro 2008.


Apresentação

Esta apostila tem o objetivo de despertar ao aluno o interesse tecnológico pela


magia que envolve esta área do conhecimento. De campo muito vasto, a
eletricidade é hoje de fundamental importância para a humanidade, não se pensa
mais em viver sem ela.

Para entendimento e melhor aproveitamento do curso aprenderemos os conceitos


relacionados ao mundo da eletricidade, devemos ao final entender os principais
componentes e elementos que envolvem o assunto.

Com os conceitos todos formulados, estaremos prontos a desenvolver atividades


relacionadas aos circuitos elétricos. A compreensão é de fundamental importância
para o decorrer do curso, pois trata de fundamental interesse nosso, o seu
sucesso, e que os assuntos aqui tratados, possa dar um melhor desempenho e
satisfação profissional.

Publico – Alvo – Pessoas interessadas a vivenciar uma experiência nova,


aquelas que buscam novos desafios, e especializar-se buscando um diferencial
no mundo competitivo em que vivemos, adquirindo um novo conhecimento.

Metodologia do curso

O material e de fácil compreensão, exigido apenas do aluno atenção, para que


possa interpretar corretamente o material, para facilitar o entendimento será
exemplificado da melhor forma, seguido por testes para que possa treinar o
aprendido e fazer a verificação da sua aprendizagem.

2
Introdução

Os conceitos serão inicialmente o principal foco do curso, eles irão ajudar você
formular um raciocínio lógico, direcionado as questões propostas para seu
aprendizado. Com isso a primeira coisa que temos que ter em mente quando
estudamos eletricidade, são seus conceitos básicos, entendendo o contexto geral
em que estão inseridos.
A eletricidade é vista pela maioria dos estudantes durante o ensino médio, a parte
mais complicada da física, ele se deparado com circuitos, muitas de teorias e
ficam enrolados, uma nuvem paira sobre as cabeças, sem saber para que estudar
aquilo.
Este material lhe ajudará a compreender melhor o mundo da eletricidade e lhe
ajudará a ter uma visão mais clara desta área da tecnologia.

Conceitos e Unidades.

O que é a Eletricidade então? Podemos dizer que eletricidade é à parte da


Física que estuda o movimento dos elétrons.
Os átomos são constituídos de elétrons, prótons e nêutrons. No núcleo fica os
prótons carga positiva e nêutrons carga neutra os elétrons ocupa a eletrosfera
com cargas negativas. Os elétrons em órbitas mais distantes são mais fáceis de
serem removidos do orbital passando a elétron livre.
Os elétrons são componentes do átomo que possuem carga negativa, em
materiais que possuem elétron livre são denominados condutores, um dos
melhores é o cobre, muito empregado comercialmente como condutor de corrente
elétrica, mais também temos o alumínio, o ferro e muitos outros. Do outro lado
existem aqueles em que não possuem elétrons livres, dizemos que eles são
isolantes. Há inúmeros elementos isolantes, os mais populares são a borracha, a
mica, a madeira, etc.

Entendido o que é a eletricidade e o meio em que ela se propaga, passaremos


para outro conceito, corrente elétrica.
A corrente elétrica é o movimento dos elétrons em um condutor em um
determinado sentido, do pólo negativo para o positivo. Mas por convenção a
corrente flui do pólo positivo para o negativo, assim será utilizado em nossos
circuitos.
A corrente ocorre devido à diferença de tenção (ou de potencial) entre dois
pontos, ocasionadas por um dispositivo chamado de gerador de tenção. O
gerador de tenção pode ser simplesmente uma pilha, uma bateria ou algo mais
complexo geradores de energia.
A tensão elétrica tem como unidade o volt (V). Ex: A tenção elétrica fornecida
pela concessionária para nossa residência é de 110 V ou 220 V.
A corrente elétrica tem como unidade o Ampére (A), devido à corrente não
chegar a atingir valores muitos altos costuma-se utilizar os múltiplos, o mais

3
utilizado é o (mA) que corresponde a 0,001A. Ex: A corrente elétrica fornecida por
uma bateria de um carro é de 12 A ou 24 A.
As pilhas, as baterias são componentes que fornecem uma corrente continua ou
seja ela é constate com o tempo, não há interrupções. Por outro lado os geradores
de energia fornecem uma corrente alternada, variando com o tempo, de forma
senoidal.

Existe varias fonte de energia, térmica, hidráulica, potencial, solar, mas citaremos
com exemplo a energia termoelétrica. Este tipo de energia é gerado por meio de
um motor térmico, que queima um combustível, fornecendo trabalho mecânico,
que em forma de giros transmitem a um gerador o movimento de rotação,
transformando-se por meios magnéticos em energia elétrica, que é distribuída
para a nossa residência, por meio de redes elétricas de forma alternada, com uma
freqüência geralmente de 60 Hz.
Essa eletricidade alimenta nossos motores de elétrico, nossas geladeira,
ventiladores, etc. Mais nem todos equipamentos residenciais utilizam a corrente
alternada, exemplo disso é nossa televisão, ela recebe corrente alternada mais
precisa transformá-la em continua para o correto funcionamento, para isso
possuem dispositivos que fazem essa retificação.

Para o nosso estudo iremos considerar os condutores sempre um condutor ideal,


ou seja, ele não apresentara resistência ao fluxo de elétrons, o que na verdade
não ocorre pois sempre haverá uma resistência ao movimento.
Então o podemos dizer que o elemento mais simples em um circuito e um
resistor. Que pode ser apenas o fio ou um dispositivo projetado para gerar uma
resistência em circuito.
O resistor tem como unidade o Ohm (Ω). Ex: A resistência elétrica de um fio
elétrico.

Exercícios de Verificação de aprendizagem.

01. Eletricidade é à parte da Física que estuda o __________________________.


02. Os elétrons são componentes do átomo que possuem carga _____________,
em materiais que possuem elétron livre são denominados _______________,
existem aqueles em que não possuem elétrons livres, dizemos que eles são -
______________.
03. A corrente elétrica é o _______________________ em um condutor em um
determinado sentido, do pólo negativo para o positivo. Mas por convenção ____
____________ flui do pólo __________ para __________, assim será utilizado em
nossos circuitos.
04. O que é tenção e qual sua unidade de medida?
05. Qual as unidades de medida de corrente?
06. Quais os tipos de corrente existentes, quais as suas diferenças?
07. O que é um resistor e qual sua unidade de medida?

Circuitos resistivos.

4
Tendo o conhecimento dos principais conceitos, e os três principais componente
(gerador, condutor e a carga), somos agora capazes de iniciar o estudo dos
circuitos elétrico. Iniciaremos agora fazendo o estudo de um circuito simples
utilizando um resistor. Para isso faremos uso de uma das leis da eletricidade, a lei
de Ohm.

Lei de Ohm

A lei de Ohm estabelece que a tenção (força necessária para que ocorra o
deslocamento dos elétrons) sobre um resistor é diretamente proporcional à
corrente que o atravessa. Ou seja, se eu quero aumentar a tenção em um resistor
de resistência constante, tenho que elevar a corrente. Com essa conclusão a lei
de Ohm é simplesmente representada pela equação,
Corrente que convencionou-
V = Ri se fluir do sentido positivo
para o negativo.

V em Volt
R em Ohm Símbolo que representa a
resistência elétrica nos
I em Ampére circuitos. (Carga)

Ex. 01- Aplicada em um resistor de 2Ω uma corrente de 6 A, qual a tensão


elétrica do circuito?

Fonte de tensão que


V=R.I
queremos determinar o V=2.6
seu valor. (Gerador)
V = 12 V

Utilizando a Lei de Ohm chegamos à conclusão que a tensão do circuito é de 12


V.

Ex. 02 – Em um condutor é aplicado uma tenção de 12 V, cuja intensidade da


corrente é de 1 A. Qual a resistência ao fluxo dessa corrente?

Símbolo que representa


a fonte de tensão, o
traço maior representa o
pólo positivo. 5
V=R.i
R=V
i
R = 12 = 12 Ω
1

A resistência do circuito é de 12 Ω, observando o circuito podemos chegar as


seguintes conclusões:

 Se aumentarmos a corrente para 2 A, a resistência diminuirá para 6 Ω, isto


é, a resistência é inversamente proporcional a corrente.

 E se aumentarmos a resistência a corrente vai diminuir, sendo a fonte de


tensão constante.

Ex. 03 – Um circuito um pouco mais complexo, composto de três resistências de


2 Ω , 4 Ω e 6 Ω ligados em série em uma fonte de tensão de 12V, responda qual a
corrente que atravessa o circuito.

V=R.i
i=V
R
i = ___12__
(2+4+6)
i = 12 = 1 A
12

Neste circuito verificamos que ele é composto de três resistores ligados em série,
esta estrutura os resistores são somados uns aos outros, assim podemos concluir
que resistores em série podem ser substituídos por um resistor equivalente como
veremos a frente. Para o exemplo, os três resistores poderiam ser substituídos por
um resistor de 12 Ω que não mudaria em nada o circuito.

Vamos levar para a prática o aprendido até agora.

6
Lâmpada - carga
interruptor

Fio condutor de
cobre

Pilha – fonte de
tensão para o circuito

Desenhando o circuito do exemplo.

Interruptor

Fonte de tensão carga

Circuito residencial

Interruptor

tomada tomada
carga

Em um circuito para sabermos a intensidade das grandezas envolvidas é


necessária a utilização de um equipamento de medição. O equipamento mais
comum para medição é o multímetro, aparelho que mede a corrente, a tensão e a
resistência, e outras grandezas também não úteis no momento.

7
Medindo a Tensão. Inserimos o
medidor em paralelo com a fonte. Medindo a Resistência. Para
Ajustado para voltímetro, e tensão medir a resistência devemos
adequada, entre dois terminais. colocar o ohmímetro em paralelo
com o resistor, com o valor
adequado de resistência, não
medir com o circuito ligado.

Para medirmos a corrente temos que


inserir o amperímetro em serie com
o circuito.

Para realizar as medições faz-se necessário as observações necessárias, para


não causar curtos ou danos no aparelho.

Mais os circuitos que encontramos na realidade não são tão simples como esses
que trabalhamos até agora. O grau de dificuldade vai aumentar, então, não
devemos ter nenhuma dúvida, constatado isso, podemos passar para o próximo
passo.

Exercícios de Verificação de aprendizagem.

01. Quais os três principais componentes de um circuito elétrico?


02. Qual o principia da lei de Ohm?
03. Qual equação utilizada pela lei de Ohm?
04. Calcule utilizando a lei de Ohm a corrente do circuito abaixo.

05. Se aumentarmos a resistência do circuito anterior para 4Ω, qual a nova


intensidade da corrente?
06. Calcule utilizando a lei de Ohm a resistência elétrica do circuito abaixo.

8
Lei de Kichhoff

Vamos agora aprender outra lei fundamental para o entendimento de circuitos já


que a lei de Ohm não pode ser empregada sozinha. As leis de Kirchhoff , para
tensão (LKT) e para corrente (LKC), que permitem a solução através das
metodologias de redução de circuitos a compreensão de qualquer rede elétrica.

A lei de Kichhoff para corrente (LKC) diz que a soma das corrente que
entram em um nó é igual a zero ou a soma das correntes que saem deste nó
é igual a zero.

A soma das correntes que entram em um nó é


igual a soma das correntes que saem deste nó.

Assim:
- A soma das correntes que entram em um nó é igual a
zero.
- A soma das correntes que entram em um nó é igual à
soma das correntes que saem deste nó.

A lei de Kichhoff para as tensões (LKT) diz que a soma das tensões em um
percurso fechado é igual a zero.

9
Neste circuito podemos ver o percurso fechado abcda escreveremos então a
equação.

V1 + V2 + V3 = 0

Ex: Calcule ix e Vx do circuito abaixo.

Observando a rede, podemos perceber que para resolver o problema será


necessária a aplicação do LKC e da LKT, pois temos quatro nós e uma malha
fechada.
A soma das correntes que entram no nó a, b, c e d e igual à soma das correntes
que saem do nó. (LKC)

Como na possuímos a tensão sobre o resistor de 3Ω utilizaremos a lei de Ohm.

A soma das tensões em um circuito fechado é igual a zero. (LKT).

10
Compreendido as leis de Ohm e de Kichhoff estamos habilitados a analisar e a
solucionar circuitos resistivos, associações de resistores.

Associações de Resistores

Veremos agora as associações de resistores em série, paralelo e misto.

- O circuito em série e divisor de tensão é aquele que todos os elementos


são percorridos por uma única corrente.

Utilizando da Lei de Ohm.

Aplicando agora a lei de Kichhoff (LKT), e combinando as equações.

Considerando o circuito simplificado na qual a soma das resistências em série


pode ser substituída por um resistor equivalente temos:

assim,

De outra maneira podemos achar a tensão sobre os resistores sem


necessariamente saber o valor da corrente que os atravessa.

11
- O circuito em paralelo e divisor de corrente, é aquele em que as tensões
dos elementos são comuns a todos.

Aplicando a lei do LKC, temos

Utilizando a lei de Ohm e o circuito equivalente, resulta

Para dois resistores conectados em


paralelo a resistência total equivalente
é igual ao produto de sua resistência
dividido pela sua soma.

12
Em termos de associações acima de dois resistores segue a equação

Equação equivalente Verificamos o mesmo


para o circuito com dois para a corrente dois.
resistores.

Podemos constatar que a corrente dividi-se em uma proporção inversa aos


valores dos resistores, isto é: no resistor de menor valor passará maior corrente.

Ex.01- Calcule a corrente e resistência equivalente do circuito vista pela fonte e a


tensão V1.

Resistência equivalente para resistores em serie é igual à soma dos resistores.

13
Resultando em um circuito equivalente.

A corrente em um circuito fechado é igual em cada elemento do circuito.

02. Calcule a resistência equivalente, a corrente i e a tensão V.

As tensões sobre resistores em paralelos são equivalentes, assim v = 12 V.

03. Calcule a resistência equivalente do circuito abaixo e a corrente i.

14
04. Calcule a resistência equivalente, vista pela fonte, a tensão sobre o resistor de
4Ω, as correntes i e i1.

Utilizando-se das equações,


chegamos ao circuito com
resistência equivalente.

15
Potência Elétrica

Iniciaremos agora o estudo da potência elétrica. Vimos que a corrente é o fluxo e


elétrons é a tensão é diferença de potencial e sabemos que a corrente flui do
terminal de maior potencial para o menor por meio de um elemento chamado de
condutor, o condutor possui uma resistência a este fluxo porque os elétrons
entram em colisão uns com os outros, há com isso uma perda de energia de carga
pelo resistor na forma de calor. A potência elétrica nominal é portanto a máxima
potência que o resistor pode dissipar sem se danificar, a unidade que expressa a
grandeza é o Watt (W).

Podemos representar a potência pela equação

P=V.i

Sabemos

V=R.i , i = V / R assim,

P = R. i ² ou P = V ² / R.

Ex: Calcule a potência absorvida pelo resistor.

P=V.i
P = 24. 0,1
P = 2,4 W
ou
P = 240 . (0,1)² = 2,4 W
P = 24² / 240 = 2,4 W

Ex: 02. Para o circuito abaixo, calcule a resistência absorvida por R1 e R2.

16
Temos no circuito um divisor de tensão, portanto

Exercícios de Verificação de aprendizagem.

01. Calcule(a) resistência equivalente vista pela fonte, a corrente i, a potencia


dissipada pelos resistores, a tensão V1, V2 .

02 . Calcule a resistência equivalente, vista pela fonte, e use este resultado para
encontrar i, i1 e V.

03. Calcule a resistência equivalente, a corrente i, i1, a tensão V e a potência


entregue pela fonte.
Corrente que por
convenção flui do pólo
positivo para o
negativo

17
04. Calcule a tensão e a potencia entregue pela fonte de 6V.

18